Você está na página 1de 175

For Real - Chelsea M.

Cameron
Série Regras do Amor #1

1
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Copyright © 2013 Chelsea M. Cameron

www.chelseamcameron.com

Edited by Jen Henricks

Cover Copyright © Sarah Hansen at Okay Creations

Interior Design byNovel Ninjutsu

2
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Sinopse:

Duas pessoas. Uma relação falsa. O que poderia dar errado?

Quando a virgem Shannon Travers se cansa de seus amigos, exigindo que


ela encontre um namorado, ela pede a ajuda do tatuado estudante de design
gráfico - moicano Jett. Ele está mais do que feliz em tocar junto com seu
Relacionamento Falso, incluindo quando a anormal Shannon surge com as Dez
Regras do Namoro Falso. Mesmo que ele goste de violá-las. Repetidamente.

Mas o que acontece quando o Falso Namoro começa a sentir ... que não é
falso mais? Será que Shannon estará disposta a deixar acontecer e abraçar a
primeira coisa em sua vida que nunca foi tão REAL?

Revisão Inicial: Andreia Almeida

Revisão Final: Roze

Formatação: Roze

3
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo um

- Sinto muito incomodá-la, mas você pode dar uma “olhada” no meu
computador?

- O quê? - Puxo meus fones de ouvido e olho pra cima e me deparo com um
par de olhos espantosamente castanho-dourados, em um rosto esculpido sob
uma cabeça com cabelos pretos, raspado curto nas laterais, com uma crista em
cima moldada com gel de lado, como uma onda. Da gola de sua camiseta
aparecem várias tatuagens e seus braços são cobertos delas, porém não tenho a
chance de ver o que são, pois meus olhos são atraídos novamente para aqueles
olhos e momentaneamente eu fico sem palavras.

Eu procuro algo pra dizer, mas só consigo chegar a duas palavras.

- Sim, certamente. - Brilhante.

Ele me dá um sorriso rápido enquanto puxa seu celular, que toca


estridentemente de seu bolso largo e sai apressadamente do café. Eu estive tão
imersa trabalhando em meu artigo que não o tinha visto entrar, mesmo estando
em uma mesa atrás de mim.

Lá fora ele está andando de um lado para o outro da calçada, em frente ao


café, falando em seu celular com um sorriso no rosto. Viro-me em minha cadeira
e dou uma espiada em seu laptop, que está aberto no Facebook. Estou distante
para ver alguma coisa, mas eu conheço muito bem o layout da página. Ele
também tem uma pilha de livros e um caderno aberto com alguns rabiscos. Uma
xícara de café preto fumegante ao lado do computador. Retorno ao meu lugar
antes que ele volte e me pegue sendo uma completa bisbilhoteira. Além disso, eu
preciso voltar ao trabalho. Não posso me distrair agora.

Estou começando o segundo semestre de meu primeiro ano e quase posso


provar a minha licenciatura. Tem gosto de vitória e papel grosso. Em menos de
dois anos, eu terei um bacharelado de Ciências em Negócios e estarei preparada
para um MBA(Mestrado em Administração de Empresas). Tenho tremores só de
imaginar que terei meu próprio escritório no topo de um arranha-céu brilhante e
sentarei em minha mesa de mogno, cruzando as pernas cobertas de nylon,
enquanto assino uma fusão corporativa com uma caneta, que provavelmente
custa mais do que o carro que dirijo atualmente. Felicidade absoluta. Sim, eu
quero ter dinheiro quando for mais velha. Eu vivi 21 anos sem ele. Eu sei que não
pode comprar a felicidade, mas minha família foi muito miserável sem ele.

4
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
O meu telefone vibra com um texto de minha colega de quarto, Hazel. Eu
abro para encontrar uma foto de um pênis.

Eu nunca tinha trocado textos ou fotos eróticas com um rapaz. Apenas


Hazel. Talvez eu devesse considerar essa coisa lésbica.

Desliga isso, Shannon. Desliga e concentre-se. Respiro três vezes, inspirando


e expirando de olhos fechados, esvaziando a minha mente. Cada pensamento é
drenado e travo meus olhos, novamente, na tela do meu computador. Meu
trabalho não é esperado até a próxima semana, mas eu nunca espero até o último
minuto para fazê-lo, como os outros fazem. Você nunca chegará a lugar algum
por procrastinar, isso é algo comprovado por meus pais e meu irmão mais velho,
Cole, através da infinidade assustadora de empregos que tiveram em suas
carreiras semifalidas. Meu irmão não pode, nem mesmo, fazê-lo como um
traficante de maconha, sua ocupação atual. Provavelmente porque ele fuma
muito do seu produto.

De vez em quando me convenço que fui adotada. Mesmo parecendo com o


resto da minha família, com cabelo loiro escuro - que cobri com luzes - e olhos
azuis, mas eu não me comporto como nenhum deles, sequer. Eu ouvi meus pais
me perguntarem, milhares de vezes, se eu estava possuída. Estavam brincando,
é claro, mas ainda machuca bastante quando apontam o que eu já estou,
dolorosamente, cansada de saber: de que eu não me encaixo. Eu sou a maldita
ovelha negra.

- Obrigado. - O cara do laptop está de volta. Ele apoia suas mãos sobre a
minha mesa e se inclina de modo que seu rosto fique bem próximo ao meu. O
Cara invadiu minha bolha pessoal? - Eu normalmente não confio em estranhos
com as minhas coisas, mas você parece. . . - Seus olhos percorreram meu corpo
de cima abaixo e eu passei em sua avaliação. – Confiável. - ele finalmente disse.

Bem, eu provavelmente sou. Tenho que ir trabalhar mais tarde no


departamento de operações de um banco local, então estou vestida com uma saia
lápis preta e com uma blusa branca pra dentro e calçando meu lindo, porém
confortável, scarpin canela. Em contraste, a camisa dele tem um robô dos
desenhos animados estampado na frente e seus jeans são muito largos, mas não
a ponto de cair. Seria claro para qualquer um, olhando para nós lado a lado, que
não temos nada em comum.

- Eu acho que isso é um elogio. - eu digo enquanto ele caminha de volta para
sua mesa.

- Isso é com você. - diz ele, caminhando e finalmente sentando-se. Volto a


minha atenção para o que estava fazendo, balançando minha cabeça. Tanto faz.

Eu começo a colocar meus fones de volta, mas paro quando alguém bate no
meu ombro.
5
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Pelo incômodo. - ele diz, então lentamente viro-me para vê-lo de pé, atrás
da minha cadeira, segurando um prato com um muffin para mim. - Muffin de
framboesa?

- Uh, não. Obrigada. Eu estou bem. - Eu já tinha comido um muffin de


morango e estou na minha segunda xícara de chá preto.

- Você tem certeza? Este é realmente um bom muffin. Você poderia


embalá-lo e levá-lo para casa. - Ele balança o prato na minha frente, como se isso
fosse capaz de me seduzir.

- Não, obrigada. - Virei-me de novo e esperei que ele fosse embora.

- Tudo bem, então eu acho que te devo uma.

Voltei a minha música e o ignorei. Saint-Saens enche meus ouvidos e abafa


o restante do ruído no café, enquanto eu direciono meu foco para o meu trabalho.

Uma hora mais tarde, digito as considerações finais e começo a arrumar as


minhas coisas. O cara tinha ido embora. Fiquei muito absorvida no meu trabalho
que não percebi quando ele tinha saído. Minhas chances de vê-lo novamente são
pequenas, já que o Centro Universitário de Maine tem quase dez mil alunos e a
maioria deles são de outras cidades.

Faço uma rápida oração antes de girar a chave no meu Crown Victoria - que
consegui muito barato por ter sido um antigo carro de policia - na esperança de
dar a partida. Felizmente, o motor se desenvolve com um mínimo de pulverização
e eu vou de carro, do centro de Hartford para a cidade mais próxima, Deermont,
onde meu trabalho está. Eu estaciono na parte de trás do edifício e faço meu
trajeto até a porta. Tenho tempo suficiente para chegar à minha sala, ligar o
computador de minha mesa e bater o ponto. Até agora, eu nunca cheguei tarde.
Não só porque eu odeio estar atrasada, mas também tenho medo de minha chefa.

Meu cubículo está perto da parte de trás do prédio, na "fazenda", como todo
mundo o chama. Eu digo olá para alguns dos meus colegas de trabalho, a maioria
dos quais são colegas de faculdade. Minha colega de trabalho favorita, Amelia,
não está trabalhando hoje. Que merda! O cubículo de quase todas as pessoas só
tem alguns papéis ou fotografias, mas a dela é coberta com seus desenhos,
mensagens positivas e fotos de borboletas. Amelia é a pessoa mais otimista que
eu já conheci. Às vezes é demais, mas as coisas nunca parecem muito ruins
quando ela está por perto.

Eu tenho uma pilha de arquivos de empréstimos a serem digitalizados com


urgência, então eu inicio com a remoção dos grampos de todas as páginas. Sim, é
tão chato quanto parece, mas pelo menos eu posso ouvir a minha música. Coloco
6
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
meus fones e começo a trabalhar. Isto é o que eu preciso fazer para chegar onde
eu quero estar. Todo mundo tem que começar em algum lugar. Eu tenho que
pagar minhas contas, mesmo que isso signifique retirar os grampos de uma
avaliação de duzentas páginas.

Três horas mais tarde eu estou pronta para voltar ao meu apartamento e me
ocupar com mais lições de casa. Estou procurando minhas chaves dentro da
bolsa quando minha mão se fecha em algo. É uma garça de papel de caderno.
Que diabos é isso? Eu não sei de onde veio, mas eu sei que não estava aí esta
manhã. Minha mente volta para o café e o cara com o laptop. Talvez tenha
deixado cair aí dentro?

É uma coisa estranha de se fazer, então espero que tenha sido por acaso. Ele
é asiático, talvez seja apenas algo que se faça para celebrar sua cultura? Deus,
isso é racista? Eu não pretendo que seja.

Eu a fecho em minha mão enquanto ando para o meu carro, meus sapatos
rangem no pavimento. Gaivotas supostamente significam boa sorte ou algo
assim, então eu coloquei-a no meu painel. Eu realmente não acredito em
superstição, mas você nunca pode deixar de tomar cuidado. Eu não quero correr
o risco de qualquer má vibração.

- Cheguei. - anuncio, enquanto abro a porta da frente do meu pobre, porém


limpinho, apartamento. Livro-me do scarpin e suspiro de alívio. Não há nada tão
bom quanto deixar os pés livres dos saltos, no final de um longo dia. Exceto,
talvez, se livrar do sutiã. Homens nunca poderão entender isso.

- Como foi o trabalho? - Hazel, a minha companheira de quarto, está


cozinhando algo em nossa cozinha microscópica. Isto poderia ser ruim.

- Tudo bem. O que você está fazendo? - Eu pergunto, colocando minha bolsa
no chão e tentando evitar a cozinha, no caso disso ser um de seus experimentos.

- Relaxe, é de caixa. - Ela levanta uma caixa vazia de macarrão com queijo.
Eu ainda não respiro com facilidade, porque ela é definitivamente atrapalhada e
não é a primeira vez. - Eu comprei uma salada pré-pronta e tem sorvete. Então,
estamos bem. - Só então eu deixei escapar um suspiro. Ela segura a colher e eu
dou uma mordida para experimentar. Puá.

- Eu juro, cada vez que eu cozinho você age como se eu fosse te alimentar
com veneno. - Hazel e eu nos tornado amigas há dois anos enquanto éramos
vizinhas de dormitórios. Ela teve problemas com sua colega de quarto, eu tive
problemas com a minha e nós acabamos indo morar juntas, no meio do ano. Nós
temos vivido juntas desde então. Éramos pobres para arranjar um lugar, porém
conseguimos encontrar um apartamento em Deermont que ainda não tinha
7
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
desabado, mesmo que seja preciso ser mantido com fita adesiva e pregos.

Por mais que nós nos damos bem, Hazel e eu somos opostos visuais. A pele
dela é linda e morena, ela se bronzeia vinte segundos de pé ao sol. Seus cabelos
são escuros e encaracolados em cachos perfeitos, ao contrário dos meus, que tem
vontade própria, são encaracolados em alguns dias e lisos em outros dias.

Hazel tem o biotipo que chama atenção aos olhos dos homens quando ela
passa e definitivamente recebe mais atenção do sexo oposto (e às vezes até do
mesmo sexo) do que eu recebo.

- Você vai trabalhar hoje? - Há alguns meses atrás, Hazel, tinha conseguido
um emprego como garçonete no bar do campus, algumas noites por semana. Tem
um pouco mais de classe do que alguns outros estabelecimentos universitários,
embora exaustivo, mas tem suas compensações. Pelo menos, se um dos cidadãos
fica mais agitado, ela pode chamar a segurança do campus e eles realmente
aparecem.

- Sim, em uma hora. Lembre-me, por que eu não vendo meus órgãos para
pagar a meus estudos? - Eu pego um garfo e começo a roubar mordidas de
macarrão com queijo da panela. Eu estou morrendo de fome, por isso estou
disposta a assumir o risco.

- Porque é ilegal?

- Certo. Eles desaprovam isso na faculdade de direito, não é?

Concordo com a cabeça e ela pega um garfo e me acompanha. Muitas vezes,


nós comemos o jantar assim. Menos pratos para lavar.

- Normalmente.

Nós acabamos com a panela de macarrão, e em seguida, compartilhamos a


salada no recipiente de plástico enquanto sentamos no sofá e trabalhamos em
nossas várias lições de casa que nunca termina.

- Então, vai acontecer hoje à noite. - Hazel diz, enquanto coloca sua camisa
justa que sempre usa para trabalhar. Isso mostra o decote na altura dos seios,
mas ela obtém melhores gorjetas dessa maneira. Eu não odeio o jogador, eu odeio
o jogo neste caso.

- O que vai acontecer? - Eu já sei a resposta.

- Vai encontrar um rapaz, jovem e bonito, para perder a virgindade. - Ela


enfia o garfo em minha direção e dou um passo pra trás, para que ela não me

8
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
apunhale com ele.

Tudo de novo. A lembrança de que eu sou um membro de carteirinha do


Clube da Virgindade. Eu gostaria de ter uma boa razão, que estivesse me
guardando para Jesus ou meus pais tivessem me deixado apavorada ou que
alguém tivesse me dito que se eu tiver relações sexuais com um menino minhas
orelhas fossem cair e eu ganharia 40kg , mas eu não tenho essa desculpa.

A verdade é que os meninos são apenas asquerosos. Parte de mim ainda está
semi-convencida que eles têm piolhos.

Eu meio que tive encontros, mas cada vez que penso no aspecto físico com
um cara, eu sinto cheiros estranhos ou tem cabelo em seus dedos ou arrotam ou
fazem alguma coisa que me dão completa aversão.

Eu estive em alguns encontros, mas geralmente eu tenho que enviar uma


chamada de emergência para um dos meus amigos. No ensino médio, houve
rumores que eu era lésbica, fui em frente e deixei-os espalhar. Claro que, em
seguida, as meninas começaram a dar em cima de mim, mas eram mais fáceis de
afastar.

E achei que na faculdade teria a oportunidade de talvez conhecer alguém.


Mas, aqui estou eu, bem no meu primeiro ano e esse sujeito não apareceu ainda.
Claro, há uma abundância de rapazes no campus, mas muitos deles são
comprometidos. Ou gay. Ou comprometidos e gays. Ou completos e totais idiotas.
Ou futuro alcoólatra. Ou gay, comprometido, alcoólatra e idiota.

Desde então, meus amigos vem sempre arrumando meios e formas de


arranjar um rapaz a fim de torná-lo meu namorado, mas já baixaram suas
expectativas toda vez que aparece um pretendente.

Eu não anunciei exatamente a minha virgindade, mas parece que dei


bandeira, porque sempre quando as pessoas estão bebendo e trocando histórias,
eu fico com o rosto vermelho e fujo para o banheiro quando todo mundo começa
a falar sobre sua “ primeira vez”.

- Quantas vezes eu disse que estou pronta? Isso vai acontecer quando tiver
que acontecer. - Esta é sempre a minha resposta. Mesmo que provavelmente seja
bobagem.

Ela balança a cabeça fazendo seus cachos saltitarem. - Não me venha com
esse papo de fada-madrinha de contos de merda. Nós não precisamos encontrar
o seu príncipe encantado. Apenas um cara não promíscuo para lhe fazer um
serviço. Pense nele como. . . um encanador. - Ela raspa o fundo do recipiente da
salada para pegar o restinho.

- Um encanador? Você já viu um encanador sexy? Fora de um filme pornô? -


9
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Uma das outras coisas que meus amigos fizeram, na tentativa de me fazer querer
ter sexo, foi me obrigar a assisti-lo. Eu durei apenas cinco minutos, quando então
fugi e pedi-lhes para desligá-lo. Ver outras pessoas. . . fazerem coisas como
essas? Eu não entendo como alguém pode achar isso sexy. Além disso, as
meninas eram como, incrivelmente resistentes. De jeito nenhum eu posso me
contorcer assim.

Eu tinha sido taxada como uma puritana a partir de então.

- Por que você está tão preocupada com isso? Eu sei que você tem um
amiguinho de bateria.

- Sim, e daí? Eu sou virgem, mas eu não tenho que conhecer sobre o meu
próprio corpo? Hazel já me flagrou uma ou duas vezes, quando eu pensei que
estava sozinha. - Eu tenho desejo sexual, Haze. Ser virgem não me impede de ter
necessidades sexuais.

Na verdade, eu provavelmente tenho mais do que a maioria das meninas,


apenas porque elas são assim. . . reprimidas.

- Nós só precisamos transferir esses desejos sexuais, essas necessidades e


transferi-los para algo com um pênis. Um pênis real. Com um rapaz ligado a ele.

Nego balaçando a cabeça e vou tomar um banho.

10
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo dois

Quando eu saio do chuveiro, Hazel grita para mim que ela está indo
trabalhar. Eu coloco meu moleton favorito e começo mais algumas lições de casa.
Eu nunca acabo com a lição de casa. Ou talvez ela nunca acabe comigo.

Assim de terminar tudo que está na minha lista para fazer, eu finalmente me
permitirei uma recompensa: alguns capítulos do livro que tinha chegado na
semana passada. É uma história moderna comovente e sei que ela vai me fazer
chorar. Hazel está sempre me dizendo que eu estou perdendo a experiência da
faculdade, mas eu prefiro não acordar no chão de um apartamento estranho,
nua, sob um cara estranho, sem saber como eu tinha chegado lá. Se isso me faz
um perdedor, então acho que eu vou usar esse rótulo com orgulho. Posso ir a
festas quando me der vontade.

Ligo meu telefone me certificando que o alarme está programado para as


sete e apago a luz. Tento dormir, mas minha mente está conturbada e minha
cabeça está latejando e isso só fica pior. Eu não gosto de dar espaço para
pensamentos negativos, porque eles são raramente produtivos, mas esta noite
eles parecem especialmente ruidosos. Culpo o encotro com o cara do laptop.

Talvez a razão pela qual eu não tenha encontrado um cara bom é que ele não
existe. Há algo em mim que é. . . alérgico a eles. Eu me sinto atraída por eles, com
certeza, mas no momento que as coisas acontecem, eu só. . . não posso ir mais
longe. Eu encontro defeitos e isso me faz desanimar.

Eu sou maníaca por controle. Ninguém precisa me dizer isso. Eu sei disso
faz tempo. Desde que entrei em pânico quando minha mãe não colocou o giz de
cera na caixa, exatamente do jeito que estavam quando tínhamos aberto. Eu
sempre precisei de ordem e tudo tinha que estar impecável. É um milagre eu ter
um transtorno obsessivo-compulsivo. Hazel está sempre me dizendo que eu
deveria fazer o teste, desde a vez que eu passei 15 minutos reorganizando os
pratos da maneira certa depois que ela descarregou a máquina de lavar louça.

Sexo é uma daquelas coisas que é uma perda total de controle. Você se
entrega no estado mais vulnerável a outra pessoa e essa outra pessoa se entrega
pra você. Eu não acho que esteja preparada para isso. Para a. . . intimidade.
Mentalmente me enrolo nas palavras.

Passei o resto da noite dando voltas e pensando em ter sexo até demais e tive
que correr um par de vezes para que pudesse dormir. Você pode ser considerada
uma ninfomaníaca se você só tem sexo com você mesma? Finalmente, eu caio em
11
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
um sono semi-inquieto e acordo mal-humorada quando eu me levanto na manhã
seguinte.

Hazel está desmaiada em seu quarto, então me asseguro de ser o mais


silenciosa possível e me apronto para dirigir-me ao campus para mais um dia da
mina vida universitária. Estou separando minhas canetas em um porta-copos
para levá-las, quando percebo a gaivota de papel. Encolhendo meus ombros,
jogo-a em minha bolsa. Ela pode fazer companhia para minhas canetas.

Eu acabo levando a gaivota comigo pelo resto da semana, mas não vejo o
Cara do Laptop novamente. Hazel também não foi capaz de me encontrar um
cara no trabalho, então na sexta-feira à noite sou informada, pela milésima vez,
que devo me preparar para ir à caça. Diversão, diversão, diversão.

Às vezes, me pergunto se deveria mandar minhas amigas a merda. Para me


deixarem em paz. Posso até imaginar como seria, não iria impedi-las de
continuarem tentando. Provavelmente iria deixa-las mais obstinadas a trabalhar,
na verdade. Então, eu enrolo meu cabelo, coloco meu make-up de “sair”, que é
um pouco mais sexy do que o meu make-up habitual e me certifico de que meus
seios estão elevados, mostrando a boa vantagem. Não há um monte de opções
sociais por perto e os bares locais são mais do que felizes para atender a
população estudantil. Apesar do fato de Hazel trabalhar em um bar, a única coisa
que ela parece querer fazer com seu tempo livre é. . . ir a um bar.

- Vocês já estão prontas? - Jordyn, nossa residente beleza sulista (que nega
completamente, apesar da evidência brutal), está na cozinha batendo os sapatos
no chão.

Uma menina natural da Carolina do Sul, que está convencida que sua
origem não deixou impressão sobre ela.

Ela puxa um chiclete de sua bolsa e me entrega enquanto ajeita seu cabelo
castanho, que certamente que não precisa de mais nada. Jordyn tem uma
tendência a ter grandes cachos soltos sobre os ombros e se espalham pelas
costas e ela nem usa um pente com dentes.

- Hazel está se arrumando. - eu digo, enquanto fecho a favela da minha


sandália. Jordyn revira os olhos.

- Vocês já estão prontas? - Daisy põe a cabeça na porta da frente, seguida


por Cass. Ambas são altas e esculturais (as cadelas). Daisy com cabelos escuros
na altura dos ombros e Cass loiro morango. Elas eram amigas desde o colégio e
eu as tinha adotado na nossa primeira semana, já em nosso primeiro ano,

12
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
quando esbarrei com elas depois de ter uma acidente com minha roupa no
banheiro do dormitório.

Jordyn é a mais nova do grupo e Hazel a tinha conhecido em uma de suas


aulas no ano passado. Estranho como você pode ter um encontro com alguém e
formar uma amizade que pode durar anos.

Às vezes, me pergunto se a razão pela qual não consigo pegar um cara, é


porque só tenho amigos que são meninas. Eu posso falar com rapazes, sem
dúvida alguma. Eu não tenho um defeito social completo. Eu só. . . tenho uma
tendência a dizer coisas embaraçosas na frente dos caras. Ou fazer coisas
embaraçosas. Ou os dois. E então, eu tenho que fugir para minhas amigas que
me repreendem e, em seguida, imploro para ir para casa.

- Essa noite é a noite! - Afirma Hazel, abrindo a porta de seu quarto e


fazendo uma pose. Um brilhante top preto cai sobre seus quadris de maneira
provocativa com seus jeans apertados e seus BBs (Bitch Boots).

- Esta noite é que noite? - pergunto, mesmo sabendo a resposta. Já tivemos


essa rotina vezes o suficiente.

- Hoje é a noite, você, Shannon Travers, vai ter sexo. - Prolonga a palavra
“sexo” e balança seus quadris, como se estivesse tendo relações sexuais. O terror
embrulha meu estômago.

As outras meninas se animam, aplaudem e eu morro um pouco por dentro.

- Hum, gostaria de lembrar quantas vezes você já tentou isso antes? E


quantas vezes funcionou? - disse, arrumando minha blusa.

- Desta vez, eu tenho um pressentimento. Meus “sentidos Hazel” estão


formigando. - diz ela, balançando o nariz. Oh, ela está pedindo por isso. Eu
dou-lhe um tapa e ela grita.

- Sim, eu acho que já estou sentindo. - diz Jordyn, Daisy e Cass acenam
como se fossem uma só pessoa.

- Vai acontecer, Shan, - diz Cass, me dando um tapinha no ombro. Isso não
é reconfortante. Ñão tenho qualquer esperança para esta noite.

Nenhuma delas é virgem e Cass e Jordyn ambas têm atualmente


namorados. Daisy saiu de um relacionamento recentemente e Hazel não tem
compromisso. De qualquer forma que se olhe, eu sou a quinta do grupo. Sua
amiga virgem infeliz.

Eu odeio isso.

