Você está na página 1de 47

6º e 7º ANOS – 2º BIMESTRE

0
Governo do Estado do Ceará
Secretaria da Educação do Ceará

Governador
Camilo Sobreira de Santana

Secretário de Educação do Ceará


Rogers Vasconcelos Mendes

Coordenadoria de Cooperação com os Municípios (COPEM)


Márcio Pereira de Brito

Orientadora da Célula de Ensino Fundamental II (COPEM/SEDUC)


Ana Gardennya Linard Sírio Oliveira

Técnicos do Eixo de Ensino Fundamental II – Mais Paic (COPEM/SEDUC)


Jorgemberg Costa Marques
Lucia Maria Cavalcante Farias
Maria Hosana Magalhães Viana
Maria Thereza Machado Fiúza

____________________________________________________________________

Ceará (Estado). Secretaria da Educação. Coordenadoria de Cooperação com os Municípios


(Copem). Programa Aprendizagem na Idade Certa (Mais Paic). Caderno de Práticas
Pedagógicas de Língua Portuguesa - Ensino Fundamental II – 1º Bimestre – Estado do
Ceará. Fortaleza: Secretaria da Educação do Estado do Ceará, 2018.

__________________________________________________________________

1
APRESENTAÇÃO

Prezados professores e prezadas professoras,

O Caderno de Práticas Pedagógicas de Língua Portuguesa foi pensado para o


Ensino Fundamental II. Apresentamos módulos didáticos que contemplam os eixos da
Língua Portuguesa, os quais estão situados em campos de atuação específicos. A partir do
uso e da eficácia destas atividades, produziremos outros materiais estruturados para os
Anos Finais do Ensino Fundamental que serão disponibilizados bimestralmente.
Elaboramos propostas de atividades para que você, professor(a), possa
desenvolver com seus alunos. O foco é enriquecer o trabalho docente com atividades
qualificadas que possam ser desenvolvidas dentro da sequência de aulas delineadas no
Plano Estruturante, tornando as vivências escolares mais dinâmicas e significativas,
fortalecendo o protagonismo dos jovens estudantes.
Cada Caderno de Práticas Pedagógicas de Língua Portuguesa do Mais Paic busca
fornecer aos professores modelos de atividades que possibilitem o aperfeiçoamento do
trabalho docente e evidenciem práticas pedagógicas eficazes para a aprendizagem dos
jovens da escola pública, possibilitando uma jornada exitosa de alunos(as) e professores
(a) do 6º ao 9º ano.
Em 2018, ofereceremos, durante as formações, cadernos de atividades com
módulos didáticos que contemplarão aprendizagens específicas a serem trabalhadas
bimestralmente.
Todas as sugestões visam à valorização do trabalho com os eixos da Língua
Portuguesa – oralidade, leitura, produção de textos e análise linguística - contribuindo para
a formação de jovens leitores e escritores de textos multimodais.
É importante estar atento(a) a todas as orientações didáticas sobre como trabalhar
o material em sala de aula, favorecendo à realização das atividades pelos alunos com mais
autonomia. O diferencial no uso deste material será o empenho que cada professor(a) tem
em relação à aprendizagem dos nossos jovens.

Cordialmente,
Secretaria da Educação do Estado do Ceará (Seduc)
Coordenadoria de Cooperação com os Municípios (Copem) 2
SUMÁRIO

1 Rotina Pedagógica ..................................................................................................... 1


2 Atividades Dirigidas................................................................................................... 3
Tirinha .......................................................................................................................... 4
Paródia ........................................................................................................................ 12
Mnicontomultimodal ..................................................................................................... 20
3 Orientações Metodológicas ...................................................................................... 25
Tirinha .......................................................................................................................... 26
Paródia ........................................................................................................................ 30
Mnicontomultimodal ..................................................................................................... 34
4 Referencial Teórico ................................................................................................... 38
Tirinha .......................................................................................................................... 39
Paródia ........................................................................................................................ 40
Mnicontomultimodal ..................................................................................................... 41
Referências ................................................................................................................ 42

0
1. ROTINA
PEDAGÓGICA
Professores, o quadro que consta neste tópico contém toda a rotina de atividades que precisam
ser inseridas no plano estruturante de acordo com o eixo a ser trabalhado em cada aula e em
cada dia.

1
ORALIDADE/LEITURA PRODUÇÃO ANÁLISE
2H/A TEXTUAL – LINGUÍSTICA -
2H/A 1H/A

Ponto de partida:
SEMANA 1
GÊNERO 1 – módulo 1

PLANO pesquisa sobre o PLANO


ESTRUTURANTE tema e montagem ESTRUTURANTE
de portfólio.
Produção escrita
– P.E.
TIRINHA

Por dentro do
Por dentro do texto: revisão
SEMANA 2 PLANO texto: rascunho (P.E.)
ESTRUTURANTE (P.E.)

Ponto de
SEMANA 3 CADERNO DE chegada: CADERNO DE
PRÁTICAS produção final. PRÁTICAS
PEDAGÓGICAS (P.E.) PEDAGÓGICAS

PLANO Ponto de partida: PLANO


SEMANA 4
GÊNERO 2- módulo 2

ESTRUTURANTE pesquisa sobre o ESTRUTURANTE


tema e montagem
de portfólio.
Produção Oral –
PARÓDIA

P. O.
Por dentro do
PLANO Por dentro do texto: revisão
SEMANA 5 ESTRUTURANTE texto: rascunho (/P.O.)
(P.O.)

CADERNO DE Ponto de CADERNO DE


SEMANA 6 PRÁTICAS chegada: PRÁTICAS
PEDAGÓGICAS produção final. PEDAGÓGICAS
(P.O.)
MINICONTOMULTIMODAL

PLANO Ponto de partida: PLANO


SEMANA 7
GÊNERO 3 – módulo 3

ESTRUTURANTE pesquisa sobre o ESTRUTURANTE


tema e montagem
de portfólio.
Produção
Multimodal – P.M.

Por dentro do
PLANO Por dentro do texto: revisão
SEMANA 8 ESTRUTURANTE texto: rascunho (P.M)
(P.M)

CADERNO DE Ponto de CADERNO DE


SEMANA 9 PRÁTICAS chegada: PRÁTICAS
PEDAGÓGICAS produção final. PEDAGÓGICAS
(P.M.)

SEMANA 10 – SEMANA DE PROVAS

2
2. ATIVIDADES
DIRIGIDAS

3
MÓDULO I – TIRINHA
(6º ANO)

Texto I1

Texto I: http://zerohora.clicrbs.com.br/rbs/image/16803761.jpg/Acesso em: 29 març. 2018.

Em quais lugares mais encontramos tirinhas?


Você tem o hábito de lê-las?
Tem alguma preferida?

1
Professores, atentem para as orientações teóricas de como trabalhar a leitura desse gênero que podem ser
encontradas após as atividades – na sessão Orientação Metodológica.

4
VAMOS TRABALHAR A NOSSA CRIATIVIDADE!

Responda as questões que seguem com base nas discussões sobre o assunto que você
acabou de ter com seu professor ou professora e nas tirinhas que foram selecionadas para
as respectivas questões.

TEXTO 1: disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/4_portugues.pdf. Acesso em 13 de abr. 2017

D6 - Distinguir fato de opinião relativa ao fato.


1. Qual mensagem a primeira cachorra quer passar a outra?

D4 - Interpretar textos não verbais e textos que articulam elementos verbais e não verbais.

