Você está na página 1de 2

PROFESSOR: RAFAEL ANDRADE DE MEDEIROS DIREITO PENAL

TURMA: CARREIRAS POLICIAIS PARTE ESPECIAL

TÍTULO I – DOS CRIMES CONTRA A PESSOA TÍTULO II – DOS CRIMES CONTRA O


1. (MPE-MS/2018) O homicídio é qualificado pela conexão PATRIMÔNIO
quando cometido para assegurar a execução, a 11. (RALFA/2018) A competência para o processo e
ocultação, a impunidade ou a vantagem de outro crime. julgamento do latrocínio é do juiz singular e não do
2. (RALFA/2018) O ciúme, sem outras circunstâncias, não Tribunal do Júri.
caracteriza motivo torpe. 12. (RALFA/2018) De acordo com o STF, será crime
3. (FUNDATEC/2018) O crime de lesão corporal grave em impossível por ineficácia absoluta do meio empregado,
decorrência da incapacidade para as ocupações se os funcionários do estabelecimento-vítima
habituais por mais de 30 dias é classificado, em relação exerceram a vigilância direta sobre a conduta do ladrão,
ao momento consumativo, como um crime a prazo. acompanhando ininterruptamente todo o iter criminis.
4. (VUNESP/2018) Tício, ao submeter seus empregados a 13. (RALFA/2018) Tanto para o STF quanto para o STJ, a
trabalho forçado e a condições degradantes, com qualificadora prevista no art. 155, §4º, I, do CP se aplica
restrição à locomoção, pratica o crime de às hipóteses em que a violência empregada no
constrangimento ilegal, previsto no artigo 146 do CP. rompimento do obstáculo for contra a própria coisa
furtada.
5. (VUNESP/2018) Tício, ao ficar parado em frente ao
trabalho de Mévia, sua ex-mulher, fazendo gestos com 14. (RALFA/2018) Tanto para o STF quanto para o STJ,
as mãos que simbolizam disparos de arma de fogo, incide o princípio da insignificância aos crimes
causando-lhe temor, pratica o crime de ameaça. tributários federais e de descaminho quando o débito
tributário verificado não ultrapassar o limite de R$
6. (VUNESP/2018) Caio, médico, ao realizar transfusão de
20.000,00 (vinte mil reais).
sangue em Tício, menor, sem o consentimento dos pais,
ainda que para salvá-lo de risco iminente de morte, 15. (RALFA/2018) Tanto para o STF quanto para o STJ, a
pratica o crime de constrangimento ilegal, previsto no captação clandestina de sinal de televisão fechada ou a
artigo 146 do CP. cabo não configura o crime previsto no art. 155, §3º, do
Código Penal.
7. (VUNESP/2018) Segundo o art. 140, do Código Penal
Brasileiro (crime de injúria), é correto afirmar que no 16. (RALFA/2018) De acordo com os tribunais superiores,
crime de injúria, o objeto jurídico é a honra subjetiva do a subtração de energia por adulteração de medidor, sem
ofendido, podendo ser praticado mediante dolo ou o conhecimento da concessionária, é considerada crime
culpa. de furto mediante fraude e não estelionato.
8. (RALFA/2018) Segundo o STJ, as qualificadoras do 17. (FUNDATEC/2018) O crime de furto é classificado como
motivo torpe e do feminicídio não possuem a mesma crime instantâneo, porém há a possibilidade de um
natureza, sendo certo que a primeira tem caráter crime de furto ser considerado, eventualmente, crime
subjetivo, ao passo que a segunda é objetiva, não permanente.
havendo, assim, qualquer óbice à sua imputação 18. (CESPE/2018) A distinção entre o roubo e a extorsão
simultânea. está no grau de participação da vítima, tendo em vista
9. (RALFA/2018) Consoante o STJ, no homicídio que, no segundo tipo penal, é exigida a participação
qualificado pelo motivo torpe consistente na paga ou na efetiva do agente lesado.
promessa de recompensa (art. 121, §2º, I, do CP) — 19. (CESPE/2014) Para a configuração do delito de
conhecido como homicídio mercenário — há concurso apropriação indébita previdenciária não é necessário
de agentes necessário, na medida em que, de um lado, que haja o dolo específico de ter para si coisa alheia; é
tem-se a figura do mandante, aquele que oferece a bastante para tal a vontade livre e consciente de não
recompensa, e, de outro, há a figura do executor do recolher as importâncias descontadas dos salários dos
delito, aquele que aceita a promessa de recompensa. empregados da empresa pela qual responde o agente.
É correto afirmar que, se o mandante contratar
pistoleiro para matar o estuprador de sua filha, a 20. (RALFA/2018) O crime de apropriação indébita
circunstância prevista no art. 121, §2º, I, do CP não será previdenciária (art. 168-A do CP) é de natureza material
transmitida ao mandante, em razão da e exige a constituição definitiva do débito tributário
incompatibilidade da qualificadora do motivo torpe perante o âmbito administrativo para configurar-se
com o crime privilegiado, de modo que apenas o como conduta típica.
executor do delito (que recebeu a paga ou a promessa 21. (RALFA/2018) O delito de apropriação indébita
de recompensa) responde pela qualificadora do motivo previdenciária constitui crime omissivo próprio, que se
torpe, enquanto que o mandante responderá por perfaz com a mera omissão de recolhimento da
homicídio privilegiado (relevante valor moral). contribuição previdenciária dentro do prazo e das
10. (VUNESP/2018) Segundo o art. 140, do Código Penal formas legais, prescindindo, portanto, do dolo
Brasileiro (crime de injúria), é correto afirmar que na específico.
injúria real, prevista no parágrafo 2º do art. 140, do CP, 22. (CESPE/2014) Considere a seguinte situação hipotética.
a violência ou vias de fato são meios de execução do Carlos praticou o crime de sonegação previdenciária,
crime.  mas, antes do início da ação fiscal, confessou o crime e

