Você está na página 1de 2

Complicações da TIV – complicações locais (+ frequentes): flebite, infiltração, hematoma, extravasamento.

Sistêmicas: septicemia, embolia pulmonar e gasosa, edema pulmonar, choque de velocidade.


Flebite – inflamação da cama íntima da veia, permitindo aderência de plaquetas. SS: dor e calor local, eritema,
edema, endurecimento, infusão lenta. Causas: Má inserção, condição do paciente, condição da veia, tipo e pH
da medicação, filtração inefetiva, cateter (calibre, comprimento, material).
Infiltração – deslocamento do dispositivo com infiltração. Edema ocasiona: absorção incompleta, limita acesso
venoso, predispõe à infecção.
Extravasamento – infiltração de medicamento vesificante (quimioterápicos), causando bolhas e necroses,
severidade da lesão é relacionada ao tipo, concentração e volume do fluido infiltrado. (Doxorrubicina).
Hematoma – Coleção de sangue abaixo do tecido com protuberância ou massa azulada, pela transfixação da
veia, retirada do cateter sem pressão, torniquete apertado.

Embolia gasosa – cateteres centrais, soro pode esvaziar e assim entrar ar no equipo e veia.
Edema pulmonar – sobrecarga circulatória. Grandes volumes em paciente idosos, renal e cardíaco.
Septicemia – invasão da corrente sanguínea por microoganismos.
Embolia do cateter – quebra do cateter devido agitação do paciente, manipulação excessiva, técnica inadequada
Reação alérgica ao látex
Contaminação – lavagem das mãos, material estéril, troca de equipo, cateter, garrote.

Insulinoterapia – insulina regular: via SC (40 e 80 un), age em 30 min., duração 6-8h, usada em inicio de
tratamento, emergência, até 1 mês frasco aberto em geladeira
Insulina NPH intermediária (zinco+protamina): age em 2-4h, duração de 16-24h, via SC (40, 80, 100 un),
manutenção do diabetes, até 1 mês frasco aberto em geladeira
Insulina Protamina (PZI/IPZ): ultralenta (6-8h), 24-30h, quando NPH fica sem atividade a noite.
Ultra rápida: lispro/aspart. Rápida: regular. Intermedária: NPH e lenta. Longa: glargina e determir.
Locais para aplicação – deltóide, glúteo, região peri-umbilical e cintura. Até 7 vezes mesmo local, rodizio
sentido horário. No hospital não reutilizar agulhas e seringas, em casa até 4x.
Quem usa insulina? Diabéticos infanto-juvenis, adultos de glicemia elevada mesmo tomando medicação,
diabética gestacional, diabético internado/cirúrgico.
Efeitos – reação local, alergia insulínica, insulíno-resistência, lipoatrofia, lipo-hipertrofia.

Medicamento – substância q atua no organismo de forma preventiva, diagnóstica e terapêutica.


Droga – substância do reino animal ou vegetal que poderá ser medicamento.
Remédio – meio usado para prevenir ou curar doenças.
Dose – quantidade de medicamento para efeito terapêutico e alterações do organismo/metabolismo.
Fórmula farmacêutica – substância da forma do medicamento: princípio ativo, corretivo, veículos.
Forma farmacêutica – maneira física pela qual o medicamento se apresenta.
Prescrição medicamentosa – documento ou principal fonte de informações com nome, data, dose, freq, ass.
Princípio ativo – substância isolada animal ou vegetal com atividade farmacológica.

Naturais – extraídos de animais (insulina).


Sintéticos – de laboratórios, com auxílio de matéria-prima natural.
Semi-sintéticos – resultam de alterações em substâncias naturais.

Ação local – Pele: aplicação direta (pomada), Corrente sanguínea (contraste radiológico), Mucosa (aplicação
vaginal, supositório retal, instilação na conjuntiva).
Antiséptico – impede desenvolvimento de microrganismos (álcool iodado, clorexidina).
Adstrigente – contrai o tecido (loção para fechar os poros).
Irritante – irrita os tecidos Paliativo – alívio da dor Emoliente – lubrifica, amolece tecido
Anestésico – paralisa as terminações nervosas sensoriais.
Ação geral/sistêmica – remédio na corrente sanguínea a fim de atingir tecido para ação específica.

Sistema respiratório – calmantes da tosse (codeína), mucolíticos (ambroxol), expectorantes (guaiacol),


broncodilatadores (sabultamol).
Aparelho gastrointestinal – antiácidos, antieméticos, reeducadores intestinais, purgativos,