Você está na página 1de 30

3. O arranque do computador.

3.1 O Setup (BIOS)

BIOS significa "Basic Input Output System", ou "sistema básico de entrada e saída". Um
computador é composto de hardware e software. O hardware é toda a parte física do
computador: placa mãe, processador, memórias, disco rígido, etc. Enquanto o software é a
parte lógica que coordena o seu funcionamento, a BIOS é justamente a primeira camada de
software do sistema, que fica gravada num pequeno chip na placa mãe, e tem a função de "dar
a partida", reconhecendo os dispositivos instalados no computador e realizando o boot.
Mesmo depois do carregamento do sistema operativo, a BIOS continua a fornecer muitas
informações e executando tarefas indispensáveis para o funcionamento do sistema.

Através da BIOS podemos personalizar muitas opções relacionadas com o modo de


funcionamento e desempenho do computador. Uma boa configuração pode tornar o
sistema muito mais estável ou rápido

O CMOS significa "Complementary Metal Oxide Semicondutor". Nos primeiros PC‘s, tais
como os antigos XT’s e alguns 286’s, todos os dados referentes à configuração dos endereços
de IRQ, quantidade e velocidade das memórias, HD’s instalados, etc. eram configurados
através de jumpers na placa mãe. Não é preciso dizer que a configuração de tais jumpers era
um trabalho extremamente complicado. Para facilitar a vida dos utilizadores, foi criado o
Setup, que permite configurar facilmente o sistema. A função do CMOS é armazenar os dados
do setup para que estes não sejam perdidos quando desligamos a máquina. O CMOS é uma
pequena quantidade de memória RAM, geralmente 128 ou 256 bytes, destinada a guardar as

14
configurações do setup. Toda vez que o computador é iniciado, a BIOS lê estes valores e
trabalha de acordo com eles. Porém, justamente por ser um tipo de memória RAM, o CMOS é
volátil, ou seja: os valores são perdidos quando ele deixa de ser carregado electricamente.
Justamente por isso, é usada na placa mãe uma pequena bateria que se destina alimentar o
CMOS. Claro que esta bateria não dura para sempre, de modo que periodicamente (a cada 2
ou 3 anos) temos que trocá-la por uma nova.

3.2 O POST

Durante o boot, a BIOS realiza uma série de testes, cuja função é determinar com
exactidão os componentes de hardware instalados no sistema. Este teste é chamado de Post
(pronuncia-se poust), ou "power-on self test". Os dados do post são mostrados durante a
inicialização, na forma daquela tabela que aparece antes do carregamento do sistema
operativo, indicando a quantidade de memória instalada, assim como os discos rígidos, drives
de disquetes, portas serias e paralelas e Drives de CD-Rom padrão IDE instalados no
computador.

Após terminado o post, a BIOS gera um relatório informando detalhes sobre o


hardware instalado no computador, permitindo saber sem margem de erro detalhes
sobre sua configuração. Para paralisar o ecrã tempo suficiente para ler todas as
informações, basta pressionar a tecla "Pause/Break" do teclado

Mensagens de Erro

A função do Post é verificar se tudo está a funcionar correctamente. Caso seja detectado
algum problema num componente vital para o funcionamento do sistema, como as memórias,
processador ou placa de vídeo, a BIOS emitirá uma certa sequência de bips sonoros, alertando

15
sobre o problema. Problemas menores, como conflitos de endereços, problemas com o
teclado, ou falhas do disco rígido serão mostrados na forma de mensagens no ecrã.

O código de bips varia de acordo com a marca da BIOS (Award ou AMI por exemplo) ou
mesmo, de uma placa mãe para outra. Geralmente o manual da placa traz uma tabela com as
sequências de bips usadas. Apenas como referência no caso da ausência do manual da placa
mãe, segue uma pequena lista de bips padrão em BIOS AMI:

Bips: Um longo.
Problema: algo se passa com a memória.
Solução: remova a RAM e volte a colocá-la.

Bips: Um longo, dois curtos ou um longo e três curtos.


Problema: placa gráfica ou a memória desta última.
Solução: substitua a placa gráfica ou a sua memória

Bips: Contínuo.
Problema: isto é causado normalmente por um problema de memória, mas também pode
indicar problemas de vídeo.
Solução: volte a colocar ou substitua a memória e/ou a placa gráfica.

Geralmente quando tudo está funcionar, independente da marca, a BIOS emite um bip
durante a inicialização do computador, este não deve ser confundido com os anteriores. Se
nenhum som está sendo emitido quando se inicializa o sistema, verifique se o fio do som está
ligado correctamente.

Quando são detectados problemas menores durante o post, que não impedem o
funcionamento do sistema, ao invés de bips são mostradas mensagens de erro no ecrã,
indicando o problema.

4. As avarias mais comuns


4.1 Cuidados a ter na reparação de computadores

Existem alguns cuidados que devem ser tidos em consideração na reparação de


computadores. Quando surgem erros, em vez de se começar logo a desmontar tudo, devem-se
verificar os seguintes passos:

Certifique-se que não existem problemas com os cabos.

Coisas estranhas acontecem com os cabos. Deve-se sempre verificar se todas as ligações
estão bem-feitas. Se o computador tem problemas devem-se desligar todos os cabos que não

16
são essenciais, deixando apenas os cabos do rato, teclado e monitor. Se o problema
desapareceu, ligam-se os cabos restantes, um a um, até detectar o erro.

Certifique-se que não existem problemas de software.

Antes de assumir que existem problemas de hardware, certifique-se que o problema não é
causado por uma aplicação, pelo sistema operativo ou por um vírus. Se o sistema arranca com
software como o Knoppix, não devemos estar perante problemas de hardware.

Verifique os problemas relacionados com o sobreaquecimento.

