Você está na página 1de 2

17 de junho de 2004, às 15h08min

A importância da Estratégia nos dias atuais


Por Marco Antonio Paletta

A IMPORTÂNCIA DA ESTRATÉGIA NOS DIAS ATUAIS Marco Antônio Paletta* “Qualquer


empresa sem estratégia simplesmente corre o risco de se transf ormar numa f olha seca que se
mov e ao capricho dos v entos da concorrência.” Michael Porter RESUMO Este artigo procura
mostrar a importância em se desenv olv er estratégias como dif erencial competitiv o nos dias
atuais. PALAVRAS-CHAVE: Estratégia, direção, dif erenciação, pontos f ortes e f racos.
ABSTRACT This article seeks to show the importance in dev eloping strategies as distinguishing
competitiv e in the current day s. KEY -WORDS: strategy , route, unbundling, strong and weak
points Estratégia é uma f erramenta gerencial imprescindív el para as empresas, e tornou-se
atualmente um dos principais temas de discussão no gerenciamento. Mas af inal o que é
estratégia? São v árias as escolas de pensamento estratégico e nelas encontramos uma ampla
gama de def inições. Henry Mintzberg, Joseph Lampel e Bruce Ahlstrand em artigo publicado na
rev ista HSM Management, apresentam dez escolas de pensamento estratégico div ididos em
três grupos básicos. Os autores, analisando as v árias escolas, def inem estratégia como:
planejamento - que dá direção; modelo - que dá padrão e coerência à organização;
posicionamento - o lugar escolhido no mercado; perspectiv a - o meio para se executar coisas;
armadilha - destinada a abalar um concorrente. Michael Porter, um dos gurus da administração
atual, e um dos autores que mais trabalha com o tema estratégia, a def ine como: as coisas
que f azem com que uma empresa dif erencie-se das demais e permitam que ela tenha
sucesso. Estratégia é, portanto, um f ator de sucesso para as empresas. Para melhor
entendermos a importância da estratégia e seu processo de f ormulação v amos antes def inir
alguns conceitos iniciais. O esquema a seguir nos apresenta a empresa como sendo uma
entidade transf ormadora de recursos em produtos ou serv iços. A EMPRESA --> Recursos -->
Transf ormação -->Produtos / Serv iços Deste modo para transf ormar recursos em produtos ou
serv iços, f az-se necessário que a empresa mantenha relações com o ambiente onde ela se
insere. O AMBIENTE EMPRESARIAL Macro ambiente ! ! Micro ambiente ! ! Empresa A
empresa é composta por seus v ários departamentos que podem ser av aliados em termos de
desempenho no resultado da mesma. No micro ambiente encontramos: o consumidor com
suas características e pref erências; a concorrência com suas características, preços e
estratégias; e o mercado, com seu tamanho, sua tendência, taxa de crescimento,
lucrativ idade. No macro ambiente encontramos a tecnologia, políticas gov ernamentais, a
situação econômica do país ou mundial - no caso de uma empresa global, a cultura e as
características demográf icas dos locais onde a empresa encontra-se inserida. Porter af irma
que a essência da f ormulação de uma estratégia é relacionar a empresa com seu ambiente.
Sua f ormulação exige uma análise das f orças, f raquezas e restrições do ambiente interno da
empresa, e das oportunidades, ameaças e tendências do ambiente externo onde se insere a
empresa. Na análise interna a empresa dev e lev ar em consideração suas f orças ou o
dif erencial que esta tem f rente ao mercado, suas f raquezas, ou alguma situação inadequada
que resulta em desv antagem, e as restrições que são def iciências/ limitações ou ausência de
recursos que podem v ir a tornar-se uma f raqueza para a empresa. Na análise externa dev e-se
lev antar as oportunidades ou as f orças que podem f av orecer a empresa, as ameaças ou os
obstáculos que podem surgir e atrapalhar os negócios da empresa, e f inalmente as tendências
do mercado que podem indicar uma oportunidade ou uma ameaça. Desta f orma poderíamos
def inir estratégia como sendo as ações que a empresa realiza para interagir com o ambiente de
modo a dif erenciá-la das demais empresas do setor. A maioria dos autores div idem a
estratégia em três nív eis: corporativ as, gerenciais e do negócio. O esquema a seguir f acilita o
entendimento deste ponto. Estratégias Corporativ as ! ! Estratégias Gerenciais ! ! ! Estratégias
do Negócio As estratégias corporativ as def inem o que f azer, as estratégias gerenciais def inem
o como f azer, e as estratégias do negócio são a f orma de operacionalização do dia-a-dia da
empresa. Desta f orma a estratégia serv e para: * tomada de decisão; * motiv ação
organizacional; * dar rumo à organização; * dar coerência às decisões internas; * concentrar
esf orços na realização de metas e resultados; * def inir recursos e competências necessárias
ao desempenho de suas ativ idades. Considerações Finais A estratégia tem por f inalidade
orientar ações empregadas pela empresa em suas relações com o ambiente, sendo
imprescindív el para qualquer tipo de empresa, independentemente de porte ou setor de
atuação, de maneira que possa ser percebida pelo cliente como o dif erencial que a empresa
tem em relação às demais. Ref erências: MINTZBERG, Henry ; et all. , Todas as partes do
elef ante. Rev ista HSM Management. Jan-Fev 1999. PORTER, Michael E. , A hora da
estratégia. Rev ista HSM Management. Nov - Dez 1997. PORTER, Michael E. , Estratégia
Competitiv a, 1ª edição. Editora Campus: Rio de Janeiro, 1986. PALETTA, Marco Antônio
Mestrando em Administração pela FACECA/MG – Administrador pela FEA-USP. Prof essor de
Gestão Empresarial, Teoria Geral da Administração e Administração Mercadológica no CETEC
Prof . Luiz Rosa e no Instituto Japi de Ensino Superior – Jundiaí SP. R. Senador Fonseca 1182
– Jundiaí SP Tel: (0XX11) 4583-1600 / 4521-0186 e-mail: admrosa@luizrosa.edu.br

http://www.administradores.com.br/inf orme-se/artigos/a-importancia-da-estrategia-nos-dias-
atuais/10029/