Você está na página 1de 25

WWW.BATEPREGO.

COM

bateprego@softhome.net

Loja 1 Loja 2
Avda. Giovanni Gronchi, 5150 Rua Clovis de Oliveira, 685
Morumbí - Sáo Paulo - SP Jardim Guedala - Sáo Paulo - SP
Tel/Fax:(0xx11) 3744-6950 Tel/Fax: (0xx11)3721-7619
DICAS DE BRICOLAGEM
1. SOLUÇÕES RÁPIDAS
2. TIPOS DE CABOS
3. INSTALAÇÃO ELÉTRICA
4. COMO CUIDAR DO JARDIM DE ACORDO COM OS MESES DO ANO
5. PRODUTOS DE LIMPEZA
6. SUBSTITUINDO TORNEIRA COM GOTEIRA
7. FIXANDO PREGOS PARA PENDURAR QUADROS
8. FURANDO AZULEJOS
9. CORRIGINDO PEQUENAS FENDAS OU RACHADURAS EM PAREDES DE ALVENARIA
10. CORRIGINDO BURACOS GRANDES EM PAREDES DE ALVENARIA
11. PINTANDO PAREDES INTERNAS E TETO
12. PINTANDO SUPERFICIES DE MADEIRA
13. PINTANDO SUPERFICIES METÁLICAS
14. TROCANDO A FITA DA PERSIANA
15. LIMPANDO A CAIXA D’AGUA
16. CONSERTANDO O CANO FURADO
17. PINTANDO AZULEJO
18. COMO IMPERMEABILIZAR UMA SUPERFICIE
19. TROCANDO A TOMADA
20. ORGANIZE COM CANALETAS OS FIOS DA ESTANTE
21. COMO ASSENTAR E REJUNTAR CERÂMICA SOBRE BASE PREPARADA

SOLUÇÕES RÁPIDAS

Arranhões - para tirar arranhões superficiais de um móvel de madeira, esfregar a zona com uns
dentes de alho até conseguir encher as marcas, deixaremos secar antes de eliminar o que sobre
com um pano, para em seguida aplicar a cera.
Armarios brancos - com um pouco de amoníaco ou água sanitária com água se limpa melhor
Tapetes - se um cigarro cai no tapete e o queima um pouco. A solução está em descolorir a zona
com água oxigenada e água. Se é um tapete fino se pinta com caneta da mesma cor
Verniz levantado - se a quantidade de verniz levantado é pequena, se lixará suavemente a zona,
para passar uma leve camada de verniz; se a zona levantada é grande deveremos tirar toda a capa
de verniz sobrante, lixar e logo passar duas mãos de verniz em toda a zona.
Brocha - se a brocha está endurecida, coloque-a em um recipiente com aguarrás, depois a
limparemos varias vezes com água quente e detergente.
Móvel de madeira - para sua manutenção aplicar cera em pasta diluida com aguarrás. Com a
cera nutriremos a madeira, e com aguarrás a protegeremos das traças.

TIPOS DE CABOS

1. Cabo flexível multifilamentos: para instalações telefônicas privadas.


2. Cabo flexível multifilamentos: para campainhas
3. Cabo flexível multifilamentos: para alarmes ou telefones privados.
4. Cabo rígido multifilamento: alimentação de aparelhos domésticos fixos.
5. Cabo rígido: instalação elétrica exterior, industrial de obra.
6. Cabo de cobre descuberto: para fio terra.
7. Cabo flexível multifilamentos: alimentação de pequenos aparelhos portáteis.
8. Cabo flexível multifilamentos: para alimentação de aparelhos domésticos fixos ou portáteis.
9. Cabo flexível simples bicolor: para autofalantes.
10. Cabo flexível de isolamento simples: para alimentação de pequenas lâmpadas.
11. Cabo flexível monofilamento: cabeado de quadros elétricos.
12. Para placas de cozinha, circuitos dijuntores.
13. Cabo rígido: circuitos fixos de iluminação, circuitos para lavadora, circuitos de corrente 16A.
14. CABO PARA TELEVISÃO

1. Trançado + protetor de cobre de diâmetro 0.8, para conexões de


antenas parabólicas.
2. Trançado + protetor de cobre diâmetro 0.75, para conexões de
antenas hertziana.
3. Trançado + protetor de cobre diâmetro 0.8, cabo de qualidade
stándar.

