Você está na página 1de 22

Coleção

Harmonia
 Essencial
A Gramática da Música
Volume 3 parte 2

3 Prof. Silvio Ribeiro



Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música

Apresentação
Bem-vindo à série “Harmonia Essencial – A Gramática da música”.

Permita-me entrar em sua casa amigo. Primeiramente, muito obrigado por adquirir este material.
Tenho absoluta certeza que será de grande valia e que agregará aos seus estudos e pesquisas
sobre este mundo da música.

A coleção “Harmonia Essencial – A Gramática da música”, faz uma analogia ao estudo da


gramática linguística, ou seja, o ensino de um idioma, com os conceitos do idioma da música, ou, a
gramática da música. Na era da internet, somos bombardeados de informações que, por vezes,
são “jogadas” aleatoriamente ao estudante que pesquisa determinado assunto. Na música não é
diferente, desta maneira, os livros “harmonia essencial” trazem uma sequência lógica a ser
estudada, assim como aprendemos inicialmente o alfabeto, as estruturas das palavras, a
ortografia, até chegar ao ponto de escrever, ler e falar algum idioma a ser estudado. Assim,
aprenderemos inicialmente o alfabeto da música, as sílabas e palavras musicais, até o ponto de
entendermos, escrevermos, e falarmos o idioma musical, ajudando a você, apaixonado pela
música, adquirir um vocabulário musical para harmonizar suas próprias canções além de obter as
ferramentas necessárias para analisar, re-harmonizar, sofisticar e improvisar sobre as canções que
gosta, e, automaticamente, melhorar sua performance em seu instrumento, ou seja, um livro
totalmente praticável.

A coleção “Harmonia Essencial – A Gramática da música” não têm o intuito de lhe ensinar a
linguagem do jazz, samba, bossa nova ou rock, mas sim, possui as ferramentas necessárias, dando-
lhe um sólido alicerce para que, posteriormente aos estudos destes livros, busque especialização
no estilo que mais lhe agrada.

Gostaria realmente que estudasse com calma, resolvendo os exercícios para que os assuntos
sejam melhores compreendidos e fixados, lembrando que, não é um “curso” que aprenderá a
linguagem musical em “45 dias”, “7 semanas” ou algo do tipo, levaram-se anos para escrever estes
materiais, e, portanto, não será compreendido em poucos dias, no entanto, convido-o a estudar e
se divertir em cada etapa dos livros, buscando colocar cada assunto em prática em seu
instrumento.

Um dos materiais mais completos e didáticos da atualidade sobre o assunto, acompanha áudio das
partituras e canções a serem analisadas além das vídeo-aulas, indicado para todos os
instrumentos. Conte também com nosso apoio técnico para sanar possíveis dúvidas agendando
uma aula presencial ou online.

De seu Amigo e professor

“Se você pensa que pode, ou se pensa que não pode,


de qualquer forma você está certo”
Henry Ford

“Dedicado especialmente a
José Ribeiro e Silvanira Ribeiro”

1
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br
(19) 9-9635-9402

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música

Tópicos abordados neste livro:

- V7 e SubV7 estendidos ________________________ Pág. 3

- Yo soy Latino – Um pouco sobre o Reggaeton __________________Pág 17

- Capítulo 1 Cadência harmônica – As orações___________Pág 19

- Capítulo 2 II cadencial – Os advérbios ________________ Pág 23

- Yo soy Latino – Um pouco sobre o Sertanejo _________________ Pág 59

- Capítulo 3 Acorde Diminuto – As conjunções___________________ Pág 61

- Referência _______________________ Pág 94

Após o estudo deste livro você será capaz de:

- Utilizar os acordes dominantes “V7” e “SubV7” estendidos, além de analisá-los e conhecer suas
respectivas escalas;
- Utilizar as cadências harmônicas, onde o ajudará a entender os tipos de movimentos harmônicos
existentes dentro de uma música tonal;
- Utilizar e analisar os II cadencias, o movimento harmônico mais utilizado na música popular;
- Utilizar e analisar o II cadencial do SubV7, assim como o Sub II, uma alternativa de substituição do
IIm no contexto de II cadencial, entendendo suas respectivas escalas.
- Utilizar e analisar os acordes diminutos; entendo suas variações, propriedades e escalas, um
estudo completo.