Os sistemas modernos têm performances muito elevadas e isso faz com que seja libertado
muito calor. Depois de um computador funcionar por algum tempo podem surgir problemas
de sobreaquecimento. Quase todas as motherboards incluem sensores de calor que medem a
temperatura da placa e do processador. Existem também programas que reportam a
temperatura de estes componentes e a voltagem das ligações. É aconselhável estar atento a
estas medidas e verificar sempre que necessário se estão em valores ideais (por volta dos
35ºC).

Pense primeiro, tome uma atitude depois.

Técnicos inexperientes tomam decisões sem pensar nas consequências. Os técnicos


experientes encontram primeiro a possível causa do problema, o que fazer para o resolver,
como proceder e só depois põem em prática os seus conhecimentos.

Determine sempre as causas do problema por ordem de importância, decida primeiro o


que pode ser mais fácil de verificar e elimine os problemas e soluções mais fáceis. Assim, por
exemplo, pode-se evitar estar a remover componentes quando apenas é necessário ligar um
cabo para o monitor.

Faça cópias de segurança dos discos

Sempre que esteja a efectuar actualizações ou reparações num computador, faça cópias
de segurança dos dados existentes no computador. Quando se modifica um componente
existe sempre o risco, nem que seja ínfimo, de que algo corra mal e se percam informações
importantes.

Remova os cabos sempre que necessário.

Embora possa parecer óbvio, é necessário remover todos os cabos sempre que se mova
um computador. Muitos computadores estão colocados debaixo de mesas e pode ser difícil
remover os cabos antes de mover a torre, mas faça esse esforço. Se for necessário deite-se no
chão, adopte posições difíceis, mas retire os cabos antes de mover o computador sobre pena
de poder danificar qualquer componente.

17
Coloque o monitor em lugar seguro.

Os monitores CRT são frágeis e podem estragar-se com facilidade. Os monitores LCD
podem sofrer facilmente danos se sofrerem uma queda. Por isso, devem-se sempre colocar
estes componentes em lugar seguro, onde não corram o risco de cair.

4.2 A primeira reparação

A primeira reparação pode intimidar. E se o computador depois não trabalha? E se danifico


algum componente? Tenha sempre calma, qualquer pessoa pode reparar um computador com
um alto grau de confiança e sair-se bem na maioria dos casos. Se tiver em conta os passos aqui
descritos, tudo correrá bem

4.3 Problemas com os cabos

Cabos desligados, mal ligados e defeituosos causam mais problemas que tudo o resto. A
confusão dentro de um computador pode fazer com que se esqueça de ligar algum
componente ou que haja alguma ligação defeituosa.

Não se deve confiar sempre nos cabos, mesmo os novos deixam de funcionar
inexplicavelmente e suspeite sempre que tem em mãos um problema que está relacionado
com eles.

4.4 Erros de configuração

Há alguns anos atrás, as motherboards exigiam muitas configurações manuais. Existiam


pinos que tinham de ser encaixados em posições específicas e uma má configuração provocava
erros graves. Agora, quase tudo é auto configurável, mas mesmo assim existem situações em
que é necessário aceder à BIOS e proceder a configuração manual.

4.5 Componentes incompatíveis

De uma forma geral, podem-se adicionar componentes sem a preocupação da


compatibilidade. Contudo, deve sempre verificar a compatibilidade na documentação do
fabricante dos componentes existentes no computador.

18
5. Problemas no arranque
Agora, vamos ver quais os problemas relacionados com o arranque do computador.

Problema: Quando se pressiona a corrente, nada acontece.

• Verificar que o cabo da corrente está ligado e que a tomada tem corrente. Não parta
do princípio que este ponto é óbvio, muitas vezes os cabos eléctricos têm problemas e
esta verificação resolve o problema.

• Se estão a ser usados equipamentos UPS, verifiquem se estão ligados.

• Verifique se o cabo ATX principal da caixa está correctamente ligado à motherboard e


se os pinos estão a fazer contacto.

• Verifique se o cabo do botão de ligar está correctamente ligado. É raro mas as vezes o
botão de ligar está defeituoso.

Deve-se eliminar os erros passo a passo. O erro mais comum é a existência de curtos
circuitos e cabos mal ligados. Comece sempre por desligar a corrente, retirar cabos, um de
cada vez e depois começar a liga-los um a um, até encontrar o problema.

• Remover todas as expansões do computador. Tentar outras ligações e ir ligando ao fim


de cada alteração.

• Remover as memórias, testá-las em outras ranhuras, outros computadores e verificar


se possuem erros.

• Remover as ventoinhas do processador. Verifique o processador para se certificar que


não existem pinos defeituosos ou buracos bloqueados no socket da motherboard.

• Remova a motherboard e verifique que não existem defeitos ou objectos que estejam
a causar dano ao chassis.

• Se depois de estes passos o computador continua a não ligar, o problema é quase de


certeza causado por um defeito na motherboard e deve contactar o fabricante ou
substituir a peça.

Problema: O computador parece arrancar normalmente mas o monitor permanece


preto.

• Verifique que o monitor tem corrente e que o cabo de vídeo está correctamente
ligado.

19
• Verifique se os controlos de brilho e o contraste estão configurados de maneira
correcta.

• Retire o cabo de vídeo e verifique se não existem pinos partidos ou danificados.


Verifique também se a entrada não está obstruída.

• Se o computador usa uma placa de vídeo mas a motherboard possui também vídeo
“on-board”, verifique se o cabo de vídeo está ligado à entrada correcta. A maior parte
das motherboards com o vídeo na própria placa desactiva esta opção se uma placa de
vídeo é instalada, mas isto não é sempre verdade pelo que deve verificar as opções da
BIOS para ter a certeza que não existem incompatibilidades.

• Tente usar um monitor diferente.

• Se está a usar uma placa de vídeo, verifique se ela está correctamente encaixada na
motherboard.

• Se a placa de vídeo exige um cabo de alimentação suplementar, coloque-o.

• Se o sistema tem ligações de expansão PCI, remova-as uma a uma (sempre com a
corrente desligada). Se o sistema ligar normalmente depois de retirar uma ligação, isto
significa que existem incompatibilidades. Tente noutra ligação.

