Você está na página 1de 84

Sérgio Linhares

Fernando Gewandsznajder
PROJETO

ffiúLTIPLO

Biologia
Ensino Médio

LIVRO PARA ANÁLISE


DO PROFESSOR
• VENDA PROIBIDA •

ASSOCIAÇAO BRASILEIRA
DE EDITORES DE LIVROS editora ática
PROJETO

múLTIPLO

Ensino Médio

Sérgio Linhares
Bacharel e licenciado em História Natural pela Universidade do Brasil (atual UFRJ).
Foi professor de Biologia Geral na Universidade do Brasil !atual UFRJ) e de Biologia no Colégio Pedro li
e em outros colégios e cursinhos pré- vestibulares do Rio de Janeiro.

Fernando Gewandsznajder
Licenciado em Biologia pelo Institu to de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Mestre em Educação pelo Instituto de Estudos Avançados em Educação da Fundação Getúlio Vargas IRJl.
Mestre em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.
Doutor em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Foi professor de Biologia e Ciências no Colégio Pedro li e em outros colégios e cursinhos pré- vestibulares
do Rio de Janeiro.

LIVRO PARA
ANÁLISE DO
PROFESSOR
VENDA PROIBIDA
editora ática
ea
editora ática
Diretoria editorial: lidiane Vivaldini Olo
Editoria de Ciências e Biologia: José Roberto Miney
Editores: Helena Pacca e Felipe Murro Capeli
Colaboradora editorial: Ana Luisa Mengardo
Supervisor de arte e produção: Sérgio Yutaka
Supervisor de arte e criação: Didier Moraes
Coordenadora de arte e criação: Andréa Dellamagna
Editor de arte: André Gomes Vitale
Diagramação: Casa de Tipos
Design gráfico: UC Produção Editorial, Andréa Dellamagna (miolo e capa}
Gerente de revisão: Hélia de Jesus Gonsaga
Equipe de revisão: Rosângela Muricy (coord.), Ana Paula Chabaribery
Malta, Gloria Cunha e Luís Maurício Boa Nova:
Flávia Venézio dos Santos e Gabriela Macedo de Andrade (estags.)
Supervisor de iconografia: Sílvio Kligin
Pesquisadoras iconográficas: Cláudia Bertolazzi
e Roberta Freire Lacerda Santos
Tratamento de imagem: Cesar Wolf e Fernanda Crevin
Foto da capa: Jessmine/Shutterstock/Glow lmages
Grafismos: Shutterstock/Glow lmages
Ilustrações: Casa de Tipos, Hiroe Sasaki, lngeborg Asbach,
Luis Moura, Maspi e Theo Szczepanski

Direitos desta edição cedidos à Editora Atica S.A.


Av. das Nações Unidas, 7221, 32 andar, setor C
Pinheiros - São Paulo - SP
CEP 05425-902
Tel.: 4003-3061
www.atica.com.br/editora@atica.com.br

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)


(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

Unhares, Sérgio
Projeto Múltiplo: Biologia / Sérgio Unhares, Fernando
Gewandsznajder. ·· São Paulo :Ática, 20t4.
Obra em 3 v.
Bibliografia.
1. Projeto Múltiplo: Biologia (Ensino médio)
1. Gewandsznajder, Fernando. 11. Título.

14-01325 CDD-574.07

Índice para catálogo sistemático:


1. Projeto Múltiplo: Biologia : Ensino médio 574.07
2014
ISBN 978 85 08 16678-7 (Al)
ISBN 978 85 08 16679-4 (PR)
Código da obra CL 738360
CAE 501260 (AL)
CAE 501261 (PR)
1• edição
11 impressão
Impressão e acabamento

Uma publica~o • Abril EDUCAÇÃO


Ensino Médio é a época na qual a maioria dos adolescentes faz uma
escolha que os acompanhará por toda a vida: a da profissão que
desejam seguir.
Além da profissão, a escolha da universidade também é um fator decisivo
para o seu futuro sucesso profissional. E para que você tenha um bom
desempenho no exame vestibular da universidade que escolher, além de
conhecer muito bem todo o conteúdo do Ensino Médio, você deve ter uma ótima
habilidade em resolver exercícios. Por esse motivo, este caderno reúne mais de
200 questões das mais variadas e renomadas universidades do país, questões
de níveis complexos, que, no todo, representam um momento único de
preparação para o vestibular. Para auxiliá-lo com as resoluções, cada sequência
de exercícios de um mesmo tema é precedida por quadros-resumos que
sintetizam os principa is tópicos do conteúdo.
Encare o período de estudo com este caderno como oportunidade de
aperfeiçoar sua capacidade de resolver exercícios de forma rápida e segura.
Utilize este caderno como um instrumento de aperfeiçoamento de suas
habilidades e não desista dos seus sonhos.

Bons estudos!


••
••

••



Vestibular em foco ........................................................................................................... 5


Origem da vida 6

Química da vida ............................................................................................................................ 12

Célula ........................................................................................................................................... 17

Núcleo e mate ria I genético ............................................................................................................. 26

Divisão celular .............................................................................................................................. 32

Metabolismo energético ................................................................................................................ 37

Reprodução ..................................................................................................................................44

Reprodução humana ..................................................................................................................... 50

Histologia animal 1.............. .......................................................................................................... 55

Histologia animal li ....................................................................................................................... 64

Desafio ...................................................................................................................................68

Respostas ................................................................................................................................ 76

Significado das siglas........................................................................................................... 11


• • • • • • • • •
• • • • • •

.
.
ORIGEM DA VIDA

Teoria da geração • Também conhecida como teoria da abiogênese.

espontânea • Seres vivos surgiam a partir da matéria sem vida.

Teoria da biogênese • Todos os seres vivos se originam a partir de outro ser vivo.

• Experiment os de Redi e de Pasteur deram embasamento para a teoria.

Teoria de Oparin e Atmosfera primitiva


• Presença de gases, como metano, amoníaco e hidrogênio, e ausência de oxigênio.
Haldane
• Nas condições primit ivas da Terra, a • M ilhares de anos depois, as primeiras moléculas orgânicas se formaram.
vida poderia ter surgido da matéria
sem vida. Primeiras células
• Síntese de proteínas a partir das moléculas orgânicas.
• Surgimentos dos coacervados (aglomerados de proteínas).

Outras teorias sobre a origem da vida na Terra


• Fontes hidrotermais: seres v ivos surgiram no fundo dos oceanos, ao redor de
chaminés de água quente e compostos minerais.
• Panspermia: microrganismos ou esporos (ou apenas compostos orgânicos)
extraterrestres seriam a base da vida na Terra.

Os primeiros H ipótese heterotrófica



organismos • Primeiros seres vivos apresentavam nutrição sapróbia (o alimento eram as
moléculas orgânicas simples). A obtenção de energia ocorreria por processos
anaeróbios, como a fe rmentação.
• Com as mudanças no planeta, criaram -se condições para a evolução de seres
fotoss intetizantes. Os primeiros autotróficos foram bactérias primitivas.
• O aumento da concent ração de oxigênio resu ltant e da at ividade dos seres
autotróficos permitiu o surgimento dos heterotróficos aeróbios, sere s mais
complexos e maiores.
Heterotrófico anaeróbio Autotróficos Heterotróficos aeróbios

~ gene ~ gene
~ g•n•
1 1 enzimas j enzimas
,:lt t<,""enzimas <>ti;ã"~ o, ..i i;a- ~
\et((\entaçã0
J compostos
energia
energia orgânicos
compostos co,e H20 , C02 e 02 compostos
orgânicos outras sais minerais orgânicos
molé<:ulas

Eucariontes
• Procariontes surgiram antes dos eucariontes.
• Eucariontes surgiram a part ir da endossimbiose ou de dobras da membrana
plasmática.

• Cinco reinos de Whittaker (Monera, Protista, Plantae, Animalia e Fungi),


Classificação dos seres
agrupados pela classificação atual em três domínios: Archaea, Bacteria e
Eukaria.

6
Exercícios

1. (UPE) O experimento, ut il izando-se de frascos de vi- 3. (FASM-SP) "O cientista imaginou que a grandes alti-
dro, com o formato de "pescoço de cisne", contendo tudes, na atmosfera, não deveriam existir germes, ou
um "caldo nutritivo" e submetido primeiramente ao apenas muito poucos; e que o ar de grandes altitudes
isolamento e posteriormente à exposição ao ar, con- não produziria o surgimento de microrganismos nas
forme figura abaixo, foi usado para se provar a origem infusões. Para testar essa ideia, elaborou em 1860 um
da vida. experimento interessante. Preparou vários balões de
vidro, enchendo-os com água de levedo de cerveja
fervida e filtrada, retirando o ar do seu int erior e la-
crando a abertura dos balões com a chama de um
maçarico. Não apareciam microrganismos nesses
balões, quando eram conservados fechados. Ele subiu
então uma montanha, levando muitos desses balões,
que abriu a diferentes alturas, lacrando-os logo em
seguida novamente com o maçarico."
(Lilian AI-Ch ueyr Pereira Martins.
Quebra do Crescimento Filosofia e História da Biologia, 2009. Adapt ado.)
Fervura gargalo m icro biano
Assinale a alternativa que aponta corretamente o que
O autor e a teoria por ele provada foram respectiva- o experimento descrito tentava demonstrar e o nome
ment e: do cientista que o realizou:
a) Charles Darwin e teoria da evolução. a) a inexistência da geração espontânea; Louis
b) Francesco Redi e teoria da abiogênese. Pasteur.

c) Aristóteles e teoria da geração espontânea. b) a seleção natural; Charles Darwin.

d) Louis Past eur e t eoria da biogênese. c) a heterogenia; Lazzaro Spa llanzani.

e) Louis Joblot e teoria da seleção natural. d) os processos de fermentação; John Needham.


Resposta: D. e) os processos de cont aminação; Robert Hooke.
Resposta: A.

2. (Unifal-MG) Do início da vida na Terra até o apareci- 4. (Uerj) Considere a hipótese de que o ambiente mari-
mento dos seres vivos atuais, aconteceram vários nho primitivo, sem oxigênio molecular, onde viveram
eventos, como por exemplo: os primeiros organismos, contivesse moléculas orgâ-
1 - formação das primeiras células; nicas produzidas por sínt ese abiótica. Admita, ainda,
li - formação de moléculas orgânicas complexas; que essas moléculas eram por eles decompostas pa-
ra obtenção de energia.
Ili - aparecimento de organismos capazes de produzir
O tipo de nutrição e a forma de obtenção de energia
alimentos pela fotossíntese;
desses organismos deveriam ser, respectivamente:
IV- surgiment o dos primeiros organismos aeróbicos. a) homeotrófica - oxidação
Marque a alternativa que indica a ordem mais aceita, b) autotrófica - fotossíntese
at ualmente, para o acont ecimento desses event os.
c) isotrófica - quimiossíntese
a) 1- li - IV - 111
d) heterotrófica - fermentação
b) li - Ili - IV - 1
Resposta: D.
c) 1- IV - 111 - li
d) 11- 1- 111 - IV
Resposta: D.

Origem da vida 7
5. (UEFS-BA) A hipótese het erotrófica proposta pelos 7. (U EPB) Ana lise as proposições aba ixo:
pesquisadores Oparin e Haldane defende a impor- 1. Segundo a hipótese dos cosmozoários ou pansper-
tâ ncia de uma evolução química que t eria ant eced ido mia cósmica, os primeiros seres vivos teriam che-
a formação do primeiro protobionte. gado a Terra em f ra gmentos de corpos celestes,
A respeito desse tema, pode-se afirmar: como os meteoritos ou estrelas cadentes.
a) A formação de moléculas orgânicas - como as pro-
li. A hipótese da abiogênese ou da geração espontâ-
teínas - nas cond ições existentes na Terra prim i-
nea, defendida há mais de 2000 anos por Aristóte-
t iva prescindiu de uma composição química pecu- les, post ulava a existência do "princípio vital", capaz
liar presente na atmosfera existente à época.
de produzir matéria viva a partir de matéria bru ta .
b) O acúmulo gradual dos diversos tipos de proteínas Ili. Os cient istas Lazzaro Spallanzani, John Needham
nos oceanos pri mitivos foi suficiente para a cons-
e Francesco Redi contestaram a hipótese da abio-
t rução das estru turas celulares presentes nos pri-
gênese.
meiros seres vivos.
IV. De acordo com a hipótese autotrófica, os seres
c) A presença de uma atmosfera oxidante favoreceu
vivos surgiram de moléculas orgânicas, na forma
o acúmulo de componente orgânico nos oceanos de organismos muito simples e incapazes de pro-
da Terra primitiva, dando origem ao que se con-
duzir seu próprio alimento.
vencionou chamar de 'sopa primordial'.
Assinale a alternativa correta.
d) A ca mada de ozônio presente na atmosfera prim i-
a) Apenas as proposições I e li estão corretas.
t iva foi f undamenta l para que gases, como H20,
N2, CH 4 e NH 3 interagissem na formação das pri- b) Apenas as proposições li e Ili estão corretas.
meiras moléculas orgânicas. c) Apenas as proposições Ili e IV estão corretas.
e) A interação de uma membrana lipoproteica com d) Apenas as proposições li e IV estão corretas.
a est rutura dos coacervados permitiu um maior e) Todas as proposições estão corretas.
controle no trânsito de substâncias, o que favore-
Resposta : A.
ceu uma estabilidade química essencial ao meta-
bolismo da célula primordial.
Resposta: E.

6. (UEPB) Na atua lidade, a hipótese ma is aceita pa ra 8. {Mack-SP)


explicar a origem dos primeiros seres vivos assevera 1. Segundo a hipótese heterotrófica, os organismos
que as condições reinantes na terra primitiva possi- com esse t ipo de nutrição foram os últimos a surgir.
bilitaram a formacão , de seres vivos, a partir da ma- li. O surgimento dos organismos fotossintetizantes
t éria sem vida e isso após milhões de anos. Com base permit iu o aparecimento da respiração aeróbica.
nesta hipótese, assinale a alternativa incorreta:
Ili. Sob determinadas circunstâncias, foi possível o
a) A atmosfera da Terra primitiva era composta pelos
surgimento de subst âncias orgânicas a partir de
gases metano (CH 4). amoníaco (NH3), hid rogênio
substâncias inorgâ nicas.
{H 2) e vapor de água (H 20).
IV. O surgiment o dos coacervados permit iu que algu-
b) O oxigênio livre (0 2) estava ausente da atmosfera
mas moléculas como o DNA se mantivessem ínte-
primitiva.
gras por mais tempo.
c) As fortes descargas elétricas provenientes das tem-
Dent re as afirmações acima, relativas à origem dos
pestades torrenciais e a alta incidência de raios
seres vivos, estão corretas, apenas:
ultravioleta representavam uma excelente fonte
de energia que desencadeou variadas reações quí- a) li, Ili e IV.
micas nas condições da Terra primitiva. b) li e Ili.
d) As moléculas orgânicas simples podem t er apare- c) Ili e IV.
cido a partir dos gases da atmosfera. d) 1e 11.
e) Os primeiros seres vivos eram autotróficos que e) 1 e IV.
absorviam moléculas orgânicas simples dos mares
Resposta: A.
primitivos, usando-as como energia.
Resposta: E.

8 Caderno de estudo
9. (UPE) No planeta Terra, há aproximadamente quatro 11. (UEPB} Leia atentamente as proposições abaixo:
bilhões de anos, gerou-se a vida atendendo a seu im- 1. O médico e biologista italiano Francesco Redi ela-
perativo autopoético em um universo que obedecia borou, em meados do século XVII, experimentos
a leis termodinâmicas. A origem da vida se baseia em que favoreceram o fortalecimento da teoria sobre
diferentes hipóteses. Assina le a afirmativa que cor- a origem da vida por geração espontânea.
relaciona adequadamente a teoria relativa à origem
li. A abiogênese defendia que a vida poderia surgir a
dos seres vivos ao exemplo correspondente.
partir da matéria bruta. No sécu lo XVIII, o médico
a) Teoria da abiogênese - no século V a.e., o cientista
Van Helmont, f amoso fisiologista vegetal e defen-
grego Anaxágoras lançou a ideia de que a vida,
sor dessa hipótese, apresentou uma "receita" para
dispersa sob a forma de sementes por todo o uni-
obter ratos a partir de grãos de trigo e de uma
verso, havia pousado na Terra.
roupa suada.
b} Teoria do Big Bang - "Ser uma entidade distinta do
Ili. O aperfeiçoamento do microscópio, que revelou a
ambiente exige uma barreira à difusão livre. A neces-
existência de seres muito pequenos, reforçou as
sidade de isolar um subsistema termodinamicamen-
ideias sobre geração espontânea, pelo menos no
te é uma condição irredutível da vida. Éo fechamen -
que se refere a esses seres microscópicos.
to de uma membrana anfifilica de duas camadas, sob
a forma de uma vesícula, que representa a transição IV. Somente em meados do século passado, o cientis-
clara da não vida para a vida." {Harold Morowitz) t a f rancês Louis Pasteur conseguiu demonst rar, de
c) Teoria da biogênese - os seres vivos se originam maneira definitiva, que até mesmo os microrga-
a partir de outro preexistente, sendo assim não nismos não se originam espontaneamente de ma-
podem surgir por outros mecanismos que não a t éria inan imada.
reprodução. Assim Lewis Thomas destaca "O apa- Assinale a alternativa correta.
recimento dessas células, ... foi um grande acon- a) apenas a proposição I é falsa.
tecimento da evolução planetária, e levou direta- b) apenas a proposição IV é falsa.
mente, linhagem por li nhagem, a nosso eu
c) apenas as proposições I e Ili são falsas.
complexo, com o cérebro e tudo o mais."
d) apenas as proposições I e IV são falsas.
d) Teoria do mundo de RNA - "Quando se espreme
uma roupa de baixo suja, ... um fermento drenado e) todas as proposições são falsas.
da roupa e transformado pelo cheiro do cereal re- Resposta: A.
veste o próprio trigo com sua pele e o transforma
em camundongos ..." (Jan Baptiste Van Helmont)
e) Teoria da panspermia - segundo Gilbert, a reprodu-
ção e o metabolismo das primeiras formas de vida
dependiam das atividades catalíticas e replicativas
do RNA, e que tanto o DNA quanto as proteínas te-
riam assumido suas funções atuais posteriormente.
Resposta: e.

10. (UEG-GO) A hipótese da evolução gradual dos sistemas 12. (Udesc) Quanto à teoria heterotrófica de origem da
químicos foi testada pela primeira vez pelo químico vida na Terra, assinale a alternativa incorreta.
americano Stanley L. Müller em 1953. Müller construiu a) O aparecimento da vida na Terra foi preced ido
um aparelho que simulava as condições da Terra pri- por um período de evolução química, por meio
mitiva e introduziu nele os componentes que prova- do qua l molécu las orgânicas simples agregaram-
velmente constituíam a atmosfera naquela época. -se gradua lmente para formar macromoléculas
LOPES. Sônia. Bio. São Paulo: Sa raiva. 2000. p. 19. complexas.
Os elementos utilizados no experimento de Mü ller b} Os primeiros organismos eram autótrofos; apenas
foram: tempos depois apareceram os organismos heteró-
a) Amônia, hidrogênio, metano e vapor de água. trofos.
b} Nitrito, nitrogênio, metano e vapor de água. c) O processo de fermentação precedeu ao fotossin-
c) Nitrato, amônia, dióxido de carbono e vapor de tético.
água. d) Na época que os primeiros organismos aparece-
d) Amônia, hidrogênio, butano e vapor de água. ram, não havia oxigênio livre, mas uma atmosfera
composta de metano, gás carbônico e hidrogên io.
e) Amônia, nitrogênio, metano e vapor de água.
e) Os primeiros microrganismos eram anaeróbicos.
Resposta: A.
Resposta: B.
Origem da vida 9
13. {UEPB) Sobre a origem dos seres vivos, duas t eoria s 15. {UEFS-BA} "A célula, menor estrutura autopoética ho-
sustentara m uma polêmica nos meios científicos, até je conhecida, é a un idade mínima capaz de um meta-
fins do século XIX: a teoria da abiogênese e a teoria bolismo auto-organizador incessant e. A origem da
da biogênese. Sobre essa temática são enunciadas as mais ín fima célula bacteriana, primeiro sistema aut o-
proposições aba ixo. Coloque V para as verdadeiras e poético, com cerca de quin hentos t ipos diferentes de
F pa ra as falsas. prot eínas e outras moléculas de cadeia longa, é obs-
cura. No entant o, a maioria concorda em que compos-
( ) O filósofo grego Aristóteles acreditava que um
tos complexos de carbono, expostos de algum modo
"pri ncípio ativo" ou "vital" teria a capacidade de
a uma energia incessant e e à t ransformação ambien-
transformar a matéria bruta em um ser vivo;
tal, convertem-se em gotículas oleosas que acabam
essa forma de pensar foi a base filosófica para
por se tornar células delimitadas por uma membrana."
o surgimento da t eoria da abiogênese ou t eoria
MARGULIS, Lynn & SAGAN, Dorion.
da geração espontânea. O que é vida? Rio de Janeiro: Jorge Zaha r, 2002.

( ) Coube a Louis Pasteur, por volta de 1860, prova r Conforme proposto por Alexander Oparin, na sua
definit ivamente que os seres vivos se originam hipótese heterotrófica de origem da vida, esta pode
de outros seres vivos; para isso ele realizou ex- ter surgido a partir de uma longa evolução química.
perimentos com balões do t ipo pescoço de cisne. Com relação aos pressupostos desenvolvidos pores-
sa hipótese e dos novos conheciment os associados a
( ) Jan Baptist van Helmont e Francesco Redi eram esse tema, é possível afirmar:
adeptos da teoria da abiogênese, chegando mes- a) A hipótese heterotrófica de Oparin foi um ma rco
mo a formular "receitas" para produzir seres vivos. na história da ciência por desvendar os mistérios
antes relacionados ao t ema de origem da vida.
( ) O fato de Louis Past eur t er utilizado balões do
tipo pescoço de cisne foi fundamental para o b) As gotículas oleosas formadas nas camadas mais
sucesso do experiment o, pois as gotícu las de altas da atmosfera primitiva eram resultado da
água que se acumu lam nesse pescoço durante o interação de vários gases atmosféricos com a ra -
resfriamento funcionam como um filtro, retendo diação infravermelha.
os micróbios contidos no ar que penetra no balão. c) A presença de uma célula delim itada por uma
( ) Lazzaro Spallanzani aqueceu por cerca de uma membrana lipoproteica com capacidade seletiva
hora substâncias nutri tivas em frascos herme- foi essencial na estabilizacão
, e evolucão
' das rea-
ticamente fechados. Após alguns dias ele abriu ções metabólicas do protobionte.
o f rasco e observou o líquido ao microscópio: a d} O estabelecimento de um metabolismo auto-or-
presença de organismos fortalecia a Teoria da ganizador incessante prescindiu da participação
Abiogênese. de uma molécula informativa, provavelmente na
Assinale a alt ernativa que apresenta a sequência cor- forma de RNA.
reta: e) A energia incessante presente no ambiente favo-
a) F V F V V d} VV F V V receu a formação dos primeiros protobiontes que
j á fixavam a luz sola r como fonte energética.
b} F V V F F e) V V F V F
Resposta: C.
c) F F V F V
Resposta: E.

14. {Uece) Podemos afirmar corretamente que os aglo- 16. (PUC-RS) Nos primórdios da vida em nosso planeta,
merad os de proteínas que se formam espontanea- ocorreram dois fatos que se encontram intimamente
mente em soluções aquosas com certo grau de acidez relacionados. São eles:
e salinidade e que inspiraram Oparin a formular sua a) quimiossíntese e apa recimento dos víru s.
teoria para a origem da vida estão reunidos em: b) formação dos mares e extinção dos anaeróbios.
a) coacervados.
c) fotossíntese e vida aeróbia.
b} micoplasmas.
d} formação de argilas e origem das algas.
c) microsferas.
e) coacervação e evolução dos poríferos.
d) arqueobactérias.
Resposta: e.
Resposta: A.

10 Caderno de estudo
17. (Udesc) Sobre as teorias da origem da vida e seus es- 19. (Fatec-SP) Com relação à origem da vida são feitas três
tudiosos, assinale a alternativa correta. afirmacões:
'
a) Segundo a abiogênese, a vida apenas se origina de 1. A ideia de que a vida surge a partir de vida pree-
outro ser vivo preexistente. xistente é conhecida como biogênese.
b) Todos os seres vivos se desenvolvem a partir da li. A crença em que a vida poderia surgir a partir de
matéria inorgân ica em contato com um princípio água, lixo, sujeira e outros meios caracteriza a ideia
vital, ou "princípio ativo", segundo a epigênese. de abiogênese.
c) A primeira teoria criteriosa sobre a origem da vida Ili. A crença em que a vida é fruto da ação de um
surgiu na Grécia Antiga, com Aristóteles, que for- criador (como consta no livro Gênesis, da Bíblia)
mulou a hipótese de geração espontânea. é denominada de criacion ismo.
d) Francesco Redi testou e confirmou, experimental- Assina le a alternativa que classifica corretamente
mente, a hipótese da geração espontânea. cada afirmação como derrubada(+) ou não derruba-
e) Louis Pasteu r realizou uma série de experiências, da (- ) por Pasteur.
demonstrando que existe no ar ou nos alimentos a) 1. (+), li. {-), 111 . (-).
o "princípio ativo" capaz de gerar vida esponta- b) 1. (- ),li. (+), Il i.{- ).
neamente.
c) 1. (-),li. {-), Ili. {+ ).
Resposta: C.
d) 1. (+ ),li.(+ ), 111. (+ ).
e) 1. (-),li.(-), Ili. (-).
Resposta: B.

18. {Mack-SP) Num experimento relativo à origem dos 20. {Uece) A história da Biologia está repleta de experi-
seres vivos, três frascos, A, B e C, com caldo de carne, ment os que foram relevantes para a explicação da
foram fervidos e preparados conforme a figura abai- biogênese e da origem da vida. Associe corretamente
xo. Após algum tempo, só se observou a existência os cientistas da Coluna A aos experimentos que cons-
de microrganismos no frasco A. Assinale a alternativa tam na Coluna B.
incorret a sobre esse experimento. COLUNA A COLUNA B

( ) Usou frascos com gargalo


1. Redi em forma de pescoço de
cisne.

( ) Observacão

dos coacerva-
2. Spalazani
dos.

( ) Explicação biogênica para


3. Pasteur o surgimento de larvas na
A B e carne em putrefação.

a) Como a rolha do frasco B impede a entrada de oxi-


4. Oparin ( ) Produção de aminoácidos.
gênio, não é possível o surgimento de seres vivos.
b) Os microrganismos presentes no frasco A são pro- ( ) Esterilização de caldos nu-
venientes de outros existentes no ar. 5. Miller tritivos, experimento mui-
c) A fervura dos frascos tem como objetivo a destrui- to criticado por Needham.
ção de microrganismos presentes no caldo de carne.
d) A curva existente no tubo do frasco C retém os Assinale a alternativa que contém a sequência corre-
microrganismos, imped indo que eles alcancem o ta, de cima para baixo.
caldo. a) 2, 5, 1, 4, 3

e) Um experimento semelhante a esse foi idealizado b) 3, 4, 1, 5, 2


por Pasteur, que conseguiu comprovar a teoria da c) 3, 4, 2, 5, 1
biogênese. d) 2, 1, 5, 3, 4
Resposta: A Resposta: B.

Origem da vida 11
,
QUIMICA DA VIDA

,
Agua Solvente
• Molécula polar com propriedades • Dissolve diversas substâncias, facilitando inúmeras reações químicas.
importantes para a vida na Terra. • Permite o transporte das substâncias entre as células ou pelo corpo.

Reguladora da temperatura
• A água apresenta um elevado calor específico.
• Ajuda animais a manter a tem peratura corporal; participa da t ransp ira ção.

Sais minerais Como são encontrados no organismo


• Cada t ipo tem f unções específicas • íons dissolvidos na água do corpo.
no corpo. • Cristais nos ossos do esqueleto.
• Podem ser obt idos por diferentes • Combinados com moléculas orgânicas (como na hemoglobina e na clorofila).
alimentos.

Nutrientes - glicídios Glicídios


e lipídios • São os carboidratos (glicose, sacarose, fr ut ose, etc.).
• Compostos energéticos (combustível da respiração celular).
• Participam da estrutura do revestimento celular e dos genes, além de f azer
parte das subst âncias intercelulares.
• Fibras: importantes ao sistema digestório.

Polissacarídeos (glicídios complexos)


• Amido: re serva energética das plantas.
• Glicogênio: reserva nos animais para curtos períodos sem glicose.
• Celulose: sustentação dos vegetais.

Lipídios
• Eficientes reservas de energia; são melhores que os glicídios.
• Insolúveis em água, formam uma camada adiposa que atua como reserva de
energia e ajuda no isolamento térmico.
• Participam também da fo rmação da membrana plasmática, além de constituir
alguns hormônios e vitaminas.

Tipos de lipídios
• Glicerídeos: álcool + ácidos graxos. Podem ser insaturados (óleos) ou saturados
(gorduras).
• Ceras: animais e vegetais (proteção, impermeabilização).
• Esteroides: hormônios, sais biliares e vitamina D.