Com este livro, você incrementará suas composições, re-harmonizações e sofisticações


harmônicas, aumentando ainda mais seu vocabulário harmônico, facilitando as análises das
músicas que gosta, assim como conhecer as escalas de tais acordes para improvisação.

www.harmoniaessencial.mus.br

www.harmoniaessencial.mus.br/cursos Ensino a distância

contato@harmoniaessencial.mus.br
(19) 9-9635-9402
Entre em contato conosco e
Harmonia_essencial_oficial
nos acompanhe nas redes
Harmonia Essencial sociais!!

www.harmoniaessencial.mus.br/blog

Harmonia essencial

2
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br
(19) 9-9635-9402

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música

V7 e SubV7 estendidos (Continuação “Volume 3 - parte 1” sobre preparações em tonalidade maior)

- “V7” estendidos são encadeamentos de acordes dominantes que resolvem “5ªJ” descendente em
outro acorde de estrutura dominante. É um meio interessante de se alcançar acordes inerentes à
tonalidade através de sequências de “V7”. Sua origem está relacionada a uma progressão popular
chamada “turnaround”, que tem como propósito o retorno harmônico ao acorde “I”.

Ex.: I7M VIm7 IIm7 V7 I7M


|| C7M | Am7 | Dm7 | G7 | C7M ||

Como os acordes “VIm7”, “IIm7” e “V7” estão separados por intervalos de “5ªJ” descendentes,
podem ser substituídos por dominantes mantendo o mesmo baixo, obtendo uma sequência de
acordes “V7”.

Ex.: I7M V7 V7 I7M


|| C7M | A7 | D7 | G7 | C7M ||

Sequência íntegra dos “V7” estendidos:

|| C7 | F7 | Bb7 | Eb7 | Ab7 | Db7 | F#7 | B7 | E7 | A7 | D7 | G7 | C7 ||

Exemplos de sequências harmônicas contendo “V7” estendidos:

V7 V7 I6
1) || A7 | D7 | G7 | C6 ||

I6 V7 IIm7 V7 I6 #Aula16
2) || F6 | A7 | D7 | Gm7 | C7 | F6 ||

IIm7 V7 V7/I VIm7 Assista em


3) || Ebm7 | F7 | Bb7 | Eb7 | Ab7 | Bbm7 || www.harmoniaessencial.mus.br/cursos

VIm7 V7 IV7M I7M


4) || F#m7 | B7 | E7 | A7 | D7M | A7M ||

V7 IV7M V7 VIm7
5) || C#7 | F#7 | B7 | E7 | A7M | G#7 | C#m7 ||

IV7M V7 V7 I6
6) || Ab7M | D7 | G7 | C7 | F7 | Bb7 | Eb6 ||

Obs.1: Como a sequência de “V7” estendidos não são inerentes à tonalidade, não levam a cifra
analítica, somente a sinalização indicando resolução do baixo “5ªJ” descendente (“4ªJ”
ascendente). Já os dominantes que estão relacionados à tonalidade levam o número romano
indicando a análise.

Obs.2: O modo mais utilizado para os “V7” estendidos é o “Mixolídio”:

VIm7 V7 IV7M I7M


|| F#m7 | B7 | E7 | A7 | D7M | A7M ||

Si Mixolídio Mi Mixolídio Lá Mixolídio

3
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br
(19) 9-9635-9402

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música

Áudio 8

Áudio 9

- “SubV7” estendidos são encadeamentos de acordes dominantes que resolvem “2ªm” descendente
em outro acorde de estrutura dominante, sendo também uma maneira diferente de se alcançar os
acordes desejados através de sequências de dominantes, deixando a harmonia de certa maneira
um pouco mais “exótica”.