2. Indique o que representam os elementos abaixo presentes no primeiro quadrinho.


a. As estrelas:

b. A “nuvem” que envolve os cachorros:

c. Os dois tracinhos atrás da cabeça do cachorro mais próximo das cachorras:

3. O que parece ser o desejo dos cachorros que estão brigando?

4. O que surpreende o leitor na fala do cachorro no segundo quadrinho?

D6 - Reconhecer efeitos de humor e ironia.


5. O humor do texto está presente na fala da cachorra ou do cachorro? Explique.

Leia o texto

5
TEXTO 2: https://www.tirinhasengracadas.com.br/2018/03/garfield-natureza-na-sala.html. Acesso em 13 de
abril 2017
Responda as questões sobre o texto lido.

D4 - Interpretar textos não verbais e textos que articulam elementos verbais e não verbais.

6. No primeiro quadrinho, tudo parece calmo e o homem aprecia a natureza. O que muda essa
situação?

7. No segundo quadrinho, a expressão do homem muda. A expressão do coelho e do sapo


também. Como você explicaria a mudança?

Leia a tirinha

Texto 3: http://wp.clicrbs.com.br/asaventurasdedarci/2011/08/27/as-aventuras-de-darci-tirinha-no-jornal-hora-na-
edicao-de-27-e-28-de-agosto-de-2011/. Acesso em 13 de abril 2017

D6 - Reconhecer efeitos de humor e ironia.


8. O humor do texto pode ser encontrado no fato de
a) o homem pedir um elevador no primeiro quadrinho.
b) o homem chamar o outro de tolo segundo quadrinho.
c) os olhos do homem estarem escondidos no terceiro quadrinho.
d) por duas vezes, o Ganiza entender de forma errada o pedido feito.
Após a leitura, responda ao que se pede.

6
TEXTO 4: http://dicasdorafinha.blogspot.com.br/2013/Acesso em 14 de abril de2018

D6 - Reconhecer efeitos de humor e ironia.

9. Nessa tirinha, o que leva o leitor a achar o texto engraçado é:


a) o homem trazer uma sementinha para plantar.
b) a garota estar atenta ao que o homem faz.
c) o homem contar o que vai acontecer com a sementinha.
d) a garota confundir as informações dadas com uma história.
Leia o texto

TEXTO 5: http://centraldastiras.blogspot.com.br/2011/02/turma-da-monica-o-comeco.html

D8 - Formular hipóteses sobre o conteúdo do texto.


10. No último quadrinho, que elementos permitem perceber que a garota ficou zangada?

Leia o texto

TEXTO 6: http://4.bp.blogspot.com/-NC1PNYlvm1U/USY5qq9SggI/AAAAAAAACdk/iYegAxLfpME/s1600/16.jpg.
Acesso em 14 de abril de 2018
7
D16 - Estabelecer relação entre tese e os argumentos oferecidos para sustentá-la.

Agora responda ao que se pede.

11. No primeiro quadrinho, a garota parece refletir sobre as mudanças do mundo. O que você
acha que o garoto esperava que a garota respondesse ao final?

Leia o texto

Texto 7: paulo-matheus.blogspot.com/2013/02/30-tirinhas-snoopy.html. Acesso em 14 de abril 2018

D6 - Reconhecer efeitos de humor e ironia.


12. O que causa o humor no texto?
a) O cachorro seguir as crianças no primeiro quadrinho.
b) A espera do cachorro no segundo quadrinho.
c) O pensamento do cachorro deitado no terceiro quadrinho.
d) O fato de o cachorro não agir como amigo fiel no último quadrinho.

Leia o texto

Texto 8: http://bibliocomics.blogspot.com.br/2010/10/hoje-no-dia-das-criancas-uma-tirinha.html. Acesso em 14 de abr.


de 2018
D5 - Identificar o tema ou assunto de um texto.
13. Se você fosse ler algum texto de jornal, seria sobre o quê?

Leia o texto

8
Texto 9: http://formigaeletrica.com.br/quadrinhos/chico-bento-arvorada/Acesso em 13 abr. 2018

D6 - Reconhecer efeitos de humor e ironia.


14. O humor está presente no texto porque
a) o carnaval está chegando.
b) Hiro vais se fantasiar de samurai.
c) Chico Bento vai se fantasiar de algo que ele já é.
d) os meninos queriam, na verdade, a fantasia de Chico.

Leia o texto.

Texto 10: https://tirasarmandinho.tumblr.com/post/116138140209/dias-atr%C3%A1s-fiz-uma-postagem-anunciando-


que. Acesso em 14 de abr. de2018

D6 - Reconhecer efeitos de humor e ironia.


15. A palavra que causa ambiguidade e provoca o humor no texto é
a) raiva.
b) doença.
c) animais.
d) comentários.

9
PRODUÇÃO MULTIMODAL – P. M.

Caro aluno,
Nosso trabalho foi feito em torno do gênero Tirinha. Percebeu como podemos construir ironias e
causar riso por meio desse recurso? Agora, você e seus amigos irão reunir-se para produzir um
material destes. Usem a criatividade, muitas cores, foquem no público-alvo que, nesse contexto,
serão os colegas e professores da sua escola. O tema para essa produção é de livre escolha dos
grupos. O objetivo é vocês causarem riso e serem irônicos por meio das tirinhas.

ESTRUTURA DA PRODUÇÃO ESCRITA/GRÁFICA


PONTO DE PARTIDA 1º PASSO: PESQUISA SOBRE O ASSUNTO E
MONTAGEM DE UM PORTFÓLIO:
+ alunos  Em grupos, escolham o tema da tirinha que será
- professor produzida pela equipe;
 Pesquisem em bibliotecas, internet, livros e
revistas assuntos relacionados com o tema
escolhido.
 Criem uma lista com os mais relevantes e, ao final,
escolham qal será o foco da tirinha de vocês.
POR DENTRO DO TEXTO 2º PASSO: PRODUÇÃO DO RASCUNHO:
+ alunos LEMBREM-SE QUE ESTA VERSÃO DO TRABALHO É
+ professor PROVISÓRIA.
 A partir das informações selecionadas, estruturem
o contexto da tirinha. Procurem exemplos na
internet, vejam os que constam neste módulo ou
escolham outros formatos;
 Procurem figuras ou desenhem os elementos da
tirinha, pensem nos microtextos que comporão a
criação junto com as imagens, pensem na posição
dos elementos dentro do formato escolhido;
 Montem a tirinha em papel A4 com a orientação do
professor.
3º PASSO: REVISÃO
Revisem sua produção, peçam ajuda ao professor,
troquem o material com os colegas para que eles revisem
o de sua equipe e você o da equipe deles.
PONTO DE CHEGADA 4º PASSO: PRODUÇÃO FINAL
+ alunos  Corrijam os desvios encontrados na etapa da
- professor revisão;
 Promovam alguma modificação no conteúdo da tira
caso, nesta mesma etapa de revisão, tenha sido
decidida alguma modificação no formato, nas
cores, na posição das figuras.
 Finalizem a produção e aguardem a avaliação do
professor.

PARABÉNS A TODOS OS ENVOLVIDOS!

10
MÓDULO II – PARÓDIA
(7º ANO)

Quem sabe fazer paródia?


Quantas você já leu ou ouviu?

Texto I2

Meus oito anos Meus oito anos

Oh! Que saudade que tenho Oh! Que saudade que tenho

Da aurora da minha vida, Da aurora da minha vida,

Da minha infância querida Da minha infância querida

Que os anos não trazem mais Que os anos não trazem mais

Que amor, que sonhos, que flores Naquele quintal de terra

Naquelas tardes fagueiras Da rua São Antônio

À sombra das bananeiras Debaixo da bananeira

Debaixo dos laranjais! Sem nenhum laranjal!

