Você está na página 1de 16

Caderno de Planejamento

Ensino Fundamental - Anos Finais

Escola:__________________________________________________ Distrito:____
Turma: ________________ Turno: ____
Professor(a):________________________________ Telefone: ________________

Caderno de Planejamento
Prezado(a) Professor(a),

É com satisfação que a Secretaria Municipal da Educação de Fortaleza – SME através da Coordenadoria de Ensino Fundamental/Célula de
Desenvolvimento Curricular apresenta o “Caderno de Planejamento: Anos Finais”. Este material, tem por finalidade contribuir para o registro das práticas,
favorecendo a reflexão e o aperfeiçoamento das competências de planejar, implementar, acompanhar, coordenar e avaliar projetos e ações educacionais
desenvolvidas na escola, buscando a constituição de processos pedagógicos baseados em ações articuladas.
Desejamos que este caderno seja um instrumento facilitador da prática pedagógica ao auxiliá-lo a sistematizar as ações a serem desenvolvidas ao
longo do ano. Nele o(a) professor(a) registrará informações importantes quanto aos objetivos das aulas que serão ministradas, aos conteúdos a serem
trabalhados, as estratégias metodológicas para melhor atender as necessidades dos estudantes e aos recursos que necessitam ser previamente selecionados,
favorecendo um planejamento alinhado aos documentos norteadores e que garanta os direitos de aprendizagem a todos os estudantes.
Ressaltamos que no planejamento das atividades, devem ser adotadas estratégias de trabalho que favoreçam a constituição de grupos, onde se
desenvolvam a cooperação, a participação, a formação de opiniões que favoreçam o debate e a solidariedade. Para tanto, se faz necessário um planejamento
pedagógico flexível e que possibilite o(a) professor(a) criar, recriar e redirecionar as ações planejadas a partir da avaliação do processo educativo.
Nossa missão é muito nobre, por isso precisamos estar de mãos dadas, unidos em busca de um só objetivo.
Que nosso trabalho seja fortalecido, fazendo da escola um lugar alegre e de aprendizagem!
Contamos com você!

PLANEJAMENTO DE ENSINO NOS ANOS FINAIS

Pensar a organização do trabalho pedagógico no processo educativo requer entendimento e articulação de diferentes aspectos, tais como: o que
entendemos por ensinar e aprender; que concepções de ensino e de aprendizagem norteiam nossa prática e a organização das atividades escolares; que sujeitos
queremos formar; que recursos didáticos podem favorecer a compreensão de determinados conceitos escolares e a apropriação dos conhecimentos pelos

Caderno de Planejamento
estudantes; que livros didáticos e demais materiais de apoio podem ser utilizados e de que modo podem ser utilizados; qual a intencionalidade pedagógica
presente na seleção de cada um dos recursos disponíveis, dentre tantos outros aspectos.(PNAIC , Cad.4. 2015)
No planejamento, o (a) professor (a) deve selecionar os conteúdos a serem abordados em cada disciplina e relacioná-los a outras temáticas
favorecendo a transversalidade dos conteúdos; mobilizar recursos didático-pedagógicos; organizar e dividir as atividades dentro do tempo pedagógico; definir o
espaço (sala de aula, sala de multimeios, biblioteca e etc.) e apontar as ações e as intenções pedagógicas que oportunizarão a aprendizagem dos estudantes.
O plano é um documento onde se registram por escrito, as decisões tomadas no processo de planejamento. Segundo Libâneo (1991), o plano é um
guia de orientações, pois nele são estabelecidas as diretrizes e os meios de realização do trabalho docente. Como a sua função é orientar a prática, ele deve ser
um documento flexível e passível de modificações cotidianamente.
Orienta-se que as unidades escolares organizem seus planos de curso já devidamente estruturado por bimestres, sendo portanto, necessário o
elaboração do planejamento dos 4 bimestres obtendo assim, seu plano anual com a previsão de um determinado conjunto de conhecimentos, atitudes e
habilidades a ser alcançados por uma turma em um período de tempo determinado, apoiado no calendário letivo e nos documentos norteadores da Secretaria
Municipal de Educação.
Em seguida cada planejamento bimestral norteará o planejamento diário da aula, com a sequência de tudo o que será desenvolvido em sala no dia
letivo. Destacamos que no planejamento deverá conter, de forma detalhada, aspectos tais como: objetivos, conteúdos, metodologia, recursos, bem como, a
avaliação dos objetivos alcançados.

