Você está na página 1de 15

SISTEMA NORMATIVO CORPORATIVO

Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015


ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

CÓDIGO TÍTULO VERSÃO

REDE DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEA - PROJETO EM VIAS PÚBLICAS


ES.DT.PDN.03.01.001 01
(MEDIA TENSÃO)

APROVADO POR VIGÊNCIA

INÍCIO FIM
PAULO JORGE TAVARES DE LIMA – ENGENHARIA - SP
21/12/2015 21/12/2017
TÍTULO CÓDIGO VERSÃO

ES.DT.PDN.03.01.001 01
REDE DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEA - PROJETO EM VIGÊNCIA
VIAS PÚBLICAS (MEDIA TENSÃO) INÍCIO FIM
ESPECIFICAÇÃO
TÉCNICA 21/12/2015 21/12/2017

SUMÁRIO

1. OBJETIVO ..............................................................................................................................................................3
2. HISTÓRICO DAS REVISÕES ....................................................................................................................................3
3. APLICAÇÃO ...........................................................................................................................................................3
4. REFERÊNCIAS EXTERNAS .......................................................................................................................................3
5. DEFINIÇÕES ..........................................................................................................................................................3
6. DESCRIÇÃO E RESPONSABILIDADES ......................................................................................................................4
Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015


6.1. Concepção de Redes de Distribuição Subterrânea em vias públicas .............................................................4
6.1.1. Saída de Subestação de Transformação em Rede Subterrânea .................................................................4
6.1.2. Travessia Subterrânea de Trechos nas Redes de Distribuição Aéreas .......................................................4
6.1.3. Circuito reserva .........................................................................................................................................4
6.2. Apresentação do Projeto ..............................................................................................................................4
6.2.1. Projeto de Construção Civil .......................................................................................................................4
6.2.2. Projeto Elétrico .........................................................................................................................................5
6.3. Elaboração do Projeto de Construção Civil....................................................................................................5
6.3.1. Linha de Dutos ..........................................................................................................................................5
6.3.2. Poço de Inspeção ......................................................................................................................................6
6.4. Elaboração do Projeto de Instalações Elétricas – Média Tensão ...................................................................6
6.4.1. Condutores ...............................................................................................................................................6
6.4.2. Emendas e Terminais ................................................................................................................................6
6.4.3. Poste de Transição Aéreo Subterrâneo .....................................................................................................6
6.5. Aterramento .................................................................................................................................................6
7. REGISTROS DA QUALIDADE ..................................................................................................................................7
8. ANEXOS ................................................................................................................................................................7

PÁGINA 2 DE 15
TÍTULO CÓDIGO VERSÃO

ES.DT.PDN.03.01.001 01
REDE DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEA - PROJETO EM VIGÊNCIA
VIAS PÚBLICAS (MEDIA TENSÃO) INÍCIO FIM
ESPECIFICAÇÃO
TÉCNICA 21/12/2015 21/12/2017

1. OBJETIVO
Determinar os critérios básicos para elaboração de projetos de redes de distribuição subterrânea com circuito de
média tensão em vias públicas.

2. HISTÓRICO DAS REVISÕES


Versão Início da Vigência Responsáveis Seções atingidas / Descrição

01 21/12/2015 Elaboração: Edson Yakabi e Luana de Emissão inicial.


Melo Gomes
Aprovação: Paulo Jorge Tavares de Lima
Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015


3. APLICAÇÃO
Esta instrução de trabalho aplica-se a EDP Bandeirante.

4. REFERÊNCIAS EXTERNAS
Na aplicação desta Especificação Técnica é necessário consultar:
NR-10 Norma Regulamentadora Nº 10 - Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade
NR-33 Norma Regulamentadora Nº 35 – Segurança e Trabalho em Espaço Confinado