12
Nutrientes - Proteínas
• Funções principa is: estru tural, enzimática, contrátil, hormonal, de def esa, de
proteínas e vitaminas
t ransporte e de proteção.
• Formadas pela união de aminoácidos.
• Vegetais sintetizam todos os aminoácidos a partir de fontes de carbono e
nit rogênio. Já nos animais, os chamados aminoácidos essenciais não são
produzidos, por isso devem provir de fontes externas, estando presentes na
alimentação.

Estrutura
• Primária: sequência de aminoácidos.
• Secundária: enrolamento do fio de aminoácidos, fo rm ando uma hélice.
• Terc iária: t ridimensional, hélice se dobra sobre ela mesma.
• Quaternária: associacão de várias unidades.
'
• Desnaturação: rompimento das ligações que form am as est rutu ra s das
proteínas. O calor e a acidez são fatores que podem causar desnatura ção.

Enzimas
• São catalisadores, fornecem a energia de ativação para que as reações químicas
ocorram.
• Sua forma tem um sítio ativo que permite o encaixe a reagentes específicos.
• As reações enzi máticas são alteradas por alguns fat ores: são aceleradas
conform e o aumento da concentração de enzimas e/ou do substrato, da
temperatura (até certo limite) e do grau de acidez (cada enzima tem um pH de
funcionamento ótimo).

Vitaminas
• Controlam diversas atividades das células e fu nções do corpo.
• São nutrientes necessários em menor quantidade, mas só são obtidas por meio
dos alim ent os (importância de uma dieta variada).

Classificação
• lipossolúveis: vitaminas A, D, E e K; estão associadas à gord ura e aos óleos dos
alimentos. São armazenadas no fígado.
• Hidrossol úveis: vitaminas C e do complexo B; encontradas geralmente nos
vegetais (vitamina B12 nos animais). Por serem solúveis em água, são liberadas
com a urina, por isso são necessárias com maior regularidade.

13
Exercícios

1. (UEG-GO) As enzimas são moléculas de proteínas que 3. (Ufop-MG) Com relação às vitaminas, todas as afir-
funcionam como efetivos catalisadores biológicos. A mativas estão corretas, exceto:
sua presença nos seres vivos é essencial para viabilizar a) A vitamina B12 exerce importante papel na manu-
as reações químicas, as quais, em sua ausência, seriam tenção da integridade das membranas celulares.
extremamente lentas ou até mesmo não ocorreriam. b) A vitamina E está envolvida em processos de con-
Considerando-se as propriedades desses biocata lisa- trole da ação de radicais livres no organismo.
dores, constat a-se o seguinte:
c) A vitamina D é responsável pela absorção de cálcio
a) A mioglobina presente nos múscu los é um exem-
no intestino, propiciando a mineralização adequa-
plo de enzima.
da do esqueleto.
b) As enzimas aumentam a energia de ativação de
d) A vitamina K está envolvida no mecanismo de
uma reação química.
coagulação sanguínea porque é necessária à for-
c) Com o aumento da temperatura, a atividade cata- mação de protrombina.
lítica atinge um ponto máximo e depois diminui.
e) A vitam ina B2, também denominada riboflavina,
d) Essas moléculas alteram a posição de equilíbrio faz parte da composição de uma importante
das reações químicas. coenzima envolvida na respiração celular.
Resposta : e. Resposta: A.

2. (UFRR) Testes bioquímicos realizados durant e um ex- 4. (UEPB) A revista Veja - ed ição 1858 - ano 37 - n. 24,
perimento revelaram a presença, em uma solução, de 16 de junho de 2004, em sua matéria de capa,
de dois tipos de biopolímeros, um composto de mo- destaca: "Um santo remédio? Eficazes para baixar o
nossacarídeos unidos por ligações glicosídicas e o colesterol, as estatinas já são as drogas mais vendidas
outro composto de am inoácidos unidos por ligações no mundo". No conteúdo da matéria, as articulistas
peptídicas. Além disso, constatou-se que o segundo Anna Paula Bucha lla e Pau la Neiva discorrem sobre
polímero tinha atividade enzimática glicosidase (que- os efeitos dessa nova droga no combate seguro aos
bra ligação glicosídica). altos níveis de colesterol. Sobre o colesterol, analise
A propósito da sit uação acima, é correto afirmar que: as proposições aba ixo:
a) o material de acordo com as características bioquí- 1. O colesterol é um dos mais importantes esteróis
micas descritas contém um polissacarídeo e enzi- dos esterídeos anima is, produzido e degradado
ma capaz de degradá-lo. pelo fígado, que atua como um órgão regulador
b) as características bioquímicas descritas para os da taxa dessa substância no sangue.
dois biopolímeros permitem concluir que se trata li. O colesterol participa da composição química da
de um polissacarídeo e de um ácido nucleico. membrana das células animais, além de atuar co-
c) o material de acordo com as características bioquí- mo precursor de hormônios, como a testosterona
micas descritas contém um ácido nucleico e enzi- e a progesterona.
ma capaz de degradá-lo. Il i. Quando atinge baixos níveis no sangue, o coleste-
d) as biomolécu las encontradas nas análises bioquí- rol contribui para a formação de placas de ateroma
micas são carboidratos que formam polímeros nas artérias, provocando-lhes um estreitamento.
como a insulina.
IV. Há dois tipos de colesterol: O LDL e o HDL. O pri-
e) o biopolímero composto de aminoácidos é uma meiro é o "colesterol bom", que remove o excesso
proteína e todas as proteínas possuem a mesma de gordura da circulação sanguínea.
sequência de aminoácidos, porém peso molecular
Assinale a alternativa correta:
diferentes.
a) Apenas a proposição I é correta.
Resposta: A. b) Apenas a proposição li é correta.
c) Apenas as proposições I e li são corretas.
d) Apenas as proposições Ili e IV são corretas.
e) Todas as proposições são corretas.
Resposta: e.

14 Caderno de estudo
5. (UFPA) Nos últimos anos, o açaí vem se destacando no 8. (Acafe-SC) Ident ifiq ue os diferentes sais minerais com
cenário nacional como uma bebida energét ica, muito suas funções no organismo, apresentadas abaixo.
consumida por esportistas, principalmente halterofi- (.....) Participa da molécula dos ácidos nucleicos.
list as, que consomem grandes quantidades de calorias (.....) Forma a hemoglobina dos glóbulos vermelhos.
durante os treinamentos. Seu alto valor calórico é de- (.....) Importante para o equilíbrio dos íons do corpo.
vido a elevados teores de lipídios. Além da função (.....) Forma ossos e dentes. Age na contração muscular.
energética, os lipídios são importantes por serem:
A alternativa correta, de cima para baixo, é:
a) substâncias inorgânicas que participam de reações
a) cálcio - ferro - sód io - fosfat o
químicas med iadas por enzimas.
b) moléculas orgânicas constituintes das membranas b) ferro - sódio - cálcio - fosfato
celulares e atuarem como hormôn ios. c) sódio - fosfato - ferro - cálcio
c) peptídeos constituintes dos ácidos nucleicos. d) fosfato - ferro - sódio - cálcio
d) oligossacarídeos indispensáveis à formação da e) fosfat o - cá lcio - ferro - sódio
membrana plasmática.
Resposta: D.
e) compostos estrutura is da parede celular vegetal.
Resposta: B.

6. (Mack-SP) A respeito do gráfico abaixo, considere as 9. (UEPB) Na tabela abaixo são relacionadas concentra-
afirmações: ções de vitaminas e de minerais (mg/100 g) de alguns
ação alimentos.
enzimática

Alime ntos 1 Vitam inas li Minerais 1


[I][E][I][§J[I][E]
lf Acelera l[[]I o.14 11:m::JIJIJ[[][E]
Feijão ICIJl]El[I]CITJ[ffi][TIJ
A temperatura Queijo 1[]§]1 o.4o HJ[][TI[]IJ§J[]I]
1. O ponto A representa a temperatura na qua l a Arroz l(]I]!Ifil[fil][TIJ[]Dl]EI
eficiência da enzima é máxima. Cenoura lrnil[E]IJIJl][]IJ§J[E]
li. As enzimas de um peixe t ropica l apresentam um
valor para o ponto A diferente das enzimas de um Analisando a tabela, identifique a única recomenda-
peixe da região antárt ica. ção alimentar inespecífica à enferm idade, constante
na alternativa.
Ili. No ser hu mano, todas as enzimas apresentam um
a) Acerola para quem sofre de escorbuto.
mesmo valor para o ponto A.
b) Arroz para pessoas que sofrem de raquitismo.
Assinale: Resposta: B.
a) se todas estão corretas. c) Feijão para alguém com anemia.
b) se apenas I e li estão corretas. d) Queijo para prevenção da osteoporose.
c) se apenas I e Ili estão corretas. e) Cenoura para pessoas que sofrem de xeroftalmia.
d) se apenas li e Ili estão corretas. Resposta: 8.
e) se apenas I está correta.

7. (UFJF-MG) Sobre o colest erol, marque a afirmativa 10. (Unicamp-SP) No homem, a carência da vitamina
incorreta: _ _ _ _ _ provoca a chamada cegueira noturna,
a) Pode ser sint etizado no organismo animal ou ad- um problema visual caracterizado por dificuldade
quirido pela dieta. para enxergar em situações de luz fraca. Essa vitami-
b) É um esteroide que participa da composição quí- na é necessária, pois associa-se a proteínas dos bas-
mica da membrana celular. tonetes, os quais são células fotorreceptoras da
_____ que permitem a visão da luminosidade.
c) Quando em excesso, deposit a-se na parede inter-
a) A - córnea
na dos vasos sanguíneos formando ateromas.
b) A - retina
d) É precursor dos hormônios sexuais mascul ino (tes-
tosterona) e feminino (estrógeno). c) e - córnea
e) Pode ser sintetizado pela célula vegetal e consu- d) E- íris
mido na alimentacão

. e) E- ret ina
Resposta: E. Resposta: A.
Química da vida 15
11. (Unipar-PR} O conhecimento médico e a sabedoria 14. (UFPB) O aumento da atividade industrial, embora
popular coincidem na defesa de que o cozimento em tenha trazido melhorias na qua lidade de vida, agra-
panelas de ferro f az bem à saúde. Segundo pesqu isas, vou os níveis de pol uição do planeta, result antes,
o simples fato de cozinha r alimentos nessas panelas principalmente, da liberação de agentes químicos no
reduz drasticamente a taxa de anemia mesmo em ambiente. Na tentativa de minim iza r ta is efeitos,
populações que sofrem de algum déficit nutricional. diversas aborda gens vêm sendo desenvolvidas, entre
Essa redução pode ser explicada pelo f ato de que o elas a substituição de agentes químicos por agentes
ferro: biológicos. Um exemplo é o uso, na indústria têxtil,
a) ao se desprender das paredes da panela, modifi ca da enzima celu lase no processo de amacia mento dos
o sabor dos alimentos aumentando o apetite das tecidos, em subst ituição aos agentes químicos.
pessoas. Considerando os conhecimentos sobre estrutura e
b} quando aquecido, libera vitaminas do complexo B f unção de proteínas, é correto afirma r que essas mo-
presente nos alimentos prevenindo a anemia. léculas biológicas são úteis no processo industrial
citado devido à sua:
c) quando aquecido, se desprende mais f acilmente
a) insensibil idade a mudanças ambientais.
dos alimentos facilitando a sua absorcão.
' b) capacidade de uma única enzima reagir, simu lta-
d) ao se desprender das pa redes da panela, libera vi-
neamente, com diversos substratos.
taminas que aceleram a digestão das pessoas.
c) capacidade de diminuir a velocidade das reações.
e) proveniente das panelas se mist ura aos ali mentos
e é facilmente absorvido pelo organismo. d} alta especificidade com o substrato.
Resposta: E. e) capacidade de não se reciclar no ambiente.
Resposta: O.

12. (UGF-RJ) A fome é um sintoma de que o fígado está 15. {UFV-MG} No organismo hu mano, as deficiências das
t rabalhando demais para manter a concentração nor- vitaminas A, C e tocoferol podem causa r, respectiva -
mal de glicose na corrente sa nguínea. mente:
No fígado, a glicose fica armazenada sob a forma de: a) raquitismo, anemia e aborto.
a) amido. b) aborto, escorbuto e cegueira notu rna.
b} f ru tose. c) distrofia muscular, escorbuto e anemia.
c) ma ltose. d) cegueira noturna, escorbuto e est eril idade.
d) galactose.
Resposta: D.
e) glicogênio.
Resposta: E.

13. (PUC-RJ) Analise a experiência esquematizada abaixo: 16. {PUCC-SP) Uma característica dos seres vivos é a ca-
11 111 IV pacidade de suas células sintetizarem macromolécu-
las orgânicas como gorduras e carboid ratos.
Sobre essas macromoléculas é correto afirmar que:
cl ara de ovo clara de ovo clara de ovo cl ara de ovo a) entre as funções dos carboid ratos no interior da
+ pepsina + pepsina + pepsina + pepsina célula está a função enzimática que permite o con-
+ HCC + HCC + NaOH + NaOH t role do metabolismo celula r.
b) as gorduras ou lipídeos são moléculas que atuam
25º( 70º( 25º( 70 º(
ativament e no t ransporte de substâncias ent re o
meio extracelular e o citosol.
HCe = ácido clorídrico c) gorduras e carboidratos são moléculas que parti-
NaOH = hidróxido de sódio
cipa m da síntese de ATP como font es de energia.
Como resultado dessa experiência, espera-se que a d} gorduras e carboidratos são moléculas à base de
proteína presente na clara de ovo seja digerida apenas carbono e nit rogênio que desempenham f unções
no(s) t ubo(s}: regul adoras nas células.
a) I. d} l elll.
e) carboidratos são moléculas complexas formadas
b} li. e) Ili e IV. a partir da união de inúmeras moléculas de ami-
c) 1 e li. Resposta: A. noácidos e apresentam papel estrutural.
Resposta: e.

16 Caderno de estudo
,
CELULA

Teoria celular • Todos os seres vivos são formados por células.


• A célula é a menor un idade viva.
• As células surgem sempre de outras células.

Tipos de célula Células procariotas


• O material genético {DNA) não está envolvido por uma membrana; não há um núcleo
individualizado e separado do citoplasma. Exemplos de organismos procariontes: bactérias
e cianobactérias.

Células eucariotas
• O material genético (DNA) está envolvido pelo envelope nuclear, form ando um núcleo
individualizado; possuem citoesqueleto e maior diversidade de organelas em relação à
célula procariota. Exemplos de organismos eucariontes: plantas e animais.

Componentes Membrana plasmática


da célula • Camada dupla de fosfolipídios; também possui proteínas e pequena quantidade de glicídios.
• Atua no controle das substâncias que entram e saem da célula e na comunicação com
outras células e com o ambiente interno.
• O transporte de substâncias através da membrana pode ser passivo (difusão e osmose) ou
at ivo {bomba de sódio e potássio).
• As grandes moléculas orgânicas e até part ículas maiores entram na célula por endocitose
e saem por exocitose.

Parede celular
• Protege e sustenta a célula.
• Nas plant as, é formada principalment e por celulose e lignina.
• Nas algas, a composição depende do grupo, podendo ser celulose, ágar, carragenina, sílica,
entre outros materiais.
• Nas bactérias, são compostas de pept idioglicanos.
• Nos fungos, é formada por quitina.

Citoplasma
• Nele há um material gelatinoso, o citosol, onde ocorrem diversas reações químicas do
metabolismo e onde estão mergulhadas várias organelas.

Citoesqueleto
• Conjunto de fibras no citosol: microfilamentos (forma e movimentação da célula),
m icrot ú bulos {divisão celula r e fo rmação de cent ríolos, cílios e flage los) e fi lamentos
intermediá rios (resistência celular).

Organelas
• Estruturas especializadas que possuem uma função específica dentro da célula.

17
ORGANELAS

núcleo .
nucleolo
_.._._ cromatina
envelope nuclear
;:,..- microtúbulo
complexo ribossomo
golgiense

centríolo
retículo endoplasmático
granuloso

retículo endoplasmático
não granuloso

microfilamentos
célula animal
(10 a 50 µm de diâmetro, em média)

vacúolo de suco celular


nucléolo cromatina
ribossomos
membrana plasmática
envelope nuclear

cloroplast o

complexo golgiense
parede celu lar

microtúbulos retículo endoplasmático granuloso

microfilamentos retículo endoplasmático não granuloso


mitocôndria
célula vegetal
(10 a 100 µm de diâmetro, em média)

Não envolvidas Centríolos


por membrana • Colaboram na formação de cílios e flage los; nas células a nimais, ta m bém at ua m na
organização do fuso mitótico.

Ribossomos
• Presentes em todos os seres vivos, é o nde ocorre a união e ntre a minoácidos, fo rma ndo as
proteínas.

18
Envolvidas Retículo endoplasmático
por membrana • Conjunto de membranas formando cavidades.
• No retículo endoplasmático granuloso, coberto de ribossomos, as proteínas produzidas
simples
são lançadas na cavidade da organela.
• São organelas
• No retículo endoplasmático não granuloso, ocorre síntese de lipídios, como os da membrana
limita das por
plasmática e os est eroides.
membrana semelhante
à membrana
plasmática. Complexo golgiense
• Recebe substâncias do retículo endoplasmático e as concentra em pequenas vesículas, que
podem ser levadas para outras organelas, para a membrana plasmática ou para fora da célula.

Lisossomo
• Participa da digest ão intracelular, unindo-se aofagossomo e forma ndo o vacúolo digestivo.
Também pode digerir estruturas da própria célula (autofagia}.

Peroxissomos
• Pequenas organelas onde parte dos ácidos graxos é oxidada e transformada em moléculas
menores.
• Nos perox issomos também ocorrem rea ções que resu ltam na formação de água oxigenada
como resíduo. A água oxigenada, tóxica para o organismo, é eliminada com o auxílio da
enzima catalase.

Vacúolos
• São vesículas cuja fu nção varia bastante ent re os diferentes t ipos de células. Em geral,
armazenam água e out ras substâncias e ajudam no controle osmótico.
• Grande parte das células vegetais possui um grande vacúolo central.
• Alguns protozoários possuem um vacúolo contrátil, que ajuda a eliminar o excesso de água
da célula.

Envolvidas por Mitocôndrias


membrana • A mem brana interna forma uma série de dobras chamadas cristas mit ocondria is.
• Carregam várias enzimas responsáveis pelas reações químicas da respiração celular.
dupla Possuem DNA, RNA e ribossomos, sendo, assim, capazes de sintetizar as próprias proteínas.
• São organelas lim itadas
• De acordo com a teoria endossimbiótica, as mitocôndrias surgiram de bactérias aeróbias
por duas membranas
que passaram a viver dentro de seres unicelulares ma iores.
semelhantes à
membrana plasmática.
Cloroplastos
• Presentes nas plantas e nas algas; em seu interior há uma rede de membra nas nas quais
est ão a clorofila e outros pigmentos.
• Carregam várias enzi mas que participam da fotossíntese; a cl orofi la é o pigmento
dominante, mas tam bém há outros pigmentos, como os carotenoides. Como as
mitocôndrias, possuem DNA, RNA e ribossomos, sendo, assim, capazes de sintetizar as
próprias proteínas.
• Os procariontes, como as cianobactérias, não possuem cloroplasto; a clorofila e outros
pigmentos est ão aderidos a membranas existentes no citoplasma.

Núcleo celular
• Contém o material genético e é responsável pelo controle das atividades da célula e pelas
características hereditárias.

19
Exercícios

1. (PUC-RJ) O cia nu reto é um veneno que mata em pou- 3. (UFCG-PB) Os microtúbulos são elementos constituin-
cos minut os, sendo ut ilizado na condenacão à morte t es do citoplasma das células.
'
na câmara de gás. Ele combina-se de forma irreversí- Assinale a alternativa abaixo que descreve correta-
vel com pelo menos uma molécula envolvida na pro- mente as funcões desses microtúbulos.
'
dução de ATP. a) Contração muscular e constituição do citoesqueleto.
Assim, ao se ana lisar uma célula de uma pessoa que b) Contração muscular e orientação da divisão celular.
tenha sido exposta ao cianureto, a ma ior parte do
c) Ma nutenção da forma da célula e formação do
veneno será encontrada dentro de:
fuso mitótico.
a) retículo endoplasmático.
d) Formação do fuso mitótico e movimentos ameboides.
b) peroxissomos.
e) Deslocamento dos cromossomos e movimentos
c) lisossomos.
ameboides.
d) mitocônd ria.
Resposta: C.
e) complexo de Golgi.

Resposta: D.

2. (Unif or-CE) O quadro abaixo indica presença (+ ) ou 4. (Uece) A membrana plasmática tem como principal
ausência(-) de certas estruturas celulares em três função selecionar as subst âncias e partículas que en-
grupos de orga nismos. tram e saem das células. Para sua proteção, a maioria
das células apresenta algum tipo de envoltório. Nos
Estrutura 1 li Ili
an imais esse envoltório é denom inado glicocálix e
nos vegeta is é denominado pa rede celulósica. Em
ribossomos + + + relação às células animais, é correto afirmar-se que o
glicocálix:
lisossomos + + + a) compreende o conjunto de fibras e microvilosida-
des que revestem as células das mucosas.
plastos - + -
b) é represent ado pelo arranjo de estruturas como
parede celular + + - interdigitações e desmossomos f undamentais à
dinâm ica celular.
1, li e Il i são, respectivamente: c) é composto exclusivamente de lipídios e proteínas
a) bactérias, plantas e animais. presentes nas membranas dessas células.
b) ani mais, plant as e fungos. d) pode ser comparado a uma manta, formada prin-
c) bactérias, fungos e animais. cipa lment e por ca rboidrat os, que protege a célula
d) f ungos, plantas e animais. contra agressões físicas e químicas do ambiente
externo.
e) f ungos, animais e plantas.
Resposta: O.
Resposta: O.

20 Caderno de estudo
5. {Unimontes-MG) Organelas são estruturas com fun· 8. (FGV·SP) A figura ilustra a maneira como certas mo·
ções especializadas, suspensas no citoplasma das léculas atravessam a membrana da célu la sem gastar
células vivas. A figura a seguir apresent a algumas energia, o que é denominado transporte ____
organelas celulares. Observe-a. Ta l processo ocorre ____ gradiente de concen·
tração e é utilizado pa ra a passagem de ____

Meio extracelular

o oºo
o o 0
o o o o o
Tripl etes de
m icrot úbulos
11
o o o

505 o o
Meio intracelula r
http://picasaweb.google.com

Assinale a alternativa que completa, correta e respec-


111 IV 305 tiva mente, as lacunas da oração.
Considerando a figura acima e o assunto abordado, a) facil itado - independentemente do - micromolé·
analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa cuias
correta. b) passivo - a favor do - aminoácidos e monossaca·
a) A est rutura I atua em divisões celulares e não est á rídeos
presente em células procariontes.
c) ativo - contra o - íons
b) li representa o centro de informação genética das
d) fagocitário- na presença de - polissacarídeos
células.
c) A produção de proteínas pelas células está relacio- e) celular - na ausência de - peptídeos
nada à estrutura Ili. Resposta: B.
d) IV é responsável pelos processos de secreção e
movimentacão

celular.
Resposta: A.

6. {PUCC-SP) Quando o girino se metamorfoseia em sapo 9. (UFC-CE) Que processo, provavelmente, estaria ocor-
ocorre reabsorção da cauda larval devido à ação dos: rendo em grande extensão em células cuja membra-
a) golgiossomos. na celular apresentasse microvilosidades?
b) ribossomos. a) Detoxificação de drogas.

c) peroxissomos. b) Secreção de esteroides.

d) cromossomos. c) Síntese de proteínas.


d) Catabolismo.
e) lisossomos.
e) Absorção.
Resposta : E.
Resposta: E.

7. {U EM·PR) Assinale a alternativa incorreta sobre as 10. (Ufam) Na espécie humana, no processo de digestão
membranas celulares. intracitoplasmática, as substâncias do meio extrace-
a) São constituídas por fosfolipídios e proteínas. lular são int roduzidas na célula, por meio de:
b) São componentes dos cent ríolos e dos flagelos dos a) fossetas cobertas.
organismos unicelulares. b) corpo residual.
c) São componentes das cristas mitocondriais. c) microtúbulos.
d) São componentes dos ti lacoides dos cloroplastos. d) citossol.
e) São componentes do retículo endoplasmático. e) fagossomos.
Resposta: B. Resposta : E.

Célula 21
11. (FCMMG) O esquema abaixo m ostra um RNAm, t ra - 14. (UEL-PR) O esq uem a abaixo representa um modelo
duzido simultaneamente por vá rios ribossomos (po- de célula com alguns de seus componentes numera-
lissomos ou polirribossom os) livres no citosol. dos de 1 a 8.

~--,..,,--- 5
2 6
Núcleo ft-lJYHf=-\-- 7

1 8

Analisando a abundância e a distribuição das diferen-


A proteína sinteti zada, result ant e desta tradução, t es est rut uras intracelulares, pode-se d izer que o es-
pode t er o segui nte destino, EXCETO: quema apresentado pertence a uma célula:
a) composição do conjunto de enzim as respiratórias. a) absortiva do epit élio int estinal.

b) pa rticipação na estrutura do cit oesqueleto. b) vegetal com alta atividade fotoss intética.

c) constituição cromossômica. c) com int ensa atividade endocít ica.

d} formação de lisossomos. d) secretora.


e) indiferenciada.
Resposta : D.
Resposta : D.

12. (UEL- PR) O tecido epite lia l do intest ino d elgado 15. (PUC-RS) Quando uma dada célula engloba uma par-
apresenta um tipo de célula que produz mucopo- tícula alimentar, verifica -se no seu citoplasma uma
lissacarídeos com função lubrificant e, facilitando, série de event os, tais como:
assim, o deslocamento do ali mento durante o pro - 1. o fenômeno denominado clasmocitose;
cesso de d igestão. Baseando-se na função dessas 2. enzimas digestivas q ue passam à fase ativa;
células, qual das o rganelas celulares aparece bas-
3. a fusão do lisossomo com o fagossomo;
ta nte desenvolvida quando observada ao micros-
cópio eletrônico? 4. a form ação de um t ipo de vacúolo dito f agossomo.
a) Ret ículo endoplasmático liso. A sequência correta do aparecimento desses eventos é:
b} Lisossomo. a) 1- 4 - 2 - 3
c) Com plexo de Golgi. b) 3 - 2 - 1- 4

d} Peroxissomo. c) 2 - 3 - 4 - 1
e) Vacúolo. d) 4 - 3 - 2 -1
e) 2 - 4 - 1- 3
Resposta : c .
Resposta : D.

13. (UFRGS-RS) Assina le a alternativa que complet a cor- 16. (Fuvest-SP) Alimento proteico marcado com rad ioa-
retamente a frase abaixo. tividade foi fagoc itado por paramécios. Poucos mi-
Os prod utos da sínt ese proteica são transferidos do nut os depois, os paramécios foram analisados e a
retículo endoplasmático para o - - -., onde ocor- maior concent ração de rad ioatividade fo i encont rada:
rem mod ificações estrutura is como a incorporação a) nos centríolos.
de glicídios. b) nas mitocôndri as.
a) lisossomo d} complexo de Golgi
c) na carioteca.
b) ribossomo e) núcleo
d) no nucléolo.
c) centríolo
e) no retículo endoplasmát ico.
Resposta : D. Resposta : E.

22 Caderno de estudo
17. (Unipac-MG) As células ani mais que produzem e se- 19. (UFJF-MG) Nos metazoá rios exist em células especia-
cretam enzimas, como as do pâncreas e do intestino, lizadas na absorção de diversas substâncias. Nos ma-
t êm suas enzimas produzidas no _ _ _ _ _ __ míferos, as células ma is bem estudadas são as do
migrando para o(s) - - - - - - - , onde são epitélio intestinal. Essas células possuem, em sua
armazenadas. Ao serem estimuladas, as células pro- membrana plasmática, especializações ou diferencia-
duzem vesículas cheias de enzimas que são denomi- ções que possibilit am uma absorção ma is eficiente
nadas de _______ porque são lançadas no do alimento ingerido. Tais especia lizações são deno-
exterior da célula. A alternativa que preenche corre- minadas:
tamente as lacunas é: a) desmossomos.
a) ret ículo endoplasmático liso - complexo de Golgi b) interdigitações.
- lisossomos. c) hemidesmossomos.
b) ergastoplasma - grãos de zimogênio - vacúolos d) microvilosidades.
excretores.
e) plasmodesmos.
c) retículo endoplasmático Iiso - lisossomos - vacúo-
los excretores. Resposta: D.

d) ergastoplasma - complexo de Golgi - grãos de


zimogênio.
Resposta: D.

18. {UFRRJ) Um professor pergunta a cinco alunos de uma 20. {UFPR) A fagocitose de agentes invasores é um pro-
t urma onde norma lment e ocorre a maior produção cesso fundamental nas respostas de defesa dos or-
de ATP na célula. ga nismos multicelulares. Escolha a alternativa que
Resposta dos alunos: apresenta a ordem de eventos, desde o encontro
- Roberto: nas mitocôndrias; entre um macrófago e o patógeno até a apresentação
- Alice: nos Iisossomos; deste ao sistema imunológico.
1. Digestão e degradação do pat ógeno.
- Ca rlos: nos ri bossomos;
2. Formação dos fagossomas.
- Wilson: no complexo de Golgi;
3. Fusão dos lisossomas ao fagossoma.
- Laura: no retículo endoplasmático.
4. Adesão e interna lização.
Como a questão valia ponto, o premiado foi:
a) Roberto. 5. Exocitose dos produtos.
b) Alice. a) 4, 2, 3, 1, 5.
c) Carlos. b) 5, 3, 2, 1, 4.
d) Laura. c) 1, 4, 2, 3, 5.
e) Wilson. d) 5, 2, 3, 4, 1.
Resposta: A. e) 4, 2, 5, 3, 1.
Resposta: A.

