Você está na página 1de 187

SB-210/SB-310

TK 51586 - 2 - MM - PORT ( Rev. 1, 03/05 )

Direitos Autorais© 2004 Thermo King Corp., Minneapolis, MN, U.S.A.


Impresso nos E.U.A.
As informações de manutenção neste manual compreendem os modelos das unidades:

Sistema SB-210 30 Base (920190) SB-210 30 Base (002158)


Sistema SB-210 30 Válvula de Modulação (920044) SB-210 30 Válvula de Modulação (002117)
Sistema SB-210 50 (920045) SB-210 50 (002118)
Sistema SB-310 30 (920046) SB-310 30 (002119)
Sistema SB-210 30 Base Tier 2 (920378) SB-210 30 Base Tier 2 (002202)
Sistema SB-210 30 Válvula de Modulação Tier 2 (920379) SB-210 30 Válvula de Modulação Tier 2 (002203)
Sistema SB-210 50 Tier 2 (920380) SB-210 50 Tier 2 (002204)
Sistema SB-310 30 Tier 2 (920381) SB-310 30 Tier 2 (002205)
Para obter mais informações, consulte:
Manual do Operador SB-210/SB-310 TK 51585
Manual de Peças SB-210 TK 51584
Manual de Peças do Motor SB-210 com Tier 2 TK 52936
Manual de Peças SB-310/310R TK 51609
Manual de Peças do Motor SB-310/310R com Tier 2 TK 52863
Manual de Diagnóstico do Sistema de Controle do Microprocessador SR-2 TK 51727
Manual de Revisão Geral do Motor TK482 e TK486 TK 50136
Manual de Revisão Geral do Compressor X214, X418, X426 e X430 TK 6875
Diagnosticando o Sistema de Refrigeração TK TK 5984
Catálogo de Ferramentas TK 5955
Operação da Estação de Evacuação e Aplicação em Campo TK 40612
Guia de Treinamento de Descarga Eletrostática TK 40282

As informações nesse manual são fornecidas para auxiliar os proprietários, operadores e equipe de manutenção
na conservação e manutenção apropriada das unidades da Thermo King.

Esse manual é publicado apenas para fins informativos e as informações contidas aqui não devem
ser consideradas como completas ou abrangentes de todos os aspectos.
Se forem necessárias mais informações, consulte a Thermo King Corporation.

A venda do produto exibido nesse manual está sujeita aos termos e condições da Thermo
King, incluindo, mas não limitando, a Garantia Expressa Limitada da Thermo King. Esses
termos e condições estão disponível de acordo com a solicitação. A garantia da Thermo King
não será aplicada a nenhum equipamento que tenha sido "reparado ou alterado fora das
instalações da fabricante de tal modo que isso, de acordo com a fabricante, afete a sua
estabilidade."

Nenhuma garantia, expressa ou implícita, inclusive garantias de adequação para um fim em


especial ou mercantibilidade, ou garantias decorrentes do curso de negociar ou uso de
negócio, é oferecida com respeito às informações, recomendações e descrições contidas
neste manual. O fabricante não é responsável e não poderá ser responsabilizado em
contrato ou em ato ilícito (incluindo negligência) por quaisquer danos especiais, indiretos ou
conseqüenciais, incluindo prejuízos ou danos causados a veículos, conteúdo ou pessoas,
por razão da instalação de qualquer produto Thermo King ou por sua falha mecânica.

2
Recuperação do Refrigerante
Na Thermo King reconhecemos a necessidade de preservar o meio-
ambiente
e limitar os possíveis danos à camada de ozônio que possam resultar ao
permitir que o refrigerante escape para a atmosfera. Aderimos
estritamente a uma política que promove a recuperação e limite a perda
de refrigerante na atmosfera.
Além disso, a equipe de serviço deve estar ciente dos regulamentos
Federais
com relação ao uso de refrigerantes e a certificação de técnicos. Para
obter informações adicionais sobre regulamentos e programas de
certificação técnica,
adicionais, entre em contato com o distribuidor local da Thermo King.

3
4
Índice
Lista de Figuras ......................................................................................................................................................... 9

Precauções de Segurança ...................................................................................................................................... 13


Práticas Gerais ........................................................................................................................................................... 13
Remoção da Bateria .................................................................................................................................................. 14
Riscos do Refrigerante .............................................................................................................................................. 14
Riscos do Óleo do Refrigerante ................................................................................................................................. 14
Riscos Elétricos ......................................................................................................................................................... 15
Alta Tensão .......................................................................................................................................................... 15
Baixa Tensão ....................................................................................................................................................... 15
Precauções de Manutenção do Microprocessador ............................................................................................. 15
Precauções de Soldagem ................................................................................................................................... 16
Primeiros Socorros .................................................................................................................................................... 16
Primeiros Socorros, Refrigerante ........................................................................................................................ 16
Primeiros Socorros, Óleo do Refrigerante .......................................................................................................... 16
Primeiros Socorros, Líquido de Arrefecimento do Motor .................................................................................... 16
Primeiros Socorros, Choque Elétrico .................................................................................................................. 16

Especificações ......................................................................................................................................................... 17
Motor .......................................................................................................................................................................... 17
Tensão da Correia ...................................................................................................................................................... 18
Sistema de Refrigeração ........................................................................................................................................... 19
Sistema de Controle Elétrico ..................................................................................................................................... 19
Componentes Elétricos .............................................................................................................................................. 20
Acionamento Elétrico Auxiliar (Somente Unidades do Modelo 50) ............................................................................ 20
Motor Elétrico e Relé de Sobrecarga .................................................................................................................. 20
Aquecedor por Resistência Elétrica .................................................................................................................... 20
Exigências do Cabo de Força Auxiliar ................................................................................................................ 20

Programa de Inspeção de Manutenção ................................................................................................................. 21

Descrição da Unidade ............................................................................................................................................. 23


Visão Geral da Unidade ............................................................................................................................................. 23
Recursos do Design ................................................................................................................................................... 24
Motor a Diesel .................................................................................................................................................... 24
Compressor Recíproco Thermo King X430L ...................................................................................................... 25
Válvula de Modulação ......................................................................................................................................... 25
Sistema de Controle do SMART REEFER 2 (SR-2) ........................................................................................... 26
Controles de Início-Parada do "CYCLE-SENTRY" ............................................................................................. 26
Registro de Dados ............................................................................................................................................. 27
OptiSet ................................................................................................................................................................ 27
FreshSet .............................................................................................................................................................. 27
Seqüência de Operação ............................................................................................................................................ 27
Operando Modos ................................................................................................................................................. 28
Abrindo as Portas Dianteiras .................................................................................................................................... 29
Abrindo o Trinco da Porta Secundária ................................................................................................................. 29
Componentes do Compartimento do Motor ............................................................................................................... 30
Dispositivos de Proteção da Unidade ........................................................................................................................ 31
Localizações do Número de Série ............................................................................................................................. 32
Fotos da Unidade ....................................................................................................................................................... 33

Instruções de Operação .......................................................................................................................................... 39


Sistema de Controle do SMART REEFER 2 (SR-2) .................................................................................................. 39
Chave On/Off do Microprocessador .................................................................................................................... 39
Painel de Controle HMI ....................................................................................................................................... 39
Operação da Unidade ................................................................................................................................................ 41
Inspeção Manual de Pré-viagem (Antes de Iniciar a Unidade) ........................................................................... 41
Ligando a Unidade .............................................................................................................................................. 41
Desligando a Unidade ......................................................................................................................................... 42
Visor Padrão ........................................................................................................................................................ 43
Visor de Observação da Temperatura ................................................................................................................. 43

5
Índice

Variações do Visor Padrão .................................................................................................................................. 43


Dando Partida no Motor a Diesel ........................................................................................................................ 44
Depois da Inspeção de Início .............................................................................................................................. 44
Operação de Acionamento Elétrico Auxiliar ........................................................................................................ 45
Iniciando a Unidade na Operação de Acionamento Elétrico Auxiliar .................................................................. 45
Alterando o Ponto de Ajuste ................................................................................................................................ 46
Seleção dos Modos de Operação ....................................................................................................................... 47
Selecionando o modo "CYCLE-SENTRY" ou Contínuo ...................................................................................... 48
Iniciando um Ciclo de Degelo Manual ................................................................................................................. 49
Encerrando um Ciclo de Degelo ......................................................................................................................... 49
Visualizando as Leituras do Manômetro ............................................................................................................. 50
Visualizando as Leituras do Sensor .................................................................................................................... 51
Navegando pelo Menu Principal ......................................................................................................................... 53
Menu de Idioma ................................................................................................................................................... 54
Menu de Alarmes ................................................................................................................................................ 55
Menu do Registrador de Dados .......................................................................................................................... 56
Menu de Horímetros ........................................................................................................................................... 58
Menu de Modo .................................................................................................................................................... 59
Testes de Pré-viagem .......................................................................................................................................... 62
Acionamento Elétrico Auxiliar/Modo a Diesel ...................................................................................................... 64
Menu de Ajuste de Brilho .................................................................................................................................... 65
Visor de Horário .................................................................................................................................................. 66
Carregando Procedimento .................................................................................................................................. 66
Procedimento Pós-Carga .................................................................................................................................... 66
Verificações Pós-Viagem .................................................................................................................................... 66

Manutenção Elétrica ................................................................................................................................................ 67


Alternador (Bosch Australiano) Modelo 30 ................................................................................................................ 67
Carregando os Procedimentos de Diagnóstico do Sistema ................................................................................ 67
Alternador (Prestolite) Modelo 50 .............................................................................................................................. 71
Carregando os Procedimentos do Diagnóstico do Sistema ................................................................................ 71
Bateria ........................................................................................................................................................................ 72
Cabos da Bateria ....................................................................................................................................................... 72
Fiação da Unidade ..................................................................................................................................................... 73
Direcionamento do Chicote de Fios .......................................................................................................................... .73
Fusíveis ...................................................................................................................................................................... 73
Fusível de Conexão ................................................................................................................................................... 74
Aquecedor de Ar ........................................................................................................................................................ 74
Controlador do Microprocessador do SMART REEFER 2 (SR2) .............................................................................. 74
Componentes AC ....................................................................................................................................................... 75
Contatores Elétricos ............................................................................................................................................ 75
Sistema de Fase Automática ............................................................................................................................... 75

Manutenção do Motor .............................................................................................................................................. 77


Alteração do Motor ..................................................................................................................................................... 77
EMI 3000 .................................................................................................................................................................... 78
Sistema de Lubrificação do Motor ............................................................................................................................. 78
Alteração do Óleo do Motor ....................................................................................................................................... 78
Alteração do Filtro de Óleo .................................................................................................................................. 78
Pressão Baixa do Óleo ....................................................................................................................................... 79
Sistema de Resfriamento do Motor ........................................................................................................................... 80
Líquido de Arrefecimento de Longa Duração (ELC - Extended Life Coolant) ..................................................... 80
Procedimento de Manutenção de Anti-congelante ............................................................................................. 81
Sangrando Art do Sistema de Resfriamento ....................................................................................................... 82
Termostato do Motor ........................................................................................................................................... 83
Sistema de Combustível do Motor ............................................................................................................................. 83
Operação ............................................................................................................................................................. 83
Direcionamento do Tubo de Combustível ............................................................................................................ 83
Manutenção ......................................................................................................................................................... 85
Substituição da Linha de Retorno de Combustível ............................................................................................. 86
Sangrando o Sistema de Combustível ................................................................................................................ 87

6
Índice

Drenando Água do Tanque de Combustível ........................................................................................................ 88


Separador do Filtro de Combustível/Água .......................................................................................................... 88
Substituição do Separador do Filtro de Combustível/Água ................................................................................. 88
Ajustes de Velocidade do Motor .......................................................................................................................... 88
Motor Tier 1 da Sincronização da Bomba injetora .............................................................................................. 89
Motor Tier 2 da Sincronização da Bomba injetora .............................................................................................. 92
Remoção da Bomba injetora ............................................................................................................................... 95
Reinstalação da Bomba injetora ......................................................................................................................... 97
Solenóide de Combustível .................................................................................................................................. 98
Motor Tier 2 da Bomba de Alimentação Trocóide ............................................................................................. 100
Motor Tier 2 do Dispositivo de Partida a Frio .................................................................................................... 101
Ajuste da Folga da Válvula do Motor ........................................................................................................................ 103
Motor Tier 1 do Respirador do Cárter ...................................................................................................................... 104
Motor Tier 2 da Ventilação Positiva do Carter (PCV - Positive Crankcase Ventilation) ............................................ 105
Filtro de Ar EMI 3000 ............................................................................................................................................... 106
Indicador de Restrição de Ar ................................................................................................................................... 106
Motores de Arranque ............................................................................................................................................... 106
Correias ................................................................................................................................................................... 107
Ajustes da Correia do Modelo 30 ...................................................................................................................... 108
Substituição da Correia da Ventoinha do Modelo 30 ........................................................................................ 109
Ajustes da Correia do Modelo 50 ...................................................................................................................... 110
Substituição da Correia do Compressor do Modelo 50 .................................................................................... 111
Substituição da Correia da Ventoinha do Modelo 50 ........................................................................................ 112
Embreagem (Modelo 50) ......................................................................................................................................... 113
Substituição da Bucha de Acionamento ........................................................................................................... 114
Substituição do Pino-Guia ................................................................................................................................. 116

Manutenção de Refrigeração ................................................................................................................................ 119


Carga de Refrigerante ............................................................................................................................................. 119
Testando a Carga de Refrigerante Com Uma Carreta Vazia ............................................................................ 119
Testando a Carga de Refrigerante Com Uma Carreta Carregada .................................................................... 119
Testando se há uma Sobrecarga ...................................................................................................................... 119
Visor de Líquido Indicando Umidade ....................................................................................................................... 120
Vazamentos de Refrigerante .................................................................................................................................... 120
Verificando o Óleo do Compressor .......................................................................................................................... 121
Pressostato de Alta Pressão (HPCO - High Pressure Cutout Switch) ..................................................................... 121
Válvula de Verificação de Derivação da Pressão do Condensador da Válvula de Três Vias ................................... 122
Válvula de Modulação .............................................................................................................................................. 123
Transdutores de Pressão ......................................................................................................................................... 123
Solenóide de Gás Quente ........................................................................................................................................ 124

Operações de Manutenção de Refrigeração ....................................................................................................... 125


Compressor ............................................................................................................................................................. 125
Remoção do Acoplamento do Compressor (Modelo 30) .................................................................................. 125
Instalação do Acoplamento do Compressor (Modelo 30) ................................................................................. 126
Serpentina do Condensador ............................................................................................................................. 127
Vibrasober de Descarga .......................................................................................................................................... 128
Válvula de Verificação do Condensador em Linha ................................................................................................... 128
Substituição da Válvula de Verificação do Condensador ......................................................................................... 128
Válvula de Verificação de Derivação ........................................................................................................................ 129
Tanque de Líquido .................................................................................................................................................... 129
Secador do Filtro ...................................................................................................................................................... 129
Conjunto da Válvula de Expansão ........................................................................................................................... 130
Permutador de Calor ................................................................................................................................................ 130
Serpentina do Evaporador ....................................................................................................................................... 131
Acumulador .............................................................................................................................................................. 131
Reparo da Válvula de Três Vias ................................................................................................................................ 132
Remoção/Desmontagem .................................................................................................................................. 132
Verificações da Cobertura da Extremidade ....................................................................................................... 133
Montagem/Instalação ........................................................................................................................................ 134
Reparo da Válvula de Verificação de Derivação de Pressão do Condensador da Válvula de Três Vias .................. 135

7
Índice

Solenóide Piloto ....................................................................................................................................................... 136


Vibrasober de Sucção .............................................................................................................................................. 136
Pressostato de Alta Pressão .................................................................................................................................... 137
Válvula de Alívio de Alta Pressão ............................................................................................................................ 137
Transdutor de Pressão de Descarga ........................................................................................................................ 137
Transdutor de Pressão de Sucção ........................................................................................................................... 137
Válvula de Modulação .............................................................................................................................................. 138
Válvula de Aceleração Mecânica ............................................................................................................................. 140
Remoção ........................................................................................................................................................... 140
Desmontagem ................................................................................................................................................... 141
Nova montagem ................................................................................................................................................ 141
Instalação .......................................................................................................................................................... 142
Válvula do Solenóide de Gás Quente ...................................................................................................................... 142
Alteração do Filtro de Óleo do Compressor ............................................................................................................. 142
Verificando a Pressão de Óleo do Compressor ....................................................................................................... 143
Estreando Instalações do Novo Compressor ........................................................................................................... 143

Manutenção Estrutural .......................................................................................................................................... 145


Parafusos de Montagem da Unidade e do Motor .................................................................................................... 145
Instalação da Unidade ............................................................................................................................................. 145
Serpentinas do Condensador, Evaporador e Radiador ........................................................................................... 145
Drenos de Degelo .................................................................................................................................................... 145
Instalação da Unidade ............................................................................................................................................. 145
Ponte de Degelo ...................................................................................................................................................... 146
Localização da Ventoinha do Condensador e do Evaporador ................................................................................. 147
Soprador do Ventilador do Condensador .......................................................................................................... 147
Soprador do Ventilador do Evaporador ............................................................................................................. 147
Conjunto do Eixo do Ventilador ................................................................................................................................ 148
Revisão Geral do Conjunto do Eixo do Ventilador ............................................................................................ 148
Conjunto da Engrenagem Intermediária .................................................................................................................. 149
Revisão Geral do Conjunto da Engrenagem Intermediária ............................................................................... 149

Diagnóstico Mecânico ........................................................................................................................................... 151

Diagnóstico do Acionamento Elétrico Auxiliar ................................................................................................... 155

Diagnóstico de Refrigeração ................................................................................................................................ 157

Diagramas de Refrigeração .................................................................................................................................. 159


Ciclo de Resfriamento com Válvula de Aceleração Mecânica ................................................................................. 159
Ciclo de Aquecimento/Degelo com Válvula de Aceleração Mecânica ..................................................................... 160
Ciclo de Resfriamento com Válvula de Modulação .................................................................................................. 161
Ciclo de Aquecimento/Degelo com Válvula de Modulação ...................................................................................... 162

Índice ....................................................................................................................................................................... 163

Índice do Diagrama ................................................................................................................................................ 167

8
Lista de Figuras
Figura 1: Visão Frontal do SB-210/SB-310 ................................................................................................................ 23
Figura 2: Tier 1 do TK486E (TK486EH é Similar) ...................................................................................................... 25
Figura 3: Tier 2 do TK486V (TK486VH é Similar) ...................................................................................................... 25
Figura 4: Compressores ............................................................................................................................................. 25
Figura 5: Controlador HMI e Portas de Dados ........................................................................................................... 27
Figura 6: Localização do Trinco da Porta ................................................................................................................... 29
Figura 7: Abrindo o Trinco da Porta Secundária ........................................................................................................ 29
Figura 8: Componentes do Compartimento do Motor (TK486E Exibido, Outros Motores São Similares) ................. 30
Figura 9: Localização do Número de Série do Compressor ...................................................................................... 32
Figura 10: Localizações do Número de Série da Unidade ......................................................................................... 32
Figura 11: Localização do Número de Série do Motor, Motor Tier 1 Exibido, Motor Tier 2 É Similar ........................ 32
Figura 12: Visão Frontal ............................................................................................................................................. 33
Figura 13: Visão Traseira ............................................................................................................................................ 34
Figura 14: Visão Frontal com Portas Abertas (Modelo 30) ........................................................................................ 35
Figura 15: Visão Frontal com Portas Abertas (Modelo 50) ........................................................................................ 36
Figura 16: Bandeja de Alta Tensão (Somente Modelo 50) ......................................................................................... 37
Figura 17: Caixa de Controle Com Abertura da Porta de Manutenção ..................................................................... 39
Figura 18: Painel de Controle do SR-2 HMI ............................................................................................................... 39
Figura 19: Teclas Dedicadas e de Função ................................................................................................................. 40
Figura 20: Tecla Press On .......................................................................................................................................... 41
Figura 21: Ativando a Seqüência da tela ................................................................................................................... 41
Figura 22: Tecla Press Off .......................................................................................................................................... 42
Figura 23: Desativando a Seqüência da tela ............................................................................................................. 42
Figura 24: Visor Padrão .............................................................................................................................................. 43
Figura 25: Visor de Observação de Temperatura ....................................................................................................... 43
Figura 26: Variações do Visor Padrão ........................................................................................................................ 43
Figura 27: Receptáculo de Força Elétrica .................................................................................................................. 45
Figura 28: Tela Detectada de Acionamento Elétrico Auxiliar ...................................................................................... 45
Figura 29: Alterando o Ponto de Ajuste ...................................................................................................................... 46
Figura 30: Alterando a Seqüência de Tela do Ponto de Ajuste .................................................................................. 46
Figura 31: Alterando o Modo ...................................................................................................................................... 48
Figura 32: Seqüência de Tela para Alterar do modo "CYCLE SENTRY" para modo Contínuo ................................. 48
Figura 33: Seqüência de Tela para Alterar do modo Contínuo para modo "CYCLE-SENTRY" ................................. 48
Figura 34: Iniciando um Ciclo de Degelo Manual ....................................................................................................... 49
Figura 35: Iniciando a Seqüência de Telas do Degelo Manual .................................................................................. 49
Figura 36: Visualizando Manômetros ......................................................................................................................... 50
Figura 37: Visualizando a Seqüência de Telas dos Manômetros ............................................................................... 50
Figura 38: Visualizando Sensores .............................................................................................................................. 51
Figura 39: Teclas de Função ...................................................................................................................................... 51
Figura 40: Visualizando a Seqüência de Telas dos Sensores .................................................................................... 52
Figura 41: Acessando o Menu Principal .................................................................................................................... 53
Figura 42: Opções do Menu Principal ........................................................................................................................ 53
Figura 43: Visor Padrão .............................................................................................................................................. 54
Figura 44: Alterar a Seqüência de Telas do Idioma .................................................................................................... 54
Figura 45: Visor Padrão .............................................................................................................................................. 55
Figura 46: Visualizando e Anulando a Seqüência de Telas dos Alarmes .................................................................. 55
Figura 47: Visor Padrão .............................................................................................................................................. 56
Figura 48: Início da Seqüência de Telas da Viagem .................................................................................................. 56
Figura 49: Localização da Porta da Impressora ......................................................................................................... 57
Figura 50: Visor Padrão .............................................................................................................................................. 57
Figura 51: Seqüência de Telas do Relatório de Impressão ........................................................................................ 57
Figura 52: Visor Padrão .............................................................................................................................................. 58
Figura 53: Visualizando a Seqüência de Telas dos Horímetros ................................................................................. 58
Figura 54: Visor Padrão .............................................................................................................................................. 59
Figura 55: Selecionando a Seqüência de Telas do Modo .......................................................................................... 59
Figura 56: Visor Padrão .............................................................................................................................................. 60
Figura 57: Selecionando a Seqüência de Telas do Modo de Descanso .................................................................... 61
Figura 58: Visor Padrão .............................................................................................................................................. 62

9
Lista de Figuras

Figura 59: Seqüência de Telas do Teste de Pré-viagem ............................................................................................ 63


Figura 60: Visor Padrão .............................................................................................................................................. 64
Figura 61: Programando o Modo a Diesel ................................................................................................................. 64
Figura 62: Programando o Modo de Acionamento Elétrico Auxiliar ........................................................................... 64
Figura 63: Visor Padrão .............................................................................................................................................. 65
Figura 64: Ajustando a Seqüência de Telas do Brilho do Visor .................................................................................. 65
Figura 65: Telas de Hora e Data ................................................................................................................................. 66
Figura 66: Verificar Pontos do Teste do Alternador .................................................................................................... 67
Figura 67: Teste de Campo Completo ........................................................................................................................ 70
Figura 68: Localizações do Terminal Prestolite .......................................................................................................... 71
Figura 69: Direcionamento do Chicote de Fios do Tier 1 ........................................................................................... 73
Figura 70: Direcionamento do Chicote de Fios do Tier 2 ........................................................................................... 73
Figura 71: Placa de Interface ..................................................................................................................................... 74
Figura 72: Aquecedor de Ar ....................................................................................................................................... 74
Figura 73: Bandeja de Alta Tensão ............................................................................................................................ 76
Figura 74: Motor Tier 1 ............................................................................................................................................... 77
Figura 75: Motor Tier 2 ............................................................................................................................................... 77
Figura 76: Placa de Identificação ELC Localizada no Tanque de Expansão ............................................................. 80
Figura 77: Sistema de Resfriamento do Motor .......................................................................................................... 82
Figura 78: Sistema de Combustível do Motor Tier 1 .................................................................................................. 84
Figura 79: Sistema de Combustível do Motor Tier 2 .................................................................................................. 85
Figura 80: Etiquetas de Substituição da Linha de Retorno de Combustível .............................................................. 86
Figura 81: Substituição da Linha de Retorno de Combustível ................................................................................... 86
Figura 82: Tanque de Combustível ............................................................................................................................. 87
Figura 83: Bomba injetora do Tier 1 ........................................................................................................................... 87
Figura 84: Bomba injetora do Tier 2 ........................................................................................................................... 87
Figura 85: Abastecendo o Separador do Filtro de Combustível/Água ....................................................................... 88
Figura 86: Ajustes de Velocidade do Motor Tier 1 ...................................................................................................... 89
Figura 87: Ajustes de Velocidade do Motor Tier 2 ...................................................................................................... 89
Figura 88: Localização do Componente ..................................................................................................................... 90
Figura 89: Ponto Morto Superior Um e Quatro .......................................................................................................... 90
Figura 90: Alinhamento da Marcação de Sincronização ............................................................................................ 91
Figura 91: Alinhamento Correto da Marcação de Sincronização de Injeção do SB-210 ........................................... 91
Figura 92: Alinhamento Correto da Marcação de Sincronização de Injeção do SB-310 ........................................... 91
Figura 93: Localização da Marcação do Índice do Tier 2 ........................................................................................... 92
Figura 94: Alinhamento da Marcação do Índice do Tier 2 .......................................................................................... 92
Figura 95: Marcando a Caixa de Engrenagens .......................................................................................................... 92
Figura 96: Coloque a Vareta de Ângulo de Injeção na Caixa de Engrenagens ......................................................... 93
Figura 97: Vareta de Ângulo de Injeção ..................................................................................................................... 93
Figura 98: Removendo a Engrenagem da Bomba injetora ........................................................................................ 93
Figura 99: Localização da Marca de Ângulo de Injeção ............................................................................................ 93
Figura 100: Marca do Ângulo de Injeção ................................................................................................................... 94
Figura 101: Localização do Número de Série da Bomba injetora .............................................................................. 94
Figura 102: Exemplos do Alinhamento da Marca de Índice da Bomba injetora com Vareta de Ângulo de Injeção ... 94
Figura 103: Alinhamento da Marcação de Sincronização .......................................................................................... 95
Figura 104: Alinhe Lados Planos da Engrenagem do Virabrequim com os Lados Planos do Rotor Interno da
Cobertura de Engrenagem de Sincronização ............................................................................................................ 95
Figura 105: Localização da Marcação do Índice do Tier 1 ......................................................................................... 95
Figura 106: Alinhamento da Marcação do Índice do Tier 1 ........................................................................................ 96
Figura 107: Localização da Marcação do Índice do Tier 2 ......................................................................................... 96
Figura 108: Alinhamento da Marcação do Índice do Tier 2 ........................................................................................ 96
Figura 109: Ferramenta de Engrenagem da Bomba injetora ..................................................................................... 97
Figura 110: Motor Tier 1 da Localização do Solenóide de Combustível .................................................................... 98
Figura 111: Motor Tier 2 da Localização do Solenóide de Combustível .................................................................... 98
Figura 112: Identificação do Pino do Conector do Solenóide de Combustível .......................................................... 99
Figura 113: Componentes do Solenóide de Combustível ........................................................................................ 100
Figura 114: Localização da Bomba de Alimentação Trocóide .................................................................................. 100
Figura 115: Remoção da Bomba de Alimentação Trocóide ..................................................................................... 100
Figura 116: Bomba de Alimentação Trocóide ........................................................................................................... 101
Figura 117: Dispositivo de Partida a Frio ................................................................................................................. 101
Figura 118: Remova o Encaixe do Líquido de Arrefecimento do Motor ................................................................... 102

10
Lista de Figuras

Figura 119: Remova o Dispositivo de Partida a Frio ................................................................................................ 102


Figura 120: Limpe o Pistão ...................................................................................................................................... 102
Figura 121: Ponto Morto Superior Um e Quatro ...................................................................................................... 103
Figura 122: Ajustando a Folga da Válvula ................................................................................................................ 104
Figura 123: Respirador do Cárter do Tier 1 ............................................................................................................. 104
Figura 124: Componentes PCV do Tier 2 ................................................................................................................ 105
Figura 125: Sistema PCV do Tier 2 .......................................................................................................................... 105
Figura 126: Conjunto do Filtro de Ar do EMI 3000 ................................................................................................... 106
Figura 127: Elemento do Filtro de Ar do EMI 3000 .................................................................................................. 106
Figura 128: Indicador de Restrição de Ar ................................................................................................................ 106
Figura 129: Motor de Arranque do Tier 1 ................................................................................................................. 106
Figura 130: Motor de Arranque do Tier 2 ................................................................................................................. 107
Figura 131: Disposição da Corria do Modelo 30 ...................................................................................................... 108
Figura 132: Alinhamento do Soprador do Condensador .......................................................................................... 110
Figura 133: Alinhamento da Correia do Modelo 50 .................................................................................................. 111
Figura 134: Embreagem ........................................................................................................................................... 113
Figura 135: Bucha de Acionamento Nova Conectada ............................................................................................. 114
Figura 136: Bucha de Acionamento Antiga .............................................................................................................. 114
Figura 137: Remova as Buchas Antigas do Cubo com a Ferramenta 204-1116 ..................................................... 115
Figura 138: Insira a Nova Bucha no Cubo com a Ferramenta 204-1116 ................................................................. 116
Figura 139: Pressionando o Novo Pino-Guia no Volante Usando a Ferramenta de Pino Manual 204-1117 ........... 117
Figura 140: Direcionando o Novo Pino-Guia no Volante Com a Ferramenta de Pino de Impacto 204-1118 ........... 117
Figura 141: Visor de Líquido Indicando Umidade .................................................................................................... 120
Figura 142: Verificando o Óleo do Compressor ....................................................................................................... 121
Figura 143: Coletor do Pressostato de Alta Pressão ............................................................................................... 121
Figura 144: Válvula de Verificação de Derivação da Pressão do Condensador da Válvula de Três Vias ................. 122
Figura 145: Válvula de Modulação ........................................................................................................................... 123
Figura 146: Ferramenta de Remoção do Acoplamento do Compressor .................................................................. 126
Figura 147: Ferramenta de Entalhe Para Chaveta N/P 204-972 .............................................................................. 127
Figura 148: Instalação do Acoplamento do Compressor ......................................................................................... 127
Figura 149: Seção Cruzada da Válvula de Verificação do Condensador em Linha ................................................. 128
Figura 150: Localização do Bulbo da Válvula de Expansão ..................................................................................... 130
Figura 151: Válvula de Três Vias .............................................................................................................................. 132
Figura 152: Ferramenta da Junta N/P 204-424 ........................................................................................................ 133
Figura 153: Pistão e Peças da Haste ....................................................................................................................... 133
Figura 154: Verifique o Diâmetro do Orifício de Sangramento ................................................................................. 134
Figura 155: Verifique o Orifício de Sangramento do Pistão ..................................................................................... 134
Figura 156: Verifique o Orifício da Sede .................................................................................................................. 134
Figura 157: Vede a Instalação com Ferramenta N/P 204-1008 ............................................................................... 135
Figura 158: Conjunto da Válvula de Verificação de Teflon ........................................................................................ 135
Figura 159: Válvula de Modulação ........................................................................................................................... 138
Figura 160: Motor de Passo e Conjunto do Pistão com o Pistão na Posição Completamente Aberta .................... 139
Figura 161: Conjunto da Válvula de Aceleração Mecânica ...................................................................................... 140
Figura 162: Inspecione as peças ............................................................................................................................. 141
Figura 163: Inspecione o desgaste .......................................................................................................................... 141
Figura 164: Inspecione os danos ............................................................................................................................. 141
Figura 165: Novo Conjunto da Válvula de Aceleração ............................................................................................. 142
Figura 166: Filtro de Óleo do Compressor ............................................................................................................... 143
Figura 167: Parafusos de Montagem da Unidade e do Motor ................................................................................. 145
Figura 168: Ajuste da Ponte de Degelo ................................................................................................................... 146
Figura 169: Alinhamento do Soprador do Condensador .......................................................................................... 147
Figura 170: Localização da Ventoinha do Evaporador ............................................................................................. 147
Figura 171: Conjunto do Eixo da Ventoinha ............................................................................................................. 148
Figura 172: Conjunto da Engrenagem Intermediária ............................................................................................... 150

11
Lista de Figuras

12
Precauções de Segurança
A Thermo King recomenda que todos os serviços PERIGO: A operação do motor deve ser evitada
sejam executados por um distribuidor Thermo King. em espaços confinados e em áreas ou
No entanto, deve-se estar ciente de diversas medidas circunstâncias em que a fumaça do motor possa
de segurança. ficar retida e causar ferimentos graves ou até
mesmo morte.
O símbolo aparece próximo a um ponto que é
ADVERTÊNCIA: Certifique-se de que as
especificamente importante
mangueiras do coletor do manômetro estejam em
boas condições antes de usá-las. Nunca deixe-as
PERIGO: Denota a possibilidade de
entrar em contato com correias em movimento,
ferimentos graves ou morte.
ventiladores, polias ou superfícies quentes. Um
equipamento de manômetro com defeito pode
ADVERTÊNCIA: Denota a possibilidade de
danificar os componentes ou provocar ferimentos
danos sérios a equipamentos ou ferimentos
graves.
pessoais graves.
ADVERTÊNCIA: Sempre use óculos u protetores
CUIDADO: Denota a possibilidade de danos
de segurança ao trabalhar em uma unidade. O
a equipamentos ou ferimentos pessoais leves
líquido refrigerante e o ácido das baterias podem
a graves.
causar ferimentos permanentes nos olhos.
Consulte os "Primeiros Socorros" na página 16.
Práticas Gerais
ADVERTÊNCIA: Tome extremo cuidado ao
PERIGO: Não opere o compressor com a perfurar orifícios na unidade. Os orifícios podem
válvula do serviço de descarga fechada. Essa enfraquecer os componentes estruturais. Os
condição aumenta a pressão interna, o que orifícios perfurados em fiação elétrica podem
pode provocar uma explosão. causar incêndio ou explosão.

PERIGO: Nunca aplique calor a um sistema ADVERTÊNCIA: Aletas de serpentina expostas


de refrigeração vedado ou a um contêiner. podem causar ferimentos. A manutenção das
Essa condição aumenta a pressão interna, o serpentinas ou do condensador deve ser feita
que pode provocar uma explosão. somente por um técnico certificado da Thermo
King.
PERIGO: O refrigerante na presença de
uma chama aberta, faísca ou curto elétrico ADVERTÊNCIA: Não aplique calor ao um
produz gases tóxicos que são irritantes sistema de resfriamento fechado. Antes de aplicar
respiratórios graves. calor a um sistema de resfriamento, drene-o. Em
seguida, lave-o com água e drene a água. Anti-
PERIGO: Mantenha as suas mãos, roupas e congelante contém água e etileno-glicol. O
ferramentas afastadas dos ventiladores ao etileno-glicol é inflamável e pode entrar em
trabalhar em uma unidade que estiver combustão se o anti-congelante for aquecido a
funcionando. Roupas folgadas podem se ponto de ferver a água.
prender nas polias ou correias em
movimento, provocando ferimentos graves ADVERTÊNCIA: Tome cuidado ao usar escadas
ou até morte. ou andaimes para instalar ou fazer a manutenção
em uma unidade. Observe as etiquetas e
PERIGO: Não inale o refrigerante. Tome advertências de segurança do fabricante.
cuidado ao trabalhar com refrigerante ou
sistema de refrigeração em qualquer área CUIDADO: Certifique-se que todos os parafusos
confinada com um suprimento de ar de montagem estejam apertados e sejam do
limitado, como uma área de carga ou comprimento correto para sua aplicação. Um
garagem. O refrigerante desloca o ar e torque errado e comprimentos do parafuso
causar esgotamento do oxigênio, resultando incorretos podem danificar o equipamento.
em asfixia e até morte.
13
Precauções de Segurança

OBSERVAÇÃO: Nos Estados Unidos, a CUIDADO: Ao ser transferido, o


Certificação 608 da Seção EPA é exigida para refrigerante deve estar em estado líquido
trabalhar em sistemas de refrigeração. para evitar possíveis danos ao
equipamento.
Remoção da Bateria
CUIDADO: Ao transferir o refrigerante,
PERIGO: Desconecte o terminal negativo use um processo que evite ou restrinja em
da bateria (-) primeiro ao remover uma muito a liberação do refrigerante na
bateria. Conecte o terminal positivo (+) atmosfera. O refrigerante danifica a
primeiro ao instalar uma bateria. camada de ozônio.

Essa ordem é importante porque a armação está Riscos do Óleo de refrigeração


aterrada ao terminal negativo da bateria. Se o
terminal negativo ainda estiver conectado, haverá ADVERTÊNCIA: Proteja os olhos do
um circuito completo do terminal positivo da contato com o óleo de refrigeração. O óleo
bateria para a armação. Objetos de metal em pode causar ferimentos graves nos olhos.
contato simultaneamente com o lado positivo e a Evite o contato prolongado ou repetido com
armação provocarão faíscas ou incêndios. Se o óleo de refrigeração. Para prevenir
houver gases suficientes de hidrogênio emitidos da irritação, lave as mãos e roupas por
bateria, pode ocorrer uma explosão, causando completo depois de lidar com o óleo.
danos ao equipamento, ferimentos graves e até
mesmo morte. CUIDADO: Use o óleo correto nos sistemas
da Thermo King para evitar danos ao
Riscos de Refrigerante equipamento e invalidar sua garantia.

PERIGO: Não use uma chama halóide. CUIDADO: Não misture óleos
Quando uma chama entra em contato com o refrigerantes que podem provocar danos ao
refrigerante, gases tóxicos são produzidos. sistema.
Esses gases podem provocar asfixia e até
mesmo morte. CUIDADO: Use um equipamento dedicado
para evitar a contaminação dos sistemas
PERIGO: Armazene o refrigerante em com o tipo errado de óleo.
contêineres apropriados, longe da luz do sol e
de calor intenso. O calor aumenta a pressão CUIDADO: Armazene o óleo de
dentro dos contêineres de armazenamento, refrigeração em um contêiner vedado
que fazem com que eles queimem. aprovado para evitar a contaminação com
a umidade.
PERIGO: Não use oxigênio (O2 ) ou ar
comprimido para realizar o teste de CUIDADO: Não exponha o óleo de
vazamento. O oxigênio misturado com refrigeração ao ar por mais tempo do que o
refrigerante é combustível. necessário. O óleo absorverá umidade, que
resulta em períodos mais longos de
ADVERTÊNCIA: Use luvas com fibras de evacuação e uma possível contaminação do
butil ao lidar com refrigerante para ajudar a sistema.
evitar queimaduras causadas pelo frio.
CUIDADO: Seque os derramamentos
CUIDADO: O refrigerante em estado líquido imediatamente. O óleo de refrigeração pode
evapora rapidamente quando é exposto na danificar tintas e materiais de borracha.
atmosfera, congelando tudo com o que entrar
em contato. Tome cuidado ao lidar com
refrigerante para proteger sua pele de
queimaduras causadas pelo frio.

14
Precauções de Segurança

Riscos Elétricos ADVERTÊNCIA: Não use jóias, relógios


ou anéis porque eles aumentam o risco dos
circuitos elétricos entrar em curto e
Alta Tensão
danificar equipamentos ou provocar
queimaduras graves.
PERIGO: Quantidades letais de tensão estão
presentes em alguns circuitos elétricos. Tome muito
cuidado ao trabalhar em uma unidade de Precauções de Manutenção do
refrigeração que esteja operando. Microprocessador
Devem ser tomadas precauções para evitar
ADVERTÊNCIA: Não faça movimentos rápidos ao descargas eletrostáticas ao realizar reparos no
trabalhar em circuitos de alta tensão em unidades microprocessador e componentes relacionados. Até
de refrigeração. Não pegue ferramentas que mesmo quantidades minúsculas de corrente podem
caíram porque você pode encostar acidentalmente danificar em muito ou destruir os componentes
em uma fonte de alta tensão. eletrônicos.

ADVERTÊNCIA: Use ferramentas com cabos bem Observe as seguintes precauções ao fazer reparos
isolados. Nunca segure ferramentas de metal sem em um sistema de controle de microprocessador
isolamento próximo de condutores expostos e para evitar danos aos componentes eletrônicos.
energizados. Consulte o manual de diagnóstico do
microprocessador apropriado e o Guia de
ADVERTÊNCIA: Trate todos os fios e conexões Treinamento de Descargas Eletrostáticas (TK
como se fossem de alta tensão até que um medidor 40282) para obter informações adicionais.
e diagrama de fiação mostrem o contrário.
• Se o microprocessador tiver uma chave de
ADVERTÊNCIA: Nunca trabalhe sozinho em força, coloque-a em OFF antes de conectar ou
circuitos de alta tensão na unidade de refrigeração. desconectar a bateria.
Outra pessoa deve estar por perto para desligar a • Desconecte a força da unidade.
unidade e fornecer auxílio no caso de um acidente. • Evite utilizar roupas que geram eletricidade
estática (lã, náilon, poliéster etc.).
ADVERTÊNCIA: Óculos de segurança, luvas • Use uma pulseira (N/P 204-622 ou seu
isoladas de borracha e corta cabos devem estar equivalente) com a extremidade de chumbo
próximos da sua área de trabalho, no caso de um conectada ao terminal de aterramento do
acidente elétrico. microprocessador. Essas pulseiras estão
disponíveis na maioria dos distribuidores de
ADVERTÊNCIA: Tome cuidado ao trabalhar com equipamentos eletrônicos. NÃO utilize essas
circuitos elétricos que contenham capacitores. pulseiras com a energia ligada na unidade.
Alguns capacitores possuem uma carga • Evite o contato desnecessário com
significativa que pode provocar queimaduras ou componentes eletrônicos.
choques se forem descarregados acidentalmente. • Armazene e transporte os componentes
Certifique-se de que os capacitores estejam eletrônicos em sacos anti-estáticos e
descarregados antes de trabalhar em circuitos embalagens de proteção.
elétricos. • Deixe os componentes eletrônicos nos
materiais de embalagem anti-estática até que
Baixa Tensão você esteja pronto para usá-los.
• Depois de reparar os componentes eletrônicos,
ADVERTÊNCIA: Os circuitos de controle verifique se há possíveis erros na fiação antes
utilizados nas unidades de refrigeração são de de restaurar a força da unidade.
baixa tensão (12 ou 24 volts dc). Essa tensão não é • Nunca use uma bateria e uma lâmpada para
perigosa, mas a grande quantidade de corrente testar circuitos em um equipamento baseado em
disponível do alternador pode provocar microprocessador.
queimaduras graves se estiverem acidentalmente
em curto com objetos de metal, como ferramentas.

15
Precauções de Segurança

Precauções de Soldagem INALAÇÃO: Mova a vítima para um local


ventilado e inicie uma ressuscitação
Realize procedimentos de precaução antes de cardiopulmonar (CPR) ou respiração boca-a-boca
soldar eletricamente qualquer parte da unidade ou para restabelecer a respiração, se necessário.
do veículo ao qual esteja conectado. Assegure que Permaneça junto à vítima até a chegada da equipe
as correntes de soldagem não fluam através dos de emergência.
circuitos eletrônicos da unidade.
Primeiros socorros, Óleo de
Observe as seguintes precauções ao soldar para Refrigeração
evitar danos aos componentes eletrônicos. OLHOS: Lave imediatamente com água por pelo
menos 15 minutos. CHAME UM MÉDICO. Lave a
• Se o microprocessador tiver uma chave de pele com água e sabão.
força, coloque-a em OFF antes de conectar ou INGESTÃO: Não provoque vômito. Entre
desconectar a bateria. imediatamente em contato com o centro de controle
• Desconecte a força da unidade. de envenenamento mais próximo ou um médico.
• Desconecte todos os chicotes de fios do
microprocessador. Primeiros Socorros, Líquido de
• Se houver disjuntores do circuito elétrico na
Arrefecimento do Motor
caixa de controla, coloque-os em OFF.
OLHOS: Lave imediatamente com água por pelo
• Feche a caixa de controle.
menos 15 minutos. CHAME UM MÉDICO. Lave a
• Os componentes que poderiam ser danificados
pele com água e sabão.
pelas faíscas da soldagem devem ser removidos
INGESTÃO: Não provoque vômito. Entre
da unidade.
imediatamente em contato com o centro de controle
• Use procedimentos normais de soldagem, mas
de envenenamento mais próximo ou um médico.
mantenha o eletrodo de retorno de aterramento
o mais próximo possível da área sendo soldada.
Isso reduzirá a probabilidade de correntes Primeiros Socorros, Choque Elétrico
erráticas da solda elétrica passando por Aja IMEDIATAMENTE depois que uma pessoa
quaisquer circuitos eletrônicos. tiver recebido um choque elétrico. Obtenha uma
assistência médica rápida, se possível.
A fonte que causou o choque deverá ser interrompida
Primeiros socorros rapidamente desligando-se a energia ou removendo a
vítima do local. Se a força não puder ser desligada, o
Primeiros Socorros, Refrigerante fio deve ser cortado com uma ferramenta não
Em caso de ulceração produzida pelo frio, proteja a condutora, como um machado de cabo de madeira ou
área congelada de ferimentos adicionais e aqueça o corta cabos bem isolados. As pessoas que realizam o
local rapidamente e mantenha a respiração. resgate devem usar luvas isoladas e óculos de
segurança e evitar olhar para os fios que estão sendo
OLHOS: Caso o líquido entre em contato com os cortados. O clarão subseqüente poderá causar
olhos, lave-os com água abundante. CHAME UM queimaduras e cegueira.
MÉDICO. Se a vítima tiver de ser removida do local de um
PELE: Lave a região com água morna abundante. circuito energizado, puxe-a com um material não
Não aplique calor. Retire as roupas e sapatos condutor. Use madeira, corda, um cinto ou casaco
contaminados. Envolva as queimaduras com para puxar ou empurrar a vítima para longe da
ataduras secas, esterilizadas e grossas para proteger corrente. NÃO TOQUE na vítima. Você receberá um
contra infecções. CHAME UM MÉDICO. Lave a choque da corrente que passa pelo corpo dela.
roupa contaminada antes de usá-la novamente. Depois de afastar a vítima da fonte de energia,
verifique imediatamente se há pulsação e respiração.
Se não houver pulsação, inicie a ressuscitação
cardiopulmonar. Se houver pulso a respiração pode
ser restabelecida através da respiração boca-a-boca.
Chame a assistência médica de emergência.