(Casimiro de Abreu) (Oswald de Andrade)

Textos disponíveis em: http://www.filologia.org.br/viiicnlf/anais/caderno09-02.html. Acesso em 30/out/2017

2
Professores,atentem para as orientações teóricas de como trabalhar a leitura desse gênero que podem ser
encontradas após as atividades – na sessão Orientação Metodológica.

11
VAMOS TRABALHAR A NOSSA CRIATIVIDADE!

Responda as questões apresentadas a seguir com base nas discussões sobre o assunto que
você teve com seu professor ou professora, na resenha lida há pouco e nos trechos de resenhas
que foram selecionados especialmente para as questões.

TEXTO I

Quadrilha

João amava Teresa que amava Raimundo


que amava Maria que amava Joaquim
que amava Lili que não amava ninguém.
João foi pra os Estados Unidos,
Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre,
Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J.
Pinto Fernandes que não tinha entrado na
história.
Carlos Drummond de Andrade. http://www.horizonte.unam.mx/brasil/drumm7.html

D5 – Identificar o tema ou assunto de um texto.

1. Do que trata o texto I?

Texto II

Quadrilha da Sujeira

João joga um palitinho de sorvete na


rua de Teresa que joga uma latinha de
refrigerante na rua de Raimundo que
joga um saquinho plástico na rua de
5 Joaquim que joga uma garrafinha
velha na rua de Lili.
Lili joga um pedacinho de isopor na
rua de João que joga uma embalagenzinha
de não sei o quê na rua de Teresa que
10 joga um lencinho de papel na rua de
Raimundo que joga uma tampinha de
refrigerante na rua de Joaquim que joga
um papelzinho de bala na rua de J. Pinto
Fernandes que ainda nem tinha
entrado na história.
15
Ricardo Azevedo. Disponível em: http://revistaescola.abril.com.br/lingua-portuguesa/pratica-pedagogica/quadrilha-
sujeira-423533.shtml.

D2 - Inferir informação em texto verbal.

12
2. Podemos dizer que o texto II é uma crítica a um comportamento inadequado quanto ao ambiente.
Que comportamento é esse?

D10 – Identificar o propósito comunicativo em diferentes gêneros.

3. O propósito comunicativo do texto Quadrilha da sujeira é


a) contar uma história das ruas da cidade.
b) criticar um comportamento humano.
c) descrever as relações humanas.
d) divulgar um projeto de reciclagem.

D20 – Identificar o efeito de sentido decorrente do emprego de recursos estilísticos e


morfossintáticos.
4. No texto Quadrilha da sujeira, ao usar o diminutivo em todos os objetos que foram jogados fora,
o que o autor quis mostrar?

D19 – Reconhecer o efeito de sentido decorrente da escolha de palavras, frases ou expressões.

5. Ao ler a expressão embalagenzinha “de não sei o quê” (l.9), no texto II, os alunos da Escola Y
da turma do 7º ano A iniciaram uma discussão sobre o que o autor realmente queria dizer para o
leitor ao usar a expressão destacada. Metade da turma defendia que seria a opção A e a outra
metade que era a opção B.

OPÇÃO A OPÇÃO B

“produtos sem identificação “qualquer produto pode poluir”.


poluem”

a) De que lado você ficaria? Justifique.

6. Compare sua resposta com a dos colegas.

D3 – Inferir o sentido de palavra ou expressão

13
7. A palavra quadrilha pode significar:

Com que sentido ela foi usada nos dois textos?

D1 – Localizar informações explícitas em um texto.

8. O quadro abaixo é uma paródia da famosa obra Abaporu de Tarsila do Amaral.

http://1.bp.blogspot.com/-JICwhS_kjRI/Tnutme3fB8I/AAAAAAAABrA/vCgEqD1Hu1A/s1600/DSC02758.JPG

a) Pesquise a obra original e responda: que elemento da obra original foi recriado e recebeu uma
nova roupagem?

14
b) Discuta com seus colegas para chegar a uma conclusão.

D1 – Localizar informações explícitas em um texto.

9. Veja as duas imagens.

Mônica Lisa de Maurício de Souza Mona Lisa de Leonardo da


Vinci.

http://obviousmag.org/pausas/2015/12/30/monicalisa.png

Em que essas imagens se assemelham, ou seja, O que elas têm em comum? O que têm de
diferente?

D8 – Formular hipóteses sobre o conteúdo do texto.

10. O texto a seguir é uma paródia.

15
https://blogentretenimentos.files.wordpress.com/2011/04/hino-do-consumidor.jpg

Que texto original você acha que está sendo parodiado?

11. Que elementos comprovam que esse texto é uma paródia?

12. Quais dessas marcas usadas na paródia você não conhece?

16
Observe a paródia a seguir:

O Bonde das matemáticas

O bonde das matemáticas adora uma expressão


E pra começar chama ká multiplicação
Que resolve a fração (vai)
Com radiciação (vai)
E potenciação (vai)

A pedido dos lerdinhos ela vem só explicando


Vem thá trigonometria
Um a um vai transformando

A key no conhecimento ela vai te ensinando


Vem a key geometria
Calculando
Integrando
Derivando

Irmãs matemáticas vem ensinando para o povo


O meu qi é muito alto
Faz octógono de oito

Dá esse limite aqui que agora eu vou esculachar


Eu sou a gi do cálculo
Troca o "x" por 2
Parenteses depois
Zero por zero é zero
Disponível em: https://www.letras.mus.br/parodias/bonde-das-matematicas/Acesso em: 13 abr. 2018

D12 - Identificar semelhanças e/ou diferenças de ideias e opiniões na comparação entre textos.

13. Que música está sendo parodiada?

14. Comparando a música original com a versão da paródia, que efeito de sentido é provocado
pela paródia?

15. Em que aspecto esses textos se parecem?

17
PRODUÇÃO ORAL – P.O.

Turma,

Aprendemos que produzir uma paródia pode ser tão divertido quanto conhecer as que já foram
feitas. Assim, nesse momento, somos capazes de mostrar toda criatividade existente em nós e a
capacidade de fazer os outros rirem que é própria do Cearense. Aproveitando essa verve, todos
vocês produzirão paródias orais. Para isso, organizem-se em grupos, escolham a música a ser
parodiada e o tema que conduzirá a criação entre as opções que serão apresentadas pelo
professor. Lembrem-se que ela deverá ser socializada ao final.

ESTRUTURA DA PRODUÇÃO ESCRITA


PONTO DE PARTIDA 1º PASSO: PESQUISA SOBRE O ASSUNTO E
MONTAGEM DE UM PORTFÓLIO:
+ alunos  Combinem a forma de apresentação e a data de
+ professor realização deste pequeno evento de sala;
 Escolham o tema e a música a serem parodiadas;
 Pesquisem sobre esse aspecto em sites, livros,
revistas.
 Montem um portfólio com as informações
encontradas.
POR DENTRO DO TEXTO 2º PASSO: PRODUÇÃO DO RASCUNHO:
+ alunos LEMBREM-SE QUE ESTA VERSÃO DO TRABALHO É
+ professor PROVISÓRIA.
 A partir das informações apreendidas na aula
sobre esse gênero, estruturem a paródia.
 Produzam o texto.
3º PASSO: REVISÃO
Revisem seu trabalho, peçam ajuda ao professor,
troquem o material com os colegas para que eles revisem
o de sua equipe e você o da equipe deles.
PONTO DE CHEGADA 4º PASSO: PRODUÇÃO FINAL
+ alunos  Corrijam os desvios encontrados na etapa da
- professor revisão;
 Promovam alguma modificação caso, nessa
mesma etapa de revisão, tenha sido decidida
alguma modificação.
 Finalizem a produção, ensaiem, apresentem no dia
marcado e aguardem a avaliação do professor.

