Você está na página 1de 14

Revista FOCO.

ISSN: 1981-223X

AS DIRETRIZES ORGANIZACIONAIS: uma análise prática da missão,


visão e valores em uma pequena empresa em Mossoró-RN.

Eduardo da N. Carvalho1
Rita Maria G. dos Santos2
Resumo

Esta pesquisa aborda as diretrizes organizacionais de uma pequena empresa de autopeças,


verificando suas práticas diante dos principais aspectos organizacionais, com intuito de
responder ao seguinte questionamento: as diretrizes organizacionais: missão, visão e valores
foram definidas, divulgadas e são vivenciadas nas ações do cotidiano da empresa? O objetivo
geral é analisar as diretrizes organizacionais com o propósito de identificar ações concretas e
direcionadas ao alcance dessas metas. Para obter tal escopo, se estabelece como objetivos
específicos: apresentar as diretrizes organizacionais da empresa, verificar e analisar ações
estratégicas direcionadas ao alcance das mesmas. Em termos metodológicos, é um estudo de
caso com levantamento bibliográfico. Para coletar dados foram aplicados observação e
entrevistas semiestruturadas. O resultado apontou que a atuação da empresa no sentido da
realização do que estabelece as diretrizes organizacionais, no âmbito da missão e visão é
satisfatória, pois a pesquisa identificou ações práticas visando atender tais diretrizes. Porém,
com relação aos valores não foram definidos e muito menos divulgados na empresa.

Palavras-chave: Diretrizes Organizacionais. Missão. Visão. Valores.

Abstract

This research approaches organizational guidelines of a small auto parts company, noting
practices in the face of the main organizational aspects and aiming to respond to the following
question: have the organizational guidelines (vision, mission and values) been defined,
disclosed and experienced on daily basis actions of the company? The main goal is analyzing
the organizational guidelines aiming to identify concrete actions and directed to reach these
targets. In order to obtain such scope, it was set as specific goals: present the company
organizational guidelines, check and analyze if the strategic actions are reachable.
Methodology was outlined as a case study with literature survey. For data collection, were
applied observation and semi-structured interviews. Results were satisfactory about the
company's actions towards the completion of laying down the organizational guidelines
including mission and vision, since the survey identified practical actions aiming to attend
them. However, regarding to values, it has not been defined, neither released in the company.

Keywords: Organizational Guidelines. Mission. Vision. Values.

1
Discente do Curso de Administração da Faculdade de Ciência e Tecnologia da Mater Christi. E- mail:
eduardo.ncarvalho2@gmail.com.
2
Docente Orientador do Curso de Administração da Faculdade de Ciência e Tecnologia Mater. E-mail:
ri.tamaria.18@hotmail.com.

23
INTRODUÇÃO
Este trabalho justifica-se pela importância da definição, divulgação e aplicação das
diretrizes organizacionais; missão, visão e valores, para que uma empresa se permita
implementar um planejamento estratégico. Ou seja, são os primeiros passos do processo.
Segundo Machado (2009, p. 26) “divulgar o enunciado de Missão, Visão e Valores de
uma organização, de forma a influenciar positivamente seus públicos somente sustenta-se na
medida em que sua aplicação seja verificada nas ações que precedem à comunicação.”
Baseada nesta afirmação, a problemática estudada nesse trabalho, está inserida no
nível estratégico da empresa e busca responder ao seguinte questionamento: as diretrizes
organizacionais, missão, visão e valores foram definidas, divulgadas e são vivenciadas nas
ações do dia a dia da empresa?
O objetivo geral desse trabalho é analisar as diretrizes organizacionais: missão, visão e
valores com o propósito de identificar ações concretas e direcionadas ao alcance dessas metas.
Para isso, define-se como objetivos específicos: apresentar as diretrizes organizacionais da
empresa, verificar e analisar ações estratégicas direcionadas ao alcance das mesmas.
O trabalho encontra-se dividido em cinco partes, inicia-se pela introdução, a seguir
aborda-se o referencial teórico, que contextualiza a fundamentação desse trabalho, em seguida
apresentam-se os procedimentos metodológicos, depois a análise dos resultados e finaliza-se
com a conclusão.