5. DEFINIÇÕES
Malha de Aterramento Sistema de aterramento interligado para garantir a proteção de curto-circuito
entre fase-terra provocado por defeitos no sistema aéreo ou falhas na isolação
dos condutores subterrâneos e no transformador.
Poço de Inspeção Estrutura construída em concreto ou alvenaria nas saídas das subestações para
possibilitar a passagem dos condutores e montagem de equipamentos
subterrâneos.
Poste de transição Poste destinado à conversão do sistema aéreo para o sistema subterrâneo.
Rede de Distribuição Conjunto de condutores desconectáveis e acessórios isolados instalados sob a
Subterrânea superfície do solo e dos transformadores em pedestal, quadro de distribuição em
pedestal e outros equipamentos instalados na superfície do solo com a finalidade
de transporte e conversão da energia elétrica.
Tampa de Ferro Fundido Confeccionada em liga metálica de alta resistência, localizada na parte superior
da entrada de acesso ao espaço confinado, com a finalidade de proceder à
abertura e fechamento do local, bem como resistir às solicitações de carga sobre
o mesmo.
Terminação Externa Material específico utilizado como terminal externo de trecho subterrâneo, que
permite a interligação do condutor isolado subterrâneo de média tensão com a
rede aérea de distribuição.

PÁGINA 3 DE 15
TÍTULO CÓDIGO VERSÃO

ES.DT.PDN.03.01.001 01
REDE DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEA - PROJETO EM VIGÊNCIA
VIAS PÚBLICAS (MEDIA TENSÃO) INÍCIO FIM
ESPECIFICAÇÃO
TÉCNICA 21/12/2015 21/12/2017

6. DESCRIÇÃO E RESPONSABILIDADES

6.1. Concepção de Redes de Distribuição Subterrânea em vias públicas


6.1.1. Saída de Subestação de Transformação em Rede Subterrânea
Nas Subestações Transformadoras de Distribuição da EDP Bandeirante existe a necessidade da construção
das saídas em redes subterrâneas para viabilizar as condições técnicas de manobras e contingências.
6.1.2. Travessia Subterrânea de Trechos nas Redes de Distribuição Aéreas
Quando da concepção de projetos de redes de distribuição de energia existem locais que pelas condições
físicas há necessidade da construção de trechos de rede subterrânea.
Esses locais normalmente são: travessia de linha férrea, rodovia, ponte, viaduto, linhas de transmissão e
Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015


outros obstáculos que inviabilizam a construção de rede de distribuição aérea.
6.1.3. Circuito reserva
Todas as Redes de Distribuição Subterrânea deverão possuir um circuito reserva para atendimento de
emergência, pois no caso de alguma falha no sistema, a recomposição deverá ser rápida.
A proporção máxima para que um (1) circuito reserva atenda circuitos em carga, deverá ser de 1 para 7, ou
seja, deve existir 1 circuito reserva para, no máximo, 7 circuitos em carga.

6.2. Apresentação do Projeto


Os projetos deverão ser apresentados na mesma base cartográfica e em escala adequada e que possibilite a
correta interpretação de todos os detalhes.
A simbologia deverá estar conforme especificação técnica.
Para iniciar a elaboração dos projetos deverão ser verificados os seguintes fatores:
a) Declividade da rua e condições físicas;
b) Rede aérea existente;
c) Imóveis que serão afetados na instalação dos postes de saídas e entradas;
d) Dutos de gás, dutos de rede fluviais de água e esgoto, dutos de telecomunicações. (Em caso de dúvida,
as concessionárias locais deverão ser consultadas.);
e) Tipos de piso que sofrerão intervenção;
f) Condições de trânsito na execução das obras;
g) Verificar as condições do solo para evitar instalações em áreas inadequadas, tais como locais alagadiços
ou sujeitos a inundações. Caso necessário prever um estudo geológico da região;
h) Necessidade de rebaixamento do lençol freático;
i) Verificar as licenças necessárias para instalação da rede subterrâneas (prefeitura, concessionárias de
ferrovias, concessionárias de rodovias, órgão de meio ambiente e outros).
6.2.1. Projeto de Construção Civil
O projeto de construção civil da rede de distribuição subterrânea deve apresentar:
j) Projeto Executivo de Construção Civil com as seguintes informações:
• Planta básica contendo as indicações das ruas, avenidas, praças, lagos, demarcações dos lotes,
calçada e rua;
• Localização do poste de transição;
• Linha de dutos contendo a localização, perfil e diâmetro dos dutos;
• Poço de inspeção, contendo as letras PI-n (n: indica o número sequencial dos poços de inspeção);
k) Desenho com as distâncias de todas as estruturas civis (bancos de dutos, poço de inspeção, ponto de
transição aéreo-subterrâneo) em relação à divisa dos terrenos, postes existentes e outros pontos de
referência.