16
Especificações

Motor
Modelo: SB-210 Terminando no Segundo Trimestre de 2005 TK486E (Tier 1)
SB-210 Iniciando no Segundo Trimestre de 2005 TK486V (Tier 2)
SB-310 Terminando no Segundo Trimestre de 2005 TK486EH (Tier 1)
SB-310 Iniciando no Segundo Trimestre de 2005 TK486VH (Tier 2)
Consulte "Motor a Diesel" na página 24 e as fotos na página
25 para identificar o motor na unidade.
Número de Cilindros 4
Disposição do Cilindro vertical em linha, número 1 na extremidade do volante
Ordem de Acionamento 1-3-4-2
Direção da Rotação Sentido Anti-horário da extremidade do volante
Tipo de Combustível Combustível diesel nº 2 sob condições normais
Combustível diesel nº 1 é aceitável em tempo frio
Capacidade de Óleo Cárter de 12,3 litros (13 quartos de galão)
Encher até a marca total da vareta de nível
Tipo de Óleo CI-4 Classificação API ou superior
(E3 Classificação ACEA ou superior para a Europa)
Viscosidade do Óleo -15 a 50ºC (5 a 122ºF): SAE 15W-40
-25 a 40 C (13 a 104 F): SAE 10W-40
-25 a 30ºC (13 a 86ºF): SAE 10W-30
-30 a 0ºC (-22 a 32ºF): SAE 5W-30
RPM do Motor: Operação em Baixa Velocidade do SB-210 1450 ± 25 rpm
Operação em Alta Velocidade do SB-210 2200 ± 25 rpm
Operação em Baixa Velocidade do SB-310 1450 ± 25 rpm
(1720 ± 25 rpm com Opção de Resfriamento de Alta Capacidade)
Operação em Alta Velocidade do SB-310 2600 ± 25 rpm
Pressão do Óleo do Motor Mínimo de 127 kPa (18 psi) em baixa velocidade
310 a 390 kPa (45 a 57 psi) em alta velocidade
Folga da Válvula de Admissão 0,15 a 0,25 mm (0,006 a 0,010 pol.)
Folga da Válvula de Exaustão 0,15 a 0,25 mm (0,006 a 0,010 pol.)
Temperatura da Configuração da Válvula 21ºC (70ºF)
Sincronização da Injeção de Combustível:
TK486E (Tier 1) 10 BTDC (calculado no cilindro No. 1)
TK486EH (Tier 1) 10 BTDC (calculado no cilindro No. 1)
TK486V e TK486VH (Tier 2) Consulte "Motor Tier 2 da Sincronização da Bomba injetora" na página 92.
Pressão de Abertura do Bico de Injeção de Combustível:
TK486E e TK486EH (Tier 1) 2,800 a 3,000 psi (19,600 a 20,600 kPa)
TK486V e TK486VH (Tier 2) 3,100 a 3,300 psi (21,600 a 22,600 kPa)
Chave de pressão baixa do óleo do motor (normalmente fechada) 117 ± 21 kPa (17 ± 3 psi)

Termostato do Líquido de Arrefecimento do Motor 82ºC (180ºF)

17
Especificações

Motor
Tipo de Líquido de Arrefecimento do Motor ELC (Líquido de Arrefecimento de Longa Durabilidade), que é vermelho
Use uma concentração 50/50 de qualquer um dos
seguintes equivalentes:
Chevron Dex-Cool
Texaco ELC
Havoline Dex-Cool®
Havoline XLC para Europa
Shell Dexcool®
Shell Rotella
Saturn/General Motors Dex-Cool®
Caterpillar ELC
Detroit Diesel POWERCOOL® Plus
CUIDADO: Não adicione líquidos de arrefecimento "VERDES"
ou "AZUIS/VERDES" a sistemas de resfriamento que utilizam
Líquidos de Arrefecimento de Longa Durabilidade
"VERMELHOS", a não ser em caso de emergência. Se um
líquido de arrefecimento convencional for acrescentado ao
Líquido de Arrefecimento de Longa Durabilidade, ele deve
ser trocado depois de 2 anos ao invés de 5 anos.
Capacidade do sistema do líquido de arrefecimento 7,1 litros (7,5 quartos de galão)
Pressão da tampa do radiador 48 kPa (7 psi)
Transmissão: Modelo 30 Direta ao compressor; correias para os ventiladores,
alternador e bomba de água
Modelo 50 Embreagem centrífuga ao compressor; correias para os
ventiladores, alternador e bomba de água

Tensão da Correia
Modelo 30 Nº de Tensão no Manômetro TK P/N 204-427

Correia do alternador
Correia do ventilador inferior (motor para polia intermediária)
Correia do ventilador superior (ventilador para polia intermediária)

Modelo
Correia do alternador
Correias de acionamento do compressor
Correia do motor
Correia da bomba de água

18
Especificações

Sistema de Refrigeração
Compressor Thermo King X430L
Carga de Refrigerante - Tipo: SB-210 5,9 Kg (13 lb.) - R404A
SB-310 7,3 Kg (16 lb.) - R404A
Carga do Óleo do Compressor 4,1 litros (4,3 gt)*
Tipo de óleo do compressor Polyol Ester P/N 203-513
Configuração da Válvula de Aceleração Mecânica 27 a 29 psi (186 a 200 kPa)
(Unidades sem Válvula de Modulação)
Método de Aquecimento/Degelo: Operação do Motor Gás quente
Operação Elétrica Gás quente e aquecedores com resistência elétrica
Pressostato de Alta Pressão 470 +7/-35 psi (3241 + 48/-241 kPa)
Reset automático a 2586 ± 262 kPa (375 ± 38 psi)
*Quando o compressor for removido da unidade, o nível de óleo deve ser observado ou o óleo removido
do compressor deve ser medido para que a mesma quantidade de óleo possa ser adicionada antes de
colocar o compressor de substituição na unidade.

Sistema de Controle Elétrico


Tensão 12.5 Vdc
Uma, Grupo C31, 12 volts, (950 CCA recomendada para
Bateria
operações abaixo de -26ºC [-15ºF])
Fusíveis Consulte "Fusíveis" na página 73.
Carga da Bateria 12 volts, 37 ampéres, alternador do tipo escova
12 volts, 37 ampéres, alternador do tipo escova 13,8 a 14,2 volts a 25ºC (77ºF)
OBSERVAÇÃO: O Fusível F4 (Resistor de Desvio para o Alternador Prestolite ) precisa ser removido do Alternador
Bosch. O alternador Bosch tem a palavra "BOSCH" na extremidade oposta da polia (consulte a Figura 68 na página 71).

19
Especificações

Componentes Elétricos
OBSERVAÇÃO: Desconecte os componentes do circuito da unidade para verificar a resistência.
Componente Consumo de Corrente Resistência - Fria
(Amps) em 12,5 Vdc (Ohms)
Solenóide de Combustível: Serpentina de Chamada 35 a 45 0,2 a 0,3
Serpentina de Retenção 0.5 24 a 29
Solenóide do abafador
Solenóide (Acelerador) de Alta Velocidade
Aquecedor de Ar
Solenóide piloto
Válvula de Modulação:
Serpentina A (Fios Vermelhos [EVA] e Azuis [EVB]) 20 a 35
Serpentina B (Fios Pretos [EVC] e Brancos [EVD]) 20 a 35
Válvula Auxiliar de Gás Quente
Motor de Partida: TK486E e TK486EH (Tier 1)
TK486V e TK486VH (Tier 2)
* Na verificação do arranque do motor. O teste de bancada é aproximadamente 140 ampéres.

Acionamento Elétrico Auxiliar (Somente Unidades do Modelo 50)


Motor Elétrico e Relé de Sobrecarga
Tensão/Fase/Freqüência Potência Kilowatts rpm Carga Completa Configuração do Relé
(amps) de Sobrecarga (amps)

Aquecedor Por Resistência Elétrica


Número 3
Watts 1000 watts (cada)
Resistência 48 ohms (cada)

Requisitos de Energia do Acionamento Elétrico


Disjuntores de alimentação: 230/3/60 70 amps
460/3/60 40 amps

Tamanho do cabo de extensão: 230/3/60 Cabo de força AWG 8, de 25 a 50 pés de comprimento


230/3/60 Cabo de força AWG 6, de 75 pés de comprimento
460/3/60 Cabo de força AWG 10, até 75 pés de comprimento

20
Programa de Inspeção de Manutenção

Pré- A cada A cada Anual/ Inspecionar/Reparar Estes Itens


viagem 1.500 3.000 4.500
horas horas* Horas
Microprocessador
Realizar Teste de Pré-viagem (consulte "Testes de Pré-viagem" na página 62).
Motor
Verificar o abastecimento de combustível.
Verificar o nível de óleo do motor.
Inspecionar a condição e a tensão apropriada das correias (ferramenta de
tensão da correia Nº. 204-427).
Verificar pressão do óleo do motor aquecido, em alta velocidade (deve exibir "OK").
Observar se há barulhos incomuns, vibrações, etc.
Verificar o indicador de restrição do purificador de ar (trocar o filtro quando o
indicador atingir 25 pol.). Substituir o elemento do purificador de ar do EMI
3000 (consulte "Purificador de Ar EMI 3000" na página 106) a cada 3000 horas
ou dois anos (o que ocorrer primeiro) se o indicador não tiver atingido 25 pol.
Drenar a água do tanque de combustível e verificar o respiro.
Inspecionar/limpar o filtro de entrada da bomba de transferência do combustível (pré-filtro).
Verificar e ajustar as velocidades do motor (velocidade alta e baixa).
Verificar se há desgastes nas peças do motor.
Substituir o separador do filtro do combustível/água
Trocar óleo do motor e filtro de óleo (quente). Requer óleo com CI-4
Classificação API ou superior (E3 Classificação ACEA para a Europa).
Trocar o líquido de arrefecimento do motor ELC (vermelho) a cada 5 anos
ou 12.000 horas. As unidades equipadas com ELC tem uma placa de
identificação localizada no tanque de expansão (consulte a página 80).
Testar bicos injetores de combustível pelo menos a cada 10.000 horas.
Substituir a tubulação de combustível entre os bicos injetores a cada
10.000 horas.
Motor Elétrico
Inspecionar os terminais da bateria e o nível de eletrólito.
Inspecionar se não há danos nos chicotes ou problemas de conexão.
Verificar a operação da porta do abafador (fecha ao iniciar o degelo e abre
ao concluir o degelo).
Verificar a tensão das conexões dos fios do alternador.
Inspecionar o motor elétrico; substituir os rolamentos anualmente ou a cada 6.000 horas.
*3.000 horas ou dois anos; o que ocorrer primeiro.

21
Programa de Inspeção de Manutenção

Pré- A cada A cada Anual/ Inspecionar/Reparar Estes Itens


viagem 1.500 3.000 4.500
horas horas* Horas
Refrigeração
Verificar o nível do refrigerante.
Verificar se há pressão de sucção adequada.
Verificar o nível e as condições do óleo do compressor.
Verificar a eficiência do compressor e o sistema de refrigeração de bombeamento.
Substituir o desidratador e verificar a descarga e a pressão de sucção a
cada 2 (dois) anos.
Estrutural
Inspecionar visualmente a unidade para verificar se há vazamento de líquidos.
Verificar se não há peças soltas, quebradas ou danificadas na unidade por
meio de uma inspeção visual (incluindo dutos e anteparos).
Inspecionar o eixo do ventilador do mancal de rolo cônico e os roletes e
verificar se não há vazamentos e desgaste do rolamento (ruídos).
Limpar toda a unidade, incluindo as serpentinas do condensador e do
evaporador e os drenos de degelo.
Verificar todos os parafusos, abraçadeiras, fios e tubos de montagem do tanque e da unidade.
Verificar o ajuste e a operação da porta do abafador do evaporador.
*3.000 horas ou dois anos; o que ocorrer primeiro.

22
Descrição da Unidade
Visão Geral da Unidade
O Thermo King SB-210/-310 é uma unidade de
resfriamento/aquecimento de ar, movida a diesel,
monobloco, auto-contida, que responde a um
controlador microprocessador programável
SMART REEFER 2 (SR-2). A unidade é montada
na parte frontal da carreta com o evaporador
estendendo-se através de uma abertura na parede
frontal.

O SB-210/-310 apresenta resfriamento e


aquecimento usando um motor de funcionamento
silencioso da família de motor TK486 da Thermo
King. O SB-210 e o SB-310 estão disponíveis nos
três modelos a seguir:

• SB-210 30: Resfriamento e aquecimento em


um motor que opera a diesel.
• SB-210 50: Resfriamento e aquecimento
operado por motor a diesel e acionamento
elétrico auxiliar.
• SB-310 30: Resfriamento e aquecimento de
capacidade elevada em um motor que opera a
diesel. Projetado para operação do motor em
Figura 1: Visão Frontal do SB-210/SB-310
uma velocidade alta de 2600 rpm.

23
Descrição da Unidade

Recursos do Design Principais Recursos SB-210 SB-210 SB-310


A tabela abaixo relaciona os principais recursos e e Opções do SB-210/ Modelo Modelo Modelo
SB-310 30 50 30
opções do design.
Grades com Cores Especiais
Características padrão
Troca de Ar Fresco
Instalação Opcional/Fábrica
Interface i-Box™
Instalação Opcional/Distribuidor
Sistema Automático de
Transmissão de Dados
Principais Recursos SB-210 SB-210 SB-310
R:COM™
e Opções do SB-210/ Modelo Modelo Modelo
SB-310 30 50 30 Gerenciador de Dados
FleetWatch™
Controlador SR-2 para
SMART REEFER Kit de Comunicações
Via Satélite TracKing™
OptiSet™ com Modos
Programáveis Kit de Comunicações Via
FreshSet™ Telefone Celular TracKing™
Sistema de Anteparos
Válvula de Modulação
e Dutos PrimAir™
ServiceWatch™ Controle Remoto Traseiro
CargoWatch™ Acessórios
CargoWatch™:
EMI-3000
• Chaves de Porta
Serpentina de Condensador
de Alta Capacidade • Kits de Sensores de
Temperatura
Tecnologia Silenciosa
Whisper • Kits de Sensores de
Umidade
Design de porta com
fácil acesso • Kits de Sensores do
Nível de Combustível
Painéis Externos
Compostos Bateria Megatech, 12V
Líquido de Arrefecimento
de Longa Durabilidade/ Motor a Diesel
Mangueiras de Silicone A família de motores TK486 da Thermo King
Luz de Status Remota possui motores a diesel de injeção direta de 4
Unidade Padrão na cilindros e resfriado por água.
Cor Branca O motor é acoplado diretamente ao compressor no
Modelo 30. Uma embreagem centrífuga
Grade Padrão na Cor
Preta
transfere energia ao motor do compressor no
Modelo 50. As correias transmitem energia às
Saída Direcional de Ar ventoinhas, alternador e bomba de água da
Sistema de Isolamento unidade.
de Vibração No segundo trimestre de 2005, os motores nessas
Tanque de Combustível de { { { unidades foram alterados para atender às
Alumínio com Posicionamento
Inferior e com Capacidade para exigências do Tier 2 EPA. O motor no SB-210 foi
186 litros (50 galões) alterado de um TK486E para um TK486V. O motor
Aquecedor de Combustível no SB-310 foi alterado de um TK486EH para um
TK486VH.
Aquecedor do Cárter
O TK486E e o TK486EH são motores EPA Tier 1.
Alternador, 65 O TK486V e o TK486VH são motores EPA Tier 2.
ampéres, 12V dc

24
Descrição da Unidade

A principal diferença entre um motor Tier 1 e um Compressor Alternativo Thermo King


motor Tier 2 é a bomba injetora de combustível X430L
(veja as seguintes fotografias). Os motores Tier 1 A unidade é equipada com um compressor
usam uma bomba injetora em linha. Os motores alternativo Thermo King X430L com um
Tier 2 usam um pistão único e bomba injetora de deslocamento de 492 cm3 (30,0 polegadas
distribuição O pistão único e a bomba injetora de cúbicas).
distribuição possuem uma pressão de injeção mais
elevada do que a bomba injetora em linha. A
Válvula de Modulação
pressão de injeção mais elevada potencializa o
A Válvula de Modulação é opcional no Modelo SB-210
combustível de forma mais eficiente, reduzindo as
30 e é padrão nos Modelos SB-210 50 e SB-310 30.
emissões.
É possível saber se a unidade possui uma ETV olhando
Há algumas outras diferenças (consulte "Alteração
para o compressor. As unidades com uma Válvula de
do Motor" na página 77), mas a manutenção
Modulação têm um adaptador de válvula de sucção. As
periódica é a mesma. Consulte "Programa de
unidades com uma Válvula de Modulação têm uma
inspeção de manutenção" na página 21.
válvula de aceleração mecânica.

1. Bomba injetora em Linha


1. Adaptador da Válvula de Sucção
Figura 2: TK486E (TK486EH é Similar) Tier 1 (Possui Válvula de Modulação)
2. Válvula de Aceleração Mecânica
(Sem Válvula de Modulação)
Figura 4: Compressores

A Válvula de Modulação é uma válvula de posição


variável operada por um motor de passo. A Válvula
de Modulação fica localizada na linha de sucção,
entre o evaporador e o permutador de calor.
Transdutores de pressão de sucção e descarga
fornecem informações sobre pressão para o sistema
de controle do microprocessador. O
microprocessador controla a válvula de modulação
diretamente. A Válvula de Modulação substitui a
válvula de aceleração e a válvula moduladora
usadas em outras unidades. O sistema da Válvula
1. Pistão único e bomba injetora de distribuição de Modulação também usa uma válvula de desvio
Figura 3: TK486E (TK486EH é Similar) Tier 2 de gás quente como aquela usada com a válvula
moduladora em outras unidades.

25
Descrição da Unidade

O sistema da Válvula de Modulação fornece um a unidade. O painel de controle HMI está instalado
controle otimizado do sistema de refrigeração na interface da caixa de controle. Ele está bem
conforme se segue: visível através de uma abertura na porta de serviço
inferior ao lado do motorista. Consulte o Capítulo
Controle de Pressão de Sucção: O algoritmo do de Instruções Operacionais para obter mais
controle de pressão de sucção é um controle primário informações sobre o controlador SR-2.
usado para obter a capacidade máxima. Isso permite
que o sistema de refrigeração utilize totalmente os Controles Iniciar/Parar CYCLE-SENTRY
recursos de potência do motor sob condições variadas O sistema de economia de combustível de Iniciar/
Proteção de Pressão de Descarga: Esse algoritmo Parar CYCLE-SENTRY oferece economia
de proteção fornece uma medida extra de operacional otimizada.
proteção contra pressões altas de descarga e um
possível dano ao compressor. Isso evitará ADVERTÊNCIA: A unidade pode iniciar a
desligamentos em ambientes com altas temperaturas qualquer momento sem aviso prévio.
ao permitir uma operação contínua da unidade com Pressione a tecla OFF no painel de
uma capacidade reduzida de refrigeração. controle HMI e coloque a chave On/Off do
Proteção de Temperatura do Líquido de microprocessador na posição Off antes de
Arrefecimento do Motor: Esse algoritmo de inspecionar e fazer a manutenção de
proteção protege o motor de interrupções da qualquer parte da unidade.
temperatura do líquido de arrefecimento e um
possível dano ao motor. Ele reduzirá a carga no motor O sistema CYCLE-SENTRY inicia
reduzindo temporariamente a capacidade de automaticamente a unidade de acordo com a
refrigeração. Isso abaixa a temperatura do motor solicitação do microprocessador e desliga a
enquanto ainda permite operação contínua da unidade depois que essas condições forem
unidade. satisfeitas.
Controle de Modulação: O sistema da Válvula de
Modulação substitui a válvula moduladora. O OBSERVAÇÃO: O controlador SR-2 fornece uma
algoritmo de controle de modulação opera como a grande variedade de controles e flexibilidade de
modulação em outras unidades. programação. No entanto, a pré-programação do
controlador da unidade poderá impedir a
Sistema de Controle SMART operação em determinadas temperaturas em
REEFER 2 (SR-2) alguns modos e poderá impedir também a
operação de certos modos. Consulte o TK 51727,
ADVERTÊNCIA: Não opere a unidade até o Manual de Diagnóstico do Sistema de Controle
que você esteja completamente familiarizado do Microprocessador, para obter informações
com a localização e função de cada controle. sobre a programação do controlador.

O SR-2 é um sistema de controle do microprocessador O sistema monitora automaticamente e mantém a


projetado para um sistema de refrigeração de temperatura do compartimento, a temperatura
transporte. O SR-2 integra as seguintes funções: do bloco do motor e os níveis da carga da bateria em
uma condição onde partidas rápidas e fáceis são
• Alteração do ponto de ajuste e modo de possíveis.
operação Se a temperatura do bloco cair abaixo de -1ºC (30ºF),
• Visualização das leituras do manômetro, do o motor dará partida e funcionará até que a
sensor e do horímetro temperatura do bloco esteja acima de 32ºC (90ºF). Se
• Início dos ciclos de degelo a tensão da bateria cair para o limite programado
• Visualização e anulação de alarmes. selecionado pela Tensão da Bateria do "CYCLE-
SENTRY" (normalmente 12,2 volts) e o modo
Os componentes do microprocessador ficam dentro da caixa de "CYCLE-SENTRY" a Diesel estiver selecionado, o
controle, que está localizada dentro da porta de serviço do lado motor dará partida e funcionará até que a taxa da carga
do motorista. O microprocessador está conectado a um Painel de caia abaixo do que foi programado pelos Ampéres do
Controle HMI (Human Machine Interface). É usado para operar "CYCLE-SENTRY" (normalmente 5 ampéres).

26
Descrição da Unidade

Os recursos do sistema do "CYCLE-SENTRY" são: CargoWatch™: O registro de dados


CargoWatch™ requer a instalação de sensores
• Oferece operação no modo "CYCLE-SENTRY" opcionais. Até
ou Contínuo. seis sensores/sondas de temperatura e quatro
• Controle de temperatura de todas as estações do chaves de porta podem ser instalados. O
ano regulado pelo Controlador. CargoWatch também registra o ponto de ajuste. Use
• Mantém a temperatura mínima do motor em a Porta do CargoWatch para fazer o download dos
baixas condições ambientais. dados do CargoWatch. Se sensores de temperatura
• O recurso "Sentry" da bateria mantém as opcionais estiverem instalados, suas leituras são
baterias totalmente carregadas durante a exibidas como Temperatura do Sensor (1 a 6) do
operação da unidade. Registrador de Dados nas leituras do sensor.
• Tempo variável de pré-aquecimento. Consulte "Visualizando Leituras do Sensor" na
• Alarme sonoro do indicador de pré- página 51.
aquecimento. Uma impressora também pode ser usada para
imprimir um relatório das leituras do sensor óptico.
Registro de Dados Consulte "Imprimindo um Relatório de Viagem" na
Há dois registros de dados separados. Os dados são página 57.
baixados através das portas de dados na parte
frontal da caixa de controle, usando-se um laptop OptiSet
ou computador desktop compatível com um PC O Optiset™ é um grupo de funções programáveis
IBM® e o software WinTrac 4.4 (ou mais recente) que controla como a unidade irá operar em pontos
da Thermo King. de ajuste específicos. Isso garante que quando um
ponto de ajuste determinado for selecionado, a
unidade sempre irá operar da mesma maneira. O
Optiset pode ser programado em até dez pontos de
ajuste ou intervalos de ponto de ajuste. Isso permite
que uma frota inteira seja configurada para atender
às necessidades dos clientes (até 10 condições pré-
definidas). O OptiSet™ é um equipamento padrão.
Consulte o TK 51727, Manual de Diagnóstico do
Sistema de Controle do Microprocessador SR-2
para obter instruções de configuração.

FreshSet™
O FreshSet™ está incluso no OptiSet. O FreshSet é
um controle de temperatura de base requerido para
1. Porta CargoWatch produtos frescos. O FreshSet modifica e ajusta a
2. Porta ServiceWatch operação do fluxo de ar da unidade para controlar a
Figura 5: Controlador HMI e Portas de Dados temperatura e maximizar a proteção da carga,
enquanto mantém os custos operacionais baixos.
ServiceWatch™: O ServiceWatch™ é um Consulte o TK51727, o Manual de Diagnóstico do
equipamento padrão. Ele registra eventos de Sistema de Controle do Microprocessador SR-2
operação, códigos de alarme e temperaturas do para obter instruções de configuração.
compartimento, à medida que eles ocorrem em
intervalos pré-determinados. Essas informações Seqüência da Operação
normalmente são usadas para analisar o Quando a chave On/Off do Microprocessador
desempenho da unidade. Use a Porta do estiver ligada e a tecla ON do Controlador for
ServiceWatch para fazer o download dos dados do pressionada, o visor do LCD é iluminado e mostra
ServiceWatch. o ponto de ajuste e a temperatura de ar de retorno.
Se o modo "CYCLE-SENTRY" foi selecionado, a
unidade irá ligar e parar automaticamente. Se o
modo Contínuo foi selecionado, a unidade ligará e
funcionará automaticamente.
27
Descrição da Unidade

Modos de Operação Degelo


O microprocessador utiliza um programa complexo Em uma operação normal, o líquido congelado se
para determinar em qual modo operacional a acumula gradualmente nas serpentinas do
unidade deveria estar. Portanto, é difícil prever em evaporador. A unidade usa refrigerante quente para
qual modo operacional a unidade deveria estar degelar as serpentinas do evaporador. O gás quente
comparando o ponto de ajuste com a temperatura do refrigerante passa pela serpentina do evaporador
do baú. e derrete o gelo. A água corre por tubos de
Na operação a diesel, o motor diesel opera em drenagem de coleta para o solo. Os métodos de
baixa velocidade ou alta velocidade conforme inicialização do degelo são Automático e Manual.
determinado pelo microprocessador. A unidade
resfriará ou aquecerá em alta ou baixa velocidade. Degelo Automático: O controlador é programado para
A unidade degelará apenas em baixa velocidade. O iniciar ciclos de degelo automaticamente em
aquecimento e degelo consistem em gás quente determinado horário ou quando requerido. O controlador
direcionado ao distribuidor da serpentina do pode ser programado para iniciar ciclos de degelo
evaporador. programados em intervalos de 2, 4, 6, 8, ou 12 horas. Os
Na operação elétrica (somente unidades do Modelo ciclos de degelo requeridos ocorrem se as diferenças
50), o motor de acionamento opera em uma entre a temperatura de ar de retorno, a temperatura do ar
velocidade única. Ele não funciona em Nulo. Os de descarga e a temperatura da serpentina exceder
aquecedores do evaporador elétrico também são determinados limites. A unidade pode entrar nos ciclos
usados para aumentar as capacidades de de degelo a cada 30 minutos, se necessário.
Aquecimento e Degelo durante a operação elétrica. Degelo Manual: No Modo de Degelo Manual, o
operador inicia o ciclo de degelo. Consulte "Iniciando
Operação a Diesel um Ciclo de Degelo Manual" na página 49.
Na operação a diesel, o microprocessador
selecionará o modo operacional a partir dos modos OBSERVAÇÃO: A unidade não executará um ciclo
abaixo: de Degelo Manual a menos que a unidade tenha
• Resfriamento de Alta Velocidade sido ligada com a tecla ON ativada, a unidade esteja
• Resfriamento em Baixa Velocidade funcionando no modo Contínuo ou "CYCLE-
• Resfriamento Modulado em Baixa Velocidade SENTRY" (ou tenha sido desligada no modo Nulo
(somente com Válvula de Modulação opcional) do "CYCLE-SENTRY") e a temperatura da
• Nulo (somente em operações "CYCLE- serpentina esteja abaixo de 7ºC (45ºF).
SENTRY")
• Aquecimento Modulado em Baixa Velocidade A temperatura da serpentina do evaporador precisa
(somente com Válvula de Modulação opcional) estar abaixo de 7ºC (45ºF) para ocorrer o degelo. Os
• Aquecimento em Baixa Velocidade quatro temporizadores de degelo a seguir são usados.
• Aquecimento em Alta Velocidade Esses temporizadores podem ser configurados em
• Degelo intervalos de 2, 4, 6, 8 ou 12 horas. o Intervalo de
Degelo Dentro da Faixa com Ponto de Ajuste
Operação Elétrica Resfriado (a configuração padrão é 6 horas).
Na operação elétrica, o microprocessador • Intervalo de Degelo Fora da Faixa com Ponto de
selecionará o modo operacional a partir dos modos Ajuste Resfriado (a configuração padrão é 4 horas).
abaixo: • Intervalo de Degelo Dentro da Faixa com Ponto de
• Resfriamento Ajuste Congelado (a configuração padrão é 6
• Resfriamento Modular horas).
• Nulo (somente em operações "CYCLE- • Intervalo de Degelo Fora da Faixa com Ponto de
SENTRY") Ajuste Congelado (a configuração padrão é 6
• Aquecimento Modular (somente Gás Quente) horas).
• Aquecimento com Gás Quente
• Aquecimento Completo (Gás Quente e Esse recurso permite que um intervalo de Degelo
Aquecimento Elétrico) mais curto seja usado quando a unidade estiver fora
• Degelo (Gás Quente e Aquecimento Elétrico) da faixa durante uma redução de temperatura e ciclos
de Degelo mais freqüentes podem ser mais úteis.

28
Descrição da Unidade

Normalmente, intervalos mais longos do Abrindo o travamento secundário da porta


temporizador de degelo são usados para cargas Unidades de modelos mais recentes são equipadas
mais frias. O intervalo de degelo pode ter de ser com um segundo travamento de porta. Essas
alterado se a unidade não mantiver a temperatura unidades também têm uma placa de identificação de
do compartimento em um ponto de ajuste. travamento da porta secundária localizada abaixo
Use um intervalo de degelo mais longo se o degelo das portas dianteiras. Após abrir o trinco da porta,
não estiver iniciando quando requerido. alcance entre as portas frontais e suspenda o trinco
Use um intervalo de degelo mais curto se o degelo de mola sobre a lingüeta da mola ao abrir a porta.
estiver iniciando freqüentemente quando requerido.
Se a unidade estiver no Modo Nulo "CYCLE-
SENTRY", o motor ligará quando for iniciado o
degelo. A unidade ficará em degelo até que a
temperatura da serpentina do evaporador suba para
14ºC (58ºF).

Abrindo as portas frontais


Puxe a alça de travamento da porta para abri-la e
acessar o compartimento do motor. Bata a porta
para fechá-la. Não empurre a porta fechada
enquanto segura a alça de travamento da porta ou a
1. Trinco da mola
porta não será fechada apropriadamente.
2. Lingüeta da mola
Figura 7: Abrindo o trinco secundário da porta

1. Trinco da porta
2. Placa de identificação de
travamento de porta secundário
Figura 6: Localização do trinco da porta

29
Descrição da Unidade

Componentes do Visor de Líquido de Óleo do Compressor: Use


esse visor de líquido para verificar o nível de óleo
Compartimento do Motor do compressor. Consulte o Capítulo de Manutenção
Os seguintes itens de manutenção podem ser de Refrigeração para obter informações sobre o
verificados visualmente. procedimento correto.
Vareta de nível de óleo do motor: Use a vareta
ADVERTÊNCIA: A unidade pode iniciar a para verificar o nível de óleo do motor.
qualquer momento sem aviso prévio.
Pressione a tecla Off no painel de controle CUIDADO: Certifique-se de que o motor
HMI e coloque a chave On/Off do esteja desligado antes de verificar o óleo do
microprocessador n a posição Off antes de motor.
inspecionar qualquer parte da unidade.
Visor de Líquido do Tanque de Líquido: Use
Indicador de restrição do filtro de ar: O esse visor de líquido para verificar o nível do
indicador de restrição do filtro de ar fica preso ao refrigerante no tanque de líquido. Consulte o
coletor de entrada do motor. Quando o diafragma Capítulo de Manutenção de Refrigeração para obter
indicar 25, limpe o filtro de ar. Pressione o botão na informações sobre o procedimento correto.
parte inferior do indicador de restrição para
reajustar depois de fazer reparos no filtro de ar.

Figura 8: Compartimento do Compartimento do Motor (TK486E Exibido, Outros Motores Similares)

30
Descrição da Unidade

Dispositivos de Proteção da Sensor de Nível de Óleo Baixo: A chave de nível


baixo de óleo fecha se o óleo ficar abaixo do nível
Unidade aceitável. Se ela permanecer fechada por um
determinado tempo, o microprocessador desligará a
Chave de Nível do Líquido de Arrefecimento: A unidade e registrará o código de alarme 66.
chave de nível do líquido de arrefecimento fecha se Chave de Pressão Baixa de Óleo: A chave de
o nível de líquido de arrefecimento cair abaixo de pressão baixa de óleo fecha se a pressão do óleo
um nível aceitável. Se ela permanecer fechada por ficar abaixo de um nível aceitável. Se ela
um período específico, o microprocessador registra permanecer fechada por um determinado período, o
o código de alarme 37. microprocessador desligará a unidade e registrará o
Sensor da Temperatura do Líquido de código de alarme 19.
Arrefecimento do Motor: O microprocessador usa Alarme Sonoro de Pré-aquecimento: O alarme
o sensor de temperatura do líquido de sonoro de pré-aquecimento é acionado quando o
arrefecimento do motor para monitorar a controlador energiza o relé de pré-aquecimento.
temperatura do líquido de arrefecimento do motor. Isso alerta qualquer pessoa próxima à unidade de
Se a temperatura do líquido de arrefecimento do que o controlador irá ligar o motor.
motor subir acima de um nível aceitável, o Relé de sobrecarga-Reinicialização manual
microprocessador registra o código de alarme 41 e (Modelo 50): Um relé de sobrecarga protege o
possivelmente o 18. O microprocessador também motor elétrico auxiliar. O relé de sobrecarga abre o
deve desligar a unidade. circuito do motor elétrico se o motor for
Fusível de Conexão (Limitador de Corrente): O sobrecarregado por algum motivo (por exemplo,
fusível de conexão fica localizado no cabo positivo tensão baixa da linha ou fonte de alimentação
da bateria. O fusível de conexão protege o sistema imprópria) enquanto a unidade está em operação
elétrico de um curto. Se o fusível de conexão elétrica auxiliar. O microprocessador registrará o
queimar, substitua-o trocando o cabo positivo da Código de Alarme 90. Pressione o botão de
bateria. reinicialização na bandeja de alta tensão para
Fusíveis: Vários fusíveis ficam localizados na reinicializar o relé de sobrecarga. A bandeja de alta
placa da interface do controlador para proteger os tensão está localizada atrás do painel de acesso
circuitos e componentes. Consulte "Fusíveis" na inferior no lado do compressor da unidade.
página 73 para obter mais informações.
Pressostato de Alta Pressão: O pressostato de alta
pressão fica localizado no coletor de descarga do
compressor. Se a pressão de descarga do
compressor tornar-se excessiva, a chave abre o
circuito do relé de funcionamento para interromper
a unidade. O microprocessador desligará a unidade
e registrará o Código de Alarme 10.
Válvula de Alívio de Alta Pressão: Essa válvula
foi projetada para eliminar a pressão excessiva no
sistema de refrigeração fechado. Ela está localizada
no tanque de líquido. A válvula é um pistão
carregado por mola que suspende sua base quando
a pressão do refrigerante exceder 3447 kPa (500
psi). A válvula irá assentar novamente quando a
pressão cair para 2758 kPa (400 psi). A válvula
poderá apresentar vazamento de refrigerante após
eliminar a pressão em excesso. Tampar a válvula
levemente pode ajudar a válvula a voltar à sua
posição base e ficar adequadamente vedada. A
válvula não é reparável e não requer ajuste. Se a
válvula falhar ao assentar novamente de forma
adequada, recupere a carga de refrigerante e
substitua a válvula.

31
Descrição da Unidade

Localizações dos Números de Série


Unidade: Placas de identificação no anteparo,
acima do compressor, dentro da porta do passageiro
e no lado do motorista do evaporador.
Motor: Veja a placa de identificação do motor
localizada na tampa da válvula do motor.
Compressor: Estampada entre os cilindros na
extremidade frontal, acima da bomba de óleo.

1. Localização do Número de Série


Figura 10: Localizações dos Números de Série da Unidade

1. Localização do Número de Série


Figura 9: Localização do Número de Série do Compressor

1. Localização do Número de Série


Figura 11: Localização do Número de Série do
Motor
Motor mostrado Tier 1 Motor semelhante Tier 2

32
Descrição da Unidade

Fotos da Unidade

Figura 12: Visão frontal

33
Descrição da Unidade

1. Ponte de Degelo
2. Compressor X430L
3. Motor TK486E (Outros Motores Similares)
Figura 13: Visão Traseira

34
Descrição da Unidade

1. Ventoinha do Condensador 5. Compressor X430L


2. Serpentina do Condensador 6. Separador do Filtro do Combustível/Água
3. Tanque de Expansão 7. Filtro de Ar
4. Motor TK486E (Outros Motores Similares)

Figura 14: Visão Frontal com Portas Abertas (Modelo 30)

35
Descrição da Unidade

1. Ventoinha do Condensador 5. Motor TK486E (Outros Motores Similares)


2. Serpentina do Condensador 6. Compressor X430L
3. Tanque de Expansão 7. Separador do Filtro do Combustível/Água
4. Motor Elétrico 8. Filtro de Ar
Figura 15: Visão Frontal com Portas Abertas (Modelo 50)

36
Descrição da Unidade

1. Relé de Sobrecarga
2. Contator dos Aquecedores
3. Seletor de Fases
4. Contatores do Motor de Acionamento
Figura 16: Bandeja de Alta Tensão (Somente Modelo 50)

37
Descrição da Unidade

38
Instruções de Operação
Sistema de Controle SMART Painel de Controle HMI
REEFER 2 (SR-2) Use o painel de controle HMI para operar a
unidade. Consulte o Manual do Operador do SB-
Os componentes do microprocessador ficam dentro
210/310 TK 51585 e o Manual de Diagnóstico do
da caixa de controle, que está localizada dentro da
Sistema de Controle do Microprocessador SR-2 TK
porta de serviço do lado do motorista. O
51727 para obter mais informações.
microprocessador está conectado a um Painel de
Controle HMI do SR2. É usado para operar a
O painel de controle HMI consiste em um visor e 8
unidade. As portas do CargoWatch e do
teclas sensíveis ao toque. O visor é capaz de
ServiceWatch são usadas para recuperar dados do
mostrar textos e gráficos. As quatro teclas à
sistema de registro de dados.
esquerda e à direita do visor são teclas dedicadas.
As quatro teclas abaixo do visor são teclas de
"software". A função das teclas de "software" muda
de acordo com a operação que está sendo
executada. Se uma tecla de função está ativa, sua
função é exibida no visor diretamente acima da
tecla.

1. Caixa de Controle 4. Porta do


CargoWatch
2. Chave On/Off do 5. Painel de Controle
Microprocessador HMI
3. Porta do
Figura 18: Painel de Controle HMI do SR-2
ServiceWatch

Figura 17: Caixa de Controle com a Porta de


Serviço Aberta

Chave Liga/Desliga do
Microprocessador
Essa chave fornece ou retira a energia elétrica do
microprocessador. Ela está localizada na lateral
esquerda da caixa de controle.

CUIDADO: A unidade pode iniciar a


qualquer momento sem aviso prévio.
Pressione a tecla Off no painel de controle
HMI e coloque a chave On/Off do
microprocessador n a posição Off antes de
inspecionar qualquer parte da unidade.

39
Instruções de Operação

Visor do Painel de Controle Tecla Mode: Pressione para alternar


O visor é usado para fornecer informações sobre a entre o modo "CYCLE-SENTRY" e o
unidade ao operador. Essas informações incluem o modo de Funcionamento Contínuo.
ponto de ajuste, informações de operação sobre
temperatura atual do baú, leituras do manômetro da As quatro teclas de função abaixo do
unidade, temperaturas do sistema e outras visor são teclas multifuncionais (veja a
informações conforme selecionado pelo operador. Figura 19). Suas funções mudam de
O visor default é chamado de Visor Padrão. Ele está acordo com a operação que está sendo
exibido na Figura 19 e é descrito em detalhes realizada. Se uma tecla de função
mais adiante nesse capítulo. estiver ativa, sua função será exibida no
visor, logo acima da tecla.
Aplicações típicas de teclas de função:
• Ponto de Ajuste
• Medidores
• Sensores
• Menu
• Avançar/Voltar
• Sim/Não
• +/-
1. Tecla Off (Tecla Dedicada)
• Para cima /Para baixo
2. Tecla On (Tecla Dedicada)
• Selecionar/Sair
3. Visor
• Anular/Ajuda
4. Tecla de Degelo (Tecla Dedicada)
5. Tecla de Modo Contínuo/"CYCLE-
SENTRY" (Tecla Dedicada)
6. Teclas de função
Figura 19: Teclas dedicadas e de função

Teclas do Painel de controle


As quatro teclas à esquerda e à direita do visor são
"teclas dedicadas" (veja a Figura 19). Suas funções
estão listadas abaixo.

Tecla On: Pressione para ligar a unidade.


A tela com o logo da Thermo King
aparecerá rapidamente. Em seguida, é
exibido o Visor Padrão da temperatura do
baú e do ponto de ajuste quando a unidade
estiver pronta para entrar em operação.
Tecla Off: Pressione para desligar a
unidade. O motor irá parar imediatamente.
Em seguida, o painel de controle HMI
exibirá a seqüência de força desativada.
Tecla Defrost: Pressione para iniciar
um ciclo Manual de Degelo.

40
Instruções de Operação

Operação da Unidade Ligar a unidade


Conclua as seguintes etapas para ligar a unidade:
Inspeção manual de pré-viagem 1. Pressione a tecla ON.
(antes de iniciar a unidade)
A seguinte Inspeção Manual de Pré-viagem deve ser
concluída antes de iniciar a unidade e carregar
a carreta. Embora a inspeção de pré-viagem não
substitua as inspeções de manutenção programadas
regularmente, é uma parte importante do programa de
manutenção preventivo destinado a corrigir problemas
de operação e paradas antes que eles aconteçam.

Combustível: O abastecimento de diesel deve estar 1. Tecla On


adequado para garantir a operação do motor para o 2. Visor
próximo ponto de verificação.
Óleo do Motor: O nível de óleo do motor deve estar ma Figura 20: Pressionar Tecla On
marca FULL na vareta de nível direcionada (rosqueada) 2. O visor mostra rapidamente o Logotipo da
no painel de óleo. Nunca deixe ultrapassar essa marca. Thermo King.
Líquido de Arrefecimento: O líquido de arrefecimento
do motor deve ter uma proteção anti-congelante de -34ºC OBSERVAÇÃO: Em temperaturas ambiente
(-30ºF). Código de alarme 37 indica baixo nível de extremamente frias, pode levar até 15 segundos
líquido de arrefecimento. Acrescente líquido de para que o primeiro visor seja exibido.
arrefecimento no tanque de expansão.

CUIDADO: Não remova a tampa do tanque de


expansão enquanto o líquido de arrefecimento
estiver quente.

CUIDADO: Não adicione líquidos de


arrefecimento "VERDES" ou "AZUIS/
VERDES" a sistemas de resfriamento que
utilizam Líquidos de Arrefecimento de Longa
Durabilidade "VERMELHOS", a não ser em
caso de emergência. Se um líquido de
arrefecimento convencional for acrescentado ao
Líquido de Arrefecimento de Longa
Durabilidade, ele deve ser trocado depois de 2
anos ao invés de 5 anos.

Bateria: Os terminais devem estar limpos e apertados.


Correias: As correias devem estar em boa condição e
ajustadas para as tensões adequadas.
Parte Elétrica: As conexões elétricas devem estar
ajustadas com segurança. Os fios e terminais devem estar
sem corrosão, rachaduras ou umidade.
Parte Estrutural: Inspecione visualmente a unidade para
detectar vazamentos, peças soltas ou quebradas ou outros
danos. As serpentinas do condensador e do evaporador
devem estar limpas e livres de resíduos. Verifique as Figura 21: Seqüência de Telas para Ligar a
mangueiras de drenagem de degelo e os encaixes para se Unidade
certificar de que estejam abertos. Certifique-se de que
todas as portas estejam travadas com segurança.

41
Instruções de Operação

3. A tela "Configurando o Sistema" é exibida Desligar a unidade


rapidamente enquanto as comunicações são Conclua as seguintes etapas para desligar a
estabelecidas entre o microprocessador e o painel unidade:
de controle HMI. 1. Pressione a tecla OFF.
4. O Visor Padrão é exibido rapidamente mostrando
a temperatura no baú e o ponto de ajuste.
5. A tela "Ligando o Motor a Diesel" é exibida
rapidamente conforme o motor começa a entrar em
operação.
6. O Visor Padrão é exibido rapidamente mostrando
a temperatura no baú e o ponto de ajuste quando a
unidade estiver funcionando.

1. Tecla On
2. Visor
Figura 22: Pressionar Tecla Off

2. O motor será desligado imediatamente.


3. A tela "Sistema Desligando" aparecerá
rapidamente.

Figura 23: Seqüência de Telas para Desligar a


Unidade

4. A tela Off será exibida rapidamente.


5. A tela fica em branco quando a energia da
unidade é desligada.

42
Instruções de Operação

Visor Padrão Variações do Visor Padrão


O Visor Padrão é o visor default. Ele aparece se O Visor Padrão apresenta variações. Um visor
nenhuma outra função de visor estiver selecionada. exibindo uma das seguintes variações ainda será
O Visor Padrão exibe a temperatura do baú e o ponto considerado um Visor Padrão. A parte superior do
de ajuste. A temperatura do baú é medida pelo visor exibirá se a unidade está operando no Modo
sensor de controle. O sensor de ar de retorno é o sensor "CYCLE-SENTRY" ou Contínuo. Poderá exibir
de controle, exceto quando o controlador também uma mensagem de serviço/alarme. A
estiver programado para usar o sensor de ar de temperatura pode ser exibida em graus Fahrenheit
descarga como o sensor de controle durante a (F) ou graus Celsius (C). Veja a Figura 26. Uma
modulação. A temperatura do baú mostrada abaixo na seta que aponta para cima indica que a unidade está
Figura 24 é 35,5ºF. O ponto de ajuste mostrado é 35ºF. aquecendo. Uma seta que aponta para baixo indica
A parte superior do visor mostra que a unidade está que a unidade está resfriando.
operando no modo "CYCLE-SENTRY". A seta que
aponta para baixo indica que a unidade está resfriando.

1. Temperatura no baú 3. "CYCLE-SENTRY"


2. Resfriamento 4. Ponto de Ajuste 1. Contínuo ou "CYCLE-SENTRY"
Figura 24: Visor Padrão 2. Aquecimento
3. Graus Celsius
Visor de Observação da Temperatura 4. Resfriamento
O Visor Padrão é o padrão do Visor de Observação
5. Mensagem de Serviço/Alarme
da Temperatura depois de cerca de 2 minutos e
meio de ausência de uso (quando nenhuma tecla for 6. Graus Fahrenheit
pressionada). O Visor de Observação de
Figura 26: Variações do Visor Padrão
Temperatura exibe a mesma temperatura do baú e
ponto de ajuste, mas em fontes maiores. Isso cria
uma visualização fácil para operadores que estão
distantes. Para retornar ao Visor Padrão, pressione a
tecla de função MENU (ou qualquer uma das
outras teclas de funções que não estão atribuídas).

