Você está na página 1de 22

www.marcioteixeiracoach.com.

br
Índice
Antes de Começar..............................................................................................................3

Primeiro: Não existe apenas uma verdade.................................................................4

Segundo: O que é educação?....................................................................................5

Terceiro: O tempo...........................................................................................................6

Inteligência Emocional.......................................................................................................8

Nossa Mente....................................................................................................................8

Diferença entre Emoções e Sentimentos..................................................................10

Diferença entre QI e QE...............................................................................................13

O que é ser presente no futuro de seus filhos?.........................................................14

Cinco Estratégias – Inteligência Emocional...............................................................16

1 - Tenha consciência..............................................................................................16

2 - Mude o que precisa melhorar...........................................................................17

3 - Tenha empatia.....................................................................................................18

4 - Perseverança.......................................................................................................19

5 - Agradeça sempre...............................................................................................20

Conclusão..........................................................................................................................21
Antes de Começar
O objetivo deste eBook é mostrar para você como usar a inteligência emocional
no seu dia a dia para que você possa ter uma relação mais presente na vida de
seus filhos.

Neste material, as reflexões e o aprendizado estão sendo direcionados para a


relação entre pais e filhos, porém a experiência adquirida nele pode contribuir
em todas as áreas da sua vida.

Pare para pensar: o quanto você se preparou para a maior missão de sua vida:
ser mãe ou ser pai?

Vivemos em uma época na qual os adultos estão cada vez mais preocupados
com sua formação acadêmica e profissional, são capazes de investir alto para
cada vez mais estarem melhor colocados dentro da sociedade, destinando boa
parte de seu tempo para isso.

Mas quanto você investe em se tornar uma mãe ou um pai melhor? Quanto
tempo você destina para isso?

Muitas vezes, repetimos os padrões comportamentais de nossos pais, desde a


forma como dar amor, quanto à forma de organização da rotina ou até mesmo
repreender. Mas, meus amigos e minhas amigas, temos de ter a consciência de
que estamos vivenciando um momento de extremas mudanças. Creio que
educar um novo ser requer muita criatividade, atenção, compreensão, carinho e,
acima de tudo, muita inteligência emocional.

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 3


Antes de um professor de física ensinar a matéria, ele precisa dominá-la, precisa
aprender a ponto de poder ir para frente da turma e dar uma boa aula, mesmo
que sempre esteja buscando uma evolução como professor. Como ajudar uma
criança a ter inteligência emocional, se você não sabe lidar com suas emoções?
Aliás, você sabe o que é uma emoção?

Antes de ler este material, é muito importante ter noção de que não iremos
associar a inteligência emocional com o relacionamento entre um adulto e uma
criança, ou de um adulto com um adolescente e muito menos entre o
relacionamento entre dois adultos, mas sim com um relacionamento que supera
o tempo, que ultrapassa a idade, que transcende a vida: vamos conectar a
inteligência emocional ao relacionamento entre pais e filhos.

Para falarmos sobre a inteligência emocional aplicada ao relacionamento entre


pais e filhos, é muito importante que você tenha clareza de três itens:

Primeiro: Não existe apenas uma verdade

Não há apenas uma verdade para o assunto abordado neste eBook. A minha
intenção é compartilhar com você a minha visão baseada na minha experiência
como pai, professor e coach, em leituras que fiz e vídeos que assisti de grandes
nomes da área da Educação, Psicologia e do Coaching. Use as informações da
melhor forma possível, agregue a seus conhecimentos e experiências, de forma
que aproveite ao máximo este material e consiga ter resultados incríveis. Nunca
deixe de estar acessível para aceitar algumas coisas que precisam de mudanças,
a vida é uma constante aprendizagem.

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 4


Segundo: O que é educação?

No seu sentido mais amplo, educação significa o meio em que os hábitos,


costumes e valores de uma comunidade são transferidos de uma geração para a
geração seguinte.

Tendo como base essa resposta, percebe-se que todas as relações que
permeiam um indivíduo são capazes de educá-lo, de certa forma, porém
sabemos que existem ambientes que são mais efetivos na complexa missão da
educação, como, por exemplo, a escola e a família. Aqui, abordaremos um
assunto intimamente ligado ao papel da família na educação de um indivíduo.

É importante lembrarmos que o modelo em


que o pai trabalhava e a mãe cuidava
exclusivamente da casa e dos filhos já
quase não existe. Esse fato gerou uma
constituição familiar na qual os
pais têm uma jornada longa
de trabalho e os filhos
crescem, cada vez mais,
com menos tempo com seus
pais.