Problema: Quando se liga a corrente, o computador arranca normalmente mas


subitamente este desliga.

Todos os passos seguintes assumem que a fonte de alimentação é adequada à


configuração do sistema. Se a fonte não é a adequada, deve substituí-la.

• Isto pode ser algo normal. Às vezes, quando um computador é ligado pela primeira
vez, começa a arrancar mas a motherboard envia um sinal para o computador se
desligar. Neste caso, o pressionar por alguns segundos o botão de ligar e o reiniciar o
computador deve solucionar o problema.

• Se o passo anterior não resolve o problema, é bem provável que a fonte de


alimentação esteja defeituosa. Substitua-a.

• Se a substituição da fonte de alimentação não resolve o problema, é provável que o


defeito esteja na motherboard. Substitua-a.

Problema: Quando se liga à corrente, a luz da drive de disquetes liga e o computador


falha o arranque.

• Verificar se o cabo da drive de disquetes está correctamente instalado.

• Se o cabo está correctamente instalado, pode estar defeituoso. Desligue-o e se o


sistema arrancar normalmente, substitua-o.

20
• Se as duas situações anteriores não resolvem o problema, substitua a drive de
disquetes.

Nota: Se na BIOS está definido o arranque pela drive de disquetes e se esta contém uma
drive inserida o computador não arranca. Retire a disquete.

Problema: Os discos SATA não são reconhecidos.

• O modo como os discos SATA (Serial ATA) são detectados depende da combinação da
versão da BIOS, do interface SATA e do Sistema Operativo que está a usar. A falha no
reconhecimento de dispositivos SATA é muito comum.

• Quando se usa um adaptador PCI SATA, o sistema não reconhece os discos no


arranque. É necessário instalar os drivers depois de instalar o sistema operativo

• Se a motherboard usa chipsets recentes, já possui interfaces SATA. O disco deve ser
detectado durante o arranque e deve aparecer na mensagem de POST. Se isto não
acontece, deve-se actualizar a BIOS para uma versão mais recente. Reinicie o
computador e observe com atenção as mensagens mostradas no arranque. Se a drive
SATA não está listada, é possível usa-la mas é necessário adicionar os drivers ao
sistema operativo.

• O reconhecimento de drives SATA depende do sistema operativo e da versão da BIOS.


As versões originais do Windows 2000 não detectam este tipo de discos. Se o
computador a reparar tiver este sistema operativo antigo deve instalar-se um mais
recente (ou quem sabe... dizer que o computador é antigo demais para discos SATA).

• Se o disco SATA continua a não ser reconhecido, abra a caixa e verifique se os cabos de
dados SATA e os cabos de corrente estão bem ligados. Tente remove-los, se necessário
ligue o disco num outro interface SATA. Se o disco continua inacessível, tente
substituir os cabos. Se apesar disso o disco continuar a não funcionar, talvez o
problema se deva a um disco defeituoso.

Problema: O monitor mostra a mensagem de arranque da BIOS mas não arranca nem
mostra qualquer mensagem de erro.

• Isto pode ser um erro normal, reiniciar o sistema pode resolver a situação.

• Se o reiniciar não resolver o problema, deve-se entrar na BIOS, reverter para as opções
padrão, gravar as alterações e reiniciar novamente o sistema.

• O computador pode não estar a aceitar o teclado. Se este está ligado a um interface
USB, mude temporariamente para PS/2. Certifique-se que o teclado não está ligado ao
interface do rato e vice-versa.

• Se o computador ainda falha o arranque, verifique as opções da BIOS, particularmente


as opções CPU speed, FSB speed, e memory timings.

21
• Uma alteração mais radical para as motherboard da Intel consiste em desligar o
computador, alterar os pinos de configuração da posição 1-2 (Normal) para a posição
2-3 (Configuração). Deve-se reiniciar o computador, a BIOS iniciará automaticamente e
devem-se escolher as configurações padrão. A seguir desliga-se o computador,
devolve-se os pinos à configuração iniciar e liga-se novamente.

• Se ainda não está o problema resolvido, desliga-se o computador, retiram-se todos os


cabos das drives de dados e reinicia-se. Se o erro Hard Drive Failure ou No Boot Device
error surge no monitor, significa que o problema é causado por um cabo ou disco
defeituoso. Substitua-os. Se o problema persiste, o problema pode ser causado por
uma motherboard defeituosa.

Problema: O monitor mostra a mensagem “Hard Drive Failure” ou algo parecido.

• Este é um problema causado, na maioria das vezes, por problemas de hardware.


Verifique os cabos que ligam os discos e os interfaces onde os mesmos se encaixam.

• Use cabos diferentes e ligue os discos a outros interfaces.

• Se nenhum destes passos corrige o problema, quase de certeza estamos perante um


disco com defeito.

Problema: O monitor mostra a mensagem “No Boot Device, Missing Operating System”,
ou algo similar

• Este comportamento é normal se não temos nenhum sistema operativo instalado no


computador. Este erro significa que a drive de arranque está instalada e acessível mas
o computador não consegue arrancar porque não existe nenhum sistema operativo
nessa drive. Se necessário, instale-o.

• Se a drive está inacessível, verifique todas as ligações de dados e energia. Se o disco é


do tipo ATA, verifique os pinos de configuração e se o tipo master/slave corresponde
ao pretendido.

Problema: O sistema recusa-se a arrancar de uma das drives de leitura óptica

• Se o computador se recusa a arrancar de um CD ou DVD, verifique se o mesmo é de


arranque. Tente arrancar o CD/DVD num outro computador.

• Aceda à configuração da CMOS e verifique a sequência de arranque. A sequência mais


vista costuma ser (1) floppy drive, (2) hard drive, e (3) optical drive. Às vezes é
necessário alterar esta ordem.

• Observe com atenção as mensagens mostradas no arranque. Existem situações em


que é pedido ao utilizador que pressione uma determinada tecla e se esta não for
pressionada o sistema não arranca. Faça o que o arranque pede.

