Você está na página 1de 18

Viver fora do Sistema

Home Sobre Contato 

Autossuficiência, empreendedorismo e qualidade de


vida.


 Insira seu email aqui ASSINE JÁ! 

 Início 10 passos para destruir sua Ecovila antes mesmo de começar


Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD

10 passos para destruir sua Ecovila antes


mesmo de começar
 NILSON DIAS  18 DE JULHO DE 2016  13 COMMENTS  AUTOSSUFICIÊNCIA

    

 TEMPO DE LEITURA: 7 MINUTOS

Muitas pessoas sem experiência alguma em empreendimentos coletivos sonham em iniciar uma ecovila,
porém na maioria das vezes, os conflitos iniciam antes mesmo do projeto sair do papel. Veja como destruir o
sonho da Ecovila em 10 passos.

Durante os 10 anos que tenho trabalhado no terceiro setor, tenho acompanhado muitos projetos de ecovilas
em todo mundo. É um assunto que sempre me despertou muito interesse, desde que descobri os “ashrams”

Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD
ou monastérios onde se pratica Yoga quando residi na Inglaterra.

Desde então tive a oportunidade de visitar alguns projetos bem antigos, como a comunidade “Hidden Valley
Ashram” em Escondido, Califórnia, que existe desde a década de 70, dentre outros projetos no Brasil,
Inglaterra e Índia.

Cada vez mais fascinado pelo assunto, devorei livros, vídeos e artigos e tudo mais que poderia encontrar
sobre ecovilas e comunidades espirituais, além de ter conversado com muitas pessoas que residiram em
ecovilas e comunidades em todo mundo.

Nos últimos anos, têm sido cada vez mais comum receber alunos no Instituto Pindorama que têm um
objetivo de se capacitar para fundar uma Ecovila.

Resolvi então criar este guia de como você pode destruir o seu sonho e de seus amigos ao embarcar num
empreendimento tão complexo sem estar devidamente preparado.

Adquira o livro Permacultura para organizações e casas ecológicas e aprenda a economizar e ajudar o meio
ambiente.  

#1 – Ausência de Contratos e Modelo Jurídico da Ecovila

Para começar a traçar o “mapa do inferno” como diz ironicamente um amigo que morou por anos em uma
comunidade espiritual no interior de São Paulo que terminou com caso de polícia e uma ação judicial
milionária, comece seu projeto sem clareza nenhuma na estrutura social e jurídica da Ecovila. A legislação
Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD
brasileira oferece diversas formas de evitar problemas futuros num empreendimento como este, porém cada
projeto, por ser único, pode ser registrado de diversas formas: clube, associação, condomínio, loteamento,
etc. O importante é definir desde o início o que acontece se as coisas derem errado.

O que acontece se um membro quiser sair do projeto? Como será a devolução da parcela investida? Ou se ele
não quiser sair do projeto e nem da sua fração ideal, mas repentinamente mudar seus hábitos ou
comportamento de modo que não esteja alinhado com as expectativas dos demais? Ignore este fato e já
comece a afundar seu projeto logo no início.

#2 – Para quê acordos? Somos todos UM!

Bons contratos fazem bons amigos, bons acordos fazem relacionamentos perdurarem. Se o grupo não deixar
claro desde o início quais as necessidades de cada um, suas expectativas, sentimentos e não adotar uma
forma de formalizar acordos, o seu projeto pode não passar nem das primeiras reuniões.

#3 – Modelo de Governança

Dentro da minha pesquisa, pude constatar que as comunidades mais harmoniosas e duradouras possuem
um sistema hierárquico baseado numa relação de respeito pelos líderes espirituais da comunidade ou
ashram. Existem modelos de “centro vazio” ou de governança circular ou horizontalizada. Cada grupo possui
um grau de maturidade e deve adotar um modelo que esteja adequado com esta situação. O brasileiro, povo
corrupto por natureza, criado com a “lei de Gerson” onde sempre busca tirar vantagens, deve tomar muito
cuidado quando escolher o modelo de governança da ecovila. Nos países onde a vida em comunidades

Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD
é secular, como Israel, Alemanha, etc, observo mais maturidade na gestão. No Brasil poderíamos estudar os
modelos de governança das tribos indígenas como bons exemplos a se seguir.

#4 – Qual é a nossa cola?

Para continuar traçando o “mapa do inferno”, reúna no grupo de formação de sua ecovila, pessoas com
ideais e hábitos bem diferentes. Pesquisas mostram que ecovilas de sucesso possuem uma “cola” que une as
pessoas, geralmente uma religião em comum, uma prática espiritual em comum, como por exemplo a Yoga
ou meditação, ou ainda uma ideologia em comum, como a Permacultura. Quando esta “cola” não existe, as
chances de fracasso serão maiores. Não pode ser uma cola fraca, tem que ser forte!

