Você está na página 1de 3

É tempo de cavar os poços!

E havia fome na terra, além da primeira fome, que foi nos dias de Abraão; por isso foi
Isaque a Abimeleque, rei dos filisteus, em Gerar.
E apareceu-lhe o Senhor, e disse: Não desças ao Egito; habita na terra que eu te
disser; Peregrina nesta terra, e serei contigo, e te abençoarei; porque a ti e à tua
descendência darei todas estas terras, e confirmarei o juramento que tenho jurado
a Abraão teu pai; E multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus, e
darei à tua descendência todas estas terras; e por meio dela serão benditas todas as
nações da terra; Porquanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu
mandado, os meus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis. Assim habitou
Isaque em Gerar. (Gênesis 26:1-6)

Isaque passava por um tempo de sequidão. Gerar, a cidade onde habitava, estava
passando por um tempo de fome e de escassez;

Cavar poços era uma habilidade de sobrevivência e que trazia prosperidade para aquela
região, pois a água que brotava dos poços era utilizada para o campo, para a criação dos
gados e era uma fonte de renda importantíssima para aquele tempo. Naquela circunstância,
assim como em muitas nações de hoje, a água era um bem precioso, de grande valor!

No vers. 2, podemos entender que o Senhor dá uma ordem à Isaque! Não desças ao Egito!
Naquele tempo, o Egito era uma cidade próspera, uma grande potência! Lá havia
mananciais, abundância, prosperidade e não era preciso ter muito “trabalho”, pois tinha
“riquezas” para todos! Havia “águas” que todos podiam beber e saciar a sede e cuidar de
seus animais e gerar ainda mais prosperidade!

“Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos
os meus caminhos, diz o Senhor.
Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos
mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os
vossos pensamentos”. Isaías 55:8-9

E então, entendemos que o Egito representa o mundo, representa os “prazeres”, as


“riquezas passageiras”, representa o “pecado” que aparentemente pode ser bom, pode
trazer alegria mas que em seu tempo não saciará mais a sede que o homem sente, porque
só o Senhor pode saciar a nossa sede! É ele que tem o poder de nos saciar!

E em seguida, ainda no vers. 2, o Senhor ordena: Habita na terra que eu te disser! E


então, podemos nos questionar! 1 - Qual a terra que o Senhor te ordenou para que você e
sua casa habitassem? 2 - Você está habitando na terra que o Senhor te ordenou?

No versículo 12, entendemos que o Senhor prosperava Isaque à medida que ele semeava e
colhia abundantemente!

“E semeou Isaque naquela mesma terra, e colheu naquele mesmo ano cem medidas,
porque o Senhor o abençoava. E engrandeceu-se o homem, e ia enriquecendo-se, até que
se tornou mui poderoso. E tinha possessão de ovelhas, e possessão de vacas, e muita
gente de serviço, de maneira que os filisteus o invejavam”. Gênesis 26:12-14

Nestes versículos, podemos destacar que Isaque obedeceu ao seu Senhor, semeou na terra
que o Senhor lhe ordenou habitar, estava prosperando e começaram a invejar daquilo que
ele estava conquistando!
Hoje não é diferente! Ainda hoje podemos encontrar pessoas que começam a invejar
daquilo que o Senhor tem feito e procuram a todo tempo nos desfalecer e nos desanimar!

E em momentos difíceis, somos levados para o vale! Assim aconteceu com Isaque. No
versículo 17, vemos que Isaque foi “convidado” a sair daquela região e se direcionou para o
vale! (Então Isaque partiu dali e fez o seu acampamento no vale de Gerar, e habitou lá);

O Vale é o lugar onde somos desafiados, não há honra no vale, não há plateia no vale,
não há fama, não há sucesso! Mas é no vale das impossibilidades que o Senhor Deus
nos faz vencer sobre todas as circunstâncias, sobre o opróbrio, sobre a escassez! Qual é
o nome do seu vale?

“E tornou Isaque e cavou os poços de água que cavaram nos dias de Abraão seu pai, e
que os filisteus entulharam depois da morte de Abraão, e chamou-os pelos nomes que os
chamara seu pai. Cavaram, pois, os servos de Isaque naquele vale, e acharam ali um poço
de águas vivas”. Gênesis 26:18-19

Não importa o vale que você está passando, onde você estiver a presença do Senhor
te acompanhará! Não cesse de cavar poços! “Não cesse de buscar a presença de
Deus, pois em meio a dificuldade Ele sempre te saciará, Ele é Fiel!”

