Você está na página 1de 3

Questões de arte 2- Profº Beto Cavalcante

Junho/2018

01- A pintura brasileira realizada na Academia de Belas Artes, no século XIX,


seguia os padrões neoclássicos europeus de recriar a beleza ideal por meio da
imitação de obras clássicas. Os artistas acadêmicos influenciados por essa
concepção estética demonstravam em suas obras as seguintes características:
(A) efeitos de luz solar, uso de cores puras, e repetição do tema em diferentes
momentos do dia.
(B) liberdade nas formas, no uso das cores e na dramaticidade nos temas.
(C) decomposição dos objetos, áreas de cor marcadas e apresentação
simultânea dos temas.
(D) princípios rígidos no desenho, no uso das cores e na escolha de temas.

02-Com seus “Garfos Falantes”


(1958) o artista e design Bruno
Munari
A) cria um novo código de
linguagem não verbal e
enfatiza o caráter anatômico
dos objetos de uso cotidiano.
B) transforma um objeto de uso
comum em objeto artístico
explorando sua capacidade de
comunicação visual.
C) reafirma a função original do objeto chamando atenção para sua
funcionalidade.
D) reflete sobre a banalidade dos objetos de uso quotidiano em oposição ao valor
dos objetos de arte.
E) apresenta uma narrativa de fatos anedóticos tornando os garfos personagens
de histórias fantásticas.

03- Na obra O que é arte? Para que serve a arte? de 1978, o artista
Paulo Bruscky questiona a todos sobre a função da arte. Sobre o papel
da arte podemos afirmar que

a- Ela tem o mesmo papel em cada época, lugar ou cultura.


b- Através dela é possível reconstruir o momento histórico, sob o ponto
de vista do criador da obra.
c- Ela tem compromisso exclusivo com a revolução política de todas
as sociedades.
d- O modo como relacionamos com ela é imutável ao longo dos
tempos.
e- Sempre foi usada pelas religiões como forma de manipulação de
massa através de imagens assustadoras.

Teatro do Oprimido é um método teatral que sistematiza exercícios, jogos e


técnicas teatrais elaboradas pelo teatrólogo brasileiro Augusto Boal,
recentemente falecido, que visa à desmecanização física e intelectual de seus
praticantes. Partindo do princípio de que a linguagem teatral não deve ser
diferenciada da que é usada cotidianamente pelo cidadão comum (oprimido), ele
propõe condições práticas para que o oprimido se aproprie dos meios do fazer
teatral e, assim, amplie suas possibilidades de expressão. Nesse sentido, todos
podem desenvolver essa linguagem e, consequentemente, fazer teatro. Trata-se
de um teatro em que o espectador é convidado a substituir o protagonista e mudar
a condução ou mesmo o fim da história, conforme o olhar interpretativo e
contextualizado do receptor.
Companhia Teatro do Oprimido. Disponível em: www.ctorio.org.br.
Acesso em: 1 jul. 2009 (adaptado).

04- Considerando-se as características do Teatro do Oprimido apresentadas,


conclui-se que
A- esse modelo teatral é um método tradicional de fazer teatro que usa, nas suas
ações cênicas, a linguagem rebuscada e hermética falada normalmente pelo
cidadão comum.
B- a forma de recepção desse modelo teatral se destaca pela separação entre
atores e público, na qual os atores representam seus personagens e a plateia
assiste passivamente ao espetáculo.
C- sua linguagem teatral pode ser democratizada e apropriada pelo cidadão
comum, no sentido de proporcionar-lhe autonomia crítica para compreensão e
interpretação do mundo em que vive.
D- o convite ao espectador para substituir o protagonista e mudar o fim da
história evidencia que a proposta de Boal se aproxima das regras do teatro
tradicional para a preparação de atores.
E- a metodologia teatral do Teatro do Oprimido segue a concepção do teatro
clássico aristotélico, que visa à desautomação física e intelectual de seus
praticantes.

Rainha da arte da
performance,
Marina Abramovic
faz megaexposição
em SP quinta, 12 de
mar de 2015

Desconecte-se. Desligue o celular e qualquer outro dispositivo móvel e os deixe


na recepção, junto com outros pertences. Você entrará em uma sala com
pessoas desconhecidas e verá a imagem da artista sérvia Marina Abramovic em
uma tela à sua frente. Ela vai orientá-lo a realizar alguns exercícios de respiração
antes de iniciar um número.
Durante as próximas duas horas e meia, você andará em câmera lenta, deitará
sobre uma cama de madeira e de cristal, sentará em bancos e poderá acariciar,
de pé, um pedestal. Se escutar bem, poderá até ouvir o silêncio.
A ideia é que o indivíduo se desligue e se concentre no aqui e agora, presencie
o momento presente, que a tecnologia está roubando.
"A performance não é para o público. O público e o artista constroem a peça
juntos, um não existe sem o outro", declarou Marina Abramovic durante
entrevista coletiva de apresentação do número.
Com mais de 40 anos de trajetória e considerada uma das 100 pessoas mais
influentes do mundo pela revista "Time" em 2014, ela convidou todos os que se
atreverem a interagir com sua proposta artística.

05- Baseado na notícia acima sobre a artista performer Marina Abramovic,


podemos entender a performance como
a- Um estilo de arte que nasceu na Grécia e se estendeu até o renascimento,
que utilizava o corpo através do teatro como forma de expressão.
b- Uma expressão artística que utiliza a dança contemporânea como linguagem,
sempre atuada por um grupo, um corpo de dança.
c- Uma espécie de teatro feito ao ar livre e em via pública, apresentado por um
artista ou por um grupo de artistas.
d- Uma linguagem artística que mistura esporte, dança e teatro feito em espaços
públicos e grandes monumentos.
e- Uma linguagem artística realizada em um espaço com uma ação efetuada por
um artista ou um grupo podendo utilizar diversas formas de expressão.