1 REFERENCIAL TEÓRICO

1.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

A elaboração e implementação das diretrizes organizacionais são consideradas os


passos iniciais do planejamento estratégico. O planejamento estratégico é uma ação
primordial para o desenvolvimento da empresa, que Tavares (2005), descreve como um
processo administrativo que proporciona sustentação metodológica para se estabelecer a
melhor direção a ser seguida pela empresa, visando um otimizado grau de interação com os
fatores externos atuando de forma inovadora e diferenciada, que se inicia diante das diretrizes
estabelecidas como missão, visão e valores da organização.
Fischmann e Almeida (2007), definem o planejamento estratégico como sendo uma
técnica administrativa que proporciona a empresa identificar a sua missão, seus pontos fracos
e fortes, conhecer as oportunidades e as ameaças, através da análise do ambiente em que a
empresa está inserida, resultando na determinação da direção que a organização deverá seguir.

V.9, nº1. Jan./jul. 2016. 24


Revista FOCO. ISSN: 1981-223X

Os autores referenciados confirmam a importância do estabelecimento das diretrizes


organizacionais, partindo da missão; razão da existência da empresa, seguida da visão; onde a
empresa pretende chegar, fortalecida pela tomada de decisão através dos valores; os seus
padrões éticos.
Mantendo uma visão global sobre planejamento Oliveira (2014, p. 4), destaca a
seguinte conceituação:

O planejamento estratégico corresponde ao estabelecimento de um conjunto de


providências a serem tomadas pelo executivo para a situação em que o futuro tende
a ser diferente do passado; entretanto, a empresa tem condições e meios de agir
sobre as variáveis e fatores; de modo que possa exercer alguma influência; o
planejamento é ainda um processo contínuo e mental, um exercício mental que é
executado pela empresa, independentemente de vontade específica de seus
executivos, sendo essa a razão algumas empresas não terem um processo de
planejamento estruturado, mas mesmo assim apresentam algumas ações planejadas.

De acordo com Maximiano (2011, p. 62), planejamento estratégico é o processo de


definir a estratégia da empresa, seguindo os seguinte passos: “onde estamos agora? > ponto de
partida, qual o caminho percorrer? Quais as etapas intermediárias? Aonde queremos chegar?
> Objetivo”. Mais detalhadamente o referido autor (2011, p. 63) explica:

Escolha de uma missão ou negócio, dentro de uma área de atuação ou ramo


de negócios – especificamente, a escolha de um produto ou serviço destinado a um
mercado ou tipo de cliente. A missão é também chamada proposição de valor –
como o nome indica, é a proposta que você faz aos clientes e mercados para que eles
se motivem a oferecer dinheiro em troca.
Definição de objetivos específicos de desempenho dentro da estratégia
como ser o líder de vendas no ramo de negócios, ser a empresa mais lembrada
quando os consumidores pensam em adquirir o produto ou serviço.

Os conceitos de planejamento estratégico enfatizam a elaboração das diretrizes


organizacionais. A missão, como sendo a razão de ser da empresa, a visão, concretizada como
o direcionamento e os valores, considerados como os padrões para o comportamento das
pessoas na organização.

1.2 DIRETRIZES ORGANIZACIONAIS (MISSÃO, VISÃO E VALORES)

1.2.1 Missão
A missão, o ponto de partida, que Maximiano (2011, p. 64), diferencia negócio de missão
e afirma que “negócio é o que a empresa oferece em troca do dinheiro dos consumidores.” Já
a missão:

25
É o negócio definido em termos de sua utilidade, que dá aos consumidores a
motivação para trocar o dinheiro deles pelos produtos e serviços que você tem a
oferecer. [...] Para definir a missão, ou proposição de valor, é preciso perguntar: para
que serve nossa empresa? Qual a nossa utilidade para os clientes? Quais as
necessidades estamos atendendo? Que benefícios temos a oferecer aos consumidores
por meio de nossos produtos? Qual problema nossa empresa resolve para seus
clientes? Que responsabilidades estamos cumprindo na sociedade?