13
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Seguem insistindo em conseguir-me um homem enquanto nos amontoamos
no carro de Cass. É a sua vez de ser a motorista e ela não está muito feliz com
isso, a julgar pelo seu resmungo constante. Eu devia ter tomado seu lugar, mas
estou indo para casa com um homem, se elas conseguirem isso. Eu juro, um dia
desses acabarão pagando alguém para me levar para casa. Ou talvez façam uma
vaquinha pra me comprarem, por e-mail, um profissional do sexo pra tirar minha
virgindade.

Há uma alegria generalizada que aumenta quando entramos no


estacionamento do bar menos frequentado em Hartford. Eu digo a elas que estou
animada por dentro.

Permito-me uma última inalação de ar fresco antes de minhas amigas me


arrastarem para a escuridão, o calor e o ruído do bar. Lá vamos nós.

Infelizmente, é como todas as outras vezes. Nós todas pedimos “Sex on the
Beach”, encontramos um lugar e minhas amigas começam a olhar enquanto
espero aproveitar pra dançar. Eu poderia ser uma maníaca por controle, mas ao
contrário do que minhas amigas acreditam, eu amo me deixar levar na pista de
dança. Fiz parte de um grupo de dança na escola, mas entrou em conflito com
horário de minhas outras atividades, então eu tive que desistir após a graduação.
Tenho saudades disso tudo o tempo todo. Existe algo maravilhoso em conhecer o
seu corpo, como ele se move e escapar para uma música por um tempo. O mundo
desaparece e eu não me sinto estranha e fora do lugar. Mas não podemos dançar
até que eu tenha rejeitado pelo menos três candidatos. É assim que a rotina
funciona.

- O que acha daquele? - Diz Daisy, sorvendo sua bebida e inclinando-se para
que eu possa ouvi-la. Aponta com o queixo para um grupo de rapazes no bar. -
Camisa cinza, boné de beisebol.

Tento estudar o cara com um olhar objetivo. Ele virou-se de lado e falou com
outro cara. Ambos bebem Bud Lights. Se você procura homens na média de vinte
e poucos e do Maine, no dicionário, é a imagem do cara que aparece. Único. . .
genérico. Médiano. Tem bons braços, suponho, e um belo sorriso. Provavelmente
não lê, nunca, e deve estar envolvidos em esportes. Se há uma coisa que eu não
suporto, é um cara que tira sarro de mim por ficar emocionada com um livro, mas
se entusiasma com um time de futebol estúpido.

Volto minha atenção para Daisy. Ela deveria estar atrás do seu próprio
homem, mas está aqui, tentando me ajudar. Eu não posso ficar brava com ela por
isso, posso?

14
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- E então? - me pergunta, sorvendo a última gota de sua bebida. Eu volto a
olhar o cara, que percebe nossos olhares e nos olha de volta.

- Nah. - eu digo, encolhendo os ombros. Não é material para perder a


virgindade. Nem sequer estava interessado em mim de qualquer forma. Agora ele
está olhando para Dayse, que está alheia.

- Você é impossível. - grita Daisy, negando, enquanto tenta conseguir outra


bebida. O cara tenta falar com ela, mas ela o ignora.

Nós finalmente vamos para a pista de dança, temos mais algumas bebidas e
eu desprezo mais alguns outros caras. Todas as minhas amigas se aproximam e
tentam me empurrar pra todo homem que querem paquera-las, mas eu consigo
emitir uma vibe hostil o suficiente para repelir os olhos que deslizam por meu
corpo. Nas raras ocasiões em que eles realmente querem conversar, passo o
tempo todo dando respostas monosilábicas, enquanto enumero seus defeitos em
minha cabeça. Dentes tortos, perfume estranho, verruga no dedo indicador, não
vai parar de me chamar de "cara" não entende que "independentemente" não é
uma palavra. . .

Elas finalmente se enchem de mim e insistem pelo menos que eu fale com
alguém por cinco minutos. Hazel tem até um cronometro em seu celular. Eu acho
que eu poderia fazer isso. Cinco minutos não ia me matar. Eu examino o bar à
procura de alguém com quem eu possa conversar, confortavelmente, por cinco
minutos, sem desejar me matar ou correr dali.

E então, lá está ele. Como um farol em uma noite de nevoeiro, o Cara do


Laptop da cafeteria entra pela porta. Meu salvador. Aceno com a cabeça para as
minhas amigas e aponto para ele. Todas elas me dão um sinal positivo, então eu
me aproximo dele, com uma postura que espero que seja de confiança. Ele parece
estar sozinho, que é ainda melhor. Seus olhos fazem uma varredura no local,
como se estivesse à procura de alguém e depois param em mim. Eu levanto
minha mão e dou-lhe um pequeno aceno.

- Oi - eu digo. Ou grito. A música é muito alta no momento. Eu posso sentir


minhas amigas olhando em minha direção.

- Oi. Prazer em vê-la novamente. - Ele sorri e meus joelhos vacilam. - Você,
hum, vem sempre aqui? - Uau, ele está nervoso agora? Ele tinha sido tão
confiante no café.

- Sim. - é a minha resposta brilhante. - Quero dizer, eu não venho aqui,


muito, mas eu venho aqui, às vezes. - Ainda mais brilhante.

- Você quer uma bebida?- Movimento a bebida que já está na minha mão.
Gostaria de saber quantos minutos já se passaram. Eu devo estar perto de ter
completado os cinco minutos. Será que elas vão me avisar quando eu estiver
15
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
feito? Elas iriam gritar ou fazer um sinal sonoro?

- Oh - disse. - Você está aqui com alguém?

- Apenas algumas amigas. Elas estão por aí. . . - me pergunto porque


minhas amigas não estão onde as deixei me observando durante os meus cinco
minutos. Dou uma olhada rápida no local e elas não estão lá. Mas que diabos?

- Hum, elas estavam aqui. Você pode me dar um segundo? - Vou atrás do
meu celular, mas lembrei que tinha deixado minha bolsa na mesa. Ela se foi. Elas
haviam levado minha bolsa refém para se certificarem de que eu falei com ele.

Provavelmente estavam no banheiro rindo de mim ou talvez estavam se


escondendo em algum canto. Sim, elas estavam lá. Elas me viram e Hazel
apontou para minha bolsa e balançou a cabeça negando.

- Algum problema? - pergunta o Cara do Laptop.

- Não.. Só estou tendo uma noite odiosa. - Elas pensaram que era
engraçado, e poderia ser, se não tivessem sido tão agressivas e insistentes tantas
outras vezes. Não é uma brincadeira inofensiva. Não para mim. E é quando eu
decido que já tive o suficiente.Viro-me e digo para o Cara do Laptop algo que eu
nunca disse a um desconhecido antes.

- Isso vai soar muito estranho, mas você poderia me levar para casa? - O
Cara do Laptop arregala os olhos por um segundo e depois balança a cabeça
entre risos.

- Bem, se você coloca dessa maneira. . .

Agora é a minha vez de ficar chocada. - Oh meu Deus! Eu não estou pedindo
para você. . . você sabe. . . Eu só preciso de uma carona. Em um carro. Tipo, eu
preciso que você entre em seu carro comigo no banco do passageiro e me leve
para casa. Condução. Basta dirigir. Não é um eufemismo. - Estou feliz que o bar
seja escuro o suficiente pra que ele não veja o meu rosto em chamas.

Sim, eu posso adicionar este momento à lista de razões pra que eu esteja
sempre sozinha. Eu respiro e tento não olhar para trás, em minhas amigas.

- Sim, é claro. Deve estar desesperada, se está disposta a pedir carona a um


desconhecido. - Essa palavra para definer o momento.

- Você não é um estranho, exatamente. Você é o Cara do Laptop. - Ele ri de


novo e eu me sinto um pouco melhor. Pelo menos há uma pessoa que está
disposta a ser amável comigo.

- Estava indo me encontrar com meu colega de quarto aqui, mas não consigo

16
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
encontrá-lo de qualquer forma, então vamos lá. - Ele segura a porta aberta para
mim. Eu nem mesmo tenho o meu casaco, que provavelmente está com elas,
então eu não poderia sair antes de falar com elas. Eu não olho para trás
enquanto o Cara do Laptop e eu saimos do bar, caminhando em direção ao seu
carro. - Aliás, embora “Cara do Laptop” seja meu nome, na minha certidão de
nascimento consta Jett. Na verdade, é o meu nome do meio, mas ninguém pode
pronunciar o meu nome real. - Cara legal, nome legal. Não existem muitos caras
que tenham esse nome. Mas eu definitivamente não teria passado como um
Winston ou David.

- Oi, Jett, sou Shannon.

17
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo três

Ele me conduz em direção a um carro que parece ter sido montado pelo
desmonte de vários outros carros e o soldado novamente em uma espécie de
retalhos de veículos. Não é nem mesmo da mesma cor.

- Hum - eu digo, quando vejo a porta aberta para mim.

- Não parece grande coisa, mas vai te levar onde você precisa ir. Se assustou
princesa? - Ok, então eu pedi um favor para o cara, sei seu primeiro nome, mas
daí a estar me chamando de princesa agora? Isso é um pouco . . . íntimo demais.
Ele deve ter percebido o meu olhar inquieto ou minha hesitação para entrar no
carro.

E se retrata imediatamente. - Whoa, tudo bem. Desculpa. Se você quiser, eu


posso chamar um táxi.

- Não, está tudo bem. - eu respondo e me apresso em sentar no banco do


passageiro. Pensei que fosse cheirar a óleo ou meia suja, mas cheira muito bem,
como se tivesse acabado de ser limpo e também tem um ambientador escondido
em algum lugar.

Eu entro e clico o cinto de segurança. Olho em direção a frente do bar e vejo


as minhas amigas. Ou seja lá o que forem agora. Eu as encaro. Desejaria que os
olhares idênticos de choque sobre os seus rostos fossem mais satisfatórios, mas
não eram. Hazel começa a caminhar em direção ao carro.

- Hum, se você pudesse ir agora, seria ótimo. - Jett dá a partida no carro e


vamos em direção as minhas amigas.

- Você as conhece?

- Yeah. Elas estão na minha lista negra agora. - Jett assente em


compreensão e, em seguida, coloca o braço em volta de mim.

- Você pode querer sorrir também como se eu tivesse dito algo engraçado. -
ele sugeriu, enquanto nos conduzia lentamente passando por elas.

- Bem, diga algo engraçado, para que eu ria.

Ele virou a cabeça e disse uma palavra.

- Penis.

18
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Isso foi o suficiente para eu cair na gargalhada, enquanto passávamos por
minhas "amigas", com a cabeça jogada para trás e com Jett rindo comigo,
enquanto ele pisa fundo no acelerador fazendo o carro “cantar pneu”, deixando
marcas no asfalto. Assim que estamos fora de vista, eu tiro meu braço sob o de
Jett. Eu não posso acreditar que me fez rir.

- Obrigado por isso.

- Disponha. Então, onde posso levá-la?

Agora eu tenho que pedir-lhe outro favor.

- Negócio é o seguinte. Eu não posso voltar para o meu apartamento agora,


então você poderia simplesmente me deixar em algum lugar e eu vou pegar um
táxi para casa, daqui algumas horas.

Jett balança a cabeça discordando e encosta o carro na beira da estrada.

- De maneira alguma vou deixar alguém como você sozinha por aí, em uma
noite de sábado. Eu sei que nós não nos conhecemos tanto assim, mas se você
precisar de um lugar para ficar, você pode vir para a minha casa. Meu
companheiro de quarto ainda está desaparecido no momento. Ou poderíamos ir
para outro lugar, mas definitivamente não vou abandonar a menina que cuidou
do meu laptop.

- Você realmente. . . você realmente não precisa fazer isso. Eu posso um. . .
- Eu realmente não tenho outro lugar para ir. Eu realmente não tenho. A menos
que eu queira acampar na biblioteca. Já fiz isso antes.

- Eu não sou um serial killer, eu juro. - ele me garantiu.

- Hum, provavelmente é o que um serial killer diria. Quero dizer, não é como
se eles andassem por ai vestindo camista ou carregando cartazes dizendo: Olá,
meu nome é Jake e eu sou um Serial Killer.

- É verdade. Mas um Serial Killer provavelmente não iria se apresentar como


um Serial killer. Você sabe, seria muito óbvio. - Ele tem um ponto.

- Então, posso levá-la para a minha casa? - perguntou colocando as mãos no


volante. - De uma forma completamente não-assustadora, não-sexual, não
querendo te enganar de forma alguma.

Eu suspiro, porque eu realmente não tenho outra escolha. A menos que eu o


peça pra me levar de volta. Não posso voltar, não vou fazer isso.

- Claro.

- Bem, não parece tão feliz com isso. - disse rindo,enquanto voltava para a
19
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
estrada.

- Sinto muito. Tem sido uma noite péssima. É uma longa história. Eu prefiro
não entrar em detalhes. - Ele balança a cabeça em compreensão. É também uma
história embaraçosa.

- Bem, eu só vou dizer que um verdadeiro amigo nunca vai fazer você se
sentir como uma merda. Apenas a minha opinião.

Eu não sei mais o que dizer, porque sou terrível em conversa fiada e acabo,
normalmente, dizendo a coisa errada, mas Jett parece ser dotado nessa área
também. Fico sabendo que ele é um artista gráfico e também tem vinte e um
anos. Me pergunta sobre meus estudos e sobre minhas aulas. Isso me ajuda a
parar de pensar no quanto estou magoada e raivosa, e me encontro sorrindo e
rindo. Jett é contagiante.

Acontece que nós realmente tivemos uma aula juntos no ano passado e
começamos a falar sobre um professor louco e antes que eu percebesse
estavamos entrando na garagem, do que já foi, provavelmente, um prédio, mas só
vagamente se assemelha a um agora. Tinha sido pintado e repintado tantas vezes
que eu não posso dizer qual a cor que ele tinha. As janelas parecem olhos e estão
tão emperradas que parecem deprimidas.

- Sim, é uma merda de barraco. Mas merda, eu sou pobre, por isso tipo que
se encaixa, não é?

- Não, é, hum. .. - Eu me esforço para encontrar algo de bom a dizer sobre


isso. - Ok, tudo bem, é uma merda de barraco. Mas tenho certeza de que você fez
o melhor que podia com ele. O meu não é muito diferente. - Estou sendo gentil.
Eu pensava que o meu apartamento fosse ruim, mas é uma mansão comparado a
isso, com uma fonte e uma entrada circular para automóveis e o trailer em que
cresci era o Hotel Four Seasons.

Achei graça e ele veio abrir minha porta antes que eu pudesse fazê-lo. Eu
estou tão surpresa que não consigo disfarçar o meu espanto.

- Desculpe. É um hábito. . Meus pais eram meio formais - Seu


comportamento normalmente feliz some durante um minuto. Mas então, seu
sorriso está de volta no lugar e ele está me levando a uma porta que tem que
destravar com duas chaves e dois chutes antes que se abra.

- Há uma senha secreta e sem os chutes não funcionam. - ele explicou,


enquanto me deixa entrar no apartamento.

- E qual é isso? - Eu sussurro. Ele se inclina e sua respiração é quente em


meu ouvido. De uma maneira muito agradável. Não é uma maneira assustadora.
Ele também cheira bem, nem suado demais, nem demasiado Axe. Apenas um
20
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
toque de. . .desodorante talvez? Algo fresco e limpo que poderia ter uma "floresta"
no recipiente. É delicioso. Eu meio que quero continuar sentindo o cheiro, mas
tenho que me mover para o lado.

- Se eu te disser, vou ter que matá-la.

- Então, você é um Serial Killer, definitivamente. - Ele apenas ri. Eu dou-lhe


um olhada, mas ele continua andando.

- Você quer a turnê pela casa? - Ele faz um gesto para a sala de estar, que
tem um daqueles sofás xadrez mais feios do que o pecado (se é possível algo ser
mais feio do que isso, então isto é) que ele provavelmente comprou em uma
liquidação de quintal, uma mesa de café coberta de copos de plásticos vermelhos
vazios, caixas de pizza e outros lixos masculinos.

- Sim, claro. - digo, tentando não olhar para o chão; ele me conduz, através
da sala de estar na parte de trás, onde há uma cozinha completada com armários
amarelos que são provavelmente da década de 1970 e aparelhos que se
encontram demasiado velhos e de um verde horrível que alguém deve ter estado
drogado ao pensar que eram atrativos.

Jett esfrega a parte de trás do seu pescoço e eu posso dizer que ele está meio
envergonhado pela desordem. Pratos na pia, mais caixas de pizza no balcão e
cheiro de cerveja velha.

- Sim, eu desisti da limpeza aqui. Meu companheiro de quarto só vem e joga


tudo aqui de novo. Ele é um cara decente, só não entende que as coisas tem que
serem limpas regularmente. - Ele me apressa para sair da cozinha.

- Hum, ali é o banheiro. Pelo menos isso fica limpo, porque eu sou um pouco
obsessivo com isso. - Ele aponta para a porta onde fica o banheiro e eu digo pra
minha bexiga que ela vai ter que esperar pelo tempo que estiver aqui, porque não
há nenhuma maneira que eu vá usá-lo, não importa o quão limpo ele me
assegura que esteja. Eu prefiro fazer xixi no mato.

- E, hum, este é meu quarto. – diz, abrindo uma porta entre a sala e junto ao
banheiro. Eu tento me preparar para algo nojento, mas não é tanto assim.. com o
intuito de cobrir as paredes escuras de madeiras horríveis (quem pensou que
seria uma boa idéia?), ele pendurou painéis de pinturas famosas e intercaladas
entre eles, são o que eu só posso supor a sua própria arte. Desenhos
semi-acabados feito em tinta sobre papel branco, um pouco de cor, alguns sem.

O quarto é pequeno, mas a arte dá a sensação de que é um pouco maior. A


única mobília no quarto é uma cama coberta com um edredon vermelho vivo
sobre ela, uma mesa coberta de papeis e manchada por vários materiais de arte e
21
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
uma cômoda com uma lâmpada sobre ela. O quarto é limpo e organizado e até
parece haver uma ordem para cada coisa na parede.

- Uau. Você fez isso? - Eu atravessei o quarto e aponto para uma imagem
semi pronta de uma jovem. É quase Da Vinci em sua simplicidade.

- Yeah. Essa é a minha irmãzinha River. Ela tinha nove anos nessa foto. -
Sua voz fica embargada e triste outra vez quando a menciona. Há definitivamente
algum drama familiar aí. Eu sei tudo sobre isso, mas eu não quero parecer
estranha dizendo algo a respeito, então eu só fico olhando para a sua parede.

Eu também noto que tem várias gaivotas de papel feitas de diferentes


materiais postas aqui e ali, há algumas espalhadas sobre a cômoda.

- Às vezes eu surto e fazê-las me acalma. É um hábito agora, eu acho. - disse


enquanto eu pego uma de sua cômoda o que parecia ser um teste e que ele tinha
conseguido fazer um bom trabalho.Viro-me e o vejo ainda de pé na porta. Oh,
não. Este é um daqueles momentos em que eu sou obrigada a dizer algo estúpido.

- Às vezes, quando eu surto, tento imaginar as pessoas em suas roupas


íntimas, baseadas em sua personalidade. Você sabe, é como eles dizem para você
imaginar as pessoas nuas quando você está nervoso sobre falar em público? Isso
me assusta, então eu percebi que suas roupas íntimas não. Não estou dizendo
que estou fazendo isso agora, porque seria estranho. - Graças a Deus, sou capaz
de calar minha boca enquanto meu rosto fica mais vermelho do que o seu
edredom e eu deixo cair a gaivota de papel.

Ele me olha como se não soubesse o que pensar de mim e depois sacode a
cabeça e começa a rir.

- Qualquer coisa que funcione para você, suponho. - Eu morro um pouco por
dentro e rezo para que ele me pergunte se eu quero ir sentar-me na sala de estar.

- Você quer assistir algum filme ou algo assim? - Ele aponta com a cabeça
para a sala de estar.

- Sim, com certeza. - Ainda mortificada, deixo seu quarto e a porta fechada
novamente.

- Oh, sim. Deixe-me arrumar isso primeiro. - O sofá está coberto de lixo,
incluindo algumas roupas, caixas de pizza para viagem e mais copos de plasticos
vermelhos. Parte de mim quer levá-los e construir um forte. Se estivessem
limpos, eu poderia tentar.

Jett murmura algo para si mesmo e limpa o sofá, vai ao seu quarto e volta
com seu edredom e forra o sofá.

22
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Hum, sim. Você vai querer uma proteção entre você e o sofá. Não pergunte
o porquê. Apenas confie em mim. - Minha boca se abre de espanto e ele ri
novamente. Seus olhos se enrrugam e eu não posso deixar de sorrir, mesmo que
não queira. Os sorrisos são contagiosos? Como bocejos?

- Eu sinto muito. Se você conhecesse Javier, você entenderia, mas


felizmente, você não terá que conhecê-lo. - Ele se senta no sofá e dá um tapinha
no espaço vazio ao lado dele.

Paro por um momento e avalio a estranha situação, como ela é. Vou me


sentar e assistir a um filme com um cara que mal conheço (que além de cheiroso
tem um sorriso devastador) para que minhas amigas pensem que estou perdendo
minha virgindade com o tal rapaz. É esta a minha vida agora?

- Eu não mordo, eu juro. - ele diz e sorri de novo, e meu estômago se revolve
coma idéia de sentar-me ao lado dele, mesmo que eu tenha pavor do sofá.

Sento-me a um palmo de distância dele e dá pra sentir o peso da tensão no


ar. Uma parede. Eu pego o controle remoto e ligo a televisão, que é uma caríssima
tela plana que provavelmente custa mais do que os outros móveis do
apartamento.

- É de Javi. - diz ele em resposta à minha pergunta não formulada. - Ok,


então temos aqui filmes com explosões, filmes com robôs e explosões, filmes de
super-heróis com explosões, alguns pornôs bizarros que pertencem a Javi, The
Hangover, Knocked Up, Superbad, Serenity, e por alguma razão, Mean Girls. Eu
honestamente não tenho idéia da onde essa veio. Desculpe, não tenho mais
opções.

Na verdade, não são más opções, exceto pelo pornô. De maneira alguma vou
assistir isso com ele. Eu gosto de robôs e explosões e tudo mais e eu sou um
grande fã de super-heróis, mas a minha escolha final é o último filme
mencionado.

- Você já assistiu Garotas Malvadas?

- Uh, não. Pareceu-me sem graça. - Ele concluiu.

- Ah, não, é o melhor filme do mundo e é por isso que vamos assisti-lo.
-Tomei a iniciativa me levantando e pegando o DVD da prateleira ao lado da TV,
onde está a solitária caixa cor de rosa-de-rosa. Agora é hora de descobrir como
funciona esse caríssimo aparelho de DVD. Pressiono o botaõ de ejetar, mas nada
acontece. É por isso que eu não posso ter coisas boas.

- Aqui. - ele diz e de repente percebo que está junto a mim, respirando muito
próximo e não consigo me mexer. Estou paralisada enquanto ouço sua voz em
meu ouvido e ele passa o braço ao meu redor para apertar o botão correto e
23
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
conseguir que a bandeja do aparelho saia para colocar o DVD.

Suas tatuagens percorrem todo o caminho até seu pulso. E de alguma forma
faço meu corpo mover-se e coloco o DVD e quando volto quase colidimos, ele
coloca suas mãos em meus ombros e consegue evitar o choque. Então ele ri
nervosamente.

- Vá com calma. - Meu corpo treme da cabeça aos pés, sinto um


formigamento de quando seu braço fica adormecido e começa a acordar. Só que
meu corpo todo está acordado.

- Desculpe, eu, hum, não sou sempre tão descoordenada.

Suas mãos estão nos meus ombros e o DVD começa a tocar a abertura do
filme, mas nenhum de nós parece ser capaz de se mover. E então é como se Jett
se sacudisse e volta para o sofá. Leva um segundo para eu fazer o mesmo.

- Normalmente, eu uso saltos e acho que me equilibro melhor neles do que


em sapato baixos. Isso não faz sentido, mas é verdade. - eu balbucio enquanto
pulo os previews, indo direto ao menu do filme, mas não inicio.

- Você, uh, quer um pouco de pipoca ou algo assim? Desculpe-me, deveria


ter perguntado antes. Sou péssimo anfitrião. Não trago pessoas aqui
frequentemente. Ou, pelo menos, eu não sou quem lhes divertem. Quem faz isso
é Javi. - Ele se levanta e é como se precisasse de um motivo para fugir de mim. O
quê? Estou completamente confusa. Não existe, aparentemente, possibilidade
alguma de que eu tenha feito algo para afugentá-lo. A não ser que, quando ele
estava em pé perto de mim, eu pudesse cheirar mal.

Oh meu Deus, eu estou fedendo

Enquanto ele procura algo na geladeira, eu cheiro minhas axilas. Não, meu
desodorante ainda está funcionando e eu tinha borrifado um pouco de perfume
que ainda posso sentir o cheiro, então não acho que eu esteja fedendo. A não ser
que eu seja uma daquelas pessoas que não sentem seu mau cheiro, porque já
está acostumada com ele.

- Eu não tenho nada para beber que não seja cerveja, suco de laranja e água.
Desculpe-me, eu não comprei mantimentos. Você veio na pior noite, eu acho. -
diz Jett, interrompendo meu surto sobre mau cheiro.

- Oh, um, a água está bem. - Ele enche dois copos e em seguida, coloca um
saco de pipoca de microondas e volta quando já estão prontas.

