Você está na página 1de 28

Correção pagina 6

Prólogo
Era um belo e comum dia para a cidade central de tousan , que fazia
parte de um grande reino com mesmo nome , porém haviam partes
rurais , as plantações ficavam a frente da parte urbana da cidade e ficam
protegidas pelas muralhas que cercam a cidade , na parte central é onde
contem as casas que variam de 2 a 3 metros de altura , também a lojas de
armas e de armaduras , tavernas e pousada ,as casas geralmente são
separadas, as que ficam uma ao lado da outra são de famílias que uniram
seus bens e resolveram ficar próximas umas das outras, era um local
pacato que aceitava a entrada de estrangeiros, este reino era regido por
anões, logo a maioria de seus habitantes eram anões , mas este dia não
seria como os outros , este não seria pacato e tranquilo.
Um Homem com um cajado e túnicas chega na cidade seu nome era
Mefisto um feiticeiro que viajava entre os reinos atrás de conhecimento ,
um tanto atrás vinha um juban sacerdote , seu nome é sacr. Jubans são
humanoides e sua aparência se assemelha a um leão, costumam ter
1,90m a 2, 20m de altura .Esse juban tem um passado infeliz, após uma
tragédia acabou perdendo sua família e largando seu sacerdócio, seus
objetivos até então eram desconhecidos.
Enquanto isso no centro da cidade onde havia a praça que a maioria dos
vendedores ficavam, começava a se formar algo estranho no céu, o que
parecia apenas uma mancha se torna uma fenda, e em um piscar de olhos
aquela fenda se abre , foi tudo muito rápido, mas os olhos mais atentos e
rápidos viram um dragão de rubi , um dos mais poderosos da linhagem
dos dragões, descer daquele buraco no céu e arrasar com grande parte da
cidade , centenas de anões mortos em segundos, historias, famílias , vidas
perdidas em apenas um piscar de olhos.
Ataque a tousan

No quartel general , o capitão da guarda reúne os soldados e passa suas


ordens.

Capitão - Homens, o reino esta sob ataque , enviaremos muitas tropas para
o centro da cidade , lá foi onde o ataque foi iniciado Eu não poderei ir
com você pôs ficaremos esperando a chegada de mais inimigos e enquanto
isso protegeremos o rei , então enviarei um de nossos soldados que tem
se sobressaído em nossas missões, Portigas.
Portigas é um anão que dedicou toda a sua vida para proteger a sua
cidade , é extremamente leal ao seu rei e um guerreiro formidável , em sua
primeira missão ele encontrou um filhote de lobo perdido e o adotou, o
nomeou como Ace mas ele não estava presente devido ao caos que se
propagava pela cidade .

Capitão - portigas leve os soldados com você , sua missão é ajudar quantas
pessoas forem possíveis e trazer até o castelo.

Portigas - sim senhor, venham homens aaaaaarrrrrrrrhhhuuuuuuuu

Portigas e os soldados foram até o centro da cidade , vendo todo o caos


e destruição ,e então se enfurece vendo todo o seu trabalho e sua amada
cidade sendo quase destruidos em questões de segundos.

Enquanto aos outros dois forasteiros que chegaram na cidade o feiticeiro


foi arremessado em um edif ício um tanto alto para ser uma casa ,
provavelmente uma pousada , ele se levanta e observa pensativo enquanto
vê um homem montado no dragão de rubi .

Feiticeiro - que tipo de ser teria poder para controlar uma criatura
dessas.

Quando a quase um quilometro dali todos ouvem um rugido de f[uria , o


juban que estava quase na metade da parte rural da cidade também foi
pego no raio de devastação causada pelo dragão, ele da um feroz rosnar e
corre em direção ao dragão que mesmo tão distante contínua sendo
visível .
Enquanto o feiticeiro só observa tamanha demonstração de poder,
Portigas e seus homens chegam até o local , eles tentam passar porém o
dragão os impedem, sem muitas opções e com uma extrema raiva
portigas diz com uma voz alta , firme e forte .

Portigas - HOMENS PREPAREM-SE PARA A BATALHA

Soldados - mas senhor nós não temos chances...

Portigas - não soldados , não temos opções , não podemos deixar eles
destruírem toda a nossa cidade . Então portigas e seus soldados correm
para o encontro do dragão, eram 10 soldados que estavam com ele , os
outros haviam-se se dividido e ido até outra parte da cidade . Quando
todos preparam suas lâminas para perfurar o dragão, ele gira e joga a
calda em cima de portigas e seus homens.
Rapidamente o dragão volta com sua calda ele acerta dois soldados e
um deles é praticamente esmagado pelo balançar de cauda do dragão,
enquanto ao outro tentou agarrar-se na cauda do dragão porém não teve
forças o suficiente e acaba sendo arremessado a uma distancia imensa ,
distancia essa que é capaz de acertar o muro ao lado de onde o feiticeiro
observava ao longe , então chocado o feiticeiro diz.

Feiticeiro - esses homens são loucos ? será que ele não percebe que estes
oponentes são poderosos demais...

