Você está na página 1de 2
INSTITUTO FEDERAL DO PIAUÍ DIRETORIA DE ENSINO DO CAMPUS TERESINA CENTRAL DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO DE

INSTITUTO FEDERAL DO PIAUÍ DIRETORIA DE ENSINO DO CAMPUS TERESINA CENTRAL DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES, LETRAS E CIÊNCIAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM LICENCIATURA EM QUÍMICA Disciplina: Cinética Química 45H Ministrante: Prof. Me. Dennis do Nascimento Cruz

NOME:

DATA:

/2018 /

ATIVIDADE AVALIATIVA RADIOATIVIDADE

1. Considere o decaimento radioativo do 24 Na como um processo cinético de 1ª ordem, conforme mostrado no gráfico abaixo.

de 1ª ordem, conforme mostrado no gráfico abaixo. Para este radioisótopo, determine: a) a constante de

Para este radioisótopo, determine:

a) a constante de decaimento, k; e

b) o tempo de meia-vida, em horas.

2. 50 g de chumbo-214 produz uma emissão β formando bismuto-214, o qual se decompõe por emissão β produzindo polônio-214. Os tempos de meia-vida do chumbo-214 e do bismuto-214 são, respectivamente, 26,8 minutos e 19,7 minutos.

a) Escreva a equação consecutiva

b) Determine as constantes cinéticas

c) Em qual instante a concentração de bismuto é máxima?

d) Qual a massa máxima de bismuto?

3. O oxigênio 15, um isótopo radioativo, é utilizado na tomografia por emissão de pósitrons para avaliar a perfusão sanguínea e o consumo de oxigênio em distintas regiões do cérebro. Sabendo que uma amostra com 7,5 g desse

23 emissões de radiação por minuto, determine o tempo para que essa

isótopo radioativo

(

15

O) produz

1,010

8

amostra passe a produzir

2,510

22 emissões de por minuto.

Página 1 de 2

4. Os isótopos do urânio U 238 e U 235 aparecem na natureza sempre juntos. Como o U 235 não é gerado a partir do U 238 por desintegração e admitindo que não há razão para privilegiar um em relação ao outro, podemos supor que o Criador os tenha colocado em proporções iguais no momento da formação da Terra. Considerando válida tal hipótese, calcule a idade que nosso planeta teria.

Dados:

Tempo de meia-vida do U 238 : 4,50 x 10 9 anos Tempo de meia-vida do U 235 : 7,07 x 10 8 anos Abundância isotópica do U 238 : 99,28% Abundância isotópica do U 235 : 0,72%

5. Rutherford determinou o valor da constante de Avogadro, estudando a série radioativa abaixo, onde está indicado o modo de decaimento de cada nuclídeo.

onde está indicado o modo de decaimento de cada nuclídeo. a) Escreva as equações de desintegração

a) Escreva as equações de desintegração dos nuclídeos nas etapas II e III da série dada. Indique todos os números atômicos e de massa.

b) Calcule a constante de Avogadro, sabendo que:

1,0 g de rádio, Ra, produz 3,0 x 10 15 partículas α por dia, na etapa I da desintegração.

Uma vez formado o radônio, Rn, este e os demais nuclídeos que o sucedem se desintegram rapidamente até dar o último nuclídeo (Pb) da série apresentada.

As partículas α transformam-se em átomos de hélio.

1,0 g de rádio, Ra, considerando-se todas as etapas da desintegração, produz, em 80 dias, 0,040 mL de gás hélio, medido a 25ºC e 1 atm. Dado: volume molar dos gases a 25ºC e 1 atm = 25 L/mol.

6. O tempo de meia-vida (t 1/2 ) do decaimento radioativo do potássio-40 (

40

19

K) é igual a 1,27 x 10 9 anos. Seu

decaimento envolve os dois processos representados pelas equações seguintes:

EQUAÇÃO I.

40

K

40

Ca + 0 -1 e

19

20

EQUAÇÃO II.

40

K +

0 -1 e

40

Ar

19

18

K, enquanto

que o representado pela Equação II contribui com os 10,7 % restantes. Sabe-se, também, que a razão em massa

O processo representado pela Equação I é responsável por 89,3 % do decaimento radioativo do

40

19

de

40

Ar e

40

18

19

K pode ser utilizada para a datação de materiais geológicos. Determine a idade de uma rocha, cuja

razão em massa de

40

18

Ar/

40

19

K é igual a 0,95. Mostre os cálculos e raciocínios utilizados.

Bom trabalho!

Página 2 de 2