O artigo 19 do Estatuto da
Criança e do Adolescente diz que
“toda criança ou adolescente tem
direito a ser criado e educado no seio da sua família”. De forma clara, temos,
então, a educação familiar como algo imprescindível, contudo é algo que,
algumas vezes, não acontece da melhor forma possível, ou seja, a criança

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 5


precisa ter a sorte de ter pais que se preocupam em prover a melhor educação
que podem. Os pais são os principais educadores de seus filhos, essa relação
consiste em transmitir a vida a um novo ser, ajudar seus filhos a crescer como
pessoa, colaborando, principalmente, para o desenvolvimento de valores e
crenças que irão marcar de forma indelével o homem e a mulher do amanhã.

Os adultos que convivem no seio do lar com uma criança educam-na por
identificação, modelagem, por seu exemplo e pelo interesse afetivo que os une.
Dentro de uma família há, em quase todos os casos, laços afetivos e uma
bagagem de valores e crenças que são muito poderosos e perduram por muito
tempo. Muito além de quando saímos do lar de nossos pais e construímos o nosso
próprio lar. Portanto, a educação familiar é a base para o futuro indivíduo.

Terceiro: O tempo

Temos aquele velho ditado que diz: “tempo é dinheiro”. Sei que depende muito
do contexto para concordar ou discordar dessa afirmação. Entretanto, sem
análises contextuais, discordo inteiramente desse ditado. O tempo vale muito
mais do que o dinheiro. Dinheiro desperdiçado pode ser recuperado, já o tempo,
esse não volta. Portanto, não podemos perder as experiências que só o tempo
vivido com quem amamos é capaz de dar. É por essas e outras que precisamos,
cada vez mais, termos tempo de qualidade, tempo bem aproveitado.

Temos de ter a lucidez de que vivemos em constante mudança; que,


verdadeiramente, o passar do tempo nos ensina e nos modifica, e que nunca é
tarde para nos aperfeiçoarmos naquilo que desejamos. Não percamos tempo
reclamando do que deixamos de fazer e, sim, celebramos hoje a oportunidade
que o tempo nos dá de sermos melhores do que ontem.

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 6


Agora sim, vamos lá: como usar a inteligência emocional para se tornar mais
presente no futuro de seus filhos. Ao abordar esse tema, tenho certeza de que
você irá se surpreender, espero que tenha muitas reflexões sobre o jeito que
educa ou que pretende educar seus filhos.

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 7


Inteligência Emocional

Nossa Mente

Inicialmente, precisamos saber que existe em nossa mente uma parte consciente
e uma inconsciente e que cada uma dessas partes têm funções distintas. Na
imagem abaixo, fizemos uma analogia a um iceberg, para ilustrar a proporção
das ações de cada uma no funcionamento do cérebro:

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 8


Houve, dentro da ciência, nos últimos anos, um grande avanço sobre a
descoberta da importância das emoções em nossas vidas. Pesquisadores
comprovaram que a consciência emocional e a capacidade de conduzir os
sentimentos são, em muitas situações, mais relevantes do que o coeficiente
intelectual. Pesquisas mostram que a inteligência emocional é essencial para
termos sucesso e felicidade em todas as áreas da vida: profissional, pessoal,
familiar, etc. De acordo com Daniel Goleman, a vida em família é a nossa
primeira escola para o aprendizado emocional. Por isso, precisamos ter
consciência de que todas as experiências vividas em família são tão importantes
para a vida futura dos filhos. As crianças têm os primeiros impactos emocionais
totalmente ligados às lições com seus pais. Isso inclui a capacidade de controlar
impulsos, ser grato, administrar os medos e as inseguranças, motivar-se, controlar
a raiva, entre outras.

Goleman ainda diz que é no seio familiar que aprendemos sobre nós mesmos e
sobre como os demais reagem diante de nossos sentimentos. Com isso, temos a
clareza de que é dentro do ambiente familiar que a criança terá o primeiro
modelo sobre o gerenciamento de suas emoções e sentimentos.

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 9


Diferença entre Emoções e Sentimentos

Mas o que é uma emoção? Qual a diferença entre emoção e sentimento?

