Você está na página 1de 1

Justiça de SP proíbe Bancoop de se

dissolver para pagar dívida de


R$ 60 milhões

Três liminares foram concedidas em favor de cooperados.

Por G1 SP, São Paulo


30/07/2018 23h47
A Justiça de São Paulo concedeu nesta segunda-feira (30) três liminares (decisões provisórias) contra a
decisão da Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop) de dissolver a entidade para pagar uma
dívida de R$ 60 milhões. As decisões favorecem os cooperados.
A assembleia que discutiria a dissolução da cooperativa estava marcada para esta terça-feira (31).
Em uma das liminares, a juíza Juliana Pitelli da Guia, da 39ª Vara Cível, destaca que, no pedido de
liminar, os autores afirmam que "a ré não atua como verdadeira cooperativa e que a dissolução lhes
trazia inegável prejuízo".
Além disso, a decisão aponta que, "segundo os autores, a ré teria sido constituída como cooperativa da
categoria profissional dos bancários, mas, no curso de suas atividades, a finalidade se desvirtuou,
passando a atuar como incorporadora imobiliária".
A decisão prevê multa de R$ 30 mil em caso de descumprimento.
Em pedido do Ministério Público para barrar a assembleia que dissolveria a cooperativa, documento
afirma que a cooperativa tem "práticas abusivas gravíssimas", mas que "a dissolução pretendida pelos
dirigentes da Bancoop, a ser votada em assembleia, à evidência não atenderá as necessidades dos
cooperados".
O G1 não conseguiu entrar em contato com a Bancoop.

Triplex
A Bancoop foi a responsável por lançar o edifício Solaris, em Guarujá, condomínio conhecido por ter
um triplex que foi atribuído como sendo do ex-presidente preso Luiz Inácio Lula da Silva.
A investigação do Ministério Público de São Paulo (MP-SP) que resultou na denúncia do ex-
presidente apurou irregularidades na transferência de empreendimentos da Cooperativa Habitacional
dos Bancários (Bancoop) para a construtora OAS – uma das empresas investigadas na Operação Lava
Jato.
Criada em 1996 para construir casas e apartamentos a preço de custo, a cooperativa não conseguiu levar
adiante 15 empreendimentos e teve uma série de problemas com outros 25. Nas contas dos promotores,
6 mil cooperados foram prejudicados.

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2018/07/30/justica-de-sp-proibe-bancoop-de-se-dissolver-para-pagar-
divida-de-r-60-milhoes.ghtml