Você está na página 1de 74

Aula 01

História p/ ENEM 2017 (Com videoaulas)


Professor: Sergio Henrique

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

SUMÁRIO
00. Bate papo inicial. Pág. 02
1. A Civilização Grega. Pág. 03
2. As cidades-estados. Pág. 05
3. Atenas: Uma democracia excludente e escravista. Pág. 06
4. A decadência do Mundo Grego: Guerras Médicas e Pág. 09
Guerra do Peloponeso.
5. O domínio macedônico e o Império de Alexandre o Pág. 10
grande.
6. Grécia: o berço da civilização e da filosofia Pág. 10
ocidental.
7. A civilização Romana. Pág. 19
8. Exercícios Resolvidos. Pág. 27
9. Exercícios Propostos. Pág. 44
10. Considerações finais. Pág. 73

04178253905

Página 1 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

00. BATE PAPO INICIAL.


Olá amigo estudante. É com muita alegria que o recebo
novamente para falarmos de história. Estudar a aula anterior é
fundamental para que você possa compreender muitas das coisas que
vamos tratar aqui. Leia com atenção seu texto de apoio, releia e
pratique exercícios. Aos poucos o conteúdo básico vai ficar retido na
sua memória. Claro que para isso é muito importante você fazer suas
próprias anotações, ou em forma de resumo ou anotações nos
exercícios, não importa, você escolhe. O importante é estudarmos
bastante e nos concentrarmos nos estudos. Estimule sua disciplina e
procure motivação pensando em seus sonhos. Bons estudos.

04178253905

Página 2 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

1. A CIVILIZAÇÃO GREGA.
Os gregos desenvolveram uma civilização bastante avançada no
sentido político e filosófico. A cultura grega é a matriz da nossa
cultura ocidental, pois é o berço da filosofia e democracia. A
civilização grega surgiu às margens do mediterrâneo numa região
peninsular e montanhosa. Como as terras eram pouco férteis e o
relevo de difícil locomoção, os gregos tornaram-se grandes
navegadores e entre as principais atividades de algumas cidades,
estava: o comércio marítimo em que eram trocados azeite e vasos
chamados de ânforas. Além disso, por ser difícil a comunicação entre
as cidades, predominou o isolamento político entre elas. São as
chamadas cidades-estados, ou Pólis.
A península grega foi povoada por diferentes povos como os
Aqueus, Jônios, Eólios e Dórios. Cada um deles constitui uma cidade-
estado diferente. As Pólis eram como pequenos países
independentes. Eram autônomas em termos econômicos, políticos,
culturais e militares, cada uma com suas principais particularidades.
Quando nos referimos à Grécia antiga, não falamos de um Estado
grego, pois nunca ocorreu a unificação política. As cidades eram
independentes e autônomas e a unidade grega era decorrente da
língua, cultura e religião que eram comuns a todos gregos. As
cidades-estados reuniam-se a cada 4 anos na cidade de Olímpia para
04178253905

a realização dos jogos em homenagem à Zeus, as Olimpíadas. Os


atletas vencedores gozavam de uma enorme popularidade e muitas
guerras eram decididas nos jogos, pois trocavam os combates no
campo de batalha pelo combate nos esportes.

Página 3 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

Praticando:

1. (Vunesp 2017) Apesar de sua dispersão geográfica e de sua


fragmentação política, os gregos tinham uma profunda consciência de
pertencer a uma só e mesma cultura. Esse fenômeno é tão mais
extraordinário, considerando-se a ausência de qualquer autoridade
central política ou religiosa e o livre espírito de invenção de uma
determinada comunidade para resolver os diversos problemas
políticos ou culturais que se colocavam para ela.
(Moses I. Finley. Os primeiros tempos da Grécia, 1998. Adaptado.)

O excerto refere-se ao seguinte aspecto essencial da história grega


da Antiguidade:
a) a predominância da reflexão política sobre o desenvolvimento das
belas-artes.
b) a fragilidade militar de populações isoladas em pequenas unidades
políticas.
c) a vinculação do nascimento da filosofia com a constituição de
governos tirânicos.
04178253905

d) a existência de cidades-estados conjugada a padrões civilizatórios


de unificação.
e) a igualdade social sustentada pela exploração econômica de
colônias estrangeiras.

Resposta:
[D]

Página 4 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

O texto aborda o destacável sentimento de pertencimento a


uma mesma cultura mostrado pelos gregos apesar da
fragmentação política característica da divisão em cidades-
estados, típica da Grécia Antiga.

2. AS CIDADES-ESTADOS.

A cidade-estado de Esparta:
Os espartanos habitavam a península do Peloponeso e eram
descendentes dos povos Dórios, que invadiram a região militarmente,
impondo seu domínio. Destruíram a cidade de Creta (uma das mais
antigas cidades gregas) e desenvolveram um militarismo profundo.
Esparta é também conhecida como cidade quartel, pois seus
habitantes eram todos guerreiros. A sociedade era extremamente
estratificada (com uma rígida divisão social), era uma monarquia e
possuía uma assembleia de guerreiros em que todo cidadão
espartano (filho de pais espartanos e que serviu a carreira militar)
aos 30 anos podia participar. As crianças iam para o
acampamento de treinamento militar aos 7 anos de idade para
aprender a lutar e ser soldado. As mulheres também prestavam
serviço militar e realizavam muitos exercícios físicos, com o
intuito de gerarem soldados fortes. Quando nascia alguma criança
04178253905

com algum defeito físico ela era jogada de uma colina. Esta prática é
conhecida como eugenia. Todo o trabalho era realizado pelos
escravos (chamados periécos), conquistados como prisioneiros de
guerra.

A cidade-estado de Atenas:
Atenas era rival de Esparta, sobretudo pela natureza diferente
de suas cidades. Enquanto caracterizamos Esparta como militarista e
oligarca, Atenas é lembrada por ser o berço da filosofia ocidental, das

Página 5 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

artes e da democracia. A sociedade ateniense, como em toda a


Grécia, era estratificada (com rígida divisão social) e estamental
(não havia mobilidade social). A elite proprietária de terras, os
eupátridas eram os que dominavam a cidade. Aos poucos através de
revoltas populares e importantes legisladores juristas foi construída a
democracia.

3. ATENAS: UMA DEMOCRACIA EXCLUDENTE E ESCRAVISTA.


Predominavam monarquias e regimes oligárquicos (governo de
poucos) como o espartano. Em Atenas é que surgiu o governo do
povo, ou seja, a democracia. Mas cuidado. Era uma democracia
muito diferente da nossa. Só participavam de verdade do destino das
Cidades-Estados as camadas sociais mais altas (proprietários de terra
e comerciantes), eram excluídas as mulheres, e era necessário ser
filho de pai e mãe ateniense. Atendendo a essas exigências
participavam ativamente da vida pública. A democracia foi se
desenvolvendo aos poucos, depois de séculos de conflitos entre a
população, e foi organizada por importantes juristas. Os mais
famosos deles são Sólon e Clistenes, considerados os pais da
democracia grega. Eram realizadas assembleias em que todos os
cidadãos podiam participar e votar. A política era um elemento muito
importante para os atenienses e eram estimulados a participar da
04178253905

vida pública e quem não participasse da vida política da Pólis era


muito mal visto. É importante lembrar que nas sociedades clássicas
existia um profundo desprezo ao trabalho, que seria indigno e
retiraria a condição de pessoa de quem trabalha. Ou seja, escravos
além de não serem cidadãos não são considerados gente. Para
termos ideia, a mesma palavra para vaca era usada para o escravo.
Escravos eram instrumentum vocalis, enquanto os animais e
ferramentas eram instrumentum não vocalis.

Página 6 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

Os gregos criaram a primeira noção de cidadania que


conhecemos e também de democracia. Mas são parecidas a
democracia grega e a atual? A noção de participação dos cidadãos é
similar, mas não podemos esquecer que haviam as restrições a
mulheres, escravos e metecos (estrangeiros, portanto não tinham
cidadania). Outra diferença é que atualmente as principais
democracias no mundo são democracias indiretas, enquanto a
democracia grega era direta. Como podemos diferenciá-las?
 Democracia direta (grega): Nas democracias são realizadas
assembleias para que todos os cidadãos possam participar e
discutir os principais problemas da Pólis. Ao final eram
realizadas as votações em que todos os participantes da
assembleia pudessem votar. O acesso à discussão política e ao
voto eram diretos para o cidadão.
 Democracia indireta (ou representativa): O modelo de
participação popular que se desenvolveu a partir das ideias
iluministas e a Revolução Francesa. A partir do século XVIII
com as ideias liberais (iluminismo), ressurge o conceito de
cidadania. O cidadão tem não só deveres (como era na idade
média e no absolutismo), mas também direitos, como a
liberdade de expressão, organização e participação política.
Contudo os cidadãos não
04178253905

participam diretamente das


assembleias, suas discussões e votações. Ele tem direito ao
voto em um representante nas assembleias do país, estado ou
município. Aquele representante eleito é que votará nas
assembleias em nome de quem votou nele. É assim que
funciona na maioria dos países democráticos. Cada um
estabelece o direito de voto do cidadão para escolher
representantes de sua forma particular.

Página 7 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

Praticando:
1. (Fuvest 2017) Em relação à ética e à justiça na vida política da
Grécia Clássica, é correto afirmar:
a) Tratava-se de virtudes que se traduziam na observância da lei, dos
costumes e das convenções instituídas pela pólis.
b) Foram prerrogativas democráticas que não estavam limitadas aos
cidadãos e que também foram estendidas aos comerciantes e
estrangeiros.
c) Eram princípios fundamentais da política externa, mas suspensos
temporariamente após a declaração formal de guerra.
d) Foram introduzidas pelos legisladores para reduzir o poder
assentado em bases religiosas e para estabelecer critérios racionais
de distribuição.
e) Adquiriram importância somente no período helenístico, quando
houve uma significativa incorporação de elementos da cultura
romana.

Resposta:
[A]
04178253905

A ética e a justiça que pautavam a vida política na Grécia


amparavam-se em dois princípios: a autonomia das pólis (as
chamadas cidades-estados gregas, autônomas entre si) e a
participação ativa dos cidadãos (característica principal da
política democrática ateniense).

Página 8 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

4. A DECADÊNCIA DO MUNDO GREGO: GUERRAS MÉDICAS E


GUERRA DO PELOPONESO.
No século XI a.c os gregos passaram a enfrentar o
expansionismo militar dos Persas. Eles eram conhecidos pelos gregos
como Medos, por isso estes conflitos ficaram conhecidos como
Guerras Médicas. Dario, o Imperador persa, passou a realizar vários
ataques aos gregos que se uniram contra a invasão. As diferentes
cidades-estados formaram uma liga militar conhecida como a
Confederação de Delos, liderada pelos atenienses. Cada cidade
deveria enviar recursos financeiros, armamentos, embarcações e
soldados para o combate. A responsável pela Liga de Delos era a
cidade de Atenas e durante este período quase ocorre uma unificação
política sob o domínio ateniense, que passa a ter o domínio sobre o
território grego. Os persas após décadas de batalhas foram vencidos,
mas a disputa pelo poder entre as Pólis, levou a Grécia à decadência.
Esparta, a grande rival de Atenas, não aceitou o domínio ateniense
na Liga de Delos e entraram em Guerra.
Esparta invade Atenas e impões seu domínio, e transforma a
Liga de Delos em Liga do Peloponeso. As rivalidades continuam e
Tebas não aceita o domínio espartano, e entram em Guerra. Dessa
forma as cidades gregas passam a guerrear entre si e enfraqueceram
tornando-se mais frágeis contra
04178253905

inimigos externos. Assim


enfraquecidas foram atacadas pelos Macedônios, primeiramente pelo
rei Felipe II e depois a Grécia foi definitivamente conquistada por
Alexandre Magno, também conhecido como Alexandre o Grande.