#5 – Não respeite o espaço do outro

Nos primeiros anos do Instituto Pindorama, havia apenas uma construção que era compartilhada por todos.
O resultado? Um relacionamento conjugal de 4 anos totalmente abalado e uma separação. Outra iniciativa
urbana que conheço, reuniu jovens pais, cerca de 3 casais, em uma casa coletiva. O resultado: troca de
casais, conflitos e separações.  Um design e planejamento adequado deve permitir a privacidade de cada
família ao mesmo tempo em que a comunidade é integrada numa área comum, é um desafio a ser alcançado
ao logo do processo de planejamento e construção.

#6 – Pioneiros X Assentados

A natureza humana é muito rica e diversa. Se você falar que quer começar uma Ecovila em seu sítio, verá que
alguns amigos vão aparecer no dia seguinte com uma barraca de camping e uma enxada na mão, enquanto
Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD
outros vão te falar que só irão lá quando tiver uma casa e um banheiro, ou que preferem ficar na cidade
trabalhando e captando recursos para que o trabalho no sítio possa ser desenvolvido. Se você não
compreender que existem pessoas com naturezas diferentes e esperar que todos tenham o mesmo pique
nos mutirões, os conflitos já podem começar por aí. Cada um deve contribuir com suas habilidades nos
diferentes âmbitos e esferas de atuação.

#7 – Não faça um plano de negócios

Mudar para a Zona Rural sem um plano de negócios para gerar receita para os envolvidos no projeto é um
passo perfeito para começar o projeto com o pé esquerdo. Conseguir manter a família através de
rendimentos de uma propriedade rural é uma ciência que vai muito além da agronomia, envolvendo muitas
técnicas modernas de modelos de negócios, empreendedorismo e permacultura. Se o grupo não tiver isto
em mente, o sucesso do projeto estará comprometido.

#8 – Coloque um anúncio na Internet

No Brasil, geralmente temos a liberdade de escolher com quem vamos nos casar, o que não ocorre em países
como a Índia. Mesmo assim, estamos vendo um aumento nos casos de divórcio e muitos conflitos entre
casais. Agora imagine você que quer começar uma ecovila, colocar um anúncio na Internet e começar a
receber pessoas em seu projeto com as quais não possui nenhum vínculo, intimidade ou vivência. A amizade
pode ser construída, mas as chances de sucesso são maiores com grupos de amigos que já possuem um elo
de anos de vivências, com seus altos e baixos, e que ainda assim perduram.

#9 – Torne-se um senhor feudal


Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD
Se você é o dono do sítio e quer chamar amigos para morar na sua ecovila, sem instituir uma forma de posse
para cada um através de um contrato, ou algo assim, um historiador poderia chamar seu empreendimento
de um “feudo”. A queixa mais comum que ouvi nestes anos foi de pessoas que foram morar em sítios de
amigos e que deram seu sangue, construindo, investindo tempo e recursos financeiros e que depois ou
foram expulsas ou saíram com uma mão na frente e outra atrás, tendo que começar do zero sem nenhuma
ajuda  pois não havia um contrato, estavam apenas servindo um senhor feudal.

#10 – Não se capacite

Vejo muitas pessoas que iniciaram projetos sem nunca ter realizado uma formação como o “Gaia Education”
ou um PDC – Permaculture Design Course, ou que nem mesmo participaram de vivências em outros espaços.
Apenas possuem uma terra ou uma grana guardada e boas intenções. Como já diz o ditado, de boas
intenções o inferno está cheio. Se quiser finalizar o mapa do inferno com um “gran finale”, comece seu
projeto sem ter um bom embasamento em metodologias de permacultura, resolução de conflitos,
comunicação não-violenta ou sem ficar ao menos alguns meses morando em ecovilas, ashrams ou
comunidades. #ficaadica

Conteúdo VIP!

Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog e aulas
gratuitas!

 Seu email

ASSINE JÁ! 

Como fazer uma ecovila? Como funciona uma ecovila?O que é uma ecovila?