INSTALAÇÃO ELÉTRICA:
A renovação de toda a instalação elétrica de nossa casa seria um trabalho complicado se não temos a
experiência necessária. Para que os aparelhos elétricos funcionem debe existir um circuito fechado de
eletricidade, da fonte de energia ao aparelho e de volta à fonte. Os interruptores o fecham ou o abrem.
As conduções fixas se distribuem através de cabos rígidos, canalizando-os até as tomadas. É apartir
daqui que as conexões se realizam com cabos flexíveis. Estas conexões compostas por três fios sob
uma capa isolante, estando estes isolados entre si. São a fase, de cor marrom ou preta, o retorno, de cor
azul, e o terra, de cor amarelo e verde, essencial para desviar os curto-circuitos.
Para as conduções por fora, dentro, ou dentro da parede se usam cabos de fio de cobre maciço. Os
de flexibilidade média e alta estão compostos por cordões formados por muitos finos fios. A grossura
indica qual é a máxima intensidade de corrente que pode suportar. Um cabo de 1,5mm 2 é a adequada
para uma intensidade de 16A. Para uma tensão de 22V, a este cabo podem conectar-se varios
elementos sem sobrepassar uma potencia total de 1000 a 1500W.
COMO CUIDAR DO JARDIM DE ACORDO COM OS MESES DO ANO

Janeiro - Instalar estacas de folha de begônia-rex e violeta e estacas de galho de


brinco-de-princesa, gerânio e roseira. Florações: agapanto, alamanda, angélica, bela-emília,
boca-de-leão, copo-de-leite, dália, magnólia branca, pau-de-tucano, pau-ferro, sálvia.
Fevereiro - Fazer mudas de galhos. Florações: esporinha, estrelítzia, lírio, margarida-branca,
mil-folhas, paineira, quaresmeira.
Março - Bom para enxertos em roseiras. Retirar da terra os bulbos de plantas que já secaram.
Florações: anêmona, capuchinha, castanha-de-macaco, manacá-da-serra, saudade, zínia.
Abril - Fazer mudas de galho de comigo-ninguém-pode e dividir touceiras do clorofito.
Florações: acácia-mimosa, amor-agarradinho, brinco-de-princesa, ciclâmen, cravina, crisântemo,
petúnia.
Maio - Plantar bulbos e adubar vasos e canteiros: 10 gramas de adubo químico NPK 6-6-6 para
cada metro quadrado. Adubar gramados com 20 gramas por metro quadrado com NPK 20-18-6.
Florações: açafate, bico-de-papagaio, camélia, flor-de-maio, prímula, zínia.
Junho - Diminuir as regas e proteger as plantas das geadas. Florações: azaléia, cipó-de-são-joão,
eritrina, ipê-roxo, íris, orquídea-sapatinho.
Julho - Proteger os caules com palha. Podar cercas-vivas, árvores e arbustos. Florações:
amor-perfeito, caliandra, cássia-mimosa, cerejeira ornamental, ipê-roxo, rododendro (tipo de azaléia),
verbena, quaresmeira.
Agosto - Podar os gramados e cobri-los com uma camada de 1 centímetro da seguinte mistura: 4
partes de terra vegetal preta, 3 de areia grossa e 3 de esterco de curral bem curtido. Planejar as plantas
que serão cultivadas na primavera. Florações: abutilon, azaléia, bauínia, buquê-de-noiva, glicínia,
jasmim, manacá-da-serra.
Setembro - Transplantar vasos e adubar canteiros. Adube também os gramados (mesma dosagem
indicada para maio). Florações: calceolária, campânula, esprinha, gardênia, grevilha arbustiva,
ipê-amarelo, miosótis, quaresmeira-roxa.
Outubro - Planeje o jardim com espécies que florescem no verão. Podar um pouco as azaléias e
limpar galhos secos. Florações: agapanto, anêmona, antúrio, cineraria, gerânio, guapuvuru, margarida.
Novembro - Transplantar vasos e canteiros. Florações: agerato, amor-perfeito, clínia,
flamboyant, jacarandá-mimoso, petúnia, sálvia.
Dezembro - Elimine galhos secos e adube gramados com adubo químico (dosagem indicada para
maio). Florações: cravo, gladíolo, hortênsia, jasmim-manga, magnólia amarela, rosa, quaresmeira.

PRODUTOS DE LIMPEZA

Amoníaco - para limpar cristais e azulejos. Tirar manchas de gordura de tapetes esfregar uma
solução de tres partes de amoníaco com uma de água.
Água Oxigenada - limpar mármore e eliminar manchas de tinta da madeira

SUBSTITUINDO TORNEIRA COM GOTEIRA


Material Necessário:

Chave Inglesa
Torneira nova.