As organizações necessitam ter uma razão de ser para que seus propósitos sejam
atingidos e entendidos perante o ramo de atividade, diante disso Oliveira (2009), define a
Missão da empresa como uma forma de traduzir determinados sistema de valores e crença em
termos de negócios e áreas básicas de atuação, considerando as tradições e filosofias
administrativas da empresa. Procura-se determinar qual o negócio da empresa, por que ela
existe, ou ainda, em que tipos de atividades a empresa deverá concentra-se no futuro.

1.2.1.1 Exemplos de missão


A missão da Google é “Organizar as informações do mundo todo e torná-las acessíveis
e úteis em caráter universal” (GOOGLE, 2015). Por sua vez, a incumbência da empresa de
máquinas pesadas Caterpillar refere-se a “possibilitar o crescimento econômico por meio do
desenvolvimento de energia e infraestrutura, e fornecer soluções que apoiem as comunidades
e protejam o planeta” (CATERPILHAR, 2015).
Diante do exemplo de missão, mais especificamente da empresa Google, infere-se os
questionamentos de Maximiano (2011), qual a utilidade do negócio? organizar informações.
Qual benefício? Tornar informações acessíveis a todos. Qual problema resolve? Acesso a
informação. Responsabilidades? Informações úteis. Verifica-se que é possível responder a
todos os questionamentos.

1.2.2 Visão
A visão é uma abordagem que a organização tem que se preocupar olhando para onde
se quer chegar, que segundo Tavares (2005), é uma visão de oportunidades futuras do negócio
da organização para permitir uma concentração de empenhos na sua busca.
Quando se determina essa análise de onde a organização pretende chegar, as teorias e
explicações da vida das e nas organizações são baseadas em metáforas que nos levam a
entender as organizações de forma individual porém parcial (Bethlem, 2009).
De acordo com Oliveira (2007) a visão deve ser considerada como os limites que os
responsáveis pela empresa conseguem enxergar dentro de um período de tempo mais longo e
uma abordagem mais ampla. Representa o que a empresa quer ser em um futuro próximo ou
distante.
V.9, nº1. Jan./jul. 2016. 26
Revista FOCO. ISSN: 1981-223X

De acordo com Machado (2009, p. 31):

O processo de desenvolvimento da Visão é tão importante quanto seu resultado; as


visões se definem melhor na linguagem dos protagonistas da ação; a Visão ajuda a
focar o processo de planejamento estratégico e, portanto, precisa ser desenvolvida
antes que o planejamento aconteça.

1.2.2.1 Exemplos de Visão


Na empresa Caterpillar a visão “é um mundo no qual todas as necessidades básicas das
pessoas (como abrigo, água potável, saneamento, comida e fonte de energia confiável) sejam
supridas de forma ambientalmente sustentável e uma empresa que melhore a qualidade do
ambiente e as comunidades onde vivemos e trabalhamos” (CATERPILLAR, 2015). Já na
empresa de fast food McDonald’s a visão adotada pela mesma é “duplicar o valor da
companhia, ampliando a liderança” (MCDONALD´S, 2015).
Diante do exemplo de visão, mais especificamente da empresa McDonald’s, infere-se
Oliveira (2007), quando diz que a visão deve ser considerada como os limites que os
responsáveis pela empresa conseguem enxergar dentro de um período de tempo mais longo.
No exemplo em questão, este alcance traduz-se na ampliação de sua atuação ao redor do
mundo para concretizar essa duplicação de valor.

1.2.3 Valores
Comumente encontra-se dentro das organizações crenças e costumes que formam os
valores, que na percepção de Oliveira (2009), representam o conjunto dos princípios e crenças
e fundamentais de uma empresa, bem como fornecem sustentação para a tomada de decisão.
Oliveira e Tamayo (2004), apud Miguel e Teixeira (2009, p. 45), propuseram a
seguinte estrutura para os valores organizacionais, composta por oito tipos motivacionais.