Compartilhe isso:

   601

Relacionado

Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD
Ecovilas não são a Disneylândia dos Conheça pessoas como você que Ecovila, Pousada, Centro Holístico ou
Hippies muito menos um Zoológico optaram por viver fora do sistema Produção Orgânica? O sítio da família
15 de dezembro de 2017 29 de abril de 2016 merece outro olhar!
Em "Autossuficiência" Em "Qualidade de Vida" 6 de maio de 2016
Em "Empreendedorismo"

 Sobre Nilson Dias

Nilson Dias (MBA) fez a transição com apenas 25 anos de idade quando encerrou seu ciclo como gerente
de projetos em uma multinacional e tornou-se fundador do Instituto Pindorama, uma organização sem
fins lucrativos que promove a educação para sustentabilidade e qualidade de vida que já auxiliou
centenas de pessoas a realizarem seus sonhos.

 Artigos relacionados
Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD
Conheça pessoas como você que Cartilha gratuita: Agrofloresta, 21 de maio: Marcha do mundo contra
optaram por viver fora do sistema aprendendo a produzir com a natureza a Monsanto

Copenhague é segunda cidade no Ecovila, Pousada, Centro Holístico ou Conheça o sistema de produção de
mundo a tornar obrigatórios os Produção Orgânica? O sítio da família hortaliças e peixes em pequenos
telhados verdes merece outro olhar! espaços que está revolucionando as
cidades

Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD
 ARTIGO ANTERIOR
Viver Fora do Sistema produzindo Biomassa
PRÓXIMO ARTIGO
Veja como vive o casal classificado como

de Mandioca? “Classe F” pelo IBGE

13 Comentários Viver Fora do Sistema 


1 Entrar

Ordenar por Mais votados


 Recomendar 1 ⤤ Compartilhar

Participe da discussão...

FAZER LOGIN COM


OU REGISTRE-SE NO DISQUS ?

Nome

Kadhi Kadhi • 2 anos atrás


"O brasileiro, povo corrupto por natureza, criado com a “lei de Gerson” onde sempre busca tirar vantagens, deve tomar muito
cuidado quando escolher o modelo de governança da ecovila."
Eu tiraria isso do texto. Nao corresponde a verdade, voce como brasileiro se ve dessa forma?
5△ ▽ • Responder • Compartilhar ›

Tiago Feliz • 10 meses atrás


Tem uns momentos complicados no texto né, "o brasileiro um povo corrupto", e usar como exemplo Israel como país com tradição
secular em ecovilas? Oi, Israel sendo um país criado pelo ONU depois da segunda da guerra, país esse que invadiu terras de
povos árabes esse sim seculares naquela região A intenção do texto é boa mas mostra como uma visão euro/branco centrada
Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD
povos árabes, esse sim seculares naquela região. A intenção do texto é boa mas mostra como uma visão euro/branco centrada
acaba por tornar ecovilas uma refúgio de gente branca, classe média/rica, com tendências New age hipócritas que se contentam
em salvar a própria bunda no "apocalipse que está por vir", triste isso.
2△ ▽ • Responder • Compartilhar ›

Carlos Eduardo Fontana • 2 anos atrás


Oi..Olha fora a arrogância do cidadão o texto tá bom demais..Muitas verdades.Mais só tem um porém..Sem LUZ nenhum projeto
funciona nem com dinheiro muito menos com boas intenções..Se for pra ser vai ser com PDC ou sem.Eu como espiritualista
considero também conceber pessoas que ainda não conheço mais posso ter afinidades com ela depois que a conhecer por um
tempo e quem sabe até já tenha uma história com ela em uma outra vida..Fica a dica.
2△ ▽ • Responder • Compartilhar ›

Nilson Dias > Carlos Eduardo Fontana • 2 anos atrás


Olá Carlos, tudo bem? Esta inocência de "se for pra ser vai ser" é o tipo de cegueira da qual estou falando neste texto.
Você deve se achar muito capaz de iniciar uma ecovila, dado seu email ser Ecovila Paial, agora saiba que GRANDES
MESTRES como Paramahansa Yogananda tentaram iniciar comunidades espirituais e tiveram dificuldades e a coisa não
foi para frente, justamente por despreparo das pessoas (e não do idealizador da comunidade). Logo a capacitação, o
trabalho de auto-conhecimento e desenvolvimento de todos é fundamental para o sucesso do projeto. Obviamente
podemos desenvolver profundos laços com pessoas que ainda não conhecemos, isto requer não só "afinidade" mas muito
trabalho de ambos os lados. Abraços fraternos, Nilson Dias
△ ▽ • Responder • Compartilhar ›