Célula 23
21. (Fuvest-SP) Medidas da concentração de íons de sód io 23. (UFT-TO) As membranas biológicas são estruturas
(Na+) e de potássio (K'), dentro e fora dos neurônios dinâmicas e desempenham suas funções vitais, per-
gigantes de lula, revelam: mitindo que as células interajam umas com as outras
e com as moléculas de seu ambiente. Sobre amem-
Concentração Concentração no brana celular é incorreto afirmar que:
Íon
citoplasmática melo extracelular a) apresenta uma constituição fundamenta lmente
lipoproteica, ou seja, formada por fosfolipídios e
Na+ 50 440
proteínas.
K+ 400 20 b) na membrana plasmática, as proteínas inseridas
na bicamada fosfolipídica, integrais ou periféricas,
Se os neurônios são expostos a um bloqueador res- desempenham diferentes funções, t ais como o
piratório, como o cianeto, a concentração de sódio transporte de substâncias, recepção de sinais e
rapidamente se iguala dentro e fora da célu la, o mes- reconhecimento celular.
mo ocorrendo com o potássio.
c) diferentes substâncias podem atravessar as mem-
Em condições normais, qua l o mecanismo responsá -
branas biológicas por transporte passivo, sem gas-
vel pela manutenção da diferença entre as concen-
to energético, e por transporte ativo, com aport e
tracões

iônicas dentro e fora do neurônio?
energético.
a) Difusão, pelo qual íons podem atravessar amem-
brana espontaneamente. d) a osmose é um caso especia l de transporte passivo,
em que o soluto se difunde através da membrana
b) Osmose, pelo qual apenas a água atravessa a
semipermeável das células se deslocando de um
membrana espontaneamente.
meio hipertônico para um meio hipotônico.
c) Transporte ativo, pelo qual íons atravessam a
membrana com gasto de energia. e) é por meio da exocitose que certos tipos de células
eliminam os restos da digestão intracelular.
d) Fagocitose, pelo qual a célula captura partículas
sólidas. Resposta: D.

e) Pinocitose, pelo qual a célula captura gotícu las.


Resposta: B.

22. (U FU-MG) As hemácias são usadas para se entender 24. (UFRR) As membranas biológicas são estruturas di-
e verificar o transporte de nutrientes através de mem- nâmicas nas quais as proteínas nadam em um mar
branas. A fim de demonstrar o processo de osmose, de lipídios. Sobre as membranas biológicas é incorre-
uma professora levou seus alunos ao laboratório e to afirmar:
colocou algumas hemácias em três tubos de ensaio a) Tanto as proteínas como os lipídios de membranas
contendo uma solução de Nace com diferentes con- apresentam uma estrutura dinâmica.
centracões. b) São um elemento med iador da comunicação entre
'
A seguir, está descrito o que ocorreu com as hemácias a célula e o seu meio externo.
transcorrido um determinado tempo.
c) Os componentes lipídicos formam a barreira de
Tubo 1: enrugadas.
permeabilidade, e as proteínas agem como sistema
Tubo li: normais. de transporte, bombas, canais, receptores.
Tubo Ili: rompidas. d) As proteínas, de acordo com sua localização na
A partir dessas informações, assina le a alternativa membrana plasmática, são classificadas em inte-
que expressa corretamente a concentração da solu- grais e periféricas.
ção Nace nos três tubos de ensaio. e) Formam parte da composição dos ribossomos,
a) Tubo 1- solução hipotônica; Tubo li - solução iso- microtúbulos e grânulos de glicogênio nas células
tônica; Tubo Ili - solução hipertônica. eucarióticas.
b) Tubo 1- solução hipertônica; Tubo li-solução iso- Resposta: E.
tônica; Tubo Ili - solução hipotônica.
c) Tubo 1- solução hipertônica; Tubo li - solução hi-
potônica; Tubo Ili - solução isotôn ica.
d) Tubo 1- solução hipotônica; Tubo li - solução hi-
pertônica; Tubo Ili - solução isotônica.

Resposta: B.

24 Caderno de estudo
25. (Uncisa l) Observe o modelo da membrana plasmáti- 27. (UEPB) Leia o t exto abaixo:
ca elaborado por Singer e Nicolson em 1972. Nesse
Receita de batata frita
modelo podem ser encontradas várias molécu las
orgânicas, ind icadas por 1, li e Ili. Corte as batatas em fatias finas e mergulhe-as em
uma mistura de água e sal, na proporção de uma co-
lher de sopa de sal para cada litro de água. Ret ire pe-
quenas porções de batata da solução salina e frite.
Não precisa acrescentar sal. As batatas ficam crocan-
tes e levemente salgadas.
Agora analise as proposições referentes ao texto aci-
ma:
1. A solução sa lina recomendada é hipertônica em
relação à célula veget al. Assim, por osmose, a cé-
lula perde muit a água e fica plasmolisada, daí a
crocância observada nas batatas fritas.
li. No processo de plasmólise, o citoplasma e amem-
Dentre elas, pode-se afirmar que a est rutura apon- brana plasmática acompanham a contração do
vacúolo e separam-se da membrana celulósica.
tada por:
a) 1 represent a a dupla camada de proteínas, onde Assim, no espaço ent re o protoplasma e a parede
estão inseridas moléculas de fosfoli pídios. celular fica uma solução aquosa de concentração
muit o semelhant e à do meio externo à célula. Daí
b) li representa uma molécula de fosfolipídio que se
o sabor levemente salgado.
movimenta entre as molécu las de proteínas.
Il i. Sendo a solução salina recomendada hipot ônica em
c) Ili representa a molécula de glicoproteína que faz
relação à célula vegeta l, ocorre difusão de Na+ce-,
comun icação entre as moléculas de lipídio.
o que possibilita o sabor levemente salgado.
d) 1representa a dupla camada de fosfolipídios que per-
Assinale a alternativa que contém a(s) proposição(ões)
mite a mobilidade de certas moléculas de proteína.
correta(s):
e) li representa uma molécula de proteína que é an- a) 1, li e Ili
corada em um único ponto específico da membra-
b) 1e Ili, apenas
na plasmática.
c) li e 111, apenas
Resposta: D.
d) Ili, apenas
e) 1 e 11, apenas
Resposta: e.

26. {UEMS) Qual et apa da síntese prot eica acont ece nos 28. (UFRN) As hemácias de mamíferos são isotônicas, quan-
ribossomos? do comparadas a uma solução salina de Nace a 0,9%.
a) Duplicação. Tais hemácias, colocadas em uma solução com con-
b) Transcrição. centracão

de 0,2% de NaCt', sofrem
a) diálise com hemólise.
c) Replicação.
b) osmose sem hemólise.
d) Tradução.
c) osmose com hemólise.
e) Desnaturação.
d) diálise sem hemólise.
Resposta: D.
Resposta: C.

Célula 25
, ,
NUCLEO E MATERIAL GENETICO

• Envelope nuclear ou carioteca: membrana dupla com poros através dos quais
Componentes
ocorre a t roca de mat erial entre o núcleo e o citoplasma.
do núcleo • Cromatina (material genéti co): associação das moléculas de DNA com proteínas;
é res ponsável pelo contro le das at ividades da célula e pelas caract eríst icas
hereditárias dos organismos.
• Nucléolos: corpúsculos nos quais o RNA ribossômico é sintetizado.
• Nucleoplasma: líquido constituído por água, sais minerais, proteínas e materiais
que part icipam da síntese de ácidos nucleicos.

Cromossomos • Ant es de a célula se dividir, cada cromossomo se dup lica e ca da um dos


• São observados nas células filamentos resu ltantes é chamado de cromátide. As cromátides de um mesmo
cromossomo são chamadas cromátides irmãs.
eucariotas em processo de divisão;
cada cromossomo é formado por • De acord o com a posição do centrômero, os cromossomos podem ser
uma longa molécula de DNA classifica dos em:
condensada. cromátides irmãs

Metacêntrico Submetacênt rico Acrocêntrico Telocêntrico

Cariótipo
• Conjunto de cromossomos que se repete em todas as células de um indivíduo.
• O cariótipo também é característico de cada espécie. O número e a forma dos
cromossomos podem ser usados para identificar uma espécie.

Alterações cromossômicas
• Mudanças que ocorrem no cariótipo por causa de erros durante a divisão celular.

Cromossomo visto ao Alterações numéricas


microscópio eletrônico. • Afetam o número de cromossomos.
• Pode ocorrer red ução ou aument o de todo o conjunto de cromossomos (por
exemplo, monoploidia ou tet rap loidia) ou apenas de certo tipo de cromossomo
(por exemplo, trissom ia ou monossomia).

Alterações estruturais
• Afet am a sequência de genes de um cromossomo.
• Existem quatro tipos de alterações est rutura is:

Inversão Deleção Duplicação Translocação


A
B
A
B
A
B
A
B
A
B
A
B
A
B
A
B
-•
-i~o
e e e e e e e e •
'0

-~,
D f!'
E E E ~,
F
G E
F
E
D F
G
-
o
::,
G G •

G

26
,.
ACIDOS NUCLEICOS

Características gerais • Tant o o DNA como o RNA são formados pelo encadeamento de muitos
nucleotídeos:
• Nas células eucariontes, o DNA é
encontrado no núcleo, formando os
cromossomos e parte dos nucléolos,
e também nas m itocôndrias e nos base
nitrogenada - adenina, guanina,
cloroplastos. Já o RNA é encontrado º"'
1
citosina, timina e uracila
no nucléolo, nos ribossomos, no O=p-o-CH 2
1
citosol, nas mitocôndrias e nos o- o
cloroplastos.
fosfato

pentose - desoxirribose
no DNA e ribose no RNA

nucleosídeo

DNA • A timina {T} se liga sempre à adenina (A), e a citosina (C) se liga à guanina (G}.
• Duas cadeias de nucleotídeos • As fitas da dupla hélice são complementares entre si.
ligadas uma à outra pelas bases
Duplicação do DNA
nitrogenadas, formando o modelo
• Antes da duplicação, enzimas desenrolam a dupla hélice e quebram as ligações
da dupla hélice:
entre as bases.
• Em cada fita exposta, novos nucleotídeos se encaixam, obedecendo ao
emparelhament o A·T e C-G.
• Cada fio serve de base para outro que lhe é complementar; portanto, as duas
moléculas resultantes serão iguais à original.
• Enzimas rea lizam um sistema de verificação de erros durante o processo de
duplicação.
• A duplicação é chamada de semiconservativa .
6
§

o
~
~

g
·;
!,
,;
·~
6
~
~
o
'&
,-.
6

RNA • As bases são adenina, guanina, citosina e uracila. A timina não participa do
• Um único fi lamento de nucleotídeos. RNA.
• O RNA é fabricado tendo como Tipos de RNA
modelo um trecho da molécula de • RNA mensageiro (RNAm}: leva a informação que determina a sequência de
DNA. aminoácidos das proteínas que serão formadas.
• RNA transportador (RNAt): carrega os aminoácidos ao local da síntese de
proteínas.
• RNA ribossômico (RNAr}: participa da estrutura dos ribossomos.

27
Síntese de proteínas Transcrição
• A síntese depende do DNA em • Síntese de RNAm a part ir da transcrição de um trecho de uma das fitas do DNA.
interacão

com RNA, enzimas, • Processamento do RNA: splicing que gera o RNAm funcional.
ribossomos e outras est rutu ras da
célula. Tradução
• Diferentes células prod uzem • Organização da cadeia de aminoácidos com base na sequência do RNAm.
diferentes conjuntos de proteínas. • Cada grupo de três bases consecutivas do RNAm recebe o nome de códon.
Cada códon corresponde a um aminoácido específico, seguindo o chamado
código genético.
• Desse modo, a sequência de bases no RNAm se t raduz, nos ribossomos, em
uma cadeia específica de aminoácidos, formando a proteína.

1. A síntese começa na região do RNAm com o códon AUG, 2. A metionina une-se à arginina por uma ligação
aonde chegam o ribossomo e os RNAt. peptídica e se solta do RNAt onde estava presa.

,..-.,,:1
, ---- ' ~

Met Arg

3. O RNAt livre sai do ribossomo, que desliza pelo RNAm, 4. As subunidades do ribossomo se separam, soltando
colocando o terceiro códon na posição de receber o RNAt. um polipeptídeo e o RNAm.

lle trecho de
polipeptídeo
sintetizado

Esquema simplificado da tradução do RNAm (cores fa ntasia).

• Mecanismos de controle e reparo evitam os erros durante a duplicação do DNA,


Mutações
• Alterações na molécula de DNA que diminuindo a ocorrência de mutação.
modificam a informação genética • Genes modificados podem alterar alguma função da célula e provocar até
original. mesmo uma doenca.

• A chance de ocorrer mutação aumenta quando a célula é exposta a fatores
mutagênicos.
• Mutações "silenciosas": não modificam os aminoácidos da proteína.
• Adição ou subtração de bases: proteína totalmente diferente.

28
Exercícios

1. {FFFCMPA-RS) Entendendo-se que monômeros são 4. (UFU-MG) Após a análise de DNA de uma célula de
unidades e que polímeros (poli= "muitos"; mer = "uni- mamífero, verifica-se que 15% das bases nit rogenadas
dade") são macromolécu las formadas pela ligação de são representadas por uma base que tem como ca-
monômeros, esta ria correto afirmar que _____ racterística a formação de t rês pontes de hidrogênio
constituem _______ com a base complementar.
As lacunas do período acima ficam corretamente Considerando essas informações, é correto afirmar
preench idas por: que a quantidade de:
a) aminoácidos - as proteínas. a) citosina representa 35% da quantidade tota l de
b) nucleotídeos - os aminoácidos. bases nitrogenadas.
c) açúcares - o DNA. b) adenina representa 30% da quantidade total de
bases nitrogenadas.
d) açúcares - as proteínas.
c) t imina representa 35% da quant idade total de ba-
e) aminoácidos - o DNA.
ses nitrogenadas.
Resposta : A.
d) guanina representa 30% da quantidade total de
bases nitrogenadas.
Resposta: e.

2. {PUCC-SP) O desenvolvimento de células nervosas é 5. (UGF-RJ) A molécula de insulina (proteína) do boi ca r-


um exemplo do processo de diferenciação celular, rega t rês aminoácidos diferentes da humana, enquan-
pelo qual as células de um organismo tornam-se es- to a do porco carrega um aminoácido diferente.
pecializadas em forma e função. Em cada linhagem Sabemos que as proteínas diferem, principalmente,
celular diferenciada ocorre: umas das outras quanto ao(à):
a) duplicação dos genes nucleares funcionais. a) número de grupos NH 2•
b) perda diferencial de material genético. b) tamanho das moléculas.
c) expressão de genes específicos. c) tipo de ami noácido.
d) produção de linhagens ribossomais diferenciadas. d) qua ntidade de aminoácidos.
e) condensação da cromatina não funciona l. e) sequência de ami noácidos.
Resposta: e. Resposta: E.

3. {Ufop-MG) As alterna t ivas abaixo apresentam rela - 6. (Un ifor-CE) Um cientista sintetizou uma proteína
ções corretas ent re estru t uras celulares e caracterís- constit uída por uma cadeia de 112 aminoácidos. Nes-
t icas químicas ou f unciona is das células, exceto: te caso, quantas moléculas de RNA mensageiro
a) nucléolo - sínt ese de DNA. (RNAm) e quantas moléculas de RNA t ransportador
b} membrana celular - função seletiva. (RNAt) fora m usadas na biossíntese?
a) Uma molécula de RNAm e 112 moléculas de RNAt.
c) mitocôndrias - respiração.
b) 112 moléculas de RNAm e uma molécula de RNAt.
d) centríolos - multiplicação celular.
c) 112 moléculas de RNAm e 112 moléculas de RNAt.
e) lisossomos - enzimas digestivas.
d) Uma molécula de RNAm e 56 moléculas de RNAt.
Resposta : A.
e) 56 moléculas de RNAm e uma molécula de RNAt.
Resposta: A.

Núcleo e material g enético 29


7. (UFF-RJ) Ao se pesquisar a função dos nucléolos rea- 9. (Ufop-MG) Assinale a alternat iva incorreta :
lizaram-se experiências com uma linhagem mutante a) Núcleo com predomi nância de eucromatina é ca-
do anfíbio Xenopus. Veri ficou-se que cru zamentos de racterístico de células que apresentam alt a ativi-
indivíduos dessa linhagem produziam prole com alt a dade metabólica.
incidência de morte - os embriões se desenvolviam b) O envoltório nuclear possui membrana dupla, in-
normalment e e pouco depois da eclosão os girinos t errompida por poros que permitem o intercâmbio
morriam. Estudos citológicos most raram que os nú- de substâncias entre o núcleo e o citoplasma.
cleos dos embriões ou não apresentavam nucléolos,
c) As proteínas presentes no núcleo com f unção es-
ou apresent avam nucléolos anormais.
trutura l, enzimát ica e de controle da atividade
Conclui-se que a primeira atividade celular af et ada
gênica são sintetizadas no próprio núcleo.
nesses embriões foi:
a) o processamento do RNA mensageiro d) Nucléolo é um corpúsculo denso, não delim itado
por membrana, responsável pela formação de su-
b) a produção de RNA mensageiro
bunidades ribossômicas.
c) a produção de histonas
e) Cromossomo é uma estrutura formada por fila -
d) a produção de ribossomos mento de cromatina que se compacta ext raordi-
e) a produção de RNA polimerase nariamente durante a divisão celular.
Resposta: D. Resposta, e.

8. (Udesc) Em um organismo unicelular, uma única célu- 10. (Fuvest-SP) Considere a seguint e tabela que indica
la rea liza todas as f unções vita is. Por outro lado, em sequências de bases do RN A mensageiro e os aminoá-
organismos m ulticelulares, _ _ _ células é(são) cidos por elas codifi cados.
especia lizada(s) para realiza r _ _ _ f unções.
Devido à _ _ _ celu lar, as células dos organismos uuu Fen ilalanina AAU Asparagina
mult icelulares _ _ _ outras células do organismo uuc AAC
para sua sobrevivência. UUA Leucina AAA Lisina
A alternativa que preenche corretamente, e em se- UUG AAG
quência, as lacunas da afirmativa acima é: ccu Prolina GUU Va lina
a) algumas - inúmeras - especialização - mist uram- CCC GUC
-se com CCA GUA
CCG GUG
b) poucas - a ma ioria das - diferenciação - indepen-
dem de Com base na tabela forn ecida e considerando um
c) boa parte das - muitas - ind iferenciação - int era- segmento hipotético de DNA, cuj a seq uência de bases
gem com é AAG TTT GGT, qual seria a seq uência de aminoáci-
d) a ma ioria das - uma ou poucas - especialização dos codifi cada?
- dependem de a) Aspa rgina, leucina, vali na.
e) uma grande variedade de - poucas - padronização b) Aspargina, lisina, proli na.
- interagem com c) Fenilalanina, lisina, prolina.
Resposta : D. d) Fenilalanina, vali na, lisina.
e) Vali na, lisina, prolina.
Resposta: C.

30 Caderno de estudo
11. (PUC-SP) Proteínas são moléculas essenciais à vida, 12. (UFMS) Duas proteínas (a e P), extraídas de órgãos
pois atuam na orga nização e funcionamento das cé- diferentes de um mesmo anfíbio, mostraram a se-
lulas e tecidos em todos os seres vivos. guinte composição:
A respeito da síntese de proteínas pelas célu las, con- a -10 leucinas, 15 vali nas, 3 prolinas, 12 histidinas, 8
sidere as afirmações a segui r: seri nas e 11 cisteínas.
1. A diversidade de proteínas está relacionada à se- p - 10 leucinas, 15 vali nas, 3 prolinas, 12 hist idinas, 8
quência e quantidade de aminoácidos que consti- seri nas e 11 cisteínas.
tui cada proteína. Considerando esses dados da análise das duas proteí-
nas, é correto afirmar que:
li. Cada espécie apresenta um cód igo genético dife-
a) a e p são iguais, pois t êm exatamente o mesmo
rente, a pa rt ir do qual suas proteínas são sinteti-
número de aminoácidos.
zadas.
b} ae psão iguais, pois têm os mesmos aminoácidos
Ili. A produção destas molécu las dá-se com gasto de
e pertencem ao mesmo animal.
energia, através do consumo de ATP.
c) a e Psão iguais, pois têm a mesma proporção dos
IV. As proteínas provenientes dos alimentos e absor- diferentes ami noácidos.
vidas por nosso sistema digestório são uti lizadas
d) a e Psão diferentes, pois fora m extraídas de ór-
por nossas células e integram nossos tecidos.
gãos diferentes do animal.
Estão corretas:
e) os dados são insufi cientes para podermos afirmar
a) 1e Ili, somente.
se as proteínas a e ~ são iguais ou diferentes.
b) li e IV, soment e.
Resposta: E.
c) 1, li e Ili, somente.
d) li, Ili e IV, somente.
e) 1, li, Ili, IV.
Resposta: A.

13. Considerando que a figura a seguir representa aspectos morfológicos do material genético de uma célula, assinale
a opção corret a:

a) A primeira estrutura da figura ind ica um cromossomo acrocêntrico, j á que seu centrômero se situa na extremi-
dade, havendo, nesse caso, apenas uma cromát ide.
b) Caso seja feita uma aná lise mais profunda da primeira estrutura da figura, constataremos apenas a presença
de DNA.
c) A segunda estrutura da figura se torna ma is condensada na metáfase, sendo, portanto essa fase a melhor eta-
pa pa ra ser visualizado o materia l genét ico de uma célula.
d} Pode-se dizer que uma célula dotada da primeira estru tura da figura apresent a-se na mitose e que uma célula
com a segunda estrutura da figura esteja na interfase do ciclo celu lar.
e) A cromatina, compreendida pela segunda estru tura da fi gura, indica alta atividade genética, devido à forma
descondensada com que essa estrutura se apresenta.
Resposta: e.

Núcleo e material g enético 31


-
DIVISAO CELULAR

Ciclo celular lntérfase


• Período que vai da origem de uma • Fase em que a célula se prepara para a mitose; de forma geral, há aumento de
célula, a partir de outra, ao fim de volume, produção de organelas e intensa síntese de proteínas.
uma divisão celular. • É subdividida em t rês fases: G1, S (quando ocorre a duplicação do DNA} e G2 .

Pontos de controle
2
'6
-• • No fi nal das fases G1 e G2; eles checam se o processo da intérfase ocorreu

~ •• normalmente. Caso haja problemas, a célula pode sofrer apoptose.


,ga
~ - G1
~
:i;
•,
~

Quantidade de DNA por célula

2x ~-.-----,-,-:.... divisão do
citoplasma
x +-- .f'
G, S G2 itose
'
Tempo

Mitose Etapas da mitose


• Forma células com o mesmo número • Prófase: os fi lamentos de cromatina comecam a se enrolar, formando os
'
de cromossomos que a célula-mãe. cromossomos. Em células animais, os centrossomos se afastam.
• Mecanismo de reprodução • Prometáfase: fase intermediária em que o envelope celular se desintegra e os
assexuada de organismos cromossomos se ligam aos microtúbulos provenientes dos centrossomos.
unicelulares eucariontes. • Metáfase: os centrossomos ocupam polos opostos e os cromossomos (que
• Para organismos pluricelulares, a atingiram sua condensação máxima) se posicionam na região mediana da célula.
mitose é essencia I para o
• Anáfase: as cromátides de cada cromossomo se separam e os m icrotúbulos
crescimento, para a re novação das
encurtam, puxando-as para lados opostos da célula.
células e para a regeneração de
• Telófase: os cro mossomos começam a se desenro lar. A carioteca e o nucléolo
partes do corpo.
voltam a se formar. A mitose term ina quando dois núcleos são formados.

"), -•
2
'6
J 1. ••
~

• • •
• .~,
e-
'l
-&
:i;
~ •,
~

Prófase Metáfase Telófase Anáfa se

Citocinese
• Durante a telófase, a célula também passa pelo processo de citocinese: o
citoplasma se divide, formando efetivamente duas células-filhas.
• Nos animais, um anel contrátil estrangula e divide a célula.
• Nas plantas, uma lamela m édia é formada no int erior da célula, dividindo o
citoplasma em dois.

32
Meiose
• Forma célu las com metade do
número de cromossomos da célula- célula com 4
cromossomos simples
·mãe.
• Na meiose, há duas divisões
celulares seguidas (meiose I e li), que
resultam na formação de quatro
células-filhas.
• Nos animais, ocorre durante a duplicação dos
cromossomos
produção de gametas. Nos vegetais,
para produzir os esporos.

célula com 4
cromossomos
duplicados

primeira divisão

células com 2
cromossomos
duplicados
Segunda divisão
(não há duplicação
dos cromossomos).

4 células com 2 cromossomos simples em cada uma

• A meiose I é chamada de divisão reducional, pois é onde o número de


cromossomos é reduzido à metade. A meiose li é semelhante à mitose.
• Na prófase I da meiose os cromossomos ficam pareados com seu homólogo e
pode ocorrer a permutação.
• Na anáfase I há a separação dos cromossomos homólogos, enquanto na anáfase li
as cromátides irmãs que são separadas (assim como na mitose).

Câncer • O tumor benigno cresce devagar e não se espalha pelo corpo.


• Um tumor é formado quando células • Já câncer é o nome dado ao grupo de doenças em que ocorre o tumor maligno
começam a se dividir sem controle. (que se espalha pelo corpo trazendo inúmeros prejuízos).

33
Exercícios

1. (UFPB) O esquema, a seguir, representa as quatro fa - 3. (UFPB) Mitose e meiose apresentam momentos que
ses sucessivas de um ciclo de vida padrão de uma envolvem cromossomos em afastamento como na
célula eucariótica, e a duracão

de cada uma das fases anáfase, com suas particularidades. Os esquemas
desse ciclo está indicada em horas. abaixo mostram separações cromossômicas que
ocorrem em anáfases de divisões celulares.

12 h

Considere uma célula com número de cromossomos Sobre essas sepa rações cromossômicas, pode-se
2n = 8, cujo ciclo tem início no instante A e termina afirmar:
após sua completa divisão. Nessa situação, é correto 1. O processo A refere-se à anáfase li da meiose e o
afirmar que, após o início do ciclo, a célula, em: B, à anáfase mitótica.
a) vinte horas, terá 16 moléculas de DNA como cons- li. O processo A refere -se à anáfase I da meiose e o
t ituinte de suas fibras de cromatina. B, à anáfase 11 meiótica.
b} doze horas, terá 4 moléculas de DNA como cons- Il i. O processo A pode se referir à anáfase li da meio-
t ituinte de suas fibras de cromatina. se e o B, à anáfase I meiótica.
c) vinte e três horas, estará com o envoltório nuclear Está(ão) correta(s) apenas:
fragmentado, e as 8 moléculas de DNA de suas a) 1
fibras de cromatina estarão, intensamente, espi- b) li
ra lizadas.
c) Ili
d) vinte e três horas, terá dois núcleos distintos.
d) 1e 111
e) doze horas, terá 16 moléculas de DNA como cons-
e) 11 e 111
tituinte de suas fibras de cromatina.
Resposta: C.
Resposta: A.

2. (Acafe-SC) A sequência das subfases da prófase I é: 4. (ESCS-DF) A diferença entre mitose e meiose é:
a) Leptóteno, diplóteno, paquíteno, zigóteno, diacinese. a) na mitose, as células-filhas são haploides; na meio-
b} Leptóteno, diplóteno, paquíteno, diacinese, zigóteno. se, as células-filhas são diploides;
c) Leptóteno, zigóteno, paquíteno, diacinese, diplóteno. b) na metáfase da mitose, os cromossomos não estão
pareados; na metáfase da meiose, os cromosso-
d} Leptóteno, zigóteno, paquíteno, diplóteno, diacinese.
mos estão pareados.
e) Leptóteno, paquíteno, zigóteno, diplóteno, diacinese.
c) na mitose, não há duplicação do material genético;
Resposta: D. na meiose há duplicação do materia l genético.
d) na anáfase da mitose, ocorre sepa ração de pares
homólogos; na anáfase da meiose ocorre separa-
cão

das crom átides .
e) na prótase da mitose, os cromossomos são fila-
mentos simples; na prófase da meiose os cromos-
somos são fi lamentos duplos.
Resposta: B.