Com base nos conteúdos estudados no site Psicologia do Brasil e do site do


psiquiatra Dr. Frederico Porto, as emoções são respostas de nível inferior que
ocorrem nas regiões subcorticais do cérebro, da amígdala e do córtex pré-frontal
ventromedial, criando reações bioquímicas no seu corpo e alterando, assim, seu
estado físico. Emoções originalmente ajudaram a espécie humana a sobreviver,
produzindo reações rápidas às ameaças. As reações emocionais são codificadas
em nossos genes e, embora variem individualmente e dependam das
circunstâncias, são geralmente muito semelhantes em todos os seres humanos.

O professor Pedro Calabrez, pesquisador do Laboratório de Neurociências


Clínicas da Escola Paulista de Medicina da UNIFESP, em seus vídeos no Youtube,
afirma que as emoções são um programa de reações cerebrais muito complexo
que vai recrutar uma série de mudanças fisiológicas. Um exemplo descrito por ele
é a emoção do medo, que provoca a dilatação das pupilas, deixa a boca com
pouca saliva, altera o funcionamento do estômago, o coração dispara, vasos
sanguíneos comprimem e dilatam, o intestino para com os movimentos
peristálticos, etc. Há uma produção maior de neurotransmissores e o cérebro
manda secretar uma série de hormônios no sangue, capaz de preparar o
indivíduo para uma reação frente à situação que provocou a emoção.

Enfim, as emoções são um jeito muito inteligente da natureza fazer com que um
ser vivo aja sem perder tempo. Elas têm tudo a ver com ação, ou seja, geram
comportamentos biologicamente vantajosos frente a uma situação que exigem
uma ação. São uma peça-chave para nossa sobrevivência e estão associadas a

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 10


estímulos externos e internos. Emoções são automáticas, não as controlamos,
somente somos capazes de controlar o que faremos após sentir essa série de
mudanças.

E, assim como as cores primárias, as emoções são compostas de quatro emoções


básicas que, em conjunto, compõem as outras, são elas:

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 11


Outra característica das emoções é que elas são predominantemente
inconscientes, ou seja, ocorrem abaixo da linha da nossa percepção. A partir do
momento em que você toma consciência de uma emoção, ela vira um
sentimento. Os sentimentos se originam nas regiões neocorticais do cérebro
(parte consciente do cérebro) e são associações mentais e reações às emoções.
São também subjetivos, sendo influenciados pela experiência pessoal, crenças e
memórias. Um sentimento é o retrato mental do que está acontecendo no corpo
quando é criada uma emoção. É o subproduto do cérebro percebendo e
atribuindo significado à emoção. Por isso, não podem ser medidos com precisão.

As estruturas e circuitarias cerebrais que são responsáveis por mediar os


sentimentos e as emoções são completamente diferentes.

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 12


Diferença entre QI e QE

QI significa Quociente de Inteligência, um fator que mede a inteligência das


pessoas com base nos resultados de testes específicos. O QI mede o
desempenho cognitivo de um indivíduo comparando as pessoas do mesmo
grupo etário.

O primeiro teste para medir a capacidade intelectual foi desenvolvido no início


do século XX pelo psicólogo francês Alfred Binet (1859-1911). Inicialmente, o teste
foi aplicado apenas nas escolas para identificar estudantes com dificuldades de
aprendizado.

Antigamente, muitas empresas, antes de contratar um candidato para uma vaga


de emprego, aplicavam um teste de QI. Hoje em dia, isso é muito difícil de
acontecer. Muitos de nós somos contratados para um cargo profissional em
virtude de nossa formação acadêmica, especializações e experiência de
mercado. Entretanto, por outro lado, a grande maioria das pessoas é demitida
por não saber lidar com a rotina de trabalho e por não saber se relacionar com o
restante da equipe, ou seja, por não ter um bom nível de QE. Mas o que é QE?

QE é o que chamamos de Quociente de Inteligência Emocional. Esse conceito


da área da Psicologia foi originado para apontar a capacidade de cada
indivíduo reconhecer e lidar com as próprias emoções. Essa característica inclui
vários fatores, entre eles a habilidade de ter autoconhecimento, automotivação,
persistência, resiliência, controle de impulsos, empatia, entre outros. Uma pessoa
com QE alto é capaz de passar mais facilmente por dificuldades que ocasionam
estresse ou que demandem mais flexibilidade, por exemplo.

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 13


Para me tornar uma mãe ou um pai melhor, qual dos quocientes eu preciso
aprimorar? Qual deles reflete mais diretamente na formação dos valores de meu
filho? Qual deles é mais evidenciado no seio familiar?

O que é ser presente no futuro de seus filhos?

