Você está na página 1de 3

Conheça os escalões da nova tabela de IRS para

Em , há uma nova tabela de IRS, com mais escalões, e novas tabelas de retenção na fonte. Saiba em que escalão vai ficar e quanto vai descontar por mês.

A nova tabela de IRS tem sete escalões de rendimento coletável, mais dois do que em . As alterações concentram-se nos anteriores segundo e terceiro escalões, beneficiando sobretudo quem está nestes patamares. E os ganhos para estes contribuintes sentem-se já a partir de janeiro, com a redução das taxas de retenção na fonte.

<a href=< VOLTAR À PÁGINA DE IMPOSTOS Conheça os escalões da nova tabela de IRS para Em , há uma nova tabela de IRS, com mais escalões, e novas tabelas de retenção na fonte. Saiba em que escalão vai ficar e quanto vai descontar por mês. A nova tabela de IRS tem sete escalões de rendimento coletável, mais dois do que em . As alterações concentram-se nos anteriores segundo e terceiro escalões, beneficiando sobretudo quem está nestes patamares. E os ganhos para estes contribuintes sentem-se já a partir de janeiro, com a redução das taxas de retenção na fonte. O que muda na tabela de IRS, escalão a escalão " id="pdf-obj-0-15" src="pdf-obj-0-15.jpg">

O que muda na tabela de IRS, escalão a escalão

O número de escalões de rendimento coletável aumentou de cinco para sete. A medida consta do Orçamento do Estado para . Segundo as contas do ministro das Finanças, Mário Centeno, esta nova arquitetura da tabela de IRS beneficia , milhões de agregados familiares.

Comparando a tabela de IRS anterior com a que vigorará em , verifica-se um desdobramento dos segundo e terceiro escalões de rendimento coletável e uma redução das taxas nos limiares inferiores destes patamares. Confuso?

Para perceber melhor de que forma a reformulação dos escalões o pode afetar, explicamos em detalhe o que muda.

Primeiro escalão

No primeiro escalão tudo fica na mesma. Aqui, continuam a caber os rendimentos coletáveis até euros, com uma taxa de , %, tal como em .

Segundo escalão

O anterior segundo escalão, que abrangia os rendimentos coletáveis entre euros e euros, com uma taxa de , %, desdobra-se em dois em : um entre euros e euros e outro entre euros e euros. As taxas a aplicar são, respetivamente, de % e , %.

Terceiro escalão

Também o antigo terceiro escalão, que concentrava os rendimentos coletáveis entre euros e euros, com uma taxa de %, se divide em dois: um entre euros e euros, com uma taxa de %, e outro entre euros e euros, com uma taxa de %.

Quarto escalão

O quarto escalão da tabela de , que começava em euros e terminava em euros, com uma taxa de %, corresponde agora ao novo sexto escalão e é mais abrangente. Engloba os rendimentos coletáveis entre euros e euros. A taxa aplicável é a mesma: %.

Quinto escalão

O antigo quinto escalão passa a ser o sétimo escalão. O último escalão da nova tabela de IRS abarca os rendimentos coletáveis superiores a euros, com uma taxa de %, como até aqui.

Tabela de IRS para

O número de escalões de rendimento coletável aumentou de cinco para sete. A medida consta do

Escalão

Rendimento coletável

Taxa

Até

, %

De mais de € até

%

De mais de € até

, %

De mais de € até

%

De mais de € até

%

De mais de € até

%

Mais de

%

Nota:

Refira-se que o rendimento coletável utilizado na tabela de IRS é diferente do rendimento bruto. O rendimento coletável corresponde à diferença entre o rendimento bruto e as deduções especificas aplicáveis. No caso de um trabalhador por conta de outrem (categoria A, rendimento de trabalho dependente) aplicam-se as seguintes deduções específicas:

  • euros ou, se for superior, valor das contribuições obrigatórias para regimes de proteção social;

  • Indemnizações pagas pelo trabalhador por rescisão unilateral do contrato de trabalho sem aviso prévio;

  • Quotas para sindicatos, até % do rendimento bruto, acrescidas de %.

Novas tabelas de retenção na fonte de IRS em

A mudança nos escalões de IRS a vigorar em ditaram mexidas nas tabelas de retenção na fonte, observando-se uma redução das taxas aplicáveis a salários e pensões até cerca de euros brutos. Veja aqui qual é a sua taxa e quanto vai descontar de IRS por mês este ano.

Interesses relacionados