34 Caderno de estudo
5. (UEFS-BA) O gráfico representa a variação da quanti- 7. (Uece) Analise as proposições sobre os processos de
dade de DNA identificada em cinco pontos específi- divisão celular e assinale {V) para as verdadeiras e {F)
cos (1, 2, 3, 4 e 5), ao longo de um ciclo de uma célula para as falsas.
euca riótica. ( ) A primeira fase da mitose, também denominada
prófase, inicia-se com a formação do fuso acro-
Quantidade de DNA
mático e se encerra com o emparelhament o dos
cromossomos homólogos.
2Q
( ) Na mitose, a divisão de uma célula-mãe origina
quatro células-filhas, geneticamente idênticas.
( ) Em células animais, a citocinese é denominada
centrífuga e, em célu las vegetais, recebe o nome
de citocinese centrípeta.
Tempo ( ) Na meiose, o número original de cromossomos
Disponível e m: <http://www.cientic.com/base_ entra.html>. é diminuído pela metade nas células-filhas pro-
Acesso em: 20 jun. 2012.
duzidas.
Considerando-se as informações do gráfico e con he- ( ) Na reprodução sexuada, a meiose é de funda -
cimento sobre ciclo celular, é correto afirmar: menta l importância para manter constante o
a) O ponto 1 representa a etapa G2 da interfase. número de cromossomos de uma espécie.
b) A divisão representada no ciclo é a da meiose. Assinale a alternativa que contém a sequência corre-
c) No ponto 2, ocorre a separação das cromátides ta de cima pra baixo.
1 -
.rmas.
a) V, F, F, V, F
d) A divisão celular é do tipo mitose e está sendo re- b) V, V, F, F, V
present ada pelos pontos 4 e 5. c) F, F, V, F, V
e) Apenas a etapa S da interfase representada pelo d) F, F, F, V, V
ponto 1 é que se repete ao longo dos sucessivos
Resposta : D.
ciclos celulares.
Resposta: D.

6. {UFPB) Um estudante observou uma lâm ina conten- 8. {UFRGS-RS) No processo de divisão celu lar por mitose,
do células de moscas de fruta {drosófilas), cujo núme- chamamos de célula-mãe aquela que entra em divi-
ro diploide de cromossomos é 2n = 8. Sobre quatro são e de células-filhas as que se formam como resul-
dessas células, A, B, C e D, em processo de divisão tado do processo. Ao f inal da mitose de uma célula,
celular, esse estudante fez as segu intes observações: têm-se:
A célula A apresenta quiasmas ao longo dos cro- a) duas células, cada uma portadora de metade do
mossomos pareados. material genético que a célula-mãe recebeu de sua
- A célula B apresenta quatro bivalentes {tétrades). genitora e a outra metade, recém-sintetizada.
- A célula Capresenta quatro cromossomos dispostos b) duas células, uma delas com o material genético
individualmente na placa equatorial (metafásica). que a célula-mãe recebeu de sua genitora e a outra
célula com o material genético recém-sintetizado.
- A célula D apresenta quatro pares de cromossomos
unidos entre si, dispostos na placa equat orial (me- c) três células, ou seja, a célula-mãe e duas células-
tafásica). -filhas, essas últimas com metade do material ge-
De acordo com as observações feitas pelo estudant e, nético que a célula-mãe recebeu de sua genitora
é correto afirmar que a(s) célula{s): e a outra metade, recém-sintetizada.
a) D é diploide e está na metáfase da segunda divisão d) t rês células, ou seja, a célula-mãe e duas células-
meiótica. -filhas, essas últimas contendo material genético
recém -sintetizado.
b) C é haploide e está na metáfase mitótica.
c) A e B são diploides e estão na prófase da segunda e) quatro célu las, duas com material genético recém-
divisão meiótica. -sintetizado e duas com o material genético que a
célula-mãe recebeu de sua genitora.
d) A e B são haploides e estão na prófase da primeira
divisão meiótica. Resposta: E.
e) A e B são diploides e estão na prófase mitótica.
Resposta, B.
Divisão celular 35
9. (PUC-RJ) Considere as afirmativas abaixo acerca dos 11. (PUC-SP) Nos seres vivos ocorrem dois processos de
processos de divisão celular: divisão celular, mitose e meiose. Qual das alternativas
1. Na mitose, a célula-mãe dá origem a duas células- abaixo apresenta uma sit uação na qual ocorre meiose?
-filhas geneticamente idênt icas. a) Um f ungo haploide produz esporos haploides e
cada esporo, ao germinar, origina um novo fungo.
li. Em todos os organ ismos que fazem reprodução
sexuada, a produção de gametas se dá por meiose. b) O prótalo ou geração haploide de uma samambaia
produz gametas e estes se un irão originando o
Ili. Na primeira fase da meiose, ocorre o pareamento
zigoto.
e a segregação dos cromossomos homólogos.
c) Um zigoto de coelho origina blast ômeros que cons-
IV. Na mitose, os cromossomos são alinhados na pla- t ituem o embrião.
ca equatorial e ocorre a sepa ração das cromátides
-
.1rmas. d) O esporo haploide de um pinheiro dá origem a uma
das fases dessa planta.
Estão corretas:
e) Um espermatócito primá rio humano dá origem a
a) Todas as afirmativas.
quatro células haploides.
b) Soment e I e IV.
Resposta: E.
c) Somente 1, Ili e IV.
d) Soment e 1, li e IV.
e) Soment e 1, li e 111.
Resposta : C.

10. (UFPB) A figura abaixo represent a uma célula, duran- 12. (UFTM-MG) Na meiose, ocorrem vários eventos para
te o período G1 do ciclo celular, com número diploide formarem quatro células haploides. Foram listados
de cromossomos igua l a quat ro (2n = 4). alguns deles:
1. Cromátides irmãs se separam e deslocam para os
polos opostos da célula.
li. Cromossomos homólogos colocam-se lado a lado
e ocorre a permuta entre segmentos de suas cro-
mát ides.
Ili. Separação dos cromossomos homólogos devido
A seguir estão esquematizadas três anáfases possíveis, ao encurtamento dos microtú bulos do fuso.
em A, B e C, caso essa célula se divida por meiose ou IV. Os pares de cromossomos homólogos dispõem-se
mitose. na região mediana da célula.
A B e V. Citocinese com formação de células cujos cromos-

a'--( •;,~ ;;a··


,V,... ,1/,,.
, v,,,,
somos apresentam duas cromátides.
a~ ·~ r
a ªa a' b b' !U Esses eventos sucedem-se na ordem
a) 1- li - Ili - IV - V.
a' . ...,,b½
a'rz b
\,
ª\
·-
bj ..
--7f l' ~u b) II-IV - 111 - V -I.

"'7J ' '


c) 11 - 111 - IV - I - V.
d) IV - V - 1- 11 -111.
De acordo com os esquemas, identifi que as afirm a-
tivas corretas: e) IV - 11 - 1- V - III.
1. As três anáfases esquematizadas ocorrem duran- Resposta : B.
te a meiose.
li. A anáfase esquematizada em A representa a aná-
fase I da meiose.
Ili. A anáfase esquematizada em B representa a aná-
fase li da meiose.
IV. A anáfase esquematizada em A apresenta oito
moléculas de DNA.
V. A anáfase esquematizada em Ccorresponde à aná-
fase da mit ose.
Resposta: 11, Ili, IV, V.

36 Caderno de estudo
,,
METABOLISMO ENERGETICO

Características gerais • A principal molécula utilizada como fonte de energia é a glicose.


• A energia obtida da glicose é usada na fosforilação {formação de ATP a part ir
de ADP). O ATP acumula a energia e é distribuído para as diversas partes da
célula que consomem energia.

Respiração aeróbia Etapas da respiração aeróbia


• Processo em que a liberação de Glicólise
energia da glicose é feita com
• Quebra parcial da glicose; resulta em duas moléculas de piruvato e na liberação
consumo do gás oxigênio. Pode ser de ATP.
res umida pela equação:
• Ocorre no citosol e não depende de gás oxigênio.
C6H120 6 + 602• 6C02 + 6H20 +
Etapa intermediária
+ energia
• O piruvato é oxidado em outro com posto, que será usado na etapa seguinte.
• A quebra das cadeias de carbono é
feita de forma gradativa, em uma Ciclo de Krebs
sequência de reações. A energia é • Completa a oxidação do piruvato, de maneira gradual. Água e gás carbônico
liberada em pequenas parcelas; são resíduos dest a etapa.
caso contrário, o calor produzido • Ocorre apenas em condições aerób ias, na matriz da m itocôndria (nos
destruiria a célula. eucariontes) ou no citosol (em bactérias aeróbias).
Cadeia respiratória
• Elét ro ns são removidos liberan do energia e crian do um gradiente de prótons
H + através da membrana. A energia desse gradiente é então usada para
converter ADP em ATP.
• Ocorre apenas em condições aeróbicas, pois o rece ptor fina l da cadeia é o gás
oxigênio. Ele recebe elétrons e íons H+, formando água.
• Ocorre na membrana interna da m itocôndria (nos eucariontes) ou na membrana
plasmát ica das bactérias aeróbias.

• Os átomos de oxigênio da molécula de C02, formada ao final da res piração, são


provenientes da molécula de glicose.

Fermentação • Organismos anaeróbios estritos {ou obrigatórios) não possuem enzimas que
atuam no ciclo de Krebs e na cadeia respiratória.
• Processo em que a glicose é
quebrada sem consumo de gás • Organismos anaeróbios facultativos fazem respiração aeróbia, mas conseguem
oxigênio do ambiente. sobreviver com a fe rmentação, caso falte oxigênio.
• Tem menor re ndimento energético;
• Nesse processo, a quebra da glicose termina na glicólise. O produto f inal
a glicose não é totalmente quebrada
depende das enzimas presentes na célula.
e oxidada, e os produtos ainda
possuem energia armazenada. Fermentação láctica
• Ocorre no citosol, tanto nos • O produto é o ácido láctico.
eucariontes quanto nos • É realizada pelos lactobacilos utilizados na produção de iogurtes e coalhadas.
procariontes.
• Células musculares realiza m ferment ação láctica quando não há oxigênio
suficiente.
glicólise H
ácido pirúvico
1
C6H1206 2 CH 3 - C - COOH 2 CH3 - C - COOH
li 1
o OH
ácido láctico
2NADH
2 NADH + 2ATP
NAD'

37
Fermentação alcoólica
• Os produtos são álcool etílico e gás carbônico.
• É realizada pelas leveduras utilizadas como fermento e na produção de álcool
(vinho e cerveja).

glicólise ácido pirúvico H


1
C6H120 6 2 CH 3 - C - COOH 2CH3- C - H
li 1
o OH
álcool
2NADH comum
2 NADH + 2ATP
NAD'

Respiração anaeróbia • Envolve as t rês etapas características da respiração: glicólise, ciclo de Krebs e
• Processo de respiração que não cadeia respiratória.
necessita de gás oxigênio. • Em vez de oxigênio como aceptor fi nal dos elétrons, são usados compostos
inorgânicos como nitratos, su lfatos e carbonat os.
• Produz quantidade menor de ATP em relação à respiração aeróbia.

Fotossíntese • Nos euca riontes, ocorre nos cloroplastos. Nos procariontes, como as
• Processo em que moléculas de gás cianobactérias, ocorre em um conj unto de membranas e no citosol.
carbônico e de água são
t ransformadas em açúcares, com o Etapas da fotossíntese
uso de energia luminosa. Pode ser luz
resumido pela seguinte equação:
6C02+ 6H20 • C6H120 6 + 602
• Os át omos do gás oxigênio,
fo rmado no final da fot ossíntese,
são provenientes das moléculas de
H20, e não das moléculas de C0 2. etapa fotoquímica
(nos t ilacoides)

NADP+ NADPH
ADP + P ATP

etapa qu ím ica
(no estroma)

glicíd ios

38
Etapa fotoquímica (fase clara)
• A energia luminosa é absorvida pela clorofi la e armazenada em moléculas de ATP.
• A luz também promove a t ransformação da água em hidrogênio e gás oxigênio.
O gás é liberado pela planta.

Etapa química (fase escura)


• O ATP e o hidrogênio produzidos na fase anterior são usados na f ixação do
carbono (transformação de gás carbônico em glicídios).
• Tam bém é chamada ciclo das pentases ou ciclo de Calvin (ou de Calvin-Benson).

Velocidade da fotossíntese
• A velocidade da fotossínte se pode ser estimada, por exemplo, medindo a
quantidade de gás oxigênio liberado ou de gás carbônico consumido. Quanto
maior essa quantidade, maior a taxa de fotossíntese.

Influência da luz
• A t axa de fotossíntese aumenta conforme a intensidade luminosa aumenta.
• No escuro, a pla nta só está respira ndo; por isso só consome o oxigênio e produz
gás carbônico (ponto 1).
• No ponto de compensação luminosa, a taxa de prod ução de oxigênio pela
fotossíntese se iguala à taxa de consumo pela respiração (ponto 2).
• A taxa de fotossíntese cresce até o ponto de saturação luminosa, a partir do
qual não se altera mais (ponto 3).

ra
"O
., __o
"O
E e
GJ ~~
"' ·-o
., X
...,
/ 3. ponto de saturacão luminosa
-= <U
::: "O ~ - - - - - fotossíntese
,

o o
õ '::::,:3~
.....
ra -o
.,
"O
"O
o
~

e.
~ -~ \ ;...._ _ _ _ _ respiração
ra ra
-Oõi 2. ponto de compensação luminosa
·v a.
..2
~ Intensidade luminosa

Influência do gás carbônico


• Concentração de gás carbônico na atmosfe ra é lim itante na velocidade da
fotossíntese das plantas.
• A taxa de fotossíntese aumenta conforme a concentração de gás carbônico
aumenta.
• A taxa aumenta até que a intensidade luminosa ou outros fatores passem a
ser limitantes.

Quimiossíntese • Certas bactéria s realizam quimiossíntese: para fixar o carbono, usam a energia
liberada na oxidação de substâncias m inerais (amônia, enxofre, sais de ferro, etc.).
• Processo em que moléculas de gás
carbônico e de água são
transformadas em açúcares, sem o Ciclo dos compostos nitrogenados
uso de energia luminosa. • Algumas bactérias quimiossintetizantes oxidam a amônia, origi nada da
decomposição da matéria orgânica, formando nitrito (um sal mineral).
• Outras bactérias transformam o nitrito em nitrato, que então é absorvido pelas
pla ntas e usado na síntese de proteínas.

39
Exercícios

1. {U EM-PR) A liberação de energia a partir da quebra 3. {PUC-RJ) A fotossíntese é um processo complexo que
de moléculas orgânicas complexas compreende ba- ocorre em duas fases: fase luminosa e ciclo de Calvin.
sicamente três fases: glicólise, ciclo de Krebs e cadeia Sobre as duas etapas da fotossíntese, foram feitas as
respi ratóri a. Sobre esse assunto, assinale o que for seguintes afirmativas:
correto. 1. Na fase luminosa, ocorre a conversão da energia
01) Na cadeia respiratória, que ocorre nas cristas mi- solar em energia química.
tocondriais, o NADH e o FADH 2 funcionam como
li. Na fase lum inosa, ocorre liberação de oxigênio,
transportadores de íons H+.
produção de NADPH e consumo de ATP.
02) A glicólise é um processo met abólico que só ocor-
Ili. No ciclo de Calvin, o C02 atmosférico é incorpora-
re em cond ições aeróbicas, enquanto o ciclo de
do em molécu las orgânicas do cloroplasto.
Krebs ocorre também nos processos anaeróbicos.
04) Nas células eucarióticas, a glicólise ocorre no ci- IV. O ciclo de Calvin necessita indiretamente da luz,
toplasma, enquanto o ciclo de Krebs e a cadeia pois a produção de açúcar depende do ATP e
respiratória ocorrem no int erior das mitocôn- NADPH produzidos na fa se luminosa.
drias. Estão corretas:
08) No ciclo de Krebs, uma molécula de glicose é que- a) Soment e 1, li e Ili.
brada em duas moléculas de ácido pirúvico. b) Somente li, Ili e IV.
16) A utilização de 0 2 se dá no citoplasma, dura nte a c) Soment e 1, Ili e IV.
glicólise. d) Somente 1, li e IV.
Resposta: 01 + 04 = 05 e) Todas as afirma t ivas.
Resposta: e.

2. {Udesc) Analise as proposições abaixo, em relação às 4. {FGV-SP) O cianeto é uma toxina que atua bloquean-
plant as: do a últ ima das três etapas do processo respirat ório
1. São seres autótrofos e produzem seus alimentos. aeróbico, impedindo, porta nto, a produção de ATP,
molécula responsável pelo abastecimento energético
li. As plantas fazem fotossíntese através dos leuco-
de nosso organismo.
plastos, como os am iloplastos que armazenam
O bloqueio dessa etapa da respiração aeróbica pelo
amido.
cianeto impede também a
Ili. A clorofila é responsável pela absorção de energia a) síntese de gás carbônico a partir da quebra da gli-
lum inosa indispensável à fotossíntese. cose.
IV. Na fotossíntese ocorre a transformação do gás b) produção de moléculas transportadoras de elé-
carbônico e da água em açúcar. t rons.
V. A fot ossíntese consome oxigênio e produz gás car- c) oxidação da glicose e consequent e liberação de
bônico. energia.
Assinale a alternativa correta. d) formação de água a parti r do gás oxigênio.
a) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras. e) quebra da glicose em moléculas de piruvato.
b) Somente as afirmativas li e V são verdadeiras. Resposta: D.
c) Somente as afirmativas 1, li e Ili são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas 1, Ili e IV são verdadeiras.
e) Somente as afirmativas 1, Ili e V são verdadeiras.
Resposta: D.

40 Caderno de estudo
5. (UFPE) 7. (Ufal) Vida demanda energia. Sem energia, a organi·
zação ca racterística dos seres vivos não consegue se
manter. Com relação a esse tema, analise as proposi-
- a seguir.'
çoes
1) Na quimiossíntese, a energia utilizada na formação
de compostos orgân icos provém da oxidação de
substâncias inorgânicas.
2) Na fotofosforilação, a energia luminosa do sol,
captada pelas molécu las de clorofila, organizadas
nas membranas dos tilacoides, é transformada em
A micrografia acima é de uma organela celular en· , '
energia qu1m1ca.
contrada em grande quantidade em células que pos·
3) Na fermentação, há liberação de energia suficien-
suem alto gasto energético. Acerca dessa organela,
te para a síntese de duas moléculas de ATP.
analise as afirmações a seguir.
( ) Trata-se de uma organela essencial ao processo 4) Ao f inal do ciclo de Krebs, os elétrons energizados
de fotossíntese. e os íons H+ produzidos são util izados para cons-
tituir ATP, na cadeia respiratória.
( ) É uma organela que está associada ao processo
de respiração celular. Está{ão) correta(s):
a) 1, 2 e 4 apenas.
( ) É nessa estrutura que ocorre a síntese de ATP.
( ) A função dessa organela é a síntese de glicose, b) 2 e 3 apenas.
fonte principal de energia. c) 1, 3 e 4 apenas.
( ) É nessa organela que ocorre o ciclo de Krebs. d) 1, 2, 3 e 4.

Resposta: F, V, V, F, V.
e) 2 apenas.
Resposta : D.

6. {UCS· RS) A glicose é a principal fonte de energia uti- 8. (PUC· RJ) O esq uema a seguir representa uma das eta·
lizada pelas células. pas de um processo biológico fundamenta l para a
O caminho realizado pela glicose, desde a sua entra- manutenção dos ecossistemas.
da nas células até a produção de ATP, envolve uma
série de reações químicas, que geram diferentes in·
termed iários e diferentes produtos.
Considere a seguinte rota metabólica.

Citosol
Mitocôndria

Ili ATP
~~
PAULINO, w. R. Biologia atual, V. 1, 1992.

O processo em questão é:
Os números 1, li e Ili podem representar, respectiva - a) desnitrificação por bactérias do solo.
mente, os processos, b) respiração de células euca rióticas.
a) glicólise, ciclo de Krebs e fosforilação oxidativa. c) fase química da fotossíntese.
b) glicogênese, ciclo de Calvin e fotofosforilação. d) fase intermediária da fermentação.
c) glicólise, ciclo de Pentases e ciclo de Krebs. e) metanogênese de extremófilas.
d) ciclo de Krebs, ciclo de Calvin e fosforilação oxida· Resposta : C.
tiva.
e) glicogênese, ciclo de Krebs e fotofosforilação.
Resposta: A.

Meta bolismo energ ético 41


9. (UEPG· PR) Com relação ao processo de fotossíntese 11. (UFPB) O esquema a seguir mostra parte das reações
esquematizado abaixo, assinale o que for correto. da cadeia respiratória que ocorre nas membranas
int ernas das mitocôndrias, com det alhe para a pro-
luz
dução de ATP (adenosina trifosfato), de acordo com
H20

! 02

©
~

a teoria qui m iosmótica.
MEMBRANA EXTE RNA
Fase 1 s
.5
[8J

NADP•
ADP + p NADPH
ATP

Fase li

MEMBRANA INTER NA
glicídios (02

Fonte: Unha res. $; Gewa ndsznajder. F. Considerando a estrutura mitocondrial, o processo


Biologia Hoje, os seres vivos. 15~ed. destacado na f igura e a util ização do ATP pelas célu·
Volume 1. Editora Ática. São Paulo. 2008.
las, identifique as afirmativas corretas:
01) A fase escura da fotossínt ese, t ambém denomi- ( ) O ADP é transformado em ATP, a partir da ener-
nada de ciclo de Calvin, está representada na Fase gia resu ltante de um gradiente de prótons, libe·
li e ocorre nos tilacoides dos cloroplastos. rada durante as reações da cadeia respiratória.
02) Na Fase 1, os átomos de hidrogênio provenientes ( ) A síntese de ATP é ma ior em células que realizam
da água e os carbonos obtidos a partir do gás car- intenso trabalho, como as células da musculatu·
bônico ocasionam a produção de glicose. ra cardíaca.
04) Na Fase 1, há a produção de hidrogênio e gás car- ( ) O ATP é a moeda universal de t ransferência de
bônico, os quais são imed iatamente liberados energia entre os produtores de bens (respiração
pela planta ao ambiente. celu lar) e os consumidores de bens (traba lho ce·
08) Nos eucariotos, a fotossíntese ocorre nos cloro- lular).
plastos. Já nas cianobactérias (seres procariotos), ( ) A quantidade de invaginações (cristas) da mem-
a fotossíntese ocorre em um conjunto de mem- brana interna é inversamente proporciona l à
branas, semelhant es às membranas dos t ilacoi· atividade celular.
des, localizadas no citosol. ( ) O cianeto, um veneno de ação rápida que blo·
16) A fase clara da fotossíntese, ou etapa fotoquímica, queia o transporte de elétrons, não altera a sín-
está representada na Fase I e ocorre na presença t ese do ATP.
de energia luminosa, que é absorvida pela cloro-
Resposta: V, V, V, F, F.
fila e armazenada na forma de ATP.
Resposta, 08 + 16 - 24.

10. (UFRGS·RS) A fotossíntese e a respiração celular, em 12. (UFRGS·RS) Durante as fases da respiração celular
termos energéticos e metabólicos, são caracterizadas, aeróbia, a produção de C0 2 e água, ocorre, respecti-
respectivamente, como processos vamente,
a) endotérmicos e anabólicos. a) na glicólise e no ciclo de Krebs.
b) endot érmicos e cat abólicos. b) no ciclo de Krebs e na cadeia respiratória.
c) exotérmicos e anabólicos. c) na fosforilação oxidativa e na cadeia respiratória.
d) exotérmicos e catabólicos. d) no ciclo de Krebs e na fermentação.
e) isotérmicos e catabólicos. e) na glicólise e na cadeia respiratória.
Resposta: B. Resposta: B.

42 Caderno de estudo
13. (UEM-PR} Sobre o processo de respiração celular, as- 15. (IFSP) As duas organelas desenhadas são fundamen -
sinale o que for correto. tais para o traba lho celular que ocorre em um vegetal.
01} Além da respiração celu lar, existem na natureza Sem elas, provavelmente, não existiriam os seres
outros processos que permitem obter energia a produtores eucarióticos e talvez não existiriam tam-
partir de carboidratos. Um deles é a fermentação, bém os animais, fungos e protozoários.
processo mais eficiente do que a respiração celu -
lar, por produzir maior quantidade de ATP.
ATP
02} Uma das fases da respiração celular a partir da
glicose é a glicólise, que ocorre no hialoplasma.
Nessa fase, uma molécula de glicose transforma-
-se em duas moléculas de ácido pirúvico com pro-
dução de dois ATP.
04} Havendo oxigênio em quantidade suficiente, as A respeito dessas organelas e das reações químicas
células muscula res realizam o processo de respi- que ocorrem no interior delas, pode-se afirmar que
ração celular aeróbico; porém, em situações de a) a síntese de ATP é exclusiva das mitocôndrias e
atividade int ensa, na falta de oxigênio, elas po- isso depende dos pigmentos verdes existentes em
dem realizar quimiossíntese. seu interior.
08) Na cadeia respiratória, ocorre transferência de b} os cloroplastos podem utilizar o gás carbônico pro-
hidrogênio de um componente para o outro, fa- veniente da respiração celular, sendo esta última
zendo com que esses componentes percam ener- dependente da luz solar para ocorrer.
gia gradativamente e possam, ao final da cadeia,
c) os cloroplastos sintetizam glicose e li beram o gás
combinar-se com o oxigênio, formando água e
oxigênio, e este é proveniente da molécula de gás
liberando grande quantidade de energia.
carbônico fornecido pelas mitocôndrias.
16} Existe relação entre respiração pulmonar e respi-
d) as duas organelas apresentam DNA e RNA pró-
ração celular, no sentido de que o gás carbônico
prios, que são fundamentais na autoduplicação
capturado pela respiração pulmonar é levado até
dessas organelas.
as células, as qua is irão participar da respiração
celular. e) as mitocôndrias realizam suas reações durante a
noite e os cloroplastos realizam suas atividades
Resposta, 02 + 08 - 10. somente quando há luz solar.
Resposta: D.

14. {UFRGS-RS} A fotossíntese consiste em um processo 16. {Unioeste-PR) Relativo à produção e ao consumo de
metabólico pelo qual a energia da luz solar é utilizada energia pela célula, é correto afirmar que
na conversão de dióxido de carbono e de água em a) o processo que permite às células utilizarem o C02
carboidratos e oxigênio. como oxidante das moléculas orgânicas é a respi-
Com relação a esse processo, considere as seguintes ração celular.
afirmações. b} lipídios representam o combustível preferido das
1. A produção de carboidratos ocorre na etapa foto- células, mas na falta deste composto as células
, .
qu1m1ca. utilizam glicose ou até mesmo proteínas como
li. A água é a fonte do oxigênio produzido pela fotos- fonte de energia.
síntese. c) elétrons H+são capturados durante a glicólise e o
111. A etapa química ocorre no estroma dos cloroplastos.
ciclo de Krebs para a produção do ácido cítrico, que
representa a molécula inicial no processo deres-
Quais estão corretas? . -
p1raçao.
a) Apenas 1.
d) no organismo humano, a fibra muscular estriada
b) Apenas 11.
pode realizar o processo de fermentação, que é um
c) Apenas I e 111. processo anaeróbio de produção de ATP.
d} Apenas 11 e 111. e) a fonte imediata que permite a síntese de ATP na
e) 1, li e Ili. fosforilacão

oxidativa é a transferência de fosfatos
de alta energia provenientes do ciclo de Krebs.
Resposta: D.
Resposta : D.

Meta bolismo energ ético 43


-
REPRODUÇAO

Reprodução assexuada • Nos unicelulares, ocorre a divisão binária.


• Reprodução por mitose. • A fragmentação é a separação do corpo em diversos pedaços que regeneram
• Origina seres geneticamente (planá rias).
idênticos. • No brotamento há um crescimento do novo indivíduo no progenitor, para
• Produz grande qua ntidade de depois se soltar. Quando os novos indivíduos permanecem unidos forma-se
indivíduos em um curto intervalo uma colônia.
de tempo. Partenogênese
• Forma especial de reprodução assexuada.
• óvulos se desenvolvem sem serem fecundados.
• Exemplo das abelhas, em que os óvulos não fecundados originam zangões,
enquanto a fecundação origina abelhas femininas.

Reprodução sexuada • A gametogênese forma os gametas e ocorre nas glândulas sexuais, originando
• Meiose forma células haploides e espermatozoides ou óvulos. Apresenta três fases: multiplicação, crescimento
fecundação as une para formar uma e maturacão.

nova célula diploide (zigoto). Espermatogênese


• Gera uma variedade genética nos • Ocorre no testículo; meiose ocorre nos espermatócitos, na fase de maturação.
descendentes.
• Há uma fase de especialização, quando as espermátides haploides se
diferenciam em espermatozoides flagelados.
Espermatogônias
(2n) sofrem m itoses.

fase de
multiplicação 11 11

fase de
crescimento

fase de maturação
(meiose)
primeira divisão
da meiose
espermatócitos li
(n) 8H
segunda
divisão da
~
meiose .g
"ii
~
espermátides o
.;
(n)
11 11 11 !:
~
-
o=
"•=
fase de especialização
ou espermiogênese .6, .6, .6, i ~

)1 ( 11 / (~ ( 11

44
Ovulogênese
• Ocorre nos ovários: os ovócitos primários ficam adormecidos e só com pletam
a primeira divisão da meiose no período reprodutivo.
• Nos mamíferos, a célu la lançada pelo ovário é o ovócito li na segunda divisão
da meiose, que só se completa após a fecundação.

fa se de mat uracão

eo
·"
i
primeiro glóbulo •
fase de
multiplicação
fase de primeira
HH polar (n) "o>
'5
u
i•
crescimento divisão da
meiose ..••,
i5

li
ovócito

K H secundário ou
ovócit o li (n)
~

Ovogônias Ovócito
mult iplicam -se primário ou
por mitoses. ovócito 1(2n).

