Você está na página 1de 171

livro_Rodrigo_Cardoso_1.

indd 3 13/09/2012 18:58:49


Copyright © 2007 por Rodrigo Cardoso

Copidesque e Revisão: Rosana Braga


Projeto gráfico e diagramação: Silvia Maria Pereira

CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO NA FONTE


SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ

C986r

Cardoso, Rodrigo
O sucesso está em suas mãos / Rodrigo Cardoso.
Rio de Janeiro: 2007.
Inclui bibliografia
ISBN 978-85-6030-378-6

1. Sucesso. 2. Autorrealização. 3. Liderança. 4. Mudança


(Psicologia). I. Título.

07-4200. CDD: 658.406


CDU: 65.011.4

Todos os direitos reservados a Rodrigo Cardoso


Rua José Antonio Martins, 98 -Vila São Paulo
São Paulo – SP - cep: 04651-070
www.rodrigocardoso.com.br - equipe@rodrigocardoso.com.br

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 4 13/09/2012 18:58:49


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Dedicado a Guaracyaba de Carvalho Mineiro, inesquecível.

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 5 13/09/2012 18:58:49


livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 6 13/09/2012 18:58:49
O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Sumário

Agradecimentos 09
Prefácio 13
Introdução 17
1. O primeiro passo 23
2. O poder da crença 33
3. O voo livre 37
4. O inesperado 41
5. O poder da gratidão 47
6. O que você realmente quer? 53
7. É só colocar no papel e agir! 57
8. A lei da atração 61
9. Medos 71
10. Ser, fazer e ter 81
11. Segurança ou liberdade financeira? 89
12. Escreva suas metas 97
13. Agora, ação! 105
14. A energia para realizar as metas 107
15. Paradigmas 113

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 7 13/09/2012 18:58:49


Rodrigo Cardoso

16. Comunicação interpessoal —


de você com os outros 117
17. Comunicação intrapessoal —
de você com você mesmo 123
18. O controle emocional 129
19. O software do sucesso 135
20. O meio do caminho 143
21. O sucesso está em suas mãos 155
Posfácio 169
Leitura recomendada 171

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 8 13/09/2012 18:58:49


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

AgrAdecimentoS

D
edico esta obra a Deus, por eu ter
recebido uma segunda chance,
estar vivo e poder continuar
minha missão.
À minha querida avó Guaracyaba
(em memória), que teve uma
extraordinária influência em
minha vida, mostrando como o
ser humano pode se dedicar a
fazer uma enorme diferença na
vida de outros.
À Rosana Braga, o amor da minha
vida. Uma mulher que pratica o
que ensina. Muito além de ser
uma extraordinária escritora de
sucesso, jornalista, psicóloga e
palestrante, é minha esposa, a
quem sou eternamente grato por
cada momento, por poder estar ao
seu lado, por simplesmente existir,
por ser essa luz, por compartilhar
comigo a jornada da vida, por

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 9 13/09/2012 18:58:50


Rodrigo Cardoso

acompanhar cada realização e por podermos passar esse


“restinho de vida” juntos. Meu amor por ela é inefável,
difícil ser explicado em palavras, pois as mesmas não seriam
capazes de descrever esse profundo sentimento.
Ao meu filho Nicholas, que me surpreende a cada dia com
sua maturidade precoce, sempre ensinando aos adultos como
fazer “de um limão, uma limonada”. Um ser iluminado.
Ao meu filho Lucas, o caçula, especial. Sua persistência mostra
uma grande virtude. Adoro surfar e jogar xadrez com ele.
Ao Vinicius, o novo filho que ganhei com a vida, tem o
coração maior do que ele mesmo. Uma pessoa muito fácil
de gostar. Busca a realização dos seus sonhos de maneira
exemplar. Parabéns, Vini.
À minha mãe Sueli (em memória), por ter sido um exemplo
de garra e perseverança, uma pessoa que tem o bem no
coração. Nasceu para ajudar. Uma verdadeira guerreira.
Ao meu pai Mauro. É indescritível a felicidade que sinto de
poder finalmente conviver com ele.
Aos meus irmãos Giselle, Fran e Theo. Apesar de
convivermos muito menos do que eu gostaria, todos moram
em meu coração.
Ao meu primo Roberto, por sua lealdade e sua confiança
e também pela brilhante administração dos negócios da
equipe Rodrigo Cardoso. Que bom que o destino nos
uniu novamente.
Ao meu fiel escudeiro Edgar, extraordinário DJ que
faz toda a diferença em minhas palestras, encantando

10

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 10 13/09/2012 18:58:50


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

a plateia com sua trilha sonora, seus efeitos especiais


e um perfeito sincronismo. O melhor exemplo de um
profissional outstanding.
Ao meu assessor Dario, o melhor profissional de vendas
que já conheci.
Ao Leandro, da Ideal Propaganda, talentoso, um
verdadeiro gênio.
Ao Gustavo Cerbasi, de quem nunca esquecerei o gesto de
arrumar tempo em sua agenda lotadíssima e, juntamente
com sua esposa Adriana, honrar-me com sua visita quando
eu estava internado no hospital.
Ao Aldo Novak, o único formalmente autorizado a falar
sobre “O Segredo” no Brasil. Meu padrinho de casamento,
pois foi ele que me apresentou a Rosana, provando mais
uma vez a força da Lei da Atração.
A você, amigo leitor, o meu respeito e admiração por
compartilhar seu tempo comigo. Espero de coração que
este livro faça diferença em sua vida.

11

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 11 13/09/2012 18:58:50


Rodrigo Cardoso

12

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 12 13/09/2012 18:58:50


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Prefácio

C
onheci Rodrigo Cardoso em
2003, por intermédio de Roberto
Shinyashiki, um amigo em
comum. Na época, eu acabara de
lançar meu primeiro livro pela
Editora Gente e, com pouca
experiência em apresentações,
havia aceitado o convite para
participar de um circuito de
palestras chamado Universidade
de Líderes, no qual fariam parte
Rodrigo, Shinyashiki e José Luiz
Tejon. Foi um incrível período
de aprendizagem e convívio com
pessoas fantásticas, durante o
qual dediquei horas a fio para
conversas com Rodrigo, do
escritório do Instituto Gente aos
bastidores dos palcos, das longas
horas de voo aos prazerosos
momentos desfrutados nos locais
que conhecíamos juntos.

13

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 13 13/09/2012 18:58:50


Rodrigo Cardoso

A troca foi muito rica. Passei a Rodrigo muitas


orientações sobre investimentos e construção de riqueza,
e aprendi muito sobre o trabalho de comunicar, sobre os
palcos, sobre a vida. Embora ele testemunhe hoje que
começou a ficar rico após nossas conversas nas apertadas
poltronas de avião, acredito que fui eu que saí no lucro.
Quem convive com Rodrigo sabe que essa incrível figura
motivadora é pura energia, mesmo nas horas de descanso.
As mensagens que ele já levou a centenas de milhares
de pessoas por intermédio de seus livros e palestras são
fidedignas, pois ele realmente aplica as lições que ensina
em sua vida. Seu sucesso não é obra do acaso, mas de
uma crença muito forte em si mesmo, de muita atitude e
ação para a conquista de seus objetivos.
Fiquei muito feliz ao ler este livro e constatar nele
uma rica mistura: de um lado, mensagens nas quais seu
trabalho se inspirou e, de outro, uma quase autobiografia
que retrata seu lado humano e sonhador. Ter convivido
com ele nos últimos anos é um privilégio de significado
especial após a mais importante de suas lições de
superação. Ao visitar Rodrigo no hospital no final do ano
de 2006 e vê-lo completamente engessado, parecendo
uma estrela-do-mar após o terrível episódio narrado nas
páginas que se seguem, eu não tinha dúvidas de que se
recuperaria – afinal, sua saúde sempre foi uma fortaleza.
Porém, saber que ele retomou sua rotina menos de
dois meses depois daquele grave acidente foi constatar
a perfeita tradução do que a fé e a atitude pessoal
constroem. Assim é Rodrigo Cardoso! E o livro que você
tem em mãos é o retrato dessa figura que, apesar de todo
o sucesso que já faz, pode ainda ir muito mais longe.

14

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 14 13/09/2012 18:58:50


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Em minha carreira, demorou um pouco para que eu


recebesse crédito pelo trabalho que fazia, e Rodrigo foi uma
das pessoas que me fez acreditar mais em mim. Foi com sua
opinião sincera que percebi que minha mensagem deveria
atingir muitas pessoas. Foi essa mesma opinião que me
levou a abandonar a vida previsível no Canadá e voltar ao
Brasil para falar de riqueza a quem mais sentia falta. Rodrigo
me fez acreditar, contra a opinião de muitos que respeito,
que o Brasil precisava de uma nova abordagem no que
tange às finanças pessoais, e essa crença me transformou
no autor nacional mais vendido em 2007. Hoje, ao dedicar
minhas horas de trabalho exclusivamente à construção de
riqueza nas famílias, tenho certeza de que o sucesso, seja
ele financeiro, pessoal, profissional ou em qualquer área de
nossa vida, depende, sobretudo das escolhas que fazemos.
É preciso traçar planos para realizar sonhos. Porém, mais
importante do que ter sonhos é acreditar neles. Ao final
deste livro, provavelmente você dará outro significado ao
termo “acreditar”, como aconteceu comigo após conviver
com esse brilhante profissional. Acredite!
Gustavo Cerbasi

15

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 15 13/09/2012 18:58:50


Rodrigo Cardoso

16

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 16 13/09/2012 18:58:50


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

introdução

P
arabéns, querido leitor. Se você
investiu neste livro é porque, de
alguma forma, acredita ser capaz
de conquistar o sucesso. E isso é o
mais importante: acreditar!
É preciso ter consciência do que
é o sucesso para você, pois para
cada um de nós, a definição de
sucesso é diferente. Porém, seja
qual for a sua, uma coisa posso
lhe garantir: você já é um sucesso!
Talvez você me questione: “Como
assim, Rodrigo? Eu ainda nem
cheguei perto de onde quero!”.
E eu lhe garanto: alcançar seus
sonhos é a meta final! A única
realidade que de fato existe em
sua vida é o momento presente,
o agora! Sendo assim, ao ler estas
linhas, pergunte-se: quão bem-
sucedido você já é? Quais são as
conquistas pelas quais já é grato?

17

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 17 13/09/2012 18:58:50


Rodrigo Cardoso

Quem são as pessoas especiais que compartilham com você


sua história de vida? Quais são as pequenas ou grandes
realizações que já fez?
Em nosso íntimo, o que mais queremos é a felicidade. E ela só
pode ser encontrada num lugar e num tempo: no aqui e agora!
Nossa vida é um eterno agora. A maior causa de nossos
sofrimentos são os traumas e os fracassos do passado, além
da ansiedade pelo futuro. Mas eu volto a afirmar: você já é
um sucesso em alguma área ou aspecto de sua vida, e o fato
de reconhecer isso o coloca em um estado de gratidão.
Esse estado vai acelerar a realização de seus maiores sonhos.
E sabe o que é melhor? O poder de gerar esse estado está
em suas mãos. Você decide se vai agradecer, por exemplo,
por ter a visão que possibilitará uma boa leitura deste livro.
Você decide se vai agradecer pelo fato de ter se levantado
da cama nesta manhã enquanto muitos não puderam fazê-
lo. Você decide se será o mestre de si mesmo e nunca mais
escravo da vida ou das circunstâncias.
Então, eu o convido a entrar nesse estado emocional de
gratidão por tudo o que já tem e fez até hoje, por todas
as pequenas realizações e conquistas. Convido você ao
aprendizado de se parabenizar, o que torna muito mais fácil
iniciar essa jornada comigo, investindo um pouco de seu
precioso tempo na leitura deste livro, que tem a intenção real
de impulsioná-lo a novas e grandes realizações em sua vida.
Porém, lembre-se de aproveitar cada instante de sua vida,
pois ela é constituída de momentos. Ao decidir agradecer
por esses momentos, por mais difíceis que sejam, você se
coloca na direção da conquista de suas metas e sonhos.

18

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 18 13/09/2012 18:58:50


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

A felicidade consiste em seguir um caminho, e não em


chegar ao destino. A felicidade é um estado de espírito, uma
decisão. Não é difícil olhar à sua volta e encontrar algo de
que possa reclamar neste momento. Mas você também pode
olhar ao redor e encontrar algo pelo qual possa sentir-se
grato e feliz. É só procurar!
É bem provável que você se identifique com a trajetória contada
neste livro, já que muitas obras que falam de sucesso narram
casos de pessoas que conquistaram suas grandes metas.
Pois bem, o leitor conhecerá a história de uma pessoa
como você, talvez com os mesmos medos, mas que ainda
assim vem superando todos os obstáculos encontrados e
hoje considera-se bem-sucedida, pois está conquistando a
realização de inúmeras metas e valorizando cada segundo da
vida como se fosse o último, vivendo com paixão.
Trata-se da história de um jovem que começou a trabalhar
depois de se formar na faculdade. Empregou-se em uma
empresa sólida e bem conceituada no mercado, uma
construtora de shopping centers, clubes e edifícios, até
que um dia resolveu mudar para a pequena empresa de
engenharia de ar-condicionado de um amigo, na qual foi
trabalhar com vendas. A empresa tinha três funcionários e
estava instalada em uma pequena sala comercial.
O jovem enfrentou a oposição da família e dos amigos,
que não entenderam sua atitude. Estava realmente
dando um passo arriscado e, no íntimo, também
sentia medo e preocupação. Afinal, deixava seu posto
em uma grande empresa, na qual exercia uma função
técnica e não tinha muito contato com as pessoas, para
aventurar-se numa área desconhecida, com um amigo

19

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 19 13/09/2012 18:58:50


Rodrigo Cardoso

que acabava de abrir um negócio próprio. E o que era


pior: para trabalhar com vendas!
Mas por que nosso personagem faria tal troca? Talvez para
aprender sobre o funcionamento de um pequeno negócio
para, quem sabe, depois, montar o seu próprio.
O fato é que, depois de adquirir experiência naquela pequena
empresa, ele montou intuitivamente seu primeiro negócio na
base do “eu sozinho” e passou a faturar cerca de dez vezes
mais do que recebia com o cargo júnior na construtora.
Assim teve início sua trajetória de empreendedor, que
contaria ainda com várias escolhas e decisões arriscadas e
sem garantias. Afinal, assim é a vida!
Este jovem foi dono de quatro empreendimentos em
paralelo, presidiu uma organização atuante em cinco estados
brasileiros com mais de dois mil franqueados, idealizou e
organizou eventos que arrecadaram toneladas de alimentos
e milhares de brinquedos para alegrar o Natal de pessoas
carentes. Entre outras ações ousadas e consistentes.
E pensar que esse jovem, quando terminou a faculdade, não
tinha o que poderíamos chamar de “autoestima elevada”.
Sentia-se extremamente desconfortável ao falar com seu
chefe ou profissionais com cargos superiores, por exemplo.
Porém, ele acreditava ter potencial para realizar algo
grandioso um dia. Só não sabia ainda o que seria.
Você já percebeu que eu conheço muito bem a vida desse
jovem? Realmente, sei tudo sobre ele! Porque esse jovem, na
verdade, sou eu!
Meu nome é Rodrigo Ubiratan Cardoso e convido você
a ler este livro até o fim, para que encontre as respostas

20

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 20 13/09/2012 18:58:51


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

que tem procurado a fim de se tornar uma pessoa mais


feliz e mais realizada.
Mas preciso alertar você de uma verdade muito importante
antes de começarmos: como eu já disse, sua felicidade está
no caminho percorrido para realizar seus sonhos. Porém,
para percorrer esse caminho, é preciso que você tenha seus
sonhos bem claros e definidos. Você precisa realmente
saber responder a essa pergunta: “O que você realmente
deseja em sua vida?”.
Para chegar a essa resposta, reflita com estas perguntas:
Você gostaria de ter liberdade financeira?
Gostaria de ser próspero o suficiente para que a falta de
dinheiro não fosse um inconveniente em sua vida?
O que faria se dinheiro e tempo não fossem problemas para
você?
Se você não tivesse dívida alguma, como seria sua vida? A
que horas você acordaria, se pudesse escolher? Seria com o
despertador ou na hora em que seus olhos abrissem?
Que viagens faria? Que lugares do Brasil e do mundo
gostaria de conhecer?
Onde moraria? No campo, na praia, em um apartamento de
cobertura ou numa casa?
Quem você ajudaria? Alguém de sua família precisa que você
tome uma decisão definitiva em sua vida?
O caminho começa com o primeiro passo. Então, vamos
juntos, no próximo capítulo, dar este passo.

21

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 21 13/09/2012 18:58:51


Rodrigo Cardoso

22

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 22 13/09/2012 18:58:51


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

1. Primeiro PASSo
Não existem fracassos.
O que existem são resultados.

V
ocê certamente conhece um
provérbio que começa assim:
“Diga-me com quem andas e...”.
Aposto que completou a frase
com “te direi quem és”, não
foi? Pois é, mas, para mim, o
provérbio deveria ser: “Diga-me
com quem andas e te direi para
onde vais em sua vida!”.
Ele traduz a importância que as
crenças, as quais normalmente
compartilhamos com as pessoas
mais próximas, têm sobre
nossa vida. As crenças que
desenvolvemos, sobretudo no
começo da vida, são decisivas para
sermos ou não bem-sucedidos.
Agora, somos nós que escolhemos
em quem acreditar. Cabe a nós a
decisão sobre o que queremos ser.
Nisso consiste o primeiro passo.

23

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 23 13/09/2012 18:58:51


Rodrigo Cardoso

Li certa vez uma reportagem de jornal sobre a vida de dois


irmãos gêmeos, na época com 35 anos de idade. Um era
usuário de drogas, praticava roubos e acabara de ser preso.
O outro era empresário, tinha vida estável e bem-sucedida.
Em comum, além de serem irmãos gêmeos, os dois tiveram
a infância marcada pelo pai, que era alcoólatra, violento, batia
na mulher e terminou a vida em uma prisão. Agora, veja que
interessante: um dos irmãos escolheu seguir o mesmo exemplo
do pai (diga-me com quem andas...), enquanto que o outro
escolheu um caminho bem diferente, de certo porque levar
uma vida como a do pai era tudo o que não queria para si.
Essa história ilustra o fato de que não importam as
dificuldades que você teve no passado, tampouco o
ambiente em que vive: o que conta é sua decisão sobre a
realidade que quer viver.
As lembranças de minha vida me levam de volta ao tempo
em que eu tinha sete anos. Algumas são importantes, outras
eu mesmo decidi que não significam nada, porque não deixei
que influenciassem na escolha do caminho que segui.
Precisamos deixar para trás certos aspectos do passado,
experiências negativas ou indesejáveis que não nos ajudarão em
nada. Já as vivências positivas, que nos fortalecem, essas, sim,
valem a pena serem guardadas como bons exemplos a seguir.
Minha mãe era uma mulher incrível, cheia de energia e
garra. Dedicou sua vida a proporcionar o melhor para todos,
sempre com criatividade e empreendedorismo. Meu pai
biológico é uma pessoa de coração muito especial, com quem
estou tendo a felicidade de conviver agora, após praticamente
trinta anos de afastamento pela distância e por circunstâncias

24

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 24 13/09/2012 18:58:51


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

da vida. Já minha avó paterna era o tipo de pessoa positiva,


perseverante, que se coloca mais a serviço dos outros do que
de si mesma. Ela exerceu uma influência muito forte sobre
minha infância e me ajudou a acreditar que eu poderia ser um
vencedor. Não é por menos que é a ela que dedico este livro.
Nasci em São Paulo. Quando ainda era bem pequeno, meus
pais se separaram. Minha mãe casou-se pela segunda vez
com um engenheiro e nos levou (a mim e a minha irmã) para
Gurupi, em uma região onde hoje é o Estado do Tocantins.
Gurupi era um município tão pequeno que tinha uma só rua
asfaltada e um único semáforo. Morávamos em uma casa
enorme e estávamos muito bem de vida. Meu “outro pai” tinha
várias fazendas, onde me diverti muito. Até os 10 anos, tive o
que se pode chamar de uma excelente infância em uma cidade
do interior. Mas, a partir daí, tudo mudou. O marido de minha
mãe começou a beber e se afundou no vício, a ponto de tomar
um litro de uísque por dia. Para resumir a história, ele acabou
morrendo. Minha mãe, minha irmã e eu voltamos para São
Paulo com uma situação financeira muito difícil.
Vi meu padrão de vida mudar drasticamente. Saí de uma casa
com o tamanho de um quarteirão inteiro para morar de favor na
casa de meus avós maternos. Passava semanas sem ver minha
mãe, pois ela se casou novamente, foi morar com o novo marido
e trabalhar incansavelmente para nos sustentar. Foi uma fase de
mudanças muito dramáticas, e nesse momento da vida escolhi
que faria uma faculdade, teria um bom emprego e não deixaria
minha família passar por situações difíceis. Essa decisão estava
muito clara e bem definida para mim.
Lembro-me de como foi difícil enfrentar minha primeira
nota zero. Em Gurupi, havia sido sempre bom aluno, mas

25

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 25 13/09/2012 18:58:51


Rodrigo Cardoso

em São Paulo estava com muita dificuldade para acompanhar


os estudos e ainda por cima era humilhado pelos “queridos
coleguinhas” que me chamavam de “caipira boca mole”, pois
falava com um forte sotaque do Norte.
Lembro-me que, quando telefonei para minha mãe para
contar do meu zero, eu esperava levar uma tremenda bronca.
Para minha surpresa, ela só respondeu: “Tudo bem, filhão, sei
que você vai se recuperar. Acredito em você!”.
Foi então que entendi que o destino de minha vida dependia
apenas de minhas decisões e ações. Adquiri minha primeira crença
fortalecedora e estabeleci a primeira meta de minha vida, mesmo
sem saber o que isso significava: eu seria um engenheiro!
Assim minha mãe contava sobre mim, na infância:
Era um domingo frio de junho. A garoa caía fina e eu corria com
minha filha Giselle, com quatro anos de idade, pela Avenida Lins
de Vasconcelos. Tinha pressa para não perder o ônibus e chegar
em casa, no bairro de Indianópolis, a tempo de assistir ao jogo
do Brasil, afinal era a Copa do Mundo de 1970.
Grávida de nove meses, eu mostrava ao mundo minha felicidade
incrível, um absoluto orgulho pela gestação tranquila, embora
trabalhasse dezoito horas por dia vendendo roupas de porta em
porta. Era uma autêntica “sacoleira” da década de 1970.
Eu sabia que esperava um menino e que ele seria um doutor
da eletricidade, famoso por sua energia positiva. Foi o que
havia previsto uma velha senhora.
O Brasil venceu a Inglaterra por 1 a 0 e eu fui para a
maternidade São Paulo. Ali, na madrugada de segunda-feira,

26

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 26 13/09/2012 18:58:51


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

dia 8 de junho, meu filho nasceu com a ajuda do Dr. Eduardo


Martins Passos.
O destino se cumpria. Rodrigo Ubiratan Cardoso foi um
menino lindo, simpático e de uma alegria contagiante. Por
ter crescido no interior de Goiás, ele se sentia inseguro na
Grande São Paulo, para onde retornou aos 12 anos. Seu
intenso medo de se perder na multidão me preocupava.
“Vamos vencer este medo”, pensava eu. Só não sabia
como. Mas a oportunidade apareceu certa tarde, quando
passávamos ao lado de uma estação do metrô. Naquele dia,
Rodrigo me perguntou:
— Mãe, se eu tomar o metrô aqui, chego na casa da vovó Ya?
— Com certeza. Se eu deixar você aqui na estação São Judas,
você compra um bilhete, toma o trem na direção de Santana
e desce na estação Vila Mariana. Estarei lá esperando por
você. Quer ir?
— Quero — respondeu Rodrigo.
E eu pensei: vencemos o medo!
Abri a porta do carro e o deixei na estação de metrô. Meu
coração estava apertado e eu, tentando demonstrar uma
segurança que estava longe de sentir, disse apenas:
— Vai!
Voei para a estação Vila Mariana, encostei o carro
e aguardei sete eternos minutos. Ele saiu da estação
dançando e dizendo:
— Mãe, consegui! Não foi tão difícil quanto pensei que seria!
Com o coração em festa, eu o beijei e respondi:

27

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 27 13/09/2012 18:58:51


Rodrigo Cardoso

— Você pode tudo. Basta querer, meu filho!

Essa experiência gerou dentro de mim uma crença de que


eu era capaz, o que me fortaleceu e me ajudou muito nos
estudos.

Curioso como sempre fui, queria entender as “mágicas” da


eletricidade. Tornei-me o melhor aluno da classe. Sabe como?
Andando com o melhor aluno da sala! “Diga-me com quem
andas, que eu te direi para onde vais...”, lembra?

Cursei um excelente colégio em São Paulo. Atravessei o


segundo grau com uma das melhores médias da escola, mas
sempre pensando na faculdade, e não na prova de amanhã.

Tinha um sonho, tinha uma meta e estava focalizado nela.


Não posso deixar de dizer que a pessoa a quem dedico este
livro foi uma grande responsável por minha ascendência
na escola. Embora eu fosse bom aluno em Goiás, na época
meu nível de estudo deixava muito a desejar, especialmente
quando comparado com o de São Paulo.

Paciente, minha avó estudava comigo e com os meus amigos


da escola, fazendo teatro, resumos diagramados e tudo o
mais. Como já mencionei, foi uma grande mentora em minha
vida. Minha querida vovó Cy costumava dizer:
Vocês podem imaginar como incentivar adolescentes a
estudar sem se valer de música, esportes ou passeios de carro?
Só mesmo quando eu lhes transmitia minhas experiências
anteriores e apelava para o teatro é que conseguia
efetivamente ensiná-los. Apelei para encenações de tragédias

28

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 28 13/09/2012 18:58:51


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

gregas, resumos diagramados e sinopses de trechos literários.


E deu certo!
Em minha opinião, Rodrigo herdou de sua bisavó (minha
mãe) a vontade de vencer. Apesar de ter começado a vida
como empregada doméstica, tornou-se a primeira mulher a
trabalhar com corretagem de imóveis no estado de São Paulo.
Isso me deu a oportunidade de ter uma educação aprimorada
e uma estabilidade financeira com a qual poderei contar até o
fim da vida.
*
Passei no vestibular da Universidade de São Paulo e entrei na
Escola Politécnica, mas não no curso que realmente desejava
fazer. Desde os 12 anos de idade, queria ser engenheiro
eletricista. Porém, minha média no vestibular só me permitiu
iniciar a Faculdade de Engenharia Civil. A única possibilidade
de mudar para Eletricidade era se tivesse as melhores notas
no primeiro semestre.
Esforcei-me ao máximo naqueles primeiros seis meses. Quando
chegou o dia de buscar os resultados de minha avaliação, do qual
me lembro até hoje, fui à secretaria da faculdade e lá recebi a
notícia: eu seria um Engenheiro Eletricista!
Na verdade, essa foi a minha interpretação, porque tudo
o que eu havia conseguido até aquele momento era a
transferência para o curso que eu realmente queria fazer,
o de engenharia elétrica. Daí a me tornar um engenheiro
eletricista de fato, teria de fazer muitas outras escolhas.
Por isso, gostaria de interromper minha narrativa neste
ponto e pedir a você, meu amigo leitor, que volte ao

29

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 29 13/09/2012 18:58:51


Rodrigo Cardoso

passado e procure se lembrar de suas pequenas vitórias


na vida. Você se lembra daquele seu trabalho sobre
germinação, do pezinho de feijão crescendo dentro de
um copo com algodão molhado, que fazíamos na escola
primária, ou ensino fundamental, como é chamado
atualmente? Da apresentação da feira de ciências, de
teatro ou do festival de música? Lembre-se agora da
vitória no futebol ou no vôlei, da promoção no trabalho,
da aprovação em um concurso ou processo de seleção de
uma empresa.
Tente, por um momento, lembrar-se de todas as vitórias que
você já experimentou na vida, por menores que tenham sido.
Utilize o espaço abaixo para listar todas elas.
Se você não puder se disponibilizar para esse importante
exercício agora, peço que se planeje para fazê-lo o mais
brevemente possível. Isso é muito importante, pois a
intenção do livro é proporcionar a você, leitor, resultados
reais em sua vida — e isso só será possível se existir ação.
Então, vamos lá! Pegue uma caneta e escreva!
Após escrever, leia com atenção suas vitórias passadas
e comece, a partir de agora, a criar novas crenças que o
fortalecerão para o sucesso, tais como:
• Se eu consegui uma única vez, posso repetir.
• Eu sou uma pessoa vencedora.
• Posso realizar qualquer meta a que me propuser, se essa
meta não ferir minha integridade nem prejudicar alguém.
• Para tudo há solução, menos para a morte.

