Você está na página 1de 133

Líder Absoluto em Aprovação

Licitações – Lei 8.666/93

Prof.: André Maia


Licitações
Líder Absoluto em Aprovação

Conceito

Finalidade

Prof.: André Maia


Licitações – Abrangência Objetiva
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Abrangência
Subjetiva

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Princípios Licitatórios

Prof.: André Maia


Licitações – Princípios
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Licitações – Princípios
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

iv.

Produzidos ou prestados por empresas que comprovem


cumprimento de reserva de cargos prevista em lei para
pessoas com deficiência ou para reabilitado da previdência
social e que atendam as regras de acessibilidade previstas
na legislação. (Incluído pela lei nº 13.146/2015)

Prof.: André Maia


Licitações – Princípios
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Licitações – Princípios
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Licitações – Princípios
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Alienação de Bens

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Alienação de Bens

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Contratação Direta

Prof.: André Maia


Licitações – Contratação Direta
Líder Absoluto em Aprovação

Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União,
dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de
legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também, ao
seguinte:
XXI - ressalvados os casos especificados na legislação, as obras, serviços, compras e
alienações serão contratados mediante processo de licitação pública que assegure
igualdade de condições a todos os concorrentes, com cláusulas que estabeleçam
obrigações de pagamento, mantidas as condições efetivas da proposta, nos termos da
lei, o qual somente permitirá as exigências de qualificação técnica e econômica
indispensáveis à garantia do cumprimento das obrigações.
Prof.: André Maia
Licitações – Contratação Direta
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Licitações – Contratação Direta
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Licitações – Contratação Direta
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Licitação Dispensável

Prof.: André Maia


Licitação Dispensável
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Licitação Dispensável
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Licitação Dispensável
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Modalidades de Licitação

Prof.: André Maia


Modalidades de Licitação
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Modalidades de Licitação
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Modalidades de Licitação
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Modalidades de Licitação
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Modalidades de Licitação
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Modalidades de Licitação
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Modalidades de Licitação
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Tipos de Licitação

Prof.: André Maia


Tipos de Licitação
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Tipos de Licitação
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Tipos de Licitação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Procedimentos de Licitação

Prof.: André Maia


Procedimentos de Licitação
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Procedimentos de Licitação
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Procedimentos de Licitação

Prof.: André Maia


Procedimentos de Licitação
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Anulação e Revogação

Prof.: André Maia


Anulação e Revogação
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Contratos Administrativos

Prof.: André Maia


Contratos Administrativos
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Contratos Administrativos
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Cláusulas Exorbitantes
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Cláusulas
Exorbitantes

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Cláusulas
Exorbitantes

Prof.: André Maia


Cláusulas Exorbitantes
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Cláusulas Exorbitantes

Prof.: André Maia


Cláusulas Exorbitantes
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Mutabilidade dos
Contratos Administrativos

Prof.: André Maia


Mutabilidade dos Contratos Administrativos
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Mutabilidade dos Contratos Administrativos
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

ÁLEAS

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

ÁLEAS

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Extinção dos
Contratos Administrativos

Prof.: André Maia


Extinção dos Contratos Administrativos
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Extinção dos Contratos Administrativos
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Extinção dos Contratos


Administrativos

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Agentes Públicos

Prof.: André Maia


Agentes Públicos
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Agentes Públicos

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Agentes Públicos

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Agentes Públicos

Prof.: André Maia


Agentes Públicos - Classificação
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Agentes Públicos - Classificação
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Agentes Públicos - Classificação
Líder Absoluto em Aprovação

Ex.: Pessoas de renome, Pelé e Ronaldinho na organização da copa do mundo.

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Servidores Públicos

Prof.: André Maia


Servidores Públicos
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Servidores Públicos
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Servidores Públicos
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Servidores Públicos

Prof.: André Maia


Servidores Públicos
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Sistema Remuneratório

Prof.: André Maia


Sistema Remuneratório
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Sistema
Remuneratório

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Sistema
Remuneratório

Prof.: André Maia


Sistema
Remuneratório
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos

Prof.: André Maia


RPPS
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


RPPS
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


RPPS
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


RPPS
Líder Absoluto em Aprovação

75

LC 152 de 23 de dezembro de 2015.