1. Visor de Observação da Temperatura


2. Tecla de função Menu
Figura 25: Visor de Observação da Temperatura

43
Instruções de Operação

Dando Partida no Motor a Diesel Inspeção Após a Partida


O motor a diesel pré-aquece e dá partida Depois que a unidade estiver funcionando,
automaticamente nos modos Contínuo e "CYCLE verifique os itens a seguir para confirmar se a
SENTRY". O motor pré-aquecerá e dará partida se unidade está funcionando adequadamente.
necessário quando a unidade for ligada. O pré-
aquecimento e a partida do motor serão retardados Pressão do Óleo: Verifique a pressão do óleo do
no modo "CYCLE SENTRY" caso não haja motor pressionando a tecla de função GAUGES.
necessidade do motor funcionar no momento. Consulte "Visualizando Leituras dos Manômetros"
Depois que uma tecla ou uma seqüência de teclas na página 50. O Visor de Pressão do Óleo do Motor
for pressionada no controlador antes do motor dar a deve indicar OK ou LOW (Baixo).
partida, o motor pré-aquecerá e dará partida 10 Amperímetro: Verifique a leitura do amperímetro
segundos depois que a última tecla for pressionada. pressionando a tecla de função GAUGES.
Consulte "Ligando a Unidade" na página 41. Consulte "Visualizando Leituras dos Manômetros"
na página 50. O Visor Amps deve indicar uma faixa
CUIDADO: O motor pode dar partida de corrente de carga positiva da bateria. Um
automaticamente sempre que a unidade é número negativo (-) indica uma condição de
ligada. descarga.
Óleo do Compressor: O nível do óleo do
ADVERTÊNCIA: Nunca utilize fluido de compressor deve ficar visível no visor de líquido
partida. do compressor após 15 minutos de operação. Caso
não esteja, verifique o nível de óleo do compressor
OBSERVAÇÃO: Realize um teste de pré-viagem usando o procedimento no Capítulo de Manutenção
se a unidade não tiver sido usada recentemente. de Refrigeração.
Consulte "Testes de Pré-Viagem" na página 62. Pré-resfriamento: Certifique-se de que o ponto de
ajuste esteja na temperatura desejada. Consulte
Falha ao iniciar a unidade "Alterando o Ponto de Ajuste" na página 46.
Se o motor não der partida e a mensagem de alarme Permita que a unidade funcione por pelo menos 30
"UNIT NOT RUNNING - SERVICE minutos (mais tempo se possível) antes de carregar
REQUIRED" (Unidade Não Está Funcionando - a carreta.
Manutenção Necessária) for exibida na parte Isso fornece um bom teste do sistema de
superior do visor, realize as seguintes etapas. refrigeração ao remover calor e umidade residual
do interior da carreta para prepará-la para uma
1. Verifique se há alguma situação adversa com o carga refrigerada.
alarme e corrija-a. Consulte "Visualizando e Degelo: Quando a unidade tiver terminado o pré-
Anulando a Seqüência de Telas de Alarmes"na resfriamento do interior da carreta, inicie
página 55. manualmente um ciclo de degelo. Consulte
2. Anule todos os alarmes. Consulte "Visualizando "Iniciando um Ciclo Manual de Degelo" na página
e Anulando Seqüência de Telas de Alarmes" na 49. Isso removerá o gelo que se acumula enquanto
página 55. a unidade funciona para pré-resfriar a carreta.
3. Pressione a tecla OFF para desligar a unidade.
4. Pressione a tecla ON para ligar a unidade.
5. O controlador percorrerá as telas de partida e,
após 10 segundos de atraso, a unidade dará partida
automaticamente.
6. Se o motor ainda não der partida, desligue a
unidade. Determine e corrija a causa do erro da
partida.
7. Repita o procedimento.

44
Instruções de Operação

Operação do Acionamento Elétrico 1. Pressione a tecla OFF para se certificar de que a


Auxiliar unidade esteja desligada.
As unidades do Modelo 50 são equipadas com 2. Ligue o conector de energia elétrica da unidade a
Acionamento Elétrico Auxiliar. Esse recurso permite que uma fonte de alimentação elétrica apropriada.
a unidade opere com energia elétrica e seja acionada pelo 3. Pressione a tecla ON do controlador.
motor a diesel padrão. 4. Se for exibida uma tela perguntando se deseja
Durante a operação por Acionamento Elétrico Auxiliar, a alternar para o Acionamento Elétrico Auxiliar,
energia da unidade é fornecida por com motor elétrico pressione a tecla de função YES. Essa tela não é
conectado a uma fonte de alimentação de alta tensão. A exibida se o controlador está programado para
tensão exigida é exibida em uma etiqueta no receptáculo alternar automaticamente de Diesel para
de energia elétrica da unidade. Acionamento Elétrico Auxiliar ou se a unidade
estava no Acionamento Elétrico Auxiliar quando
ADVERTÊNCIA: Unidades equipadas com foi desligada.
acionamento elétrico auxiliar podem iniciar a
qualquer momento, quando a unidade está
conectada à energia elétrica e o controlador está
ligado.

CUIDADO: Sempre desligue a fonte de


alimentação elétrica ao manusear, conectar ou Figura 28: Tela de Acionamento Elétrico Auxiliar
desconectar cabos de alimentação de alta tensão. Detectado
5. Se o microprocessador determinar que a unidade
CUIDADO: Não dê partida no motor elétrico, a deve resfriar ou aquecer, as telas apropriadas
menos que o motor a diesel esteja totalmente serão exibidas e o motor elétrico dará partida. Ele
parado. pode não iniciar se o sensor de ar de retorno estiver
alguns graus distantes do ponto de ajuste. Os ciclos
Conector de Energia Elétrica: O conector de energia do motor elétrico ligam e desligam no Modo
elétrica é utilizado para conectar a unidade a uma fonte de "CYCLE-SENTRY" e funcionam continuamente
alimentação apropriada para operação em acionamento no Modo Contínuo.
elétrico. O conector de energia elétrica geralmente está 6. Conclua uma Inspeção Após a Partida (consulte a
instalado na parte dianteira da carreta, abaixo da unidade. página 44).
Certifique-se de que a unidade e a fonte de alimentação
estejam desligadas antes de conectar e desconectar um Falha na Unidade ao Iniciar
cabo de força.
Se o motor elétrico não der partida e a mensagem
de alarme "UNIT NOT RUNNING - SERVICE
REQUIRED" (Unidade Não Está Funcionando -
Manutenção Necessária) for exibida na parte
superior do visor, realize as seguintes etapas.
1. Verifique se há alguma situação adversa com o
alarme e corrija-a. Consulte "Visualizando e
Anulando a Seqüência de Telas de Alarmes na
página 55.
2. Anule todos os alarmes. Consulte "Visualizando
Figura 27: Conector de Energia Elétrica e Anulando Seqüência de Telas de Alarmes" na
página 55.
Iniciando a Unidade na Operação de 3. Pressione a tecla OFF do controlador.
Acionamento Elétrico Auxiliar 4. Pressione a tecla ON do Controlador.
Inicie a Unidade na Operação de Acionamento 5. Se não for dada a partida na unidade, repita os
Elétrico Auxiliar da seguinte forma: passos anteriores.

45
Instruções de Operação

Alterando o Ponto de Ajuste 3. Pressione as teclas de função + ou - para alterar a


Para alterar o ponto de ajuste, conclua as seguintes leitura do ponto de ajuste. Veja a Figura 30.
etapas. 4. Pressione a tecla de função YES ou NO como
descrito abaixo. Veja a Figura 30.
1. Comece no Visor Padrão. Se o Visor de
Observação de Temperatura estiver sendo • Se a tecla NO for pressionada, a alteração do
mostrado, pressione a tecla de função MENU uma ponto de ajuste feita com as teclas "+" ou "-"
vez para retornar ao Visor Padrão. não será aceita, o ponto de ajuste não será
2. Pressione a tecla de função SETPOINT no Visor alterado e o visor retornará ao Visor Padrão.
Padrão. Veja a Figura 29. A tela "Ponto de Ajuste
Atual" é exibida. Veja a Figura 30. OBSERVAÇÃO: Isso irá gerar o Código de
Alarme 127 "Ponto de Ajuste Não Inserido".
Veja a Figura 30.

• Se a tecla YES foi pressionada, a alteração do


ponto de ajuste feita com a tecla "+" ou "-" será
aceita e as telas a seguir serão exibidas.

5. A tela "Programando um Novo Ponto de Ajuste"


será exibida. Veja a Figura 30.
1. Visor Padrão 6. A tela "O Novo Ponto de Ajuste é XX" aparece
2. Tecla de função Setpoint rapidamente. Veja a Figura 30.
7. O Visor Padrão aparece com o ponto de ajuste
Figura 29: Alterando o Ponto de Ajuste
alterado para o novo ponto de ajuste. Veja a Figura 30.

Se a tecla YES foi pressionada Se a tecla NO foi pressionada

Tecla SETPOINT

Tecla + ou -

Tecla YES ou NO

Figura 30: Seqüência de Telas para Alterar o Ponto de Ajuste

46
Instruções de Operação

Seleção dos Modos de Operação


O sistema "CYCLE-SENTRY" da Thermo King foi
projetado para permitir economia nos custos de
combustível com refrigeração. As economias variam
de acordo com a mercadoria, temperatura ambiente e
o isolamento da carreta. Entretanto, nem todos os
produtos controlados por temperatura podem ser
transportados adequadamente usando-se a operação
"CYCLE-SENTRY". Alguns produtos altamente
sensíveis em geral requerem circulação de ar
constante. Use as diretrizes a seguir para selecionar
o modo operacional correto para proteger a
mercadoria a ser transportada.

Exemplos de produtos normalmente aceitos para


operações "CYCLE-SENTRY":

• Alimentos congelados (em carretas com


isolamento adequado)
• Carnes derivadas de aves processadas ou
empacotadas
• Peixe
• Laticínios
• Doces
• Produtos químicos
• Filme
• Todos produtos não comestíveis.

Exemplos de produtos que normalmente requerem


Operação em Modo Contínuo devido ao fluxo de ar:

• Frutas e legumes frescos, principalmente


aspargos, banana, brócolis, cenoura, frutas
cítricas, ervilhas verdes, alface, pêssego,
espinafre, morango, milho verde, etc.
• Derivados de carne não processados (a
menos que sejam pré-resfriados na
temperatura recomendada).
• Flores e folhagens frescas.

As listas acima não são completas. Consulte o


produtor ou o transportador se tiver alguma dúvida
sobre a seleção do modo de operação do seu tipo de
carga.

47
Instruções de Operação

Selecionando o Modo "CYCLE-


SENTRY" ou Contínuo
Quando o modo "CYCLE-SENTRY" estiver selecionado, a
unidade iniciará e interromperá automaticamente para
manter o ponto de ajuste, manter o motor quente e a bateria
carregada. Quando o Modo Contínuo é selecionado, a inicia
automaticamente e funciona de forma contínua para manter
o ponto de ajuste e fornecer fluxo de ar constante.
Conclua as seguintes etapas para alterar os modos:

OBSERVAÇÃO: O modo também pode ser alterado


usando a tela do Menu de Modo no Menu Principal.
Consulte "Selecionando o Modo "CYCLE-SENTRY"
ou Contínuo" na página 59.

1. Pressione a tecla MODE. Veja a Figura 31.

Figura 32: Seqüência de Telas para Alterar do Modo


"CYCLE SENTRY" para o Modo Contínuo

1. Mostra o Modo Selecionado


2. Tecla Mode
Figura 31: Alterando o Modo

2. A tela "Programando o Modo Contínuo" ou


"Programando o Modo "CYCLE-SENTRY"" é
exibida rapidamente. Veja as Figuras 32 e 33.
3. A tela "O Novo Modo do Sistema é Contínuo" ou
"O Novo Modo do Sistema é "CYCLE SENTRY""
é exibida rapidamente. Veja as Figuras 32 e 33.
4. O Visor Padrão é exibido e a barra na parte
superior da tela mostra o novo modo. Veja as
Figuras 32 e 33.
5. Pressione a tecla MODE novamente para
alternar a unidade de volta ao modo anterior.
Figura 33: Seqüência de Telas para Alterar do Modo
"CYCLE SENTRY" para o Modo Contínuo

48
Instruções de Operação

Iniciando um Ciclo Manual de Degelo


Normalmente os ciclos de degelo são iniciados
automaticamente, com base no tempo ou na
temperatura. O Degelo Manual também está
disponível se a unidade estiver funcionando e se a
temperatura da serpentina for menor do que 7ºC
(45ºF). Outros recursos, como as configurações da
chave de porta, não permitem que o Degelo Manual
seja iniciado.
Use as etapas a seguir para iniciar um Degelo
Manual:
1. Pressione a tecla DEFROST. Veja a Figura 34.

Figura 35: Seqüência de Telas para Iniciar um


Degelo Manual
1. Visor Padrão
2. Tecla Defrost Encerrando um ciclo de degelo
O ciclo de degelo será encerrado automaticamente
Figura 34: Iniciando um Ciclo Manual de Degelo
quando a temperatura da serpentina atingir 14ºC
2. A tela "Degelo" é exibida rapidamente. Veja a (58ºF) ou quando o temporizador de degelo expirar.
Figura 35. O temporizador de degelo normalmente é ajustado
3. A tela "Programando o Degelo" é exibida para 45 minutos, mas pode ser definido para 30
rapidamente. Veja a Figura 35. minutos. O degelo também pode ser encerrado ao
4. A tela "Degelo Iniciado" é exibida rapidamente. se desligar a unidade.
Veja a Figura 35.
5. Um Visor Padrão modificado é exibido. O OBSERVAÇÃO: Se o temporizador de degelo
indicador da barra será preenchido no tempo encerrar de forma consistente o Degelo porque a
remanescente de exibição para concluir um ciclo de temperatura da serpentina do evaporador não
Degelo. Esse indicador na figura mostra que o ciclo atinge 14ºC (58ºF), verifique a unidade para ver
de degelo completou 50%. Quando o ciclo de se ela está funcionando adequadamente.
degelo for concluído, o visor retornará ao Visor
Padrão. Veja a Figura 35.

Se a unidade não puder passar para um degelo


manual (por exemplo, a temperatura da serpentina
for mais alta que 7ºC (45ºF) ou se estiver no modo
de economia, etc.). A tela "Degelo Indisponível" é
exibida rapidamente. Em seguida, o visor retorna
para o Visor Padrão. Veja a Figura 35.

49
Instruções de Operação

Visualizando Leituras do Manômetro 3. Pressione a tecla BACK ou NEXT para percorrer


Use as etapas a seguir para visualizar as leituras do os seguintes manômetros: Temperatura do Líquido
manômetro: de Arrefecimento, Nível do Líquido de
Arrefecimento, Pressão do Óleo do Motor, Ampéres,
1. Comece no Visor Padrão. Se o Visor de Tensão da Bateria, RPM do Motor, Pressão de
Observação de Temperatura estiver sendo Descarga, Pressão de Sucção, Posição da Válvula de
mostrado, pressione a tecla de função MENU uma Modulação e E/S. Selecionar E/S acessa um grupo
vez para retornar ao Visor Padrão. de telas que exibe o status (On ou Off) do Relé em
2. Pressione a tecla de função GAUGES para Alta Velocidade, Relé de Funcionamento, Ponte de
entrar no Menu dos Manômetros. Veja a Figura 36. Degelo, Saída de Aquecedor, Relé a Diesel/Elétrico,
Sobrecarga Elétrica e Derivação de Gás Quente. Veja
a Figura 37. Se nenhuma tecla for pressionada dentro
de 30 segundos, a tela retornará ao Visor Padrão.

OBSERVAÇÃO: As unidades sem uma Válvula de


Modulação não exibirão a Pressão de Descarga,
Pressão de Sucção e a Posição da Válvula de
Modulação. Consulte "Válvula de Modulação" na
página 25 para obter mais informações sobre a
Válvula de Modulação e como identificar se a
unidade possui uma Válvula de Modulação.
1. Tela do Visor Padrão
2. Tecla de função Gauges 4. Pressione a tecla de função LOCK para exibir
Figura 36: Visualizando Manômetros qualquer Tela de Manômetro por um período
indefinido. Pressione a tecla novamente para
destravar a tela.
5. Pressione a tecla EXIT para retornar ao Visor
Padrão.

Tecla BACK Tecla BACK

Tecla GAUGES Tecla BACK Tecla NEXT Tecla BACK Tecla NEXT

Tecla BACK Tecla NEXT Tecla BACK Tecla NEXT

Tecla BACK Tecla NEXT Tecla BACK Tecla NEXT Tecla BACK Tecla NEXT

Tecla NEXT Tecla NEXT

Figura 37: Seqüência de Telas para Visualizar os Manômetros

50
Instruções de Operação

Visualizando as Leituras do Sensor • Temperaturas de 1 a 6 do Sensor de


Use as etapas a seguir para visualizar as leituras do Registro de Dados Opcional - As telas da
sensor: Temperatura do Sensor de Registro de
Dados exibem travessões (- - -) a menos
1. Comece no Visor Padrão. Se o Visor de que sensores opcionais estejam instalados.
Observação de Temperatura estiver sendo • Sensor da Temperatura da Placa - O Sensor
mostrado, pressione a tecla de função MENU uma da Temperatura da Placa exibe a
vez para retornar ao Visor Padrão. temperatura da placa do PC dentro do
2. Pressione a tecla de função SENSOR para entrar painel de controle HMI. O controlador
no Menu dos Sensores. Veja a Figura 38. ativará o visor HMI se essa temperatura
estiver abaixo de um determinado ponto em
temperaturas ambiente extremamente frias.
Veja as Figuras 39 e 40. Se nenhuma tecla for
pressionada dentro de 30 segundos, a tela
retornará ao Visor Padrão.

1. Visor Padrão
2. Tecla de função Sensors
Figura 38: Visualizando Sensores

3. Pressione a tecla de função BACK ou NEXT 1. Tecla de função Exit 3. Tecla de função Back
para percorrer as seguintes telas de sensores: 2. Tecla de função Lock 4. Tecla de função Next
Figura 39: Teclas de função
• Temperatura de Ar de Retorno de Controle
• Temperatura de Ar de Retorno do Visor 4. Pressione a tecla de função LOCK para exibir
• Temperatura de Ar de Descarga de Controle qualquer tela de sensor por um período indefinido.
• Temperatura de Ar de Descarga do Visor Pressione a tecla novamente para destravar a tela.
• Diferencial de Temperatura - O Diferencial 5. Pressione a tecla EXIT para retornar ao Visor
de Temperatura é a diferença entre a
Padrão.
Temperatura de Ar de Retorno de Controle
e a Temperatura de Ar de Descarga de
Controle
• Temperatura da Serpentina do Evaporador
• Temperatura do Ar Ambiente
• Temperatura Extra 1

51
Instruções de Operação

Tecla BACK Tecla BACK

Tecla SENSORS Tecla BACK Tecla NEXT Tecla BACK Tecla NEXT

Tecla BACK Tecla NEXT Tecla BACK Tecla NEXT

Tecla BACK Tecla NEXT Tecla BACK Tecla NEXT Tecla BACK Tecla NEXT

Tecla BACK Tecla NEXT Tecla BACK Tecla NEXT Tecla BACK Tecla NEXT

Tecla BACK Tecla NEXT Tecla BACK Tecla NEXT

Tecla NEXT Tecla NEXT

Figura 40: Seqüência de Telas para Visualizar os Sensores

52
Instruções de Operação

Navegando pelo Menu Principal Não aparece a menos que mais de um


idioma esteja ativado.
O Menu Principal contém áreas individuais de
menu que permitem ao operador visualizar as
informações e modificar a operação da unidade.
Use as etapas a seguir para acessar essas áreas do
menu

1. Comece no Visor Padrão. Se o Visor de


Observação de Temperatura estiver sendo
mostrado, pressione a tecla de função MENU uma
vez para retornar ao Visor Padrão.
2. Pressione a tecla de função MENU. Veja a
Figura 41. Não é exibido nas unidades do Modelo 30.

3. Pressione as teclas funcionais NEXT e BACK


para percorrer as áreas do menu principal. Consulte
Veja as Figuras 41 e 42.
4. Pressione tecla de função SELECT para acessar
uma área de menu específica quando mostrada na
Figura 42: Opções do Menu Principal
tela do visor. Veja a Figura 41.
5. Pressione a tecla de função EXIT. Para retornar Opções do Menu Principal
ao Visor Padrão. As opções do Menu Principal 1. Menu Language: Esse menu será exibido somente
estão exibidas na Figura 42. Para obter informações se o controlador estiver programado para ativar mais
detalhadas sobre cada área do menu, veja as de um idioma. Ele permite que o operador selecione
explicações individuais de cada item do menu nas qual idioma será usado. Todos os visores subseqüentes
seguintes páginas desse manual. são mostrados no idioma selecionado. English (Inglês)
é o idioma padrão. Veja a página 54.
2. Menu Alarms: Mostra qualquer alarme ativo e
permite que os alarmes sejam anulados. Veja a página
55.
3. Menu Datalogger: Permite que o operador exiba os
visores do registro de dados. Veja a página 56.
4. Menu Hourmeters: Se estiver habilitado, permite
que o operador visualize os visores dos horímetros.
Consulte página 58.
5. Menu Mode: Permite que o operador altere os
modos de operação da unidade entre o modo "CYCLE-
SENTRY" e o modo de Funcionamento Contínuo e o
inicie o modo de Descanso. Veja a página 59.
6. Pretrip: Permite ao operador executar um Teste de
Pré-viagem. Veja a página 62.
7. Modo de Acionamento Elétrico Auxiliar/a Diesel
(Somente no Modelo 50): Esse menu aparece
1. Tecla de função Menu 4. Tecla de função Select
somente nas unidades do Modelo 50. Ele permite que o
2. Tecla de função Next 5. Tecla de função Exit operador selecione manualmente a operação de
3. Tecla de função Back Acionamento Elétrico Auxiliar ou a Diesel. Veja a
Figura 41: Acessando o Menu Principal página 64.
8. Adjust Brightness: Permite ao operador ajustar a
intensidade do visor de acordo com as condições. Veja
a página 65.
9. Time: Permite ao operador exibir a Hora e a Data. A
Hora é exibida no formato de 24 horas. Veja a página
66.

53
Instruções de Operação

Menu de Idioma
Se o recurso Language estiver ativado na
programação do controlador, será possível
selecionar um idioma alternativo no Menu
Language. Após a escolha do novo idioma, todos os
visores serão exibidos nesse idioma.
Os idiomas disponíveis dependem da revisão do
software do painel de controle HMI. Os idiomas
1. Tecla de função Menu
compatíveis atualmente com a revisão de software
65xx são: English (Inglês), Spanish (Espanhol), Figura 43: Visor Padrão
French (Francês), German (Alemão), Italian
3. A tela Menu Language é exibida. Pressione a
(Italiano), Dutch (Holandês), Portuguese
tecla SELECT para escolher a tela do Menu
(Português), Greek (Grego), Turkish (Turco),
Language. Veja a Figura 44.
Arabic (Árabe) e Hebrew (Hebraico). Os idiomas
4. A tela "NEW LANGUAGE WILL BE" (O Novo
compatíveis atualmente com a revisão de software
Idioma Será) será exibida. Veja a Figura 44.
66xx são English (Inglês), Russian (Russo), Polish
5. Pressione as teclas + ou - para selecionar o
(Polonês), Hungarian (Húngaro), Romanian
idioma desejado. Veja a Figura 44.
(Romeno), Bulgarian (Búlgaro), Czech (Checo),
6. Quando o idioma desejado for exibido, pressione
Danish (Dinamarquês), Swedish (Sueco),
a tecla YES para confirmar a escolha.
Norwegian (Norueguês) e Finnish (Finlandês).
7. A tela "PROGRAMMING LANGUAGE-
Além dos idiomas compatíveis, as revisões de
PLEASE WAIT" (Programando Idioma - Por favor
software 65xx e 66xx são idênticas.
Aguarde" será exibida.
O idioma padrão é English (Inglês). Apenas
8. A tela "LANGUAGE SELECTED IS XXX" (O
idiomas que foram ativados na programação do
Idioma Selecionado É XXX) será exibida
controlador serão exibidos nesse menu. Consulte o
rapidamente.
Manual de Diagnóstico do Sistema de Controle do
9. O visor retorna à Tela do Menu Language. O
Microprocessador SR-2 TK 51727 para obter mais
visor retornará ao Visor Padrão se nenhuma tecla
informações sobre a programação do controlador.
for pressionada. Pressione a tecla NEXT para
Para selecionar um idioma alternativo:
selecionar um item de menu principal diferente.
1. Comece no Visor Padrão. Se o Visor de
Pressione a tecla EXIT para retornar ao Visor
Observação de Temperatura estiver sendo
Padrão.
mostrado, pressione a tecla de função MENU uma
vez para retornar ao Visor Padrão.
2. Pressione a tecla de função MENU no Visor
Padrão.

Tecla MENU

Tecla YES

Figura 44: Seqüência de Telas para Alterar o Idioma

54
Instruções de Operação

Menu de Alarmes 5. Caso não haja alarmes, a tela "No Alarm"


Os alarmes são visualizados e anulados, utilizando- (Nenhum Alarme) será exibida. Pressione a tecla
se o Menu Alarm, da seguinte forma. EXIT para retornar ao Visor Padrão.
6. Caso haja alarmes, a quantidade de alarmes e o
1. Comece no Visor Padrão. Se o Visor de número do código de alarme mais recente serão
Observação de Temperatura estiver sendo exibidos. Caso haja mais de um alarme, pressione a
mostrado, pressione a tecla de função MENU uma tecla de função NEXT para exibir cada alarme.
vez para retornar ao Visor Padrão. 7. Caso ocorra um alarme grave, a unidade será
2. Pressione a tecla de função MENU no Visor desligada para evitar danos à unidade ou à
Padrão. carga. Caso isto ocorra, o display mostrará que a
unidade está desligada e exibirá o código de alarme
que causou o desligamento.
8. Para anular um alarme, pressione a tecla de
função CLEAR.

OBSERVAÇÃO: Alguns alarmes (3, 4, 74, 203 e


204) não podem ser anulados no Menu Alarms.
Eles devem ser anulados no Menu de Manutenção
ou no Menu de Acesso Protegido. Consulte o
1. Tecla de função Menu
Manual de Diagnóstico do Sistema de Controle do
Figura 45: Visor Padrão Microprocessador SR-2 TK 51727 para obter mais
informações.
3. Pressione a tecla de função NEXT até que o
Menu Alarm seja exibido. 9. Para obter informações adicionais sobre o alarme
4. Pressione a tecla de função SELECT. O Visor de exibido no visor, pressione a tecla de função
Alarme será exibido. HELP.
Uma mensagem de ajuda será exibida. Consulte o
Manual de Diagnóstico do Sistema de Controle do
Microprocessador SR-2 TK 51727 para obter
informações sobre o diagnóstico dos códigos de
alarme.

Tecla MENU Tecla NEXT

Tecla SELECT

Tecla SELECT Tecla CLEAR

Figura 46: Seqüência de Telas para Visualizar e Anular os Alarmes

55
Instruções de Operação

Menu do Registrador de Dados


O Menu Datalogger é usado para acionar um início
de viagem ou imprimir um relatório de viagem.

Acionando um Início de Viagem


O recurso "Início da Viagem" coloca um marcador
na memória do registrador de dados. Normalmente
ele é iniciado quandoa carga está sendo carregada. 1. Tecla de função Menu
Em seguida, o marcador de Início de Viagem exibe
Figura 47: Visor Padrão
a viagem iniciada nos dados que são baixados ou
impressor do registrador de dados. Um Início de 3. Pressione a tecla de função NEXT até que o
Viagem pode ser iniciado através do uso do Menu Datalogger seja exibido. Veja a Figura 48.
software de registro de dados WinTrac ou 4. Pressione a tecla SELECT no Menu Datalogger.
manualmente no campo. O seguinte procedimento A tela "Início da Viagem" é exibida.
compreende o início manual. Para obter mais 5. Pressione a tecla de função SELECT. A tela
informações sobre o registro de dados, consulte o "Início da Viagem" é exibida.
Manual do Usuário do WinTrac incluído no 6. Pressione a tecla de função SELECT para
software WinTrac. O Manual do Usuário WinTrac iniciar o recurso de início da viagem.
também está disponível na Internet em 7. O Marcador do Começo da Viagem foi inserido
HTTP://WWW.BLUETREE.IE. na memória do registrador de dados.

1. Comece no Visor Padrão. Se o Visor de


Observação de Temperatura estiver sendo
mostrado, pressione a tecla de função MENU uma
vez para retornar ao Visor Padrão. Veja a Figura 47.
2. Pressione a tecla de função MENU no Visor
Padrão.

Tecla SELECT Tecla SELECT

Tecla SELECT

Figura 48: Seqüência de Telas do Início da Viagem

56
Instruções de Operação

Imprimindo um Relatório de Viagem OBSERVAÇÃO: A porta da impressora pode


Esse procedimento imprime o registro do registrador de ser instalada para que esteja acessível sem
dados CargoWatch diretamente em uma impressora abrir a caixa de controle. Ela geralmente é
portátil. O relatório impresso exibe itens como os montada entre a Porta do CargoWatch e a
números de identificação da unidade e do controlador, Porta do ServiceWatch.
datas e horários, o ponto de ajuste e os dados dos sensores 2. Comece no Visor Padrão. Se o Visor de
opcionais conectados ao registrador de dados Observação de Temperatura estiver sendo
CargoWatch. Se não houver nenhum sensor conectado, o mostrado, pressione a tecla de função MENU uma
relatório impresso exibe os mesmos itens sem os dados do vez para retornar ao Visor Padrão. Veja a Figura 50.
sensor.

1. Tecla de função Menu


Figura 49: Localização da Porta da Impressora

3. Pressione a tecla de função MENU no Visor


Padrão.
4. Pressione a tecla de função NEXT até que o
Menu Datalogger seja exibido. Veja a Figura 51.
5. Pressione a tecla SELECT no Menu Datalogger.
A tela "Início da Viagem" é exibida.
1. Porta do CargoWatch 6. Pressione a tecla de função NEXT. A tela
2. Porta do ServiceWatch "Imprimir/Visualizar" será exibida.
7. Pressione a tecla de função SELECT. A tela
3. Porta da Impressora
"Etiqueta de Entrega" será exibida. Pressione a
Figura 49: Localização da Porta da Impressora tecla SELECT para imprimir um relatório de
entrega.
1. Conecte a impressora à porta da impressora de 6 8. Pressione a tecla de função NEXT para ir para a
pinos localizada dentro da caixa de controle. tela "Etiqueta de Viagem". Pressione a tecla
SELECT para imprimir um relatório de entrega.

Tecla SELECT Tecla SELECT

Tecla SELECT

Tecla NEXT

Tecla NEXT Tecla SELECT

Figura 51: Seqüência de Telas para Imprimir um Relatório

57
Instruções de Operação

Menu de Horímetros 2. Pressione a tecla de função MENU no Visor


Os Horímetros são programáveis para ser visíveis Padrão.
ou ocultos no controlador. O horímetros que são
visíveis são exibidos. Os horímetros que são
ocultos não são exibidos, mas contabilizam horas.
A configuração padrão das unidades do Modelo 30
é a exibição das Horas Totais e das Horas do Motor.
A configuração padrão das unidades do Modelo 50
é exibição das Horas Totais, Horas Totais do Tempo
de Funcionamento, Horas do Motor e Horas de
Funcionamento Elétrico. O Menu Hourmeters não 1. Tecla de função Menu
será exibido se todos os horímetros estiverem Figura 52: Visor Padrão
ocultos. Consulte o Manual de Diagnóstico do
Sistema de Controle do Microprocessador, TK 3. Pressione a tecla de função NEXT até que o
51727, para obter informações sobre a programação Menu Hourmeters seja exibido. Veja a Figura 53.
do controlador. 4. Pressione a tecla SELECT para entrar no Menu
Os horímetros podem ser visualizados no Menu Hourmeters.
Hourmeters, da seguinte forma: 5. Pressione as teclas NEXT e BACK para exibir
1. Comece no Visor Padrão. Se o Visor de os visores do horímetro.
Observação de Temperatura estiver sendo
mostrado, pressione a tecla de função MENU uma
vez para retornar ao Visor Padrão.
Tecla BACK Tecla BACK

Tecla SELECT Tecla BACK Tecla NEXT Tecla BACK Tecla NEXT

Tecla BACK Tecla NEXT Tecla BACK Tecla NEXT Tecla BACK Tecla NEXT

Tecla BACK Tecla NEXT Tecla BACK Tecla NEXT

Tecla BACK Tecla NEXT Tecla BACK Tecla NEXT

Tecla NEXT Tecla NEXT

Figura 53: Seqüência de Telas para Visualizar os Horímetros

58
Instruções de Operação

Menu de Modo 2. Pressione a tecla de função MENU no Visor


Padrão.
Selecionando o Modo "CYCLE-SENTRY" ou 3. Pressione a tecla de função NEXT até que o
Contínuo Menu Mode seja exibido.
A maneira mais fácil de alternar entre o modo 4. Pressione a tecla SELECT para entrar no Menu
"CYCLE-SENTRY" e de Funcionamento Contínuo Mode. Veja a Figura 55.
é pressionar a tecla Mode (veja a página 48). Você 5. Pressione a tecla SELECT para alternar entre os
também pode alterar modos no Menu Mode da modos.
seguinte maneira: 6. O novo modo será confirmado por 10 segundos.
1. Comece no Visor Padrão. Se o Visor de 7. Em seguida, o visor retornará ao Menu Mode.
Observação de Temperatura estiver sendo Pressione a tecla de função SELECT mais uma vez
mostrado, pressione a tecla de função MENU uma para alterar o modo novamente.
vez para retornar ao Visor Padrão.
CUIDADO: Se a unidade estiver no modo
Nulo "CYCLE SENTRY" e for alternada
para Contínuo, a unidade dará partida
automaticamente.

1. Exibe o Modo Atual


2. Tecla Mode
3. Tecla de função Menu
Figura 54: Visor Padrão

Tecla SELECT

Tecla SELECT Tecla SELECT

Figura 55: Seqüência de Telas para Selecionar o Modo

59
Instruções de Operação

Selecionando o Modo de Descanso 6. Pressione a tecla SELECT para iniciar o modo


O modo de descanso inicia e pára a unidade de Descanso.
conforme necessário para manter a bateria da 7. Agora, você opta por programar um Horário de
unidade carregada e o motor aquecido em Ativação do modo de Descanso ou entrar no modo
condições ambientes frias. Esse modo não mantém de Descanso imediatamente. Pressione a tecla de
o ponto de ajuste, mas sim a temperatura do função NO para entrar no modo de Descanso
compartimento próxima à temperatura ambiente imediatamente.
quando a unidade estiver funcionando. Isso é útil a. O visor mostrará "SLEEP" e a unidade dará
em um clima extremamente frio ou quando a partida e irá parar conforme necessário para
unidade for ficar sem funcionar por um período manter o motor aquecido e/ou a bateria
maior. carregada. O modo de Descanso não mantém a
O modo de descanso opera nos modos a Diesel e temperatura do compartimento.
Elétrico. No modo a Diesel, a unidade iniciará b. Pressione a tecla EXIT para sair do modo de
interromperá conforme exigido para manter a Descanso ou para desligar e ligar a unidade. A
temperatura do motor e a carga da bateria. No unidade encerrará a operação e o controle
modo Elétrico, a unidade dá partida e pára se normal do ponto de ajuste.
necessário para manter apenas a carga da bateria. 8. Para inserir um Horário de Ativação, verifique se
Quando o modo de descanso é selecionado, o o relógio da unidade está ajustado corretamente
operador pode programar um Horário de Ativação (consulte "Visor de Horário" na página 66). Em
automático para ocorrer dentro de até uma semana. seguida, pressione a tecla de função YES em
Com esse recurso, a unidade dará partida "Programar um Horário de Ativação"?.
automaticamente e funcionará normalmente no 9. Pressione as teclas de função + ou - para
horário determinado. Se um Horário de Ativação selecionar o dia em que a unidade retomará à
for programado, o operador poderá também operação normal. Neste exemplo, foi escolhido
programar um Teste de Pré-viagem automático segunda-feira. Pressione a tecla YES para
quando a unidade der partida. confirmar o dia.
Selecione o Modo de Descanso da seguinte forma: 10. Agora, o visor mostrará em qual hora a unidade
reiniciará em operação normal. Neste exemplo, foi
1. Comece no Visor Padrão. Se o Visor de escolhido 18:00. Observe que é utilizado o sistema
Observação de Temperatura estiver sendo de 24 horas. Pressione a tecla de função YES para
mostrado, pressione a tecla de função MENU uma confirmar a hora.
vez para retornar ao Visor Padrão. 11. Agora, o visor mostrará em qual minuto a
2. Pressione a tecla de função MENU no Visor unidade reiniciará em operação normal. Neste
Padrão. exemplo, foi escolhido 18:37. Pressione a tecla de
função YES para confirmar os minutos.
12. Agora, o display mostrará a pergunta "Executar
um Teste de Pré-Viagem Em Ativação?" Pressione
a tecla de função YES ou NO conforme necessário
e o visor mostrará que a unidade está programando
o modo de descanso.
13. O visor mostrará "SLEEP" e a unidade dará
1. Tecla de função Menu partida e irá parar conforme necessário para manter
o motor aquecido e/ou a bateria carregada. O modo
Figura 56: Visor Padrão de descanso não mantém o ponto de ajuste.
3. Pressione a tecla de função NEXT até que o
Menu Mode seja exibido. Veja a Figura 57.
4. Pressione a tecla SELECT para entrar no Menu
Mode.
5. Pressione a tecla NEXT conforme necessário
para exibir a tela do Modo de Descanso.

60
Instruções de Operação

14. A unidade reiniciará no horário programado 15. Para sair do modo de Descanso antes de
(nesse exemplo, 18:37) e executará uma Pré- selecionar o horário de Ativação, pressione a tecla
viagem (caso seja selecionada). Após a conclusão EXIT ou desligue e ligue a unidade novamente. A
do Teste de Pré-viagem, os resultados serão unidade encerrará a operação e o controle normal
exibidos e a unidade encerrará a operação e o do ponto de ajuste.
controle normal do ponto de ajuste.

Tecla SELECT e, em seguida, tecla NEXT Tecla YES

Tecla SELECT Tecla YES

Tecla YES Tecla YES ou Tecla NO

Tecla YES

Figura 57: Seqüência de Telas para Selecionar o Modo de Descanso

61
Instruções de Operação

Testes de Pré-viagem Pré-viagem de Funcionamento


Um Teste de Pré-viagem verifica a operação da Uma Pré-viagem de Funcionamento ocorre quando
unidade. O Menu Pretrip permite ao operador uma Pré-viagem for iniciada antes do motor,
selecionar e iniciar um Teste de Pré-viagem. Há elétrico ou não, começar a funcionar. A
dois Testes de Pré-Viagem diferentes, a Pré-Viagem Pré-viagem de Funcionamento ocorre na ordem
Completa e a Pré-Viagem de Funcionamento. Os mostrada a seguir:
Testes de Pré-Viagem podem ser executados no
modo Diesel ou Elétrico. Os Testes de pré-viagem • Degelo - Se a temperatura da serpentina estiver
não serão permitidos se: abaixo de 7ºC (45°F), um ciclo de degelo será
iniciado.
• Houver algum alarme presente. • Verificação de Resfriamento - A capacidade da
• A unidade estiver no modo de descanso. unidade de resfriar em baixa velocidade é verificada.
• Verificação de RPM (somente no Modo a Diesel) -
CUIDADO: Monitore a temperatura de ar Se a unidade estiver funcionando no Modo a Diesel,
de retorno ao realizar um Teste de Pré- • RPM do motor em alta e baixa velocidades é
Viagem em uma carreta carregada. O verificado durante a Verificação de Resfriamento.
controlador pode não manter o ponto de • Verificação de Aquecimento - A capacidade da
ajuste durante o Teste de Pré-Viagem. unidade de aquecer em baixa velocidade é
verificada.
Pré-viagem Completa • Relatório dos Resultados do Teste - Os resultados do
Uma Pré-viagem Completa ocorre quando uma Pré- teste são relatados como "PASS" (Aprovado),
viagem for iniciada antes do motor, elétrico ou não, "CHECK" (Verificar) ou "FAILED" (Reprovado)
começar a funcionar. A Pré-viagem Completa quando o Teste de Pré-viagem é concluído. Se os
ocorre na ordem mostrada a seguir: resultados do teste forem Verificar ou Reprovado,
haverá códigos de alarme que direcionarão o técnico
• Verificações de Ampéres - Cada componente à origem do problema.
elétrico de controle é energizado e o consumo de
corrente é confirmado para estar dentro da Iniciando um teste de pré-viagem
especificação. Use o procedimento a seguir para iniciar uma Pré-viagem
• Partida de Motor Elétrico ou Não - O motor, Completa ou uma Pré-viagem de Funcionamento. Uma
elétrico ou não, dará partida automaticamente. Pré-viagem de Funcionamento também pode ser iniciada
• Degelo - Se a temperatura da serpentina estiver começando na etapa 3 com a unidade em funcionamento.
abaixo de 7ºC (45°F), um ciclo de degelo será 1. Se a unidade estiver funcionando, pressione a tecla
iniciado. OFF para parar a unidade.
• Verificação de Resfriamento - A capacidade da 2. Pressione a tecla ON para ligar a unidade.
unidade de resfriar em baixa velocidade é 3. Para iniciar uma Pré-Viagem Completa, pressione a
verificada. tecla de função MENU assim que o Visor Padrão for
• Verificação de RPM (somente no Modo a Diesel) exibido e antes da unidade dar a partida. Para iniciar uma
- Se a unidade estiver funcionando no Modo a Pré-Viagem de Funcionamento, permita que a unidade dê
Diesel, o RPM do motor em alta e baixa partida antes de pressionar a tecla de função MENU no
velocidades é verificado durante a Verificação de Visor Padrão.
Resfriamento.
• Verificação de Aquecimento - A capacidade da
unidade de aquecer em baixa velocidade é
verificada.
• Relatório dos Resultados do Teste - Os resultados
do teste são relatados como "PASS" (Aprovado),
"CHECK" (Verificar) ou "FAILED" (Reprovado)
quando o Teste de Pré-viagem é concluído. Se os
resultados do teste forem Verificar ou Reprovado, 1. Tecla de função Menu
haverá códigos de alarme que direcionarão o
Figura 58: Visor Padrão
técnico à origem do problema.

62
Instruções de Operação

4. Pressione a tecla de função NEXT até que a tela Verificar ou Reprovado, os códigos de alarme que o
de Pré-viagem seja exibida Veja a Figura 59. acompanham conduzirão o técnico à causa do
5. Pressione a tecla SELECT para iniciar uma Pré- problema.
viagem. 8. Se os resultados do Teste de Pré-viagem forem
6. O visor de Pré-Viagem é exibido. A linha Verificar ou Reprovado, o problema deverá ser
superior do visor indica qual teste a unidade está diagnosticado e corrigido antes da unidade ser
desempenhando. O andamento do teste é medido liberada para manutenção.
pelo número de testes concluídos de um total de 26.
As teclas de função podem ser usadas durante o Interrompendo um Teste de Pré-viagem
Teste de Pré-viagem para selecionar os menus Desligue a unidade para parar um Teste de Pré-
Hourmeter, Gauge ou Sensor. viagem a qualquer momento. Isso gerará o Código
Em uma Pré-viagem Completa, quando os testes de Alarme 28 - Cancelamento de Pré-viagem.
que não estão em execução forem concluídos, a Outros códigos de alarme também podem ser
unidade será inicializada automaticamente e gerados. Isso é normal quando o Teste de Pré-
continuará com a realizar testes. viagem é interrompido antes de ser concluído.
7. Quando todos os testes forem concluídos, os
resultados serão relatados como "PASS", "CHECK"
ou "FAILED". Se "FAILED" for exibido, a unidade
será desligada.

Tecla SELECT

Figura 59: Seqüência de Telas para realizar o Teste de Pré-viagem

63
Instruções de Operação

Modo de Acionamento Elétrico Auxiliar/a


Diesel
O visor do Modo de Acionamento Elétrico Auxiliar/a Diesel
permite que o operador selecione manualmente a operação no
modo a diesel ou acionamento elétrico auxiliar. A unidade Tecla SELECT
também pode ser programada para selecionar automaticamente
a operação no Modo de Acionamento Elétrico Auxiliar quando
a energia elétrica auxiliar estiver disponível e, operação no
Modo a Diesel, se a energia elétrica auxiliar falhar ou for
removida. Consulte o Manual de Diagnóstico do Sistema de
Controle do Microprocessador, TK 51727, para obter
informações sobre a programação do controlador.

OBSERVAÇÃO: A seleção manual é a configuração padrão


para ambos os Modos de Acionamento Elétrico Auxiliar e a
Diesel.
Figura 61: Programando o Modo a Diesel
Uma tela perguntando se você gostaria de alternar para o
Acionamento Elétrico Auxiliar será exibida se a unidade
estiver conectada à energia elétrica quando estiver no Modo a
Diesel.
Uma tela perguntando se deseja alternar para o Modo a Diesel
é exibida se a unidade estiver desconectada quando estiver no
Modo de Acionamento Elétrico Auxiliar.
Selecione o Modo de Acionamento Elétrico Auxiliar ou a Tecla SELECT

Diesel da seguinte forma:

1. Comece no Visor Padrão. Se o Visor de Observação de


Temperatura estiver sendo mostrado, pressione a tecla de
função MENU uma vez para retornar ao Visor Padrão.
2. Pressione a tecla de função MENU no Visor Padrão.

Figura 62: Programando o Modelo de Acionamento


Elétrico Auxiliar

1. Tecla de função Menu


Figura 60: Visor Padrão

3. Pressione a tecla de função NEXT até que a tela


do Modo de Acionamento Elétrico Auxiliar/a
Diesel seja exibida. Veja as Figuras 61 e 62.
4. Pressione a tecla de função SELECT para
selecionar o modo exibido no visor.

64
Instruções de Operação

Menu do Ajuste de Brilho


Ajuste o brilho do visor da seguinte forma:

1. Comece no Visor Padrão. Se o Visor de


Observação de Temperatura estiver sendo
mostrado, pressione a tecla de função MENU uma Tecla SELECT

vez para retornar ao Visor Padrão.