30

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 30 13/09/2012 18:58:51


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

• A demora de Deus não é uma negativa.


• Nunca passarei por um desafio que não seja capaz de
vencer ou, no mínimo, com o qual possa aprender.
• Nada acontece por acaso, e todo acontecimento tem
propósito de crescimento pessoal.
• Aconteça o que acontecer, temos de assumir a
responsabilidade por nossas escolhas. Quem aprende a
fazer isso, ganha uma força essencial; enquanto quem não
aprende, torna-se enfraquecido para as próximas batalhas.
Diga: “sou responsável e cuidarei disso”.
• Não é necessário entender de tudo para que se possa ter
capacidade de usar tudo.
• Trabalho é prazer.
• As pessoas são nossos maiores recursos.
• Tenho muito que aprender e muito a crescer.
• Não existem fracassos; o que existem são resultados.
Você pode e deve escolher as crenças que o fortalecerão em
sua vida! E talvez você esteja com vontade de me perguntar:
“Mas, afinal, o que é crença e qual é sua origem?”. Pois bem,
o que chamo de crença é uma regra que adotamos para a
vida, com base em valores pessoais. Ela pode ser originada
pelos seguintes fatores:
1. Influências do ambiente em que fomos criados.
2. Experiências positivas ou negativas do passado.
3. Pequenos ou grandes acontecimentos da vida.

31

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 31 13/09/2012 18:58:51


Rodrigo Cardoso

4. O conhecimento adquirido por meio de estudos.


5. E o melhor: a criação de uma experiência futura em
sua mente.
Sim! Temos o poder de criar experiências fortalecedoras por
meio de exercícios específicos de visualização. O momento
presente é o que existe de fato — é o exato momento em que
você lê esta linha. Passado e futuro são apenas imagens em
nosso cérebro. Você tem total controle sobre essas imagens.
Portanto, se criar uma imagem de seu futuro e pensar nela
como se fosse algo que já aconteceu, será como se já tivesse
vivido a experiência.
Esteja pronto para criar um futuro de prosperidade e
felicidade, estabelecendo para si mesmo um novo conjunto
de crenças.

32

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 32 13/09/2012 18:58:51


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

2. o Poder dA crençA
Se você acredita que pode, você está certo.
Se acredita que não pode, também está certo!
Henry Ford

D
a mesma forma que aquilo em
que acreditamos com grande
intensidade pode destruir nossa
vida, também pode salvá-la. E
vice-versa.
Certa vez, li uma história muito
interessante no livro do Dr. Lair
Ribeiro. Era sobre um mendigo
nos Estados Unidos chamado
Charles Harris. Numa tarde de
sexta-feira, Charles procurava
um lugar para se abrigar durante
a noite. Encontrou, em uma
estação ferroviária, um vagão
aberto e entrou. Ao fechar a
porta, deu-se conta de que havia
entrado numa fria, literalmente,
pois ali era um vagão frigorífico!
Tentou abrir a porta, mas não
tinha como fazê-lo pelo lado

33

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 33 13/09/2012 18:58:51


Rodrigo Cardoso

interno do vagão. Começou a sentir frio, encontrou


uma caneta pilot no chão, dessas para marcar a carne, e
começou a descrever suas sensações na parede do vagão.
Sentia suas mãos congelando, os dentes rangiam de frio e
começou a imaginar como seria na segunda-feira, quando
encontrassem seu corpo sem vida. Estava experimentando os
efeitos do congelamento gradativo do seu corpo. Foi quando,
sem forças para continuar, desfaleceu no local. Porém, nesta
história tem um detalhe fundamental: o vagão estava em
manutenção naquele fim de semana, isto é, estava desligado! Em
nenhum momento, a temperatura baixou para menos de 10° C.
Com esse exemplo, espero ter dado a você, leitor, uma peque-
na amostra do poder da crença. Esse poder é a explicação
para o que aconteceu em minha vida, pois aos poucos fui
estabelecendo um sistema de crenças que direcionou meus
pensamentos. Pensamento gera comportamento, que gera ação
consistente, que gera hábitos positivos, que geram resultados,
que geram novas crenças, gerando, assim, novos pensamentos...
Eis o ciclo do sucesso! Coloque seu foco nisso.
Se você acha que é um vencedor, deve pensar como um
vencedor e então se comportará como tal. Como resultado, suas
ações e atitudes serão vencedoras, gerando o resultado positivo
que o fará acreditar que é realmente um vencedor, e assim
pensará como vencedor com muito mais intensidade, e então...
Percebe onde isso vai parar?
Da mesma forma que aquilo em que acreditamos com grande
intensidade pode destruir nossa vida, também pode salvá-la.
E vice-versa.

34

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 34 13/09/2012 18:58:52


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Existem dois ótimos filmes que demonstram o poder


da crença: O Segredo, que fala sobre a Lei da Atração
(discutiremos isso mais adiante), e Quem Somos Nós?,
baseado nos princípios da Física Quântica, com depoimentos
e explicações de cientistas.

Se você ainda não os assistiu e tem interesse em saber mais


sobre o poder da crença, recomendo-os.

Em O Segredo, por exemplo, é contada a história de


Morris Goodman, conhecido como “Homem Milagre”.
Seu depoimento é fantástico e vale a pena toma-lo como
inspiração:

“Minha história começa em 10 de março de 1981, o dia


que mudou toda a minha vida e do qual jamais esquecerei.
O avião em que estava viajando caiu e acabei no hospital
completamente paralisado. Minha espinha dorsal foi
quebrada, perdi a capacidade de engolir, não podia beber
ou comer, não podia respirar sozinho. Tudo o que podia
fazer era piscar os olhos. Os médicos me informaram que eu
viveria como um vegetal pelo resto da vida.

Foi o que disseram, mas isso não importava. O que importava


era o que eu pensava. Eu me imaginei uma pessoa normal de
novo, saindo daquele hospital andando. A única coisa que eu
tinha de trabalhar durante a internação era a minha mente. E,
uma vez que você tenha domínio sobre sua mente, você pode
colocar as coisas no lugar.

Eu respirava por intermédio de um aparelho. Os médicos


diziam que eu jamais respiraria sozinho de novo, pois o meu
diafragma fora destruído.

35

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 35 13/09/2012 18:58:52


Rodrigo Cardoso

Quando voltei a respirar por mim mesmo, eles não


conseguiam explicar ou compreender como isso tinha sido
possível. Eu não podia deixar que nada me distraísse de
minha meta e minha visão. Estabeleci o objetivo de sair
do hospital no dia de Natal, e assim foi! Saí andando sobre
minhas próprias pernas, a despeito daquela sentença terrível
que os médicos haviam me dado. Esse é um dia do qual
jamais esquecerei. Para as pessoas que estão assistindo a esse
filme agora, se uma frase pudesse resumir minha vida e o que
as pessoas são capazes de fazer, seria: “O homem se torna
aquilo em que ele pensa”.”
Impressionante essa história, não é? O impossível pode ser
apenas uma crença que você nutre. Mas você ainda não viu
tudo. Fazia pouco tempo que eu havia tomado conhecimento
dessa história e acabava de transcrevê-la para o livro, quando
algo mágico e muito especial aconteceu comigo. Permita-me
agora compartilhar com você, caro leitor, a experiência que
tive, pois tenho certeza de que não ocorreu por acaso.

36

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 36 13/09/2012 18:58:52


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

3. o voo livre
Estava muito entusiasmado com a ideia de buscar as
correntes térmicas e experimentar um voo “de verdade”.

E
u estava na cidade de Governador
Valadares, em Minas Gerais, e
escrevia este livro. Tinha ido para
lá porque é um dos melhores
lugares do Brasil para a prática
de voo livre, onde se pode
contemplar uma bela decolagem a
partir do pico de Ibituruna.
Ser piloto de parapente foi uma
das metas que defini anos atrás,
pois sempre fui apaixonado
pela sensação de liberdade
proporcionada pelos esportes
aéreos. Era dezembro de 2006, e
eu havia tirado alguns dias para me
dedicar unicamente ao voo livre e
à redação deste livro.
Era dia 19 de dezembro e eu
acabara de transcrever o trecho
do Homem Milagre. Faria um

37

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 37 13/09/2012 18:58:52


Rodrigo Cardoso

voo e, em seguida, entraria no avião de volta para São


Paulo. Pela primeira vez, eu usaria um aparelho chamado
variômetro, que emite um sinal sonoro para avisar
que estamos subindo com uma corrente de ar. Estava
muito entusiasmado com a ideia de buscar as correntes
térmicas e experimentar um voo “de verdade”; segundo
os praticantes do esporte, este é um voo em que você
ganha as alturas.
Meu professor havia me orientado a ficar muito atento
à vela (nome dado à “asa” que sustenta o piloto no ar)
enquanto estivesse em uma térmica, e lá fui eu. Depois de
uma bela decolagem, procurei voar próximo a um bando
de urubus para encontrar uma corrente ascendente. De
repente, fui apanhado por uma delas, o que fez meu
aparelho apitar, e aí cometi meu primeiro erro: olhar para
a vela apenas no momento em que o variômetro soou. O
segundo erro foi não perceber que ultrapassei a corrente
ascendente e entrei em uma descendente.
Estava girando como os pássaros planadores, mas, em vez
de subir, eu descia. E muito mais depressa do que o normal.
O aparelho soava de um modo diferente, enquanto eu
descia rápido. Teria de fazer um pouso de emergência, pois
já estava muito baixo, e precisava decidir rapidamente onde
aterrissar. Não seria possível chegar à pista principal, que
ficava perto do centro da cidade, a apenas vinte minutos do
hotel. Pensei em descer até a pista de emergência, para onde
os alunos novatos eram levados, já que lá se podia fazer um
pouso mais fácil.
O problema, pensei eu inocentemente, era que de lá até o
hotel levaria duas horas de caminhada com o equipamento
nas costas, o que me faria perder o avião para São Paulo.

38

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 38 13/09/2012 18:58:52


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Tudo isso me passava pela cabeça em frações de segundos.


Foi então que avistei o Clube Minas e decidi pousar em
seu campo de futebol. De lá, seria fácil pegar um táxi de
volta ao hotel e, assim, eu não perderia o avião. Já havia
pensado em pousar lá um dia, mas infelizmente não tivera
a oportunidade de compartilhar a ideia com meu professor
ou com os colegas. Se tivesse feito isso, eles teriam me
desencorajado imediatamente, pois era perigoso. Ao
decidir fazer o pouso ali, eu cometi meu terceiro, último
e pior erro.
Iniciei o procedimento de pouso e... surpresa! O extenso
campo que eu avistara lá de cima era, na verdade, dois
campos separados por um alto e gigantesco alambrado,
rodeados por enormes árvores. De repente, o espaço que
eu tinha para o pouso havia sido dividido pela metade, e a
situação estava ficando realmente séria. Como eu correria
risco de morte se batesse contra a cerca divisória, decidi
cruzá-la e tentar a descida no segundo campo.
Quando me aproximava do chão, fui pego por uma corrente
ascendente e ganhei altura. Aquilo era tudo o que não podia
acontecer em um espaço de pouso tão limitado! Precisava
agir rápido ou cruzaria o campo e bateria contra as árvores,
ou talvez caísse no rio que corria adiante do campo.
Fiz uma curva brusca para a esquerda, com o intuito de
perder altura. Porém, com a manobra, minha velocidade
aumentou e me colocou em rota de colisão contra as árvores.
Fiz nova curva, dessa vez para a direita, para corrigir
meu pouso.
Tarde demais.

39

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 39 13/09/2012 18:58:52


Rodrigo Cardoso

40

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 40 13/09/2012 18:58:52


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

4. o ineSPerAdo
Eu, que me sentia chateado por estar longe da família,
vi que existem pessoas dispostas a deixar de lado seus
interesses pessoais para alegrar um pouco a vida dos
outros, mesmo que desconhecidos.

C
aí com forte impacto no solo e
bati violentamente as costas. Os
pilotos de parapente são treinados
para virar as costas para o chão em
situações como essa, pois nosso
equipamento tem uma espécie de
airbag dorsal que protege a coluna.
Na hora do choque, vi estrelas,
literalmente. Minha primeira reação
foi movimentar os dedos do pé, e
me senti aliviado ao constatar que
podia senti-los. Fiquei estendido
no chão, imóvel, até porque era
impossível movimentar o corpo
com a dor intensa que latejava
em cada célula. Apenas gritei
por socorro.
Então começaram a aparecer
o que chamo de “os anjos em
minha vida”. A solidariedade
incondicional que não pede nada

41

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 41 13/09/2012 18:58:52


Rodrigo Cardoso

em troca, a vontade de ajudar, tudo isso mostra que existem


pessoas boas de verdade neste mundo.
O nome dos primeiros anjos eu nunca vou saber, apenas me
lembro deles. A criança de 9 ou 10 anos que me deu água para
beber, enquanto eu esperava o resgate chegar. As pessoas que
incansavelmente ligavam de seus celulares para cobrar mais
rapidez da ambulância. Os homens que me resgataram.
Depois de quase cinquenta minutos, eu dava entrada no
hospital, esperançoso de que os médicos viessem me
esclarecer que tudo não passara de uma pancada forte,
receitassem algum analgésico e me liberassem para pegar o
avião de volta para São Paulo.
Fiz alguns exames, mas ninguém me comunicou o que eu
tinha. O tempo passava rápido e tive de me conformar com
a perda do voo. Comecei a ficar ansioso para saber meu
diagnóstico, e isso só aconteceu horas depois do acidente,
quando enfim um médico me passou a “sentença”:
— O quadro é sério. Você fraturou a coluna vertebral e tem
muita sorte de ainda poder se movimentar. Não sabemos
ao certo se lesionou a medula ou não, precisamos de uma
tomografia. Você ficará internado e, provavelmente, precisará
de uma cirurgia.
A notícia me deixou atordoado. Estava sozinho naquela
cidade, sem ninguém da família por perto. Foi então que
apareceu mais um anjo de quem nunca esquecerei: Ariene, a
moça da farmácia. Não tenho palavras para expressar como
foi importante receber seu auxílio naquele momento e nos
longos dias que ainda passaria naquele hospital. Ariene se
aproximou de mim para saber se eu precisava de alguma

42

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 42 13/09/2012 18:58:52


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

ajuda, e me emprestou seu celular. Telefonei para os meus


familiares e para o escritório.
Depois, fui levado para uma enfermaria, onde fiquei com
outros três pacientes. Todos eram mais velhos, mas eu era o
único imobilizado. Foi ali que conheci outro anjo, alguém que
ajuda as pessoas por amor. Seu nome é Zezinho, e ele estava
internado havia quase um mês à espera de um laudo médico
que viria de Belo Horizonte, sobre a necessidade de realizar
uma angioplastia.
Zezinho é o tipo de pessoa que está sempre sorrindo.
Alegrava a todos daquele quarto, oferecia suas frutas,
emprestou-me um ventilador de mão para que eu pudesse
aliviar um pouco o calor que sentia.
A única vez que percebi lágrimas em seus olhos foi quando
lhe perguntei sobre sua história. Ele me contou que quatro
horas depois de ter dado entrada no hospital com problemas
cardíacos, sua esposa, que o acompanhava, teve um ataque
fulminante e faleceu. Não houve nada que os médicos
pudessem fazer.
Que força de espírito tinha aquele homem! Eu, que me sentia
chateado por estar longe da família, vi que existem pessoas
dispostas a deixar de lado seus interesses pessoais para alegrar
um pouco a vida dos outros, mesmo que desconhecidos.
No segundo dia de internação, comecei a tratar de minha
transferência para o hospital de São Paulo, no qual tenho
assistência, a Beneficiência Portuguesa. Mais uma vez, recebi
o auxílio de Ariene, que me ajudou a providenciar um meio
de transporte. Em São Paulo, um exército de amigos e
parentes também se mobilizava para a transferência.

43

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 43 13/09/2012 18:58:52


Rodrigo Cardoso

Era impraticável viajar de avião, pois eu tinha de me manter


imóvel e em posição horizontal. Além disso, a pressão no
interior da aeronave poderia agravar minha situação. Depois
de muitos contatos e providências — inclusive a confecção
em tempo recorde de um colete rígido para eu vestir —
deixei o hospital de Governador Valadares às 5 horas da
manhã do terceiro dia após o acidente. Foram 18 horas de
viagem a bordo de uma ambulância, em companhia de mais
dois anjos: o motorista e a bondosa enfermeira Seudina, que
me trataram com delicadeza e paciência.
*
Os momentos que passei no hospital me fizeram perceber
como eu era abençoado, e passei a agradecer por tudo o
que tinha. A possibilidade de voltar a andar, poder respirar,
poder ver; a oportunidade de me reaproximar de meu
pai; a ajuda que tive de minha mãe; a atenção recebida do
pessoal do hospital... Entre os enfermeiros, minha gratidão
especial é por André, pelas situações em que demonstrou
extraordinário valor como profissional e ser humano.
Recebi meu presente de Natal (aliás, o melhor presente de
minha vida) no dia 26 de dezembro, quando o Dr. Montanaro
entrou no quarto, sentou-se na beirada da cama e me revelou:
— Não sei de que altura você caiu, mas teve muita sorte. Sua
vértebra T12 está esmagada e, por muito pouco, a medula não
foi atingida. Graças a isso, poderemos fazer um procedimento
cirúrgico ainda muito novo no Brasil.
O procedimento se chama cifoplastia e o Dr. Montanaro
era um dos poucos médicos brasileiros, na época,
capacitados a fazê-lo. A cirurgia é pouco invasiva,

44

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 44 13/09/2012 18:58:52


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

proporciona rápida recuperação e vida normal. Se eu


fosse tratado do modo tradicional, ficaria pelo menos
seis meses em recuperação, teria uma enorme cicatriz
nas costas e não poderia fazer alguns movimentos, como
abaixar e levantar a coluna.
A notícia me fez chorar. Fiquei muito emocionado pela
dádiva, pelo presente, pelo milagre que Deus estava me
proporcionando.
Tinha consciência de estar recebendo uma nova chance na
vida e decidi não desperdiçá-la. Nisso você pode apostar!
Fui operado no dia 28 de dezembro. Correu tudo bem, e o
médico enfatizou que a recuperação dependeria só de mim.
Por volta das cinco horas da tarde daquele mesmo dia, dei os
primeiros passos depois de ter permanecido quase dez dias
deitado na mesma posição. Lembrava-me, a todo instante, do
trecho que havia transcrito no livro, sobre o Homem Milagre.
Curiosamente, até então eu não tinha assistido ao filme “O
Segredo”, apenas lido um texto sobre o filme recebido por
e-mail. Foi durante minha estada no hospital que o vi pela
primeira vez, depois que meu querido amigo Roney o trouxe
de presente para mim.
Uma semana depois da cirurgia, eu já caminhava sem o colete
e até dirigia meu carro. Não havia ficado com nenhuma
sequela. Meu andar era um pouco duro, um “andar de robô”,
mas isso melhoraria com o tempo. Afinal, tinham se passado
apenas sete dias de recuperação!

45

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 45 13/09/2012 18:58:52


Rodrigo Cardoso

46

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 46 13/09/2012 18:58:52


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

5. o Poder dA grAtidão
Se você tem o hábito de reclamar e focalizar a atenção
naquilo que não quer, tenho uma péssima notícia: você
acaba atraindo ainda mais situações que não quer.

D
epois de passar pela experiência
do acidente, aprendi a importância
de agradecermos cada pequeno
acontecimento ou detalhe de
nossa vida. E descobri que uma
das chaves do sucesso está ligada
à energia que geramos e ao modo
como nos sentimos na maior parte
do tempo.
Muitas pessoas têm o hábito de
reclamar. Reclamam do trânsito,
do chefe, do trabalho, das dívidas,
do tempo chuvoso ou do calor.
Se você tem o hábito de reclamar
e focalizar sua atenção naquilo
que não quer, tenho uma péssima
notícia: você acaba atraindo ainda
mais situações que não quer.
“Você atrai aquilo que teme”,
declara Rhonda Byrne, autora do

47

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 47 13/09/2012 18:58:53


Rodrigo Cardoso

livro O Segredo. É isso mesmo. Faça uma breve retrospectiva


de sua vida e veja como isso é verdadeiro.
Com base nessa afirmação, você poderia me perguntar, por
exemplo: “Quer dizer então, Rodrigo, que você atraiu seu
acidente?”. Pois é com muito pesar que eu lhe respondo: sim, eu
atraí meu acidente. E esse foi outro grande aprendizado que tive
com a experiência. Toda vez que eu voava, tinha o pensamento
de que eu não poderia sofrer um acidente de jeito nenhum, pois
precisava trabalhar e fazia isso com muita satisfação, ajudando
várias pessoas. Esta era minha grande preocupação: não sofrer
um acidente. E o que aconteceu? Acabei atraindo o que eu mais
temia, como você já sabe. Depois disso, passei a vigiar meus
pensamentos e, principalmente, minhas emoções.
O fato de estar lendo esse livro é um ponto a favor de mudanças
positivas em sua vida, pois você atraiu essa leitura, buscou por isso.
Permita-se, a partir de agora, vigiar seus pensamentos e emoções.
Fazer isso é mais simples do que parece.
Já reparou que, nos dias em que você acorda de mau-humor,
parece que nada acontece como gostaria? No entanto, há dias
em que tudo dá certo, certamente porque você está feliz e acaba
atraindo oportunidades, pessoas e situações maravilhosas.
Pois aí está o segredo: SINTA-SE BEM!
Verifique como estão suas emoções neste exato momento.
Basicamente, só existem dois tipos de emoções: as boas e
as ruins. E quer saber da boa notícia? É você quem escolhe
como se sentir. Quanto mais criar o hábito de estar feliz,
grato pelas pequenas coisas da vida e focado naquilo que
quer (e não naquilo que teme), mais rapidamente atrairá o
sucesso para você.

48

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 48 13/09/2012 18:58:53


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Persista nessa prática, ela realmente traz resultados. Bob


Proctor, discípulo de Napoleon Hill e autor do best seller
internacional You Were Born Rich, afirmou: “Por que você
acha que 1% da população ganha cerca de 96% de todo
o dinheiro que circula? Você acha que isso acontece por
acaso? Não, é tudo planejado. Esse 1% entende algo. Eles
entendem o segredo. Essas pessoas sabem de alguma coisa
que agora você também sabe. Elas escolhem o que querem,
focam no que desejam e decidem se sentir bem diariamente.
Lembre-se disso sempre que você reclamar. Talvez uma voz
interna esteja contestando o que você lê neste momento,
argumentando com algum pensamento do tipo: “Ele não
diria essas coisas se conhecesse meus problemas...”.
Tenha cuidado! Nada é tão ruim que não possa piorar ainda
mais. Se você reclama que o seu trabalho é ruim, reconheça
que há muitos desempregados. Se reclama que tem dívidas,
saiba que há pessoas ainda mais endividadas. Se reclama da
saúde, pense nas pessoas em estado muito mais grave.
Qual é, então, o segredo para sentir-se bem todos
os dias? A resposta é: AGRADECER! Isso mesmo!
Agradeça por aquilo que você já tem, agradeça pelas
pessoas que estão à sua volta, agradeça por tudo o que
conseguiu até hoje na vida. Esse é o caminho mais
curto para que você obtenha muito mais! O estado de
graça faz você se tornar um ímã de coisas boas e tudo
começa a dar certo em sua vida. As pessoas ao seu redor
não conseguem entender como isso é possível, mas
para você não há mais mistério, pois descobriu como é
importante manter-se em estado de gratidão.
Há quem possa estar pensando agora: “Ah, Rodrigo, mas você
não conhece as pessoas que convivem comigo, não imagina

49

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 49 13/09/2012 18:58:53


Rodrigo Cardoso

como é difícil lidar com elas...”! Posso imaginar, sim; a maioria de


nós tem algum relacionamento difícil na vida. A dica para esses
casos é focalizar a atenção nas qualidades da pessoa. Faça uma
lista de seus pontos positivos, porque com certeza ela os tem, e
comece a olhá-la pelo que tem de bom. Se persistir nisso, com o
tempo sua atitude em relação a esta pessoa mudará — e, como
num espelho, a dela com relação a você também.
Que tal colocar em prática essa dica? Escreva o nome de uma
ou mais pessoas com quem seu relacionamento não esteja
muito bom. Depois, ao lado do nome de cada uma, relacione
as qualidades ou características que você admira ou gosta
nelas. Vamos, faça uma forcinha. Se não conseguir pensar em
nenhuma qualidade, pergunte a si mesmo: se existisse algo de
bom nessa pessoa, o que seria?
Talvez seja uma pessoa disciplinada, persistente, batalhadora.
Talvez tenha muitos defeitos, talvez ame você apenas do jeito
que sabe amar e não do jeito que você gostaria de ser amado.
Pode ser que alguma vez ela tenha feito algo que o agradou,
mesmo que seja algo pouco importante. Ou quem sabe seja
uma pessoa que nas horas difíceis muda de atitude e fica ao seu
lado. Pense um pouco e escreva. Faça isso agora, se puder.
Ou, se preferir, existe outra lista que pode ajudá-lo a cuidar
de si mesmo e a criar o hábito de sentir-se bem diariamente: a
lista sobre as coisas pelas quais hoje você é grato.
Imagino que você tenha seus problemas, certo? Mas quem
não tem? Talvez tenha tido uma infância complicada ou uma
juventude difícil, mas isso é passado. O que importa é sua
vida daqui para a frente: como você quer que ela seja? Saiba
que ela não precisa, nem deve, ser uma repetição do passado.

50

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 50 13/09/2012 18:58:53


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

O ex-primeiro ministro da Inglaterra, Winston Churchill,


declarou certa vez: “Não sou quem eu gostaria de ser; não
sou quem eu poderia ser; ainda não sou quem eu deveria ser.
Mas, graças a Deus, não sou mais quem eu era!”.
Portanto, reconheça o que há de bom em sua vida e agradeça.
Agradeça por sua saúde, seu trabalho, as pessoas de sua vida, as
conquistas que realizou, por menores que tenham sido. Decida
sentir-se bem! Faça sua lista e leia-a todas as manhãs, não como
quem cumpre um ritual rotineiro e mecânico, mas sim como
quem verdadeiramente vive tudo aquilo. Este livro pode ser
mágico em sua vida se você realizar os exercícios. Uma coisa é
apenas ler, outra é praticar. A diferença entre os bem-sucedidos
e os que apenas querem o sucesso é que os primeiros partem
para a ação. Escolha o melhor momento para você escrever e
entre em ação!