Página 9 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

5. O DOMÍNIO MACEDÔNICO E O IMPÉRIO DE ALEXANDRE O


GRANDE.
Alexandre conquista a Grécia que estava enfraquecida desde as
Guerra do Peloponeso. Tão logo consolida seu poder na região, inicia
as campanhas militares pela conquista do Império Persa. Durante
toda a vida expandiu os domínios do Império Macedônico que ocupou
um enorme território entre a Grécia e Índia. Alexandre se
entusiasmou com a cultura grega que considerou ser uma cultura
superior, então passou a difundi-la por todos os territórios
conquistados, promovendo uma grande fusão cultural denominada
Helenismo (a fusão entra a cultura ocidental grega e a oriental
macedônia). A cultura grega dessa forma espalhou-se da Europa até
Índia. O Império Macedônico foi o maior existente até então,
superado apenas pelo Império Romano.

6. GRÉCIA: O BERÇO DA CIVILIZAÇÃO E DA FILOSOFIA


OCIDENTAL.
O Homem sempre existiu como ser pensante, mas o
pensamento organizado em busca da verdade das coisas e do amor
ao conhecimento, na busca de viver e pensar melhor, surgiu na
Grécia Antiga. É o berço da filosofia, pois lá surgiram os primeiros
pensadores que consideramos 04178253905

filósofos, e do fruto destes


pensamentos surgiu um modelo de organização de sociedade e visão
sobre o mundo. A sociedade ocidental deve suas principais
formas de organização política, social, princípios matemáticos
e técnicos, além de uma visão em que a razão tem destaque
aos pensadores do mundo grego. Sempre que nos referimos aos
grandes pensadores gregos, vem na nossa mente o trio de grandes
filósofos: Sócrates, Platão e Aristóteles, além de matemáticos como
Pitágoras, Thales e Ptolomeu. Não podemos esquecer de destacar
Arquimedes (lembra-se na física do princípio de Arquimedes?

Página 10 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

Eureca!!!). No atual mundo ocidental devemos aos gregos à noção


inicial de democracia e participação popular na polis - a cidadania,
uma visão de mundo racional e antropocêntrica (tendo o homem
como princípio fundamental das análises), uma concepção estética
baseada nos padrões gregos de simetria e equilíbrio, o teatro e
também os jogos olímpicos.

As imagens mostram cenas de jogos representadas em


vasos gregos, as chamadas Ânforas. Quais esportes você
consegue identificar?1

04178253905

Os Jogos Olímpicos foram uma série de competições esportivas


entre representantes de cidades-estados da Grécia Antiga e eram
dedicados a Zeus. Os registros históricos indicam que eles
começaram em 776 a.C, em Olímpia. Durante a celebração dos jogos,
uma trégua olímpica era estabelecida para que os atletas pudessem
viajar de suas Pólis para os jogos em segurança. Os vencedores eram
coroados com tiaras de oliveiras e tratados como verdadeiros heróis,

1
Luta greco romana e maratona.

Página 11 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

além disso, seus feitos eram narrados para a posteridade. Os jogos


tornaram-se um instrumento político utilizado pelas cidades-
estados mais poderosas para afirmar o domínio sobre seus rivais.
Alianças políticas eram anunciadas nos jogos, e em tempos de
guerra, os sacerdotes faziam oferendas aos deuses pedindo a vitória.
Os confrontos cessavam no campo de batalha e a disputa era
direcionada aos jogos, em que os melhores homens disputavam, e
muitas vezes os resultados eram considerados uma vitória militar,
pois eram substitutos das batalhas. Uma forma que além de
transferir os esforços de guerra para a disputa individual, era
também um mecanismo de poupar vidas e recursos. Os jogos foram
usados para difundir a cultura helenística em todo o Mediterrâneo. As
Olimpíadas também contavam com celebrações religiosas e
apresentações artísticas. A estátua de Zeus em Olímpia foi
considerada uma das sete maravilhas do mundo antigo. Lá os Aedos
(poetas que recitavam epopeias) tinham grande destaque. Talvez o
mais conhecido deles seja Homero, a quem é atribuída as obras
Ilíada (narrativa da guerra de Tróia) e a Odisseia (o retorno do
herói Ulisses à sua terra natal Ítaca, que durou 10 anos). Os jogos
antigos tinham menos eventos que os atuais, e apenas homens
gregos nascidos livres podiam participar. Para garantir o
cumprimento desta regra, os jogos eram disputados com os
04178253905

jogadores nus.

Página 12 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

O símbolo das olimpíadas modernas foi criado em 1913 por um


francês –Pierre de Coubertin, na Europa prestes a entrar em guerra
(a primeira guerra mundial eclodiu em 1914), e os discursos
militaristas, nacionalistas e de ódio foram contrariados numa
simbologia de união entre os povos e os jogos como um discurso de
paz.

Praticando:
04178253905

1. (Ueg 2017) Leia o texto a seguir.

Ao vencer sua 13ª medalha de ouro em competições olímpicas


individuais – 200 m medley – o americano Michael Phelps superou
Leônidas de Rodes, um dos mais famosos atletas olímpicos da
Antiguidade. Leônidas competiu nos jogos de 164 a. C. e conquistou
a coroa de louros em três corridas – o estádio (cerca de 180 metros),

Página 13 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

o diaulo (cerca do dobro do estádio) e na corrida hoplitódromo, na


qual os participantes tinham que usar proteção nas pernas, elmo e
escudo [...]. O recorde de Leônidas durou cerca de 2.160 anos,
atravessando milênios, guerras e mudanças.

Disponível em: <www.bbc.com/portuguese/geral-37028519>. Acesso


em: 01 set. 2016.

Os Jogos Olímpicos da Antiguidade surgiram de um acordo de paz


travado em 776 a. C., na cidade de Olímpia, entre reis de diversas
regiões da Grécia.

Comparando o contexto histórico dos feitos de Phelps ao de Leônidas


destaca-se
a) o aspecto pacifista dos jogos modernos, considerando-se que, a
exemplo do que ocorria na Grécia Antiga, diversas guerras eram
interrompidas durante o período dos jogos.
b) a transformação dos feitos realizados por atletas antigos em
lendas, que, embora não possam ser provadas historicamente,
inspiram novos praticantes das modalidades.
c) a manutenção de técnicas
04178253905

de treinamento utilizadas na
Antiguidade, proporcionando aos atletas modernos a possibilidade
de superar os grandes nomes do passado.
d) o caráter secular e nacionalista dos jogos modernos, uma vez que
os atletas gregos competiam em nome de suas cidades-estados e
os jogos eram realizados em honra a Zeus.
e) o baixo investimento na formação de atletas observado nos
últimos séculos, possibilitando que recordes se mantenham
inalcançáveis durante milênios.

Página 14 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

Reposta:
[D]

Somente a proposição [D] está correta. A questão


estabelece uma comparação entre os jogos olímpicos na
Grécia antiga em relação à era moderna. Na Antiguidade, as
olimpíadas visavam à confraternização entre as pólis, que
consistiam em cidades-estados independentes com muitas
rivalidades entre si e também uma homenagem a Zeus, o deus
mais importante. Os jogos modernos, por sua vez, possuem
um caráter secular e nacionalista. Mas vale dizer que os jogos
olímpicos modernos surgiram no final do século XIX quando o
mundo estava a um passo da Primeira Guerra Mundial e, desta
forma, também possuíam uma ideia de confraternização entre
as nações, o espírito olímpico acima de qualquer rivalidade.
_______________________________________________________

A civilização grega antiga se desenvolveu


04178253905

em um ambiente natural custoso para sobreviver. Povos indo-


europeus (que habitavam territórios no limite da Europa e Ásia) como
os Jônios, Eólios e Dórios passaram a povoar a região da península
balcânica através de séculos de invasões e povoamentos. Alguns
pacíficos outros extremamente violentos que provocaram a dispersão
populacional dos gregos que colonizaram vários territórios conhecidos
como a grande Grécia, ou Magna Grécia, com povoamentos que iam
da península Itálica à atual Turquia. Os territórios montanhosos, de

Página 15 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

solos rasos e pedregosos, onde se concentravam os principais


povoamentos, forçaram os gregos à navegação e ao comércio
marítimo, enquanto a agricultura sempre teve um caráter
complementar e de subsistência. Em razão do clima e solo a
agricultura prospera pouco e há maior possibilidade de cultivo de
plantas resistentes como as oliveiras e as parreiras (uvas), típicas do
clima mediterrâneo (Os gregos eram grandes produtores de azeite de
oliva e vinho). As dificuldades na agricultura não eram as únicas. Era
também muito difícil a comunicação entre cada um dos vários núcleos
de povoamento, que denominamos Polis ou cidades Estado. As mais
importantes e conhecidas eram Atenas, Esparta, Tebas e Olímpia,
mas como nosso objetivo aqui é buscar a origem da filosofia, nos
concentraremos nos elementos primordiais de Atenas, a cidade da
filosofia, da arte e da democracia. As cidades Estado eram
totalmente independentes umas das outras seja politicamente,
militarmente ou economicamente. Até em termos religiosos eram
autônomas pois cada uma cultuava um deus principal. Estas cidades
eram bem diferentes das atuais e eram muito mais interconectadas
com a zona rural. A elite grega era uma aristocracia agrária,
composta por poderosos proprietários rurais escravistas, que
desprezavam o trabalho manual. Destaque: para os gregos
antigos o trabalho retirava a dignidade humana reduzindo o homem à
04178253905

Página 16 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

condição de
animal. Entre os
gregos era
comum a noção
de que o ócio é
fundamental e
necessário para a
execução das
faculdades
intelectuais e
dignidade
humana. O escravo e o trabalhador braçal eram profundamente
desprezados e alvo de preconceitos. Havia uma grande valorização da
ideia, da reflexão, da política e da arte, mas um profundo desprezo e
aversão aos trabalhos manuais. O espaço urbano grego ficava na
acrópole (ou cidade alta) em que estavam os principais prédios
públicos e templos religiosos como o templo à Atenas, Artêmis ou o
Oráculo de Delfos. Ficava na cidade o mercado municipal e a
ágora, a praça Ruínas do anfiteatro e da ágora, na acrópole de
Atenas pública. A elite ociosa (vivia no ócio) de Atenas passava um
longo tempo na Ágora e no Mercado público em discussões políticas e
filosóficas, questões caras aos homens atenienses da época. A política
04178253905

tinha um caráter central naquilo que os gregos consideravam


importante, ao ponto de que o cidadão que não participava ou não
demonstrava interesse pela vida política da polis era muito mal vistos
e sofriam preconceitos. Inclusive no tempo de Péricles, um grande
estadista ateniense, várias leis que forçavam a participação nas
assembleias foram criadas. Veja como a importância da participação
política foi cobrada no exame:

Página 17 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

1. (Enem 2014) TEXTO l

“Olhamos o homem alheio às atividades públicas não como


alguém que cuida apenas de seus próprios interesses, mas como um
inútil; nós, cidadãos atenienses, decidimos as questões públicas
por nós mesmos na crença de que não é o debate que é empecilho
à ação, e sim o fato de não se estar esclarecido pelo debate antes de
chegar a hora da ação.
TUCÍDIDES. História da Guerra do Peloponeso. Brasília: UnB, 1987
(adaptado).