— “Não corrigir nossas falhas é o mesmo que cometer novos erros.”. (Confúcio) 1
PROFESSOR: RAFAEL ANDRADE DE MEDEIROS DIREITO PENAL
TURMA: CARREIRAS POLICIAIS PARTE ESPECIAL

declarou espontaneamente os corretos valores devidos, 5. Correto


bem como prestou as devidas informações à 6. Errado
previdência social. Nessa situação, a atitude de Carlos 7. Errado
ensejará a extinção da punibilidade, 8. Correto (STJ – HC 430222/MG, j. 15/03/2018)
independentemente do pagamento dos débitos 9. Correto (STJ – Inf. 575) 
previdenciários. 10. Correto
11. Correto (STJ – JT 75; STF – Súm. nº 603)
23. (RALFA/2018) O delito de estelionato previdenciário
12. Correto (STF – RHC 144516/SC, j. 22/08/2017)
(art. 171, §3º, do CP), praticado pelo próprio
13. Correto (STJ – JT 47; STF - Inf. 585)
beneficiário, tem natureza de crime permanente uma
14. Correto (STJ – Tema Repetitivo 157; STF – Inf. 898)
vez que a ofensa ao bem jurídico tutelado é reiterada,
15. Correto (STJ – JT 47; STF – Inf. 623)
iniciando-se a contagem do prazo prescricional com o
16. Correto (STJ – RHC 62437, RHC 59324; STF – Inf. 121)
último recebimento indevido da remuneração.
17. Correto
24. (RALFA/2018) O delito de estelionato previdenciário, 18. Correto
praticado para que terceira pessoa se beneficie 19. Correto
indevidamente, é crime instantâneo com efeitos 20. Correto (STJ – JT 87)
permanentes, iniciando-se a contagem do prazo 21. Correto (STJ – JT 87)
prescricional a partir da primeira parcela do pagamento 22. Correto
relativo ao benefício indevido. 23. Correto (STJ – JT 84)
25. (RALFA/2018) O ressarcimento integral do dano no 24. Correto (STJ – JT 84)
crime de estelionato, na sua forma fundamental (art. 25. Correto (STJ – JT 84)
171, caput, do CP), não enseja a extinção da 26. Correto (STJ – JT 84; STF – Súm. nº 246)
punibilidade, salvo nos casos de emissão de cheque sem 27. Correto (STJ – JT 87)
fundos, em que a reparação ocorra antes do 28. Correto (STJ – JT 87)
oferecimento da denúncia (art. 171, §2º, VI, do CP). 29. Correto
30. Errado
26. (RALFA/2018) A emissão de cheques pré-datados,
como garantia de dívida e não como ordem de
pagamento à vista, não constitui crime de estelionato
previsto no art. 171, §2º, VI, do CP, uma vez que a
matéria deixa de ter interesse penal quando não há
fraude.
27. (RALFA/2018) O delito de dano ao patrimônio público,
quando praticado por preso para facilitar a fuga do
estabelecimento prisional, demanda a demonstração do
dolo específico de causar prejuízo ao bem público
(animus nocendi), sem o qual a conduta é atípica.
28. (RALFA/2018) O delito de receptação (art. 180 do CP),
nas modalidades transportar, conduzir ou ocultar, é
crime permanente, cujo flagrante perdura enquanto o
agente se mantiver na posse do bem que sabe ser
produto de crime.
29. (MPE-MS/2018) Na hipótese de uma pessoa, com
dezoito anos, juntamente com um amigo menor de
dezoito anos, com comunhão de esforços e unidade de
desígnios, subtrair do avô da primeira, com sessenta e
um anos de idade, a quantia de R$ 1.200,00, aquela
praticará o crime de furto qualificado.
30. (MPE-MS/2018) É crime de extorsão mediante
sequestro a conduta denominada de “sequestro-
relâmpago” (ocorre quando os agentes abordam a
vítima, restringem sua liberdade e com ela se deslocam
e a caixas eletrônicos, com intuito de fazer saques em
dinheiro). 
Gabaritos
1. Correto
2. Correto (STJ – JT 75)
3. Correto
4. Errado

— “Semear a discórdia nas próprias fileiras é oferecer aos outros o caminho da vitória.”. (Sun Tzu – A Arte da Guerra) 2