Você está na página 1de 2

PROVA DE FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO

QUESTÕES ESPECÍFICAS-OBJETIVAS

1 O mito grego é uma narrativa sobre a origem das coisas, fundamentando a


ordem do mundo segundo as leis, relações e feitos dos deuses. Sobre o mito,
assinale a alternativa INCORRETA.
A) A genealogia é o modo pelo qual o mito narra a geração dos deuses, das
coisas, das qualidades, por outros seres que são seus pais ou antepassados.
B) O mito narra acontecimentos na terra como consequência de alianças e
rivalidades entre deuses, a exemplo da Guerra de Troia.
C) O mito narra a origem das coisas no mundo encontrando recompensas e
castigos que os deuses dão aos que os obedecem, ou desobedecem, a
exemplo do mito de Prometeu.
D) Os mitos são cosmologias e teologias, na medida que explicam o
surgimento das coisas e dos deuses.
E) Os mitos são cosmogonias e teogonias, na medida que explicam o
surgimento das coisas e dos deuses.

2 Sobre os Pré-Socráticos, associe as ideias/feitos expressos nas máximas


abaixo a seus respectivos pensadores:
(1) O estado inicial de todas as coisas tem de ser indeterminado, ou seja, não
se identifica com nenhum outro elemento já descoberto.
(2) Foi o primeiro a afirmar que a Lua recebe sua luz do Sol.
(3) O mundo é um fluxo perpétuo onde nada permanece idêntico a si mesmo,
mas tudo se transforma no seu contrário.
(4) O ser é uno, contínuo, único e eterno; sem princípio nem fim.
(5) Foi o primeiro a conceber a água como substrato e força geradora de tudo.
( ) Parmênides de Eleia.
( ) Tales de Mileto.
( ) Anaximandro de Mileto.
( ) Anaxímenes de Mileto.
( ) Heráclito de Éfeso.
A sequência numérica, de cima para baixo, que contém a associação correta
é:
A) 4, 5, 1, 2, 3
B) 4, 5, 3, 2, 1
C) 5, 4, 1, 2, 3
D) 1, 2, 3, 4, 5
E) 5, 4, 3, 2, 1

3 Leia o texto abaixo.


"São, pois, os sofistas que irão consumar a inflexão antropológica da filosofia
grega. A própria designação sophistês, que engloba o saber teórico e as
habilidades práticas, revela que o homem e suas capacidades passam a ser o
objeto principal da filosofia. Algumas das ideias diretrizes que irão constituir
uma constelação conceptual permanente na concepção ocidental do homem
são formuladas pela primeira vez claramente no contexto da ilustração sofística
ateniense" (LIMA VAZ, H. C. Antropologia filosófica. Volume I. Edições Loyola,
2010).
Com base no texto e em seus conhecimentos, assinale a alternativa que NÃO
convém à antropologia sofística:
A) O conceito de natureza humana (anthropinê physis) com seus predicados
próprios e com as exigências que lhes são essenciais;
B) A oposição entre a convenção (nómos) e a natureza (physis) na organização
da cidade e nas normas de agir individual, dando origem às primeiras teorias
do convencionalismo jurídico.
C) A concepção de um desenvolvimento progressivo da cultura, de Mênon.
D) A análise do homem como ser de necessidade e carência, ao qual compete
suprir com a cultura o que lhe é negado pela natureza.
E) A ideia fundamental de homem como zoon logikón, ou seja, dotado de
palavra e discurso capaz de demonstrar e persuadir.

4 "A educação para a mulher, para ser guardiã, não será uma para preparar os
homens, e outra para as mulheres, sobretudo porque toma a seu cargo uma
natureza idêntica."
O fragmento acima foi extraído de uma obra filosófica onde se percebe a
reflexão sobre o lugar e o papel da mulher na sociedade e sobre a educação
que lhe é conveniente, deixando transparecer suposta defesa do igualitarismo
entre homens e mulheres ao apontar uma mesma educação para ambos os
sexos. Trata-se de fragmento da obra:
A) Contribuição para a explicação do Imperialismo, de Rosa de Luxemburgo.
B) Segundo sexo, de Simone de Beauvoir.
C) A República, de Platão.
D) A condição humana, de Hannah Arendt.
E) Microfísica do poder, de Michael Foucalt.

5 "Com efeito, ao falar do caráter de um homem não dizemos que ele é sábio
ou que possui entendimento, mas que é calmo ou temperante. No entanto,
louvamos também o sábio, referindo-nos ao hábito; e aos hábitos dignos de
louvor chamamos virtudes." (Aristóteles, Ethica Nicomacheia, 1103b 11).
Das alternativas abaixo, NÃO correspondem à doutrina aristotélica da virtude:
A) Como hábitos, as virtudes são modos constantes de agir que se adquirem
pelo exercício, não sendo, assim, inatas.
B) Sendo a política superior à ética, é em A Política de Aristóteles que
encontraremos a síntese das virtudes que constituem a arete, "a virtude ou
excelência ética".
C) As virtudes intelectuais ou dianoéticas operam na parte racional do homem,
isto é, na razão.
D) As virtudes práticas ou éticas operam na parte irracional do homem, nas
suas paixões ou apetites, guiadas racionalmente.
E) A virtude se define como meio termo ou justa medida entre os extremos da
falta e do excesso, sendo a virtude da coragem o justo meio entre os extremos
da temeridade e da covardia.

1e / 2b / 3 c / 4e / 5e