Instruções:
Feche o registro de água que abastece a torneira a ser trocada. Use a chave inglesa para desparafusar
a torneira. Use um tecido para evitar arranhões na torneira. Com a chave inglesa solte a válvula e a
seguir retire a torneira antiga. Coloque a nova torneira e monte-a, repetindo o processo inverso.
E se se for de madrugada e aquela goteira não estiver deixando você dormir? Bem, daí o melhor é
partir para uma solução mais prática que a anterior: amarre um barbante na ponta da torneira e deixe
um pedaço de barbate grande o suficiente para encostar na pia. Pronto! As gotas vão escorrer até a pia
caindo silenciosamente, deixando você dormir sossegado. Mas não deixe de consertar a torneira no dia
seguinte, pois torneiras pingando são sinônimo de desperdício de água.
FIXANDO PREGOS PARA PENDURAR QUADRO
Material Necessário:

Martelo.
Prego

Instruções:
Marcando o ponto: Quando você tiver escolhido o lugar para o seu quadro, cubra-o com dois
pedaços de fita crepe, de maneira que forme uma cruz. Isso vai evitar que o reboco craquele quando
vocé martelar o prego ou o gancho para quadros. Se o prego estiver muito afiado, e a superfície a ser
pregada for de madeira, é bom tirar um pouco da ponta do prego. Para tanto, coloque o prego sobre
uma superfície dura, com a cabeça virada para baixo e a ponta para cima, e aplique alguns golpes de
martelo para achatar um pouco a ponta. Isso vai evitar que a madeira rache com o prego.
Se um quadro ficar tombando para um lado, enrole o arame de suporte do quadro com um pedaço de
fita crepe, mais ou menos do centro. Isso fará que o prego se fixe num ponto do arame e não
deslizando mais, evitando que o quadro tombe para algum lado.
FURANDO AZULEJOS
Material Necessário:

Furadeira
Broca para Concreto

Instruções:
Pode ser desejável pendurar objetos em paredes com azulejos, seja no banheiro ou na cozinha. Se o
propósito for pendurar algo leve, uma boa solução é usar pequenos pregos nos espaços entre um
azulejo e outro. Contudo, em outras situações talvez você prefira usar um parafuso e uma bucha para
prender com mais firmeza objeto mais pesados, ou que ficarão definitivamente fixados, como uma
saboneteira ou mesmo um armário de parede. Para evitar que a furadeira escorregue sobre o azulejo,
riscado a área em volta, cole uma fita crepe sobre o ponto onde será feito o furo no azulejo, e fure a
parede através da fita crepe. A fita crepe vai impedir que a furadeira escorregue sobre o azulejo.
CORRIGINDO PEQUENAS FENDAS OU RACHADURAS EM PAREDES DE ALVENARIA
Material Necessário:

Colher de pedreiro
Desempenadeira de madeira
Chave de fenda
Pincel
Espátula
Balde para argamassa
Lixa p/massa n o 100
Lixa p/madeira n o 60 ou 80
Plásticos
Massa corrida PVA ou acrílica
Cimento
Areia
Água.

Dicas Importantes:

1. A massa corrida já vem pronta para ser aplicada, não é necessário diluir com água ou outro
elemento qualquer.
2. Seu rendimento por galão de 3,6 litros é de 8 a 12 m 2 ( uma única demão ) Lembramos mais uma
vez que para paredes internas deve-se usar a massa corrida PVA e para paredes externas a massa
corrida acrílica, devido a sua resistência às interpéries do clima.
3. Argamassa: para prepará-la basta misturar em um recipiente cimento, areia peneirada e água, nas
proporções ideais, conforme a consistência desejada. Se após secar, o reboco começar a esfarelar
( soltar grãos de areia ) , é porque foi misturado pouco cimento.
4. A proporção ideal para se fazer argamassa é 8 partes de areia ( peneirada ) para 1 de cimento e
água.
5. No caso de dificuldades ou complicações, não execute os serviços.
6. Peça auxilio de profissionais.

Instruções:
Estas correções nas paredes são necessárias a fim de evitar o esfarelamento da parede e ao mesmo
tempo deixar a superfície pronta para uma eventual pintura . Antes de iniciar os trabalhos cubra o chão
com plásticos.
Inicialmente, você deverá passar uma chave de fenda na rachadura ou fenda, afim de abrí-la o
sufíciente para futura aplicação da massa corrida. Em seguida, limpe o local com um pincel seco.
Aplique a massa corrida PVA (para interiores) ou massa acrílica para (exteriores) com o auxílio de
uma espátula. Deixe secar por aproximadamente 3 horas. Em seguida, lixe com uma lixa para massa nº
100 até regularizar a superfície, retire o pó. Pronto , a superfície está preparada para ser pintada.
CORRIGINDO BURACOS GRANDES EM PAREDES DE ALVENARIA
Material Necessário:

Colher de pedreiro
Desempenadeira de madeira
Chave de fenda
Pincel
Espátula
Balde para argamassa
Lixa p/massa n o 100
Lixa p/madeira n o 60 ou 80
Plásticos
Massa corrida PVA ou acrílica
Cimento
Areia
Água.