Disse o feiticeiro , intrigado com tamanho poder. Portigas e seus soldados


atacam o dragão , alguns golpes nem sequer o arranham, porém
portigas faz um corte com seu machado de duas mãos que aparentava ser
um corte doloroso e profundo , porém para o dragão aquilo pareceu apenas
como se tivesse sido um corte leve com uma adaga .
O dragão vira sua boca em direção a eles, eles podiam sentir o calor
aumentando ao redor quando, de repente , uma grande torrente de chamas
havia saído de sua boca , queimando a maioria dos soldados, apenas
portigas e um amigo de infância , ulfrick , que era chamado de macaco
pelo portaigas , sobreviveram.

Portigas - Macaco rápido tente encontrar o resto dos soldados, precisamos


de mais gente para derrotar esses monstros.

Macaco – mas portigas , e você ? não posso abandona-lo .

Portigas - esta tudo bem, eu não serei derrotada tão facilmente .

Macaco - tudo bem portigas , mas por favor tenha cuidado voltarei o mais
rápido possível .

Então o dragão vira em direção ao macaco enquanto ele corre para


chamar reforços, porém portigas pula e fica frente a frente com o dragão.
Enquanto isso o feiticeiro repara que o ser montado em cima do
dragão estava apenas observando, ele não estava nem preocupado com a
luta e apenas observa a cidade . O dragão tenta dar uma mordida em
portigas , uma mordida que comparando com o tamanhão do anão seria o
suficiente para engoli-lo por completa, mas portigas rola habilmente por
baixo do pescoço do dragão e corre em direção a sua calda, ele tenta subir
e quando chega na metade o dragão balança sua calda e arremessa portigas
para cima , Parecia que iria acabar ali mas portigas rapidamente usou o
peso de seu machado para recobrar o
Equilíbrio enquanto estava em meio ao ar.
Ele sobe em seu machado que estava posicionado na diagonal e cai
brutalmente em cima do calda do dragão, cortando um pedaço, ele pega o
pedaço e tenta tirar seu machado do chão mas antes que ele pudesse tentar
, o dragão grita de dor.

AAAAAAARRRRRRRRGGGGGGGHHHHHHHHHHHHH

Acerta portigas com sua calda o arremessando longe ...O dragão levanta voo
fica rodeando o portal . O guerreiro que estava em cima do dragão olha
para a calda do dragão , ele fica furioso , os outros soldados de portigas e
um elfo que havia chego na cidade chegam ao centro da praça. Então o
guerreiro pula de cima do dragão.

Guerreiro misterioso - ONDE ESTÁ??

Ele grita no momento exato em que bate ao chão fazendo outra poderosa
corrente de força que joga os soldados e o elfo para trás.

Guerreiro misterioso - ONDE ESTÁ A CALDA DO MEU DRAGÃO.

Os guerreiros se levanta e se aproximam novamente e se preparam para o


ataque , um dos soldados atacam o guerreiro misterioso, porém, o guerreiro
é habilidoso demais para eles , o guerreiro gira o braço do soldado torcendo
e direcionando sua espada para outro soldado matando-o , e arremessa o
soldado com o braço torcido em cima do elfo que estava prestes a lançar
uma flecha , que faz com o que os dois voem longe , um dos soldados tenta
arremessar uma bola de fogo no guerreiro , que rebate a bola de fogo em
outro soldado pulverizando-o , o soldado grita e com toda a coragem parte
para cima do guerreiro que simplesmente se esquiva e quebra o seu
pescoço.
O guerreiro começa a caminha lentamente em direção ao elfo
extremamente ferido perguntando.

Guerreiro misterioso - Onde está a calda DO MEU DRAGÃO

Então o feiticeiro que havia observado tudo isso resolveu intervir


Feiticeiro - que ser poderia ser tão poderoso a ponto de controlar um
dragão.
O guerreiro misterioso para , e olha para o feiticeiro, intrigado pelo fato de
ele não estar fugindo pela própria vida e diz.

Guerreiro misterioso - e quem é você?

feiticeiro – eu? Sou apenas um jovem feiticeiro em busca de


conhecimento e de um mestre , o senhor certamente é poderoso , eu
gostaria de ser o seu aprendiz.

Guerreiro misterioso - Quer ser meu aprendiz ? MUAHAHAHA que seja


mate este elfo e então eu o tornarei o meu aprendiz.

De repente se escuta outro rugido enorme , o juban havia chegado até o


centro da cidade .

Juban - ei , foi você que fez isso?


ele pergunta olhando para o guerreiro

Guerreiro misterioso - Sim foi eu.


e o guerreiro misterioso começa a conjurar uma bola de fogo , ele levanta
um dos braços e a bola de fogo flutua sobre ela .

Juban – eu quero que você seja meu mestre .

um sorriso de canto de boa aparece na face do guerreiro , logo seguido de


uma gargalhada .

Guerreiro misterioso – MUAAAHAHAHAHAHA vocês querem ser meus


aprendizes? ótimo, o primeiro que matar o elfo se tornara meu aprendiz e
o outro morrerá .

o feiticeiro estava mais próximo do elfo porém o juban não pensa

Duas vezes e crava a espada no estomago do elfo o que o faz sangrar


lentamente , então o juban se afasta e olha para o guerreiro, o feiticeiro
corre e segura o elfo antes dele cair no chão, o elfo diz em seus ouvidos.

