Você está na página 1de 7

Hoje, a família Gracie é conhecida por uma verdadeira dinastia de campeões, não só no

Jiu-Jitsu como no MMA. Se o porte físico de muitos dos Gracie impressiona, é importante
ressaltar que nem sempre foi assim…
Depois de sofrer com fortes enxaquecas – capazes de deixá-lo trancado no quarto por
horas -, pleuras e até mesmo gota, o Grande Mestre Carlos Gracie sr. se deu conta de que
algo tinha de mudar. Fez da máxima de Hipócrates “Faça da alimentação o seu remédio”
seu estilo de vida.
Com fome de conhecimento, Carlos passou a ler cada vez mais sobre nutrição, e durante
anos compilou seu aprendizado, desenvolvendo o que se consagrou como a Dieta Gracie.
Os problemas de saúde ficaram para trás, e o outrora jovem debilitado tornou-se um
homem atlético.
Para provar a eficiência do seu método, começou a utilizar seus conceitos na própria prole.
Carlos Gracie incutiu nos 21 filhos, mais de 50 netos e outros tantos sobrinhos, a
necessidade de escutar o corpo e a ele oferecer alimentos que sirvam somente para seu
benefício.
Aos poucos, o biótipo da família foi se alterando. Os descendentes do Mestre cresciam
cada vez mais do que os seus 1,60m e 63 kg.
A inclusão das frutas como parte fundamental da alimentação também pode ser creditada
ao grande mestre.
ENTENDENDO A DIETA
O objetivo principal da Dieta Gracie é manter o pH das refeições o mais neutro possível,
equilibrando as substâncias através de uma combinação certa. Isso vai ajudar a combater
os radicais livres e garantir uma vida saudável e mais longa, segundo os preceitos de
Carlos Gracie, que aos 92 anos ainda treinava jiu-jitsu.
A Dieta Gracie é baseada em comer alimentos naturais, combinando-os de forma a permitir
sua mais eficiente digestão. A dieta foi desenvolvida para promover o maior nível de saúde
através da prevenção de reações químicas prejudiciais no processo digestivo, tais como
acidez e fermentação. Ela consiste em não envenenar o corpo, não deixá-lo doente e
estabelecer uma combinação adequada dos alimentos. O objetivo principal é manter o pH
das refeições o mais neutro possível, equilibrando as substâncias através da combinação
certa.
A combinação idealizada por grande mestre Carlos é global e supre os problemas de todos.
Trata-se, principalmente, de não misturar: cereais entre si, gordura com açúcar, e
alimentos ácidos com nenhum outro tipo. Fazer refeições com intervalos de, no mínimo,
quatro horas, voltando a se alimentar somente quando o estômago estiver vazio.
Mas isso não é tudo. Além da preocupação com os alimentos sólidos, Carlos procurava uma
complementação à base de chás, usando assim aquilo que é oferecido pela natureza para
curar os males do homem.
PRINCÍPIOS BÁSICOS DA DIETA GRACIE

 Convém dar um intervalo de, no mínimo, 4 horas entre as refeições. Isso é


importante porque as reações químicas resultantes do consumo contínuo de
alimentos antes da digestão estar completa aumenta a fermentação e acidez do
sangue. Na Dieta Gracie você deve abandonar o hábito de fazer lanchinhos e se
limitar a beber água no intervalo entre as refeições.
 Consumir os alimentos em sua forma natural ou mais próxima a sua forma natural,
evitando embutidos, enlatados, processados e artificiais.
 Seguir as combinações de alimentos propostas de forma a equilibrar suas refeições
e promover uma melhor digestão.

Além seguir com disciplina as combinações de alimentos (veja tabela abaixo), algumas
coisas são fundamentais, como não ingerir bebida alcoólica e carne de porco. Outra dica é
beber um copo de água logo ao se levantar e outro antes de ir dormir. É desaconselhável
também misturar cereais entre si ou gordura com açúcar. Alimentos ácidos não podem ser
misturados com nenhum outro tipo de alimento. E o tempo entre as refeições deve ser de,
no mínimo, quatro horas.
GRUPO A – Legumes, Verduras, Carnes, Frango, Frutos do Mar, Gorduras e
Oleaginosas
Combinam entre si e com um alimento do Grupo B
Legumes e Verduras

 Abóbora
 Abobrinha
 Agrião
 Aipo
 Alcachofra
 Alface
 Alho
 Alho Poró
 Almeirão
 Aspargos
 Azedinha
 Beringela
 Beterraba
 Brócolis
 Caruru
 Cebola
 Cenoura
 Chicória
 Chuchu
 Coentro
 Cogumelos
 Couve
 Couve-de-Bruxelas
 Couve-flor
 Endívia
 Ervilhas frescas
 Espinafre
 Favas verdes
 Feijão verde
 Funcho
 Gengibre
 Guando
 Jiló
 Louro
 Manjericão
 Manjerona
 Maxixe
 Milho verde
 Mostarda verde
 Nabo
 Orégano
 Palmito
 Pepino
 Pimentão
 Quiabo
 Rabanete
 Radiche
 Repolho
 Repolho Roxo
 Rúcula
 Salsa
 Serralha
 Taioba
 Tomate – cozido
 Vagem

Carnes e Frutos do Mar

 Camarão
 Caranguejo
 Carne vermelha
 Cavaquinha
 Crustáceos
 Frango
 Lagosta
 Lula
 Mariscos
 Mexilhão
 Moluscos
 Ostras
 Ovas de peixe
 Ovos
 Peixe
 Polvo
 Siri