Sequência íntegra dos “SubV7” estendidos:

|| C7 | B7 | Bb7 | A7 | Ab7 | G7 | F#7 | F7 | E7 | Eb7 | D7 | Db7 | C7 ||

Exemplos de sequências harmônicas contendo “SubV7” estendidos:

SubV7 I6
1) || Eb7 | D7 | Db7 | C6 ||

I6 SubV7 IIm7 V7 I6
2) || F6 | A7 | Ab7 | Gm7 | C7 | F6 ||

IIm7 SubV7/I VIm7


3) || Ebm7 | F7 | E7 | Eb7 | D7 | Bbm7 ||

VIm7 SubV7 IV7M I7M


4) || F#m7 | F7 | E7 | Eb7 | D7M | A7M ||

6
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br
(19) 9-9635-9402

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música

Exercícios
1) O que são “V7 estendidos”?

2) O que são “SubV7 estendidos”?

3) Dê exemplos de sequências harmônicas contendo “V7 estendidos” nas seguintes tonalidades:

a) Lá maior

b) Fá Maior

c) Si bemol Maior

d) Mi bemol Maior

e) Ré maior

f) Fá sustenido Maior

4) Dê exemplos de sequências harmônicas contendo “SubV7 estendidos” nas seguintes tonalidades:

a) Lá maior

b) Fá Maior

c) Si bemol Maior

d) Mi bemol Maior

e) Ré maior

f) Dó sustenido Maior

5) Pela análise, escreva as cifras a partir da tonalidade. Execute todas as sequências.

a) Sol bemol maior

IIIm7 SubV7 V7 I6 SubV7 I7M


|| | | | | | | | | | | | ||

b) Dó maior

I6 SubV7 IIm7 SubV7 IIIm7 V7/III IIm7 V7 I6


|| | | | | | | | | | | | ||

10
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br
(19) 9-9635-9402

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música

e) G7M Am7
C7M D7 Áudio 20

f) Fm7 Áudio 21
Db7M Gb7M Ab7

g) Eb7M Áudio 22
Bb6 Gm7 F7

h)
Áudio 23
G#m7 A#m7
F#7M B6 C#7

15
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br
(19) 9-9635-9402

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música

Introdução Capítulo 2

II cadencial
Os Advérbios
Na palavra advérbio, assim como na palavra adjetivo, existe o prefixo latino “ad”, que indica ideia
de proximidade. Portanto, o nome praticamente já diz o que é o advérbio: É a palavra capaz
de caracterizar o processo verbal, indicando circunstâncias em que esse processo se desenvolve.

Ex.:

- Hoje não ouço mais as vozes daquele tempo (Os advérbios estão em negrito, acompanhando o
verbo “ouvir”, e de certa forma, caracterizando-o)

- Todos os maridos funcionam regularmente (O advérbio regularmente acompanhando o verbo


“funcionar”)

Dessa maneira, em termos musicais, considero os advérbios como sendo os “II cadencias”, estes,
acompanham, antecedem, e, de certa forma, estão em uma proximidade do
“verbo musical” (os dominantes), ocasionando e caracterizando o movimento
harmônico mais utilizado na música de maneira geral: o “IIm - V7”.