-
A segunda divisão
da meiose só
ocorre se u m
espermatozoide
penetrar na cél ul a.

segundo
glóbulo
pola r (n)
II
HH 1 óvu lo (n)

Fecundação
• União dos gametas e formação do zigoto.
• O óvulo contribu i com o núcleo e o citoplasma (incluindo suas organelas) no
desenvolvimento da célula-ovo, enquanto o espermatozoide contribui com o
núcleo e os centríolos.
• Fecundação externa: fo ra do corpo, geralmente em animais aquáticos; grande
quantidade de gametas liberados, compensando a perda.
• Fecundação interna: espermatozoides lançados diretament e no sistema genital
feminino; adaptação à vida terrestre, evita desidratação dos gametas.

• Cromossomos sexuais são os responsáveis pelas diferenças entre os sexos.


Determinação do sexo
• No sistema XV, as fêmeas possuem dois cromossomos X, os machos possuem
um X e um V.

Hermafroditismo
• Produz tanto espermatozoides quanto óvulos; em alguns casos pode realizar
a autofecundação.

45
Desenvolvimento Tipos de ovos e de segmentação
• Clivagem : divisões inicia is do zigoto; depende da quant idade de vitelo
embrionário
acumulada (mais vitelo = segmentação mais lenta).

Oligolécito
Ovo com pouco vitelo distribuído igualmente e segmentação igual e uniforme.
Presente nos mamíferos (ovo alécito) e invertebrados marinhos.

Heterolécito
Ovo com quantidade intermediária de vitelo, mais concentrada em um polo
(polo vegetativo), o que resulta em divisão desigual. Presente nos anfíbios,
alguns peixes e invertebrados.

Telolécito
Muito vitelo (gema) que ocupa quase toda a célula. A segmentação é parcial e
discoidal, ocorrendo apenas onde não há vitelo (polo animal). Presente nas
aves, répteis e na maioria dos peixes.

Centrolécito
Vitelo ocupa região central e núcleo se divide no seu int erior. Ocorre na maioria
dos artrópodes.

Desenvolvimento direto e indireto


• Desenvolvimento direto: ocorre em répt eis, aves, mamíferos e na maioria dos
peixes, não há fase larval e é formado um animal semelhante ao adulto.
• Desenvolvimento indiret o: forma uma larva (est rutura simples) que sofrerá
metamorfose para transformar-se na forma adulta. Ocorre em muitos
invertebrados e nos anfíbios.

Local de desenvolvimento (fecundação interna)


• Ovíparos: fêmea elimina o ovo, que se desenvolve no exterior.
• Ovovivíparos: ovo é retido no oviduto e animal se desenvolve no interior da
mãe.
• Vivíparos: embrião absorve os nutrientes e o oxigênio diretamente da mãe.

Anexos embrionários
Âmn io: líquido que
~ ~:'.S~~- - - protege o embrião,
~':"':"-~ - foi importante para
a conqu ista do
ambiente terrestre.

Alantoide: acumu la
os excretas e
rea li za trocas
gasosas.

Córion: proteção
e trocas gasosas.
Saco vitelínico:
contém o alimento.

• Os mamífe ros também possuem placenta, que deixa em contato os vasos


sanguíneos da mãe e os do embrião, realizando as trocas e fornecendo o
alimento. Mamíferos sem placenta são chamados prototérios, e os metatérios
apresentam placenta rudimentar (filhote migra para o marsúpio para terminar
o desenvolvimento).

46
Exercícios

1. (UFRGS-RS} O espermatócito pri mário do cava lo do- 4. (PUCC-SP} Os ovos são estruturas responsáveis pelo
méstico t em 64 cromossomos. Leia as afirmacões desenvolvimento da ma ior part e dos animais.
'
aba ixo sobre a constituição cromossômica desses 3
animais durant e a gamet ogênese. 1 5 6
1. Suas espermatogônias apresentam 128 cromossomos.
li. Seus espermatócitos secundários apresentam
32 cromossomos.
Ili. Seus espermatozoides apresentam 32 cromossomos.
7
Quais estão corretas?
a) Apenas 1. d) Apenas I e Ili. As funcões de nutricão e armazenament o de excretas
' '
são realizadas, respectivamente, pelas estru turas in-
b) Apenas 11. e) Apenas li e 111.
dicadas por: Resposta: A.
c) Apenas 111. a) 7 e 6. c) 6 e 8. e) 5 e 6.
Resposta: E.
b) 7 e 5. d) 6 e 7.

2. (UFC-CE} Em relação à reprod ução assexuada, é cor- 5. (U EPB} Observe o esq uema abaixo que representa um
reto afirmar que: tipo de segment ação de ovos de animais.
1. não ocorre em animais.
li. ocorre em eucariontes e proca riontes plu ricelulares
sendo denom inada cissiparidade.
Ili. pode ser desf avorável se ocorrerem mudanças

- •••
••
••

ambientais bruscas.
Assinale a alternativa que contém as informações
IV. representa um t ipo de cruzamento entre plant as, corretas quant o ao t ipo de ovo, tipo de segment ação
denom inado enxertia. e exemplo de ser vivo onde ocorre. Resposta, e.
V. em alguns casos, é de grande utilidade na agricultura. a) Ovo isolécit o, segmentação holoblástica igual,
ocorre em mamíferos.
Assinale a alternativa correta.
b} Ovo telolécito, segmentação meroblástica discoi-
a) Somente I é verdadeiro.
dal, ocorre em anfíbios.
b) Somente li e Ili são verdadeiros.
c) Ovo centrolécito, segmentação meroblástica su-
c) Somente Ili e V são verdadeiros. perficial, ocorre em insetos.
d} Somente li e IV são verdadeiros. d) Ovo centrolécit o, segmentação meroblást ica dis-
e) Todos os itens são verdadeiros. coida 1, ocorre em répteis e aves.
Resposta: e. e) Ovo heterolécito, segmentação holoblástica desi-
gual, ocorre em anfíbios.

3. {Udesc) Assinale a alternativa incorreta quant o aos 6. (UCS-RS} O homem, como todos os an imais t riplo-
tecidos e aos órgãos derivados dos folhetos embrio- blásticos, apresenta estruturas corporais formadas
nários. pelos t rês folhetos germ inativos conhecidos como
a) A epiderme e seus anexos se originam no ectoderma. ectoderme, mesoderme e endoderme. Assinale a al-
ternativa que apresent a corret a e respect ivamente
b) Os órgãos dos sistemas genital e urinário se origi-
estruturas formadas por esses t rês folhet os.
nam do mesoderma.
a) Cordão nervoso, sangue, fígado.
c) Fígado e pâncreas se originam do endoderma. b) Pu lmões, músculos, epitélio de revestimento do
d} Todas as estrutu ras do sistema nervoso se origi- trato digestivo.
nam do ectoderma. c) Músculos, derme, pâncreas.
e) O sist ema respirat ório (excet o as cavidades nasa is) d) Epitélio de revestimento da cavidade nasa l, pu l-
se origina do mesoderma.
- ossos.
moes,
Resposta: E. e) Epiderme, pulmões, neurônios.
Resposta: A.
Reprodução 47
7. (UFC-CE) Leia o texto a seguir e assinale a alterna t iva 9. (UEG-GO) A reprod ução, processo necessá ri o a t odos
correta. os seres vivos por levar à preservação da espécie,
Um fóssil extremamente bem conservado, de 380 mi- acontece desde a forma mais simples at é a ma is
lhões de anos, achado no noroeste da Austrália, é agora complexa.
o exemplo mais antigo de uma mãe grávida vivípara. Qua nto a esse processo, marque a alternativa INCOR-
Ciência Hoje, j ul. 2008. RETA:
a) A reprodução assexuada aumenta a va riabilidade
a) O fóssil provavelmente é de um mamífero, uma
genética nu ma população de determinada espécie,
vez que a viviparidade é característica exclusiva
porque os descendentes assim ori ginados diferem
desse grupo.
geneticamente de seus pais.
b) A presença de um saco vit elino no embrião fóssil
b) Nos organismos sexuados ocorrem dois t ipos de
seria uma caract eríst ica segura para det ermina r o
divisão celular: mit ose e meiose.
fóssil como vivíparo.
c) A mitose é o mecanismo mais comu m de reprodu -
c) A conclusão de que o fóssil é de um ani mal vivípa-
ção dos organismos unicelulares eucariontes.
ro veio da observação de que o embrião estava se
desenvolvendo dentro do corpo da mãe. d) Uma vantagem evolutiva da reprodução sexuada
está no fato de ela poder conferir proteção cont ra
d) Uma das características que levaria à conclusão de
parasitas; alguns descendentes, por exemplo, po-
que se t rat ava de um animal vivíparo seria a pre-
dem apresent ar combinações genét icas que os tor-
sença de um resquício de cordão um bilical.
nam mais adaptados aos parasitas do que seus pais.
e) O fóssil em questão poderia t ambém ser de um
e) Durante a meiose e a fecundação podem ocorrer
ani mal ovovivíparo, pois, assim como os vivípa ros,
eventos que criam va riabilidade genét ica nos seres
os ovovivíparos apresentam nutrição maternal
que se reprod uzem sexuadamente.
durant e o desenvolviment o embri onári o.
Resposta: A.
Resposta: D.

8. (U FC-CE) Até meados do século XVIII, discutiam-se os 10. (Uepa) Gerar uma nova vida é um processo incrível.
papéis, hoj e plenament e esclarecidos, do homem e São fantást icas as transformações pelas quais passam
da mulher na formação de um novo indivíduo. Ana- a mãe e o bebê durante a gestação. É impressionante
lise as afirmações a seguir, que apresentam a evolu- pensar que todos nós fomos formados a partir da união
cão

do conheciment o sobre esse t ema. das células reprodutoras feminina e masculina, prove-
1. O pré-formismo defend ia que, nos ga metas, havia nient es de nossos genitores. Entret anto, é constante
miniat uras de seres humanos - os homúnculos. na mídia notícias sobre bebês prematuros encontrados
li. O escla recimento sobre esse tema deu-se com o no lixo, ainda com placenta e cordão umbilical.
est abeleciment o da t eoria celular. {Adapt ado de Bio: Volume único. Sonia Lopes. 2008).

Ili. Atualmente, sa be-se que a estrutura celular pro- Com base no texto, leia e assinale a alternativa correta.
vém da célula germinativa mascul ina e a ativação a) O encont ro das células mencionadas é denomina-
do metabolismo, que inicia o processo de carioga- do de nidação.
mia e clivagem, é desempenhada pelo gameta b) A célu la resultante da união das células menciona-
feminino. das denomina-se ovo ou zigoto.
Assinale a alt ernat iva que apresent a todas as afirma- c) As estrutu ras dest acadas no text o são anexos em-
ções verdadeiras.
brioná rios existentes em t odos os mamíf eros.
a) Apenas li e Ili.
d) As células mencionadas são originadas por meiose
b) Apenas Ili.
ainda no período embri onári o.
c) Apenas li.
e) As células mencionadas são originadas por mitose
d) Apenas I e li. no período da puberdade.
e) Apenas I e Ili.
Resposta: B.
Resposta: D.

48 Caderno de estudo
11. (Ufal} Ao longo do desenvolvimento embrionário de 13. (UFCG-PB} Os anexos embrionários são derivados dos
organismos mu lticelulares, ocorrem sucessivas divi- folhetos germinativos, sofrem atrofia à medida que o
sões mitóticas, e grupos de células se especializam embrião se desenvolve e são expelidos ao nascimento.
para o desempenho das diferentes funções que o Analise as assertivas e assinale a(s) correta(s).
corpo deverá realizar. Sobre esse assunto, analise as 1. O saco vitelino se forma a partir da junção do en-
proposições abaixo. doderma e da esplancnopleura e funciona como
1) As mitoses nos blastômeros se sucedem com ra- reservatório de nutrientes pa ra o embrião. O de-
pidez até que o embrião assuma a aparência de senvolvimento em mamíferos é escasso e se trata
uma bola de células, a mórula. de um resquício evolutivo.
2) Quando o embrião já se constitui de algumas cen- li. A cavidade amniótica é preenchida pelo líquido am-
tenas de células, começa a surgir em seu interior niótico que protege o embrião contra a perda de água
uma cavidade cheia de líquido; o embrião é, então, e, ainda, evita ação deletéria de traumas mecânicos.
chamado de blástula. Ili. O cório é uma membrana que envolve os anexos
3) No estágio de gástrula o embrião já apresenta um embrionários e contribui para a fixação do embrião
"esboço" de seu futuro tubo digestivo, o arquêntero. à parede do útero.
4) No estágio de gástru la, as células embrionárias IV. O cordão umbilical é uma estrutura laminar que
começam a se diferenciar, formando os primeiros conecta a parede do útero ao embrião permitindo
tecidos, conhecidos por folhetos germinativos ou a junção do sangue deste ao sangue materno.
embrionários. V. A placenta apresenta uma porção fetal e outra
Está{ão) correta(s}: materna e tem função de prover comunicação nu-
a) 1, 2, 3 e 4. d) 1, 2 e 4 apenas. tricional entre mãe e filho.
b) 1 e 4 apenas. e) 1 apenas. O número de assertivas CORRETA(S} é:
c) 2 e 3 apenas. a) 1. c) 3. e) 5.
b) 2. d) 4.
Resposta: A.
Resposta: D.

12. (Unisa-SP} Observe a tirinha. 14. (UFMA) Ind ique a alternativa correta, de acordo com
as proposições apresentadas:
1. Os ovos do t ipo isolécitos ou oligolécitos caracte-
rizam-se por possuírem pouco vitelo distribuído
pelo citoplasma e ocorrem nos equinodermos e
..' cefa locordados (anfioxo) .

- -.,.,,
(O Estada de 5. Paula, 28 .0 3.2008)
li. Os ovos do t ipo alécitos são óvu los grandes, com
muito vitelo distribuído de modo desigua l na cé-
lula, e ocorrem nos répteis, aves e alguns peixes.
O que Frank e Ernest não sabem é que os ovos pos-
Ili. Os ovos do tipo telolécitos são semelhantes aos
suem vários anexos embrionários que permitiram o
oligolécitos, mas praticamente sem vitelo e ocor-
completo desenvolvimento desses animais e foram
rem na maioria dos mamíferos.
importantes na conqu ista do ambiente terrestre. O
anexo presente no interior do ovo é o IV. A segmentação é a série de divisões mitóticas do
a) saco vitelínico, primeiro anexo a ser formado e tem zigoto, o que leva à formação da móru la (grupo
maciço de células}, seguida pelas fases de blástula
por função realizar trocas gasosas.
e gást rula.
b) cório, que armazena excretas nitrogenadas produ-
V. A placenta é uma estrutura achatada, em forma
zidas pelo embrião, como o ácido úrico.
de disco, responsável pelas t rocas gasosas (C02 e
c) alantoide, cuja função é realizar as trocas gasosas 0 2), pela nutrição e pela excreção do embrião e do
juntamente com o cório. futuro feto.
d) saco vitelínico, que armazena a clara, rica em albu- a) li, 111 e IV estão corretas.
mina, e atua como reservatório de aminoácidos. b) 1, IV e V estão corretas.
e) cório, armazena um líquido que envolve o embrião, c) Ili, IV e V estão corretas.
protegendo-o contra desidratações. d) 1, li e Ili estão corretas.
Resposta: e.
e) li, IV e V estão corretas.
Resposta: B.

Reprodução 49
- HUMANA
REPRODUÇAO

Sistema genital • Espermatozoides são produzidos nos testículos, nos túbulos seminíferos.
• As glândulas anexas liberam secreções que formam a maior parte do esperma .
masculino
• A uretra passa por entre os corpos cavernosos do pênis, que se torna volumoso
e enrijecido durante a excitação sexual, que culmina com a ejaculação.

Sistema genital • Par de ovários produz hormôn ios e ovócit os.


• Os ovários são conectados ao útero pelas tubas uterinas. Do útero sai a vagina.
feminino
• A vagina é prot egida por camadas de pele e m ucosas, e logo acima dela se
encontra o clitóris, órgão que é sensível à excitação sexua 1.

Fecundação e implantação do zigoto no útero

Sistema genital visto de frente

4 dias: o 5 ou 6 d ias: o
30 horas: o ovo 3 d ias: forma-se embrião embrião se
O hora: se d ivide em um cacho com está com impl anta no
fecundação duas células 8 cél ulas 32 célul as útero (nidação)

corpo ovano útero


lúteo

Ciclo menstrual
• Uma vez por mês o ovário lança o ovócito li na tuba uteri na (ovulação). Caso
não haja f ecundação, o ovócit o degenera e a part e int erna do út ero é
eliminada - a menstruacão

.

Fases do ciclo menstrual


• Fase folicular: hormônios {FSH, LH e estrogênios) provocam crescimento do
endométrio e o folículo cresce e se rompe para liberar o ovócito na t uba uterina.
• Fase secretória: folículo rompido produz horm ônios (como a progest erona) que
estimulam o espessamento da parede do útero e a vascularização.
• Fase menstrual: caso não haja f ecundação, 14 dias após a ovulação, há a
menstruação.

50
corpo lúteo
ovu lação
corpo lúteo
, . degenera
ovano ""C::,j,.u
cresciment o endométrio
& , do folículo espesso e vascularizado
101ICU 1O
ovariano

Endométrio
sendo
útero Endométrio sendo eliminado.
..
eliminado. ..... ,,
~

dias 1 5 141 28
menstruação fase de ovulacão
• fase de menstruacão
'
crescimento secreçao
• Se houver gravidez, a placenta produz o hormônio gonadotrofina coriônica
humana (impede a menst ruação e a ovulação), det ect ável na u rina nos t estes
de gravidez.

• Camisinha: masculina e fem inina, elas retêm o esperma ejaculado e protegem


Métodos
contra muitas doencas sexualmente transmissíveis.
anticoncepcionais '
• Abstinência periódica: evitar relações no período fértil. Éum método de baixa eficácia.
• Hormonais: pílula anticoncepcional, inj eções, implantes e adesivos, t odos com
o mesmo princípio de inibir a ovulação.
• DIU : impede a fecu ndação e destrói parte dos espermatozoides.
• Diafragma: capuz de borracha, deve ser colocado antes da relação e retirado após.
• Laqueadura: a tuba uterina é cortada, interrompendo a ligação entre ovário e útero.
• Vasectomia: secção dos duetos deferentes masculinos.

Doenças sexualmente • Gonorreia: bactéria que causa inflamação nos órgãos genitais. Na mulher pode
não haver sintomas.
transmissíveis • Sífilis: bactéria que causa sérias complicações no corpo todo, podendo levar à morte.
• Clamídia: bactéria que causa infecções e pode atacar os linfo nodos.
• Herpes genital: vírus que at aca as regiões genit ais e continua presente no corpo
após infectá-lo, podendo haver recaídas e novas manifestações.
• Codiloma acum inado: causado pelo vírus HPV, forma verrugas nas regiões
genitais. Há vacina pa ra a prevenção de alguns tipos. Esses vírus aumentam as
chances de câncer de útero.
• Hepatite B: pode ser causada por vários tipos de vírus, gerando inflamações no fígado.
• Tricomoníase: causada por um protozoário, provoca inflamação na vagina ou no
pen1s.
• Candidíase: provocada por um fu ngo que causa irrit ação, t em tratamento com
cremes e medicamentos.
• Aids: causada pela infecção pelo HIV, resulta em uma dest ruição e progressiva
diminuição de linfócitos, compromet endo o sistema imu nitário e tornando a
pessoa vulnerável a infecções. Até o m omento não há cura.

Embriologia Gêmeos
• Monozigóticos ou idênticos: são formados a partir de um único óvulo fecundado
por um único espermatozoide.
• Dizigóticos ou f rat ernos: nascem de dois ovócitos liberados pela mãe no mesmo
ciclo, que são f ecundados por dois espermat ozoides diferentes.

51
Exercícios

1. {U FMG) Os objetivos de alguns métodos anticoncep- 4. {UFPA) Em re lação à reprod ução humana, considere
. . -
c1ona1s sao: as seguint es afirmativas:
1. Impedir que o óvulo alca nce a porção superior das 1. Os espermatozoides são produzidos nos túbulos
t rompas. seminíferos q ue se distribuem no interior dos
testículos.
li. Im pedir que os espermatozoides sejam deposita -
dos na vagina. li. A vasectomia é um mét odo contracepti vo que
consiste em seccionar os túbulos seminíferos, im-
Ili. Im pedir que os espermatozoides depositados na
pedindo a produção do líquido espermático.
vagina cheguem ao útero.
Ili. Os gametas f em ininos são produzidos continua-
O uso da camisinha, de d iafragma e a ligadura de
mente durante toda a vida da mulher.
trompas at ingem, respectivamente, os objet ivos:
A(s) afirmativa(s) correta(s) é(são)
a) 1, li e Ili. c) li, 1e Ili e) Ili, li e 1.
a) somente a 1. c) 1 e Ili. e) 1 e li.
b) 1, Ili e li d) li, Ili e 1.
b) somente a Ili. d) li e Ili.
Resposta: D.
Resposta: A.

2. {Furg-RS) Quanto aos eventos relacionados com re- 5. {Unemat-MT) A reprod ução é o mecanismo responsá-
produção em m amíferos, pode-se afirmar que: vel pela perpet uação da espécie e consiste fundamen -
1. a ocorrência de gêmeos dizigóticos pode ser de- talmente no processo em que um ou dois organismos
vida à fe rtili zação de um ovócito por dois esper- originam um novo indivíduo.
matozoides que, ao chegar no estágio de mórula, Sobre a reprodução humana e desenvolvimento em-
se dividirá em dois. brionário, é correto afirmar.
a) Os espermatozoides são produzidos no epidíd imo.
li. a ocorrência de gêmeos dizigóticos pode ser devi-
b) A fecundação ocorre no útero.
da à fertilização de um ovócito por um esperma-
c) É at ravés da placent a que o organismo materno
tozoide, que ao chegar no estágio de mórula, se
fornece nutrientes e oxigênio ao embrião, e o em -
divid irá em dois. brião elimina excretas na circ ulacão matern a.
'
Ili. a ocorrência de gêmeos dizigóticos pode ser devi- d) Após a formação do zigoto, inicia-se o processo de
da à fertilização de dois ovócitos por dois esper- gastrulação, em que a célula-ovo sofre sucessivas
matozoides, seguida pela nidação dos embriões. divisões mitóticas, proporcionando um au m ento
Assinale a altern ativa correta: significativo do número de células.
a) li. c) li e Ili. e) 1e 11. e) A segmentação é o estágio embrionário que se
caracteriza pela fo rm ação dos folhetos embrioná-
b) Ili. d) 1.
rios: ectoderme, mesoderme e endoderme.
Resposta: B.
Resposta: e.

3. {Fuvest-SP) Uma senhora deu à luz dois gêmeos de 6. {Cesesp-PE) Com relação a gêmeos univitelinos é cor-
sexos diferentes. O marido, muito curioso, deseja sa- ret o afirmar que:
ber algumas informações sobre o desenvolvimento a) são resultantes da bipartição de óvu los não fecun-
de seus filhos, a partir da fecundação. O médico res- dados e desenvolvidos partenogeneticament e.
pondeu-lhe, corretamente, que: b) são resultantes da fecundação de dois óvulos e
a) dois óvulos foram fecundados por um único esper- dois espermatozoides, podendo resultar ind iv í-
matozoide.
duos de ambos os sexos.
b) um óvulo, fecu ndado por um espermatozoide, ori-
c) são resultantes da bipartição de um só óvulo, fe-
ginou um zigoto, o qual dividiu -se em dois zigotos,
cundado por dois espermatozoides, dando indiví-
formando dois embriões.
duos masculinos e femininos ao mesmo tempo.
c) um óvulo fo i fecundado por dois espermat ozoides,
d) são result antes da bipa rtição de um só óvulo, fe -
constitu indo dois embriões.
cundado por um só espermatozoide, da ndo indi-
d) dois óvulos, isoladament e, foram fecundados, ca -
víd uos masculinos e femin inos ao mesmo tempo.
da um por um espermatozoide, originando dois
embriões. e) são resulta ntes da bipartição de um só óvulo, fe -
e) o uso de medicamentos durante a gest ação causou cundado por um só espermatozoide, resu ltando
alterações no zigoto, dividindo-o em dois. indivíduos do mesmo sexo.
Resposta: D. Resposta: E.
52 Caderno de estudo
7. (UEPB) Observe o desenho abaixo, que representa um 9. (Uepa) O Brasil é uma nação que não enfrenta proble-
espermatozoide humano. Em seguida, analise as propo- mas com superpopulação, por isso neste país não
sições e coloque V para as verdadeiras e F para as fa lsas. existe um programa oficial de controle da natalidade.
4 Dessa forma, a reprodução humana ocorre de forma
livre, natural, algumas vezes irresponsável e inconse-
quente, causando inúmeros problemas, principalmen-
te, para famílias menos privilegiadas financeiramente.
{Texto Modificado: 8io: Volume único, Sônia Lopes, 2008).

Quanto às palavras em destaque no texto, ana lise as


( ) A estrutura 1 é o acrossomo, estrutura formada afirmativas abaixo e ident ifique as verdadeiras (V) e
pela fusão de vesículas do complexo golgiense as falsas (F).
e que contém enzimas que irão digerir os envol- ( ) 1. Próstata, vesículas seminais e bexiga são glându-
tórios do ovócito na fecundacão. las acessórias do sistema reprodutor masculino.
'
( ) A estru t ura 2 é a peça intermediária e apresenta
( ) li. Os testículos produzem os espermatozoides
muitas mitocôndrias, responsáveis pela libera-
e o hormônio mascu lino testosterona.
ção da energia necessária à movimentação do
esperma tozoide. ( ) Ili. Os ovários produzem os ovócitos e os hormô-
nios f emininos estrógeno e progesterona .
( ) A estrutura 3 é a cauda, originada a partir do
centríolo. ( ) IV. O útero é o órgão fem inino onde ocorre o
( ) A estrutura 4 é o núcleo, que traz em seu interior desenvolvimento embrionário e fetal.
os cromossomos pareados. ( ) V. A ereção peniana é causada pelo aumento do
( ) 5 representa a cabeça do espermatozoide, onde volu me sanguíneo no corpo esponjoso.
encontramos o capuz acrossôm ico e o núcleo. A sequência correta é:
A alternativa que apresenta a sequência correta é: a) V, F, V, F, V d) V, F, F, V, F
a) V - F - F - F - V d) V - V - V - F - V b) F, V, V, V, F e) F, V, F, V, F
b)F - V - V - V - V e) V - V - V - F-F c) F, V, V, F, V
c) F - F - V - V - V Resposta : B.
Resposta: D.

8. (UFCG-PB) Nos seres humanos, as vilosidades coriôni- 10. (Mack-SP)


cas que penetram no endométrio e são envolvidas A
por ele participam da formação da placenta que, em B
condições normais, têm como função e
1. nutrir o embrião, promover as trocas gasosas, além
de produzir progesterona.
li. formar uma cavidade preenchida pelo líquido am- D
niótico e produzir a prolactina.
Ili. permit ir, de forma constante e ininterrupta, a liga-
ção com a mãe, garantindo o fluxo direto de san-
gue entre ambos.
IV. proteger o feto contra traumatismos mecânicos,
promover as trocas respiratórias e realizar a ex- A respeito do esquema acima, assina le a alternativa
-
crecao.

correta.
a) A parede interna do órgão B é descamada durante
Estão CORRETAS:
o período de ovulação.
a) Ili e IV
b) Estrógeno e progesterona são hormônios produ-
b) l,lle lll zidos em A e agem em C.
c) li e IV c) Se em uma cirurgia o órgão B for removido, a mu-
d)lelll lher não menstruará mais.
e) 1e IV d) A laqueadura é uma cirurgia em que é f eita a re-
moção do canal ind icado em D.
Resposta : E.
e) A produção de gametas e a fecundação são even-
tos que ocorrem em A.
Resposta : B.
Reprodução humana 53
11. {UEL-PR) Adquira o óvulo em um país,faça afertilização 13. {FGV-SP) A gestação assistida, por meio de procedi-
em outro e contrate a mãe de aluguel num terceiro. mentos clínicos, permite que casais impossibi litados
Está pronto o seu filho com muita economia. de gerarem f ilhos natura lmente obtenham sucesso
(COSTA, C. Bebê globalizado. Supernovas. em sua constituicão

familiar.
Super Interessante. São Paulo: Editora Abril, 296 ed .• out. 2011, p. 28.)
Alguns desses procedimentos estão listados em se-
As t ransformações sociais possibilitam novas formas
- .a.
quenc1
de constituição familiar. O desenvolvimento científi- 1. Estímulo à ovu lação.
co e tecnológico consegue ajudar casais a terem fi- 2. Aspiração de óvulos liberados a partir dos folículos
lhos, recorrendo à reprodução assistida. ovaria nos.
Nesse contexto e supondo que um casa l constituído
3. Estímulo ao desenvolvimento do endométrio.
por duas mulheres deseje ter um bebê, considere as
afirmativas a seguir. 4. Fertilização in vitro.
1. A célula-ovo será resultan te de um óvulo retirado 5. Implantação do embrião no útero.
de uma das mães que foi fecundado por um esper- Em função da sequência de procedimentos referentes à
matozoide e implantado no útero de uma mulher biologia reprodutiva humana, está correto afirmar que
ou no de uma das mães.
a) o estímulo à ovulação ocorre através de hormônios
li. A fusão dos núcleos dos óvulos das mães dará ori- hipofisá rios.
gem a um embrião do sexo feminino, o qual apre- b) a ovu lação ocorre no útero, após cerca de 14 dias
senta genes de ambas as genitoras, portanto com de estímulo hormonal.
características haploides de cada uma delas.
c) o desenvolvimento do endométrio permanece até
Ili. O embrião formado, gerado in vitro, foi impla nta- o final da gestação.
do no útero de uma "mãe de barriga de aluguel"
d) a fertilização de um óvulo por dois espermatozoi-
para que o bebê tivesse características dela.
des origina gêmeos fraternos.
IV. O bebê será do sexo feminino, porque o núcleo e) a implantação do embrião no útero, a nidação,
diploide que lhe deu origem é resultante da ferti-
ocorre na fase de nêurula.
lização do óvulo de uma das mães com o esperma -
tozoide haploide com cromossomo X de um ho- Resposta: A.
mem.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e li são corretas.
b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) Somente as afirm ativas Ili e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas 1, li e Ili são corretas.
e) Somente as afirmativas li, 111 e IV são corretas.
Resposta: B.