Elfo - o bilhete no meu bolso, pegue-o, é importante ... Fraqueza ..

E morre nos braços do feiticeiro, ele o coloca no chão e olha para o juban e
para o guerreiro, então o guerreiro com uma expressão sádica ri e diz.

Guerreiro misterioso - MUUUAAHAHAHAHA agora se matem, quem


sobreviver será o meu aprendiz.

Quando o juban estava prestes a sacar a sua espada para atacar o


feiticeiro, o juban é paralisado e o feiticeiro congelado, ambos são cercados
por uma muralha de gelo. O guerreiro olha para aquilo e desconjura sua
bola de fogo, ele observa ao seu redor e avista duas pessoas andando em
sua direção, dois homens com túnicas e capuz protegendo os seus rostos
aparentavam ser magos, um deles tinha em suas mãos um cajado que
aparentava ser de gelo, ele soltava um tipo de fumaça misteriosa , o outro
tinha em suas mãos duas manoplas muito bem ornamentadas com que
pareciam ser algum tipo de runas antigas escrita nela.
Os magos e o guerreiro se encaram, eles não falam uma palavra , o mago do
cajado olha para seu companheiro e diz .

Mago c - Você está pronto ?

O outro somente acena com a sua cabeça em um sinal de positividade , e


então um pilar de gelo cresce bem ando estava o guerreiro, ele pula para
trás mas o pilar acerta sua perna de raspão, quando ele menos espera o
mago das manoplas está praticamente em sua frente desferindo um
poderoso soco, no ultimo segundo o guerreiro consegue se defender e desliza
3 metros para trás.
Até então o guerreiro ainda não havia desembainhado sua espada, ele
olha para os dois com um sorriso no rosto e diz.

Guerreiro misterioso - hahaha , já fazia muito tempo que eu não


precisava desembainhar minha espada , vocês realmente vão se arrepender
por isso.
Ele desembainha sua espada e no que ele desembainha ela sai um forte
clarão vermelho assim que ela é tocada pelo sol . O guerreiro que já tinha
uma armadura de grande porte brilhante , com runas desconhecidas
escritas nela , agora puxa uma espada tão vermelha quanto o sangue uma
espada grande do tamanho de uma claymore , com o designer bem
diferente e bem mais grossa .

Está tudo escuro , uma dor de cabeça o aflige , ele escuta uma voz lhe
chamando e balançando o seu corpo .

??? - Ei Ei portigas acorde .

Portigas abre os seus olhos devagar e ainda vê tudo embasado , ele se


concentra e consegue retomar a a visão ele olha para o lado e vê quem
tanto o chamava .

Portigas - macaco ? como você veio parar aqui ?

macaco - como eu vim parar aqui ?? eu estava indo buscar ajuda e vi você
sendo arremessado pela cidade , então vim correndo ver se você estava
bem.

portigas - hehehe é aquele dragão deu sorte olha só isso .

Macaco - isso é o rabo dele ?????????????

portigas - sim , eu disse que dava conta , agora , onde esta o meu
machado ?

Macaco - infelizmente não , mas nós podíamos procurar alguma arma


aqui nesta casa .
Então eles olham o interior da casa que embora a sua frente seja
bastante humilde , e seu interior ter sido destruído pela queda , é uma
casa com decoração um tanto quanto requintada, com moveis bem
ornamentados e finos, com madeiras importadas. Eles procuram pelos
cômodos e em um deles havia uma armadura já bem desgastada , que
aparentava ter passado por muitas lutas e aventuras mas , não estava mais
em condições de proteger alguém , ao lado da armadura havia um grande
machado , que não aparentava ter sido fabricado ali na cidade , afinal o
machado era feito de um metal diferente do que era utilizado para fazer
armas no reino , na verdade era um material que eles nem se quer
tinham visto , além disso ele tinha ruas magicas escrito do seu cabo até a
sua lamina , umas runas de um tom laranja bem forte e cintilante .

Macaco - portigas , olha só o que eu acabo de encontrar.

Portigas - uuooouuh que machado é esse cara ??? Nunca vi nenhum desse
formato antes.

Macaco - eu também não ele aparenta ter umas coisas escritas , bem acho
que ele deveria ficar com você afinal você que esta desarmado.

Portigas obrigado companheiro , você está pronto? Nós devemos ir salvar a


cidade .

Macaco acena com a cabeça e ambos partem para o centro da cidade


para acabar o que portigas havia começado.

O guerreiro misterioso saca sua espada e então pula em direção ao mago


Com o cajado de gelo, ele tenta parti-lo em dois porém o mago de gelo cria
uma barreira bem em sua frente que retarda o corte da espada dando
assim tempo de se esquivar-se , o mago das manoplas aproveitando a
brecha , usa um poderoso feitiço de fogo quando as barreiras estavam
prestes a se quebrar forçando a o guerreiro recuar e criando uma densa
nevoa pelo local .
Guerreiro misterioso - hum, se esconder não ajudara vocês em
absolutamente nada.

O guerreiro misterioso fecha seus olhos, ele se concentra e crava sua espada
no chão e salta na direção do mago com as manoplas, o guerreiro acerta
um poderoso golpe que faz com que o mago se arraste e role a alguns
metros, até que ele é parado por uma parede de gelo feita pelo mago como
cajado de gelo. O mago de gelo se aproxima cansado de seu amigo no chão e
diz.