Garanto que esse estado de felicidade e reconhecimento pelas


coisas boas sobre a sua vida e sobre as pessoas que você ama
lhe fará maravilhas a partir de agora. Fique atento e verá que
as coisas começarão a melhorar. Mas seja persistente: se você
deixar de agradecer e voltar a reclamar, estragará tudo.

51

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 51 13/09/2012 18:58:53


Rodrigo Cardoso

Lembre-se: leia a sua lista diariamente, deixando que


o sentimento de gratidão tome conta de você todas as
manhãs. E por que todas as manhãs? Porque nosso estado
emocional nos primeiros momentos do dia tem forte
influência sobre como será o resto do dia, determinando se
você atrairá oportunidades e momentos felizes, ou situações
difíceis e desagradáveis.

52

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 52 13/09/2012 18:58:53


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

6. o que você
reAlmente quer?
As pessoas não planejam fracassar.
Fracassam por falta de planejamento!

I
magine que você está chegando
ao aeroporto e se dirige à moça
no balcão da companhia aérea,
solicitando:
— Por favor, senhorita, poderia me
vender uma passagem?
O que você acha que ela vai
perguntar logo em seguida?
Certamente, algo parecido com:
— Para onde o senhor deseja viajar?
É claro! Afinal, pedir a passagem
não basta! Você tem de informar
para onde quer ir. Existem situações
ainda piores, como a daquele senhor
que, ao entrar no elevador, ouviu do
ascensorista a pergunta:
— Para que andar o senhor
deseja ir?

53

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 53 13/09/2012 18:58:53


Rodrigo Cardoso

E ele respondeu:
— Para qualquer um, já estou no prédio errado mesmo!
Pode até parecer maluquice, mas pense: quantas pessoas
você conhece que vivem dessa forma, somente indo, sem
saber exatamente para onde?
Se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Mas
talvez não seja essa a sua situação. Imagino que o fato de estar
procurando por conhecimento significa que tem pelo menos
uma ideia de onde quer chegar. Existe uma chama em você!
Agora, uma pergunta muito importante: você tem suas metas
claras, definidas e, principalmente, expressas por escrito?
Vou contar um caso que ilustra como isso é importante:
Em 1953, foi feita uma pesquisa com estudantes de uma
universidade americana a respeito de metas. Perguntou-se quantos
tinham metas claramente definidas, e o resultado foi o seguinte:
87% não sabiam o que fariam após terminar a faculdade:
10% tinham uma ideia do que queriam fazer, como montar
seu próprio negócio, trabalhar em uma grande corporação,
voltar para a cidade em que nasceram, trabalhar com o pai,
prestar um concurso;
3% tinham metas claramente definidas e por escrito.
Passados 20 anos, os pesquisadores procuraram os
entrevistados para saber como estavam suas vidas. E
constataram que a soma da renda daqueles 3% que
definiram suas metas era maior que a soma da renda dos
97% restantes.
Coincidência? Pode apostar que não! Os estudantes que
haviam escrito suas metas sabiam muito bem para onde

54

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 54 13/09/2012 18:58:53


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

estavam indo. As pessoas não planejam fracassar, mas


fracassam por falta de planejamento!
Não estou insinuando que basta ter metas escritas para tudo
acontecer como que por encanto. É claro que aparecerão
obstáculos e surgirão “pedras no caminho”. Mas devemos ser
gratos até pelas pedras, porque com as adversidades aprendemos a
ser fortes: muitas vezes, elas nos ensinam e nos dão experiência.
A propósito, a experiência muitas vezes é o resultado de maus
julgamentos. Bons julgamentos são resultados da experiência.
E o sucesso é o resultado de bons julgamentos!
Pense em duas pessoas. A primeira tem metas definidas,
enquanto que a outra não tem. Imagine que elas estão indo
para o mesmo lugar, como se seus trajetos fossem duas linhas
paralelas. A pessoa que não tem metas está apenas vivendo
um dia após o outro, enquanto que a que tem metas claras
está entusiasmada com a vida. Tem um comportamento
altruísta e coerente com o que quer para sua vida. Um bom
exemplo de comportamento das pessoas que sabem onde
querem chegar é o fato de que leem um livro durante pelo
menos 15 minutos por dia, a fim de ser um pouquinho
melhores hoje do que foram ontem.
Embora pareçam, as trajetórias das duas pessoas não
estão paralelas. Há um pequeno ângulo entre elas, quase
imperceptível a curto prazo. Porém, depois de alguns anos, a
distância entre elas se torna gigantesca. Bastam uns poucos
graus de diferença na rota de um avião para levá-lo a Tóquio
em vez de para Nova Iorque.
É como diz Anthony Robbins no livro Poder Sem Limites:
“Que diferença faz uma década na vida de uma pessoa que

55

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 55 13/09/2012 18:58:53


Rodrigo Cardoso

tem metas traçadas, definidas e por escrito!” Ele conta que,


quando esse pensamento lhe passou pela cabeça, cruzava o
estado americano da Califórnia em seu helicóptero a jato,
indo de Los Angeles para Orange Country, onde daria um
de seus seminários. Ao sobrevoar a cidade de Glendale,
reconheceu um prédio grande. Observou-o melhor e
percebeu que era o lugar onde trabalhara como zelador
apenas 12 anos antes!
Naquele tempo, sua maior preocupação era que seu
Volkswagen 1960 não se desmanchasse no percurso de trinta
minutos de casa até o trabalho. Hoje, ele é um homem que
faz diferença na vida de milhares de pessoas por todo o
mundo, aconselhando desde esportistas consagrados, como
Andre Agassi, até presidentes de grandes países.
Tenho muita admiração por Anthony Robbins, que foi um
de meus mentores. Estive com ele em Orlando, na Flórida,
e também na Austrália, participando de seu programa de
treinamento conhecido como Date With Destiny (Encontro
com o Destino).
Sua vida é mais uma prova da diferença que faz uma década
na vida de uma pessoa com metas!

56

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 56 13/09/2012 18:58:53


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

7. É Só colocAr no
PAPel e Agir
Não se preocupe se outras pessoas acharem graça de seus
objetivos. Isso é bom, é sinal de que suas metas são grandiosas.

E
u era uma daquelas pessoas para
quem você olha e diz: “Hum, essa
aí não vai dar em nada”. Era um
jovem tímido, inseguro, de baixa
autoestima. Lembro que, em
1993, quando estava terminando
a faculdade, morava em uma casa
que era do tamanho da cozinha
de onde moro hoje. Trabalhava
numa construtora e não tinha
metas, muito menos consciência
da importância de tê-las.
O que eu tinha era apenas uma
sensação de desconforto quando
olhava para o meu chefe e percebia
que não queria ter aquele mesmo
estilo de vida ao chegar à idade
dele. Não queria estar dirigindo
um carro como o dele após vinte
anos de trabalho. Não queria
acordar à mesma hora que ele

57

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 57 13/09/2012 18:58:53


Rodrigo Cardoso

acordava todos os dias. Não queria nem mesmo ser tratado


por meu chefe como ele era tratado pelo dele.

Assim era eu, muitos anos atrás, tendo uma leve noção
do que eu não queria ser, mas sem ter a mínima ideia
de quais eram meus planos e meus sonhos. Nunca
havia escrito metas. Devo confessar que só comecei
a fazer isso porque me falaram que era importante.
Sinceramente, eu não imaginava que traçar metas era
tão poderoso assim!

Você já teve a experiência de escrever na agenda uma


lista de tarefas a fazer e ir riscando-as à medida que ia
terminando? Percebeu a energia que você gera quando
risca uma atividade concluída? Não dá uma sensação de
“missão cumprida”?

Pois então, a energia é muito mais intensa quando você risca


uma meta conquistada. É difícil expressar com palavras a
sensação de realizar algo que você pos no papel um dia,
quando aquilo parecia impossível.

Isso fortalece a crença de que você pode ir muito


mais longe. Você começa a registrar metas maiores. A
possibilidade de realizar seus sonhos está ali, mostrando-
se materializável.

Foi exatamente o que aconteceu comigo. Comecei a


fazer listas de metas, gostei da brincadeira e passei a
por no papel até os desejos que, na época, pareciam
impossíveis, como:

Saltar de quatro mil metros de altura, acima das nuvens, vendo


o mar e a praia, “voar” por cinquenta segundos em queda livre.

58

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 58 13/09/2012 18:58:53


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Mergulhar com tartarugas, tubarões, ver o namoro de um


casal de golfinhos em um dos lugares mais lindos do mundo:
Fernando de Noronha.
Acordar em uma escuna com o reflexo ofuscante do nascer
do sol na superfície do oceano, ouvindo os gritos dos
pássaros famintos anunciando sua pescaria; sentir o balanço
do barco entre as ilhas, em alto-mar; contemplar a esplêndida
paisagem selvagem de um dos lugares mais privilegiados do
Brasil: o arquipélago de Abrolhos.
E me empolgava cada vez mais: voar de asa delta, parapente
e ultraleve, conhecer a terra do Mickey, aprender kite-surf,
fazer um curso de dança; abrir meu próprio negócio, ministra
palestras em todo o Brasil e em todo o mundo; ter o carro
dos meus sonhos, com bancos de couro, ar-condicionado e
câmbio automático; ser dono do meu tempo e... adivinhe?
Escrever um livro!
O que posso dizer é que se passaram uns poucos anos e
já alcancei todas essas metas — e você está participando
comigo de uma delas ao ler este livro.
Por isso, quando você escrever as suas, não se censure.
Sonhe alto. Visualize que está vivendo a situação, isso é
muito importante. Pense grande! Não se preocupe se outras
pessoas acharem graça de seus objetivos; isso é bom, é sinal
de que suas metas são grandiosas. Infelizmente, a maioria das
pessoas tem condicionamentos e crenças limitadas que as
impedem de pensar grande.
Isso me faz lembrar pulgas adestradas. Sabe como se
adestram pulgas? Elas são colocadas em um recipiente de
vidro transparente com uma tampa. Começam a pular, mas

59

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 59 13/09/2012 18:58:54


Rodrigo Cardoso

batem na tampa. Pulam e batem na tampa repetidamente, até


que desistem de pular. Quando isso acontece, pode-se tirar
a tampa do vidro porque elas não mais tentarão sair, nunca
mais pularão alto. Nascem seus filhotes e eles também não
saem do vidro, porque seus modelos, os pais, não pulam alto.
Quantos de nós acalentamos crenças enfraquecedoras,
acreditando que não somos capazes de “pular alto” porque
as pessoas que consideramos modelos não são capazes? Será
que isso acontece com você? Pense grande! Onde você quer
estar daqui a cinco anos?
Escreva suas metas com o coração, com paixão, como se o
“gênio da lâmpada” estivesse à sua disposição com muito
mais do que apenas “três pedidos”.
E, por falar nisso, recomendo o livro A mágica de pensar
grande, de David Schwartz. Um livro extraordinário!

60

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 60 13/09/2012 18:58:54


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

8. A lei dA AtrAção
Não olhe para os desafios que surgem no caminho,
olhe para o resultado que deseja conquistar!

S
e você continuar fazendo as
mesmas coisas, obterá sempre os
mesmos resultados. E para obter
resultados diferentes, precisa usar
a Lei da Atração, uma lei simples,
mas extremamente poderosa,
segundo a qual atraímos tudo o
que mais queremos e também o
que mais tememos. Falamos um
pouco sobre isso no capítulo em
que contei sobre meu acidente,
lembra? Por isso, você precisa
vigiar, ou melhor, observar
constantemente seus pensamentos
e emoções. São as suas emoções
que vão revelar se você está
atraindo coisas boas ou ruins.
Tudo é vibração, tudo é energia.
Então, se no momento em que
está lendo essas linhas, você está

61

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 61 13/09/2012 18:58:54


Rodrigo Cardoso

se sentindo bem, com esperança no futuro, motivado, pode


apostar que está atraindo coisas boas, oportunidades e fatos
que irão ajudá-lo a cumprir suas metas. E pode apostar: a vida
se encarregará de ajudá-lo! É muito importante saber lidar com
a Lei da Atração para que você possa conquistar e manter tudo
o que deseja de bom na vida, como bons relacionamentos,
liberdade financeira, vida saudável e carreira próspera. Para
tanto, o primeiro passo é se lembrar sempre de que quando
traçamos nossas metas, não devemos nos preocupar com o
“como” vamos consegui-las, pelo menos não no início.
Se você traça uma meta e já conhece o plano de ação,
provavelmente é porque se trata de uma meta pequena ou
de curto prazo. Já no caso das grandes metas, as de longo
prazo, é muito difícil saber como iremos atingi-las logo que as
traçamos. Mas não importa: todo e qualquer sonho que você
tiver, coloque-o no papel e não se preocupe com o “como”
chegará lá.
Não importa onde você está hoje, não importa se você é uma
pessoa tímida, ou talvez esteja com a autoestima baixa. O que
importa é aonde você quer chegar! É a sua capacidade de acreditar
em seus sonhos e transformá-los em metas a serem alcançadas. O
que importa é o seu potencial para fazer a vida acontecer.
Não olhe para os desafios que surgem no caminho, olhe
para o resultado que deseja conquistar! Você só precisa ter
a energia suficiente para lutar por seus sonhos, porque a
esperança no futuro gera energia no presente.
Em última instância, suas metas e objetivos de vida geram
motivação. O que é motivação? A etimologia dessa palavra é
clara: é um motivo para entrar em ação.

62

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 62 13/09/2012 18:58:54


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

É muito importante que você perceba que motivação


nada tem a ver com felicidade. Motivação te faz pular
da cama mais cedo. Motivação faz seu sangue ferver nas
veias. Motivação faz seus olhos brilharem. Por outro lado,
felicidade tem a ver com aceitação, com agradecer o que você
já tem e parar de reclamar do que você ainda não tem. Esse é
o caminho mais eficiente para conseguir aquilo que quer em
sua vida. Eu chamaria essa atitude de “um poderoso atalho
emocional para realização das suas metas”.
A Lei da Atração diz: Peça, Acredite e Receba.
Meu amigo Aldo Novak, escritor e palestrante e o único
brasileiro autorizado formalmente a abordar e representar o
“The Secret” (O Segredo) em nosso país, fez uma analogia
fenomenal em sua palestra para que não só possamos
aprender melhor o significado e a abrangência dessas três
palavras, como também usá-las com maior eficácia em
nosso favor.
Pedir, segundo ele, significa pensar com consistência. Todas
as vezes que você visualiza o que deseja em sua vida com
a fé inabalável de que você é merecedor de receber o seu
desejo, todas as vezes que você fala sobre o que quer, todas
as vezes que você pensa em seu objetivo, então de fato você
está pedindo. Portanto, pedir é pensar. Mas apenas pensar
não basta para que sua meta e objetivo se concretizem;
é necessário acreditar. Nesse ponto, muitas pessoas se
perdem. Elas imaginam que acreditar superficialmente é o
suficiente. Não, não é. É preciso ter força em sua crença. É
preciso ter alma em sua crença. A partir de então, por tão
verdadeiramente acreditar, você começa a sentir aquilo que
pensa e deseja.

63

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 63 13/09/2012 18:58:54


Rodrigo Cardoso

Ou seja, é preciso sentir-se merecedor de verdade, sentir que


seu sonho e objetivo são realizáveis e que você os merece.
Sentir como se já os tivesse hoje. Sentir-se positivo e feliz,
independente de ainda não ter realizado tudo o que deseja.
Sentir que você pode e que, mesmo sem usufruir ainda
dessa meta, você é capaz de agradecer por todas as outras
conquistas que já fez em sua vida e pelas dádivas naturais
que você já possui. Só assim os sentimentos de felicidade e
gratidão o acompanharão, facilitando ainda mais a sensação
desse desejo específico.
Por fim, e talvez a mais importante das compreensões do poder
da Lei da Atração, esteja na última faceta desta eficaz trilogia:
o significado da ordem “receber”. Receber não significa ficar
sentado esperando seu desejo cair do céu. Muitas pessoas
entenderam de forma equivocada esse ponto da Lei.
Imaginaram que se pedissem acreditando fortemente,
iriam receber seus sonhos realizados no colo, sem precisar
empregar nenhum tipo de esforço para isso. No entanto,
não há resultado sem atitudes coerentes, sem escolhas que
estejam em sintonia com o que você pensou e sentiu. Receber
significa, portanto, agir!
Sem ação não existe resultado. É necessário que você saia
da zona de conforto, que você se mova, que faça acontecer.
A boa notícia é que se essa busca estiver alinhada com o seu
pensamento e com o seu sentimento, isto é, com o “pedir e
acreditar”, é muito provável que você não fique patinando e
nem batendo em tantas portas erradas, como a maioria das
pessoas que age sem acreditar de verdade que merece receber
o que pediu, achando que o universo é escasso e que se
alguns já conseguiram, nada sobrou para ela.

64

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 64 13/09/2012 18:58:54


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Certa vez, sentindo-me repleto por esse sentimento de


abundância e gratidão, recebi um telefona de Aldo Novak
convidando-me para fazer parte de um documentário que
seria lançado no Brasil com o título “O Código da Atração”.
Durante a filmagem, ao ar livre, no Parque Ibirapuera,
conheci uma jornalista e escritora, autora do livro “O Poder
da Gentileza”, que também faria parte do documentário.
Trocamos olhares, cumprimentos e terminei descobrindo
que ela conduzia um programa de entrevistas.
Descrevo esse episódio em minha vida como uma
demonstração da força que existe na Lei da Atração.
Pouco depois, fui convidado para participar do programa
de entrevistas de Rosana Braga, aquela escritora que
havia conhecido no Parque. Uma mulher linda, simpática,
extremamente inteligente e dotada de um talento único para
escrever. Uma habilidade nata e ainda mais refinada com o
próprio tempo e vida dessa escritora surpreendente.
Não tardou para que ficássemos amigos. Descobrimos
muitas afinidades, entre elas, a prática da meditação.
“Coincidentemente” ela havia estudado esta prática na
mesma escola que eu acabara de fazer o curso. E numa noite
eu a convidei para irmos praticar na referida escola. Após
algumas horas de meditação, saímos para jantar e, naquele
dia, começamos um namoro arquitetado pelo universo.
Após alguns meses, e por indicação da Rosana, participei
daquela que seria uma das maiores experiências de minha
vida. Um curso de autoconhecimento chamado Processo
Hoffman da Quadrinidade. Já estudei muito em minha vida
e fiz vários cursos, mas nada parecido com que vivenciei
naquela semana. Recomendo fortemente ao leitor que busca

65

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 65 13/09/2012 18:58:54


Rodrigo Cardoso

profundas e reais transformações em sua essência. Assim


que puder, faça-o.
Ao voltar deste curso, com uma sensação indescritível de luz,
consciência e amor pela vida, fui recebido por ela e minha
família em uma inesquecível festa de aniversário surpresa.
No dia 12 de junho de 2009, convidei a Rosana para
passarmos o dia dos namorados em Campos de Jordão.
Naquela noite, eu a pedi em casamento. Quero passar o
resto de minha vida ao lado desta maravilhosa mulher.
No dia 12 de junho de 2010 nos casamos em São Paulo
e fomos viver em Florianópolis, num lugar paradisíaco,
a 70 metros do mar, como eu sempre sonhei. Meu amor,
Rosana Braga, chegou para completar a felicidade em
minha vida. Hoje, quanto mais o tempo passa, mais nos
amamos. É maravilhoso encontrar uma pessoa com quem
você pode compartilhar sua vida com sinceridade, lealdade,
honestidade e principalmente, com quem pode viver o
agora, juntos.
Rosana também é autora do livro “Faça o Amor
Valer a Pena”! Quando penso na “sorte” que tenho
por ser casado com uma das maiores especialistas em
relacionamento do Brasil, e sei que ela faz o que ensina, já
que sou testemunha diária deste fato, acredito com todas
as células do meu corpo que a Lei da Atração é real, que
você pode e merece o melhor dessa vida e que você atrai,
a cada segundo, aquilo que transmite. A abundância existe
e você merece vivenciá-la!
O universo é extremamente abundante e saiba, sobretudo,
que a fonte de toda abundância não está fora de você e sim
em seu interior. Ela é parte de quem você é.

66

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 66 13/09/2012 18:58:54


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Procure ver a plenitude ao seu redor. Procure viver


em estado de graça, atento aos menores detalhes,
compreendendo que a vida é resultado da soma de todos
eles. Permita-se sentir o calor do sol sobre sua pele, observar
as flores com suas magníficas formas e cores, olhar para o
céu de vez em quando para contemplar os pássaros voando,
ouvi-los quando estiver caminhando próximo às árvores,
sentir o sabor de uma fruta suculenta.
A plenitude da vida está presente a cada passo, a cada
instante. Ao se dar conta disso, você inicia o processo de
despertar a abundância interior em sua vida. Fica claro que
você já tem tudo o que precisa para ser feliz e, assim, torna-
se alguém disposto a doar.
A partir daí, a vida lhe devolverá tudo de bom numa
velocidade espantosa. Você doa com amor, com compaixão
e com o coração e não como uma técnica para que possa
receber seus desejos o mais rapidamente possível.
Um sorriso para um estranho, um bom dia animado, uma
gentileza de deixar alguém passar à sua frente, entre outras
pequenas atitudes alinhadas com o melhor que existe em
você, já promovem um ciclo de energia positiva para a
abundância do universo.
E o mais incrível é que, ao se perguntar “como posso fazer
uma diferença na vida das pessoas? Como posso dar, neste
caso? Como posso prestar um serviço, nesta situação?”
você descobre que não precisa ser dono de nada para ter a
verdadeira abundância. Se conseguir sentir com toda a sua
sabedoria, que já a possui, é praticamente certo que as coisas
comecem a acontecer em sua vida. A abundância só chega
para aqueles que já sentem que a têm.

67

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 67 13/09/2012 18:58:54


Rodrigo Cardoso

Como diz Eckhart Tolle, autor do livro O Poder do Agora:


“Parece um tanto injusto, mas é claro que não é. É uma
lei universal. Tanto a fartura como a escassez são estados
interiores que se manifestam como nossa realidade”.
Essa fartura a que ele se refere tem a ver com a aceitação de
cada momento em sua vida, exatamente da maneira com que
esse momento se apresenta, buscando a ação consciente e
intuitiva para as mudanças que forem necessárias; não por achar
que o que está acontecendo não deveria ser assim, mas pela
consciência de que tudo é exatamente como tem de ser e se não
está acontecendo como você gostaria, então – sem criticar, sem
reclamar – mude e comece a agir de maneira consciente.
Imagine, por exemplo, que você esteja esperando para ser atendido
por um cliente. É a sua oportunidade de fechar um grande negócio
que faz parte de seus objetivos. Faz mais de quarenta minutos que
você está sentado na sala de espera para uma importante reunião e
ninguém veio chamá-lo ainda. Você tem três opções:
1. Ir embora, pois afinal de contas é uma enorme falta de
respeito fazê-lo esperar por tanto tempo.
2. Ficar, porém totalmente nervoso e sem paciência pela
circunstância; e muito provavelmente esse sentimento irá
refletir em sua reunião de forma negativa. Ou:
3. Aceitar a situação como ela se apresenta naquele exato
instante e compreender que, na hora certa, se tiver de ser,
você conseguirá falar com o seu cliente.
No início de minha carreira como engenheiro, passei por
uma situação bem semelhante. Estava esperando há muito
tempo para entrar numa sala de reunião com o dono de

68

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 68 13/09/2012 18:58:54


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

uma construtora que poderia se tornar um importante


cliente. Eu tinha todos os motivos para perder a paciência,
afinal de contas, o que eu tinha para apresentar também
era vantajoso para ele e tive de esperar por quase uma hora
antes de ser chamado.
Escolhi, intuitivamente, a terceira opção. Fiz algo para mudar
sim: abri um livro, que na época era o clássico de Napoleon
Hill “Pensa e Enriqueça”, e aproveitei positivamente aquele
atraso. Aceitei a situação como ela se apresentava. Não de
maneira passiva, mas apenas optei por não resistir àquele
momento presente, por não desperdiçar o meu tempo
lutando contra o que a vida apresentava a mim.
Transformei-o na melhor forma possível que encontrei,
conscientemente, com a leitura de mais algumas páginas
daquele fabuloso livro até que, finalmente, o cliente me
chamou à sua sala.
Eu estava calmo e paciente e ele, surpreso com minha
serenidade, pediu mil desculpas, justificou seu atraso devido
a uma importante ligação internacional. Senti que, diante da
minha reação pacífica, ele demonstrava um desconfortável
sentimento de culpa e sentia-se na obrigação de me ressarcir
de alguma forma. Fechou um contrato comigo e tornou-se
um dos meus melhores clientes por muitos anos.
Será que valeu a pena aceitar o que o fluxo da vida me
apresentava naquele momento? Pode apostar que sim! Aliás,
pode apostar que sempre vale, mesmo quando o resultado
não é, naquele instante, o melhor que você esperava.
Se pensarmos bem, todos nós temos razões o bastante
para nos sentirmos mal e nos lamentarmos. A decisão de se

69

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 69 13/09/2012 18:58:54


Rodrigo Cardoso

sentir bem, agradecer pelo que tem e sonhar com suas metas
precisa ser uma escolha consciente, porque ela pode – e
muito provavelmente vai! – mudar a sua vida.
Já sabe o que você tem de fazer, não é? Pense grande,
coloque suas metas no papel e leia-as todos os dias. Observe
seus pensamentos e sentimentos e foque no positivo, no
agora, para atrair coisas boas. Por fim, parta para a ação.
Porém, como muitas vezes nossas atitudes são freadas
e dominadas pelos medos, barreiras e inseguranças que
sentimos, precisamos urgentemente vencê-los, como
verdadeiros guerreiros, para que possamos finalmente
vivenciar o máximo possível de emoções, sentimentos e
especialmente resultados positivos.
E para que possamos pensar, sentir e agir de modo coerente
e sincronizado, deixando-nos conduzir harmoniosamente em
direção à realização de nossos sonhos, basta nos mantermos
entregues e confiantes.
Foi assim que os grandes mestres e os maiores ícones de
coragem de todos os tempos alcançaram seus objetivos.
Que possamos aprender com eles para que percebamos,
extasiados, o quanto podemos atrair tudo de bom,
simplesmente porque é isso que temos transmitido!

70

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 70 13/09/2012 18:58:54


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

9. medoS
Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem
que sempre poderíamos ganhar, por medo de tentar.
Willian Shakespeare

N
ão acredite em fracassos, acredite
em resultados. Thomas Edison
havia tentado fazer a lâmpada
elétrica acender quase dez mil
vezes, sem sucesso. Então lhe
perguntaram: “Sr. Edison, como o
senhor se sente tendo fracassado
dez mil vezes?”. E ele sabiamente
respondeu: “Meu
caro amigo, eu não fracassei dez
mil vezes: eu aprendi dez mil
maneiras de como não se acende
a lâmpada elétrica!”.
Para as outras pessoas, parecia
incrível que Edison continuasse
tentando fazer dar certo um
experimento no qual havia
fracassado tantas vezes. Quantos
de nós não faríamos nem dez
tentativas antes de desistir?
Um ou outro talvez insistisse

71

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 71 13/09/2012 18:58:55


Rodrigo Cardoso

algumas dezenas de vezes, mas será que conseguiria fazer


mais de cem tentativas? Imagine então fazer dez mil:
haja persistência!
Para os vencedores, porém, tal comportamento não
surpreende, pois na sua visão o fracasso não é o fim.
Na verdade, eles consideram que o fracasso não existe:
o que existe são resultados de suas ações presentes,
refletidos no futuro.
Se há algo que possa ser chamado de “fracasso” é a inércia,
a escolha por ficar parado, estático, não mudar nem tomar
decisões. Em outras palavras, o fracasso não é aquilo que
acontece quando você cai, mas sim quando você desiste de
se levantar pelo menos mais uma vez!
Nos treinamentos que ministro Brasil afora, de acordo com a
necessidade da empresa, passo um trecho do filme Fernão Capelo
Gaivota, baseado no livro homônimo de Richard Bach. Não sei
se você conhece essa história, mas por via das dúvidas vou lhe
contar do que se trata. Fernão foi uma gaivota que sempre quis
voar diferente; sabia que poderia dar mergulhos pelo céu em alta
velocidade e caçar seus próprios peixes, sem ficar brigando com
seus irmãos por restos de comida em um lixão.
Ao colocar em prática seu plano de voar diferente, Fernão
se atrapalhou em um mergulho arriscado e quase se deu mal.
Depois do susto, debruçado em um pedaço de madeira que
flutuava no oceano, ele começou a se questionar: “Será que
eu realmente nasci para voar diferente? Deveria aceitar-me
do jeito que sou, porque se tivesse nascido para voar rápido,
teria asas de falcão, comeria ratos e não peixes... Acho que
a partir de hoje vou ser como todas as outras gaivotas. Não
vale a pena tanto esforço para tentar ser mais!”.