12. {UFF-RJ) Os hormônios atuam em rede na integração 14. {UEPG-PR) O DIU (dispositivo intrauterino) é um con-
de diferen tes órgãos e sistemas fisiológicos de um t raceptivo que tem como ação principal:
indivíduo. O estrogênio, por exemplo, além de deter- a) matar os espermatozoides.
minar as características sexuais, também induz o b} impedir que os espermatozoides cheguem ao óvulo.
amadurecimento dos órgãos genitais e promove o
c) impedir a ovulação.
ímpeto sexual. Esse hormônio é produzido principal-
mente pelo (a) d) matar o óvulo no momento da ovulação.
a) hipófise. e) impedir que o embrião se fixe à parede interna do
b) útero. útero.

c) test ículo. Resposta : A.


d) próstata.
e) ovário.
Resposta: E.

54 Caderno de estudo
HISTOLOGIA ANIMAL 1

Tecido epitelial Epitélio de revestimento


• Reveste o corpo humano e as • Protege contra atritos, invasão de m icrorganismos e evaporação.
cavidades int ernas. Também forma • Lâmina basal é a região que promove a adesão entre o epitélio e o tecido
as glândulas. conjuntivo.
• Não t em vasos sanguíneos e • Epiderme: forma com a derme a pele, maior órgão do corpo. Em vertebrados
apresenta term inações nervosas t errestres form a a querat ina para proteção e im permeabilização.
sensíveis a estímulos.
ep1·t e.11
.o_pav1men
. t oso s1mp
. 1esÉ lcélula
caliciforme ,.
dos alveolos pulmonares • .- 1 - - - c1l10s

-- --- ~ - i:v ,
'----~'' -~
- - ~ f..l..'h ' 1

epitélio cúbico simples


epitélio de transição

-í --1"'r 1
epitélio prismático
simples

Glândulas
• Epit élio especializado na produção de secreções.
• Exócrinas: eliminam substâncias do organismo (glândulas sudoríparas).
• Endócrinas: lançam subst âncias (hormônios) na corrente sanguínea.
• Mistas: pâncreas, que lança tanto secreção no intestino quanto hormônios no sangue.

Tecido conjuntivo Propriamente dito


• Tem muita substância intercelular • Sustent a e nutre outros tecidos (epitélio).
formada por fibras imersas na • Frouxo: poucas fibras, delicado e flexível.
substância fu ndamental. • Denso: resistente e com maior concentração de fibras (tendões e ligamentos).
• Células do t ecido:
Adiposo
macrófago,----~ • Rico em células adiposas, fu nciona como reserva e proteção contra o f rio.
e
2
mastócito ~
..,
~ Cartilaginoso
:,.,_/:.l-;;;~l • Firme e flexível, sustenta e permite movimentos. Encontrado na orelha, no
~ nariz, nas vértebras, etc. Apresenta bastante fibra colágena intercelular.

sanguíneo
i ,
Osseo cana lículo
osso compacto
• Sustentação e apoio.
• No interior dos ossos há a e
osteócito
medula óssea, que prod uz -i~ matriz
células do sangue. -a óssea
• Substância intercelular possui
sais (cálcio) que promovem a
célu la endotelial rigidez.
~ - monócito
do capilar • Organização:
linfócito /
periósteo vasos sanguíneos
e linfáticos

55
Tecido muscular Estriado esquelético --
núcleo
• Prende-se •
-
• Feixes envolvidos pelo tecido
conjuntivo propriamente dito. aos ossos, tem tecido mu scular
estriado esquelético
• Fibras musculares se contraem movimentos
provocando m ovimentos. voluntários. escu ras
• Contração: prot eín as miosina e
actina formam fi lamentos que
Não estriado
desl iza m uns sobre os outros.
• M úsculo liso, present e
nas paredes dos
órgãos e glând ulas,
movimentos
... tecido muscular
não estriado

involuntários.

Estriado cardíaco núcleo

• Contracão
'
involuntária, tecido muscular
estriado cardíaco
rápida e ritmada.

Tecido nervoso Neurônios ~~....J<.- dendritos


• Fazem circular im pulsos núcleo-+,~
nervosos em uma rede ,,. corpo celul ar
conectada ao encéfalo ou à axon10 /'
medula espinal. "- /' est rato
~ mielínico
• Feixes de axônios formam os 1
. ç,;.
✓-;,~
nervos.
:o<--,,/~~
'lo?. Q.:o
(<)_., botões
'õJ, sinápticos

~?
nós neurofibrosos

telodendro___,,::::::::.-::;!:j-\ \ ,

Impulso nervoso
• Estímulo é captado por receptores.
• Alteração da carga elétrica no neurônio dispara o impulso. Após a t ransmissão
o neurônio sofre repolarização.
• Condução salt atória (mais rápida e eficiente}: despolarização apenas nos nós
neurofibrosos, já que a bainha de mielina é um isolante elét rico.
• Passagem do impulso: a sinapse entre neurônios é o espaço onde são liberados
neurotransmissores que se ligam ao próxim o neurônio, est imu lando-o.

Arco reflexo
• Base das respostas automáticas e involuntárias a estímulos.
neurõnio
sensorial

receptor ( = i estímulo

efetor ,---J\.__
~ ----- (m úsculo, glându la) ~ respoS t a
sistema >Sl--- - -
nervoso

56
Exercícios

1. (UFPR) O esquema abaixo é representativo de um 3. (Ufpel-RS)


epitélio de revestimento estratificado. Pode-se ob- Terapia do Futuro
servar que as camadas superiores, em contato com o Os remédios podem ser administrados por via oral,
meio externo, são compostas de células cada vez mais venosa ou uso tópico (pele). Está sendo desenvolvida
achatadas. Além disso, essas células achatadas geral- uma nova técnica, a iontoforese, que se baseia na
mente estão mortas e descamam do tecido. Um aplicação de uma corrente elétrica de baixa intensi-
exemplo desse tipo de epitélio é encontrado no esô- dade para facilitar que os medicamentos permeiem
fago de animais carnívoros. as membranas biológicas e alcancem a corrente
sanguínea.
A iontoforese tem -se mostrado capaz de promover a
entrada de moléculas apoiares e de grande massa mo-
lecular no organismo, evitar a metabolização gástrica
do remédio e permitir melhor controle no transporte
defármacos.
Oência Hoje, vol. 44, n. 259, Maio de 2009 [adaptado].

Com base em seus conhecimentos e nos textos, é


correto afirmar que
a) os remédios, administrados por uso tópico, têm
que atravessar várias camadas de célu las da epi-
Qual o principal motivo que leva essas células a mor- derme para alcança r a corrente sanguínea, presen-
rerem e descamarem do epitélio? te na derme, seguindo daí até o alvo.
a) O atrito causado pelos componentes de meio ex- b) os remédios, pela ingestão oral, precisam atraves-
terno que entram em contato com o epitélio. sar várias camadas de células epiteliais do intesti-
b) A justaposição das célu las, que cria uma falta de no para alcançar a corrente sanguínea.
espaço para que t odas se acomodem na superfície c) os remédios administrados por via venosa são trans-
do epitélio. portados pelas veias que dirigem o sangue ao cora-
c) O contato com o meio externo, que leva a uma ção sob uma pressão mais alta que as artérias.
hiperoxigenação das células. d) o uso da iontoforese aumenta a metabolização
d) A distância dessas células em relação às fontes de gástrica do remédio, dificu ltando a chegada do
oxigênio e alimento, trazidos pelos tecidos adja- medicamento na corrente sanguínea.
centes ao epitélio. e) a iontoforese, assim como a administração de me-
e) O deslocamento da posição das organelas intrace- dicamentos por uso tópico e via ora l, alcançam
lulares, por conta do achatamento promovido pe- apenas os órgãos alvos, evitando danos aos outros
, ~

lo citoesqueleto. orgaos.
Resposta: D. Resposta: A.

2. (UFCG-PB) Os tecidos epiteliais de revestimento são 4. (UFF-RJ) Quando observamos um tecido epitelial ao
classificados de acordo com o número de camadas ce- microscópio, verificamos que:
lulares (simples, estratificado, pseudoestratificado e de a) geralmente, é vascularizado, com exceção dos epi-
transição) e quanto à forma das células presentes na télios encontrados no sistema respiratório.
camada superficial (pavimentoso, cuboide e prismático). b) é altamente vascularizado na epiderme e nos in-
Assinale a alternativa que apresenta um exemplo de t estinos.
tecido epitelia I estratificado prismático.
c) geralmente é avascularizado, com exceção do epi-
a) pele.
télio do tubo digestivo.
b) uretra.
d) geralmente, é avascu lar e recebe sua nutrição do
c) pulmão. conjunto subjacente, por difusão.
d) bexiga urinária. e) é altamente vascularizado, com exceção dos epité-
e) vasos sanguíneos. lios encontrados no tubo digestivo e na epiderme.
Resposta: B. Resposta: D.

Histologia animal 1 57
5. (PUC· PR) A propósito dos tecidos epitelia is, é correto 8. (UFMT) A ozonosfera é uma das principais ba rreiras
afirm ar: de proteção contra a excessiva radiação ultravio-
a) Na pele, nas mucosas e nas membra nas que en- let a que traz sérios prejuízos aos seres vivos. Em
volvem os órgãos do sistema nervoso, encontra· relação à pele humana, é corret o afirmar que a in ·
mos epitélios de revestimento. cidência excessiva dos ra ios UV agride as células
b) O t ecido epit elial de revestimento ca racteri za-se podendo provoca r alt erações genéticas com da nos
por apresentar células separadas entre si por gran- profundos na:
de quantidade de materi al intercelular. a) endoderme, camada mais interna da pele.
e) As principais funções dos tecidos epiteliais são: b) hi poderm e, camada localizada após a epiderme.
revestimento, absorção e secreção. e) epiderme, camada superficial da pele.
d) A ca mada de revestimento mais interna dos vasos d} ectoderme, camada mais externa da pele.
sanguíneos é chamada de mesotélio. e) mesoderme, camada abaixo da endoderme.
e) Os epitélios são ricamente vascularizados no meio
Resposta: C.
da substância intercelular.
Resposta: e.

6. (UFJF· MG) Uma das funções mais important es dos 9. (Udesc) Assinale a alternativa incorret a a respeito do
tecidos epiteliais de revestimento é, justa mente, a t ecido epitelial glandular.
proteção dos tecidos e órgãos internos, como bar- a) A paratireoide é um exemplo de glândula endócri-
reira a patógenos. Os epitélios são altamente resis· na. Esse t ipo de glând ula não possui uma com uni·
tentes à tração, graças à forte adesão entre as suas cação com o epitélio por meio de um dueto ou
células. cana l. A secreção dessa glând ula é liberada para os
,
Em relação aos tecidos epiteliais de revestimento, é vasos sangu1neos.
INCORRETO afirma r que: b) As glând ulas são agrupamentos de células espe-
a) os alvéolos e o estômago são revestidos por epi· cia lizadas na produção de secreções.
télio formado por apenas uma ca mada de células.
e) Glândulas sudoríparas são exemplos de glâ ndu la
b} a mucosa que reveste a cavidade intestina l e o exócrina. Esse t ipo de glâ nd ula mant ém uma co·
peritônio que revest e a cavidade abdominal têm municação com o epitélio por meio de um dueto
origem endodérmica. ou canal, que permite a liberação da secreção.
e) no epitélio de revestimento do intest ino são en· d) A tireoide é um exemplo de glândula endócrina. Esse
centradas células secretoras e células especializa- tipo de glândula não possui uma comunicação com
das na f uncão de absorcão. o epitélio por meio de um dueto ou canal. A secreção
' '
d) o endotélio é um t ipo de tecido epitelial pavimen- dessa glândula é liberada para os vasos sanguíneos.
toso simples, de origem mesodérmica, que reves- e) A hipófise é uma glâ nd ula mista, ou seja, ela apre·
te interna mente os vasos sanguíneos. senta uma parte endócri na que libera o hormônio
e) a epiderme é um epitélio pavimentoso estratifica- antid iurét ico, e outra exócrina que li bera oxitoci-
do, de origem ectodérmica, que apresenta, entre na (ocitoci na).
outros t ipos de células, os melanócitos. Resposta: E.
Resposta: B.

7. (Favip· PE) Não constitui uma f unção desempenhada 10. (UFRN) Ao comermos batata-doce, macaxeira ou inha·
pelo tecido epitelial: me, ingerimos células ricas em amido. Nos animais,
a) proteção. a f unção biológica equivalente à dessas células vege·
b) absorção. t ais é desempenhada pelas células:
a) epiteliais.
e) secreção.
b) endócrinas.
d) sensibilidade.
e) adiposas.
e) t ransporte.
d) musculares.
Resposta: E.
Resposta: C.

58 Caderno de estudo
11. (UFF-RJ) Suponha que após se encontrar o corpo de 13. (UFMS) O tecido glandula r, cujas células são altamen-
um ser extraterrestre {E.T.), em uma cidade brasileira, te especia lizadas na secreção de determinadas subs-
seus órgãos tenham sido encam inhados para análise. tâncias, é uma variedade do tecido epitelial.
Realizou-se, então, um estudo histológico que revelou Com relação ao tecido glandular e seus produtos de
a existência de certo tecido caracterizado por células secreção é correto afirmar:
prismáticas organizadas em pseudoestratificação 01. Os testículos, produtores de testost erona, e os
com cílios na região apicai. ovários, que produzem progesterona, são classi-
Considere a hipótese de terem sido utilizados os co- ficados como glându las endócrinas, pois lançam
nhecimentos sobre a classificacão e localizacão dos essas substâncias diretamente na corrente san-
' '
tecidos nos seres humanos para se interpretar ore- guínea.
sultado do estudo histológico mencionado. 02. A saliva é um tipo de secreção glandular.
Neste caso, o tecido analisado poderia ser: 04. As glândulas sudoríparas são classificadas como
a) o tecido epitelial da traqueia. exócrinas, pois lançam seu produto para o exte-
b) o tecido conjuntivo do oviduto. rior do organismo.
08. As secreções de todas as glându las são denomi-
e) o tecido epitelial da mucosa intestinal.
nadas hormônios.
d) o tecido conjuntivo da trompa de Falópio. Dê como resposta a soma dos números associados
e) o tecido epitelial dos túbulos renais. às proposições corretas.
Resposta : A. Resposta : 01 • 02 + 04 = 07

12. {Urca -CE) "Numa entrevista a mulher francesa de 14. (IFG-GO) Sobre o tecido ósseo, relacione corretamen-
38 anos submetida ao primeiro transplante parcial de te as afirmações abaixo com o tipo de célula óssea
ros t o ..." correspondente:
{Font e - Revist a Galileu - l n: Medicina e Saúde 12/ 12/2005}. 1. Célula óssea adu lta. Possui prolongamentos cito-
A respeito do tecido epitelial, analise as afirmativas plasmáticos que se retraem e passam a ocupar
abaixo. apenas a lacuna centra l.
1. O tecido epitelial é constituído de células, fibras e li. Célula óssea jovem. Possui intensa atividade me-
abundante quantidade de matriz extracelular. t abólica. É responsável pela produção da parte
li. O tecido epitelial estratificado pavimentoso querati- orgânica da matriz óssea e apresenta longas pro-
nizado é o tecido de revestimento da pele humana. jeções citoplasmáticas.

Ili. O tecido epitelial possui células fortemente aderi- Ili. Célula óssea originada pela fusão de célu las san-
das umas às outras, com morfologia variada e guíneas denominadas monócitos. É gigante,
pouca matriz extracelu lar. multinucleada e se move nas superfícies ósseas,
destruindo áreas lesadas ou envelhecidas do
IV. As glândulas endócrinas apresentam a sua porção osso.
secretora associada a duetos que permitem a libe-
1. Osteoblasto
ração da secreção para fora do corpo.
2. Osteócito
V. Anatomicamente a pele é constituída de três ca-
madas, a epiderme, a derme e o hipoderme sub- 3. Osteoclasto
cutâneo, sendo praticamente idêntica em todos Assinale a alternativa correta:
os grupos étnicos humanos. a) 1-1, 11-2, 111-3
Assinale a alternativa correta. b) 1-2, 11 -1, 111-3
a) Somente as afirmativas li e IV são verdadeiras. e) 1-3, 11-2, 111-1
b) Somente as afirmativas li, Ili e V são verdadeiras. d) 1-2, 11-3, 111-1
e) Somente as afirmativas li e Ili são verdadeiras. e) 1-3, 11-1, 111-2
d) Somente as afirmativas I e Ili são verdadeiras. Resposta: B.
e) Somente as afirmativas I e V são verdadeiras.
Resposta: B.

Histologia ani mal 1 59


15. (Uespi) Na 1ª coluna estão ilust rados diferentes tipos 17. (PUC-RJ) Em agosto de 2010, foi publicada a notícia
de tecido epitelial e, na 2ª colu na, estão indicados di- de que o governador do estado do Rio de Janeiro teria
ferent es órgãos do corpo humano. Correlacione essas sofrid o uma ruptura do menisco do j oelho direito.
colunas. A figura a seguir most ra a localização da estrutura do
menisco, que é constituída por um tecido elástico e
fl exível, compost o por células, fibras proteicas, subs-
t ância int ercelular e sem vascularização.
1 ( ) Simples cuboide observado
nos t úbulos renais. Men isco Lateral (Rompido)

2 ( ) Simples prismático, obser- m enisco lateral


fêm ur (rompido)
vado no estômago. (osso d a coxa)

3 ( ) Estrat ificado paviment oso,


observado na boca e no
esôfago. t íb ia
(osso d a ca nela)

( ) Simples pavimentoso, obser-


4 ~ vado nos alvéolos pulmonares. m enisco
medial

s ( ) Estratificado prismático, ob-


vist a de frent e do j oe lho
5
• • • • •• • 1 servado na uretra . Fonte: http://www.cl inicadeckers.eom.br/
• image ns/orientacoes/66_ruptu ra_menisco.j pg
:.. . •
• • • • •
·-' -,·~. . Considerando as informações acima, indique o t ipo
de t ecido que forma o menisco.
A sequência correta é:
a) Cartilaginoso
a) 5, 4, 3, 2, 1.
b) Sanguíneo
b) 4, 5, 2, 3, 1.
c) Muscular
c) 1, 2, 3, 4, 5.
d) Adiposo
d) 1, 2, 5, 4, 3.
e) ósseo
e) 2, 3, 1, 5, 4.
Resposta: A.
Resposta: e.

16. (UFC-CE) O alimento passa do esôfago para o est ô- 18. (PUC-RJ) Ma rque a afirmativa incorret a.
mago como resultado de uma onda peri stáltica. As- a) O tecido epitelial de revestimento caracteriza-se
sinale a alt ernativa que mostra o tecido responsável por apresenta r células j ust apost as com muito pou-
pela perist alse do sistema digestório. co materi al int ercelular.
a) Tecido muscular esquelético b) As principais f unções do tecido epitelia l são: reves-
b) Tecido muscular liso t imento, absorção e secreção.
c) Tecido conjuntivo c) Na pele e nas mucosas, encontramos epitélios de
d) Tecido adiposo revestimento.
e) Tecido epitelial d) A camada de revestimento interno dos vasos san-
guíneos é chamada endotélio.
Resposta: 8.
e) Os epitélios são ricamente vascularizados no meio
da sust ância intercelular.
Resposta : E.

60 Caderno de estudo
19. (UFG-GO) Os tecidos epiteliais de revestimento, assim 21. (UPE) Analise as características de um tecido animal.
como os tecidos musculares estriados, têm suas cé- 1. Justaposição de células, com pouca substância
lulas unidas umas às outras. Tal característica lhes int ercelular.
confere resistência como um todo, imped indo que
li. Ausência de vasos sanguíneos.
forças mecânicas provoquem sua separação. Esses
dois tecidos t êm em comum a: Ili. Primeira barreira contra a penetração de micror-
a) presença de junções celula res que se associam ao ganismos estranhos ao corpo.
citoesqueleto proteico para uni-las firmemente. IV. Resistência a trações e atrito em decorrência de
b) ocorrência de especializações que se projetam na especializações na região de contato entre suas
superfície livre das células, coordenando os movi- células.
mentos em uma só direcão. • V. Apresentação de dupla polaridade: um polo rela-
c) organização de vasos linfáticos que se entremeiam cionado à membrana basa l e outro, à superfície
nas células, promovendo reconhecimento e adesão. livre das células.
d} capacidade de eliminarem partícu las estranhas Assinale a alt ernativa que contempla corretamente
para produzirem substâncias intercelulares de in- o tecido descrito.
t egração. a) Tecido conjuntivo.
e) formação de uma rede intracelular esponjosa em b) Tecido adiposo.
que elementos sanguíneos liberam fibrinas para c) Tecido cartilaginoso.
conectar suas células.
d) Tecido epitelial.
Resposta: A. e) Tecido muscular.
Resposta: B.

20. (Uni rio-RJ) A osteoporose é a mais comum de todas as 22. (UFG-GO} Um jovem apresenta cicatriz na coxa, pro-
doenças ósseas em adultos, especialmente na velhice. vocada por mordida de cão feroz. A cicatriz no local
Estima-se que 5,5 milhões de brasileiros sofram dessa da lesão deve-se:
doença, responsável por 1milhão dos casos registrados a) ao acúmulo de plaquetas que têm substâncias ati-
de fraturas, dos quais 50%, na coluna vertebral. vas no processo de conversão de fibrinogênio em
Até novembro de 2003, os medicamentos usados no fi bri na.
Brasil no combate à osteoporose tinham como objeti- b} à substituição do t ecido muscular por t ecido con-
vo reduzir a atividade das células responsáveis pela juntivo, por meio de fibroblastos e substâncias
destruição da matriz óssea. A partir dessa data, foi intercelulares.
colocado à disposição do doente um novo medicamen-
c) à regeneração do tecido epitelial pseudoestratifi-
to que age estimulando a reconstituição óssea.
cado por meio de suas células toti potentes ind ife-
(Adaptado: Veja, 2003)
renciadas.
Esse novo medicamento tem como f uncão: d) à organização de fibras reticulares que atuam co-
'
a) aumentar o número de osteoblastos, diminuindo mo uma trama de sustentacão das células .

a desproporção metabólica entre osteoblastos e
e) à interação entre filamentos de actina e miosina
osteoclastos. -
nos sarcomeros.
b) estimu lar a produção do paratormônio, diminuin-
do a acão dos osteoblastos . Resposta: 8.

c) aumentar o metabolismo dos osteoclastos, dimi-


nuindo a desmineralizacão

do osso.
d} inibir a produção de calcitonina, hormônio respon-
sável pela deposição de cálcio na matriz óssea.
e) diminuir o metabolismo dos osteoblastos respon -
sáveis pela destruição da matriz óssea.
Resposta: A.

Histologia ani mal 1 61


23. (UFPR) Um estudante recebeu de seu professor quatro 25. (Ufpel-RS) O tecido nervoso é um dos quatro tipos de
fichas com as seguintes informações sobre diferentes tecidos presentes no corpo humano, ele é fundamen-
tecidos: tal na coordenação das funções dos diferentes órgãos.
Ficha 1 As célu las responsáveis pelas suas funções são os
Células localizadas em colunas neurônios (figura 1).
Matriz percorrida por canalículos 1 1
Matriz constituída por substâncias orgânicas e minerais
Canais que contêm vasos sanguíneos
3
Ficha li
Células grandes e globosas
Constitui reserva de material energético
2
Encontra-se em permanente renovação 4 4
Desempenha função de proteção contra a perda de calor 5 5 [ID
Ficha Ili
Figura 1- Esquema dos neurônios.
Apresent a numerosos tipos celulares
http://macosa.di ma.un ige.i t/d iz/n1/neurone.gif [adaptado].
Aspecto de massa esbranquiçada, mais ou menos
rígida e fibrosa Com base nos textos e em seus conhecimentos, é
Muito difundido no organismo incorreto afirmar que:
Ficha IV a) gera lmente o sentido da propagação do impu lso
Células fusiformes com núcleo centra l nervoso é A para B, e por isso a estrutura 1 é espe-
Contracão lenta e involuntária cia lizada na transmissão do impulso nervoso para
'
Que alternativa apresenta os nomes dos tecidos cor- um outro neurônio ou para outros tipos celulares.
respondent es às informações das respect ivas fichas? b) tanto a estrutura representada pelo número 1
a) 1- ósseo; li- adiposo; Ili - conjuntivo propriamen- quanto 2 são ramificações do neurônio, sendo que
te dito; IV - muscular liso gera lmente a 2 é única e mais longa.
b) 1-cartilaginoso; li - adiposo; Ili - ósseo; IV - mus- c) a estrutura número 3 pode ser formada pela célula
cular esquelético de Schwann. Ela desempenha um papel protetor,
c) 1- ósseo; li - cartilaginoso; 111- conjuntivo f rouxo; isolante e facilita a transmissão do impulso nervoso.
IV - muscular liso d) a estrutura número 4 está no centro metabólico
d) 1- hemocitopoético; li - cartilaginoso; Ili - ósseo; do neurônio, onde t ambém se encontra a maioria
IV - muscular cardíaco das organelas celulares.
e) 1-ósseo; li-adiposo; Ili-cartilaginoso; IV-mus- e) considerando o sistema nervoso central, a região
cular liso número S está presente na substância cinzenta e
ausente na branca.
Resposta: A.
Resposta: A.

24. (Unioeste-PR) Em relação aos tecidos animais, iden- 26. (Cesgranrio-RJ) Dos vários tipos de colágeno presen-
tifique e assinale a alternativa incorreta. tes no corpo humano, o colágeno do Tipo I é o mais
a) A maior parte do tecido hematopoiético de um abundante. Uma doença genética caracterizada por
organismo adulto está na medula óssea. problemas na produção de colágeno do Tipo I é acha-
b) O tecido adiposo contribui para a manutenção da mada Osteogenesis lmperfecta, ou doença dos ossos
temperatura corporal. de cristal. Pessoas acometidas dessa doença apresen-
tam fragilidade óssea, ossos curvados e baixa esta-
c) Os tecidos conj untivos preenchem espaços entre
t ura, entre out ros sint omas. Os acometimentos do
órgãos.
tecido ósseo na Osteogenesis lmperfecta se devem ao
d) O tecido cartilaginoso é menos flexível e ma is mi- fato de que o colágeno:
nera lizado que o tecido ósseo. a) promove a multiplicação dos osteoplastos.
e) A rigidez e a resistência do tecido ósseo se devem b) permite que os osteoclastos não fagocitem.
às fibras proteicas e aos sais de cálcio.
c) faz parte da matriz extracelular do osso.
Resposta: D.
d) forma depósitos cristalinos de fosfato de cálcio.
e) preenche as trabécu las de ossos esponjosos.
Resposta: C.

62 Caderno de estudo
27. (Udesc) Relativo aos tecidos animais, é correto afirmar que: 30. (Unifor-CE) Sobre a morfologia do neurônio, fizera m-
a) a medula óssea vermelha é responsável pelo cres- -se as seguintes afirmações:
cimento em espessura dos músculos. 1. O corpo celular contém o núcleo com o nucléolo.
b) os melanócitos, que são células responsáveis pela li. Os dendrites são prolongamentos citoplasmáticos
degradação da melanina, encontram-se no tecido do corpo celular e podem apresentar grande nú-
adiposo. mero de ramificações.
e) os neutrófilos e basófilos, constituintes do tecido Ili. O axônio é uma única expa nsão citoplasmát ica do
nervoso, são responsáveis pela imunidade humoral. corpo celular, ramificada em sua porção fi nal.
d) as células de Schwann e os nódulos de Ranvier são
IV. A bainha de mielina envolve o axônio e os dendritos.
responsáveis pela fi ltração da urina nos rins, fa -
zendo parte do epitélio secretor. São corretas as afirmações:
a) 1, li e Ili, somente.
e) células plurinucleadas com miofibrilas estriadas e
células uninucleadas sem estrias são característi- b) 1, li e IV, somente.
cas do músculo estriado esquelético e do músculo e) 1, Ili e IV, somente.
liso, respect iva mente. d) li, 111 e IV, somente.
Resposta: E. e) 1, li, Ili e IV.
Resposta: A.