Continua Prof.: André Maia


RPPS
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


RPPS
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Lei 8.429/92 – Improbidade Administrativa

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação

art. 37, §4º CF

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação

ATENÇÃO

A regra é a independência das instâncias penal, civil e administrativa, motivo pelo


qual uma pessoa poderá sofrer ações nas três esferas. Todavia, a ação penal, que
possui um procedimento mais solene, poderá interferir nas demais instâncias da
seguinte forma:

a) a condenação criminal, invariavelmente, acarreta a condenação nas esferas civil


e administrativa;

b) a absolvição na esfera penal estende-se às outras instâncias exclusivamente


quando fundada na inexistência do fato ou na ausência de autoria.

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

1. (Cespe - Proc/TC DF/2013) O ato de improbidade, que, em si, não constitui


crime, caracteriza-se como um ilícito de natureza civil e política.

2. (Cespe - ATA/MIN/2013) Os agentes políticos cujos atos puderem configurar


crimes de responsabilidade não se submetem ao regime da Lei de Improbidade
Administrativa.

3. (Cespe - MJ/2013) Um ato de improbidade administrativa praticado por servidor


público não pode ser simultaneamente enquadrado como um ilícito administrativo, o
que exime a autoridade competente de instaurar qualquer procedimento para
apuração de responsabilidade de natureza disciplinar.

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

4. (Cespe - AnaTA/MJ/2013) A Lei de Improbidade Administrativa é aplicável a


qualquer agente público que seja servidor estatutário vinculado às pessoas jurídicas
de direito público, não abrangendo os empregados públicos vinculados à
administração indireta.

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

5. (Cespe - Adm/MJ/2013) Com relação aos agentes públicos e à improbidade


administrativa, julgue o item que se segue conforme entendimento do Superior
Tribunal de Justiça.

Para a caracterização de ato de improbidade por ofensa a princípios da


administração pública, exige-se a demonstração do dolo lato sensu ou genérico.

6. (Cespe - AA/IBAMA/2013) A utilização de cargo público para favorecer


enriquecimento ilícito de amigo ou parente é considerada improbidade administrativa
que causa prejuízo ao erário.

7. (Cespe - AnaTA/SUFRAMA/2014) Considere que determinada regra exige licença


ambiental para liberação de financiamento de projeto empresarial na cidade de
Manaus. Nesse caso, se um servidor da SUFRAMA autorizar a liberação de verba da
autarquia para financiamento de atividade empresarial cuja licença ambiental esteja
irregular, ele poderá figurar como réu em ação de improbidade.

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

3. Sanções
Improbid. Administrativa

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

8. (Cespe - TJ/TJDFT/2013) Com base no disposto na Lei n.º 8.429/1992, julgue


o item seguinte.

As penalidades aplicadas ao servidor ou a terceiro que causar lesão ao patrimônio


público são de natureza pessoal, extinguindo-se com a sua morte.

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação

4. Procedimentos
Administrativos
e
Ações Judiciais

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

9. (Cespe - AJ/CNJ/2013) Segundo jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça


(STJ), o reconhecimento de ato de improbidade administrativa, nos moldes previstos
pela Lei de Improbidade Administrativa (Lei n.º 8.429'1992), requer o exercício de
função específica (administrativa), não se admitindo sua extensão à atividade
judicante.

10. (Cespe - TJ/TJDFT/2013) O servidor que estiver sendo processado


judicialmente pela prática de ato de improbidade somente perderá a função pública
após o trânsito em julgado da sentença condenatória.

11. (Cespe - AJ/TJDFT/2013) Somente são sujeitos ativos do ato de improbidade


administrativa os agentes públicos, assim entendidos os que exercem, por eleição,
nomeação, designação ou qualquer outra forma de investidura ou vínculo, mandato,
cargo, emprego ou função na administração direta, indireta ou fundacional de
qualquer dos poderes da União, dos estados, do DF e dos municípios.

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

12. (Cespe - AJ/TRT 10/2013) Apuração interna realizada descobriu que um


empregado público federal de uma sociedade de economia mista recebeu vantagem
indevida de terceiros, em troca do fornecimento de informações privilegiadas e
dados sigilosos do ente de que ele fazia parte. O relatório de conclusão da apuração
foi enviado ao Ministério Público para providências cabíveis.

