Você está na página 1de 6

ASSESSMENT DISC

Instruções
Existem 4 possibilidades de completar cada frase.
Você deve escolher as 4 possibilidades de complemento.
Dê pontos para todas, partindo da que mais combina com o seu jeito de ser até a que menos combina com o seu jeito de ser,
- 10 pontos = na alternativa que mais se parece com seu modo de ser;
- 7 pontos = na alternativa que mais se parece com seu modo de ser, dentre as 3 alternativas restantes;
- 4 pontos = na alternativa que mais se parece com seu modo de ser, dentre as 2 alternativas restantes;
- 1 ponto = na alternativa que menos se parece com seu modo de ser.

EXEMPLO
PONTOS

7
10
1
4

NOTAS

1
4
7
10

4
1
10
7

1
10
7
4

4
10
7
1

4
7
10
1

7
10
4
1

1
7
4
10

7
4
1
10

10
4
1
7

1
10
7
4

7
4
10
1

7
1
10
4

4
10
1
7

7
1
4
10

4
10
1
7

4
1
10
7

1
4
10
7

1
10
7
4
SSESSMENT DISC
struções
istem 4 possibilidades de completar cada frase.
cê deve escolher as 4 possibilidades de complemento.
ê pontos para todas, partindo da que mais combina com o seu jeito de ser até a que menos combina com o seu jeito de ser, usando a seg
0 pontos = na alternativa que mais se parece com seu modo de ser;
pontos = na alternativa que mais se parece com seu modo de ser, dentre as 3 alternativas restantes;
pontos = na alternativa que mais se parece com seu modo de ser, dentre as 2 alternativas restantes;
ponto = na alternativa que menos se parece com seu modo de ser.

XEMPLO
QUESTÕES

1 – Acho que a maioria da pessoas tem a impressão que sou:


a)..........prático e objetivo;
b)..........emotivo e estimulante;
c)..........astuto e lógico;
d)..........intelectual e complexo nos meus pensamentos.

QUESTÕES

1 – Acho que a maioria da pessoas tem a impressão que sou:


a)..........prático e objetivo;
b)..........emotivo e estimulante;
c)..........astuto e lógico;
d)..........intelectual e complexo nos meus pensamentos.

2 – Pela maneira como faço minhas tarefas, deixo claro que:


a)..........quero que elas sejam estimulantes e que elas me deem a oportunidade de lidar vivamente com as pessoas;
b)..........gosto de me concentrar, para ter a certeza de que tudo esteja saindo de forma organizada e metódica;
c)..........quero ter a certeza de que elas tragam um retorno concreto, que justifique todo o tempo e energia consumidos;
d)..........estou sempre interessado em fazer o meu trabalho de forma inovadora e contribuinte para o descobrimento de novas ide

3 – Quando estou conversando com alguém, o que mais me aborrece é perceber que a outra pessoa:
a)..........é detalhista demais ao explicar seus pontos de vista;
b)..........expõe ideias que não foram suficientemente amadurecidas antes de serem apresentadas.
c)..........não diz nada que ela própria tenha pensado, restringindo-se a repetir as ideias dos outros;
d)..........gasta muito tempo com preâmbulos e considerações, e demora muito a dizer o que pretende.

4 – Quando as circunstâncias me impedem de fazer o que quero, costumo:


a)..........procurar falhas em minha maneira de agir e tratar de corrigi-las;
b)..........repensar tudo o que aconteceu e desenvolver uma nova estratégia de ação;
c)..........concentrar-me nos obstáculos principais e modificar minha maneira de enfrentá-los;
d)..........analisar as verdadeiras intenções dos outros e sentir o que de fato está acontecendo.

5 – Creio que me saio bem de certas situações difíceis:


a)..........agindo de forma muito emocional ou muito intensa;
b)..........sendo muito controlado, ou talvez lógico demais;
c)..........sendo muito prático e interessado apenas nos aspectos específico da ação a ser realizada;
d)..........deixando-me absorver completamente por ideias, a ponto de ser difícil aos outros acompanharem o meu pensamento.

6 – Quando escrevo uma correspondência de trabalho para alguém que não conheço, procuro:
a)..........deixar claras as razões que me levaram a escrever para ele ou para ela, e de que forma estas razões se relacionam com
b)..........destacar de forma muito direta o que quero, preciso ou espero da outra pessoa;
c)..........mostrar de que maneira meus pontos principais se encaixam em uma perspectiva mais ampla;
d)..........passar pelo menos alguns indícios de minha forma de ser e de pensar.

