Você está na página 1de 3

Plano de Curso

Responsáveis:

Geíse Pinheiro Pinto – Doutora em Psicologia Social pela UFMG


Larissa Amorim Borges – Doutoranda em Psicologia Social pela UFMG

TEMA: Feminismo Negro na América Latina: breve panorama, debates e tensões

OBJETIVO

 Refletir sobre o feminismo negro na América latina discorrendo sobre os principais debates,
tensões, abordando conceitos, rumos e percursos deste feminismo no continente latino
americano, bem como as estratégias de luta e resistências construídas por essas sujeitas
políticas.

Objetivos Específicos

 Problematizar as concepções de mulher e feminismo presente no feminismo


hegemônico;
 Refletir sobre a forma linear de se contar a emergência de mulheres como sujeitas
políticas pelo feminismo hegemônico;
 Problematizas o feminismo como um campo em disputa em que diferentes atrizes entram em
cena para politizar este debate;
 Trazer a pluralidade de nomear sujeitas políticas: Mulherismo; Movimento de
Mulheres negras; feminismo diversos (decolonial, interseccional, negro);
 Problematizar a ideia de sujeita política do feminismo e ação política-resistência. Quem
nomeia quem de feminista ou quem dita ou não o que seja a ação política do feminismo.
 Identificar as estratégias de luta das mulheres negras na América Latina.
CONTEÚDO

1. Sujeito Político: Mulher(?) Negra(S)

1.1. Configurações e reconfigurações pelas quais o feminismo tem passado a partir de


interpelações de sujeitos/corpos e espaços diversos;
1.2. Reflexão sobre a concepção linear de se contar a história da luta das mulheres dentro do
feminismo.
1.3. Tensões em relação à noção de “sujeitos” “mais” ou “menos” políticos, “mais” ou “menos”
feministas na contemporaneidade;
1.4. Abordar os conceitos de sujeita política e ação política-resistência dentro do debate do
pluralismo e politização do feminismo.

2. Pensadoras Negras da América Latina

2.1 - Apresentar os conceitos de epistemicídio, intelectual negra e experiência.

2.2 – Refletir brevemente sobre o que é a América Latina

2.3 – Abordar quem são de fato essas sujeitas que tem construído o feminismo negro na
América Latina

3. Principais conceitos, debates e tensões

3.1- Semelhanças e diferenças entre feminismos negro, interseccional e decolonial;

3.2 - Movimento de Mulheres Negras, Mulherismo e feminismo negro;

3.3–Outros Conceitos
4- Ação Política, estratégias e (re)existências

4.1- Refletir sobre os conceitos de negritude e empoderamento, bem como suas relações e
tensões com a luta das mulheres negras;

4.2 - Pensar juntas sobre o conceito de e (re)existências;

4.3 – Identificar estratégias e experiências de (re)existências históricas e cotidianas;

ESTRATÉGIA METODOLÓGICA (Didático-Pedagógica)

Vídeo-aulas expositivas

Leitura de textos

Participação e debate no fórum de discussões aberto em cada vídeo aula

AVALIAÇÃO

Participação nos fóruns de discussão

Atividades complementares de aprofundamento: Resenhas de textos, vídeos e/ou documentários e


estudos dirigidos de textos sugeridos, outros.

CERTIFICAÇÃO

Básica – 4h

Requisitos: Ler o texto base, assistir as vídeo-aulas e tecer comentário que articule o texto e o vídeo.

Complementar – 20h

Requisitos: Realizar as atividades básicas (4h), as atividades complementares de aprofundamento


(12h), assistir as aulas inaugural (2h) e de encerramento (2h).