Você está na página 1de 11

23/10/2017

LIDERANÇA NA
ENFERMAGEM

Prática Gerencial II

Conceito
Liderança é o processo de conduzir um grupo de pessoas, transformando-
o numa equipe que gera resultados.

 É a habilidade de motivar e influenciar os liderados, de forma ética e


positiva, para que contribuam voluntariamente e com entusiasmo para
alcançarem os objetivos da equipe e da organização.

À medida que aumenta a complexidade das atividades do grupo,


aumenta, também, a necessidade de um líder;

(KURCGANT, 1991)

1
23/10/2017

Administrador X Líder

Prática Gerencial II

Chefes ou Líderes? Diferenças.


• Chefe  essencialmente manipulador; visa manter a passividade dos funcionários na luta pelos
objetivos, que são dele ou da empresa, mas raramente deles. Age como se o trabalho não fosse
fonte legítima de satisfação e os trabalhadores têm que ser forçados a realizá-lo. Promete, alicia
e ameaça com a mesma facilidade. Suborna, disfarçando de campanha motivacional.

• Líder  pautado no prestígio pessoal; aceito pelos dirigidos. Indivíduo que comanda e/ou
orienta, em qualquer tipo de ação, empresa ou linha de ideias; pessoa cujas ações e palavras
exercem influência sobre o pensamento e comportamento de outras; o processo de liderança
normalmente envolve um relacionamento de influência e duplo sentido, orientado principalmente
para o atendimento de objetivos mútuos, tais como aqueles de um grupo, organização ou
sociedade.

2
23/10/2017

CHEFE LÍDER
Administra.  Inova.
É uma cópia.  É um original.
Mantém.  Desenvolve.
Prioriza sistemas e estruturas.  Prioriza pessoas.
Depende de controle.  Inspira confiança.
Tem uma visão de curto prazo.  Tem perspectiva de futuro.
Pergunta como e quando.  Pergunta o que e por quê.
Vive com os olhos voltados para o  Vive com os olhos no horizonte.
possível.  Inventa.
Imita.  Desafia.
Aceita o status “quo”.  É seu próprio comandante.
É o bom soldado clássico.  Faz a coisa certa.
Faz as coisas direito.

Estilos de Liderança

3
23/10/2017

Prática Gerencial II
Tipos de liderança

• Liderança Autocrática ou Autoritária – Ênfase no líder


 Líder duro e impositivo;
 Favorece a centralização do poder;
 O grupo não tem conhecimento do próximo passo do trabalho;
 O grupo é tenso, frustrado, agressivo;
 Só se trabalha com a presença do líder;
 Elogia ou critica de forma pessoal;
 Enfraquece as iniciativas e promove comportamentos dependentes e submissos dos
membros da equipe;
 Os resultados quantitativos podem ser superiores, porém com qualidade inferior.

(MARQUIS; HUSTON, 2010)

Prática Gerencial II

Tipos de liderança

• Liderança Liberal ou Laissez-faire – Ênfase nos subordinados

 As decisões são individuais ou em grupo, não havendo a interferência do


líder em nenhuma etapa do trabalho;
 O líder só participa se solicitado;
 O líder permite total liberdade para a tomada de decisões;
 Desenvolve-se o individualismo, com baixa qualidade do trabalho.
 O líder evita responsabilidades, são ausentes e não tomam decisões;

(MARQUIS; HUSTON, 2010)

4
23/10/2017

Prática Gerencial II
Tipos de liderança

• Liderança Democrática – Ênfase nos líderes/ subordinados

 Chamada ainda de liderança participativa ou consultiva, este tipo de liderança é voltado para
as pessoas e há participação dos liderados no processo decisório.
 As decisões são tomadas após discussões grupais com o líder;
 As tarefas são planejadas e discutidas pelo grupo;
 O líder é comunicativo, encoraja a participação e se preocupa com o trabalho e as pessoas,
com clima de amizade e satisfação, atuando como um facilitador, orientando o grupo;
 A produção embora não tão alta quanto a da autocrática, tem melhor qualidade;
 O líder critica ou elogia de forma impessoal; tem por objetivo a autonomia do grupo, fazendo
respeitar as normas combinadas;
 Promove a interação e o desenvolvimento das habilidades e capacidades do grupo.