22
• Se nenhum dos passos anteriores resolve o problema, verifique se todos os cabos
estão a funcionar de modo correcto e se ainda assim o problema se mantém, substitua
as drives de leitura óptica.

• A seguir, deve-se desligar todas as drives, excepto o disco que está configurado como
primary master e a drive por onde se pretende arrancar. Reinicie o computador.

• Se apesar de tudo o problema persiste, ligue o disco e a drive ao interface primary


ATA, com o disco definido como master e a drive óptica definida em slave.

• Se continuamos a ter o problema, deve-se substituir as drives.

Problema: Quando se liga o computador, ouve-se um ruído forte.

• Este problema é causado na maioria das vezes por um defeito nas ligações às
ventoinhas de arrefecimento do computador. Examine todos os cabos da caixa e
verifique que nenhum deles está em contacto com uma das ventoinhas. Se não
consegue detectar nenhum contacto entre cabos e ventoinhas, substitua-as.

• Mais raramente, o problema pode dever-se a um defeito no disco rígido. Por vezes o
disco pode libertar mais ruído do que seria normal. A única alternativa consiste na
substituição do disco.

6. Problemas com o som


A maioria dos problemas com o som é resultado de cabos ligados de forma defeituosa,
cabos defeituosos ou do uso de drivers incorrectos. Para resolve-los, devem-se realizar os
seguintes passos:

• Reinicie o computador. É surpreendente como este passo resolve tantos problemas!

• Verifique que todos os cabos estão ligados correctamente, que as colunas estão
ligadas e que todos os controlos de volume estão bem configurados.

• Determine o alcance do problema. Se a falha de som só se verifica em alguns


programas, contacte o suporte para os mesmos. Se o problema é global, continue com
os passos seguintes.

• Verifique se o adaptador de som está bem seleccionado. Se existe mais do que um


adaptador de som, deve-se verificar que o adaptador padrão é o mesmo ao qual estão
ligados todos os cabos (este problema acontece muito quando existe som on board e
uma placa de som adicional).

23
• Se a placa de som inclui software para testes, execute-os.

• Substitua os cabos de som e as colunas para eliminar um defeito nestes aparelhos


como uma causa possível para o problema.

• Verifique que as colunas estão ligadas às saídas correctas.

• Remova os drivers, reinicie o computador e reinstale os drivers de raiz.

• Remova os drivers, desligue o computador, coloque a placa de som numa ranhura PCI
diferente e quando ligar o computador, reinstale os drivers de raiz.

• Se existiu uma alteração recente no hardware, verifique as configurações de hardware


para detectar possíveis conflitos.

• Quando se instala novo software podem ocorrer incompatibilidades entre ficheiros


DLL e os adaptadores de som. A reinstalação dos drivers deve solucionar o problema.

• Se nada de isso funcionar, suspeite de uma placa de som defeituosa. Substitua-a.

Os passos anteriores costumam solucionar a maioria dos problemas de som. Contudo,


existem problemas específicos que exigem uma atenção especial.

Problema: A drive de Cds parece estar a ler um Cd mas não sai nenhum som das colunas

• Verifique se o volume está definido correctamente. Existem vários controlos de


volume num sistema, verifique-os todos.

• Tente reproduzir outro CD de áudio. Se este reproduz normalmente o defeito está no


CD.

• As drives ópticas podem estar a entregar o som por uma ligação diferente da ligação
de dados. Verifique se todos os cabos estão devidamente conectados.

• Se foram instalados todos os cabos correctamente e mesmo assim não sai nenhum
som pelas colunas, verifique se o som sai pela saída de auscultadores da drive de CD
(se esta ligação existir). Se esta saída funciona normalmente, significa que os cabos de
áudio estão defeituosos ou foram instalados de modo incorrecto. Se não existe áudio
nessa saída o problema pode ser da drive, substitua-a.

Problema: O som sai com ruído ou de forma intermitente.

A causa mais comum neste problema é o próprio adaptador de som. Placas de som antigas
ou baratas costumam ter pouca qualidade de som. Outra causa possível pode ser a existência
de defeitos nos cabos.

As colunas colocadas muito próximo do monitor ou de outro aparelho que cause


interferências eléctricas também pode causar o aparecimento de ruído. Verifique esta
situação.

24
Problema: Um dos canais não se ouve.

Com uns auscultadores tente isolar o problema. Ligue-os às diferentes saídas e verifique
quais funcionam e quais não funcionam. As principais causas para este problema podem ser:

• Os controlos de volume estão ligados apenas em algumas direcções. Reconfigure o


volume,

• Cabos de áudio defeituosos.

• Estão a usar-se cabos com suporte para um número de canais diferente do exigido. Se
sim, substitua os cabos.

• Os drives estão instalados de forma incorrecta, reinstale-os.

• Também pode acontecer que as colunas tenham um defeito que as impede de


reproduzir todos os canais. Substitua-as.

7. Problemas com o vídeo


7.1 Adaptadores de vídeo

Um adaptador de vídeo, ou placa gráfica, processa o vídeo numa forma que possa ser
enviada e reproduzida pelos monitores. Muitas motherboards já incluem adaptadores de
vídeo, contudo, possuem ranhuras para receber placas de vídeo.

Todos os adaptadores de vídeo possuem pelo menos duas interfaces de ligação:

• Um interface entre o computador e o adaptador de vídeo.

• Um interface entre o adaptador de vídeo e o monitor.

Alguns adaptadores possuem várias combinações de interfaces, para dois ou mais


dispositivos de vídeo, tais como TV-Video RF In, TV-Video RF Out, S-Video (Y/C) In, S-Video (Y/C)
Out, entre outros...

25
7.2 SAFE MODE VS VGA MODE

No sistema operativo Windows, pressionando F8 durante o arranque, permite-nos aceder


a um menu com várias opções. A primeira, Safe Mode, permite-nos iniciar o sistema de uma
forma mais básica e com uma visualização em forma VGA a 640x480. Este arranque pode ser
precioso quando o vídeo falha na forma normal.