2. Pressione a tecla de função MENU no Visor
Padrão.

Tecla +

1. Tecla de função Menu


Tecla YES

Figura 63: Visor Padrão

3. Pressione a tecla de função NEXT até que o


Menu Adjust Brightness seja exibido. Veja a Figura
64.
4. Pressione as teclas de função + ou - para
selecionar o brilho desejado. Veja a Figura 64. Este
exemplo mostra a mudança de brilho da tela, de
baixo para médio.
5. Pressione a tecla YES para entrar no nível do
novo brilho.
6. O nível selecionado é exibido na tela.
7. A tela do Menu Principal Adjust Brightness é
exibida novamente e, se nenhuma tecla for
pressionada, o Visor Padrão será exibido.

Figura 64: Seqüência de Telas para Ajustar o Brilho


do Visor

65
Instruções de Operação

Visor de Hora 2. Faça uma verificação em alguns pontos e registre


A hora e a data podem ser visualizadas, mas não a temperatura de carga durante o carregamento.
alteradas através do visor de hora. Isso pode ser Observe especialmente qualquer produto que esteja
feito programando-se o controlador. Consulte o fora da temperatura.
Manual de Diagnóstico do Sistema de Controle do 3. Carregue o produto de forma que haja espaço
Microprocessador, TK 51727, para obter adequado para a circulação do ar em torno da
informações sobre a programação do controlador. carga. NÃO bloqueie a entrada ou a saída do
Visualize a hora e a data da seguinte forma: evaporador.
4. Os produtos devem ser pré-resfriados antes do
1. Comece no Visor Padrão. Se o Visor de carregamento. As unidades de refrigeração em
Observação de Temperatura estiver sendo transporte da Thermo King são projetadas para
mostrado, pressione a tecla de função MENU uma manter as cargas nas temperaturas em que foram
vez para retornar ao Visor Padrão. carregadas. As unidades de refrigeração em
2. Pressione a tecla de função MENU no Visor transporte não foram projetadas para diminuir a
Padrão. temperatura das cargas.
3. Pressione a tecla de função NEXT até que o
Visor de Hora seja exibido. Procedimento de Pós-Carregamento
4. Pressione a tecla funcional SELECT para 1. Certifique-se de que todas as portas estejam
visualizar a hora e a data. fechadas e travadas.
2. Inicie a unidade caso ela tenha sido desligada
para o carregamento (consulte "Ligando a
Unidade").
3. Certifique-se de que o ponto de ajuste esteja na
configuração desejada.
4. Uma hora e meia após o carregamento, inicie um
ciclo de Degelo manualmente. Se a temperatura do
sensor da serpentina do evaporador estiver abaixo
de 7ºC (45ºF), a unidade será degelada. O
Tecla SELECT e, em seguida, tecla NEXT
microprocessador terminará o Degelo
automaticamente quando a temperatura da
serpentina do evaporador atingir 14ºC (58ºF) ou
quando a unidade estiver no modo de Degelo por
30 a 45 minutos (dependendo dos ajustes).
Tecla SELECT

Verificações de Pós-viagem
1. Lave a unidade.
2. Verifique se há vazamentos.
3. Verifique se alguma estrutura está solta ou
1. Visor Padrão faltando.
2. Tecla de função Menu 4. Verifique se há danos físicos na unidade.
Figura 65: Telas de Hora e Data

Procedimento de Carregamento
1. Certifique-se de que a unidade esteja desligada
antes de abrir as portas para minimizar o acúmulo
de gelo na serpentina do evaporador e o ganho de
calor na carreta. (A unidade pode estar sendo
executada durante o carregamento da carreta em
um depósito com a porta fechada.)

66
Manutenção Elétrica
Alternador (Bosch Australiano) CUIDADO: O fusível F4 precisa ser
removido da placa de interface em unidades
Modelo 30 equipadas com o alternador Bosch
australiano. O regulador de tensão será
Carregando os Procedimentos de danificado se a unidade for ligada com o
Diagnóstico do Sistema fusível F4 instalado na placa de interface.

OBSERVAÇÃO: As unidades fabricadas com Complete o procedimento de verificação a seguir


"CYCLE-SENTRY" e os alternadores com antes de substituir o regulador de tensão ou o
reguladores integrais DEVEM utilizar alternador.
alternadores de substituição com reguladores
integrais. • Ao testar os alternadores, utilize equipamento
de precisão como um multímetro digital Thermo
CUIDADO: O teste de campo cheio dos King P/N 204-615 (FLUKE 23) e uma
alternadores com o regulador integral é abraçadeira de corrente Thermo King P/N 204-
obtido instalando-se uma ponte do terminal 613 ou equivalente.
F2 à terra. A tentativa de induzir o
alternador aplicando tensão de bateria ao
terminal F2 provocará falha do regulador
de tensão.

1. Ponto de Verificação para Corrente 2A 3. Ponto de Verificação para as Tensões do


Circuito de Detecção e o Circuito de Excitação
2. Ponto de Verificação para Tensão B+ 4. Posição da Ponte do Teste de Campo Cheio
Figura 66: Pontos de Verificação para a Manutenção Elétrica do Teste do Alternador

67
Manutenção Elétrica

• Certifique-se de que as correias de acionamento b. O pino B é o circuito de excitação e deverá


e as polias do sistema de carga estejam em boas estar em 10 volts ou mais. Caso contrário,
condições e ajustadas adequadamente antes de verifique o circuito de excitação (7K ou
testar o alternador. Correias e polias equivalente) no chicote do alternador e no
desgastadas ou correias frouxas reduzirão o chicote do fio principal.
rendimento do alternador. 8. Se a tensão da bateria estiver presente nos
circuitos de detecção e de excitação, conecte o
• A bateria precisa ser bem carregada, as chicote do alternador ao regulador de tensão e
conexões do cabo da bateria devem estar limpas verifique a tensão no pino B no conector de dois
e apertadas, e os circuitos 2A e de excitação pinos no chicote do alternador. A tensão deve ser
devem ser conectados corretamente. de 0,7 a 1 volt usando o teste da placa da interface.
a. Nenhuma tensão ou uma leitura de tensão
OBSERVAÇÃO: Todas as leituras de tensão abaixo de 0,7 volt indica que o rotor ou o
devem ser feitas entre o terminal de bateria regulador de tensão pode estar em curto.
negativo, ou um bom aterramento do chassi, e os Execute o teste de corrente de campo para
terminais indicados, a menos que seja informado isolar o problema ainda mais.
de outra maneira. b. Uma leitura de tensão acima de 3 volts
indica que o circuito de campo pode estar
1. Certifique-se de que o fusível F4 tenha sido aberto ou ter alta resistência. As escovas ou o
removido da placa da interface. Caso contrário, ele rotor estão provavelmente defeituosos.
precisa ser removido; entretanto, o regulador de 9. Conecte um amperímetro de tenaz ao fio 2A
tensão provavelmente já foi danificado. conectado ao terminal B+ no alternador.
2. Pressione a tecla OFF para desligar a unidade. 10. Conecte um voltímetro entre o terminal B+ e
3. Verifique a tensão da bateria. Se a tensão da um aterramento do chassi.
bateria for menor que 12 volts, a bateria deverá ser 11. Dê a partida na unidade e opere a mesma em
carregada ou testada para determinar se deve ser alta velocidade.
substituída. 12. Conecte um fio ponte entre o terminal F2 e o
4. Verifique a tensão no terminal B+ do alternador. aterramento do chassi. Isso efetuará o teste de
É preciso que haja tensão na bateria. Se não houver, campo cheio do alternador.
verifique o circuito 2A.
5. Desconecte o chicote de fios do alternador do CUIDADO: NÃO faça o teste de campo
regulador de tensão empurrando cuidadosamente a cheio do alternador por mais de sete
presilha da mola para liberar a trava do conector. segundos enquanto estiver verificando as
6. Pressione a tecla ON para ligar a unidade. leituras do medidor, ou o sistema elétrico
Acesse as telas do Modo de Teste de Manutenção poderá ficar danificado
no Menu de Manutenção antes de iniciar a unidade.
Energize o relé de funcionamento no teste da placa 13. Verifique a corrente no fio 2A e registre a
da interface. Consulte o Manual de Diagnóstico leitura. Verifique a tensão no terminal B+ e
apropriado para obter informações específicas continue observando essa tensão por alguns
sobre o Modo de Teste de Serviço. segundos para ver se a mesma aumenta, diminui ou
7. Verifique a tensão no pino A e no pino B no permanece a mesma. Anote a alteração da tensão e
conector de dois pinos no chicote do alternador. registre a leitura da tensão.
a. O pino A é o circuito de detecção da bateria e
deve estar na tensão da bateria. Caso contrário, Corrente no fio 2A =____ampéres.
verifique o circuito de detecção (2 ou Tensão nos terminais B+ =____volts.
equivalente) no chicote do alternador e no
chicote do fio principal. A tensão no terminal B+ deve ser de 13 a 18 volts e
a corrente no fio 2A deve ser no mínimo tão alta
quanto o rendimento nominal do alternador.

68
Manutenção Elétrica

OBSERVAÇÃO: Um alternador pode exceder 2. Conecte um fio ponte entre o terminal F2 no


facilmente seu rendimento nominal. Um alternador e um aterramento do chassi e anote a
alternador DEVE atingir no mínimo seu leitura do amperímetro.
rendimento nominal quando testado em 3. A leitura do amperímetro indica a corrente de
campo cheio. Um alternador que tem um campo. A seguinte tabela exibe a corrente de campo
diodo retificador defeituoso pode atingir 75% de cada alternador com 12 volts aplicados ao
de seu rendimento nominal com um teste de campo:
campo cheio.
Capacidade Nominal Corrente de Campo
14. Pare a unidade. do Alternador @ 12 Volts
15. Utilize as leituras obtidas anteriormente para
3.5 a 4.5 Amps
determinar o problema consultando a tabela de
diagnóstico. 4.0 a 5.0 Amps

OBSERVAÇÃO: Isso supõe que o alternador a. Nenhuma corrente de campo ou uma baixa
não carregou corretamente antes do teste de corrente de campo indica um circuito aberto ou
campo cheio. resistência excessiva no circuito de campo.
Troque o regulador de tensão e o conjunto de
Teste de Corrente de Campo (Verifica as escovas, inspecione os anéis coletores e repita o
bobinas do indutor de campo, escovas e os teste. Se as escovas não forem o problema,
troque o rotor ou o alternador.
anéis coletores)
b. Uma alta corrente de campo indica um curto
Pressione a tecla OFF para desligar a unidade antes
no circuito de campo. Conserte ou substitua o
de realizar esse teste.
alternador.
1. Conecte um amperímetro de tenaz ao fio 2A
próximo ao terminal B+ no alternador.

Tabela de Diagnóstico
Corrente em 2A Tensão em B+ Problema/Solução
No rendimento nominal ou Na tensão da bateria ou acima e Regulador de tensão defeituoso/Troque o
acima aumentando regulador de tensão e o conjunto de escovas
Aproximadamente 60% do Aproximadamente igual à tensão da bateria Diodo retificador defeituoso/Repare ou
rendimento e não altera ou aumenta ligeiramente troque o alternador
Baixo ou sem rendimento Menor ou igual à tensão da bateria e Bobinas do indutor, bobinas do indutor de campo,
diminuindo escova ou diodo defeituoso / Realize um Teste da
Corrente no Campo para verificar as escovas e a
bobina do campo ou substitua o alternador

69
Manutenção Elétrica

1. Ponto de Verificação de Corrente de 2A


2. Posição da Ponte do Teste de Campo Cheio
Figura 67: Teste de Campo Cheio

70
Manutenção Elétrica

Alternador (Prestolite) Modelo 50 OBSERVAÇÃO: O fusível F4 deve ser instalado


na placa de interface em unidades equipadas com
o alternador Prestolite. Se o fusível F4 não estiver
Carregando os Procedimentos de
no lugar, o alternador não carregará
Diagnóstico do Sistema adequadamente.

OBSERVAÇÃO: As unidades fabricadas com Complete o procedimento de verificação a seguir


"CYCLE-SENTRY" e os alternadores com antes de substituir o regulador de tensão ou o
reguladores integrais DEVEM utilizar alternador.
alternadores de substituição com reguladores
integrais. • Ao testar os alternadores, utilize equipamento
de precisão como um multímetro digital
CUIDADO: O teste de campo cheio dos Thermo King P/N 204-615 (FLUKE 23) e uma
alternadores com o regulador integral é abraçadeira de corrente Thermo King P/N 204-
obtido instalando-se uma ponte do terminal 613 ou equivalente.
F2 à terra. Uma tentativa de realizar o teste
de campo cheio do alternador aplicando a
tensão da bateria ao terminal F2 provocará
uma falha no regulador de tensão.

1. Terminal EXC 5. Terminal NEG-B-


2. Terminal F2 6. Terminal POS-B+
3. Terminal VOLT SENSE 7. Terminal REG-D+
4. Terminal AC TAP
Figura 68: Locais do Terminal Prestolite

71
Manutenção Elétrica

• Certifique-se de que as correias de acionamento 11. Conecte um fio ponte entre o terminal F2 e o
e as polias do sistema de carga estejam em boas aterramento do chassi. Isso realizará o teste de
condições e ajustadas adequadamente antes de campo cheio do alternador.
testar o alternador. Correias e polias desgastadas
ou correias frouxas reduzirão o rendimento do CUIDADO: Nunca aplique tensão da
alternador. bateria ao terminal F2 para evitar falha no
regulador de tensão.
• A bateria precisa ser bem carregada, as
conexões do cabo da bateria devem estar limpas
e apertadas, e os circuitos 2A e de excitação a. Uma saída completa do alternador (os
devem ser conectados corretamente. alternadores classificados de saída) indica
que o alternador está bom, mas o regulador
OBSERVAÇÃO: Todas as leituras de tensão de tensão precisa ser substituído.
devem ser realizadas entre o terminal negativo da b. Caso a saída seja LOW (baixa) ou NO
bateria ou um bom aterramento de chassi e os (nenhuma), provavelmente o alternador está
terminais indicados, a menos que seja informado com defeito. Entretanto, os seguintes itens
de outra maneira. são possíveis causas para o não
carregamento:
1. Certifique-se de que o fusível F4 esteja • Verifique as buchas do alternador.
posicionado na placa da interface. Caso não esteja, • Verifique o circuito 2A do alternador
ele deve ser instalado para que o alternador até a bateria.
carregue de forma adequada. • Tensione a correia do alternador de
2. Pressione a tecla OFF para desligar a unidade. forma adequada.
3. Verifique a tensão da bateria. Se a tensão da • Verifique as conexões do cabo da
bateria for menor que 12 volts, a bateria deverá ser bateria e o aterramento do alternador.
carregada ou testada para determinar se deve ser Elas devem estar limpas e firmes.
substituída. • A bateria deve estar em boas condições
4. Verifique a tensão no terminal B+ do alternador. e deve aceitar uma carga.
É preciso que haja tensão na bateria. Se não houver, • Verifique se há corrente excessiva ou
verifique o circuito 2A. incomum extraída por parte dos
5. Verifique a tensão no terminal VOLT SENSE no circuitos de controle da unidade.
alternador. É preciso que haja tensão na bateria. Se
não, verifique o circuito 2. Bateria
6. Pressione a tecla ON para ligar a unidade. Inspecione/limpe os terminais da bateria e verifique o
Acesse as telas do Modo de Teste de Manutenção nível de eletrólito durante as inspeções de manutenção
no Menu de Manutenção antes de iniciar a unidade. programada. Uma bateria descarregada ou com carga
Energize o relé de funcionamento no teste da placa baixa pode ser a causa de um amperímetro estar
da interface. Consulte o Manual de Diagnóstico indicando descarga devido à falta de excitação inicial do
apropriado para obter informações específicas alternador mesmo depois que a unidade tenha usado uma
sobre o Modo de Teste de Serviço. bateria auxiliar para dar a partida. A gravidade específica
7. Verifique a tensão no terminal EXC do mínima deve ser de 1.235. Adicione água destilada
alternador. É preciso que haja tensão na bateria. Se conforme necessário para manter o nível de água
não houver, verifique o circuito EXC. adequado.
8. Conecte um amperímetro de tenaz ao fio 2A
conectado ao terminal B+ no alternador.
9. Conecte um voltímetro entre o terminal B+ e um
Cabos da bateria
aterramento do chassi. As unidades com motores Tier 2 usam cabos da bateria de
10. Dê a partida na unidade e opere a mesma em medidor 0 para assegurar a partida confiável em um clima
alta velocidade. extremamente frio. As unidades com motores Tier 1 usam
cabos da bateria negativos de medidor 2 e cabos da
bateria positivos de medidor 4.

72
Manutenção Elétrica

Certifique-se de usar os cabos de bateria do medidor 0


ao substituir os cabos da bateria por um motor Tier 2.
Consulte o Manual de Peças da unidade para obter o
número de peças correto. Não use os cabos da bateria
do medidor 0 nos motores Tier 1 porque os cabos da
bateria são dimensionados para corresponder ao
desempenho do motor de partida.

Fiação da Unidade
Inspecione a fiação e o chicote de fios da unidade
durante as inspeções de manutenção programadas
para verificar se há fios soltos, cortados ou rompidos
para proteger a unidade de mal-funcionamentos devido
a circuitos abertos ou em curto.
1. Chicote de Fios Na Parte Dianteira do Motor de Partida
2. Suporte de Direcionamento do Chicote de Fios
Direcionamento do Chicote de Fios
O direcionamento do chicote de fios através da parte Figura 70: Direcionamento do Chicote de Fios no Tier 2
dianteira do motor é diferente nos motores Tier 1 e Tier
2. O chicote de fios é direcionado atrás do motor de Fusíveis
partida no motor Tier 1. O chicote de fios é direcionado Um número de fusíveis, localizado na placa da
na parte frontal do motor de partida no motor Tier 2. O interface, protege vários circuitos e componentes. A
chicote de fios está conectado a um suporte de placa da interface fica localizada dentro da caixa de
direcionamento do chicote de fios, que está conectado controle. Consulte o Manual de Diagnóstico do
ao motor de partida, no motor Tier 2. Controlador do Microprocessador SR-2 para obter
uma lista completa dos tamanhos e funções dos
fusíveis.
Fusível Tamanho Função
Circuito de Chave HPCO
Energia 2AB
Circuito de Chamada do Solenóide de Combustível/Motor de Partida

Nenhum fusível - Todos os alternadores Bosch


Fusível 2A - Todos os alternadores Prestolite
Circuito de Pré-aquecimento (Fusível de Queimado Lento)
Circuitos de Abafador e de Alta Velocidade
Circuito 8FP - barramento CAN

1. Chicote de Fios Atrás do Motor de Partida Conector J12 CAN


Conector J14 CAN
Figura 69: Direcionamento do Chicote de Fios no Tier 1
Força 8X (Instale o fusível na posição
superior)
Embreagem Elétrica (Não Utilizada)
Conector J13 CAN
Circuito 8FC (Indicadores Luminosos Remotos)

73
Manutenção Elétrica

Fusível Tamanho Função Aquecedor de Ar


Relé On/Off O aquecedor de ar é montado na extremidade
Detecção de Alternador aberta do coletor de admissão. Ele aquece o ar que
F4 Remova o fusível F4 das unidades Modelo 30 com entra para ajudar o motor a dar partida nos climas
Alternador australiano Bosch. Instale o fusível F4 das frios. O aquecedor de ar é energizado pelo
unidades Modelo 50 com Alternador Prestolite. microprocessador durante o pré-aquecimento, antes
F10 Quando o fusível F10 estiver instalado na posição superior, do motor dar partida.
as teclas On/Off no HMI ligarão e desligarão a unidade. Quando Provavelmente o aquecedor esteja defeituoso se a
o fusível F10 estiver instalado na posição inferior, a unidade resistência for maior que 0,2 ohms e o consumo de
será iniciada e executada sem o painel de controle HMI.
corrente for menor que 60 ampéres, ou se o
F15 O dispositivo identificado como F15 é uma chave de consumo de corrente for maior que 100 ampéres.
várias funções. Estes dispositivos de corrente excessiva Verifique a resistência do aquecedor de admissão
reiniciam automaticamente e não são substituíveis.
de ar com um omímetro entre o terminal M6 na
parte frontal do aquecedor e o parafuso na parte
traseira do aquecedor (ou da carcaça do
aquecedor). A resistência deve ser de 0.14 ± 0.02
ohms.
Verifique o consumo de corrente do aquecedor com
um amperímetro de tenaz no fio H1 próximo ao
terminal M6, na frente do aquecedor. Durante o
pré-aquecimento, o consumo de corrente deve ser
de cerca de 70 ampéres.

1. Terminal M6
Figura 72: Aquecedor de Ar
Figura 71: Placa da Interface

Controlador do
Fusível de Conexão
O fusível de conexão fica localizado no cabo Microprocessador SMART
positivo da bateria. Ele protege o sistema elétrico REEFER 2 (SR2)
de um curto no circuito 2. Se o fusível de conexão Consulte o Manual de Diagnóstico do Sistema de
queimar, verifique se há um aterramento de 2 fios Controle do Microprocessador SR-2, TK 51727,
antes de substituir o fusível de conexão. Troque para obter informações de manutenção sobre o
esse fusível de conexão substituindo o cabo Controlador do Microprocessador e os
positivo da bateria. componentes relacionados.

74
Manutenção Elétrica

Componentes AC b. Os fios L1, L2 e L3 devem ser conectados


respectivamente aos terminais L1, L2 e L3 no
CUIDADO: Unidades do Modelo 50 usam contator do aquecedor e em ambos os
alta tensão ac para operação no modo contatores do motor.
elétrico auxiliar. Podem existir potenciais c. Os fios T1A, T2A e T3A devem ser
elétricos letais em conexões na caixa de alta conectados respectivamente aos terminais T1,
tensão. Tome as devidas precauções e T2 e T3 no MC1.
cuidados extremos ao testar a unidade. d. Os fios T1A, T2A e T3A devem ser
conectados respectivamente aos terminais T1,
T2 e T3 no MC1.
Contatores Elétricos
e. Os fios T1A, T2A e T3A devem ser
Periodicamente inspecione todos os pontos de
conectados respectivamente aos terminais T1,
contatores a procura de desgastes ou corrosão e
T2 e T3 no relé de sobrecarga.
faça o reparo ou troque se necessário.
f. Os fios T1 e T7, T2 e T8 e, T3 e T9 devem
Teste os pontos do contatos verificando a queda de
ser conectados respectivamente aos terminais
tensão através de cada conjunto de pontos quando o
T1, T2 e T3 no relé de sobrecarga.
contator estiver energizado e o sistema estiver
g. Os fios marrom, azul e preto devem ser
operando. Se a queda de tensão através de um
conectados respectivamente aos terminais 3, 4 e
conjunto de pontos for maior que 15 Vac, substitua
5 na tomada de alimentação elétrica.
os pontos de contatos como um conjunto.
h. Os fios marrom, azul e preto devem ser
Teste a serpentina do contator verificando a tensão
conectados respectivamente aos terminais L1,
na serpentina. A serpentina do contator deve estar
L2 e L3 no MC1.
energizada em um mínimo de 10 Vdc.
i. O conector do fio de 9 pinos entre o PSM e o
chicote de fios deve estar limpo e apertado.
Sistema de Fase Automática j. O motor elétrico precisa estar com a fiação
O sistema de Fase Automática ajusta elétrica correta.
automaticamente a seqüência da fase da fonte de 2. Verifique os MC1 e MC2 para certificar-se de
alimentação para corresponder à fiação do motor que um deles não esteja defeituoso (contatos
elétrico. Os principais componentes do sistema são travados fechados).
o módulo de seleção de fase (PSM) e os dois 3. Se toda a instalação elétrica estiver correta e os
contatores do motor (MC1 e MC2). O contator relés e contatores estiverem em condições
MC1 é conectado para reter a seqüência da fase. O satisfatórias e ainda assim o motor elétrico operar
contator MC2 é conectado para mudar a seqüência para trás, inverta o fio marrom e o fio preto do
da fase. O PSM detecta a seqüência da fase no PSM, no contator do aquecedor: Preto com L1, azul
contator do aquecedor e energiza o contator do com L2 e marrom com L3. Se o motor elétrico
motor apropriado. estiver operando corretamente agora, ele
provavelmente estava conectado de forma
Diagnosticando Falhas no Sistema de Fase incorreta.
Automática
Se o motor elétrico não funciona de forma alguma:
Se o motor elétrico operar para trás (fluxo de ar da
unidade incorreto):
1. Certifique-se de que a unidade esteja ligada, de
que o Acionamento Elétrico Auxiliar tenha sido
1. Desligue a fonte de energia elétrica e verifique a
selecionado no Menu do Operador e que a fonte de
fiação da unidade. Consulte os diagramas de fiação
energia esteja conectada e ligada.
e esquemáticos corretos e a Figura 73.
a. Os três fios do PSM devem ser conectados
aos terminais dos contatores do aquecedor, da
seguinte forma: Fio marrom ao terminal L1, fio
azul ao terminal L2 e fio preto ao terminal L3.

75
Manutenção Elétrica

2. Verifique se há continuidade entre o terminal CH


no PSM e o circuito CH (aterramento do chassi). Se
não houver continuidade para o circuito CH,
verifique se há continuidade no fio CH.
3. Verifique a tensão da bateria (12 volts) nos
terminais 7EA no PSM. É preciso que haja tensão
na bateria. Se não houver, verifique o circuito 7E, o
relé a diesel/elétrico (K5), o relé de funcionamento
(k1), o circuito 8, a chave On/Off do
Microprocessador, o circuito 2AB, o fusível F2, o
circuito 2, o fusível de conexão e a bateria.
Verifique também se o visor do microprocessador
está ligado e se o microprocessador está solicitando
aquecimento ou resfriamento.
4. Verifique a tensão da bateria nos fios 7EB e 7EC
no PSM. É preciso que haja tensão na bateria
em um desses fios quando a tensão AC correta
estiver presente em L1, L2 e L3. Se não houver
tensão da bateria, significa que o PSM está
defeituoso.
5. Verifique a tensão da bateria no terminal 7EB no
MC1 e no terminal 7EC no MC2. Deve haver
tensão da bateria em um desses terminais. Caso
contrário, verifique a continuidade dos fios 7EB e
7EC.
6. Verifique a continuidade dos fios VERMELHOS
nos contatores do motor. É necessário que haja
continuidade nos fios VERMELHOS. 1. Relé de Sobrecarga
7. Verifique se há continuidade entre o circuito CH
2. HC - Contator do Aquecedor
em MC1 e MC2, e um aterramento do chassi. Se
não houver continuidade entre os circuitos CH e um 3. PSM-Módulo de Seleção de Fase
aterramento do chassi, verifique os fios CH. 4. MC2-Contator do Motor
8. Verifique a continuidade dos fios PRETOS nos 5. MC1-Contator do Motor
contatores do motor. É necessário que haja
continuidade nos fios PRETOS. Figura 73: Bandeja de Alta Tensão
9. Se houver continuidade entre os circuitos CH e
os fios PRETOS, e o CH, o contator que estiver
com tensão da bateria em 7EB (MC1) ou em 7EC
(MC2) está defeituoso.

76
Manutenção do Motor
Alteração do Motor
No segundo trimestre de 2005, os motores nessas
unidades foram alterados para atender às exigências
do Tier 2 EPA. O motor no SB-210 foi alterado de
um TK486E para um TK486V. O motor no SB-310
foi alterado de um TK486EH para um TK486VH.
O TK486E e o TK486EH são motores EPA Tier 1.
O TK486V e o TK486VH são motores EPA Tier 2.
Os motores Tier 1 e Tier 2 compartilham a maioria
das peças, entretanto, as seguintes peças principais
são novas no motor Tier 2:

• Conjunto do Cabeçote
• Bicos Injetores
• Bomba Injetora
• Bomba de Óleo
• Pistões
• Anéis do Pistão 1. Bomba injetora em Linha
• Motor de partida Figura 74: Motor Tier 1
• Bomba de Água

A principal diferença entre um motor Tier 1 e um


motor Tier 2 é a bomba injetora de combustível
(veja as fotografias a seguir). Os motores Tier 1
usam uma bomba injetora em linha. Os motores
Tier 2 usam um único pistão e uma bomba injetora
de distribuidor. O pistão único e a bomba injetora
de distribuição possuem uma pressão de injeção
mais elevada do que a bomba injetora em linha. A
pressão de injeção mais elevada potencializa mais o
combustível, o que reduz as emissões.

1. Pistão único e bomba injetora de distribuição


Figura 75: Motor Tier 2

77
Manutenção do Motor

EMI 3000 Troca de Óleo do Motor


O EMI 3000 é um pacote de intervalo de O óleo do motor deve ser trocado de acordo com o
manutenção estendido que é um equipamento Programa de Inspeção de Manutenção. Drene o
padrão nessa unidade. óleo somente com o motor quente para garantir que
O pacote EMI 3000 consiste nos principais todo o óleo seja drenado. Na troca, mantenha o
componentes a seguir: nível de óleo da unidade e do reboque de modo que
todo o óleo possa fluir do cárter. É importante
• Nova Unidade Ciclônica Purificadora de Ar retirar o máximo de óleo possível, pois a maior
para 3.000 Horas EMI e Elemento Filtrador de parte das partículas de sujeira permanece nos
Ar últimos litros de óleo que são drenados do cárter.
• Novo Filtro de Combustível para 3.000 Horas Encha o cárter com 12,3 litros (13 quartos) e utilize
EMI (preto com escrita dourada) a vareta para verificar o nível. Dê partida na
• Novo Filtro de Óleo com Elemento Duplo para unidade e verifique novamente o nível de óleo. O
3.000 Horas EMI (preto com escrita dourada) nível de óleo do motor deve estar na marca FULL
• Óleo Mineral CI-4 Classificação API (E3 com a vareta de nível colocada (rosqueada) dentro
Classificação ACEA para a Europa) do cárter. Nunca deixe ultrapassar essa marca.
• ELC (Líquidos de Arrefecimento de Longa Consulte o capítulo de Especificações para
Durabilidade) para Cinco Anos ou 12.000 visualizar o tipo correto de óleo.
Horas.
Troca do Filtro de Óleo
O pacote EMI permite que intervalos de O filtro de óleo deve ser trocado juntamente com o
manutenção padrão sejam estendidos para 3000 óleo do motor. Use um filtro de óleo de
horas ou 2 anos, o que ocorrer primeiro. manutenção estendida original da Thermo King.
1. Remova o filtro.
OBSERVAÇÃO: As unidades equipadas com o 2. Aplique óleo no anel de borracha do novo filtro e
pacote EMI 3000 requerem inspeções regulares instale-o.
de acordo com as recomendações de manutenção 3. Aperte o filtro até que o anel de borracha faça
da Thermo King. contato; em seguida, aperte com mais 1/2 volta.
4. Dê partida na unidade e verifique se não há
OBSERVAÇÃO: Os novos filtros de óleo EMI vazamentos.
3000 e os novos purificadores de ar EMI 3000
NÃO são intercambiáveis com os filtros de óleo e
os purificadores de ar usados anteriormente nas
unidades da carreta.

Sistema de Lubrificação do
Motor
A família TK486 de motores usa um sistema de
lubrificação de pressão. Consulte o Manual de
Revisão Geral do Motor TK 50136 do TK482 e
TK486 para obter uma descrição detalhada do
sistema de lubrificação do motor.

78
Manutenção do Motor

Pressão Baixa de Óleo com defeito ou a rolamentos desgastados.


A pressão do óleo é afetada pela temperatura e Normalmente a baixa pressão do óleo não é
viscosidade do óleo, e pela velocidade do motor. causada por uma bomba de óleo defeituosa. Use o
Normalmente a baixa pressão do óleo deve-se à "Fluxograma da Pressão Baixa de Óleo" a seguir
falta de óleo, a uma válvula reguladora de pressão para ajudar a diagnosticar a pressão baixa de óleo.
Fluxograma da Pressão Baixa de Óleo

Pressão Baixa de Óleo

Verificar o Nível de Óleo

Nível Baixo de Óleo Nível de Óleo OK ou Alto

Adicionar óleo O Óleo Pode Ser Diluído


Verificar a Pressão do Óleo Trocar o Óleo e o Filtro
Verificar a Pressão do Óleo

Pressão do Óleo OK Pressão Baixa de Óleo Pressão do Óleo OK

Instalar um Medidor de Pressão de Óleo de


Boa Qualidade

Pressão do Óleo OK Pressão Baixa de Óleo

Remover a Bomba de Óleo (Acesse a bomba de óleo removendo a polia do


virabrequim, a proteção sonora e a cobertura da engrenagem de sincronização).
Verificar as Tolerâncias da Bomba de Óleo
Verificar Se Há Uma Mola Rompida ou um Pistão Preso na Válvula de Controle
da Pressão de Óleo

Reinstalar a Bomba de
Óleo
Verificar a Pressão do Óleo

Pressão do Óleo OK Pressão Baixa de Óleo

Puxar o Motor
Remover o Cárter do Óleo
Verificar a Tela de Admissão e o Tubo de Admissão
Verificar Se Há Vazamentos Internos na Pressão do Motor

79
Manutenção do Motor

Sistema de Resfriamento do
Motor
O motor emprega um sistema de resfriamento
fechado, pressurizado e circulante. As temperaturas
corretas do motor são controladas e mantidas por
um radiador, ventoinha e um termostato. O líquido
de arrefecimento circula através do sistema por
meio de uma bomba centrífuga acionada por
correia. A bomba puxa o líquido de arrefecimento
da lateral do radiador, o faz circular através do
bloco e cabeçote (do motor) e, em seguida, retorna
ao radiador. Um termostato montado no tubo de
saída do líquido de arrefecimento, do cabeçote (do
motor) para o radiador, mantém automaticamente a
temperatura do líquido de arrefecimento dentro da
faixa de temperatura especificada.
Todos os motores resfriados a água saem de fábrica Figura 76: Placa de Identificação do ELC
com uma mistura de 50% de concentrado anti- Localizada no Tanque de Expansão
congelante permanente e 50% de água no sistema
de resfriamento do motor. Os Líquidos de Arrefecimento de Longa
Durabilidade aprovados atualmente pela Thermo
Isso traz os seguintes benefícios: King para uso em unidades ELC por cinco anos ou
12.000 horas, são:
1. Evita o congelamento a -34ºC (-30ºF).
2. Retarda a formação de uma camada oxidante e • Chevron Dex-Cool
de minerais que podem causar o superaquecimento • Texaco ELC (sem nitrato)
do motor. • Havoline Dex-Cool (com nitratos)
3. Retarda a corrosão (ácida) que pode atacar os • Havoline Dex-Cool (sem nitrato)
tanques acumuladores, as tubulações de água, os • Shell Dexcool
radiadores e os tampões do núcleo. • Shell Rotella
4. Fornece lubrificação para a vedação da bomba de • Havoline XLC (Europa)
água. • Saturn/General Motors Dex-Cool.
• Caterpillar ELC.
ELC (Líquido de Arrefecimento de • Detroit Diesel POWERCOOL Plus.
Longa Durabilidade)
CUIDADO: Não adicione líquidos de
O Líquido de Arrefecimento de Longa Durabilidade
arrefecimento "VERDES" ou "AZUIS/
foi disponibilizado para todas as unidades de
VERDES" a sistemas de resfriamento que
carreta equipadas com motores da família do motor
utilizam Líquidos de Arrefecimento de
TK486. Uma placa de identificação localizada no
Longa Durabilidade "VERMELHOS", a
tanque de expansão do líquido de arrefecimento
não ser em caso de emergência. Se um
identifica as unidades com ELC.
líquido de arrefecimento convencional for
acrescentado ao Líquido de Arrefecimento
OBSERVAÇÃO: O novo líquido de arrefecimento
de Longa Durabilidade, ele deve ser
do motor, o Líquido de Arrefecimento de Longa
trocado depois de 2 anos ao invés de 5
Durabilidade da Texaco é VERMELHO, em vez
anos.
dos líquidos de arrefecimento atuais VERDE ou
AZUL-VERDE.

80
Manutenção do Motor

OBSERVAÇÃO: Recomenda-se o uso de uma pré- CUIDADO: Evite contato direto com
mistura de 50/50% de Líquido de arrefecimento de líquido de arrefecimento quente.
longa durabilidade (ELC) para garantir que esteja
sendo usada água deionizada. Se for utilizado a. Coloque água limpa no radiador e permita
100% de um concentrado forte , recomenda-se o que ela seja drenada do bloco, até que esteja
uso de água deionizada ou destilada em vez de limpa.
água da torneira para garantir que a integridade b. Feche o dreno do bloco e instale um agente
do sistema de resfriamento seja mantida. de limpeza para bloco e radiador disponível no
mercado e opere a unidade de acordo com as
Procedimento de manutenção anti- instruções do fabricante do agente.
congelante c. Abra o dreno do bloco do motor para drenar
Assim como em todos os equipamentos que contém a água e a solução de limpeza.
anti-congelante, é necessário que haja uma inspeção
periódica regularmente para verificar as condições do CUIDADO: Evite contato direto com
anti-congelante. Os inibidores se desgastam e precisam líquido de arrefecimento quente.
ser substituídos, trocando-se o anti-congelante. Troque
o líquido de arrefecimento do motor ELC (vermelho) a 3. Coloque água limpa no radiador e permita que
cada 5 anos ou 12.000 horas (o que ocorrer primeiro). ela seja drenada do bloco, até que esteja limpa.
Não misture líquido de arrefecimento do motor verde 4. Inspecione todas as mangueiras à procura de
ou azul/verde com líquido de arrefecimento do motor deterioração e para verificar o aperto da
ELC (vermelho). Consulte "ELC (Líquido de abraçadeira da mangueira. Troque, se necessário.
Arrefecimento de Longa Durabilidade)" para obter 5. Afrouxe a correia da bomba de água. Verifique se
mais informações sobre o ELC. o rolamento da bomba de água não está com folga.
O fabricante recomenda o uso de uma mistura de 50/50 6. Inspecione a tampa do radiador. Troque a tampa
de anti-congelante em todas as unidades, mesmo que se a junta apresentar sinais de deterioração.
não estejam expostas a temperaturas congelantes. Essa 7. Se estiver usando o concentrado do ELC, misture
mistura de anti-congelante proporcionará a lubrificação um galão do concentrado de ELC com um galão de
e proteção anticorrosiva necessária para a bomba de água deionizada ou destilada em um contêiner para
água. fazer uma mistura de 50/50. (Não adicione anti-
congelante e, em seguida, água à unidade. Esse
procedimento pode não proporcionar uma mistura
Verificando o anti-congelante
de 50/50 correta, pois a capacidade exata do
Verifique a concentração da solução usando um
sistema de resfriamento nem sempre é conhecida.)
hidrômetro ou um refratômetro de anti-congelante
8. Coloque uma mistura anti-congelante de 50/50
compensado de temperatura (N/P 204-754)
no radiador e elimine o ar do sistema de
projetado para testar anti-congelantes. Mantenha
resfriamento conforme necessário.
um mínimo de 50% de concentrado anti-congelante
permanente e 50% de solução de água para oferecer
proteção a -34ºC (-30ºF). Não misture anti-
congelante mais forte do que 68% de concentrado
anti-congelante permanente e 32% de água em
casos de temperaturas extremas.

Trocando o anti-congelante
1. Deixe o motor funcionando até que atinja a
temperatura normal de operação. Pare a unidade.
2. Abra o dreno do bloco do motor (localizado atrás
do motor de arranque) e drene totalmente o líquido
de arrefecimento. Observe a cor do líquido de
arrefecimento. Se ele estiver sujo, siga as instruções
a, b e c. Caso contrário, vá para a instrução 3.

81
Manutenção do Motor

1. Tanque de Expansão de Plástico 6. Sensor do Nível do Líquido de


(A partir de 05/2004) Arrefecimento
2. Tampa do Tanque de Expansão 7. Radiador
3. Chave de Nível do Líquido de 8. Bomba de Água
Arrefecimento
4. Tanque de Expansão de Alumínio 9. Termostato
(Até 05/2004)
5. Tampa do Radiador 10. Alojamento do Termostato
Figura 77: Sistema de Resfriamento do Motor

Sangrando o Ar do Sistema de CUIDADO: SE VOCÊ SUSPEITAR QUE HÁ AR


Resfriamento PRESO NO BLOCO, NÃO DÊ PARTIDA NO
Os termostatos de pinos oscilantes são equipamentos originais MOTOR SEM ELIMINAR O AR DO BLOCO.
nas unidades que têm motores da família do motor TK486. Os
termostatos com pinos oscilantes tornam desnecessária a OBSERVAÇÃO: Se o motor funcionar com ar preso no
eliminação de ar do bloco do motor porque eles impedem que bloco, ele poderá ser danificado. A chave de temperatura
o ar fique preso no bloco do motor. Normalmente, todo o elevada da água pode não proteger um motor que tiver ar
líquido de arrefecimento, com exceção de cerca de 1,4 litros preso no bloco porque a chave de temperatura elevada da
(1,5 quartos), é drenado do sistema do líquido de água foi projetada para evitar que o motor superaqueça
arrefecimento quando ele é drenado. Se cerca de metade da devido às falhas no sistema de resfriamento.
Capacidade do Sistema de Resfriamento (consulte as
Especificações) parecer abastecer o sistema de resfriamento 1. Solte o tampão na parte traseira da bomba de água, abaixo
depois que ele tiver sido drenado, o ar ficou preso no bloco. da tampa do termostato, até que o líquido de arrefecimento
Elimine o ar do bloco usando o seguinte procedimento: saia da conexão do tampão.

82
Manutenção do Motor

2. Aperte o tampão. Operação


3. Coloque líquido de arrefecimento no sistema até O combustível é puxado do tanque e através do pré-
que ele esteja cheio. filtro pela bomba de transferência do combustível.
4. O volume de líquido de arrefecimento que A bomba de transferência do combustível fornece
retorna ao sistema deve ser aproximadamente igual combustível para o separador do filtro do
ao volume de líquido de arrefecimento que saiu do combustível/água. Dois orifícios na cabeça do filtro
sistema. controlam a pressão no sistema de combustível
5. Dê partida na unidade com aquecimento em permitindo que uma certa quantidade de
baixa velocidade, deixe-a funcionando por dois combustível retorne ao tanque. Um orifício está
minutos e, em seguida, desligue-a. localizado no centro da cabeça do filtro. Ele serve
6. Verifique o nível do líquido de arrefecimento e para sangrar a água. O outro orifício está localizado
adicione mais se necessário. fora do centro na cabeça do filtro. Ele serve para
7. Repita as etapas 5 e 6 até que o nível do líquido sangrar o ar. O combustível filtrado passa através
de arrefecimento se estabilize. de um tubo da conexão de saída no cabeçote do
filtro para a bomba injetora.
Termostato do Motor A bomba injetora força o combustível em uma
Para obter o melhor desempenho do motor, use um pressão bem alta, através dos bicos injetores. Os
termostato de 82ºC (180ºF) o ano todo. bicos injetores potencializam o combustível à
medida que ele é injetado diretamente nas câmaras
Sistema de Combustível do de combustão.
Vazamentos da bomba injetora, transbordamento e
Motor excesso de combustível do bico injetor provindos
Os motores Tier 1 usam uma bomba injetora em do orifício do filtro de combustível são enviados de
linha. volta para o tanque de combustível no tubo de
Os motores Tier 2 usam um único pistão e uma retorno.
bomba injetora de distribuidor.
Os componentes do sistema de combustível são:
Direcionamento da Linha de
• Tanque de combustível Combustível
• Tela filtrante de entrada (pré-filtro) As linhas de combustível dentro da unidade são
• Bomba manual de transferência instaladas e direcionadas na fábrica. As linhas de
• Bomba de transferência do combustível combustível do tanque de combustível se conectam
• Separador do filtro do combustível/água aos encaixes na parte inferior da estrutura da
• Bomba Injetora unidade. Não altere o direcionamento de fábrica
• Bicos Injetores das linhas de combustível dentro da unidade.
Consulte os diagramas de direcionamento da linha
A bomba manual de transferência é utilizada para de combustível no Capítulo de Diagramas.
puxar combustível manualmente do tanque para a
bomba caso acabe o combustível da unidade.

83
Manutenção do Motor

1. Verificar Válvula (Impede que o ar entre no 5. Bomba de Transferência do Combustível


sistema de combustível quando o motor não
estiver funcionando).
2. Cabeçote do Filtro 6. Tela Filtrante de Entrada (Pré-filtro)
3. Bomba injetora em Linha 7. Bomba manual de transferência
4. Parafuso de Sangria 8. Separador do Filtro do Combustível/Água
Figura 78: Sistema de Combustível do Motor Tier 1

84
Manutenção do Motor

1. Verificar Válvula (Impede que o ar entre no 5. Bomba de Transferência do Combustível


sistema de combustível quando o motor não
estiver funcionando).
2. Cabeçote do Filtro 6. Bomba manual de transferência
3. Parafuso de Sangria 7. Separador do Filtro do Combustível/Água
4. Pistão único e bomba injetora de distribuição
Figura 79: Sistema de Combustível do Motor Tier 2

Manutenção Contaminação é a causa mais comum de problemas


A bomba injetora e a bomba de transferência do no sistema de combustível. Portanto, para garantir
combustível ficam relativamente isentas de os melhores resultados operacionais, o combustível
problemas e, com a manutenção apropriada, deve estar limpo e os tanques de combustível
normalmente não exigem grandes serviços de precisam estar livres de contaminantes. Troque o
reparos entre as revisões gerais do motor. separador do filtro do combustível/água
regularmente e limpe o pré-filtro no lado da entrada
da bomba de transferência do combustível.

85
Manutenção do Motor

OBSERVAÇÃO Os bicos injetores devem ser testados (e A etiqueta está localizada próximo à placa de
reparados se necessário) a intervalos de 10.000 horas identificação da unidade. A data e as horas do
quando usados em condições normais. São consideradas motor devem ser inseridas na etiqueta quando as
condições normais o uso de combustível limpo de alta linhas de retorno de combustível forem alteradas.
qualidade, a não utilização de óleo usado misturado e a
manutenção regular do sistema de combustível de
acordo com o Programa de Inspeção de Manutenção.
Consulte o Manual de Revisão Geral TK 50136 do
TK482 e do TK486 para obter informações sobre o teste Figura 80: Rótulo da Troca da Linha de Retorno de
do bico injetor e os procedimentos de reparo. Combustível

Use os seguintes procedimentos para trocar as linhas de


Sempre que o sistema de combustível for aberto, retorno de combustível e a cobertura da extremidade.
tome os seguintes cuidados para evitar que entre 1. Remova as abraçadeiras, a cobertura da extremidade,
sujeira no sistema: as linhas curtas de retorno de combustível entre os bicos
1. Coloque tampas em todos os tubos de injetores e a linha comprida de retorno de combustível do
combustível. bico injetor do encaixe tipo banjo na bomba injetora.
2. Trabalhe em uma área relativamente limpa,
sempre que possível.
3. Conclua o trabalho o mais rápido possível.