Veja a seguir.

www.harmoniaessencial.mus.br

www.harmoniaessencial.mus.br/cursos Ensino a distância

contato@harmoniaessencial.mus.br
(19) 9-9635-9402
Entre em contato conosco e
Harmonia_essencial_oficial
nos acompanhe nas redes
Harmonia Essencial sociais!!

www.harmoniaessencial.mus.br/blog

Harmonia essencial

22
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br
(19) 9-9635-9402

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música
O II cadencial em acordes menores está relacionado ao campo “harmônico menor” e “menor
harmônico”:

I IIm7(b5) bIII7M IVm7 Vm7 bVI7M bVII7


C.H de Mi menor : Em7 F#m7(b5) G7M Am7 Bm7 C7M D7

IIm7(b5) V7
C.H de Mi menor harmônico: x F#m7(b5) x x B7 x x
Nota: C.H = Campo harmônico

Atente que o C.H de Mi menor é o mesmo em relação ao C.H de Sol maior, porém, iniciado pelo “VI
grau” (Em7) do mesmo. Mantive como incógnita (“X”) o campo harmônico menor harmônico de
“Mi” demonstrando apenas os acordes interessantes para nós até o momento, para sabermos a
origem dos acordes que estamos estudando. Observe então, que nos II cadenciais dos acordes
menores, momentaneamente analisamos a harmonia como sendo de uma nova tonalidade, porém
menor, “emprestando” os acordes do campo harmônico menor e menor harmônico do acorde que
procede.

Analise em mais um exemplo a seguir:

V7
I6 Bm7(b5) E7 VIm7 V7
C6 Am7 G7 Áudio 37

5 5 b7 5
5 9 1 1 11 b5 b13 1 1
b3 5 5 5 5
b7 13 5
b13 5 3 4 1

Obs.: Para maiores esclarecimentos, veja “Campo harmônico menor” posteriormente.

Entretanto, o que é proveitoso até agora, é a análise dos caminhos mais comuns dos “II’s
cadências”.

Veja:

𝟗
II cadencial tradicional em acordes maiores: IIm7 V7(𝟏𝟑 ) X7M ; X7

𝒃𝟗
II cadencial tradicional em acordes menores: IIm7(b5) V7(𝒃𝟏𝟑 ) Xm7

Contudo:

𝟗
IIm7 V7(𝟏𝟑 ) X7M ; X7
(1) (2)
𝒃𝟗
IIm7(b5) V7(𝒃𝟏𝟑 ) Xm7

Obs.:
𝒃𝟗
- (1) e (2) Como efeito surpresa, o IIm7 caminha para o V7(𝒃𝟏𝟑 ) resolvendo em acorde maior.
𝟗
- O IIm7(b5) V7(𝟏𝟑) gera combinação insatisfatória.
𝟗 𝒃𝟗 𝒃𝟗 𝟗
- É mais comum encontrar o movimento V7(𝟏𝟑 ) V7(𝒃𝟏𝟑 ) que o movimento inverso, V7(𝒃𝟏𝟑 ) V7(𝟏𝟑 ),
este último, gera combinação insatisfatória.

26
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br
(19) 9-9635-9402

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música

Áudio 47

Áudio 48

Obs.: “C.r”= Cromatismo

Você sabia que... 


A pessoa considerada a mais barulhenta do mundo é a professora inglesa Jill Drake, que conseguiu atingir o
marco de incríveis 129 dB com um grito! O grito foi tão alto que está registrado no Guiness Book há dez anos,
e até hoje ninguém conseguiu superar a marca! Já pensou ter aula com ela? Haja isolamento acústico nessa
escola.

32
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br
(19) 9-9635-9402

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música

Áudio 50

Áudio 8

Áudio 51

Obs.: No compasso “2” a nota “mi” da melodia soa como “6ªM” no acorde “Gm7”, portanto, sendo
evitada, porém, como já mencionado anteriormente, deve ser levado em consideração o
andamento da peça e outros quesitos.