(MARQUIS; HUSTON, 2010)

Características de um
líder
Assume Riscos
Aquele que toma decisões
Energia ao enfrentar desafios
Intermediador
Treinador
Previsor
Conselheiro
Agente de mudanças
Modelo de Conduta
Diplomata
Professor
Visionário
Criatividade e Conhecimento
Coordenador das atividades do grupo
Avaliador
Comunicador
Mentor
Facilitador e honesto
Pensador Crítico
Confiança em suas habilidades
Ética, flexibilidade, integridade

5
23/10/2017

Perfil do Líder Transformador

6
23/10/2017

Competência do Líder

Prática Gerencial II

A prática da liderança na enfermagem

• Para o reconhecimento de como ocorre a liderança na enfermagem, faz-se


necessário compreender o ambiente organizacional onde a liderança
acontece;

• Raramente encontramos na administração de pessoal em saúde, propostas de


liderança democrática  problemas com a administração superior;

• É comum encontrarmos o enfermeiro moldando seu estilo de liderança às


propostas organizacionais  adotando um estilo de liderança autoritário;

(KURCGANT, 1991)

7
23/10/2017

Prática Gerencial II

A prática da liderança na enfermagem

 Segundo a proposta mais atual de estilo de liderança, há a necessidade de o


líder criar ou reconhecer um ambiente favorável e conhecer as
expectativas dos liderados antes de adotar um estilo de liderança;

 Cabe ao Enfermeiro refletir sobre a prática da liderança na enfermagem por


ele vivenciada e analisá-la segundo fatores que a determinam.

(KURCGANT, 1991)

Prática Gerencial II

Considerações finais
• Os enfermeiros líderes contemporâneos devem buscar um tênue equilíbrio entre a
liderança e as ferramentas do processo administrativo.

• Nesse sentido, a marca da liderança adotada é da era das relações, como o


fortalecimento das habilidades pessoais dos enfermeiros líderes e dos liderados,
que favoreça a confiança para o fortalecimento da equipe de trabalho, não perdendo de
vista o indivíduo ao ressaltar e valorizar as competências individuais.

• As estratégias de liderança irão caminhar no sentido que cada profissional reconheça o


propósito e o significado de seu trabalho, coopere, busque sentido e dê valor às
informações.

8
23/10/2017

Prática Gerencial II

Liderar com certeza é uma arte


Liderar não tem nada a ver com controlar processos ou administrar bem
uma empresa.
Qualquer um pode ser essas duas “coisas” e não ser um líder.
Liderança também não é uma conquista como muitos dizem por ai; eu já
ouvi isso várias vezes em reuniões! Outro disparate que já ouvi por várias
vezes e você também já, eu tenho certeza, é a seguinte:
“Um líder nasce líder”
Não! Não é bem assim.

Prática Gerencial II

Ninguém nasce pronto, e é nisso que consiste a vida, a busca pela realização do
sonho.
Ser um líder é estar em uma busca incansável de satisfazer a si e aos outros.
Quem quer ser um líder, o será se buscar ser, e não por que nasceu líder.

Vou dar uma canja para quem deseja ser líder.

1. O bom líder terá de ser líder de si mesmo.


Lutar contra as suas próprias emoções ante os conflitos dentro e fora do seu círculo
profissional.

9
23/10/2017

Prática Gerencial II

2. Criar mecanismos de defesa de forma que as intempéries externas jamais


tire você do eixo emocional.

3. Ser líder por que gosta de ser líder. Amar o que se faz é um ótimo
exercício de liderar.

4. Respeitar a todos, todo o tempo, o tempo todo.

5. Convergir os seus liderados sempre para o ponto onde é preciso que eles
cheguem.

Prática Gerencial II

6. Ter a noção exata que cada liderado é um ser, um indivíduo, com


dificuldades, defeitos, qualidades, diferenças; que não deve ser
manipulado ou usado, mas explorado em seu potencial criativo para
produzir primeiro para sua satisfação pessoal e depois para a
empresa.

Liderar é uma arte.


Por Marcos Couto. Editor do Sou Vencedor.

10
23/10/2017

Prática Gerencial II

Referências

MARQUIS, B.L; HUSTON, C.J. Administração e Liderança em Enfermagem:


teoria e aplicação. 2 ed. Porto Alegre: Editora Artes Médicas Sul, 1999.
ROBBINS, S. Comportamento Organizacional. São Paulo: Prentice Hall,
2002.
KURCGANT, P. Administração em Enfermagem. São Paulo: EPU, 1991.
KURCGANT, P. Gerenciamento em Enfermagem. 2 ed. Rio de Janeiro:
Guanabara Koogan, 2011.

Profa. Carolina Costa


E-mail: prof.carolina.costa@celsolisboa.edu.br

11