Mago c - escute , talvez nós não conseguiremos vencer essa batalha , talvez
seria melhor descongelar aqueles dois e pedir a ajuda deles.

O mago com as manoplas levanta um pouco ferido, ele olha com um olhar
com confuso para seu companheiro e diz.

Mago m - Eles? Você acha que eles são confiáveis?

Mago c - bem, parece que não nos resta muitas escolhas.

Então os dois magos se aproveitando da nevoa se teleportam para dentro


da barreira de gelo que cercavam o juban e o feiticeiro, eles devolvem os
movimentos do juban que havia sido paralisado e o feiticeiro é
descongelado. O guerreiro misterioso sente que eles se afastaram, então
volta até sua espada , ele a tira do chão, e roda sua espada no ar, com
tanta força que toda a nevoa se dissipa.
Ele olha ao seu redor, cautelosamente , até que seus olhos param na
barreira de gelo, ele se aproximam dela e com um só golpe de espadas
corta a parte da frente da barreira .

Guerreiro misterioso - ahahahahahahahaaa , então é aí que vocês estão,


bem a minha oferta ainda é valida, se matem, e quem de vocês sobreviver
eu pouparei a vida muaahahahhaa.

O juban saca a sua espada , pronto para matar quem fosse , porém o
feiticeiro diz.
Feiticeiro - Pare , você é idiota pulguento? Eu acho que é bem óbvio que
ele matará caso algum de nós sobreviva , vamos nos unir, juntos talvez
tenhamos alguma chance .

Juban - E como vou saber que isso não é uma armadilha e que assim que
eu baixar a minha guarda vocês não vão-me matar?

Feiticeiro - você não saberá, mas se você quiser lutar saiba que eu me
juntarei a eles dois e assim que matarmos você tentaremos derrotar aquele
guerreiro. Vocês estão de acordo?

mago c - concordo plenamente


mago m - concordo plenamente

Então o juban apesar de desconfiado e nunca de guarda baixa concorda


com eles.

Juban - tudo bem mas ficarei de olho em vocês.

Então os quatro se preparam para a batalha , quando o mago se lembra


que havia recebido aquele bilhete do elfo. Ele o abre e lê , O bilhete dizia
que a armadura do guerreiro era revestida com minérios encantados que a
tornavam resistente a magia , além de suas runas que neutralizavam e
rebatiam as magias caso o guerreiro fosse habilidoso o bastante .

Feiticeiro - Ei vocês, escutem, aparentemente essa armadura dele é


completamente protegida contra magia .

Mago m - deixe-me ver isso ..... humn você tem razão então o que
faremos?

Mago c - Bem já que não podemos utilizar magias, isso terá que ser a
moda antiga .
O mago se concentra e cria espadas com lâminas de gelo, ele pega uma
para si e entrega a outra para o feiticeiro.
Vendo isso o guerreiro com um rosto decepcionado fala para todos.

Guerreiro misterioso - Então é assim que vocês desejam morrer? Que assim
seja.

O guerreiro misterioso segura sua espada com uma de suas mãos e parte
para cima do mago com as manoplas, porém o mago de gelo pula em sua
frente e suas espadas se chocam , a força do guerreiro é gigantesca , quase
que afundando seus pés para baixo e quebrando mais ainda o chão,
enquanto eles mediam forças , o mago das manoplas vem e prepara um
poderoso soco por um lado , vendo isso o feiticeiro foi tentar atingi-lo pelo
outro , mas ainda disputando forças com o mago de gelo e utilizando sua
mão livre , ele segura o soco do mago das manoplas colocando-o de frente
ao feiticeiro e fazendo ele ser cortado pela lamina de gelo, logo após ele
concentra suas forças na perna e acerta um chute no estoma do mago de
gelo fazendo cair para trás ,
o juban corre rugindo ferozmente para atacar o guerreiro, quando ele gira
a sua espada acertando as laminas do feiticeiro e do juban e jogando-os
para trás.
Ele olha e da alguns passos para trás .

Guerreiro misterioso - e então é somente isso? Isso é todo o poder que vocês
têm?

Todos olham pensativos para ele , como poderia alguém conseguir derrotar
esse monstro? Eles estão exaustos, mas o mago do cajado de gelo respira
fundo.

Mago c - nós não venceremos se atacarmos separadamente , precisamos


atacar todos juntos ao mesmo tempo.

Ninguém diz uma palavra, as armas dos dois magos começa a brilhar até
mesmo as espadas de gelo brilham e começam a expelir uma fumaça, as
manoplas começam a ter um brilho avermelhado quase laranja , neste
momento estão os quatros parados em frente ao guerreiro que estava em
uma postura relaxada , como se não houvesse ninguém ali . Neste momento
portigas e macaco chegam ao centro da cidade e veem a batalha um pouco
distante , eles se perguntam quem eram aqueles que arriscavam a vida
para salvar sua cidade , quando eles pensam em ir ajudar os quatro já vão
correndo atacar o guerreiro de uma só vez.