Agora iremos analisar 3 circunstâncias que podem nos fazer vencer ou retroceder!

A primeira encontra-se no versículo 20, leia:

“E os pastores de Gerar porfiaram com os pastores de Isaque, dizendo: Esta água é nossa.
Por isso chamou aquele poço Eseque, porque contenderam com ele”. Gênesis 26:20

O primeiro poço chama-se “ESEQUE”, o poço da CONTENDA, da DISCUSSÃO!

A segunda encontra-se no versículo 21, leia:

“Então cavaram outro poço, pelo qual também contenderam; por isso chamou-lhe Sitna”.
Gênesis 26:21

O segundo poço chama-se “SITNA”, o poço da INIMIZADE, ÓDIO, ACUSAÇÃO! (da


mesma raiz da qual deriva a palavra Satanás, que é o acusador);

Nessa atual circunstância, podemos conjecturar como Isaque pode ter pensado! Meu Deus!
No Egito há água, no Egito há riquezas, porque insistir e talvez for “roubado”, “humilhado”?

Mas cavar poços dá trabalho, é árduo, é trabalhoso!

E Isaque retorna a cavar um poço, como está escrito no versículo 22:

“Partindo dali, cavou ainda outro poço; e, como por esse não contenderam, chamou-lhe
Reobote e disse: Porque agora nos deu lugar o SENHOR, e prosperaremos na
terra.” Gênesis 26:22

E o terceiro poço que Isaque cavou no VALE, “REOBOTE”, é o POÇO DA AMPLITUDE,


ESPAÇO AMPLO, o POÇO DA PROSPERIDADE!

“A bênção do Senhor é que enriquece; e não traz consigo dores”. Provérbios 10:22
Hoje nós carregamos a presença do Senhor! Dele vem nosso sustento, nossa alegria! Onde
ele nos estabelece, por mais que seja num vale, Ele nos abençoa e realiza maravilhas e
sinais!

E até aqui o Senhor já foi glorificado e abençoou Isaque! Mas há uma promessa, há um
lugar que o Senhor é honrado e todos testemunham dos seus feitos!

No versículo 23, está escrito: “Depois subiu dali a Berseba”.


Gênesis 26:23

É importante destacar essa passagem porque aprendemos uma lição! Podemos triunfar no
vale, mas aprendemos com Isaque que o Vale é uma passagem, um caminho que devemos
passar, um lugar que somos desafiados e que somos instruídos! É o lugar que nos tornamos
mais dependentes de Deus!

Não fique no VALE! Suba para BERSEBA!

BERSEBA é o lugar do cumprimento da PROMESSA! Quer dizer “FONTE DO


JURAMENTO” ou “FONTE DOS SETE”! É o lugar da perfeição, o lugar que DEUS
estabelece a nossa VITÓRIA!

A Presença do Senhor é o nosso lugar próspero! É Onde encontramos a perfeição, onde


somos marcados pela PROMESSA!

Concluindo:
E o que fazemos para agradecer tamanha perfeição, e como agradecer por passar pelo vale
e triunfar sobre os nossos inimigos, sobre a contenda, sobre as acusações. Como
agradecer ao Senhor pela Prosperidade?

“E apareceu-lhe o Senhor na mesma noite e disse: Eu sou o Deus de Abraão, teu pai; não
temas, porque eu sou contigo, e te abençoarei e multiplicarei a tua descendência por amor
do meu servo Abraão. Isaque, pois, edificou ali um altar e invocou o nome do Senhor;
então armou ali a sua tenda, e os seus servos cavaram um poço”. Gênesis 26:24-25!

1 – Edificou um altar (adoração),


2 – Invocou o Nome do Senhor e
3 – Estabeleceu a sua tenda (lugar de busca),
4 – Cavaram um poço (trabalho).

Cave aquilo que o Senhor te deu por herança! Não desista! Priorize a Paz, em meio a
contendas e a discussões! Alegre-se pela prosperidade e provisão! Passe pelo vale e suba
para o lugar da Promessa! Adore, Busque ao Senhor e trabalhe sem desanimar!

“Esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão
adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus
em Cristo Jesus”. Filipenses 3:13-14

- Canção: Marca da Promessa (Min. Apascentar)