Fator 1 – Realização: a valorização da competência para o alcance do sucesso da


organização e dos empregados. Fator 2 – Conformidade: valorização do respeito às
regras e modelos de comportamento no ambiente de trabalho e no relacionamento
com outras organizações. Fator 3 – Domínio: valorização do poder, tendo como
meta a obtenção de status, controle sobre pessoas, recursos e mercado. Fator 4 –
Bem-estar: valorização da satisfação dos empregados mediante a qualidade de vida
no trabalho. Fator 5 – Tradição: valorização dos costumes e práticas consagradas.
Fator 6 – Prestígio: valorização do prestígio organizacional na sociedade, mediante a
qualidade de produtos. Fator 7 – Autonomia: valorização de desafios, a busca de
aperfeiçoamento constante, a curiosidade, a variedade de experiências e a definição
de objetivos profissionais dos empregados. Fator 8 – Preocupação com a
coletividade: valorização do relacionamento com pessoas que estão próximas da
comunidade.

Os referidos autores continuam evidenciando que esses fatores de valores


organizacionais têm sua origem nos valores pessoais e ambos possuem características

27
comuns, uma vez que ambos possuem, entre outros, componentes motivacionais e a função de
orientar comportamentos, ou seja, os valores pessoais orientam a vida das pessoas e os
organizacionais a vida das organizações.
De acordo com Machado (2009, p. 32):

Os Valores facilitam a participação das pessoas no desenvolvimento da Missão e da


Visão e resultam no comprometimento entre a equipe, o mercado, a comunidade e a
sociedade. O reconhecimento dos Valores de uma organização permite predizer o
funcionamento da mesma e o comportamento organizacional dos seus membros.

Bethlem (2009), afirma que nos processos de formulação, planejamento e implantação


de estratégias, é preciso considerar a influência dos valores dos indivíduos que compõem a
organização e da própria organização sobre a escolha da estratégia a ser seguida pela empresa.
E ainda na concepção do autor, que define cultura como a totalidade complexa que inclui
conhecimentos, crenças arte, moral, lei, costumes e qualquer outra capacidade ou hábito
adquirido pelo homem como membro de uma sociedade.

1.2.3.1 Exemplos de Valores


No McDonald’s os valores adotados são: “oferecemos qualidade, serviço e limpeza
dos nossos clientes, forte compromisso com a nossa gente, maximizamos a rentabilidade das
nossas operações, operamos um negócio em um ambiente ético e responsável, contribuímos
com o desenvolvimento das comunidades nas quais atuamos.” (MCDONALD´S, 2015). A
Petrobras apresenta como valores: “desenvolvimento sustentável, integração, resultados,
prontidão para Mudanças, empreendedorismo e Inovação, ética e Transparência, respeito à
Vida, diversidade Humana e Cultural, pessoas e orgulho de ser Petrobras.” (PETROBRAS,
2015)
Para inferir sobre os exemplos de valores, aborda-se a perspectiva de Oliveira (2009),
quando diz que é respaldado nos valores que as organizações devem tomar suas decisões.

2 METODOLOGIA

A metodologia consiste em estudo de caso que segundo Gil (2010), apresenta-se


no exame profundo e exaustivo de um ou poucos objetos, de maneira que permita seu amplo e
detalhado conhecimento, tarefa praticamente impossível mediante outros delineamentos já
considerados.
Inicialmente realizou-se uma pesquisa bibliográfica, que de acordo com
Gonçalves (2014 p. 58), “Trata-se do primeiro passo em qualquer tipo de pesquisa; sua

V.9, nº1. Jan./jul. 2016. 28


Revista FOCO. ISSN: 1981-223X

finalidade é conhecer as diferentes contribuições científicas sobre o assunto que se pretende


estudar.”
A empresa analisada conta atualmente com um quadro de 40 funcionários, em
diversas funções. Porém a amostra da pesquisa consta de 11 pessoas, escolhidas devido ao
papel que exercem dentro da organização, ou seja, são pessoas responsáveis pela tomada de
decisões estratégicas. Ocupam os seguintes cargos: diretor geral, gerentes e assessores da área
administrativa.
Como instrumentos de coleta de dados foram aplicados observação e entrevistas
semiestruturada. De acordo com Gil (2010), aplicação de entrevista entre todas as técnicas de
interrogação é a que apresenta maior flexibilidade. Os dados foram coletados em março de
2015.
A análise dos dados ocorreu de forma qualitativa, através de confronto entre a
teoria abordada e a realidade prática na empresa.