72

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 72 13/09/2012 18:58:55


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Pensamentos como o de Fernão são muito comuns em


nossa vida, você não acha? Quantas vezes achamos melhor
nos contentar com o que somos, tentando evitar a dor da
frustração e da mudança? Isso já aconteceu com você?
No entanto, se você tem uma inquietude interior, uma chama
que arde em seu peito, uma inexplicável sensação que vibra
em seu corpo e garante que você nasceu para mais, acaba
reagindo a esses momentos de frustração, aprende com eles,
encontra uma solução e descobre o caminho.
Foi o que aconteceu a Fernão naquele momento. Ele reagiu e
exclamou: “Não! Eu não nasci para morrer neste mar! Posso
escolher morrer aqui sozinho ou me forçar a voltar para casa.
Está em mim! ESTÁ EM MIM!”!
Então ele se ergue e inicia uma difícil decolagem em pleno
mar aberto. Essa é uma passagem muito emocionante do
filme, sempre aplaudida entusiasticamente pela plateia.
Na vida real é assim que funciona: quando reage rápido, você
cria novos resultados, não passa mais pela vida como vítima e
sim como alguém atuante e responsável por sua própria história!
Portanto, leitor, não acredite em fracassos, acredite
em resultados.
Voltando agora à história de Thomas Edison, num outro
momento lhe perguntaram o que faria se não tivesse
conseguido fazer a lâmpada funcionar. Ele respondeu: “Não
estaria conversando com você agora. Estaria lá, tentando
uma nova maneira de conseguir!”.
Entendeu o recado? Se você ainda não alcançou os
resultados desejados, é porque existe um aprendizado pela

73

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 73 13/09/2012 18:58:55


Rodrigo Cardoso

frente. Assim, agradeça à adversidade, pois ela o torna mais


forte, mais experiente e preparado para o sucesso.
Isso me faz lembrar uma parábola bastante interessante que li
certa vez. Havia um médico muito religioso que vivia na Suíça,
em uma região de frio rigoroso, bem afastada do vilarejo local.
Sua mulher falecera havia dois anos e ele morava em uma casa
de madeira com seu único filho. Certo dia, um senhor bateu em
sua porta pedindo-lhe que fosse correndo até o vilarejo, pois
havia uma criança com febre alta, correndo risco de morte.
O médico não tinha com quem deixar seu filho; então, pediu
a Deus que tomasse conta do menino e foi direto ao vilarejo
com seu trenó puxado por cachorros, o mais rápido possível.
Chegando lá, correu para dentro do quarto em que estava a
criança febril e conseguiu diagnosticar a tempo sua doença e
fazer a febre baixar.
Quando voltava para casa, resolveu cortar caminho por
dentro de uma floresta, pois estava ficando tarde e ele estava
preocupado com o filho sozinho em casa.
Ao adentrar a floresta, escutou ameaçadores uivos de lobos
selvagens e acelerou o trenó. Dois lobos apareceram por
detrás de uma árvore e começaram a segui-lo. Ele gritou com
os cachorros, para que fossem ainda mais rápido, porém
mais lobos apareceram. O médico começou a se lamentar:
“Meu Deus, por que estás mandando esses lobos atrás de
mim? Acabei de salvar uma criança, sempre fiz tudo de bom,
por que me acontece isso? Não entendo!”.
O médico fez os cães correrem a toda velocidade e
conseguiu sair da floresta, escapando dos lobos. Foi então

74

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 74 13/09/2012 18:58:55


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

que avistou sua casa em chamas: uma vela havia caído


próximo à cortina e o fogo rapidamente se espalhara. Foi
o tempo de entrar e salvar o menino, e a casa veio abaixo.
Deus havia mandado os lobos para que o médico corresse e
chegasse a tempo de salvar seu filho.
Quantas vezes, em nossa vida, temos “lobos” atrás de nós
e não entendemos o porquê. Praguejamos, falamos de
azar, reclamamos sem parar! Você mesmo pode estar com
problemas que o atordoam ou mudanças inesperadas que
o obrigam a tomar uma atitude, e não percebe que esses
acontecimentos são positivos e até mesmo necessários,
principalmente na época em que vivemos. Não tenha medo
da mudança, ela é uma certeza constante em sua vida!
Não falo isso só da boca para fora, pois tive de mudar também.
Tive de abandonar um emprego “estável” para me aventurar
numa pequena empresa de um amigo. Mas, por favor, não me
interprete mal: não estou insinuando que você abandone seu
emprego. Minha intenção é encorajá-lo a encarar as mudanças
sem medo. Você pode muito bem desenvolver seus talentos
como um executivo de uma ótima empresa, pode ser um
profissional de sucesso em qualquer área que quiser e pela
qual tenha paixão. De uma coisa você pode ter certeza, repito:
se continuar fazendo o que sempre fez, continuará obtendo
sempre os mesmos resultados ou até resultados piores.
A ideia não é parar o que está fazendo hoje, mas fazer algo
a mais, ou mesmo fazer o que faz de maneira extraordinária!
Você deve gostar do que faz, ter paixão por sua atividade!
Se a atividade que desempenha hoje é algo que não lhe
traz entusiasmo, você deve mudar, sem receio, e procurar

75

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 75 13/09/2012 18:58:55


Rodrigo Cardoso

algo que lhe dê energia, que o apaixone — seja em outro


departamento de sua empresa atual, num negócio próprio
ou mesmo em um novo empreendimento. É importante
você ter o mínimo de autoconhecimento, entender
sua personalidade, seus limites, sua capacidade de lidar
com a insegurança. Nem todas as pessoas têm perfil de
empreendedor, por exemplo, nem todos convivem bem
com a ideia de ter custos fixos e receita variável, se é que
me entende. Há quem se assuste com a ideia de acordar
“desempregado” todos os dias e ter de “caçar um leão por
dia”, já que “não existe leão na jaula”.
Se for o seu caso, você poderá correr sérios riscos, pois na
vida de um empreendedor eventualmente não entra a receita
— mas nem por isso os custos deixam de existir.
Por isso, se você for um profissional que faz carreira como
colaborador ou executivo de uma empresa, peço que
considere a ideia de ser o melhor naquilo que faz. Este é o
seu desafio: perceber o que pode fazer melhor hoje do que
fez ontem. Seja um profissional extraordinário, pois essa é
a maior garantia que há para a evolução de sua carreira. Seu
chefe não vai querer perdê-lo!
Entenda que ser extraordinário não significa ser um “super-
homem” ou uma “mulher maravilha”. É mais simples do
que parece. Você precisa vencer uma única batalha: aquela
contra você mesmo! E, principalmente, ser melhor no que
faz a cada dia. Buscar a melhoria constante e incessante.
Para sempre! No entanto, é necessário ter entusiasmo,
paixão, vontade.
E como fazer isso? É simples.

76

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 76 13/09/2012 18:58:55


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Primeiro: focar! O que você pode considerar ótimo em seu


trabalho hoje? O que você tem a agradecer (e o que em
outro lugar não teria)? Faça uma lista dos pontos positivos
de sua empresa.
Segundo: tornar claros os seus motivos! Sim, suas metas,
seus sonhos. Unir o fato de ser o melhor no que você faz
com um pouco de disciplina financeira pode transformar
sua vida!
Walt Disney declarou certa vez: “A melhor maneira de
realizar seus sonhos é por intermédio do seu trabalho”.
Com um espírito empreendedor, aprendi a ver
oportunidades em tudo o que aparece na minha frente. Para
isso, procure ver as coisas de maneira abrangente: avalie se
existem pessoas que precisam de seu produto, ideia, serviço
ou conhecimento. Avalie se você pode ajudá-las. Fazendo
essa análise, você certamente enxergará a oportunidade. É
simples!
O próximo passo é responder à seguinte pergunta: como
essas pessoas saberão que você pode ajudá-las? Como você
chegará até elas ou elas chegarão até você?
O segredo é fazer as perguntas certas. Mesmo que você
não obtenha a resposta imediatamente, o fato de formular a
pergunta lançará um propósito para o seu cérebro e ele ficará
à procura da resposta, dia e noite.
Tenha sempre em mente a ideia de ajudar as pessoas. Não
pense somente em você, mas em como passar por este
mundo e ser lembrado como alguém que fez diferença, que
deixou sua contribuição.

77

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 77 13/09/2012 18:58:55


Rodrigo Cardoso

Como afirmou o escritor americano Zig Ziglar: “A única forma


de se conquistar o que se quer é ajudando um número suficiente
de pessoas a conquistarem o que elas querem também”.
Se você se tornar alguém que faz diferença na vida dos
outros, ficará impressionado com as maravilhas que
começarão a acontecer rapidamente em sua vida.
Para ajudar as pessoas, você não precisa mudar o mundo.
Eu mesmo tinha a crença enfraquecedora de que seria
muito difícil fazer diferença e que, se não fosse de maneira
grandiosa, nem tentaria me esforçar. Mas, certa vez, mudei
de ideia, e a fábula que escutei, e que vou lhe contar agora,
foi decisiva. Ela é um pouco antiga e talvez você já a
conheça, mas, mesmo assim, vale a pena ler de novo.
É a história de um velhinho que andava pela praia logo
cedo, apanhava cada estrela-do-mar que encontrava em seu
caminho e jogava-a de volta para o mar. Havia centenas de
estrelas na orla, o sol começava a ficar cada vez mais forte e
o velhinho apanhava uma a uma, sem parar, na tentativa de
salvá-las de morrerem esturricadas pelo sol.
Foi então que um garoto apareceu e perguntou:
— Vovô, o que o senhor está fazendo?
— Estou salvando as estrelinhas-do-mar, meu filho.
— O senhor está maluco? Olhe quantas existem. Daqui a
pouco o sol vai subir e matar todas elas. Que diferença o
senhor acha que está fazendo?
O velhinho fitou o menino, olhou para a próxima estrelinha,
abaixou, pegou-a e a lançou de volta para a água. Depois,

78

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 78 13/09/2012 18:58:55


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

apontando para o local em que ela havia caído, virou-se para


o garoto e respondeu:
— Para aquela ali eu fiz toda a diferença do mundo!
Ou seja, meu caro amigo leitor, saiba que vale a pena ajudar,
contribuir para o bem de pelo menos uma pessoa. Não
se preocupe em mudar o mundo. Mude primeiro a você
mesmo. Acorde amanhã com a intenção de ser alguém um
pouco melhor do que foi no dia de hoje.
Dificilmente existirá um sucesso solitário. Você o
compartilhará com várias pessoas, e isso é muito gratificante.
Trace suas metas e desfrute do caminho. Conheça a
verdadeira paixão pela vida!
Você talvez esteja ansioso para definir suas metas e esteja
se perguntando quando o fará. Realmente esse momento
está chegando, mas antes é preciso entender como o nosso
cérebro funciona para que essas definições tenham um efeito
real. Aprenderemos no próximo capítulo a diferença entre as
metas de ser, fazer e ter.

79

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 79 13/09/2012 18:58:55


Rodrigo Cardoso

80

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 80 13/09/2012 18:58:55


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

10. Ser, fAzer e ter


Quando você determina um prazo para a realização
da meta, suas chances de concretizá-la são grandes.
Porém, se isso não acontecer, simplesmente substitua
a data por outra. Tenha a certeza de que estará muito
mais perto de conseguir o que quer!

A
ntes de escrever suas metas, há
uma coisa muito importante
que você deve saber sobre o seu
cérebro: ele “funciona” muito
melhor com imagens do que com
ideias abstratas.
Digamos que você tenha como
meta SER o melhor médico do
Brasil. Então você coloca isso
com toda clareza no papel, mas
talvez não baste. Para que seu
cérebro “entenda” de forma
muito mais clara a sua meta,
você pode criar imagens de fatos,
eventos e situações do que seria
sua vida como o melhor médico
do Brasil e vivenciá-las com toda
intensidade, como se estivesse
de fato experimentando cada

81

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 81 13/09/2012 18:58:55


Rodrigo Cardoso

sensação, cada situação que deseja ardentemente. Não basta


só pensar, é necessário sentir, lembra?
Já sobre as metas relacionadas a TER, você fará algo ainda
mais interessante. Volte ao exemplo anterior e imagine que
você é o melhor médico do Brasil, bem-sucedido, daqueles
que só têm horário na agenda para daqui a vários meses, com
um consultório bem localizado e vários funcionários. Um
médico que faz a diferença na vida de muitas pessoas e não
tem problemas financeiros.
Agora, uma pergunta: se você fosse essa pessoa, qual seria o
seu carro? Pense por um momento. Vamos lá, é importante.
Qual seria? Um carro popular, importado, esportivo, uma
Mercedes ou uma BMW?
Agora, veja que interessante: falei para você pensar em um
carro, mas não pedi para pensar na cor dele, nem para você
vê-lo por dentro ou por fora, de lado ou de frente. Não
perguntei se ele estava com o motor ligado ou desligado. Mas
você já tem todas essas respostas porque viu o carro
em sua mente.
Quando faço esse exercício com as pessoas, algumas o
vêem de frente, outras de lado. Algumas estão dentro dele.
Algumas vêem essa imagem como se fosse uma cena de
filme, com o barulho do carro e tudo; outras vêem como
uma fotografia parada.
Vamos brincar um pouco com isso agora. Qual é a cor do
carro que você viu? Vamos lá, se ainda não sabe, dê-lhe uma
cor! Qual seria essa cor? Se viu o carro de fora, entre nele.
Imagine-se abrindo a porta, talvez você possa até imaginar
o cheirinho de couro do banco, sentar-se confortavelmente

82

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 82 13/09/2012 18:58:55


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

atrás do volante, fechar a porta, virar a chave e escutar o


barulho do motor. Muito bem, agora engate a primeira
marcha ou coloque no drive (afinal, seu carro pode ser
automático), pise no acelerador e divirta-se!
Que tal a sensação? Percebe onde quero chegar? Observe
como o cérebro cria imagens com características auditivas,
visuais e cinestésicas. São as características necessárias para
as metas de TER.
Você pode achar que tudo isso parece uma brincadeira
de criança, mas o fato é que realmente funciona. E
não pare por aí. Faça um test drive com o carro dos
seus sonhos para senti-lo realmente e depois recriar
a sensação em seu cérebro. Recorte uma foto dele e
coloque-a no mural de seu escritório ou na porta da
geladeira da sua casa.
Melhor ainda será se conseguir que alguém tire uma foto
de você dentro desse carro, para a imagem ficar bem
clara e nítida em seu cérebro. Vale também fazer uma
montagem com a foto do carro e uma foto sua. Use esses
recursos para tudo o que você deseja TER. Para a casa
de seus sonhos, por exemplo. Onde ela seria? Na cidade,
na praia ou no campo? Como seria a entrada principal?
Procure visualizá-la o mais nitidamente possível.
Para as metas de FAZER não é diferente. Qual o curso
que deseja fazer em sua vida? Que idiomas deseja
dominar? Quais esportes ou hobbies você deseja praticar?
E as viagens? Qual é a viagem dos seu sonhos? Vá em
uma agência de turismo e haja como se já tivesse o
dinheiro para viajar hoje. Peça todas as informações, não
se esqueça de pegar fotos do local onde vai ficar.

83

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 83 13/09/2012 18:58:55


Rodrigo Cardoso

Lembre-se de que as crenças se originam de imagens que


você cria em sua mente. Você precisa agir hoje como se já
tivesse alcançado suas metas, precisa ser hoje a pessoa que
será quando já tiver obtido os resultados. Não estou falando
para gastar o dinheiro hoje, mas sim para ter hoje as atitudes,
as crenças, os pensamentos vencedores.
Mesmo que todos os seres humanos um dia passem a
viver com o coração e a almejar o que querem, nem todos
buscarão as mesmas coisas. Nem todos querem uma
BMW, nem todos querem a mesma pessoa nem as mesmas
experiências, nem as mesmas roupas. Há o suficiente para
todos! Se você acreditar nisso, se puder ver e agir, isso lhe
será mostrado, pois é a verdade.
Transcrevo, a seguir, mais um trecho do filme O Segredo,
que muito me emocionou:
“Em 1995, comecei a criar um negócio que chamei de
Quadro da Visão, onde colocava figuras de coisas que
gostaria de conquistar ou atrair, como um carro, um
relógio ou a alma gêmea dos meus sonhos. Todos os dias
ficava em meu escritório olhando para o quadro e criava a
sensação de que eu já tinha conquistado cada um daqueles
desejos. Algum tempo depois, fiz uma mudança e o quadro
ficou guardado em uma caixa. Nos cinco anos seguintes,
passei por três mudanças de endereço e acabei indo morar
na Califórnia, onde comprei uma casa que havia passado
por um ano de reformas. Então levei todas as minhas
caixas de mudança para a nova casa, até as caixas de cinco
anos antes. Certo dia, às 7h30 da manhã, meu filho entrou
em meu escritório e começou a mexer em uma daquelas
caixas, que estava ao lado da porta. Ele batia os pés nela,

84

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 84 13/09/2012 18:58:56


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

e eu pedi que parasse com aquele barulho, pois eu estava


tentando trabalhar. Meu filho então perguntou o que havia
na caixa. Respondi que eram os meus Quadros de Visão e
expliquei para que serviam. Ele não entendeu, pois tinha
apenas cinco anos e meio de idade, e assim decidi mostrar
os quadros, para que pudesse entender melhor. Abri a caixa
e retirei um dos quadros, no qual havia a foto de uma casa
que eu usava em minhas visualizações cinco anos antes.
Fiquei chocado, pois nós estávamos morando naquela casa.
Não era uma casa similar, mas igual à da foto. Eu havia
comprado a casa dos meus sonhos e não sabia. Comecei a
chorar, pois estava abismado. Meu filho me perguntou por
que eu chorava e eu lhe disse que finalmente entendia a Lei
da Atração, o poder da visualização, tudo o que eu tinha
lido e seguido minha vida inteira.
Definir suas metas e visualizá-las como se já as estivesse
vivendo. Esse é o segredo!
Mas, se você criar esses resultados para sua vida, não
se esqueça de algo muito importante: coloque data nas
metas! As datas nos dão um sentido de urgência. Preste
atenção nisto: sonho sem data é uma ilusão; sonho com
data é uma meta.
Não basta dizer “um dia eu vou conhecer a Disney com
meus filhos”. Esse dia será sempre postergado, e é provável
que não faça coisa alguma para atingir essa meta. Agora, se
você disser algo como “em dezembro do ano x, passarei o
Natal com minha família na Disney”, muda tudo!
Se você definir uma meta com data, amanhã cedo fará
alguma coisa, por menor que seja, para conquistá-la. Talvez

85

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 85 13/09/2012 18:58:56


Rodrigo Cardoso

você leia um livro de mensagens positivas por quinze


minutos todo dia, talvez leve um DVD de treinamento para
assistir em casa, talvez procure sites de viagens na internet
— enfim, você terá energia para agir, ou o que você quer não
acontecerá na data planejada. Agora, é preciso ter senso de
realidade. Não adianta escrever que fará a viagem amanhã se
isso for completamente impossível nas atuais circunstâncias
de sua vida. Seja razoável consigo mesmo!
Metas que você não faz ideia de “como” atingirá
geralmente se concretizam a médio ou longo prazo.
Mesmo assim, comece a agir: mude suas atitudes no
trabalho ou nos relacionamentos para que, em breve,
de alguma maneira, o “como” apareça em sua vida, seja
na forma de uma oportunidade de crescimento em sua
empresa, de um novo nicho de mercado para atuação ou
talvez de uma ideia que aumente consideravelmente os
lucros de seu trabalho!
Quando tracei a meta de conhecer Fernando de Noronha,
em 1995, não tinha dinheiro nem a mínima ideia de como
conseguiria. É mais caro ir para lá do que para Miami, nos
Estados Unidos! Escrevi que faria a viagem em setembro
de 1997, e na verdade foi em outubro do mesmo ano. Você
acha que fiquei frustrado? É obvio que não!
As metas não devem ser escritas para frustrá-lo, e sim para
estimulá-lo a agir. Com certeza, se eu não tivesse escrito a
meta e colocado data, conhecer aquela ilha ainda seria um
sonho; ou melhor: uma ilusão.
Quando você determina um prazo para a realização da
meta, suas chances de concretizá-la são grandes; porém,
se isso não acontecer, simplesmente substitua a data por

86

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 86 13/09/2012 18:58:56


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

outra. Tenha a certeza de que estará muito mais perto de


conseguir o que quer!
Lembre-se também do que afirmei no começo deste
livro: a felicidade está no caminho, e não no destino em
si. Só existe um lugar e um momento para você ser feliz:
o agora! Pois o momento presente é o único que existe
realmente em nossa vida.
Será que agora confundi sua cabeça? Você pode estar
questionando: se só o que existe é o agora, por que então
precisamos de metas? É simples: para lhe dar uma direção,
um motivo para entrar em ação, ou seja: motivação!
Você pode traçar metas para qualquer área da vida:
profissional, familiar, financeira, intelectual, social,
espiritual e de saúde. Você pode, por exemplo, tornar-
se melhor marido ou esposa, pai ou mãe; desenvolver o
hábito de escutar seu cônjuge ou ser mais paciente com as
pessoas em geral. Pode perder peso, melhorar a saúde ou
arrumar um hobby.
Eu mesmo emagreci oito quilos em cerca de 45 dias. Havia
estabelecido essa meta e fixado uma data para concretizá-
la. Lembro-me, como se fosse ontem, da instrutora da
academia de ginástica me explicando que, para pesar o que
eu queria, seria necessário um período de quatro meses
de exercícios físicos regulares e uma mudança em meus
hábitos alimentares. Respondi que o prazo para alcançar
minha meta era muito menor do que quatro meses, mas ela
parecia não acreditar que aquilo fosse possível. Porém, eu
insisti: “Você precisa conhecer o poder de uma meta clara,
definida e por escrito. Quando você escreve uma meta e já
sabe como alcançá-la, só precisa definir o plano de ação”.

87

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 87 13/09/2012 18:58:56


Rodrigo Cardoso

Daquele dia em diante comecei a correr de cinco a oito


quilômetros diariamente e mudei meus hábitos alimentares,
passando a comer apenas frutas pela manhã e muitas
verduras e legumes nas refeições. Com a eliminação de
alimentos nocivos ao meu organismo, não só consegui
alcançar a meta como a ultrapassei.
Não importa se você é gordinho, magrinho, alto, baixo, com
ou sem cabelo, o que importa é gostar de si mesmo. Se não
está satisfeito com algum aspecto físico seu, faz sentido
mudar. Mas, se está feliz com a saúde ou a forma física, seja
você! Curta-se, goste-se, ame-se... E seja feliz!
Você pode, ainda, ter como meta garantir um futuro
tranquilo, em que talvez nem mais precise trabalhar... Para
isso, será preciso saber lidar com dinheiro, um assunto tão
importante que resolvi abordá-lo à parte, como você verá no
próximo capítulo.

88

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 88 13/09/2012 18:58:56


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

11. SegurAnçA ou
liberdAde finAnceirA
Se você guardar 10% do seu salário por mês, poderá gastar
praticamente um salário por ano naquilo que lhe dá prazer!

S
e a realização das metas de
SER depende de sua atitude e
comportamento, e a realização
das metas de FAZER, de sua
motivação e entusiasmo, a
concretização das metas de TER
depende de dinheiro, é claro!
Você, com certeza, deseja ter a
casa dos seus sonhos, um bom
automóvel e alguns confortos
materiais, e para isso precisará usar a
Lei da Atração para trazer dinheiro à
sua vida. Mas saiba que atrair cifrões
para sua conta bancária ainda não é
tudo: é preciso ter inteligência para
administrá-los e, assim, manter
um bom padrão de vida.
E aqui entram dois conceitos
importantes: segurança financeira
e liberdade financeira. Segurança

89

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 89 13/09/2012 18:58:56


Rodrigo Cardoso

financeira é ter uma reserva de dinheiro capaz de sustentá-


lo por alguns meses, no caso de ficar impossibilitado de
trabalhar ou sem fonte de renda. Por sua vez, liberdade
financeira é ter dinheiro investido gerando uma renda capaz
de sustentá-lo sem que precise trabalhar, pelo resto da vida.
Já pensou em ser livre para viver como quiser, podendo
escolher se quer continuar trabalhando ou não, e mesmo
assim mantendo um padrão de vida confortável para você
e sua família? Isso é liberdade financeira! Essa é a grande
meta de minha vida, embora eu não tenha a menor intenção
de parar de trabalhar porque amo o que faço. Aliás, melhor
ainda se eu continuar trabalhando, pois poderei continuar
investindo e aumentando meu “pé-de-meia”.
E você, que tal incluir em suas metas a segurança ou a
liberdade financeira? Bem, para realizá-las você precisará
fazer mais do que apenas colocá-las no papel. Precisará
conhecer os fundamentos de finanças pessoais, um assunto
muito valorizado hoje em dia e sobre o qual há ótimos
livros, como os do americano Robert Kiyosaki, autor do
famoso “Pai rico, pai pobre”, Donald Trump e os de meu
grande amigo Gustavo Cerbasi, autor de “Dinheiro, os
segredos de quem tem” e “Casais inteligentes enriquecem
juntos”. Recomendo os livros do Gustavo. Para ter dinheiro,
é necessário estudar. A ignorância financeira pode custar
muito caro.
Achei conveniente abordar os conceitos mais básicos das
finanças pessoais, pois poderão ser muito úteis tanto para a
definição como para a conquista de suas metas.
Para começar, vamos falar de ativos e passivos. Ativo é tudo
o que gera renda, como seu salário, um imóvel alugado ou

90

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 90 13/09/2012 18:58:56


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

um investimento. Passivo é tudo o que gera despesa, como a


casa em que você mora, suas dívidas, seu carro.
Pois bem, se você tiver como meta a segurança ou a
liberdade financeira, terá de administrar seus ativos e
passivos de modo que possa ter uma sobra de dinheiro para
investir. Esse investimento então se torna um ativo que gera
renda sem que você precise trabalhar.
Houve uma época em que eu tinha carro importado e
casa na praia (que, aliás, foram metas que realizei), bens
que geravam uma enorme despesa para serem mantidos.
Com meu amadurecimento e, especialmente, a partir da
convivência com Gustavo Cerbasi, comecei a rever algumas
decisões. Cheguei à conclusão de que era mais interessante,
por exemplo, não ter carro importado, cujo seguro e o IPVA
são altíssimos, e aplicar o dinheiro que eu gastaria com ele.
Na verdade, hoje tenho um carro confortável, econômico,
seguro e com baixa manutenção. Finalmente entendi o que o
Gustavo me ensinou sobre ativos e passivos.
Escolhas desse tipo dependem muito da fase da vida e
do perfil de cada um, é claro. Ao longo dos anos, nossos
valores pessoais mudam. Os meus mudaram. Acredito
que isso seja um reflexo de inúmeros livros e cursos que
fiz sobre finanças pessoais. No livro “Casais inteligentes
enriquecem juntos”, Cerbasi descreve cinco perfis
diferentes, o que nos ajuda a identificar nossos pontos
fortes e fracos e a saber como lidar com eles.
Os poupadores, por exemplo, têm muita disciplina e
pensam no futuro, mas conformam-se com um padrão
de vida modesto e são conservadores, não se permitem
novas experiências.