34
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br
(19) 9-9635-9402

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro #Aula17 A gramática da música

2.7 II Cadencial do SubV7 Assista em www.harmoniaessencial.mus.br/cursos

Como já analisado, o “SubV7” é o substituto imediato do “V7”. No contexto do II cadencial


podemos utilizá-los da mesma maneira formando assim o “II cadencial do SubV7”, ou seja, o
“SubV7 no lugar do V7 no entrecho de II cadencial” (IIm7 – V7 IIm7 – SubV7)

Veja:
IIm7 V7 I6 IIm7 SubV7 I7M

|| Dm7 | G7 | C6 || || Dm7 | Db7 | C7M ||

V7 IV7M SubV7 IV6


|| Am7 | D7 | G7M || || Am7 | Ab7 | G6 ||

2.7.1 II Cadencial SubV7 primário


É aquele que se dá para o acorde do “I grau” da tonalidade:

IIm7 SubV7 I6 IIm7 SubV7 I7M


|| Cm7 | B7 | Bb6 || || Fm7 | E7 | Eb7M ||

IIm7 SubV7 I6 IIm7 SubV7 I7M


|| Em7 | Eb7 | D6 || || Bbm7 | A7 | Ab7M ||

2.7.2 II Cadencial SubV7 secundário


Por conseguinte, o II cadencial “SubV7” que se dá para os demais graus da tonalidade (exceto para
o “VII grau”) é denominado de secundário:

SubV7 IIm7 SubV7 V7


|| Cm7(b5) | B7 | Bbm7 || || Gm7 | Gb7 | F7 ||

SubV7 IV6 SubV7 IIIm7


|| Em7(b5) | Eb7 | D6 || || Am7(b5) | Ab7 | Gm7 ||

Exemplo de II cadenciais SubV7 em “Dó maior”:

IIm7 SubV7
SubV7 IIm7 SubV7 IIIm7 SubV7 IV7M SubV7 V7 SubV7 VIm7 I7M
Em7(b5) Eb7 Dm7 F#m7(b5) F7 Em7 Gm7 Gb7 F7M Am7 Ab7 G7 Bm7(b5) Bb7 Am7 Dm7 Db7 C7M

II Cadencial SubV7 primário


II Cadencial SubV7 secundário

44
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br
(19) 9-9635-9402

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música

SubV7 SubV7
Áudio 70

Áudio 71

Áudio 72

Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br


(19) 9-9635-9402
50

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música

Introdução capítulo 3

Acorde diminuto
As Conjunções

As conjunções são palavras invariáveis que interligam termos de uma oração ou unem orações.
- Por favor, fale mais alto, que eu também quero ouvir.
- As flores são belas e cheirosas.
- Fiz tudo como combináramos.

As conjunções são primeiramente classificadas em coordenativas e subordinativas, de acordo com o


tipo de relação que estabelecem.

Os acordes diminutos são as conjunções em termos musicais, isso pelo fato desses acordes terem
como uma de suas funções, interligar os acordes do contexto harmônico.
Basicamente, são classificados como ascendentes, descendentes e auxiliar, possuindo função
dominante ou cromática.

#Aula18 Assista em
www.harmoniaessencial.mus.br/cursos

www.harmoniaessencial.mus.br

www.harmoniaessencial.mus.br/cursos Ensino a distância

contato@harmoniaessencial.mus.br
(19) 9-9635-9402
Entre em contato conosco e
Harmonia_essencial_oficial
nos acompanhe nas redes
Harmonia Essencial sociais!!

www.harmoniaessencial.mus.br/blog

Harmonia essencial

Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br


(19) 9-9635-9402
60

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música
Obs.4: Analisamos que, por exemplo, “Cº=D#º=F#º=Aº”, dessa maneira, qualquer um desses
diminutos pode ser utilizado para a resolução de seus respectivos acordes:

IIm7/3ª #IVº V7
|| Dm7/F | Cº | G7 ||
(F#º)

IIm7/3ª #IVº V7 IIm7/3ª #IVº V7


|| Dm7/F | F#º | G7 || é o mesmo que || Dm7/F | D#º | G7 || Intenção
(F#º)

IIIm7/3ª #IVº V7
|| Dm7/F | Aº | G7 ||
(F#º)

IIm7 #IIº IIIm7


|| Dm7 | Cº | Em7 ||
(D#º)

IIm7 #IIº IIIm7 IIm7 #IIº IIIm7


|| Dm7 | D#º | Em7 || é o mesmo que || Dm7 | Aº | Em7 || Intenção
(D#º)

IIm7 #IIº IIIm7


|| Dm7 | F#º | Em7 ||
(D#º)

Note que a cifra analítica indica a intenção que o acorde diminuto possui, e é de grande utilidade
grafar entre parênteses o acorde real dessa intenção logo abaixo. Em relação a resolução do
diminuto em acordes menores, deve ser analisada se a melodia aceita ou não tal substituição, já que
a escala diminuta da menor harmônica não é simétrica.