3 RESULTADOS E DISCUSSÕES

3.1 EMPRESA
Segundo o sitio oficial da empresa, objeto de estudo, suas atividades iniciaram em 24
de abril de 1990, e está operando a 24 anos na cidade de Mossoró-RN. E durante esse período
vem investindo em sua estrutura física, inovação tecnológica e qualidade nos serviços
oferecidos. A empresa conta com um quadro de 40 funcionários diretos distribuídos em
operações de serviços e loja de departamento de peças, vendas, faturamento, estoques de
materiais e qualidade garantida.
Desde o seu início, a empresa direcionou suas atividades para produtos e serviços da
linha diesel tendo o direcionamento estratégico na qualidade nos produtos e serviços
oferecidos, mas sempre mantendo uma atenção especial a segurança e proporcionando um
maior conforto para os seus clientes internos e externos. Procurando sempre manter uma
maior diversidade e seus produtos oferecidos, a empresa analisada trabalha com um sistema
multimarcas sendo todas as marcas de renome em qualidade, segurança e durabilidade.
Formalizou parcerias com fábricas com intuito de proporcionar aos seus clientes um preço
real e acessível com prazos atraentes e ainda o cliente pode contar com uma tabela de preços
exclusivos para o atacado e varejo, tornando assim um diferencial estratégico em nível de
mercado competitivo.

29
Ao longo desses 24 anos de atuação a empresa em questão utilizou uma estratégia de
marketing que vinculou o nome do proprietário como sua logomarca. No ano de 2006 foi
efetuada a compra de uma área de 20.000mt quadrados. A partir disso, o cliente utiliza uma
área com autoatendimento, estacionamento amplo, churrascaria, área de serviços rápidos,
alinhamentos de eixo no lugar, laboratórios de montagens climatizados, descanso para o
motorista, uma área de estoque amplo com mais de trinta mil itens.

3.2 AS DIRETRIZES ORGANIZACIONAIS DA EMPRESA

A definição das diretrizes organizacionais (missão e visão) foram desenvolvidas pelo


próprio Gestor (Diretor) em conjunto com seu corpo gerencial. Segundo o resultado das
entrevistas, a gerência fez sugestões e manifestou opiniões ficando com a incumbência de
realizar reuniões semanais para possibilitar o entendimento da fixação das políticas e os
objetivos da qualidade junto aos funcionários. Ou seja, estas diretrizes faziam parte de um
conjunto de ações desenvolvidas para implementação de um planejamento estratégico e
programa de qualidade, que teve seu reconhecimento com a certificação ISO 9001/2000.
Estas diretrizes estão fixadas em pontos estratégicos da empresa, em quadros,
apresentando a visão e a missão, bem como política e objetivos da qualidade. A fim de que
todos os funcionários conheçam e pratiquem as ações necessárias para alcançar tais objetivos
e metas. Estão apresentadas no quadro 1.

Quadro 1 – Diretrizes Organizacionais da Empresa.


DIRETRIZES ENUNCIADO
“Atuar na comercialização de produtos e execução
de serviços automotivos da linha diesel com
Missão segurança, customização e responsabilidade sócio
ambiental satisfazendo as necessidades de nossos
clientes interno e externo”.
“Ser reconhecida nacionalmente com a presença
Visão
em destaque na linha diesel”
Valores Não definidos
Fonte: dados da pesquisa (2015).

3.3 AÇÕES ESTRATÉGICAS DIRECIONADAS AS DIRETRIZES ORGANIZACIONAIS

3.3.1 Missão
Apresenta-se o conjunto de ações identificadas pela pesquisa para realização da
missão da empresa, no quadro 2.

V.9, nº1. Jan./jul. 2016. 30


Revista FOCO. ISSN: 1981-223X

Quadro 2 – Resumo das Ações para o alcance da Missão.