TEXTO II

Um cidadão integral pode ser definido por nada mais nada


menos que pelo direito de administrar justiça e exercer funções
públicas; algumas destas, todavia, são limitadas quanto ao tempo
de exercício, de tal modo que não podem de forma alguma ser
04178253905

exercidas duas vezes pela mesma pessoa, ou somente podem sê-lo


depois de certos intervalos de tempo prefixados.
ARISTÓTELES. Política. Brasília: UnB, 1985.

Comparando os textos l e II, tanto para Tucídides (no século V a.C.)


quanto para Aristóteles (no século IV a.C.), a cidadania era definida
pelo(a)
a) prestígio social.
b) acúmulo de riqueza.

Página 18 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

c) participação política.
d) local de nascimento.
e) grupo de parentesco.

Reposta:
[C]
A cidadania em Atenas era somente daqueles nascidos
livres, filhos de pai e mãe ateniense e que cumpriram serviço
militar. Mas a execução da cidadania, ou seja, do direito de
participação nas decisões e administração da Pólis era
considerado muito importante. Assim a cidadania ateniense
era definida também pela participação política do cidadão,
essencial para esta condição. Alternativa (C) na mosca.
Podemos eliminar as outras alternativas pois as condições
para a cidadania já foram dadas acima, e não se vinculavam a
riqueza, prestigio, local de nascimento ou parentesco. Quem
não era nascido na cidade era meteco (estrangeiro) e não
podia exercer a cidadania. A participação política
proporcionava prestígio, mas não era condição, assim como
podemos afirmar que os aristocratas podiam dedicar-se
integralmente à política e a filosofia e assim executando
plenamente sua cidadania. 04178253905

7. A CIVILIZAÇÃO ROMANA.
O Império Romano foi o maior império em extensão e poder
militar da antiguidade. Roma e Grécia são chamadas sociedades
clássicas, onde predominou o modo de produção escravista. Como
os escravos eram prisioneiros de guerra e Roma sempre foi uma
sociedade expansionista, levou o escravismo ao seu auge. A
civilização Romana passo por várias formas de organização política.
Primeiramente uma pequena monarquia etrusca que se desenvolveu

Página 19 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

na península Itálica, que após uma conspiração de sua elite


proprietária de terras, tornou-se uma república que se expandiu
militarmente por toda a Europa e Norte da África até tornar-se um
Império.

A República Romana:
Os detentores do poder em Roma eram da elite latifundiária
conhecidos como Patrícios. Eles ocupavam os cargos de poder, cujo
principal órgão da República Romana era o Senado. Lá se discutia
em uma assembleia de patrícios, os principais problemas romanos e
somente o senado era o responsável por declarar guerra. Existiam as
chamadas magistraturas, cargos executivos altos no Estado
Romano, evidentemente dominados pelos patrícios. Entre as
magistraturas romanas podemos citar:
 Cônsules: Supremos magistrados, eleitos anualmente pela
Assembleia de soldados, com atribuições administrativas e,
sobretudo, militares. Cada Cônsul possuía poder de veto sobre
as decisões do outro, as quais teriam de ser tomadas em
acordo. Seus poderes eram muito amplos, pois preparavam as
leis e decidiam todas as questões importantes da política
interna e externa do Estado.
 Pretores: Cargos equivalentes ao de Juiz de 1° instância e
04178253905

eram subordinados aos cônsules.


 Censores: Era uma das mais altas magistraturas responsáveis
pela orientação das obras públicas a serem construídas e pela
conduta moral dos cidadãos, além de realizar a contagem dos
cidadãos e dividi-los pela riqueza.
 Edis: Responsáveis pela manutenção da cidade, das obras
públicas e da segurança
 Questores: Magistrados responsáveis pelas finanças

Página 20 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

 Tribunos da Plebe: Com a expansão da República e através


de várias lutas dos plebeus, conseguiram uma representação
plebeia no senado e possuíam poder de veto.

As revoltas populares e a conquista dos plebeus:


Após muitas revoltas populares, os plebeus conseguiram
grandes conquistas para o período. A primeira greve da História
ocorreu nesta época (séc. V a.C) em que os plebeus se retiraram
para o monte sagrado. Os patrícios tiveram de ceder e daí
conquistaram o direito de representação no senado, ou seja, os
tribunos da plebe. Também conseguiram aprovar medidas
importantes como a Lei das XII tábuas (as primeiras leis escritas
de Roma), a lei Canuléia, que permitia o casamento entre patrícios
e plebeus, e a lei Licínia que eliminava a escravidão por dívidas.

Praticando:

1. (Enem 2ª aplicação 2016) A Lei das Doze Tábuas, de meados do


século V a.C., fixou por escrito um velho direito costumeiro. No
04178253905

relativo às dívidas não pagas, o código permitia, em última análise,


matar o devedor; ou vendê-lo como escravo “do outro lado do Tibre”
– isto é, fora do território de Roma.
CARDOSO, C. F. S. O trabalho compulsório na Antiguidade. Rio de
Janeiro: Graal, 1984.

A referida lei foi um marco na luta por direitos na Roma Antiga, pois
possibilitou que os plebeus

Página 21 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

a) modificassem a estrutura agrária assentada no latifúndio.


b) exercessem a prática da escravidão sobre seus devedores.
c) conquistassem a possibilidade de casamento com os patrícios.
d) ampliassem a participação política nos cargos políticos públicos.
e) reivindicassem as mudanças sociais com base no conhecimento
das leis.

Resposta:
[E]

A Lei das Doze Tábuas transformou o Direito Romano de


falado em escrito, ou seja, tornou-o fixo, público e comum a
Patrícios e Plebeus.
_________________________________________________

A expansão da República Romana:


A primeira etapa de expansão territorial ocorre dentro da
própria península Itálica, conquistando e submetendo os povos da
região. Após décadas de expansão no continente, se lançam na
conquista das ilhas oceânicas, e na disputa por uma das ilhas do
mediterrâneo, a ilha da Sicília, entraram em choque com outra
potência expansionista: a cidade de Cartago, localizada no norte da
04178253905

África. Os conflitos contra Cartago ficaram conhecidas como Guerras


Púnicas, todas vencidas por Roma que varreram sua rival do mapa
destruindo-a totalmente. Depois se inicia a conquista dos territórios
por toda a orla do mar mediterrâneo, conquistando toda a Europa
central, várias regiões do Oriente Médio e Norte da África. As
dimensões romanas ficaram enormes e contornavam o Mediterrâneo
que passou a ser chamado por eles de “mare nostrum”. A grande
expansão romana trouxe várias consequências, entre elas:
 Grande afluxo de riquezas para Roma.

Página 22 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

 Grande aumento no número de escravos (prisioneiros de


guerra).
 Grande êxodo rural e grande aumento da população da capital.
 Marginalização dos Plebeus (com tantos escravos todo o
trabalho era realizado por eles, marginalizando os mais
pobres).
 Conflitos entre patrícios e plebeus.
Quando Roma se expandia, em 133 a.C os irmãos Graco
(Tibério e Caio) que eram Tribunos da Plebe lutaram para realizar
uma Reforma Agrária. Foram violentamente mortos pelos
senadores. Antes da morte conseguiram aprovar a lei frumentária
que distribuía grãos de trigo para os plebeus famintos.

Praticando:

1. (ENEM 2016) Pois quem seria tão inútil ou indolente a ponto de


não desejar saber como e sob que espécie de constituição os
romanos conseguiram em menos de cinquenta e três anos submeter
quase todo o mundo habitado ao seu governo exclusivo – fato nunca
04178253905

antes ocorrido? Ou, em outras palavras, quem seria tão


apaixonadamente devotado a outros espetáculos ou estudos a ponto
de considerar qualquer outro objetivo mais importante que a
aquisição desse conhecimento?

POLÍBIO. História. Brasília; Editora UnB, 1985.

A experiência a que se refere o historiador Políbio, nesse texto


escrito no século II a.C., é a

Página 23 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

A) ampliação do contingente de camponeses livres.

B) consolidação do poder das falanges hoplitas.

C) adoção do monoteísmo cristão.

D) Adoção do monoteísmo cristão.

E) Libertação do domínio etrusco.

Resposta:

O historiador romano Políbio enaltece a importância do


homem de sua época conhecer a história militar da expansão
da República Romana. Questão simples, bastava ficar atento
ao texto. É um dos episódios da Antiguidade que é mais
estudado. Com a expansão ocorreu o aumento do número de
escravos e os plebeus que eram camponeses migram para as
cidades num grande êxodo rural, provocando a marginalização
plebeia e o crescimento da cidade de Roma.

_______________________________________________________

A crise da República:
Enquanto ocorriam conflitos sociais cada vez maiores, também
aumentavam os conflitos pelo poder de Roma. Para tentar conter a
04178253905

crise foram criados os Triunviratos, o poder executivo seria dividido


entre três importantes patrícios e generais. O primeiro triunvirato
foi criado dividindo poder entre Crasso, Pompeu e Júlio César e os
territórios da grande república também foram divididos. Passam a
disputar o poder e pretendiam centralizar o poder, daí decorre uma
guerra civil liderada pelos grandes líderes. Crasso morre em combate
e Cesar e Pompeu disputam ferozmente, mas a vitória é de Júlio
Cesar, que passa a fazer reformas e centralizar o poder em torno de

Página 24 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

si. Foi assassinado por uma conspiração republicana dos patrícios no


Senado, pois queriam impedir César de se tornar imperador.
O segundo triunvirato foi formado por Otávio (sobrinho de
César), Lépido e Marco Antônio. Lépido logo foi afastado e na
enfraquecida república romana Marco Antônio e Otávio disputam a
centralização do poder, disputa que é vencida por Otávio, que tinha
apoio do Senado. Transforma a República em Império e se proclama
Imperador. Assim Roma tornou-se um império. Otávio foi coroado
Augusto (divino) e passou a ser adorado como deus. A adoração era
um mecanismo de controle social, assim como a política do pão e
circo, que consistia na distribuição de grãos de trigo gratuitamente e
o oferecimento de grandes espetáculos públicos, sobretudo lutas de
gladiadores e mais tarde cristãos jogados aos leões no coliseu de
Roma.

O Império Romano e sua decadência:


Depois de séculos de domínio e poder por toda a Europa e
Mediterrâneo, quando Roma transforma-se em Império, o sistema
escravista entra em colapso. Otávio Augusto o primeiro imperador
decretou a “PAX Romana”, ou seja, o fim do expansionismo militar.
Com o fim das grandes campanhas militares acabaram também os
escravos (lembra-se que eram prisioneiros de guerra?). Junto com a
04178253905

crise do sistema escravista romano, surgiu e espalhou-se


rapidamente o cristianismo que era contra a escravidão e se
negavam a adorar o imperador como deus. Em meio à crise
econômica e social, passam a ser invadidos pelos povos
Germânicos (foram 4 séculos de invasões de povos godos
(ostrogodos, visigodos), lombardos e Francos principalmente, que aos
poucos foram se fundindo aos romanos, se tornaram maioria no
exército e aos poucos fundiu-se o modo de produção tribal e rural dos
germânicos ao já decadente império romano e fazendo surgir um

Página 25 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

novo modo de produção o feudalismo. A economia romana que era


urbana e comercial, com os séculos passou por um processo de
ruralização da economia e o desaparecimento das cidades. A vida
social passou a ocorreu nas grandes propriedades denominadas
feudos.

04178253905

Página 26 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

8. EXERCÍCIOS RESOLVIDOS.
1. (G1 - ifce 2016) “Consideremos o significado da palavra república.
Ela vem do latim res publica, que quer dizer ‘coisa de todos’.
Denomina, portanto, uma forma de governo em que o Estado e o
poder pertencem ao povo.
No entanto, o que se observou na fase inicial da república romana foi
a instalação de uma organização política dominada apenas pelos
patrícios. Não houve a distribuição do poder entre todos, pois a
maioria da população, os plebeus, não tinha, inicialmente, o direito
de participar das decisões políticas. Isso gerou grandes conflitos.”