Ele me passa o copo d’água. Nossa pele se toca e tenho um pequeno


formigamento. Posso sentir-me corar, então me viro e pego o controle remoto
para iniciar o filme.
24
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Você está pronto para isso? - Eu digo enquanto abro o saco de pipoca.

- Vamos agitar isso. - diz segurando o saco para mim, para que eu possa ter
o primeiro punhado.

Pressiono o play, em seguida, pego um pouco de pipoca. Dado que eu tenho


mãos pequenas do tamanho de criança, eu consigo pegar poucas pipocas e as
enfio em minha boca.

O filme inicia e eu pego mais um punhado de pipoca. Jett chega mais perto
de mim, provavelmente para que eu possa pegar as pipocas, mas eu realmente
não posso afirma que seja isso. Não seria ótimo se os pensamentos dos meninos
aparecessem como os balões de desenhos animados? Ou talvez não.
Provavelmente não iria querer saber noventa por cento do que eles pensam.

- Uau, Lindsay Lohan parece realmente diferente. - disse e eu estou um


pouco aliviada. Eu sempre falo durante os filmes, especialmente os que já tinha
assistido, eu espero que Jett não seja um daqueles chatos que não admitem
barulho durante um filme. Essas pessoas são irritantes.

- Sim, são seus bons velhos tempos de ouro. - eu digo enquanto as nossas
mãos se esbarram dentro do saco de pipoca. Nós tiramos as mãos rapidamente e
começamos a rir nervosamente.

- Primeiro as dama. - ele disse, então peguei outro punhado e em seguida,


tomei um grande gole de água.

Ele ri de algo no filme e estou feliz que já tenha visto antes, e assim ser fácil
descobrir exatamente do que ele está rindo. Serei realista, eu já assisti a este
filme tantas vezes que poderia atuá-lo ou recitá-lo todo.

Durante, aproximadamente, uma meia hora, noventa por cento da minha


atenção estava sobre Jett e os outros dez por cento sobre o filme. Ele é muito mais
interessante do que a Regina George no momento.

Estou tentando descobrir o que suas são suas tatuagens. Seu braço
esquerdo é uma cauda de dragão que desce claramente ao redor dele e termina
em torno de seu pulso. Estou supondo que o resto do dragão vai mais longe e
atravessa seu peito e costas. Seu outro braço parece que tem ondas sobre ele
como uma daquelas antigas pinturas japonesas. Quero pedir-lhe para tirar a
camisa, mas isso seria rude e meio incomodo e totalmente estranho. Também
tem coisas ao redor de seu pescoço, mas eu realmente não posso ver o que é
porque a camisa está no caminho. Maldita seja esta camisa.

É muito difícil ver alguém do canto de seu olho quando você está sentado ao
lado dela. Eu tenho medo que meus olhos fiquem paralisados desta maneira ou
que ele me pegue o observando, mas parece que a sua atenção está totalmente no
25
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
filme. Ele não tenta olhar para mim nem uma vez.

Talvez eu esteja fedendo.

- Esta merda é engraçada. - disse rindo de novo, enquanto me esforço para


fazer minha risada convincente e volto para o filme, para descobrir em que parte
estava.

- Sim, é uma das minhas cenas favoritas. Tina Fey escreveu isso, ela é um
gênio. - Tenho um pouco de paixão heterossexual de menina com ela.

Jett desliza novamente e seu braço roça o meu e se move mais uma fração,
se aproximando mais de mim e eu tento não surtar. Apenas um centímetro mais
perto e nossos ombros se encostarão. Isso não é lá grandes coisas. Eu já encostei
em ombros de meninos antes. Eu tive muita experiência com ombros se tocando.
Eu não sou uma virgem de ombro.

Mas ainda assim, eu estremesso quando ele roça em mim de novo.

- Você está com frio? Eu posso te dar um cobertor. - Sem esperar uma
resposta, ele se levanta e volta com um cobertor felpudo e coloca-lo em cima de
mim. Em seguida ele se senta e puxa parte do cobertor sobre o colo. Estamos
compartilhando um cobertor. Isso não deve ser motivo para que eu comece a
surtar de novo, mas estou.

- Melhor? - ele pergunta, enquanto me oferece pipoca de novo.

- Sim, obrigada. - Não resta muito, exceto grãos médios meio estourados e
eu não gosto deles.

- Pode comer o restante. - Digo a ele, que os despejas em sua mão, tritura-os
e depois se move mais pra perto de mim, novamente. A qualquer momento, o meu
olho vai começar a se contorcer ou eu vou dizer algo estúpido. Eu tenho certeza
disso.

Ele coloca o saco para baixo e então descansa seu braço na parte de trás do
sofá, na direção dos meus ombros. Eu congelo por um momento e então me
inclino para trás um pouco. Este é o sinal para que ele coloque o braço em volta
de mim, certo? Deus, sou péssima nisso.

O braço se arrasta ao redor dos meus ombros e em seguida ele está lá.
Asseguro-me de não olhar pra ele, porque se eu fizer isso, não sei o que vai
acontecer. Eu deslizo um pouco mais pra perto e ele finalmente desliza o braço
em volta de mim.

Soltando um suspiro tenebroso, eu finalmente olhei para ele.

26
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Tudo bem com isso?

- S-sim. - eu disse, minha voz também está trêmula. Deus, sou uma maldita
aluna cursando o primeiro ano de uma universidade. Eu não deveria estar agindo
como uma aluna da sexta série, em seu primeiro baile, que está esperando ser
escolhida para dançar uma música lenta.

Isto é o que acontece quando você tem quase nenhuma experiência em


namoro. Se fosse algo que você pudesse aprender nos livros, estaria tudo
resolvido.

- Bom. - ele disse e me puxa para mais perto, então estou quase
descansando em seu peito. É um peito muito agradável. Não muito magro e não
muito músculo. Esses caras têm tantos músculos que as veias se destacam e são
brutos. Hazel acha que eles são sexy, mas eu acho que ela está é louca.

O cheiro de floresta-tropical inunda os meus sentidos e eu juro que


provavelmente ele possa ouvir meu coração batendo, enquanto a mão que está no
meu ombro começa a fazer pequenos círculos no meu braço, como se fosse algo
inconsciente.

Uau. Acho que eu não estou cheirando mal.

Ou talvez eu o faça e ele ache que é sexy. Isso também poderia ser uma
possibilidade.

O filme continua passando e eu realmente me encontro relaxada, e antes


que eu perceba, meus olhos estão fechando e estou caindo no sono, deitada no
peito de Jett.

27
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo quatro

- Acorda Princesa. - sussura em meu ouvido uma voz masculina que mal
reconheço. Meus olhos demoram em abrir e quando o faço me deparo
diretamente olhando pra um peito e não me lembro de ter adormecido diante
dele. Levanto meu queixo e encontro um conjunto de lindos olhos castanhos
dourados.

- Hey. - ele diz, com sua voz suave, então me dou conta que estou deitado em
cima dele. Em algum momento durante o filme, ele levantou nossas pernas pra
cima do sofá de forma confortável e nos deixando frente a frente. Meus seios estão
completamente esmagados em seu peito, que é a primeira coisa que me faz tentar
sair de cima ele.

- Um, hey. - eu respondo, enquanto me esforço para sair de cima dele, mas
não há lugar para colocar minhas mãos, então eu acabo tentando rolar e ele tenta
me ajudar, mas eu rolo pra muito longe do sofá e caio no chão, fazendo um
estrondo, batendo a parte de trás da minha cabeça na mesa de café.

- Oh meu Deus, você está bem? - Ele está rindo?

- Ow. - eu digo. Estou acordada agora. Sinto uma forte dor em meus quadris
e na minha cabeça. Jett se abaixa e me traz pra cima.

- Você está rindo de mim. - eu digo, enquanto passo a mão na parte de trás
da minha cabeça.

- Não, eu não estou. - disse, tentando conter o riso.

- Imbecil. - lhe digo, mas ele ainda está me segurando.

- Onde dói? - Disse, finalmente mostrando alguma preocupação.

- A parte de trás da minha cabeça e meu quadril bateu no chão. Isso vai
deixar uma marca. - Ele dá a volta ao meu redor e move meu cabelo
cuidadosamente para o lado, para ver a gravidade do acidente. Estremeço-me
novamente e a dor diminui um pouco. Esse cara é melhor do que o Tylenol. E
então eu sinto algo quente, onde está o galo e eu juro que ele acaba de beijá-lo.

- E o seu quadril? - Pergunta em voz baixa.

28
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
É possível morrer de antecipação? Porque eu acho que acabo de morrer. Jett
se agacha e eu juro que eu vou ter uma convulsão se ele fizer o que acho que ele
vai fazer.

E logo, com muito cuidado, ele coloca o mais rápido dos beijos em meu
quadril e oh meu Deus! Eu juro que posso sentir seus lábios através do meu
jeans e acho que posso morrer agora!

Ele olha para mim de sua posição agachada e seu rosto é tão sério.

- Muito melhor. - diz e sua voz está um pouco embargada e me dou conta
que se simplesmente virasse o corpo ele ficaria cara-a-cara com minhas partes de
baixo. Bem, não é que minha parte de baixo tenha um rosto. Porém tem lábios. .
.

Minha meditação sobre minhas partes de baixo ter um rosto é interrompida


por Jett já de pé e rindo novamente. Eu não sei por que, mas eu começo a rir com
ele, porque, bem, eu não quero ser a única não rindo.

- Que horas são? - Eu pergunto. Ele se inclina em torno de mim e olha para
o aparelho de DVD.

- Quase uma. - Ele extende os braços sobre sua cabeça, fazendo com que
sua camisa se levante e me dou conta de quatro coisas:

Um: ele tem tatuagens em seu “tanquinho.”

Dois: é um “tanquinho” muito bom.

Três: eu quero tocar seu “tanquinho”.

Quatro: eu preciso resistir a esses desejos.

Não posso ajudar a mim mesma enquanto meus olhos se movem lentamente
e param na borda de sua roupa debaixo, que aparecem para fora de sua calça
jeans largas. Não posso dizer se ele está vestindo boxers ou cuecas. Ou essa coisa
híbrida estranha. Roupas íntimas de homens é algo meio confuso, mas suponho
que não seja nada comparado a roupas íntimas das mulheres. Tangas, biquínis,
boxers, calcinhas de corte alto...

- Vê algo que gosta? - disse e noto que ele para o alongamento e está olhando
diretamente para o meu rosto.

- Não. Quero dizer, sim. Quero dizer, o quê? - Eu olho para longe de seu
rosto e rezo para mudar de personalidade com alguém que tenha melhor controle
de seus olhos e de sua língua.

29
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Jett apenas balança a cabeça.

Eu estou tentando evitar que eu diga algo estúpido quando a porta se abre
com um estrondo e aparece um tipo de cara, desses que saem em calendários
com o título "Musculoso do Mês" ou algo assim. Parece um músculo ambulante e
também tem o corpo coberto por tatuagens, mas são abstratas, uma variedade de
tribais negras. Meus olhos se movem para o seu rosto e não é tão duro quanto eu
pensei que seria, mas isso não significa que você pudesse cortar cristais em sua
mandíbula.

Ele me vê e fica boquiaberto e eu juro que ouvi Jett gemer atrás de mim.

- Já era sem tempo homem! - Ele atravessa a sala em três passos e puxa Jett
em uma dessas coisas - aperto de mão-abraços de homens - que é supostamente
demonstração de afeto, mas não de forma demasiada. Porque eles são homens e
eles se abraçam como homens.

- Não é o que você pensa e você deveria me encontrar no... - Jett tenta dizer,
mas outra voz chama nossa atenção para a porta.

- Javi, pensei que você tinha dito que íamos sair. - Era uma menina usando
um vestido tão curto que não deve ser considerado um vestido, ela se inclina na
porta e ignora o fato de que eu Jett estamos olhando para ela.

- Sim, querida, nós estamos. Eu só tive que pegar alguns preservativos. -


Agora sou eu que fico boquiaberta.

- Não posso deixar meus meninos travessos engravidar alguém, você


entende o que quero dizer? - Ele diz e me dá uma piscadela, enquanto vai para
seu quarto.

Não, eu não sei o que você quer dizer. Eu olho de volta para Jett e ele
simplesmente encolhe os ombros.

- Isso é Javier. - Como se eu precisasse de qualquer outro tipo de


apresentação. Eu olho de volta para a garota ao lado da porta. Caramba.
Geralmente o vestido deveria ser mais longo do que a sua vagina, mas essa
menina claramente não tem seguido esse conselho e está ocupada travando uma
batalha com ele, tentando puxá-lo para baixo e o vestido não cede. Ela finalmente
desiste e eu rapidamente evito olhar para ela. Não quero descobrir que sua parte
de baixo tem um rosto.

- Qual é o seu nome, querida? - Javier finalmente tem sua atenção voltada
pra mim e a menina na porta suspira de irritação, porque ele a está ignorando.

- Sh-Shannon. Me chamo Shannon. - Por favor não diga nada estupido, por
30
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
favor não diga nada estúpido.

- Muito prazer em te conhecer, Shannon. - Sua voz tem insinuações.

- Nós não fizemos sexo. - eu deixo escapar. - Quero dizer, não que você
poderia pensar que tivemos, mas não o fizemos. Eu não faria isso aqui. - paro de
falar devido a mão de Javier no meu ombro.

- Whoa, aqui. Fica tranquila, agora. - Ele dá um tapinha no meu ombro e me


dá uma piscadela, enquanto tento engolir a minha língua, por isso não vou falar
mais. Eu não posso olhar para Jett. Ou a menina perto da porta. Javier se abaixa
ficando mais perto e sussurra em meu ouvido.

- O guie com cuidado, querida. - Ele para por um momento, com se estivesse
me cheirando. Eu posso definitivamente sentir o cheiro dele. Ele praticamente
tomou um banho nesse perfume que a metade dos caras do campus usam. Ugh.

Ele dá alguns passos e lambe o lábio superior como se estivesse em algum


tipo de filme erótico. Cara, sério?

- Javi? - A garota da porta bate o pé e finalmente consegue sua atenção.

- Sim, querida. Estou indo. - Ele desliza o braço em torno dela e, em seguida,
enfia a língua na sua orelha, enquanto sua mão agarra-lhe a bunda. Ela ri e
tropeçam pra fora da porta.

- Então, como tinha dito antes, esse é Javier. Desculpe-me. - Finalmente eu


levanto os meus olhos e vejo seu rosto.

- Ele é. . .interessante? - Parece uma pergunta. E isso não é a melhor palavra


para Javier. Eu realmente não tenho palavras para ele e Jett tão pouco.

- O que ele disse para você? - ele caminha de volta para o sofá e eu posso
dizer que realmente ele quer saber, mas está se fazendo de desinteressado.

- Guiá-lo com cuidado. O que isso quer dizer? - Sento-me ao lado dele no
sofá novamente, tomando cuidado para evitar a mesa de café neste momento.

Jett coloca a cabeça entre as mãos e esfrega os olhos. Ele parece cansado
quando levanta a cabeça novamente.

- Eu não tenho idéia. - ele disse, porém da forma que respondeu significou
que tem mais do que uma ideia. Ele sabe exatamente o que Javier quis dizer, mas
eu não posso entendê-lo.

- Olha, tenho que ir. Pode, hum, me chamar um táxi?


31
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Não, não, você não tem que fazer isso. Eu posso levá-la se você quiser ir. -
Ele quase soa triste.

- Quero dizer, eu não quero ir. Eu me senti um pouco estranha, me


intrometendo em sua vida. - Eu começo a ficar de pé, mas ele segura meu braço
para me impedir.

- Você não tem para onde ir. Fique. - Seus olhos gloriosos estão a me
suplicar.

- Tudo bem. - eu digo, sem sequer pensar sobre isso e torno a me sentar.
Uau, sou fácil.

Então, e agora?

- Eu realmente sinto muito por ele. É um grande cara, mas suas maneiras
são uma merda. Também tem problemas com falta de tato. Ele não sabe como se
comportar e também não quer aprender.

- Yeah, isso parece com Hazel. - Não tenho intenção de falar dela, mas é
quase inevitável. - Minha companheira de quarto. Ela estava me irritando muito
esta noite. Ela também é minha melhor amiga, mas às vezes me enlouquece. Esta
noite ela foi longe demais. - E agora eu sinto que eu vou chorar de novo, mas eu
engoli. Jett me dá um olhar simpático que eu quero esconder.

- Amigos, às vezes, podem ser cruéis, eles não podem? - Eu aceno em


concordancia.

- Nós os deixamos saber de coisas que não contaríamos a ninguém e os


deixamos fazer coisas que não permitiríamos que um estranho fizesse.

- Te entendo. - E então, começamos a conversar. Sobre amigos,


companheiros de quarto, ir contra a corrente, traumas de infância e momentos
aleatórios da vida. E nós rimos de novo e uma vez que começo não posso parar.

Falamos até que estou morrendo de fome de novo e vamos para a cozinha,
misturamos um monte de coisas juntas e fazemos nachos mais variados que
nunca. Velveeta, feijão preto, tomate, restos de frango, calabresa, pimentão
vermelho, cebola, molho picante.

- Parece nojento e delicioso ao mesmo tempo. - eu digo enquanto colocamos


a mistura no forno.

- Eu ainda acho que os cachorros-quentes teriam acrescentado algo


especial. - disse ele, ajustando o temporizador e encostando-se ao balcão.

32
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Isso é muito carne. - Eu faço uma careta.

- Isso é o que elas dizem. - Eu rolo meus olhos por causa de sua terrível
piada.

- Sim, Javier é o imaturo. - Ele sorri novamente e estou surpresa com os


impulsos de lamber seu rosto. Sim, eu não tenho nenhuma idéia de onde isso
veio. Eu nunca tive o desejo de lamber o rosto de alguém antes. Insanidade
temporária?

- Tenho algo no meu rosto? - Fui pega o observando enquanto estava


pensando em lamber seu rosto.

- Não.. Nada. - me viro para responder. Talvez esteja ficando melhor nisso.
Apenas requeria prática.

O Celular de Jett toca quando os nachos estão quase prontos. Seu toque é o
som da respiração de Darth Vader e isso me perturba bastante, até que ele
atenda.

- Hey. . . Não. . .Não. NÃO. Você está bêbado. Adeus. - Ele olha para o seu
celular e balança a cabeça.

- Eu juro que se eu tiver que buscar seu traseiro bêbado de novo, vou
amarrá-lo e desenhar pênis em todo o seu rosto com caneta permanente e tirar
toneladas de fotos.

- Javier? - eu perguntei.

- Sim. Ele ainda está em um bom lugar bêbado-inteligente, só que mais uma
dose de bebida e ele vai começar a chorar a perda de seu gato quando tinha dez
anos. Se eu tiver que ouvir isso de novo, vou perder minha cabeça. - Ele geme e
olha para os nachos quando o temporizador toca.

- Eu deveria provavelmente ir buscá-lo. Ele já tinha uma advertência por


conduzir bêbado e não necessita de outra.

- Oh. Okay. Eu vou chamar um táxi. Não é grande coisa. - Ele olha para mim
e eu sinto isso também. Eu não quero sair. Apesar de todas as coisas estúpidas
que eu disse esta noite, eu gosto de estar perto dele. Sim, com certeza, eu sei que
só o conheço há apenas algumas horas, mas às vezes você encontra pessoas e
tem um click. Você entende um ao outro e você tem o mesmo senso de humor,
que é ainda melhor.

- Eu posso ir buscá-lo e em seguida, deixá-la em casa, se quiser. O mínimo


que posso fazer é oferecer-lhe uma carona. - Ele já tinha me dado uma carona e
33
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
me deixou ficar em sua casa, deixou-me força-lo a assistir Meninas Malvadas,
beijou a minha cabeça e meu quadril e me fez nachos. Qualquer coisa a mais que
ele fizer vou ter que lhe enviar pelo menos um cartão de agradecimento.

- Por favor. - disse, cortando o meu protesto.

- Ok, mas não mais que isso ou então eu vou ficar te devendo algo. - Estou
flertando com ele? Isso foi flertar? Faço um mal juizo desse tipo de coisa.

- Creio que posso ficar bem com isso - disse em voz baixa, com um meio
sorriso. E o mundo deixou de girar. Pelo menos foi assim que eu senti.

- Oh, você quer que eu lhe deva? - Que diabos, de onde veio isso? Seja como
for, eu vou com ele.

Ele morde o canto dos lábios e em seguida seu celular toca novamente.

- Sim, temos que ir.

34
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo cinco

- Fomos parar em um bar que é a definição da "decadência". Eu realmente


não sei de onde esse termo vem, mas eu sei reconhecê-lo quando vejo um. É isso.
Eu nem sabia que este bar existia.

Escondido numa esquina de entre uma loja de tatuagens e um prédio


abandonado, a fachada de tijolos está desmoronando e está coberto de pixações e
uma cacofonia de sinais de néon de várias cervejas. A porta é mantida aberta por
um balde cheio de pontas de cigarro.

- Com Classe. - digo baixinho. Jett apenas estaciona ao lado do bar.

- Eu não sei se é mais seguro para você ficar no carro ou vir comigo. - Eu
também não. As pessoas que estão do lado de fora do bar, mais parecem
membros perdidos da série “Sons of Anarchy”. Existem Clube de Motos em
Maine? Deve haver.

- Acho melhor ir com você. - digo e ele me dá um olhar dizendo Você tem
certeza?

Eu pego na minha bolsa e a trago comigo, minha ferramenta Leatherman


rosa.

- Para que é isso? - Diz Jett.

- Você nunca pode ser descuidado. Além disso, tem um abridor de garrafas.
- Eu o abro e lhe mostro ferramentas antes de sairmos do carro. Ele segura
automaticamente a minha mão e eu não posso dizer se é para me manter por
perto e não me perder no meio da multidão, ou por algum outro motivo.

Não há ninguém na porta verificando identidades, deve ser provavelmente


por isso que existem várias meninas que parecem não terem terminado o ensino
médio e parecem frenéticas na pista ta dança. Jett examina o ambiente a procura
de Javier, mas eu estou tendo problemas para ver sobre as cabeças das pessoas.

O lugar cheira a cigarros mofados e cerveja velha com uma pitada de vômito
e suor. Devia se chamar de El Antro. É muito quente aqui dentro e é fumaça pra
todo lado. Jesus me tire daqui. Eu aperto minha faca improvisada, pronto para
atacar se for necessário.

35
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Lá está ele. - diz Jett, apontando outro lado do local, onde Javier tem a
menina sem–vestido contra a parede. Felizmente, existem pessoas na frente deles
para bloquear a minha visão ou então eu provavelmente poderia conferir se sua
vagina tinha um rosto.

Jett me guia através dos corpos pulsantes até chegarmos a Javier e a


menina.

- Javi, hora de ir. - diz Jett, colocando sua mão no ombro de Javier e
separando o rosto da garota provocando um som como desentupidor de pia sendo
puxado da parede. É por isso que estou solteira. Asqueroso.

- Ei, cara. O que você está fazendo aqui? - Pelo menos eu acho que é o que
disse. Eu não sou fluente no idioma dos bêbados.

- Hora de ir para casa, Javi. - Praticamente Jett cospe as palavras para fora
e pela primeira vez eu vislumbro algo duro nele. Intenso. Não-foda-comigo.

Eu não entendo o que diz Javier depois, quando ele me nota. Estou
aconchegada contra Jett e prefiro estar aconchegada com ele do que em um
estranho assustador, especialmente porque a minha bunda já havia sido tocada
por duas vezes.

Ele murmura algo para mim e a menina nos fulmina com o olhar, mas Jett
começa nos empurrando pra fora dali e ainda segurando minha mão.

Jett nos arrasta a mim e a Javier através do bar até a saída e de volta para o
ar fresco. Javier de alguma forma consegue ficar em pé, mas assim que chega ao
carro, ele desaba. Nós tínhamos nos perdido da menina em a algum momento
enquanto saíamos do lugar. Espero que ela chegue bem em sua casa e eu peço a
Jett se ele se importa se voltarmos para ver se ela está bem.

Nós deitamos Javier no banco traseiro do carro. E ele tenta agarrar meus
seios, mas eu dou um tapa na mão dele, então ele me mostra a língua e depois
adormece.

- Bom garoto. - eu digo, dando-lhe um tapinha na cabeça, enquanto fecho a


porta.

Jett e eu voltamos para o bar, mas não conseguimos encontrar a menina


sem-vestido novamente, mesmo quando vou ao banheiro feminino procurá-la.
Ela deve ter se mandado.

- Ok, bem, eu preciso levá-la para casa e conseguir o kit ressaca para
amanhã. Por que eu o deixo fazer isso comigo? - É evidente que ele já fez isso
muitas vezes antes.
36
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Por que eu deixo minhas amigas me fazerem refém?

Dou-lhe um olhar de simpatia. Javier murmura dormindo no banco de trás


enquanto Jett me leva de volta para o meu apartamento. Eu não quero voltar,
porque eu ainda estou chateada com Hazel, mas eu não tenho escolha. Estou
chateada com todas as minhas outras amigas também, então eu não posso ficar
em suas casas e Amelia ainda vive em dormitórios e tem uma companheira de
quarto que é muito estrita sobre visitantes.