Os quatros o atacam, o guerreiro crava sua espada no chão e


agarra os braços do mago do cajado de gelo fazendo-o cortar o pescoço de
seu companheiro mago, em um movimento tão rápido quanto um piscar
de olhos ele redireciona o golpe no coração do mago do cajado, quando ele
se prepara para retirar a lamina quando com um sorriso o mago olha, o
mago travou o guerreiro usando seus braços e seus órgãos, o juban acerta o
guerreiro, com um gancho tão poderoso que deu para ouvir os dentes do
guerreiro rachando, o feiticeiro gira sua lamina e com um pelo giratório
lateral corta o pescoço do guerreiro decepando sua cabeça. Os barulhos de
caos e pânico de repente param, apenas o vento das asas do dragão, que
voava acima da cidade , fazia algum tipo de barulho, então o dragão desce
em um rasante e pega o corpo e a espada do guerreiro que teve sua cabeça
decepada, o dragão voa de volta para o portal e o atravessa , e então ele se
fecha.

Alguns moradores estranham o silêncio que tomou o lugar de todo o caos


e destruição, poucos moradores saíram de onde estavam escondidos, outros
nem se quer saíram e continuaram ali escondidos temendo pelas suas
vidas.

feiticeiro e o juban notam as armas dos guerreiros perderem o brilho, o


feiticeiro rapidamente pega o cajado de gelo que estava no chão e o pega,
porém, quando ele tem o cajado em suas mãos ele se transforma em uma
pedra com um tom bem fraco de azul e um branco como se fosse um tipo
de fumaça que passeava por dentro da pedra , dentro dela, aparecem
runas magicas que diziam “Apenas aqueles que lutam pelos outros e não
apenas para si mesmo poderá usar o poder do gelo seco”
O juban pega as manoplas e tenta coloca-las, assim que ele o faz as
manoplas liberam um choque nele , este choque não era forte o suficiente
para causar dano e sim apenas para afastar quem tenta-se coloca-las,
após o choque aparecem runas magicas semelhantes as da pedra , porém o
que elas diziam era diferente “Somente utilizará o poder das manoplas
elementais aquele que for digno”

Enquanto isso portigas e macaco andam em direção aos dois , portigas e


macaco ainda impressionados e confusos se perguntando como eles
conseguiram derrotar o guerreiro misterioso, eles chegam até eles.

Portigas – olá amigos guerreiros, muito obrigado por salvarem nossa


cidade , temos uma grande divida com vocês, eu poderia saber seus nomes?
Eu me chamo portigas aliás e esse é meu amigo ulfrick mais conhecido
aqui como macaco.

Mefisto – eu sou mefisto um feiticeiro que anda de cidade em cidade para


aprender mais sobre magia .

Scar – eu sou scar apenas ando pelos reinos depois que minha esposa
faleceu e tento ajudar as pessoas quando posso.

Mefisto – então me diga, onde está o seu rei?

Portigas – sim temos, venha eu os levarei até ele .


Quando portigas disse essas palavras, chegam as tropas do rei , junto com o
próprio rei saindo em meio a tropa .

Rei de tousan – Obrigado forasteiros por ajudar a salvar nossa cidade , por
favor me acompanhem.

Então o rei os levam para dentro do castelo até o salão real , ele para na
frente dos quatro e fica em silencio, então mefisto faz uma reverencia e
diz.

Mefisto – com licença meu rei , será que teria algum tipo de recompensa
para quem ajudou a salvar a sua cidade , isso claro se não for petulante de
minha parte pedir.

Rei de tousan – claro aqui pegue .

O rei tira um saquinho do de seus bolsos e joga para mefisto , ele o abre e
vê que dentro do saco havia um valor de 100 moedas de ouro.

Mefisto – ah ..... Obrigado meu rei .... (não acredito que ele me deu apenas
isso por ajudar a sua cidade ...)

Rei de tousan – Então, o motivo pelo qual eu trouxe vocês até aqui é por
que tenho um pedido a fazer, nossos pesquisadores detectaram de onde
esse guerreiro veio, e não apenas isso, eles também conseguiram enxergar
através do portal e viram que existem muito mais de guerreiros como
aquele que quase destruíram minha cidade , eles pretendem fazer um
ataque em massa não apenas a essa cidade e sim a todas as outras,
precisamos que vocês invadam aonde eles se escondem e deem um jeito de
acabar com os seus planos.

Mefisto – Mas meu rei , para isso precisarão de mais soldados e de


equipamentos poderosos para derrotar todos eles.
Rei de tousan – Bem não posso-lhe oferecer armas poderosas para levarem
agora , afinal mesmo que vocês tenham salvado nossa cidade , não sabemos
se vocês fizeram isso por bondade ou por falta de opção, mas serei generoso,
se conseguirem completar sua missão, darei a vocês os maiores tesouros do
reino, tenho este escudo feito com as escamas de um dragão dourado. Os
olhos de scar começam a brilhar, ele estava obviamente interessado no
escudo.
Rei de tousan – venham comigo, vou mostrar a outra recompensa.

O rei os leva até um calabouço gigantesco por sinal , dentro dele havia um
enorme dragão negro que aparentava ser um ancião.