PARABÉNS A TODOS OS ENVOLVIDOS!

18
MÓDULO III – MINICONTO MULTIMODAL
6º e 7º ano

O que são minicontos multimodais?

Texto I3

O invólucro da lâmpada se partiu. Para onde terá ido a luz?

Disponível em:
http://miniminimos.blogspot.com.br/http://1.bp.blogspot.com/_ymrQnZDZ72U/TKy6_NoSQjI/AAAAAAAABTw/Zf-
nylfup5U/s1600/noticia_5981.jpg. Acesso em 12 abr. 2018.

3
Professores, atentem para as orientações teóricas de como trabalhar a leitura desse gênero e que podem ser
encontradas após as atividades, na sessão Orientação Metodológica.

19
VAMOS TRABALHAR AS NOSSAS CAPACIDADES!

Responda as questões a seguir com base no texto e nas discussões apresentadas por seu
professor durante a tarefa de leitura do miniconto multimodal selecionado e ainda nos textos e
trechos que foram escolhidos especialmente para as questões que se seguem.

REALITY

Fonte:<https://br.pinterest.com/pin/572872015087320183/>

Estava presa no universo literário. Ao ouvir o choro dos filhos, caiu na real.

Lenir Maria

D6 - Distinguir fato de opinião relativa ao fato.

01- De acordo com o texto acima, cite um exemplo de fato:

D8 - Formular hipóteses sobre o conteúdo do texto.

02- O que podemos imaginar sobre a personagem do texto acima, se ela não tivesse ouvido o
choro dos filhos?

D3 - Inferir o sentido de palavra ou expressão.

03- Qual significado teria a expressão “caiu na real”, apresentada no texto?

20
A QUESTÃO

Fonte: http://miniminimos.blogspot.com.br/

O invólucro da lâmpada se partiu. Para onde terá ido a luz?

D4 - Interpretar textos não verbais e textos que articulam elementos verbais e não verbais.

04- O que se pode pensar da relação entre o texto e a imagem?

D8 - Formular hipóteses sobre o conteúdo do texto.

5. Levante hipóteses, para buscar responder: Para onde terá ido a luz?

D11 - Reconhecer os elementos que compõem uma narrativa e o conflito gerador.

6. De acordo com o texto, qual teria sido o conflito gerador?


a) Quando a luz saiu da lâmpada.
b) Quando a lâmpada foi acessa.
c) Quando o invólucro da lâmpada se partiu.
d) Quando a invólucro da lâmpada foi quebrado.

21
Fonte:
https://www.google.com.br/search?q=microconto+multimodal+exemplos&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUK
EwjO2tDFqMHaAhXGIMAKHe_cD-QQ_AUICigB&biw=1256&bih=557#imgrc=CqmfamL1C0T9cM:

D23 - Identificar os níveis de linguagem e/ou as marcas linguísticas que evidenciam locutor e/ou
interlocutor.

7. De acordo com a linguagem empregada no texto acima, podemos dizer que ela é de cunho
a) formal
b) informal
c) técnica
d) poética

D19 - Reconhecer o efeito de sentido decorrente da escolha de palavras, frases ou expressões.

8. Que efeito de sentido podemos interpretar da escolha feita com o título escrito: FOI-SE?

D20 - Identificar o efeito de sentido decorrente do uso da pontuação e de outras notações.

9.Que sentimento podemos inferir a partir do uso do ponto de exclamação na frase Ela se foi!
a)raiva
b)entusiasmo
c)admiração
d)saudade
Neném
Depois de muitos anos e várias tentativas, ele chegou, chorando forte. A cunhada foi a única com
coragem para trazê-lo.
Marcelo Spalding. Disponível em:
http://www.minicontos.com.br/?apid=2416&tipo=2&dt=0&wd=&autor=Marcelo%20Spalding&titulo=Nen%E9m Acesso
em 12 abr. 2018.

22
D22 - Reconhecer efeitos de humor e ironia.
10. O que indica humor nesse texto? Por quê?

D5 - Identificar o tema ou assunto de um texto.


11. Recrie a história do miniconto em uma narrativa tradicional.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15

23
PRODUÇÃO MULTIMODAL – P.M.

Caro aluno,

No Twitter expressamos nosso pensamento em 147 caracteres, para responder à pergunta do


Facebook: “no que você está pensando?”, às vezes, fazemos breves comentários que dão conta
de muita coisa que estamos sentindo. Agora, propomos, nesse momento, a produção de um
miniconto multimodal. Em grupos de 3, vocês devem produzir com até 50 caracteres o seu texto e
intitula-lo de “Meu primeiro miniconto”.

Para isso, vocês devem registrar, em fotos, a rotina escolar do grupo durante três dias. Ao fim
desse tempo, escolham a foto que traduz com mais fidelidade a realidade de vocês, seja em torno
da amizade, seja em torno das atividades escolares.

ESTRUTURA DA PRODUÇÃO ORAL


PONTO DE PARTIDA 1º PASSO: PESQUISA SOBRE O ASSUNTO E MONTAGEM DE
UM PORTFÓLIO:
+ alunos  Pesquise sobre minicontos multimodais, na internet e com
- professor o professor;
 Escolham a data e a ordem de apresentação dos
minicontos de toda a turma por sorteio.
 Criem um perfil único no instagram para postagem dos
minicontos;
 Montem um portfólio com as fotos tiradas pela equipe.
POR DENTRO DO 2º PASSO: PRODUÇÃO DO VÍDEO PILOTO:
TEXTO LEMBREM-SE QUE ESTA VERSÃO DO TRABALHO É
+ alunos PROVISÓRIA.
+ professor  Estruturem o formato do miniconto;
 Definam a foto que será o ponto de partida para a criação;
 Criem a parte verbal do miniconto.
3º PASSO: REVISÃO
Revisem o material produzido, peçam ajuda ao professor.
PONTO DE CHEGADA 4º PASSO: PRODUÇÃO FINAL
+ alunos  Corrijam os desvios encontrados na etapa da revisão;
- professor  Promovam alguma modificação caso, nesta mesma etapa
de revisão, tenha sido decidida alguma modificação no
formato, nas cores e na parte verbal.
 Finalizem a produção, apresentem-na no dia marcado e na
hora marcada e aguardem a avaliação do professor.
 Ao final, o professor deve postar todos os minicontos no
perfil do instagram criado para isso.

PARABÉNS A TODOS OS ENVOLVIDOS!

24
3. Orientações
metodológicas
Professores, neste espaço, vocês terão todas as orientações de que precisam para trabalhar os
conteúdos inseridos nos três módulos.

Bom Trabalho!

25
MODULO I – TIRINHA
(6º ano)

3.1 PARA A LEITURA DO TEXTO I: estratégias de leitura para o gênero selecionado na


primeira parte da atividade

ETAPA 1 - ANTES DA LEITURA

OBJETIVO: Levantar os conhecimentos do aluno para predizer o assunto do texto.

Nesta etapa, o professor pode chamar a atenção dos alunos para o gênero tirinha,
fazendo o aluno relembrar assuntos relacionados ao tema abordado na tirinha escolhida para a
leitura:

Questionar:

1. Qual o seu melhor amigo ou quem são seus melhores amigos?


2. Temos grandes histórias para contar de nosso melhor amigo?
3. Qual a situação mais difícil que vocês enfrentaram juntos?