Eu não espero que Jett me abra a porta desta vez, porém ele vem de
qualquer jeito. As luzes da cozinha estão acesas, isso quer dizer que ou Hazel
deixou-as por mim ou ela ainda está acordada. Eu não tenho nenhuma idéia do
que eu vou dizer para ela. Eu tenho tendência a evitar confronto, mas não desta
vez.

- Bem, obrigada por tudo. - Esta é uma maneira estranha de terminar a


noite, mas tem sido uma noite estranha.

- Sim, quando quiser. Foi ótimo sair com você, mesmo que as circunstâncias
não tenham sido as ideais. - estavam longe do ideal.

- Sim. - eu digo e nós apenas olhamos um para o outro por um segundo.


Então, Jett me puxa pela cintura e abre o porta-luvas, retirando um pedaço de
papel. Ele dobra o papel sobre o capô e o corta em forma de quadrado e segue
dobrando até que tenha uma gaivota de papel. Então ele escreve alguma coisa
sobre uma de suas asas e me entrega.

- Eu realmente gostaria de vê-lo de novo. - eu digo a ele enquanto recebo a


gaivota e me dou conta que tem o seu número de celular.

- O sentimento é mútuo. - Ambos nos damos uma espécie de sorriso e então


eu finalmente me viro em direção a minha casa.

- Olá. - diz Hazel, quando eu abri a porta. Ela estava sentada na nossa mesa
de jantar pequena fumando. Eu odeio que ela fume em casa, mas só faz isso
quando ela está muito estressada.

Eu não respondo. Ela o apaga e empurra meu celular sobre a mesa. Só de


estar no mesmo recinto com ela está me deixando chateada novamente. Eu
deveria ter perguntado a Jett se eu poderia ficar a noite toda, porque eu não
posso estar com ela agora.

37
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Eu sinto muito, Shan. Você está bem?

Eu pego meu celular e me dirijo ao meu quarto e bato a porta. Estar com Jett
tinha atenuado um pouco da raiva, mas agora ele está de volta com força total.
Eu caio na minha cama e espero. Apenas alguns segundos depois, ela bate.

- Eu sei que você está com raiva de mim, mas você pode dizer pelo menos se
você está bem? Eu não seria capaz de viver comigo mesma se algo acontecesse
com você. - Sim, agora ela se preocupa.

- Eu estou bem. - digo, mas isso é tudo o que ela vai conseguir. - Vá embora,
Hazel.

- Por favor, não fique com raiva de mim. - Ela funga e posso dizer que ela
está chorando. - Eu sinto muito.

Uma das coisas que ela e eu temos em comum são as confusas situações
familiares. Mas a minha é brincadeira de criança em comparação com a dela. Eu
espero que ela saia logo, mas ela permanece lá, fungando no outro lado da minha
porta.

- Falaremos sobre isso mais tarde, ok?

- Tudo bem. - Ela sai da porta e eu me levanto para apagar as luzes. Tem
sido uma longa noite.

Durmo mal, e me levanto cedo na manhã seguinte. Vou para a cozinha e


Hazel está lá, parecendo uma merda absoluta. Ainda pior do que eu,
provavelmente. E ela está chorando de novo.

- Podemos falar agora? - Não estou tentando puni-la, não posso suportar
vê-la tão quebrada. Então eu pego uma toalha de papel e entrego a ela.

- Sim, nós podemos conversar. - Sento-me em frente a ela enquanto ela


limpa o rosto. - Aconteceu alguma coisa? Quem era aquele cara? Será que você. ..
- Ela deixa o resto da frase para que minha imaginação possa terminá-la. Estou
prestes a dizer-lhe que eu não tinha tido relações sexuais com Jett, mas a minha
boca tem outras idéias.

- Sim. Eu fiz. Tivemos relações sexuais. - Quero dizer como sarcasmo.

Hazel grita mais alto do que eu já ouvi ela fazer e se joga em mim. Estou
38
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
envolvida em seu perfume e o resíduo do cheiro de cigarro. Ela apertou o botão da
devastada para exultante em menos de dois segundos.

- Oh meu Deus! Como foi? Foi bom? Aposto que foi bom. Esse cara tinha
algumas tatuagens impressionantes. Ele usou camisinha? Você provavelmente
deve ir para a clínica agora. Você está com dor? Você sangra?

- Puta merda, Hazel, você quer que eu responda a todas essas perguntas? -
Ela olha para mim e senta no meu colo. Ela me abraça de um jeito que parece um
grande coala.

- Você estava segura? - Deveria realmente dizer a ela que eu não tinha
dormido com Jett. Mas em vez disso, eu digo: - Sim. Estávamos seguros. - Eu
acho que estou doente. Minha boca se divorciou de minha mente e está falando
por si mesma.

- Bem. Doeu? - E as mentiras continuam saindo de minha boca. E, uma vez


que começo, sigo construindo essa história de sedução e tento fazê-la a mais
realista possível. Há velas e música e orgasmos múltiplos. Até o momento que
termino de contar a minha falsa história completa de como perdi minha
virgindade com Jett e estamos no sofá e ela está desembaraçando meu cabelo.
Ele ficou um pouco embaraçado quando Jett e eu estávamos dormindo no sofá,
de modo que muito se assemelha ao cabelo de sexo.

- Você se sente diferente agora?

- Sim, eu me sinto. - Esta é a única coisa que eu digo que não é uma mentira.

Depois das tentativas de Hazel me fazer o café da manhã, me dirijo a


biblioteca para estudar. Depois de todo o caos da à noite anterior, eu preciso de
algo reconfortante e familiar. Uma hora mais tarde eu estou totalmente envolvida
com a lição de casa e por isso não percebo que alguém está de pé ao lado da
minha mesa até que empurra uma pequena gaivota feita de papel de caderno, em
meu livro.

- Desculpe-me, mas eu queria saber se você poderia dar uma olhada no meu
laptop? - Oh, hey Jett. Que bom vê-lo aqui. Isso é algo que deveria ter dito em voz
alta. Em vez disso, acabo dizendo:

- O que você está fazendo aqui? - E soa mais acusatório do que eu quero
39
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
dizer na verdade.

- Bem, eu ouvi dizer que este é o lugar onde os livros vivem então eu resolvi
vir visitá-los. - É claro que a resposta é totalmente bonita e apropriada e me faz
sorrir.

- Você é uma daquelas pessoas que tem que estudar sozinha ou este lugar
está ocupado? - Ele aponta para o cadeira vazia a minha frente e na qual eu tinha
meus pés apoiados em cima.

- Não, vá em frente, sente-se. - Me dou conta da falta de sabedoria ao dizer


isso um segundo depois. De maneira nenhuma posso me concentrar em
macroeconomia com ele sentado em minha frente. Ele abre sua mochila e tira seu
laptop.

Ele sorri e o liga e eu pretendo ler o meu livro, então eu não vou olhar para
ele. Mas a minha curiosidade me ganha.

- O que você está trabalhando? - Pergunto.

- Novo Design de uma página da website. Quer ver? - Seus olhos brilham
ainda mais e eu me levanto e me inclino sobre seu ombro. Agora sou eu quem
está respirando em sua nuca. Isso também me dá uma chance sentir seu cheiro
sem que isso pareça assustador.

Jett me mostra o projeto que está trabalhando para um grupo local. É


audacioso e brilhante, mas ao mesmo tempo limpo e ele mesmo desenha o
logotipo para eles.

Ele me mostra através de diferentes abas os links que ele está adicionado e
posso perceber que o menino tem talento. Não que duvidasse. Encontro-me
colocando minha mão em seu ombro e inclinando-me ainda mais. Minha boca
está quase no mesmo nível com seu ouvido e se eu virasse minha cabeça eu
poderia lamber seu lóbulo da orelha. Mas isso seria completamente estranho,
então eu provavelmente não deveria. Ainda assim, o pensamento passou pela
minha cabeça. O que está acontecendo comigo, de ficar pensando em lamber
Jett?

- O que você acha? - Jett vira a cabeça e as nossas bocas estão tão perto que
me faz lembrar-me dele beijando a parte de trás da minha cabeça e meu quadril e
eu quero saber o que eu sentiria com aqueles lábios em meus lábios.

- É incrível, realmente. - Sou incapaz de encontrar outras palavras para


dizer sobre isso.

- Obrigado. - não pode ser só minha imaginação, mas seus olhos estão fixos
40
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
em meus lábios e em seguida, de volta para os meus olhos. Devo parar de me
inclinar até ele, mas meu corpo não quer obedecer. O rosto de Jett fica muito
sério e eu não consigo parar de olhar ele.

E então alguém bate um livro fechado em uma mesa próxima e salto como se
tivesse sido pego fazendo algo errado.

- Devo, hum, voltar ao trabalho, provavelmente. - digo e tropeço quando


volto ao meu lugar e sento-me em um baque.

Os olhos de Jett voltam ao seu computador e o meu volta para o meu livro.

41
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo seis

Nós descemos para a cafeteria e Jett pede café e um bagel.

- O que você quer? - Será que ele vai pedir e pagar pra mim? Não posso
deixar isso acontecer.

- Oh, você não tem que fazer isso. Eu tenho dinheiro. – digo, enquanto a
atendente aparentemente entediada espera por meu pedido. Ela também masca
um chiclete e faz bolas até estourá-la. Agh. Não é ilegal mascar chiclete em um
lugar que faz comida?

- Tenho certeza de que você tem dinheiro, mas me encarrego disso. O que
você quer? - o doce sorriso de Jett é a minha perdição. Eu pedi uma fatia de pão
de banana e um Milk shake de abóbora.

- Obrigada. Agora eu devo a você. - digo a ele.

- Não, você não me deve. Isto vale por me ajudar com Javi. - Ah, certo. Eu
quase tinha me esquecido dele. Nos movemos para o lado, a espera de nossas
bebidas.

- Como ele está?

- Recuperado. Aquele desgraçado pode beber como uma esponja e ficar bem
no dia seguinte. Se eu bebo duas cervejas fico destruído para a semana inteira.

- Sim, eu sei o que você quer dizer. - A menina entediada nem sequer
chamou nossos pedidos, apenas os empurrou sobre o balcão, em nossa direção.

- Tudo o que estava acontecendo ontem a noite terminou bem? - Ele


pergunta.

- Mais ou menos. - Tinha recebido várias mensagens de desculpa de todas as


minhas amigas. Depois de lidar com Hazel, a única coisa que quero fazer é
terminar com isso.

Pegamos nossos pedidos e nos dirigimos a única mesa disponível. A


cafeteria está lotada, mesmo para um sábado e eu percebo que deve ser por
causa de algum evento esportivo. Às vezes acho que deveria estar mais envolvida
nessas coisas assim, mas então eu me lembro como minha bunda fica quando
42
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
tenho que ficar duas horas sentada numa arquibancada de metal.

- Eu sinto pelos nachos. - digo.

- Oh, não é um grande coisa. Javi comeu tudo que havia, no meio da noite.
Eu encontrei os recipientes vazios está manhã. Espero que tenha sido ele ou
temos um fantasma comedor de nacho.

Isso soa assustador.

- Bem, olá. - uma voz que conheço muito bem soa atrás de mim. Eu me viro
e a encaro enquanto Jett não a vê.

Antes que eu possa perguntar o que diabos está fazendo aqui, ela fala.

- Eu precisava de um energético antes da minha sessão de estudo. - Ela


freqüentemente tem sessões de estudo com livros gigantescos com letras
superpequenas. Estará cega quando chegar aos trinta, eu juro.

- Oh, um, Hazel, este é Jett. - Jett olha de mim para Hazel e volta pra mim.
Não tinha contado a ele o que realmente tinha inventado sobre nós dois, porém
ele foi o suficientemente inteligente para dar-se conta do que acontecia ali.

- Prazer em conhecê-lo, Jett. Espero que esteja sendo bom para ela.

E o amor desaparece.

Jett não perde nada.

- Ela faz que seja fácil ser bom e é um prazer conhecê-la, também, Hazel. -
Ele meio que se levanta e lhe estende a mão. Ela segura sua mão, enquanto o seu
olhar salta para o braço e acompanha suas tatuagens e em seguida, volta a para
seu rosto. Eu quase posso ler os pensamentos que estão passando por sua
mente.

- Hum. - diz ela e libera sua mão.

Seu sorriso não se vai enquanto se senta de novo. O café da Hazel está
pronto, então ela o pega e diz adeus, dando-me um olhar penetrante. Grande.
Isso vai ser divertido mais tarde.

- Você tem Javi, eu tenho Hazel. - eu digo com um encolher de ombros.

- Entendido. Então você inventou? - Oh, eu realmente não quero entrar


nesse assunto.

43
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Sim. Sobre isso. Eu tenho que contar-lhe que a razão pela qual Hazel
estava se comportando dessa maneira era porque ela pensa que fizemos sexo.

- Uh oh. Eu não sei se vou gostar de como isso vai soar. Parece um pouco
como perdição. - Ah, se você soubesse.

- Então, o que você acha sobre eu ter dito a Hazel que fizemos sexo? - Quero
dizer, eu pedi-lhe uma carona e fingi que estava me levando para casa,
provavelmente para fazer sexo, mas ele não sabia que era também a minha
primeira vez. Ou será que ele teria descoberto se realmente tivéssemos feito sexo?

- Eu diria que não tenho um problema com isso. Quero dizer, não é uma
coisa absurda de se achar. Você é uma garota e eu sou um cara e passamos um
tempo sozinhos no meu apartamento. Estaria me insultando se ela não
acreditasse em você. - Tento ter sua confiança, mas parece que ele está sendo
casual demais.

- Você tem certeza? Porque eu posso esclarecer isso. Quer dizer, eu gosto de
sair com você e ela é minha melhor amiga, por isso, se a gente sair de novo, você
provavelmente vai vê-la novamente e provavelmente vamos ter que fazer isso de
novo.

- Não é um problema, eu juro. É uma honra ter dormido com você. Mesmo
que seja apenas para representar. – disse e seu rosto fica um pouco vermelho e
não volta a olhar para mim.

- Tudo bem. Legal. - Eu não sei o que mais dizer. Eu definitivamente não
direi a ele sobre minha virgindade. Teria que por uma arma na minha cabeça e eu
não prevejo que isso aconteça em breve.

Há um momento de silêncio embaraçoso que eu tento mudar de assunto


para terreno diferente e menos embaraçoso.

- Então, você quer sair de novo? - Diz Jett, sem olhar para mim.

- Uh, sim. A menos que você não queira. Eu não deveria ter assumido que
você quisesse. Isso foi estúpido. - Ugh, eu fiz isso de novo.

- Não! Não, eu quero sair de novo. Eu só não sei se você iria querer. Quero
dizer, depois do apartamento nojento, Javi e tudo mais. Eu não fui exatamente
um grande anfitrião. - Desta vez ele parece envergonhado. E de um jeito fofo.

- Eu quero sair, também. - eu digo.

- Tudo bem.

44
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Tudo bem. Bem, tecnicamente, estamos saindo agora. Mas pode ser
divertido fazer algo fora do campo acadêmico. Não que não tenha sido ruim
estudar com você. - Este é um flerte, certo?

Ele sorri e me olha nos olhos novamente. Uau. Ele tem olhos lindos. Eu
poderia olhar para eles durante todo o dia. Mas eu não deveria. Porque isso é
assustador.

- Javi pensa que dormimos juntos. - disse, finalmente sem piscar.

- O quê?

Suspiros e se inclina para trás em sua cadeira.

- Bem, ele perguntou se tínhamos feito e eu não o corrigi. Desculpe. - Por


que ele está se desculpando? Eu tinha feito exatamente a mesma coisa.

- Eu vou que esclarecer as coisas.

- Não, está tudo bem, Jett. Quer dizer, eu seria hipócrita se ficasse chateada
com isso, considerando que eu fiz a mesma coisa. - E isso me dá uma idéia.

Jett olha para mim e é como estivéssemos pensando exatamente a mesma


coisa no momento.

- E se a gente não contar a verdade pra nenhum deles? Quero dizer, meus
amigos estão sempre a chatear-me sobre encontros e Javi está na sua cola sobre
isso. Que tal se. . .mantermos a farsa? Finjir que estamos saindo?

É a solução perfeita, sem realmente estar saindo com alguém e ter que
passar por toda a situação de novo. Além do fato de que a maioria dos caras me
fazem arrepiar de pavor e relacionamentos levam tempo e energia. Tempo e
energia que eu prefiro canalizar para nos meus estudos. Eu também não quero o
meu coração todo torcido e quebrado, muito obrigada. Eu já vi muitos términos
de minhas amigas e não quero chegar perto de ter a minha própria experiência.

Além disso, eu gosto de Jett. Ele é engraçado, atraente e temos boas


conversas. Ele é o falso namorado perfeito.

Sento-me a espera do veredicto. Ele provavelmente vai pensar que sou louca
e vai sair correndo.

- Huh. É engraçado você dizer isso porque eu estava tendo o mesmo ideia.
Namorar é assim. . . complicado. - disse.

- E estranho. E potencialmente confuso e comovente.


45
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Exatamente. Mas se você não está namorando, então você é, basicamente,
um leproso social e as pessoas se perguntam se há algo seriamente errado com
você.

- Ou que você é gay.

- Eu não sou. Caso você queira perguntar. - disse.

Eu bufo.

- Sim, que eu já percebi que você não é. Eu também não sou. Caso você
também queira perguntar. - Uma vez, eu fiquei bêbada com Hazel e nos beijamos
em um desafio, mas eu realmente não me lembro, então eu tenho certeza que
essa vez não conta.

- Então, isso significa que somos Namorados de Mentira? - disse.

- Uh, sim. Somos. Você agora é meu namorado de mentira.

- E você é minha namorada de mentira. Há algum tipo de anel pra isso.


Falando nisso, eu preciso do seu número. - Então trocamos nossos números de
telefone. Ele me mostra que estou listado em "NM".

Nós rimos e eu termino de beber o resto do meu Milk Shake. Até que foi fácil.

- Nós provavelmente devemos ter algumas regras básicas, no entanto. As


Dez Regras de Um Relacionamento de Mentira. - eu digo. Pego um dos meus
cadernos. Sempre lembro melhor as coisas quando eu as escrevo. Exceto para as
anotações de hoje cedo, mas isso não foi culpa minha.

- Regra número um. . . - digo, escrevendo em minha caligrafia miúda.

- A primeira regra do relacionamento de mentira. Você não fala sobre o


relacionamento de mentira. - diz Jett com um sorriso. Estava escrevendo isso. De
repente dou-lhe um olhar e então eu tenho uma ideia. - Ok, ok, o que acha disso.
Primeira regra do Namoro de Mentira é que se algum de nós quiser sair, temos
que dizer uma palavra. Algo como uma senha para sair da prisão.

- Ou uma palavra de segurança. - ele diz, antes de pensar como isso soa.

- Uma palavra de segurança? - Isso me faz ganhar um levantar de


sobrancelha.

- O quê? Eu li. - Eu tento não ficar um pouco vermelha, mas falho. - E como
é que você sabe sobre as palavras de seguranças? - Essa é a questão.

46
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Ele coça a parte de trás de sua cabeça.

- Lembra que te disse que Javi tem uns filmes estranhos de pornô? Foi por
aí. Além disso, eu também leio. E eles mencionaram em Serenity.

- Ok, então. Escolha sua palavra segura.

- Escolha a sua.

Eu dei a língua para ele. - Eu perguntei primeiro.

Ele olha para o teto e acaricia o queixo como se tivesse uma barba.

- Palavra de Segurança, palavra segura. - Enquanto isso, eu estou pensando


em minha própria.

- Perspicaz. - ele disse. - Eu quis escolher uma palavra que eu não iria usar
em uma conversa normal. Então, sim. Perspicaz.

Isso me faz sorrir.

- O meu é. . .necrofilia. Eu definitivamente não iria usar em uma conversa


normal. - Ele faz uma cara de nojo. Então anoto nossas palavras de segurança.
Como se fossemos esquecer delas.

- Ok, bom. Podemos querer colocar um limite de tempo para isso. Então,
podemos ter um rompimento de mentira. - digo.

Ele balança a cabeça em concordância e começa a dobrar o guardanapo.

- Perfeito. Um mês. É uma boa quantidade de tempo. Então deve ser a regra
Dois. Também vou anotar a regra três que diz que temos que ter pelo menos um
encontro por semana.

- E nenhum contato físico a menos que estamos em público. – digo, ainda


escrevendo.

- Nenhum contato? Isso vai ser muito difícil. Você vai me punir se eu violar
essa regra? - Ele sorri e me deixa quente e formigando.

- Nenhum contato que não seja algo acidental. Que tal assim?

- Isso funciona para mim. Eu acho. - Ele mexe as pernas sob a mesa e
esbarra na minha. Antes que eu possa dizer algo, ele põe as mãos para cima se
dizendo inocente.

47
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Contato acidental.

As próximas regras são um pouco mais fáceis. Regra Cinco: não há beijo de
boa noite a menos que estejamos em público. Seis: sem apelidos a menos que
estejamos em público. Sete: uma mensagem de texto e um telefonema por dia.

- Oito? - lhe pergunto. Estou um pouco sem idéias.

- Bem. Até que ponto queremos levar esta situação? Nós provavelmente
deveríamos passar uma noite juntos de vez em quando. Você sabe, uma vez que
estamos namorando e já fizemos sexo. Eles vão pensar que algo está errado, se
não passarmos noite juntos novamente. - Ele tem um ponto muito válido.

- Tudo bem. Então, que tal pelo menos duas noites juntos a cada semana?

- Você está falando sério? Quantas vezes suas amigas, que têm novos
namorados, passam a noite em suas casas? Eu acho que tem que ser pelo menos
quatro, se não mais - Whoa. Este vai ser um grande compromisso de tempo. Mas
eu acho que não é muito diferente do que passar uma noite na biblioteca. Eu já fiz
isso uma vez ou duas. Ou talvez eu poderia apenas ir para o seu lugar e, em
seguida, fugir para a biblioteca. Tanto faz. Nós vamos trabalhar nisso.

- Ok, quatro noites por semana é a Regra Oito. Devemos alternar?

- Bem, Javi tende a trazer um monte de meninas para casa em uma base
regular, a menos que você não queira saber os sons que ele emite quando chega
lá, então o sua casa pode ser melhor. - Isso é preocupante em muitos níveis.

- Hazel trabalha à noite, de modo que realmente funciona. Podemos sair ou


você pode fazer trabalhos de casa ou qualquer outra coisa. Oh, regra nove deve
haver partilha de cama. Eu realmente tenho um colchão reserva que posso
instalar pra você.

- Parece bom. - ele disse de uma maneira que faz parecer que não é.

- Algum problema?

Ele balança a cabeça negativamente e então sorri, mas ele não parece
verdadeiro.

- Você não está dando pra trás em nosso relacionamento de mentira antes
mesmo de começar, não é?

- Não, eu estou bem. Qual é regra Dez?

Eu a anoto e viro o caderno para que ele possa lê-la.


48
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Divirtir-se. Sim, isso deve ser uma regra. - ele disse, tirando uma caneta e
sublinhando.

- Ok, é isso. Dez Regras de Jett e Shannon para um Relacionamento de


Mentira. - Jett começa a rabiscar o título.

- Nós apenas temos que ter certeza de esconder isso em algum lugar. - Ele
disse.

- Eu vou colocá-la na minha bolsa com meus absorventes. Ninguém mexe


ali. - Ele está muito ocupado com seu desenho para captar minha piada.

- Então, você está dentro? - sinto como se estivesse dando pra trás.

- Estou dentro. – disse, sem tirar os olhos do papel e acena.

- Eu sinto que nós devemos selar este de alguma forma. Algo oficial para
iniciamos nosso relacionamento de mentira. - Eu retiro o meu telefone e coloco
uma data de término no meu calendário. Perfeito. É antes das provas finais, de
modo que funciona bem.

- Que tal um beijo? Estamos em público e estamos começando o nosso


relacionamento de mentira. As pessoas que estão namorando beijam-se, não é? -
Ele finalmente tira os olhos da lista de regras.

- Uh. É. Eu, hum. Eu acho. - Então, aqui está o negócio. Todos os beijos que
eu já tive na minha vida foram terríveis. Ou com narizes se chocando, baba,
dentes esbarrando ou simplesmente ruim. Eu não vi fogos de artifício, fiquei com
os joelhos fracos ou qualquer coisa parecida. Eu só esperava acabar e ter
conseguido me livrar da situação. Além disso, o que se passa na cabeça desses
caras para comerem coisas pavorosas e em seguida, beijar você? Me desculpe,
mas eu não quero provar o seu churrasco de bacon, seu cheeseburger ou seus
anéis de cebola, muito obrigado.

Jett se levanta, vem para o meu lado da mesa e se inclina para baixo,
segurando meu rosto com uma mão, seu polegar roçando minha bochecha. Eu
fecho meus olhos e rezo para que não vá estragar tudo com este beijo.

- Abra os olhos e olhe para mim, Shannon. - Sua voz é tão suave e doce que
eu não tenho nenhuma opção a não ser obedecer. Ele está mais perto do que eu
pensei que quase pulo, mas ele está me segurando no lugar.

- Com esse beijo, tenho a honra de selar a nossa relação de mentira. - disse,
como se estivesse concedendo o título de cavaleiro a mim ou algo assim. Eu não
deveria estar tocando-me no ombro com uma espada?

