Você está na página 1de 2

Ou seja, respondendo objetivamente sua pergunta, segundo a LBI, estudantes

com deficiência auditiva, visual, física ou intelectual ou com transtorno do


espectro autista tem direito a um profissional de apoio.

promoção da autonomia e da independência do estudante.


LEI Nº 12.764, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2012. - § 2o A pessoa com transtorno do espectro autista é
considerada pessoa com deficiência, para todos os efeitos legais.

LEI Nº 13.146, DE 6 DE JULHO DE 2015. - XIII - profissional de apoio escolar: pessoa que exerce atividades de
alimentação, higiene e locomoção do estudante com deficiência e atua em todas as atividades escolares nas
quais se fizer necessária, em todos os níveis e modalidades de ensino, em instituições públicas e privadas,
excluídas as técnicas ou os procedimentos identificados com profissões legalmente estabelecidas;

Os princípios da educação inclusiva podem ser um bom “começo de conversa”.


O primeiro princípio é “toda pessoa tem o direito à educação”. E o segundo,
“toda pessoa aprende”. Sejam quais forem as particularidades intelectuais,
sensoriais e físicas do estudante, partimos da premissa de que todos têm
potencial de aprender e ensinar. É papel da comunidade escolar
desenvolver estratégias pedagógicas que favoreçam a criação de
vínculos afetivos, relações de troca e a aquisição de conhecimento.

OS TIPOS DE DEFICIÊNCIA
Deficiência é o termo empregado para definir a ausência ou a disfunção de uma estrutura psíquica,
fisiológica ou anatômica. As deficiências podem ser congênitas (nascem com a pessoa) ou adquiridas.
As várias deficiências podem agrupar-se em cinco conjuntos distintos, sendo eles:

 Deficiência visual
 Deficiência auditiva
 Deficiência mental
 Deficiência Física
 Deficiência Múltipla

BAIXO rendimento reduz a autoestima. E baixa autoestima vai minando a relação da criança com a escola.

 Colocar na frente e longe e barulhos


 Mudar o tom de Voz de forma teatral resgatando o tema e os pontos mais importantes durante toda
explanação.
 Estimular a fazer resumos e anotar os pontos mais importantes/tópicos mais significativos. Caneta marca texto
para leitura para pontuar fatos que realmente será cobrado nas avaliações.
 Estudar todos os dias as matérias dadas naquele dia para facilitar o acesso de sua memória as informações,
repetições otimizam lembranças e ajudar a fixar conteúdos.
 Perguntas tipo Quiz
 Provas com enunciados sucintos, objetivos, enxutos e indo direto aos assuntos, dá uns toques para rever o que
escreveu, possíveis escorregadas e mal entendidos que ele pode ter escrito.
Promover acertos no sentido de ensinar e ajudar a absorver e não de punir
e ver o aluno fracassar.

O erro de um aluno desatento muita das vezes não é resultante da preguiça, e sim por um lapso e falta de foco.
Perder pontos na prova por esse tipo de erro é frustrante e injusto.

Entender o contexto:

Avaliação do potencial cognitivo, tem potencial para a leitura e escrita. Saber pq essas habilidades não estão fluindo.

 Será que ele não tem habilidades de consciência fonológica


 Dificuldade de Percepção visual ou auditiva
 Ou até mesmo ele não está nem parando para prestar atenção nas habilidades acadêmicas.

Trabalhar as habilidades que não tem para que elas estabeleçam e a partir daí fazer um processo acadêmico. Família
estimular em casa com atividades, exercícios, jogos e brincadeiras para potenciar o processo de aprendizado dele.

TDAH desatento – quieta, não dá trabalho. É tímida, introspectiva, distraída, não termina o que começa, não pergunta,
não faz questionamentos. O professor deve estimular a pensar. Desatenta ao extremo. Dificuldade em atividades que
precisam mais atenção.

Ele esquece onde está as coisas, ele não termina o que começa, ele não persiste. Tem que repetir as mesmas coisas
toda hora.

- Varia de acordo com o contexto e gostos/motivação.

Ser criativo, objetivo, curto, partes pequenas.

Combinado- desatento/imperativo e impulsivo. Dificuldade de guardar a vez.

Fatores que está tirando a atenção dela, aulas práticas, dinâmica, simples e objetiva. Procruar saber se ele realmente
entendeu. Pedir para repetir, mudar o tom de voz, dar enfanse o que achar funamental que ele memorize, repetir,
voltar ao assunto, faça perguntas no começo da aula (dando assim um certo desafio) vcs sabiam que existe animais que
imitam o ambiente? e no final. O que quer dizer camuflagem mesmo? Recursos audiovisual (vídeos). Desafios
matemáticos, (descobri uma mágica: se a gente pegar o resto e a diferença e somar com subtraendo achamos o
minuendo), para aumentar o nível de concentração durante a aula.

Crianças com TDAH gostam muito de elogios. Pedir aos pais que o filho pesquise e leve para a sala pesquisas
sobredeterminado assunto e fale para os coleguinhas.