O professor anota as suposições dos alunos para posterior confirmação ou rejeição das
hipóteses levantadas. Ainda nesse momento, os alunos podem responder/relatar/comentar sobre
histórias que viveram com os amigos.

4. Alguém já leu alguma tirinha?


5. Qual era o assunto?
6. Já leram alguma que fala de amizade?

ETAPA 2 - DURANTE A LEITURA

OBJETIVO: Confirmar ou rejeitar as hipóteses

Convidar os alunos para a leitura silenciosa do texto. Em seguida, pedir que, em dupla,
comparem o conteúdo do texto com as hipóteses feitas pela turma para verificarem se elas se
confirmam ou não e para descobrir o que o texto apresenta além das hipóteses levantadas.

Questionar a uma dupla:

– Que hipóteses foram confirmadas no texto?

Para outros alunos:

– Que outras duplas confirmam as mesmas hipóteses ou acrescentam mais alguma?

– O tema possibilitou fazer perdições que pudessem ser confirmadas? Quais?

O educador faz a leitura exemplar e questiona para a turma:

26
– Após a leitura feita por mim, vocês percebem mais alguma hipótese confirmada?

Após esta discussão, inicia-se a terceira etapa.

ETAPA 3 - DEPOIS DA LEITURA

OBJETIVO: Compreender o texto a partir do conhecimento de mundo, de perguntas literais,


inferenciais e críticas.

O aluno, nessa etapa, percebe a(o) mensagem/ideia/conteúdo/ assunto, do texto de


acordo com o gênero lido e responde às questões literais, inferenciais e criticas.

1. O tema central desta tira é a amizade ou a insubordinação na escola?


2. Nessas situações é correto perdoar os amigos que nos colocaram em situação difícil?
3. Que situação você imagina que aconteceu para que eles fossem levados à sala da
direção?
4. Acham que a amizade permanece a mesma depois dessa situação?

Após as atividades de leitura, o professor ainda pode explorar o assunto e outros


problemas juvenis expressos pelos próprios estudantes.

27
3.2 PARA A CONTEXTUALIZAÇÃO DAS QUESTÕES NO MODELO SPAECE: relação dos
descritores usados nas questões.

MÓDULO I
Questão Descritor Habilidade Tópico
01 D6 Distinguir fato de opinião relativa ao fato. I
02 D4 Interpretar textos não verbais e textos que articulam I
elementos verbais e não verbais.
03 D4 Interpretar textos não verbais e textos que articulam I
elementos verbais e não verbais.
04 D4 Interpretar textos não verbais e textos que articulam I
elementos verbais e não verbais.
05 D6 Distinguir fato de opinião relativa ao fato. I
06 D4 Interpretar textos não verbais e textos que articulam I
elementos verbais e não verbais.
07 D4 Interpretar textos não verbais e textos que articulam I
elementos verbais e não verbais.
08 D6 Distinguir fato de opinião relativa ao fato. I
09 D6 Distinguir fato de opinião relativa ao fato. I
10 D8 Formular hipóteses sobre o conteúdo do texto. I
11 D16 Estabelecer relação entre tese e os argumentos IV
oferecidos para sustentá-la.
12 D6 Distinguir fato de opinião relativa ao fato. I
13 D5 Identificar o tema ou assunto de um texto. I
14 D6 Distinguir fato de opinião relativa ao fato. I
15 D6 Distinguir fato de opinião relativa ao fato. I

28
3.3 PARA ACOMPANHAMENTO DA RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES EM SALA: Respostas e
Comentários.

1. Professores, aqui neste quadrinho há uma “tradição medieval” sendo reativada por meio dessa
criação e ainda com base no que podemos presenciar na vida real ao observarmos alguns
animais de rua. Fale com a turma sobre esses dois aspectos e leve-os a responder qual a ideia
da primeira cachorra do quadrinho.
2. Ao observar o contexto construído no primeiro quadrinho dessa tirinha os alunos devem ser
capaz de responder: as estrelas são os socos/ a nuvem é a poeira feita pela movimentação de
ambos os cachorros que estão brigando./os tracinhos representam a movimentação da cabeça
para evitar os golpes do adversário.
3. Com base na discussão feita para a primeira questão, os alunos podem inferir que eles estão
brigando para saber quem fica com a cachorrinha que os assiste desde o início.
4. A quebra de expectativa, pois o que perdeu é quem vai sair com a cachorrinha apaixonada.
5. Da cachorra, pois ela pensa que os cachorros estão brigando por ela como num gesto
romântico.
6. O fato de ele perceber que não está em ambiente externo e, sim, na casa dele.
7. O aluno nesse momento é livre para expressar sua compreensão.
8. GABARITO D. O conceito de chamar algo ou alguém por meio do grito é o disparador do
engano do personagem e a causa do riso na tirinha.
9. GABARITO D. A Mafalda é uma personagem de quadrinhos conhecida por seu tom crítico e
reflexivo sobre os fatos da vida. Nesse contexto, esse mesmo elemento de criticidade presente na
criança é o responsável por causar o riso.
10. A Magali é uma personagem conhecida por sua gula por comida. A cena do primeiro
quadro mostra ela encontrando um sapo que lhe promete uma surpresa. Pelo que se conhece
dessa personagem, ela esperava que fosse alguma comida, ao ver que o sapo se transformara
em um lindo príncipe, ela fica zangada pois sua expectativa foi quebrada.
11. Algo que manifestasse uma mudança significativa no mundo.
12. GABARITO D. O trajeto do cãozinho nos demais quadros dessa tirinha gera uma ideia de
que ele ficará até o fim da aula. Mas ao perceber a demora, desiste e vai embora pra casa e é
esse o fato que o faz parecer infiel.
13. Professores, aqui nesta questão, abra a discussão sobre as partes de um jornal. Se
possível, leve jornais para a sala de aula para que os meninos foleiem e vejam quais são as
sessões de um jornal e possam dizer qual a de interesse deles.
14. GABARITO C. O fato de Chico Bento já ser um caipira faz com a fantasia que ele diz que
vai usar não seja vista como uma fantasia. O que nos leva a entender que isso pode estar sendo
dito com ironia por parte desse personagem.
15. GABARITO A. A leitura do garoto nos leva a achar que ele fala de uma doença já
conhecida pelos humanos mas que é causada pelos animais; entretanto, percebemos que ele
também se refere a uma doença da atualidade casada pelos próprios humanos em suas relações
sociais.

29
MÓDULO II – PARÓDIA
(7º ANO)

3.1 PARA A LEITURA DO TEXTO I: estratégias de leitura para o gênero selecionado na


primeira parte da atividade

ETAPA 1 - ANTES DA LEITURA

OBJETIVO: Levantar os conhecimentos do aluno para predizer o assunto do texto.

Nesta etapa, o professor pode chamar a atenção dos alunos para o gênero paródia,
fazendo o aluno relembrar de alguma que já tenha ouvido ou lido:

Questionar:

 Qual a intenção de quem faz paródia?


 O que é preciso para fazer uma?
 O que faz uma paródia ser boa?

O professor anota as suposições dos alunos para posterior confirmação ou rejeição das
hipóteses levantadas. Ainda nesse momento, os alunos podem responder/relatar/comentar sobre
paródias que se lembram ou que fizeram.

 Uma paródia com nome de “Meus oito anos” fala de quê?


 Quem fala é uma criança ou um adulto?
 O que essa pessoa teria a dizer em formato de paródia?