Gorduras e Oleaginosas

 Abacate
 Amêndoa
 Amendoim
 Avelã
 Azeite de Oliva
 Azeitona
 Bacabá
 Buriti
 Cacau
 Castanha de cajú
 Castanha do Pará
 Castanhas em geral
 Côco seco
 Dendê
 Gergelim
 Gérmen de trigo
 Gorduras em geral
 Manteiga ou margarina
 Macadâmias
 Nozes
 Pequi
 Pinhão
 Pupunha
GRUPO B – Cereais
Cereais não combinam entre si

 Amidos
 Aipim
 Arroz
 Aveia
 Batata
 Batata doce
 Cará
 Castanha portuguesa
 Centeio
 Cevada
 Cevadinha
 Ervilha seca
 Farináceos
 Farinha de mandioca
 Farinha de milho
 Feijões secos
 Fruta-pão
 Fubá de milho
 Grão-de-bico
 Inhame
 Lentilhas
 Macarrão (à base de trigo)
 Milho (amido)
 Milho seco
 Quinoa
 Soja seca
 Tremoços
 Trigo e derivados

GRUPO C – Frutas Frescas, Alimentos Doces, Chás, Queijos Frescos e Cremosos


Combinam entre si e com um alimento do Grupo B que não seja preparado com gorduras, tais
como manteiga ou óleo.
Todas as frutas doces frescas

 Abiu
 Açaí
 Açúcares em geral
 Ameixa seca
 Atemoia
 Banana
 Caldo de cana
 Caqui
 Coco verde
 Figo – fresco
 Ingá
 Jaca
 Laranja lima
 Lima da Pérsia
 Mamão
 Mel de abelha
 Mel de agave
 Melado de cana
 Melancia
 Melão
 Pera
 Sapoti
 Tâmaras
 Uva-passa

Queijos Frescos e Cremosos

 Catupiry
 Cottage
 Cremelino
 Queijo de minas
 Queijo prato
 Queijos frescos
 Requeijão cremoso
 Ricota

Chás de Casca ou Folhas

 Camomila
 Erva-cidreira
 Erva-doce
 Figueira
 Funcho – rama
 Jatobá
 Laranja-da-terra
 Limão

Frutas semi-ácidas
(não devem ser misturadas entre si)

 Ameixa fresca
 Fruta-de-conde
 Biriba
 Goiaba
 Maçã (doce)

GRUPO D – Frutas Ácidas e Derivados do Leite


Não combinam entre si ou com qualquer outra coisa.

 Chá de casca de maçã


 Mate ou chá preto
 Abacaxi
 Abricó
 Acerola
 Ameixa – ácida
 Amora
 Araçá
 Araticum
 Bacuri
 Cajá
 Caju
 Carambola
 Cereja
 Cidra
 Cupuaçú
 Damasco
 Framboesa
 Grapefruit
 Graviola
 Groselha
 Jabuticaba
 Jambo
 Jenipapo
 Kiwi
 Laranja-pera
 Laranja-seleta
 Limão
 Maçã ácida
 Manga
 Mangaba
 Maracujá
 Marmelo
 Mirtilo
 Morango
 Murici
 Nêspera
 Pera – ácida
 Pêssego
 Pitanga
 Pitomba
 Pomelo
 Romã
 Tamarindo
 Tangerina
 Tomate
 Toranja
 Uva – ácida
 Todas as frutas ácidas
 Derivados do Leite
 Coalhada
 Iogurte
 Kefir
 Todas as formas de coalho

GRUPO E – Leite
Combina com todos os alimentos do Grupo B, banana crua ou cozida, adoçante (sacarina
ou similar), gema de ovo cozida, derivados do leite (sem coalho), kefir e iogurte. Não
combina com alimentos do Grupo A, frutas em geral, clara de ovo, carnes, oleaginosas,
azeitonas, açúcar, óleos e gordura.
GRUPO F – Creme de Leite
Compatível com alimentos do Grupo B, banana crua ou cozida, abacate, abóbora, gema de
ovo (crua ou cozida), maçã, leites e derivados (exceto manteiga). Incompatível com
verduras, frutas doces, suco de maçã, óleos e gorduras, clara de ovo, carne, manteiga e
iogurte.
BANANA CRUA
Combina com todas as frutas doces frescas, além de maçã, melancia, pêras doces, melões
doces, caqui, queijos e creme de leite fresco. Não combina com abacate, manteiga, mel,
azeite de oliva, óleos em geral e açúcar.
ALIMENTOS NEUTROS
Gema de ovo (crua ou cozida), côco verde, café e combinações de chás podem ser
consumidos com qualquer alimento por serem considerados neutros.
OUTRAS OBSERVAÇÕES

 Evite: doces, enlatados, pimenta-do-reino, cravo, canela, mostarda, carne


vermelha em excesso, alimentos em conserva e vinagre.
 Nunca comer: carne de porco e derivados.
 Pão: para ser menos fermentado, deve ser feito com farinha pura ou natural, e
comido até 24h após cozido. Deve ser consumido torrado ou aquecido.
 Não tome bebidas alcoólicas.
 Não fume.
 Faça intervalo de, no mínimo, 4 horas entre as refeições.
 Beba um copo de água ao acordar e outro antes de dormir.