28. {PUC-MG) O metabolismo das células ca rtilaginosas 31. (Ufla-MG) Das opções abaixo, a que apresenta ca rac-
é baixo. Acidentes que afetam esse tecido, como fra - teríst icas que descrevem o tecido muscular estriado
t uras, são muito preocupantes, pois a regeneração é esquelético é:
muito vagarosa. Contribui para esse baixo metabo- a) Fibras f usiform es, um núcleo central, contração
lismo: rápida e voluntária.
a) o alto poder de fagocitose de partículas estranhas b) Fibras cilíndricas, muit os núcleos periféricos, con-
na cartilagem. tração rápida e voluntária.
b) o sistema imunológico efi ciente desse t ecido. e) Fibras cilínd ricas, muitos núcleos periféricos, con-
e) a não vascularização do tecido cartilaginoso. tracão

lenta e involuntária .
d) a redução dos mediadores químicos ou neu rotrans- d) Fibras fusiformes, um ou dois núcleos, contração
missores no processo de cicatrização. lenta e involuntária.
Resposta: e. e) Fibras cilíndricas, anucleadas, contração rápida e
voluntária.
Resposta: 8.

29. {Uf am) As responsáveis pelo encurtamento da fibra 32. {PUC-RS) Algumas lesões na pele deixam cicatrizes
museu lar esquelética e, conseq uentemente, pela sua bem visíveis, que podem permanecer durante toda a
contração são as miofibrilas, constituídas pelas pro- vida do ind ivíduo. Qual dos tecidos abaixo é o respon -
t eínas act ina e miosina. A unidade estru tural e f un- sável pelo processo de cicat rização?
cional da miofibrila é o(a): a) Ca rtilaginoso.
a) ADP b) Conjuntivo.
b) Fosfocreat ina e) Epit elia l.
e) ATP d) Muscular.
d) Sarcômero e) Nervoso.
e) íons cálcio
Resposta: 8.
Resposta: D.

Histologia ani mal 1 63


HISTOLOGIA ANIMAL li

Tecido hematopoético Sangue


• Responsável pela produção de • Transporte de alimento, gases e hormônios; defesa do organismo.
sangue. • Constituição: plasma (parte líquida), hemácias, leucócitos e plaquetas.
• Medula óssea tem células-tronco em Hemácias
seu interior, por isso tem a capaci- • Transportam o oxigênio combinado à hemoglobina. Reagem com o gás
dade de formar todas as células do carbôn ico formando bicarbonato, que é liberado para o plasma.
sangue.

í
\
C02

l_ -"'I

Nos tecidos, a oxiemoglobina libera oxigênio e o Nos pulmões, o oxigênio combina-


gás carbônico combin a-se com a água, form ando -se com a hemoglobina e o íon
íon bicarbonato. bicarbonato libera gás ca rbônico.

Leucócitos
• Atacam microrganismos e resíduos do próprio corpo. Formam o pus.
• Neutrófilos - mais f requentes e ativos;
• Eosinófilos - atacam vermes e reações alérgicas;
• Basófilos - menos f requentes, participam das reações alérgicas;
• Monócitos - os maiores, transformam-se em macrófagos;
• linfócitos - Te B, produzem anticorpos.

d iapedese
hemácia bactéria
pseudópode
ca pi lar

fagocitose

digestão da
bactéria

tecido conjuntivo

Plaquetas
• Previnem ou interrompem hemorragias, acumulando-se na reg ião lesada e
formando um tampão (rede de fibrinas).

Tecido linfático
• Encontrado em órgãos de defesa, formando o sistema linfático.
• Vasos linfáticos: recolhem parte do líquido int ersticial (linfa) e o filt ram, devolvendo-o
à corrente sanguínea. Também recebem linfócitos para combater doenças.

64
Sistema imunitário Linfócito B
• Realiza o combate individ ualizado • Proteínas não reconhecidas estimulam a produção de anticorpos pelos linfócitos
contra cada tipo de invasor. B ou imunoglobu linas.
• A união antígeno-anticorpo provoca uma aglutinação que faci lita a ação dos
macrófagos e glóbulos brancos.
• Células de memória : deixam o organismo imune a novos ataques.

Linfócito T
• Tipos: célula CD4, célula CD8, linfócito T matador e T supressor.
• Realiza a chamada imu nidade celular: células produzem substâncias que ativam
outros linfócitos ou atacam diretamente (combate corpo a corpo).
Antígenos do vírus ficam

vírus~
.. expostos na membrana do macrófago.