Dicas Importantes:

1. A massa corrida já vem pronta para ser aplicada, não é necessário diluir com água ou outro
elemento qualquer.
2. Seu rendimento por galão de 3,6 litros é de 8 a 12 m 2 ( uma única demão ) Lembramos mais uma
vez que para paredes internas deve-se usar a massa corrida PVA e para paredes externas a massa
corrida acrilíca, devido a sua resistência às interpéries do clima.
3. Argamassa: para prepará-la basta misturar em um recipiente cimento, areia peneirada e água, nas
proporções ideais, conforme a consistência desejada. Se após secar, o reboco começar a esfarelar
( soltar grãos de areia ) , é porque foi misturado pouco cimento.
4. A proporção ideal para se fazer argamassa é 8 partes de areia ( peneirada ) para 1 de cimento e
água.
5. No caso de dificuldades ou complicações, não execute os serviços.
6. Peça auxilio de profissionais.

Instruções:
Neste caso, você deve utilizar uma espátula para raspar o local (buraco), até se chegar a parte sólida
da parede (ex:tijolo,bloco,etc.). Em seguida, limpe o buraco com um pincel seco para retirar o material
solto e o pó.
Umedeça ligeiramente o local com água, aplique a argamassa com uma colher de pedreiro em
pequenas camadas, deixando secar bem cada uma. Na última camada, nivele a argamassa aplicada
com uma desempenadeira de madeira umedecida, em movimentos circulares.
OBS: Argamassa é a mistura de cimento, areia e água.
Deixe secar bem a argamassa, O tempo normal para curar a argammassa de grandes superfícies é de
30 dias, entretanto, para superfícies pequenas, basta 5 a 10 dias, desde que a ventilação do ambiente e
as condições do tempo sejam boas.
Após a secagem da argamassa, lixe e aplique a massa corrida. A superfície estará pronta para ser
pintada.
PINTANDO PAREDES INTERNAS E TETO
Materiais Necessários:

Rolo de espuma ou lã (23 cm)


Pincéis
Bandeja para pintura
Plásticos ou jornais
Lixa para massa n o 100
Água sanitária
Massa corrida PVA
Tinta
Látex PVA

Dicas Importantes:

1. Utilize rolos de espuma ou lã para as maiores superfícies e pincéis para acabamentos e cantos. No
caso de rolos, utilize uma bandeja para pintura ou uma assadeira de alumínio que você não utiliza
mais.
2. Pinte na vertical ou horizontal, ou das duas formas ao mesmo tempo, pois a tinta látex não
mancha.
3. Normalmente, as tintas novas quando aplicadas sobre as velhas, costumam ficar diferentes;
portanto, é aconselhável que a parede seja repintada na sua totalidade.
4. A limpeza dos utensílios deve ser feita com agua corrente.
5. No caso de dificuldades ou complicações não execute os serviços, peça auxílio de profissionais.

Instruções:
Antes de começar a pintar, você tera que preparar corretamente a superfície para que tenha um bom
resultado final. Comece reunindo no centro do cômodo todos os móveis, cobrindo-os com plásticos
ou jornais. Forre também o chão.
Tape pequenos furos de pregos e rachaduras com massa corrida, aplicada com o auxilio de uma
espátula. Deixe secar por aproximadamente 3 horas.
Enquanto a massa corrida seca, pegue uma espátula e remova a tinta que estiver descascando ou
formando bolhas. Tome cuidado para não ferir o reboco (parede) . Se isto ocorrer, use massa corrida.
Assim que a massa corrida secar, comece a lixar toda a parede com uma lixa para massa nº 100.
Lixe até que a tinta anterior perca o brilho e não haja mais partes soltas.
Se houver mofo na parede, lave o local com uma solução de água sanitária (tipo cândida ) misturada
com água ( 1 litro de cândida para cada litro de água ) . Em seguida, enxague e deixe secar.
Finalmente, a preparação: elimine o pó da parede resultante do lixamento com uma vassoura de pelo
e passe um pano úmido.
A superfície está pronta para ser pintada. Aplique de 2 a 3 demãos de tinta de acabamento ( látex ),
na cor de sua preferência. O tempo entre demãos é de 4 horas.
PINTANDO A SUPERFÍCIE DE MADEIRA
(obs: portas , janelas, etc. já pintadas)
Materiais Necessários:
Rolo de espuma ( 9 e 15 cm )
Pincéis
Bandeja para pintura
Plásticos ou jornais
Diluente aguarrás
Massa à óleo
Tinta à óleo ou esmalte
Lixa p/ madeira n o 100 e 150