Os grandes reparos da bomba ou do bico injetor


devem ser feitos por uma oficina especializada em
serviços de injeção a diesel. As instalações e os
equipamentos necessários para os serviços não são
encontrados na maioria das oficinas de
recondicionamento de motores devido ao alto
investimento exigido. Os procedimentos a seguir
podem ser realizados em condições de campo:
1. Sangrar o Ar do Sistema de Combustível
2. Manutenção do sistema de filtro e tanque do
combustível.
3. Troca ou reparo (manual) da bomba de
sincronização.
4. Troca ou reparo da bomba de transferência de
combustível.
5. Troca do tubo injetor. 1. Cobertura da 4. Linhas Curtas de Retorno de
6. Ajustes de velocidade do motor. Extremidade Combustível
7. Sincronização da bomba injetora. 2. Abraçadeira Maior 5. Linhas Compridas de Retorno
8. Testes e ajustes do tipo de borrifo do bico.
de Combustível
9. Pequenos reparos dos bicos. 3. Abraçadeiras Menores

Troca da Linha de Retorno de Figura 81: Troca da Linha de Retorno de Combustível


Combustível 2. Descarte as abraçadeiras antigas, a cobertura da
As linhas de retorno de combustível (mangueiras) e extremidade e as linhas de retorno de combustível.
a cobertura da extremidade nos bicos injetores 3. Instale a cobertura da extremidade e a abraçadeira.
devem ser alteradas a cada 10.000 horas de Observe se a cobertura da extremidade tem um OD
operação do motor. O kit da linha de retorno (N/P maior do que as mangueiras e requer a abraçadeira
10-368) contém as novas linhas de retorno, maior.
abraçadeiras, uma cobertura da extremidade e uma 4. Instale as linhas de retorno de combustível e as
etiqueta como o exibido abaixo. Essa etiqueta foi abraçadeiras. Pode ser necessário ajustar o encaixe do
acrescentada às unidades de produção em janeiro tipo banjo com cuidado para obter um direcionamento
de 2005. mais reto com relação à linha de retorno comprida.

86
Manutenção do Motor

5. Certifique-se de que todos os encaixes estejam


presos e verifique se há vazamentos.
6. Anote a data e as horas do motor na etiqueta.

Sangrando o Sistema de Combustível


Se acabar o combustível do motor, são feitos
reparos no sistema de combustível ou, se entrar ar
no sistema por qualquer outro motivo, o ar precisa
ser removido do sistema de combustível.

OBSERVAÇÃO: CERTIFIQUE-SE de que o


respiro do tanque de combustível esteja sempre
aberto. Se o respiro ficar obstruído, ocorrerá um
vácuo parcial no tanque e isso aumentará a
tendência de entrada de ar no sistema.
1. Parafuso de Sangria
2. Bomba manual de transferência
Figura 83: Bomba Injetora do Tier 1

1. Tubos Padrão 4. Bujão de Drenagem


2. Tela do Anti-sifão 5. Respiro
(Opcional)
3. Medidor de Combustível

Figura 82: Tanque de Combustível

Para sangrar o ar do sistema de combustível: 1. Parafuso de Sangria


1. Solte o parafuso de sangria na bomba injetora do 2. Bomba manual de transferência
Tier 1 cerca de duas voltas. Solte o parafuso de
sangria na bomba injetora do Tier 2 cerca de uma Figura 84: Bomba Injetora do Tier 2
volta.
2. Desparafuse o cabo da omba manual de
transferência e manualmente escorve o sistema de
combustível até que não sejam vistas bolhas de ar
no combustível saindo do parafuso de sangria.
3. Aperte o parafuso de sangria e parafuse o cabo
da omba manual de transferência de volta.
4. Solte os tubos de injeção nos bicos injetores.
5. Dê a partida no motor até que o combustível
apareça nos bicos.
6. Aperte os tubos injetores.

87
Manutenção do Motor

7. Dê partida no motor e observe o funcionamento 4. Através de uma das pequenas aberturas no topo
do motor por alguns minutos. Se o motor não der do canister, preencha o canister do separador do
partida ou, der partida, mas parar em alguns filtro do combustível/água com combustível limpo.
minutos, repita o procedimento. Isso irá expelir o ar do canister. Não encha o
canister através do furo central.
Drenar Água do Tanque de 5. Parafuse o novo canister manualmente até o fim.
Combustível Com uma chave de abraçadeira, aperte-o com mais
A passagem de água através do sistema pode danificar 1/4 de volta.
os bicos ou a bomba injetora. Danos no sistema de
combustível vão acabar causando danos ao motor de
custos mais elevados. Um grande acúmulo de água no
fundo do tanque de combustível parará um motor a
diesel. A água deve ser drenada durante as inspeções
de manutenção programada para evitar interrupções.
Drene a água depois que o tanque de combustível e a
unidade ficarem ociosos por uma hora.
1. Coloque um recipiente embaixo do tanque de
combustível para captar a água e o combustível.
2. Remova o bujão de drenagem do fundo do tanque
de combustível. 1. Abastecer Através da Pequena Abertura
2. Não Abastecer Através do Orifício Central
OBSERVAÇÃO Alguns tanques de combustível
possuem uma válvula de retenção na conexão do Figura 85: Abastecendo o Separador do Filtro do
Combustível/Água
bujão de drenagem. Abra a válvula de retenção com
uma chave de fenda pequena para drenar o tanque.
Ajustes de Velocidade do Motor
Quando o motor a diesel falhar em manter a
3. Drene a água e o combustível para o recipiente até
velocidade correta do motor, faça o seguinte antes
que não haja mais água visível no combustível que
de ajustar a velocidade:
está sendo drenado do tanque. Se a drenagem da água
1. Verifique a tela filtrante de entrada do
e do combustível não ocorrer livremente, pode ser que
combustível. Verifique a velocidade.
o respiro esteja obstruído. Nesse caso, limpe ou troque
2. Elimine o ar do sistema de combustível.
o respiro.
Verifique a velocidade.
4. Instale o bujão de drenagem.
3. Elimine o ar dos bicos. Verifique a velocidade.
Faça as regulagens de velocidade do motor com ele
Separador do Filtro do Combustível/ totalmente aquecido.
Água
O separador do filtro do combustível/água remove Alta Velocidade
a água do combustível e retorna o combustível para 1. Use o Modo de Teste de Serviço para operar a
o tanque. unidade em alta velocidade e verifique o rpm em
alta velocidade. Deve ser de 2200 ± 25 rpm no SB-
Troca do Separador do Filtro do 210 e 2600 ± 25 rpm no SB-310.
Combustível/Água 2. Desligue a unidade.
Troque o separador do filtro do combustível/água com 3. Remova a junta esférica da cavilha de olhal no
intervalos de acordo com o Programa de Inspeção de solenóide de alta velocidade.
Manutenção. 4. Remova a proteção do solenóide de alta
1. Desparafuse o canister do separador do filtro do velocidade.
combustível/água com uma chave de abraçadeira. Faça
a drenagem e o descarte do material apropriadamente.
2. Limpe a superfície do retentor da cabeça do filtro.
3. Lubrifique o retentor do canister com combustível
limpo.

88
Manutenção do Motor

5. Puxe o pistão do solenóide o suficiente para


soltar a contraporca. Uma chave sextavada
posicionada na abertura sextavada na extremidade
da haste irá impedi-la de girar. Gire a cavilha de
olhal da haste em sentido horário para aumentar a
velocidade e em sentido anti-horário para diminuir
a velocidade.
6. Substitua a junta esférica, coloque a unidade em
funcionamento e verifique a velocidade. Quando a
velocidade estiver correta, aperte a contraporca e
coloque novamente a proteção do solenóide.

OBSERVAÇÃO Se a velocidade correta não puder


ser ajustada precisamente com meias voltas da
cavilha de olhal, utilize a chave sextavada para
girar a haste em intervalos menores. 1. Solenóide de alta velocidade
2. Protetor
Baixa Velocidade 3. Junta esférica
1. Afrouxe a contraporca no parafuso de ajuste de 4. Haste de Controle de Velocidade
baixa velocidade.
5. Parafuso de Ajuste de Baixa Velocidade
2. Utilize o Modo de Teste do Serviço para operar a
unidade em baixa velocidade. Ajuste o parafuso Figura 87: Ajustes de Velocidade do Motor Tier 2
para obter a velocidade correta. Ela deve ser 1450 ±
25 rpm (1720 ± 25 rpm nas unidades SB-310 com Motor Tier 1 de Sincronização da
Resfriamento de Alta Capacidade). Bomba Injetora
3. Aperte a contraporca e verifique novamente a Esse procedimento de sincronização requer uma
velocidade. pressão de combustível na entrada da bomba
injetora. Isso pode ser realizado pelo bombeamento
da bomba manual de transferência ou utilizando
uma bomba elétrica de combustível para o
fornecimento do mesmo à entrada da bomba de
combustível.
1. Pressione a tecla OFF para desligar a unidade.
2. Remova a cobertura redonda (tampa) do orifício
de acesso da marca de sincronização na parte da
frente da carcaça da campânula. As marcas
indicadoras nos dois lados desse orifício e as
marcas de sincronização no volante são utilizadas
para verificar a sincronização da bomba injetora.

1. Solenóide de alta velocidade


2. Protetor
3. Junta esférica
4. Haste de Controle de Velocidade
5. Parafuso de Ajuste de Baixa Velocidade

Figura 86: Ajustes de Velocidade do Motor Tier 1

89
Manutenção do Motor

1. Marca Indicadora
2. Ponto Morto Superior para 1 e 4
Figura 89: Ponto Morto Superior Um e Quatro

1. Linha de Injeção do Cilindro Número Um b. Verifique os braços do balancim no cilindro


2. Orifício de Acesso da Marca de Sincronização número um para ver se estão soltos.
Figura 88: Localização dos Componentes c. Se os braços do balancim estiverem soltos, o
motor está em ponto morto superior do curso
de compressão para o cilindro número um.
CUIDADO: Solte todas as linhas de injeção
d. Se os braços do balancim estiverem
dos bicos de injeção para evitar a
apertados, o motor está em ponto morto
possibilidade de ignição do motor enquanto
superior do curso de escape para o cilindro
o mesmo está em rotação.
número um. Faça a rotação do motor em 360
graus para colocá-lo em ponto morto superior
3. Remova a linha de injeção do cilindro número
do curso de compressão para o cilindro número
um da válvula de descarga na bomba injetora e do
um.
bico de injeção.
6. Desconecte o fio 8S do solenóide de partida para
evitar o arranque do motor quando a unidade
OBSERVAÇÃO O cilindro número um é o
estiver ligada.
cilindro localizado na extremidade do volante
7. Pressione a tecla ON para ligar a unidade.
do motor.
8. Utilize o teclado para entrar no Modo de Teste
da Placa da Interface. Consulte o Manual de
4. Remova a tampa do braço do balancim.
Diagnóstico do Microprocessador apropriado para
5. Coloque o motor em ponto morto superior do
obter informações específicas sobre o Modo de
curso de compressão para o cilindro número um.
Teste de Serviço.
Consulte as etapas de a. até d.
9. Energize o solenóide de combustível
a. Coloque o motor em rotação no sentido
energizando o relé de funcionamento com o Modo
normal de rotação (sentido horário visto da
de Teste da Placa da Interface.
extremidade da bomba de ar) até que a marca
10. Faça a rotação do motor para trás (sentido anti-
de sincronização 1-4 no volante fique alinhada
horário visto da extremidade da bomba de água) até
com a marca indicadora no orifício de acesso
que a marca de sincronização antes do ponto morto
da marca de sincronização.
de 10 graus esteja posicionada na parte inferior do
orifício de acesso da marca de sincronização. Há
duas marcas de sincronização de injeção. A marca
de sincronização antes do ponto morto de 10 graus
é uma linha horizontal exibida no volante de cerca
de 25 mm

90
Manutenção do Motor

(1,0 pol.) antes da marca do ponto morto superior.


A marca de sincronização antes do ponto morto
superior de 12 graus é uma linha horizontal
exibida no volante cerca de 30 mm (1,2 pol.) antes
da marca do ponto morto superior.

1. Marca Indicadora
2. Marca de Sincronização Antes do
Ponto Morto Superior de 12 Graus
3. Marca de Sincronização Antes do
Ponto Morto Superior de 10 Graus
1. Marca Indicadora
Figura 91: Alinhamento Correto da Marca de
2. Marca de Sincronização Antes do Sincronização de Injeção no SB-210
Ponto Morto Superior de 12 Graus b. No SB-310, a marca indicadora deve estar
3. Marca de Sincronização Antes do alinhada com o ponto intermediário entre as
Ponto Morto Superior de 10 Graus duas marcas de sincronização no volante.
Figura 90: Alinhamento da Marca de Sincronização

11. Bombeie algumas vezes a omba manual de


transferência manualmente ou energize a bomba
elétrica de combustível se um combustível elétrico
estiver sendo utilizado.
12. Utilize um pano limpo para remover o
combustível da extremidade superior do fixador da
válvula de descarga.
13. Gire lentamente o motor para o sentido normal
de rotação até que veja o combustível subir na
extremidade do fixador da válvula de descarga.
Pare assim que vir o combustível subir. 1. Marca Indicadora
14. Verifique a posição das marcas de
2. Marca de Sincronização Antes do
sincronização.
a. No SB-210, a marca de sincronização antes Ponto Morto Superior de 12 Graus
do ponto morto superior de 10 graus no volante 3. Marca de Sincronização Antes do
deve estar alinhada com a marca indicadora na Ponto Morto Superior de 10 Graus
lateral do orifício de acesso da marca de Figura 92: Alinhamento Correto da Marca de
sincronização. Sincronização de Injeção no SB-310
15. Repita as etapas 10 até 14 para verificar
novamente a sincronização.
16. Se a sincronização estiver fora mais de 1 grau
(2,5 mm [0,1 pol.]), solte as porcas de montagem
nos prisioneiros que prendem a bomba injetora do
motor e gire a bomba injetora para alterar
a sincronização.

91
Manutenção do Motor

a. Puxe a parte superior da bomba injetora para


longe do motor para acelerar a sincronização.
b. Puxe a parte superior da bomba injetora na
direção do motor para retardar a sincronização.
17. Aperte as porcas de montagem da bomba
injetora e verifique novamente a sincronização.
Repita as etapas 10 a 17 até que a sincronização
esteja correta.
18. Coloque a tampa no orifício de acesso da marca
de sincronização, coloque o tubo de injeção para o
cilindro número um, coloque a tampa do braço do
balancim, aperte os outros tubos de injeção e
conecte novamente o fio 8S ao solenóide de partida
quando terminar o procedimento.
1. Marca Indicadora na Bomba Injetora
Motor Tier 2 de Sincronização da 2. Marca Indicadora na Caixa de Engrenagens
Bomba Injetora Figura 94: Alinhamento da Marca Indicadora do Tier 2
Use esse procedimento de sincronização ao instalar
uma nova bomba injetora em um motor Tier 2. Não
é necessário usar esse procedimento de
sincronização ao remover ou reinstalar a bomba
injetora original. Nesse caso, alinhe as marcas
indicadoras na bomba injetora e a caixa de
engrenagens como estavam antes da bomba injetora
ser removida.
1. Antes de remover a bomba injetora antiga, 1. Marca Indicadora na Bomba Injetora
observe o alinhamento das marcas indicadoras na 2. Marca Indicadora Existente na Caixa de
bomba injetora e na caixa de engrenagens. A marca Engrenagens
indicadora na bomba injetora normalmente está
3. Faça uma Nova Marca na Caixa de
alinhada com a marca indicadora na caixa de
engrenagens. Caso não esteja, faça uma marca na Engrenagens, Se Necessário
caixa de engrenagens na direção da marca Figura 95: Marcando a Caixa de Engrenagens
indicadora na bomba injetora (veja a Figura 95).
2. Limpe a área com um limpador de freios ou algo
similar. Coloque uma vareta de ângulo de injeção
na caixa de engrenagens para que a linha central na
vareta esteja alinhada com a marca indicadora na
bomba injetora. Uma vareta de ângulo de injeção é
fornecida com a nova bomba injetora.

1. Marcas Indicadoras
Figura 93: Localização da Marca Indicadora do Tier 2

92
Manutenção do Motor

1. Marca Indicadora na Bomba Injetora


1. Não Solte ou Remova Esses Quatro Parafusos
2. Vareta de Ângulo de Injeção
2. Remova a Porca e a Arruela de Pressão
Figura 96: Coloque uma Vareta de Ângulo de
Injeção na Caixa de Engrenagens Figura 98: Exemplos de Remoção da Engrenagem
da Bomba Injetora
4. Registre a marca do ângulo de injeção na bomba
injetora antiga (veja as fotos a seguir). A marca do
ângulo de injeção está localizada na lateral da
0,5 Graus
bomba voltada para o motor. A marca do ângulo de
injeção na bomba não usa um ponto decimal.
Acrescente um ponto decimal antes do último
dígito na marca do ângulo de injeção para obter o
ângulo de injeção. A marca do ângulo de injeção
nas fotos a seguir é 67. Isso é igual a um ângulo de
injeção de 6,7 graus.

1. Marca de -1,0 Grau Exemplos


2. Linha Central (Marca de 0 Grau) Marca do Ângulo de Injeção Ângulo de Injeção
3. Marca de +1,0 Grau 6,7 Graus

Figura 97: Vareta de Ângulo de Injeção 8,5 Graus

3. Remova a bomba injetora antiga. Use a


ferramenta de engrenagem da bomba injetora N/P
204-1011 para remover a engrenagem da bomba
injetora sem remover a cobertura da engrenagem de
sincronização (consulte "Remoção da Bomba
Injetora").

OBSERVAÇÃO Remova a engrenagem da


bomba injetora retirando a porca e a arruela
de fixação que prendem o conjunto de
engrenagem da bomba injetora ao eixo da
bomba injetora. O conjunto de engrenagem da
bomba injetora é composto por três peças: a
flange, a engrenagem e o came da bomba de
transferência. Não solte ou remova os quatro 1. Marca do Ângulo de Injeção
parafusos que prendem a engrenagem na Figura 99: Localização da Marca do Ângulo de
flange porque isso altera a sincronização. Injeção

93
Manutenção do Motor

7. Instale a nova bomba injetora na caixa de


engrenagens e posicione-a para que a marca
indicadora na bomba injetora esteja alinhada com a
marca igual à diferença do ângulo de injeção na
careta do ângulo de injeção (veja os exemplos a
seguir). Aperte as porcas de montagem da bomba
injetora quando a marca indicadora estiver alinhada
conforme necessário com a vareta do ângulo de
injeção.

1. Marca do Ângulo de Injeção


Figura 100: Marca do Ângulo de Injeção

OBSERVAÇÃO Se você não conseguir ler a


marca do ângulo de injeção, entre em contato com
a Yanmar, enviando e-mails para Koichi Sawada
em koichi_sawada@yanmar.co.jp e Hisashi
Hamada em hisashi_hamada@yanmar.co.jp,
fornecendo o número de série da bomba injetora
ou o número de série do motor e eles
1. Marca Indicadora da Bomba Injetora em -0,6
disponibilizarão o ângulo de injeção. O número de
série da bomba injetora está localizado na parte Graus
inferior da etiqueta na bomba injetora. 2. Marca Indicadora da Bomba Injetora em +1,8
Graus

Figura 102: Exemplos de Alinhamento da Marca


Indicadora da Bomba Injetora com Vareta de
Ângulo de Injeção

8. Instale a engrenagem da bomba injetora, a


arruela de pressão e a porca. Aperte a porca em 78
a 88 Nm (58 a 65 pés-lb).

OBSERVAÇÃO Se a cobertura de engrenagem de


1. Número de Série da Bomba Injetora
sincronização foi removida para retirar a
Figura 101: Localização do Número de Série da engrenagem da bomba injetora, certifique-se de
Bomba Injetora
que as marcas de sincronização nas engrenagens
5. Registre o ângulo de injeção marcado na lateral de sincronização estejam alinhadas conforme
da nova bomba injetora. mostrado abaixo. Isso ajuda a instalar a
6. Calcule a diferença do ângulo de injeção engrenagem intermediária por último ao alinhar
subtraindo o ângulo de injeção da bomba injetora as marcas de sincronização.
antiga do ângulo de injeção da nova bomba
injetora.

Exemplos
Ângulo de Injeção da Nova
Bomba Injetora (Graus)
- Ângulo de Injeção da
Bomba Injetora Antiga (Graus)
= Diferença do Ângulo de
Injeção (Graus)

94
Manutenção do Motor

Remoção da Bomba Injetora


A engrenagem de comando da bomba injetora não
passará pela carcaça da engrenagem durante a remoção
da bomba; a engrenagem deve ser separada da bomba.
Se a ferramenta N/P 204-1011 for utilizada, não será
necessário remover as correias, a bomba de combustível,
a polia do virabrequim, o retentor do virabrequim ou a
placa dianteira. Veja a Figura 109 "Ferramenta de
Engrenagem da Bomba Injetora" na página 97.
1. Observe o alinhamento das marcas indicadoras na
bomba injetora e na caixa de engrenagens. No motor
Tier 1, a marca indicadora na bomba injetora
normalmente está alinhada com a marca indicadora
1. Engrenagem da Bomba Injetora de Combustível central (comprida) na caixa de engrenagens. No motor
2. Engrenagem Intermediária Tier 2, a marca indicadora na bomba injetora
3. Engrenagem do Eixo-Comando normalmente está alinhada com a única marca
4. Engrenagem do Virabrequim indicadora na caixa de engrenagens. Caso não esteja,
marque-a para que a bomba injetora possa ser
Figura 103: Alinhamento da Marca de Sincronização recolocada na mesma posição quando for reinstalada.
OBSERVAÇÃO A bomba de óleo está localizada na cobertura
da engrenagem de sincronização nos motores Tier 2. O rotor
interno da bomba de óleo encaixa-se na engrenagem do
virabrequim. Certifique-se de que as laterais planas do rotor
interno estejam alinhadas com as laterais planas na
engrenagem do virabrequim ao instalar a cobertura de
engrenagem de sincronização.

1. Marcas Indicadoras
Figura 105: Localização da Marca Indicadora do
Tier 1

1. Engrenagem do Virabrequim
2. Tampa da Bomba do Óleo
3. Rotor Externo
4. Rotor Interno
5. Cobertura da Engrenagem de Sincronização
6. Laterais Planas no Rotor Interno
7. Lateral Plana na Engrenagem do Virabrequim
Figura 104: Alinhe as Laterais Planas da
Engrenagem do Virabrequim com as Laterais
Planas do Rotor Interno na Cobertura da
Engrenagem de Sincronização

95
Manutenção do Motor

1. Marca Indicadora na Bomba Injetora 1. Marca Indicadora na Bomba Injetora


2. Marca Indicadora Central na Caixa de 2. Marca Indicadora na Caixa de
Engrenagens Engrenagens
Figura 106: Alinhamento da Marca Indicadora do Tier 1 Figura 108: Alinhamento da Marca Indicadora do Tier 2

2. Remova o motor de partida para liberar espaço.


Remova a articulação de aceleração, linhas de
combustível, chicote de fios e armadura de montagem
da bomba injetora.
3. Remova a placa de cobertura da caixa de
engrenagens. Remova a porca e a arruela de pressão
que prendem a engrenagem ao eixo da bomba injetora.
Utilize um pano de oficina para evitar que a arruela de
pressão ou porca caiam dentro da caixa de engrenagens.

OBSERVAÇÃO O conjunto de engrenagem da


bomba injetora é composto por três peças: a
flange, a engrenagem e o came da bomba de
1. Marcas Indicadoras transferência. Não solte ou remova os quatro
parafusos que prendem a engrenagem na flange
Figura 107: Localização da Marca Indicadora do Tier 2 porque isso altera a sincronização.

4. Utilize as ferragens da placa de cobertura para fixar a


placa de ferramenta (com o lado marcado virado para
cima e para fora) à caixa de engrenagens.
5. Alinhe os orifícios rosqueados na engrenagem da
bomba injetora com os dois orifícios da placa de
ferramenta por meio da rotação do virabrequim do
motor. Fixe as engrenagens à placa de ferramenta com
os parafusos que acompanham a placa de ferramenta.
6. Rosqueie o parafuso comprido que acompanha a
placa de ferramenta na extremidade menor do
adaptador, que também acompanha a placa de
ferramenta. Insira o adaptador na placa de ferramenta e
gire para oferecer uma posição firme para forçar o eixo
da bomba injetora do motor. O alinhamento do parafuso
sobre o centro do eixo da bomba injetora deve ser
realizado com cuidado.

96
Manutenção do Motor

7. Remova o parafuso e o adaptador deixando a OBSERVAÇÃO Se uma bomba injetora


placa da ferramenta no lugar. Isso mantém as diferente estiver sendo instalada, consulte o
engrenagens com um alinhamento adequado de procedimento de sincronização da bomba
dentes até que a bomba injetora seja reinstalada. injetora apropriada
para ajustar a sincronização.
Reinstalação da Bomba Injetora
1. Posicione o eixo da bomba injetora nas 3. Remova as ferragens que fixam as engrenagens à placa
engrenagens, girando o eixo para combinar a chave de ferramentas, depois remova a placa de ferramenta.
com o entalhe para chaveta nas engrenagens. 4. Prenda a engrenagem ao eixo da bomba injetora com a
Certifique-se de que a chave corresponda ao arruela de pressão e a porca. Utilize um pano de oficina,
entalhe para chaveta. como antes, para evitar que a arruela de pressão ou porca
2. Fixe a bomba injetora à caixa de engrenagens caiam dentro da caixa de engrenagens. Aperte a porca
com as ferragens previamente removidas. para 59 a 69 Nm (43 a 51 pés-lb) no motor Tier 1 ou 78 a
Certifique-se de alinhar as marcas indicadoras na 88 Nm (58 a 65 pés-lb) no motor Tier 2.
bomba injetora e na caixa de engrenagens como na 5. Encaixe a placa de cobertura na caixa de engrenagem e
etapa 1 da "Remoção da Bomba Injetora". reinstale todos os componentes removidos anteriormente
para facilitar a remoção da bomba injetora.

1. Bomba Injetora do Tier 1 6. Adaptador


2. Bomba Injetora do Tier 2 7. Parafuso comprido de ferramenta
3. Caixa de Engrenagens 8. Parafuso curto de ferramenta
4. Placa de Cobertura 9. Placa de ferramenta
5. Parafuso da Placa de Cobertura

Figura 109: Ferramenta de Engrenagem da Bomba Injetora

97
Manutenção do Motor

Solenóide de Combustível Testando o Solenóide de Combustível


O solenóide de combustível está localizado na
extremidade da bomba injetora. Ele possui duas OBSERVAÇÃO A bobina de chamada do
bobinas: a bobina de chamada e a bobina de retenção. solenóide de combustível requer 35 a 45 ampéres
A bobina de chamada consome aproximadamente 35 para acionar o combustível. A bateria da unidade
a 45 ampéres a 12 volts. A bobina de retenção deve estar em boas condições. Se a bateria possuir
consome aproximadamente 0,5 ampére a 12 volts. energia suficiente para dar partida no motor,
A bobina de chamada deve ser energizada para mover possui energia suficiente para energizar a bobina
a articulação do regulador da bomba injetora para a de chamada do solenóide de combustível.
posição de combustível aberto. Uma vez que a
articulação do regulador da bomba injetora foi Se você desconfiar que o motor não funciona
movida para a posição de combustível aberto, a devido à operação irregular do solenóide de
bobina de retenção vai mantê-la em posição de combustível, utilize o seguinte procedimento:
combustível aberto até que o circuito 8D seja
desenergizado. A bobina de chamada deve ser 1. Utilize o teclado do microprocessador para entrar
desenergizada após alguns segundos para evitar que no Modo de Teste da Placa da Interface. Consulte o
seja danificada. A bobina de chamada é controlada Manual de Diagnóstico do Microprocessador
pelo microprocessador por meio do relé do solenóide apropriado para obter informações específicas sobre
de combustível (FSR). o Modo de Teste da Placa de Interface.
2. Energize o relé de funcionamento com o Modo de
Teste da Placa de Interface. O solenóide de
combustível fica energizado momentaneamente
quando o relé de funcionamento é energizado com o
Modo de Teste da Placa de Interface. Isso energiza o
solenóide de combustível, que produz um clique
claro quando energizado.
3. Desenergize o relé de funcionamento com o
Modo de Teste da Placa de Interface. Isso
desenergiza o solenóide de combustível, que produz
um clique claro quando desenergizado.
4. Repita as etapas 2 e 3 algumas vezes para
verificar a operação do solenóide de combustível.

1. Solenóide de Combustível OBSERVAÇÃO O solenóide de combustível


Figura 110: Motor do Tier 1 da Localização do pode ser removido da bomba injetora para
Solenóide de Combustível verificação visual de sua operação. O
solenóide de combustível deve ser energizado
ao ser reinstalado na bomba injetora. Se não
for, o pistão e a articulação podem ficar
desalinhados e o solenóide de combustível não
funcionará corretamente.

5. Se o solenóide de combustível não estiver


funcionando corretamente, verifique o relé de
funcionamento (K1), o relé de chamada do
solenóide de combustível (K6), os seus fusíveis e
os circuitos associados. Se os relés, fusíveis e
circuitos estiverem normais, utilize as etapas 6 a 9
para isolar e verificar o solenóide de combustível.
1. Solenóide de Combustível 6. Desconecte o fio conector do solenóide de
Figura 111: Motor do Tier 2 da Localização do combustível do chicote de fios principal.
Solenóide de Combustível

98
Manutenção do Motor

b. Energize momentaneamente a bobina de


chamada colocando um fio ponte entre o fio
branco (8DP - pino B) no conector do
solenóide de combustível e o terminal positivo
da bateria. O solenóide de combustível deve
produzir um clique claro quando a bobina de
chamada estiver energizada, mas não deve
produzir outro clique quando a bobina de
chamada estiver desenergizada.
1. Vermelho (8D) c. Desenergize a bobina de retenção removendo
2. Branco (8DP) o fio ponte do fio vermelho (8D - pino A) e o
3. Preto (CH) terminal positivo da bateria. O solenóide de
combustível deve produzir um clique claro
Figura 112: Identificação do Pino do Conector do
Solenóide de Combustível quando a bobina de retenção estiver
desenergizada.
7. Coloque um fio ponte entre o fio preto (CH - d. Se a bobina de retenção não funcionar
pino C) no conector do solenóide de combustível e corretamente, verifique a resistência da bobina
um bom aterramento do chassi. de retenção colocando um omímetro entre o fio
8. Teste a bobina de chamada colocando vermelho (8D - pino A) e o fio preto (CH - pino
momentaneamente um fio ponte entre o fio branco C) no conector do solenóide de combustível. A
(8DP - pino B) no conector do solenóide de resistência da bobina de retenção deve ser de
combustível e o terminal positivo da bateria. O 24 a 29 ohms. Se a resistência da bobina de
solenóide de combustível deve produzir um clique retenção não estiver dentro deste intervalo,
claro quando a bobina de chamada estiver substitua o solenóide de combustível.
energizada e deve produzir outro clique quando a
bobina de chamada estiver desenergizada. Substituição do Solenóide de Combustível
1. Desconecte o fio conector do solenóide de
OBSERVAÇÃO A bobina de chamada combustível do chicote principal e remova o antigo
consome de 35 a 45 ampéres, portanto não solenóide de combustível.
deixe o fio ponte conectado ao fio branco 2. Conecte o novo fio conector do solenóide de
(8DP - pino B) por mais de alguns segundos. combustível ao chicote principal.
3. Pressione a tecla ON para ligar a unidade.
a. Se a bobina de chamada não energizar, 4. Utilize o teclado do microprocessador para entrar
verifique a resistência da bobina de chamada no Modo de Teste da Placa da Interface. Consulte o
colocando um omímetro entre o fio branco Manual de Diagnóstico do Microprocessador
(8DP - pino B) e o fio preto (CH - pino C) no apropriado para obter informações específicas sobre
conector do solenóide de combustível. A o Modo de Teste do Relé.
resistência da bobina de chamada deve ser de 5. Energize o solenóide de combustível energizando
0,2 a 0,3 ohms. Se a resistência da bobina de o relé de funcionamento com o Modo de Teste da
chamada não estiver dentro deste intervalo, Placa da Interface.
substitua o solenóide de combustível.
b. Se a bobina de chamada energizar, vá para a OBSERVAÇÃO O solenóide de combustível deve
etapa 9. ser energizado ao ser instalado. Se não for, o
9. Teste a bobina de retenção. pistão e a articulação podem ficar desalinhados e
a. Energize a bobina de retenção colocando um o solenóide de combustível não funcionará
fio ponte entre o fio vermelho (8D - pino A) no corretamente.
conector do solenóide de combustível e o
terminal positivo da bateria. 6. Coloque o anel na ranhura localizada na
extremidade da bomba injetora de combustível.
Certifique-se de que o anel esteja corretamente
posicionado durante a instalação para evitar danos e
vazamentos.

99
Manutenção do Motor

Se a vedação na bomba de alimentação trocóide falhar,


um pouco de combustível irá vazar no óleo do motor.
Um bico injetor ou uma bomba de transferência de
combustível com defeito também pode diluir o óleo do
motor no combustível. Troque a bomba de alimentação
trocóide se o óleo do motor estiver sendo diluído com
combustível e um bico de injeção ou bomba de
transferência de combustível não for o motivo.
Use o seguinte procedimento para trocar a bomba de
alimentação trocóide.
1. Remova os quatro parafusos de cabeça sextavada que
1. Solenóide de Combustível conectam a bomba de alimentação trocóide à bomba
injetora. Não remova os dois parafusos de cabeça oca.
2. Anel
3. Ranhura na Bomba Injetora de Combustível
Figura 113: Componentes do Solenóide de Combustível

7. Instale o novo solenóide de combustível.


8. Pressione a tecla OFF para desligar a unidade
depois de instalar o solenóide de combustível.

Motor Tier 2 da Bomba de


Alimentação Trocóide
O motor Tier 2 possui uma bomba de alimentação
trocóide na bomba injetora de combustível. A bomba
de alimentação trocóide fornece combustível à
bomba injetora em uma pressão de 450 a 600 kPa
(65 a 87 psi). Verifique a pressão da saída da bomba
de alimentação trocóide removendo o tampão e 1. Parafusos de Cabeça Oca (Não Remova)
conectando o medidor de pressão à porta exibida 2. Parafusos de Cabeça Sextavada
abaixo. O tampão possui roscas M12x1,25. Você terá Figura 115: Remoção da Bomba de Alimentação
de fazer um adaptador para conectar um medidor de Trocóide
pressão. Substitua a bomba de alimentação trocóide
2. Remova a bomba de alimentação trocóide da
se a pressão de saída estiver abaixo de 410 kPa (59
bomba injetora.
psi) ou acima de 650 kPa (94 psi).
OBSERVAÇÃO A engrenagem na bomba de
alimentação trocóide é lubrificada com óleo
do motor. Um pouco de óleo do motor pode
vazar da bomba injetora quando a bomba de
alimentação trocóide for removida. A bomba
de alimentação trocóide não precisa ser
sincronizada quando for instalada. Limpe a
área na bomba injetora de onde a bomba de
alimentação trocóide foi removida.

3. Coloque os novos anéis na nova bomba de


1. Porta de Pressão de Saída da Bomba de alimentação trocóide e certifique-se de que esteja
Alimentação Trocóide limpa.
2. Bomba de Alimentação Trocóide
Figura 114: Localização da Bomba de Alimentação
Trocóide

100
Manutenção do Motor

1. Pistão (Estendido)
Figura 117: Dispositivo de Partida a Frio
1. Anéis
Verificando a Operação do Dispositivo de
Figura 116: Bomba de Alimentação Trocóide Partida a Frio
4. Coloque a nova bomba de alimentação trocóide Use o seguinte procedimento para verificar a
da bomba injetora. operação do dispositivo de partida a frio. A
5. Instale e aperte os quatro parafusos de cabeça temperatura do líquido de arrefecimento do motor
sextavada que conectam a bomba de alimentação deve estar abaixo de 0ºC (32ºF) para iniciar o
trocóide à bomba injetora. Aperte os parafusos de procedimento.
cabeça sextavada em 8 a 10 Nm (6 a 7 pés-lb). 1. Pressione a tecla ON para ligar a unidade.
2. Pressione a tecla GAUGES antes do motor dar
partida (para entrar no Menu Gauges) e verifique a
Motor Tier 2 do Dispositivo de
temperatura do líquido de arrefecimento para se
Partida a Frio certificar de que esteja abaixo de 0ºC (32ºF).
O motor Tier 2 possui um dispositivo de partida a 3. Deixe o motor dar partida e, em seguida,
frio localizado na bomba injetora de combustível. verifique o rpm do motor no Menu Gauges. O rpm
O dispositivo de partida a frio possui um pistão que do motor deve ser de cerca 100 rpm mais elevado
se retrai nas temperaturas do líquido de que o normal (consulte as Especificações).
arrefecimento do motor abaixo de 5ºC (41ºF) para 4. Deixe o motor funcionar para aquecer e use o
avançar a sincronização da injeção em Menu Gauges para verificar a temperatura do
aproximadamente 2 graus. O pistão controla a líquido de arrefecimento e o rpm do motor. Quando
posição de um pistão na bomba injetora para alterar a temperatura do líquido de arrefecimento estiver
a sincronização. O pistão é estendido e a acima de 5ºC (41ºF), o rpm do motor deve cair
sincronização de injeção está normal nas abaixo do normal. Substitua o dispositivo de
temperaturas do líquido de arrefecimento do motor partida a frio se o rpm do motor não cair
acima de 5ºC (41ºF). Verifique a operação do aproximadamente 100 rpm quando o motor
dispositivo de partida a frio se estiver difícil de dar aquecer.
partida no motor em climas frios.
Troca do Dispositivo de Partida a Frio
OBSERVAÇÃO Não remova o pistão de um
1. Drene o líquido de arrefecimento do motor.
dispositivo de partida a frio porque isso irá
2. Remova o parafuso do tipo banjo que prende o
danificá-lo.
encaixe do líquido de arrefecimento do motor no
dispositivo de partida a frio. Use uma chave de
apoio no dispositivo de partida a frio, se necessário.

101
Manutenção do Motor

1. Pistão
1. Parafuso do Tipo Banjo Figura 120: Limpe o Pistão
2. Encaixe do Líquido de Arrefecimento do Motor
3. Mangueiras do Líquido de Arrefecimento do 5. Instale o novo dispositivo de partida a frio com o
novo anel no encaixe da bomba injetora. Aperte o
Dispositivo de Partida a Frio
dispositivo de partida a frio em 30 a 35 Nm (22 a
Figura 118: Remova o Encaixe do Líquido de 26 pés-lb).
Arrefecimento do Motor 6. Instale o encaixe do líquido de arrefecimento e o
3. Remova o dispositivo de partida a frio do
parafuso tipo banjo no dispositivo de partida a frio.
encaixe da bomba injetora. Use uma chave de apoio
Aperte o parafuso tipo banjo em 22 a 25 Nm (16 a
no encaixe da bomba injetora, se necessário.
18 pés-lb).
7. Abasteça novamente o sistema de resfriamento
do motor e certifique-se de sangrar o ar do sistema
de resfriamento.

1. Dispositivo de Partida a Frio


2. Encaixe da Bomba Injetora
Figura 119: Remova o Dispositivo de Partida a Frio

4. Certifique-se de que o pistão dentro do encaixe


da bomba de injeção esteja limpo.

102
Manutenção do Motor

Ajuste da Folga da Válvula do


Motor
1. Remova a tampa do braço do balancim.
2. Remova a cobertura redonda (tampão) do
orifício de acesso da marca de sincronização na
parte frontal da carcaça da campânula.

CUIDADO: Solte todas as linhas de injeção


dos bicos de injeção para evitar a
possibilidade de ignição do motor enquanto
o mesmo está em rotação.

3. Coloque o motor em ponto morto superior do


1. Marca Indicadora
curso de compressão para o cilindro número um.
Consulte as etapas de a. até d. 2. Ponto Morto Superior para 1 e 4
a. Coloque o motor em rotação no sentido Figura 121: Ponto Morto Superior Um e Quatro
normal de rotação (sentido horário visto da
extremidade da bomba de ar) até que a marca b. Verifique os braços do balancim no cilindro
de sincronização 1-4 no volante fique alinhada número um para ver se estão soltos.
com a marca indicadora no orifício de acesso c. Se os braços do balancim estiverem soltos, o
da marca de sincronização. motor está em ponto morto superior do curso de
compressão para o cilindro número um.
d. Se os braços do balancim estiverem
apertados, o motor está em ponto morto
superior do curso de escape para o cilindro
número um. Faça a rotação do motor em 360
graus para colocá-lo em ponto morto superior
do curso de compressão para o cilindro número
um.

Ajustes de Válvula e Configurações do Cilindro


Extremidade Extremidade
Posterior do Frontal da Polia
Volante
Nº do Cilindro
Disposição da válvula
Pistão no cilindro nº 1 está em
PMS no curso de compressão

Pistão no cilindro nº 4 está em


PMS no curso de compressão

103
Manutenção do Motor

4. Use um calibre de lâminas para verificar a folga Motor Tier 1 do Respiro do


da válvula em ambas as válvulas do cilindro
número um, a válvula de admissão do cilindro
Cárter
número dois e a válvula de escape do cilindro O respiro do cárter está localizado acima da tampa do
número três. A folga de válvula da válvula de braço do balancim. O sistema de respiro do cárter
admissão e a de escape deve ser de 0,15 a 0,25 mm direciona os gases formados no cárter diretamente
(de 0,006 a 0,010 in.). para a entrada de ar. Vapores prejudiciais que
poderiam ser coletados no cárter e contaminar o óleo
OBSERVAÇÃO Certifique-se de que a tampa ou escapar para o exterior, são levados de volta para o
da haste da válvula está em boas condições e motor e queimados. Um limitador é colocado na
posicionada exatamente em cima da haste da mangueira de respiro para limitar o fluxo de gás do
válvula. Substitua a tampa da haste da válvula cárter na entrada de ar e evitar que a pressão do cárter
se estiver desgastada. fique muito baixa.
As pressões normais do cárter com um novo filtro de
5. Ajuste as válvulas, se necessário, afrouxando a ar são de 127 a 254 mm (5 a 10 pol.) de H2O de
contraporca e virando o parafuso de ajuste até que a vácuo em 1450 rpm e 178 a 279 mm (7 a 11 pol.) de
folga da válvula esteja correta. H2O de vácuo em 2200 rpm. O vácuo aumentará à
6. Mantenha o parafuso de ajuste posicionado e medida que o filtro de ar acumula sujeira e torna-se
aperte a contraporca. mais restritivo. O respiro do cárter e a mangueira de
respiro devem ser inspecionados quando o filtro de ar
for substituído para verificar se não estão bloqueados
ou danificados.

OBSERVAÇÃO A mangueira do respiro deve ser


guiada para que fique inclinada do respiro do
cárter para o distribuidor de entrada. Isso evita a
condensação causada pela coleta da mangueira do
respiro. A condensação pode bloquear a mangueira
de respiro se for coletada e congelar na mangueira.

Figura 122: Ajustando a Folga da Válvula

7. Verifique novamente a folga da válvula.


8. Coloque o motor em rotação por uma volta
completa (360º) no sentido normal de rotação
(sentido horário visto da extremidade da bomba de
ar) e alinhe a marca de sincronização 1-4 no
volante com a marca indicadora no orifício de
acesso da marca de sincronização. Isso é o ponto
morto superior do curso de compressão do cilindro 1. Isolamento (Cubra a mangueira de respiro
número quatro.
para impedir o congelamento)
9. Verifique e ajuste a válvula de escape do cilindro
número dois, a válvula de admissão do cilindro 2. Limitador
número três e ambas do cilindro número quatro. 3. Respiro do Cárter
10. Recoloque a tampa do braço do balancim, a 4. Indicador de Restrição de Ar
tampa do orifício de acesso da marca de 5. Distribuidor de Entrada
sincronização e aperte os tubos de injeção de
6. Aquecedor do ar de admissão
combustível ao terminar.
Figura 123: Respiro do Cárter do Tier 1

104
Manutenção do Motor

Motor Tier 2 de Ventilação O seguinte esquema ilustra a operação da Ventilação


Positiva do Cárter. Na posição ilimitada, há fluxo de gás
Positiva do Cárter no cárter através das passagens da haste de comando de
O motor Tier 2 possui um sistema de Ventilação válvula e os fluxos passam pelo orifício e pelo diafragma.
Positiva do Cárter. Ele usa uma mola e um Sem um sistema de Ventilação Positiva do Cárter, à
diafragma, localizado na tampa da válvula, para medida que restrição do purificador do ar aumentasse, o
manter um fluxo constante de gás do cárter vácuo e o fluxo aumentariam na mangueira do respiro
independentemente da pressão do coletor de para diminuir a pressão do cárter. Para evitar que isso
admissão. Isso resulta em um sistema com uma aconteça, um diafragma de Ventilação Positiva do Cárter
pressão do cárter constantemente regulada mesmo expande-se na passagem, restringindo o fluxo para
na presença de um desgaste do anel ou de um manter uma pressão positiva e constante no cárter.
purificador de ar restringido. As pressões normais do cárter com um novo filtrador de
ar são de cerca de 40 a 170 mm (1,6 a 6,7 pol.) de
pressão positiva de H2O.
Os seguintes itens pode afetar as leituras da pressão do
cárter.

Efeito da Motivo Típico


Pressão do
Cárter
Aumentar Anéis do Pistão Presos ou Desgastados
Diminuir Purificador de Ar Sujo ou Preso
Aumentar Mangueira de Respiro Presa com Sujeira ou Gelo
Diminuir Diafragma de Ventilação Positiva do Cárter Rompido
Aumentar Diafragma de Ventilação Positiva do Cárter
Congelado para Posicionar a Válvula

1. Tampa do Diafragma 5. Placa do Difusor


2. Mola 6. Respiro do Difusor
3. Placa 7. Coletor de Entrada
4. Diafragma 8. Mangueira de Respiro
Figura 124: Componentes de Ventilação Positiva do
Cárter do Tier 2

Posição Ilimitada Parcialmente Limitada Posição Completamente Limitada

1. Diafragma 4. Passagens da Haste de Comando de Válvula


2. Mola 5. Placa do Difusor
3. Cobertura da Válvula 6. Para a Mangueira de Respiro
Figura 125: Sistema de Ventilação Positiva do Cárter do Tier 2

105
Manutenção do Motor

Purificador de Ar EMI 3000 diafragma amarelo indicar 25 pol. de vácuo.


O purificador de ar EMI 3000 é um purificador de ar Pressione o botão de "reset" na parte inferior do
seco utilizado em modelos mais novos. Substitua o indicador de restrição para reiniciá-lo após a
purificador de ar EMI 3000 quando o indicador de manutenção do filtro de ar.
restrição de ar mostrar 25 pol. de vácuo ou a 3.000
horas ou 2 anos, o que ocorrer primeiro. O purificador
de ar EMI 3000 possui uma placa de identificação
indicando "EMI 3000." Não pode ser alternado com
purificadores de ar utilizados em unidades de carreta
anteriores da Thermo King, no entanto pode ser
aperfeiçoado em unidades antigas utilizando o
Conjunto de Purificador de Ar EMI 3000.