- Linfócito T auxiliar entra em


contato com o antígeno e
~~~e:s~t,imula outros linfócitos.

Macrófago fagocita
o vírus.

/
linfócito T linfócito T linfócito B célu la s de
citotóx ico supressor memória

Defesas artificiais
Vacinas
• Inj eção de bactérias mortas, vírus atenuados (ou parte deles) ou toxinas
desativadas.
• Organismo produz anticorpos. A peçonha é extraída por profissionais
• lmunizacão at iva. especializados e o antígeno é injetado
' em um animal, como o cavalo.

Retira-se sangue do animal e pre-


pa ra-se u m soro com ant icorpos .

......
O soro é armazenado pa ra
ser inj etado em pessoas
picadas por serpentes.

Soros
• Defesa ráp ida, inoculação de soro de algum animal já contendo anticorpos
específicos, que neutralizarão os antígenos no organismo.
• Imunização passiva, com efeito curat ivo (anticorpos j á prontos).

65
Exercícios

1. (Uespi) São funções desempenhadas pelo tecido san- 4. (Uespi) Não constitui(em) células, tecidos ou órgãos
guíneo, exceto: hematopoiéticos, em qualquer fase do ciclo da vida
a) o transporte de gases. humana:
b) a excreção de metabólitos. a) a medula óssea vermelha.
b) as células-tronco linfoides.
c) a dissipação do calor.
c) o fígado.
d) a coagu lação sanguínea.
d) o baço.
e) a nutrição celular.
e) o pâncreas.
Resposta : B.
Resposta: E.

2. (UFF-RJ) O sistema imune apresenta um tipo de célu- 5. (UFU -MG) A respeito da constitu ição do sangue hu -
la que passa do vaso sanguíneo para o tecido conjun- mano, assina le a alternat iva correta.
tivo onde irá exercer sua função de defesa. A célula e a) Os leucócitos são ricos em hemocianina e têm a
a passagem são, resp ect ivamente, identif icadas como: f unção de coagular o sangue.
a) basófilos e pinocitose. b) As hemácias são células multinucleadas, com fun-
b) macrófagos e fagocitose. ção de t ransporta r 0 2.
c) leucócitos e endocitose. c) As plaquetas são fragmentos de células e são res-
d) leucócitos e diapedese. ponsáveis pela defesa do organismo.
e) glóbulos brancos e endocitose. d) O plasma é const ituído por um líquido amarelado.

Resposta: D. Resposta: D.

3. (Mack-SP) Um grupo de substâncias conhecidas como 6. {Ufla -MG) O gráfico mostra a rel ação da concentração
polissacarídeos sulfatados est ão envolvidos em diver- de células e substâncias ([]) em um mamífero com o
sos processos como adesão, proliferação e diferencia- decorrer do t empo (T). A partir do tempo Ti, é CORRE-
ção celular. Além disso, apresentam propriedades TO afirmar que está ocorrendo um processo de:
farmacológicas, podendo agir como anticoagulantes,
anti-inflamatórios e antitumorais. Essas substâncias [1 ,
vêm sendo pesquisadas em animais, como ouriços- .
....
-do-mar, pepinos-do-mar e ascídias.
,,
..
. .. ,•·
••'
•'

Um dos mecanismos pesquisados está relacionado , ,•


,•·
-
1---- - - - - - :, • .,•
com o fato de que um espermatozoide de ouriço só .... ----- . _........··
.................... .......
fecunda um óvulo da mesma espécie. Em outro estudo,
foi descoberta, em ascídias, uma substância semelhan- T, T
te à heparina, utilizada no t ratamento de trombose. Legenda:
Agência FAPESP, 10/09/ 2010
- Histamina
Assinale a alternativa correta.
•-- -• N~de mast ócitos e macrófagos
a) Ouriços apresentam fecundação interna, exigindo
........ Líquido plasmático sanguíneo
um mecanismo de ident ificação dos gametas.
b) Mecanismos de identificação dos gametas têm
como objetivo garantir a variabilidade genética. a) infecção virai no sangue.
c) A utilização de heparina no tratamento da trom- b) fratura óssea.
bose se deve ao fato de que essa substância impe- c) inflamação cutânea.
de a formação de fibrina. d) estiramento e lesão muscu lar.
d) Ouriços-do-mar, pepinos-do-mar e ascídias per-
Resposta: C.
tencem ao mesmo filo.
e) Os an imais cit ados no texto são celomados e pro-
tostômios, como os dema is invertebrados.
Resposta: C.
66 Caderno de estudo
7. (UFG-GO) Analise a t abela a seguir, na qual é apresen- 9 . (UFC-CE) A doação de sangue é um ato de solidari e-
tado o res ultado de parte de um hemograma de um dade e pode sa lvar a vida de m uitas pessoas. Sobre
ind ivíduo adulto do sexo masculino, com peso e alt u- os com ponent es desse t ecido, assinale a alt ernat iva
ra com patíveis. correta.
a) O 0 2 e os nutrientes, com o glicose e aminoácidos,
Elementos Valores Valores de são transportados através das hem ácias.
figurados encontrados referência b} O plasma sanguíneo é o componente extracelular
Hemácias 5,2 em abundância, caract erístico do tecido conj untivo.
4,5-6,0 {M/µ,L}
c) Os reticulócitos - células de defesa do sangue -
Hematócritos 50 40 - 52(%) produzem anticorpos quando entra m em contat o
com element os estranhos.
Hemoglobinas 16,5 13 - 18 {g/dl)
d) A hemoglobina perde sua conformação estrutural
Neutrófilos totais 59 51 -65 {%) e, consequentemente, a f unção devido a um a f alha
na síntese prot eica, ocasionada por uma doença
Linfócitos 31 20 - 35(%)
hered itária, a anemia f alcif o rme.
Eosinófilos 2 1-4(%) e) A coagulação sa nguínea é desencadeada por uma
série de enzimas, culminando na formação de um
Monócitos 7 2- 14 (%)
t rom bo, cujos principais com ponent es são hem á-
Plaquetas 68 150 - 500 {giga/L) cias e leucócitos.

Resposta: 8.
O resu ltado apresentado ind ica que esse indivíduo
t em uma predisposição à
a) anemia. d) siclemia.
b) infecção. e) t alassemia.
c) hemorragia.
Resposta: C.

8. (Uece) O sangue pode ser considerado um tecido con - 10. (Uece) Assinale a opção que apresenta a associação
junt ivo, pois corret a de dados - denominação, núcleo, t ipo,
a) apresent a células dispostas em fo rma de fi bra, com fu nção e origem, nesta o rdem - re lacionados aos
vári os núcleos por célula, sendo a m ioglobina que leucócitos.
lhe dá a coloração averm elhada. a) Neutrófilo; irregu lar; agranulócito; fagocitar m i-
b) apresenta células separadas por grande quantidade crorganismos; células-t ronco mieloides.
de matriz extracelular, denominada plasma. b} Eosinófil o; bilobado; g ranulócito; combater ver-
c) é veículo dos hormônios e a sede das g lând ulas mes; células-t ronco mieloides.
endócrinas. c) Basófi los; trilobado; agranulócito; t ransform ar-se
d} possui plaquet as envolvidas na sua coagulação, em m acrófagos; células-tronco li nfoides.
plaquetas estas resulta ntes da f ragmentação de d) Monócitos; fe rradura; granulócito; libera r histami-
astrócitos. na; células-tronco linfoides.
Resposta: 8. Resposta: B.

Histologia ani mal li 67


s


Olimpíada Brasileira de Biologia

1. A mosca da fruta tem quatro cromossomos; células 3. Com relação à divisão celular por meiose, podemos
presentes na raiz de uma cebola que estão na anáfa- afirmar que:
se da mitose contêm 16 cromossomos; os grãos de a) ocorre uma duplicação de DNA, seguida por duas
pólen de uma determinada flor possuem três cromos- divisões celulares.
somos e as células do caule de um tipo de margarida b) sem duplicação do DNA, uma célula 2n produz
possuem 16 cromossomos. Baseado nestes dados, duas células n.
qual das alternativas abaixo representa a ordem cor-
c) a meiose favorece a evolução da espécie, pois não
reta do número diploide de cromossomos dos orga-
gera diversidade.
nismos descritos acima?
a) 4, 8, 6, 16 d) os cromossomos se arranjam de forma aleatória
dentro da célula e assim a divisão ocorre gerando
b) 8, 8, 6, 8
a diversidade grande na produção dos gametas.
c) 8, 16, 6, 16
e) na gametogênese feminina, os cromossomos pa-
d) 8, 16, 6, 8 ternos são destruídos e assim todos os gamet as
e) 4, 8, 3, 8 femininos gerarão crianças do sexo feminino.
Resposta : A. Resposta : A.

2. Um pesquisador estudando embriologia de inverte- 4. Observe a figura


brados divid iu a mórula de um animal ao meio e ob-
servou que cada metade deu origem a um animal
completo. Posteriormente, ao estudar este mesmo
anima l, ele not ou que o cordão nervoso se formava
na região dorsal do corpo. O pesquisador concluiu
que, provavelmente, o anima l em questão era um
animal protostomado. Este pesquisador está correto?
a) Sim, pois o animal apresenta um desenvolvimento
indet erminado.
b) Sim, pois protostomados apresentam um cordão
As estruturas que possuem atividades de excreção e
nervoso na posição dorsal na sua embriologia.
ou de secreção, nesse esquema, são:
c) Não, pois os protostomados têm cordão nervoso a) 1 e 2
ventra l.
b) 1 e 3
d) Não, pois os protostomados não têm cordão ner-
c) 2 e 4
voso.
d) 3 e 4
e) Parcialmente, pois embora os protostomados apre-
sentem cordão nervoso o seu desenvolvimento é e) 4e 5
geralmente det erminado. Resposta : O.

Resposta : C.

Desaf io 69
5. O gráfico a seguir representa a evolução da quanti- 7. Observe o esquema aba ixo do sarcômero:
dade de oxigênio na atmosfera no curso dos tempos
geológicos. O número 100 sugere a quantidade atua l
de oxigênio na atmosfera, e os demais valores indi-
Actina

!
r: M iosina

cam diferentes porcentagens dessa quantidade. De


acordo com o gráfico abaixo é correto afirmar que: Sarcômero li/'--_.
relaxado

-
100
CONQUISTA DA TERRA

-., "'::,
"' 10
PRIMEIROS VERTEBRADOS \ l
Linha Z
H
A
'--r---'
1
"O
"' Atmosfera Atmosfera semelhante Anteparo 1
-"'
"O
e
::, '
primitiva à do planeta Marte
.,
de ozôn io

'
cr
ro
'
1 -~ :
.,"' .!!l
::, ., Q '
~ +-' ·e:;
"O
~
."=! '
E•
"'
'O 1: V C

-E "'-::,
l'O .Q -~-...
-- - "'
>
-
o ·- 1
"' "'
o ·-
..,
V

-., .,"'8-
<1)

1
O ..' "O
e "' o -12 ·-- .,
e o..
00 ~ 'O
~ Sarcômero
·-)( O' 1 .8
"' E .,,
·.::: o ·-=.
Q relaxado
.;:::
o "'E ~ E E ' ·e
. o
·~,-~
·,m· •m.

., 3 •e:• ~
::,
"'
o.., ..,
(O '
•(O
y : E •v•~ ' ~ · o.J
&. <(' '
;._ ' o.. ,V),
·;::: 1 QJI 1

l
1

l ~--~--~-
o +-+---+-"'::::.......,1----t---f---l---++-t-++-+-~
t-3,8 - 31
• - 2•7 - 2 - 1,6
-1-0.7t t t A 1
-4 -0,6 -0,21 Linha Z
- 04
• - 01

Tempo (bilhões de anos) Com base no esquema e em seus conhecimentos
prévios NÃO se pode afirmar que:
a) as primeiras formas de v ida surgiram na ausência a) a concentração de cá lcio é maior no retículo sar-
de 0 2. coplasmático do sarcômero relaxado.
b} a atmosfera primit iva apresentava 1% de teor de b) a banda H diminui u devido ao deslocamento da
oxigênio. actina sobre a miosina.
c) após o i n ício da fotossín tese, o teor de oxigênio na c) actina e miosina fazem parte do citoesqueleto
atmosfera mantém-se estável.
muscular.
d) desde o Pré-cambriano, a atmosfera mantém os d} este processo demanda gasto de energia soment e
mesmos níveis de teor de oxigênio. na contração.
e) na escala evolut iva da v ida, quando surgiram os e) sarcômeros relaxados t êm m aior comprimento do
a nfibios, o teor de oxigênio atmosférico j á se havia que os contraíd os.
est abilizado.
Resposta: D.
Resposta : A.

6. A história evolutiva dos Amniota é marcada por uma 8 . As células embrionárias se comunicam intensamente,
série de novidades evolutivas que propiciam uma principalmente, quando o embrião se encontra nos
efeti va independência da água no processo reprodu - estados de móru la e blástula. Essa comunicacão•
é
t ivo. Assinale o item que melhor representa a estru- feita através do citoplasma de uma célula com o ci -
tura de um ovo amniótico. t oplasma da o utra, havendo uma continuidade de
a) Saco vitelínico, cavidade am niót ica, cavidade co - citoplasmas. Para que ocorra essa comunicação é
rialantoideana, embrião e córion. necessário que exista um tipo especial de junção ce -
b} Vitelo, alant oide, pregas amn iót icas, cavidade co - lula r, tal junção é denominada de:
riônica e embri ão. a) gap.

c) Cavidade cori ônica, cavidade am niótica, saco vit e- b) ju nção oclusiva.


línico e âmnio. c) desmossomos.
d} Saco vit elínico, âmnio, alant oide e embrião. d} hemidesmossomos.
e) Embrião, vitelo, cavidade amniótica e alantoide. e) ju nção adesiva.
Resposta : A. Resposta: A.

70 Caderno de estudo
9. A pele é um dos maiores órgãos, atingindo 16% do 11. "Do ponto de vista bioquímico, as proteínas são as
peso corporal e desempenha in úmeras funções. Gra- moléculas estruturalmente mais complexas e fun -
ças à camada queratinizada da epiderme, a pele pro- cionalmente mais sofisticadas que conhecemos.
tege o organismo contra a desidratação e contra o Isso deve -se, talvez, por as proteínas ter evoluído e
atrito. (Fonte: Histologia Básica, Junqueira e Carneiro, ajustadas por bilhões de anos." (Alberts, 2006). Em-
2006). A part ir dos seus conhecimentos sobre a pele, bora a estrut ura básica das prot eínas seja semelhan-
marque o item INCORRETO. te, elas possuem uma vasta gama de funções nos
a) A derme possui projeções, as cristas dérm icas, que sistemas biológicos. Relacione a coluna A com a
se encaixam em reentrâncias da epiderme, as pa- coluna B. Onde na primeira encontramos as proteí-
pilas epidérmicas, aumentando a coesão entre nas e na segunda seu papel biológico. Assinale a
essas duas camadas. alternativa que marca a ordem DE CIMA PARA BAIXO
b) A cor da pele resulta de vários fatores. Os de maior da coluna B:
importância são: seu conteúdo em melanina e ca- COLUNA A COLUNA B
roteno, a quantidade de capilares na derme.
(1) Tripsi na ( ) Proteína contráctil
c) O bronzeamento da pele por exposição à luz do
Sol ocorre inicialmente devido ao escurecimento (2) Hemoglobina ( ) Proteína hormonal
da melanina. Numa segunda etapa, a síntese da (3) Acti na ( ) Proteína catalisadora
melanina é aumentada. (4) Anticorpo ( ) Proteína protetora
d} Nas células epiteliais os grânulos de melanina lo- (5) Trombina ( ) Proteína transportadora
calizam-se em posição supranuclear. Nessa locali-
zação, oferecem proteção máxima ao DNA contra (6) Insulina ( ) Proteína da coagulação
os efeitos prejud iciais da radiação solar. (7) Elastina ( ) Proteína estrutural
e) A glândula sudorípara é classificada como exócrina,
a) 7-6-3-4-2-5-1
tubular, enovelada, simples e merócrina.
b) 7-6-1-4-5-2-3
Resposta: A.
c) 5-6-2-4-3-1-7
d) 3-6-1-4-2-5-7
e) 7-6-5-4-3-2-1
Resposta: 8.

10. A membrana plasmática é formada por: 12. Em um laboratório de Biologia Molecular, a sequência
a) uma monocamada de lipídeos que por serem hi- de aminoácidos de uma proteína intestinal de tatu
drofóbicos isolam o conteúdo celular do meio ex- foi parcialmente determinada. As moléculas de RNAt
tracelular. usadas na síntese têm os seguintes anticódons:
b) duas camadas de lipídeos, separadas uma da outra 3' UAC S' 3' CGA S' 3' GGA S' 3' GCU S' 3' UUU S' 3'
por uma camada de proteínas. GGAS'
Marque a sequência de nucleotídeos do DNA com-
c) uma bicamada lipídica contendo fosfolipídeos e
plementar à cadeia de DNA que codifica a proteína
proteínas.
intestinal do tatu:
d} uma bicamada lipídica coberta, revestida tota l- a) 5'-ATG-GCT-GGT-CGA- AAA-CCT-3'.
mente por proteínas antipáticas que isolam esses
b) 5'-ATG-GCT-CCT-CGA-AAA-CCT-3'.
lipídeos da água tanto do meio extra quanto do
meio intracelular. c) 5'-ATG-GCT-GCT-CGA-AAA-GCT-3'.
e) uma monocamada de lipídeos onde se inserem d) 5'-ATG-GGT-CCT-CGA - AAA-CGT-3'.
proteínas do citoesqueleto celular que conferem e) 5'-AUG-GGU-CCU-CGA - AAA-CGU-3'.
à forma e tamanho específico de cada célula.
Resposta: B.
Resposta: C.

Desafio 71
13. A sequência de ilustrações a seguir representa com 15. Amplificação in vivo de DNA genômico requer:
genialidade uma propriedade de praticamente todas 1. DNA polimerase.
as reações que se processam nos sistemas vivos: a li. endonucleases de restricão.

acão

enzimática . Ili. uma sonda.
IV. DNA ligase.
V. um hospedeiro.
VI. DNA doador.
VII. metilases.
VIII. proteases.
IX. um vetor.
X. Taq polimerase.
São corretas:
Da analogia com a ilustração, pode-se dizer que a
a) 1, Ili, IV, V e VI.
enzima:
a) viabiliza uma reação cujo produto sempre depen- b) li, IV, V, VI e IX.
derá para exercer seu papel biológico. c) 11, V, VI, VII e IX.
b} perde definitivamente suas propriedades ao des- d} IV, V, VI, IX e X.
prender-se do produto final. e) todas as afirmativas.
c) fica disponível para uma nova reação depois de Resposta: B.
favorecer a ligação dos reagentes.
d) catalisa a reação exigindo muito mais energia de
ativação do que seria necessário.
e) é consumida integralmente pelo produto que aju-
dou a sintetizar.
Resposta: c.

14. 16. Abaixo estão representadas duas estruturas. A, B, C,


D e E representam, respectivamente:
NHl
1
e
HC,.-- ""N E
li A 1

He, ,.,, e ""'"O s·


N 3'
e o- 3'
li
Tatuagens como as descritas na charge consistem na o - -P-0->-CH
1 2
inserção de pigmentos exógenos na estrutura de que
tecido?
o- o
1111 1 1111
B li li : 1111
a) epiderme; 11 1 1 1 1111

b} derme; OH OH
c) muscu lar;
d) nervoso; D
e) adiposo. GAA/

Resposta : B.
a) A-pirimidina, B-ribose, e-fosfato, D-códon, E-rRNA
b) A-purina, B-ribose, e-fosfato, D-anticódon, E-rRNA
c) A-pirimidina, B-desoxirribose, e-fosfato, D-anticó-
don, E-mRNA
d} A-pirimidina, B-ribose, e-fosfato, D-anticódon,
E-tRNA
e) A-purina, B-desoxirribose, e-fosfato, D-códon,
E-tRNA
Res posta: D.

72 Caderno de estudo
17. Analise as seguintes estruturas e processos: 20. O futebol é atualment e considerado uma das modali-
1. Envelope nuclea r. dades desportivas em que o risco de lesão é mais ele-
li. Ribossomos. vado. Para além dessa evidência estatística (vejam-se
Ili. lntrons. os dados dos últimos Jogos Olímpicos em que o futebol
IV. Síntese de ATP. aparece como a modalidade coletiva com maior inci-
V. Membrana Celular. dência de lesões), o futebol é t ambém a modalidade
VI. DNA polimerase. que tem despertado maior interesse cient ífico com
VII. Elementos de citoesqueleto. especial enfoque no estudo das lesões. Recentemente,
VIII. rRNA 185. o futebol brasileiro tem presenciado uma série de le-
Dos itens listados acima, podem ser encontrados em sões semelhantes, a primeira vítima foi Obina, do Fla-
células procariontes e células eucariontes: mengo, que rompeu o ligament o cruzado anterior do
a) 1, li, Ili e VIII. joelho esquerdo. Um domingo depois, a "bruxa" atingiu
b) li, IV, VI e VIII. Alemão, do Palmeiras, que teve confirmada a ruptura
do ligamento cruzado anterior do joelho direito e será
c) 1, Ili, V e VII.
operado. Marque a alternativa que indica o tecido le-
d) li, IV, V e VI. sionado nas lesões de Obina e Alemão:
e) li, Ili, VI e VIII. a) Tecido conjuntivo propria mente dito.
Resposta: D. b) Tecido conjuntivo cartilaginoso.
c) Tecido conjuntivo ósseo.
d) Tecido muscular.
e) Tecido epitelial.
Resposta: A.

18. Na musculatura de um atleta sabe-se que a adenosi- 21 . Os músculos são órgãos responsáveis pelo movimen-
na tem importante papel vasodilatador. A explicação to dos animais. O múscu lo funciona aproximando a
do acúmulo de adenosina durante atividades espor- origem e inserção muscular pela cont ração. Nem to-
tivas prolongadas é: dos os t ipos de fibra muscu lar esquelética são seme-
a) o aumento do preparo físico ocorre através da lhantes, e um único t ipo de músculo pode conter os
gra nde ingest ão deste ami noácido. diversos t ipos de fibra. Os dois tipos principais de fi-
b) a grande demanda energética determina acúmulo bras do músculo estriado são denominados fibras de
de adenosina através da degradação do ATP, ADP contração lenta e fibras de contração rápida
(Fonte: Vida -A ciência da Biologia, Pu rves et ai., 2005)
e AMP.
c) o aument o de bases nitrogenadas é importante As principais diferenças existent es entre as fibras de
para o aumento da síntese proteica. contração rápida e lenta são:
d) a adenosina é a principal moeda energética uti li- a) extensão do sistema T
zada pela célula muscular. b) dependência ou não de cálcio para a contração
e) a adenosina é produzida no cata bolismo da glicose. c) presença ou ausência de discos int ercalares
d) qua ntidade de mioglobina e mitocôndrias
Resposta: B.
e) voluntariedade do cont role
Resposta: D.

19. Uma molécula de DNA possui 160 pares de bases e 22. O cianeto em suas diversas formas é uma das subs-
20% de nucleotídeos de adenina. O número de cito- tâncias mais letais con hecidas pelo homem. A alter-
sinas presentes na molécula será de: nativa que melhor explica a elevada toxicidade do
a) 96 nucleot ídeos de citosina. cianet o é a sua acão inibitória no:
'
b) 60 nucleotídeos de citosina. a) transporte de oxigên io exercido pela hemoglobina.
c) 160 nucleotídeos de citosina. b) t ransporte de oxigênio exercido pela hemoglobina
e transporte de elétrons feito pelos citocromos.
d) 40 nucleotídeos de citosina.
c) t ransporte de elét rons feito pelos cit ocromos.
e) 48 nucleotídeos de citosina.
d) transporte de oxigênio exercido pela hemoglobina
Resposta: A. e descarboxilases do ciclo de Krebs.
e) descarboxilases do ciclo de Krebs.
Resposta: C.
Desafio 73
23. Atlet as devem apresentar uma grande ingestão de 26. Um medicamento capaz de inibir a atividade da telo-
carboidratos e proteínas devido, RESPECTIVAMENTE, merase seria capaz de reduzir a leta lidade de doenças
a seu papel: como:
a) estrutural e energético. a) Lúpus (autoimune)
b} energético e estrutura l. b) Diabetes mellitus
c) enzimático e estrutura l. c) Leptospirose
d} estrutu ral e enzimático. d} Câncer
e) estrutural e hormonal. e) Infarto

Resposta: B. Resposta: D.

24. Com relação à respiração aeróbica podemos afirmar 27. Comparando a respiração com a fermentação, preste
que: atenção nas afirmativas abaixo e marque a alterna-
a) na membrana interna das mitocôndrias ficam as tiva correta:
proteínas que compõem as cadeias de transporte 1. As leveduras fermentam açúcares produzindo ál-
de elétrons. cool.
b} no interior das mitocôndrias ocorre a etapa dares- li. A fermentação é mais eficiente do que a respiração
piração denominada glicólise. em termos de produção energética.
Ili. A glicólise é o processo inicia l da respiração e fer-
c) no ciclo de Krebs, há conversão direta de ADP para
mentacão.
ATP. '
a) Apenas a frase I está correta.
d} a maior parte da produção de ATP ocorre na glicó-
b) Apenas a frase li está correta.
lise.
c) As frases I e li estão corretas.
e) NAD e FAD funcionam como aceptores finais de
. . . d} As frases I e Ili estão corretas.
ox1gen10.
Resposta : A. e) As frases li e Ili estão corretas.
Resposta: D.

25. Analise as seguintes frases sobre as mit ocôndrias. 28. Uma célula que possu i uma membrana permeável à
1. Possuem DNA próprio, que é autorreplicante. água, mas impermeável a um determ inado soluto, é
li. Estão presentes em todas as células procariontes colocada em uma solucão

de 10% do soluto. Se a con-
e eucariontes. centração do soluto dentro da célula é igual a 1%,
Il i. Podem ter surgido por endossimbiose. essa célula irá:
IV. Armazenam a clorofila, fundamenta l na fotossín- a) murchar.
tese. b) permanecer sem alterações de volume.
É verdadeiro o que se afirma apenas em:
c) inchar.
a) 1 e li
d} romper.
b} 1 e Ili
e) bombear o soluto para dentro da célu la até que as
c) ll elll
concentrações dentro e fora dela se igualem.
d) li e IV
Resposta: A.
e) Ili e IV
Resposta: B.

74 Caderno de estudo
29. A qu itina, pri nci pai componente do exoesqueleto dos 32. As células huma nas possuem uma organela citoplas-
artrópodos, possui função análoga à queratina dos mática, mu ito possivelmente adq uirida através de
vertebrados e da cut ina das plantas. Esses compostos endossim biose com proteobactérias. Estas o rganelas
possuem respecti vamente nat ureza química: são os (as):
a) glicíd ica, proteica e li píd ica; a) cloroplastos
b) glicíd ica, proteica e proteica; b) mit ocôndrias
c) proteica, proteica e li píd ica; c) centríolos
d) proteica, proteica e li píd ica; d) ribossom os
e) lipídica, proteica e lipídica. e) lisossomos

Resposta: A. Resposta: 8.

30. A telomerase, como toda enzima, é produzida a par- 33. A regressão da cau da do girino é um important e
tir da atividade de: exemplo de:
a) cloroplastos a) aut ólise;
b) mitocôndrias b) autofagia;
c) centríolos c) homeosta se;
d) ribossomos d) autopoiese;
e) lisossomos e) int uscepção.
Resposta: D. Resposta: A.

31. Analise as seguintes frases sobre a o rigem da vida: 34. A mitocôndria, organela responsáve l pela respiração
1. A abiogênese fo i uma t eori a t ransit óri a que, logo celular em organismos aeróbicos, possu i um DNA
após a proposta, foi desment ida pela com unidade circula r que é capaz de sintetiza r parte das proteínas
científica da época. usadas na cadeia respiratória e ciclo de Krebs. Além
li. Aminoácidos, ácidos graxos e nucleotídeos são disso, o código genético mitocond ria l é diferente do
f ormados espontaneamente em experimentos em nuclear. Uma das explicações para a presença de DNA
frascos fechados com água, compostos inorgâni- na mitocôndria é:
cos adiciona ndo calor e elet ricidade. a) t ransporte ativo int racelular do DNA nuclear para
Ili. Uma das principais teorias descreve m oléculas de a mitocôndria
RNA replicando no oceano primitivo, como um dos b) mito côndrias possuem um ancest ral diferent e da
primeiros sistemas biológicos no planeta. célula eucari ót ica
Assinale a resposta correta:
c) células eucarióticas primit ivas englobaram DNA
a) Apenas a pri meira f rase está correta .
livre do meio ext erno
b) As duas primeiras f rases estão erradas.
d) mit ocôndrias surgiram de um processo de m itose
c) As duas últimas estão corretas. incompleto
d) Apenas a terceira f rase está errada. e) biossín tese extra nuclear de ácidos nucleicos
e) Apenas a segunda f ra se está correta.
Resposta: 8.
Resposta: B.

Desafio 75
Respostas

Vestibular em foco 9. e 12. e 5. e 9. e


10. c 13. e 6. b 10. c
Origem da vida 11. a 7. e 11. a
1. d 11. a 8. e 12. b
2. d 12. b Divisão celular 13. 01 + 02 + 04 = 07
3. a 13. e 14. b 24. d
1. a 7. d
4. d 14. a 15. e 25. a
2. d 8. e
5. e 15. e 16. b 26. e
6. e 16. e 3. e 9. c
4. b 10. li, Ili, IV e V 17. a 27. e
7. a 17. e 18. e 28. e
8. a 18. a 5. d 11. e
6. b 12. b 19. a 29. d
9. e 19. b
10. a 20. b 20. a 30. a
21. b 31. b
Metabolismo energético
22. b 32. b
Química da vida 1. 01 + 04 = os 9. 08 + 16 = 24 23. a
1. e 9. b 2. d 10. b
2. a 10. a 3. e 11. V, V, V, F, F
4. d 12. b Histologia animal li
3. a 11. e
4. c 12. e 5. F, V, V, F, V 13. 02 + 08 = 10 1. b 6. e
5. b 13. a 6. a 14. d
2. d 7. e
6. b 14. d 7. d 15. d
3. e 8. b
7. e 15. d 8. e 16. d
4. e 9. b
8. d 16. e
5. d 10. b
Reprodução
Célula 1. e 8. d
1. d 15. d 2. e 9. a Desafio
2. d 16. e 3. e 10. b
3. c 17. d 4. a 11. a 1. a 18. b
4. d 18. a 5. e 12. e 2. e 19. a
5. a 19. d 6. a 13. d 3. a 20. a
6. e 20. a 7. d 14. b 4. d 21. d
7. b 21. b 5. a 22. e
8. b 22. b Reprodução humana 6. a 23. b
9. e 23. d
10. e 24. e 1. d 8. e 7. d 24. a
11. d 25. d 2. b 9. b 8. a 25. b
12. e 26. d 3. d 10. b 9. a 26. d
13. d 27. e 4. a 11. b 10. e 27. d
14. d 28. e 5. e 12. e 11. b 28. a
6. e 13. a 12. b 29. a
7. d 14. a
Núcleo e material genético 13. e 30. d
1. a 5. e 14. b 31. b
Histologia animal 1 15. b 32. b
2. c 6. a
3. a 7. d 1. d 3. a 16. d 33. a
4. c 8. d 2. b 4. d 17. d 34. b

76
Significado das siglas ~

Acafe-SC Associação Cat arinense das Fundações Ceulp/ Ulbra-TO Centro Universitário Luterano de Pa lmas
Educaciona is (Santa Ca t arina) (Tocantins)
ACE-SC Associação Cat arinense de Ensino (Santa Ceut-PI Centro de Ensino Unif icado de Teresina (Piauí)
Catarina) Ciesa-AM Centro Integrado de Ensino Superior do
AEDB- RJ Associação Educacional Dom Basco (R io de Amazonas
Janeiro) Ecmal Escola de Ciências Médicas de Alagoas
Aeso-PE Associação de Ensino Superior de Olinda EEP-SP Escola de Engenharia de Piracicaba (São Pau lo)
(Pe rnambuco)
EEWB-MG Escola de Enfermagem de Wenceslau Braz
Aespi Associação de Ensino Superior do Piauí (M in as Gerais)
AFA-SP Academ ia da Força Aérea (São Pau lo) Ence-RJ Escola Naciona l de Ciências Estatíst icas (Rio de
Aman -RJ Acade mi a M ilitar das Agu lhas Negras (Rio de Janeiro)
Janeiro) En em Exam e Nacional do Ensino Médio
APMBB·SP Academ ia de Polícia M ilitar do Barro Branco Epcar-MG Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Minas
(São Paulo) Gerais)
Asser-SP Associação das Escolas Reun idas (São Paulo) Esamc-MG Escola Superior de Admi nist ração, Marketing e
CBM-SP Centro Universitário Barão de Mauá (São Pau lo) Comun icação de Uberlând ia (M inas Gerais)

Ceap Centro de Ensino Superior do Amapá Esamc-SP Escola Superior de Administração, Marketing e
Comu ni cação (São Pau lo)
Ceeteps-SP Centro Est adua l de Educação Tecnológica Pau la
Souza (São Pau lo) Esan-SP Escola Superior de Ad m inistração de Negócios
(São Pau lo)
Cefet-CE Centro Federal de Educação Tecnológica do
Ceará ESPM-RS Escola Superior de Propaganda e Marketing (Ri o
Grande do Sul)
Cefet-ES Cen t ro Fede ral de Educação Tecnológica do
Espírito Sant o ESPM-SP Escola Superior de Propaganda e Marketing
(São Pau lo)
Cefet-GO Cen t ro Federal de Educação Tecnológica de
Goiás Etec-SP Escola Técnica Estadual (São Paulo)

Cefet-MG Centro Federal de Educação Tecnológica de FAA-RJ Fundação Educaciona l D. André Arcoverde (Rio
Minas Gerais de Janeiro)

Cefet-PE Centro Federal de Educação Tecnológica de Faap-SP Fundaçã o Armando Alvares Penteado (São
Pernambuco Pau lo)

Cefet-PR Centro Federal d e Educação Tecnológica do Fabac-BA Facu ldade Baiana de Ciências Contábeis (Bah ia)
Paraná Fabrai -MG Facu ldade Brasileira de Informática (M inas
Cefet-RS Centro Fede ral de Educação Tecnológica de Gerais)
Pelotas (Rio Grande do Sul) FAC-MG Facu ldade de Administração Cha m pagnat
Cefet-SC Centro Federal de Educação Tecnológica de (Minas Gerais)
Santa Catarina Facamp-SP Facu ldades de Campinas (São Pau lo)
Cefet-SP Centro Federal de Educação Tecnológica de São Facape-PE Facu ldade de Ciências Aplicadas e Sociais de
Paulo Petrolina (Perna mbuco)
Cefos-MG Cent ro Educaciona l de Formação Odontológica Faccca-RS Facu ldade Camaquense de Ciências Cont ábeis e
Superior (Minas Gerais) Adm inistrativas (Rio Grande do Sul)
Centec- BA Centro de Educação Tecnológica da Bahia Facens-SP Facu ldade de Engenharia de Sorocaba (São
CES/JF-MG Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora Pau lo)
(Minas Gerais) Facos- RS Facu ldade Cenecista de Osório (Rio Grande do
Cesat-ES Centro de Ensino Superior An ísio Teixeira Sul)
(Espírito Santo) Fadap-SP Facu ldade de Direito da Alta Pau li st a (São
Cesesp-PE Centro d e Se leção ao Ensino Superior de Pau lo)
Pern ambuco FAJ-SP Facu ldade de Jaguariúna (São Paulo)
Cesgranrio-RJ Centro de Selecão de Cand idatos ao En sino Fama-MA Facu ldade At enas Maranhense (Mara nhão)
'
Superior do Grande Rio (Rio de Janeiro)
Fameca-SP Facu ldade de Medicina de Catanduva (São
Cesul- PR Centro Sulamericano de Ensino Superior Pau lo)
(Paraná)
Fames-RS Facu ldade Metodista de Santa Maria (Rio
CEU -SP Centro de Extensão Universitá ria (São Pau lo) Grande do Sul)
Ceub-DF Centro de Ensino Unificado de Brasília (D istrit o Fanese Facu ldade de Adm inistração e Negócios de
Federal) Serg ipe

77
Fapa-RS Fa cu ldade Porto-Alegrense (Rio Grande do Su l) FMU-SP Faculdades Metropol it anas Unidas (São Pau lo)
Fargs-RS Facu ldades Rio-Grandenses (Rio Grande do Sul) FOC-SP Faculdade Oswa ldo Cruz (São Paulo)
FASM-SP Facu ldade Santa Marcelina (São Pau lo) Focca -PE Faculdade Olindense de Ciências Contábeis e
Fatec-SP Facu ldade de Tecno logia (São Paulo) Admin istrativas {Pernambuco)

Fati-SP Facu ldades Integradas Tibiriçá (São Pau lo) FPTE-SP Fu nd ação Pau li sta de Tecnologia e Ed ucação de
Li ns (São Pau lo)
Favip-PE Facu ld ade do Va le do lpojuca (Caruaru,
Pernambuco) FSA-SP Centro Universitário Fundação Santo André
(São Pa ulo)
Fazu-MG Facu ldade de Agronomia e Zootecnia de
Uberaba (Minas Gerais) FSG-RS Faculdade da Serra Gaúcha (Rio Grande do Sul)

FBV-PE Facu ldade Boa Viagem (Pernambuco) FTBB-DF Faculdade Teológica Bat ista de Brasília (Distrito
Fede ral)
FCC-BA Fundação Carlos Chagas (Bahia)
Furb-SC Universidade Regional de Blum enau {Santa
FCC-SP Fundação Ca rlos Chagas (São Pau lo)
Cata rin a)
FCL-SP Fundação Cásper Líbero (São Pau lo)
Furg-RS Fundação Universidade Fed era l do Rio Grande
FCMMG Facu ldade de Ciências Médicas de Minas Gerais (Rio Grande do Sul)
FCMS-SP Facu ldade de Ciências Médicas de Santos (São FURRN Fundação Universidade Regional do Rio Grande
Pau lo) do Norte
FCMSCSP Facu ldade de Ciências Médicas da Santa Casa Fuvest-SP Fu ndação Universitária para o Vestibular (São
de São Pau lo Pau lo)
FDV-E S Facu ldades Integradas de Vitória (Espírito FVC·BA Fu ndação Visconde de Ca iru (Ba hia)
Santo)
lfal Instituto Federa l de Alagoas
Feaa-SP Facu ldade de Engen haria de Agrimen sura de
IFBA Instituto Federa l de Educação, Ciência e
Ara raquara (São Pau lo)
Tecnologia da Bahia
Fead-MG Facu ldade de Estudos Admi ni st rativos (Minas
IFCE Instituto Federa l de Educacão,
, Ciência e
Gerais)
Tecnologia do Ceará
Febe-SC Fundação Educaciona l de Brusque (Santa
Catarina) lfes Instituto Fed era l de Educação, Ciência e
Tecnologia do Espírito Santo
Fecap-SP Fundação Escola de Comé rcio Álvares Penteado
{São Pau lo) IFG Instituto Federa l de Educação, Ciência e
Tecnologia de Goiás
Feevale-RS Universidade Feeva le (R io Gra nde do Sul)
IFMG Instituto Federa l de Educação, Ciência e
Fefasp Facu ldade de Economia, Finan ças e Tecnologia de Minas Gerais
Adm inistração de São Pau lo
IFPE Instituto Federa l de Educação, Ciência e
FEI-SP Centro Universitário da Facu ldade de
Tecnologia de Pernambuco
Engenharia Industrial (São Paulo)
IFPR Instituto Fed era l do Paraná
Fempar-PR Fundação Escola do Ministério Públ ico do
Estado do Paraná IFRS Instituto Federa l de Educação, Ciência e
Tecnologia do Rio Grande do Sul
Fepar-PR Facu ldade Evangélica do Paraná
IFSC Instituto Federa l de Educação, Ciência e
Fesb-SP Fundação Municipal de Ensino Superior de
Tecnologia de Santa Catarina
Bragança Pau li sta (São Paulo)
IFSP Instituto Federa l de Educacão,
, Ciência e
Feuc-SP Facu ldade Euclides da Cunha (São Paulo)
Tecnologia de São Paulo
FFCLBH-MG Facu ldade d e Filosofia, Ciências e Letras de Belo
IME·RJ Instituto M ilitar de Engenharia (Rio de Janeiro)
Horizonte (Minas Gerais)
lmes-SP Cen t ro Universitário Municipal de São Caetano
FFFCMPA-RS Funda cão
, Faculdade Federa l de Ciências
do Sul (São Paulo)
Médicas de Porto Alegre (Rio Grande do Sul)
IMS-SP Instituto Metodista de Ensino Superior (São
FGV-SP Fundação Getúlio Vargas (São Paulo)
Pau lo)
Fiam Faam-SP Centro Universitário Fiam Faam (São Pau lo)
IMT-SP Instituto Mauá de Tecnologia (São Pau lo)
Fiap-SP Facu ldade de Informát ica e Administração
Pau li sta (São Paulo) lnatel-MG Instituto Naciona l de Telecomun icações de
Santa Rita do Sapucaí {M in as Gerais)
FIB-BA Facu ldades Integradas da Bahia
IPA-RS Cent ro Universitário Metodista (R io Grande do
FIR-PE Facu ldades Integradas do Recife (Pernambuco) Sul)
Fisp Facu ldades Integradas de São Pau lo IRBR-DF Instituto Rio Branco (Distrito Fed era l)
FMABC-SP Facu ldade de Medicina do ABC {São Pau lo) ISBL-PR Faculdade de Teologia (Paraná)
FMJ-SP Facu ldade de Medicina de Jundiaí (São Paulo) ITA-SP Instituto Tecnológico de Aeronáutica (São
FMP-RJ Facu ldade de Medicina de Petrópolis (Rio de Paulo)
Janeiro)
ITE·SP Instituto Toledo de Ensino Superior d e Bauru
FMT-SP Facu ldade de Medicina de Taubaté (São Pau lo) (São Paulo)

78 Caderno de estudo
Mack-SP Universidade Presbiteriana Mackenzie (São Uepa Universidade do Estado do Pará
Paulo)
UEPB Universidade Estadual da Paraíba
Moraes Jr.-RJ Faculdade Moraes Júnio r (Rio de Janeiro)
UEPG-PR Universidade Estadual de Ponta Grossa (Para ná)
Omec-SP Orga niza ção Mogiana de Ed ucação e Cultura
Uergs-RS Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
(São Paulo)
Uerj Universidade do Estado do Rio de Janeiro
PUC-MG Po ntifícia Uni versidade Cató li ca de Minas
Gerais Uern Universidade do Estado do Rio Grande do Norte

PUC-PR Po ntifícia Universidade Católica do Paraná Uesb-BA Universidade Estadual do Sudoeste d a Bahia

PUC-RJ Pont ifícia Unive rsidade Católica do Rio de Uesc-BA Universidade Estadual de Santa Cruz (Ba hi a)
Janeiro Uespi Universidade Estadual do Piauí
PUC-RS Po ntifícia Uni ve rsidade Católica do Rio Grande UFABC-SP Universidade Federa l do ABC (São Pau lo)
do Sul
Ufac Universidade Fed eral do Acre
PUC-SP Po ntifícia Unive rsidade Católi ca de São Pau lo
Ufal Universidade Federal de Alagoas
PUCC-SP Pont ifícia Universidade Católi ca de Camp in as
(São Pa ulo) Ufam Universidade Federa l do Amazonas

Spet-PR Sociedade Para naense de Ensin o e Tecnologia UFBA Universidade Federa l da Bah ia
(Paraná) UFC-CE Universidade Federa l do Ceará
Suesc-RJ Sociedade Unificada de Ensino Superior e UFCG -PB Universidade Federa l de Campi na Grande
Cu ltura (Rio de Janeiro) (Paraíba)
UAM-SP Universidade Anhembi Morumbi (São Pau lo) Ufes Universidade Federa l do Espírito Santo
UBC-SP Un iversidade Braz Cubas (São Pau lo) UFF-RJ Universidade Fed era l Fluminense (Rio d e
UCB-DF Un iversidade Católica de Brasília (Distrito Janeiro)
Federal) UFG -GO Universidade Fed eral de Goiás
UCB-RJ Un iversidade Castelo Branco (Rio de Janeiro) UFJF-MG Universidade Federa l de Juiz de Fora (M inas
UCDB-MS Un iversidade Cató lica Dom Bosco (Mato Grosso Gerais)
do Sul) Ufla-MG Universidade Fede ra l de Lavras (Minas Gerais)
UCG-GO Universidade Ca t ó lica de Goiás UFMA Unive rsidade Federa l do Maranhão
UCL-RJ Centro Universitário Ce lso Lisboa (Rio de UFMG Universidade Federa l de M inas Gerais
Janeiro)
UFMS Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
UCMG Universidade Cat ó lica de Minas Gera is
UFMT Universidade Fed eral de Mato Grosso
UCP-RJ Universidade Cat ó lica de Petrópolis (R io de
Ufop-MG Universidade Federal de Ouro Preto (Minas
Janeiro)
Gerais)
Ucpel-RS Universidade Cat ó lica de Pe lotas (R io Grande do
UFPA Universidade Fede ral do Pará
Sul)
UCS-RS UFPB Universidade Federa l da Paraíba
Universidade de Caxias do Sul (R io Grande do
Sul) UFPE Universidade Fede ral de Perna m buco
Ucsal-BA Universidade Ca t ó lica de Salvador (Bah ia) Ufpel-RS Universidade Fede ral de Pelotas (Rio Grande do
Sul)
Udesc Universidade do Estado de Santa Cata rin a
UFPI Universidade Federa l do Piauí
UEA-AM Universidade do Estado do Amazonas
UFPR Universidade Fed eral do Paraná
Ueap Un iversidad e do Estado do Amapá
Ufra-PA Universidade Federa l Rural da Am azôn ia (Pará)
Ueba Un iversidad es Estaduais da Bahia (Uesc, Uesb,
Uneb e Uefs) UFRGS-RS Universidade Fede ral do Rio Grande do Sul
Uece Un iversidade Estadual do Ceará UFRJ Universidade Fede ra l do Rio de Janeiro
Uefs-BA Un iversidade Estadual de Feira de Santa na UFRN Universidade Fede ral do Rio Grande do Norte
(Bah ia)
UFRPE Universidade Fede ral Rural de Pern ambuco
UEG-GO Un iversidade Estadual de Goiás
UFRR Universidade Federal de Ro raima
UEL-PR Universidade Estadual de Londrina (Paraná)
UFRRJ Universidade Fed eral Rural do Rio de Janeiro
UEM-PR Universidade Estadua l de Maringá (Para ná)
UFS-SE Universidade Federa l de Sergipe
Uema Universidade Est adua l do Maranhão
UFSC Universidade Fede ral de Santa Catarina
UEMG Universidade Estadual de M inas Gerais Ufscar-SP Universidade Fede ral de São Carlos (São Pau lo)
UEMS Universidade Est adual de Mato Grosso do Sul UFSJ -MG Universidade Fede ra l de São João dei-Rei (Mi nas
UEMT Universidade do Estado de Mato Grosso Gerais)
Ue nf-RJ Universidade Estadua l do Norte Fluminense UFSM-RS Universidade Fede ral de Santa Maria (Rio
(R io de Janeiro) Gra nde do Sul)
UENP-PR Universidade Estadual do Norte do Paraná UFT-TO Universidade Federal do Tocantins

Significado das siglas 79


UFTM-MG Uni versidade Federa l do Triângulo M ineiro Unifal-MG Universid ade Federa l de Alfen as (Mi nas Gerai s)
(M in as Gerais)
Unifap Universid ade Federal d o Am apá
UFU-MG Uni versidade Federa l de Uberlândia (Minas
Unifei-MG Universidade Federal de ltajubá (Minas Gerais)
Gerais)
Unifenas-MG Universidade José do Rosário Vella no (Minas
UFV-MG Uni versida de Federa l de Viçosa (Minas Gera is)
Gera is)
UGF-RJ Uni versidade Gama Filho (Rio d e Janeiro)
Unifesp Universid ade Federal de São Pa ul o
Ulbra-RS Universidade Lutera na do Brasil (Rio Grande do Unifoa-RJ Universid ade Fu ndação Oswal do Ara nha (Rio de
Sul)
Janeiro)
UMC-SP Uni versidade de M ogi d as Cru zes (São Paulo)
Unifor-CE Fu ndação Edson Queiroz Universidade de
Umesp Uni versida de M eto dist a de São Pau lo Fo rtaleza (Ceará)

Unaerp-SP Uni versidade de Ribeirão Preto (São Pa ulo) Unigranrio-RJ Universidade do Grande Ri o (Rio de Janeiro)

Unama-PA Universidade da Am azônia (Pará) Unijuí-RS Universidad e Regiona l do Noroeste do Estado


do Rio Grande do Su l
UnB-DF Universidade de Brasília (Distrito Federal)
Unilasalle-RS Cent ro Universitário La Salle (Rio Grande d o Sul)
Uncisal Universidade Estadual de Ciê ncias da Saúde de
Alagoas Unilavras-MG Cent ro Universitário de Lavras (Minas Gerais)

Uneal Universidade Estadu al de Alagoas Unimar-SP Universidad e de M arília (São Paulo)

Uneb-BA Universidade do Est ado da Bahia Unimep-SP Universidad e Metod ista de Piracicaba (São
Paulo)
Uneb-DF União Educacional de Brasíli a (Distrito Federa l)
Unimontes-SP Centro Universitá ri o Monte Serrat (Santos, São
Unemat-MT Universidade do Estado de Mato Grosso
Paulo)
Unerj-SC Centro Universitário de Jaraguá do Sul (Santa
Unioeste-PR Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Cat arina)
Unip-SP Universidade Paulista (São Pau lo)
Unes Facu ldade do Espírito Santo
Unipar-PR Universidade Paranae nse (Paraná)
Unesa-RJ Universidade Estácio de Sá (Rio de Janeiro)
Unipe-PB Centro de Ensino Superior do IPE (Paraíba)
Unesc-ES Uni ão de Escolas de Ensino Superior Cap ixaba
(Espírit o Sant o) Unirio-RJ Universidade Federal do Rio de Janeiro

Unesc-RO União das Esco las Superiores de Cacoal Unirondon-MT Faculdades Integradas Cândido Ro ndo n (Mato
(Ro ndônia) Grosso)

Unesp-SP Uni versidade Estadual Pau li sta "Jú lio de Unisa-SP Universidade de Santo Ama ro (São Pau lo)
Mesquit a Filho" (São Paul o) Unisal-SP Centro Universitário Salesiano de São Paulo
Unespar-PR Universidade Estadual do Paraná Unisantos-SP Universidade Ca t ólica de Santos (São Paul o)
UNG-SP Universidade de Guaru lh os (São Paulo) Unisc-RS Universidade de Santa Cruz do Sul (Rio Grande
Uniabc-SP Uni versidade do Grande ABC (São Pau lo) d o Sul)

Uniara-SP Centro Uni versitário de A ra raquara (São Pau lo) Unisul-SC Universidade d o Sul d e Sant a Cat ari na

Uniararas-SP Fundação Hermín io Omet to (São Paulo) Unit-MG Centro Universitá ri o do Triângu lo (M inas
Gera is)
Unib-SP Universidade lbirap uera (São Paul o)
Unit-SE Un iversi dade Tiradentes (Serg ipe)
Uniban Universidade Band eira nte de São Paulo
Unitas-MT Un ião das Facu ldade s de Tanga rá da Serra
Unic-MT Unive rsidade de Cuiabá (Mato Grosso) (Mato Grosso)
Unicamp-SP Universidade Estadual de Ca m pinas (São Paulo) Unitau-SP Universidade de Taubaté (São Paulo)
Unicap-PE Uni versidade Católi ca de Pernambuco Univates-RS Centro Universitári o (Rio Grande do Sul)
Unícentro-PR Uni versidade Estadual do Centro -Oeste Unoesc Un iversidad e d o Oest e de Sant a Cat arina
(Para ná)
Unoeste-SP Un iversidade d o Oeste Pau lista -Presidente
Unicid-SP Unive rsidade Cidade de São Paul o Prudente (São Paulo)
Unicruz-RS Universidade de Cruz Alta (Rio Grande do Sul) Unopar-PR Universidade Norte do Paraná
Unicsul-SP Universidade Cruzeiro do Sul (São Pau lo) UPE Universidade de Perna m buco
Uniderp-MS Universidade para o Desenvolvim ento do UPF-RS Universidade de Passo Fun do (Rio Grande do Sul)
Estado e da Região do Pantanal (Mat o Grosso
do Sul) USF-SP Universidade São Francisco (São Pau lo)
USJT-SP Universidad e São Ju das Tadeu (São Paulo)
Uniesp-SP União das lnstitui côes Ed ucaciona is do Est ado
'
de São Paulo USM-SP Universidade São Marcos (São Pau lo)
Unieuro-DF Centro Uni versitário Euro-America no (D istrito USS-RJ Universidade Severino Sombra (Rio de Janeiro)
Fed era l)
UTFPR Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Unifac-SP Fa culd ades Integrada s de Botucatu (São Pau lo)
UTP-PR Universidade Tuiuti do Para ná
Unifacs-BA Universidade Salvado r (Bah ia)
Vunesp-SP Fundação para o Vestibu lar da Unesp (São
Unifai-SP Centro Uni versitário Assu nção (São Paulo) Paulo)

80 Caderno de estudo
PROJETO

múLTIPLO

Os Cadernos de Est udo do Projeto Múltiplo


foram elaborados para auxiliar o est udante
a revisar os conteúdos abordados e verificar sua
aprendizagem, trazendo quadros- resumo dos
principais assuntos e centenas de questões de
vestibulares e de olimpíadas. Na área de Língua
Portuguesa, as questões de vestibulares são seguidas
da seção "O desafio da redação".

I SBN 976-650&1bb79 -~ Não compre nem venda o Livro do Professor!


Este exemplar é de uso exclusivo do Profes-
sor. Comercializar este livro, distribuído gra-
tuitamente para análise e uso do educador,
configura crime de direito autoral sujeito às
editora ática penalidades previstas pela legislação.