Considerando essa situação hipotética, julgue o item que se segue.

O terceiro beneficiado poderá ser responsabilizado nas esferas cível e criminal, mas
não por improbidade administrativa, visto que esta não abrange particulares.

13. (Cespe - ACE/TC DF/2014) O herdeiro de deputado distrital que tenha, no


exercício do mandato, ocasionado lesão ao patrimônio público e enriquecido
ilicitamente está sujeito às cominações da Lei de Improbidade Administrativa, mas
somente até o limite do valor da herança recebida.

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

14. (Cespe - AJ/CNJ/2013) Constituem improbidade administrativa não apenas os


atos que geram enriquecimento ilícito, mas também os que atentam contra os
princípios da administração pública.

15. (Cespe – TJ/TJDFT/2013) O servidor que, estando obrigado a prestar contas


referentes a recursos recebidos, deixa de fazê-lo incorre em ato de improbidade
administrativa passível de demissão do serviço público.

16. (Cespe – TJ/TJDFT/2013) Os atos típicos de improbidade administrativa


restringem-se ao descumprimento do princípio do sigilo e da confidencialidade
de informações.

17. (Cespe – AJ/TJDFT/2013) O oficial de justiça que, no exercício do cargo


público, aufira vantagem patrimonial indevida estará sujeito, além das sanções
penais, civis e administrativas previstas na legislação específica, às cominações
arroladas na Lei n.º 8.429/1992, por configurar a situação ato de improbidade
administrativa que importa enriquecimento ilícito.

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

18. (Cespe - Tec/MPU/2013) Cometerá ato de improbidade administrativa que


atenta contra os princípios da administração pública o servidor público que revelar
a seus familiares, durante um jantar em família, os detalhes de processo que tramite
em segredo de justiça contra seu chefe e do qual tenha tomado conhecimento em
razão de suas atribuições.

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

19. (FCC - Ana Con/TCE MT/2013) Segundo a Lei nº 8.429/1992, sobre


improbidade administrativa,
a) o agente público, caso não tenha havido enriquecimento ilícito, não estará sujeito
à perda da função pública.
b) as disposições da referida lei são de aplicação restrita a agentes públicos, não
incidindo sobre agentes políticos ou particulares, ainda que tenham induzido ou
concorrido para a prática do ato de improbidade.
c) poderão ser sujeitos passivos de atos de improbidade administrativa quaisquer
entidades, integrantes ou não da Administração pública, desde que exerçam
funções de interesse público.
d) o servidor público processado por ato de improbidade administrativa atentatório
contra os princípios da Administração pública está sujeito à cassação dos seus
direitos políticos.
e) o afastamento do agente público no curso da ação civil por improbidade
administrativa, quando necessário à instrução do respectivo processo, se fará sem
prejuízo da remuneração.

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

20. (FCC - Cons Leg/AL PB/2013) Considere a seguinte situação hipotética: o


Ministério Público do Estado da Paraíba ajuizou ação de improbidade administrativa
contra o Governador do Estado e uma determinada empresa, alegando a ocorrência
de ato ímprobo causador de lesão ao erário. Atribuiu à causa o valor de dois milhões
de reais, pleiteando, portanto, o ressarcimento desse montante aos cofres públicos.
No curso da demanda, o Governador veio a falecer, razão pela qual, seu único filho,
João, passou a integrar o polo passivo da ação. Saliente-se que o falecido era
solteiro e tinha um patrimônio de um milhão de reais. Caso a ação de improbidade
seja julgada procedente, João
a) não responderá por qualquer condenação pecuniária, vez que a Lei de
Improbidade não prevê tal hipótese.
b) responderá pela condenação pecuniária até o montante de dois milhões de reais.
c) responderá pela condenação pecuniária até o montante de um milhão de reais.
d) responderá pela condenação pecuniária até o montante de quinhentos mil reais.
e) não responderá por qualquer condenação, vez que o falecimento transfere a
responsabilidade pelo ato ímprobo ao outro corréu, no caso, a empresa.