(COTRIM, Gilberto. História Global: Brasil e geral. Vol.1, 2ª ed.


São Paulo: Saraiva, 2013. p. 124).

Por conta da situação acima mencionada, os plebeus iniciaram uma


longa luta em busca dos seus direitos, sobre a qual é incorreto
afirmar-se que
a) a “Lei das XII Tábuas”, ainda que favorecesse os patrícios, serviu
para dar clareza às normas e aos costumes.
b) a “Lei Canuleia” autorizava o casamento entre patrícios e plebeus.
c) o “Comício da Plebe” deu aos patrícios o direito de decidirem pelos
04178253905

plebeus assuntos relativos aos interesses de ambos.


d) a “Eleição de Magistrados” deu aos plebeus a condição de
ascenderem, aos poucos, aos principais cargos públicos.
e) a proibição da escravização por dívidas fez com que nenhum
romano fosse mais escravizado por conta de dívidas existentes.

Resposta:
[C]

Página 27 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

A questão remete a República Romana, 509-27 a.C.,


quando surgiram diversas instituições políticas como os
Comícios que consistiam em assembleias populares que eram
encarregados de votar as leis e eleger os magistrados. O
Comício da Plebe não deu aos patrícios a prerrogativa de
decidirem pelos plebeus assuntos pertinentes a ambos.

2. (Uema 2016) O Império Romano (27 a.C – 476 d.C), instaurado


após a República, correspondeu ao momento de maior esplendor da
Civilização Romana, refletido, por exemplo, nas grandiosas obras
urbanísticas, no apogeu da produção cultural e na prosperidade
econômica.

04178253905

Com base nas informações presentes na charge, identifique uma


característica do Império Romano do Ocidente. A seguir, explique-a
historicamente.

Resposta:
Com a expansão romana ocorrida ainda dentro do
período republicano, 509-27 a.C., ocorreram inúmeras

Página 28 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

transformações dentro de Roma. As regiões conquistadas


passaram a pagar diversos tributos para a capital
administrativa, novos produtos passaram a fazer parte do
cotidiano da elite romana. Porém, aumentou a escravidão, a
desigualdade social, surgiram novos problemas que levaram à
crise a ao fim da república romana em 27 a.C.. O Império
Romano começou em 27 a.C. e terminou em 476 d.C. com a
queda de Roma. No plano político, havia no Império Romano
uma centralização do poder nas mãos do imperador, o césar
era um Augusto, ou seja, cultuado como um deus. No plano
social, os indivíduos dividiam-se em cidadãos e províncias. Os
cidadãos eram hierarquizados conforme a fortuna. No plano
militar, havia um grande exército que foi dividido em 25
legiões.

3. (Uece 2016) Relacione corretamente os fatos históricos com seus


respectivos períodos, numerando a Coluna II de acordo com a Coluna
I.

Coluna I

1. Revolução Industrial 04178253905

2. Formação das monarquias nacionais


3. Criação da democracia
4. Reforma e Contrarreforma

Coluna II

( ) Idade Média
( ) Idade Moderna
( ) Idade Antiga

Página 29 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

( ) Idade Contemporânea

A sequência correta, de cima para baixo, é:


a) 3, 4, 2, 1.
b) 1, 2, 4, 3.
c) 2, 4, 3, 1.
d) 4, 2, 1, 3.

Resposta:
[C]

Em ordem cronológica na linha do tempo histórica, os


fatos se encaixam da seguinte maneira: Criação da
Democracia na História Antiga, Formação das Monarquias
Nacionais na Idade Média, Reforma e Contrarreforma na Idade
Moderna e Revolução Industrial na Idade Contemporânea.

4. (Upe 2015) Sobre o surgimento da arte cênica, todos falam em


Grécia, mas o teatro aparece exclusivamente, em Atenas, nas últimas
décadas do século VI a.C. Nenhuma das versões sobre o advento do
teatro, na verdade, é conclusiva ou informa qual o momento exato
em que se deu o fenômeno da arte dramática.
04178253905

(HELIODORA, Barbara. Caminhos do teatro ocidental. São Paulo:


Perspectiva, 2013. p. 24.)

Sobre a temática abordada no texto, assinale a alternativa CORRETA.


a) O marco inicial do teatro é a Paixão de Osíris, encenada em
Abydos, no Egito, no ano de 2600 a.C.

Página 30 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

b) A arte teatral surge ainda na Pré-história, em forma de dança ou


canto, com o objetivo de evocar a chuva, a caça ou outras
atividades básicas.
c) O auge da produção teatral grega se deu no século V a.C., em
Atenas.
d) Os grandes nomes da dramaturgia grega foram Sófocles, Ésquilo,
Eurípedes e Plauto.
e) O teatro, desde seu surgimento em Atenas, sempre foi uma arte
elitista, sem muito apelo popular.

Resposta:
[C]

Os rituais teatrais na Grécia Antiga concentravam-se em


Atenas e, inicialmente, eram feitos como parte das
homenagens ao deus Dionísio. Seu auge coincide com o auge
da própria cidade de Atenas, por volta do ano 550 a.C, ou seja,
por volta do século V a.C.

5. (Uece 2015) “Eucrates, filho de Aristôtimos, do Pireu, fez a


moção: Com a boa sorte do Povo de Atenas. Que os legisladores
resolvam: se alguém se rebelar contra o Povo visando implantar a
04178253905

Tirania, ou juntar-se a conspiradores, ou se alguém atenta contra o


Povo de Atenas ou contra a Democracia, em Atenas, se alguém
cometeu algum destes crimes, quem o matar estará livre do
processo(...).”

Lei Ateniense contra a Tirania, 337-6 a.C. FUNARI, P.P.A. Antiguidade


Clássica: a história e a cultura a partir dos documentos. Campinas:
Editora Unicamp, 2003. p.90.

Página 31 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

A Lei Ateniense de 337-6 a.C contra a Tirania. insere-se na


a) passagem da cidade independente para o estado imperial
helenístico.
b) fase em que as cidades gregas reforçavam sua autonomia e poder.
c) busca ansiosa de consolidar o legítimo poder do soberano.
d) conciliação das poleis gregas no decorrer do quarto século a.C.

Resposta:
[A]

Somente a proposição [A] está correta. A questão remete


a Lei contra a Tirania implantada na Grécia Antiga. No período
Clássico, século V a.C., a Grécia estava no apogeu econômico e
cultural. Foi o século de ouro, o século de Péricles, o auge da
democracia com as polis que possuíam autonomia política. No
entanto, em 338 a.C. Filipe II da Macedônia conquistou a
Grécia e, desta forma, surgiu o império helenístico colocando
fim a autonomia das polis. A Lei da Tirania se insere neste
contexto de transição da Grécia Clássica para a Grécia
Helenística. As demais alternativas estão incorretas.

6. (Uern 2015) Observe a charge e leia o trecho.


04178253905

Página 32 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

A Ágora ou praça central era o espaço onde se reuniam os cidadãos


para discutir a vida política e decidir sobre as ações a serem
tomadas.

(Vainfas, 2010.)

Ao analisarmos a charge e o texto, e tendo em vista o contexto da


Grécia Antiga e o do Brasil atual em relação à participação política, é
possível inferir que
a) em ambos os casos, apesar da ideia de democracia preconizar a
participação de todos, existiam (e existem) limites para o exercício
pleno desse direito.
b) na Grécia, cidadão era apenas aquele que participava das
gerúsias, por ser considerado “homo politicus”. No Brasil, só se
considera cidadão o indivíduo com mais de 18 anos.
c) tanto na Grécia quanto no Brasil, a democracia era (e é)
caracterizada pela participação universal, ou seja, de toda a
população votante e em dia com suas obrigações eleitorais.
d) como no Brasil o voto atual é direto e secreto, o processo
democrático torna-se mais transparente e incorruptível, o que não
era possível na Grécia, devido ao controle de poder dos generais.
04178253905

Resposta:
[A]

Apesar da inovação política que a democracia ateniense


representou, ela trazia consigo um conceito de cidadania
excludente: mulheres, estrangeiros e escravos não eram
considerados cidadãos e, por isso, não participavam da vida
política da cidade-Estado. No Brasil atual, apesar de a

Página 33 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

Constituição brasileira prever o direito de voto a todos aqueles


com mais de 16 anos, o fato de a democracia ser indireta
impede os cidadãos de definirem os rumos do país.

7. (Uece 2015) O episódio da violência exercida por Sexto Tarquínio


contra Lucrécia, mulher de Colatino, um dos nobres romanos, narra e
celebra em tom comemorativo “a expulsão dos Tarquínios” como a
libertação da tirania. Este evento marca
a) o fim da monarquia em Roma.
b) o início da estrutura gentílica romana.
c) o estabelecimento das leis das XII Tábuas.
d) a guerra contra os samnitas e o domínio da Itália central.

Resposta:
[A]

O Rei Tarquínio foi o último rei romano antes do fim da


Monarquia em Roma. Ele sofreu um golpe de Estado
promovido pelos patrícios devido às suas tentativas de
favorecer os plebeus em Roma.

8. (Enem PPL 2012) Mirem-se no exemplo


04178253905

Daquelas mulheres de Atenas


Vivem pros seus maridos
Orgulho e raça de Atenas.

BUARQUE, C.; BOAL, A. “Mulheres de Atenas”. In: Meus caros


amigos,1976. Disponível em: http://letras.terra.com.br. Acesso em 4
dez. 2011 (fragmento)

Página 34 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

Os versos da composição remetem à condição das mulheres na


Grécia antiga, caracterizada, naquela época, em razão de
a) sua função pedagógica, exercida junto às crianças atenienses.
b) sua importância na consolidação da democracia, pelo casamento.
c) seu rebaixamento de status social frente aos homens.
d) seu afastamento das funções domésticas em períodos de guerra.
e) sua igualdade política em relação aos homens.

Resposta:
[C]

O conceito de cidadania ateniense era excludente,


privilegiando apenas os homens maiores de 21 anos e
atenienses natos. Sendo assim, as mulheres atenienses não
eram consideradas cidadãs, não exerciam a democracia
ateniense e, portanto, estavam abaixo dos homens na
hierarquia social.

9. (Enem 2015) O que implica o sistema da pólis é uma


extraordinária preeminência da palavra sobre todos os outros
instrumentos do poder. A palavra constitui o debate contraditório, a
discussão, a argumentação e a polêmica. Torna-se a regra do jogo
04178253905

intelectual, assim como do jogo político.


VERNANT, J. P. As origens do pensamento grego. Rio de Janeiro:
Bertrand, 1992 (adaptado).

Na configuração política da democracia grega, em especial a


ateniense, a ágora tinha por função
a) agregar os cidadãos em torno de reis que governavam em prol da
cidade.

Página 35 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

b) permitir aos homens livres o acesso às decisões do Estado


expostas por seus magistrados.
c) constituir o lugar onde o corpo de cidadãos se reunia para
deliberar sobre as questões da comunidade.
d) reunir os exercícios para decidir em assembleias fechadas os
rumos a serem tomados em caso de guerra.
e) congregar a comunidade para eleger representantes com direito a
pronunciar-se em assembleias.

Resposta:
[C]

A ágora era a praça pública onde os cidadãos atenienses


discutiam os rumos da cidade.