Dicas Importantes:

1. Utilize o rolo de espuma maior ( 15cm ) nas superfícies maiores e o rolo menor ( 9cm ) nos
batentes. Os pincéis devem ser usados em acabamentos e cantos.
2. Escorra o excesso de tinta do rolo ou pincel para evitar escorrimento de tinta na superfície, se isso
ocorrer, repinte na mesma hora.
3. Procure deslizar o rolo ou pincel suavemente sobre a superfície, mantendo uma pressão constante.
4. Se você perceber que no decorrer da pintura a tinta ficou grossa, misture novamente o diluente na
tinta até se chegar na mistura inicial.
5. Limpeza dos utensílios deve ser feita com o próprio diluente utilizado na tinta.
6. No caso de dificuldades ou complicações não execute os serviços, peça auxílio de profissionais.
7. Para tintas esmalte sintético brilhante ou fosco, óleo e massa à óleo a aplicação é de 15 a 20% de
diluente e o seu tempo de secagem é de 12 horas entre demãos. Completa 24 horas

Instruções:
O primeiro passo para se pintar uma porta ou uma janela de madeira é preparar sua superfície, para
que se tenha um bom resultado final. Antes de iniciar os trabalhos, forre o chão com jornais ou
plásticos.
Pegue uma lixa para madeira n o 150 e comece a lixar toda superfície, até que se elimine as partes
soltas de tinta e o brilho da tinta anterior, bem como farpas de madeira. Verifique bem a superfície.
Se houver imperfeições ou rachaduras na madeira, você deverá corrigí-las com massa à óleo, aplicada
com uma espátula (rachaduras) ou desempenadeira de aço ( superfícies maiores ), em camadas finas e
sucessivas. Deixe secar por 10 horas. Se necessário, aplique outra demão e espere o mesmo tempo.
Após a massa à óleo ter secado, comece a lixar, agora com uma lixa para madeira n o até que a
superfície esteja totalmente nivelada, lisa.
Elimine de toda a superfície o pó com um pano umedecido em aguarrás. Deixe secar por
aproximadamente 30 minutos.
A superfície está pronta para ser pintada. Prepare a tinta de acabamento (esmalte ou à óleo),
misturando de 15 a 20% de diluente (aguarrás) na tinta. Mexa bem, com um bastão de madeira ou
plástico.
Comece a pintar. Aplique de 1 a 3 demãos com rolo ou pincel. O intervalo entre demãos é de 12
horas. A secagem completa é de 24 horas.
PINTANDO SUPERFICIES METÁLICAS
Materiais Necessários:

Jornais ou plásticos
Escova de aço ou lixa para ferro n o 180
Lixa para ferro n o 150
Aguarrás
Pincel
Espátula
Pano
Água
Zarcão
Tinta

Dicas Importantes:

1. Não deixe as peças protegidas somente pelo isolante (zarcão) por mais de uma semana, pois ele
perde a aderência, prejudicando o acabamento.
2. Utilize rolos para superfícies maiores e pincéis para superfícies menores ou acabamentos.
3. Desejamos que uma única tinta sirva como isolante e acabamento, a tinta grafite dispensa
isolantes (zarcão).
4. A tinta é a solução mais econômicas que se conhece, até hoje, para combater a corrosão.
5. No caso de dificuldades ou complicações, não execute os serviços.
6. Peça auxilio de profissionais.

Instruções:
O primeiro passo para se pintar uma grade ou um portão é a preparacão da superfície, para que se
tenha um bom resultado final.. Antes de iniciar os trabalhos, forre o chão com jornais ou plásticos.
Procure eliminar toda ferrugem ou tinta com uma escova de aço ou lixa para ferro n o 180 . Caso a
pintura antiga esteja em mau estado, aplique removedor em abundância com um pincel e deixe atuar
por 20 minutos. Depois, retire a tinta amolecida com o auxílio de uma espatula.
Remova de toda a superfície graxas, gorduras, e restos de tinta, com um pano umedecido em
aguarrás. Deixe secar por aproximadamente 30 minutos.
Aplique um anti-ferruginoso ou desoxidante, com o auxílio de pincel, nos pontos em que o metal
ficou mais atingido pela ferrugem, deixando atuar por 20 minutos. Após este tempo, lave a superfície
com água corrente e enxugue bem com um pano seco.
Aplique com um pincel uma demão de isolante adequado (zarcão). Espere por 24 horas até que a
superfície esteja completamente seca.
Lixe levemente toda a superfície com uma lixa para ferro n o 150. Remova o pó com um pano
umedecido em aguarrás e deixe secar por 30 minutos.
Pronto ; A superfície está pronta para ser pintada, basta aplicar duas a três demãos de tinta de
acabamento na cor de sua preferência, respeitando o tempo de secagem entre demãos.
TROCANDO A FITA DA PERSIANA
Materiais necessários:

Fita nova
Parafuso
Chave de fenda

Instruções

1.