ENUNCIADO DA MISSÃO AÇÕES
Atuar na comercialização de produtos e Motivo de atuação, oferecem conforto para os
execução de serviços automotivos da linha clientes e treinamento dos funcionários.
diesel com segurança
Com segurança customização e Descarte de lixo de forma seletiva separando o
responsabilidade socioambiental papel, plástico, vidro, metal, material orgânico,
reciclável e não reciclável, despertando assim
dentro da empresa uma educação diferenciada
na questão do lixo. Tratamento da água que é
utilizada na lavagem das peças por meio de um
sistema que separa a água do óleo e em seguida
esse óleo é armazenado e repassado para uma
empresa terceirizada que vem recolher esse
material. No ato da compra em adquirir produtos
que contenham selo verde que comprovem que
aquele produto tem alguma composição na sua
fórmula que venha a diminuir seus agravantes ao
meio ambiente. A empresa possui certificação
ambiental.
Satisfazendo as necessidades de nossos Projeto em fase de andamento que prevê a
clientes internos e externos ampliação e cobertura da área de serviço,
visando atender os clientes internos e externos
com maior qualidade e conforto. Os laboratórios
de montagens de motores e seguimentos da linha
diesel em geral são climatizados. E treinamento
dos funcionários.
Fonte: dados da pesquisa (2015)

3.3.2 Visão
Apresenta-se o conjunto das ações realizadas para concretizar a visão definida pela
empresa, no quadro 3.

Quadro 3 – Resumo das Ações para o alcance da Visão.


ENUNCIADO DA VISÃO AÇÕES
Ser reconhecida nacionalmente com a Comercializar produtos e serviços com
presença em destaque na linha diesel qualidade, agilidade e segurança. Localização
estratégica as margens de rodovia BR 304.
Fonte: dados da pesquisa (2015)

3.4 ANÁLISE E DISCUSSÕES DAS AÇÕES

3.4.1 Missão
Primeiramente busca-se verificar se a missão da empresa responde aos
questionamentos sugeridos por Maximiano (2011):
A razão da existência da empresa é a comercialização de produtos e execução de
serviços automotivos da linha diesel. Sua utilidade para os clientes é a comercialização com

31
segurança, customização e responsabilidade socioambiental. Considera-se que esses mesmos
fatores são os benefícios oferecidos aos clientes, acrescenta-se apenas a satisfação com os
produtos e serviços. O problema que a empresa resolve é oferecer de forma satisfatória
produtos e serviços automotivos da linha diesel. Para sociedade o ganho é a preocupação com
a responsabilidade sócio ambiental. A empresa possui certificação ambiental.
Ficou evidente dentro da empresa, através de observações, uma conjuntura de valores
e crenças em torno dessa missão onde os funcionários exercem suas funções com uma
preocupação em seguir essa filosofia de trabalho traçado pela diretoria da empresa, que na
concepção de Oliveira (2009), a missão traduzir determinado sistema de valores e crenças em
termos de negócios e áreas de atuação considerando as tradições e filosofias administrativas
da empresa.
Para cumprir a missão no que se refere a satisfação dos clientes, evidenciam-se as
seguintes ações: a empresa está em processo de crescimento e expansão onde existe um
projeto em fase de andamento que prevê a ampliação e cobertura da área de serviço, visando
atender os clientes internos e externos com maior qualidade e conforto.
Com relação a satisfação dos clientes, os mesmos não foram consultados, pois não faz
parte do objetivo deste trabalho, assim sendo, considera-se que as ações informadas pelos
entrevistados estejam satisfazendo-os.
A empresa, segundo o seu Diretor orienta-se para os aspectos socioambientais,
evidenciados na sua missão, onde existe todo um planejamento voltado para a questão do
meio ambiente no sentido de ter uma política de descarte de lixo de forma seletiva separando
o papel, plástico, vidro, metal, material orgânico, reciclável e não reciclável, despertando
assim dentro da empresa uma educação diferenciada na questão do lixo.
Identificou-se ainda, que a empresa conta com um tratamento da água que é utilizada
na lavagem das peças por meio de um sistema que separa a água do óleo e, em seguida, esse
óleo é armazenado e repassado para uma empresa terceirizada que vem recolher esse material.
Por fim foi identificado na parte de lubrificantes que a diretoria da empresa tem uma
preocupação no ato da compra em adquirir produtos que contenham selo verde que
comprovem que aquele produto tem alguma composição na sua fórmula que venha a diminuir
seus agravantes ao meio ambiente.