PÁGINA 4 DE 15
TÍTULO CÓDIGO VERSÃO

ES.DT.PDN.03.01.001 01
REDE DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEA - PROJETO EM VIGÊNCIA
VIAS PÚBLICAS (MEDIA TENSÃO) INÍCIO FIM
ESPECIFICAÇÃO
TÉCNICA 21/12/2015 21/12/2017

l) Autorização dos órgãos locais para construção e ocupação das vias públicas na construção das linhas
subterrâneas.
6.2.2. Projeto Elétrico
O projeto elétrico da rede de distribuição subterrânea deve apresentar:
m) Projeto executivo da rede de média tensão com as seguintes informações:
• Diagrama elétrico unifilar: poste de transição (identificação, equipamentos), circuitos de média
tensão e do neutro (número, seção, material do condutor e comprimento), chaves e equipamentos,
transformadores (tipo, identificação e potência nominal);
• Identificação e localização dos acessórios (desconectáveis, terminais, emendas, indicadores de
defeito, para-raios, etc.);
Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015


• Postes de transição: características dos terminais e dos dispositivos de manobras;
• Indicação dos poços de inspeção;
• Chaves de proteção e manobra;
n) Cálculos elétricos:
• Cálculos para dimensionamento dos condutores de média tensão;
• Relação e descrição dos materiais e equipamentos;
Obs.: Os componentes que envolvam a rede de distribuição aérea deverão seguir as exigências, nomenclaturas
e simbologias relativas às especificações das redes aéreas de distribuição, inclusive no dimensionamento e
apresentação do projeto.

6.3. Elaboração do Projeto de Construção Civil


No projeto civil básico devem constar todas as estruturas construtivas de linha de dutos e poço de inspeção e
deverá ser previsto o sistema de drenagem de acordo com o tipo de solo e o nível do lençol freático.
Os detalhes construtivos das estruturas civis estão na especificação técnica “Redes de Distribuição Subterrânea
– Construção Civil”.
Os Poços de Inspeção deverão ser utilizados em estrutura pré-moldadas, adquiridos de fabricantes cadastrados
pelas distribuidoras do Grupo EDP no Brasil.
6.3.1. Linha de Dutos
Para a definição da configuração da linha de dutos, deverão ser observados os seguintes itens:
– O diâmetro dos dutos deverá ser definido em função dos condutores instalados;
– Distância mínima (horizontal) do banco de dutos a outras infraestruturas (rede de telefonia,
comunicação, água, gás e outros) igual a 0,30 metros ou distâncias maiores no caso de exigência de
outros órgãos de serviços públicos;
– A profundidade mínima entre o piso acabado e a parte superior do eletroduto deverá ser de 0,6
metros quando instalados nas calçadas e 0,8 metros quando instalados em leitos carroçáveis ou
profundidades maiores no caso de exigência de outros órgãos de serviços públicos;
– Todos os circuitos devem ser instalados obrigatoriamente em dutos;
– Cada circuito de média tensão deve ser instalado em duto exclusivo;
– Em uma linha de dutos sempre deverão ser projetados dutos reservas, na proporção mínima de 3:1,
ou seja, a cada 3 dutos ocupados ou menos, deverá ser projetado 1 reserva;
– No caso de empreendimentos com previsão de crescimento de carga, a distribuidora do Grupo EDP
no Brasil, reserva-se o direito de exigir a construção de dutos reservas adicionais;
– As linhas de dutos reserva deverão ocupar em primeiro plano, os dutos superiores e o mais próximo
da via carroçável;
– As linhas de dutos da média tensão e a linha de dutos da baixa tensão não poderão ser construídas
no mesmo banco de dutos, ou seja, não poderão estar dispostos no mesmo sentido vertical, devendo
ser construídas lado a lado.