10. (Enem 2014) TEXTO l

Olhamos o homem alheio às atividades públicas não como alguém


que cuida apenas de seus próprios interesses, mas como um inútil;
nós, cidadãos atenienses, decidimos as questões públicas por nós
mesmos na crença de que não é o debate que é empecilho à ação, e
sim o fato de não se estar esclarecido pelo debate antes de chegar a
04178253905

hora da ação.
TUCÍDIDES. História da Guerra do Peloponeso. Brasília: UnB, 1987
(adaptado).

TEXTO II

Um cidadão integral pode ser definido por nada mais nada menos que
pelo direito de administrar justiça e exercer funções públicas;
algumas destas, todavia, são limitadas quanto ao tempo de exercício,

Página 36 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

de tal modo que não podem de forma alguma ser exercidas duas
vezes pela mesma pessoa, ou somente podem sê-lo depois de certos
intervalos de tempo prefixados.
ARISTÓTELES. Política. Brasília: UnB, 1985.

Comparando os textos l e II, tanto para Tucídides (no século V a.C.)


quanto para Aristóteles (no século IV a.C.), a cidadania era definida
pelo(a)
a) prestígio social.
b) acúmulo de riqueza.
c) participação política.
d) local de nascimento.
e) grupo de parentesco.

Resposta:
[C]

Os trechos “olhamos o homem alheio às atividades


públicas não como alguém que cuida apenas de seus próprios
interesses, mas como um inútil” (primeiro texto) e “um
cidadão integral pode ser definido por nada mais nada menos
que pelo direito de administrar justiça e exercer funções
04178253905

públicas” (segundo texto) são demonstrativos das opiniões


dos autores, que julgam a cidadania pela participação política
das pessoas.

11. (Enem 2013) Durante a realeza, e nos primeiros anos


republicanos, as leis eram transmitidas oralmente de uma geração
para outra. A ausência de uma legislação escrita permitia aos
patrícios manipular a justiça conforme seus interesses. Em 451 a.C.,
porém, os plebeus conseguiram eleger uma comissão de dez pessoas

Página 37 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

– os decênviros – para escrever as leis. Dois deles viajaram a Atenas,


na Grécia, para estudar a legislação de Sólon.

COULANGES, F. A cidade antiga.São Paulo: Martins Fontes, 2000.

A superação da tradição jurídica oral no mundo antigo, descrita no


texto, esteve relacionada à
a) adoção do sufrágio universal masculino.
b) extensão da cidadania aos homens livres.
c) afirmação de instituições democráticas.
d) implantação de direitos sociais.
e) tripartição dos poderes políticos.

Resposta:
[B]

Como a própria questão deixa claro, quando a legislação


era transmitida oralmente, as classes superiores
"manipulavam a justiça de acordo com seus interesses". Isso
posto, quando a legislação passou a ser escrita, houve o
aumento do direito à cidadania pelas classes inferiores.
04178253905

12. (Enem PPL 2012) No contexto da polis grega, as leis comuns


nasciam de uma convenção entre cidadãos, definida pelo confronto
de suas opiniões em um verdadeiro espaço público, a ágora,
confronto esse que concedia a essas convenções a qualidade de
instituições públicas.
MAGDALENO, F. S. A territorialidade da representação política:
vínculos territoriais de compromisso dos deputados fluminenses. São
Paulo: Annablume, 2010.

Página 38 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

No texto, está relatado um exemplo de exercício da cidadania


associado ao seguinte modelo de prática democrática:
a) Direta.
b) Sindical.
c) Socialista.
d) Corporativista.
e) Representativa.

Resposta:
[A]

Apesar do conceito de cidadania ateniense ser


excludente, a democracia em Atenas era exercida de maneira
direta, com todos os cidadãos participando das decisões
políticas, como retratado no texto.

13. (Enem 2012)

04178253905

Página 39 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

A figura apresentada é de um mosaico, produzido por volta do ano


300 d.C., encontrado na cidade de Lod, atual Estado de Israel. Nela,
encontram-se elementos que representam uma característica política
dos romanos no período, indicada em:
a) Cruzadismo — conquista da terra santa.
b) Patriotismo — exaltação da cultura local.
c) Helenismo — apropriação da estética grega.
d) Imperialismo — selvageria dos povos dominados.
e) Expansionismo — diversidade dos territórios conquistados.

Resposta:
[E]

O período destacado foi marcado pelo apogeu do


expansionismo romano, época do Império, quando Roma
dominava todos os territórios ao redor do Mediterrâneo,
incluindo a Palestina. O mosaico de animais demonstra a
quantidade e diversidade desses territórios.

14. (Enem 2009) Segundo Aristóteles, “na cidade com o melhor


conjunto de normas e naquela dotada de homens absolutamente
justos, os cidadãos não devem viver uma vida de trabalho trivial ou
04178253905

de negócios — esses tipos de vida são desprezíveis e incompatíveis


com as qualidades morais —, tampouco devem ser agricultores os
aspirantes à cidadania, pois o lazer é indispensável ao
desenvolvimento das qualidades morais e à prática das atividades
políticas”.
VAN ACKER, T. Grécia. A vida cotidiana na cidade-Estado. São Paulo:
Atual, 1994.

Página 40 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

O trecho, retirado da obra Política, de Aristóteles, permite


compreender que a cidadania
a) possui uma dimensão histórica que deve ser criticada, pois é
condenável que os políticos de qualquer época fiquem entregues à
ociosidade, enquanto o resto dos cidadãos tem de trabalhar.
b) era entendida como uma dignidade própria dos grupos sociais
superiores, fruto de uma concepção política profundamente
hierarquizada da sociedade.
c) estava vinculada, na Grécia Antiga, a uma percepção política
democrática, que levava todos os habitantes da pólis a participarem
da vida cívica.
d) tinha profundas conexões com a justiça, razão pela qual o tempo
livre dos cidadãos deveria ser dedicado às atividades vinculadas aos
tribunais.
e) vivida pelos atenienses era, de fato, restrita àqueles que se
dedicavam à política e que tinham tempo para resolver os
problemas da cidade.

Resposta:
[B]

Apesar de a alternativa correta enfatizar privilégios na


04178253905

participação da vida pública dos “grupos sociais superiores”


devido a hierarquização da sociedade ateniense, quando da
vigência da democracia na Atenas antiga, em termos práticos
todo homem livre, nascidos na cidade e filho de pai ateniense
tinha não só o direito como a obrigação de participar da
política ateniense. Assim sendo, a alternativa E também
poderia ser validada como correta.

Página 41 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

15. (Enem 2000) "Somos servos da lei para podermos ser livres."
Cícero

"O que apraz ao príncipe tem força de lei."


Ulpiano

As frases acima são de dois cidadãos da Roma Clássica que viveram


praticamente no mesmo século, quando ocorreu a transição da
República (Cícero) para o Império (Ulpiano).
Tendo como base as sentenças acima, considere as afirmações:

I. A diferença nos significados da lei é apenas aparente, uma vez que


os romanos não levavam em consideração as normas jurídicas.
II. Tanto na República como no Império, a lei era o resultado de
discussões entre os representantes escolhidos pelo povo romano.
III. A lei republicana definia que os direitos de um cidadão acabavam
quando começavam os direitos de outro cidadão.
IV. Existia, na época imperial, um poder acima da legislação romana.

Estão corretas, apenas:


a) I e III.
b) I e III. 04178253905

c) Il e III.
d) II e IV.
e) III e IV.

Resposta:
[E]

A primeira afirmação está ERRADA, pois as leis sempre


foram importantes na História romana, mesmo no período de

Página 42 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

maior centralização política. Também ERRADA a segunda


afirmação, pois no período imperial, apesar de haver eleição
para o Senado, esta instituição estava subordinada ao poder
imperial. No período republicano, a ideia de cidadania atingiu
sua expressão máxima, decaindo posteriormente com o
estabelecimento do Império.

04178253905

Página 43 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

9. EXERCÍCIOS PROPOSTOS.
1. (Vunesp 2016) A cidade tira de seu império uma parte da honra,
da qual todos vós vos gloriais, e que deveis legitimamente apoiar;
não vos esquiveis às provas, se não renunciais também a buscar as
honras; e não penseis que se trata apenas, nesta questão, de ser
escravos em vez de livres: trata-se da perda de um império, e do
risco ligado ao ódio que aí contraístes.
(Péricles apud Pierre Cabanes. Introdução à história da Antiguidade,
2009.)

O discurso de Péricles, no século V a.C., convoca os atenienses para


lutar na Guerra do Peloponeso e enfatiza
a) a rejeição à escravidão em Atenas e a defesa do trabalho livre
como base de toda sociedade democrática.
b) a defesa da democracia, por Atenas, diante das ameaças
aristocráticas de Roma.
c) a rejeição à tirania como forma de governo e a celebração da
república ateniense.
d) a defesa do território ateniense, frente à investida militar das
tropas cartaginesas.
e) a defesa do poder de Atenas e a sua disposição de manter-se à
frente de uma confederação de cidades.
04178253905

2. (Fatec 2016) Em 2015, o noticiário internacional deu grande


destaque à Grécia, país europeu que vivia uma grave crise econômica
e convocou a população para decidir, via referendo, as medidas que
deveriam ser adotadas pelo governo para gerir a crise. Parte da
imprensa destacou o caráter democrático de tal medida e, em muitos
textos, lembrou que os gregos foram os criadores da democracia.

Página 44 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

Assinale a alternativa que indica corretamente quais são as principais


diferenças entre as concepções de democracia na Antiguidade grega
e no mundo contemporâneo.
a) Na Antiguidade grega, a democracia surgiu da necessidade de
administrar países cada vez maiores; nas democracias
contemporâneas, a política ajuda a administrar unidades menores,
como as cidades.
b) Na Antiguidade grega, o espaço reservado à atividade política
eram os templos religiosos ou as residências das pessoas mais
importantes; nas democracias contemporâneas, a atividade política
se realiza no espaço público.
c) Na Antiguidade grega, política e religião eram esferas sociais
separadas; nas democracias contemporâneas, a noção de cidadania
vincula-se estreitamente às concepções religiosas.
d) Nas democracias contemporâneas, a participação política é
vinculada à renda, com o voto censitário; na Grécia Antiga, apenas
os proprietários de terras, homens e mulheres, tinham direito à
participação política.
e) Nas democracias contemporâneas, o direito à participação política
se estende a todos os grupos sociais; na Grécia antiga, apenas os
homens livres nascidos na pólis eram considerados cidadãos.
04178253905

3. (Fgv 2016) “Não descreverei catástrofes pessoais de alguns dias


infelizes, mas a destruição de toda a humanidade, pois é com horror
que meu espírito segue o quadro das ruínas da nossa época. Há vinte
e poucos anos que, entre Constantinopla e os Alpes Julianos, o
sangue romano vem sendo diariamente vertido. A Cítia, Trácia,
Macedônia, Tessália, Dardânia, Dácia, Épiro, Dalmácia, Panônia são
devastadas pelos godos, sármatas, quedos, alanos (...); deportam e
pilham tudo.
Quantas senhoras, quantas virgens consagradas a Deus, quantos

Página 45 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

homens livres e nobres ficaram na mão dessas bestas! Os bispos são


capturados, os padres assassinados, todo tipo de religioso
perseguido; as igrejas são demolidas, os cavalos pastam junto aos
antigos altares de Cristo (…).”

(São Jerônimo, Cartas apud Pedro Paulo Abreu Funari, Roma: vida
pública e vida privada. 2000)

O excerto, de 396, remete a um contexto da história romana


marcado pela
a) combinação da cultura romana com o cristianismo, além da
desorganização do Estado Romano, em meio às invasões
germânicas e de outros povos.
b) reorientação radical da economia, porque houve o abandono da
relação com os mercados mediterrâneos e o início de contato com o
norte da Europa.
c) expulsão dos povos invasores de origem não germânica, seguida
da reintrodução dos organismos representativos da República
Romana.
d) crescente restrição à atuação da Igreja nas regiões fronteiriças do
Império, porque o governo romano acusava os cristãos de aliança
04178253905

com os invasores.
e) retomada do paganismo e o consequente retorno da perseguição
aos cristãos, responsabilizados pela grave crise política do Império
Romano.