Figura 128: Indicador de Restrição de Ar

Motores de Partida
Os motores Tier 1 e Tier 2 usam motores de partida
diferentes. O motor Tier 2 tem um motor de partida
mais potente para assegurar a partida confiável em um
clima extremamente frio. Identifique os motores de
partida olhando os parafusos. O motor de partida Tier
Figura 126: Conjunto de Purificador de Ar EMI 3000 2 possui parafusos externos, mas o motor de partida
Tier 1 não. Não tente colocar um motor de partida Tier
1 em um motor Tier 2. O motor de partida Tier 1 não
se encaixa no motor Tier 2 porque ele é muito
comprido. O motor de partida Tier 2 encaixa-se no
motor Tier 1. O motor de partida Tier 2 requer cabos
de bateria mais pesados (consulte "Cabos de Bateria"
no capítulo de Manutenção Elétrica).

1. O Ejetor de Poeira deve ser instalado


apontando para baixo
Figura 127: Filtro de Ar EMI 3000
Indicador de Restrição de Ar
A restrição excessiva do sistema de entrada de ar
reduz o fluxo de ar do motor influindo na potência
produzida, no consumo de combustível e na vida
útil do motor. Figura 129: Motor de partida Tier 1
O indicador de restrição de ar está instalado no
distribuidor de entrada de ar. Inspecione o
indicador de restrição periodicamente para
certificar-se de que o filtro de ar não está restrito.
Faça a manutenção do filtro de ar quando o

106
Manutenção do Motor

Correias
As correias devem ser inspecionadas regularmente
durante as inspeções pré-viagem por motivos de
desgaste, escoriação ou rachaduras. A tensão da
correia também deve ser verificada durante
inspeções de manutenção programadas. Correias
muito soltas vão chicotear e correias muito
apertadas vão aplicar muita pressão nos filamentos
e rolamentos da correia.
A utilização de um medidor de tensão de correia, N/
P 204-427, é o melhor método para verificar a
tensão das correias. Instale o medidor de correia no
centro da maior amplitude da correia. Pressione o
êmbolo para que o gancho encaixe na correia.
Certifique-se de que o gancho está na face da
correia e não em um recorte. Solte o êmbolo com
1. Parafuso Externo um movimento rápido e sem puxar a correia. Leia o
Figura 130: Motor de partida Tier 2 mostrador. Utilize uma média de três leituras.

OBSERVAÇÃO Não tente remover ou instalar


correias sem afrouxar os ajustes. As correias
instaladas forçando-se as polias vão falhar
prematuramente devido a danos em fios internos.

CUIDADO: Não tente ajustar as correias


com a unidade em funcionamento.

CUIDADO: Desligue a unidade antes de


realizar procedimentos de manutenção ou
reparo. Quando a unidade for ligada, ela
pode dar partida a qualquer momento sem
aviso prévio.

107
Manutenção do Motor

1. Correia da Ventoinha Superior 8. Correia da Ventoinha Inferior


2. Polia da Ventoinha do Condensador 9. Polia do Motor
3. Ventoinha do Condensador 10. Parafuso do Braço de Ajuste Intermediário
4. Anel da entrada do Condensador 11. Braço de Ajuste Intermediário
5. Parafuso de Articulação do Conjunto da 12. Correia do Alternador
Engrenagem Intermediária
6. Conjunto da Engrenagem Intermediária 13. Parafuso de Articulação do Braço de
Ajuste Intermediário
7. Guia da Correia
Figura 131: Disposição da Correia do Modelo 30

Ajustes da Correia do Modelo 30 Ajuste da Correia da Ventoinha Superior e Inferior


A correia da ventoinha superior deve ter uma leitura de 74 e
Ajuste da Correia do Alternador a correia da ventoinha inferior de 67 no medidor de tensão
A tensão da correia do alternador deve ser de 61 no de correia.
medidor de correia.
OBSERVAÇÃO As correias da ventoinha superior e
1. Afrouxe o parafuso de articulação do alternador e
inferior são ajustadas ao mesmo tempo em um único
o parafuso do braço de ajuste.
procedimento.
2. Mova o alternador nas ranhuras do braço de
ajuste para ajustar a correia para 61 no medidor de OBSERVAÇÃO Se uma correia de ventoinha estiver solta
tensão de correia. ou danificada, substitua a correia (consulte Procedimento
3. Aperte o parafuso do braço de ajuste e o parafuso de Remoção e Instalação de Correia de Ventoinha).
de articulação do alternador.
1. Afrouxe os parafusos de articulação do conjunto de
engrenagens intermediárias e os parafusos do braço de
ajuste intermediário.

108
Manutenção do Motor

2. Empurre ou puxe o braço de ajuste intermediário para 2. Empurre o braço de ajuste intermediário para dentro
"centralizar" o conjunto de engrenagens intermediárias entre e o conjunto de engrenagens intermediárias para cima.
as correias e equilibrar a tensão entre as correias superior e A correia superior deve ficar com folga e deslizar para
inferior. fora do canal da polia esticadora.
3. Aperte os parafusos do braço de ajuste intermediário e os 3. Puxe o braço de ajuste intermediário para FORA. A
parafusos de articulação do conjunto de engrenagens correia da ventoinha deve deslizar para fora da polia
intermediárias. esticadora conforme o cubo da polia esticadora libera
o suporte de montagem da engrenagem intermediária
OBSERVAÇÃO Se o conjunto de engrenagens
do lado do acostamento.
intermediárias emperrar durante o movimento de ajuste de
correias, afrouxe os parafusos de montagem do suporte da 4. Afrouxe os dois parafusos de fixação do cubo da
engrenagem intermediária para liberar o conjunto. ventoinha do condensador ao eixo.
Verifique a montagem das porcas de retenção da 5. Bata na roda do soprador com um martelo leve para
engrenagem intermediária principal para obter um direcioná-la para cima no eixo da ventoinha e criar
alinhamento adequado entre a porca e a fenda do suporte. uma folga de 13 mm (1/2 pol.) entre a roda do
soprador e o anel de entrada.
Substituição da Correia da Ventoinha do
OBSERVAÇÃO Se a ventoinha do condensador
Modelo 30 não deslizar no eixo da ventoinha com batidas
leves, remova o painel de acesso pequeno
OBSERVAÇÃO Não tente remover ou instalar correias
localizado na serpentina do condensador, acima
sem afrouxar os ajustes. As correias instaladas
do tanque de expansão. Rosqueie um parafuso
forçando-se as polias vão falhar prematuramente
de 1/4-20 x 1 pol. de diâmetro na extremidade do
devido a danos em fios internos.
eixo da ventoinha. Aperte o parafuso e a arruela
para baixo no cubo da ventoinha do
Correia da Ventoinha Inferior
condensador para afrouxar a roda do soprador.
Direcione a roda do soprador para trás para
Remoção
criar uma folga de 13 mm (1/2 pol.) entre a roda
1. Solte os parafusos do braço de ajuste intermediário e os
parafusos de articulação do conjunto de engrenagens do soprador e o anel de entrada da ventoinha do
intermediárias. condensador.
2. Empurre o braço de ajuste intermediário para
DENTRO. A correia da ventoinha inferior sairá da polia 6. Levante a correia, passe-a por cima da roda do
do motor. Mova o braço para FORA em distância soprador do condensador e remova-a da unidade.
suficiente para liberar o suporte de montagem da
engrenagem intermediária do lado do motorista. Instalação
1. Deslize a correia por cima da roda do soprador do
Instalação condensador e coloque-a na polia da ventoinha do
1. Deslize a correia para dentro do canal da polia esticadora. condensador.
2. Empurre o braço de ajuste intermediário na direção da 2. Direcione a roda do soprador do condensador para
unidade. fora na direção do anel de entrada da ventoinha do
3. Deslize a correia para o canal da polia no motor. condensador utilizando um martelo leve.
4. Puxe o braço de ajuste intermediário para FORA e ajuste 3. Posicione a roda do soprador para que a borda do
as correias para a tensão adequada. anel de entrada fique alinhada com a marca de
5. Aperte os parafusos de articulação do conjunto de alinhamento da roda do soprador.
engrenagens intermediárias e os parafusos do braço de ajuste 4. Verifique a folga de raio entre a roda do soprador e
intermediário. o anel de entrada com um fio medidor. Verifique em
volta de toda a circunferência do anel de entrada e da
Correia da Ventoinha Superior roda do soprador (consulte "Localização da Ventoinha
do Evaporador e do Condensador" no capítulo de
Remoção Manutenção Estrutural).
1. Solte os parafusos do braço de ajuste da engrenagem 5. Aperte os parafusos de fixação do cubo do soprador
intermediária e remova a correia da ventoinha inferior para 24 Nm (18 pés-lb).
(consulte Remoção da Correia da Ventoinha Inferior).

109
Manutenção do Motor

6. Posicione a correia superior no sulco da polia da Ajuste da Correia do Compressor


roda do soprador. As correias de acionamento do compressor devem
7. Empurre para dentro o braço de ajuste ter uma leitura de 79 no medidor de tensão de
intermediário e deslize a correia para dentro do correia.
canal da polia esticadora. 1. Afrouxe a porca sextavada de apoio no parafuso
8. Puxe o braço de ajuste intermediário para frente de ajuste da mola de compressão do tensionador de
e instale a correia da ventoinha inferior. correia.
2. Mova as porcas sextavadas no parafuso de ajuste
da mola de compressão para ajustar a tensão da
correia para 79 no medidor de tensão de correia.
3. Após o ajuste da tensão de correia adequada,
aperte a porca sextavada de apoio na porca
sextavada de ajuste no parafuso de ajuste da mola
de compressão.

Ajuste da Correia da Bomba de Água


A tensão da correia da bomba de água deve ser de
35 no medidor de tensão de correia.
1. Remova os parafusos da polia da bomba de
água.
2. Remova a seção deslizante da polia e adicione
ou remova calços para ajustar a tensão da correia.
3. Reinstale a correia na polia e coloque novamente
a seção deslizante da polia na mesma.
4. Aperte as correias de montagem na polia da
bomba de água.
5. A tensão da correia deve ser de 35 no medidor de
1. Roda do Soprador tensão de correia.
2. Anel de entrada
3. Marca de Alinhamento Ajuste da Correia da Ventoinha
4. Borda do Anel de Entrada A tensão da correia da ventoinha deve ser de 74 no
medidor de tensão de correia.
Figura 132: Alinhamento do Soprador do Condensador 1. Afrouxe os parafusos de montagem da polia
esticadora.
Ajustes da Correia do Modelo 50 2. Mova o conjunto de polia esticadora para ajustar
a tensão da correia para 74 no medidor de tensão de
Ajuste da Correia do Alternador correia.
A tensão da correia do alternador deve ser de 29 no 3. Aperte os parafusos de montagem da polia
medidor de tensão de correia. esticadora.
1. Afrouxe o parafuso de articulação do alternador e
o parafuso do braço de ajuste.
2. Mova o alternador nas fendas do braço de ajuste
para ajustar a correia para 29 no medidor de tensão
de correia.
3. Aperte o parafuso do braço de ajuste e o parafuso
de articulação do alternador.

110
Manutenção do Motor

1. Polia da Ventoinha do Condensador 7. Motor Elétrico


2. Ventoinha do Condensador 8. Polia do Compressor
3. Anel da entrada do Condensador 9. Correias do Compressor
4. Polia esticadora 10. Roda-guia de Ajuste de Tensão da Correia
5. Correia da Ventoinha 11. Correia do Alternador
6. Correia da Bomba de Água 12. Alternador

Figura 133: Disposição da Correia do Modelo 50

Substituição da Correia do Instalação


Compressor do Modelo 50 1. Instale as correias na polia da embreagem pelo
espaço entre a embreagem e o volante.
Remoção 2. Coloque o compressor em sua posição e instale
1. Afrouxe a porca sextavada de apoio no parafuso os parafusos de montagem.
de ajuste da mola de compressão do tensionador de 3. Ajuste as porcas sextavadas no parafuso de
correia. ajuste da mola de compressão para ajustar as
2. Apóie o compressor e desparafuse o compressor correias para 79 no medidor de tensão de correia.
da carcaça do volante (deixe os tubos de 4. Aperte a porca sextavada de apoio no parafuso
refrigeração conectados). de ajuste da mola de compressão de tensão de
3. Mova as porcas sextavadas no parafuso de ajuste correia.
da mola de compressão para diminuir a tensão nas
correias.
4. Mova o conjunto do compressor para longe da
carcaça do volante.
5. Remova as correias pelo espaço entre a
embreagem e o volante.

111
Manutenção do Motor

Substituição da Correia da Ventoinha Evaporador e do Condensador" no capítulo de


do Modelo 50 Manutenção Estrutural).
5. Aperte os parafusos de fixação do cubo do
OBSERVAÇÃO Não tente remover ou instalar soprador para 24 Nm (18 pés-lb).
correias sem afrouxar os ajustes. As correias 6. Posicione a correia superior no sulco da polia da
instaladas forçando-se as polias vão falhar roda do soprador.
prematuramente devido a danos em fios internos. 7. Coloque a correia na polia esticadora e na polia
do motor elétrico.
8. Mova o conjunto de polia esticadora para ajustar
Remoção
a tensão da correia para 74 no medidor de tensão de
1. Afrouxe os parafusos de montagem da polia esticadora.
correia.
2. Mova o conjunto de polia esticadora para obter folga
9. Aperte os parafusos de montagem da polia
suficiente para remover a correia do rolete e do motor
esticadora.
elétrico.
3. Afrouxe os dois parafusos de fixação do cubo da
ventoinha do condensador ao eixo.
4. Bata na roda do soprador com um martelo leve para
direcioná-la para cima no eixo da ventoinha e criar uma
folga de 13 mm (1/2 pol.) entre a roda do soprador e o
anel de entrada.

OBSERVAÇÃO Se a ventoinha do condensador


não deslizar no eixo da ventoinha com batidas
leves, remova o painel de acesso pequeno localizado
na serpentina do condensador, acima do tanque de
expansão. Rosqueie um parafuso de 1/4-20 x 1 pol.
de diâmetro na extremidade do eixo da ventoinha.
Aperte o parafuso e a arruela para baixo no cubo
da ventoinha do condensador para afrouxar a roda
do soprador. Direcione a roda do soprador para trás
para criar uma folga de 13 mm (1/2 pol.) entre a
roda do soprador e o anel de entrada da ventoinha
do condensador.

5. Levante a correia, passe-a por cima da roda do


soprador do condensador e remova-a da unidade.

Instalação
1. Deslize a correia por cima da roda do soprador do
condensador e coloque-a na polia da ventoinha do
condensador.
2. Direcione a roda do soprador do condensador para fora
na direção do anel de entrada da ventoinha do
condensador utilizando um martelo leve.
3. Posicione a roda do soprador para que a borda do anel
de entrada fique alinhada com a marca de alinhamento da
roda do soprador. Veja a Figura 132 "Alinhamento do
Soprador do Condensador" na página 110.
4. Verifique a folga de raio entre a roda do soprador e o
anel de entrada com um fio medidor. Verifique em volta
de toda a circunferência do anel de entrada e da roda do
soprador (consulte "Localização da Ventoinha do

112
Manutenção do Motor

Embreagem (Modelo 50) OBSERVAÇÃO Os tubos de refrigeração


Inspecione periodicamente a embreagem para podem ser removidas do compressor,
checar rolamentos desgastados, sapatas de fricção permitindo maior movimento do compressor
desgastadas e molas rompidas. Para fazer a para melhor acesso à embreagem.
inspeção na embreagem:
1. Afrouxe as porcas sextavadas de apoio e mova as 4. Remova as correias do compressor.
porcas sextavadas no parafuso de ajuste da mola de 5. Remova o parafuso de montagem da embreagem
compressão para diminuir a tensão nas correias do e a arruela especial.
compressor. 6. Remova a embreagem com um extrator de
2. Apóie o compressor e desparafuse o compressor embreagem.
das travas da carcaça da campânula. 7. Remova a chave do virabrequim do compressor e
3. Remova o compressor da carcaça da campânula inspecione se há desgaste, rupturas ou danos na
e vire o compressor para ter melhor acesso à chave e no virabrequim.
embreagem. 8. Para desmontar a embreagem, pressione a polia
para fora do suporte.

1. Parafuso de Montagem da Embreagem 7. Mola


2. Arruela Especial 8. Sapata de Fricção
3. Anel de retenção 9. Placa de Montagem de Parafusos
4. Rolamento 10. Parafuso de Montagem da Sapata de Fricção
5. Contraporca 11. Polia
6. Cubo
Figura 134: Embreagem

113
Manutenção do Motor

9. Inspecione as sapatas de fricção e as molas. 18. Reajuste as correias de acionamento do


a. Substitua as sapatas de fricção se as cintas compressor.
estiverem gastas a uma grossura menor que 1.6
a 2.4 mm (1/16 a 3/32 pol.). Substituição da Bucha de Acionamento
b. Substitua as molas se estiverem gastas ou Uma nova bucha de acionamento integrada foi
rompidas. introduzida em julho de 2004 nas unidades da
10. Para substituir as sapatas de fricção: carreta do modelo 50 com embreagens de 8 pinos.
a. Remova as molas das sapatas de fricção.
b. Remova as contraporcas dos parafusos de
montagem da sapata de fricção.
c. Utilize um martelo leve para bater os
parafusos de montagem da sapata de fricção
para fora do cubo e removê-los das sapatas de
fricção.
d. Prenda as novas sapatas de fricção ao cubo
com a placa de parafusos de montagem, os
parafusos de montagem e as contraporcas. 1. Elastômero
Aperte as porcas de travamento de 41 a 47 Nm 2. Manga de Fibra Interna
(30 a 35 pés-lb).
Figura 135: Nova Bucha de Acionamento Integrada
11. Para substituir o rolamento:
a. Remova o anel de retenção e pressione o
rolamento para fora do cubo.
b. Pressione o novo rolamento para dentro do
cubo e instale o anel de retenção.
12. Para montar a embreagem, pressione a polia
para dentro do suporte.
13. Posicione a embreagem no cárter do
compressor, alinhe os entalhes para chaveta (use a
Ferramenta de Entalhe para Chavetas 204-972) e
insira a chave para estar nivelada com a 1. Elastômero
extremidade do cárter.
2. Manga de Aço Interna
CUIDADO: Não coloque a chave no cárter Figura 136: Bucha de Acionamento Antiga
do compressor antes de instalar a
embreagem porque a chave pode ser As novas buchas de acionamento e os pinos-guia devem ser
movida do lugar atrás da embreagem usados para substituir as buchas de acionamento e os pinos-
quando a embreagem for instalada. guia antigos. Use o Kit de Substituição da Bucha e de 8 Pinos
70-208.
14. Instale a arruela especial e o parafuso de
montagem da embreagem. Aperte o parafuso de OBSERVAÇÃO A nova bucha deve ser inserida com um
montagem da embreagem para 122 Nm (90 pés-lb). pino-guia tratado por aquecimento projetado recentemente.
15. Reinstale as correias de acionamento do É obrigatório que os pinos-guia antigos sejam substituídos
compressor. pelos novos pinos-guia tratados por aquecimento. Consulte
16. Reinstale o compressor nas travas da carcaça da "Substituição do Pino-Guia" na página 116.
campânula.
17. Instale e aperte as arruelas chatas, de pressão e O projeto da nova bucha de acionamento requer que o
porcas nos prisioneiros. seguinte procedimento seja usado para substituir as buchas de
acionamento.
1. Solte a(s) correia(s) de acionamento do compressor.
2. Remova o compressor ou puxe o compressor para fora da
carcaça da campânula e gire o compressor para encostar na
embreagem.

114
Manutenção do Motor

Apóie o compressor para que ele não movimente os OBSERVAÇÃO A cola Loctite possui um
vibrasobers se você não o estiver removendo. tempo de ação de 2 minutos, portanto a bucha
3. Remova o parafuso de montagem da embreagem, deve ser instalada em 2 minutos a partir do
a arruela especial e a embreagem. momento em que a cola foi aplicada. Aplique
4. Remova a polia da embreagem pressionando-a a cola e instale uma bucha por vez para evitar
para fora do rolamento. Não é necessário remover o que o limite de tempo seja excedido.
rolamento para substituir as buchas de
acionamento. 9. Aplique um anel grosso de cola Loctite 203-535
5. Remova as sapatas de fricção. em volta da parte inferior da nova bucha antes de
a. Remova as molas das sapatas de fricção. pressioná-la no lugar. A cola penetrará em todo o
b. Remova as contraporcas dos parafusos de comprimento da bucha à medida que for
montagem da sapata de fricção. pressionada no orifício.
c. Utilize um martelo leve para bater os
parafusos de montagem da sapata de fricção ADVERTÊNCIA: Se uma camada fina de
para fora do cubo e removê-los das sapatas de cola for aplicada em toda a bucha antes
fricção. que ela seja posicionada no orifício, a cola
6. Use a extremidade reta do pino da Ferramenta de começará a secar antes que a bucha possa
Instalação/Remoção da Bucha da Embreagem 204- ser pressionada completamente no lugar.
1116 para pressionar as buchas para fora do cubo
da embreagem (consulte a Figura 137). 10. Use a extremidade cunhada da Ferramenta de Instalação/
7. Limpe os orifícios de onde as buchas foram Remoção da Bucha de Embreagem 204-1116 para pressionar
removidas. a nova bucha no cubo (da lateral do cubo direcionada ao
8. "Comece a encaixar" a bucha no cubo da volante) até que a capa encoste no cubo (veja a Figura 138).
embreagem/acoplamento cerca de 3 mm (1/8 pol.) Segure a ferramenta na direção do cubo/acoplamento por 10
para se certificar de que ela se encaixa no orifício e a 15 segundos para dar tempo suficiente para a cola secar;
que não fica presa em algo. "Comece a encaixar" a caso contrário, a força de compressão armazenada na
bucha na lateral do cubo/acoplamento voltada para borracha fará com que ela se desloque um pouco se a
o volante. pressão for liberada muito depressa.

OBSERVAÇÃO Deixe a cola Loctite secar por pelo


menos 1 hora em 21ºC (70ºF) antes de iniciar a
unidade. Os componentes podem ser reinstalados
imediatamente.

1. Extremidade Reta do Pino


2. Extremidade Cunhada
Figura 137: Pressione as Buchas Antigas Para Fora do Cubo com a Ferramenta 204-1116

115
Manutenção do Motor

1. Limpe os Orifícios
2. Extremidade Cunhada
Figura 138: Pressione a Nova Bucha No Cubo com a Ferramenta 204-1116

11. Inspecione os componentes da embreagem antes 20. Instale o compressor nos prisioneiros da
de remontar a embreagem e substitua-os, se carcaça da campânula.
necessário.
12. Instale as sapatas de fricção, a placa do parafuso OBSERVAÇÃO Não coloque nenhum tipo de
de montagem e os parafusos de montagem da sapata lubrificante na parte externa dos pinos-guia
de fricção. ou dentro das buchas de acionamento. O
13. Aperte as contraporcas nos parafusos de lubrificante entre os pinos-guia e as buchas
montagem na sapata de fricção para 47 Nm (35 pés- de acionamento provocará um desgaste
lb). prematuro.
14. Instale as molas nas sapatas de fricção.
15. Pressione a polia de embreagem no rolamento. 21. Instale e aperte as arruelas chatas, de pressão e
16. Posicione a embreagem no cárter do compressor, porcas nos prisioneiros.
alinhe os entalhes para chaveta (use a Ferramenta de 22. Ajuste as correias de acionamento do
Entalhe para Chavetas 204-972) e insira a chave compressor.
para estar nivelada com a extremidade do cárter.
Substituição do Pino-Guia
CUIDADO: Não coloque a chave no cárter 1. Remova o volante.
do compressor antes de instalar a 2. Pressione os pinos-guia antigos para fora do
embreagem porque a chave pode ser volante.
movida do lugar atrás da embreagem 3. Use a Ferramenta Manual do Pino 204-1117 ou a
quando a embreagem for instalada. Ferramenta de Impacto do Pino 204-1118 para
pressionar ou acionar os novos pinos-guia no
17. Instale a arruela especial e o parafuso de volante. A extremidade de cada pino-guia deve ser
montagem da embreagem. Aperte o parafuso de de 29,2 mm (1,15 pol.) no lado externo do volante.
montagem da embreagem para 122 Nm (90 pés-lb).
18. Se a embreagem tinha buchas de acionamento
antigas, substitua os pinos-guia no volante por novos
pinos-guia mais resistentes (pretos). Consulte a
"Substituição do Pino-Guia" na página 116.
19. Instale as correias de acionamento do
compressor.

116
Manutenção do Motor

5. Instale os parafusos de montagem no volante.


Aperte os parafusos de montagem do motor para 88
Nm (65 pés-lb).
6. Instale o compressor e ajuste as correias de
29,2 mm (1,15 pol.)
acionamento.

1. Pressione o Pino-Guia Até Se Nivelar com


a Ferramenta 204-1117
2. Pino-Guia
3. Lado Externo do Volante
Figura 139: Pressione o Novo Pino-Guia no Volante
Usando a Ferramenta Manual do Pino 204-1117

1. Direcione o Pino-Guia Até que a


Ferramenta 204-1118 Encoste no Volante
2. Pino-Guia
3. Lado Externo do Volante
Figura 140: Direcione o Novo Pino-Guia no Volante
com a Ferramenta de Impacto do Pino 204-1118

4. Instale o volante e alinhe-o com o pino-guia na


extremidade do virabrequim.

117
Manutenção do Motor

118
Manutenção de Refrigeração
OBSERVAÇÃO: Os procedimentos a seguir 8. Sob essas condições, o refrigerante deve ficar
envolvem a manutenção do sistema de visível no visor do tanque de líquido. Se o
refrigeração. Alguns desses procedimentos de refrigerante não estiver visível no visor do tanque
manutenção são regulados por leis federais e, em de líquido, a quantidade de refrigerante na unidade
alguns casos, estaduais e locais. está baixa.
Nos EUA todos os procedimentos regulados de
manutenção de serviço de refrigeração devem ser Testando a Carga do Refrigerante
realizados por um técnico certificado pela EPA, com uma Carreta Carregada
utilizando equipamentos aprovados e de acordo 1. Instale um manômetro.
com todas as leis federais, estaduais e locais. 2. Utilize o Modo de Teste do Serviço para operar a
unidade em refrigeração em alta velocidade.
Carga do Refrigerante Consulte o Manual de Diagnóstico apropriado para
obter informações específicas sobre o Modo de
Testando a Carga do Refrigerante Teste de Serviço.
com uma Carreta Vazia 3. Obtenha e mantenha uma pressão de cabeçote de
Se a unidade possuir uma carga insuficiente de 1896 kPa (275 psi). Se a pressão estiver abaixo
refrigerante, o evaporador ficará "faminto"e a disso, ela pode ser elevada cobrindo-se a grade do
temperatura no baú vai subir mesmo que a unidade condensador do lado do motorista com um pedaço
esteja em operação. A pressão de sucção cairá à de papelão para bloquear o fluxo de ar do
medida que a carga de refrigerante diminuir. Se a condensador.
unidade estiver em sobrecarga de refrigerante, ela 4. Resfrie o compartimento à menor temperatura
pode não resfriar corretamente e as pressões de exigida.
sucção e de descarga podem estar altas. A carga 5. Verifique a pressão de sucção. Ela deve ficar
pode ser determinada pela inspeção do refrigerante entre 90 a 165 kPa (13 a 25 psi).
pelos visores do tanque de líquido com as seguintes 6. Sob essas condições, o refrigerante deve ficar
condições estabelecidas: visível no visor do tanque de líquido. Se o
1. Coloque uma caixa de testes sobre o evaporador. refrigerante não estiver visível no visor do tanque
2. Instale um manômetro. de líquido, a quantidade de refrigerante na unidade
3. Utilize o Modo de Teste do Serviço para operar a está baixa.
unidade em refrigeração em alta velocidade.
Consulte o Manual de Diagnóstico apropriado para Teste se há uma Sobrecarga
obter informações específicas sobre o Modo de Utilize o seguinte procedimento para identificar se
Teste de Serviço. uma unidade Thermo King está com carga
4. Utilize o termômetro do microprocessador para excessiva de refrigerante:
monitorar a temperatura de ar de retorno. 1. Instale um manômetro calibrado no compressor.
5. Opere a unidade em refrigeração em alta 2. Utilize o Modo de Teste do Serviço para operar a
velocidade até que o ar no baú esteja a -18ºC (0ºF). unidade em refrigeração em alta velocidade.
Se for permitido que o baú vaze uma pequena Consulte o Manual de Diagnóstico apropriado para
quantidade, será possível manter -18ºC (0ºF). obter informações específicas sobre o Modo de
6. A pressão de sucção deve ficar entre 90 a 124 Teste de Serviço.
kPa (13 a 18 psig). 3. Opere a unidade em refrigeração em alta
7. A pressão de descarga deve ser de pelo menos velocidade por tempo suficiente para estabilizar as
1896 kPa (275 psi). Se a pressão estiver abaixo pressões do sistema e reduzir a temperatura do baú
desse valor, ela pode ser elevada cobrindo-se uma a aproximadamente 16ºC (60ºF) ou mais baixa.
parte da grade do condensador com um pedaço de 4. Examine a pressão de descarga e cubra o
papelão para bloquear o fluxo de ar do condensador para aumentar a pressão de descarga
condensador. para aproximadamente 500 a 690 kPa (75 a 100
psi) acima da pressão observada.

119
Manutenção de Refrigeração

OBSERVAÇÃO: Se o nível de líquido no visor h. Feche a válvula manual no tanque de


do tanque de líquido cair durante a etapa 4, a refrigerante quando o nível de líquido aproximar-
unidade não está sobrecarregada e não é se do topo do visor do tanque de líquido.
necessário completar o procedimento. 4. Repita o teste de sobrecarga.

5. Remova a tampa do condensador para reduzir Visor de Líquido que Indica


rapidamente a pressão de descarga.
6. Examine o visor do tanque de líquido e a pressão
Umidade
de descarga da unidade. O tanque de líquido é equipado com um visor de
7. No momento em que a pressão de descarga cair a líquido que indica umidade. A borda externa do visor
aproximadamente 345 kPa (50 psi), o nível de de líquido possui um anel colorido de
líquido no tanque de líquido deve cair. aproximadamente 2,5 mm (0,1 pol.) de espessura. A
a. Quando a pressão de descarga estabilizar-se, cor do anel indica o conteúdo da umidade do
o nível de líquido aumentará. refrigerante, mas ela não é completamente confiável.
b. Se o nível de líquido não cair, a unidade
provavelmente está com sobrecarga de • Verde = Seco
refrigerante. O nível de refrigerante deve ser • Verde amarelado = Cuidado
ajustado. • Amarelo = Úmido

Para ajustar o nível de refrigerante:


1. Pare a unidade e remova um pouco de
refrigerante com um dispositivo adequado de
recuperação de refrigerante.
2. Realize uma verificação de nível de refrigerante
e repita o teste de sobrecarga.
3. Se o nível de líquido estiver baixo, adicione
refrigerante como indicado: 1. Esfera de bóia
a. Conecte um tanque de refrigerante ao tubo de 2. Anel Colorido
serviço do manômetro e purgue o tubo.
Figura 141: Visor de Líquido que Indica Umidade
b. Posicione a válvula de serviço de sucção do
compressor na metade.
Um sistema deve funcionar por pelo menos 15
c. Ajuste o tanque de refrigerante para remoção
minutos para alterar a cor do anel indicador após a
de líquido e abra a válvula manual.
quantidade de umidade do sistema ser modificada.
d. Opere a unidade em refrigeração em alta
Por exemplo, evacuar um sistema para remover a
velocidade.
umidade não alterará a cor do anel indicador até
e. Examine a pressão de sucção e abra
que o sistema tenha sido recarregado e em seguida
lentamente a válvula manual de baixa pressão
operado por pelo menos 15 minutos.
do manômetro para permitir o fluxo de líquido
refrigerante para dentro da válvula de serviço
de sucção do compressor. Vazamentos de Refrigerante
f. Controle o fluxo de líquido para que a Use um detector de vazamentos confiável que seja
pressão de sucção aumente para adequado para o R-404A para testar se há
aproximadamente 138 kPa (20 psi). vazamentos no sistema de refrigeração. Faça uma
g. Mantenha uma pressão de descarga de pelo inspeção em busca de sinais de vazamento de óleo
menos 1896 kPa (275 psi) enquanto adiciona o que pode ser o primeiro indicativo da presença de
refrigerante. um vazamento no sistema de refrigeração.

OBSERVAÇÃO: É normal que os retentores do


compressor tenham uma fina película de óleo.

120
Manutenção de Refrigeração

Verificando o Óleo do Compressor Para adicionar óleo de compressor, bombeie o


O óleo do compressor deve ser verificado quando compressor e equalize a pressão para levemente
há sinais de perda de óleo (vazamentos de óleo) ou positiva. Desconecte o tubo de retorno do filtro de
quando componentes no sistema de refrigeração óleo do compressor da parte superior do compressor
forem removidos para manutenção ou substituição. e adicione o óleo. Encaixe novamente o tubo de
retorno do filtro de óleo no compressor. Evacue o
compressor antes de abrir as válvulas de serviço.

Pressostato de alta pressão


(HPCO)
O pressostato de alta pressão fica localizado no coletor
de descarga do compressor. Se a pressão de descarga
ultrapassar 3241 kPa (470 psig), o pressostato de alta
pressão abre o circuito do pressostato de alta pressão do
relé de funcionamento e pára a unidade. Para testar o
pressostato de alta pressão, utilize um conjunto de
manômetros como na Figura 143 "Coletor do
Pressostato de Alta Pressão" e utilize o seguinte
procedimento.
1. Conecte o conjunto de manômetros à válvula de
1. Visor de Líquido serviço de descarga do compressor com uma mangueira
Figura 142: Verificando o Óleo do Compressor nº HCA 144 grossa, de invólucro preto e reforçada, com
uma taxa de pressão de trabalho de 6204 kPa (900 psi).
Para verificar o nível de óleo do compressor
com uma temperatura de ar ambiente acima
de 10º C (50ºF):
Instale um manômetro no compressor.
Opere a unidade em resfriamento com uma pressão
de sucção mínima de 138 kPa (20 psi) e uma
pressão de descarga mínima de 1275 kPa (185 psi)
por 15 minutos ou mais.
Após a unidade ter mantido as condições acima por
15 minutos, examine o nível de óleo. O óleo deve
estar entre 1/4 e 1/2 acima no visor de líquido.

Para verificar o nível de óleo do compressor


com uma temperatura de ar ambiente
abaixo de 10º C (50ºF):
Opere a unidade por um ciclo de degelo completo.
Depois de concluir o ciclo de degelo, execute a
unidade em resfriamento por dez minutos. Examine
o nível do óleo. O óleo deve estar entre 1/4 e 1/2
acima no visor de líquido.
Se o baú estiver vazio, é possível operar a unidade
no ciclo de aquecimento ao invés do ciclo de
degelo. 1. Válvula de Alívio (66-6543)
2. Anel (33-1015)
OBSERVAÇÃO: Utilize APENAS o óleo do 3. Cabeçote do Clima em "T" do Adaptador
compressor de refrigeração Polyol Ester N/P 203- nº 552X3
513 exigido para R-404A.
Figura 143: Coletor do Pressostato de Alta Pressão

121
Manutenção de Refrigeração

2. Use o Modo de Teste de Serviço para executar a 1. Remova a cobertura da válvula de retenção de
unidade em resfriamento em alta velocidade. desvio de pressão do condensador da válvula de
3. Aumente a pressão de descarga do compressor três vias.
inicialmente pelo bloqueio do fluxo de ar da 2. Utilizando uma chave de fenda, gire suavemente
serpentina do condensador cobrindo a grade do a haste da válvula de retenção para dentro até que a
condensador com um pedaço de papelão. Se isso não válvula fique posicionada na frente.
aumentar a pressão de descarga ao nível de corte do 3. Instale um conjunto de manômetros no
pressostato de alta pressão, aumente a velocidade do compressor.
motor sobrepujando o solenóide de aceleração. Isso 4. Posicione totalmente para dentro a válvula de
deve aumentar a pressão de descarga o suficiente para saída do tanque de líquido.
causar o corte do pressostato de alta pressão.

CUIDADO: Se a pressão de descarga atingir


3289 kPa (477 psig), desligue a unidade
imediatamente. Não deixe a pressão de
descarga exceder 3289 kPa (477 psig).

4. Se o Pressostato de Alta Pressão não abrir ao


desenergizar o relé de funcionamento e parar a
unidade, ele deve ser substituído.

Válvula de Retenção de Desvio


de Pressão do Condensador da
Válvula de Três Vias
Uma válvula de retenção de desvio de pressão do
condensador da válvula de três vias é utilizada nesta
unidade. Essa válvula de retenção controla o fluxo de
desvio de gás refrigerante entre o tubo de admissão do
condensador e o tubo de descarga do compressor.
A válvula de retenção é fechada quando a unidade está
funcionando em resfriamento ou sempre que a pressão
de descarga for maior que a pressão do condensador. 1. Válvula de Retenção
Quando a unidade está funcionando em degelo ou 2. Posição de Aquecimento/Degelo
aquecimento, se a pressão do condensador for maior
3. Posição de Resfriamento
que a pressão de descarga, a válvula de retenção é
aberta e a pressão do condensador é sangrada até que Figura 144: Válvula de Retenção de Desvio de
caia ao nível da pressão de descarga. A finalidade da Pressão de Três Vias do Condensador
válvula é otimizar o tempo de resposta da válvula de
5. Opere a unidade em resfriamento e bombeie o
três vias ao alternar de aquecimento para resfriamento.
lado de baixa para - 68 kPa (20 pol. Hg) de vácuo.
Se uma válvula de três válvulas não alternar para o
6. Pare a unidade. As pressões do condensador e de
resfriamento imediatamente depois que o solenóide
sucção devem permanecer estáveis, demonstrando
piloto fechar e quando o aumento da temperatura
que não há vazamentos.
colocar a unidade em alta velocidade, a cobertura da
7. Alterne a válvula de três vias para a posição de
extremidade da válvula de três vias deve ser
aquecimento. O medidor do lado de baixa
verificada.
aumentará levemente. O medidor do lado de alta
Consulte "Verificações da Cobertura da Extremidade"
deve cair para aproximadamente zero. Os
no Capítulo de Operações de Manutenção de
medidores vão se equalizar.
Refrigeração.
Para verificar a operação da válvula de retenção de
desvio de pressão do condensador:

122
Manutenção de Refrigeração

8. Os manômetros permanecerão nessa posição, Utilize a tecla Gauges para verificar a operação da
aproximadamente zero, se a válvula de três vias estiver Válvula de Modulação durante o teste da Válvula de
posicionada corretamente na direção do condensador e o Modulação. A posição da válvula deve ser 0 no início
mesmo acontecer com a válvula de retenção de desvio de do teste quando a válvula está completamente fechada
pressão do condensador. e deve mover-se para um valor maior quando a
9. Posicione a haste da válvula de retenção de desvio de válvula é aberta. A pressão de sucção deve diminuir
pressão do condensador contra o anel de retenção. Os enquanto a válvula está completamente fechada e
dois medidores devem mostrar elevação indicando que a deve começar a aumentar quando a válvula for aberta.
válvula de retenção de desvio de pressão do condensador Consulte o Manual de Diagnóstico do Sistema de
está liberando corretamente a pressão do condensador Controle do Microprocessador SR-2 TK 51727 para
para dentro do tubo de descarga e do evaporador. informações completas sobre o teste e a operação da
10. Coloque novamente a cobertura da válvula de Válvula de Modulação.
retenção de desvio de pressão do condensador. Consulte "Válvula de Modulação" no capítulo de
Operação do Serviço de Refrigeração desse manual
OBSERVAÇÃO: A haste da válvula DEVE estar para visualizar procedimentos de remoção e
posicionada totalmente para fora durante a instalação.
operação normal da unidade.

11. Abra a válvula de saída de retorno do tanque de


líquido, remova os medidores e coloque a unidade
novamente em operação normal.

Válvula de Modulação
A Válvula de Modulação é opcional no Modelo SB-210
30 e padrão nos Modelos SB-210 50 e SB-310 30.
A Válvula de Modulação é uma válvula de posição
variável operada por um motor de passo. A Válvula de
Modulação fica localizada no tubo de sucção, entre o
evaporador e o permutador de calor. O sistema ETV
também utiliza transdutores de pressão de descarga e de
sucção e uma válvula de desvio de gás quente.
A Válvula de Modulação possui duas serpentinas internas. 1. Saída
O microprocessador opera a válvula energizando as 2. Motor de passo
serpentinas com um sinal ac de freqüência variável. A 3. Corpo de válvula
posição da válvula pode ser monitorada com a tecla
4. Entrada
Gauges. O zero (0) indica que a válvula está
completamente fechada e 800 indica que está Figura 145: Válvula de Modulação
completamente aberta.
O microprocessador testa a Válvula de Modulação se Transdutores de Pressão
necessário quando a unidade é ligada. O Código de O transdutor de pressão de descarga e o transdutor
Alarme 89 indica que as pressões do sistema de de pressão de sucção fornecem informações sobre a
refrigeração não responderam como esperado durante o pressão do microprocessador. Essas pressões
teste. Isso pode ser causado por mal-funcionamento da podem ser monitoradas com a tecla Gauges.
Válvula de Modulação ou por um problema no sistema de Verifique as leituras comparando-as com as leituras
refrigeração, como baixo nível de refrigerante, uma em um conjunto de manômetros acoplado ao
válvula de expansão congelada ou um bloqueio no tubo compressor. Consulte o Manual de Diagnóstico do
de sucção. O microprocessador ignora os resultados do Sistema de Controle do Microprocessador SR-2 TK
teste se a temperatura do baú ou a temperatura ambiente 51727 para informações completas sobre o teste e a
estiver abaixo de -12ºC (10ºF). O teste da Válvula de operação de transdutores de pressão.
Modulação também pode ser realizado utilizando-se o
Modo de Teste de Serviço.

123
Manutenção de Refrigeração

Solenóide de Gás Quente


O solenóide de gás quente (ou válvula de desvio de
gás quente) é utilizado juntamente com a válvula
eletrônica de aceleração para reduzir a capacidade
da unidade durante a modulação. Essa válvula de
solenóide normalmente fechada está localizada no
tubo de refrigeração que conecta o tubo de descarga
ao tubo de gás quente. O solenóide de gás quente é
energizado (aberto) em modulação completa. O
solenóide de gás quente é desenergizado (fechado)
quando a modulação for descontinuada. Consulte o
Manual de Diagnóstico do Sistema de Controle do
Microprocessador SR-2 TK 51727 para
informações sobre o teste do solenóide de gás
quente. Consulte o capítulo de Operação do Serviço
de Refrigeração desse manual para procedimentos
de remoção e instalação.

124
Operações de Manutenção de Refrigeração
OBSERVAÇÃO: Os procedimentos a seguir Instalação
envolvem a manutenção do sistema de 1. Deslize o compressor para dentro da unidade.
refrigeração. Alguns desses procedimentos de 2. Coloque o compressor em sua posição, instale as
manutenção são regulados por leis federais e, em correias do compressor em unidades de Modelo 50
alguns casos, estaduais e locais. e instale os parafusos de montagem.
Nos EUA todos os procedimentos regulados de
manutenção de serviço de refrigeração devem ser OBSERVAÇÃO: A corrente acionadora do
realizados por um técnico certificado pela EPA, compressor ou a embreagem apenas
utilizando equipamentos aprovados e de acordo deslizarão nos pinos de acoplamento em
com todas as leis federais, estaduais e locais. alguma das duas posições, que estão
separadas a 180 graus.
Compressor
3. Instale as válvulas de serviço utilizando novas
Remoção juntas lubrificadas com óleo de compressor.
1. Bombeie o lado de baixa e equalize a pressão Conecte o pressostato de alta pressão, o tubo do
para levemente positiva. solenóide piloto e instale o filtro de óleo do
2. Afrouxe as correias do compressor nas unidades compressor.
de Modelo 50. 4. Pressurize o compressor e verifique se não há
3. Posicione as válvulas de serviço de descarga e de vazamentos de refrigerante.
sucção totalmente para fora. 5. Se não forem encontrados vazamentos, evacue o
4. Recupere o refrigerante remanescente no compressor.
compressor. 6. Posicione as válvulas de serviço de descarga e de
5. Desparafuse as válvulas de serviço de descarga e sucção totalmente para fora.
de sucção do compressor. 7. Aperte as correias do compressor nas unidades
6. Desconecte o pressostato de alta pressão, o tubo de Modelo 50.
do solenóide piloto e remova o filtro de óleo do 8. Opere a unidade por pelo menos 30 minutos e
compressor. então inspecione o nível de óleo no compressor.
7. Apóie o compressor e remova os parafusos de Adicione ou remova óleo se necessário.
montagem do compressor da carcaça do volante. 9. Verifique a carga de refrigerante e adicione
8. Levante as válvulas de serviço, retirando-as do refrigerante se necessário.
caminho.
9. Deslize o compressor para a esquerda até que os Remoção do Acoplamento do
pinos de acoplamento fiquem liberados e remova as Compressor (Modelo 30)
correias do compressor das unidades de Modelo 50. 1. Após o compressor ter sido removido da
10. Remova o compressor da frente da unidade. unidade, utilize a chave Allen adequada fornecida
Mantenha as aberturas do compressor cobertas para com a ferramenta de remoção N/P 204-991 para
evitar a queda de poeira, terra, etc. para dentro do afrouxar o parafuso central que fixa o acoplamento
compressor. ao eixo do compressor.
2. Encaixe a ferramenta ao acoplamento com os
OBSERVAÇÃO: Quando o compressor for parafusos de cabeça oca e espaçadores fornecidos.
removido da unidade, o nível de óleo deverá Dois conjuntos de espaçadores são fornecidos com
ser anotado ou o óleo removido do compressor a ferramenta. Utilize os espaçadores curtos com
deverá ser medido para que a mesma flanges de montagem de compressor rasas e o
quantidade de óleo possa ser adicionada antes conjunto comprido para flanges profundas. O lado
de se colocar o compressor de substituição na dos orifícios precipitados deve ser posicionado na
unidade. direção do acoplamento.