PÁGINA 5 DE 15
TÍTULO CÓDIGO VERSÃO

ES.DT.PDN.03.01.001 01
REDE DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEA - PROJETO EM VIGÊNCIA
VIAS PÚBLICAS (MEDIA TENSÃO) INÍCIO FIM
ESPECIFICAÇÃO
TÉCNICA 21/12/2015 21/12/2017

6.3.2. Poço de Inspeção


Os poços de inspeção deverão ser projetados ao longo da rede de média tensão e deverão ser previstos nas
seguintes situações:
– Locais que possuam seis ou mais circuitos de média tensão;
– Nos pontos onde serão instalados acessórios para emendas/derivações e instalados equipamentos
de manobra e proteção;
– Para linha de dutos com comprimento maior que 180 metros;
Poderão ser instalados poços de inspeções adicionais, em virtude das condições técnicas do local.

6.4. Elaboração do Projeto de Instalações Elétricas – Média Tensão


Os detalhes construtivos da montagem elétrica estão na especificação técnica “Rede de Distribuição Subterrânea
Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015


– Montagem Elétrica”.
O circuito de média tensão subterrâneo deve ser conectado no poste de transição da rede aérea.
O cálculo para dimensionamento do condutor da rede de média tensão é em função da capacidade de condução.
6.4.1. Condutores
Os condutores das fases padronizados pelas distribuidoras do Grupo EDP no Brasil, para utilização em redes
subterrâneas de média tensão devem ser da classe 8,7/15 kV, multiplexados, constituídos de condutores de
cobre, isolação em XLPE ou EPR, blindados com fios de cobre e com cobertura de PVC.
Os condutores dos circuitos de média tensão devem ser identificados com as seguintes cores:
– Fase A (rua): Amarelo
– Fase B (meio): Branco
– Fase C (calçada): Vermelho
O condutor neutro deverá ser coberto em XLPE, EPR ou PVC na classe 0,6/1 kV, constituído de cobre, deve
possuir cobertura na cor azul claro e deverá ter a mesma secção dos condutores das fases.
Cada circuito de média tensão deverá ser instalado em um único duto.
Nos poços de inspeção e no poste de transição os circuitos de média tensão deverão ser identificados com
plaqueta de acrílico fixados com material apropriado, descrevendo o número do circuito.
6.4.2. Emendas e Terminais
As emendas retas e os terminais externos nos condutores deverão ser realizados com tecnologia de contrátil
a frio ou modular.
6.4.3. Poste de Transição Aéreo Subterrâneo
A interligação da rede subterrânea com a rede aérea é realizada através de um poste de transição, onde serão
instalados os terminais externos do condutor subterrâneo.

6.5. Aterramento
Nas redes subterrâneas o aterramento adequado é de extrema importância para a segurança das pessoas,
portanto devem ser aterrados:
▪ Blindagens dos condutores de média tensão nas emendas e terminais externos e internos;
Obs.: Nos circuitos com distâncias até 100 metros aterrar somente um dos lados, preferencialmente do lado
da fonte.
▪ Partes metálicas não energizadas (cercas e carcaça de equipamentos);
▪ Componentes metálicos do poste de transição.
O sistema de aterramento do poço de inspeção deve ser instalado antes da concretagem do piso e ser construído
em anel, deverá conter no mínimo 4 hastes e deverá possuir resistência máxima de 10 ohms, havendo
necessidade devem ser utilizadas hastes profundas ou técnicas de tratamento de solo para atender os requisitos
mínimos.

PÁGINA 6 DE 15
TÍTULO CÓDIGO VERSÃO

ES.DT.PDN.03.01.001 01
REDE DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEA - PROJETO EM VIGÊNCIA
VIAS PÚBLICAS (MEDIA TENSÃO) INÍCIO FIM
ESPECIFICAÇÃO
TÉCNICA 21/12/2015 21/12/2017

7. REGISTROS DA QUALIDADE
Não aplicável.

8. ANEXOS
A. FOTOS
001. Construção de Infraestrutura Civil
002. Porão da Subestação
003. Emendas e Terminações
B. EXEMPLOS
Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015


001. Projeto Elétrico subterrâneo - Saída de Subestação (ETD)
002. Projeto Elétrico subterrâneo - Travessia sobre Linha Férrea

PÁGINA 7 DE 15
TÍTULO CÓDIGO VERSÃO

ES.DT.PDN.03.01.001 01
REDE DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEA - PROJETO EM VIGÊNCIA
VIAS PÚBLICAS (MEDIA TENSÃO) INÍCIO FIM
ESPECIFICAÇÃO
TÉCNICA 21/12/2015 21/12/2017
Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015