4. (Fgv 2015) É a partir do século VIII a.C. que começamos a


entrever, em diferentes regiões do Mediterrâneo, o progressivo
surgimento das cidades-Estados ou pólis. Elas formaram a

Página 46 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

organização social e política dominante das comunidades organizadas


ao longo do Mediterrâneo nos séculos seguintes.

(Norberto Luiz Guarinello, História Antiga, 2013, p. 77. Adaptado)

Nas pólis, é correto


a) assinalar a crescente importância da mulher e da família nos
espaços públicos.
b) reconhecer a presença de espaços públicos, caso da ágora.
c) destacar uma característica: a inexistência de espaços rurais.
d) identificar a acumulação de capital pela ação do Estado.
e) apontar para a sua essência: a organização urbana estruturada
para a guerra.

5. (Fatec 2015) Durante toda a História, os homens criaram


tecnologias, inclusive para proteger o corpo, buscando atingir seus
objetivos. Podemos ver um exemplo disso nas formações militares
desenvolvidas pelos romanos, chamadas de “tartaruga” ou “testudo”.
Nessas formações, a aproximação com o inimigo era facilitada por
grandes escudos empunhados à frente e acima do corpo pelos
soldados, como podemos ver na imagem apresentada.
04178253905

Página 47 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

Sobre o período da República Romana, em que foram desenvolvidas


as formações militares citadas, é correto afirmar que ele foi
caracterizado
a) pela expansão territorial, que levou ao domínio de territórios na
Europa e no Mediterrâneo.
b) pelo governo dos grandes imperadores, que centralizavam o poder
em todo o território romano.
c) pela predominância de Assembleias populares e democráticas,
conduzidas por senadores e magistrados.
d) pelos conflitos entre plebeus e patrícios, visando à libertação dos
escravos de origem africana. 04178253905

e) pelos tratados de cooperação entre reis e senadores, para evitar


guerras contra os bárbaros germânicos.

6. (Fgv 2015) A colisão catastrófica dos dois anteriores modos de


produção em dissolução, o primitivo e o antigo, veio a resultar na
ordem feudal, que se difundiu por toda a Europa.

Anderson, P. Passagens da Antiguidade ao Feudalismo.Trad. Porto:


Afrontamento, 1982, p. 140.

Página 48 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

O autor refere-se a três tipos de formações econômico-sociais nesse


pequeno trecho. A esse respeito é correto afirmar:
a) A síntese descrita refere-se à articulação entre o escravismo
romano em crise e as formações sociais dos guerreiros germânicos.
b) O escravismo predominava entre os povos germânicos e tornou-se
um ponto de intersecção com a sociedade romana.
c) A economia romana, baseada na pequena propriedade familiar, foi
transformada a partir das invasões germânicas dos séculos IV a VI.
d) Os povos germânicos desenvolveram a propriedade privada e as
relações servis que permitiram a síntese social com os romanos.
e) A transição para o escravismo feudal foi proporcionada pelos
conflitos constantes nas fronteiras romanas devido à ofensiva dos
magiares.

TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES:


A partir do século VII a.C., muitas comunidades nas ilhas, na Grécia
continental, nas costas da Turquia e na Itália construíram grandes
templos destinados a deuses específicos: os deuses de cada cidade.

As construções de templos foram verdadeiramente monumentais.


04178253905

[...] Tornaram-se as novas moradias dos deuses. Não eram mais


deuses de uma família aristocrática ou de uma etnia, mas de uma
pólis. Eram os deuses da comunidade como um todo. A religião
surgiu, assim, como um fator aglutinador das forças cooperativas da
pólis. [...]

A construção monumental foi influenciada por modelos egípcios e


orientais. Sem as proezas de cálculo matemático, desenvolvidas na

Página 49 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

Mesopotâmia e no Egito, os grandes monumentos gregos teriam sido


impossíveis.

GUARINELLO, Norberto Luiz. História antiga, 2013.

7. (Vunesp 2015) A relação estabelecida no texto entre a arquitetura


grega e a arquitetura egípcia e oriental pode ser justificada pela
a) circulação e comunicação entre povos da região mediterrânica e do
Oriente Próximo, que facilitaram a expansão das construções em
pedra.
b) dominação política e militar que as cidades-estados gregas,
lideradas por Esparta, impuseram ao Oriente Próximo.
c) presença hegemônica de povos de origem árabe na região
mediterrânica, que contribuiu para a expansão do Islamismo.
d) difusão do helenismo na região mediterrânica, que assegurou a
incorporação de elementos culturais dos povos dominados.
e) força unificadora do cristianismo, que assegurou a integração e as
recíprocas influências culturais entre a Europa e o norte da África.

8. (Vunesp 2015) Segundo o texto, um papel fundamental da


religião, na Grécia antiga, foi o de
04178253905

a) eliminar as diferenças étnicas e sociais e permitir a igualdade


social.
b) estabelecer identidade e vínculos comunitários e unificar as
crenças.
c) impedir a persistência do paganismo e afirmar os valores cristãos.
d) eliminar a integração política, militar e cultural entre as cidades-
estados.
e) valorizar as crenças aristocráticas e eliminar as formas de culto
populares.

Página 50 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

9. (Fgv 2014) São características do período arcaico (séculos VIII-VI


a.C.), na Grécia Antiga:
a) desenvolvimento dos oikos e expansão creto-micênica.
b) desenvolvimento das póleis e expansão pelo Mediterrâneo.
c) rivalidades entre Esparta e Atenas e Guerra do Peloponeso.
d) enfraquecimento das póleis e expansão macedônica.
e) guerras entre gregos e persas e o fim da democracia ateniense.

10. (Fatec 2014) Ao longo da História, muitas sociedades utilizaram


o trabalho de pessoas escravizadas, como, por exemplo, a Grécia
Clássica e a América Portuguesa.
Refletindo sobre essa forma de exploração do trabalho, é correto
afirmar que
a) as duas sociedades citadas utilizaram predominantemente o
trabalho de escravos africanos da região subsaariana e da África
oriental.
b) a utilização do trabalho escravo, nas duas sociedades citadas,
pode ser considerada a base da organização econômica e produtiva.
c) as duas sociedades citadas utilizaram o trabalho de escravos
apenas na produção agrícola de exportação e não nas cidades.
d) o exercício da cidadania era permitido aos escravos na Grécia
04178253905

Clássica, mas era impedido na América Portuguesa.


e) havia, na Grécia, apenas escravos de origem romana e, na
América Portuguesa, apenas escravos de origem africana.

11. (Fgv 2014) O anfiteatro era, para os romanos, parte de sua


normalidade cotidiana, um lugar no qual reafirmavam seus valores e
sua concepção do “normal”. Nos anfiteatros eram expostos, para
serem supliciados, bárbaros vencidos, inimigos que se haviam
insurgido contra a ordem romana. Nos anfiteatros se supliciavam,

Página 51 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

também, bandidos e marginais, como por vezes os cristãos, que eram


jogados às feras e dados como espetáculo, para o prazer de seus
algozes ou daqueles que defendiam os valores normais da sociedade.

(Norberto Luiz Guarinello, A normalidade da violência em Roma In


http:// www2.uol.com.br/historiaviva/artigos/
a_normalidade_da_violencia_em_roma.html)

Sobre as relações entre os cristãos e o Estado Romano, é correto


afirmar que
a) a violência durante a República Romana vitimou os cristãos porque
estes aceitaram a presença dos povos bárbaros dentro das
fronteiras romanas.
b) a prática do cristianismo foi tolerada em Roma desde os
primórdios dessa religião, e as ocorrências violentas podem ser
consideradas exceções.
c) o cristianismo sofreu violenta perseguição no Império Romano pela
sua recusa em aceitar a divinização dos imperadores.
d) a ação cristã foi consentida pelo poder romano, e a violência
contra a nova religião restringiu-se aos seus principais líderes.
e) a intensa violência praticada contra os seguidores do cristianismo
ocorreu por um curto período, apenas durante os primeiros anos da
04178253905

Monarquia Romana.

TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES:


Leia o texto para responder à(s) questão(ões) a seguir.

Apesar de não ter sido tão complexo quanto os governos modernos, o


Império [Romano] também precisava pagar custos muito altos. Além
de seus funcionários, da manutenção das estradas e da realização de
obras, precisava manter um grande exército distribuído por toda a

Página 52 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

sua extensão. A cobrança de impostos é que permitia ao governo


continuar funcionando e pagando seus gastos.

(Carlos Augusto Ribeiro Machado. Roma e seu império, 2004.)

12. (Vunesp 2014) Os gastos militares intensificaram-se a partir dos


séculos III e IV d.C., devido
a) ao esforço romano de expandir suas fronteiras para o centro da
África.
b) às perseguições contra os cristãos, que, bem sucedidas,
permitiram o pleno retorno ao politeísmo.
c) à necessidade de defesa diante de ataques simultâneos de
bárbaros em várias partes da fronteira.
d) aos anseios expansionistas, que levaram os romanos a buscar o
controle armado e comercial do mar Mediterrâneo.
e) à guerra contra Cartago pelo controle de terras no norte da África
e na Península Ibérica.

13. (Vunesp 2014) Sobre o recolhimento de impostos e os gastos


públicos no Império Romano, é correto afirmar que
a) os patrícios e os proprietários de terras não pagavam tributos,
04178253905

uma vez que estes eram de responsabilidade exclusiva de


arrendatários e escravos.
b) o desenvolvimento da engenharia civil foi essencial para integrar o
Império e facilitar o deslocamento dos exércitos.
c) as obras financiadas com recursos públicos foram apenas as de
função religiosa, como altares ou templos.
d) a desvalorização da moeda foi uma das formas utilizadas pelos
governantes para aliviar o peso dos impostos sobre a população
despossuída.

Página 53 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

e) os tributos eram cobrados por coletores enviados diretamente de


Roma, não havendo qualquer intermediação ou intervenção de
autoridades locais.

TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES:


Roma provou ser capaz de ampliar o seu próprio sistema político para
incluir as cidades italianas durante sua expansão penisular. Desde o
começo ela havia – diferentemente de Atenas – exigido de seus
aliados tropas para seus exércitos, e não dinheiro para seu tesouro;
desta maneira, diminuindo a carga de sua dominação na paz e
unindo-os solidamente em tempo de guerra. Neste ponto, seguia o
exemplo de Esparta, embora seu controle militar central das tropas
aliadas fosse sempre muito maior.

(Perry Anderson. Passagens da Antiguidade ao Feudalismo, 1987.


Adaptado.)

14. (Vunesp 2014) A comparação que o texto estabelece entre Roma


e Esparta é pertinente, uma vez que foi comum às duas cidades
a) valorizar a formação e a disciplina da soldadesca e constituir amplo
aparato militar. 04178253905

b) instalar e manter importantes áreas coloniais no Norte da África e


no Oriente Próximo.
c) estabelecer amplo domínio militar e comercial sobre o Mar
Mediterrâneo e o Leste europeu.
d) erradicar a influência política e militar de Atenas e combater os
exércitos cartagineses e persas.
e) viver sob regimes democráticos, após terem atravessado períodos
de oligarquia e de tirania.

