Você está na página 1de 18

ANTROPOLOGIA FORENSE

Profª: Emilia Emili Müller Stüpp


Instituto Pró-Rim de Educação e Pesquisa em
Saúde
Identidade e Identificação
Identidade e Identificação
Identidade - conjunto de atributos que individualiza
uma pessoa, distinguindo-a das demais.
Identificação - processo pelo qual se determina a
identidade de uma pessoa.

Identificação médico-legal:
• Espécie;
• Caracterização sexual;
• Idade;
• Sinais individuais;
Espécie

Uma vez encontrados os fragmentos de


um corpo, deve-se primeiramente
determinar a espécie. A determinação da
espécie pode ser feita através da análise
dos ossos e do sangue.
Espécie
A identificação dos ossos pode ser:

• Macroscópica - através da morfologia;


• Microscópica - através da disposição dos
canais de Havers.
Espécie
A identificação pelo sangue:
• Estrutura morfológica das hemácias - nos
humanos as hemácias são anucleadas e
circulares;
• O método mais seguro é o da albumina
reação ou processo de UHLENHUTH.
(Este método consiste em colocar o sangue a
ser pesquisado em contato com o soro
preparado de diversos animais)
Caracterização Sexual
• Sexo cromossomial - avaliação dos cromossomos
sexuais;
• Sexo gonadal - presença de testículos ou ovários;
• Sexo cromatínico - determinado pelo corpúsculo
de Barr, pequenos corpos de cromatina no núcleo;
• Sexo da genitália interna:
Ductos de Wolff no homem - transformam-se nos
canais deferentes;
Ductos de Müller na mulher - dão origem às fímbrias,
trompas, útero e terço proximal de vagina.
Idade
A idade morfológica do feto é feita pelo aspecto
morfológico.
Demais elementos de caracterização da idade:
• Aparência;
• Pele – rugas;
• Pêlos - presença ou não de pelos púbicos;
• Globo ocular - arco senil;
• Dentes;
• Radiografia dos ossos - suturas das epífises ósseas
e presença dos pontos de ossificação;
• Estatura - tábuas e tabelas ossimétricas.
Sinais Individuais
Lesões por ação perfurante:

As lesões causadas por meios ou instrumentos:

• Perfurantes;
• De aspecto pontiagudo, alongado e fino;
• De diâmetro transverso reduzido.
Sinais Individuais

Estes atuam, quase sempre, por percussão ou


pressão, afastando as fibras do tecido e, muito
raramente, seccionando-as.
As lesões oriundas desse tipo de ação
denominam-se feridas puntiformes ou
puntórias, pela sua exteriorização em forma de
ponto.
Sinais Individuais
Principais Características:
• Abertura estreita;
• São de raro sangramento, de pouca
nocividade na superfície;
• De grande gravidade em profundidade, em
face do órgão atingido;
• Quase sempre de menor diâmetro que o do
instrumento causador, graças à elasticidade
dos tecidos cutâneos.
Sinais Individuais
Lesões por Ação Cortante:

Os meios ou instrumentos de ação cortante:


• Agem por um gume mais ou menos afiado;
• Agem por um mecanismo de deslizamento
sobre os tecidos.
As feridas produzidas por essa forma de ação
são denominadas feridas cortantes.
Sinais Individuais
Essas feridas diferenciam-se das demais lesões por:
• Forma linear;
• Regularidade das bordas;
• Regularidade do fundo da lesão;
• Centro da ferida mais profundo que as
extremidades;
• Paredes da ferida lisas e regulares;
• Perfil de corte de aspecto angular;
• Quando na forma perpendicular, ou em forma de
bisel, o instrumento atua em sentido oblíquo;
Sinais Individuais
Características das Feridas Cortantes:
Não há vestígios de ação traumática, em
virtude da:
• Ação rápida e deslizante do instrumento;
• Pelo fio de gume, que não permite uma
forma de pressão mais intensa.
• Quase sempre a hemorragia é vultosa,
devido à fácil secção dos vasos .
Sinais Individuais
Lesões Por Ação Contundente:
Entre os agentes mecânicos, os instrumentos
contundentes são os maiores causadores de dano.
As suas lesões mais comuns verificam-se
externamente, embora possam repercutir em
profundidade. Agem por:
• Pressão • Descompressão
• Explosão • Distensão
• Deslizamento • Torção
• Percussão • Fricção
• Compressão • Por contragolpe ou de
forma mista
Sinais Individuais
A contusão pode ser:

• Ativa - quando apenas o meio ou o


instrumento se desloca ;
• Passiva - quando só o corpo humano está
em movimento;
• Mistas - quando o corpo humano e o
instrumento se movimentam com certa
violência.
Referências Bibliográficas
• Site: www.anatomiacrime.blogspot.com.br/2011/03/ciencias-forenses-
nocoes-gerais.html ;
• Livro “O que são Ciências Forenses” Capa comum: 209 páginas . Editora:
Pactor; Edição: 1ª (1 de janeiro de 2016). Idioma: Português;
• Site: www.pavconhecimento.pt/media/media/1781_investigacao-
criminal.pdf;
• DOLINSKY, Luciana Cresta, PEREIRA, Lissiane M. C. Veras. DNA Forense
Artigo de Revisão ;
• Site: www.publicacoes.unigranrio.edu.br/index.php/sare/article/view/
242/231;
• DOREA, Luiz Eduardo Carvalho; STUMVOLL, Victor Paulo; QUINTELA,
Victor;
• Tratado de Pericias Criminalísticas 3. Ed. Campinas, SP: Millenium
Editora, 2005.