49
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Vejo seus ângulos faciais e muito lentamente, como se ele temesse que eu
pirasse, move seus lábios macios nos meus. Por um momento ele fica quieto.
Como se estivesse esperando eu me acostumar com a sensação. Até este
momento não foi nada terrível. Na verdade, é bem agradável. Mais do que
agradável. Eu me inclino para a frente e abre a boca aprofundando o beijo.

ESTE é o que deve se chamar um beijo. Ouço-me gemer um pouco e abrindo


a boca também. O que era pra ser um beijo para selar a nossa relação de mentira.
Se sente como o primeiro beijo de verdade que já tive. Antes que ele possa ir mais
longe, eu empurro seu peito e ele se retira lambendo os lábios, como se estivesse
saboreando o meu sabor.

Sexy.

- E assim começa.

- E assim começa.

Eu me acerto com minhas outras amigas, via mensagem de texto. Eu estava


mais chateada com Hazel, porque ela instigou toda a situação. Se é que deveria
fazer um dramalhão com o que me havia feito, porém a coisa com ela já tinha sido
ruim o bastante e agora só quero deixar pra trás e seguir adiante com meu
relacionamento de mentira.

Isso, Jett e eu já decidimos o nosso primeiro "encontro" para a noite


seguinte.

- Alguma coisa pública. - ele disse.

- Bem, há uma festa da Kappa Sig. Javi vai e me pediu para ir com ele.
Parece muito público para mim.

A festa da fraternidade? Eu só tinha ido em uma e foi culpa de Hazel. Acabei


a noite com um banho de cerveja que alguém tinha entornado em minha bolsa.
Mas pode não ser tão ruim com Jett. Poderia provavelmente proteger minha
bolsa. E o resto de mim.

- Hazel vai ficar muito chateada de não pode ir. Ela está sempre me pedindo
para ir para essas coisas. Mas talvez eu possa conseguir que uma das outras
meninas possam vir. - Eu envio um SMS em massa para o resto das meninas e
tenho respostas imediatas. Daisy e Jordyn podem vir, Cass não pode e Hazel tem
que trabalhar. O namorado de Jordyn, Tanner, também está dentro. Eles
50
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
começaram a namorar, por isso eu ainda não os tenho avaliado como uma só
pessoa. Mas ele parece doce (pelo que ela diz) e ela está feliz (pelo que ela diz),
então isso é tudo que importa.

- Ok, agora nós temos um grupo de cinco. Ou seis, eu acho. Isso deve ser
interessante. - eu digo quando Jett quer saber quem vai.

- Seus amigos são meus amigos. Se você está bem com eles, eu estou bem
com eles, também. - Sim, é o que nós vamos ver.

- Você realmente não conhece as minhas amigas, então você provavelmente


vai mudar de idéia depois de amanhã à noite.

Nós dois saímos para nossos carros e eu não sei como nós vamos dizer
adeus. Nos beijamos de novo? Estamos em público. Posso dar outro beijo em pé?
Eu estava sentada e havia sido bastante mal. Meus joelhos não são fortes o
suficiente para o tipo de beijo de Jett.

- Te ligo hoje à noite? - ele diz e eu me encosto no meu carro.

- Sim, claro. - Ele se inclina para a frente.

- Nós estamos em público. - disse, porque eu meio que olho pra trás. - Tem
um cara, bem ali. - Ele aponta e eu vejo um cara com dreadlocks fumando, fora
da biblioteca. Ele também está em seu celular, então eu tenho certeza que ele não
tem nenhum conhecimento de nós. Mas ainda assim. Você nunca sabe quem vai
passar.

- Sim, nós estamos. - Desta vez eu coloco a mão em seu ombro e me inclino.
Talvez desta forma posso controlar o beijo. Eu dou-lhe o mais rápido dos beijos e
puxo para trás o mais rápido que posso, antes que possa transformá-lo em algo
mais.

- Vemos-nos amanhã. - eu digo, virando-me e abro minha porta antes que


ele possa fazer qualquer coisa para me parar. Eu o ouço suspirar atrás de mim e
seus dedos roçam minha espinha antes de eu entrar no carro. Eu olho para ele e
fico um pouco agitada.

Bye, Namorado de Mentira.

51
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo sete

- Então, Jett e eu estamos oficialmente juntos. - eu anuncio quando eu


chego em casa, depois da biblioteca. Hazel se encontra na mesa de jantar, lendo
um de seus livros gigantescos e tomando notas. Demora um minuto para que
seus olhos se desprendam do mundo emocionante da jurisprudência.

- Você tem namorado? Minha Shannon tem um namorado! Você está


falando sério? - Ela grita e pula em mim como se eu tivesse ganho o Miss
America.

- Jesus, deixe-me ir. - respiro com dificuldade. Ganho um abraço apertado e


lhe dou umas palmadinhas nas costas, tento fazê-la parar antes que me mate
sufocada. Ela finalmente me solta e me dá um tapa no traseiro.

- Deus, eu estou tão feliz que eu não tenho que me preocupar com você se
tornar uma velhinha estranha, com uma casa cheia de gatos. - diz ela.

- Bem, eu ainda sou jovem. Tenho tempo de sobra para os gatos. - Ela pega
meu rosto e o espreme entre suas mãos. Eu quase engoli minha língua.

- Nem pense nisso. Não vou deixar isso acontecer. Além disso, agora que
você já fez sexo, não vejo você voltar pra essa vidinha. Minha primeira vez,
definitivamente, não foi tão boa. - Tudo o que sei sobre “a primeiras vez” de
minhas amigas elas variam de terrível para não tão terrível. Eu provavelmente
tinha ido um pouco longe demais com a minha história, mas eu culpo o fato de
que tenha lido muitos livros sensuais.

- Hum, então eu poderia ter dito para o resto das meninas sobre você e Jett.
- disse Hazel, se preparando para que eu gritasse com ela. Mas eu a conheço o
suficiente para saber que compartilharia este tipo informação.

- Está tudo bem. Disse-lhes praticamente que eu estávamos juntos quando


perguntei-lhes sobre a festa da Kappa Sig. - Ela suspira de alívio.

- Ah, bom. Eu não quero que você fique com raiva de mim. Mais uma vez.
Então, você terminou o monte de trabalho?

Eu não entrei em detalhes sobre não estudar pelo fato de ter encontrado Jett
na biblioteca, porque isso levaria à conversa do Namoro de Mentira e eu só menti
saindo com ele por algumas horas. Eu tenho que passar pelo menos uma
52
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
semana. Em seguida, um pouco mais.

Um mês. O que eu estava pensando? Como posso mentir e fazer isso


durante um mês? Eu não sou uma boa atriz. Eu pego o meu celular e corro para
o meu quarto para ligar para Jett.

- Hey. Eu não posso fazer isso. Por que nós decidimos fazer isso? É
Shannon, por sinal. No caso de você não saber quem é. - Não dei se quer a chance
dele dizer alguma coisa antes de lhe lançar minhas divagações.

- Sim, eu sei. Você já está arrependida? - Eu o ouvi fechar a porta e, em


seguida, sentar-se, provavelmente, em sua cama. - Merda, temos sido apenas
namorados de mentira por algumas horas.

- Eu sei. Eu estou te liberando.

- Por quê? Fale comigo.

- Porque eu sou uma mentirosa horrível. E eu não acho que posso lidar com
isso. Quatro noites juntos? E se você ficar cansado de mim? E se você achar que
eu sou louca? Ou grossa? - Ele me corta.

- Whoa. Reduzimos seu papel, Shannon. Podemos falar sobre as Regras.


Podemos ajustá-los se for necessário. E se você continuar me fazendo rir e sendo
adorável, eu nunca vou ficar cansado de você, eu te prometo isso. Eu gosto de
loucas. Bem loucas. E você não é grosseira, eu juro. - Eu posso ouvi-lo abafando
o riso. Isso não é engraçado.

- Não tira sarro de mim. Estou em uma condição delicada.

- Não estou tirando sarro de você, princesa.

- Ei, você está quebrando a regra Seis.

- Desculpa. - Ele não parece arrependido. Nem um pouco.

- O que são as regras se não forem seguidas? Entende o que eu quero dizer?
Isso é impossível e sem sentido. - Eu me deitei na minha cama, minha cabeça
saltando em meus travesseiros.

- Eu não acho que seja nenhuma dessas coisas. Você é apenas uma
pessimista. Mas, felizmente para você, seu namorado de mentira é um otimista.
Então, eu não aceito o seu raciocínio. Além disso, você não usou a palavra de
segurança, de modo quem não está seguindo as regras agora?

Merda, eu tinha esquecido da estúpida palavra de segurança. Estou prestes


53
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
a pronunciá-la, mas depois eu paro. Jett espera.

- Ok, então talvez eu seja um pouco pessimista.

- Eu acho que um pouco é um eufemismo, Shan. - Pelo menos não me


chamou de princesa novamente. - Mas se você realmente não quer fazer isso,
então tudo que você tem a fazer é dizer a palavra e isso está feito.

- Eu sei.

Mas se isso acabar significa que provavelmente não o veria e não passaria
mais tempo com Jett. Sim, eu só o conheço a dois dias, mas eu quero ele na
minha vida. Ele é fácil de falar, é divertido e também é atraente. As tatuagens são
sexy. Eu nunca soube como eram sexy até conhecê-lo. Além disso, ele tem um
cabelo muito legal.

E eu não posso voltar atrás e dizer a Hazel e o resto das meninas que eu
menti para elas sobre isso. De jeito nenhum. A humilhação me mataria.

Não há como voltar agora.

- Nãoo. Eu estou bem.

- Estamos dentro?

- Sim, ainda estamos dentro.

- Tem certeza?

- Sim. Te vejo amanhã à noite.

- Ok, então. Boa noite, Shannon.

- Boa noite, Jett.

Desligamos e eu lanço o meu telefone na cama. Há uma batida na porta.

- Sim. - eu digo.

- Posso entrar? - Sério? Hazel está perguntando se ela pode entrar no meu
quarto? Imediatamente eu estou no limite.

- Tem certeza? - Parece uma pergunta. Ela abre a porta como se estivesse
com medo de algo do outro lado que vai saltar e estrangulá-la.

- Algum problema? - Deus, eu espero que ela não tenha ouvido a conversa
54
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
telefônica. Especialmente a primeira parte.

- Eu só queria ver como você está. Quero dizer, você fez sexo pela primeira
vez. Eu me sinto no dever de sentar e conversar ou algo assim. Saber se você tem
alguma dúvida. Ser a sua melhor amiga. Esse tipo de coisa. - Ah, isso é doce. Se
eu precisasse.

- Eu estou bem, eu juro. Estávamos seguros e todo esse jazz. E agora nós
estamos namorando. Por isso está tudo bem. Eu estou bem. - Quantas vezes nos
últimos dois dias, eu usei a palavra bem? Eu provavelmente atingi minha cota.

- E sobre a pílula? Os preservativos não são cem por cento eficaz. - Sério?
Ela está mandando essa pra mim? Quantas vezes eu lhe preveni sobre fazer sexo
com caras aleatórios? Agora eu estou chateada.

Acabei de dar-lhe um olhar e ela tem a decência de parecer sem graça.

- Eu tenho tudo sob controle. - eu digo.

- Bom. Eu só quero que você esteja a salvo. Eu sei que eu não dei o melhor
exemplo no passado. - * Tosse * eufemismo * tosse *.

Acho que tenho que dar-lhe crédito por tentar se certificar que não vou
terminar grávida do sexo imaginário que vou ter.

- Obrigada, Hazel. - Ergo meus braços para um abraço.

- Ok, me mostre o que você vai vestir para sair. - Eu nem sequer pensei nisso
ainda. Tudo o que esteja limpo? Levanto-me e encontro um jeans e uma camiseta
bonita que faz com que meus seios pareçam bem e cobre o que precisa para ser
coberto.

- Oh, inferno não. - Como eu sabia que Hazel não ia aprovar? Ela procura
nas minhas gavetas, indo direto para as roupas que eu tento evitar. Puxando um
top decotado com renda na frente e alças que mal seguram meus seios, ela sorri
para mim. Definitivamente vai arrebentar todo.

Eu me pergunto se Jett é um homem de peitos ou de bundas. Acho que


ambos.

Pego a blusa de Hazel. Sempre posso colocar um suéter sobre isso, eu


suponho. Ela aprova o meu jeans, mas pega umas botas de seu próprio armário.
Calçar o mesmo número de sapatos que sua companheira de quarto é realmente
tirar a sorte grande. Além disso, os sapatos dela são mais elegantes que os meus.

- Estes farão suas pernas mais longas. - diz ela, entregando-me um par de
55
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
seus BBs preto clássico. Para arrasar com eles. Espero.

- Então, você está feliz? - Ela me pergunta, enquanto coloco as botas para
me certificar que posso andar nelas.

- Sim, eu estou. - Posso estar mentindo para ela sobre o fato de que eu estou
namorando Jett, mas eu não posso mentir sobre disso. Ele me faz feliz e eu amo
estar perto dele.

- Bom.

Visto-me com o top preto de renda, jeans e botas pra essa noite, deixo meus
cabelos soltos e selvagem. Sempre me sinto mais sexy com os meu cabelos soltos.
Hazel já está no trabalho e as outras meninas vão chegar logo. E Jett. Jett está
vindo para me buscar.

Estou apenas afofando meus seios para me certificar de que eles estão
seguros e não vão pular fora do meu sutiã ou fazer qualquer outra coisa
inesperada, quando há uma batida na porta. Eu dou uma última olhada em
meus seios e vou atendê-la.

Jett está do outro lado, iluminado pela luz da varanda. Caramba!

Seu cabelo é esculpido em um moicano e veste uma camiseta gasta com


uma gravata impressa e por cima uma jaqueta de couro, jeans largos e seu tênis
de lona rasgado. Um estilo despojado bem bacana, me faz questionar a minha
própria roupa e falta de conforto. Eu finalmente olho para os seus olhos e vejo
que ele está olhando para mim. Ou melhor, em mim, mas seus olhos pulam para
meus seios. Com toda a justiça, não posso culpá-lo. São muito óbvios e não dá
pra perdê-los de vista.

- Está vendo algo que gosta? - Eu digo, usando sua frase.

- Algumas coisas. - Seus olhos voltam para o meu rosto e sorriem.

- Você quer entrar, namorado de mentira?

- Eu adoraria, namorada de mentira. - Eu dou um tour com ele pela casa.


Passei a maior parte da tarde arrumando a casa e a enfeitá-la tanto quanto
poderia ser enfeitada. Eu tinha acendido algumas velas perfumadas para criar
um ambiente romântico.
56
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Fiz a cama para você. Os lençóis estão limpos e eu espero tenha
travesseiros suficientes. - Eu posso ter exagerado.

- Sim, parece ótimo. - diz Jett, pegando um dos travesseiros e, em seguida,


jogando-o para baixo novamente no colchão extra.

- Então, você está pronto para a nossa primeira saída, Namorado de


Mentira?

- Eu estou, você não está? - Oh, não é essa a pergunta? Eu me viro e seus
olhos automaticamente vão para meus seios e depois de volta para o meu rosto,
como se tivesse de forçá-lo a subir o olhar.

- Eu estou pronta. E eu não vou te dar um soco por estar olhando para os
meus seios. Eu não sou dessas garotas que os exibem e depois ficam revoltadas
quando as pessoas olham para eles. Quero dizer, não é isso que você quer? - Eu
coloquei minhas mãos em meus quadris e ele tosse limpando a garganta e olha
para longe.

- Bem, é bom saber que eu não vou levar um soco por olhar para os seios da
minha namorada de mentira. Agora se alguém fizer, eu vou ter um problema com
isso. - Há aquele sorriso que eu adoro. - Não se preocupe, eu sei usar o “The
Vulcan nerve pinch.”

- O que é The Vulcan Nerve pich? - realmente nunca assisti muito Star Trek .
Eu sou mais um uma garota Star Wars.

- Aqui. - Ele fica atrás de mim, até que estou com as costas em seu peito. Oh.
Olá.

- Teoricamente você deveria ficar inconsciente quando faço isso. - Ele


comprime uma de suas mãos na base do meu pescoço onde se encontra com os
meus ombros.

- Tem certeza que você está fazendo a coisa certa? Tudo que eu sinto é um
aperto. - É uma sensação bem legal, na verdade. Parecido com uma massagem.

- Eu acho que nós vamos ter que praticar. - disse no meu ouvido,
provocando arrepios na espinha. Eu removo sua mão do meu pescoço, mas não o
afasto de mim. Ele é muito quente. Me inclino um pouco para trás eu suspiro.

E, em seguida, a porta da frente se abre e vozes invadem meu apartamento.

Jett salta longe de mim como se eu estivesse pegando fogo.

- Olá? - diz Jordyn, com sua doce voz sulista e eu me viro para enfrentar
57
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Jett.

- Você está pronto, Namorado de Mentira? - Eu ergo minha mão para um


high five.

- Eu estou pronto, Namorada de Mentira. - Nós batemos as mãos e saimos


para a cozinha.

- Ei, eu sou Jordyn. - Com seu forte sotaque sulista ela sempre age como se
estivesse trabalhando em uma festa no jardim. Ela também gosta de empurrar as
coisas para debaixo do tapete e fingir que nada aconteceu, por isso que não faz
nenhuma menção sobre o que aconteceu na noite em que fui para casa com Jett.

Jett aperta a mão de Jordyn e, em seguida, ela o apresenta para Tanner. Ele
tem uma camiseta Harley Davidson e parece meio chapado. Ou talvez seu rosto
seja assim todo o tempo. Ele é bonito de qualquer jeito.

Daisy vem atrás deles, parecendo um pouco amarga já que não tem nenhum
namorado, mas, em seguida, Jett menciona Javier e seus olhos se iluminam.
Encantador.

- Ei, vocês me ajudam com algo? - Diz Cass, agarrando o meu braço e me
arrastando em direção ao banheiro com Daisy e Jordyn a seguir.

- De que "ajuda " você precisa Cassandra? - Digo enquanto fecho a porta e
volto a elas.

- Ok, então todas nós nos sentimos uma merda a respeito do que fizemos,
mas nós queríamos ter certeza de que você está sendo cautelosa com esse cara. -
diz ela. As outras duas acenam em concordância.

Estou chateada. Estou prestes a explodir, mas eu não faria um drama, os


rapazes estão esperando. Meus pais brigavam constantemente enquanto eu
crescia e eu acho que isso tenha afetado minha capacidade de relacionar-me de
forma normal. Ou talvez eu seja apenas amaldiçoada. De qualquer forma, eu não
estou fazendo isso. Não vou enfrentá-las.

- Essa conversa nunca aconteceu. - eu digo, e passo por elas voltando pra
cozinha.

Poucos minutos depois, estávamos nos apertando dentro da lata velha que
Jett chama de carro.

- Tem certeza que essa coisa é um carro? - Diz Daisy, tentando colocar o
cinto de segurança sem muito sucesso.

58
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Nunca insulte a montaria de um homem. - diz Tanner, jogando o braço em
volta de Jordyn. Eu amo essa menina pra caramba, mas ela tem um fetiche para
os homens que a tratam como lixo. Irônico, considerando o discurso que acabei
de ter no banheiro. Pelo menos Hazel tinha ficado de fora desta vez, mas talvez só
porque ela estava no trabalho.

- Ela é uma boa menina. - diz Jett, batendo no painel. O que há com os caras
e seus veículos? Não que eu posso falar. Tenho uma relação louca com minha
coleção de livros usados. Tenho-os em uma prateleira especial no meu quarto e
até converso com eles às vezes. Isso não é estranho, não é?

Estou no banco da frente com Jett e todo mundo está esmagado no banco de
trás. Javier já está na festa.

- Ele provavelmente já foi suficiente para duas pessoas. - Jett murmura para
mim.

- Oh, isso vai ser divertido.

- Vamos ver.

Encontrar um lugar para estacionar perto da fraternidade é quase


impossível. Sim, é um dia de semana, mas isso não impede ninguém de ficar
bêbado.

Nós finalmente encontrarmos um lugar na beira da estrada e pulamos para


fora do carro de Jett. Me certifico que meu cardigan está bem fechado na frente
dos meus seios.

Os dois rapazes nos dão as mãos e tentam andar atrás de nós, pelo
acostamento da estrada. E falam dos perigos.

- Quem diria que caminhar fosse um esporte de contato? - Diz Jett,


praticamente me carregando porque os saltos das botas de Hazel afundam nos
buracos dos cascalhos que me faz tropeçar.

- Nós, garotas, gostamos de coisas complicadas. - eu digo com uma risada,


enquanto seu braço me enlaça e me desvia de um buraco. Nós finalmente
chegamos na fraternidade, sem nenhum incidente importante.

A festa está em pleno vapor quando entramos. A cerveja está fluindo, a


música é alta e eu tenho certeza que eles tinham comprado todo o estoque de
copos de plásticos vermelhos do Sam’s Club. Há até uma pirâmide deles ao longo
de uma parede. Devem estar colados, porque essa é a única explicação plausível
para que eles continuem de pé, mesmo com tanta gente esbarrando neles.

59
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Jett localiza Javier e vai de encontro a ele , do outro lado da salão. Ele está
em um dos barris, enchendo copos das pessoas.

- Ele é mesmo um membro dessa fraternidade? - Eu grito sobre a música.

- Uh, não. Ele é uma espécie de membro honorário, em cada fraternidade.


Sua especialidade e na batida de um barril. - Eu não duvido.

Javier nos cumprimenta e enche dois copos e nos entrega. Jordyn sai com
Tanner quando encontra alguns de seus amigos e Daisy flerta com Javier no
início, mas logo outro cara vem e a rouba.

- Se cuida. - eu grito pra ela, que me dá um tchauzinho sobre o ombro.

- Você pode vesti-las, mas você não pode despi-las. - eu digo a Jett quando
encontrarmos um canto para fugirmos do meio dessa loucura. Jett pega minha
mão e entrelaças nossos dedos. Depois a traz até sua boca e beija o dorso.

Borboletas se agitam no meu estômago, como os dançarinos que se


esbarram junto as caixas de som.

- Você está fantástica, sabe disso? - Ele balança nossas mãos unidas pra
frente e pra trás e eu tenho um impulso quase irreprimível de rir como uma
garotinha.

- Elogios não fazem parte das regras, mas deviam fazer. - eu digo, apertando
sua mão.

- Por que vocês estão perdidos aqui? - Diz Javier, finalmente deixando o
posto no barril.

- Só admirando esta encantadora senhorita. - diz Jett, com uma piscadela.

- Pare com isso. - eu digo, afastando-me um pouco.

- Então, vocês dois estão juntos agora? - Jett apenas ergue nossas mãos
unidas e eu tento rir como uma menina apaixonada. Soa um pouco louco, mas
ninguém parece notar.

Javier apenas balança a cabeça.

- Continuem bebendo. - Ele diz e vai embora.

- Esse é o seu conselho habitual. - diz Jett, tomando um gole de cerveja.


Tomo um gole também. Pelo menos está gelada. Isso é tudo que posso dizer em
seu favor. Algumas pessoas vêm para cumprimentar Jett. Ele não é Javier, mas
60
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
também é tão popular quanto. Meio que me sinto como se estivesse saindo com
alguém famoso. Ele me apresenta como "sua garota" cada vez que alguém vem
falar com ele e as borboletas no meu estômago se agitam toda vez que isso
acontece. Esta relação pôde ser de mentira, mas as borboletas que sinto agitar
são muito reais.

Eu aperto mãos, trago bebidas e tento memorizar nomes e rostos até que
sinto minha cabeça girar por causa da quantidade de álcool em minhas veias.

- Você quer um pouco de ar? - Jett diz, um pouco mais tarde.


Definitivamente o ambiente está abafado com toda essa gente se esbarrando um
no outro.

- Claro. - eu digo. Saímos para parte de trás da casa e vamos até onde
existem algumas árvores, que servem de divisas para a casa vizinha. O som da
festa diminui, mas ainda podemos ouvir o barulho da farra na noite. Está escuro
e caminho com determinação até que eu paro e me viro repentinamente. Quase
nos colidimos.

- Desculpe. - diz ele.

- Está tudo bem. - Ele se recosta contra uma árvore e faço o mesmo do seu
lado. Está frio e dói para respirar um pouco, mas é melhor do que estar lá dentro.

- São momentos como estes que eu gostaria de ter um cigarro. - O quê? Eu


não sabia que fumava.

- Eu não me importo se você quiser fumar. - Minha família toda fumava, eu


cresci com a minha casa cheirando como um cinzeiro.

- Não, não. Se eu começar de novo, não vou conseguir parar. Está com frio?
- Estou tremendo e a qualquer momento vou começar a bater os dentes.

- Um pouco. Mas podemos ficar aqui, se quiser.

Balança a cabeça em negação. - Vamos voltar lá para dentro. Hey, foi até
bom termos saído. Eles provavelmente vão pensar que te arrastei aqui pra fora,
para uma rapidinha contra uma árvore. - Me pergunto se esse foi seu plano de
mestre.

- Bem, se vamos jogar assim, Deveríamos, então, torná-lo crível. - Eu faço


um sinal pra que ele se abaixe e bagunço um pouco seu cabelo deixando-o um
pouco confuso. Então eu faço o mesmo com o meu cabelo. Faço-o tirar sua
jaqueta e eu amasso um pouco nossas roupas, então parece que nós a vestimos
com pressa. E como último toque, reaplico meu gloss e depois mancho um pouco
a boca de Jett. Meus dedos acariciam seus lábios e ele permanece quieto
61
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
enquanto faço meu trabalho, mas eu quero que ele beije meus dedos. Para um
cara, seus lábios são surpreendentemente macios, mas firme. Esculpidos.

