Você está na página 1de 11

Avaliação Ergonômica de Posto de Trabalho

CARACTERÍSTICAS DO AMBIENTE:

 Piso -> Contra-piso;


 Parede -> Alvenaria;
 Pé Direito -> 3,260 m;
 Cobertura -> Telhas;
 Ventilação Natural -> Abertura sem paredes;
 Ventilação Artificial -> N/A;
 Iluminação Natural -> Janela;
 Iluminação Artificial -> Calhas com lâmpadas florescentes;

OUTRAS INFORMAÇÕES RELEVANTES SOBRE O LOCAL DE TRABALHO:

 Não há;

MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS INSTALADOS E UTILIZADOS:

 Lixadeira;
 Cantoneiras de ferro;
 Prensa de Bancada;
 Diversas chaves mecanica;
 Barras de ferros;
 Bancada;

IDENTIFICAÇÃO DAS FUNÇÕES EXERCIDAS E Nº DE TRABALHADORES EXPOSTOS:

 Caldereiro - 01

CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES (OPERAÇÕES REALIZADAS):

 Caldereiro:
- Desenvolve fabricação de peça, trasagem, desenvolvimento de material ferroso, metrologia,
desenhos técnicos, corte de materiais de ferro

Laudo Ergonômico
SIQUEIRA MARTINS COMERCIAL LTDA
Avaliação Ergonômica de Posto de Trabalho

RECOMENDAÇÕES PARA MELHORAR AS CONDIÇÕES ERGONÔMICAS DE TRABALHO:

 ANÁLISE ERGONÔMICA DO TRABALHO

A ergonomia visa estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições de


trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores de modo a proporcionar um
máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente.

ASPECTOS RELACIONADOS, AOS EQUIPAMENTOS E ÀS CONDIÇÕES AMBIENTAIS DO


POSTO DE TRABALHO E A PRÓPRIA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO:

 POSTOS DE TRABALHO

Sempre que o trabalho puder ser executado na posição sentada, o posto de trabalho deve ser
planejado ou adaptado para esta posição.

Para trabalho manual sentado ou que tenha de ser feito de pé, as bancadas, mesas, e os
painéis devem proporcionar condições de boa postura, visualização e operação e devem atender
aos seguintes requisitos mínimos exigidos pela atual legislação (NR-17):

 ter altura e características da superfície de trabalho compatíveis com o tipo de atividade, com
a distância requerida dos olhos ao campo de trabalho e com a altura do assento;

 ter área de trabalho de fácil alcance e visualização pelo trabalhador;

 ter características dimensionais que possibilitem posicionamento e movimentação adequados


dos segmentos corporais;

Os assentos utilizados nos postos de trabalho devem atender aos seguintes requisitos mínimos
de conforto:

 altura ajustável à estatura do trabalhador e à natureza da função exercida;

 características de pouca ou nenhuma conformação na base do assento;

 borda frontal arredondada;

 encosto com forma levemente adaptada ao corpo para proteção da região lombar.

Para as atividades em que os trabalhos devam ser realizados sentados, recomenda-se a


instalação de suporte para os pés nos postos de trabalho cujo tempo de imobilidade dos
membros inferiores sejam significativos, adaptando-se ao comprimento das pernas do
trabalhador.

Nestas condições, a empresa deve promover um reestudo geral dos postos de trabalho. Estes
postos deverão ser compatibizados com as condições ou conformidades exigidas pelo Ministério
da Trabalho.

Laudo Ergonômico
SIQUEIRA MARTINS COMERCIAL LTDA
Avaliação Ergonômica de Posto de Trabalho

EQUIPAMENTOS DOS POSTOS DE TRABALHO:

Todos os equipamentos que compõem um posto de trabalho devem estar adequados às


características psicofisiológicas dos trabalhadores e à natureza do trabalho a ser executado.

Nas atividades que envolvam leitura de documentos para digitação, ou mecanografia, de


maneira habitual e permanente, deve:

- ser fornecido suporte adequado para documentos que possa ser ajustado proporcionando
boa postura, visualização e operação evitando movimentação freqüente do pescoço e fadiga
visual;
- ser utilizado documento de fácil legibilidade, sempre que possível, sendo vedada a utilização
de papel brilhante, ou de qualquer outro tipo que provoque ofuscamento.

Além do mobiliário adequado para proporcionar boas condições de postura durante a


execução do trabalho (plano de trabalho, assento com altura e encosto ajustáveis, suportes para
proteção do punho instalados junto ao teclado e ao mouse, apoio para os pés,...), as condições
ambientais devem proporcionar as condições mínimas exigidas pela NR-17 em vigor.

CONDIÇÕES AMBIENTAIS DE TRABALHO:

Nos locais de trabalho onde são executadas atividades que exijam solicitação intelectual e
atenção constante, tais como: salas de controle, laboratórios, escritórios, salas de desenvolvimento
ou análise de projetos, dentre outros, são recomendadas as seguintes condições de conforto:

 níveis de ruído de acordo com o estabelecido pelo NBR 10152, norma brasileira registrada do
INMETRO;

 índice de temperatura efetiva entre 20 e 23ºC;

 velocidade do ar não superior a 0,75 m/s;

 umidade relativa do ar não inferior a 40%.

ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO:

A organização do trabalho deve ser adequada às características psicofisiológicas dos


trabalhadores e à natureza do trabalho a ser executado.

A organização do trabalho deve levar em consideração, no mínimo:

 as normas de produção;
 modo operatório;
 a exigência de tempo;
 a determinação do conteúdo de tempo;
 ritmo de trabalho;
 conteúdo das tarefas.

Laudo Ergonômico
SIQUEIRA MARTINS COMERCIAL LTDA
Avaliação Ergonômica de Posto de Trabalho

OBS:

Considerando a organização do trabalho como um meio para evitar doenças relacionadas à fadiga
física e mental do trabalhador, os Ministérios do Trabalho e da Previdência baixaram normas
técnicas para proteger o trabalhador contra as afecções que podem acometer tendões, sinóvias,
músculos, nervos, fascias, ligamentos, isolada ou associadamente, com ou sem degeneração de
tecidos, atingindo principalmente, porém não somente, os membros superiores, região escapular e
pescoço, de origem ocupacional, decorrente, de forma combinada ou não, de:

a) uso repetido de grupos musculares;


b) uso forçado de grupos musculares;
c) manutenção de postura inadequada.

O diagnóstico médico para estas doenças ocupacionais é essencialmente clínico e baseia-se


na história clínico-ocupacional, no exame físico detalhado, nos exames complementares, quando
justificados, e na análise das condições de trabalho responsáveis pelo aparecimento da lesão
(estabelecimento de nexo de causa e efeito).

Cabe a empresa adotar as medidas corretivas, preventivas e acompanhar por meio dos
profissionais das áreas de segurança e de medicina do trabalho a serviço da empresa o
desenvolvimento de programa de controle da saúde ocupacional dos funcionários habitualmente
expostos ao risco citado.

A adoção de medidas técnico administrativas que corrijam deficiências nos postos de trabalho;
que possibilitem um melhor treinamento operacional, inclusive de comando, para as atividades
desenvolvidas; que melhorem o condicionamento físico e mental dos funcionários conscientizando-
os para uma formação pessoal adequada; que diminuam possíveis conflitos verticais e outros,
externos, que interferem no andamento harmônico das atividades laborais, contribuirão o
necessário para se conseguir resultados bastante satisfatórios, possibilitando diminuir
substancialmente a ocorrência destas lesões, bem como de outras manifestações que causam um
absenteísmo significativo na empresa.

Nas atividades que exijam sobrecarga muscular estática ou dinâmica do pescoço, ombros,
dorso e membros superiores e inferiores, e a partir da análise ergonômica do trabalho, deve ser
observado o seguinte:

 devem ser incluídas pausas para descanso, dirigida de modo a servir para a recuperação de
tensões acumuladas no exercício do trabalho repetitivo;

 ginástica laboral;

 quando do retorno ao trabalho, após qualquer tipo de afastamento igual ou superior a 15 dias,
a exigência de produção deverá permitir um retorno gradativo aos níveis de produção vigentes
na época anterior ao afastamento.

Laudo Ergonômico
SIQUEIRA MARTINS COMERCIAL LTDA
Avaliação Ergonômica de Posto de Trabalho

Nas atividades de Caldereiro deve-se, salvo o disposto em convenções e acordos coletivos de


trabalho, observar o seguinte:

 empregador não deve promover qualquer sistema de avaliação dos trabalhadores envolvidos
nas atividades de digitação, baseado no número individual de toques sobre o teclado, inclusive
o automatizado, para efeito de remuneração e vantagens de qualquer espécie;

 número máximo de toques reais exigidos pelo empregador não deve ser superior a 8000 por
hora trabalhada, sendo considerado toque real, cada movimento de pressão sobre o teclado;

 tempo efetivo de trabalho de entrada de dados não deve exceder o limite máximo de 5 horas,
sendo que no período de tempo restante da jornada, o trabalhador poderá exercer outras
atividades, observado o disposto no art. 468 da CLT, desde que não exijam movimentos
repetitivos, nem esforço visual;

 nas atividades de entrada de dados deve haver, no mínimo, uma pausa de 10 minutos para
cada 50 minutos trabalhados, não deduzidos da jornada normal de trabalho;

 quando do retorno ao trabalho, após qualquer tipo de afastamento igual ou superior a 15 dias,
a exigência de produção em relação ao número de toques deverá ser iniciada em níveis
inferiores ao máximo estabelecido na alínea b e ser ampliada progressivamente.

AVALIAÇÃO DA ILUMINAÇÃO DE ACORDO COM A NBR 5413:

Analisando os resultados das medições efetuadas, verificamos que todas as áreas,


conforme indicado no sub-item “Iluminamento da atividade” do item “RECONHECIMENTO
DOS RISCOS ERGONÔMICOS EXISTENTES NO LOCAL/ÁREA DE TRABALHO” estão
atendendo as iluminâncias mínimas estabelecidas como aceitáveis pela legislação.