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

21. (FCC - JE/TJ PE/2013) Nos termos da Lei Federal nº 8.429/92,


a) ocorrendo lesão ao patrimônio público por ação ou omissão, desde que dolosa,
do agente ou de terceiro, dar-se-á o integral ressarcimento do dano.
b) no caso de enriquecimento ilícito, perderá o agente público ou terceiro beneficiário
o quíntuplo dos bens ou valores acrescidos ao seu patrimônio.
c) reputa-se agente público, para os efeitos daquela lei, todo aquele que exerce,
necessariamente de modo permanente e remunerado, por eleição, nomeação,
designação, contratação ou qualquer outra forma de investidura ou vínculo,
mandato, cargo, emprego ou função nas entidades da Administração direta ou
indireta.
d) suas disposições são aplicáveis, no que couber, àquele que, mesmo não sendo
agente público, induza ou concorra para a prática do ato de improbidade ou dele se
beneficie sob qualquer forma direta ou indireta.
e) os agentes públicos são obrigados a velar pela estrita observância dos princípios
de legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade no trato dos assuntos que
lhe são afetos, exceto se ocupantes de cargo ou emprego que não exija formação
superior.

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

22. (FCC - AJ/TRE RO/2013) Nos termos da Lei no 8.429/1992, uma das sanções
previstas para o agente que comete ato de improbidade administrativa consiste no
ressarcimento integral do dano, quando houver. A propósito da sanção em análise,
é correto afirmar que

a) não pode ser aplicada isoladamente, devendo incidir de forma conjunta às demais
sanções previstas na lei.
b) sua aplicação depende da rejeição das contas pelo órgão de controle interno ou
pelo Tribunal ou Conselho de Contas.
c) somente pode ser executada após o trânsito em julgado da sentença
condenatória por ato de improbidade administrativa.
d) se aplica aos atos ímprobos causadores de prejuízo ao erário e aos que importam
enriquecimento ilícito, não se aplicando aos atos ímprobos atentatórios aos
princípios da Administração pública.
e) pode ser aplicada para qualquer modalidade de ato ímprobo, desde que
comprovado o efetivo dano causado ao erário.

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação Praticando
23. (FCC - AJ/TRT 19/2014) Emerson, agente público, está respondendo a uma ação de
improbidade administrativa movida pelo Ministério Público. Segundo a petição inicial da
ação, Emerson teria deixado de prestar contas quando estava obrigado a fazer. Em
razão disso, o Ministério Público requereu a indisponibilidade de seus bens, o que foi
indeferido pelo juiz sob o fundamento de que o ato ímprobo em questão não causou
prejuízo ao erário ou mesmo enriquecimento ilícito. A propósito do tema e nos termos da
Lei nº 8.429/92,
a) não está correta a decisão do juiz, pois o ato ímprobo em questão comporta o pedido
de indisponibilidade de bens, não importando se inexistiu prejuízo ao erário ou
enriquecimento ilícito.
b) pela descrição da conduta, sequer existe ato ímprobo, logo, o juiz deveria ter rejeitado
de plano a petição inicial.
c) não está correta a decisão do juiz, pois a indisponibilidade de bens é cabível para
qualquer ato ímprobo e em qualquer circunstância, sempre visando o interesse público.
d) está correta a decisão do juiz, pois não é cabível, na hipótese narrada, a medida de
indisponibilidade de bens.
e) pela descrição do enunciado, foi praticada conduta expressamente prevista na lei
como ato ímprobo que importa enriquecimento ilícito; logo, o juiz deveria ter deferido a
indisponibilidade de bens.

