Você está na página 1de 3

DEVOCIONAL

TEMA: POSTURAS QUE ATRAEM O SOBRENATURAL DE DEUS


TEXTO-BASE:
Lc 5:1 - Certa vez, quando a multidão apertava Jesus para ouvir a palavra de Deus, ele estava junto
ao lago de Genezaré;
2 e viu dois barcos junto à praia do lago; mas os pescadores haviam descido deles, e estavam
lavando as redes.
3 Entrando ele num dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da
terra; e, sentando-se, ensinava do barco as multidões.
4 Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo e lançai as vossas redes para a
pesca.
5 Ao que disse Simão: Mestre, trabalhamos a noite toda, e nada apanhamos; mas, sobre tua
palavra, lançarei as redes.
6 Feito isto, apanharam uma grande quantidade de peixes, de modo que as redes se rompiam.
7 Acenaram então aos companheiros que estavam no outro barco, para virem ajudá-los. Eles,
pois, vieram, e encheram ambos os barcos, de maneira tal que quase iam a pique.
8 Vendo isso Simão Pedro, prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Retira-te de mim, Senhor,
porque sou um homem pecador.
9 Pois, à vista da pesca que haviam feito, o espanto se apoderara dele e de todos os que com
ele estavam,
10 bem como de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram sócios de Simão. Disse Jesus a
Simão: Não temas; de agora em diante serás pescador de homens.
11 E, levando eles os barcos para a terra, deixaram tudo e o seguiram.
DESENVOLVIMENTO:
O lago de Genesaré mencionado aqui pelo Evangelista Lucas é o mesmo descrito pelos
outros escritores dos evangelhos como “mar da Galiléia”, e João o chama duas vezes “mar de
Tiberíades” (Jo 6.1; 21.1).
O texto diz que Jesus, apertado pelas multidões dirigiu-se até um grupo de pescadores que
estava em dois barcos na margem lavando as suas redes. Um dos barcos provavelmente pertencia a
Simão e André, enquanto que o outro pertencia a Zebedeu e seus dois filhos, Tiago e João.
Depois de cada período de pesca, as redes eram lavadas, estendidas e preparadas para
novo uso. Areia, pedregulhos e plantas marinhas eram apanhadas pelas redes no processo de
arrastão que eles utilizavam para pescar.
A atitude deles implicava que tinham passado a noite em trabalho infrutífero. Eles haviam
desistido de ter uma pesca bem-sucedida, e agora lavavam suas redes.
Mesmo diante desta situação de desânimo, aqueles homens adotaram posturas para com o
Mestre Jesus, as quais fizeram com que Ele realizasse um milagre que foi determinante para que eles
entendessem a razão de seus chamados e redirecionassem suas vidas conforme a vontade do
Senhor. Nesta DEVOCIONAL estaremos estudando os princípios espirituais contidos neste texto a
respeito das posturas necessárias para aqueles que acreditam em Cristo e que precisam da
intervenção de Deus em suas vidas para posicioná-los rumo ao sucesso.
1. DISPONIBILIDADE:
Lc 5:3 - Entrando ele num dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da
terra; e, sentando-se, ensinava do barco as multidões.
Assentado era uma posição em que normalmente se ensinava naquela época. O barco
oferecia uma situação ideal, afastada da pressão da multidão, mas suficientemente perto de Jesus,
para vê-lo e ouvi-lo. O Mestre empregou este método em outras ocasiões (Mt 13:2; Mc 4:1).
Repita: JESUS LITERALMENTE FEZ DO BARCO UM PÚLPITO!
Da mesma forma, o Senhor quer que adotemos esta postura de disponibilidade com relação
as coisas de Deus. Jesus quer fazer uso de nosso local de trabalho, escola, vizinhança, etc. para
propagar o seu Evangelho.
Ainda que as circunstâncias não sejam favoráveis, devemos permitir com que os recursos
que o próprio Senhor nos concedeu estejam sempre a disposição da obra de Deus.
Gn 22:1 - Passado algum tempo, Deus pôs Abraão à prova, dizendo-lhe: “Abraão!” Ele respondeu:
“Eis-me aqui”.
Êx 3:4 - O SENHOR viu que ele se aproximava para observar. E então, do meio da sarça Deus o
chamou: “Moisés, Moisés!” “Eis-me aqui”, respondeu ele.
Is 6:8 - Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem irá por nós? Então
disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.
2. HUMILDADE:
Lc 5:4 - Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo e lançai as vossas redes para a
pesca.
5 Ao que disse Simão: Mestre, trabalhamos a noite toda, e nada apanhamos; mas, sobre tua
palavra, lançarei as redes.
Pedro era um pescador experiente, conhecia o mar, sabia onde e quando seria a maior
probabilidade de encontrar cardumes de peixes (o horário mais apropriado para pescar seria a noite –
Jo 21:13). Ele havia passado uma longa noite na labuta, sem ter obtido qualquer resultado positivo.
Ele poderia simplesmente não ter considerado a opinião de um carpinteiro.
Repita: JESUS CONHECE O CAMINHO DA VITÓRIA.
Jo 21:6 - Ele disse: “Lancem a rede do lado direito do barco e vocês encontrarão”. Eles a lançaram,