- O que você acha? - Pergunto, levantando meus braços para mostrar o meu
desalinho.

- Perfeito. - Ele acaricia meus cabelos para trás e sua mão se detém por um
segundo de lado do meu rosto. Então eu deslizo sua mão na minha e me inclino
contra o ombro dele e caminhamos de volta para o caos.

62
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo oito

Fingir que tivemos uns amassos ao ar livre é a melhor coisa que poderíamos
ter feito. Jett recebe tapinhas nas costas, olhares maliciosos e até ouço alguns
caras que sussurram algo sobre eu ser fácil. Tanto faz. Eu não dou a mínima para
um bando de garotos de fraternidade bêbados pensam de mim. Eles não vão se
lembrar de nada amanhã, de qualquer maneira.

Javier, por outro lado, age como se isso fosse algo digno de comemoração.
Ele "me compra uma bebida" - ou seja, ele me dá um novo copo e o enche no
barril - e diz pra mim que se eu quiser deixar Jett e "vir para o lado negro", ele
ficaria mais do que feliz por " mostrar-me como se faz". Me sinto como se tivesse
que colocar aspas no ar a tudo que ele disse.

Jett apenas mantém sua mão na minha e eu me recosto contra ele. Está
ficando tarde e a cerveja está me afetando e tudo que eu quero é me enrolar sob
alguns cobertores e dormir.

- Você está pronta para ir? - Jett diz assim que termino a bebida que Javier
tinha "me comprado".

Concordo com a cabeça e nos juntamos ao resto do grupo para irmos. Como
eu já imaginava, Daisy está longe de ser encontrada e quando eu lhe passo um
sms, ela envia uma resposta concisa. Isso me diz que ela vai ficar aqui. Tanner
está absolutamente destruído. De um jeito que não consegue abrir seus olhos,
levantar sua cabeça e nem mesmo lembrar seu nome. De alguma forma, entre
mim, Jett e Jordyn eles estavam em melhores condições e então deram um jeito
de levar Tanner até o carro.

- Cara, se você fizer xixi ou vomitar no meu carro, eu vou te chutar para fora
daqui. - Jett avisa a Tanner, enquanto nós o colocamos no banco de trás e Jordyn
entra, trazendo sua cabeça pra seu colo. Eu me sinto culpada por ter insistido em
trazer meus amigos. Deveria saber que isto aconteceria.

- Uggissshhh Mgussshh gusshhss. - Ou pelo menos eu acho que foi o que ele
disse.

- Shh, baby está tudo bem. - diz Jordyn, acariciando seu cabelo para trás. -
Nós vamos levar você pro McDonald em pouco tempo.

- E foi isso que ele disse? - Eu pergunto.


63
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Acho que sim. - disse Jordyn e eu me ajeito no banco da frente, enquanto
Tanner começa a chorar. Maravilha. Um bêbado emocional. Mas Jordyn enxuga
suas lágrimas e o faz calar como se fosse um bebê.

Fico aliviada quando eu dou as indicações para a casa de Jordyn. O carro


dela está na minha garagem, mas eu não acho que ela deva dirigir e nem ele. Ela
pode vir e levar o carro amanhã.

Jett a ajuda subir as escadas com um Tanner chorão e a entrar com


segunrança no apartamento.

- Eu não a invejo. Ele parecia que estava a ponto de explodir em prantos,


quando fechei a porta. - diz Jett.

- Eu sinto muito por fazer você dirigir e por ter que lidar com eles.

- Você tem que parar de se desculpar, Shan. Está tudo bem. Eu posso lidar
com isso. - Sua voz é suave, mas seu tom de voz me diz para parar. Então eu
começo a pensar sobre outra coisa, e então eu começo a entrar em pânico.

Jett vai passar a noite. Na minha casa. No chão, mas ainda assim. Ele vai
estar dormindo, uma das coisas mais íntimas que se pode fazer com alguém. E se
eu roncar? Eu não acho que ronco. Hazel teria me dito sobre isso, certo? Ela não
tem nenhum problema em me falar sobre coisas assim. Sim, ela teria me
contado.

- Você tem certeza que quer que eu fique? - Ele desliga o carro e se vira pra
olhar para mim. Seus olhos brilham no escuro sob a luz da varanda, como
estrelas.

- Vamos até o fim com isso, Namorado de Mentira. - eu digo com mais
confiança do que na realidade eu sinto. Andamos até minha porta e eu abro sem
necessidade de senha.

- Você trouxe alguma coisa para passar a noite? - Eu pergunto assim que
coloco minha bolsa em cima da mesa.

- Merda, sim. No carro. - Ele sai e volta com sua mochila. Deus, espero que
haja roupas para dormir.

Eu nos sirvo com dois copos de água. Sei que, definitivamente, preciso me
hidratar. Também pego um frasco de aspirina, pego algumas e as tomo de uma
vez só, num gole d’água .

São quase duas da manhã e eu realmente só quero ir para a cama, mas


estou também estranhamente “acesa”. Como se tivesse consumido muita
64
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
cafeína.

- Acho que eu vou escovar os dentes. - avisa, levando sua mochila com ele
para o banheiro. Enquanto ele não está por perto, vou vestir meu pijama.
Definitivamente com sutiã, apesar de ser super incomodo. Uso um conjunto de
camiseta e calças largas, que tem a carinha dos Smyles estampada por todo lado,
tinha sido um presente dos meus pais, há alguns natais atrás. Eu sei que me
amam, mas eles não têm idéia alguma de quem eu sou ou o que eu quero em meu
pijama.

Estou colocando a parte superior por cima da minha cabeça quando ouço
Jett na cozinha. Eu puxo a camiseta para baixo e me certifico se os meus
mamilos não estão aparecendo através da combinação do sutiã e da camisa e
depois saio.

Pelo amor de todas as coisas sagradas.

- Ei, você tem algum chá ou algo assim? - Estou momentaneamente muda,
pela surpresa. Meus olhos estão demasiado ocupados a olhar para os seus
braços e clavícula. Ele está usando uma camiseta preta sem mangas e calças de
moletom que são bastante, malditamente, apertadas. Quente. Maldito seja.

É difícil dizer, mas acho que as tatuagens em seu braço são realmente dois
dragões, um vermelho e outro azul. O de vermelho está na frente do seu peito e o
segundo, em azul, fica nas costas, envolvendo-se com a cauda ao redor de seu
pescoço.

As ondas no seu outro braço são lindas e reparo em um detalhe que eu não
tinha visto antes. Há um pequeno barco balançando em todo o caos da
tempestade. Gostaria de saber o que significa. Meus olhos finalmente
desprendem-se de suas tatuagens, quando finalmente volto a atenção pro seu
rosto, percebo que ele está esperando a minha resposta sobre. . .alguma coisa.
Eu vasculho meu cérebro até que eu encontrar. Chá. Ele perguntou sobre chá.

- Sim, há alguns no armário à sua esquerda. - Ele se vira e eu tenho o


vislumbre do dragão azul em suas costas. Eu realmente quero pedir-lhe para
tirar a camiseta.

Jett pega duas canecas, as enche e as coloca no microondas. Ele não


comentou sobre minha roupa e eu suspeito que seja porque pareço uma idiota.
Maravilha.

Eu gosto de mel no meu chá, por isso vou até o armário pegá-lo, ao mesmo
tempo em que o microondas apita e Jett move-se para pegar as canecas e nós nos
chocamos.

65
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Desculpe! - falamos ao mesmo tempo e nos afastamos um do outro, mas
suas mãos ainda estão na minha cintura. Ele ri e eu também, mas tudo o que
posso pensar são as suas mãos em mim.

O microondas ainda está apitando, mas o som está distante, mesmo que
estando de pé ao lado dele.

- Desculpe. - disse novamente, sua voz baixa. Vejo seu pomo de adão subir e
desce, quando ele engole.

- Está tudo bem. - eu sussurro. Seus olhos são realmente excepcionais. Há


até mesmo partes de azul e verde neles, se você olhar bem perto. Como se fossem
salpicados com glitter colorido.

E antes que eu possa dizer qualquer palavra para detê-lo, ele se inclina e me
beija. Minhas mãos vão para seu peito para afastá-lo, mas eu não encontro
forças. O calor flui em minhas veias e os meus lábios estão pegando fogo. Minhas
mãos, por vontade própria, deslizam para cima ao redor de seus ombros,
puxando-o mais baixo para que ele fique mais próximo. Suas mãos estão me
apertando com tanta força que eu sei que ficarão marcas. Depois eu cuido disso.

A respiração torna-se secundária porque o foco está na dança que nossas


bocas estão fazendo uma com a outra. Sua língua lambe a costura da minha
boca, me pedindo para deixá-lo entrar. Sim, Jett, pode entrar. Abro minha boca
e ele aproveita o máximo.

Uau.

Mas assim que o beijo começa, ele acaba. Seus lábios e língua se retiram da
minha boca, meus olhos se abrem e o encontro respirando com dificuldade,
enquanto eu também pisco como se tivesse acabado de sair de um transe.

- Você acabou de quebrar a regra Cinco. Sem beijo de boa noite a menos que
nós estajamos em público. - eu digo, lambendo meus lábios. E realmente o gosto
é bom.

- E quatro, tecnicamente. - ele diz, com a voz áspera. Limpa a garganta e


suas mãos, finalmente, soltam meus quadris. - Mas eu prefiro pensar que foi um
contato incidental. Meus lábios foram atraídos para os seus. Foi contra a minha
vontade. Eu não pude fazer nada. - Ele ri um pouco sem fôlego, enquanto eu me
encontro mordendo meus lábios. E fico longe dele e ele faz o mesmo.

- Bem, eu não sei o que eu possa fazer sobre isso, Namorado de mentira. -
Abro o microondas e retiro as duas canecas de chá e empurro uma para ele,
derramando um pouco no chão, quase queimando seus pés.

66
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Desculpa! - Ele balança a cabeça em negativa, em seguida, pega um rolo de
papel toalha no balcão e começa a limpar o chão. Eu decido que o melhor a fazer
é fazer logo o chá, enquanto isso Jett termina a limpeza e depois joga as toalhas
de papel molhadas no lixo.

O apartamento está muito tranqüilo , então eu levo o meu iPod e coloco nos
alto-falantes que Hazel comprou. "Can I Stay” de Ray LaMontagne toca e Jett olha
para mim reconhecendo a música. Pode ser possível que nós ouvimos a mesma
música? É um pouco irônico que essa música seja a primeira a tocar. Nós dois
rimos um pouco.

- Você conhece essa música? – pergunto, enquanto nos sentamos em frente


ao outro. Meus lábios ainda estão latejando pelo beijo.

- Sim. conheço. - Ele mexe o chá e eu sei que há mais do que isso.

- Eu amo essa música. É também conveniente, dadas as circunstâncias. - eu


digo. Acabei de responder com um sorriso e saboreio nosso chá a dois.

Eu pensei que a música ajudaria o clima melhorar, mas na verdade o efeito


é contrário. De algum modo.

Estamos em silêncio quando ouvimos a voz gloriosa de Ray e, em seguida,


muda para "Only You", de Ellie Goulding. Eu tenho todos os estilos de músicas
ali, mas parece que o meu iPod tem segundas intenções esta noite.

- Você quer assistir algum filme ou algo assim? - Eu pergunto, enquanto Jett
leva sua caneca para a pia e começa a lavá-la. E junto-me a ele, mas se afasta de
mim, como se estivesse com medo de chegar perto. Eu tento não fazer beicinho.

- Se você quiser. Você não está cansada?

- Sim, é tarde. Que horas você tem aula?

- Não até dez.

- Oh. Bem. Eu não tenho até onze. - Eu limpo as minhas mãos em um pano
de prato e simplesmente não sei o que fazer aqui.

- Devo ir. - disse, saindo.

- Não, fique. - eu sussurro. Eu quero que ele fique. Eu gosto de estar com ele
e não quero que este seja o fim.

- Você quer que eu fique?

67
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Quero. - As palavras pairam no ar entre nós, como se fossem reais e
tivessem tomado um peso. Respiro lentamente.

- Tudo bem.

Decidimos assistir a um filme, e parece um déjà vu de quando tínhamos


estado na casa dele, só que eu tinha um monte de filmes de garotas que eram de
Hazel. Minha coleção é um pouco diferente.

- Você tem duas cópias de Willow? - disse, balançando com a cabeça para o
lado enquando ele olha para minha coleção.

- Sim. Um deles é uma edição especial. - ele sorri e fica olhando. E então
pega uma capa de um DVD e entrega para mim.

- Labirinto? - escolha inesperada.

- Eu tenho assistido a este filme já faz um tempo. Só me lembro de Bowie


com o cabelo louco. - É muito louco.

Nós nos acomodamos no sofá, com espaço suficiente entre nós para não
haver nenhuma possibilidade de contato acidental. Eu dou play no filme e tento
asisti-lo e não a Jett.

- Uau, eu nunca percebi quão mau aquela coruja era no início. - Meus olhos
podem estar na tela, mas meu foco está em Jett e em toda sua pele exposta.

- Eu sei. - Eu digo sem saber do que ao certo ele está falando. Eu me dou um
tapa mental e concentro-me novamente no filme, mas então eu sinto os olhos de
Jett em mim. Ele provavelmente está pensando como pouco atraente é meu
pijama. Suspiro.

- Jesus, há um monte de brilho neste filme. - eu digo. Também fazia anos


que não assistia a esse filme. E ainda mais impressionante é que me recordo de
tudo. Jett e eu rimos das mesmas partes e falamos o tempo todo. Meus olhos
começam a ficar pesados e eu me recosto no braço do sofá e antes que perceba,
meu corpo está se movendo.

Por um momento, eu não sei onde estou. Então abro meus olhos eu percebo
que estou sendo transportada. Eu olho para cima em pânico, até que meu
cérebro processa e que Jett está me carregando.
68
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Ele me coloca suavemente em minha cama e em seguida, puxa as cobertas.

- Hey. – diz, quando me vê com olhos abertos.

- Hey. - Minha voz é grossa de sono.

- O filme acabou e você caiu no sono. – disse, explicando o por que do


transporte.

Ele não precisa justificar isso para mim. Não é como se fizesse algo
completamente ultrajante. Se eu estivesse nua, então ele teria que dar algumas
explicações.

- Obrigada. - eu disse, seu rosto ainda está muito perto do meu. Parece que
ele está esperando por algo. Um beijo? Não acho que eu posso suportar outro
essa noite.

E então, ele se levanta e caminha de volta ao colchão que tinha feito para ele.
Ele se senta e eu rolo para lado, de forma que estou de frente para ele. Eu estou
acordada novamente. Jett coloca as sobre os joelhos. Nossos rostos estão quase
no mesmo nível. Já é quase manhã. Eu vou ter uma "ressaca" por causa desta
noite. Espero que nós dois possamos dormir. Mas a minha experiência com Hazel
diz que não é o caso. Ela faz muito barulho quando chega em casa.

- Nós provavelmente devemos dormir. - digo, ajeitando meu travesseiro.

- Sim, você está certa. Boa noite. - diz Jett, estendendo a mão e e acariciando
meu rosto. Não é um contato acidental, mas vou deixar passar.

- Boa noite. Durma bem. - sorrio e então se deita de frente para mi, e fecha
os olhos. Eu faço o mesmo, mas abro os olhos por um momento. Seus olhos já
estão fechados. À luz verde fraca do meu relógio, me possibilita a oportunidade de
estudá-lo sem que eu pareça estranha.

Talvez observar alguém enquanto dorme seja estranho. Sim, é estranho. Eu


fecho meus olhos e tento dormir.

Eu sou acordada por um estrondo na cozinha e, em seguida, uma voz


amaldiçoando alto. Hazel está em casa.

69
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Abro os olhos e a primeira coisa que eu vejo é Jett. Normalmente, quando eu
caio no sono, eu fico na mesma posição e não me movo. O menino que está no
meu chão, porém, não está no mesmo lugar. Ele está de costas, com todos os
seus membros para fora. Quase como se tivesse caído de costas sobre o colchão
com um soco de direita. Eu me inclino e o observo por um minuto, em seguida,
passo os dedos pelo meu cabelo para arruma-lo e provavelmente deve estar
fabuloso agora. Mas não é nada comparado ao de Jett. O seu está pra todos os
lados, assim como seu corpo.

Entro em choque de repente e encaro a porta, como se eu estivesse olhando


para Hazel. São sete da manhã, apenas. Tanto para dormir ainda. Eu odeio
acordar Jett, mas se vamos simular um desempenho de casal feliz pós-sexo,
temos que começar agora.

- Jett? Jett. - Eu toco seu ombro suavemente e a reação que eu consego não
é o que eu estou esperando.

Uma de suas mãos voa para cima e me dá um soco no olho direito.

- Oh meu Deus. - Eu caio de volta contra os meus travesseiros e aperto meu


rosto. Perdi meu olho e minha bochecha parece meio inchada. Depois de abrir e
fecha meus olhos algumas vezes, eu chego a conclusão que não é ruim. Eu só
espero que não deixe uma contusão.

- O que aconteceu? - O rosto de Jett aparece na beira da minha cama.

- Uh, você me deu um soco. Que maneira de acordar. Eu prefiro tomar um


café. - eu digo, cutucando meu rosto. - Eu acho que o susto foi pior.

- Merda, eu sinto muito. Deixe-me ver. - ele chega perto para olhar meu
rosto, minha primeira reação é me afastar, mas tenho que ficar para que ele
possa vê-lo.

- Está um pouco vermelho, mas eu não acho que vai deixar uma marca.
Ainda bem que não acertei no olho, ou você poderia ter um olho roxo. Eu sinto
muito. Eu deveria tê-la avisado que eu tenho uma tendência a atacar quando
tentam me acordar. Mas eu acho que agora você sabe disso.

- Assim, sei. - acho que ele está tentando amenizar a importância do


acontecido, porém suas mãos são suaves enquanto analisa o lado do meu rosto
para me garantir que não há dano algum.

- Sinto muito, princesa. - Estou prestes a dizer-lhe que acabou de violar uma
regra, quando ele se apóia na ponta do meu colchão para levantar e plantar um
beijo rápido na minha bochecha.

70
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Já está melhor. - Ele sorri para mim e, em seguida, fica de pé. Ugh, eu
odeio pessoas matutinas.

- Violador de Regras. - digo, quando olho para ele. Ele senta-se ao meu lado,
na minha cama.

- Seu cabelo parece fabuloso agora, Shan. - Ele ri de meu cabelo e enfio
minha mão em seu moicano, bagunçando-o com os dedos. Em seguida, ele
começa a fazer cócegas em minhas costelas. Oh inferno não.

- Pare com isso! - Eu grito.

Minha porta se abre em um golpe e do ângulo que me encontro vejo as


pernas de Hazel em suas legs apertadas.

- Bem, hey, olá. - Diz , enquanto eu e Jett estamos congelados em meio ao


ataque de cócegas. Ele se recupera mais rápido do que eu e se levanta para
cumprimentar Hazel.

- Prazer em vê-lo novamente. - diz ela e isso me lembra como conheci Javier.
- Posso lhes oferecer um de café da manhã? - Nenhum de nós tem aula mais cedo
hoje. O que é bom, isso significa que temos tempo para comer e tirar um cochilo
antes. Eu só tenho duas aulas, mas eu tenho que trabalhar esta noite. Por que
decidi ir para a festa de ontem à noite?

- Sim, obrigado. Isso seria ótimo. Você precisa de ajuda? - Hazel me dá um


olhar rápido e, em seguida, sua atenção de volta a Jett.

- Ela precisa de toda a ajuda que possa conseguir. - eu digo, levantando-me


e passando pelos dois para ver o que Hazel pretende fazer.

Assim como eu suspeitava. Waffles congelados.

Balanço a cabeça e pego os waffles e os coloco na torradeira, em seguida,


vou para a geladeira. Eu posso ter comprado uma tonelada de alimentos apenas
para Jett, então eu não tenho que lidar com qualquer uma das especialidades
culinárias de Hazel ou de nossa menu regular de macarrão com queijo
pré-pronto. Posso também ter estourado meu orçamento por duas semanas de
comida. Namoro de Mentira custa caro.

Começo a preparação dos ovos e do bacon e não percebo que Jett e Hazel
sumiram faz um tempo. Desligo o fogo e me esgueiro até meu quarto.

Eles estão conversando, mas suas vozes são muito baixas para que consiga
ouvir corretamente. Aproximo um pouco e percebo, tarde demais, que a porta não
está fechada. Inclino-me demais e perco o equilíbrio, bato a cabeça na porta e
71
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
caio estirada no chão.

- Oh meu Deus! - Hazel grita, colocando a mão no peito como se quisesse


manter o coração dentro dele.

Jett é um pouco mais rápido para perceber o acontecido. E se abaixa


rapidamente ajudando-me.

- Você está bem , princesa? - O apelido é permitido nesta situação. Eu me


esforço para ficar de pé.

- Eu, hum, só queria ver se você queria, uh, bacon. - Tãaaaao convincente.

- Sim, eu amo bacon. Quem não gosta? - Diz, não me deixando quando
fiquei de pé novamente. Esse contato é permitido e de certo modo estou feliz por
isso.

- Exatamente os meus sentimentos. - eu digo, minha pele formiga em cada


lugar que entra em contato com a dele. Hazel limpa a garganta.

- Bacon. - eu digo, para lembrar o que eu estava pensando por um segundo


atrás.

- Bacon. - diz Jett.

72
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo nove

Hazel foi dormir por algumas horas e Jett voltou para casa, para tomar
banho e assim por diante. Eu tenho que fazer o mesmo e depois terminar alguns
deveres de casa.

Obrigado pelo café da manhã. A próxima vez é comigo. Nos vemos hoje
a noite?

Fico derretida apenas com essas poucas palavras. Eu não posso ouvir sua
voz ou ver seu rosto, mas eu ainda posso senti-lo. Encontro-me mordendo os
lábios com vontade e querendo pular e girar como Julie Andrews.

Nos vemos hoje a noite.

Pensar no que escrever em reposta me toma aproximadamente dez minutos.


Eu sei. Ridículo.

Estou enojada de mim mesma. Eu não sou esse tipo de garota. Esse Namoro
de Mentira está começando a me confundir.

Sou grata por ir a aula. No minuto em que meus pés pisam na sala de
aula,sinto como estivesse em casa. Quando o professor faz uma pergunta, eu sei
a resposta quase antes que ele a termine. Eu me perco na história, nos fatos, nos
números e linhas e nos assuntos que gosto. Coisas que eu domino. Não existe
outro lugar em que me sinta tão confiante e segura de mim mesma, do que
quando estou respondendo a uma pergunta em sala de aula.Sim, eu sou uma
aberração. Eu não conheço ninguém que realmente sinta felicidade em fazer
testes e trabalhos.Eu sou uma esquisitona certificada. Jett me envia várias
mensagens de textos ao longo do dia e cada vez que as recebo, meu coração dá
um salto e as borboletas do meu estômago se agitam.

- Uau, você está de bom humor hoje. - diz Amelia, quando chego ao tabalho.
Coloco a mão em meu rosto para me certificar que estou sorrindo.

- Eu tive um bom fim de semana. - decido não tocar no assunto sobre o


namoro de mentira com Amelia. Parece errado. Nós não conversamos muito

73
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
sobre nossas vidas pessoais, apesar de sermos muito próximas.

Eu começo a trabalhar na pilha de arquivos que não tinha terminado no


outro dia. Normalmente, quando estou trabalhando em algo burocrático, minha
mente divaga e penso todo tipo de coisa. Hoje, eu tenho uma só coisa em minha
mente.

Jett, Jett, Jett. Jetty.Jetty-Jettson. Embarcar em plano “Jett”.

Uma mão bate no meu ombro e eu quase pulo de susto. É minha chefe,
Gillian. Com um sonoro G. Ela definitivamente não é a minha pessoa favorita no
mundo, mas ela me deixa em paz na maior parte do tempo. Nunca tive
desentendimento algum com ela.

- Olá, como vai você? - pergunto, olhando rapidamente para minha mesa
para ter certeza que está organizada. Sou um pouco obsessiva com minha área de
trabalho, a mantenho sempre organizada, mas Gillian é pior. Pessoas foram
despedidas por ter coisas inapropriadas em suas mesas, uma mulher, em certa
ocasião, tinha ficado em grandes apuros por ter uma foto do marido sem camisa,
em cima de sua mesa.

- Estou bem Shannon, como vai você ? - mudamos para uma conversa sobre
a rotina do escritório, mas eu sei que ela me procurou por uma razão. Ou eu
estou fazendo algo muito mau ou algo muito bom. Eu não posso imaginar em que
apuros estou metida, mas com Gillian nunca se sabe.

- Então, como vão as coisas? - Diz ela e há mais por trás da pergunta.

- As coisas estão indo muito bem. Espero chegar à metade do trabalho, com
os arquivos de empréstimos, até o final desta semana. - O que é antes do previsto,
mas não digo essa parte.