91

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 91 13/09/2012 18:58:56


Rodrigo Cardoso

Os gastadores são mais abertos para novas experiências


e têm facilidade em mudar seus hábitos, mas são
extremamente dependentes de uma fonte de renda e têm
insegurança em relação ao futuro.
Os desligados têm folgas financeiras e espaços para
reduzir custos se necessário, mas não têm muito controle e
resistem a tudo que implique disciplina.
Os descontrolados... bem, nesses é até difícil achar um
ponto forte. Descontrole financeiro é algo que costuma
sair muito caro!
Por fim, há os financistas, que controlam seu dinheiro
com rigor, têm facilidade e satisfação em empregar bem
seus recursos. O problema deles é que, muitas vezes, são
incompreendidos pela família, considerados chatos e até
mesquinhos.
Agora eu pergunto: e você, leitor, com que perfil mais se
identifica? Independentemente de qual seja, a boa notícia é
que você pode maximizar seus pontos fortes e minimizar
os fracos. Vou lhe dar umas dicas que podem ajudar.
A primeira teoricamente é óbvia, mas nem sempre fácil
de colocar em prática: ser capaz de viver com menos
do que se ganha. E aí há duas opções: ganhar mais ou
gastar menos.
Isso funciona de maneiras diferentes, conforme o tipo de
atividade de cada um. Quem é empregado e recebe salário
tem uma receita fixa, enquanto quem é autônomo, vendedor
ou empreendedor, normalmente tem receitas variáveis.
Acredito que a situação mais confortável é a de alguns
profissionais que prosperam em suas carreiras, como

92

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 92 13/09/2012 18:58:56


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

executivos, colaboradores de empresas extraordinários


que são promovidos constantemente, ou profissionais
autônomos, vendedores, investidores ou empreendedores
que conseguem garantir uma receita muitas vezes crescente.
Vendedores de seguro e/ou previdência com carteiras de
clientes que geram renda residual, por exemplo, têm sua
receita aumentada a cada novo cliente.
Um caso interessante é o da minha agência de publicidade.
Leandro Correia, dono da Ideal Propaganda, é um rapaz
ainda muito jovem, porém extremamente talentoso e
abençoado com uma inteligência incrível nas questões de
posicionamento de mercado, propaganda e marketing,
podendo trabalhar em qualquer lugar onde possa conectar
seu computador à internet. Tanto faz para ele morar na
praia, no interior, perto ou longe dos clientes. Não precisa
nem mesmo ter escritório! Ele tem uma receita mensal
fixa e garantida por seus clientes, que aumenta a cada novo
contrato. Atualmente, a tecnologia permite uma ótima
qualidade de vida para quem estiver atento a isso.
Agora veja o meu caso. Em minha atividade como escritor e
palestrante, em que as receitas são absolutamente variáveis,
tento viver com 70% do que ganho; os demais 30%
distribuo em três “baldes”. Um deles é o balde do lazer,
uma reserva de dinheiro para gastar com diversões, viagens,
passeios de final de semana, restaurantes, teatro etc. Se você
guardar 10% do salário por mês, poderá gastar praticamente
um salário por ano naquilo que lhe dá prazer! Essa é uma
boa estratégia para poder usufruir do seu dinheiro sem
culpa, especialmente se tiver um perfil mais gastador.
O segundo é o balde da contribuição. Nele você coloca
o dinheiro com o qual poderá ajudar pessoas da família,

93

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 93 13/09/2012 18:58:56


Rodrigo Cardoso

instituições de caridade, pessoas carentes ou sua igreja,


dependendo de sua religião. Acho importante ter o
balde da contribuição, porque com isso exercitamos a
generosidade e o desapego. Se você tem o que doar e doa
cada vez mais, é porque também está ganhando cada vez
mais! Você se torna um ímã que atrai dinheiro.
O terceiro balde é o da segurança e liberdade
financeiras. Você começa a colocar dinheiro nesse
balde para ter uma reserva capaz de sustentá-lo
por seis meses, caso tenha de ficar sem trabalhar
ou receber. Mantendo o hábito de poupar, com o
passar dos anos você passa a ter o balde da liberdade
financeira, que lhe garantirá um futuro tranquilo.
Segundo Gustavo Cerbasi, se uma pessoa começar a
poupar e investir 10% de seu salário com 18 anos, poderá
ter algo em torno de um milhão de reais quando chegar
aos 60 anos!
Agora, para que isso realmente aconteça, você tem de saber
como investir bem, tirando o melhor proveito dos três
fatores dos investimentos:
• Liquidez • Rentabilidade • Risco
O investimento em imóveis, por exemplo, tem baixíssimo
risco, pode até ter uma boa rentabilidade, mas é de baixa
liquidez — você não consegue sacar rapidamente o
dinheiro investido, caso precise dele. Já o investimento em
ações tem liquidez imediata e pode dar ótima rentabilidade,
mas tem alto risco, por isso recomenda-se investir em ações
apenas aquele dinheiro que você puder deixar aplicado
por vários anos. Enfim, são várias as modalidades de
investimentos, e é preciso entender como eles funcionam.

94

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 94 13/09/2012 18:58:56


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Uma coisa importante sobre seus baldes é que está em


suas mãos definir o tamanho que eles terão, conforme seu
momento de vida e prioridades. Eu mesmo tive uma fase em
que guardava 30% de meus ganhos no balde da segurança
financeira, pois estava formando uma reserva capaz de me
sustentar, caso ficasse seis meses sem ser contratado para
dar palestras. Felizmente, nunca precisei usar o conteúdo
desse balde, e hoje minha agenda vive lotada, tenho
compromisso de trabalho praticamente todos os dias. Meu
balde da segurança financeira transformou-se no da liberdade
financeira, e continuo colocando dinheiro lá.
Meu conselho para você é que viva o momento presente, mas
pense também no futuro. Ser indisciplinado ou desligado com
suas finanças hoje, pode custar caro lá na frente. É melhor
fazer um sacrifício temporário agora para ter uma recompensa
duradoura amanhã do que ter uma recompensa temporária
hoje e fazer um sacrifício duradouro amanhã... Pense nisso.
Bem, está chegando o momento de você traçar suas metas.
É o que fará no próximo capítulo, e é importante que o leia
em um lugar tranquilo, onde possa estar sozinho e não seja
interrompido, pois fará reflexões, exercícios de relaxamento
e visualizações. Você precisará de lápis e papel. Se possível,
escolha um local em que possa ouvir uma música que você
considera relaxante. Seu momento pode ser daqui a 30
segundos, pode ser amanhã ou depois, semana que vem, não
importa: o que importa é que você esteja consciente do quanto
ele é especial para sua vida e não deixe de fazê-lo. Vamos lá!

95

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 95 13/09/2012 18:58:56


Rodrigo Cardoso

96

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 96 13/09/2012 18:58:56


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

12. eScrevA SuAS metAS


A diferença entre ler e sentir é como a que existe entre
estar no campo, no jogo, e sentado na arquibancada.

P
ara que você tenha metas reais,
que lhe trarão energia para agir,
é importante que possua um
sentimento de urgência. Com
o exercício de relaxamento e
visualização que proponho a
seguir, você poderá alcançar
esse sentimento.
Coloque a música que
você escolheu. Inspire o ar
calmamente, contando de 1 a
5, devagar. Segure a respiração
contando até cinco. Solte
vagarosamente o ar, de novo
contando até cinco.
Mantenha essa respiração
ritmada, sinta-se calmo e
relaxado. Feche os olhos por
alguns instantes, silenciando seus
pensamentos, sempre com a
atenção voltada à sua respiração.

97

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 97 13/09/2012 18:58:57


Rodrigo Cardoso

Isso, muito bem; ao voltar à leitura, enquanto respira,


observe seus pensamentos sem julgá-los, apenas tentando
aos poucos diminuir o volume de sua voz interna e silenciá-
la, como se tivesse um controle remoto em sua mão.
Diminua o volume de seus pensamentos.
Você visualizará uma situação que se passa daqui a cinco
anos. Você caminha sozinho, tranquilo, em paz, num
dia ensolarado. Imagine que está em um grande campo
gramado, sem nenhuma nuvem no céu.
Talvez você possa sentir uma leve brisa em seu rosto,
escutar os passarinhos cantarem, sentir-se em paz, muita
paz. Então, enxerga um grupo de pessoas reunidas. Elas
estão um pouco distantes e você só consegue ver suas
silhuetas. Fica curioso e começa a se aproximar do grupo.
Ao chegar mais perto, percebe que são rostos familiares.
São seus pais, sua esposa ou seu marido, seus filhos, até seu
vizinho... Olhe! Seu amigo do trabalho ou da escola... Seu
melhor amigo ou sua melhor amiga... Aquele professor de
quem você gostava muito... você olha com muita atenção,
procurando se lembrar de cada rosto. E se sente cada vez
mais curioso para saber por que estão todos juntos ali.
E de repente você nota que, estranhamente, ninguém
percebe sua presença. É como se você estivesse invisível.
Até que, finalmente, você se dá conta de que se trata de
um velório. Então chega próximo ao caixão para descobrir
quem morreu e percebe que foi você. Ali está acontecendo
o seu próprio velório.
Você agora está no meio do grupo, ao lado do professor de
quem mais gostava. Quem é ele? Lembre-se do rosto dele.
Escute o que ele diz. Seu professor está falando de você,

98

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 98 13/09/2012 18:58:57


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

de suas qualidades como aluno, de situações positivas que


viveram juntos. Ele conta dos trabalhos que você fez, talvez
esteja falando sobre as boas notas que tirou nas provas, dos
elogios que recebeu. Escute-o atentamente.
Agora você se aproxima de seu melhor amigo (ou amiga).
Ele está contando às outras pessoas sobre a falta que você
faz, a saudade que está sentindo de você. Está descrevendo
como você era, contando um fato que marcou sua amizade.
Feche os olhos por alguns instantes e imagine o que seu
melhor amigo diz a seu respeito.
Como você agia quando lhe pediam um favor? Você estava
sempre disposto a ajudar ou só queria ser ajudado, mas na
sua vez, terminava arranjando desculpas? Como você era
para guardar um segredo? Seus amigos podiam confiar em
você? Ou você não se continha e contava o segredo para
outra pessoa na primeira oportunidade? Reflita por um
momento: que tipo de amigo você era?
Agora, peço que visualize a pessoa mais importante de sua
vida. Talvez existam várias, porém peço que escolha uma
delas, aquela que mais precisa de suas mudanças, aquela que
realmente é importante para você.
Imagine que ela esteja conversando com outras que
também são muito importantes para você. Quem são elas?
Seu marido ou esposa? Seu filho ou filha? Sua mãe ou pai?
Quem está neste grupo de pessoas?
Quem é a pessoa mais importante na sua vida, que fala
sobre você agora? Imagine que ela esteja falando das
saudades que sente de você, mas seu semblante está feliz,
pois sabe, mais do que ninguém, de tudo o que você
construiu nos últimos cinco anos de sua vida.

99

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 99 13/09/2012 18:58:57


Rodrigo Cardoso

A pessoa mais importante de sua vida conta como você


era quando entrava em casa. Você estava sempre feliz ou
vivia reclamando da vida? Reflita sobre isso...
Você jantava com a família ou sempre sozinho e com pressa?
Perdia a calma facilmente ou mantinha-se positivo na
maior parte do tempo, sempre com algo bom a dizer?
Você apreciava o momento presente, os pequenos
detalhes da vida?
Lembre-se de como a pessoa mais importante de sua vida
o ajudou a realizar suas metas. Aquelas metas que você
escreveu que alcançaria e alcançou de fato!
Como foi ter alcançado seus sonhos e encontrado o que
tanto buscou? Como foi viver sabendo aproveitar suas
realizações e conquistas? Muito bem...
Imagine agora que essa pessoa está falando da viagem
que vocês fizeram. Para onde vocês foram? Viajaram de
avião, de navio, de trem, de carro... como foi? E quando
você chegou lá, qual foi a sensação? O que você viu?
O que escutou?
Como foram seus dias nessa viagem? Imagine tudo em detalhes.
O almoço, o jantar. Os passeios. Como foi a volta para casa?
Alguém daquele grupo pergunta o que mais você realizou
após ter escrito as metas. Quantas pessoas você ajudou?
Ou qual foi a pessoa para quem você fez diferença de
verdade? Por que essa pessoa ficará eternamente grata
por você ter existido na vida dela?
Pense por um momento: como foi sua vida nos últimos
cinco anos? O que você realizou logo depois de ter escrito

100

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 100 13/09/2012 18:58:57


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

as metas, de seis a doze meses depois? O que conseguiu


ser, fazer e ter após um a dois anos? E o que conseguiu ser,
fazer e ter após dois a cinco anos?
Pare por um instante a leitura, segure o livro entre
suas mãos e reflita como foi a vida dos seus sonhos.
Como foi poder contribuir com alguém. Como foi
poder experimentar, viver, sentir o que sempre quis e
sonhou. Como foi viver cada momento, apreciando
e agradecendo.
Se você simplesmente leu o exercício de visualização
que acabamos de fazer, procure reler essa passagem
calmamente, sentindo cada palavra, visualizando as
respostas, visualizando a sua história, o seu futuro.
Caso tenha optado apenas por ler, sem SENTIR o
que foi lido, saiba que, quando quiser, poderá fazer
o exercício completo. A diferença entre ler e sentir é
como a que existe entre estar em campo, no jogo,
e sentado na arquibancada.
Meu caro amigo leitor, esse exercício não foi feito para
ser divertido, e sim para proporcionar-lhe o sentimento
de urgência!
Por acaso, você vive “apagando incêndios” em sua vida?
Vive correndo atrás de resolver situações de emergência?
Esquece coisas importantes como o tempo para a família?
Se você só tivesse mais seis meses de vida, o que faria?
Talvez daria um abraço de amor na pessoa que está
ao seu lado em casa. Talvez pararia numa floricultura
agora e levaria flores para seu cônjuge ou alguém da
família. Talvez iniciaria aquele curso que você estava

101

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 101 13/09/2012 18:58:57


Rodrigo Cardoso

postergando. Não sei o que poderia ser, mas lhe digo:


decida agora fazer algo que seja importante! Quantas
pessoas passam uma vida inteira sobrevivendo de mês
em mês e depois olham para trás e se arrependem do
que poderiam ter feito?
Lembre-se de que você primeiro precisa ser, tendo as
atitudes e os pensamentos da pessoa que deseja se tornar.
Depois precisa fazer, realizando as ações necessárias e
buscando as oportunidades. Daí, sim, então, você poderá
ter as coisas boas que merece nesta vida!
Pegue sua caneta agora para escrever as metas de curto
prazo (6 a 12 meses), médio prazo (1 a 2 anos) e longo
prazo (2 a 5 anos). Se você já fez esse exercício antes e
conhece o poder das metas, então poderá traçar algumas
para realizar em um período de dez a vinte anos. Tudo
depende do alcance de sua visão.
Em um primeiro momento, não se preocupe com o
“como”, apenas escreva as ideias, como se você pudesse
escolher o seu destino. Aproveite e seja generoso consigo
mesmo. Pense grande. Você merece!
Vamos ver algumas possibilidades de metas para sua vida:

metAS ProfiSSionAiS
Que cargo você quer alcançar em sua empresa? Que
empreendimento quer realizar? Em que atividade
profissional deseja investir seu tempo? O que o motiva
profissionalmente? Vamos lá, escreva agora! Talvez,
se você não fizer isso agora, não fará mais... e estará
perdendo uma oportunidade incrível em sua vida!

102

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 102 13/09/2012 18:58:57


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

metAS finAnceirAS
Quanto você quer estar ganhando no próximo ano? E no
outro? E daqui a cinco anos? Quanto dinheiro quer ter em
investimentos? Em que tipo de investimento? Pense nisso.
Escreva isso!

metAS eSPirituAiS
Quer ter um relacionamento mais próximo de Deus,
independentemente da religião que você professa? Quer fortalecer
sua fé e buscar mais serenidade? Esteja presente. Viva a sua única
verdade: o agora. Para isso, o que precisa ser feito? Talvez focar
naquilo que você faz da melhor maneira possível. Escreva ações
específicas para voltar a acreditar de verdade em seus sonhos.

metAS SociAiS
Se você participa de algum clube, associação beneficente,
grupo de solidariedade ou igreja, o que quer fazer no
futuro? Se não participa, deseja participar? Quais são as
ações que devem ser realizadas no presente para que, no
futuro, você faça diferença na vida das pessoas?

metAS de SAÚde
Que esporte ou exercício deseja fazer? Com que frequência?
Onde? Que tipo de hábitos alimentares gostaria de ter? Como
você quer estar fisicamente no futuro? Com que peso? Vestindo
roupas de que número? Que condição física deseja alcançar?

metAS filAntróPicAS
Quem você gostaria de ajudar? Crianças abandonadas,
pessoas idosas, portadores de necessidades especiais,
instituições de ensino? Vamos lá! Escreva.

103

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 103 13/09/2012 18:58:57


Rodrigo Cardoso

metAS de lAzer
Que tipo de lazer ou hobby gostaria de praticar? Com que
frequência? Onde? Que viagens gostaria de fazer? Com
quem? Por quanto tempo?

metAS de deSenvolvimento PeSSoAl


Que cursos gostaria de fazer: faculdade, MBA, pós-
graduação, idiomas? De que treinamentos gostaria
de participar? Que habilidades gostaria de adquirir?
Escreva também a quantas palestras pretende assistir
por ano, quantos livros lerá, a quantos DVDs de
treinamento assistirá. Você pode, ainda, incluir em suas
metas bens materiais como casa ou carro, objetivos
para os seus relacionamentos com as pessoas, metas
de qualidade de vida e outros. As metas são suas, peça
o que quiser!
Agora que você já tem alguma ideia do que realmente
quer em cada área de sua vida, procure distribuir as
metas ao longo do tempo, usando o bom senso. Use
as categorias de tempo abaixo, elas irão ajudá-lo. Você
também pode definir metas para prazos ainda maiores,
como dez, quinze ou vinte anos. Para as de longo
prazo, pergunte-se: “Como gostaria que minha vida
fosse em X anos?”.
Curto prazo – de 6 a 12 meses
Médio prazo – de 1 a 2 anos
Longo prazo – de 2 a 5 anos (ou mais)

104

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 104 13/09/2012 18:58:57


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

13. AgorA, Ação!


A ação cura o medo. Se ficar pensando muito, “vou ou
não vou, faço ou não faço”, você alimenta o medo. Se a
ação é coerente com suas metas, então aja!

D
e nada adianta você ter metas
e não entrar em ação. Se você
definiu que quer fazer um
curso, por exemplo, comece a
procurá-lo. Informe-se sobre
as instituições que o oferecem,
verifique horários, preços, o início
da próxima turma. Coloque em
prática o plano de ação para
realizar suas metas. Vamos lá,
você já sabe o que tem de fazer!
Ou será que não sabe?
Você talvez esteja se perguntando:
“Mas não tenho a menor ideia de
por onde começar”. O melhor
começo é ler suas metas todos os
dias. E procurar ser melhor a cada
dia, a cada manhã, quando acordar.
A partir do momento em que
você decide o que quer, o

105

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 105 13/09/2012 18:58:57


Rodrigo Cardoso

Universo começa a conspirar a seu favor e as oportunidades


batem à sua porta. Esteja preparado para elas!
Talvez elas venham como se fosse um trem, que pára e abre
as portas diante de você. E você decide se vai ou não entrar.
Oportunidades surgem todos os dias e talvez você não
tenha percebido muitas das que já apareceram. Mas agora
que já sabe para qual “estação” está indo, fica mais fácil
reconhecer as oportunidades e agarrá-las.
Também pode ser que a oportunidade se apresente sob a
forma de uma ideia que surge em sua mente. Não tenha
medo, coloque-a em prática, acredite em sua intuição!
Quantos profissionais são promovidos, tornam-se
diretores, vice-presidentes, presidentes das organizações
porque exerceram seus talentos, tiveram coragem de ousar
e, consequentemente, realizaram seus objetivos?
Tenha certeza de uma coisa: a ação cura o medo. Se ficar
pensando muito, “vou ou não vou, faço ou não faço”, você
alimenta o medo. Se a ação é coerente com suas metas, então aja!
E se a ação não der em nada, não surtir efeito? Mude a
estratégia e faça uma nova tentativa. Persista! Faça ajustes e
aprenda com a experiência, mas não desista. Nunca.
Parece simples, não? E é.
Lembre-se de onde você quer chegar e inicie o plano. Seja
uma pessoa de ação! Seja aquele que coloca as ideias em
prática e não tenha medo de errar. Como disse Walt Disney:
“Você erra 100% dos chutes que não dá”. Meu caro,
portanto, comece a chutar o quanto antes!

106

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 106 13/09/2012 18:58:57


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

14. A energiA PArA


reAlizAr metAS
Todos nós somos muito mais fortes do que
imaginamos, tanto psicológica quanto fisicamente.

P
ara tudo o que fazemos na vida,
precisamos de energia.
A energia provém de sua
alimentação, dos seus hábitos, de
sua fisiologia e, principalmente,
dos seus sonhos!
Você pode alcançar um estado de
máxima energia que o impulsionará
para todas as conquistas. É um
estado que eu ensino a atingir em
treinamentos corporativos com
mais de oito horas. Chama-se peak
state (estado de alta performance),
o mesmo estado em que Ayrton
Senna ficava quando fazia uma
ultrapassagem em alta velocidade
na Fórmula 1 ou quando segurava
nossa bandeira para todo o mundo
admirar nosso Brasil. É o que sente
um paraquedista no momento em
que abre a porta do avião.

107

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 107 13/09/2012 18:58:57


Rodrigo Cardoso

O mesmo estado pulsante que toma conta do artilheiro do


seu time em uma decisão de campeonato, quando passa pelo
último zagueiro e tem, a sua frente, apenas o goleiro e o gol.
É o estado em que os torcedores pulam e gritam:
GOOOLLLL!!!
Mais adiante, ensinarei uma prática diária para atingir esse
ESTADO. Você ficará impressionado ao se deparar com
a pessoa que verdadeiramente é quando se dispuser a ser o
melhor em tudo o que faz, dia após dia.
Depois de participar de meus treinamentos longos, as
pessoas decidem, por exemplo, mudar os hábitos alimentares
e emagrecem cinco, dez, quinze quilos ou até mais, de acordo
com suas necessidades. Uma de minhas ex-alunas decidiu
emagrecer quarenta quilos e, no primeiro mês, eliminou sete,
simplesmente praticando uma alimentação mais saudável e
caminhando todas as manhãs. Ela disse que nunca havia se
sentido tão bem e que, após inúmeras tentativas frustradas
de emagrecimento, estava, finalmente, realizando um sonho,
quilo a quilo – para menos, é claro!
Lembro-me de outra ex-aluna que passava por uma fase
muito difícil e estava com a autoestima abalada. Depois
do falecimento de sua irmã, vinha ajudando a cuidar
dos sobrinhos e estava sem trabalhar havia dois anos.
Duas semanas depois de ter feito o curso, participou do
processo de seleção em uma empresa de São Paulo com 56
candidatos para três vagas, e foi a número 1!
E o melhor é que, antes de iniciarem as dinâmicas seletivas,
ela já sabia que a vaga seria dela, pois, como ela própria
dizia, ninguém ali estava tão determinado quanto ela,
ninguém merecia tanto!

108

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 108 13/09/2012 18:58:58


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

O que acOnteceu cOm ela?

Uma verdadeira mudança em sua autoestima. O fato


é que ela sempre poderia ter sido assim, uma pessoa
vencedora, mas foi preciso um gatilho externo para
fazê-la acreditar nisso.
Muitas vezes, uma palestra pode fazer isso por você,
um livro, um treinamento de dois dias, uma frase,
um momento.
Nas palestras, utilizo também uma ponderosa dinâmica de
quebra da madeira para simbolizar a superação dos medos
que nos bloqueiam, liberando energia para as realizações.
As pessoas conseguem atingir resultados incríveis depois
que se permitem vivenciar essa experiência: aumentam
significativamente seus números em vendas, conseguem
promoção no trabalho, superam o medo de altura, de água,
de dirigir. Todos nós somos muito mais fortes do que
imaginamos, tanto psicológica quanto fisicamente.
Você já ouviu falar de pessoas que realizaram feitos
sobrehumanos em situações extremas, como erguer um
carro sozinhas para salvar alguém que estava ali embaixo?
Foi algo assim que aconteceu com Hélio Janny Teixeira
e sua esposa. Em 1996, eles passeavam pelo parque
Everglades, na Flórida, quando seu filho Alexandre, de
apenas 7 anos, caiu em um pântano e foi atacado por
um crocodilo. Os pais atiraram-se no pântano e, em um
ato de extrema força e coragem, conseguiram tirar o
filho de dentro da boca do animal. Alexandre foi salvo
apresentando apenas ferimentos leves.
Acontecimentos como esses são possíveis porque, diante
de uma ameaça, nosso sistema neurológico tem o poder

109

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 109 13/09/2012 18:58:58


Rodrigo Cardoso

de mobilizar toda a musculatura, criando uma força


descomunal por frações de segundo. É essa força incrível
que as pessoas encontram ao passar pela experiência
de quebrar um pedaço de madeira de uma polegada
de espessura, no qual escrevem todos os medos e as
crenças que os limitam. Já vi pessoas de todas as idades
quebrarem a madeira, porque fazer isso não está ligado
à força física: está ligado ao peak state, àquele estado de
extrema energia mobilizada que citei antes.
Ela é criada a partir de uma força emocional, motivada pela
vontade de livrar-se definitivamente de medos e barreiras
que limitam nosso sucesso. Quebram a madeira como
guerreiros, como quem não aguenta mais as coisas escritas
ali como, por exemplo, ansiedade excessiva, preocupação,
medo de errar, medo de não dar certo novamente.
Essa é uma poderosa metáfora que os ajuda a destruir
defintivamente seus medos e barreiras.
Essa energia que nos faz entrar em movimento e agir me
fez lembrar a anedota do rapaz que parou em um posto
de gasolina na beira da estrada. Enquanto estava parado,
abastecendo o carro, reparou que havia ali perto um
cachorro ganindo baixinho. Perguntou, então, ao dono do
posto, por que o cachorro gemia.
— É que ele está deitado em cima de um prego —
respondeu o homem.
— Ora, e por que ele não sai dali? — replicou o rapaz.
— Porque não deve estar doendo tanto assim!
Meu caro amigo, pare de se conformar com dores
desnecessárias e saia do prego. Algumas pessoas não

110

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 110 13/09/2012 18:58:58


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

conseguem quebrar a madeira porque, embora vivam


situações que incomodam, conformam-se e argumentam
para si mesmas que “não dói tanto assim”. Só de olhar
nos olhos de quem se prepara para quebrar a madeira, sou
capaz de dizer se elas conseguirão ou não, pois é visível se
têm essa energia que emana da vontade de vencer.
Quando você utiliza somente a força física, a mão fica
vermelha e pode até doer. Mas, quando utiliza a energia
que vem de dentro, de quem realmente não aguenta mais
levar uma vidinha mais ou menos, o estado de peak state
vem à tona e a madeira parece um pedaço de papel, um
isopor: fica muito fácil quebrá-la. De uma forma ou de
outra, nunca permito que um participante dessa metáfora
saia do treinamento com a madeira inteira: sempre
encontramos um jeito de quebrá-la!
Quando a pessoa acredita que não vai conseguir e
consegue, acontece uma quebra de paradigma pessoal.
Elas pensam: “se eu fui capaz de realizar algo que parecia
impossível, quantas outras coisas em minha vida que eu
acreditava serem impossíveis são, na verdade, apenas
impossibilidades mentais?”.
A experiência de quebrar a madeira também se relaciona
com mudanças — com a quebra dos paradigmas, como
veremos a seguir.