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação Praticando
24. (FCC - DP SP/DPE SP/2013) É considerado ato de improbidade administrativa
que importa em enriquecimento ilícito, nos termos da Lei no 8.429/92,
a) liberar verba pública sem observância das regras pertinentes.
b) permitir a permuta de bem por valor acima do mercado.
c) retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício.
d) permitir, facilitar ou concorrer para que terceiro se enriqueça ilicitamente.
e) adquirir para outrem, no exercício de função pública, bem cujo valor seja
desproporcional a renda do funcionário.
25. (FCC - ATCI/ALERN/2013) Nos termos da Lei nº 8.429/1992, constitui ato de
improbidade administrativa que atenta contra os princípios da Administração pública:
a) permitir ou facilitar a aquisição, permuta ou locação de bem ou serviço por preço
superior ao de mercado.
b) frustrar a licitude de processo licitatório ou dispensá- lo indevidamente.
c) aceitar emprego, comissão ou exercer atividade de consultoria ou assessoramento para
pessoa física ou jurídica que tenha interesse suscetível de ser atingido ou amparado por
ação ou omissão decorrente das atribuições do agente público, durante a atividade.
d) perceber vantagem econômica para intermediar a liberação ou aplicação de
verba pública de qualquer natureza.
e) frustrar a licitude de concurso público.
Prof.: André Maia
Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação Praticando
26. (FCC - AJ/TRT 19/2014) Emerson, agente público, está respondendo a uma ação de
improbidade administrativa movida pelo Ministério Público. Segundo a petição inicial da
ação, Emerson teria deixado de prestar contas quando estava obrigado a fazer. Em
razão disso, o Ministério Público requereu a indisponibilidade de seus bens, o que foi
indeferido pelo juiz sob o fundamento de que o ato ímprobo em questão não causou
prejuízo ao erário ou mesmo enriquecimento ilícito. A propósito do tema e nos termos da
Lei nº 8.429/92,
a) não está correta a decisão do juiz, pois o ato ímprobo em questão comporta o pedido
de indisponibilidade de bens, não importando se inexistiu prejuízo ao erário ou
enriquecimento ilícito.
b) pela descrição da conduta, sequer existe ato ímprobo, logo, o juiz deveria ter rejeitado
de plano a petição inicial.
c) não está correta a decisão do juiz, pois a indisponibilidade de bens é cabível para
qualquer ato ímprobo e em qualquer circunstância, sempre visando o interesse público.
d) está correta a decisão do juiz, pois não é cabível, na hipótese narrada, a medida de
indisponibilidade de bens.
e) pela descrição do enunciado, foi praticada conduta expressamente prevista na lei
como ato ímprobo que importa enriquecimento ilícito; logo, o juiz deveria ter deferido a
indisponibilidade de bens.

Prof.: André Maia


Lei 8429/92 – Improbidade Administrativa
Líder Absoluto em Aprovação Praticando
27. (FCC - TJ/TRT 19/2014) Mateus, agente público, recebeu vantagem
econômica, diretamente de Bruno, para tolerar a exploração de jogo de azar por
parte deste último. Nos termos da Lei no 8.429/92, a conduta de Mateus
a) constitui ato ímprobo causador de prejuízo ao erário.
b) constitui ato ímprobo que importa enriquecimento ilícito.
c) não constitui ato ímprobo, embora seja conduta criminosa.
d) constitui ato ímprobo, na modalidade atentatória aos princípios da Administração
pública.
e) não constitui ato ímprobo, mas caracteriza falta funcional passível de punição na
seara administrativa.

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Lei 9.784/99 – Processo Administrativo

Prof.: André Maia


Lei 9.784/99 – Processo Administrativo
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Lei 9.784/99 – Processo Administrativo

Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Lei 9.784/99 – Processo Administrativo

Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Lei 9.784/99 – Processo Administrativo

Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Lei 9.784/99 – Processo Administrativo

Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Lei 9.784/99 – Processo Administrativo

Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Lei 9.784/99 – Processo


Administrativo

Prof.: André Maia


Lei 9.784/99 – Processo Administrativo
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Lei 9.784/99 – Processo Administrativo
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Lei 9.784/99 – Processo Administrativo
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Líder Absoluto em Aprovação

Lei 9.784/99 – Processo


Administrativo

Prof.: André Maia


Lei 9.784/99 – Processo Administrativo
Líder Absoluto em Aprovação

Prof.: André Maia


Lei 9784
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

2.

Prof.: André Maia


Lei 9784
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

3.

Prof.: André Maia


Lei 9784
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

3.

Prof.: André Maia


Lei 9784
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

4.

Prof.: André Maia


Lei 9784
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

5.

Prof.: André Maia


Lei 9784
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

6.

Prof.: André Maia


Lei 9784
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

7.

Prof.: André Maia


Lei 9784
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

8.

Prof.: André Maia


Lei 9784
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

9.

Prof.: André Maia


Lei 9784
Líder Absoluto em Aprovação Praticando

10.

Prof.: André Maia

Você também pode gostar