7 – Quando sou confrontado por alguém que tenha um ponto de vista diferente do meu, consigo bons resultados:
a)..........conseguindo pelo menos uma ou duas concordâncias específicas sobre as quais posso tirar vantagens mais tarde;
b).........tentando me colocar no lugar da outra pessoas;
c).........mantendo a compostura e ajudando a outra pessoa a analisar as coisas com simplicidade e lógica;
d).........confiando na minha capacidade de avaliar situações e de juntar ideias.

8 – Ao trabalhar, ocupo a maior parte do meu tempo:


a)..........vivendo a satisfação ou a insatisfação de estar fazendo o que estou fazendo;
b)..........certificando-me de que tudo o que faço é consistente com o andamento geral dos trabalhos;
c)..........atendendo as coisas na medida em que vão aparecendo;
d)..........planejando ações de longo prazo que contribuam para a concretização de meus ideais.

9 – Prefiro tratar com pessoas:


a)..........que trazem novas ideias e desafios;
b)..........pensativas e reflexivas;
c)..........interessantes e divertidas;
d)..........que sabem o que fazem e conseguem o que querem.

10 – Quando participo de grupos pela primeira vez, gosto de deixar a impressão que sou:
a)..........um pensador sistemático, capaz de analisar os problemas típicos vividos pelo grupo;
b)..........uma pessoa de ampla visão, capaz de deixar alguma contribuição inovadora;
c)..........uma pessoa prática e competente, capaz de ajudar o grupo a resolver os seus problemas;
d)..........uma pessoa animada e vibrante, capaz de entrar em forte sintonia com seus sentimentos e necessidades.

11 – Quando participo de uma reunião tensa, tenho uma tendência a:


a)..........abrir o peito com muita franqueza, expressando sentimentos que deveriam ficar guardados;
b)..........ser cauteloso demais, evitando expor-me mesmo que isto seja proveitoso;
c)..........puxar o assunto para coisas concretas e objetivas, negando-se a aceitar questões subjetivas;
d)..........deixar-me levar por pessoas que participam de forma intensa, mesmo que possam estar desviando o grupo do assunto p

12 – Se não me cuido, as pessoas podem achar-me:


a)..........excessivamente frio, impessoal ou calculista;
b)..........esforçado, superficial e teimoso;
c)..........um tanto esnobe, metido a superior ou condescendente;
d)..........temperamental, sensível ou imprevisível.

13 – Fico satisfeito comigo mesmo quando:


a)..........consigo realizar mais do que planejei;
b)..........compreendo os sentimentos profundos de alguém e consigo agir de forma a ajudá-lo;
c)..........soluciono um problema usando um método lógico ou sistemático;
d)..........desenvolvo novos pensamentos ou ideias que se mostrem úteis.

14 – Acho fácil ser convincente quando:


a)..........estou em sintonia com meus próprios sentimentos e com os dos outros;
b)..........sou lógico, paciente e controlado;
c)..........mantenho a objetividade e o senso prático;
d)..........domino intelectualmente o assunto e estou de posse de todos os dados da questão.

15 – Fico contente quando as pessoas me veem como:


a)..........intelectualmente bem dotado e capaz de uma grande visão;
b)..........alguém que sabe para onde está indo e tem a capacidade de chegar lá;
c)..........criativo e estimulante;
d)..........alguém confiável, realizador e vencedor.

16 – Numa situação difícil, acho melhor:


a)..........apegar-me a um método que já tenha se mostrado eficaz em situações anteriores, mesmo que eu pudesse alcançar melh
b)..........ser original e ganhar o respeito de todos por isso, mesmo que me custe alguma coisa;
c)..........concentrar-me em alcançar o resultado que estou perseguindo no momento, mesmo que ele seja pouco significativo para
d)..........ser espontâneo e dizer o que realmente penso.

17 – Quando me pressionam, reajo de forma:


a)..........temperamental, impulsiva e descontrolada;
b)..........fortemente analítica e crítica em relação aos que me pressionam;
c)..........a provar minha competência através da ação imediata;
d)..........a refugiar-me em meus próprios pensamentos.

18 – Diante de situações difíceis, é possível que eu me entregue demais:


a)..........a batalhas de competências e capacidades pessoais, mais que a solução dos problemas;
b)..........a lutar contra o que me pressiona, de modo a poder agir da forma que desejo;
c)..........ao mundo dos conceitos, valores e ideias;
d)..........aos sentimentos dos outros.

Interesses relacionados