- Bem, isso é maravilhoso. Continue o bom trabalho.Quando você terminar


esse trabalho, me avise, lhe darei um novo projeto para que você não perca o
ritmo por não ter o que fazer. - Com um sorriso rápido e hipócrita ela sai da sala.
Eu solto um enorme suspiro de alívio e, em seguida, surge a cabeça de Amelia
sobre a minha baia.

- O que ela disse? - Ela sussurra. Eu gesticulo para que entre em minha
baia. Eu não direi nada que me faça correr o risco de contarem a Gillian e isso se
voltar contra mim. Estas paredes têm ouvidos.

- Oh nada, ela só queria me dizer para manter o bom trabalho e que ela vai
me dar outro projeto quando eu finalizar com os arquivos de empréstimo.

- Parece divertido. - Sim, a diversão é exatamente o que vou ter.


74
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Provavelmente vai ser horrível, por isso ela veio me falar antes do tempo. Na
maioria das vezes, eu recebo os projetos que outras não querem fazer, assim são
repassados para parte inferior da hierarquia. Felizmente, há mais do que alguns
de nós, mas é um grande banco e há sempre novos projetos que os superiores
não querem fazer.

- Eu também queria saber se, talvez, você gostaria de sair para jantarmos
hoje à noite? – Surpreendentemente Amelia não tem muitos amigos. Creio que
seja porque pensam que toda a sua felicidade e positividade sejam falsos, mas
eles realmente não são. Eu não entendo por que alguém não gostaria de estar
perto dela, mas o que fazer?

- Eu adoraria. Quer ir ao Tony? - É o nosso greco-italiano favorito, para


comer em Deermont. Ok, é o único lugar greco-italiano, para comer em
Deermont. E mesmo que houvesse cem lugares destes, ele ainda seria o melhor.

- Ooohh, já faz quase uma semana que estivemos lá. Necessito de um pouco
de baklava. Como agora. - Ela bate palmas e gira.

- Legal. Estamos combinadas. - Faço um sinal de joinha e ela se levanta em


um salto e volta para sua baia. Não pego meu telefone imediatamente para ler as
mensagens de Jett, pois durante o horário de trabalho fazer isso é ganhar um
convite para ir ao ninho da cobra, que é o escritório de Gillian, então eu dou um
fugida até o banheiro para enviar-lhe uma mensagem rápida, avisando-o que eu
vou chegar atrasada.

- Ah, coitada. Você foi flechada pelo amor. - Me leva cinco minutos para
contar a Amélia sobre Jett. Eu não contei sobre o Namoro de Mentira, é claro,
mas eu conto tudo sobre ele. É quase impossível não fazê-lo.

- É uma merda. - murmuro antes de pegar um pedaço de pão de alho,


molha-lho no molho maninara e enfiá-lo na minha boca.

- Pobrezinha. - diz Amelia com um sorrizinho, enquanto come uma folha de


uva recheada. Amelia, atualmente, não tem um namorado e não parece muito
interessada em encontrar um. Pergunto-lhe sobre isso e ela apenas suspira e diz:
- Um dia meu príncipe virá. - O que, inevitavelmente, nos remete a uma citação
de filme da Disney, eu ando tão atordoada que me esqueço de perguntar sobre
ela.

75
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Amelia e eu passamos o restante de nosso jantar falando sobre aulas,
professores loucos com suas expectativas irreais, senhorios horríveis e sobre os
carros que não gostam de funcionar quando precisamos deles. Pegamos nossas
baklava e chás, em seguida, ela me leva de volta para o meu carro, que ainda está
no estacionamento da empresa.

- Me liga se precisar surtar. Você sabe que eu estou aqui. - diz ela, dando-me
um abraço. - Vejo você na quinta-feira.

Eu a abraço de volta. Em seguida, me dirijo tão rápido quanto eu posso,


para voltar para o meu apartamento. Eu só tenho dez minutos para ficar com
uma aparência apresentável. Sim, isso não é tempo suficiente. Bem, ele poderia
muito bem se acostumar com a minha aparência rotineira. Não há sentido em
manter quaisquer ilusão. Sério.

- Você vai usar isso? - Hazel diz, quando eu estou prestes a sair pela porta.

- Sim, por quê? - Minhas calças jeans estavam limpas e sem rasgos, minha
camisa valorizava meus seios e não tinha aquele elástico estranho na frente, que
sempre nos machuca e deixam os seios maiores.

- Não me parece adequado para a ocasião. Você deveria tentar


impressioná-lo. Envolve-lo em uma falsa sensação de sensualidade.

- Você está dizendo que eu não sou sexy?

- Não, eu só estou dizendo que você deveria provocá-lo um pouco.


Especialmente no início do namoro. - Vou deixar esse conselho entrar por um
ouvido e sair pelo outro. Na realidade, não quero pensar nisso, nem ouvir
isso.Vou abstrair e deixar minha mente vazia.

Corro para o meu carro, procuro em minha bolsa fazendo uma pequena
oração. VITÓRIA.

O apartamento de Jett apartamento parece cada vez mais assustador toda


vez que venho aqui. Todo o percurso parece levar a uma casa assombrada.
Caramba. Pessoas vivem aqui? Eu faço uma verificação rápida para ver se há um
daqueles letreiros dizendo NÃO ENTRE, ESTE EDIFÍCIO NÃO É SEGURO E ESTÁ
CHEIO DE ZUMBIS E/OU FANTASMAS. Nada.

Eu bato em sua porta e ele leva três tentativas para abri-lo por dentro.

- Oi - eu disse e não posso lutar contra o sorriso que se espalha em meu


rosto. Sorrio de novo e me movo para o lado para me deixar entrar.

- Ele já foi. – ele responde à minha pergunta muda sobre Javier.


76
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Ah, bom. Não que me incomode em passar um tempo com ele de novo.

Jett ri.

- Você não tem que fingir que gosta dele por minha causa, Shan. Eu sei que
nem todos gostam de Javi ou vice e versa. -Yeah. Javier não é a minha pessoa
favorita. Mas talvez eu não tenha dado a ele chance o suficiente para conhecê-lo?
Quero dizer, Jett gosta dele, obviamente, ele deva ter algumas qualidades
redentoras. Certo?

- Eu trouxe um pouco de baklava - eu digo, segurando um saco de Tony.

- Você é minha namorada de mentira favorita. - ele disse, pegando a


embalagem da minha mão e se jogando no sofá.

Coloco minha bolsa no chão, perto da porta e me junto a ele.

- Espero que eu seja sua única namorada de mentira. - Ele pega um pedaço
da baklava e antes que a leve a sua boca eu consigo dar uma mordida.

- Hey, hey! Você disse que trouxe isso para mim. - Eu sorrio com minha boca
cheia e ele me dá uma olhada antes de virar a cabeça para dar uma mordida.
Acho que ele não está preocupado em compartilha meus germes.

Eu mastiguei e engoli, em seguida, limpei minha garganta. Ele revira os


olhos e segura a baklava na minha frente para que eu morda mais um pedaço.

- Brigadu - Eu digo com a boca cheia. Ele balança a cabeça e come o último
pedaço.

- Você vai me odiar se eu te disser que tenho que fazer lição de casa? - Diz
Jett, colocando a bolsa em cima da mesinha de centro.

- Sim. Eu te odeio. Você é um namorado de mentira horrível. Você é o pior.


Dane-se idiota. - cruzo meus braços e viro minha cabeça, mas não consigo ficar
assim por muito tempo. - Não, eu tenho dever de casa também, idiota. Eu
também esperava que você não me odiasse porque preciso fazer o meu. - Pego a
minha bolsa e deixo-a cair com um baque.

Jett tinha muita sorte, a maior parte de seu trabalho de casa poderia ser
feito no laptop. Não que isso faça com que seja mais fácil. Não consigo me
imaginar olhando para um programa de gráficos por horas, aumentando ou
diminuindo uma imagem até chegar ao ponto certo. Isso me deixaria louca.

Abro meus livros, alinho minhas canetas e coloco meus cadernos em uma
pilha. Eu tenho um diferente para cada matéria, além de diferentes post-it para
77
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
cada uma. Eu também tenho minhas anotações digitadas e estou pronta pra
acabar esses período.

- Eu gosto de fazer minha lição de casa com música. Se você gosta de


silêncio, posso colocar meus fones, mas eu costumo ouvir apenas isso. - diz Jett.

- Não, eu escuto música também. - Mas, provavelmente, não é o mesmo tipo


de música. - Eu costumo ouvir clássicos. Ou algo suave.

- Sim, isso é meio oposto do que eu escuto quando estou trabalhando. Se


tecno for o oposto do clássico. - Eu não tenho idéia se é ou não, mas eu acho que
posso fazer a lição de casa ao som de tecno.

- Podemos chegar a um acordo? O que há entre tecno e clássico? - Nós dois


pensamos nisso por um momento e então Jett pegou seu celular.

- Entendo - Ele colocou seu celular em uma base e conectou ao alto-falante,


perto da TV e "Bohemian Rhapsody" de Queen, explode alto pelo apartamento. Eu
não posso evitar, mas rio.

- Perto o suficiente - eu digo, enquanto Jett diminui um pouco o som e


senta-se novamente.

Com Queen tocando e Jett ao meu lado, começo a trabalhar. Espero que me
saia melhor do que a última vez.

Eu criei um sistema de recompensa para mim. Essa é a única forma que eu


possa fazer algo. Lia duas páginas, olhava pra Jett. Lia mais duas. Olhava para
Jett. Permito-me olha-lo quando termino um capítulo. Ele está tão focado em seu
trabalho que nem sequer me nota. Ou talvez não?

Ele se mexe o tempo todo e suas mãos não estão fazendo muita coisa com o
teclado. Ele rola o mouse e aperta os olhos para a tela. Algo me diz que não faz
parte de suas atribuições. Eu checo o primeiro item da minha lista e faço uma
pequena dança da vitória internamente. Existe coisa melhor do que eliminar um
item fora de uma lista de afazeres? Acho que não.

E então Jett apoia sua cabeça em sua mão e se inclina para o lado e eu
decido deixar a lista pra depois, afinal não é lá grandes coisas. Ainda assim, pego
meu segundo livro juntamente com meu segundo caderno. Jett suspira. Eu
quase deixei pra lá, mas posso sentir que ele quer falar alguma coisa, mas não
78
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
quer me interromper. Durante todo o tempo Queen está cantando sobre meninas
com traseiros grandes que fazem o mundo girar. No caso de alguém vir me
perguntar.

- O que está acontecendo? - abro meu livro em uma página específica e finjo
que eu não estou interessada na curva de suas costas, em seu pescoço e na
forma que inclina sua cabeça, meio que me inclino para a frente. Eu também
estou interessada em suas orelhas, que são bonitas. Orelhas podem ser bonitas?
Eu realmente nunca tinha reparado em orelhas antes. A não ser que elas se
destacassem. Mas fazer o quê. Elas são graciosas e perfeitas. Huh. Quem diria
que orelhas pudessem ser sedutoras?

- Nada, apenas travado neste projeto. - Ele fecha seu computador e esfrega o
rosto com as mãos. - A melhor coisa a fazer é dar um tempo e tentar outra coisa.
- Ele apanha um bloco de desenho debaixo do sofá e também uma das minhas
canetas. Eu quase fico brava com ele por pegar uma das minhas canetas, mas eu
estou muito curiosa para ver o que ele vai fazer com esse material.

Ele vira para uma nova página e se inclina bem pra trás contra o sofá, de
modo que eu não possa ver o que ele está desenhando.

Eu me inclino mais em sua direção e ele ri e vai chegando mais para trás
ainda.

- Volte para seu trabalho de casa, Shan. Não me atrapalhe.

- Mas eu quero saber o que você está fazendo. - Deixei meu livro de lado e me
inclino até que estou quase em cima dele. Ele levanta o bloco de desenho para
que fique fora do meu alcance, me esforço para chegar até lá, mas seus braços
são mais longos do que os meus e logo me dou por vencida.

- Você não presta. - Jogo uma caneta em sua direção e ele se agacha.

- Vale tudo no Namoro de Mentira e na guerra. - diz ele, encolhendo ombros


e voltando para o desenho. Eu tento retornar aos meus estudos ou pelo menos
deixa-lo pensar que estou estudando. Não quero que me flagre distraida
observando-o. É embaraçoso se você é o único que não consegue se concentrar.

O som da caneta sobre o papel, juntamente com a música do Queen, se


torna calmante. As palavras na página em minha frente são apenas linhas,
pontos e curvas. Há também gráficos e imagens, mas nenhum deles significa
nada para mim. Mergulho de volta para tomar notas e na esperança de que algo
penetre em meu cérebro. Desta vez, porém, eu flagro Jett olhando para mim por
cima do bloco de desenho. Pequenos flashes de seus lindos olhos para mim e
depois se volta para o bloco.

79
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Pare de olhar para mim. - reclamo, mantendo meus olhos em meu livro.

- Como sabe se estava olhando para você, se você não estava olhando para
mim? - rebate. Ele faz um traçado longo com caneta e em seguida se ajeita no
sofá. Balanço a cabeça e viro a página do meu livro, mesmo não lendo nada da
página anterior.

- Você ainda está me olhando.

- Esta é outra regra que você deseja adicionar à lista? Não olhar? - Mais
traços de caneta.

- Tanto faz. - decidi deixá-lo pra lá e procuro uma posição no sofá, me apoio
no braço do sofá e fico meio de costas pra ele. Jett suspira novamente e cobre o
desenho com uma almofada que logo cai no chão. Então ele pega outra coisa
debaixo do sofá.

- Meu Deus, quanta coisa você tem aí?

- Eu tenho que esconder meus pertences em lugares estranhos. Javi tem


uma tendência a mexer nas minhas coisas e muda-lo de lugar quando não estou
aqui. Engraçado, mas ele nunca olha debaixo do sofá. - Abre a caixa de madeira
que tinha puxado debaixo do sofá e pega alguns quadrados de papel brilhante. E
então começa a dobra-los e eu não posso deixar de assistir.

- Quem te ensinou a fazer isso?

- Meu pai. - Isso é tudo que eu tenho. Descobri há pouco tempo que sua
família é um assunto delicado, por isso estou surpresa por ter me dito algo sobre
isso. - Isso me relaxa. Ajuda-me a concentrar em outras coisas. - Ele faz um vinco
no papel e pressiona seus dedos ao longo do novo vinco para torná-lo mais nítido.
Então dobra de novo e de novo. É quase hipnótico. Constato como pode ser
relaxante. Jett continua dobrando e girando e eu não tenho nenhuma idéia do
que ele está fazendo. Depois de dezenas de dobras outra gaivota surge, mas esta
é diferente. Puxando sua cauda, suas asas batem. Eu resisto ao impulso de
aplaudir com alegria como uma criança vibrante.

- Você é muito talentoso.

- Sim, pena que não se pode pagar as faturas com origami. Existem pessoas
que fazem coisas extraordinárias, mas leva anos de treinamento e uma tonelada
de papel. Eu poderia te fazer todo um jardim zoológico, se você quizesse, mas
esses são os meus favoritos. - A gaivota foi feita de papel iridiscente vermelho e
logo começa a fazer outro em azul. Eu o observo fazendo e logo temos duas
pequenas gaivotas. Eu as movo para que seus bicos se toquem, como se
estivessem se beijando.
80
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Quer que eu te ensine como fazer um? - Diz Jett. Hum, aprender alguma
coisa com o meu namorado de mentira sexy ou ler sobre ética nos negócios? Essa
é uma decisão muito difícil.

- Sim. - eu digo, empurrando meu livro pra longe, fazendo com que ele caia
no chão com um baque. Eu não quis parecer tão entusiasmada, simplesmente
aconteceu.

Não é como se estivesse adiantada com meu dever de casa.

Jett e eu passamos a próxima hora ouvindo Queen enquanto me ensinava a


fazer gaivotas de papel. É uma estranha combinação, mas de alguma forma faz
sentido.

Demoro cerca de doze tentativas para acertar, quero dizer doze folhas de
papel. E a cabeça da minha gaivota é um pouco instável em comparação com a
cauda, pelo menos parece um pássaro.

Eu bocejo, mesmo estando bem acordada.

- Você está cansada? - Jett pergunta, organizando a nossa pequena família


de gaivotas sobre a mesinha. Ao lado da lição de casa.

- Não, mas eu definitivamente estou com fome. Deveríamos fazer alguns


nachos malucos?

Ele sorri e se põe de pé, estendendo as mãos para me puxar pra cima. Uau.
Forte. Enganosamente forte. Quer dizer, não é um anúncio ambulante para
esteróides como Javier, mas ele definitivamente não é um fraco. Na verdade, ele é
tão forte que ao me puxar para cima me faz perder o equilíbrio e me choco contra
seu peito. Ele me segura, claro, porque é cuidadoso e eu não sou. Eu costumava
ser. Eu definitivamente caia muito menos antes de conhecê-lo.

Ele me mantém apertada contra seu peito, as mãos entre nós. Meus seios
estão totalmente espremidos contra ele. Jett teve mais contato com meus seios do
que meu próprio médico. Para ser justa, eles ficam no caminho. São um pouco
difíceis de evitar, se você está perto de mim. Não é brincadeira, realmente dá pra
dar um tapa na cara das pessoas com eles.

Parece até que tem mente própria, meus mamilos endurecem sob minha
camisa e eu dou um passo atrás para que Jett não possa senti-los. Mamilos são
equivalentes a uma ereção feminina. Em uma escala menor. Ainda assim, é
constrangedor quando você está piscando seus faróis para todo mundo ver.

As mãos de Jett ainda estão entrelaçadas com as minhas e ele me leva para
a cozinha.
81
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Nachos? - ele diz.

- Nachos. - eu concordo.

Desta vez, os nachos são sobra de carne mais Velveta (eu realmente preciso
comprar pra esse menino um pouco de queijo de verdade) pimenta-jalapenho,
coentro, azeitonas, algumas rodelas de cebola e o deixo adicionar pedaços de
cachorro-quente.

- Devemos abrir um restaurante, só de nachos. Poderíamos fazer café da


manhã nachos, sobremesas de nascho. Seria um sucesso - disse, dando uma
mordida enorme após a coisa tenha derretido no forno. Limpo o pouco de queijo
do seu queixo com meu dedo e enfio na minha boca. Parece uma coisa natural de
se fazer agora. Sirvo-me com um nacho bem carregado de mistura de
ingredientes e enfio em minha boca.

Uau, que um. . .cacofonia de sabor. Eu mastigo e tento descobrir se gosto ou


não. Demora um tempo para me acostumar com a textura e o sabor, é meio um
choque.

- Os outros eram melhores. - diz Jett, comendo um pouco mais.

- Dane-se. - Como outro pedaço e chego a conclusão que gosto deles. Quero
dizer, eles não são os meus favoritos, mas são muito bons.

- Como é que você faria os nachos de sobremesa? - pergunto.

- Se pudesse descobrir como cortar a massa em forma de batatas chips,


poderia cobri-las de chocolate e chantilly e assim por diante.Também poderia
fazer nachos de frutas.

- Isso seria muito bom para a epidemia de obesidade no país. - eu digo,


jogando água na festa de nachos de Jett.

- Isso não é divertido. - diz Jett, enfiando cinco nachos em sua boca ao
mesmo tempo. Tenho que admitir que é impressionante. Eu enfio um só, acho
que não seria muito sexy para ter em minha boca entupida com nachos ou
qualquer outra coisa.

- Não se mexa. - diz Jett e eu congelo. Com uma das mãos, ele segura meu
queixo o mantendo estável enquanto move seu rosto próximo ao meu. Gostaria
de perguntar o que ele está fazendo, mas eu meio que perdi a capacidade de falar.
82
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Ou respirar. É o meu coração ainda está batendo loucamente?

Muito lentamente, milímetro por milímetro, Jett traz seu rosto mais perto do
meu. Sua língua lambe alguma coisa em meu rosto.

E eu estou morta. Ele coloca a língua de volta na boca e sorri para mim.

- Você tinha um pouco de queijo em seu rosto. – disse, em uma voz calma e
algo se contrai dentro de mim e me faz ter arrepios dos fios dos cabelos ao dedão
do pé.

Minha boca fica seca e eu tento engolir, mas parece que meu corpo é incapaz
de se mover no momento. Se alguém entrasse armado no apartamento, eu duvido
que eu iria passar de minha posição atual.

Jett finalmente solta meu queixo e minha pele queima com a lembrança de
seu toque. Ele se move para trás e pega mais uns nachos.

Eu ainda estou tentando descongelar meu corpo. Finalmente meus pulmões


se expandem e eu torno a respirar instávelmente.

- Já volto. - aviso e vou tropeçando até chegar ao banheiro. Eu só. . . Preciso


de ar.

Eu tranco a porta e respiro fundo. Jett deve ter limpado recentemente,


porque tem cheiro fresco de limão. Há uma pequena janela ao lado do chuveiro,
então eu a abro. Ou pelo menos eu tento. Só abre uma polegada e em seguida,
emperra. Oh, que bom. Eu me inclino e descanso meu rosto no peitoral da janela
e inalo o ar gelado que vem de fora. Mesmo que seja primavera, o ar de inverno
pode ser sentido durante a noite e é só o que eu preciso para arejar minha
cabeça. Depois de várias respirações profundas, eu acho que posso voltar.

Jett lambeu meu rosto. Eu nunca imaginei em alguém lambendo meu rosto
e isso não fosse desagradável, mas Jett deixava tudo sexy. Como fosse um bruxo
e pudesse transformar qualquer coisa em algo sexy. Bruxo Sexy. Com a sua
varinha. . . mágica.

Pensar na varinha mágica de Jett me faz começar a rir e eu tenho que abrir
a torneira da pia, para abafar o barulho.

Eu acho que estou ficando louca.

Eu tento me recompor. Antes de deixar o banheiro, me certifico que meu


rosto não tem mais queijo. Estou bem, mas eu pareço que acabo de fumar crack.
Meus olhos estão dilatados, parecendo de maluco e meu rosto está vermelho.
Meus cabelos estão realmente em estado especial. Tento pentea-los com os dedos
83
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
e prendo-os com elástico, que sempre trago em meu pulso, em um rabo de cavalo
baixo. Não há muito que eu possa fazer pelos meus olhos e meu rosto vermelho.
Espero que Jett ache bonito.

Quando eu volto para a cozinha, a maioria dos nachos tinham


desaparecidos. Jett deve ter inalados. Pra onde é que tudo isso vai? Ele deve ter o
metabolismo de uma supermodelo. Maldito.

- Eu te salvei alguns - disse, segurando um recipiente com três nachos


pequenos tristes, deitados quase sem coberturas. Mas seu rosto é tão doce, que
luto para fazer a minha cara de brava e encará-lo.

- Nova regra: Não comer todos os nachos enquanto sua namorada de


mentira está no banheiro.

- Você está colocando adendo as regras, agora? - Eu quase ri ao ouvir a


palavra 'adendo'. Por alguma razão ele sempre faz meu pensamento ir pro ralo.

- A regra não escrita nas regras é que a namorada de mentira pode


acrescentar quaquer outra coisa quando ela quiser. – Digo, enfiando o último
nacho na minha boca.

Jett balbuceia, mas eu sorrio com a boca cheia, mastigo e engulo.

- A outra regra não escrita nas regras é que a namorada de mentira tem
sempre razão. - acrescento. E desta vez Jett me fuzila com o olhar, mas não
consegue mantê-lo por muito tempo e acaba meneando com cabeça.

- Ok, namorada de mentira. Vou tomar um banho e ir para a cama, se você


não se importa. Eu tenho a minha cama pronta para você, então se você quiser ir
pro quarto e se sentir a vontade, você pode. - Quê? Ele vai dormir no chão? Estou
totalmente bem com dormir no chão. Qualquer coisa menos o sofá.

Eu tento protestar, mas Jett coloca um dedo nos meus lábios e me cala
rápido.

- Regra Três não escrita do namorado de mentira: nunca fará a namorada de


mentira dormir no chão, quando ela estiver em sua casa e não haverá nenhuma
discurssão da namorada de mentira sobre isso. Ela vai balançar a cabeça e
concordar e deixá-lo ir tomar um banho. - O tempo todo que ele está falando, ele
mantém a mão na minha boca e meus lábios estão todos quentes e formigando.
Sua pele é tão boa. Não muito suave, mas nem todos calos são desagradáveis
como dos outros caras. Eu juro, se um cara me tocasse com suas mãos sujas e as
suas unhas ruídas, com comida ou pedaços de carne morta debaixo delas,
provavelmente iria fugir gritando. Jett tem mãos bonitas. Além de todas as suas
outras partes do corpo.
84
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Tudo bem. - eu digo contra seu dedo e com esse mesmo dedo que ele
comanda os movimentos para cima e para baixo de minha cabeça.

- Bom o suficiente. - Ele me deixa na cozinha e alguns segundos depois o


chuveiro é ligado. Esse menino. Eu juro.

85
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo dez

Quinze minutos depois, estou sentada na cama de Jett, vestida com meu
pijama e em pânico. Eu sei que ele está fazendo isso pelo Relacionamento de
Mentira, dormindo no sofá sujo, mas eu me sinto muito mal sobre isso. Talvez
seja para compensar todos os nachos. Acho que exista um “dar e receber”,
mesmo em Relacionamento de mentira.

Estou girando meus polegares, esperando Jett de voltar do banho, em


seguida, a porta se abre. Congelo, não tenho certeza se eu deveria mergulhar
debaixo do sofá ou gritar ou fugir.