ETAPA 2 - DURANTE A LEITURA

OBJETIVO: Confirmar ou rejeitar as hipóteses

Convidar os alunos para a leitura silenciosa do texto. Em seguida, pedir que, em dupla,
comparem o conteúdo do texto com as hipóteses feitas pela turma para verificarem se elas se
confirmam ou não e para descobrir o que o texto apresenta além das hipóteses levantadas.

Questionar a uma dupla:

– Que hipóteses foram confirmadas no texto?

Para outros alunos:

– Que outras duplas confirmam as mesmas hipóteses ou acrescentam mais alguma?

– O tema possibilitou fazer perdições que pudessem ser confirmadas? Quais?

O educador faz a leitura exemplar e questiona para a turma:

30
– Após a leitura feita por mim, vocês percebem mais alguma hipótese confirmada?

Após esta discussão, inicia-se a terceira etapa.

ETAPA 3 - DEPOIS DA LEITURA

OBJETIVO: Compreender o texto a partir do conhecimento de mundo, de perguntas literais,


inferenciais e críticas.

O aluno, nessa etapa, percebe a(o) mensagem/ideia/conteúdo/ assunto, do texto de


acordo com o gênero lido e responde às questões literais, inferenciais e criticas.

 O que motivou a criação do poema original por Casimiro de Abreu?


 O que terá motivado Oswald de Andrade?
 Que clima Casimiro de Abreu deu à criação dele?
 No caso da paródia de Oswald de Andrade qual o clima construído por ela?

Após as atividades de leitura, o professor ainda pode explorar o assunto e outros


problemas juvenis expressos pelos próprios estudantes.

31
3.2 PARA A CONTEXTUALIZAÇÃO DAS QUESTÕES NO MODELO SPAECE: relação dos
descritores usados nas questões.

MÓDULO II
Questão Descritor Habilidade Tópico
01 D5 Identificar o tema ou assunto de um texto. I
02 D2 Inferir informação em texto verbal. I
03 D10 Identificar o propósito comunicativo em diferentes II
gêneros.
04 D20 Identificar o efeito de sentido decorrente do uso da V
pontuação e de outras notações.
05 D19 Reconhecer o efeito de sentido decorrente da V
escolha de palavras, frases ou expressões.
06 D19 Reconhecer o efeito de sentido decorrente da V
escolha de palavras, frases ou expressões.
07 D3 Inferir o sentido de palavra ou expressão. I
08 D1 Localizar informação explícita. I
09 D1 Localizar informação explícita. I
10 D8 Formular hipóteses sobre o conteúdo do texto. I
11 D8 Formular hipóteses sobre o conteúdo do texto. I
12 D8 Formular hipóteses sobre o conteúdo do texto. I
13 D12 Identificar semelhanças e/ou diferenças de ideias e III
opiniões na comparação entre textos.
14 D12 Identificar semelhanças e/ou diferenças de ideias e III
opiniões na comparação entre textos.
15 D12 Identificar semelhanças e/ou diferenças de ideias e III
opiniões na comparação entre textos.

32
3.3 PARA ACOMPANHAMENTO DA RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES EM SALA: Respostas e
Comentários.

1. O texto 1 trata de um amor não correspondido, por meio da comparação com uma dança, a
quadrilha, em que a troca de pares é uma realidade.
2. Pode-se perceber que o texto é uma crítica ao mau hábito das pessoas de jogar lixo na
rua, prejudicando as pessoas.
3. Gabarito letra B.
4. Que as pessoas podem querer justificar que o objeto é pequenino, mas na realidade causa
um grande prejuízo ao se juntarem todos, que é a poluição ambiental.
5. Espera-se que os alunos escolham a opção B, por perceberem que, ao usar uma
expressão mais abrangente, sem especificação, a intenção do autor é alertar para o fato
de que qualquer produto pode poluir.
6. A comparação deve servir para ampliação e reajuste de ideias.
7. No primeiro texto fica claro que tem o sentido de Dança, já no segundo texto pode ter o
sentido de um aglomerado de pessoas que se juntam para prejudicar as outras.
8. Espera-se que o aluno, ao observar a imagem original e esta, perceba que o rosto da
imagem original foi recriado.
9. Espera-se que o aluno reconheça os elementos comuns às duas imagens, como cores
usadas, contexto, posição da personagem; a diferença é a personagem que foi recriada no
mesmo contexto.
10. Espera-se que, pelos elementos lexicais presentes na materialidade como “às margens
plácidas”, “Conseguimos conquistar com braço” entre outras, os alunos percebam que o
texto parodiado é o Hino Nacional.
11. A substituição de termos por marcas famosas para causar humor.
12. Professores, organize uma pesquisa sobre essas marcas “desconhecidas” para que os
alunos saibam a que elas se referem e ampliem seu repertório de mundo. Essa pesquisa
pode ser feita em sala, por meio dos celulares, ou no laboratório de informática.
13. Professores, como vários elementos concorrem para a descoberta de uma paródia, a
melodia também é uma delas, por isso, tentem levar a música para que os alunos possam
ouvir e localizar qual a música está sendo parodiada. Ela está disponível neste link:
https://www.youtube.com/watch?time_continue=133&v=9kEjcdpqqS8
14. Aqui os alunos devem apontar os efeitos de riso e aprendizagem provocadas pela criação
envolvendo a matemática.
15. Nos aspectos sonoros e estruturais.
16. Professores, conduzam as equipes a escolher a música e o tema das paródias entre essas
sugestões ou entre as de sua escolha, uma vez que você poderá adaptar o que foi
sugerido aqui para a realidade de sua turma. Músicas: Como eu quero – Kid Abelha/É
proibido fumar – Roberto Carlos/Tô limpando você da minha vida – Aviões do Forró/Uma
partida de futebol – Skank. Temas: Literatura/Meio ambiente/Redes Sociais/Corrupção.

33
MÓDULO III – MINICONTO MULTIMODAL
6º e 7º ano

3.1 PARA A LEITURA DO TEXTO I: estratégias de leitura para o gênero selecionado na


primeira parte da atividade

ETAPA 1 - ANTES DA LEITURA

OBJETIVO: Levantar os conhecimentos do aluno para predizer o assunto do texto.

Nesta etapa, o professor pode chamar a atenção dos alunos para o gênero miniconto
multimodal, fazendo o aluno pensar se já leu ou ouviu algum miniconto:

Questionar:

 A expressão “mini” quer dizer o quê?


 Sendo, então, um miniconto o que podemos dizer?
 O que já ouviram sobre minicontos e sobre minicontos multimodais?

O professor anota as suposições dos alunos para posterior confirmação ou rejeição das
hipóteses levantadas. Ainda nesse momento, os alunos podem responder/relatar/comentar sobre
o assunto.

 Vocês acham que escrever sobre uma lâmpada quebrada seria interessante?
 O que poderíamos dizer em poucas palavras sobre uma lâmpada quebrada?
 Vocês acham que é literatura?

ETAPA 2 - DURANTE A LEITURA

OBJETIVO: Confirmar ou rejeitar as hipóteses

Convidar os alunos para a leitura silenciosa do texto. Em seguida, pedir que, em dupla,
comparem o conteúdo do texto com as hipóteses feitas pela turma para verificarem se elas se
confirmam ou não e para descobrir o que o texto apresenta além das hipóteses levantadas.

Questionar a uma dupla:

– Que hipóteses foram confirmadas no texto?

Para outros alunos:

– Que outras duplas confirmam as mesmas hipóteses ou acrescentam mais alguma?