ANEXO A - FOTOS

PÁGINA 8 DE 15
TÍTULO CÓDIGO VERSÃO

ES.DT.PDN.03.01.001 01
REDE DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEA - PROJETO EM VIGÊNCIA
VIAS PÚBLICAS (MEDIA TENSÃO) INÍCIO FIM
ESPECIFICAÇÃO
TÉCNICA 21/12/2015 21/12/2017
Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Páginas
001. Construção de Infraestrutura Civil
01 / 01

PÁGINA 9 DE 15
TÍTULO CÓDIGO VERSÃO

ES.DT.PDN.03.01.001 01
REDE DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEA - PROJETO EM VIGÊNCIA
VIAS PÚBLICAS (MEDIA TENSÃO) INÍCIO FIM
ESPECIFICAÇÃO
TÉCNICA 21/12/2015 21/12/2017
Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Páginas
002. Porão da Subestação
01 / 01

PÁGINA 10 DE 15
TÍTULO CÓDIGO VERSÃO

ES.DT.PDN.03.01.001 01
REDE DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEA - PROJETO EM VIGÊNCIA
VIAS PÚBLICAS (MEDIA TENSÃO) INÍCIO FIM
ESPECIFICAÇÃO
TÉCNICA 21/12/2015 21/12/2017
Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Páginas
003. Emendas e Terminações
01 / 01

PÁGINA 11 DE 15
TÍTULO CÓDIGO VERSÃO

ES.DT.PDN.03.01.001 01
REDE DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEA - PROJETO EM VIGÊNCIA
VIAS PÚBLICAS (MEDIA TENSÃO) INÍCIO FIM
ESPECIFICAÇÃO
TÉCNICA 21/12/2015 21/12/2017
Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015


ANEXO B – EXEMPLOS

PÁGINA 12 DE 15
TÍTULO CÓDIGO VERSÃO

ES.DT.PDN.03.01.001 01
REDE DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEA - PROJETO EM VIGÊNCIA
VIAS PÚBLICAS (MEDIA TENSÃO) INÍCIO FIM
ESPECIFICAÇÃO
TÉCNICA 21/12/2015 21/12/2017

16 SUBESTAÇÃO
15
14
13
12
0
Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015


24
11
TI-
10 2x(CXMT3x1x240(240))
TI-240
0
24
TI-

CXMT3x1x240(240)

CF-NA CF-NF

TE-240;G(110) TE-240;G(110)

Legenda

Circuito Aéreo de Média


Poste
Tensão

Circuito Subterrâneo de
Poço de Inspeção
Média Tensão

Emenda de Média 10 Disjuntor da Subestação


Tensão

Chave Faca

Páginas
001. Projeto Elétrico Subterrâneo – Saída de Subestação (ETD)
01 / 01

PÁGINA 13 DE 15
TÍTULO CÓDIGO VERSÃO

ES.DT.PDN.03.01.001 01
REDE DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEA - PROJETO EM VIGÊNCIA
VIAS PÚBLICAS (MEDIA TENSÃO) INÍCIO FIM
ESPECIFICAÇÃO
TÉCNICA 21/12/2015 21/12/2017
Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

PÁGINA 14 DE 15
TÍTULO CÓDIGO VERSÃO

ES.DT.PDN.03.01.001 01
REDE DE DISTRIBUIÇÃO SUBTERRÂNEA - PROJETO EM VIGÊNCIA
VIAS PÚBLICAS (MEDIA TENSÃO) INÍCIO FIM
ESPECIFICAÇÃO
TÉCNICA 21/12/2015 21/12/2017

CF-NF

TE-240;G(110)
PI(5000)
Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015

Este documento constitui uma cópia não controlada gerada em 30/12/2015


CXMT3x1x240(240))
EMT-240

EMT-240

PI(5001)
TE-240;G(110)

CF-NF

Legenda

Circuito Aéreo de Média


Poste
Tensão

Circuito Subterrâneo de
Poço de Inspeção
Média Tensão

Emenda de Média
Chave Faca
Tensão

Páginas
002. Projeto Elétrico Subterrâneo – Travessia sobre Linha Férrea
01 / 01

PÁGINA 15 DE 15