Mefisto – tudo bem, mas e quanto aos reforços? O senhor poderia mandar
alguns de seus soldados mais fortes para nos acompanhar?

Rei de tousan – humn . Creio que não será possível , a segurança de meu
povo vem em primeiro lugar e os soldados que restaram terão que ficar
para proteger o reino, porém posso mandar portigas com vocês, afinal vocês
já viram do que ele é capaz, mas seu amigo ulfrick ficará para proteger o
reino, além de portigas , tenho mais um homem para acompanhar vocês.

Então aparece um tailox uma raposa inteligente e falante , eles pode


andar em pé mas geralmente costumam andar sobre quatro patas, eles tem
o tamanho de uma raposa normal e tem pelos de diversas cores essa por
exemplo tem pelos alaranjados com uma listra branca .

Rei de tousan – Este é miuchucks ele esteve treinando com um de nossos


feiticeiros, não o julguem pelo seu tamanho, tenho total certeza que será de
grande ajuda em sua missão.

Miuchucks – vamos indo, vamos agora, e se demorar, eu vou me embora


squiqui .

Rei de tousan – tudo bem aqui está o mapa nele existem três caminhos
para vocês seguirem, o caminho mais rápido é o da ....................... Que é o
mais rápido até as montanhas que é aonde vocês devem chegar, porém
existe relatos de pessoas e soldados desaparecendo por essa área
ultimamente . Também tem o caminho......................... , Que é um tanto mais
demorado do que o primeiro, mas talvez vocês não tenham nenhuma
interrupção por esse , e temos o terceiro caminho bom não posso dizer
muito sobre ele por que todos que foram por este caminho jamais
retornaram.

Rei de tousan - portigas venha até aqui .

Portigas anda até o seu rei e se ajoelha .

Portigas - sim meu rei?

Rei de tousan – aqui tome , mostre isso na mercearia, eles lhe darão toda
comida que vocês necessitarem.

Portigas – obrigado meu rei .

Rei de tousan – Agora abra a sua mão.

Portigas abre a mão um pouco confuso com o que estava acontecendo, o

rei olha para ele com um sorriso e a marca com o selo real na palma de
sua mão.

Rei de tousan – você demonstrou grande bravura e lealdade ao seu reino


lutando contra aquele dragão de rubi sozinho, por isso mesmo não tendo
Sangue real , eu o nomeio como meu sucessor caso consiga voltar de sua
viagem, quando o meu tempo chegar ao fim você se casará com minha
filha e cuidará de nosso reino, você é nossa esperança de um futuro sem
guerras.

Todos olham surpresos, inclusive portigas que está chocado com a notícia,
todos os soldados, as pessoas, todos ficaram surpresos, quando o rei
seleciona o seu futuro sucessor, todos na cidade de portigas ficam sabendo
em questão de minutos.

Rei de tousan – ótimo se preparem e vão, afinal não sabemos quanto tempo
nós temos.

A Floresta Fantasma
O grupo se retira do castelo e passam pela cidade muito danificada , e vão
em direção ao armazém de suprimentos do reino para pegar alimentos
para a viagem, eles entram e lá esta o vendedor.

Vendedor – olá bom dia a todos, bom infelizmente hoje nós não estamos
fazendo negócios pôs nossa cidade acaba de ser atacada sinto muito
viajantes.

O vendedor estava ocupado organizando o estoque e quando ele olha para


o grupo para se despedir, ele vê Portigas.

Vendedor – Oh , perdão senhor portigas , não havia visto o senhor , então


o que o senhor deseja ?

Portigas – olá half , eu e meus amigos iremos até as montanhas para


resolver questões do ataque que acabamos de sofrer, o rei nos deu permissão
para pegarmos provisões para nossas viagens.

Vendedor – Tudo bem senhor, mas nossos recursos estão limitados por
causa do ataque , eu posso dar uma provisão para cada guerreiro que
lutará ao seu lado , claro que fora a sua senhor portigas.

Nesse momento os aventureiros e o escutam um barulho nos fundos da


loja , logo o vendedor puxa de baixo do balcão um machadinho de uma
mão e vai checar.
Chegando aos fundos do armazém eles se deparam com uma
faen aparentemente estava roubando comida o vendedor levanta o
seu machado, mas rapidamente mefisto diz.
Mefisto – ei espere um pouco, então foi aqui que você se meteu fadinha ?
quantas vezes eu já não te falei os negócios aqui são feitos diretamente na
frente da loja, desculpe senhor vendedor, ela ainda não se acostumou com
os negócios desta região.

O vendedor olhou desconfiado, ele não abaixa seu machado ele até
pensa sobre atacar o feiticeiro e a faen .

Portigas - Half está tudo bem, ela também esta conosco.


O vendedor olha ainda desconfiado porém dessa vez ele abaixa seu
machado.

Vendedores – tudo bem, então aqui estão suas provisões.

O grupo sai de lá , todos olham para a faen que são semelhantes a


pequenas fadas, porém tem 1,4 metros em geral e sabem fazer um pó que
encolhem e aumentam as coisas.

Faen – Obrigado por me salvarem, meu nome é brinkerbads , por que


vocês me ajudaram?

Mefisto – Bom você estava roubando comida , então não vi motivos para
você ser morta só por que estava com fome .

