Você está na página 1de 1

Cultura.rj | Revista - Arqueoastronomia: o que é isso? http://www.cultura.rj.gov.br/imprime-colaboracao/arqueoastronomia-o-q...

Home NotÃcias Arqueoastronomia: o que é isso?

Arqueoastronomia: o que é isso?


09.05.2013 deixe aqui seu comentário

Durante milhares de anos, os diversos grupos humanos que por aqui passaram deixaram no local de sua
longa ou curta permanência - e que hoje denominamos de sítio arqueológico – vestígios da sua presença.
A Arqueologia, vislumbrando compreender sociedades tão diferentes da nossa, costuma se associar a
diversas outras áreas de conhecimento, na tentativa de entender um pouco mais sobre esses grupos, a
partir de vestígios fragmentados de suas culturas.

Em parceria com a Astronomia, busca compreender o conhecimento que as referidas sociedades teriam
sobre a dinâmica celeste a partir de vestígios arqueológicos relacionados ao tema.

No Brasil, a pesquisa arqueoastronômica está diretamente associada ao estudo da arte rupestre, já que é
principalmente nos painéis rupestres que encontramos sinais de registros astronômicos. Através desses
painéis, podemos identificar diversos aspectos do cotidiano dos diferentes grupos que por aqui passaram
e deixaram suas marcas. E o conhecimento astronômico é um aspecto de fundamental importância para
a sobrevivência de um grupo.

A necessidade de orientação por referenciais astronômicos, apesar de passar despercebida pela maioria
das pessoas na atualidade, era essencial para a regular o desenvolvimento de numerosas atividades das
populações pré-coloniais tais como caça, pesca, coleta, agricultura, etc., que dependiam diretamente
desse conhecimento para um bom desempenho.

As representações astronômicas, tais como as figuras classificadas como sóis, luas e outras imagens
celestes, são bastante comuns na arte rupestre brasileira. Ao mesmo tempo, são muito controversas,
pois ainda geram dúvidas na sua interpretação. Além da representação dos astros, também podemos
observar diversos registros que são associados a sistemas de marcação de tempo, onde também estão
implícitas observações celestes.

Por se tratar de uma temática de difícil interpretação, precisamos, antes de tudo, buscar entender as
imagens contidas nos diversos painéis rupestres e suas representações no contexto cultural do grupo a
que pertencem.

Uma das tentativas de compreensão dessa temática se desenvolveu na I Oficina de Arqueoastronomia


Brasileira realizada em 1998 no Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST/MCTI) que reuniu
arqueólogos e astrônomos de diferentes instituições do país, para conhecer, discutir e avaliar o material
de pesquisa relevante para o tema. O encontro foi acompanhado por uma mostra de arte rupestre de
pesquisas realizadas no norte de Minas Gerais pelo Instituto de Arqueologia Brasileira (IAB – RJ). Em
2004, com a abertura da Exposição Olhando o Céu na Pré-história, o MAST conseguiu ampliar a mostra,
apresentando material de arte rupestre proveniente de pesquisas de outras instituições e avaliar, em
mesa redonda, o panorama da Arqueoastronomia brasileira.

Atualmente, em parceria com outras instituições de pesquisa, o MAST tem reunido informações
pertinentes ao campo da Arqueoastronomia para a elaboração de um banco de dados que permitirá a
sistematização dos registros rupestres com motivos astronômicos ainda dispersos pelo país, propiciando
ainda a integração de diversos pesquisadores e instituições através do intercâmbio das informações
coletadas sobre o tema.

---

Cíntia Jalles é pesquisadora do MAST e lança nesta quinta, dia 9 de maio, o livro Olhai para o céu, olhai
para o chão - Astronomia e Arqueologia - Arqueoatronomia: o que é isso?, escrito pela autora em
parceria com Maura Imazio da Silveira, pesquisadora do Museu Paraense Emilio Goeldi e Rundsthen V.
Nader, pesquisador do Observatório do Valongo da Universidae Federal do Rio de Janeiro.

http://www.cultura.rj.gov.br/artigos/arqueoastronomia-o-que-e-isso

Secretaria de Cultura. Governo do Rio de Janeiro.

1 of 1 8/1/2018, 10:31 AM