125
Operações de Manutenção de Refrigeração

3. Para impedir que a ferramenta e o virabrequim Se a chave não se encaixar facilmente no entalhe
girem, use um dos parafusos de montagem do motor para chavetas, ela empurrará as peças de chanfro,
do compressor para prender a ferramenta na flange. Se separando-as e a fricção reduzida pode levar à
uma porca for utilizada para evitar que o parafuso derrapagem e falhas prematuras.
caia, a porca não deve ser apertada. O seguinte procedimento requer que a chave seja
4. Use a ferramenta Allen apropriada para soltar o encaixada após as peças de chanfro serem ajustadas
parafuso de montagem de acoplamento. com um torque de 27 N m (20 pés-lb). Isso garante
5. Uma vez que o parafuso central estiver afrouxado, que a chave não separará as peças de chanfro
aponte a cabeça para a ferramenta que deve empurrar quando o último torque de parafuso for aplicado.
o acoplamento para fora do virabrequim, conforme o Utilize o procedimento a seguir para instalar um
parafuso central é girado em sentido anti-horário. A acoplamento de compressor no virabrequim do
utilização dessa ferramenta evitará que o acoplamento compressor.
pule para fora, pois o parafuso central e a arruela chata 1. Limpe o chanfro do eixo do compressor e o
o manterão posicionado. chanfro do buraco do acoplamento com um
solvente que não deixe resíduo oleoso (como nafta,
Instalação do Acoplamento do diluente, limpador de freios ou similar).
Compressor (Modelo 30) 2. Inspecione as superfícies correspondentes por
Em uma junta de encaixe de chanfro, toda a carga rupturas, oxidação e outras imperfeições de
torcional deve ficar sujeita ao encaixe de fricção entre superfície. Utilize uma lixa d'água se necessário e
as duas peças de chanfro. A chave é apenas um apoio e limpe novamente conforme a necessidade.
é utilizada para juntar corretamente as peças. Quando
um encaixe de chanfro é usinado e montado
corretamente, uma chave não será necessária. Na
verdade, se a chave não for instalada corretamente isso
pode ser pior do que não utilizar a chave.

1. Acoplamento 5. Chave Allen de 10 mm (para compressor de eixo comprido)


2. Espaçadores compridos (fornecidos com a ferramenta) 6. Chave Allen de 5/16 (para compressores de eixo curto)
3. Espaçadores curtos (fornecidos com a ferramenta) 7. Ferramenta de Remoção do acoplamento (P/N 204-991)
4. Parafusos de Cabeça Oca (fornecidos com a ferramenta) 8. Flange de Montagem do motor
Figura 146: Ferramenta Remoção do Acoplamento do Compressor

126
Operações de Manutenção de Refrigeração

3. Sem usar lubrificantes, ajuste o acoplamento no Não instale a chave no entalhe de chavetas pela
virabrequim e alinhe os entalhes para chavetas face frontal do acoplamento. Se o acoplamento
usando a Ferramenta de Entalhe Para Chavetas (N/ for batido com força, ele pode se mover para fora
P 204-972). Insira a extremidade chanfrada da do centro no eixo.
ferramenta no entalhe para chavetas e mova
suavemente o acoplamento no eixo ao pressionar a
ferramenta para dentro do entalhe. Isso vai alinhar
o entalhe para chavetas no virabrequim com o
entalhe no acoplamento.

Figura 147: Ferramenta de Entalhe Para Chavetas


N/P 204-972
CUIDADO: Se você está montando um 1. Acoplamento ou Embreagem do Compressor
acoplamento ou virabrequim usado e a 2. Fluxo de chave chanfrado com a face externa
ferramenta não encaixar com facilidade, há um
do acoplamento Não bata a chave mais para
problema com um dos entalhes para chavetas!
Não remova o acoplamento e coloque a chave no dentro do entalhe para chavetas.
entalhe para chavetas do virabrequim e então 3. Aperte o parafuso para 122 Nm (90 pés-lb).
coloque o acoplamento. Se a ferramenta não 4. Arruela
encaixar, a chave não vai encaixar e vai segurar 5. Borrife esta área com inibidor de corrosão
o chanfro no acoplamento fora do chanfro no
após a montagem.
eixo. Verifique se há rupturas ou corrosão nos
dois entalhes para chavetas. Uma chave pode ser Figura 148: Instalação do Acoplamento do
coberta com um composto fino de polimento e Compressor
ser utilizada como ferramenta de polimento para 9. Reinstale o parafuso e a arruela chata e ajuste o
limpar os entalhes para chavetas. parafuso manualmente. Aperte o parafuso para
122 Nm (90 pés-lb).
4. Remova a Ferramenta de Entalhe Para Chavetas e 10. Borrife um inibidor de corrosão (como tinta em
verifique o encaixe da nova chave (N/P 55-9024). Ela spray) na parte exposta do eixo e na junta entre o
deve se encaixar no entalhe para chavetas com um eixo e o acoplamento. Isso evita que a umidade
encaixe de pressão leve, necessitando apenas de um atinja a junta e cause corrosão.
mínimo de batidas leves. Se a chave não encaixar
corretamente, remova o acoplamento e inspecione se há Serpentina do Condensador
rupturas e outros problemas nos entalhes para chaveta e
na chave. Verifique novamente o encaixe como mostrado
acima. Remoção
5. Quando a chave encaixar corretamente, remova o 1. Recupere a carga de refrigerante.
acoplamento e a chave do eixo. 2. Abra a grade da ventoinha do condensador do
6. Reinstale o acoplamento e alinhe os buracos de chave lado do motorista.
com a Ferramenta de Entalhe para Chavetas. 3. Drene o líquido de arrefecimento do motor do
7. Não instale a chave nesse momento. Instale a arruela tanque de expansão. Desparafuse e remova o
chata e o parafuso e faça um pré-torque de 27 Nm (20 tanque de expansão do suporte da serpentina do
pés-lb). Remova o parafuso e a arruela. condensador.
8. Instale a chave no entalhe para chavetas. Como acima, 4. Remova os parafusos de montagem da serpentina
ela deve se encaixar com um encaixe de pressão leve, do condensador. Remova os fixadores de
necessitando apenas de um mínimo de batidas leves. montagem do tubo de admissão do condensador.

127
Operações de Manutenção de Refrigeração

5. Solte o tubo de admissão e as conexões da linha Válvula de Retenção do


de líquido. Levante a serpentina da unidade.
Condensador em Linha
Essa unidade utiliza uma válvula de retenção do condensador
Instalação
em linha. A válvula de retenção em linha não pode ser reparada e
1. Limpe as conexões para a soldagem. deve ser substituída se apresentar falhas. Um dissipador de calor
2. Coloque a serpentina na unidade e instale os deve ser utilizado na válvula de retenção em linha ao ser soldada
parafusos de montagem. em sua posição para evitar danos à vedação de neoprene.
3. Solde o tubo de admissão e as conexões da
tubulação de líquido.
4. Pressurize o sistema de refrigeração e teste para
ver se há vazamentos. Se nenhum vazamento for
encontrado, evacue o sistema.
5. Instale os fixadores no tubo de admissão do
condensador.
6. Instale o tanque de expansão de líquido de
arrefecimento do motor e encha até a metade com
líquido de arrefecimento.
7. Feche a grade da ventoinha do condensador do
lado do motorista. 1. Válvula
8. Recarregue a unidade com o refrigerante
2. Vedação de neoprene
adequado e verifique o óleo do compressor.
3. Sede da válvula
Vibrasober de Descarga 4. Mola
Figura 149: Seção Cruzada da Válvula de Retenção
Remoção do Condensador em Linha
1. Recupere a carga de refrigerante.
2. Aqueça as conexões no vibrasober até que o Substituição da Válvula de
mesmo possa ser removido. Retenção do Condensador
CUIDADO: Utilize um dissipador de calor,
Remoção
N/P 204-584 ou embrulhe o vibrasober com
panos molhados para evitar danos ao 1. Recupere a carga de refrigerante.
vibrasober. 2. Coloque um dissipador de calor na válvula de
retenção.
3. Remova a solda dos tubos e remova a válvula de
Instalação
retenção.
1. Prepare o vibrasober e os encaixes da tubulação
limpando toda a sua extensão.
2. Solde as conexões do vibrasober.
Instalação
OBSERVAÇÃO: Um dissipador de calor deve ser
CUIDADO: Utilize um dissipador de calor, utilizado na válvula de retenção em linha ao ser
P/N 204-584 ou embrulhe o vibrasober com soldada em sua posição para evitar danos à
panos molhados para evitar danos ao vedação de neoprene.
vibrasober.
1. Limpe os tubos para a soldagem.
3. Pressurize o sistema e teste para ver se há 2. Posicione a válvula de retenção. A seta no corpo
vazamentos. Se não forem encontrados vazamentos, da válvula indica a direção do fluxo de refrigerante
evacue o sistema. pela válvula.
4. Carregue a unidade com o refrigerante adequado 3. Coloque um dissipador de calor na válvula de
e verifique o nível do óleo do compressor. retenção.
4. Solde as conexões de entrada e de saída.

128
Operações de Manutenção de Refrigeração

5. Pressurize o sistema de refrigeração e teste para 5. Desparafuse os suportes de montagem e remova


ver se há vazamentos. o tanque de líquido da unidade.
6. Se não forem encontrados vazamentos, evacue o
sistema. Instalação
7. Recarregue a unidade com o refrigerante 1. Instale a válvula de alívio de alta pressão no
adequado e verifique o óleo do compressor. tanque de líquido.
2. Solde a válvula de retenção de desvio no tanque
Válvula de Retenção de Desvio de líquido. Utilize um dissipador de calor na
válvula de retenção de desvio.
Remoção 3. Coloque o tanque de líquido na unidade e instale
1. Bombeie o lado de baixa e equalize a pressão os parafusos de montagem e porcas, deixando-os
para levemente positiva. frouxos. Posicione o tanque de líquido de maneira
2. Feche a válvula de serviço de desvio. que o visor possa ser visto através do orifício de
3. Solte o tubo da válvula de retenção de desvio da visualização no suporte de montagem.
válvula de retenção de desvio. Utilize um 4. Solde os tubos de entrada, de saída e os tubos da
dissipador de calor na válvula de retenção de válvula de retenção de desvio do tanque de líquido.
desvio. Utilize um dissipador de calor na válvula de
4. Solte a solda e remova a válvula de retenção de retenção de desvio.
desvio do tanque de líquido. Utilize um dissipador 5. Aperte firmemente as ferragens de montagem do
de calor na válvula de retenção de desvio. tanque de líquido.
6. Pressurize o sistema de refrigeração e teste para
ver se há vazamentos. Se nenhum vazamento for
Instalação
encontrado, evacue o sistema.
1. Solde a válvula de retenção de desvio no tanque
7. Recarregue a unidade com o refrigerante
de líquido. Utilize um dissipador de calor na
adequado.
válvula de retenção de desvio.
2. Solde o tubo da válvula de retenção de desvio na
válvula de retenção de desvio. Utilize um Secador do Filtro
dissipador de calor na válvula de retenção de
desvio. Remoção
3. Pressurize o lado de baixa e teste para ver se há 1. Bombeie o lado de baixa e equalize a pressão
vazamentos. Se não forem encontrados para levemente positiva.
vazamentos, evacue o sistema. 2. Desconecte as porcas nas extremidades do
4. Abra a válvula de serviço de desvio e coloque a secador.
unidade em operação. 3. Afrouxe as ferragens de montagem e remova o
secador.
Tanque de líquido
Instalação
Remoção 1. Coloque os novos anéis nas conexões ORS
1. Recupere a carga de refrigerante. localizadas nas extremidades do secador.
2. Remova a solda dos tubos de entrada, de saída e 2. Instale o novo secador e aperte as ferragens de
da válvula de retenção de desvio do tanque de montagem.
líquido. Utilize um dissipador de calor na válvula 3. Instale e aperte a porca de entrada. Mantenha o
de retenção de desvio. secador usando uma chave de apoio na parte
3. Solte a solda e remova a válvula de retenção de sextavada atrás
desvio do tanque de líquido. Utilize um dissipador da conexão de entrada.
de calor na válvula de retenção de desvio. 4. Libere uma pequena quantidade de refrigerante
4. Remova válvula de alívio de alta pressão do para purgar o ar pelo secador. Em seguida, aperte a
tanque de líquido. porca de saída.

129
Operações de Manutenção de Refrigeração

5. Pressurize o sistema e teste para ver se há


vazamentos. Se não forem encontrados vazamentos,
abra as válvulas de refrigeração e coloque a
unidade em operação.

Conjunto da Válvula de
Expansão
Remoção
1. Bombeie o lado de baixa e equalize a pressão
para levemente positiva.
2. Remova os painéis de acesso do evaporador.
3. Remova o bulbo sensor do fixador. Observe a
posição do bulbo sensor no tubo de sucção. 1. Visão da Extremidade
4. Desconecte o tubo equalizador do tubo de 2. Visão Lateral
sucção.
Figura 150: Localização do Bulbo da Válvula de
5. Desconecte o tubo de admissão de líquido e Expansão
remova a solda do distribuidor da válvula de
expansão. 5. Pressurize o lado de baixa e teste para ver se há
6. Remova os parafusos de montagem da válvula de vazamentos. Se não forem encontrados
expansão e remova a válvula de expansão da vazamentos, evacue o lado de baixa.
unidade. 6. Substitua os painéis de acesso.
7. Abra as válvulas de refrigeração e coloque a
Instalação unidade em operação.
1. Instale e parafuse o conjunto de válvula de 8. Teste a unidade para ver se a válvula de
expansão na unidade. expansão está instalada corretamente.
2. Conecte o tubo de admissão de líquido e solde o
distribuidor na válvula de expansão. Permutador de Calor
3. Conecte o tubo equalizador ao tubo de sucção.
4. Limpe o tubo de sucção aplicando polimento. Remoção
Instale os fixadores do bulbo sensor e o bulbo 1. Bombeie o lado de baixa e equalize a pressão
sensor na lateral do tubo de sucção em sua posição para levemente positiva.
original. O bulbo sensor deve ter um bom contato 2. Remova os painéis de acesso superior e inferior
com o tubo de sucção, caso contrário a operação do evaporador.
apresentará falhas. Envolva com fita isolante. 3. Remova os parafusos de montagem que fixam o
permutador de calor no anteparo.
4. Desconecte o tubo equalizador do tubo de
sucção.
5. Desconecte o tubo de saída de líquido da válvula
de expansão.
6. Observe a posição do bulbo sensor na lateral do
tubo de sucção. Remova o bulbo sensor da válvula
de expansão do tubo de sucção.
7. Remova a solda do tubo de sucção na
extremidade da serpentina do evaporador.

130
Operações de Manutenção de Refrigeração

8. Remova a solda das conexões remanescentes do 2. Remova os painéis de acesso superior e inferior
tubo de sucção de saída e do tubo de admissão de do evaporador.
líquido do lado condensador do anteparo. Remova 3. Remova os canais de montagem do painel de
o pó de estanho calcinado dos tubos antes de acesso do evaporador do lado do motorista e do
remover a solda das conexões. lado do acostamento.
9. Deslize o conjunto de permutador de calor para 4. Desconecte os sensores.
fora da carcaça do evaporador. 5. Remova o bulbo sensor do fixador do tubo de
sucção. Observe a posição do bulbo sensor no tubo
Instalação de sucção.
1. Limpe os tubos para a soldagem. 6. Remova a solda do distribuidor da válvula de
2. Coloque o conjunto de permutador de calor na expansão.
carcaça do evaporador e instale as ferragens de 7. Remova a solda do tubo de gás quente e do tubo
montagem, deixando-as frouxas. de sucção da serpentina do evaporador.
3. Solde as conexões de entrada de líquido e do 8. Remova os parafusos de montagem, levante e
tubo de sucção de saída do lado condensador do deslize a serpentina da carcaça.
anteparo. Vede as aberturas pelo anteparo com pó
de estanho calcinado quando os tubos de Instalação
refrigerante esfriarem. 1. Coloque a serpentina na carcaça do evaporador e
4. Solde a conexão do tubo de sucção à serpentina instale os parafusos de montagem.
do evaporador. 2. Solde o tubo de gás quente e as conexões do tubo
5. Conecte o tubo equalizador ao tubo de sucção e de sucção à serpentina do evaporador.
o tubo de saída de líquido à válvula de expansão. 3. Conecte o distribuidor à válvula de expansão.
6. Pressurize o lado de baixa e teste para ver se há 4. Coloque novamente os sensores e conecte-os.
vazamentos. Se não forem encontrados 5. Pressurize o lado de baixa e teste para ver se há
vazamentos, evacue o lado de baixa. vazamentos. Se não forem encontrados
7. Aperte firmemente as ferragens de montagem do vazamentos, evacue o lado de baixa.
permutador de calor. 6. Limpe o tubo de sucção aplicando polimento.
8. Limpe o tubo de sucção aplicando polimento. Instale o bulbo sensor na lateral do tubo de sucção
Instale os fixadores do bulbo sensor e o bulbo em sua posição original. O bulbo sensor deve ter
sensor na lateral do tubo de sucção em sua posição um bom contato com o tubo de sucção, caso
original. O bulbo sensor deve ter um bom contato contrário a operação apresentará falhas. Envolva
com o tubo de sucção, caso contrário a operação com fita isolante.
apresentará falhas. Envolva com fita isolante. 7. Coloque novamente os canais de montagem do
9. Coloque novamente os painéis de acesso painel de acesso do evaporador do lado do
superior e inferior do evaporador. motorista e do lado do acostamento.
10. Abra as válvulas de refrigeração e coloque a 8. Substitua os painéis de acesso do evaporador.
unidade em operação. 9. Abra as válvulas de refrigeração e coloque a
unidade em operação. Verifique a carga do
Serpentina do Evaporador refrigerante e o óleo do compressor. Adicione
conforme a necessidade.
Remoção
1. Bombeie o lado de baixa e equalize a pressão Acumulador
para levemente positiva.
Remoção
1. Bombeie o lado de baixa e equalize a pressão
para levemente positiva.

131
Operações de Manutenção de Refrigeração

2. Remova a solda dos tubos de sucção de entrada e


de saída do acumulador.

CUIDADO: Utilize um dissipador de calor


ou embrulhe o vibrasober com panos
molhados para evitar danos ao vibrasober.

3. Desconecte o encaixe em "T" do tanque


acumulador.
4. Desparafuse e remova o acumulador da unidade.

Instalação
1. Coloque o acumulador na unidade e aperte os
parafusos de montagem e as porcas.
2. Solde os tubos de sucção de entrada e de saída
no acumulador.

CUIDADO: Utilize um dissipador de calor


ou embrulhe o vibrasober com panos
molhados para evitar danos ao vibrasober.

3. Conecte o encaixe em "T" e a tubulação ao


acumulador.
4. Pressurize o lado de baixa e teste para ver se há
vazamentos de refrigerante. Se não forem
encontrados vazamentos, evacue o lado de baixa.
5. Abra as válvulas de refrigeração e coloque a
unidade em operação. Verifique a carga do
refrigerante e o óleo do compressor. Adicione
conforme a necessidade.

Reparo de Válvula de Três Vias


OBSERVAÇÃO: A válvula de três vias pode ser 1. Tampa 7. Presilha
reparada na unidade caso ocorram vazamentos ou
2. Tampa da Extremidade 8. Sede
danos às vedações de Teflon. Normalmente há
folga suficiente na tubulação de cobre para 3. Válvula de Retenção 9. Juntas
separar as três seções da válvula sem remover a 4. Mola 10. Conjunto de Hastes
solda dos tubos. 5. Pistão 11. Tela
6. Vedação 12. Tampa inferior
Figura 151: Válvula de Três Vias

Remoção/Desmontagem
1. Recupere a carga de refrigerante.
2. Limpe a superfície externa da válvula.
3. Remova o tubo da válvula de três vias para o
solenóide piloto.

132
Operações de Manutenção de Refrigeração

4. Afrouxe os quatro parafusos de cabeça Allen de


6 mm (1/4 pol.) (NÃO REMOVA OU A TAMPA
PODE SAIR), utilize a ferramenta N/P 204-424
para quebrar a junta em cada lado da seção central.

CUIDADO: Não force a ferramenta no


latão ou contra os parafusos.

Figura 152: Ferramenta de Junta N/P 204-424

5. Remova os quatro parafusos da válvula.


6. Remova a tampa da extremidade e a mola. 1. Ranhura de Vedação no Pistão
7. Remova a presilha da mola que prende a haste ao 2. Entalhe de Conexão no Pistão
pistão. Deslize o pistão para fora da haste. 3. Mola Interna na Vedação
8. Remova o conjunto de sede e de hastes. 4. Ranhura de Conexão na Haste
9. Inspecione se há desgaste ou danos nas seguintes 5. Presilha de Retenção
peças:
Figura 153: Peças da Haste e do Pistão
a. Tampa inferior, área de vedação e suporte.
b. Sede, superfície de vedação.
Verificações da Tampa da
a. Tampa da extremidade, superfície de vedação e
suporte. Extremidade
As seguintes peças serão descartadas: Todas as tampas da extremidade, até mesmo as
a. Conjunto de hastes. novas, devem ser verificadas da seguinte forma:
b. Todas as juntas. Consulte o Boletim de Serviço T&T 260 para obter
c. Vedação do pistão. mais informações.
10. Remova a tela. Se alguma partícula cair da tela
dentro do tubo de descarga, o tubo deve ser Diâmetro do Orifício de Sangria da Válvula
removido no compressor. de retenção
1. Remova o anel de retenção, a mola e o pistão da
OBSERVAÇÃO: O corpo da válvula não pode válvula de retenção de desvio da pressão do
ser recondicionado. As posições da sede condensador da tampa da extremidade.
mudam, o que resultará em vedação incorreta. 2. Use uma broca número 43 (2,26 mm [0,089
pol.]) para verificar o tamanho do orifício da junta
da tampa da extremidade da abertura do pistão da
válvula de retenção conforme mostrado.
3. Se a broca não entrar por inteiro na abertura,
perfure o orifício por completo.
4. Posicione o orifício na abertura do pistão da
válvula de retenção. Uma broca usada pode ser
modificada para que uma ferramenta de
posicionamento seja utilizada.

133
Operações de Manutenção de Refrigeração

3. Com o pistão empurrado na abertura, use uma lâmpada


forte para visualizar o orifício de 2,26 mm (0,89 pol.) na
direção da parte traseira do pistão e determine quanto da
extremidade do orifício está coberta pelo pistão. Se o
pistão cobrir mais de três quartos do orifício, substitua a
tampa da extremidade.

OBSERVAÇÃO: Ao posicionar uma válvula de


retenção de desvio do condensador na parte frontal,
NÃO aperte muito a haste! Um torque excessivo
deformará o pistão e o pistão deformado pode aumentar
o bloqueio do orifício.
1. Broca Número 43
Figura 154: Verificação do Diâmetro do Orifício de Verificação do Orifício da Sede (Seção Central)
Sangria Há três orifícios de 0,84 mm (0,033 pol.) localizados na
Verificação do Orifício de Sangria do Pistão sede da válvula de três vias (seção central). Somente um é
usado dependendo de como a válvula está configurada.
1. Use uma broca número 66 (0,84 mm [0,033
Se o orifício for muito grande, a válvula irá demorar para
pol.]) para verificar o orifício no orifício de sangria
alternar de aquecimento para resfriamento quando a
da superfície da junta do sulco na parte inferior da
pressão do condensador estiver mais alta do que a pressão
abertura do pistão.
de descarga porque o gás fluirá para o tubo de descarga
2. Com cuidado, verifique se a broca projeta-se
em vez de ir para trás do pistão. Se o orifício for muito
para baixo no sulco e se não há rebarbas na
pequeno, a válvula irá demorar para alternar de
extremidade do orifício no sulco. Não aumente esse
aquecimento para resfriamento quando a pressão de
orifício.
descarga estiver mais alta do que a pressão do
condensador porque o fluxo é limitado. Não aumente esse
orifício para mais de 0,84 mm (0,033 pol.)! Sempre que
desmontar uma válvula de três vias, você deve verificar
se os três orifícios perfurados estão limpos.

1. Broca Número 66
2. Verifique se há rebarbas aqui
Figura 155: Verificação do Orifício de Sangria do
Pistão
1. Broca Número 66
Verificação do Pistão da Válvula de Figura 156: Verificação do Orifício da Sede
Retenção
1. Monte a tampa da extremidade usando um novo Montagem/Instalação
pistão da válvula de retenção, mola, haste e anel de Após a limpeza e a inspeção de todas as peças,
retenção (Kit N/P 60-163). monte novamente a válvula.
2. Deixe a haste apoiada no anel de retenção. Use 1. Instale a tela na tampa superior.
um clipe de papel curvado em um ângulo de 90 2. Instale a nova haste na tampa inferior.
graus para empurrar o pistão da válvula de retenção
na abertura. Certifique-se de que você possa sentir
o pistão contra a mola.

134
Operações de Manutenção de Refrigeração

3. Instale as novas juntas nos dois lados da sede. 8. Instale os parafusos e aperte-os em seqüência de
Lubrifique as juntas com óleo de compressor antes rotação. Aperte para 18 Nm (160 pés-lb).
da instalação. 9. Instale a tubulação do solenóide piloto e
4. Utilize a ferramenta de instalação de vedação da pressurize o sistema com refrigerante para verificar
válvula de três vias P/N 204-1008 para instalar uma se há vazamentos.
nova vedação no pistão. Isso evita que a vedação 10. Se não houver vazamentos, evacue o sistema e
seja esticada ou danificada. recarregue com o refrigerante adequado.
a. Coloque a ferramenta chanfrada sobre o 11. Coloque a unidade em funcionamento para
pistão. verificar se a válvula de três vias está operando
b. Lubrifique a vedação com óleo de adequadamente.
refrigeração.
c. Deslize a vedação para dentro da ferramenta Válvula de Retenção de Desvio
chanfrada com o lado da mola na direção
contrária a do pistão.
de Pressão do Condensador da
d. Utilize o tubo para pressionar manualmente a Válvula de Três Vias
vedação no pistão. Reparo
Remoção
1. Recupere a carga de refrigerante.
2. Remova a tampa da válvula de retenção de desvio
de pressão do condensador da válvula de três vias.
3. Remova o anel de retenção.

1. Pistão 4. Haste
1. Pressione Manualmente 4. Ferramenta Chanfrada 2. Anel de retenção 5. Anel
2. Tubo 5. Pistão 3. Tampa 6. Mola
3. Vedação
Figura 158: Conjunto da Válvula de Retenção de
Figura 157: Instalação da Vedação com a Teflon
Ferramenta N/P 204-1008 4. Desparafuse o tubo da válvula de retenção
5. Coloque a fenda do pistão na haste e fixe com a utilizando uma chave de fenda.
presilha da mola. A parte aberta da presilha deve
estar no lado oposto ao da fenda do pistão. OBSERVAÇÃO: A mola e o pistão são
6. Instale a mola e a tampa superior. apoiados pela haste. Ao remover a haste,
7. Alinhe as vias de passagem da tampa e do corpo. tenha cuidado para que a mola e o pistão não
O alinhamento incorreto dos orifícios resultará em se percam.
operação imprópria da válvula.
5. Remova a mola e o pistão.
6. Inspecione a sede da válvula de retenção na
válvula de três vias.

135
Operações de Manutenção de Refrigeração

7. Se forem necessárias peças de reposição, um kit Instalação


N/P 60-163 deve ser utilizado, que inclui um pistão, 1. Remova a serpentina da válvula.
mola, anel, haste da válvula e anel de retenção. 2. Coloque a válvula na unidade e instale os
parafusos de montagem. A seta no corpo da válvula
Instalação indica a direção do fluxo pela válvula. Certifique-
1. Cubra o anel com óleo de compressor e instale-o se de que a seta aponta na direção apropriada.
na haste da válvula de retenção. 3. Solde os tubos de refrigeração na válvula.
2. Insira a mola no orifício da haste da válvula de 4. Instale a serpentina e conecte os fios.
retenção e em seguida instale o pistão na outra 5. Pressurize o sistema de refrigeração e teste para
extremidade da mola, com o orifício no pistão na ver se há vazamentos. Se não forem encontrados
direção da mola. vazamentos, evacue o sistema.
3. Cubra todo o conjunto com óleo de compressor e 6. Recarregue a unidade com o refrigerante
instale-o na haste da válvula de retenção da válvula adequado e verifique o óleo do compressor.
de três vias.
Vibrasober de Sucção
CUIDADO: Para assegurar uma vedação
correta, o pistão deve ser inserido com o seu
Remoção
lado plano voltado para a sede da válvula.
1. Bombeie o lado de baixa e equalize a pressão
para levemente positiva.
4. Rosqueie a haste da válvula de retenção para
2. Remova a solda do vibrasober de sucção da
dentro da válvula de três vias até que o anel de
válvula de serviço de sucção. Remova a solda da
retenção possa ser instalado.
conexão ao acumulador e remova o vibrasober da
5. Instale o anel de retenção.
unidade.
6. Posicione a haste da válvula de retenção
totalmente para fora contra o anel de retenção.
Instalação
OBSERVAÇÃO: A haste da válvula deve estar 1. Prepare o vibrasober de sucção e os encaixes da
posicionada totalmente para fora durante a tubulação para soldagem limpando toda a sua
operação normal da unidade. extensão.
2. Solde o vibrasober na válvula de serviço de
7. Cubra a área de vedação na tampa com óleo de sucção.
compressor; instale e aperte a tampa na válvula de
três vias. CUIDADO: Utilize um dissipador de calor
8. Pressurize o sistema de refrigeração e teste para ou embrulhe o vibrasober com panos
ver se há vazamentos. Se não forem encontrados molhados para evitar danos ao vibrasober.
vazamentos, evacue o sistema.
9. Recarregue a unidade com o refrigerante 3. Solde a conexão do vibrasober de sucção no
adequado. acumulador.
4. Pressurize o lado de baixa e teste para ver se há
vazamentos. Se não forem encontrados
Solenóide piloto vazamentos, evacue o sistema.
5. Abra as válvulas de refrigeração e coloque a
Remoção unidade em operação.
1. Recupere a carga de refrigerante.
2. Desconecte os fios e remova a serpentina da
válvula.
3. Remova a solda dos tubos de refrigeração.
4. Remova os parafusos de montagem e remova a
válvula.

136
Operações de Manutenção de Refrigeração

Pressostato de Alta Pressão Transdutor de Pressão de


Descarga
Remoção
1. Bombeie o lado de baixa e equalize a pressão Remoção
para levemente positiva. 1. Recupere a carga de refrigerante.
2. Posicione as válvulas de serviço de descarga e de 2. Desconecte os fios e remova o transdutor de
sucção totalmente para fora. Recupere o pressão de descarga.
refrigerante remanescente no compressor.
3. Desconecte os fios e remova o pressostato de alta
Instalação
pressão do coletor de descarga do compressor.
1. Aplique um Loctite para refrigeração nas roscas
do transdutor de pressão de descarga.
Instalação 2. Instale e aperte o transdutor de pressão de
1. Aplique um Loctite para refrigeração nas roscas descarga e reconecte os fios.
do pressostato de alta pressão. 3. Pressurize o sistema de refrigeração e teste para
2. Instale e aperte o pressostato de alta pressão e ver se há vazamentos. Se não forem encontrados
reconecte os fios. vazamentos, evacue o sistema.
3. Pressurize o compressor e teste para ver se há 4. Recarregue a unidade com o refrigerante
vazamentos. adequado e verifique o óleo do compressor.
4. Se não forem encontrados vazamentos, abra as
válvulas de serviço de refrigeração e coloque a
unidade em operação.
Transdutor de Pressão de
Sucção
Válvula de Alívio de Alta
Remoção
Pressão
1. Bombeie o lado de baixa e equalize a pressão
para levemente positiva.
Remoção 2. Desconecte os fios e remova o transdutor de
1. Recupere a carga de refrigerante. pressão de sucção.
2. Desparafuse e remova a válvula de alívio de alta
pressão.
Instalação
3. Aplique um Loctite para refrigeração nas roscas
Instalação do transdutor de pressão de sucção.
1. Aplique um óleo de refrigerante no anel da 4. Instale e aperte o transdutor de pressão de sucção
válvula de alívio de alta pressão. e reconecte os fios.
2. Instale e aperte a válvula de alívio de alta 5. Pressurize o lado de baixa e teste para ver se há
pressão. vazamentos. Se não forem encontrados
3. Pressurize o sistema de refrigeração e teste para vazamentos, evacue o lado de baixa.
ver se há vazamentos. Se não forem encontrados 6. Abra as válvulas de refrigeração e coloque a
vazamentos, evacue o sistema. unidade em operação.
4. Recarregue a unidade com o refrigerante
adequado e verifique o óleo do compressor.

137
Operações de Manutenção de Refrigeração

Válvula de Modulação
Remoção
1. Bombeie o lado de baixa e equalize a pressão
para levemente positiva.
2. Remova os painéis de acesso do evaporador.
3. Remova a presilha e desconecte o conector de
armadura da Válvula de Modulação do motor de
passo.
4. Desparafuse a porca grande que fixa o motor de
passo e o conjunto de pistão ao corpo da válvula. O
torque na porca deve ser de aproximadamente 136
Nm (100 pés-lb). Segure o corpo da válvula com a
chave de apoio para evitar danos à tubulação de
refrigeração.
1. Motor de passo 4. Porca grande
CUIDADO: Desparafuse a porca grande. 2. Conector do chicote de fios 5. Corpo de válvula
Não desparafuse a porca pequena. 3. Presilha
Figura 159: Válvula de Modulação
ADVERTÊNCIA: Se a Válvula de
Modulação ficar presa na posição fechada,
grande parte da carga de refrigerante pode 5. Se o conjunto completo da Válvula de
estar retida no evaporador. Se você escutar Modulação está sendo substituído, remova a solda
o refrigerante começar a fluir pela válvula e remova o corpo da válvula. Pode ser necessário
remover a solda dos tubos acima ou abaixo do
quando o motor de passo e o conjunto de
corpo da válvula para ter folga suficiente para
pistão estiverem soltos, desparafuse o motor
remover o corpo da válvula. Observe a posição do
de passo e o conjunto de pistão por não
mais de quatro voltas e verifique a pressão corpo da válvula para que a nova seja colocada na
(lado de baixa) de sucção no manômetro. mesma posição. A nova Válvula de Modulação
pode interferir no painel de acesso do evaporador
Se a pressão de sucção aumentou em
se não for colocada na mesma posição da anterior.
relação à pressão a que foi equalizada após
o bombeamento do lado de baixa, o
refrigerante está retido e deve ser Instalação
recuperado. Parafuse o motor de passo e o 1. Se um kit de serviço de Válvula de Modulação
conjunto de pistão de volta no corpo da (motor de passo e conjunto de pistão) estiver sendo
válvula. Encaixe um dispositivo de instalado, vá para a etapa 2. Se um conjunto
recuperação de refrigerante na abertura de completo de Válvula de Modulação estiver sendo
serviço da válvula de saída do tanque de instalado, faça o seguinte:
líquido. Posicione a meio caminho a haste a. Remova o motor de passo e o conjunto de
da válvula de saída do tanque de líquido e pistão do corpo da válvula no novo conjunto de
recupere a carga de refrigerante. O motor Válvula de Modulação.
de passo e o conjunto de pistão podem ser b. Limpe os tubos para a soldagem.
removidos.

138
Operações de Manutenção de Refrigeração

c. Coloque o novo corpo da válvula (e quaisquer CUIDADO: A Válvula de Modulação pode


tubos que foram removidos) na mesma posição se manter na posição fechada se o motor de
de que o anterior foi removido. A nova Válvula passo e o conjunto de pistão forem
de Modulação pode interferir no painel de instalados com o pistão na posição fechada.
acesso do evaporador se não for colocada na Em posição fechada, a extremidade inferior
mesma posição da anterior. A seta no corpo da do pistão é de 38 mm (1,5 pol.) a partir da
válvula deve apontar para cima, que é a direção extremidade inferior da porca de latão. Se
do fluxo de refrigerante do evaporador ao houver alguma dúvida sobre a posição do
permutador de calor. pistão, conecte a armadura da Válvula de
d. Solde as conexões da tubulação. Utilize um Modulação ao motor de passo e o conjunto
dissipador de calor no corpo da válvula para de pistão e utilize o modo de evacuação no
evitar danos. Modo de Teste de Serviço para colocar o
e. Deixe o corpo da válvula esfriar antes de pistão em posição completamente aberta.
instalar o motor de passo e o conjunto de pistão. Consulte o Manual de Diagnóstico do
2. Verifique o motor de passo e o conjunto de pistão Controlador do Microprocessador SR-2 TK
para se certificar de que o pistão está em posição 51727 para obter informações sobre a
aberta. Em posição aberta, a extremidade inferior do colocação da unidade em modo de
pistão é de 19 a 32 mm (0,75 a 1,25 pol.) a partir da evacuação. Após colocar o pistão em
extremidade inferior da porca de latão. O pistão posição completamente aberta, desconecte a
retrai para abrir e estende para fechar. armadura da Válvula de Modulação do
motor de passo e do conjunto de pistão.
OBSERVAÇÃO: A Válvula de Modulação não
pode ser aberta manualmente. Veja o CUIDADO 3. Lubrifique o pistão e as roscas do novo motor de
a seguir. passo e do conjunto de pistão com óleo de
refrigeração.
4. Parafuse o novo motor de passo e o conjunto de
pistão no corpo da válvula.
5. Aperte o parafuso para aproximadamente 136
Nm (100 pés-lb). Segure o corpo da válvula com a
chave de apoio para evitar danos à tubulação de
refrigeração.

CUIDADO: Aperte a porca grande. Não


aperte a porca pequena.
19 mm
(0,75 pol.) 6. Encaixe o conector da armadura da Válvula de
Modulação no motor de passo. Tenha cuidado ao
fazer a conexão. O conector encaixa-se na Válvula
de Modulação em apenas uma posição.
7. Instale a presilha e prenda-a com uma cinta.
8. Pressurize o lado de baixa e teste para ver se há
vazamentos.
9. Se não forem encontrados vazamentos, evacue o
1. Extremidade Inferior da Porca de Latão lado de baixa.
2. Extremidade Inferior do Pistão 10. Instale os painéis de acesso do evaporador.
Figura 160: Motor de Passo e Conjunto de Pistão 11. Abra as válvulas de refrigeração e coloque a
com o Pistão em Posição Completamente Aberta unidade em operação. Verifique a operação da
Válvula de Modulação.

139
Operações de Manutenção de Refrigeração

Válvula Estranguladora 2. Posicione as válvulas de serviço de descarga e de


sucção totalmente para fora. Recupere o
Mecânica refrigerante remanescente no compressor.
Na Figura 161, veja a ilustração do conjunto da 3. Remova a válvula do serviço de sucção.
válvula estranguladora mecânica. 4. Desparafuse e remova a válvula estranguladora
da unidade.
Remoção
1. Bombeie o lado de baixa e equalize a pressão
para levemente positiva.

1. Parafuso - Placa Mtg 10. Junta - Alojamento do Pistão


2. Arruela plana 11. Pistão
3. Placa - Extremidade dos Foles 12. Mola - Pistão
4. Junta - Placa da Extremidade 13. Porca - Ajustando
5. Calço - Ajustando 14. Pino - Contra-pino
6. Mola - Foles 15. Alojamento - Pistão
7. Foles & Eixo - Conjunto 16. Anel - Válvula ao Compressor
8. Anel 17. Cobertura - Borracha
9. Carcaça
Figura 161: Conjunto da Válvula Estranguladora Mecânica

140
Operações de Manutenção de Refrigeração

Desmontagem
1. Remova a cobertura da extremidade do pistão
(extremidade arredondada).
2. Remova o contra-pino da porca castelada e
remova a porca.
3. Remova a mola e o pistão.
4. Solte todos os parafusos na cobertura da
extremidade dos foles.

CUIDADO: Essa cobertura da extremidade


está sob uma certa pressão da mola.
1. Inspecione o Desgaste
5. Libere a junta e remova a cobertura da
Figura 163: Inspecione o Desgaste
extremidade.
6. Observe o número de calços próximos à
cobertura. Eles podem ser reutilizados.

1. Inspecione o Desgaste
1. Inspecione a Cobertura Figura 164: Inspecione o Desgaste
2. Inspecione a Mola
9. Limpe as peças que serão reutilizadas.
3. Calços
Figura 162: Inspecione as Peças Remontagem
1. Instale os foles com o anel no alojamento.
7. Remova os foles. 2. Centralize a mola no ressalto dos foles.
8. Inspecione todas as peças. 3. Lubrifique a junta, instale-a no alojamento e
a. Desgaste do pistão e da cobertura (marcas de coloque os calços na cobertura da extremidade (use
escoriação). o mesmo número que foi removido). Aperte a
b. Roscas estiradas do corpo. cobertura da extremidade no lugar com o furo de
c. Danos na cobertura. da extremidade dos foles respiro mais próximo à abertura de saída do
no orifício piloto. alojamento da válvula.
4. Instale o pistão, a mola e aperte a porca castelada
OBSERVAÇÃO: Os foles normalmente são até que ela esteja firme na parte inferior do pistão.
substituídos.

141
Operações de Manutenção de Refrigeração

5. Retroceda a porca castelada, apenas uma volta 3. Remova a solda dos tubos e remova a válvula.
completa.
6. Insira o contra-pino. Instalação
1. Limpe os tubos para a soldagem.
2. Remova a serpentina e posicione a válvula.
3. Solde as conexões de entrada e de saída. Depois
que a válvula esfriar, instale a serpentina.
4. Pressurize o sistema de refrigeração e teste para
ver se há vazamentos.
5. Se não forem encontrados vazamentos, evacue o
sistema.
6. Recarregue a unidade com o refrigerante
adequado e verifique o óleo do compressor.

Troca do Filtro de Óleo do


Compressor
Essa unidade está equipada com um filtro de óleo
1. Aperte a porca castelada na parte inferior e, de compressor. O filtro do óleo do compressor deve
em seguida, retroceda apenas uma volta. ser trocado quando o secador for substituído.
Insira o contra-pino. 1. Bombeie o lado de baixa e equalize a pressão
Figura 165: Remontagem da Válvula Estranguladora para levemente positiva.
2. Posicione as válvulas de serviço de descarga e de
7. Lubrifique a junta e instale a cobertura da sucção totalmente para fora. Recupere o
extremidade. refrigerante remanescente do compressor.
8. A válvula estranguladora terá de ser recalibrada 3. Desconecte a tubulação de óleo do filtro de óleo
na unidade em operação. (Consulte o Capítulo de do compressor. Segure o filtro de óleo com uma
Especificações para obter o ajuste correto). chave de apoio na parte sextavada atrás do encaixe
9. Ajuste a configuração acrescentando ou ORS.
removendo calços sob a mola. 4. Remova a abraçadeira e o filtro de óleo do
compressor.
Instalação 5. Cubra os novos anéis com óleo de compressor
1. Instale a válvula estranguladora usando um novo limpo e coloque-os nas conexões ORS localizadas
anel emergido em óleo do compressor. Parafuse a nas extremidades do novo filtro de óleo do
válvula estranguladora no compressor. compressor.
2. Instale a válvula de sucção. 6. Fixe o novo filtro de óleo do compressor com a
3. Pressurize o compressor e teste para ver se há abraçadeira.
vazamentos. Se não forem encontrados vazamentos, 7. Conecte e aperte a tubulação de óleo ao filtro de
evacue o compressor. óleo do compressor. Segure o filtro de óleo com
4. Abra as válvulas de refrigeração e coloque a uma chave de apoio na parte sextavada atrás do
unidade em operação. encaixe ORS.
8. Evacue o compressor e o filtro a um máximo de
Válvula Solenóide de Gás 500 mícrons para remover o ar retido.
Quente 9. Abra as válvulas de serviço, opere o sistema e
verifique o filtro de óleo do compressor para ver se
há vazamentos.
Remoção
1. Recupere a carga de refrigerante.
2. Desconecte os fios e remova a serpentina da
válvula.

142
Operações de Manutenção de Refrigeração

4. Subtraia a pressão de sucção abaixo da válvula


estranguladora da pressão na porta de acesso da
pressão de óleo para obter a pressão de óleo
líquida.

Pressão na Porta de Acesso da Pressão de Óleo


- Pressão de Sucção Abaixo da Válvula Estranguladora
= Pressão de Óleo Líquida

5. A pressão de óleo líquida deve ser de pelo menos


138 kPa (20 psi). Se a pressão de óleo líquida for
baixa, primeiro verifique o nível de óleo do
compressor e, em seguida, verifique a bomba de
óleo do compressor e a válvula de alívio.

Estreando as Instalações do
Novo Compressor
Os compressores recondicionados da Thermo King
tiveram uma descontinuidade especial no processo
para assegurar que a bomba de óleo seja nova e
funcione. O seguinte procedimento é recomendado,
mas não é exigido para compressores
recondicionados na fábrica.
Esse procedimento deve ser seguido para evitar
uma falha prematura da bomba nos compressores
Figura 166: Filtro do Óleo do Compressor que tiveram uma bomba de óleo instalada,
principalmente um compressor que tenha sido
Verificando a Pressão do Óleo armazenado por um período.
1. Conecte um medidor de pressão de óleo
do Compressor adequado à porta de acesso da pressão de óleo no
A pressão do óleo na porta de acesso da pressão de
filtro de óleo do compressor.
óleo varia com a pressão de sucção no compressor.
2. Conecte o medidor de baixa pressão de um
Portanto, precisamos calcular a "pressão de óleo
coletor de medidor ao encaixe na lateral da válvula
líquida" para determinar a pressão real do óleo do
estranguladora. Esse encaixe permite que você
compressor. A pressão de óleo líquida é a pressão
monitore a pressão de sucção no compressor abaixo
na porta de acesso da pressão de óleo menos a
da válvula estranguladora.
pressão de sucção abaixo da válvula
3. Desconecte os fios do solenóide de combustível.
estranguladora. Use o seguinte procedimento para
4. Desconecte os fios do solenóide em alta
verificar a pressão do óleo do compressor.
velocidade.
1. Conecte um medidor de pressão de óleo
adequado à porta de acesso da pressão de óleo no
OBSERVAÇÃO: O microprocessador
filtro de óleo do compressor.
provavelmente registrará alguns códigos de
2. Conecte o medidor de baixa pressão de um
alarme porque os solenóides estão
coletor de medidor ao encaixe na lateral da válvula
desconectados e o motor não dá partida. Anule
estranguladora. Esse encaixe permite que você
esses códigos de alarme conforme necessário.
monitore a pressão de sucção no compressor abaixo
da válvula estranguladora.
5. Ligue a unidade e deixe o motor funcionar
3. Inicie a unidade e observe a pressão na porta de
automática ou manualmente por, no máximo, 30
acesso da pressão de óleo e a pressão de sucção
segundos.
abaixo da válvula estranguladora.
a. Observe a pressão na porta de acesso de
pressão do óleo e a pressão de sucção abaixo da
válvula estranguladora enquanto o motor estiver

143
Operações de Manutenção de Refrigeração

funcionando. Subtraia a pressão de sucção


abaixo da válvula estranguladora da pressão na
porta de acesso da pressão de óleo para obter a
pressão de óleo líquida.
b. Se o compressor não desenvolver pelo menos
96 kPa (10 psi) de pressão de óleo líquida nos
primeiros 30 segundos, deixe o motor de
partida resfriar por alguns minutos e ligue o
motor novamente por 30 segundos. Se 96 kPa
(10 psi) de pressão de óleo líquida ainda não
for desenvolvida, primeiro verifique o nível de
óleo do compressor e, em seguida, verifique a
bomba de óleo do compressor e a válvula de
alívio.
6. Assim que o compressor desenvolver 96 kPa (10
psi) de pressão de óleo líquida, reconecte os fios do
solenóide de combustível, mas não reconecte os
fios do solenóide em alta velocidade.
7. Dê partida na unidade e ligue o motor em
velocidade baixa por pelo menos cinco minutos. Se
a pressão de óleo líquida estiver acima de 138 kPa
(20 psi) nesse período, pare a unidade e reconecte
os fios do solenóide em alta velocidade.
8. Execute o motor em alta velocidade por pelo
menos mais cinco minutos. A bomba de óleo do
compressor agora foi estreada e está funcionando.