PROPOSTA DE ROTINA PARA OS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

A Rotina Escolar é um instrumento que ajuda, através do planejamento pedagógico, a concretizar as intenções do processo educativo. No
planejamento, o(a) professor(a) deve selecionar os conteúdos a serem abordados, mobilizar recursos didático-pedagógicos, organizar e dividir as atividades
dentro do tempo pedagógico, definir o espaço (sala de aula, sala de multimeios, biblioteca e etc.) e apontar as ações e as intenções pedagógicas que
oportunizarão a aprendizagem dos estudantes.

Caderno de Planejamento
Para Leal,

(...) a existência dessas rotinas possibilita ao professor distribuir com maior facilidade as atividades que ele considera importante para a construção
dos conhecimentos em determinado período, facilitando o planejamento diário das atividades didáticas. (LEAL, 2004, p. 02).

Nesse mesmo sentido, Dias aponta que:

Com um quadro de rotina didática é fácil determinar a sequência das atividades junto com os alunos (...), por isso é de extrema importância que cada
professor sempre comece o dia mostrando para os alunos as atividades que fazem parte daquele dia. (REIS, M.C.; LIMA, A.F.O.; GASCÓN, A.S.M;
DIAS, V.L.C, 2011, p.02)

Valadares, também ressalta a importância da rotina para os professores, mas salienta ainda o benefício que ela traz para o estudante.

Uma rotina estável, clara e compreensível permite que as crianças a incorporem, podendo antecipar o que irá acontecer em seguida. Isso
oferece uma sensação de segurança a elas, o que, por sua vez, permitirá que elas atuem com maior autonomia e tranquilidade no ambiente escolar”
(VALADARES, 2013, p. 62).

Os autores acima compreendem que uma rotina bem planejada auxilia o(a) professor(a) a entender seu tempo pedagógico e, a partir daí, definir
como será sua aula: os conteúdos a serem ministrados, as metodologias e recursos a serem utilizados, os principais objetivos de cada aula, as formas de
avalições e as estratégias de intervenções que devem ser traçadas para os estudantes com dificuldades de aprendizagem, entre outros aspectos. A rotina escolar
facilita também o processo de aprendizagem do(a) estudante. Quando o(a) professor(a) antecipa os passos da aula do dia, ele permite que o(a) discente se sinta
mais seguro(a) e mais responsável diante do ato de aprender, pois ele(ela) poderá ter uma visão global de todos os passos e atividades que irão acontecer
naquele determinado tempo pedagógico e, assim, organizar-se com maior autonomia.

A construção de uma rotina escolar permite:

 O(A) professor(a) conduzir melhor a aula, prevendo as dificuldades dos estudantes.


 Organizar o tempo de forma sistemática.
 Flexibilizar as estratégias de ensino.
 Avaliar os resultados obtidos.

Caderno de Planejamento
Elementos indispensáveis de uma rotina escolar:

 Planejamento prévio.
 Flexibilidade.
 Consideração às necessidades dos estudantes, dos docentes e das instituições.
 Equilíbrio entre as áreas trabalhadas e as estratégias utilizadas.

Levando em consideração os aspectos citados, a Secretaria Municipal da Educação (SME) orienta que os professores dos anos finais do Ensino
Fundamental organizem, a partir das sugestões elencadas abaixo, uma rotina pedagógica diária que possa ao mesmo tempo contemplar os conteúdos a serem
ministrados, os objetivos de cada aula e a sua carga horária.

Sugestão de rotina1

 Acolhida dos estudantes: (10min). O momento de recepção dos(as) estudantes ajuda no convívio em sala de aula ao fortalecer as relações afetivas entre
eles e deles com os professores. Assim, sugerimos que em cada planejamento o(a) professor(a) reflita sobre a melhor maneira de recepcionar seus
estudantes durante a semana. Destacamos que embora seja o(a) professor(a) quem vai planejar esse momento ele(a) pode criar mecanismos de interação
com a turma incentivando-os para que se sintam também responsáveis pela organização desse momento. (Podem-se trabalhar diferentes recursos como:
informes, poesia, música, debate, momento de leitura, e etc).

 Agenda2: (3min). Anotar a agenda no quadro escolar é importante para que o(a) estudante consiga entender quais serão as atividades do dia e possa se
programar de acordo com o tempo destinado para a aula, isso permite que ele crie senso de responsabilidade para com a construção do seu
conhecimento. (Informações importantes: data, componente curricular, conteúdo do dia, atividades de classe e casa, trabalhos, avaliações, tempo/prazos
de entrega).