Página 54 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

15. (Vunesp 2014) O texto caracteriza uma das principais estratégias


romanas de domínio sobre outros povos e outras cidades:
a) o estabelecimento de protetorados e de aquartelamentos militares.
b) a escravização e a exploração dos recursos naturais.
c) a libertação de todos os escravos e a democratização política.
d) o recrutamento e a composição de alianças bélicas.
e) a tributação abusiva e o confisco de propriedades rurais.

16. (Fgv 2013) Na Assembleia, (...) que se reunia mais ou menos 40


vezes por ano, os atenienses discutiam e votavam os principais
problemas do Estado – declaravam guerra, firmavam tratados e
decidiam onde aplicar os recursos públicos. Do mais pobre sapateiro
ao mais rico comerciante, todos tinham oportunidade de expressar a
sua opinião, votar e exercer um cargo no governo.

(Flavio de Campos e Renan Garcia Miranda, A escrita da história)

As mulheres atenienses
a) tomavam parte dessa instância política, mas suas ações se
limitavam aos temas relacionados com a família e a formação moral
e militar dos filhos. 04178253905

b) não detinham prerrogativas nas atividades públicas, mas possuíam


direito de voto nessa Assembleia quando a decisão envolvia guerras
externas.
c) participavam de todas as atividades públicas de Atenas, mas só
tinham voz nessa Assembleia se estivessem acompanhadas pelo
marido ou filho.
d) não podiam participar dessa Assembleia, da mesma forma como
não tinham direito de exercer cargos administrativos, além da
restrição a herança e posse de bens.

Página 55 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

e) ganharam o direito de voz e voto nessa Assembleia a partir das


reformas de Sólon, e com Clístenes seus direitos foram ampliados.

17. (Vunesp 2013) Leia.

Quando sua influência [de Péricles] estava no auge, ele poderia


esperar a constante aprovação de suas políticas, expressa no voto
popular na Assembleia, mas suas propostas eram submetidas à
Assembleia semanalmente, visões alternativas eram apresentadas às
dele, e a Assembleia sempre podia abandoná-lo, bem como suas
políticas, e ocasionalmente assim procedeu. A decisão era dos
membros da Assembleia, não dele, ou de qualquer outro líder; o
reconhecimento da necessidade de liderança não era acompanhado
por uma renúncia ao poder decisório. E ele sabia disso.

(Moses I. Finley. Democracia antiga e moderna, 1988.)

Ao caracterizar o funcionamento da democracia ateniense, no século


V a.C., o texto afirma que
a) os líderes políticos detinham o poder decisório, embora ouvissem
às vezes as opiniões da Assembleia.
b) a eleição de líderes e representantes políticos dos cidadãos na
04178253905

Assembleia demonstrava o caráter indireto da democracia.


c) a Assembleia era o espaço dos debates e das decisões, o que
revelava a participação direta dos cidadãos na condução política da
cidade.
d) os membros da Assembleia escolhiam os líderes políticos,
submetendo-se a partir de então ao seu poder e às suas decisões.
e) os cidadãos evitavam apresentar suas discordâncias na
Assembleia, pois poderiam assim provocar impasses políticos.

Página 56 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

18. (Fgv 2012) No ano de 509 a.C., o legislador Clístenes assumiu a


função de arconte máximo na pólis de Atenas, instaurando um novo
regime político. Acerca das reformas jurídico-políticas de Clístenes, é
CORRETO afirmar:
a) Clístenes, integrante da classe social dos artesãos, consolidou o
regime oligárquico, tendo comandado a Pólis ateniense em seu
período de máximo esplendor, o Governo dos Trinta Tiranos.
b) Clístenes era eupátrida, mas procurou conciliar e acomodar
interesses dos pequenos proprietários, comerciantes e artesãos na
instauração do regime democrático em Atenas.
c) A democracia instituída pelas reformas de Clístenes era regida pelo
princípio do sufrágio universal, excluindo dos direitos políticos
apenas os escravos.
d) Ao instaurar um regime político híbrido entre democracia,
monarquia e oligarquia, Clístenes decretou o encerramento
definitivo das atividades do Helieu, o Tribunal de Justiça.
e) Durante a gestão de Clístenes, todo o poder político efetivo deixa
de ser exercido pelos cidadãos e retorna à comunidade gentílica,
cabendo ao pater familias a disciplina dos mercados e a nomeação
dos magistrados.

19. (Fgv 2012) Sobre a Guerra do Peloponeso (431-404 a.C.), é


04178253905

correto afirmar que


a) as suas origens encontram-se num momento especial da história
ateniense, pois a sua democracia atingia então o seu máximo
desenvolvimento.
b) a vitória militar de Atenas permitiu a ampliação dos direitos de
cidadania, com a incorporação dos estrangeiros nas instâncias da
democracia ateniense.

Página 57 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

c) a sua mais importante decorrência foi a criação da democracia


ateniense, fruto do contato de Atenas com a cidade-Estado de
Esparta.
d) a vitória de Atenas, aliada aos tebanos, permitiu que a democracia
fosse levada a todas as cidades-Estado, além de aumentar o
poderio militar grego.
e) a surpreendente vitória de Corinto permitiu o seu expansionismo
territorial pela Ásia Menor e a consolidação da democracia em
Esparta.

20. (Vunesp 2012) A escravatura [na Roma antiga] foi praticada


desde os tempos mais remotos dos reis, mas seu desenvolvimento
em grande escala foi consequência das guerras de conquista […].

(Patrick Le Roux. Império Romano, 2010.)

Sobre a escravidão na Roma antiga, é correto afirmar que


a) assemelhava-se à escravidão ocorrida no Brasil colonial, pois era
determinada pela procedência e pela raça.
b) aumentou significativamente durante a expansão romana pelo Mar
Mediterrâneo.
c) atingiu o auge com a ocupação romana da Germânia e de
04178253905

territórios na Europa Central.


d) diminuiu bastante após a implantação do Império e foi abolida
pelos imperadores cristãos.
e) diferenciava-se da escravidão ocorrida no Brasil colonial, pois os
escravos romanos nunca podiam se tornar livres.

21. (Vunesp 2011)

Página 58 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

O Templo da Concórdia foi construído no sul da Sicília, no século V


a.C., e é um marco da
a) arte românica, caracterizada pelos arcos de meia volta e pela
inspiração religiosa politeísta.
b) arquitetura clássica, imposta pelos macedônios à ilha no processo
de helenização empreendido por Alexandre, o Grande.
c) arte etrusca, oriunda do norte da península itálica e desenvolvida
no Mediterrâneo durante o período de hegemonia romana.
d) arquitetura dórica, levada à ilha pelos gregos na expansão e
colonização mediterrânea da chamada Magna Grécia.
e) arte gótica, marcada pela verticalização das construções e pela
sugestão de ascese dos homens ao reino dos céus.
04178253905

22. (Vunesp 2011) Para os gregos antigos, a ideia de confronto entre


oponentes, até que um dos contendores superasse os demais,
atingindo um grau de excelência reconhecido e admirado por todos os
circunstantes, era um ritual central em sua cultura. Os gregos faziam
com que ele integrasse várias de suas cerimônias, as mais
importantes e as mais sagradas.

(Nicolau Sevcenko. A corrida para o século XXI. No loop da


montanha-russa, 2004. Adaptado.)

Página 59 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

O texto afirma que as Olimpíadas na Grécia Antiga


a) tinham a função de adequar os corpos dos praticantes às
necessidades do mundo do trabalho, tornando-os capazes de
produzir mais.
b) permitiam que a população se divertisse, dissolvendo as tensões
sociais e facilitando a dominação política por parte dos governantes.
c) estavam integradas a outros aspectos da vida social e religiosa,
associando-se a momentos de festa e celebração.
d) estimulavam a competitividade e o individualismo, preparando os
homens para as disputas profissionais na vida adulta.
e) visavam exercitar e fortalecer os guerreiros, melhorando sua
atuação política e militar nos períodos de guerra.

23. (Vunesp 2010) A cidade-Estado clássica parece ter sido criada


paralelamente pelos gregos e pelos etruscos e/ou romanos. No caso
destes últimos, a influência grega foi inegável, embora difícil de
avaliar e medir.
(Ciro Flamarion S. Cardoso. A cidade-Estado antiga,1985.)

Aponte quais eram as características comuns às cidades-Estados


clássicas. 04178253905

I. Possuíam governo tripartido em assembleia, conselho e certo


número de magistrados escolhidos entre os homens elegíveis.
II. Os cidadãos podiam participar de forma direta no processo
político.
III. Havia separação entre os órgãos de governo e de justiça.
a) As afirmativas I e II estão corretas.
b) Apenas a afirmativa III está correta.
c) As afirmativas I e III estão corretas.

Página 60 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

d) Apenas a afirmativa II está correta.


e) As afirmativas I, II e III estão corretas.

24. (Upe-ssa 1 2016)

“O homem que destrói cidades é


demente
como o profanador de templos e
túmulos,
asilos sacrossantos dos parentes
mortos.
Quem age dessa forma, cedo há de
perder-se.”

Esse é um fragmento da tragédia As Troianas, escrita por Eurípides.


Apresentada pela primeira vez em 415 a.C., encontrou a cidade de
Atenas e muitas outras póleis gregas envolvidas na Guerra do
Peloponeso (431-404 AEC).

Sobre esse conflito, é CORRETO afirmar que


a) envolveu a maior parte dos Estados do Mediterrâneo Oriental,
como a Pérsia e o Egito. 04178253905

b) opôs as duas principais cidades-estado, Atenas e Esparta, e seus


aliados, organizados em ligas rivais.
c) foi rápido graças à evolução militar das falanges.
d) apesar de ter durado décadas, seu impacto na vida cotidiana dos
gregos foi limitado.
e) as cidades marítimas apoiaram Esparta, uma potência militar mais
avançada que Atenas.

Página 61 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

25. (Upe-ssa 1 2016)

Essa é a imagem de um mosaico elaborado na província romana da


África, atuais Tunísia e Argélia, no séc. IV d.C. Ela mostra um senhor
de terras vândalo, povo germânico, que conquistara a região.

Sobre essa imagem, é CORRETO afirmar que


a) a presença do cavalo é uma clara inserção germânica, pois os
romanos não haviam domesticado o animal.
b) a casa fortificada à esquerda é uma criação germânica, resultado
da necessidade de se proteger em território recém-conquistado.
c) a capa e as calças que o personagem usa são tipicamente
germânicas, adaptadas à vida sobre cavalos e diferentes das togas
04178253905

romanas.
d) a arte do mosaico existia somente na África do Norte, sendo
desenvolvida pelos cartagineses séculos antes de Cristo.
e) a tecnologia para a montaria, como a sela e os arreios, foi
invenção germânica. Os romanos as desconheciam.

Página 62 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

Gabarito:

Resposta da questão 1:
[E]

O discurso deixa claro que a importância da luta não está na


manutenção da condição livre de cada um, mas na manutenção da
condição superior que Atenas tinha com relação a outras cidades-
estados gregas.

Resposta da questão 2:
[E]

Somente a proposição [E] está correta. A questão aponta para


uma comparação entre a democracia grega antiga e a democracia
contemporânea. A democracia grega antiga era direta e participativa
e possuía uma ampla restrição, mulheres, escravos e estrangeiros
não eram cidadãos, ou seja, era uma democracia para uma minoria.
A democracia contemporânea é representativa e ampliou a cidadania,
é uma democracia para a maioria.