7.3 Configuração de vídeo

O primeiro passo na configuração do vídeo consiste na instalação de drivers. O modo de


instalação destes drivers vem descrito no manual que acompanha a placa. Devem-se seguir as
instruções desse manual.

A configuração do vídeo faz-se no painel das propriedades de vídeo, que pode ser acedido
através dum clique com o botão direito do rato no ambiente de trabalho e na escolha da
opção “propriedades” ou então através do painel de controlo.

A figura seguinte mostra as janelas de configuração de vídeo.

Utilizando o botão de configurações avançadas, podemos aceder a mais opções. Estas


janelas podem variar conforme o modelo e a marca da placa de vídeo instalada. Por vezes, as
placas de vídeo vêm acompanhadas de Cds com software que substitui estas janelas.

26
7.4 Problemas com o vídeo

Existem vários problemas que podem surgir e a seguir pode encontrar os métodos para
remediar qualquer um deles.

A seguir, apresentam-se as falhas mais comuns quando se instala uma nova placa de vídeo:

• Não ler o manual.

Muitos não se preocupam em ler o manual da placa de vídeo. Se não se lê o manual, é


provável que algo possa correr mal.

• Uma falha na colocação do adaptador na ranhura da motherboard

As placas de vídeo exigem que se faça alguma pressão ao instalar na motherboard. Por
isso, pode-se pensar que uma placa está bem colocada mas isso não corresponder à
realidade. Verifique sempre com atenção este ponto.

• Falha ao ligar o cabo de corrente adicional.

As placas de vídeo recentes, sobretudo as mais evoluídas, possuem cabos de corrente


adicionais. Se estes não forem ligados correctamente a placa não irá funcionar.

• Falha na ligação da ventoinha da placa à corrente.

Placas de vídeo mais rápidas geram maiores quantidades de calor. Para não
sobreaquecerem estas possuem ventoinhas de refrigeração que exigem ligações de
energia. Uma falha nesta ligação resulta no não funcionamento da placa.

Problema: Não existe vídeo numa placa de vídeo pré-instalada.

• A causa mais habitual é a placa não estar devidamente encaixada na motherboard.


Verifique o encaixe. Verifique se o cabo de energia e o cabo de vídeo estão bem
colocados.

• Alguns sistemas com vídeo integrado desactivam automaticamente o vídeo “on


board”. Contudo algumas placas exigem que se aceda à BIOS e se faça esta tarefa
manualmente.

Problema: Mensagem "Out of scan range" (ou algo similar) é apresentado no monitor.

Isto significa que o monitor não está ligado correctamente à placa de vídeo ou então o
sinal está a ser enviado com uma resolução ou taxa de refrescamento não suportada pelo
monitor. Verifique se o monitor está bem ligado ou aceda ao sistema em “Safe Mode” para
configurar as definições para valores suportados.

27
Problema: O texto está muito grande ou muito pequeno.

Se as configurações estão definidas a resoluções muito grandes ou muito baixas, ou o


Windows está configurado para usar fontes grandes, surge este problema. Clique com o botão
direito na área de trabalho, escolha Propriedades e modifique as configurações adequadas
para corrigir este problema. Dependendo das preferências, ou das capacidades de visão,
devem ser escolhidos os valores correctos. O recomendado é escolher para os monitores CRT
de 17" CRT uma resolução de 800x600 ou 1024x768; de 19" uma resolução de 1280x1024 ou
1600x1200; e os monitores maiores escolher 1600x1200 ou maior.

Problema: O texto surge mexido ou distorcido.

A causa deste problema está provavelmente nos drivers. Grave e instale os drivers mais
recentes. Se os menus de um programa estão com este problema desinstale-o e volte a
instalar. A “cura mais eficiente é reinstalar o sistema operativo.

Os problemas de vídeo surgem quando o computador permanece ligado durante algum


tempo.

A placa de vídeo está a sobreaquecer. Se esta possui uma ventoinha de arrefecimento,


verifique-a e limpe toda a sujidade que possa estar a interferir no arrefecimento. Verifique se
as saídas e entradas de ar não estão bloqueadas.

Problema: O monitor apresenta porções da imagem a preto, branco ou outra cor.

Este problema é causado por problemas na memória de vídeo. A causa pode estar no
encaixe da placa na motherboard, no sobreaquecimento ou num defeito da memória da placa.
Retire a placa de vídeo, limpe-a cuidadosamente e volte a colocar a placa. Se não resultar o
defeito é da placa e esta deve ser substituída.

Problema: O vídeo funciona bem mas existem problemas na visualização de DVDs.

Isto pode ser resultado de um processador fraco, pouca memória de vídeo ou por
existirem vários programas abertos. Primeiro, verifique que o DVD está a funcionar em modo
DMA em vez de PIO. Segundo, reinicie o computador e verifique se tudo funciona de modo
correcto. Se o reiniciar do computador não corrige o problema, aumente a memória gráfica do
computador.

28
7.5 Monitores

Existem sobretudo dois tipos de monitores, os CRT (Cathode Ray Tube) e LCD (Liquid
Crystal Diode).

Problemas com monitores CRT

Nunca abra um monitor CRT. Na melhor das hipóteses o monitor será destruído e isso é
extremamente perigoso… Os monitores CRTs usam altas voltagens internamente e existe
perigo de electrocussão.

A seguir, os principais problemas com os monitores CRT:

Problema: O monitor não apresenta imagem

Deve-se verificar o óbvio, se o monitor está ligado à corrente, se o cabo de vídeo está
correctamente ligado e se o brilho e o contraste estão definidos de modo correcto. Se nenhum
destes passos corrige o problema, o monitor, a placa de vídeo ou o cabo de vídeo podem estar
avariados. Substitua-os de forma a detectar o defeito.

Problema: O monitor apresenta apenas uma linha horizontal ou um ponto no centro.