1
Lembra-se que essa é uma proposta de rotina para 2h aulas, cabendo ao professor fazer os devidos ajustes de acordo com a sua disciplina e carga horária. Ressalta-se também que a rotina
deve ser flexível e que o professor deve fazer constantemente uma avaliação do processo de ensino e aprendizagem com o objetivo de diagnosticar as dificuldades encontradas e analisar como
deve se dar o ritmo no avanço dos conteúdos e atividades programadas.
2
A Secretaria Municipal da Educação orienta que cada unidade escolar disponibilize uma agenda escolar/caderno para cada turma. Essa agenda é importante para que a escola tenha um
consolidado das agendas por disciplina e possa repassá-las para as famílias dos estudantes que, porventura, necessitem se ausentar de alguma aula. Cada escola deverá criar as estratégias para
preenchimento dessa agenda, podendo colocá-la como uma das atribuições do Representante de Sala.

Caderno de Planejamento
 Chamada (2min). Solicita-se que o(a) professor(a) preencha a frequência dos estudantes ainda no início da aula, isso os ajudará a se programar para o
horário correto que devem chegar à escola, bem como ajudará no controle diário da frequência escolar. É importante também que sejam escolhidos um
ou dois ajudantes do dia que contribuirão com o (a) professor (a) na rotina.
 Tópicos fortalecedores da aula anterior: (15min). Retomada da explicação da aula anterior e correção coletiva da atividade de casa. O (a) professor
(a) pode aproveitar esse momento de revisão para fazer uma conexão com o conteúdo da aula do dia, com o objetivo de que os estudantes percebam a
inter-relação entre os mesmos.
 Orientação e interação com o conteúdo: (25min). Esse é o momento da aprendizagem do conteúdo planejado para o dia. O(A) professor(a) pode se
utilizar de diversas ferramentas para esta construção como leituras, debates, slides, vídeos, trabalhos individuais, duplas ou grupos e etc. Ressalta-se a
necessidade de um planejamento que articule conteúdo, recursos e metodologias e que permitam ao estudante a compreensão do conteúdo, através de
metodologias práticas e dinâmicas que o coloquem no centro do processo de aprendizagem, visando seu desenvolvimento integral.
 Aprofundamento da aprendizagem: (40min). No intuito de estimular e verificar a aprendizagem dos estudantes, o (a) professor (a) deve selecionar
atividades que possam ser realizadas individual ou coletivamente e que permitam aos discentes a possibilidade de desenvolver diversas habilidades,
como: leitura, escrita, interpretação, síntese, argumentação, capacidade de resolver situações-problema, capacidade de relacionar o conteúdo com o
cotidiano, segurança na comunicação, trabalho em equipe, entre outras. O(A) professor(a) deve propor aos estudantes atividades que estimulem a
construção do conhecimento e o protagonismo estudantil e fazer com que eles se sintam motivado(a) e corresponsáveis pela produção de sua
aprendizagem. Deve, ainda, utilizar esse tempo tanto para que os estudantes realizem as atividades propostas como para fazer a correção coletiva dessas
atividades com a turma. É imprescindível esclarecê-los da importância desse momento para o aprofundamento da aprendizagem.
 Se liga no conteúdo da próxima aula: (5min). Criar estratégias que incentivem os estudantes a sentirem-se motivados a pesquisar e fazer uma leitura
prévia do tema a ser debatido na aula seguinte (gerar a curiosidade, exemplos: indicar um site de pesquisa ou um filme, mostrar uma imagem ou objeto,
ler um pequeno texto, selecionar o trecho de uma música e etc.).
 Encerramento: (10min). Selecionar, previamente no planejamento semanal, textos, imagens variadas ou jogos educativos – da biblioteca ou materiais
confeccionados pelo(a) professo(a) - e deixá-los à disposição dos estudantes para que possam interagir com esse material nos minutos finais da aula. O
objetivo dessa atividade é desenvolver e aprofundar nos estudantes o gosto pela leitura dos diferentes gêneros textuais/imagens e/ou estimular a mente
através de jogos educativos e garantir uma passagem tranquila de uma aula para a outra ou de uma aula para o intervalo.