Não necessário, portanto, complementar o sistema de iluminação dos locais onde não estão
sendo atingidos os níveis mínimos de iluminamento requeridos.

O dimensionamento adequado da iluminação deve levar em conta: as características do local, a


atividade desenvolvida, o tipo de aparelho de iluminação, o tipo de lâmpada a utilizar, sua
localização e distribuição no ambiente, bem como os requisitos estabelecidos pela NBR 5413,
norma brasileira registrada no INMETRO.

Laudo Ergonômico
SIQUEIRA MARTINS COMERCIAL LTDA
Avaliação Ergonômica de Posto de Trabalho

Em todos os locais de trabalho deve haver iluminação adequada, natural ou artificial, geral ou
suplementar, apropriada à natureza da atividade.

A iluminação geral ou suplementar deve ser projetada e instalada de forma a evitar


ofuscamento, reflexos incômodos, sombras e contrastes excessivos.

Quando as atividades ou operações desenvolvidas requererem níveis de iluminamento mais


elevados que os do ambiente geral, se fará necessária a utilização de iluminação suplementar. A
iluminação suplementar se consegue por meio de luz concentrada ou aberta, através de
aparelhos de iluminação colocados sobre ou próximo ao plano de trabalho.

Introdução Este laudo refere-se a avaliação ergonômica, utilizando a ferramenta


Ergocard, na área de Manutenção em diversas áreas do site.

Laudo Ergonômico
SIQUEIRA MARTINS COMERCIAL LTDA
Avaliação Ergonômica de Posto de Trabalho

Emissão 10 de Dezembro de 2015.

Tempo de 75 anos (conforme política interna da Dow)


Retenção

Dados do site DOW AGROSCIENCES INDUSTRIAL LTDA


CNPJ: 47.180.625/0020-09
Endereço: Av. Pres Humberto Alencar Castelo Branco – Jacareí SP – CEP :
12.321-150

Distribuição

Nome Função
Wellington B. Diamantine Engenheiro Segurança do Trabalho
Gustavo B. Sales Técnico Segurança do Trabalho
Kleber Jesus dos Passos Técnico Segurança do Trabalho (Acompanhante)

Objetivos  Reavaliar as condições de ergonomia durante a fabicação de peças e


depois implementação das melhorias;
 Avaliar outras possibilidades para fabricação de peças e minimizar as
posturas extremas.

Laudo Ergonômico
SIQUEIRA MARTINS COMERCIAL LTDA
Avaliação Ergonômica de Posto de Trabalho

Fabricação
de peças Avaliamos o Caldeireiro na manutenção para a indústria.

A avaliação foi dividida entre a fabricação de peças e corte de materiais


ferrosos e acondicionamento das peças.

Operação Caldereiro:

Fotos 1 e 2: Fabricação de peças diversas

Ergocard:

Duração da Tarefa = 3

TAREFA: CALDEREIRO

Posição Repetição Força Duração Total Desconforto

Cabeça/ Pescoço 1 1 1 1 6 1

Ombro/ Braço 2 4 1 1 7 3

Mãos/ Pulso 2 2 1 1 9 1

Tronco 5 2 1 1 15 1

Pernas/ Joelho 1 1 1 1 6 1

Laudo Ergonômico
SIQUEIRA MARTINS COMERCIAL LTDA
Avaliação Ergonômica de Posto de Trabalho

RECOMENDAÇÕES PRÁTICAS PARA TRABALHO


EM POSTOS FIXOS

MANTER AS ARTICULAÇÕES EM UMA POSIÇÃO


NEUTRA

EVITAR CURVAR-SE PARA A FRENTE

EVITAR INCLINAR A CABEÇA

EVITAR TORÇÕES DO TRONCO

EVITAR MOVIMENTOS BRUSCOS QUE PRODUZEM


PICOS DE TENSÃO

ALTERNAR POSTURAS E MOVIMENTOS

RESTRINGIR A DURAÇÃO DO ESFORÇO


MUSCULAR CONTÍNUO

PREVENIR EXAUSTÃO MUSCULAR

PREFERIR PAUSAS CURTAS E FREQÜENTES

POSTURA

AJUSTAR A ALTURA DO ASSENTO E A POSIÇÃO


DO ENCOSTO

USAR A CADEIRA DE FORMA CORRETA

COMPATIBILIZAR AS ALTURAS DA SUPERFÍCIE DE


TRABALHO E DO ASSENTO

USAR APOIO PARA OS PÉS

EVITAR MANIPULAÇÕES FORA DO ALCANCE

DEIXAR ESPAÇO PARA AS PERNAS

GINASTICA LABORAL NOS INICIOS DA JORNADA


DE TRABALHO

Laudo Ergonômico
SIQUEIRA MARTINS COMERCIAL LTDA
Avaliação Ergonômica de Posto de Trabalho

Laudo Ergonômico
SIQUEIRA MARTINS COMERCIAL LTDA
Laudo Ergonômico
SIQUEIRA MARTINS COMERCIAL LTDA

Você também pode gostar