Este é um problema de hardware. O circuito de alta voltagem do monitor avariou.


Substitua o monitor.

Problema: O monitor apresenta apenas uma cor.

Isto é um problema de hardware. Um dos canhões de electrões do monitor avariou.


Substitua o monitor.

29
Problema: O monitor treme, faz um barulho eléctrico, desliga-se inesperadamente e
emite um odor forte a queimado.

Uma falha grave está eminente. O barulho é causado por maus contactos internos e causa
sobreaquecimento. Desligue o monitor e substitua-o.

Problema: O monitor apresenta algumas cores de forma incorrecta.

Este problema é causado sobretudo por problemas nos cabos e nas ligações. Alguns dos
pinos dos cabos não estão a enviar os sinais correctamente. Verifique os pinos de ligação e os
cabos.

Problema: A imagem rola ou uma linha horizontal gira constantemente no monitor.

A causa mais provável está na incorrecta ligação do cabo de corrente. Verifique as ligações
de energia.

Problema: A imagem treme

A causa mais comum está na taxa de refrescamento. Modifique-a para valores perto dos
75 Hz.

Problema: A imagem surge correctamente mas está incorrectamente alinhada com o


monitor.

Use os controlos do monitor para ajustar a imagem. Os monitores mostram as imagens em


várias frequências mas não as ajustam automaticamente, é necessário ajustar a imagem
manualmente através dos controlos do monitor, que se situam habitualmente por baixo do
ecrã.

Problema: Algumas cores não aparecem na totalidade ou apenas em algumas áreas e


existem distorções.

Os monitores CRT necessitam ser desmagnetizados. Se um monitor está colocado sempre


no mesmo local pode começas a ser afectado pelos campos magnéticos desse local e isso pode
causar algumas distorções e outros problemas de visualização. Desmagnetize o monitor no
menu do mesmo (os monitores mais recentes fazem esta tarefa automaticamente). Deve-se
sempre manter os aparelhos que provocam interferências magnéticas longe dos monitores
CRT.

Problemas com os monitores LCD.

Se depois de tentar os passos básicos para corrigir um problema, o seu monitor LCD
continua a não funcionar, é necessário ter em atenção os seguintes problemas:

30
Problema: Não surge imagem

Se o monitor não mostra a imagem e o problema não é dos cabos, nem das definições de
contraste e brilho, desligue os cabos de vídeo e ligue o monitor sozinho. Deve então aparecer
uma mensagem que diz “No vídeo signal" ou então algo parecido.

Problema: O monitor treme

Verifique o manual do monitor para verificar qual a taxa de refrescamento adequada ao


monitor e escolha-a nas propriedades.

Problema: O ecrã está muito instável

Primeiro, verifique as definições de vídeo. Se isso não resolve o problema preste atenção
aos cabos de ligação. Pode existir falhas na sincronização entre a placa de vídeo o monitor.
Ajuste as opções de sincronização (phase e/ou clock settings).

Se está a usar um cabo com um tamanho grande, pode começar a ter problemas de
sincronização de vídeo. Substitua-o por um mais pequeno ou por um de melhor qualidade.

Por último, note que alguns modelos de placas de vídeo podem não funcionar bem com
alguns modelos de monitores LCD.

Problema: Mensagem “Signal out of range"

Se isto acontece significa que a placa de vídeo está com um sinal que está além das
capacidades do monitor LCD. Modifique os parâmetros de vídeo e se necessário ligue o
computador a outro monitor ou então entre no modo “Safe Mode”.

Problema: Alguns pixéis estão sempre ligados ou sempre desligados.

Este problema deve-se ao mal funcionamento de pixéis, que deixam de funcionar. É uma
característica dos monitores LCD, particularmente dos mais antigos e mais baratos. Os
fabricantes possuem um número, abaixo do qual eles consideram o problema aceitável e não
procedem a qualquer troca ou reparação. Esse número varia de acordo com o fabricante mas é
tipicamente na ordem dos 5 a 10 pixéis. Nada pode ser feito para reparar estes pixéis.

Problema: Uma imagem persistente existe no monitor.

Novamente, isto é uma característica de monitores mais antigos. Ao longo do tempo, se o


monitor fica com a mesma imagem, os pixéis começam a gravar essa cor e não a perdem. Não
há solução.

Problema: Surgem linhas verticais ou horizontais.

Se surgem linhas na vertical e/ou horizontal. Desligue o computador e o monitor. Se


quando se reinicia o problema persistir, verifique os cabos para se certificar que as estão bem-
feitas ou não há pinos defeituosos e em último caso, substitua-os. Se o problema persistir
deve-se contactar o fabricante.

31
8. Problemas com a placa principal

8.1 A Placa Mãe ou Motherboard

Sendo o processador o Cérebro do computador, pode se dizer que a Placa-mãe é a espinha


dorsal, é através dela que o processador se comunica com os demais periféricos.

As placas mãe se diferem uma da outra pelo formato, pela tecnologia suportada e pela
velocidade de comunicação com os periféricos.

A fim de padronizar os tamanhos das placas mãe foram criados formatos padrão dentre
quais os formatos AT (advanced technology) e ATX (advanced technology extended) são os
mais encontrados

AT (ADVANCED TECHNOLOGY)

Esse formato é um dos padrões mais antigos desenvolvidos, devido ao seu espaço físico a
versão original do Padrão AT foi substituída pelo padrão AT baby sendo este o padrão
encontrado nos computadores que utilizam o formato AT.