– O tema possibilitou fazer perdições que pudessem ser confirmadas? Quais?

O educador faz a leitura exemplar e questiona para a turma:


34
– Após a leitura feita por mim, vocês percebem mais alguma hipótese confirmada?

Após esta discussão, inicia-se a terceira etapa.

ETAPA 3 - DEPOIS DA LEITURA

OBJETIVO: Compreender o texto a partir do conhecimento de mundo, de perguntas literais,


inferenciais e críticas.

O aluno, nessa etapa, percebe a(o) mensagem/ideia/conteúdo/ assunto, do texto de


acordo com o gênero lido e responde às questões literais, inferenciais e criticas.

 O que motivou a criação desse miniconto multimodal?


 Onde podemos ler uma produção literária como essa?
 Em quê as redes sociais podem contribuir para a proliferação deste gênero da
literatura e da vida?
 A luz mencionada no miniconto pode representar algo além de iluminação?

Após as atividades de leitura, o professor ainda pode explorar o assunto e outras


possibilidades de produção expressas pelos próprios estudantes.

35
3.2 PARA A CONTEXTUALIZAÇÃO DAS QUESTÕES NO MODELO SPAECE: relação dos
descritores usados nas questões.

MÓDULO III
Questão Descritor Habilidade Tópico
01 D6 Distinguir fato de opinião relativa ao fato. I
02 D8 Formular hipóteses sobre o conteúdo do texto. I
03 D3 Inferir o sentido de palavra ou expressão. I
04 D4 Interpretar textos não verbais e textos que articulam I
elementos verbais e não verbais.
05 D8 Formular hipóteses sobre o conteúdo do texto. I
06 D11 Reconhecer os elementos que compõem uma II
narrativa e o conflito gerador.
07 D23 Identificar os níveis de linguagem e/ou as marcas VI
linguísticas que evidenciam locutor e/ou interlocutor.
08 D19 Reconhecer o efeito de sentido decorrente da V
escolha de palavras, frases ou expressões.
09 D20 Identificar o efeito de sentido decorrente do uso da V
pontuação e de outras notações.
10 D22 Reconhecer efeitos de humor e ironia. V

11 D5 Identificar o tema ou assunto de um texto. I

36
3.3 PARA ACOMPANHAMENTO DA RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES EM SALA: Respostas e
Comentários.

1- Os alunos podem dar respostas como “estava presa” “caiu na real” e “choro dos filhos”
2- Possivelmente estaria “imersa” “viajando” no mundo da leitura que estava inserida.
3- Caiu na real estaria correspondente a ideia de que voltou à realidade.
4- Resposta pessoal, porém percebam se eles seguem o seguinte raciocínio: o desenho ilustra a
ideia apresentada no texto, quando o invólucro se quebra e a luz se espalha.
5- Resposta pessoal.
6- GABARITO C. A informação está explicita no texto.
7- GABARITO D. Poética.
8- Ideia de partida e de que nunca mais voltará.
9- GABARITO C. Admiração, devido à certeza da atitude tomada pela personagem.
10- A forma de narrar o nascimento do filho fazendo uma brincadeira com a cunhada que foi a
única que quis ser a mãe-barriga-de-aluguel.
11- O objetivo dessa atividade é fazer os alunos perceberem as diferenças do miniconto para o
conto e assim perceber que no miniconto e no miniconto multimodal muitas coisas ficam apenas
subentendidas. Assim os alunos produzirão em poucas linhas com começo, meio e fim uma
narrativa comum em que eles contem o nascimento de uma criança que, para vir ao mundo, teve
de nascer na barriga de outra mulher que no caso era a cunhada do pai da criança. Professores,
conversem com os alunos sobre a possibilidade de haver no mundo mulheres que doem suas
barrigas para que outras crianças nasçam.
12- Professores, orientem os alunos a buscarem em sites novas informações sobre minicontos
multimodais e como produzi-los. Criem o perfil do instagram para que sejam postados lá todas as
produções dos alunos. Quando da produção da parte verbal, em sala, estimule os trios a
pensarem juntos como em uma chuva de ideias até que cheguem a um acordo.Organize a
apresentação como um sarau e, ao final, avalie o trabalho dos meninos e meninas observando o
portfólio criado com as fotos, o processo de produção e revisão e pelo resultado final
apresentado.

37
4. REFERENCIAL
TEÓRICO

38
MÓDULO I – TIRINHA
(6º ANO)

Nos livros didáticos e em diversos sites da Internet, frequentemente nos deparamos com textos
humorísticos que podem vir em forma de charges, cartuns, tirinhas e caricaturas. Muitas pessoas
falam destes diversos textos como se eles fossem iguais, mas isto não é correto, pois existem
diferenças significativas entre eles.
Disponível em: https://www.estudokids.com.br/charge-cartum-tirinha-e-caricatura-entenda-as-diferencas/Acesso em
10 abr. 2018

Características gerais das tiras:

 Falas curtas e claras.


 Geralmente, sem narrador.
 Uso de imagens relacionados ao verbal e a outros elementos de expressão.
 Uso da sequência temporal na elaboração, mas que na leitura permite liberdade de
escolha.
 Características de tempo e sentimentos expressas por elementos percebidos na
composição dos personagens e, também, no formato dos quadrinhos.
 Produção ligada a um tema que pode ser fictício ou real.

Texto I

Texto I: http://zerohora.clicrbs.com.br/rbs/image/16803761.jpg/Acesso em: 29 març. 2018.

Em quais lugares mais encontramos tirinhas?


Você tem o hábito de lê-las?
Tem alguma preferida?

Professor, para este módulo, siga o planejamento anexo a este módulo com estratégias
para o antes, o durante e o depois da leitura tendo como base o texto a seguir.

Além de usar os exemplos que constam neste material, proponha a leitura de outros
cartazes em que os formatos e os temas variem. Assim, os alunos poderão perceber a
definição, a partir do uso desse gênero e poderão ser confrontados com conteúdos
adequados à sua realidade, seja ela urbana ou rural.

39
MÓDULO II – PARÓDIA
(7º ANO)
Comumente, chamamos paródia a transformação promovida nas letras das músicas bem conhecidas.
Geralmente essa mudança tem um efeito de humor. Também, é bastante comum, no meio político, o uso
de músicas para criação de jingle (mensagem curta de propaganda), prática essa que deve ter a
autorização do artista.

No entanto, a paródia é “um recurso bastante criativo que se constrói a partir de um texto-fonte
retrabalhado com o intuito de atingir outros propósitos comunicativos, não só humorísticos, mas também
críticos, poéticos etc)” (CAVALCANTE,2012, p. 155), ou seja, é a recriação de um texto ou imagem, a
reescrita, a imitação e/ou a retratação de algum tema que esteja em alta no contexto abordado (Brasil,
mundo, política, esporte, entre outros). Para compreender a intenção da paródia, de um modo geral, é
necessário um conhecimento prévio do texto/imagem inicial. Pode-se dizer que, a partir da estrutura inicial
(poema, música, filme, obras de arte), recria-se um texto, mantendo-se características que lembrem a
produção original, como por exemplo o ritmo – no caso de canções – mas modifica-se o sentido.

Para este módulo, planeje um trabalho com estratégias para o antes, o durante e o depois da
leitura tendo como base os textos a seguir. Propomos a leitura de um texto em que Oswald de
Andrade parodia Casimiro de Abreu a partir da observação do processo de criação da
intertextualidade.

Veja um exemplo de paródia crítica.