144
Manutenção Estrutural
Parafusos de Montagem da Instalação da Unidade
Unidade e do Motor Todas as porcas que fixam a unidade à carreta
Verifique e aperte todos os parafusos de montagem podem ser alcançadas utilizando-se uma chave de
da unidade e do motor durante as inspeções de impacto com extensão de 250 mm (10 pol.), do tipo
manutenção programadas. giratório esférico e um soquete longo.
Aperte os parafusos de montagem da unidade para
81 Nm (60 pés-lb). Aperte os parafusos de OBSERVAÇÃO: As porcas para montagem da
montagem do motor para 203 Nm (150 pés-lb). unidade devem ser porcas de parada elástica (tipo
Nylock).

Serpentinas do Condensador,
Evaporador e Radiador
Limpe as serpentinas durante as inspeções de
manutenção programadas. Remova quaisquer
resíduos (por exemplo, folhas ou embalagens
plásticas) que reduzam o fluxo de ar. Limpe as
serpentinas sujas com ar comprimido ou um
lavador de pressão. Tenha cuidado para não
entortar as aletas ao limpar uma serpentina. Se for
possível, aplique o ar ou a água pela serpentina na
direção oposta a do fluxo de ar normal. Conserte as
aletas tortas e quaisquer outros danos aparentes.

Drenos de Degelo
Limpe os drenos de degelo durante as inspeções de
manutenção programadas para se certificar de que
os tubos permaneçam livres.

Instalação da Unidade
Todas as porcas que fixam a unidade à carreta
podem ser alcançadas utilizando-se uma chave de
impacto com extensão de 250 mm (10 pol.), do tipo
giratório esférico e um soquete longo.

OBSERVAÇÃO: As porcas para montagem da


unidade devem ser porcas de parada elástica (tipo
Nylock).

1. Verifique a firmeza dos parafusos


Figura 167: Parafusos de Montagem da Unidade e do Motor

145
Manutenção Estrutural

Ponte de Degelo 4. Se for necessário, ajuste a Distância A para a


Verifique se há desgaste do eixo, do jogo axial e na medida apropriada afrouxando a porca de trava na
capacidade de reter o fluxo de ar no abafador extremidade do êmbolo do solenóide e girando a
durante as inspeções de manutenção programadas. cavilha de olhal. Aperte a contraporca quando a
Posicione o abafador para que o fluxo de ar seja Distância A estiver correta.
retido na extremidade inferior e superior com o 5. Conecte o elo do abafador à cavilha de olhal.
êmbolo do solenóide para fora na parte inferior. 6. Energize o solenóide (aplique 12 volts dc) e
Para ajustar o abafador: verifique a lâmina do abafador para se certificar de
1. Remova o conjunto de abafador do evaporador. que as duas extremidades estejam em contato com
2. Desconecte o elo do abafador da cavilha de a carcaça do abafador. Se necessário, faça o ajuste
olhal. afrouxando os parafusos de montagem do
3. Verifique a Distância A, a distância do rebaixo solenóide e movendo o solenóide. Aperte os
no solenóide ao centro do orifício na cavilha de parafusos de montagem do solenóide quando as
olhal. A Distância A deve ser de 69,85 mm (2,75 duas extremidades do abafador estiverem em
pol.) com o solenóide desenergizado. contato com a carcaça do abafador.
7. Ajuste os encostos da lâmina do abafador para
que fiquem em contato com as extremidades da
lâmina do abafador. Isso impede que o
abafador fique preso.

1. Encosto 6. Cavilha de olhal


2. Parafusos de montagem 7. Encosto circular
3. Posição fechada 8. Distância A de 69,85 mm (2,75 pol.)
4. Posição Aberta 9. Solenóide
5. Elo do abafador
Figura 168: Ajuste da Ponte de Degelo

146
Manutenção Estrutural

8. Desenergize e energize o abafador várias vezes 5. Passe um fio medidor na volta completa do
para se certificar de que o abafador está operando orifício do soprador para verificar se está
corretamente e com vedação adequada. uniformemente livre.
9. Certifique-se de que a lâmina do abafador fique 6. Gire o soprador manualmente para verificar se há
nos encostos circulares quando o abafador estiver distorção no soprador.
aberto. Ajuste os encostos circulares se necessário. 7. Posicione o soprador para que a borda do anel de
10. Instale o conjunto de abafador no evaporador. entrada fique alinhada com a marca de alinhamento
no soprador.
Localização da Ventoinha do 8. Aperte os parafusos do cubo do soprador para 24
Nm (18 pés-lb).
Condensador e do Evaporador
Ao montar o conjunto de ventoinha e cubo do
Soprador da Ventoinha do
condensador ou evaporador no eixo da ventoinha,
os sopradores e os orifícios de entrada devem estar Evaporador
alinhados corretamente para um fluxo de ar 1. Afrouxe os anéis de entrada nas laterais da
adequado e para evitar danos ao soprador. carcaça do soprador.
2. Centralize a roda do soprador na carcaça do
soprador com o mesmo intervalo nos dois anéis de
Soprador do Condensador
entrada. O intervalo em cada anel deve ser de
1. Afrouxe o anel de entrada do condensador
aproximadamente 3,8 mm (0,15 pol.).
(girando) no anteparo da serpentina do
3. Aperte os parafusos do cubo que fixam a roda do
condensador.
soprador no eixo da ventoinha.
2. Deslize o soprador em direção ao anel de entrada
4. Centralize os anéis de entrada nos orifícios do
até que fique em contato com o anel de entrada.
soprador. Aperte firmemente os anéis de entrada.
Isso centraliza o anel de entrada no orifício do
5. Verifique a folga radial passando um fio por toda
soprador.
a volta da circunferência dos anéis de entrada e da
3. Aperte firmemente o anel de entrada.
roda do soprador.
4. Deslize o soprador para longe do anel de entrada.
6. Aperte os parafusos do cubo do soprador para 24
Nm (18 pés-lb).

1. Verifique a Folga com um Fio


2. Laterais da Carcaça do Soprador
3. Anéis de entrada
4. Soprador do Evaporador
1. Roda do soprador 3. Marca de Alinhamento
5. Folga radial
2. Anel de entrada 4. Borda do Anel de Entrada
6. Iguale o Intervalo de Entrada do Soprador
Figura 169: Alinhamento do Soprador do Condensador
Figura 170: Localização da Ventoinha do Evaporador

147
Manutenção Estrutural

Conjunto do Eixo da Ventoinha 2. Após a drenagem do óleo da carcaça, remova os


A unidade está equipada com um conjunto de uma quatro parafusos de retenção da extremidade do
peça de eixo de ventoinha que contém rolamentos condensador do conjunto.
cônicos em um tanque de óleo vedado. 3. Para remover o eixo do conjunto, bata na
Esse conjunto não requer manutenção. Há um bujão extremidade oposta do eixo com um martelo leve.
de nível e um bujão de enchimento, porém os mesmos Após o eixo ter sido removido, limpe todas as
não são normalmente utilizados exceto após a peças com um solvente limpo.
remoção e o reparo do conjunto de eixo da ventoinha. 4. Utilizando um cortador, remova a vedação do
As vedações das extremidades do condensador e do óleo da extremidade do evaporador do conjunto.
evaporador devem ser verificadas durante a inspeção Após a vedação ter sido removida, limpe a carcaça
pré-viagem por vazamentos de óleo. Se houver com um solvente limpo.
qualquer sinal de vazamento, o conjunto de eixo da 5. Verifique o estado do respiro. Se estiver solto ou
ventoinha deve ser removido e reparado. danificado, deve ser reparado ou substituído.
6. Depois que todas as peças estiverem limpas,
OBSERVAÇÃO: O conjunto do eixo da ventoinha requer inspecione se há desgaste ou danos nos rolamentos
um lubrificante especial, o Thermo King N/P 203-278. e nas pistas dos rolamentos.
7. Se for necessário, remova os rolamentos
batendo-os para fora do eixo com um martelo e um
Revisão Geral do Conjunto de Eixo
cortador.
da Ventoinha Tenha cuidado para não danificar o eixo com o
cortador.
Desmontagem 8. As pistas de rolamento podem ser retiradas agora
1. Remova o conjunto de eixo da ventoinha da unidade. com um cortador e recolocadas da mesma maneira.
Remova os dois bujões de óleo e drene o óleo da carcaça.

1. Tampa e espaçadores 6. Vedação de óleo


2. Parafuso do Bujão de Óleo 7. Eixo
(Utilize o óleo N/P 203-278)
3. Respiro 8. Luva
4. Carcaça 9. Pino
5. Rolamento 10. Anel
Figura 171: Conjunto do Eixo da Ventoinha

148
Manutenção Estrutural

Remontagem Conjunto da Engrenagem


1. Coloque os novos rolamentos no eixo com um Intermediária
tubo.
A unidade está equipada com um conjunto de uma
2. Instale novas vedações de óleo após recolocar
peça de engrenagem intermediária que contém
as pistas de rolamentos.
rolamentos cônicos em um tanque de óleo vedado.
3. Coloque novamente o eixo na carcaça. Instale
Esse conjunto não requer manutenção. Há um
uma nova vedação na tampa de retenção. Utilize
bujão de nível e um bujão de enchimento, porém os
os espaçadores originais e substitua o anel se
mesmos não são normalmente utilizados, exceto
necessário.
após a remoção e o reparo do conjunto de rolete. As
4. Instale o conjunto de tampa de retenção sobre o
vedações das extremidades do lado do motorista e
eixo e em seguida instale os parafusos.
do lado do acostamento devem ser verificadas
5. Aperte os parafusos de maneira intercalada em
durante a inspeção pré-viagem por vazamentos de
etapas iguais para 9,04 Nm (80 pés-lb).
óleo. Se houver qualquer sinal de vazamento, o
6. Trave o conjunto em uma morsa e ajuste um
conjunto da engrenagem intermediária deve ser
medidor de mostrador para ler o jogo axial. Para
removido e reparado.
medir o jogo axial, gire o eixo ao empurrá-lo em
uma direção e ajuste o medidor de mostrador para
"0". Em seguida, gire o eixo e puxe em direção Revisão Geral do Conjunto de
oposta ao ler o medidor de mostrador. O jogo Engrenagem Intermediária
axial deve ser de 0,025 a 0,127 mm (0,001 a
0,005 pol.). Se o jogo axial estiver incorreto, Desmontagem
utilize calços diferentes para obter o jogo axial 1. Remova o conjunto de engrenagem intermediária da
correto. unidade. Remova os dois bujões de óleo e drene o óleo
da carcaça.
Calços disponíveis no Departamento de Peças 2. Após a drenagem do óleo da carcaça, remova os quatro
de Manutenção
parafusos de retenção da extremidade do lado do
0.500 mm (0,020 pol.) Thermo King N/P 99-4231 acostamento do conjunto.
0,177 mm (0,007 pol.) Thermo King N/P 99-2902 3. Para remover o eixo do conjunto, bata na extremidade
0,127 mm (0,005 pol.) Thermo King N/P 99-2901 oposta do eixo com um martelo leve. Após o eixo ter sido
removido, limpe todas as peças com um solvente limpo.
7. Após obter o jogo axial correto, adicione óleo 4. Utilizando um cortador, remova a vedação do óleo da
para os rolamentos. extremidade do lado do acostamento do conjunto. Após a
8. Trave o conjunto em uma morsa com o respiro vedação ter sido removida, limpe a carcaça com um
virado para cima. Despeje o óleo (N/P 203-278) solvente.
pelo bujão superior até que saia pelo orifício 5. Verifique o estado do respiro. Se estiver solto ou
lateral. O conjunto comporta 74 ml (2,5 oz). danificado, deve ser reparado ou substituído.
Verifique o estado do anel utilizado nos bujões e 6. Depois que todas as peças estiverem limpas,
substitua-o se necessário. Instale o bujão superior e inspecione se há desgaste ou danos nos rolamentos e nas
o lateral. Limpe qualquer derramamento. pistas dos rolamentos.
9. Coloque o conjunto na bancada com o respiro 7. Para substituir os rolamentos, primeiro retire os
virado para cima. Gire o eixo manualmente. O eixo rolamentos do eixo com um cortador no entalhe na base
deve estar livre o suficiente para girar sem que haja do eixo.
necessidade de segurar a carcaça.
Remontagem
CUIDADO: Ao instalar o conjunto de eixo 1. Coloque os novos rolamentos no eixo com um
da ventoinha, certifique-se de que o respiro tubo. Posicione o tubo sobre o eixo e mova o
esteja virado para cima. rolamento para baixo. Vire o eixo de cabeça para
baixo e utilize o tubo para mover o outro rolamento
para baixo.
2. Instale uma nova vedação de óleo na extremidade
do lado do acostamento do conjunto após substituir a
pista de rolamento e a proteção contra respingos.

149
Manutenção Estrutural

3. Coloque novamente o eixo na carcaça. Instale 7. Após obter o jogo axial correto, adicione
uma nova vedação na tampa de retenção. Utilize os aproximadamente 33 ml (1,1 oz) de óleo (N/P 203-
calços originais e substitua o anel se necessário. 278) para os rolamentos.
4. Instale o conjunto de tampa de retenção sobre o 8. Trave o conjunto em uma morsa com o respiro
eixo e em seguida instale os parafusos. virado para cima. Despeje o óleo pelo bujão
5. Aperte os parafusos de maneira intercalada em superior até que saia pelo orifício lateral. Verifique
etapas iguais para 9,04 Nm (80 pés-lb). o estado do anel utilizado nos bujões e substitua-o
6. Trave o conjunto em uma morsa e ajuste um se necessário. Instale o bujão superior e o lateral.
medidor de mostrador para ler o jogo axial. Para Limpe qualquer derramamento.
medir o jogo axial, gire o eixo ao empurrá-lo em 9. Coloque o conjunto na bancada com o respiro
uma direção e ajuste o medidor de mostrador para virado para cima. Gire o eixo manualmente. O eixo
"0". Em seguida, gire o eixo e puxe em direção deve estar livre o suficiente para girar sem que haja
oposta ao ler o medidor de mostrador. O jogo axial necessidade de segurar a carcaça.
deve ser de 0,025 a 0,127 mm (0,001 a 0,005 pol.).
Se o jogo axial estiver incorreto, utilize calços CUIDADO: Reinstale o conjunto na
diferentes para obter o jogo axial correto. unidade e certifique-se de que o respiro
esteja virado para cima.
Calços disponíveis no Departamento de Peças
de Manutenção
0.500 mm (0,020 pol.) Thermo King N/P 99-4231
0,177 mm (0,007 pol.) Thermo King N/P 99-2902
0,127 mm (0,005 pol.) Thermo King N/P 99-2901

1. Vedação de óleo 6. Eixo


2. Tampa e calços 7. Carcaça
3. Anel 8. Respiro
4. Rolamento 9. Parafuso do Bujão de Óleo (Utilize o óleo N/P 203-278)
5. Tubo de Proteção contra Respingos
Figura 172: Conjunto da Engrenagem Intermediária

150
Diagnóstico Mecânico

Situação Possíveis Causas Solução


O motor não dá partida Problema Elétrico Verifique e repare o sistema elétrico
Solenóide de partida defeituoso Substitua o solenóide
Motor de arranque defeituoso Repare o motor de arranque.
Água nos cilindros Verifique a trava hidrostática. Remova
os injetores e ligue o motor
lentamente.

O motor de partida gira, mas o Embreagem de partida defeituosa. Substitua


motor não dá partida

O motor dá a partida, mas falha ao O solenóide de combustível não está Verifique os circuitos 8D, 8DP e CH e
ligar energizado o relé de chamada do solenóide de
combustível. Verifique se o
controlador está configurado para o
motor Yanmar. Consulte o Manual de
Diagnóstico do Microprocessador
apropriado.
Solenóide de combustível defeituoso Substitua
ou preso
Bomba injetora de combustível Substitua a bomba
defeituosa
Aquecedor de ar defeituoso Sem combustível ou com combustível
errado
Substitua Bomba de transferência de
combustível defeituosa
Encha com o combustível adequado Ar no sistema de combustível
Substitua a bomba de transferência Sangre o ar
Compressão baixa Faça o recondicionamento geral do
motor
Bicos injetores defeituosos Substitua os bicos injetores
Sincronização incorreta Ajuste a sincronização
Purificador de ar obstruído Substitua o purificador de ar
Exaustor bloqueado Limpe o exaustor

O motor pára após ligar Ar na bomba injetora Sangre o sistema de combustível


Filtro do combustível obstruído Substitua o filtro
Alta pressão do cabeçote Elimine a causa da alta pressão do
cabeçote
Respiro ou tanque de combustível Desobstrua o respiro
obstruído
Tanque ou tubulação de Limpe o tanque e a tubulação de
combustível obstruído combustível

151
Diagnóstico Mecânico

Situação Possíveis Causas Solução


O motor não desenvolve força Sistema de entrada de ar obstruído Limpe o sistema de entrada de ar
plena Respiro do tanque de combustível Desobstrua o respiro
obstruído
Tanque ou tubulação de combustível Limpe o tanque e a tubulação de
obstruído combustível
Ajuste de velocidade incorreto Ajuste a velocidade
Volume insuficiente de combustível Verifique se o filtro está sujo ou se há
deixando o filtro ar no sistema
Purificador de ar obstruído Substitua o filtro de ar
Fornecimento insuficiente da bomba Repare a bomba
de combustível
Sincronização da bomba injetora Ajuste a sincronização
desligada
Bicos injetores defeituosos Conserte ou substitua os bicos
injetores
Compressão baixa ou Faça o recondicionamento geral do
desbalanceada motor
Pistões da bomba injetora Conserte ou substitua a bomba
desgastados, válvula de descarga
defeituosa, taxa de injeção muito
baixa, formação de goma

A velocidade do motor está muito Solenóide de alta velocidade Ajuste o solenóide de alta
alta ajustado incorretamente velocidade
Bomba injetora defeituosa Repare a bomba injetora
O motor não pára quando a Solenóide de combustível defeituoso Substituir
unidade está desligada Bomba injetora defeituosa Substitua a bomba

Motor apresenta combustão Ar no sistema Sangre o sistema de combustível


anormal Bomba injetora não sincronizada Sincronize novamente a bomba
injetora
Combustível incorreto Troque o combustível
Compressão muito baixa Faça o recondicionamento geral do
motor
Bicos injetores obstruídos ou Mola da válvula de descarga
pressão de abertura muito baixa rompida
Mola da válvula de descarga Limpe, conserte ou substitua os
rompida bicos injetores
Válvula sem ajuste Substitua a mola ou conserte a
bomba de injetora
Tubo de retorno de combustível Ajuste as válvulas
bloqueado Remova a restrição do tubo de
retorno
Rolamento da haste ou principal Substitua o rolamento da haste ou o
desgastados principal.

152
Diagnóstico Mecânico

Situação Possíveis Causas Solução


O motor fica quente Radiador sujo Lave o radiador
O nível de líquido de arrefecimento Adicione líquido de arrefecimento
está baixo
Sistema de refrigeração Limpe o sistema de refrigeração
sobrecarregado
Vazamentos na junta do cabeçote Substitua a junta do cabeçote de
de cilindro cilindro Utilize a junta correta
Termostato defeituoso Verifique ou substitua o termostato
Correia da bomba de água solta ou Substitua a correia
desgastada

Baixa pressão do óleo Óleo insuficiente no cárter Adicione óleo


Chave de pressão do óleo defeituosa Verifique a chave de pressão do óleo
Troque, se necessário
Válvula de controle de óleo Verifique a válvula de controle de
defeituosa pressão do óleo
Bomba de óleo, eixo-comando de Conserte o motor
válvulas, rolamentos de conexão da
haste ou principais desgastados;
bujão da galeria de óleo solto

Alto consumo de óleo Vazamento de óleo Verifique e elimine as possíveis


causas na tampa do braço do
balancim, tubos de óleo, cobertura
dianteira da sincronização ou nas
vedações do virabrequim
Vedações de válvulas danificadas Substitua as vedações na haste da
válvula
Haste da válvula desgastada Substitua as válvulas
Anéis do pistão rompidos ou Conserte e retifique o motor.
diâmetro interno dos cilindros Substitua os anéis de pistão rompidos
desgastado ou arranhado
Desobstrua o purificador de ar Sistema purificador de ar obstruído

153
Diagnóstico Mecânico

O motor emite fumaça excessiva


Fumaça branca Fumaça preta Fumaça azul

O combustível não está queimando Coeficiente de Combustível ao Ar Excessivo Consumo de óleo


• Ar ou água no combustível • Tipo de combustível utilizado • Má compressão
• Sincronização incorreta • Motor frio • Vedações de válvulas
defeituosas
• Má compressão • Carga Excessiva
• Injetores defeituosos • Sistema de entrada de ar obstruído
• Bicos injetores defeituosos
• Má compressão
• Exaustor obstruído
• Bomba injetora defeituosa

154
Diagnóstico de Acionamento Elétrico Auxiliar

Situação Possíveis Causas Solução


Unidade Ligada - LCD em Branco Bateria descarregada Carregue ou substitua a bateria
Conexões de cabo da bateria Limpe os cabos de bateria
defeituosas
Fusível de conexão queimado Verifique se há curto circuito e
substitua o fusível de elo
Fusível F2 queimado Verifique se há curto circuito e
substitua o fusível
Circuito Aberto Verifique a armadura HMI

Unidade Ligada e luz de fundo do Operação a Diesel selecionada Selecione ELECTRIC


LCD ligada, porém o motor não dá
Unidade em NULL Verifique o ponto de ajuste e a
a partida e não funciona
temperatura do baú
Fusível F1 queimado Verifique se há curto circuito e
substitua o fusível
Pressostato de alta pressão Verifique o pressostato de alta
defeituoso pressão
Relé de sobrecarga aberto ou Determine a causa e feche ou
defeituoso substitua o relé de sobrecarga
PSM defeituoso Verifique o PSM
Contator do motor defeituoso Verifique os contatores do motor
Circuito Aberto Verifique os circuitos 8, ER, EOL,
7E, 7EB, 7EC, CH, L1, L2 e L3
Motor de acionamento defeituoso Verifique o motor de acionamento
Fonte de energia elétrica auxiliar Verifique a fonte de energia elétrica
defeituosa auxiliar

Aquecedores do evaporador não Contator do aquecedor defeituoso Verifique o contator do aquecedor


esquentam
Circuito Aberto Verifique os circuitos 7EH, 26E, L1,
L2, L3, BRN, BLU e BLK
Aquecedores defeituosos Verifique os aquecedores

155
Diagnóstico de Acionamento Elétrico Auxiliar

156
Diagnóstico de Refrigeração
A unidade resfria nos ciclos de aquecimento e degelo
A unidade aquece no ciclo de refrigeração

Não é possível reter o vácuo no lado de baixa


Congelamento na traseira do tubo de sucção

A unidade não está aquecendo ou degelando


Não é possível puxar o vácuo no lado de baixa
Ciclo rápido entre resfriar e aquecer

Não é possível bombear o sistema

A unidade não está refrigerando


Visor do tanque de líquido vazio
Ausência de pressão de sucção
Unidade operando no vácuo
Baixa pressão do cabeçote
Alta pressão do cabeçote

Baixa pressão de sucção

Sintomas
Alta pressão de sucção

Compressor ruidoso
Possíveis Causas
Sobrecarga de refrigerante
Escassez de refrigerante
Ausência de refrigerante
O ar que passa pelo condensador está muito quente (ambiente)
Fluxo de ar pelo condensador obstruído
O ar que passa pelo condensador está muito frio (ambiente)
Ar no sistema de refrigeração
As lâminas da ventoinha do condensador estão tortas ou rompidas
Ar em ciclo curto em volta da serpentina do evaporador
Ar pelo evaporador restrito
O evaporador precisa de degelo
Vazamento nas válvulas de descarga do compressor
Vazamento nas válvulas de sucção do compressor
Muito óleo de compressor no sistema
Bomba de óleo do compressor defeituosa
Corrente acionadora do compressor defeituosa
Rolamento do compressor solto ou queimado.
Placa da válvula rompida no compressor
Fonte elétrica da válvula de expansão perdeu a carga
Bulbo sensor da válvula de expansão mal instalado
Bulbo sensor da válvula de expansão com mau contato
Válvula de expansão muito aberta
Válvula de expansão muito fechada
Agulha da válvula de expansão erodida ou vazando.
Válvula de expansão parcialmente fechada por gelo, terra ou graxa
Refrigerante líquido entrando no compressor
Tubo restrito no lado de baixa
Tubo restrito no lado de alta
Secador obstruído
Abafador de degelo permanece aberto
Abafador de degelo permanece fechado (preso)
Válvula de Serviço de sucção com a haste posicionada totalmente para fora:
Válvula de três vias defeituosa
Solenóide piloto defeituoso

157
Ciclo rápido entre resfriar e aquecer

158
A unidade resfria nos ciclos de aquecimento e degelo
A unidade aquece no ciclo de refrigeração
Alta pressão do cabeçote
Baixa pressão do cabeçote
Alta pressão de sucção
Baixa pressão de sucção
Ausência de pressão de sucção
Unidade operando no vácuo
Diagnóstico de Refrigeração

Visor do tanque de líquido vazio


Congelamento na traseira do tubo de sucção
Não é possível bombear o sistema
Não é possível puxar o vácuo no lado de baixa
Não é possível reter o vácuo no lado de baixa
Compressor ruidoso
A unidade não está refrigerando
A unidade não está aquecendo ou degelando
Sintomas
Sensor sem calibração

Válvula de Modulação defeituosa


Manômetro composto sem calibração
Conexões elétricas soltas ou rompidas
Possíveis Causas

Válvula de retenção do desvio com vazamento


Válvula de retenção do condensador com vazamento
Válvula de saída do tanque de líquido com vazamento

Válvula de desvio de gás quente presa aberta ou vazando


Válvula de retenção de desvio de pressão de três vias do condensador defeituosa
Diagramas de Refrigeração

Ciclo de Resfriamento com Válvula estranguladora mecânica

1. Compressor
2. Válvula do Serviço de Descarga
3. Vibrasober de Descarga
4. Tubo de Descarga
5. Válvula de Três Vias
6. Derivação de Válvula de Três Vias
Válvula de Retenção
7. Serpentina do Condensador
8. Válvula de retenção do
Condensador
9. Válvula de Alívio de Alta Pressão
10. Tanque de líquido
11. Visor de Líquido
12. Válvula de saída do tanque de
líquido
13. Tubo de líquido
14. Secador
15. Permutador de Calor
16. Válvula de Expansão
17. Bulbo sensor
18. Tubo equalizador
19. Distribuidor
20. Serpentina do Evaporador
21. Tubo de Sucção
22. Acumulador
23. Vibrasober de Sucção
24. Válvula de serviço de sucção
25. Válvula Estranguladora
26. Solenóide piloto
27. Tubo de gás quente
28. Aquecedor do cárter de degelo
29. Válvula de Retenção de Desvio
30. Válvula de Serviço de Desvio

159
Diagramas de Refrigeração

Ciclo de Aquecimento/Degelo com Válvula estranguladora mecânica

1. Compressor
2. Válvula do Serviço de Descarga
3. Vibrasober de Descarga
4. Tubo de Descarga
5. Válvula de Três Vias
6. Derivação de Válvula de Três Vias
Válvula de Retenção
7. Serpentina do Condensador
8. Válvula de retenção do
Condensador
9. Válvula de Alívio de Alta Pressão
10. Tanque de líquido
11. Visor de Líquido
12. Válvula de saída do tanque de
líquido
13. Tubo de líquido
14. Secador
15. Permutador de Calor
16. Válvula de Expansão
17. Bulbo sensor
18. Tubo equalizador
19. Distribuidor
20. Serpentina do Evaporador
21. Tubo de Sucção
22. Acumulador
23. Vibrasober de Sucção
24. Válvula de serviço de sucção
25. Válvula Estranguladora
26. Solenóide piloto
27. Tubo de gás quente
28. Aquecedor do cárter de degelo
29. Válvula de Retenção de Desvio
30. Válvula de Serviço de Desvio

160
Diagramas de Refrigeração

Ciclo de Resfriamento com Válvula de Modulação

1. Compressor
2. Válvula do Serviço de Descarga
3. Vibrasober de Descarga
4. Tubo de Descarga
5. Válvula de Três Vias
6. Derivação de Válvula de Três Vias
Válvula de Retenção
7. Serpentina do Condensador
8. Válvula de retenção do
Condensador
9. Válvula de Alívio de Alta Pressão
10. Tanque de líquido
11. Visor de Líquido
12. Válvula de saída do tanque de
líquido
13. Tubo de líquido
14. Secador
15. Permutador de Calor
16. Válvula de Expansão
17. Bulbo sensor
18. Tubo equalizador
19. Distribuidor
20. Serpentina do Evaporador
21. Tubo de Sucção
22. Acumulador
23. Vibrasober de Sucção
24. Válvula de serviço de sucção
25. Válvula Estranguladora
26. Solenóide piloto
27. Tubo de gás quente
28. Aquecedor do cárter de degelo
29. Válvula de Retenção de Desvio
30. Válvula de Serviço de Desvio
31. Válvula de Modulação
32. Transdutor de Sucção
33. Transdutor de Descarga

161
Diagramas de Refrigeração

Ciclo de Aquecimento/Degelo com Válvula de Modulação

1. Compressor
2. Válvula do Serviço de Descarga
3. Vibrasober de Descarga
4. Tubo de Descarga
5. Válvula de Três Vias
6. Derivação de Válvula de Três Vias
Válvula de Retenção
7. Serpentina do Condensador
8. Válvula de retenção do
Condensador
9. Válvula de Alívio de Alta Pressão
10. Tanque de líquido
11. Visor de Líquido
12. Válvula de saída do tanque de
líquido
13. Tubo de líquido
14. Secador
15. Permutador de Calor
16. Válvula de Expansão
17. Bulbo sensor
18. Tubo equalizador
19. Distribuidor
20. Serpentina do Evaporador
21. Tubo de Sucção
22. Acumulador
23. Vibrasober de Sucção
24. Válvula de serviço de sucção
25. Válvula Estranguladora
26. Solenóide piloto
27. Tubo de gás quente
28. Aquecedor do cárter de degelo
29. Válvula de Retenção de Desvio
30. Válvula de Serviço de Desvio
31. Válvula de Modulação
32. Transdutor de Sucção
33. Transdutor de Descarga

162
Índice Remissivo
A D
acionamento elétrico auxiliar degelo 28, 32
acionamento elétrico auxiliar, especificações 20 Descrição da Unidade 23
acoplamento de compressor desmontagem 141
acumulador, substituição 131 diagnóstico, acionamento elétrico 155
ajuste na folga da válvula, motor 103 diagnóstico, mecânico 151
ajustes da correia diagnóstico, refrigeração 157
ajustes de velocidade do motor 88 diagramas
alarme sonoro de pré-aquecimento 31 direcionamento
alinhamento da ventoinha direcionamento do chicote de fios 73
alta velocidade 88 direcionamento do tubo de combustível 167
alterando 81 direcionamento do tubo de combustível 83
alternador (Bosch Australiano) 67 direcionamento do tubo de combustível 83
alternador (Prestolite) 71 dispositivo de partida a frio 101
anticongelante dispositivos de proteção 30
aquecedor do ar 74 dreno de degelo 145

B E
baixa velocidade 89 ELC (Líquido de Arrefecimento de Longa Durabilidade)
bateria 72 80
bomba de alimentação trocóide 100 embreagem 113
bomba injetora EMI 3000 78
estreando as instalações do novo compressor 143
C estreando as instalações do novo compressor 143
cabos da bateria 72
carga de refrigerante F
chave de nível baixo de óleo 31 fiação 167
chave de pressão baixa do óleo do motor 31 fiação, unidade 73
chave de pressão baixa do óleo, motor 79 filtro do combustível/separador de água, substituição
chave do nível do líquido de arrefecimento 31 88
chave Mode 40 FreshSet 27
chave On/Off do Microprocessador 39 fusíveis 31, 73
chaves 40 fusível de conexão 31, 74
chicote de fios 73
choque elétrico 16 I
ciclo de degelo manual, iniciando 49 indicador de restrição de ar 106
componentes AC 75 indicador de restrição do purificador de ar 30
componentes do compartimento do motor 30 iniciando unidade 45
componentes elétricos, especificações 20 início da viagem, ajustando 56
compressor instalação 126
Compressor X430L 25 instalação 142
compressor, substituição 125 instalação, unidade 145
conector de energia elétrica 45
conjunto de engrenagem intermediária 149 L
conjunto de válvula de expansão, substituição 130 leituras de sensor, visualizando 51
conjunto do eixo da ventoinha 148 leituras do manômetro, visualizando 50
contatores elétricos 75 líquido de arrefecimento do motor 16
Controles Iniciar/Parar "CYCLE-SENTRY" 26 localizações do número de série 32
correia da bomba d'água 110
correia da ventoinha 110 M
correia da ventoinha 112 manual de inspeção de pré-viagem 41
correia da ventoinha inferior 109 manutenção 85
correia da ventoinha superior 109 menu de ajuste de brilho 65
correia da ventoinha superior e inferior 108 menu de alarmes 55
correia do alternador 108 menu de horímetros 58
correia do alternador 110 menu de idioma 54
correia do compressor 111 menu de modo 59
correias 107 menu do operador
correias do compressor 110 menu do registrador de dados 56
menu principal
modelo 30

163
Índice Remissivo

modelo 30.108 S
modelo 50 sangria 87
modelo 50.110 sangria de ar do 82
modo a diesel, selecionando 64 secador do filtro, substituição 129
modo contínuo seleção de modos de operação 47
modo de descanso, selecionando 60 selecionando 48
modos operacionais 28 selecionando 48
motor, especificações 17 selecionando 64
motores de partida 106 sensor de temperatura do líquido de arrefecimento do
navegando 53 motor 31
serpentina do condensador, substituição 127
O serpentina do evaporador, substituição 131
óleo do compressor sincronização, motor Tier 1 89
óleo do compressor, verificando 143 sincronização, motor Tier 2 92
óleo refrigerante 16 sistema de combustível 83
opções 53 Sistema de Controle do SR-2 39
Operação "CYCLE-SENTRY" 26 sistema de controle elétrico, especificações 19
operação 45 Sistema de Controle SMART REEFER 2 (SR-2) 39
operação 83 sistema de fase automática 75
OptiSet 27 sistema de lubrificação, motor 78
sistema de refrigeração, especificações 19
P sistema de resfriamento, motor 80
painel de controle 39 solenóide de combustível 98
painel de controle HMI 39 solenóide do gás quente 124
parafusos de montagem, unidade e motor 145 solenóide piloto, substituição 136
permutador de calor, substituição 130 soprador do condensador 147
ponte de degelo, ajuste 146 soprador do evaporador 147
ponto de ajuste, alterando 46 substituição 137
práticas gerais 13 substituição 138
precauções de manutenção do microprocessador 15 substituição 99
Precauções de Segurança 13 substituição da bucha de acionamento 114
precauções de soldagem 16 substituição da correia
pressostato de alta pressão (HPCO) 121 substituição do pino-guia 116
pressostato de alta pressão 31 substituição do tubo de retorno de combustível 86
primeiros socorros 16
procedimento de carregamento 66 T
procedimento de manutenção 81 tanque de combustível, drenando a água do 88
Programa de Inspeção de Manutenção 2 tanque de líquido, substituição 129
purificador de ar, EMI 3000 106 tecla Defrost 40
Tecla Off 40
R Tecla On 40
refrigeração 159 teclas de função 40
refrigerante 16 tensão da correia, especificações 18
registro de dados 27, 32 termostato, motor 83
reinstalação 97 testando 98
relatório de viagem, imprimindo 57 testando com uma carreta carregada 119
relé de sobrecarga 31 testando com uma carreta vazia 119
remoção 125 testando se há sobrecarga 119
remoção 140 testes de pré-viagem 62
remoção 95 transdutor de pressão de descarga, substituição 137
remoção da bateria 14 transdutor de pressão de sucção, substituição 137
remontagem 141 transdutores, pressão 123
respirado do cárter, motor Tier 1 104 troca de óleo, motor 78
revisão geral 148 troca do filtro de óleo, compressor 142
revisão geral 149 troca do filtro de óleo, motor 78
riscos de óleo refrigerante 14 troca do motor 77
riscos de refrigerante 14
riscos elétricos 15

164
Índice Remissivo

V
válvula de aceleração, mecânica Consulte o visor de
horário da válvula estranguladora mecânica 66
válvula de alívio de alta pressão 31
válvula de modulação 25
Válvula de Modulação 32, 123
válvula de retenção de desvio de pressão de três vias
do condensador 122
válvula de retenção de desvio de pressão de três vias
do condensador, reparo 135
válvula de retenção do condensador em linha 128
válvula de retenção do condensador, substituição 128
válvula de retenção do desvio, substituição 129
válvula de solenóide do gás quente, substituição 142
válvula de três vias, reparo 132
válvula estranguladora mecânica 140
vazamentos de refrigerante 120
vazamentos, refrigerante 120
ventilação positiva do cárter 105
ventilação positiva do cárter, motor Tier 2 105
verificações pós-viagem 66
verificando 121
verificando 81
vibrasober de descarga, substituição 128
vibrasober de sucção, substituição 136
visor 40
visor de indicação de umidade 120
visor de líquido, indicando umidade 120
visor de observação de temperatura 43
visor do óleo do compressor 30
visor do tanque de líquido 30
Visor Padrão 43

165
Índice Remissivo

166
Índice dos Diagramas

Nº da Ilustração Título da Ilustração Página

Diagrama Esquemático do Modelo 30 e 50

Diagrama de Fiação do Modelo 30 e 50

Diagrama de Direcionamento do Modelo 30 com Tubo de Combustível do Motor Tier 1

Diagrama de Direcionamento do Modelo 30 com Tubo de Combustível do Motor Tier 2

Diagrama de Direcionamento do Modelo 50 com Tubo de Combustível do Motor Tier 1

Diagrama de Direcionamento do Modelo 50 com Tubo de Combustível do Motor Tier 2

167
Índice Remissivo

168
Diagrama Esquemático dos Modelos 30 e 50 - Página 1 de 3
Diagrama Esquemático dos Modelos 30 e 50 - Página 2 de 3
Diagrama Esquemático dos Modelos 30 e 50 - Página 3 de 3
Diagrama de Fiação dos Modelos 30 e 50 - Página 1 de 4
Diagrama de Fiação dos Modelos 30 e 50 - Página 2 de 4
Diagrama de Fiação dos Modelos 30 e 50 - Página 3 de 4
Diagrama de Fiação dos Modelos 30 e 50 - Página 4 de 4
Diagrama de Direcionamento do Modelo 30 com Tubo de Combustível do Motor Tier 1 - Página 1 de 3

1. Parafuso 1/4-20 X 1,0 pol. 55-101


2. Arruela Chata 1/4 pol. (2) 55-411
3. Porca "Nylock" 1/4 pol. 55-4118
4. Abraçadeira de 5/8 pol. de Diâmetro 55-4203
5. Tubo de Admissão do Tanque de Combustível de 3/8 pol.
6. Tubo de Retorno do Tanque de Combustível de 1/4 pol.
Diagrama de Direcionamento do Modelo 30 com Tubo de Combustível do Motor Tier 1 - Página 2 de 3

1. Filtro de Combustível 11-9342


2. Retorno ao Tanque de Combustível
3. Retorno da Bomba Injetora
4. Admissão da Bomba de Transferência de Combustível
5. Saída da Bomba Injetora
6. Cinta de 4,0 pol. de Diâmetro (2) 56-2331
7. Abraçadeira de 5/8 pol. de Diâmetro 55-4203
8. Cinta de 1,75 pol. de Diâmetro (5) 56-2330
9. Abraçadeira de 1,0 pol. de Diâmetro 55-3644
10. Parafuso M8 X 85 55-7394
11. Arruela Chata M8 55-4613
12. Arruela de Pressão M8 55-4614
13. Abraçadeira de 3/4 pol. de Diâmetro 55-3741
Diagrama de Direcionamento do Modelo 30 com Tubo de Combustível do Motor Tier 1 - Página 3 de 3

1. Retorno da Bomba Injetora para Filtro de Combustível


2. Saída do Filtro de Combustível para Bomba Injetora
3. Bomba Injetora
4. Bomba de Transferência do Combustível
5. Admissão do Tanque de Combustível para Bomba de Transferência de Combustível
6. Saída da Bomba de Transferência de Combustível para Filtro de Combustível
7. Retorno do Filtro de Combustível para Tanque de Combustível
Diagrama de Direcionamento do Modelo 30 com Tubo de Combustível do Motor Tier 2 - Página 1 de 3

1. Parafuso 1/4-20 X 0,75 pol. 55-145


2. Arruela Chata 1/4 pol. (2) 55-411
3. Porca "Nylock" 1/4 pol. 55-4118
4. Abraçadeira de 1/2 pol. de Diâmetro 55-3065
5. Cinta de 1,75 de Diâmetro (4) 56-2330
6. Tubo de Admissão do Tanque de Combustível de 3/8 pol.
7. Tubo de Retorno do Tanque de Combustível de 1/4 pol.
Diagrama de Direcionamento do Modelo 30 com Tubo de Combustível do Motor Tier 2 - Página 2 de 3

1. Filtro de Combustível 11-9342 9. Arruela de Pressão 1/4 pol. (2) 55-366


2. Retorno ao Tanque de Combustível 10. Ilhó 33-316
3. Retorno da Bomba Injetora 11. Abraçadeira de 1,0 pol. de Diâmetro 55-3644
4. Admissão da Bomba de Transferência de Combustível 12. Arruela Chata M8 55-7069
5. Saída da Bomba Injetora 13. Arruela de Pressão M8 55-7727
6. Abraçadeira de 5/8 pol. de Diâmetro (2) 55-3026 14. Parafuso M8 X 110 55-5424
7. Parafuso 1/4-20 X 0,75 pol. (2) 55-145 15. Abraçadeira de 5/8 pol. de Diâmetro 55-4203
8. Arruela Chata 1/4 pol. (2) 55-411 16. Cinta de 1,75 de Diâmetro (4) 56-2330
Diagrama de Direcionamento do Modelo 30 com Tubo de Combustível do Motor Tier 1 - Página 3 de 3

1. Saída do Filtro de Combustível para Bomba Injetora


2. Retorno da Bomba Injetora para Filtro de Combustível
3. Bomba Injetora
4. Bomba de Transferência do Combustível
5. Admissão do Tanque de Combustível para Bomba de Transferência de Combustível
6. Saída da Bomba de Transferência de Combustível para Filtro de Combustível
7. Retorno do Filtro de Combustível para Tanque de Combustível
Diagrama de Direcionamento do Modelo 50 com Tubo de Combustível do Motor Tier 1 - Página 1 de 3

1. Cinta de 1,75 de Diâmetro (3) 56-2330


2. Parafuso 1/4-20 X 1,0 pol. 55-101
3. Arruela Chata 1/4 pol. (2) 55-411
4. Porca "Nylock" 1/4 pol. 55-4118
5. Abraçadeira de 5/8 pol. de Diâmetro 55-3026
6. Tubo de Admissão do Tanque de Combustível de 3/8 pol.
7. Tubo de Retorno do Tanque de Combustível de 1/4 pol.
Diagrama de Direcionamento do Modelo 50 com Tubo de Combustível do Motor Tier 1 - Página 2 de 3

1. Admissão para Bomba de Transferência de Combustível


2. Retorno ao Tanque de Combustível
3. Retorno da Bomba Injetora
4. Admissão da Bomba de Transferência de Combustível
5. Saída da Bomba Injetora
6. Filtro de Combustível 11-9342
7. Abraçadeira de 1-1/4 pol. de Diâmetro 55-5274
8. Cinta de 1,75 de Diâmetro (9) 56-2330
9. Cinta de 4,00 de Diâmetro 56-2331
10. Abraçadeira de 1,0 pol. de Diâmetro 55-3644
11. Parafuso M8 X 85 55-7394
12. Arruela Chata M8 55-4613
13. Arruela de Pressão M8 55-4614
14. Abraçadeira de 3/4 pol. de Diâmetro 55-3741
Diagrama de Direcionamento do Modelo 50 com Tubo de Combustível do Motor Tier 1 - Página 3 de 3

1. Retorno da Bomba Injetora para Filtro de Combustível


2. Saída do Filtro de Combustível para Bomba Injetora
3. Bomba Injetora
4. Bomba de Transferência do Combustível
5. Admissão do Tanque de Combustível para Bomba de Transferência de Combustível
6. Saída da Bomba de Transferência de Combustível para Filtro de Combustível
7. Retorno do Filtro de Combustível para Tanque de Combustível
Diagrama de Direcionamento do Modelo 50 com Tubo de Combustível do Motor Tier 2 - Página 1 de 3

1. Cinta de 1,75 de Diâmetro (3) 56-2330


2. Parafuso 1/4-20 X 0,75 pol. 55-145
3. Arruela Chata 1/4 pol. (2) 55-411
4. Porca "Nylock" 1/4 pol. 55-4118
5. Abraçadeira de 1/2 pol. de Diâmetro 55-3065
6. Tubo de Admissão do Tanque de Combustível de 3/8 pol.
7. Tubo de Retorno do Tanque de Combustível de 1/4 pol.
Diagrama de Direcionamento do Modelo 50 com Tubo de Combustível do Motor Tier 2 - Página 2 de 3

1. Admissão para Bomba de Transferência de Combustível


2. Retorno ao Tanque de Combustível
3. Retorno da Bomba Injetora
4. Admissão da Bomba de Transferência de Combustível
5. Saída da Bomba Injetora
6. Filtro de Combustível 11-9342
7. Abraçadeira de 1-1/4 pol. de Diâmetro 55-5274
8. Cinta de 1,75 de Diâmetro (10) 56-2330
9. Abraçadeira de 3/4 pol. de Diâmetro 55-5280
10. Arruela Chata M8 55-7069
11. Arruela de Pressão M8 55-7727
12. Parafuso M8 X 110 55-5424
Diagrama de Direcionamento do Modelo 50 com Tubo de Combustível do Motor Tier 2 - Página 3 de 3

1. Saída do Filtro de Combustível para Bomba Injetora


2. Retorno da Bomba Injetora para Filtro de Combustível
3. Bomba Injetora
4. Bomba de Transferência do Combustível
5. Admissão do Tanque de Combustível para Bomba de Transferência de Combustível
6. Saída da Bomba de Transferência de Combustível para Filtro de Combustível
7. Retorno do Filtro de Combustível para Tanque de Combustível