32
1: Forma correcta de fazer a ligação da alimentação

ATX (ADVANCED TECHNOLOGY EXTENDED)

Esse é o padrão e foi criado a fim de solucionar os problemas do formato AT, traz
característica como:

• Ligações de Portas Paralelas e serial onboard

33
• Ligações para rato e teclado padrão Ps2 onboard

• Redução de tamanho

• Maior circulação de ar

• Ligação de alimentação com encaixe em uma única posição

• Maior facilidade na gestão de energia (liga e desliga via software)

Ligação de alimentação padrão


ATX sentido único de encaixe

34
ESPECIFICAÇÕES

As especificações técnicas são importantes na hora de reparar uma placa-mãe, pois é


através dela que podemos obter ajuda com o fabricante ou na Internet. A identificação pode
ser feitas através de uma marcação na própria placa (mais comum nas placas Asus) ou através
de alguma etiqueta, vejamos alguns exemplos:

Marcações e etiquetas

Podemos também identificar através da BIOS

Uma vez identificado o fabricante será possível encontrar as especificações técnicas no site
dele mesmo.

Exemplo:

35
Substituir a motherboard é a tarefa mais complicada e que exige mais tempo em toda a
reparação de computadores, simplesmente porque existem muitas ligações a ter em conta.

Se uma motherboard falha, não existe outra opção a não ser a sua substituição. Se o
objectivo é simplesmente reparar o computador com um baixo custo, talvez seja viável tentar
encontrar uma placa que aceite o processador e memória, senão, o preferível é substituir todo
o sistema.

Contudo, numa avaria, deve-se verificar a documentação, suporte e actualizações


disponíveis.

Os passos para substituir uma motherboard são os seguintes:

• Desligar todos os cabos e remover as expansões colocadas na motherboard.

• Remover os parafusos ou outros elementos de encaixe entre a placa e a caixa.

• Remover o CPU e a memória.

• Instalar a nova motherboard e repetir os passos anteriores pela ordem inversa.

9. A Caixa
A caixa é o suporte do computador. Não existem problemas muito complicados
relacionados com este hardware, mas vamos ver alguns pontos que podem ser importantes.

Nível de ruído

As caixas mais antigas não eram desenhadas para ter em consideração o barulho. Só o
computador faz ruído, este pode ser um problema causado por uma caixa inapropriada.

36
Algumas soluções para melhorar o nível de ruído:

• Coloque suportes de borracha entre a caixa e o chão. Isto pode melhorar


significativamente o nível de ruído.

• Substitua a fonte de alimentação. Pode-se reduzir significativamente o nível de ruído


pela substituição da fonte original por uma mais silenciosa.

• Substitua as ventoinhas. Estas são normalmente escolhidas pelo seu baixo custo e nem
sempre são as mais silenciosas.

• Instale sistemas de arrefecimento alternativos e que produzem menos ruído.

Eficiência no arrefecimento

As caixas mais modernas estão desenhadas para criar uma circulação de ar que maximize a
eficiência no arrefecimento dos seus componentes. Se um computador possui problemas de
arrefecimento, deve-se considerar trocar de caixa.

10. Problemas com os processadores


Não existem muitos problemas relacionados com os processadores. Um processador
instalado correctamente deve funcionar sempre e se existe um problema, quase de certeza
que se terá que substituir este componente.

Verifique sempre a temperatura do processador.

Use o programa de monitorização da motherboard para verificar a temperatura do


processador. Se a temperatura aumentar deve garantir que a velocidade de processamento
está bem definida e a ventilação está a funcionar correctamente.

Mantenha o sistema limpo.

Se existir impedimento à circulação de ar, a temperatura do processador pode aumentar e


provocar danos ao processador. Deve-se manter o sistema limpo e o ar deve poder circular
livremente.

Use um bom sistema de arrefecimento.

As ventoinhas de arrefecimento variam muito, tanto em preço como em eficiência.


Substituir a ventoinha por uma de maior desempenho pode diminuir a temperatura em vários
graus e aumentar assim a performance do processador. Se necessário, devem-se instalar
ventoinhas adicionais na caixa.

37
11. Problemas com as Drives Ópticas
As drives ópticas, como por exemplo os leitores de CD, ou funcionam ou não funcionam.
Partindo do princípio que estão bem instaladas e configuradas correctamente, devem
funcionar correctamente em todo o seu período de vida.

Os seguintes passos representam as regras a ter em conta na reparação de drives ópticas.

• O primeiro passo na recuperação de falhas em drives ópticas é o reiniciar do sistema.

• Muitas das falhas devem-se a cabos mal ligados ou à incorrecta configuração da BIOS.
Verifique ambos os casos.

• Se existem erros, tente um disco diferente e se o erro ocorre com mais que um disco,
ou limpe a drive.

• Se um leitor de DVD se recusa a ler CDs e lê DVDs ou vice versa, provalmente um dos
lasers de leitura falhou. Substitua a drive.

• Se uma drive falha enquanto grava alguns tipos de discos, actualize o firmware. Esta
actualização pode corrigir alguns erros. Visite a página da Internet do fabricante.

• Se a actualização não funciona, tente outro tipo de discos.

• Mantenha a drive óptica limpa. Use material de limpeza apropriado.

• Verifique as capacidades de leitura da drive. A drive pode não suportar o tipo de discos
que está a tentar ler.

38
Problemas com os dispositivos de armazenamento externos.

Os dispositivos de armazenamento externo podem ter vários interfaces:

• USB 2.0 – É o mais comum. Suporta transferência de dados a 60 MB/s mas o mais
normal é que funcione a velocidades entre os 25 MB/s até 30 MB/s

• FireWire FireWire (IEEE-1394a ou IEEE-1394b) – É muito semelhante ao USB 2.0 mas


mais rápido

• External SATA – É o interface menos comum. Possui velocidades de transferência de


dados entre 150 MB/s a 300 MB/s.

39
12. Problemas com a memória
principal

12.1 Memória RAM

Os computadores usam a memória RAM (Random Access Memory) para armazenar os


programas activos, que estão a executar no momento. Os dados podem ser lidos e escritos na
memória RAM de um modo muito mais rápido do que do disco rígido. Em contrapartida, a
memória RAM também é muito mais cara.