Ricardo Lopes • 2 anos atrás


"O brasileiro, povo corrupto por natureza, criado com a “lei de Gerson” onde sempre busca tirar vantagens," Isso fica por conta do
seu viralatismo. Uma nação como os EUA contam com um governo muito bem equipado para ROUBAR o Mundo para que eles
consigam VANTAGENS, ou seja não precisam roubar quando já estão roubando por eles. O Canadá, a Inglaterra, beneficiam-se
da roubalheira, isso quando não ajudam a jogar bombas, além disso, é bom lembrar sobre a rainha que caso você não saiba, é a
mulher mais rica da Europa, a Alemanha, como o senhor mesmo citou, não fica atrás, pois sabe muito bem como explorar outras
Nações, uma França, não é diferente.
2△ ▽ • Responder • Compartilhar ›

LeiaMaisSuaAnta • um ano atrás

Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD
Não existe nada "por natureza". Somos nossa existência, porém admito que a ignorância aqui é brutal e portanto a amoralidade
corre solta (daí corrupção, 'jeitinho', negociatas, "comissões", "recompensas", etc). No geral o artigo é bom, mas "cola" não é algo
adequado a uma comunidade intencional tolerante, afinal, diferenças são o que nos faz crescer e sem ela, não existe ecovila ou
comunidade mas sim um monastério, templo, caserna, etc. A Tibá em São Carlos/SP é um bom exemplo (o que não quer dizer
paraíso idílico ou "perfeição") de maturidade em ecovila, onde convive a diversidade, obviamente dentro de um conceito mínimo
da moralidade (não confundir com moralismo) e justiça.
1△ ▽ • Responder • Compartilhar ›

Rodrigo Capanema • 2 anos atrás


nossa, isso agora virou discussão política....menos, p. favor.. amigo, compare quanto custa um deputado aqui e um na suécia, p
ex.... compare o numero de politicos aqui e em países mais desenvolvidos....outros exemplos: 1) um amigo trabalhou num órgão
aqui no brasil, justamente no depto. de licitações, durante 3 anos, e viu os maiores absurdos serem perpretados na maior cara -
de - pau ... teve que pedir pra sair pra não ter que ver aquilo......2) um amigo teve um relacionamento com uma menina cujo pai
era "médio clero" daquele banco de desenvolvimento que "deu" grana pra Cuba e Venezuela, o cara - o pai - veio do nada e já tá
com casas e chácaras etc etc.... 3) já participei de várias iniciativas sociais e de comunidades intencionais (ecovilas) que, via de
regra, descambaram para atitudes arbitrárias e/ou desonestas..... poderia escrever laudas e laudas....fato: não há comparação
entre a ética na política e nas relações entre as pessoas médias da america do norte, europa e japão e as que acontecem aqui no
Brasil. Pode espernear à vontade, mas tanto as leis quanto os hábitos praticados aqui ainda estão MUITO aquém dos supra
citados. Por isso, aplaudi o texto do autor, acho que toda e qualquer iniciativa de ecovila deveria pegar esses 10 itens e detalhar
muito bem cada um deles com todos os membros, Justamente pq estamos num País com muitos problemas sociais, econômicos
e de segurança etc, e com muita gente ainda educada na lei de gérson, infelizmente. Todo cuidado, e carinho portanto, é
necessário. abs
1△ ▽ • Responder • Compartilhar ›

Rodrigo Capanema • 2 anos atrás


Se vc pegar as 20 maiores economias do planeta, o Brasil estará sim em último lugar no quesito corrupção....desde a época do
império que o Brasil é famoso por "funcionar" somente à base de pixulecos. Temos muito o que aprender com os povos
escandinavos, anglo-saxoes, francos, germanicos etc ... nossa colonização latina de exploração realmente fez germinar uma
cultura "lei de gérson" que ainda está arraigada tipo fedor brabo, que só depois de muita "janela aberta" - transparência -,
"desinfetante" - consciência política -, educação, tempo e persistência conseguiremos superar. Até os defensores da "ética na
política" fizeram o que na hora h ?? sou brasileiro, mas já morei fora 10 anos, entre 90 e 2000, e é assim mesmo que vejo o Brasil.
A maioria quer mesmo é usufruir, ou ganhar, o máximo... gastando o mínimo, ética em segundo plano.....aproveito para elogiar o

Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD
texto, muito abrangente, apesar de compacto e muito realista. concordo com todos os itens citados. ecovila é um jogo de xadrez
com monopólio e loteria....sem cuidado e muita honestidade, é 100% chance de fracasso...abs
1△ ▽ • Responder • Compartilhar ›

Eduardo Mussi • 10 meses atrás


gostei das dicas. obrigado!
so achei desnecessário chamar brasileiro de corrupto por natureza...
△ ▽ • Responder • Compartilhar ›

