Você está na página 1de 2

RESUMO: pg 29 á segundo parágrafo da 31.

Introdução

Cristalino – É também uma lente natural do olho que muda de forma conforme
queremos olhar para longe ou para perto. É responsável pela focalização da
imagem.

Humor vítreo – Uma substancia gelatinoso, um gel denso que mantém a forma
do olho.

Fóvea: É a região da retina mais altamente especializada para a visão de alta


resolução. Ela contém apenas cones e permite que a luz atinja os
fotorreceptores sem passar pelas demais camadas da retina, maximizando a
acuidade visual – que é a capacidade do olho de distinguir entre dois pontos
próximos.

Retina - Imagem captada é registrada, decodificada e enviada ao cérebro. A


retina tem milhões de células fotorreceptoras, cuja função é justamente
transformar as ondas luminosas em imagens.

Coróide. É uma camada vascular que está situada abaixo da esclerótica e é


intensamente pigmentada, esses pigmentos absorvem a luz que chega à
Retina, evitando a sua reflexão.

Resumo:

Atrás do cristalino encontra-se a câmara posterior. Ela é formada pelo espaço interno
do globo ocular, ocupado por uma substância transparente e gelatinosa, o humor
vítreo. Quase toda superfície interna desta câmara é revestida pela retina, formada
pelas células receptoras e outras células nervosas. A imagem dos objetos é focalizada
com maior precisão sobre um ponto da retina denominado fóvea. É nessa minúscula
região que vemos as cores e os detalhes. Atrás da retina, encontra-se uma rede de
vasos sanguíneos conhecida como camada coróide. Finalmente a camada Branca, a
esclerótica , responsável pela forma, características do globo ocular.
NA retina encontra-se diversos tipos de células. A fotorreceptoras é formada pelas
células nervosas sensíveis à luz. Após atravessar todas as estruturas transparentes do
olho, a luz atinge finalmente a retina: porém, antes de ser absorvida pelos
fotorreceptores, terá que atravessar também todas as camadas da própria retina, uma
vez que os receptores estão localizados na última camada e virados para trás. A seguir
a luz atravessa as camadas das células ganglionares, amácrinas, bipolares e
horizontais. E por fim a última camada da retina, onde a luz é absorvida. Na verdade, a
atividade da retina é tão complexa que pode ser considerada um “minicêrebro”.

O ponto cego na retina, isto é uma região que não dispõe de receptores. Trata-se do
local em que o nervo óptico e os vasos sanguíneos chegam à retina. Também
conhecida como papila.

Um exame da retina mostra dois tipos de receptores: cones e bastonetes. Os


bastonetes são excelentes detectores de luz. E os cones são as células do olho
dos animais que têm a capacidade de reconhecer as cores.