Meus oito anos Meus oito anos

Oh! Que saudade que tenho Oh! Que saudade que tenho

Da aurora da minha vida, Da aurora da minha vida,

Da minha infância querida Da minha infância querida

Que os anos não trazem mais Que os anos não trazem mais

Que amor, que sonhos, que flores Naquele quintal de terra

Naquelas tardes fagueiras Da rua São Antônio

À sombra das bananeiras Debaixo da bananeira

Debaixo dos laranjais! Sem nenhum laranjais!

(Casimiro de Abreu) (Oswald de Andrade)

Textos disponíveis em: http://www.filologia.org.br/viiicnlf/anais/caderno09-02.html

Além de usar o exemplo que consta neste material, proponha a leitura de outras
paródias em que os temas variem. Assim, os alunos poderão perceber a definição, a
partir do uso desse gênero e poderão ser confrontados com conteúdos adequados à sua
realidade, seja ela urbana ou rural.

40
MÓDULO III – MINICONTO MULTIMODAL
6º e 7º ano

Segundo Alves e Cabral (2016), é um gênero discursivo literário que se constitui como uma
espécie de conto muito pequeno, mas que empresta às palavras uma grande significação. Ele é
capaz de traduzir, de forma sintética, uma narrativa.

O miniconto é simples, são contos muito pequenos, limitados pelo tamanho mínimo,
como qualquer ficção curta, tem de pegar o leitor de cara, com recursos expressivos
capazes de interessá-lo a seguir o desenvolvimento da história até chegar a
uma reviravolta que provocará a surpresa e que geralmente é o objetivo do escritor.

O miniconto é uma estética própria da contemporaneidade. Por se ligar à natureza multimodal


trazida pelas novas tecnologias, essa produção busca aliar a brevidade dos minicontos com as
características dos textos produzidos em ambiente virtual.

Para este módulo, planeje um trabalho com estratégias para o antes, o durante e o depois da
leitura tendo como base o texto a seguir.

O invólucro da lâmpada se partiu. Para onde terá ido a luz?


Disponível em:
http://miniminimos.blogspot.com.br/http://1.bp.blogspot.com/_ymrQnZDZ72U/TKy6_NoSQjI/AAAAAAAABTw/Zf-
nylfup5U/s1600/noticia_5981.jpg. Acesso em 12 abr. 2018.

Além de usar o exemplo que consta neste material, proponha a leitura de outros minicontos
em que os temas variem. Assim, os alunos poderão perceber a definição, a partir do uso desse
gênero e poderão ser confrontados com conteúdos adequados à sua realidade, seja ela urbana
ou rural.

41
REFERÊNCIAS

CAVALCANTE, Mônica Magalhaes. Os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2012.

KOCH, Ingedore Villaça. Ler e compreender: os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2006.

SANT’ANNA, Affonso Romano de. Paródia, paráfrase e cia. São Paulo: Editora Ática, 1988.

Amarilha, Marly. História em quadrinhos e literatura infantil: a paródia na formação do leitor. Revista
Educação em Questão, Natal, v. 36, n. 22, p. 56-73, set./dez. 2009.

http://www.pucrs.br/gpt/parodia.php

http://www.brasilescola.com/redacao/parafrase-parodia.htm

http://brasilescola.uol.com.br/o-que-e/portugues/o-que-e-caricatura.htm

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?pagina=espaco%2Fvisualizar_aula&aula=18474
&secao=espaco&request_locale=es

http://ideiasextraordinarias.com/wp-content/uploads/2015/07/caricaturas-marcus-sakoda_ideias-
extrardinarias-3.jpg

https://educacao.uol.com.br/disciplinas/portugues/intertextualidade-textos-conversam-entre-
si.htm?cmpid=copiaecola

SITES:

MINICONTO MULTIMODAL 1. Disponível em:


http://miniminimos.blogspot.com.br/http://1.bp.blogspot.com/_ymrQnZDZ72U/TKy6_NoSQjI/AAAA
AAAABTw/Zf-nylfup5U/s1600/noticia_5981.jpg. Acesso em 12 abr. 2018
MINICONTO MULTIMODAL 2. Fonte:<https://br.pinterest.com/pin/572872015087320183/>
MINICONTO MULTIMODAL 3. Fonte: http://miniminimos.blogspot.com.br/
https://www.google.com.br/search?q=microconto+multimodal+exemplos&source=lnms&tbm=isch
&sa=X&ved=0ahUKEwjO2tDFqMHaAhXGIMAKHe_cD-
QQ_AUICigB&biw=1256&bih=557#imgrc=CqmfamL1C0T9cM:
MINICONTO 1. Marcelo Spalding. Disponível em:
http://www.minicontos.com.br/?apid=2416&tipo=2&dt=0&wd=&autor=Marcelo%20Spalding&titulo=
Nen%E9m Acesso em 12 abr. 2018.
PARÓDIA I. Textos disponíveis em: http://www.filologia.org.br/viiicnlf/anais/caderno09-02.html.
Acesso em 30/out/2017
PARÓDIA 1. Carlos Drummond de Andrade. http://www.horizonte.unam.mx/brasil/drumm7.html
PARÓDIA 2. Ricardo Azevedo. Disponível em: http://revistaescola.abril.com.br/lingua-
portuguesa/pratica-pedagogica/quadrilha-sujeira-423533.shtml.
http://1.bp.blogspot.com/-
JICwhS_kjRI/Tnutme3fB8I/AAAAAAAABrA/vCgEqD1Hu1A/s1600/DSC02758.JPG
http://obviousmag.org/pausas/2015/12/30/monicalisa.png
https://blogentretenimentos.files.wordpress.com/2011/04/hino-do-consumidor.jpg
PARÓDIA 3. Disponível em: https://www.letras.mus.br/parodias/bonde-das-matematicas/Acesso
em: 13 abr. 2018
42
TIRINHA I. http://zerohora.clicrbs.com.br/rbs/image/16803761.jpg/Acesso em: 29 març. 2018.
TIRINHA 1. disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/4_portugues.pdf. Acesso em 13
de abr. 2017
TIRINHA 2. https://www.tirinhasengracadas.com.br/2018/03/garfield-natureza-na-sala.html.
Acesso em 13 de abril 2017
TIRINHA 3. http://wp.clicrbs.com.br/asaventurasdedarci/2011/08/27/as-aventuras-de-darci-tirinha-
no-jornal-hora-na-edicao-de-27-e-28-de-agosto-de-2011/. Acesso em 13 de abril 2017
TIRINHA 4. http://dicasdorafinha.blogspot.com.br/2013/Acesso em 14 de abril de2018
TIRINHA 5. http://centraldastiras.blogspot.com.br/2011/02/turma-da-monica-o-comeco.html
TIRINHA 6. http://4.bp.blogspot.com/-
NC1PNYlvm1U/USY5qq9SggI/AAAAAAAACdk/iYegAxLfpME/s1600/16.jpg. Acesso em 14 de
abril de 2018
TIRINHA 7. paulo-matheus.blogspot.com/2013/02/30-tirinhas-snoopy.html. Acesso em 14 de abril
2018
TIRINHA 8. http://bibliocomics.blogspot.com.br/2010/10/hoje-no-dia-das-criancas-uma-
tirinha.html. Acesso em 14 de abr. de 2018
TIRINHA 9. http://formigaeletrica.com.br/quadrinhos/chico-bento-arvorada/Acesso em 13 abr.
2018
TIRINHA 10. https://tirasarmandinho.tumblr.com/post/116138140209/dias-atr%C3%A1s-fiz-uma-
postagem-anunciando-que. Acesso em 14 de abr. de2018

43