Para trocar a fita o primeiro que temos que fazer é abaixar toda a presiana.
Depois enrolamos a fita no disco superior que se encontra na caixa da
perciana. Furar o extremo da fita.
2.

Desmontar a placa e a caixa da persiana.

3.

Girar a placa e tensar a mola. TENHA PERCAUÇÃO

4.

Juntar as duas placas, externa e interna, e passar a fita da persiana.

5.

Segurar a mola tensada com uma mão.

6.

Posição correta da fita.

7.
Prender a fita ao gancho com um parafuso.

8.

Soltar a fita sobre a mola.

9.

Colocar o novo enrolador dentro da caixa.

LIMPANDO A CAIXA D’AGUA


Materiais necessários:

Escada
Baudes
Panos
Pá de plástico
Água santária
Brocha
Caneca plástica
Etiqueta
Barbante (caso não possa fechar o registro).

Instruções

1.
Programe o dia da lavagem de sua caixa d’agua.Dê
preferência para o fim de semana.

2.

Posicione bem a escada para não correr risco de


escorregar.

3.

Inicie o fechamento do registro da entrada da casa ou


amarre a bóia.

4.

Utilize a água da caixa com o próprio consumo antes


do dia da limpeza ou guarde em algum vasilhame para
uso durante o período em que estiver limpando.

5.
Deixe um palmo de água na caixa d’agua.

6.

Lave as paredes e o fundo da caixa com um pano úmido


evitando o uso de escova de aço e vassoura. Nunca use
sabão, detergente ou outro produto.

7.

Tampe a saída da água para que essa água que ficou no


fundo seja utilizada na lavagem e para que a sujeira não
desça pelo tubo.

8.

Retire a água da lavagem e a sujeira com uma pá de


plástico, balde e panos, deixando-a bem limpa. Utilize
panos limpos para secar o fundo, evite passá-lo nas
paredes.

9.
Ainda com a saída da caixa fechada deixe entrar um
palmo de altura de água, adicione 2 litros de água
sanitária e deixe por 2 horas. Com uma broxa, balde
ou caneca plástica, molhe as paredes internas com a
solução desinfetante.

10.

A cada 30 minutos verifique se as paredes internas da


caixa secaram, caso isso ocorra fazer nova aplicação
dessa mistura até completar as 2 horas.

11.

Não usar de forma nenhuma esta água durante 2 horas.

12.

Passadas as 2 horas, ainda com a bóia da caixa


amarrada ou o registro fechado, esvazie a caixa
abrindo a sua saída. Abra todas as torneiras e acione
as descargas (estamos assim desinfetando os tubos da
residência).

13.
Essa água poderá ser utilizada para a lavagem de
quintais, banheiros e outros pisos.

14.

Tampe adequadamente a caixa para que não entrem


pequenos animais, insetos ou sujeiras, assim evitará
contaminação e trasmissão de doenças. Lavar a tampa
antes de sua utilização.

15.

Anote numa etiqueta auto-adesiva a data da limpeza e


cole na caixa.

16. Toda caixa d’água deve ser limpa 2 vezes por ano; não importa se é de fibra-cimento, concreto ou
fibra de vidro.

Observações:

Para fazer limpeza numa caixa d’água de difícil acesso pode-se agir da seguinte maneira :

Encher a caixa com água, para cada 1000 litros adicionar 4 litros de água sanitária.
Deixar a mistura agindo de quatro a seis horas.
Depois esvaziar completamente e voltar a encher normalmente.

CONSERTANDO O CANO FURADO


Materiais Necessários:
Talhadeira
Marreta
Serra tipo Starret
2 luvas marrons de PVC de 1 polegada
30 cm (aproximadamente) de tudo de PVC de 1 polegada.
Lixa
Cola adesiva de PVC

Instruções

1.

Detectando o vazamento, feche imediatamente o registro.


Depois, abra cerca de 40 cm dos dois lados e à frente do tubo
hidráulico, com a marreta e a talhadeira

2.

Com o cano já descoberto, use a serra para cortá-lo logo acima


do furo e uns 30 cm abaixo dessa primeira seção. Calcule bem
esse tamanho para que o encaixe nas luvas fique perfeito.