Kirttan Lilamoy • 2 anos atrás


Conheço e vivencio, fundei e vivi desde 1975 em comunidades alternativas, libertárias, espiritualistas...enfim...Posso garantir que
TUDO O QUE O AMIGO DISSE... É RELATIVO! Dependendo da "cara" do coletivo integrado, questões legais podem ser vitais,
em outros, de pessoas mais maduras e "sacadas", questões legais e judiciais iriam inviabilizar. Também poderia incluir mais uns
20 itens fora e ou excluindo, ou ainda discordando, de alguns desses citados...O que mais importa é que, se alguém está
verdadeiramente a fins desse modo de vida, vai ajustar as situações e circunstâncias sempre com boa vontade e perseverança. O
Caminho se faz ...ao caminhar! Lembre: Viver NÃO É preciso! ( observar que preciso aqui, no texto famoso, de Fernando Pessoa,
esta indicando precisão métrica e não... necessidade...) Jayahoo!
△ ▽ • Responder • Compartilhar ›

Flavia Bianchini • 2 anos atrás


Parabéns pelo texto. Ótimas orientações! Como posso aprender mais sobre o assunto? Estou querendo criar uma pequena
"ecovila" dentro da minha propriedade para 5 famílias (amigos/conhecidos com interesse por Yoga), más, gostaria de aprender
mais sobre como estruturar as questões legais, regras de convivência, etc., não quero correr riscos e me arrepender. Vc pode me
sugerir cursos ou leituras?
△ ▽ • Responder • Compartilhar ›

Geovana Madeira Narcizo • 2 anos atrás


Oi Nilton ! Achei muito bom seu texto , realmente muito sóbrio . Entendo sua intenção por trás dele , sobre querer alertar
"inocentes" sonhadores que tendem a se jogar em projetos já fadados ao fracasso , e a história se repete e se repete em diversas
comunidades .. Mas é um texto tão negativo ! Se você não quer assustar as pessoas logo de cara , talvez seria mais adequado
ser mais suave primeiro , e liberar o conteúdo depois , pra quem tiver capacidade de entender . Você que defende formações ,
procure fazer sobre CNV .
Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD
p ocu e a e sob e C
Atenciosamente .
△ ▽ • Responder • Compartilhar ›

Nilson Dias > Geovana Madeira Narcizo • 2 anos atrás


Olá Geovana, tudo bem? Na verdade é um texto positivo, basta fazer tudo ao contrário ;-) O intuito não é de assustar, mas
trazer um pouco de realidade de uma forma até descontraída, acho que talvez você não esteja acostumada com estes
tipos de artigos na Internet, que justamente brincam com nossas fraquezas, tipo "Como destruir seu casamento" ou "Como
levar a ruína sua empresa" acaba aguçando mais a curiosidade das pessoas em ler o artigo. Abraços fraternos!
△ ▽ • Responder • Compartilhar ›

TAMBÉM EM VIVER FORA DO SISTEMA

Veja como vive o casal classificado como “Classe F” pelo Empresa mineira lança aquecedor solar com a maior
IBGE eficiência do mercado e retorno de …
24 comentários • 2 anos atrás 9 comentários • 2 anos atrás
José Carlos Gomes — Eu e meu marido pretendemos ser da TGDL — Entendi, tem alguma email ou outro contato para
classe F em alguns anos, se já não somos hehe, "largamos" e falarmos mais diretamente?
vendemos …

Ecovilas não são a Disneylândia dos Hippies muito menos Viver Fora do Sistema produzindo Biomassa de
um Zoológico Mandioca?
5 comentários • 4 meses atrás 1 comentário • 2 anos atrás
Nilson Dias — Ola Rachel, tudo bem? Agradecemos seu Alethia Vianna — Sensacional! Seres que inspiram!!
interesse em nosso projeto! Este feedback foi muito importante.
Estamos …

✉ Inscreva-se d Adicione o Disqus no seu site 🔒 Privacidade

Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD

 PDC de Inverno: Permaculture-se!
Conteúdo VIP


Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente
as atualizações do blog!

Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD
 Insira seu email aqui

ASSINE JÁ! 

SIGA NOS!

 

 Curta a página do Instituto


Pindorama
 Autossuficiência
Curtir Compartilhar 299 mil pessoas curtiram isso. Cadastre-se para ver do que
seus amigos gostam.

Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD
 Educar em Casa  Empreender

 Qualidade de Vida

Viver fora do Sistema · 20162018 Viver fora do Sistema © Todos os direitos reservados

Create PDF in your applications with the Pdfcrowd HTML to PDF API PDFCROWD