3.4.2 Visão
Conforme as entrevistas realizadas, ficou evidenciado que a empresa está com um
planejamento voltado ao objetivo da visão. Para atingi-lo a empresa investe em treinamento

V.9, nº1. Jan./jul. 2016. 32


Revista FOCO. ISSN: 1981-223X

de seus funcionários para oferecer produtos e serviços com qualidade, agilidade e segurança,
visando através desse sistema de trabalho a possibilidade de criar junto ao cliente a satisfação
de suas necessidades, já que a empresa se encontra em ponto estratégico as margens de
rodovia BR 304, e consequentemente recebendo clientes em sua maior parte caminhoneiros,
que rodam o Brasil de norte a sul, então esses clientes em especial se gostarem dos serviços
oferecidos irão levar o nome da empresa para outros Estados brasileiros facilitando com que a
visão da empresa atinja seus objetivos.
Contudo, verifica-se que apenas esses dois pontos (qualidade e localização) podem
não ser suficientes para o alcance da visão da empresa, de acordo com o referencial “as visões
se definem melhor na linguagem dos protagonistas da ação” (MACHADO, 2009). Ou seja, se
faz necessário ampliar as atuações para que o objetivo principal da empresa seja concretizado.

3.4.3 Valores
Através de observação e entrevistas, constatou-se que os valores da organização, não
foram definidos e muito menos divulgados como a missão e visão. Apresentam-se de modo
subjetivo através do comportamento dos funcionários. Diante disso, não condiz com a
afirmação de Bethlem (2009), nos processos de formulação, planejamento e implantação de
estratégias, é preciso considerar a influência dos valores dos indivíduos que compõem a
organização e da própria organização sobre a escolha da estratégia a ser seguida pela empresa.
Segundo o autor, a definição das outras diretrizes organizacionais deve partir dos valores.
Já na percepção de Oliveira (2009), os valores são princípios e crenças fundamentais
da organização e fornecem sustentação para a tomada de decisão. Diante disso, enfatiza-se
que os valores existem, pois estão contidos nas pessoas, é evidente a necessidade de definição
e divulgação dos mesmos. A falta da ciência dessa diretriz poderá proporcionar dúvidas no
momento da tomada de decisão e consequentemente práticas equivocadas.
Outra contextualização a ser considerada é a afirmação de Machado (2009, p. 32), “Os
Valores facilitam a participação das pessoas no desenvolvimento da Missão e da Visão e
resultam no comprometimento entre a equipe, o mercado, a comunidade e a sociedade.” Mais
uma vez confirma-se que os valores deveriam ter sido o ponto de partida para definição das
demais diretrizes.
A não proposição dos valores da empresa, poderá ocasionar deficiência nos 8 (oito)
fatores propostos por Oliveira e Tamayo (2004), apud Miguel e Teixeira (2009). Ocorreria
divergência na valorização da competência, do respeito às regras, do poder e controle sobre as

33
pessoas, da satisfação dos empregados, dos costumes e práticas, do prestígio organizacional
na sociedade, e do relacionamento com pessoas que estão próximas da comunidade.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Mediante as observações e entrevistas realizadas na empresa, ficou evidenciado que a


