Você está na página 1de 5

Atraso – John Piper

Um ouvinte de podcast chamado Lisa escreve sobre


atrasos crônicos. Ela pergunta: “Querido pastor John, o
atraso habitual é um pecado? Como você falaria com
outros membros da igreja que estão constantemente
atrasados (como 10, 15 ou até 20 minutos atrasados)
para seus compromissos? ”
Talvez se eu abordar isso de uma certa maneira, será útil,
não apenas para lidar com pessoas cronicamente
atrasadas, mas talvez com outras irritações ou fraquezas
ou falhas que as pessoas têm que precisamos abordar ou
resolver. Então, espero que o que eu digo aqui seja de
uso mais amplo do que apenas uma questão em
particular.

E a primeira coisa que precisamos dizer é claro: considere


a cultura em que você vive. Se uma pessoa está atrasada
é determinada em parte por expectativas culturais de
quando alguém deve chegar, e há algumas diferenças
culturais entre grupos variados. Pensamos em culturas
menos orientadas para a precisão - o tipo exigido pelo
transporte e pela indústria ocidentais. Tais culturas
podem ter, por gerações, governado suas reuniões por
onde o sol está no céu, não onde as mãos estão no
relógio. E, portanto, não se consideraria tarde se ele
chegasse meia hora de cada lado ou talvez uma hora de
cada lado. Naquela cultura, é assim que é.

Quando eu estava na Alemanha, na década de 1970, fui


convidado para a casa do meu médico para um encontro
noturno, na primeira vez. Sou novo em uma situação
alemã e não sabia o que esperar. Então peguei o trem. E,
a propósito, você pode contar com os trens na hora em
Munique, na Alemanha. Tomei um trem e caminhei até
cerca de cinco antes da hora e toquei a campainha e uma
sensação de afundamento veio sobre mim quando sua
esposa abriu a porta com uma espécie de um olhar
surpreso em seu rosto. Ela se recuperou rapidamente e
me convidou para entrar, e depois me disseram que a
hora ideal para chegar é cinco minutos depois da hora
marcada, e não cinco minutos antes . Bem, você acabou
de aprender o que significa tarde e o
que significa cedo . Então a primeira coisa é cultura.
Para a maior parte do mundo ocidental, as demandas da
indústria e das viagens criaram uma cultura em que o
atraso pode não ser apenas aborrecido, desrespeitoso ou
inconveniente, mas até perigoso - tanto para a pessoa
que está atrasada quanto para quem precisa esperar. Por
exemplo, se você está atrasado para um avião, vai perder
seu vôo - isso pode ser um grande problema. Se você está
no exército e a ordem é: às 19:00 horas haverá força de
fogo da força aérea, e você pode pegar seu pelotão e
correr por 15 minutos através deste território aberto
porque eles não serão capazes de atirar em você. Você
sente falta disso por três minutos e talvez a maioria esteja
morta. Assim, o atraso pode ser um grande problema ou
um pequeno inconveniente.

Uma vez que você tenha discernido o nível de expectativa


no grupo ao qual você pertence, e depois de ter
descoberto a medida de inconveniência, irritação ou
distúrbio, ou mesmo o perigo que uma pessoa possa
causar, então você deve discernir: muito esforço eu faço
para ajudar alguém a não se atrasar? E isso se torna uma
questão moral, diz a Bíblia, se você estiver fazendo mal ao
próximo ( Romanos 13:10 ). "O amor não faz mal ao
próximo" e, se o atraso está prejudicando o grupo, de
alguma forma tornando o trabalho mais árduo, então
você não está agindo com amor - e então isso se torna
uma questão moral.
Paulo diz: “o amor não é rude” ( 1 Coríntios 13: 4–5 ). E
essa ideia de rudesignifica que não ofende as expectativas
culturais. E a grosseria muda de cultura para cultura. O
amor não está tão envolvido em si mesmo que não presta
atenção a coisas como as expectativas desse grupo. A
Bíblia também diz: O amor conta os outros mais
significativos do que nós mesmos ( Filipenses 2: 1–3 ). E o
amor leva em consideração os interesses dos outros, não
apenas por nós mesmos. Assim, em casos de atraso, eles
podem se tornar um sério problema de pecado se
pessoas suficientes estão sendo seriamente prejudicadas
por seu atraso.
Então o que você faz se você conhece alguém - ou você
está nesse grupo - e eles precisam de alguém para ajudá-
los, e isso está causando inconveniência, está
atrapalhando, está atrapalhando? Aqui está o que eu
faria:

Primeiro, eu gentilmente, talvez de brincadeira, apontaria


para uma pessoa em particular e diria que seria útil se ela
chegasse a tempo. Deixe isso assim. Nada demais.
Segundo, se isso não produzir qualquer mudança, eu
ficaria sozinho com essa pessoa uma segunda vez e
perguntaria se há um problema, se há uma razão pela
qual eles estão sempre atrasados e por que não podem
chegar lá Tempo. E você pode descobrir algo com o qual
você poderia ajudá-los. Ou você pode discernir - e isso
acontece - que há simplesmente uma desconexão da
personalidade aqui de algum tipo. E isso os torna
habitualmente desatentos ao tempo. E, nesse caso, a
questão é: você tem capital relacional suficiente para
trabalhar nisso com eles? Se você não fizer isso,
provavelmente não conseguirá fazer muito.

Mas se você fizer isso, se eles estiverem dispostos a


deixar você entrar em sua vida, então você pode dizer:
"Que tal acertar seu despertador 15 minutos mais cedo
de manhã?" Ou você pode dizer: "Eu tenho um aplicativo
no meu telefone e este app avisa antes do tempo. E
quanto a configurar isso? Que tal me deixar preparar para
você? ”Em outras palavras, você tem que determinar: A
desatenção dessa pessoa é tal que ele vai se afastar e
dizer: Boa ideia - e nunca fazer isso? Ou você pode fazer
isso por ele?

Agora, é claro, tudo isso requer uma enorme quantidade


de humildade por parte da outra pessoa que está
atrasada - admitir que eles têm um problema e não
conseguem resolvê-lo sozinhos. E eles se submeterão ao
seu conselho? Eles assumirão a posição de uma pessoa
necessitada que não é capaz de administrar sua vida tão
eficazmente quanto gostariam, e isso incomoda outras
pessoas?
E se você não encontrar esse tipo de humildade que lhe
permita trabalhar com eles de alguma maneira prática,
mas é resistente, então provavelmente você vai precisar
orar por eles e trabalhar em torno deles. E isso significa
que eles provavelmente nunca assumirão um certo papel
nesse grupo em que você precisa de mais precisão, mais
cuidado, mais intencionalidade e atenção. E você vai
esperar que eles cheguem atrasados e os leve pelo que
eles são.

No serviço com os outros, algumas coisas que mudamos,


algumas coisas que perdoamos, algumas coisas que
toleramos. E precisamos de sabedoria para saber qual é
qual para cada pessoa em nossas vidas.

Você também pode gostar