Os modelos atuais de pais e mães, na sua grande maioria, são


aqueles que se preocupam com seus filhos e também
se preocupam em sempre estar presentes na vida
deles. Creio que isso se deva aos laços afetivos
naturais das relações entre pais e filhos.
Atualmente, leio muito sobre os medos dos pais
atuais e, recentemente, fiz uma pesquisa sobre isso que
indicou que um dos maiores medos de pais e mães é não
estarem presentes no futuro de seus filhos.

Existe uma confusão no entendimento de o que é “estar presente” na vida dos


seus filhos; por vezes, isso é confundido com a presença física, estar ao
lado o tempo todo. Alguém aqui acha que é possível isso
acontecer? Não me refiro à fase da infância e da adolescência,
quando a tendência é de estarmos mais próximos de nossos
filhos; mas sim ao futuro deles, um futuro a longo prazo.
Sabemos que cada pessoa tem uma realidade, mas a
ordem natural da vida é que, em um determinado momento, os
filhos saiam de casa e se afastem fisicamente de seus pais. Será
que o que foi construído por você na infância de seu filho é capaz
de deixar você eternamente presente na vida dele?

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 14


Todas as vezes que penso em alguém honesto, vejo um ato de honestidade ou
quando eu mesmo percebo que tive esse atributo, lembro-me de meu pai, que,
para mim, foi o cara mais honesto que conheci. Ou seja, mesmo hoje, não
presente todos os dias fisicamente comigo, meu pai está presente através de um
legado que me deixou.

Por termos menos tempos com nossos filhos, acredito que perdemos a clareza de
algumas de nossas atribuições como pais e mães. Achamos que, durante o
pequeno tempo que temos diariamente com os nossos pequenos, não podemos
dizer não, não podemos aplicar limites, etc. Não usamos esse tempo para
trabalhar, como pais e mães, a autonomia emocional de nossos filhos. Assim
como o músculo se desenvolve com o treino, o gerenciamento das emoções
também. Esperar, criar, negociar, ceder, frustrar, quem mais perfeito para
aperfeiçoar essas ferramentas com uma criança do que a própria mãe ou pai?
Quando isso não ocorre, o resultado é uma criança birrenta, neurótica, gastona,
que não sabe perder, que não tem argumentação, etc.

Mas como posso “treinar” meu filho emocionalmente, como posso colaborar com
a autonomia emocional dele? Como eu posso ter a certeza de que ele sempre se
lembrará de mim, que eu sempre estarei presente na vida dele de alguma
forma?

Não existe receita de bolo quando o assunto é relacionamento entre pais e filhos,
ou quando o assunto é como educar emocionalmente uma criança. No entanto,
o que tenho certeza é de que:

“PALAVRAS COMOVEM, EXEMPLOS ARRASTAM.”

Antes de ensinar um determinado conteúdo, você precisa compreende-lo o


máximo possível. Então aqui está, para mim, um dos grandes segredos: para

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 15


trabalhar a emoção de uma pessoa, precisamos antes trabalhar nossas próprias
emoções.

Esta é, na minha visão, a principal contribuição que trago neste eBook: para ser
mais presente no futuro de seu filho, construa com ele uma relação de amizade
verdadeira, ajude-o a ter autonomia emocional e, para que isso aconteça, tenha
a sua.

Mas como? Seguem 5 estratégias para gerenciar e evoluir sua inteligência


emocional, pensando, também, em seus filhos.

Cinco Estratégias – Inteligência Emocional

1 - Tenha consciência
O primeiro passo para melhorar algo é ter consciência. Saber
ao máximo sobre tudo que envolve aquilo que se deseja
aprimorar. O passo 1 para evoluir sua inteligência
emocional é ter a consciência de suas emoções, o que
elas são, como você lida com cada uma delas.
Espero que esse eBook possa ter trazido muitas
reflexões sobre esse passo fundamental, uma vez que
buscamos explicar um pouco o que são e quais são as
emoções básicas. Reflita um pouco: como você
gerencia a raiva, a alegria, a tristeza e o medo
quando você está com seus filhos? Há algo que
precisa melhorar?

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 16


Quando você tomar consciência dos desejos, motivações e sentimentos que o
invadem nos momentos felizes e nos de conflito e preocupação, terá uma
capacidade maior de dominar seus impulsos, especialmente em situações de
tensão emocional com seus filhos. Quando você souber gerenciar suas emoções
e sentimentos, seus filhos tendem a serem capazes disso também. O contrário
também ocorre: se os pais deixarem se levar pelo descontrole, possivelmente seus
filhos reproduzirão o padrão aprendido.