atuação da mesma no sentido do cumprimento do que estabelece a diretriz organizacional,
especificamente a missão e a visão é satisfatória, pois diante de suas práticas, pode
proporcionar a qualidade de seus produtos e serviços, a fim de que se possa chegar ao que
estabelece sua visão que coloca como meta o reconhecimento a nível nacional pelos seus
serviços prestados.
O gestor da afirma que para o crescimento e expansão da empresa, dentro dos limites
do mercado em que atua, procura sempre ter um destaque em seus serviços prestados, está
sempre desempenhando atividades de observar os setores e ouvir seus funcionários com
intuito de colher críticas e sugestões para que assim se possa implementar melhorias dentro da
empresa.
Foi possível identificar que os funcionários entrevistados estão em sintonia com as
diretrizes fomentadas pela direção da empresa. Pois promovem as operações que realizam
sempre acompanhadas por um gerente de serviço durante todo o processo com a finalidade de
preservar o ponto chave do enunciado da missão da empresa que é oferecer serviços com
qualidade e segurança, mostrando assim que a empresa busca divulgar e promover este
aspectos com seus funcionários, pois entende que não se faz qualidade se não existir uma mão
de obra qualificada.
Diante disso, considera-se que a missão e a visão atuam dentro da organização de
forma prática, sendo as mesmas, divulgadas e implantadas. Já na questão dos valores, que não
foram definidos pela mesma, esses atuam internamente e subjetivamente.
O objetivo do estudo realizado foi alcançado de forma parcial, no que se refere a
atestar a identificação, divulgação e a realização de ações concretas na implementação e
funcionamento das diretrizes organizacionais da empresa, uma vez que foi diagnosticado que
a missão e a visão da empresa estão funcionando como prática efetiva. No entanto, com
relação aos valores, não foram definidos e muito menos divulgados.

V.9, nº1. Jan./jul. 2016. 34


Revista FOCO. ISSN: 1981-223X

REFERÊNCIAS

BETHLEM, Agrícola de Souza. Estratégia empresarial: conceitos, processos e


administração estratégica. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

FISCHMANN, Adalberto Américo; ALMEIDA, Martinho Isnard Ribeiro de. Planejamento


Estratégico na Prática. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

GIL, Antonio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GONÇALVES, Hortência de Abreu. Manual de metodologia da pesquisa científica. 2. ed. -


São Paulo: Avercamp, 2014.

LOBATO, David Menezes et al. Gestão estratégica. 4. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2013.

MACHADO, Denise Selbach. FILOSOFIA INSTITUCIONAL: missão – visão – valores


do sistema de bibliotecas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2009. Monografia.
(Especialização em gestão de bibliotecas Universitárias - Faculdade de biblioteconomia e
Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Disponível em: <
http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/18488/000730113.pdf> Acesso em: 19 de
dez. de 2014.

MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru. Administração para empreendedores. 2. ed. São


Paulo: Pearson, 2011.

MENDES, Luiz Augusto Lobão de. Estratégia empresarial: promovendo o crescimento


sustentável. 3. ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

MIGUEL, Lilian Aparecida Pasquini; TEIXEIRA, Maria Luisa Mendes. Valores


Organizacionais e Criação do Conhecimento Organizacional Inovador. RAC, Curitiba, v.
13, n. 1, art. 3, p. 36-56, Jan./Mar. 2009. Disponível em: <http://www.anpad.org.br/rac>
Acesso em: 19 de dez. de 2014.

MISSÃO Google. Disponível em: <http://www.google.com/intl/pt-BR/about/company/>


Acesso em: 04 de fev. de 2015.

MISSÃO E VISÃO Carterpillar. Disponível em:


<http://www.caterpillar.com/pt/company/sustainability/vision-mission-strategy.html> Acesso
em: 05 de fev. de 2015.

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de. Planejamento estratégico: conceitos


metodologia práticas. 32. ed. São Paulo: Atlas, 2014.

OLIVEIRA, Djama de Pinho Rebouças de. Planejamento estratégico: conceitos,


metodologia, praticas. 29. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de. Planejamento Estratégico: conceitos,


metodologia, práticas. 24. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

TAVARES, Mauro Calixta. Gestão estratégica. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2005.

35
VALORES. Petrobras. Disponível em: <http://www.petrobras.com.br/pt/quem-
somos/perfil/valores/> Acesso em: 06 de fev. de 2015.

VISÃO E VALORES, McDonald’s. Disponível em:<http://www.mcdonalds.com.br/>


Acesso em: 06 de fev. de 2015.

V.9, nº1. Jan./jul. 2016. 36