Resposta da questão 3: 04178253905

[A]

Somente a proposição [A] está correta. A questão remete à


crise econômica, social e política no Baixo Império Romano século III,
IV e V. O texto aponta para as invasões bárbaras no século IV, ano
de 396. Neste cenário, as invasões bárbaras tornaram-se violentas
devido à pressão dos hunos. O Império Romano estava em profundo
declínio, em 395 Teodósio dividiu o império em duas partes: Império
Romano do Ocidente capital Roma e o Império Romano do Oriente,

Página 63 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

Constantinopla era a capital. O catolicismo estava se propagando


tornando uma religião “universal”. Em 313 através do Edito de Milão
Constantino deu liberdade de cultos aos cristãos e, em 391, pelo
Edito de Tessalônica Teodósio oficializou o cristianismo.

Resposta da questão 4:
[B]

Somente a proposição [B] está correta. O texto do historiador


Norberto Luiz Guarinelo remete a Grécia no período Arcaico. Neste
contexto surgiram as pólis, as cidades estados que possuíam
autonomia política. Isto significa que na Grécia antiga não havia
unidade política devido a presença das pólis, existia uma unidade
cultural entre os gregos. Estas cidades estados possuíam a ágora que
consistia na praça pública, o espaço público para o debate político
entre os cidadãos. A ágora, era o espaço da cidadania e da palavra.
As demais alternativas estão incorretas.

Resposta da questão 5:
[A]

Durante a República Romana, devido às ações militares, Roma


04178253905

passou por uma grande expansão territorial, chegando a dominar


todas as terras em volta do Mar Mediterrâneo.

Resposta da questão 6:
[A]

A forma social de trabalho formada no Feudalismo foi uma


síntese entre dois tipos de relações sociais anteriores: o escravismo

Página 64 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

romano e o clientelismo bárbaro. Essa síntese resultou na servidão


feudal.

Resposta da questão 7:
[A]

Somente a alternativa [A] está correta. No contexto da


Antiguidade Oriental surgiram grandes civilizações no “Oriente
Próximo” que deram contribuições relevantes para as ciências em
geral. O Egito antigo desenvolveu a matemática, medicina,
astronomia e usou muitas pedras em suas construções funerárias
como as pirâmides. A Mesopotâmia também desenvolveu as ciências
para construir suas torres denominadas zigurates. Estas civilizações
antigas estabeleceram inúmeros contatos através do mar
Mediterrâneo. Os gregos em suas viagens conheceram muitos povos
e usufruíram muitos dos legados destas civilizações. As demais
alternativas estão incorretas.

Resposta da questão 8:
[B]

Somente a alternativa [B] está correta. A questão remete a


04178253905

Grécia Antiga no contexto da Antiguidade Clássica. O texto do


historiador Norberto Luiz Guarinello aponta para a construção de
templos destinados aos deuses vinculados às pólis. Cada cidade-
estado, pólis, possuía suas divindades na qual se construíam templos
para homenageá-las. Os templos eram verdadeiros monumentos
destinados aos deuses que representavam não apenas a elite agrária
ou um determinado grupo social, mas todos os moradores da cidade-
estado, toda a comunidade. Desta forma, a religião contribuiu como
um elemento de coesão social, unificando as crenças, estabelecendo

Página 65 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

identidade e vínculos comunitários entre os residentes das pólis. As


demais alternativas estão incorretas. A religião não significou
igualdade social dentro das pólis e não eliminou diferenças étnicas.

Resposta da questão 9:
[B]

Somente a proposição [B] está correta. A questão remete a


Antiguidade Clássica, a Grécia no período Arcaico, séculos VIII-VI
a.C. Neste contexto, os gregos expandiram para outras regiões
formando as colônias gregas, ou seja, cidades gregas fora da Grécia.
Assim, surgiu a filosofia pré-socrática com os denominados filósofos
da natureza. Dentro da Grécia surgiram as pólis, as cidades estados,
que possuíam autonomia política com destaque para Esparta fundada
pelos Dórios e Atenas formada pelos Jônios.

Resposta da questão 10:


[B]

Tanto na Grécia Antiga quanto nas Colônias portuguesas, os


escravos eram a base do sistema econômico, uma vez que os
escravos eram os principais – e, às vezes, únicos – braços de
04178253905

trabalho.

Resposta da questão 11:


[C]

A principal motivação para a perseguição dos cristãos na Roma


Antiga era o fato de o Cristianismo ser uma religião monoteísta e, por
isso, negar a divindade dos imperadores romanos.

Página 66 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

Resposta da questão 12:


[C]

Somente a alternativa [C] está correta. No Baixo Império


Romano, séculos III, IV e V, o império entrou em declínio devido à
crise escravista que acabou engendrando uma crise generalizada,
economia, política, militar, administrativa. Neste contexto crítico
ocorreram as invasões dos bárbaros germânicos sobre as fronteiras
europeias do império romano necessitando, então, de mais gastos
militares exatamente quando o Império estava em crise. As
proposições [A], [B], [D] e [E] estão incorretas. Neste contexto o
império já havia expandido. Não retomou o politeísmo. Não havia
anseios expansionistas no Baixo Império, pois já havia ocorrido ao
longo do período republicano e no início do império. As Guerras
Púnicas, Roma contra Cartago, ocorreram na República Romana.

Resposta da questão 13:


[B]

Ao longo da República Romana, 509-27 a.C, e início do Império


ocorreu o processo de expansão romana constituindo um grande
império (o mare nostrum romano). Foi necessária uma rede de
04178253905

estradas, pontes, aquedutos para interligar as províncias com a


capital Roma facilitando a comunicação e a administração. Neste
sentido, o Estado Romano necessitou de muitos recursos para investir
nesta infraestrutura do império e, assim, muitos impostos foram
criados para aumentar a receita. Para atender esta demanda social
de comunicação, a engenharia civil ganhou destaque e projeção no
fim da República e no Império Romano. Somente a proposição [B]
está correta. As demais alternativas cometem equívocos
considerando que não foram apenas obras de cunho religioso que

Página 67 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

foram financiadas com recursos públicos. Havia uma rede de


comunicação para facilitar a cobrança de impostos.

Resposta da questão 14:


[A]

Somente a proposição [A] está correta. Entre as polis gregas,


denominadas de cidades estados, Esparta foi caracterizada pelo
militarismo, a formação guerreira de seus habitantes e o
conservadorismo (não evoluiu no campo da política). Neste sentido,
diferente de Atenas, Esparta não possuía uma vocação marítima, não
conheceu a democracia, não tinha uma vocação para o debate
filosófico. Entre as cidades estados gregas da antiguidade, Esparta é
a que mais se assemelha a Roma no que diz respeito ao militarismo.
As demais alternativas estão incorretas.

Resposta da questão 15:


[D]

Somente a proposição [D] está correta. A história de Roma na


antiguidade, sobretudo no período da República, 509-27ac, foi
pautada pela expansão territorial e a conquista de outros povos.
04178253905

Desta forma, Roma montou um grande exército para atender esta


demanda expansionista. Exigia de seus aliados, tropas para fortalecer
o exército e não dinheiro. Primeiramente, Roma dominou a Itália e,
através das Guerras Púnicas contra Cartago, acabou dominando o
mar mediterrâneo (o mar é nostrum romano) montando um grande
império. Esta expansão romana provocou uma série de
transformações que levaram ao fim da república romana. As demais
alternativas estão incorretas.

Página 68 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

Resposta da questão 16:


[D]

O conceito de cidadania ateniense era excludente, não fazendo


parte dele as mulheres, os estrangeiros e os escravos.

Resposta da questão 17:


[C]

O texto mostra claramente que, apesar da popularidade do líder


Péricles, ele dependia da aprovação da Assembleia. A democracia que
se desenvolveu em Atenas a partir do século V a.C. é considerada
direta, pois todos os cidadãos podiam participar da Assembleia e
votar ou não nas leis propostas pelos governantes, ou seja, não
existia o modelo representativo que conhecemos hoje, quando
vereadores ou deputados – representantes dos cidadãos – votam as
leis.

Resposta da questão 18:


[B]

Clístenes é conhecido como o pai da Democracia por ter


04178253905

ampliado os direitos políticos dos cidadãos atenienses. Ficavam


excluídos os estrangeiros, as mulheres e os escravos.

Resposta da questão 19:


[A]

[B] / [D] / [E] a vitória foi de Esparta, e não de Atenas, invalidando o


restante da alternativa.

Página 69 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

[C] totalmente incorreta, uma vez que a consolidação da democracia


ateniense foi anterior à guerra supracitada.

Resposta da questão 20:


[B]

Durante o período monárquico em Roma, encontramos a


escravidão por dívida, mas em pequena dimensão. Foi no período
republicano, com a política expansionista dos romanos a partir das
Guerras Púnicas, que se desenvolveu o escravismo como meio de
produção. Parte dos povos dominados era enviado à Roma, e o
desenvolvimento da escravidão determinou a marginalização da
plebe.

Resposta da questão 21:


[D]

A imagem representa uma construção típica da arquitetura


dórica, característica cultural que acompanhou o processo de
colonização dessa região conhecida como Magna Grécia durante a II
Diáspora Grega. Essa questão poderia ser resolvida também a partir
da contextualização da imagem caso o vestibulando não conhecesse
04178253905

as características arquitetônicas dos dórios especificamente, pois


conhecendo o processo de colonização efetivado pelos Gregos no Mar
Mediterrâneo, quando ocuparam o sul da península itálica e a ilha da
Sicilia, por exemplo.

Resposta da questão 22:


[C]

Página 70 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

Como Sevcenko atesta em sua afirmação, as Olimpíadas


adquiriam um significado mais profundo para os gregos,
distanciando-se de qualquer alusão a um momento de diversão ou
algum exercício de controle social por parte do Estado. Os jogos
estavam amalgamados à própria cultura grega, sendo parte
constituinte da identidade que o homem ordinário construía de si
mesmo como um heleno.

Resposta da questão 23:


[A]

A afirmativa três é incorreta, pois nas Cidades-estados antigas


não havia separação dos órgãos de governo e de justiça, isto é, entre
os poderes executivo e judiciário. O princípio da tripartição dos
poderes, surge no século XVIII por proposição de Montesquieu na
obra “O Espírito das Leis”.

Resposta da questão 24:


[B]

O fragmento das “Troianas” escrita por Eurípedes faz referência


à Guerra do Peloponeso, 431-404 a.C.. Este conflito foi uma guerra
04178253905

civil entre a Liga de Delos que consistia em uma confederação


marítima de cidades liderada por Atenas contra a Liga terrestre
denominada de Liga do Peloponeso liderada por Esparta. Esta guerra
pode ser considerada o suicídio dos gregos.

Resposta da questão 25:


[C]

Página 71 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

A questão remete à indumentária de povos antigos. A peça


mais característica da indumentária romana era a toga usada por
cima da túnica. Os bárbaros germânicos vestiam peles sobre as
jaquetas de couro, símbolo da força do caçador, e suas calças eram
ajustadas por amarrações de tiras do mesmo material.

04178253905

Página 72 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques
Ciências Humanas e suas tecnologias
História: Antiguidade Oriental.
Professor: Sérgio Henrique.

10. CONSIDERAÇÕES FINAIS.


Muito bem querido(a) estudante. Se chegou até aqui é um bom
sinal: o de que tentou praticar todos os exercícios. Não se esqueça da
importância de ler a teoria completa e sempre consultá-la. Não
esqueça dos seus objetivos e dedique-se com toda a força para
alcança-los. Sonhe alto, pois “quem sente o impulso de voar, nunca
mais se contentará em rastejar”. Te encontro na nossa próxima aula.
Bons estudos, um grande abraço e foco no sucesso.

Até logo...

Prof. Sérgio Henrique Lima Reis.

04178253905

Página 73 de 73
WWW.ESTRATEGIACONCURSOS.COM.BR | Prof. Sérgio Henrique.

04178253905 - marques