Analise o campo harmônico de “Dó maior” com os acordes no estado fundamental demonstrando
os diminutos de passagem ascendentes:

I7M #Iº IIm7 #IIº IIIm7 IV7M


C7M C#º Dm7 D#º Em7 F7M

#IVº V7 #Vº VIm7 VIIm7(b5)


F#º G7 G#º Am7 Bm7(b5)

Obs.: Note que o “IV” e “I” não possuem tais diminutos por estarem em intervalo de semitom com o
acorde diatônico anterior.

Obs.2: O “VIIm7(b5)” não possui acorde dominante respectivo, portanto, também não possuirá o
diminuto.

2. Acorde diminuto de passagem ascendente com função cromática (Não dominante).

São os diminutos que interligam o baixo de dois acordes diatônicos, sendo estes, no estado
fundamental ou invertidos, por movimento cromático ascendente.

Ex.s:
I7M #Iº V7/5ª IV7M/5ª #Iº V7/5ª VIm7 #VIº V7/3ª
|| C7M | C#º | G7/D || || Bb7M/F | F#º | C7/G || || F#m7 | Gº | E7/G# ||

V7/5ª #IIº I7M/3ª IIIm/7ª #IIº VIm7/5ª V/7ª #IVº VIm/7ª


|| D7/A | A#º | G7M/B || || A#m/G# | Aº | D#m7/A# || || A/G | G#º | Bm/A ||

Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br


(19) 9-9635-9402
67

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música
8. Acorde diminuto de aproximação descendente com função cromática (Não dominante).

É aquele que alcança o baixo do acorde subsequente por movimento de semitom descendente sem
necessariamente interligar os baixos de dois acordes separados por intervalos de tom
cromaticamente, este, não sendo de função dominante, pois não há a resolução do trítono do
diminuto.

Ex.s:
IIm7 Iº V7 VIm7 IIm7 bV° IV7M IV7M bII° VIm7/3ª
|| Dm7 | C° | Bm7(b5) | E7 | Am7 || || Cm7 | E° | Eb7M || || D7M | Bb° | F#m7/A ||

I6 IVº IIIm7 V7/5ª bVIº IIIm7/3ª I7M/3ª bVº IV7M


|| Db6 | Gbº | Fm7 || || C7/G | Dbº | Am7/C || || B7M/D# | Fº | E7M ||

Diminutos de aproximação descendente na tonalidade de “Dó maior”:

bIIº I7M bVº IV7M Iº VIIm7(b5)


Dbº C7M Gbº F7M C° Bm7(b5)
bIIIº IIm7 bVIº V7
Ebº Dm7 Abº G7
IVº IIIm7 bVIIº VIm7
Fº Em7 Bbº Am7

9. Diminuto Auxiliar.

É aquele que “resolve” no acorde maior ou dominante de mesmo baixo no estado fundamental. Este,
sempre possuirá função cromática (não dominante). Logo, os acordes que possuirão respectivos
diminutos auxiliares serão o “I”, “IV” e “V” grau.