3.

Lixe as duas bocas saída do tubo par deixá-las ásperas, o que


ajuda a manter a aderência após a aplicação do reboco.

4.
Conecte as luvas de PVC nas bocas superior e inferior do tubo.
Use a cola para aumentar a aderência.

5.

Encaixe o novo pedaço de cano; primeiro em baixo, depois em


cima. Passe de novo a cola (a secagem é instantânea).

6. Dica: corte pelo menos 15 cm do cano furado, pois uma distância menor do que essa torna muito
difícil o encaixe final do novo segmento.

PINTANDO AZULEJO
Materiais Necessários:

Tinta para azulejo na cor desejada (ou corantes especiais a serem agregados)
Aguarrás
Endurecedor
Rejunte
Pincéis
Rolo de lã de carneiro
Bandeja para pintura
Pano, plásticos ou jornais e fita crepe (para proteção e limpeza)
Luvas de borracha
Escada

Dicas Importantes:

Rendimento aproximado do galão (2 demãos): 15 a 20 m 2


Para limpezas futuras da superfície, use apenas sabão neutro e água; nunca cloro ou similares.
Não use este material ou técnica para pisos ou piscinas.

Instruções:

1. Primeiramente, deixe o ambiente de trabalho bem ventilado (janela e porta abertas).


2. Coloque as luvas e comece. Verifique o rejunte da superfície a ser pintada preenchendo os
eventuais buraquinhos e esperando o tempo certo de secagem. Limpe toda a superfície com pano
molhado e sabão neutro, e aguarrás para retirar eventuais manchas anteriores.
3. Forre todo o ambiente com jornais ou plástico presos com fita crepe, protegendo-o assim de
eventuais respingos durante a pintura.
4. Prepare a tinta na proporção 6:1 de tinta:endurecedor. Como a vida útil da mistura é de 8 horas,
misture apenas o necessário para o período disponível de trabalho.
5. Aplique a tinta com o rolo de lã, sendo 2 demãos, fundo e acabamento, com intervalo de 6 a 24 h
entre elas. Retoque, especialmente os cantos, com pincel. Para a demão de acabamento, prepare a tinta
3 h antes de aplicá-la para obter um acabamento semi-fosco.
6. Enquanto aguarda a secagem final (cerca de 72 horas), limpe bem todo o material utilizado e
eventuais respingos com aguarrás

COMO IMPERMEABILIZAR UMA SUPERFICIE


Materiais necessários:

Vedapren (galão ou balde, conforme a área).


Água.
Tela de nylon ou de lã de vidro.
Rodo, brocha ou vassourão de pêlo macio.
Luva e bota (opcionais)

Dica Importante:

Se ainda não tiver, para o escoamento da água, é fundamental que seja feito no terreno o caimento
mínimo de 1% en direção ao ralo ou à calha

Instruções:

1.

O Vedapren é indicado para impermeabilizar rebaixos


de banheiros, cozinhas, áreas de serviço, floreiras e
lajes. Para a primeira demão, dilua o produto em até
10% de água.

2.

Espalhe o Vedapren com rodo, brocha ou vassourão


por toda a área, como se estivesse pintando a
superfície. Deixe secar.

3.
Entre a primeira e a segunda demão, aplique a tela de
nylon ou a lã de vidro sobre os pontos mais suscetíveis
a trincos.

4.

As camadas de Vedapren devem alcançar pelo menos


20 centímetros das paredes do ambiente. Isso garante
que a água não irá penetrar pelos cantos da área.

5.

Execute o mesmo processo nos ralos, até dez


centímetros para baixo. Não se esqueça de recortar o
excesso de tela de nylon aplicada ao redor do tubo.

TROCANDO A TOMADA
Materiais necessários:

Chave de fenda
Tomada nova
Cabo (para extensão)

Dica Importante:

NÃO PUXE NUNCA PELO CABO, SEMPRE PELA TOMADA.

Instruções:
Em eletricidade um dos trabalhos mais simples, alêm de trocar
uma lâmpada, é o de trocar uma tomada. Podemos encontrar
tomadas de dois tipo, a simples, como a que aparece na foto, de
dois cabos, e a segunda com cabo terra, três cabos. O segundo
tipo é mais usado em eletrodomésticos de grande consumo,
lavadoras, geladeiras, fornos... Os tipos mais simples se utilizam
para pequenos aparelhos como luminárias, pequenos aparelhos de
som...
Tanto se o que pretendemos é trocar a tomada, como se
queremos fazer uma extensão o processo é o mesmo. Com a
diferença que para fazer uma extensão em um dos extremos
deverá colocar uma tomada fêmea.Começamos cortando a velha,
desencapamos o cabo em aproximadamente 1cm. Desmontaremos
a tomada nova pelo parafuso que tem. No seu interior
encontraremos dois elementos, os dois lugares para colocar os
cabos e uma especie de braçadeira para fixar o cabo.