2 - Mude o que precisa melhorar


De nada adianta você ter consciência de um ponto de melhoria se não fizer
nada para melhorá-lo. Imagine a situação de um pai que enfrenta um dia
pesado de trabalho e um trânsito horrível até chegar em casa, essa pessoa pode
ficar irritada com essa rotina. Ele não tem consciência, mas não sabe administrar
a emoção da raiva e, todos os dias, acaba descontando na esposa e no filho.
Até que, um dia, depois de muito sofrer com as atitudes do marido, oriundas do
descontrole emocional, a esposa decide avisar o marido como ele está se
comportando. Ele, por sua vez, percebe que estava tendo várias atitudes ruins
sem nem mesmo saber, já estava no que chamamos de piloto automático. Nesse
exemplo, esse é o momento que o personagem do marido ganha a consciência
de suas emoções e atitudes. Após isso, se ele não procurar mudar, de nada
adiantou o ganho da clareza da situação. Então, são necessárias mudanças,
que, muitas vezes, acontecem inicialmente com pequenas atitudes, que geram
um impacto muito grande. Você precisa melhorar algo? O que você pode fazer
para iniciar essa mudança?

Nesse contexto, quero destacar que a função da mãe e do pai, no que tange à
autonomia emocional dos filhos, não é fazer com que o filho mude, quando
estiver errado. Ninguém é capaz de mudar emocionalmente uma outra pessoa. A

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 17


transformação é individual e intransferível, ou seja, só seu filho é capaz de mudar
a si mesmo. Nossa função como pais é orientar, mostrar para nossas crianças de
forma inteligente onde está o erro e como ele pode efetuar a mudança. O
grande segredo aqui é ter congruência entre o que se fala e se faz. Não adianta
você dizer para seu filho “Não grite com o colega”, se em casa você grita com
sua esposa ou esposo; não adianta você falar para seu filho “Não bata em seu
irmão”, se na primeira oportunidade você dá um beliscão nele. Então, mude e
seja coerente para que as pessoas possam mudar através do seu exemplo.

3 - Tenha empatia
De acordo com o dicionário, empatia é a ação de se colocar no lugar de outra
pessoa, buscando agir ou pensar da forma como ela pensaria ou agiria nas
mesmas circunstâncias. Aptidão para se identificar com o outro, sentindo o que
ele sente, desejando o que ele deseja, aprendendo da maneira como ele
aprende, etc. As dicas anteriores são fundamentais para ter empatia, pois é
impossível você se colocar no lugar do outro, se não consegue nem ao menos se
colocar no seu próprio lugar. Como conhecer o outro se você não se conhece?

Pesquisas apontam que empatia é a característica essencial de um bom líder e


de qualquer pessoa que queira se destacar na vida profissional ou pessoal. Todos
queremos ser compreendidos e respeitados, e quem tem a habilidade de ser
empático consegue compreender e respeitar com muito mais efetividade.

No relacionamento com os filhos, a empatia é o segredo para o ensinamento. O


que não podemos esquecer é que ter empatia é se colocar no lugar do outro, no
caso dos nossos filhos, estamos nos colocando no lugar de uma criança ou
adolescente, então precisamos ter a clareza de como pensa alguém nessa
idade, que tipo de experiências já viveu, com isso teremos mais sucesso na

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 18


aproximação. Quando se consegue estabelecer a empatia, temos aí uma das
maiores oportunidades de intimidade e ensinamento, pois, quando a criança se
sente compreendida, ela abre a porta de sua mente para um diálogo íntimo e
intenso. Não é algo simples, mas é uma das maiores satisfações para uma mãe
ou um pai, quando seu filho o considera alguém íntimo dele.

4 - Perseverança
Normalmente, os dicionários definem perseverança como a qualidade de quem
não desiste com facilidade ou que não desiste diante das dificuldades. Eu,
particularmente, prefiro definir como a capacidade de cair e levantar quantas
vezes forem necessárias para alcançar aquilo que se deseja. Não conseguir
executar uma atividade nas primeiras vezes que tentamos nos faz experimentar o
sentimento de fracasso que sempre é desagradável, mas nós somos os
responsáveis por escolher se isso vai nos afetar ou não. Podemos nos deixar
abater ou seguir em frente, crescendo justamente graças àquilo que inicialmente
deu errado. Como exemplo, podemos citar o jogador Cafú, que, por mais de dez
vezes, foi reprovado em testes para ingressar nas categorias de base de clubes,
porém ele teve muita perseverança, seguiu em frente e conseguiu o tão sonhado
“sim”. Graças a essa perseverança, ele se tornou o único lateral direito a disputar
quatro copas do mundo pela seleção brasileira e, em 2010, foi o capitão do
pentacampeonato, chegando ao ápice do sucesso para um jogador. Para obter
inteligência emocional, você precisa de muita perseverança, pois, a todo
momento, você precisa lidar com uma emoção diferente em uma situação
diferente. Quem persiste em lidar com a emoção da raiva, por exemplo,
certamente terá mais habilidade todas as vezes que essa emoção é gerada.