O diminuto auxiliar é utilizado para retardar a “resolução” do acorde requerente:

Ex.s:

I7M VIm7 Vº V7 IV7M Iº I7M I6 IVº IV6


|| D7M | Bm7 | Aº | A7 || || C7M | Dbº | G7M || || F6 | Dbº Eº | Bb6 ||
(Gº) Intenção (Bbº) Intenção

I6 Vº V7 I6 VIm7 Iº I7M IIm7/5ª Iº I6


|| Ab6 | Cº Gbº | Eb7 | Ab6 || || C#m7 | Eº | E7M || || Ebm7/Bb | E° Bb° G° | Db6 ||
(Eb°) Intenção (Db°) Intenção

Obs.: É de grande valia grafar abaixo dos acordes a intenção que o diminuto possui conforme
exemplos acima.

Obs.2: Observe o movimento ascendente das vozes do acorde diminuto “resolvendo” nas vozes (Vozes
ou Voicings são as notas do acorde, ou a maneira em que estão arranjadas) do acorde de resolução.
Áudio 95 Áudio 96 Áudio 97
Cº C7M Cº C7 Cº C6

Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br


(19) 9-9635-9402
70

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música
𝑏9
Obs.: É mais comum a substituição do diminuto por um domintante ( X7(𝑏13) ) cuja resolução se dá
para acordes menores, no entanto, foram válidos os exemplos acima onde o diminuto substitui um
9
dominante ( X7(13) ) que resolve tradiocionalmente em acordes maiores.

• A escala diminuta da menor harmônica é utilizada sobre diminutos com função dominante que
resolvem em acordes menores. Esta é proveniente do “VII” grau da escala menor harmônica e não é
simétrica.

Sua distribuição se dá por:

Si diminuto da menor harmônica Áudio 109

1 Tb9 b3 Tb11 b5 Tb13 bb7 1

T T St T 1/2
St
St T

Obs.: Para melhor entendimento, ver modos provenientes da escala menor harmônica (Assunto
estudado posteriormente).

Obs.2: As notas evitadas da escala são “Tb9” e “Tb11” por conflitarem (“9ªm”) com uma “NO”
inferior.

Obs.3: É preferível esta escala para resolução “Xº - Ym” pelo fato de possuir a “3ªm” do acorde
resolutivo (“Ym”) em sua estrutura, diferentemente da “escala diminuta”, que possui a “3ªM” do
acorde resolutivo.

Como citado anteriormente, o diminuto equivale a acordes do tipo “X7(b9)” cuja escala tradicional
para este é a “Mixolídia b9 b13”, “V grau” da “menor harmônica”, que por ventura, possui as
mesmas notas em relação à “diminuta da menor harmônica” (VII grau), isso, por serem provenientes
de uma mesma escala menor harmônica de origem:

Ex.:
Áudio 110
Si diminuto da menor harmônica
1 Tb9 b3 Tb11 b5 Tb13 bb7

Sol Mixolídio b9 b13 Tb13


5 b7
1 Tb9 3 4

Dim. Mixo b9 b13


1 3
3ªm 5
Tb11 Tb13
b5 b7
Tb13 1
bb7 Tb9

Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br


(19) 9-9635-9402
75

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música

Áudio 126

Áudio 127

Áudio 128

Áudio 129

Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br


(19) 9-9635-9402
79

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música
b)

Áudio 135

c)

Áudio 136

d)
Áudio 137

Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br


(19) 9-9635-9402
89

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música

Sites de refêrencia
• http://www.japaoemfoco.com/instrumentos-musicais-tradicionais-japoneses/
• http://nacao-hiphop.blogspot.com.br/2009/07/historia-do-reggaeton.html
• http://www.noticiario-periferico.com/2012/12/historia-reggaeton-da.html
• http://www.reggaetonbrasileiro.com/p/a-evolucao-do-reggaeton.html
• https://pt.wikipedia.org/wiki/Reggaeton
• http://amplitudeacustica.com.br/blog/curiosidades-sobre-som-isolamento-acustico/
• http://brasilescola.uol.com.br/artes/sertanejo.htm
• http://www.ahistoria.com.br/musica-sertaneja/
• https://pt.wikipedia.org/wiki/Sertanejo_universit%C3%A1rio

Um abraço a todos e até o “Volume 4 - parte 1”


Prof. Silvio Ribeiro

Conteúdos abordados em “Volume 4 - parte 1”:

- AEM em tonalidade maior – Os empréstimos linguísticos


- Dominante sem função de dominante – Os verbos defectivos
- Análise de diversas canções em tonalidade maior
- Resumão

- Analisará e aplicará o interessante assunto dos acordes de empréstimos modais, mais uma
ferramenta essencial.
- Analisará e aplicará outra ferramenta importante e corriqueira: os dominantes sem função
de dominantes.