Brinkerbads – muito obrigado mesmo, eu devo muito a vocês, será que


posso ir junto com vocês?

Portigas – A nossa missão é muito perigosa, não sei se você gostaria de ir.
você pode perder sua vida .

Brinkerbads – Irei com vocês, afinal não tenho aonde ir e vocês salvaram
minha vida , espero poder retribuir algum dia .

Todos eles seguem o caminho e saem da cidade , Portigas puxa o mapa .

Portigas – Então meus amigos, por onde acham que devemos ir?

Mefisto – bom acho que o caminho mais rápido seria melhor afinal não
sabemos quanto tempo temos.

Scar – Sim mas, também tem o caminho desconhecido, e se esse for mais
rápido?

Mefisto – e se não for ?

Miuchucks – vamos indo, vamos agora, pelo caminho desconhecido que é


melhor por agora.

Portigas – Bem vamos pelo caminho desconhecido, talvez encontraremos


com mais soldados como aquele que atacaram a cidade .

Mefisto – Como quiserem então.

O grupo se dirige até a área de onde ninguém retornou, o que os


esperavam por este caminho, ninguém sabe , no caminho até lá era tudo
normal apenas planecies com gramas baixa alguns lagos pequenos , até
que eles se deparam com uma enorme e densa floresta em meio as
planícies, esta floreste se inicia com árvores grossas e acinzentadas,
aparentemente não se dava para dar a volta afinal pelo o que eles viam a
floresta parecia se estender a quilômetros, o caminho mais rápido
aparentemente era adentrando floresta a dentro.

Mefisto - então Anão você vai na frente .

Portigas – tudo bem, vamos homens.


Assim que eles entram na floresta , eles notam que não entra um raio
de luz se quer do sol dentro dela, também havia algo estranho em todo
lugar, não parecia haver vida em toda a floresta então todos ascendem
uma tocha .

Mefisto – não creio que esse caminho será a melhor opção ainda a tempo
para voltar e irmos pelo caminho mais rápido.

O grupo todo concorda, porém quando eles voltam para a entrada da


floresta vinhas mágica os impediram de passar, elas cresceram bem em
sua frente e não importava o quanto eles andassem para os lados cresciam
essas barreiras mágicas feitas de vinhas espinhosas, que não importava o
quanto eles batiam nelas com suas armas as vinhas não se partiam.

Mefisto – ótimo, agora a única opção é seguirmos em frente .

Quando eles se preparam para adentrar ainda mais as florestas todos


escutam uma risada , fina e assustadora , que parece vir de todos os lados
da floresta ao mesmo tempo.
Eis que aparece o que aparenta ser um espírito, para ser exato um espírito esverdeado com o tom bem escuro
quase negro, a risada começa a ficar cada vez mais baixa e então, o espírito aparece bem em frente ao grupo.

Espírito da floresta – hihihihihihi , faz tempo que eu não recebo algum


visitante , eu acho melhor vocês darem meia volta e sair daqui .

Portigas – nós não vamos a lugar algum espirito sombrio precisamos


passar por essa floresta.

Mefisto – e mesmo se quisermos estamos presos aqui então nossa opção é


atravessar esta floresta completamente .
O espírito olha para o grupo, ele ri novamente , da alguns passos a frente e
então some , de forma tão rápida e silenciosa de como chegou, deixando
novamente o grupo de aventureiros ainda mais confusos do que antes.

Todos seguem em frente , quando de repente do chão e de trás das árvores


saem um monstro de lama e uma árvore cria vida , o monstro de lama
gosmento chega a pingar lama , porém a lama em suas pernas é dura e
consistente , o que pode dizer que o monstro talvez possa mudar sua
densidade , ele tem aproximadamente 2,0 metros de altura.
Já o monstro arvore era como as árvores da floresta com olhos amarelados
braços e pernas quando ela fica em pé ela quando ela fica o pé cria uma
forma humanóide e tendo 2,5 metros de altura .
A árvore corre em direção de Portigas e o monstro de lama em direção ao
scar já que eles estavam mais próximos.

Portigas se defende do golpe de arvore , porém o monstro de lama consegue


atacar o scar arremessando-o a alguns metros dali .

Miuchucks começa a tocar seu instrumento , o monstro de lama é


paralizado pela musica magica e hipnotizante de miuchucks , mas a
arvore da um grito poderoso que abava o som do instrumento escapando
assim da magica de miuchucks.

Mefisto vai em direção ao monstro de lama e o ataca com seu cajado,


porém o cajado passa direto pelo corpo do monstro.

portigas segura o machado achado na casa e deixa o machado dado por


macaco guardado em suas costas, ele balança seu machado e acerta a
árvore e arranca o braço da árvore .

Mefisto – brinkerbads , voe e olhe em volta rápido para saber se não há


inimigos chegando.

Diz mefisto , para ter certeza que isso não seria uma armadilha ,
brinkerbads voa ao redor e aparentemente eram apenas aqueles monstros,
por enquanto.

A árvore olha para seu braço no caído no chão, ele o pega e ataca
portigas que se defende habilmente , logo contra atacando e arrancando o
outro braço da árvore .
Scar olha ao seu redor se levanta com a sua claymore e corre em direção
da árvore e a ataca , rachando aonde fica a sua cabeça .