Caderno de Planejamento
 Avaliação: Durante toda a aula o(a) professor(a) estará avaliando os estudantes através de suas falas, questionamentos, atividades planejadas, entre
outras. Como afirma Luckesi: “O ato de avaliar a aprendizagem implica em acompanhamento e reorientação permanente da aprendizagem. Ela se
realiza através de um ato rigoroso e diagnóstico e reorientação da aprendizagem tendo em vista a obtenção dos melhores resultados possíveis, frente aos
objetivos que se tenha à frente” (Luckesi, 2004, p. 04). Nesse sentido, recomenda-se que ao planejar as aulas o(a) professor(a) crie diferentes formas de
avaliar como os estudantes estão interagindo com o conhecimento de forma que permitam o seu desenvolvimento integral.
BIBLIOGRAFIA

CRUZ, M. do C.S.; MANZONI, RM; SILVA. Rotinas de alfabetização na perspectiva do letramento. A organização do processo de ensino e de aprendizagem. In: BRASIL. Ministério
da Educação. Secretaria de Educação Básica. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: A organização do planejamento e da rotina no ciclo de alfabetização na perspectivado
letramento. Brasília 2012

LEAL, Telma. Planejar é preciso. Texto distribuído em encontro de formação de professores na Secretaria de Educação de Olinda, 2004.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Considerações gerais sobre avaliação no cotidiano escolar. IP – Impressão Pedagógica. 2004.

REIS, M.C.; LIMA, A.F.O.; GASCÓN, A.S.M; DIAS, V.L.C. A importância da rotina didática no primeiro ano do ensino fundamental. Anais do XV Encontro Latino Americano de
Iniciação Científica, XI Encontro Latino-Americano de PósGraduação, V Encontro de Iniciação Científica Júnior. Universidade do Vale da Paraíba, 2011. Disponível em:
http://www.inicepg.univap.br/cd/INIC_2011/anais/arquivos/0147_1053_01.pdf. Acessado aos 13 de outubro de 2017.

VALADARES, C. Rotina do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Indiaroba, 2013.

CALENDÁRIO ANUAL

Caderno de Planejamento
ESCOLA: DIST. ED.:
PLANO DE CURSO 2018
ENSINO FUNDAMENTAL II DISCIPLINA: ANO: ( ) 6º ano ( ) 7º ano ( ) 8º ano ( ) 9º ano

LIVRO/EDITORA:

ETAPA OBJETIVOS CONTEÚDOS

Caderno de Planejamento

TIPOS DE AVALIAÇÃO

ESCOLA: DIST. ED.:


PLANO DE CURSO 2018
ENSINO FUNDAMENTAL II DISCIPLINA: ANO: ( ) 6º ano ( ) 7º ano ( ) 8º ano ( ) 9º ano

LIVRO/EDITORA:

ETAPA OBJETIVOS CONTEÚDOS

Caderno de Planejamento

TIPOS DE AVALIAÇÃO

ESCOLA: DIST. ED.:


PLANO DE CURSO 2018
ENSINO FUNDAMENTAL II DISCIPLINA: ANO: ( ) 6º ano ( ) 7º ano ( ) 8º ano ( ) 9º ano

LIVRO/EDITORA:

ETAPA OBJETIVOS CONTEÚDOS

Caderno de Planejamento

TIPOS DE AVALIAÇÃO

ESCOLA: DIST. ED.:


PLANO DE CURSO 2018
ENSINO FUNDAMENTAL II DISCIPLINA: ANO: ( ) 6º ano ( ) 7º ano ( ) 8º ano ( ) 9º ano

LIVRO/EDITORA:

Caderno de Planejamento
ETAPA OBJETIVOS CONTEÚDOS

TIPOS DE AVALIAÇÃO

CADERNO DE PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO SEMANAL

Caderno de Planejamento
ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL (6º ao 9º ano)

HORÁRIO DO PLANEJAMENTO

Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira

DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE SEMANA:_____________ AULA Nº_______________


Atividade de acolhida/Responsável:

Caderno de Planejamento
Retomando a aula anterior... (Cite os pontos fortalecedores da aula anterior e que permitirão fazer um paralelo com a aula do dia):

Conteúdo do dia:

Tema Transversal (O conteúdo dessa aula possibilitará trabalhar com qual tema transversal? Descreva a abordagem do tema):

Objetivos da aula:

Recursos que serão utilizados nessa aula:

Metodologia/Desenvolvimento (Descrever detalhadamente o passo a passo da aula):

Aprofundamento da aprendizagem (Apontar as atividades selecionadas para serem realizadas na sala de aula e em casa e que estimulem a produção do
conhecimento e o protagonismo estudantil):

Caderno de Planejamento
Se liga no tema da próxima aula: (Registrar qual será o conteúdo da aula seguinte e quais estratégias serão utilizadas para estimular a curiosidade dos
estudantes para a pesquisa e leitura prévia do tema)

Encerramento (Registrar que textos, livros, imagens ou jogos educativos serão selecionados para o momento do encerramento da aula):

Avaliação (Citar os critérios que serão utilizados para a avaliação do processo de ensino e aprendizagem):

Caderno de Planejamento
Caderno de Planejamento

Interesses relacionados