Além da análise, o estudante terá mais ferramentas para compor suas próprias canções e realizar as
sofisticações harmônicas das músicas que gosta. Também aprenderá as escalas utilizadas sobre tais
acordes para a improvisação.
Conhecerá uma breve história de mais dois ritmos latinos no quadro “Yo soy latino” e diversas
curiosidades do mundo da música.

Harmonia Essencial – A Gramática da música

SagGezzA

Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br


(19) 9-9635-9402
94

Harmonia Essencial

Prof. Silvio Ribeiro A gramática da música

Sobre o autor
Silvio Ribeiro, músico, professor, escritor e empresário nasceu na região metropolitana de Campinas-
SP. Vindo de uma família de músicos, começou seus estudos no violão ainda jovem, por volta dos 12
anos de idade com o seu pai. Sempre muito disciplinado, posteriormente teve contato com a música
erudita e deu início aos estudos na guitarra, conhecendo diversos estilos como blues, jazz, Bossa nova,
música latina entre outros.

Se interessou pelo mundo da harmonia, percebendo que o assunto era realmente fundamental para a
formação de todo musicista, considerando um manual prático a ser seguido. Dessa maneira, começou
seus longos e rotineiros estudos sobre o assunto, pesquisas em livros nacionais e internacionais,
estudando com os maestros Turi Collura, Alan Gomes entre outros.

Em 2017, lançou a série de livros “Harmonia essencial – A Gramática da música”, um dos materiais
mais completo, moderno e didático da atualidade sobre o assunto “Harmonia funcional”, sendo livros
impressos, áudios e vídeo-aulas.

Leciona há 12 anos e está em constante desenvolvimento profissional e musical, buscando novos


conhecimentos, ultrapassando seus limites e sempre aberto ao novo.

www.harmoniaessencial.mus.br

www.harmoniaessencial.mus.br/cursos Ensino a distância

contato@harmoniaessencial.mus.br
(19) 9-9635-9402
Entre em contato conosco e
Harmonia_essencial_oficial
nos acompanhe nas redes
Harmonia Essencial sociais!!

www.harmoniaessencial.mus.br/blog

Harmonia essencial

Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online. contato@harmoniaessencial.mus.br


(19) 9-9635-9402
95
A coleção “Harmonia Essencial – A Gramática da música”, faz uma
analogia ao estudo da gramática linguística, ou seja, o ensino de um
idioma, com os conceitos do idioma da música, ou, a gramática da
música. Na era da internet, somos bombardeados de informações que,
por vezes, são “jogadas” aleatoriamente ao estudante que pesquisa
determinado assunto. Na música, não é diferente, desta maneira, os
livros “harmonia essencial”, traz uma sequência lógica a ser estudada,
assim como aprendemos inicialmente o alfabeto, as estruturas das
palavras, a ortografia, até chegar ao ponto de escrever, ler e falar
nosso idioma.
Assim, aprenderemos inicialmente
o alfabeto da música, as sílabas e
palavras musicais, até o ponto de
entendermos, escrevermos, e
falarmos o idioma musical,
ajudando a você, apaixonado pela
música, adquirir vocabulário
harmônico para harmonizar suas
próprias canções, além de obter
as ferramentas suficientes para
analisar, re-harmonizar e
sofisticar as canções que gosta, e,
automaticamente, melhorar sua
performance em seu instrumento,
ou seja, um livro totalmente
praticável.