e não conseguiam recolher a rede, tal era a quantidade de peixes.
Mt 5:3 - Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.
1 Pe 3:8 - Finalmente, sede todos de um mesmo sentimento, compassivos, cheios de amor fraternal,
misericordiosos, humildes,
1 Co 1:27 - Pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para confundir os sábios; e
Deus escolheu as coisas fracas do mundo para confundir as fortes;
3. FÉ:
Pedro obedeceu a ordem do Mestre mesmo sem nenhuma expectativa de sucesso, mas
obedeceu.
Hb 11:1 - Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se
vêem.
Pedro acreditou nas palavras de Jesus ”Mestre, trabalhamos a noite toda, e nada
apanhamos; mas, sobre tua palavra, lançarei as redes...”, mesmo contra todas as indicações (hora,
desanimo), confiando na ordem recebida.
Mt 14:29 - Disse-lhe ele: Vem. Pedro, descendo do barco, e andando sobre as águas, foi ao encontro
de Jesus.
4. ARREPENDIMENTO DIANTE DA GLÓRIA DE DEUS:
Lc 5:6 - Feito isto, apanharam uma grande quantidade de peixes, de modo que as redes se rompiam.
7 Acenaram então aos companheiros que estavam no outro barco, para virem ajudá-los. Eles,
pois, vieram, e encheram ambos os barcos, de maneira tal que quase iam a pique.
8 Vendo isso Simão Pedro, prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Retira-te de mim, Senhor,
porque sou um homem pecador.
Quanto mais perto a pessoa se aproxima de Deus, tanto mais sente sua pecaminosidade e
indignidade — como se sentiram Abraão, Jó e Isaías.
Gn 18:27 - Mas Abraão tornou a falar: “Sei que já fui muito ousado ao ponto de falar ao Senhor, eu
que não passo de pó e cinza.
Is 6:5 - Então gritei: Ai de mim! Estou perdido! Pois sou um homem de lábios impuros e vivo no meio
de um povo de lábios impuros; os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos!
Jó 42:5 - Com os ouvidos eu ouvira falar de ti; mas agora te vêem os meus olhos.
6 Pelo que me abomino, e me arrependo no pó e na cinza.
5. DESPRENDIMENTO:
Lc 5:9 - Pois, à vista da pesca que haviam feito, o espanto se apoderara dele e de todos os que com
ele estavam,
10 bem como de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram sócios de Simão. Disse Jesus a
Simão: Não temas; de agora em diante serás pescador de homens.
11 E, levando eles os barcos para a terra, deixaram tudo e o seguiram.
Em razão das solicitudes vida, aqueles homens, que já haviam se encontrado e recebido o
chamado de Jesus, tinham passado a relacionar-se com ele de forma esporádica e sem
compromissos.
Jo 1:40 - André, irmão de Simão Pedro, era um dos dois que tinham ouvido o que João dissera e que
haviam seguido Jesus.
41 O primeiro que ele encontrou foi Simão, seu irmão, e lhe disse: “Achamos o Messias” (isto é,
o Cristo).
42 E o levou a Jesus. Jesus olhou para ele e disse: “Você é Simão, filho de João. Será chamado
Cefas” (que traduzido é “Pedro")
No entanto, agora diante da intervenção de Deus passaram a disponibilizar-se a uma
comunhão íntima possível àqueles que seguem o Mestre. Eles entenderam que Cristo é quem cuidaria
de todas as suas necessidades pessoais e da suas famílias, para que eles pudessem cumprir com o
mandamento do Senhor de lançar redes para ganhar homens perdidos.
Repita: ATRAIMOS O SOBRENATURAL QUANDO NOS DEDICAMOS TOTALMENTE Á OBRA.
Mt 8:21 - E outro de seus discípulos lhe disse: Senhor, permite-me ir primeiro sepultar meu pai.
22 Jesus, porém, respondeu-lhe: Segue-me, e deixa os mortos sepultar os seus próprios mortos.
O período do ministério de Jesus era curto e exigia atenção e dedicação totais. Essa
declaração ressalta as exigências radicais impostas aos discípulos de Jesus, visto que os judeus
atribuíam grande importância ao dever dos filhos de sepultar os pais.
Dessa forma Jesus estava dizendo que ele deveria deixar que os espiritualmente mortos
sepultassem os fisicamente mortos.
Lc 9:61 - Jesus, porém, lhe respondeu: Ninguém que lança mão do arado e olha para trás é apto para
o reino de Deus.
1 Rs 19:19 - Partiu, pois, Elias dali e achou Eliseu, filho de Safate, que andava lavrando com doze
juntas de bois adiante dele, estando ele com a duodécima; chegando-se Elias a Eliseu,
lançou a sua capa sobre ele.
20 Então, deixando este os bois, correu após Elias, e disse: Deixa-me beijar a meu pai e a
minha mãe, e então te seguirei. Respondeu-lhe Elias: Vai, volta; pois, que te fiz eu?
21 Voltou, pois, de o seguir, tomou a junta de bois, e os matou, e com os aparelhos dos bois
cozeu a carne, e a deu ao povo, e comeram. Então se levantou e seguiu a Elias, e o
servia.
CONCLUSÃO:
POSTURAS QUE ATRAEM O SOBRENATURAL DE DEUS:
1. DISPONIBILIDADE
2. HUMILDADE
3. FÉ
4. ARREPENDIMENTO DIANTE DO MILAGRE
5. DESPRENDIMENTO

Pr. Edmar Roberto dos S. Mota


Ministério Palavra & Poder