111

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 111 13/09/2012 18:58:58


Rodrigo Cardoso

112

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 112 13/09/2012 18:58:58


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

15. PArAdigmAS
Penso que o desemprego, diferentemente
do que dizem, não é uma crise, e sim uma
tendência do mundo moderno.

H
á muitos anos, acreditava-se
que a Terra era o centro do
universo e que o Sol girava em
torno dela. Imagine-se vivendo
naquela época. Imagine que você
acordava pela manhã e via o Sol
nascendo de um lado. Durante o
dia, o astro percorria todo o céu
e punha-se do lado oposto ao
que havia nascido.
Então, de repente, surge um
“maluco” dizendo que o
fenômeno que você viu se repetir
por toda sua vida era uma grande
mentira. Que não era o Sol
que girava, e sim a Terra. Sob
esse ponto de vista, dá até para
entender por que Galileu quase
foi condenado à morte. Suas
ideias representavam a quebra de
um paradigma universal.

113

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 113 13/09/2012 18:58:58


Rodrigo Cardoso

Existem inúmeros exemplos de quebras de paradigmas


na história da humanidade. Isaac Newton, por exemplo,
atirou dois objetos do alto de uma torre para provar aos
alunos da universidade que corpos de massas diferentes
caem à mesma velocidade. Ainda assim, por muito tempo
continuou-se ensinando que corpos mais pesados caem a
velocidades maiores.
Mas nem é preciso retroceder muito na história. Se há
alguns anos eu escrevesse neste livro que havia descoberto
uma forma de mandar uma carta para o Japão em menos de
trinta segundos, você, amigo leitor, fecharia o livro e diria:
“Esse Rodrigo é doido!”. Um dia inventaram o aparelho de
fax, que em pouco tempo foi sendo substituído pelo envio
de documentos digitalizados via e-mail.
Na Era Agrícola, o volume de informações dobrava
a cada vinte anos. Na Era Industrial, o volume de
informações dobrava a cada dez anos. Já na Era da
Informação, começamos a perceber o intenso ritmo
das mudanças em nossa vida. Mudanças significativas,
que antes aconteciam de vinte em vinte anos, passaram
a ocorrer em intervalos de um ano e meio. Estamos
agora no que alguns chamam de Era do Conhecimento,
outros de Era da Comunicação, em que as mudanças
estão acontecendo a cada três meses. A maioria dos
equipamentos e eletrodomésticos que teremos em casa
nos próximos anos não foi inventada ainda. Devemos
estar preparados para mudanças que ainda virão. Em
nenhuma outra época da evolução da humanidade
existiram tantas oportunidades.
Há um século, um homem iniciava um negócio, seu filho
dava continuidade e seu neto, se fosse muito alinhado

114

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 114 13/09/2012 18:58:58


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

com as metas do pai e do avô, poderia enriquecer. Hoje


pode-se conquistar liberdade econômica e financeira sem a
necessidade de trabalhar de trinta a quarenta anos na vida,
nem depender de aposentadoria.
Penso que o desemprego, diferentemente do que
dizem, não é uma crise, e sim uma tendência do mundo
moderno. Cada vez mais pessoas abrirão seu próprio
negócio ou serão empreendedoras da própria carreira,
sendo disputadas por diversas organizações, podendo ter
uma qualidade de vida muito melhor do que em qualquer
outro momento de nossa história.
Ter metas e saber onde se quer chegar, sem dúvida, é
fundamental para ajustar-se a essa nova realidade e a
qualquer outra que surgir. Mas também é muito importante
ter habilidades para se comunicar bem, já que estamos em
plena Era da Comunicação.
Vamos compreender um pouco melhor como a
comunicação pode fazer maravilhas para a realização
de nossas metas e para o alcance da felicidade que
tanto almejamos.

115

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 115 13/09/2012 18:58:58


Rodrigo Cardoso

116

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 116 13/09/2012 18:58:58


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

16. comunicAção
interPeSSoAl - de você
com oS outroS
O bom comunicador não é aquele que fala bem, e
sim aquele que tem a capacidade de fazer as pessoas
entenderem bem aquilo que está falando.

A
comunicação é um processo
complexo do qual fazem parte
as palavras, o tom de voz e a
expressão corporal de quem
transmite uma mensagem.
As palavras são responsáveis
por apenas 7% da comunicação.
Portanto, se uma pessoa se limita
a emitir palavras sem nenhuma
entonação de voz, como um
robô, e sem nenhum gesto ou
expressão corporal, não está
sendo eficiente no propósito
de comunicar.
Já o tom de voz é responsável
por 38% da comunicação. É,
sobretudo, por ele que as crianças

117

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 117 13/09/2012 18:58:58


Rodrigo Cardoso

pequenas, por exemplo, compreendem o que os adultos


dizem. Se um bebê que está prestes a colocar o dedinho na
tomada ouve sua mãe dizer “aí não pode” sem nenhuma
ênfase, ele não entenderá a mensagem e provavelmente
tocará a tomada. Mas se a mãe disser um enfático “aí
nããããoooo”, o bebê entenderá subjetivamente que há algo
de errado com a tomada.
Por sua vez, os gestos e a expressão corporal são
responsáveis por 55% da comunicação. Se a mãe do bebê,
além de usar o tom de voz para dizer “aí nããããão”, também
tiver uma expressão negativa no rosto, movimentar a cabeça
ou o dedo indicador para os lados, terá utilizado o processo
de comunicação integral, que é muito mais intenso e
significativo para a criança.
Sendo assim, precisamos utilizar as palavras, o tom de voz
e a movimentação física de forma congruente, para que
possamos nos comunicar bem com as outras pessoas. Se
você é um profissional que passa a maior parte do tempo
ao telefone, então vale lembrar que, sem o contato visual,
os percentuais mudam. As palavras sobem para 18% e
o tom de voz, para 82%! É possível saber se estamos
sorrindo, de mau-humor ou entusiasmados pelo telefone.
Você sabe disso!
Além dessas informações, é importante termos em mente
que todos os seres humanos são egoístas por natureza.
Quer você goste ou não dessa afirmação, o fato de aceitá-
la e usá-la a seu favor poderá fazer maravilhas em seus
relacionamentos pessoais e profissionais. Caso você se
interesse mais sobre o assunto, recomendo a leitura do
fantástico livro “Como fazer amigos e influenciar pessoas”,
de Dale Carnegie.

118

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 118 13/09/2012 18:58:58


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Primeiro, devemos aceitar o fato de que as pessoas estão


interessadas mais nelas mesmas do que em você. Em outras
palavras: as pessoas estão dez mil vezes mais interessadas
nelas mesmas do que em você! Em vista disso, pergunto:
Qual seria a melhor maneira de conversar com elas? Aqui
vão algumas dicas preciosas:
• Troque as palavras “eu”, “meu” ou “minha” por “você”, “seu”
ou “sua”. Demonstre interesse verdadeiro pela pessoa e evite
ficar falando somente de você. Procure perguntar sobre a
vida dela: “como está sua família?”, “como seu filho está se
saindo...?”, “há quanto tempo você está na empresa?”, “o que
você acha de...?”, “essa foto é de sua família?”, e por aí vai.
• As pessoas gostam de se sentir importantes, e a melhor
maneira de lhes proporcionar isso é escutá-las com
sinceridade, permitindo que terminem seu raciocínio sem
ser interrompidas. Durante a conversa, chame-as pelo
nome o mais que puder — mas tenha bom senso, é claro.
Tenha consideração por aqueles que esperam para vê-lo.
Quando estiver na presença de várias pessoas, distribua
sua atenção a todos.
• Não cometa o erro de pensar que o outro aprecia
exatamente as mesmas coisas que você, tampouco que
tenha anseios iguais aos seus.
• Se você exerce um papel de liderança e tem a intenção de
inspirar seus liderados a darem o melhor de si, vale a pena
frisar que a melhor forma de conseguir isso é descobrindo
o que eles querem, quais são seus desejos. Então você
poderá conduzi-los na direção dos objetivos que devem
ser alcançados, bastando- lhes mostrar como podem
chegar onde desejam, fazendo o que você quer que façam.

119

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 119 13/09/2012 18:58:58


Rodrigo Cardoso

• Como líder, a melhor maneira de elogiar um liderado é


em público ou por escrito. Em vez de elogiar a pessoa
diretamente, o que pode causar constrangimento, elogie
sua ação ou a forma como executou a tarefa. Algo como
“Carlos, seu trabalho este ano foi excelente” ou “Você é
muito bom no que faz”. Isso evita embaraços e cria um
incentivo para atos do mesmo gênero.
• Muitas vezes, o elogio não é tão merecido no presente, mas pode
levar a pessoa elogiada a melhorar seu desempenho no futuro.
Se você disser algo como “João, o trabalho que você faz
com o computador é excelente”, João poderá pensar:
“Puxa, eu não sabia que era tão bom!”. Dali para a frente,
ele irá se empenhar para merecer novos elogios e poderá
melhorar cada vez mais! O elogio deve ser SINCERO. Se
não for, não o faça! Irá parecer bajulação.
• Lembre-se de que há mais prazer em dar do que em
receber. Adquira o hábito de dizer uma palavra gentil para
três pessoas diferentes, no mínimo, todos os dias. Se tiver
que criticar ou corrigir alguém, faça-o quando você e a
pessoa em questão estiverem a sós, sem testemunhas, com
absoluta privacidade.
• A crítica deve ser impessoal. Portanto, critique o ato, e não
a pessoa em si. Nesses casos, use o método “sanduíche”:
comece com um elogio, faça a crítica e termine com outro
elogio, ou com a esperança de que tudo vai melhorar. Por
exemplo: “José, seu trabalho sempre foi impecável em nossa
empresa, porém seu último relatório ficou a desejar, faltaram
alguns dados. Tenho certeza de que você, que é muito
empenhado no trabalho, irá corrigi-lo e o próximo será bem
melhor. Posso contar com você?” Não é difícil imaginar que
uma crítica “amaciada” dá muito mais resultado do que uma

120

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 120 13/09/2012 18:58:58


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

crítica dura como, por exemplo: “José, você está péssimo,


o que está acontecendo? Este relatório está horrível, estão
faltando dados e informações. Espero que o conserte e que
isso nunca mais volte a se repetir”. Você deve conhecer líderes
que fazem críticas como essas e, muitas vezes, na frente dos
outros. Agora, com toda a sinceridade, em que situação o José
terá mais disposição para se corrigir e melhorar?
• Outra boa maneira de finalizar uma crítica é com um
comentário amigável, algo no gênero de “agora que
conversamos e resolvemos o nosso problema, vamos
trabalhar juntos e nos ajudar mutuamente”.
• Ao criticar, procure sempre mostrar uma saída ou ensinar
a pessoa como proceder corretamente.
• Critique um erro apenas uma vez. Dê sempre uma
segunda chance, mas evite dar a terceira. Essa attitude
paternalista poderá “estragar” o seu liderado.
• Para ganhar credibilidade em uma situação de vendas, use
exemplos que envolvam outra pessoa. Se, por exemplo, o
cliente lhe perguntar sobre a durabilidade de determinado
produto, você responde: “Meu cliente tem um desses há
quatro anos e nunca teve problemas”.
• Evite dizer ao outro que você discorda dele — a menos
que seja absolutamente necessário.
• Dê às pessoas razões para lhe dizerem “sim”. Diga a elas
como poderão ser beneficiadas se fizerem o que você
sugere (e não como você será beneficiado).
• Orgulhe-se de si mesmo (sem arrogância), de quem você
é, do que faz ou de onde trabalha. Não se desculpe por

121

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 121 13/09/2012 18:58:58


Rodrigo Cardoso

sua situação ou por você mesmo. Quando perguntarem


sua ocupação, em vez de dizer “sou apenas outro gerente
desta empresa”, responda de cabeça erguida: “Sou o
gerente de atendimento desta unidade e tenho orgulho de
fazer parte do time de vencedores desta empresa!”
• Tenha satisfação de ser você mesmo, mas não tente se
sobrepor às outras pessoas nem parecer melhor que elas.
Se tiver que falar de si mesmo, mantenha a ênfase em você,
mas não rebaixe os outros; pelo contrário, valorize-os.
• Não agrida nada nem ninguém. Se não tiver nada de bom
para falar, não fale. A agressão mostra o interior de quem
agride. Seja gentil e mostre o seu melhor!
• Ao fazer agradecimentos, seja claro e enfático. Não
sussurre, não murmure nem engula as palavras. Olhe nos
olhos da pessoa a quem for agradecer e chame-a pelo
nome. Seja sincero: demonstre que está verdadeiramente
agradecido; isso certamente será percebido pela pessoa.
• Enquanto a maioria das pessoas agradece ou parabeniza
o óbvio, agradeça ou parabenize por aquilo que não é tão
óbvio assim.

122

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 122 13/09/2012 18:58:59


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

17.comunicAção
intrAPeSSoAl - de você
com você meSmo
Quando você faz uma declaração em voz alta, a energia
liberada vibra por todas as células do seu corpo.

T
alvez você tenha estranhado
o título deste capítulo e esteja se
perguntando que história é essa de
se comunicar com você mesmo.
Pois saiba que voce já faz isso
o tempo todo, embora muito
provavelmente não perceba. Você
está se comunicando consigo
quando pensa ou diz coisas como
“isso não vai dar certo”, “mais
uma segunda-feira....”, “a vida
não tem sido boa comigo”, “o
que fulano está pretendendo?” e
por aí vai. Evidentemente, o teor
de sua comunicação intrapessoal
faz toda a diferença quando se
trata de superar limites e obter
resultados extraordinários em sua
vida, certo?

123

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 123 13/09/2012 18:58:59


Rodrigo Cardoso

Há quem pense que certas pessoas têm sucesso porque


nasceram com este ou aquele dom. Eu não acredito nisso.
Não imagino que, num berçário, os recém-nascidos já
estejam predestinados, como se alguém andasse entre eles
e pudesse dizer: este vai ter sucesso, aquele será fracassado;
este vai ser saudável, aquele será doente. Isso seria o mesmo
que pedirem para você escolher qual de seus filhos será
próspero e feliz e qual será fracassado. Impossível!
Deixe-me fazer algumas perguntas para sua reflexão:
você acredita que honestidade é um dom ou uma atitude?
Se respondeu que é uma atitude, acertou. E quanto às
características como bom-humor, persistência, integridade,
determinação, autoconfiança, agilidade na ação, alto nível de
energia e entusiasmo: são dons ou atitudes que podem ser
desenvolvidas e aprendidas?
Se respondeu que podem ser desenvolvidas, acertou mais
uma vez! Agora, você acredita que alguém com todas essas
atitudes consegue ficar fora do mercado de trabalho? De
jeito nenhum.
A boa notícia é que você pode ser assim: tudo depende de
como conversa consigo mesmo!
Para isso, siga as instruções a seguir. Trata-se de um
exercício que o ajudará muito, proporcionando-lhe o peak
state todos os dias! É a declaração do Novo Eu, escrita por
Zig Ziglar, que utilizo em meus treinamentos mais longos.
Minha sugestão é que você transcreva o texto que
encontrará a seguir para uma folha de papel, fixe a folha no
espelho de seu quarto ou do banheiro, para que possa ler o
texto todas as manhãs e, ao mesmo tempo, ver sua imagem

124

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 124 13/09/2012 18:58:59


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

refletida. E por que tem de ser logo pela manhã? Como já


expliquei anteriormente, a primeira pessoa com quem você
conversa tem o poder de influenciá-lo muito mais do que
qualquer outra no resto do dia.
Então, que tal se essa pessoa for você mesmo e se a
influência fosse extremamente positiva? É essa a proposta
do exercício! É da maior importância que, ao ler o texto,
você faça os gestos e expressões corporais adequados. De
nada adianta olhar de manhã no espelho e dizer: “Vamos lá,
vencedor...”, com cara de desânimo, não é? Por isso, leia o
texto com ênfase na voz, uma expressão positiva no rosto,
gestos que transmitem energia.
Algumas pessoas têm dúvidas quanto à eficácia de repetir um
texto em voz alta, mobilizando todas as células de seu corpo
em uma comunicação interpessoal absolutamente focada.
Vale a pena, então, citar uma frase de Harv Eker, autor do
best seller “Os segredos da mente milionária”. Ele afirma:
“Tudo o que existe é feito de uma única coisa: energia. A
energia sempre viaja em frequências e vibrações. Assim, toda
declaração tem uma frequência vibratória. Quando você
faz uma declaração em voz alta, a energia liberada vibra por
todas as células do seu corpo. Devo admitir que, quando
ouvi tudo isso pela primeira vez, duvidei. Ah, esse negócio
de declaração é muito artificial. Porém, como na época eu
estava quebrado, pensei: Mas que diabos! Isso não vai doer! E
fui em frente. Como agora estou rico, não é de surpreender
que eu acredite que as declarações funcionam de verdade,
não é? Hoje prefiro ser absolutamente crédulo e rico do que
absolutamente incrédulo e duro. E você?”.
Eu também fiz o exercício, e declarei o Novo Eu, por
seis meses, todos os dias, e isso transformou minha

125

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 125 13/09/2012 18:58:59


Rodrigo Cardoso

autoimagem. Meu instrutor recomendou apenas 21 dias,


porém sempre procuro fazer um pouco mais e melhor.
Sugiro também várias leituras pela manhã: metas, lista de
gratidão, pontos positivos do seu trabalho ou pessoa com
quem você convive, declaração do Novo Eu, etc.
A ideia não é ler tudo de uma vez, seria ótimo se você
fizesse. Como na prática muitas vezes é inviável, cabe a
você escolher por onde quer começar. Quais mudanças e
transformações são mais urgentes em sua vida?
Em relação ao texto a seguir, recomendo que faça esse
exercício diariamente, por pelo menos 21 dias seguidos.
Experimente, você não tem nada a perder!
DeclaraçãO DO nOvO eu, De Zig Ziglar:
“Eu, (seu nome), sou uma pessoa íntegra, adoto boas
atitudes e metas específicas. Sou honesto, sincero,
trabalhador. Sou duro, mas justo e sensível. Sou
disciplinado, motivado e concentrado. Sou bom ouvinte e
paciente, mas ajo com determinação.
Tenho alto nível de energia, sou entusiástico, orgulho-me
de minha aparência e do que faço, tenho senso de humor e
coragem de usar eficazmente os meus talentos.
Minhas convicções são fortes e tenho uma autoimagem
sadia, paixão pelo que é correto e sólida esperança em
meu futuro.
Sou aluno, mestre e pessoa de iniciativa. Sou obediente,
leal, responsável, confiante e rápido na ação. Tenho coração
de servidor, sou ambicioso e bom jogador de equipe. Sou
digno de estima, otimista e organizado. Sou audacioso,

126

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 126 13/09/2012 18:58:59


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

autorizado e confiante, mas também humilde. Encorajo,


procuro o bem, sou um excelente comunicador e estou
desenvolvendo os hábitos do vencedor.
Sou uma pessoa honrada e realmente grata pelas
oportunidades que a vida me deu. Essas são as maravilhosas
qualidades do vencedor que nasci para ser. Hoje é o
primeiro dia do resto de minha vida, e ele é maravilhoso”!
Repita essa declaração diariamente e você perceberá
grandes mudanças em sua autoimagem, pois seu cérebro
acredita em tudo o que você lhe disser... E sua percepção
de si mesmo se transformará.
Agora é preciso aprender como obter o controle emocional
para ter as atitudes e, consequentemente, os resultados do
vencedor que você nasceu para ser.

127

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 127 13/09/2012 18:58:59


Rodrigo Cardoso

128

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 128 13/09/2012 18:58:59


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

18. o controle emocionAl


Ter o domínio de suas emoções faz grande
diferença em sua vida. Melhora o humor, seus
resultados financeiros, profissionais, o relacionamento
familiar e até mesmo a saúde.

A
migo leitor, você acredita que
ter controle sobre suas emoções
é uma ferramenta poderosa?
Posso até escutar você dizendo:
“É claro que sim!”. E nem é
difícil imaginar por que, não
é? Ou você se torna mestre
da própria vida ou escravo
das circunstâncias... Portanto,
escolha ser mestre de si mesmo.
Ter o domínio de suas emoções
faz grande diferença em
sua vida. Melhora o estado
emocional, seus resultados
financeiros, profissionais, o
relacionamento familiar e até
mesmo a saúde. Quando fiz
pós-graduação em Psicologia,
conheci a psicossomática e
aprendi que muitas doenças dos
seres humanos estão associadas
ao descontrole emocional.

129

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 129 13/09/2012 18:58:59


Rodrigo Cardoso

Pois bem, você pode obter o controle emocional por meio


de três poderosas forças:

foco
Aquilo em que você focaliza a sua atenção tem relação
direta com suas emoções. Imagine que duas pessoas batem
seus carros. A primeira sai esbravejando e reclamando, pois
vai ter de pagar o conserto do carro. A segunda sai feliz da
vida, gritando de alegria!
Qual é a diferença da primeira para a segunda? A
primeira é normal e a segunda, completamente louca?
Não! Na prática, não existe diferença, já que a segunda
também terá de pagar o conserto. Mas existe entre elas
uma diferença essencial, que está na maneira como
cada uma focaliza a situação. A primeira está pensando
em quanto dinheiro acabou de perder e a segunda está
agradecendo por sua integridade física, pois apesar da
batida, nada aconteceu com ela — está completamente
inteira e, por isso mesmo, feliz da vida.
Na vida, tudo é assim: você escolhe aquilo em que quer
focalizar. Talvez você já tenha falado sobre dívidas, contas
para pagar, o carro velho que dirige ou dirigia, ou o lugar
ruim onde mora ou morava. Então pare! Pare tudo!
Ao colocar seu foco nessas situações, você se coloca num
estado emocional limitador. Ainda que esteja passando
por algum tipo de dificuldade agora, pense e olhe para
onde quer ir, lembre-se do que deseja ser e seja grato pelo
que tem, pois dessa forma você atrai a solução para seus
desafios de forma muito mais rápida e sua emoção se
torna mais forte e poderosa.

130

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 130 13/09/2012 18:58:59


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Lembro-me de meu primeiro salto de paraquedas.


Foi com um antigo equipamento do exército
chamado T10, que era enganchado no avião, o que
possibilitava sua abertura automática. Quando a
porta do pequeno avião modelo Cesna se abriu e me
sentei na beirada do piso, com as pernas penduradas
para fora, senti um aperto no estômago e pensei: “O
que estou fazendo aqui?”.
O vento entrava no avião e fazia um barulho
assustador. Depois de alguns instantes tomando
coragem, estava prestes a pular quando o instrutor
chamou minha atenção:
— Rodrigo!
— O quê? – respondi!
Imaginem meu estado emocional naquele momento,
prestes a dar meu primeiro salto de paraquedas. O instrutor
completou:
— Cuidado com a árvore!
Pelo visto, ele não entendia nada de controle emocional,
nem a respeito de foco. Eu ia descer em uma área do
aeroporto de Americana, interior de São Paulo, onde há
um campo gramado enorme e apenas uma árvore. Assim
que saltei e o paraquedas abriu, a primeira coisa que fiz foi
pensar: “onde está a árvore?”.
Olhei lá embaixo e consegui avistá-la. Então pensei: “não
posso cair sobre a árvore, não posso cair sobre aquela
árvore...”. Adivinhe? Eu estava descendo justamente em
direção à árvore!

131

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 131 13/09/2012 18:58:59


Rodrigo Cardoso

Passei a apenas alguns metros de sua copa e acabei


pousando muito, mas muito perto dela. Impressionante!
Veja como nos conduzimos para onde olhamos, para
onde dirigimos o foco de nossa atenção! É importante
lembrar que o cérebro não entende a palavra “não”.
Quando falamos ou pensamos o que não queremos,
criamos a imagem mental do fato indesejado da
mesma maneira como criamos a imagem daquilo que
desejamos. O cérebro não entende a diferença, e o resto
você já pode imaginar...
Por exemplo, se eu pedir agora: “não pense em uma
maçã verde, NÃO pense!”. O que você faz? Imagina a
maçã verdinha em sua mente e quase me pergunta se ela
tem ou não cabinho, não é mesmo? Sendo assim, focalize
e fale sobre o que você quer, e não sobre o que não quer.

fiSiologiA
Coloque o seu corpo em postura ereta, com os ombros para
trás. Vamos lá, experimente isso agora. Ombros para trás,
cabeça erguida, respire fundo, sorria.
Percebeu alguma coisa?
A posição em que você se colocou deflagrou uma reação
química capaz de mudar seu estado emocional. Impossível
ficar triste com o corpo aprumado dessa forma!
Experimente ficar por um minuto dando gargalhadas em
frente ao espelho. No início, vai se sentir ridículo, mas
depois vai perceber o resultado. No começo, as gargalhadas
serão forçadas, mas gradativamente passam a ser naturais,
pois a reação química foi iniciada. Essa, aliás, é uma boa
forma de começar o dia.

132

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 132 13/09/2012 18:58:59


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

rePreSentAçÕeS internAS
O mundo externo não é absolutamente nada, a maneira
como você o representa internamente é tudo. Essa é a
sua verdade.
O que você fala para si mesmo e para os outros é muito
importante para o seu cérebro, pois ele acredita naquilo
que você se permite falar. Então, muito cuidado com suas
palavras, ok?
As três forças que controlam a emoção geram um
sentimento, o sentimento gera uma ação e a ação gera
resultados positivos. É importante saber que, com essas
forças, você deve montar guarda no portal de sua mente o
tempo todo. Evite deixar que um sentimento negativo seja
deflagrado como, por exemplo, durante uma discussão;
se esse sentimento crescer, poderá tomar conta de você
e ficará mais difícil controlá-lo. Em todo caso, se o
sentimento negativo se intensificar, será preciso apelar para
a quebra do estado emocional por meio de algo absurdo ou
ridículo, que faça você mudar por completo o foco e até dê
algumas risadas.
Faça uma experiência. Quando você perceber que um
amigo está perdendo o controle sobre suas emoções,
pergunte-lhe: “Você vai peidar?”. Isso mesmo: “Você
vai peidar?”.
Desculpe o palavreado, caro leitor, mas é preciso usar uma
expressão extrema para quebrar o estado emocional de
alguém. Aposto que também quebrei o seu estado!
Você vai perceber o desconcerto dele na mesma hora.
O cérebro terá mudado completamente de foco e é bem

133

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 133 13/09/2012 18:58:59


Rodrigo Cardoso

provável que sairá de um estado de irritação ou tristeza


para um estado de bom-humor. Sei disso, pois já presenciei
esse acontecimento várias vezes em meus seminários.
Bem, agora que você já tem recursos para dominar as
emoções, vamos falar de recursos para “programar”
seu cérebro.

134

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 134 13/09/2012 18:59:00


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

19. o SoftwAre do SuceSSo


Procure perceber se as pessoas com quem você se
relaciona têm hábitos, gostos e atitudes compatíveis
com os seus. Então reflita: elas o estão levando para
mais perto da realização de suas metas?