Trazendo a perseverança para a relação entre pais e filhos: fica até estranho
aconselhar uma mãe ou pai a ser perseverante com o filho, pois em sã

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 19


consciência os pais jamais desistirão de seus filhos. Entretanto, precisamos ser
perseverantes, não só no que se diz respeito a não desistir, mas sim a incentivar,
jamais deixar de acreditar nas capacidades que nossos filhos têm ou podem
adquirir. Precisamos perseverar no amor, principalmente quando as dificuldades
acontecem. Vale lembrar que, antes de dizer que seu filho pode seguir em frente
diante de um desafio, você precisa dizer e viver isso diante de suas dificuldades.

5 - Agradeça sempre
Quem tem o hábito de agradecer, com uma maior probabilidade, terá mais
satisfação e alegria ao viver os pequenos detalhes do dia a dia. Ao agradecer,
damos foco ao positivo do que aconteceu. Quando temos a capacidade de nos
sentirmos gratos pelas coisas que acontecem, deixamos de condicionar a
felicidade a um acontecimento específico, passando a ter uma expectativa
positiva a respeito de tudo o que acontece em nossa vida.

A gratidão é capaz de revestir os pensamentos e sentimentos de coisas


negativas, como frustrações, culpas e decepções. Tudo porque o agradecimento
faz com que o indivíduo valorize seus acertos e as coisas boas que aconteceram,
tirando o foco das falhas cometidas.

Quando nos acostumamos a agradecer e não a reclamar, nosso cérebro libera


diversos hormônios para nosso corpo e isso acaba nos viciando. A principal
substância liberada é a dopamina, um neurotransmissor que é responsável pela
sensação de prazer. A dopamina é a substância que motiva as pessoas a irem
em busca de seus objetivos e sonhos. Ela funciona como um ciclo de realização:
quanto mais o indivíduo se sente feliz e realizado, mais seu organismo sente a
necessidade de realizar outras metas. E quanto mais esse processo é reforçado,
mais ele se desenvolve no corpo.

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 20


Ensinar seu filho desde pequeno a ser grato pelas coisas que tem e que conquista
certamente deixará seu sistema cerebral acostumado com a sensação de
satisfação e os níveis de emoções positivas que ele terá serão cada vez maiores.
Entretanto, não podemos ignorar os fatores que precisam ser melhorados, pois,
mesmo sendo grato, é essencial que possamos buscar constantemente nossa
evolução pessoal e inteligência emocional.

Conclusão
Gerenciar emoções é fundamental
para a saúde emocional de qualquer pessoa, isso inclui seus
filhos, pois, assim, temos suporte estável para amadurecer.
Quando você, como mãe ou pai, é capaz de gerenciar de forma
segura suas emoções se torna espelho, consolo e suporte para
aquele que está em processo de criação de valores e crenças.

O grande escritor Gottman afirma que as crianças cujos pais


praticam constantemente treinamentos emocionais possuem uma
melhor saúde física e obtêm melhores resultados acadêmicos que as

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 21


crianças cujos pais não oferecem essa orientação. Essas crianças “treinadas
emocionalmente” se dão melhor com os amigos, apresentam menos problemas
de comportamento e são menos propensas a atos de violência. Além disso, essas
crianças expressam sentimentos menos negativos e sentimentos mais positivos. Por
fim, são mais saudáveis emocionalmente.

Como para toda ação há uma reação ou gentileza gera gentileza, podemos
afirmar que inteligência emocional de mães e pais resulta em inteligência
emocional dos filhos.

Filtre tudo aquilo que foi bom para você nesse eBook e use na sua vida. Sua
mente tem um poder incrível de fazer transformação, não deixe para amanhã a
melhor versão que você deve ser hoje.

Mentes em evolução, vidas em transformação.

Obrigado!

www.marcioteixeiracoach.com.br
contato@marcioteixeiracoach.com.br
(51) 99185-8474

Torne-se Presente no Futuro do Seu Filho 22