O monstro de lama contínua paralisado e mefisto continua o atacando


com seu cajado agora com alguma efetividade . miuchcks e
brinkerbads observam a luta de longe eles não são do tipo lutadores
pesados, porém brinkerbads pega uma de suas adagas e a joga bem aonde
ficaria o joelho da arvore .

Portigas se concentra e corta a árvore no meio em um corte horizontal bem


na cintura , enquanto ao scar, ele corre em direção ao monstro de lama e o
corta verticalmente acabando assim com ele .

Após a luta Mefisto chega até a arvore completamente destruída e pega um


galho e o guarda . O grupo continua seguindo em frente .

Mefisto - então anão, qual é o plano? Quase não conseguimos derrotar


apenas aquele guerreiro que atacou a sua cidade , não sabemos quantos
deles ainda restam podem ser cinco, dez ou um exército, como venceremos
eles sozinhos?

Portigas – Mas somos poderosos, eu vi vocês lutando contra aquele


guerreiro, tenho certeza que conseguiremos derrota-los. Mefisto – não os
subestime , eles são muito poderosos e com certeza precisaremos de um
plano.
Assim que Mefisto diz isso uma flecha passa cortando levemente o seu
rosto, todos ficam alerta quando escutam.

Elfo – vocês não são bem-vindos, principalmente você seu humano


maldito.

Rapidamente Mefisto se teleporta ao lado do elfo.

Mefisto – não seja idiota, não julgue apenas uma pessoa pelos erros de sua
raça , afinal , não importa de que raça seja todas elas tem sangue nas mãos.
O elfo não parece nem se importar com tais palavras, então saca uma
adaga e a encosta na cintura de Mefisto.

Elfo – isso não interessa , essa floresta era linda até que os humanos
apareceram e a destruíram por completo, até sua essência se obscureceu
com tamanha ganancia .

Mefisto então se teleporta junto ao elfo para o centro do grupo, ele olha
para o elfo enquanto anda para trás e diz.

Mefisto – não seja tolo, você não pode vencer a todos nós.

Então scar se aproxima de mefisto dizendo.

Scar – eu to fora dessa luta , não irei ajudar com seus próprios problemas.
Mefisto olha para scar , um tanto desconfiado e zangado, ele não tem
tempo de dizer nada por que o elfo diz.
Elfo – não me importa, ao menos você eu posso matar, é melhor do que
ficar nessa floresta por mais quinhentos anos.

Então Todos escutam uma risada , que era um tanto familiar.

Espírito da floresta – hihihi

Então vinhas magicas crescem em volta dos aventureiros e do elfo.

Espírito da floresta – olha, lutar entre vocês não os levará a lugar algum
hihihihi

Elfo – a não, você de novo não

Espírito da floresta – sentiu minha falta? hihihihi por favor não lutem,
se não, matarei a todos hihihi .

Elfo – Você não pode-me matar, se pudesse já o teria feito há muito tempo.

Espírito da floresta – Não se superestime , não mato simplesmente por que


não quero, porém se vocês todos se comportarem darei uma recompensa a
vocês, mostrarei a vocês como sair dessa floresta hiihihihihi . Então o
espirito assim como as vinhas somem, tão de repente como apareceram.

Elfo – como eu odeio aquele cara .

Mefisto – espere , você disse quinhentos anos? Me diga você não gostaria de
sair dessa floresta? Nosso objetivo por agora é encontrar a saída .
Elfo – saída? Não existe saída , eu tento encontrar uma a quinhentos anos,
se existisse alguma saída eu já teria encontrado.

Mefisto – bom não pelo o que ele disse , parece que o único jeito de você
sair dessa floresta é junto a nós.

Elfo – hunf , eu vou com vocês mas somente até a cidade mais próxima ,
não fiquem achando que o que eu penso sobre vocês mudou,
principalmente você humano.

Mefisto – tudo bem, reconhecimento de pessoas idiotas para min . não é


nada, e eu me chamo mefisto , o anão se chama portigas , o juban se
chama scar , a raposa ali se chama miuchucks , e a fadinha brinkerbads.

Elfo – não me importo com o nome de vocês, mas em todo o caso meu
nome é ...... Só não se preocupem em pedir a minha ajuda caso vocês
estiverem prestes a morrer, principalmente você humano.

Então o grupo adentra a floresta , e o que parecia ser tenebroso e sem


vida antes, fica ainda pior, toda escuridão apenas aumenta, murmúrios e
lamentações rondam o lugar, um cheiro estranho ronda o ar, um cheiro
de árvores e frutas silvestres apodrecidos, até que eles encontram uma
grande área aberta com o que aparentava ser uma torre soterrada por
causa do tempo.

Portigas – ei turma, o que acham de entrarmos naquela torre?

Mefisto – para que?


Portigas – bom nós precisaremos descansar e lá talvez haja equipamentos
que poderíamos usar.

Mefisto – você já se esqueceu que seu reino pode ser atacado a qualquer
momento?

Portigas – é por isso que eu acho que deveríamos achar alguns


equipamentos poderosos.

Mefisto – tudo bem, a cidade é sua .

Brinkerbads – então como a gente entra?