É
bem conhecida a analogia
entre cérebro e computador,
o que, aliás, eu acho muito
apropriado. É bem verdade
que, mesmo no atual
estágio de desenvolvimento
da tecnologia, não existe
computador que chegue
perto da capacidade de
processamento e funções do
cérebro humano. De qualquer
forma, o cérebro funciona
de modo semelhante a um
computador e também precisa
de uma “programação”.
Vou lhe passar as instruções
do “programa” que venho
utilizando há alguns anos
e que me ajudou muito no
aprendizado sobre como
plantar sementes para o
futuro. É uma programação

135

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 135 13/09/2012 18:59:00


Rodrigo Cardoso

simples, mas poderosa, que poderá lhe fazer


maravilhas. Eu a chamo de Software do Sucesso, e
ela tem três elementos:
1. Associação com as pessoas certas.
2. Leitura e eventos para desenvolvimento pessoal.
3. Uso consciente do poder da palavra.

ASSociAção
Lembra-se do ditado que citei no começo do livro: “diga-
me com quem andas e eu te direi para onde vais”? Agora,
imagine que seu filho começasse a sair com colegas que
bebem e usam drogas ilícitas. Ainda que confie plenamente
nele e na educação que lhe deu, você gostaria que ele
andasse com essas pessoas? Se a resposta é “não”, é
porque você entende a importância da associação.
A questão é: se nos preocupamos tanto com nossos filhos,
por que esquecemos que o mesmo vale para nós? Procure
perceber se as pessoas com quem você se relaciona têm
hábitos, gostos e atitudes compatíveis com os seus. Então
reflita: elas o estão levando para mais perto da realização
de suas metas? Se não, mude de companhia!
Devo encorajá-lo a se aproximar de pessoas positivas,
que estão indo para algum lugar, com quem você possa
aprender. Aproxime-se daqueles que estão onde você
gostaria de estar ou estão indo para o mesmo lugar que
você. Procure aprender com eles! Não se preocupe com a
possibilidade de o rejeitarem, pois isso não acontecerá.
Se hoje você tivesse muito sucesso e alguém batesse à
sua porta para saber como chegou lá, você se negaria a

136

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 136 13/09/2012 18:59:00


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

conversar com a pessoa? Pode apostar que não, porque,


se há alguma coisa de que todo mundo gosta, é de falar
sobre si mesmo!
Pois, então, procure descobrir em cada pessoa que
encontrar o que ela faz melhor do que você. Pergunte,
escute e aprenda! Fazendo isso, você conquistará muitos
amigos e ganhará experiência em alta velocidade.
Se eu tiver o privilégio de conhecê-lo pessoalmente, meu
amigo leitor, tenha a certeza de que ficarei muito feliz em
aprender alguma habilidade ou conhecimento que você
possui e eu ainda não.
Compartilhe suas experiências, suas vitórias, erros
e acertos, eles podem ajudar muitas pessoas. Então,
lembre-se: associe-se com pessoas positivas, tenha as
mesmas atitudes que elas têm, aja como elas agem e
pense como elas pensam! E prepare-se para obter os
mesmos resultados.

leiturA e eventoS
Vi certa vez, mas não me lembro onde, uma frase que
dizia: “Cada livro significa uma vida de experiência
compilada em páginas”. Daí a importância da
leitura para sua vida: você pode aprender com as
experiências de outras pessoas sem ter de passar pelas
mesmas dificuldades que elas passaram para solidificar
seu aprendizado.
Você merece os parabéns, pois ao ler este livro já está
carregando seu “computador”. A leitura pode ser um
bom programa, mas cuidado: dependendo do que
você ler, pode pegar um tremendo vírus! É o caso dos
jornais populares, aqueles que só noticiam desgraças.

137

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 137 13/09/2012 18:59:00


Rodrigo Cardoso

Leituras desse tipo nos fazem estacionar numa zona


de conforto, levando-nos a pensar que a vida lá fora
é horrível e que, se temos uma casa para morar e um
emprego, estamos seguros. Comparar nossa vida com
a de pessoas que estão em situação difícil é válido, pois
nos faz constatar que a nossa situação não está assim
tão ruim como parecem. Mas é bom ir parando por aí,
pois nada impede que tenhamos uma vida magnífica, se
assim quisermos. O preço do sucesso é mais barato que
o do fracasso!
A leitura fez enorme diferença em minha vida. Não me
esqueço do primeiro livro na linha de autoajuda que
li: Como fazer amigos e influenciar pessoas, de Dale
Carnegie, já recomendado por mim anteriormente.
Esse livro deveria ser obrigatório nas escolas e nas
universidades. Trata-se de um manual de relacionamento
humano, com regras simples como não criticar nem
condenar os outros, não se queixar... foi nesse livro que
li: “Se não tiver algo de bom para falar dos outros, então
não fale nada.”
Em seguida, li A mágica de pensar grande, de David J.
Schwartz; Pense e enriqueça, de Napoleon Hill; Poder
sem limites, de Anthony Robbins; Além do topo, de
Zig Ziglar... E não parei mais de ler! Esses livros, aliás,
são muito bons para aqueles que querem realizar algo
grandioso na vida.
Se você é uma pessoa que não gosta muito de ler, perde
a concentração depois das primeiras páginas, sente sono
ou tem de reler trechos inteiros porque se distraiu, faça
um curso de leitura veloz e eficaz (eu também era assim e
fiz). Ajuda muito. Com isso, você conseguirá ler um livro

138

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 138 13/09/2012 18:59:00


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

com cerca de 120 páginas em menos de uma hora! E com


compreensão total.
Cheguei a ler uma média de quatro livros por mês. Parece
muito, mas não é nada se comparado a Anthony Robbins,
que leu oitocentos livros em dez anos e proferiu a frase
que mencionei páginas atrás: “Que diferença faz dez anos
na vida de uma pessoa com metas?”.
Ele, que era zelador de um prédio e, passados dez anos,
tornou-se proprietário de um helicóptero a jato, morador
de um castelo de quatro milhões de dólares à beira da
praia, conselheiro de presidentes — inclusive dos Estados
Unidos — e patrocinador da distribuição de alimentos
para milhares de famílias carentes no dia de Ação de
Graças. E adivinhe? Ele é um leitor dinâmico.
Quando o adquirimos, o hábito da leitura se torna
prazeroso, como se estivéssemos assistindo a um filme.
Mas o principal benefício é adquirir, em pouco tempo, a
experiência de anos e anos da vida de outras pessoas.
Quanto aos eventos, que são outra parte importante
do Software do Sucesso, procure sempre participar
de seminários, cursos de desenvolvimento pessoal e
profissional, palestras promovidas em sua cidade ou
em sua empresa.
Conheça as produções em vídeo de pessoas bem-
sucedidas. Colecione gravações em áudio para
ouvir no carro, trocando o tempo improdutivo
dos congestionamentos por um tempo produtivo
de aprendizado.
E por falar em tempo, você pode estar questionando
se terá tempo para ler, participar de eventos e assistir

139

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 139 13/09/2012 18:59:00


Rodrigo Cardoso

a programas de desenvolvimento pessoal, já que sua


vida parece suficientemente ocupada. Eu também
tive esse problema e procurei me informar sobre
gerenciamento do tempo.
Esse é um assunto tão vasto que daria para escrever
outro livro. Mas, para encurtar a história, conheci
o maior especialista no Brasil nessa área, Christian
Barbosa, um grande profissional e amigo querido.
Apliquei os conceitos de sua criação — A Tríade
do Tempo — alinhada com a busca da realização de
minhas metas. E deu certo! Passei a diferenciar as
tarefas importantes das urgentes e circunstanciais.
Muitas pessoas vivem ocupadas fazendo as coisas
urgentes e deixando as importantes para depois.
Experimente priorizar o que é importante e avalie
os resultados.

o Poder dA PAlAvrA
Você pode fazer tudo certo: estar associado às pessoas
certas, ler os melhores livros, assistir a bons programas,
participar de cursos, seminários e palestras... E, ainda assim,
o que você deseja pode não acontecer como você imagina.
Por que será?
Provavelmente, o motivo é o que você fala: palavras que
geram dúvidas, frases incongruentes. Guarde bem isso:
a palavra falada tem poder! Fale apenas o que você quer,
nunca o que não quer.
Vamos supor que você esteja envolvido em um projeto
novo e, em vez de falar dos excelentes resultados
que ele proporcionará à sua vida, você fala sobre as
consequências de uma eventual falha. Comentários

140

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 140 13/09/2012 18:59:00


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

do tipo “e se eu fracassar de novo?” ou “e se eu não


conseguir a verba?”...
Perguntas como essas lançam dúvidas em seu
“computador”, em sua mente, enquanto tudo de que você
mais precisa é da certeza de que vai dar certo!
Não há nada de errado em ter um plano de contingência,
um plano B, estar preparado para o pior. Uma vez traçado
esse plano, trabalhe com o entusiasmo de quem tem a
convicção de que receberá o melhor! É nesse momento
que deve evitar que imagens de eventos negativos em seu
cérebro ponham tudo a perder.
Caso apareçam, é simples: diminua as imagens de
tamanho, deixe-as em preto-e-branco, faça-as perder a
força de alguma maneira. E, principalmente, pare de falar
sobre elas! Não deixe os pensamentos se cristalizarem
no verbo, na palavra falada! Isso é muito importante.
O problema não é ter dúvidas, que são legítimas e
compreensíveis. O problema é verbalizá-las, dando a elas
um peso de obstáculo, de fracasso. Portanto, não fale!
Lembre-se de que o que gera dúvidas são os medos. E do que
você precisa para manter-se firme na palavra falada é de fé.
Isso mesmo, fé. Sabia que fé e medo são dois lados da mesma
moeda? Ambos podem ser definidos da mesma maneira:
“visualiZar algO que ainDa nãO acOnteceu.”

Porém, para o medo, essa visualização é negativa, e para a


fé, essa visualização é positiva!
Tenha fé. Fale com convicção! E não se esqueça de que a
palavra, o tom de voz e a fisiologia (expressão corporal)
devem ser congruentes.

141

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 141 13/09/2012 18:59:00


Rodrigo Cardoso

Agora você já tem o Software do Sucesso para o seu


“computador”. Está pronto para realizar seus sonhos e
experimentar o prazer de riscar, uma a uma, as metas que
escreveu. Pode apostar nisso!
Os conhecimentos que compartilhei com você foram
adquiridos ao longo de minha vida e eu os testei todos,
um por um. Em nenhum momento escrevo sobre
teorias, mas sobre fatos, com conhecimento de causa.
Não estaria sendo íntegro em relação a você, meu
amigo, se estivesse lhe ensinando algo que eu próprio
ainda não tivesse aprendido, vivenciado, experimentado.
E agora, vou te contar como aprendi.

142

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 142 13/09/2012 18:59:00


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

20. o meio do cAminho


Meu objetivo é mostrar que, independente do
caminho que você irá seguir, a prática das mensagens
deste livro pode mudar sua vida.

E
m todos os livros sobre sucesso
que li — e olhe que foram
centenas deles — havia sempre
algo que me incomodava: os
autores contavam como era sua
vida antes e depois do sucesso,
mas nunca falavam do que
acontecia no meio do caminho.
Em geral, eles apresentam
uma história que começa com
falta de dinheiro, problemas
de relacionamento, saúde, etc,
e terminam com conquistas
e sonhos realizados. Mas não
contam como chegaram lá.
Nesse aspecto, decidi que meu
livro seria diferente. Resolvi
contar como as transformações
se passaram comigo, compartilhar
minhas experiências de vida e
aprendizados. Você verá, leitor,

143

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 143 13/09/2012 18:59:01


Rodrigo Cardoso

que sou uma pessoa como você, com dúvidas, dificuldades,


medos e tudo o mais. Minha intenção é mostrar que eu
realmente acredito em cada palavra escrita neste livro, cada
mensagem, pois, quando aplicadas em minha vida, elas
definitivamente funcionaram. Meu objetivo é mostrar que,
independente do caminho que você irá seguir, a prática das
mensagens deste livro pode mudar a sua vida.
Bem, já lhe contei de minha infância em Goiás, do difícil
retorno a São Paulo e sobre minha primeira vitória —
vencer o medo da multidão tomando o metrô sozinho.
Depois, lutei para superar minhas dificuldades na escola,
pois estava defasado nos estudos e era ridicularizado pelos
outros garotos, mas consegui me adaptar.
Como você já sabe, entrei para a escola de Engenharia
da USP, porém não no curso que tanto queria. Eu sabia
que havia uma chance de mudar para a Engenharia
Elétrica e a agarrei com todas as minhas forças —
conseguindo a transferência ao final do primeiro
semestre, pois tinha ótimas notas. Naquele ano, apenas
meia dúzia de alunos conseguiram mudar de curso, e
eu era um deles! Foram essas pequenas vitórias que
tive durante a vida que fortaleceram minha autoestima
e me incentivaram a continuar seguindo meu caminho.
Por isso é que eu digo a você, leitor: lembre-se de suas
pequenas vitórias, para você também constatar que
conseguiu superar as dificuldades.
Em minha primeira experiência como empresário, tive
muitas dificuldades para captar clientes. Tinha de resolvê-
las, encontrar uma solução. Lembrei-me de um dos sete
hábitos das pessoas altamente eficazes de Stephen Covey:
ser pró-ativo. Foi então que comecei a buscar meus
próprios clientes. Sabe como?

144

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 144 13/09/2012 18:59:01


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Uma vez, ao anotar o telefone exposto na placa da obra


de uma residência de alto padrão, liguei e perguntei ao
diretor da construtora se ele tinha alguma objeção em
receber o orçamento de uma empresa nova e muito enxuta,
dirigida por um engenheiro formado pela USP. O diretor
concordou, e fiz um orçamento realmente imbatível, que
custava metade do preço dos concorrentes. Percebendo
que eu acreditava muito no que fazia, ele me respondeu:
“Vou lhe dar uma chance, Rodrigo, comprarei seu projeto”.
O trabalho ficou muito bom, trazendo um ótimo ganho
para mim e economia para a construtora. Começou aí uma
parceria de sucesso que durou alguns anos e me ajudou
muito com a dificuldade “Falta de Cliente”.
As coisas melhoravam quando, certa vez, em uma
reunião de negócios em que venderia um projeto a um
possível cliente, mencionei uma palestra que aconteceria
no dia seguinte, na Universidade São Judas Tadeu, na
cidade de São Paulo. Tratava-se de uma palestra sobre
memorização e leitura dinâmica, e eu a usei como
exemplo de que o conhecimento é o bem mais precioso
que temos: “Vai haver uma palestra importante amanhã.
Se eu fosse você, não perderia essa oportunidade de
aprendizado”! Dei minha palavra de que também iria
assisti-la, e assim fiz. No dia seguinte, bem cedo, saí de
casa para assistir à palestra. A pessoa com quem eu estava
tentando fechar negócio não apareceu, mas eu estava lá.
E aquela decisão mudou minha vida.
Era 25 de agosto de 1995. O palestrante falava
entusiasticamente sobre os benefícios do curso, mas não
ficou só nisso. A certa altura, falou sobre a importância
de escrevermos nossas metas e fez com o público um
exercício de visualização muito emocionante, parecido com

145

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 145 13/09/2012 18:59:01


Rodrigo Cardoso

aquele que ensinei você a fazer (o do velório, lembra?).


Faço questão de repetir uma afirmação que o palestrante
fez e que me marcou muito: “Enquanto você ficar
apenas sonhando com as coisas que deseja ser, fazer e ter,
continuará vivendo numa terra de ninguém, onde talvez não
seja infeliz, mas também não é feliz de verdade(...). Você
passa pela vida dando desculpas para si mesmo e para as
pessoas que mais ama por não ter conquistado a qualidade
de vida que sua inteligência permite e sua família merece
(...). Pense grande, pois a vida nunca lhe dará aquilo que
você não se julgar merecedor de conquistar”. Essa frase me
tocou muito, e eu decidi então escrever minhas metas.
Ao ver o palestrante falar daquele jeito e mexer com as
pessoas, tive vontade de um dia fazer o mesmo. Senti que
gostaria de ser palestrante e fazer diferença na vida das
pessoas. Resolvi fazer o curso de leitura eficaz que ele
divulgava. Tornei-me, então, amigo daquele homem, do
palestrante Jober Chaves Azevedo, e comecei a acompanhá-
lo em outros eventos. Prestava atenção ao que falava, como
se expressava... Estava realmente fascinado com a ideia de
também ministrar palestras.
Certo dia, marcamos um encontro. Conversa vai, conversa
vem, ele me propôs ser franqueado daquele curso de
leitura eficaz. Fiquei interessado, pois acreditava que
poderia perfeitamente compatibilizar minhas atividades na
empresa de projetos de engenharia com a franquia.
Já naquela época eu via a importância de não colocar
ovos em uma cesta só, ou seja, de não depender de uma
única fonte de renda. Além do mais, havia aprendido que
pessoas comuns trabalham das 9h às 18h, e milionários
ficam ricos das 18h às 23h, ou mais.

146

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 146 13/09/2012 18:59:01


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

O negócio parecia muito promissor. Ficaria com 20%


do valor das matrículas que conseguisse captar, o que
poderia me dar rendimentos três vezes maiores do que
os que eu obtinha com minha empresa de engenharia! O
melhor é que, se eu batesse a meta de vender cem cursos
em três meses, poderia me tornar franqueador, teria
minha própria escola e ficaria com 80% do faturamento
dos cursos. Topei no ato.
Saí do restaurante animadíssimo com meu novo negócio. Jober
me ofereceu uma carona (na época, eu andava de ônibus)
e ficamos os dois aguardando o manobrista trazer o carro
dele. Eu estava certo de que seria um belo automóvel, claro,
porque Jober tinha toda pinta de bem-sucedido e deveria
estar ganhando muito dinheiro com os cursos... Mas qual
não foi minha surpresa quando vi aproximar-se um Fiat Elba
barulhento, velho, com o espelho retrovisor quebrado e o
banco do passageiro rasgado?
Fiquei em estado de choque. Pensei: “Meu Deus, estou
sendo enganado, estou entrando numa fria”! Toda a minha
animação desapareceu em um estalar de dedos e eu me
sentia péssimo, incomodado e confuso.
É claro que o Jober percebeu meu estado emocional,
pois fiquei mudo, paralisado. Depois de andarmos alguns
quarteirões, ele perguntou:
— Rodrigo, seja sincero, você esperava que eu tivesse
outro carro?
Pensei comigo: “Claro, tudo menos essa Elba caindo aos
pedaços!”. Educadamente, porém, só fiz um “sim” com a
cabeça. Provocativo, ele então quis saber:

147

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 147 13/09/2012 18:59:01


Rodrigo Cardoso

— E que carro você esperava que eu tivesse?


“Ah, essa pergunta eu não vou deixar barato”, pensei.
E respondi:
— Eu esperava que você tivesse um carrão importado.
Para me deixar ainda mais estarrecido, Jober começou a rir.
Gargalhar. Àquela altura, eu já estava convencido de que ele
era um maluco. Então parou o carro, olhou bem para mim e
me ensinou mais uma daquelas lições que jamais esquecerei:
— Rodrigo, você acertou em cheio: um carrão é o que eu
vou ter um dia. Mas, antes de ter, a gente precisa ser. Se você
esperava que eu tivesse um carro assim, é porque eu já sou
a pessoa que um dia andará de carro importado, o que é
fantástico! Sei muito bem para onde estou indo e a meta que
desejo alcançar na vida. Acabo de lhe apresentar um projeto e
convidá-lo a estar nele comigo. Você acredita em mim?
Curiosamente, cinco anos depois dessa nossa conversa,
além de estar morando na casa dos seus sonhos e
dirigindo o carro que tinha como meta, ele presentearia
sua esposa, Ana Lúcia, com um outro carro novinho.
Jober falava com muita convicção, e eu me senti
envergonhado. Estava recebendo um dos mais
importantes ensinamentos de minha vida: primeiro a gente
precisa ser, para então fazer e, por último, ter.
— Estou com você — respondi. E comecei a trabalhar
como franqueado dos cursos.
Em minha primeira apresentação, escolhi a Escola
Politécnica da USP, onde havia me formado, para fazer
minha estreia como divulgador do método de leitura eficaz.

148

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 148 13/09/2012 18:59:01


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

E minha escolha não poderia ter sido mais desastrosa!


Eu deveria ter imaginado que os alunos daquela
faculdade ofereceriam resistência ao método, pois são
lógicos e céticos. Para piorar, quando eu mencionei que
era formado por lá, comecei a ser visto com preconceito.
Era como se eu pudesse ouvir os pensamentos do
público: “Ah, o cara não deu certo como engenheiro e
virou vendedor de curso”. No meio da apresentação, as
pessoas começaram a deixar o auditório. Saíam grupos
de três, seis pessoas, e eu comecei a ficar desesperado.
No final, havia meia dúzia de gatos pingados, e todos me
olhando com cara de dó.
A primeira palestra de minha vida havia sido um fiasco
total. Saí daquele auditório convencido de que jamais
pisaria num palco novamente, que não havia nascido para
ser palestrante, que esqueceria aquela meta de minha vida,
que largaria aquela história de vendas e voltaria a trabalhar
como engenheiro, e pronto. E, se não fosse o amigo Jober,
talvez eu tivesse feito isso mesmo e não estaria escrevendo
este livro, caro leitor.
Veja a importância de escolher bem as pessoas que nos
acompanham na vida. Ele tinha ido comigo à palestra
para me dar uma força e estava fora do auditório à minha
espera. Vendo meu desalento, chegou perto de mim e me
confortou:
— Fica calmo, Rodrigo.
E eu, transtornado, quase gritando:
— Calmo? Calmo o quê!!! Foi um desastre! Eu nunca
mais piso num palco pelo resto da minha vida!
— Fica calmo, sim, eu tenho uma boa notícia para você!

149

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 149 13/09/2012 18:59:01


Rodrigo Cardoso

Eu estava arrasado e tudo o que queria naquele momento


era ouvir uma boa notícia. Então, perguntei qual era a boa
notícia e ele me respondeu:
— Pior do que foi, nunca mais vai ser!
Ouvir aquilo quebrou meu estado, me fez rir e, em
seguida, perguntar:
— Será que eu consigo aprender a falar em público e a
cativar uma plateia assim como você?
Jober, então, me deu mais uma lição preciosa:
— Rodrigo, você é capaz de aprender a fazer qualquer
coisa que deseje em sua vida, desde que esteja disposto a
pagar o preço.
Ele me sugeriu aprender tudo o que pudesse sobre
oratória, e nas semanas seguintes mergulhei em livros
sobre o assunto e assisti a DVDs com apresentações de
palestrantes profissionais. Foi então que conheci grandes
nomes de profissionais que admiro até hoje, e novamente
me animei para continuar investindo em minha meta: ser
palestrante.
Um mês depois, fiz minha segunda apresentação, dessa
vez na faculdade de Odontologia, ainda na Universidade
de São Paulo. O auditório estava lotado para assistir à
aula inaugural do curso, que inicialmente seria proferida
por Jober. Minutos antes do início, pedi a ele para fazer a
apresentação, pois estava muito confiante, e ele consentiu.
Daquela vez, eu estava mais bem preparado, havia
treinado exaustivamente, estava pronto e a palestra
correu muito bem. Consegui fechar 110 matrículas, dez

150

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 150 13/09/2012 18:59:01


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

acima de minha meta! No mês seguinte, fechei outras


108. No outro, 100 — nem mais, nem menos do que o
necessário. Vitória: eu havia batido a meta e me tornaria
um franqueador! Em três meses consecutivos, havia
conseguido mais de 300 matrículas no total.
Trabalhei com os cursos de leitura eficaz ainda por algum
tempo, até que Jober me propôs uma nova empreitada:
trazer para o Brasil um curso de aprendizado acelerado
de idiomas. Era um método revolucionário, aplicado
com sucesso em outros países e ainda inédito por aqui.
Importamos o material didático do curso de Espanhol
para pessoas de língua inglesa, contratamos professores
de inglês para fazer a adaptação e lançamos o curso no
mercado. Fizemos o mesmo esquema de divulgação dos
cursos de leitura eficaz; depois de derrapar um pouco
no começo, o curso começou a dar certo. Cheguei a ter
três escolas de inglês e a ser o vice-presidente da rede de
franquias, com vinte escolas em vários estados do país.
Confesso que eu não soube tomar decisões importantes
para sustentar a administração de minhas escolas.
Preocupado em ajudar a família e os amigos, coloquei
pessoas próximas para gerenciar as escolas e, infelizmente,
não deu certo. Aos poucos, vi minha lucratividade
minguar. Meu amigo e sócio também tomou decisões
equivocadas: não reinvestiu seus lucros para consolidar a
rede de franquias e começamos a ter problemas em várias
escolas. O negócio começou a decair.
Foi então que decidi fazer o curso “Poder sem limites”,
com Anthony Robbins, em Orlando, na Flórida. Voltei
transformado, com a certeza de que não queria mais saber
de cursos, de escolas, de nada daquilo. O que eu queria

151

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 151 13/09/2012 18:59:01


Rodrigo Cardoso

mesmo era fazer a diferença na vida das pessoas e das


empresas como palestrante profissional.
Fechei duas de minhas escolas e fiquei com apenas
uma, para garantir uma renda no final do mês. Sintetizei
meu aprendizado sobre metas, desenvolvimento
pessoal, profissional, sucesso e tudo o mais que tinha
aprendido nos últimos anos e criei um curso chamado
“Ultrapassando Limites”. Montei uma rede de pessoas
para vender o curso, e o negócio explodiu: chegamos a
reunir 500 participantes no Hotel do Frade, em Angra dos
Reis, em um final de semana.
Apesar de estar girando muito dinheiro, eu tinha custos
altíssimos, com comissões de vendedores, infraestrutura
dos eventos, passagens aéreas, hotéis etc. Trabalhava de
domingo a domingo e não conseguia uma rentabilidade
que me proporcionasse uma vida confortável. Mas
minha sorte começou a mudar quando conheci Pierre
Schürmann, da famosa família de velejadores que deu a
volta ao mundo.
Eu o encontrei num curso de Neurolinguística e, claro
(diga-me com quem andas...), grudei nele naquele final
de semana. Acabamos nos tornando bons amigos. Ele
também era fã do Tony Robbins e tinha acabado de
participar de um curso com Tony no Havaí. Tivemos uma
empatia imediata.
Naquela época, Pierre estava organizando um megaevento
para milhares de pessoas – As Cinco Chaves do Sucesso –
do qual participariam a família Schürmann, Nuno Cobra,
Mauro Halfeld, Roberto Shinyashiki e o próprio Pierre,
que falaria sobre liderança pessoal. Porém, quando viu a
gravação em VHS de uma palestra que lhe mandei, mudou

152

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 152 13/09/2012 18:59:01


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

de ideia. “Gostei muito de sua atuação, Rodrigo, e o


convido a falar de liderança pessoal em meu lugar!”!
Não é incrível como as coisas acontecem na vida? Por
isso é que eu digo: pense grande, defina sua meta e não se
preocupe com o “como” chegará lá, porque com certeza
a oportunidade surgirá. Uma grande oportunidade havia
aparecido para mim, e felizmente eu estava preparado.
Essa é minha definição de sorte: quando a oportunidade
chega e você está preparado para aproveitá-la.
Participei do evento, que foi um grande sucesso. Conheci
Roberto Shinyashiki, que se tornou um novo e impactante
mentor em minha vida e me deu um toque muito
precioso: tornar-me palestrante corporativo, já que no
Brasil são as empresas que investem no desenvolvimento
das pessoas. Por seis meses, Roberto me fez acreditar
ainda mais em meu potencial e que eu poderia melhorar
muito. Presenteou-me com livros, ensinou-me sobre o
universo das empresas, preparou-me para entendê-las.
Sou eternamente grato ao Roberto. Sempre menciono seu
nome com muito carinho, respeito e admiração.
Aprendi com ele que nunca devemos parar de estudar
e sempre devemos estar dispostos a ouvir e agradecer:
feedback.
Surgiu o convite para participar do evento Universidade de
Líderes, que Gustavo Cerbasi menciona no prefácio deste
livro, e a partir daí, as empresas começaram a me chamar.
E não pararam mais.
Estou agora reescrevendo este livro e tenho a satisfação
de dizer que meu trabalho tem ajudado as empresas a
aumentarem consideravelmente suas vendas, melhorarem

153

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 153 13/09/2012 18:59:01


Rodrigo Cardoso

o clima organizacional e expandirem seus resultados


com a mudança de atitude e comportamento de seus
colaboradores.
Estou hoje realizando meu sonho de mobilizar as
pessoas para dar o melhor de si, motivá-las e fazer a
diferença em suas vidas.
Mas veja que o caminho não foi moleza. Não é porque você
define uma meta que as coisas vão cair em seu colo nem
acontecer em um passe de mágica. Como eu disse antes,
é preciso agir, ir atrás, estar preparado para aproveitar as
oportunidades, aprender com os erros e ter muita, muita
persistência. Pois é, eu cheguei lá... E acredito que o
melhor ainda está por vir. Tenho sempre muita esperança
no futuro, aproveitando cada momento presente como um
real e verdadeiro presente.
Por isso lhe digo, caro leitor: acredite MUITO em seus
sonhos e seja perseverante. E você também chegará lá,
tenha certeza disso.

