Você está na página 1de 4

1 – TÍTULO

“Apoio ao controle da população canina e felina no campus da UFMT/CUR”

2 – INTRODUÇÃO

Com o aumento de cães e gatos no Campus Universitário de Rondonópolis, observou-


se que os mesmos representam graves problemas de saúde pública, como por exemplo: a
transmissão de zoonoses à população acadêmica. Tal cenário denota que ações precisam ser
efetivadas no sentido de resolução das problemáticas, assim, uma das iniciativas que converteria
este cenário diz respeito à vacinação, que por sua vez garante o bem-estar mútuo entre animais
e pessoas.
Em relação ao grande número destes vivendo no Campus, torna-se indispensável
preservar a quantidade, tendo em vista que a população cresce de forma vertiginosa, em vista
disso “a castração cirúrgica tem sido descrita como a principal intervenção de controle
populacional canino nos municípios, porque atua diretamente na taxa de natalidade animal”
(CARVALHO et al., 2007). Esta iniciativa deverá focar nos gatos, pois são a maioria em termos
de animais que vivem no campus.
Mediante o exposto, fica claro que precisamos da colaboração de toda a comunidade
universitária, pois, de acordo com VIEIRA et al; (2006)“é necessário adotarmos uma postura
multidisciplinar na qual toda comunidade acadêmica organizada devem compartilhar direitos e
deveres’. E diante disso, percebe-se que alguns alunos, professores e funcionários já realizam
os cuidados para com os animais, entretanto, constatamos que alguns animais estão recebendo
alimentação indevida, dessa forma, necessitamos de alimentos saudáveis, que não prejudiquem
a saúde animal.
Uma vez castrados e vacinados, através de campanhas serão colocados para a adoção,
pois a Universidade não é o local mais adequado para que eles fiquem, ou melhor, estarão mais
felizes num lar onde são bem tratados, tendo garantido todos os cuidados necessários para uma
vida feliz.
As campanhas terão cunho educativo em virtude de apresentar a realidade de animais
que sofrem sem os cuidados de um dono, portanto estamos lutando em benefício da saúde
pública.

3 – OBJETIVOS
3.1 – Objetivo Geral
Contribuir para o bem-estar, saúde e controle da população canina e felina do Campus
UFMT/CUR.

3.2 – Objetivos Específicos

1. Buscar parcerias com ONGs, Prefeitura, setor privado e comunidade em geral;


2. Identificar, higienizar, alimentar, vacinar, castrar os animais do Campus;
3. Realizar campanhas de conscientização sobre a temática.

4 – JUSTIFICATIVA

O projeto pretende tratar de todas as necessidades dos animais que vivem na


Universidade, desta forma contribuirá para a conscientização do público interno e externo da
UFMT/CUR como também é preciso salientar que a comunidade em algumas circunstâncias
abandona os seus bichos de estimação no campus, assim, através da identificação pretendemos
reconhecer os portes físicos dos cães e gatos bem como a quantidade, objetivando o controle
para que a população de animais não tenha expansão.
Para que os objetivos sejam garantidos, fazem-se necessárias parcerias que contribuam
para o desenvolvimento do projeto, desse modo, garante o seu funcionamento e potencializa a
atuação dos envolvidos.
Por meio da realização de mutirões e campanhas com os membros do Núcleo de
Educação Ambiental e voluntários, serão desenvolvidos cuidados para com os animais como
doação responsável e trabalhos educativos (seminários, rodas de conversa, entre outros), como
também a higienização. E no que se refere à alimentação (ração) serão instalados comedouros
que estarão dispostos em todos os blocos do Campus.
A vacinação objetiva a prevenção de doenças transmissíveis, assim, a população canina
e felina vacinada impede que doenças sejam transmitidas entre eles e destes para os humanos e
a castração evita a proliferação da espécie.
As campanhas desejam informar estudantes, professores, funcionários e a comunidade
em geral acerca da necessidade da adoção responsável, além de mostrar a importância do
carinho devido chegarem, na sua maioria, maltratados, famintos e doentes.

5 – MATERIAIS E MÉTODOS
5.1 – Materiais:
5.1.1 – Material de consumo:
- Alimento, medicamento, material de higienização.

5.1.2 – Serviços de terceiros:


- Assistência veterinária especializada.

5.2 – Métodos:
5.2.1 – Buscar parcerias com ONGs, Prefeitura, setor privado e comunidade em geral:
- Entrar em contato com os seus representantes por meio da apresentação do projeto,
divulgando-o para que alcance a maior visibilidade possível.

5.2.2 – Identificar:
- Coleiras com o RA (registro animal). A identificação será por meio de um registro que
armazenará informações, tais com o número de identificação, o porte físico, sexo e imagem do
animal.

5.2.3 – Higienizar:
- Convocações regulares de mutirões, com o auxilio de profissionais e voluntários.

5.2.4 – Alimentar:
- Adquirir alimento de boa qualidade para a população de animal do campus;
- Instalação de comedouros e bebedouros de cano PVC, dispostos nos blocos do campus.

5.2.5 – Vacinar:
- Adquirir vacinas de boa qualidade para a população animal do campus.

5.2.6 – Castrar:
- Seguirá o calendário dos centros de zoonoses do município de Rondonópolis, e outros
órgãos não governamentais.

5.2.7 – Realizar campanhas de conscientização sobre a temática:

- Organização de eventos com profissionais, bem como feira de adoção, seminários,


oficinas, mini-cursos e cartazes educativos e divulgação em mídias digitais.
6 – RESULTADOS ESPERADOS
- Minimizar a população canina e felina no campus da UFMT/CUR.
- Evitar que doenças da população canina e felina sejam transmitidas entre eles e aos
humanos.
- Controle da população canina e felina no campus através de castração.
- Equilíbrio da população canina e felina através de doações de cães saudáveis, castrados,
higienizados e vacinados.
- Controle dos hospedeiros da população canina e felina evitando que sejam transmitidos
a outros animais e a humanos.

7 – REFERÊNCIAS

CARVALHO, M. P.P.; KOIVISTO, M. B.; PERRI, S. H.; SAMPAIO, T. M. C. Estudo


retrospectivo da esterilização em cães e gatos no Município de Araçatuba-SP,Rev. Cienc. Ext.,
v.2, n.2, p.81-94, 2007.

VIEIRA, A. M. L.; ALMEIDA, A. B.; MAGNABOSCO, C.; FERREIRA, J. C. P.;


CARVALHO, J. L. B.; GOMES, L. H.; REICHMANN, M .L.; PARANHOS, N. T.; GARCIA,
R. C.; LUNA, S. L. P.; NUNES, V. F. P.; CABRAL, V. B. Programa de controle de populações
de cães e gatos do Estado de São Paulo, Suplemento 5 do Boletim Epidemiológico Paulista,
v.3, out. 2006, 165p.