Devemos lembrar de uma coisa muito importante com relação


às extensões, que deverão estar totalmente desenroladas quando
sejam utilizadas com ferramentas de alta potência como máquinas
de soldar...Desta maneira evitaremos que o cabo se esquente
muito e consequentemente evitamos curto-circuitos.

ORGANIZE COM CANALETAS OS FIOS DA ESTANTE


Materiais Necessários:

Acoplador de caixa (de tomada)


Canaletas com moldura DLP (32cm x 12,5 cm)
Cotovelo de 90 o
Grampos de sustentação
Derivação em "T"
Cotovelo interno/externo
Tampa de extremidade
Furadeira e serra tipo Starret
Silicone líquido
Alicate
Chave de fenda
Trena
Lápis

Instruções:

1.
Separe as tampas da canaleta e reserve-as. Marque com o
lápis o ponto de corte da canaleta e serre-a.

2.

Aplique atrás da canaleta o silicone e fixe-a na parede, como


o cuidado de não deixe escorrer o excesso de silicone.

3.

MArque bem no início da peça já fixada o ponto de corte da


canaleta a seguir. Repita a operaç&atildel;o de corte e
fixação.

4.

Encaixe os fios, os cabos e os cotovelos (telefonia e energia


separados). Ao longo de cada dois metros de canaleta,
coloque tambêm de três a quatro grampos de
sustentação.
5.

Acima da canaleta, marque com lápis o local de furação e


fixação da caixa de tomada. Fure os pontos, fixe as buchas e
parafuse a caixa.

6.

Encaixe o coplador abaixo da caixa de módulos (tomada) -


já com os fios passados por ele - e o suporte, que vem junto
com a caixa de módulos.

7.

Parafuse os fios nos terminais de tomada e coloque-os na


caixa de módulos. Encaixe o acabamento da tomada.
8.

Marque e serre as tampas da canaleta. Não corte antes de


executar os passos anteriores, pois os tamanhos serão
diferentes dos das canaletas. Para fechar, pressione a tampa
contra a canaleta até ouvir um clique.

9. Dica: Se a sequência das canaletas estiver na mesma parede, encaixe o cotovelo de 90 o , se estiver
em paredes perpendiculares, use o cotovelo interno/externo, mas, se o fio vier de fora, corte uma lasca
da canaleta e faça o acabamento com uma derivação em "T".

COMO ASSENTAR E REJUNTAR CERÂMICA SOBRE BASE PREPARADA


Materiais Necessários:

Argamassa colante
Rejuntamento
Água
Desempenadeira dentada
Desempenadeira de borracha
Espaçadores
Martelo de borracha
Escova
Frisador de plástico ou acrílico (opcional)
Cerâmica
Esponja macia

Dica Importante:

Pisos em tráfego intenso, de placas cerâmica maiores que 30cm x 30cm, ou que tiveerem
reentrâncias ou saliências superiores a 1mm devem receber dupla camada de argamassa.
Instruções:

1.

Misture bem a argamassa e água na proporção


indicada pelo fabricante. Deixe descansar por
15min. Com o lado liso da desempenadeira
dentada, aplique a argamassa em pequenos
planos. Com o lado dentado, realize os
"cordões".
2.

Passe uma escovinha antes de assentar a peça,


que será aplicada com um pequeno
escorregamento lateral para amassar os
"cordóes".

3.

Use o martelo para provocar o amassamento


da argamassa. Os espaçadores são opcionais.
Eles ajudam a obter larguras uniformes das
juntas.

4.

Deixe o produto secar por 72horas e retire os


espaçadores. Antes de aplicar o rejunte,
molhe com água limpa as juntas que tiverem
até 3mm de largura.

5.

Misture o rejunte com água na proporção


indicada pelo fabricante. Com a
desempenadeira de borracha, pressione o
rejuntamento apenas nas regióes adequadas.
6.

Espere de 15 a 40 min para remover o


excesso usando uma esponja macia e limpa.
Alise o material sem comprimí-lo. Lave e
troça a esponja sempre que estiver suja.

7.

O uso do frisador é opcional, mas ajuda a


alisar levemente a superficie do rejunte.

8.

Tenha a certeza de ter removido todo


o excesso de rejunte. Espere secar.

Se você deseja enviar alguma dica de bricolagem escreva para:bateprego@softhome.net.