A configuração incorrecta dos parâmetros relacionados com a memória RAM na BIOS pode
impedir a máquina de funcionar. As motherboards diferem muito em relação às configurações
de memória que suportam, pode parecer razoável admitir que se uma motherboard tem uma
ranhura de memória livre se pode instalar qualquer memória, simplesmente encaixando-a
nesse lugar, mas não é assim. Existem muitos factores a ter em consideração, incluindo a
velocidade, densidade e organização dos módulos de memória.

O primeiro passo no diagnóstico de problemas de memória consiste em executar testes de


software, como por exemplo o Memtest86 (http://www.memtest86.com). O Memtest86
possui versões para DOS, Windows e Linux, existindo também uma versão de arranque que
pode ser executada a partir de um CD. Assim que tiver este programa a funcionar, faça vários
testes e verifique os relatórios gerados.

Durante o POST (Power-On Self Test) é efectuado um teste à memória. Apesar de os


resultados deste teste não serem tão exaustivos como os resultados de software de
diagnóstico, são bastante úteis para nos mostrar se a memória têm um problema grave.

Reparação de erros na memória.

Deve remover e reinstalar os módulos de memória se estas não funcionam. Quando


executar este passo é aconselhável que limpe os contactos das memórias com algo macio e
que não danifique o material (o mais aconselhado é usar um cotonete). Se este passo não
funcionar, o mais provável é existirem memórias defeituosas.

Problemas ao adicionar memória RAM

Se enfrentar problemas quando está a adicionar memória, tenha em atenção o seguinte:

• Se um DIMM não encaixa, existe um bom motive para isso. As memórias existem em
vários formatos e pode estar a tentar encaixar memórias incompatíveis com a
motherboard.

40
• Se o computador não reconhece as memórias, entre na BIOS, grave e saia. Este passo
pode resolver o problema.

13. Problemas com a memória


secundária
13.1 Discos Rígidos

A dinâmica de funcionamento do disco rígido é bastante complexa, embora ele efectue


apenas dois comandos, leitura e gravação. Quando o utilizador digita um comando de
gravação, este envia o arquivo a ser gravado na forma de impulsos electrónicos por um circuito
lógico que movimenta a agulha sobre uma ou varias laminas revestidas por uma película
magnetizável e então o arquivo é magneticamente gravado.

Recuperação de dados

Dados perdidos são sem dúvida um dos problemas mais temidos por parte dos utilizadores
de computadores. A primeira tentativa de recuperação de dados deve ser feita através de
software específico para essa tarefa. É aconselhável fazer uma pesquisa sobre quais os
programas que existem no mercado. Um programa Opensource de recuperação de dados em
discos é o TestDisk (http://www.cgsecurity.org/wiki/TestDisk).

Os softwares de recuperação de dados possuem, na sua maioria, uma técnica própria de


recuperação, o que os torna únicos na forma de exercer sua função, podendo um determinado
aplicativo atingir melhor desempenho onde outro falhou.

41
Sectores defeituosos

No caso dos sectores defeituosos (bad clusters), não existem soluções e a melhor saída é
isolar a área danificada. Podem-se isolar estes sectores danificados através de uma formatação
de baixo nível e através da execução de um scandisk.

Sector zero/Master Boot Record

A perda do master boot record é um problema frequente. Neste caso o disco funciona
perfeitamente mas perde a capacidade de realizar o ‘boot’.

Em alguns casos de discos danificados a manutenção parece ser realmente impossível.

Instalar um disco rígido

Os procedimentos habituais para instalar um disco rígido são os seguintes:

• Configure o disco como master ou slave.

• Instale o disco na caixa.

• Ligue o cabo de dados ao disco (PATA ou SATA).

• Ligue o cabo de corrente.

• Ligue o computador e entre na BIOS. Observe se o disco surge nas descrições dos
dispositivos.

14. Problemas com periféricos

14.1 Teclado

O Windows permite configurar certos aspectos dos teclados, como por exemplo a
linguagem do teclado. Para configurar um teclado abra o painel de controlo e escolha a opção
Propriedades do teclado.

Limpar um teclado.

Os teclados acumulam todo o tipo de sujidade, particularmente se o utilizador do


computador come, fuma ou bebe perto dele. Para limpar um teclado vire-o ao contrário e
abane-o. Use também um aspirador para retirar a sujidade do seu interior.

Se houver necessidade de lavar o teclado, remova as teclas. Lave-as com água, de


preferência destilada, limpe tudo direitinho e volte a colocar as teclas. Este passo deve ser

42
usado apenas se o teclado necessitar mesmo de uma limpeza profunda e deve ser efectuado
com cuidado.

Reparar problemas com o teclado.

Os teclados são tão baratos que não costuma ser necessário perder muito tempo a repara-
los. Contudo, se o teclado não funcionar, podem ser adoptadas as seguintes medidas:

• Reinicie o computador (este passo resolve muitos problemas).

• Vire o teclado ao contrário e com um clip tente retirar algum objecto que possa estar a
provocar problemas. Podem existir objectos por baixo de uma tecla.

• Verifique se os cabos estão bem ligados.

• Se o teclado possui uma ligação USB, ligue-o a outra entrada.

• Tente ligar o teclado noutro computador para verificar se este funciona. Se não,
substitua-o.

• Se tem um teclado PS/2, substitua-o por um modelo USB.

14.2 Rato

Os ratos modernos funcionam através da entrada USB e possuem sensores ópticos. Estes
são os mais aconselhados.

Problemas com o rato

O Windows permite configurar o rato e modificar o modo como este se comporta,


alterando a rapidez de movimentos e a funcionalidade de cada tecla. Para configurar um rato
abra o painel de controlo e escolha a opção Propriedades do Rato.

Se um rato não funciona bem deve verificar se os cabos estão bem ligados, limpa-lo e
verificar se está bem configurado. Se estes passos não resolverem o problema, substitua-o.

15. As portas da Impressora


A maior parte das impressoras actuais incluem algum tipo de software com o controlador
para simplificar a instalação e este deverá ser o ponto de partida. No entanto, haverá
momentos em que necessitará de mais ajuda para resolver um problema específico.

43