154

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 154 13/09/2012 18:59:01


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

21. o SuceSSo eStá


em SuAS mãoS

“... meu minimercado foi totalmente destruído


por um incêndio, e fiquei literalmente sem chão,
financeiramente arruinado...”

E
m 21 de junho de 2007, recebi
o seguinte e-mail de Robson
Zinder, de Santa Catarina:
Caro Rodrigo, estive em sua
palestra na Exposuper, em Flo-
rianópolis. Parabéns! Mais do que
uma palestra, você deu uma lição
de vida, passa sinceridade ao
falar, passa credibilidade. Quero
dizer que sempre escrevi minhas
metas e sempre deu certo, porém
fui pego de surpresa em fevereiro
deste ano: meu minimercado
foi destruído por um incêndio
e fiquei literalmente sem chão,
com as finanças arruinadas.
Foi difícil, nessa hora, não ser
pessimista, não andar com uma
nuvem negra sobre mim. Sempre

155

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 155 13/09/2012 18:59:02


Rodrigo Cardoso

tive uma condição financeira estável, mas ao final de sua


palestra, fiquei chateado por não ter dinheiro nem para
comprar seu DVD. Eu me senti como você, no início:
um jovem sem coragem, tímido e com medo de começar.
Parabéns por seu sucesso.
Respondi:
Amigo Robson, tenha a certeza de que o “inverno”
sempre passa. Sei que você me mandará um e-mail, talvez
mais breve do que pensa, para me dizer que o inverno
passou e que está tudo bem.
E, na verdade, está tudo ótimo, não está?
Você está com saúde? Tem muita gente que não está.
Você tem uma família? Muitos não têm! Lembre-se, meu
amigo, de que nada na vida é tão ruim que não possa ficar
pior. Assim, AGRADEÇA por sua vida como ela está.
Leia os livros, assista aos DVDs, veja o filme O Segredo,
urgente! Conheça a Lei da Atração e ACREDITE: você já
está vivendo essa lei!
Você pode realizar tudo o que quiser e pensar, apenas
precisa reunir suas forças e provar que nada pode lhe
abalar! E precisa de paciência também, para entender que
a demora de Deus não significa um N-Ã-O.
A partir de hoje, acorde todos os dias agradecendo, leia
suas metas, diga sim para a vida, aceite o presente e dê o
melhor de você para o seu futuro.
E fique em paz; afinal de contas, qual é o seu problema agora?
Quando digo agora, digo AGORA MESMO, no
momento em que você lê estas linhas! Qual é o seu
problema AGORA?

156

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 156 13/09/2012 18:59:02


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Agora, agora... você não está com problema nenhum, não é?


Então AGRADEÇA, tenha fé e saiba que será apenas
uma história de vida, um exemplo para contar aos seus
filhos e netos, para que eles nunca desistam.
Super abraço, Rodrigo
Agora vou lhe contar, amigo leitor, como termina
essa história. Com o apoio da família, um esforço
surpreendente e, sobretudo por um motivo muito forte —
seus filhos — Robson “queimou a ponte”, como costumo
dizer. Ou seja, seguiu em frente, já que era impossível
recuar. Ele não tinha outra opção a não ser colocar todo
o seu foco em reconstruir o armazém destruído por
completo pelo fogo. Se você visse as fotos que ele enviou
no e-mail, também ficaria impressionado com o estado
em que o estabelecimento ficou. Sem poder contar com
a indenização de um seguro, nem com recursos próprios,
Robson foi pedir ajuda para reabrir seu negócio. Procurou
vários donos de supermercado de sua cidade, mas eles
disseram que não poderiam ajudá-lo. Ouviu várias
negativas, até que um empresário, dono de uma rede de
supermercados, o Sr. Lúcio José Matos, sensibilizou-se
com a situação e cedeu as instalações de um pequeno
mercadinho que estava para ser desativado para que
Robson reabrisse o armazém.
E assim, apenas três meses depois daquele e-mail, ele
inaugurava uma nova loja, muito melhor e mais bonita, e
me mandava novas fotos, que você também pode ver em
meu site, na seção Depoimentos.
Não é incrível? Hoje, em seu novo armazém, Robson
exibe orgulhosamente duas placas que mandou fazer em

157

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 157 13/09/2012 18:59:02


Rodrigo Cardoso

reconhecimento a pessoas que o ajudaram e a quem é


eternamente grato. As placas dizem:
Homenagem da Família Zinder
A esperança é algo que entra em nossa vida através das portas que
não sabíamos que existiam.
Ao Sr. Lúcio José Matos
Homenagem da Família Zinder
Amigo não é aquele que diz “vá em frente”, mas aquele que diz
“vou contigo”.
À Sra. Herileni Back Bonatti
Em nosso último contato, Robson me escreveu:
Rodrigo, você, sem dúvida, é um homem de bem, que consegue
conciliar sua profissão com a mais importante qualidade que um
ser humano pode ter: bondade. Bondade é conseguir se colocar
no lugar do outro. Seus ensinamentos podem mudar a vida de
qualquer um, basta acreditar. O carinho e o respeito que teve
comigo e minha família em um momento tão difícil jamais serão
esquecidos. Estamos no “verão” novamente.
Obrigado, amigo.
Caro leitor, como você se sentiria se estivesse em meu lugar
lendo esse e-mail? Para mim, esta é a maior realização que
posso ter: saber que alguém que colocou em prática os
ensinamentos universais deste livro realmente transformou sua
vida. Digo “universais” porque existem inúmeros exemplos
de pessoas que conseguem superar adversidades e alcançar
a realização. Quando você elimina as desculpas de seu
dicionário pessoal, torna-se capaz de resultados surpreendentes.

158

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 158 13/09/2012 18:59:02


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Desculpas perpetuam resultados medíocres; assim, se você


deseja resultados extraordinários em sua vida, deverá eliminar
as desculpas que dá para si mesmo e para os outros!
Lembro-me de João Ramos que, após escrever suas metas em
um de meus treinamentos, entrou em ação e mudou sua vida.
João dirigia um carro popular, trabalhava com vendas. Em
apenas um ano e dois meses após escrever suas metas, ele
me enviou um e-mail com uma foto do carro importado
que acabara de comprar. Detalhe: estava cerca de dezoito
quilos mais magro, de terno e gravata na foto, feliz da vida
pelo sucesso que estava tendo como vendedor.
Só essa história bastaria para ilustrar que o sucesso está
em suas mãos. Ele conseguiu o carro dos seus sonhos em
muito menos tempo do que eu. Poderia parar aqui. Mas o
que vem agora, em minha opinião, é ainda mais poderoso
como exemplo de sucesso e superação.
A empresa em que o João trabalhava acabou fechando
as portas e ele teve que vender seu único patrimônio - o
carro importado.
No entanto, ele me mandou um e-mail contanto que não
estava triste, não. Após ler o meu livro Ganhando Mais,
que escrevi em coautoria com o neozelandês Ian Brooks,
um livro que fala muito sobre vendas e como encantar o
cliente, o João teve uma ideia. Deciciu comprar um táxi.
Quem conhece o Rio de Janeiro sabe que lá existem
milhares de táxis. Porém, o João, que mora na cidade
maravilhosa, disse no e-mail que iria usar algumas ideias
do livro e que seria o melhor taxisista que o Rio de Janeiro
já havia visto. Eu confesso que achei que ele estava
exagerando, mas qual não foi a minha surpresa em receber,

159

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 159 13/09/2012 18:59:02


Rodrigo Cardoso

tempo depois, outro e-mail com um anexo do Jornal “O


Globo” e uma foto de meia página do João Ramos em seu
táxi. A chamada dizia: “Taxista investe no bem-estar do
cliente e consegue faturar acima da média diária”.
Ele realmente se destacou como um dos melhores
taxistas daquela cidade, criou uma espécie de serviço de
bordo para os passageiros, inovou e estava construindo
novamente sua vida. A jornalista perguntou para ele:
- Seu táxi é especial?
E, humildemente, ele respondeu:
- Não, especial é o meu cliente!
Hoje, somos amigos. Uma vez indo ao Rio, pedi ao
João para ir me buscar, mas ele estava com a agenda
lotada. Frutos colhidos de sua determinação, inovação,
entusiasmo e alegria de viver.
Já Patricia L.* estava sem alegria de viver. Sentada na
última fileira da plateia de um dos meus cursos de final
de semana conhecido como Ultrapassando Limites** ela
chorava copiosamente em algumas partes que costumam
emocionar as pessoas. No entando, chorando como ela
estava eu nunca tinha visto.
Fui conversar com ela e Patricia me contou que tinha ficado
grávida de gêmeos, dois meninos, e assim que nasceram
foram para UTI infantil. O primeiro bebê faleceu com
vinte dias de vida e o segundo, com setenta e um dias. Você
consegue imaginar a dor de uma mãe indo todos os dias ao
hospital, esperando que seus filhinhos voltassem para casa?

* o nome foi alterado para preservar a privacidade dela


** veja www.ultrapassandolimites.com.br

160

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 160 13/09/2012 18:59:02


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

Era compreensível que Pati estivesse em depressão


profunda e tomasse medicamento tarja preta. Psicóloga
clínica de profissão, ela estava cerca de vinte quilos acima
de seu peso habitual, sem nenhum paciente, sem vontade
de trabalhar e só estava naquele treinamento porque seu
marido a havia “colocado” lá.
Após aquele curso, ela decidiu retomar as rédeas de sua vida.
Mesmo sem entender por que o destino tinha sido tão cruel, a
Pati percebeu que deveria seguir em frente. A primeira ação foi
se inscrever num outro treimanento que eu ministrava conhecido
como Corpo Novo, Vida Nova. Era uma competição entre
quinhentas pessoas para avaliar quem tivesse a mais incrível
transformação corporal e a melhor história de superação. A
duração foi de apenas noventa dias! Impressionante! Noventa
dias depois ela foi a vencedora. Havia emagrecido os vinte quilos,
sem nenhum tipo de quimíca, parou com todos os remédios,
comprovado por exames antes do final da competição, apenas
com mudança de hábito alimentar e exercícios físicos aeróbicos
e anaeróbicos. Ela ia à academia diariamente e alcançou seu
objetivo. Voltou a trabalhar e, como prêmio, ela ganhou uma
esteira e três anos na academia Runner, sem custo algum. Porém,
o maior ganho foi a decisão de retomar sua vida.
Contei para você que o João perdeu seu carro, não foi?
Bem, a Pati voltou a engordar... Dizem que emagrecer é
fácil e que o difícil é manter, não é verdade?
Adivinhe? Ela engravidou novamente. Teve coragem de
tentar mais uma vez. E tem gente que não acredita em Deus.
Dou uma chance para você acertar o que aconteceu! Ela
engravidou de gêmeos, só que dessa vez foram duas meninas!
Quando fiquei sabendo, liguei no hospital e ela já estava
em casa. Tinha dado tudo certo. Como surpresa, pesquisei

161

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 161 13/09/2012 18:59:02


Rodrigo Cardoso

o endereço dela e lá fui eu. Cheguei ao condomínio e


toquei o interfone. Ela atendeu e perguntou:
- Quem é?
Eu respondi:
- É o Rodrigo!
Para minha decepção, ela disse:
- Rodrigo... Rodrigo... que Rodrigo?
- O Rodrigo Cardoso!
- Ah, que Rodrigo Cardoso o quê?! Quem está falando??
Ela achou que era trote! Quando descobriu que era eu
mesmo, começou uma gritaria com o marido:
- Amor, amor o Rodrigo está aqui! Que surpresa! Sobe,
disse ela abrindo o portão.
Descobri que devemos avisar antes de fazer uma visita. Ela
não estava esperando... disse que foi o tempo de passar um
batonzinho... E lá cheguei para aquela que seria uma das tardes
mais emocionantes da minha vida. O dia em que abracei as
pequenininhas e as peguei no colo. Eu nunca imaginaria que ela
teria uma foto em que eu abraçava ela de um lado e seu marido
de outro, num porta retrato ao lado de fotos da família. Nunca
pensei que ela tivesse esse carinho tão grande pelo fato de meu
trabalho ter feito uma diferença em sua vida. Em meu coração,
estava apenas retribuindo o que eu recebi um dia.
Histórias como essas é que me fazem seguir em frente. Acredito
que você pode, sim, mudar sua vida e realizar seus sonhos.
Tenho muito carinho por uma empresa que dou treinamentos
há mais de uma década – a Nipponflex. Essa empresa dá

162

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 162 13/09/2012 18:59:02


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

oportunidade para as pessoas terem seus próprios negócios


sem nenhum tipo de descriminação quanto à idade ou
currículo. A única exigência é vontade de mudar de vida.
Conheço centenas de pessoas que realmente alcançaram
uma extraordinária qualidade de vida como distribuidores
da Nipponflex. No entanto, um dos mais surpreendentes
relatos de superação foi esse e-mail que recebi e que
reproduzo aqui com autorização da autora:
Olá Rodrigo, tudo bem?
Meu nome é Elizene, sou distribuidora junto com
meu esposo Cláudio. Hoje estou aqui para contar a
minha história.
Rodrigo, eu era uma pessoa sem sonhos e sem projetos de
vida, tive depressão e sofri muito, passei muita necessidade,
teve dias que eu não tinha nem leite para dar para dar aos
meus filhos. Fui abençoada com 4 lindos filhos, 2 meninas
e 2 meninos, mas com a crise financeira e meu esposo
desempregado, passamos uma etapa bem difícil, cheguei a
vender paçoquinha na rua, onde ficava o dia todo e voltava
pra casa com apenas dez reais no bolso. Imagina a minha
situação, pois tinha que pagar aluguel, luz, água e tudo mais.
Imagine amigo leitor, o dia inteiro trabalhando para voltar
para casa com apenas 10 reais?!
Foi então que fui convidada para trabalhar com a Nipponflex
e participar do Curso em Serra – ES, em junho de 2010.
Nossa! Voltei totalmente transformada, pois você é um
excelente palestrante e tem um Dom de Deus maravilhoso,
pois me fez enxergar coisas que eu não via. Me senti gigante
quebrando a tábua – (ela participou da metáfora da quebra
da madeira, uma dinâmica que realizo em algumas de minhas

163

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 163 13/09/2012 18:59:02


Rodrigo Cardoso

palestras) - vi que eu não era mais a mesma pessoa de antes, vi


que era capaz de qualquer coisa, foi então ao escrever minhas
metas, fiz com uma energia incrível!!
Imagine uma pessoa que não tinha leite para dar para
os filhos, fazendo meta? Mas como o papel aceita tudo
coloquei lá:
*Dar o melhor para os meus filhos.
*Comprar muitos brinquedos.
*Colocar internet e tv a cabo em casa.
*Colocar meu filho Miguel numa escola particular.
*Colocar minha filha Ana para fazer inglês.
*Dar a Habilitação de presente para minha filha Marrara.
- Perceba que até aqui as metas não eram para ela
diretamente!
*Pagar minhas dívidas.
*AJUDAR uma instituição de caridade.
Que coração lindo, naquela situação pensava que se fosse
próspera, iria ajudar!
*AJUDAR MINHA FAMÍLIA.
*Comprar meu carro (usado).
*Comprar meu carro Zero...
E assim seguia a lista rsrs...
Hoje, dia 28 de outubro de 2011, ...- perceba amigo leitor,
apenas 1 ano e 4 meses após do curso - ...posso dizer que sou

164

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 164 13/09/2012 18:59:02


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

uma pessoa muito feliz, mudei a minha VIDA, realizei todas


essas metas, todas!!
A maior delas, que para mim era quase que impossível, é que fui
na concessionária buscar o meu carro Zero. Engraçado que fiz
a meta e não coloquei o nome do carro, mas acreditei no meu
sonho. Meu carro hoje é um chevrolet Cruze LT, branco zero.
Agora sei que é só acreditar e trabalhar e sei também que a
FELICIDADE ESTÁ NO CAMINHO!
Um grande Abraço!
Elizene.
Um e-mail como esse não tem preço! Sinto-me honrado
por poder exercer a minha missão de vida, por ter essa
chance. Mas saiba que “Até as águias precisam de um
empurrão” (este é o título do livro de David McNally. Não
fui eu que mudei a vida dela, foi ela mesma! Eu só dei o
“empurrão”. Tem pessoas que trabalham a vida toda e
não conseguem comprar um carro como esse e ela saiu de
um estado crítico para essa conquista em apenas um ano
e quatro meses. Mérito dela, mérito da Nipponflex que
oferece às pessoas uma oportunidade como essa.
Você é uma “águia” e espero que este livro tenha dado o
“empurrão” que faltava!
Finalizo com uma surpreendente história. Não de
alguém que esteve em meu curso, não de alguém que
teve ajuda externa, mas de alguém que decidiu que faria
de sua vida, uma vida extraordinária.
É a história do camelô carioca David Portes, hoje mais
conhecido como David, the Camelot, com quem já tive
o privilégio, inclusive, de dividir o palco. Você talvez

165

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 165 13/09/2012 18:59:02


Rodrigo Cardoso

conheça a história dele. Talvez conheça a fama de sua


banca de doces no centro do Rio, a “banca do David”.
Tempos atrás, despejados da favela da Rocinha por não
conseguir pagar o aluguel, David e sua esposa, Fátima, que
estava grávida, foram morar nas ruas do centro do Rio de
Janeiro. David catava latas para vender e conseguia uma
quantia que mal dava para a comida. Muitas vezes, ele e a
mulher passaram fome. David via sua esposa dormir na rua,
sem conforto, sentindo fortes dores e precisando de um
remédio que ele não tinha como comprar. Havia chegado
ao seu limite, “ao fundo do poço”, como ele mesmo diz.
Desesperado, olhava à sua volta e não via como resolver a
situação em que se encontrava. Estava desempregado, com
várias dívidas e sem nenhum tostão. Foi então que o porteiro
de um prédio, comovido com a história, emprestou-lhe os
famosos “doze reais”, com os quais David mudou sua vida
para sempre.
Ele pensou: “Viver essa vida de não ter dinheiro para
comer, não ter dinheiro nem para comprar um remédio, sem
um teto na cabeça, sem uma visão de futuro, isso não dá
dignidade a ninguém. Se eu gastar esse dinheiro em remédio,
vou ficar sem nada. Sempre pedindo e sempre devendo”.
“Foi nesse momento que tomei uma decisão”, conta David. E
“é num momento de decisão”, como afirma Anthony Robbins,
“que seu destino muda para sempre”.
David foi a um depósito de doces e gastou os doze reais
em mercadorias para vender no sinal de trânsito. Ofereceu
os doces de carro em carro. Ouviu muitos “nãos”, mas
apesar disso agradecia pela atenção das pessoas com um
sorriso nos lábios e nos olhos, pois entendia que elas nada
tinham a ver com seu problema e não eram obrigadas a

166

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 166 13/09/2012 18:59:02


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

comprar. Pois, com seu sorriso e sua simpatia, apesar da


urgência de comprar o remédio, David dobrou o capital
investido. Vendeu 24 reais em doces! Com a metade
do dinheiro, comprou o remédio. Com a outra metade,
comprou mais balas.
E assim começou seu negócio de venda de doces, que lhe
traria fortuna. Devolveu o dinheiro ao porteiro, construiu
a história de um homem iluminado, que não desistiu dos
seus sonhos. Hoje, David é conhecido no mundo inteiro.
Thiago, o filho que estava para nascer naquela época, é o
diretor de suas empresas. David ainda tem a banca.
No momento em que finalizo este livro, estou em contato
com a natureza, no litoral norte de São Paulo, ouvindo o som
dos pássaros e respirando o ar puro com um leve cheiro de
mato. Acabo de falar com David pelo celular. Mesmo com
vários prêmios em seu currículo, como The Bizz Awards,
conquistado em 2006 e 2007, considerado pela World
Confederation of Business como o melhor palestrante do
mundo em marketing e vendas e reconhecido pelo “papa do
marketing”, Philip Kotler, David não perdeu a humildade.
E me conta sobre seu novo projeto de franquias: a Banca
do David Café. Tenho certeza de que, com sua alegria,
criatividade e o foco em encantar o cliente, cruzará fronteiras
e inovará mais uma vez. Durante o telefonema, confirmei a
David que, se ele chegou lá, quem tiver forças e fé também
poderá chegar. E ele acrescentou, antes de desligarmos:
“Sim, Rodrigo, basta ter atitude!”.
Essas histórias são belas lições de vida, você não acha?
Elas mostram, sobretudo, que nada é impossível quando
somos impulsionados por um motivo. Um motivo que
nos coloca em ação — ou seja, uma motivação!

167

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 167 13/09/2012 18:59:02


Rodrigo Cardoso

Robson Zinder recuperou seu armazém, João e a Pati


deram a volta por cima, David tornou-se um comerciante
próspero e palestrante reconhecido internacionalmente.
Ambos superaram todo tipo de dificuldades e chegaram
lá porque tinham um motivo que os movia. No caso de
Robson, era sua filha e sua esposa Lilian; no de David,
a esposa e seu filho Thiago. Seus motivos eram pessoas
muito amadas de suas famílias.
“Um homem que tem família sólida tem tudo na vida”,
declara David.
E quanto a você, meu caro leitor: qual é o seu motivo?
O que o move?
Se chegou até aqui comigo, com certeza você tem um
motivo suficientemente poderoso para ir muito mais longe!
Agora, tenha em mente que, muito mais do que conquistas
materiais ou sucesso profissional, o grande êxito de um ser
humano é assumir o controle de sua vida.
Pode ser que seu conceito de sucesso seja ter muito
dinheiro. Seja tornar-se um executivo de sucesso ou
presidente de uma organização. Ou, quem sabe, ter uma
família feliz e harmoniosa. Pode ser que você queira
apenas viver em uma praia, sem compromisso com nada.
Ou talvez deseje dirigir uma grande e próspera empresa.
Independentemente do que deseja para sua vida, de uma
coisa você pode ter certeza: o sucesso está em suas mãos!

fim

168

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 168 13/09/2012 18:59:03


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

PoSfácio

V
ocê acaba de receber inúmeras
e fantásticas ferramentas que o
ajudarão a encontrar o caminho
do seu sucesso. A principal delas
é a arte de traçar suas metas.
Sem metas, você pode até tentar
chegar a qualquer lugar, mas os
resultados certamente não serão
tão bons e o melhor continuará
tão somente em sua mente e
sem se realizar, algo como: “eu
queria ser...”. Lembre-se de que
quando você não coloca seus
sonhos no papel, definindo
datas para realizá-los, pode se
perder no trajeto, frustrando-se
e não atingindo seu alvo, sua
transformação.
Conheci Rodrigo Cardoso em
setembro de 1995, quando
prestava serviços de produção
de áudio numa produtora em
São Paulo. Uma pessoa sempre

169

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 169 13/09/2012 18:59:03


Rodrigo Cardoso

determinada, culta e íntegra em seus ensinamentos, que


realmente sempre viveu o que ensina. Aprendi com ele a
descobrir minha essência e a planejar uma trajetória que,
na época, nem imaginava ser possível. Hoje, desfruto
resultados surpreendentes e constato transformações
incríveis em minha vida pessoal e profissional.
Antes de me tornar parceiro de Rodrigo Cardoso, não
conhecia o poder das metas e, portanto, não sabia que
atitudes diárias fazem toda a diferença em nossa vida.
Como amigo, Rodrigo me ensinou muito do que sabia e
assistiu de camarote todas as minhas vitórias e conquistas.
E o melhor é que eu, ao longo desses 17 anos, pude
testemunhar incontáveis histórias de pessoas que, com
seus treinamentos e palestras, tornaram-se extraordinárias
– como ele tão bem ensina a nos tornarmos!
Costumo dizer que já não sou mais quem eu era e que tive
o privilégio de aprender, diariamente e direto da fonte, que
o sucesso está em minhas mãos!
Amanhã é um novo dia de traçar metas, pois estou a caminho
de me tornar quem eu quero ser no futuro próximo! Minha
motivação diária é a que aprendi com Rodrigo: ser, a cada dia,
um pouco melhor do que fui ontem!
Edgar Santana
Empresário, Escritor, Produtor Artístico,
Diretor cinematográfico e Dj In Company.
Autor do Livro Destino, O Juiz e do filme “Decoding”
www.avmix.com.br - www.facebook.com.br/edgarsantanaavmix

170

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 170 13/09/2012 18:59:03


O SUCESSO ESTÁ EM SUAS MÃOS

leiturA recomendAdA

F O poder do agora, Eckhart Tolle

F Um novo mundo – o despertar de uma nova


consciência, Eckhart Tolle

F O poder sem limites, Anthony Robbins

F Desperte o gigante interior, Anthony Robbins

F Mensagens de um amigo, Anthony Robbins

F A mágica de pensar grande, Dr. David Schwartz

F Pensa e enriqueça, Napoleão Hill

F O corpo fala, Pierre Weil e Roland Tompakow

F Como fazer amigos e influenciar pessoas,


Dale Carnegie

F Como fechar qualquer venda, Joe Girard

F Os segredos da mente milionária, Harv Eker

F O segredo, Rhonda Byrne

F A lei da atração, Michael J. Lousier

F O segredo para realizar seus sonhos, Aldo Novak

F O poder da gentileza, Rosana Braga

F Faça o amor valer a pena, Rosana Braga

171

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 171 13/09/2012 18:59:03


Rodrigo Cardoso

F Até as águias precisam de um empurrão,


David McNally
F Casais inteligentes enriquecem juntos,
Gustavo Cerbasi
F Pai rico, pai pobre, Robert Kiyosaki
F Nós queremos que você fique rico,
Robert Kiyosaki e Donald Trump
F O maior vendedor do mundo, Og Mandino
F Do fracasso ao sucesso em vendas, Frank Bettger
F A tríade do tempo, Christian Barbosa
F Uma lição de vida e de marketing, David Portes
F As 7 chaves da fidelização de clientes, Omar Souki
F Voo do Cisne, José Luis Tejon
F Faça Diferente, Faça a Diferença, Rodrigo Cardoso
F Ganhando Mais, Ian Brooks e Rodrigo Cardoso
F Ser Mais em Vendas, coautor Rodrigo Cardoso
F Os 30 mais da Motivação, coautor Rodrigo Cardoso
e Rosana Braga

172

livro_Rodrigo_Cardoso_1.indd 172 13/09/2012 18:59:03