Não faço nenhuma das opções acima.

- Você de novo - diz Javier. Ele parece cansado, mas realmente sóbrio. Não
que eu o conheça o suficiente para saber a diferença, mas é muito fácil de ver que
não está caindo de bêbado como da última vez.

- Eu de novo - digo, enquanto Jett sai do banheiro, com uma camiseta sem
mangas cobrindo o peitoral e uma toalha em volta da cintura.

- Se você quiser... - ele começa, mas não termina quando vê Javier.

- O que você está fazendo aqui? - Jett age como se encontrasse um cadáver
no chão da sala. Não estou apavorada com o que está acontecendo, mas
definitivamente não é a situação perfeita. Espero que ele só tenha dado uma
passada rápida em casa e já esteja saindo.

- Aparentemente, eu moro aqui. Ou pelo menos é o que eu tenho sido levado


a acreditar. Espere, isso é algum tipo de conspiração? Você é um robô? Eu sou
um robô? Isso é mesmo real? - Olhos de Javier se arregalam e ele olha de mim
para Jett e para trás, como se estivéssemo prontos pra atacá-lo.

Jett é o primeiro a sair da inércia. Eu pego um travesseiro do sofá e


arremesso em Javier, que se abaixa para não ser atingido.

- Imbecil - diz Jett.

- O quê? Você tem que ser precavido. Eu, por exemplo, irei receber os nossos
senhores robôs e servi-los com toda minha alma e coração.

Este é o Javier sóbrio? Porque parece, de alguma forma, bêbado.

86
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Mais uma vez, me desculpe. Não há desculpa para ele. - diz Jett, tirando os
cabelos molhados do rosto e os levando pra trás. Porém continuam caindo de
forma atraente sobre seus olhos. Se Javier não estivesse aqui, teria levantado e
corrido minhas mãos por ele. Ou talvez não. Eu não sou ousada o suficiente para
fazer isso. Mas, na minha imaginação, eu sou.

- Só vim trocar uma roupa. Relaxe. Não parece que eu estava


interrompendo alguma coisa de qualquer forma. Cara, por que você está vestindo
uma camiseta? Esquisito.

É um pouco estranho. A camiseta de Jet está molhada por causa de sua pele
molhada e está quase transparente. Totalmente sem sentido. Além disso, eu
realmente quero vê-lo sem camisa. AGORA.

- Por que você não cuida da sua vida de merda e dar o fora? - Ooohh, Jett
está zangado. Eu não posso afirmar que ele está fingindo, mas parece muito
verdadeiro. Javier apenas balança a cabeça e vai para o seu quarto, leva em torno
de um minuto e, em seguida, volta para sala, em um novo par de calças e uma
camisa limpa.

- Madam, Sir. Espero que vocês tenham uma esplêndida noite, com muito
sexo. Eu terei o mesmo. Que todos os seus preservativos sejam resistentes e sem
buracos. Adeus! - Ele nos saúda e depois se vai.

- Javier está sóbrio?

- Surpreendentemente, sim.

- Uau.

Jett suspira.

- Eu sei.

Jett e eu temos outra pequena discussão na hora de ir para a cama. Eu me


sinto muito mal, sobre fazê-lo dormir no seu sofá.

- É mais confortável do que no chão. Eu não tenho um colchão extra. Por


favor, pare de fazer um grande negócio sobre isso. Eu não estou tentando ser
cavalheiro.

87
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Nós dois nos sentamos na cama, ele com sua regata e bermuda, eu em meu
pijama bobo.

- Nós poderíamos compartilhar. - eu digo, sem olhar para ele. Minha boca
está um pouco seca, mas é a única solução que eu posso pensar que me faça
sentir bem.

- Pode haver contato acidental, se fizermos isso. - ele argumentou, com a voz
tão suave.

- Isso está. . .bem. Estou de acordo. Além disso, se Javier voltar, não haverá
mais explicações a dar.

- Eu poderia colocar tudo a perder de novo. - disse, fingindo me socar


novamente em câmera lenta, mas apenas evitando bater no meu rosto. Ele me faz
dar risadas.

- Eu vou ter cuidado. - Finalmente eu olho em seus olhos. Giram quase


como um caleidoscópio. Poderia sentar e assistir as cores girando por horas. Mas
eu teria que piscar eventualmente.

Eu me levanto e Jett retira as cobertas.

- Você quer lado do canto ou da beirada?

- Beirada. - se eu tiver que fazer xixi no meio da noite, posso me levantar sem
ter que acordá-lo. Ou se eu decidir fugir, vai ser mais fácil e sigiloso.

Ele se deita no canto e então me dou conta de que que ocupa um grande
espaço na pequena cama. Nós vamos ficar muito próximos. Bem, estaremos bem
se lembrarmos que estamos em um Relacionamento de Mentira.

Eu me deito de costas pra ele e puxo os cobertores sobre mim. Jett fica longe
de mim quanto pode, praticamente colado na parede. Estou tão na beirada que
mais um pouco posso cair da cama. - Você pode me tocar. Eu não vou quebrar. -
digo e ele se move um pouco mais perto. Eu posso sentir o calor emanando de sua
pele, pois aquece o ar debaixo dos cobertores.

Eu me acomodo até que me sinta confortável e fecho os olhos, inalando o


cheiro de seu travesseiro limpo. Ele suspira atrás de mim e se move um pouco
mais perto e eu posso sentir sua respiração agitando meus cabelos. E, em
seguida, seu braço me envolve por cima das cobertas. Meus olhos se abrem, não
que eu posso vê-lo e meu estômago se contrai. O braço se move um pouco mais
até que esteja completamente em torno de mim.

Jett está me segurando. Em sua cama.


88
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Boa noite, princesa. - diz no meu ouvido.

- Boa noite, - consigo dizer de alguma forma e fecho os olhos. Vai demorar
um pouco até eu cair no sono.

Pensei que seria difícil adormecer. Mas a respiração de Jett atrás de mim e
seu braço quente a me envolver, me faz sentir segura e não só isso. Foi agradável
e acolhedor e meu corpo gostou. Tudo de mim gostou.

Na verdade, eu gostei tanto que quando meus olhos abriram, eu não estava
olhando para parede da arte de Jett. Eu estava olhando para Jett. Seu peito,
específicamente.

Seu braço ainda está em torno de mim, e de alguma forma durante a noite,
eu puxei as minhas mãos sob o queixo, agarrando sua camisa. Minhas pernas
estão tão quentes que eu estou quase ardendo. Minhas calças de pijama
subiram, por isso estamos pele com pele de meus joelhos para baixo. Suas
pernas são cabeludas, mas as pernas dos rapazes supostamente são. Se elas
estivessem sem pêlos, eu estaria preocupada. Viro a cabeça devagarzinho e enfim
posso ver a parte do dragão vermelho sobre o peito. Seu coração bate na minha
mão e seu peito se expande conforme respira. É fascinante. Sinto como se uma
repugnante canção de amor deveria ser tocada ao fundo.

Ele faz um barulho e se mexe um pouco, me puxando para mais perto.

- Seu cabelo é cheiroso - ele disse, com a voz retumbando contra meus
dedos.

- Bom dia. - digo, porque isso é o que você diz na parte da manhã, mesmo
que você esteja em uma situação que você não sabe como se meteu.

- Como isso aconteceu? - Presumo que ele esteja se referindo a nossa atual
posição.

- Não faço a mínima idéia. - Solto sua camisa e ele tira o braço que estava em
torno de mim, para que eu possa ir um pouco para trás e poder olhar para ele.
Seus olhos estão um pouco inchados e seu cabelo está em todas as direções. Ele
é adorável todo despenteado e espero ter a mesma aparência, mesmo tendo a
certeza que não.

89
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Este é um rumo de acontecimentos interessantes. - Ele disse.

- Uhum.

Por favor, não deixe que meu hálito esteja fedorento. Por favor, não deixe que
meu hálito esteja fedorento.

Quero cobrir minha boca para que ele não possa sentir o meu mau hálito,
mas não há realmente uma maneira de fazer isso, eu viro minha cabeça, então eu
estou olhando para o teto. Eu também fecho a minha boca. Jett apóia a cabeça
em suas mãos e eu posso senti-lo me observando.

- Pare com isso. - digo, agarrando as cobertas e tentando puxá-las sobre a


minha cabeça.

Ele não deixa.

- Por quê?

Eu realmente tenho que explicar?

- Porque sim.

- Por quê porque sim? - Oh, isso está virando rotina entre nós? Sinto como
se tivesse três anos novamente.

- Porque é estranho e assustador e isso me deixa desconfortável. - Porque me


faz consciente de meus defeitos e de quanto desejo ser outra pessoa no
momento.

- Menina boba. - diz Jett, esticando os braços acima da cabeça, os ombros


aparecendo. - Nós provavelmente devemos nos levantar. Que tal sair para um
café da manhã? Eu realmente não tenho muita coisa em casa.

- Parece bom. - digo. Ugh, eu tenho que me levantar primeiro e não quero,
então rolo para o lado e coloco meus pés pra baixo. Jett está bem atrás de mim,
com as mãos sobre meus ombros. As deixo ali por um segundo e em seguida, me
solto e corro para o banheiro para me deixar um pouco apresentável.

A integração de Jett em minha vida tem sido quase perfeita. Pensei que teria

90
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
de mudar algumas coisas e deixar outras, alguns compromissos, mas é como se a
minha vida mudasse para encaixa-la nela. Como se ele necessitase de fazer parte
da minha vida, e assim por diante. Soa estranho, porque eu o conheço a muito
pouco tempo, mas é como se ele sempre estivesse ali. Também tenho guardado
todas as gaivotas que ele fez pra mim. Todas elas estão vivendo em minha gaveta
de meias. Pelo menos vou tê-las quando isso tudo acabar.

Não quer dizer que tudo é linear e suave. Oh, há muitos sustos e
imprevistos. Eu quase me troquei na frente dele uma vez e tenho medo de peido
ou arroto ou qualquer outra coisa desse tipo perto dele. Nós não estamos prontos
ainda para esse estágio. Eu acho que isso leva algum tempo para chegar lá,
mesmo com os amigos. Jett também teve alguns contratempos pela manhã,
quando acordava com um problema em suas calças, mas ele virava para outro
lado e eu fingia não notar. Eu não consigo lidar com isso. Eu simplesmente não
posso.

Nosso Namoro de Mentira parece estar funcionando e todo mundo parece


estar comprando-o, pelo menos até agora. Jett e eu de mãos dadas, trocando
olhares de adoração e usando apelidos estúpidos e essa parte me fez querer
vomitar e a outra parte de mim adorou e desejou que fosse real. Mantenho esse
desejo longe. Não penso muito sobre isso, porque não é real. Estamos atuando,
interpretando um papel e isso é tudo. Um mês. Já se passou uma semana e tudo
está indo bem. Eu não posso estragar o plano por querer algo que não posso ter.

- Você vai ficar bem. Acho que estuda de mais e se angustia na mesma
proporção. Você já teve menos de um A em alguma coisa? - perguntou, quando
estamos na biblioteca e eu estou estressada com o meu próximo teste.

Dei língua pra ele. - Sim , eu tive. - Duas vezes. Uma vez na escola secudária
e outra depois na Universidade. Isso nunca vai acontecer de novo. Eu não vou
deixar. Mesmo se eu conseguir um 90.01, é melhor do que um 89. Sempre.

E quem é Jett para falar. Eu sei que suas notas são impecáveis. Ele é um
daqueles idiotas que o aprendizado vem naturalmente. As pessoas pensam que
as minhas boas notas vem fácil, mas não é assim. É muito sangue, suor e
lágrimas, quantidades enormes de cafeína e noites perdidas de sono para chegar
onde estou. Eu simplesmente quero isso mais do que qualquer outra coisa na
minha vida. Mais do que beber ou ter relações sexuais ou assistir a mais um
episódio de The Real Housewives of Bitchtown .

- Não humilhe os meus métodos de estudo. Nem todos nós podemos ser
91
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
academicamente talentosos como você, querido. - Estou tentando encontrar
apelidos para Jett. Eu não tenho certeza se eu gosto deste.

- Seja como for, princesa. - disse, enquanto fazia uma gaivota aterrisar no
meio do meu livro aberto.

- Estou morrendo de fome. Quer comer alguma coisa? - Eu pego a gaivota e


em seguida, fecho meu livro. Tenho mais coisas pra fazer, mas podem esperar.
Quero olhar nos olhos de Jett mais uma vez. Eu mereço uma recompensa por
um trabalho bem feito.

- Plano brilhante de uma menina brilhante. - As borboletas no meu


estômago se agitam novamente. Elas sempre o fazem quando ele diz algo
parecido. Pensei que passaria, mas pelo jeito ainda não. Eu quero me acostumar
com isso, porque é difícil lidar com os altos e baixos desta relação de mentira.
Quase como se fosse uma de verdade.

Jett me sopra uma bolinha de papel, com uma zarabatana de canudo e me


acerta antes que consiga me desviar, ficando presa em meu cabelo.

- Imbecil. - digo, então eu faço o mesmo com ele. Claro que eu falho. Ele dá
língua pra mim e eu quero chutá-lo sob a mesa.

- Bem, se não é o casal feliz. - diz Javier, atrás de mim. Oh, Javier. Eu
realmente não consigo lê-lo. Eu ainda estou tentando descobrir se ele está
falando sério, na maioria das vezes ou se está atuando pra mim. Pelo que Jett me
contou, ele é assim o tempo todo.

- Olá, Javier. - digo, virando-me e encontrando seu rosto sorridente, em


cima de seus ombros enormes. Eu estava morrendo de vontade de perguntar a
Jett se ele está usando esteroides ou se é muito exercício. Também deve ser
naturalmente dotado.

- O que vocês estão fazendo, nerds?

- Só porque nós estudamos, não significa que nós somos nerds. Além disso,
nerds são os que dirigem este país. Quem poderia levar o mundo a beira do
desastre? Os Hackers da informática. - diz Jett. Ele tem um ponto.

Javier apenas balança a cabeça.

- Acredite no que quiser. - Ele está vestindo uma camiseta e calças de


treinamento de tecidos moles que fazem ruídos quando ele anda. Ele está
brilhando de suor também. Deve ter acabado de sair do ginásio.

- Você está tão cheio de merda, Javi. Acontece que eu sei que você tem
92
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
boas notas. - Os olhos de Javier se arregalaram e então ele olha ao redor e se
inclina sobre a mesa.

- Shh, não deixe que isso se espalhe por ai. Pode arruinar a minha
reputação.

- Você não sabe? Ser Inteligente agora é sexy. - disse. Eu sempre achei sexy
ser inteligente, mas o resto do mundo descobriu a pouco tempo.

Javier apenas ri e balança a cabeça.

- Então, eu queria saber se vocês, vadios dos livros, gostariam de sair e fazer
algo divertido para variar. Eles não checam identidades na pista de boliche e
servem grandes porções de Jelly Shot (gelatina com Vodka) . - Ugh. Eu detesto
Jelly Shot . Isso me faz vomitar. Deve ser a textura, não importa o sabor. E
também acho boliche irritante. Mas não quero me indispor com Javier e disse que
iria sair em público. Portanto, parece que esta é a nossa chance. Espero que eu
possa consiga convencer alguma das meninas ou até mesmo todas, para vir
comigo como suporte e aliviar meu sofrimento. Gostaria de saber se Javier vai
levar a menina com o vestido não-vestido que conheci na primeira noite. Eu
prefiro não vê-la novamente.

- Sim, soa muito legal. - eu digo.

- Estou dentro. - diz Jett, sem o seu entusiasmo habitual. Mas Javier não
nota.

- Fantástico. Agora se você pudesse levar algumas de suas adoráveis amigas


solteiras, isso ficaria ainda melhor. Eu vou encontrar alguns amigos e todos nós
vamos ter um grande momento. - Ele vira a cabeça quando um cara, com o
mesmo biótipo e suado como ele, o chama pelo nome e ele o cumprimenta.

- Tenho que ir. Vejo vocês dois mais tarde. - Jett recebe um tapa nas costas
e eu recebo uma piscadela.

- Tem certeza que você está pronta para isso? - Jett me pergunta, depois que
Javier sai.

- O quê, você está com medo das minhas perigosas habilidades no boliche ?
- Estou tão cheia de neura, mas Jett não sabe disso.

- Oh, princesa, tenho movimentos no boliche nunca vistos antes. - Muito


arrogante?

- Tanto faz. Eu vou limpar o chão com você, namorado de mentira.

93
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Isso é o que você diz, namorada de mentira.

Acontece que todos os meus amigos querem vir. Quem diria que boliche
fosse tão popular? Com sapatos gastos e dedos enfiados nos buracos de uma
bola, onde outras pessoas enfiaram seus dedos nojentos, também. Não é minha
idéia de diversão, mas serve para nos verem juntos, eu espero. Além disso, eu
realmente quero ver se Jett vai cumprir tudo que prometeu em seu discurso.
Aparentemente, ele parece competitivo. Outra coisa a acrescentar à lista que fui
compilando, coisas que eu aprendi sobre Jett. É estranho para um cara tão
desencanado como Jett, mas acho que tem algo a ver com Javier. Talvez tenham
uma aposta secreta que eu não saiba. Quem sabe? Os rapazes são um mistério.

Eu concordo em ser o motorista da noite e usar como desculpas para


recusar todo Jelly Shot que me oferecerem. Jett está no banco do passageiro e
tenho Hazel, Cass e seu namorado, Boyd.

Como a maioria das outras coisas em uma cidade universitária, o boliche é


algo popular entre os estudantes universitários. Eu me sinto mal pelos
moradores de Hartford que não são estudantes universitários, mas eles sabiam
onde estavam se metendo quando se mudaram para cá.

Temos um grupo muito grande, Jett, Hazel, Cass, Boyd, Jordyn, Tanner,
Dayse, Javier e os dois caras que ele trouxe, Marty e Skye. A primeira coisa que
percebo são os sapatos, depois que ficou resolvido, pagamos por nossas pista.
Somos barulhentos. Não quero dizer que não existam falatório de outros grupos
de estudantes, mas nós ganhamos em termos de volume. De longe.

O maior culpado, sem nenhuma surpresa, é Javier. Parece que gosta de uma
platéia. Ele está sempre "ligado". Tomando para si o cargo de líder do grupo,
organiza e decide que os meninos jogarão contra meninas, e eu não gosto da
idéia. Os amigos de Javier são, nitidamente, fãs de uma bebida forte e isso pode
funcionar contra eles. Pelo menos conto com isso.

Quando conseguimos nos acomodarmos e colocarmos nosso nomes no


computador, Javier organiza uma festa para ir buscar comida e bebidas. Jett
apenas olha para mim e encolhe os ombros.

- É melhor você não sabotar pra deixar seu namorado ganhar. - diz Hazel. -
Os rapazes são horríveis quando ganham. - O resto das meninas acentem com
conhecimento de causa. Sim, eu sei. Só porque eu nunca tive um namorado, não
significa que seja ignorante do sexo oposto. Quero dizer, eu tenho um namorado

94
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
de mentira agora. Eu sei disso.

- Sem misericórdia, senhoras. SEM MISERICÓRDIA. - Unimos nossas mãos


e damos um grito de guerra. Os meninos zombam, mas eles não sabem o que está
por vir.

Está decidido.

95
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo onze

Eu posso acrescentar "Jett é um jogador incrível" à minha Lista de Jett.


Como realmente é bom. Ele obteve três Strikes em uma fileira. Enquanto eu
consegui duas bolas na calha e um semi-strike. Nada do outro mundo.

Mas as outras meninas estão fazendo todo o trabalho e estamos na frente


com uma pequena margem. A força de Javier tem lhe conseguido dois Strikes e
um semi-strike, mas eu tenho uma tendência de jogar com muita força e errar o
alvo. O mesmo acontece com Marty e Skye. Além dos pontos que estão sendo
negociados, há um inferno de palavras ofensivas. A maior parte é com intuito de
provocar e com isso estamos conseguindo a atenção de outro grupos mais
silenciosos.

Hazel se levanta e consegue fazer um strike e desfila lentamente


provocando os rapazes, logo volta a se juntar a nós batendo nossas mãos em
comemoração.

- Nós não podemos deixar isso acontecer, podemos rapazes? - É a vez de


Javier. Ele se levanta, pega sua bola e a beija, eu acho que é nojento. Quem vai
saber onde a bola esteve? Então sussurra algo, segura a bola na frente, dá um
passo à frente e joga com um movimento do pulso.

Os pinos caem no chão e Javier levanta as mãos em vitória. Os rapazes


urram em celebração. Todas nós o vaiamos e jogamos coisas nele. Estamos ainda
mais barulhentos depois de várias bandejas de Jelly Shot consumidos. Eu juro,
eu sou como, contato bêbado. Conforme o jogo avança, os fluxos de álcool, a
gritaria ficam mais alto e o flerte e a conversa ficam mais evidente.

Ambos, Marty e Skye, estão interessados em Hazel, mas ela não está
dando-lhes nem um pouco de atenção, ou talvez ela esteja se fazendo de difícil
para conseguir. Eu vou ter que perguntar a ela mais tarde. Ela é tão boa no que
faz, às vezes é difícil para mim dizer se é genuíno. Jordyn não pode deixar de dar
a Tanner olhares arregalados de aviso, mas ele estava um pouco distraído com
uma menina do outro grupo que estava lhe dando confiança. Isso é um desastre
prestes a acontecer. Cass continua olhando para Boyd e vice e versa, ele é muito
tranquilo quando se trata de falar. Na verdade, ele mal disse três palavras. Forte
e silencioso.

E Jett. Oh, Jett. Se Alguém pode ser sexy jogando boliche, esse alguém é ele,
o menino com as tatuagens de dragão.

- Você o deseja. - disse Hazel em meu ouvido, enquanto eu assisto Jett


96
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
suavemente fazer outro strike. Estive tão distraída com ele que a voz de Hazel me
fez pular de susto.

- Eu não posso evitar.

- Ele é muito sexy, se você gosta desse biotipo. Eu gosto de um cara com um
pouco mais de carne, você sabe o que quero dizer. - Paro de olhar pra Jett quando
ele se senta novamente.

- Ele tem muita carne. Não há nada de errado com ele. - Com certeza, eu não
vi a sua carne, mas eu tenho certeza que está bem. Pelo menos eu espero que
esteja. Eu tenho certeza que vou amar sua carne, digo, a carne que se refere.

Hazel ri.

- Mas a sua carne é a única carne que você teve. Você tem que provar muita
carne diferente para descobrir qual é a melhor. Como você pode julgar a carne se
só teve um tipo?

- Eu estou bem com a sua carne. - Essa conversa está ficando um pouco
complicada para mim.

- Você diz isso agora. . . - ela se detem.

- Ok, podemos parar de falar sobre carne? - digo, sendo ignorada.

- Que papo é esse sobre carne? - Diz Jordyn, finalmente tirando os olhos de
Tanner. Ela propositadamente tem ignorando Tanner e seus olhares indiscretos.

- Como é a carne de Tanner? Agradável e suculenta? - Jordyn parece


escandalizada e depois sorri.

- É perfeitamente suculento. - Ugh, isso se tornou uma conversa


nojenta,quero dar um jeito de sair fora desta conversa.

Felizmente, chegamos ao final do jogo e a vitória do Time Feminino e com


isso finalizamos a conversa sobre carne. Nós decidimos terminar com o boliche
(já que os meninos estão com seus egos feridos), mas nós não estamos prontos
para ir pra casa, então vamos para o bar, onde o barman não parece perceber se
alguém é menor de idade ou não. Ou talvez ele simplesmente não se importa.
Provavelmente é um mal negócio pedir a identidade de alguém. Eu não teria
nenhum cliente. Seja como for, não é problema meu.

Eu pedi uma bebida e a tomei de um gole só. No momento em que tivermos


que irmos embora, devo estar bem.

97
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Javier está bêbado de novo e começou a cantar junto com a música que está
tocando no bar. Realmente não posso dizer o porque está gritando e acabando
com a letra da música. Ele sobe em uma mesa e fica em pé, para grande
descontentamento do barman que grita com ele para descer antes que tenha algo
quebrado em sua propriedade. Relutantemente Javier desce e Jett coloca seus
braços ao redor de meus ombros.

- Ei, princesa. Teve um bom tempo? - Eu me viro e beijo sua bochecha.


Estou me sentindo super carinhosa neste instante.

- Eu tive e você? Mesmo perdendo sua virilidade nos entregando o jogo? -


Oh, pressão.

- Comporte-se. - ele disse, apertando meu nariz. - Vamos conseguir da


próxima vez. Agora temos contas pendentes e reputações em jogo. Vamos ganhar
de vocês.

- Tem certeza?

- Eu nunca brinco quando o assunto é boliche. É um negócio sério.

Fomos praticamente expulsos do boliche, pudera, eles fecham as 02:00 da


manhã. Todos, menos eu e Jett, estavam completamente bêbados e prontos para
desmaiar. Bem, todos, exceto nós e Javier. Ele é o único bêbado que não
desmaiou ainda.

Jett e eu levamos todos de volta aos seus respectivos apartamentos porque,


todos sem condição alguma de dirigir, depois voltamos para a minha casa. Hazel
murmura duas palavras e vai para o quarto dela. Jett não bebeu durante toda a
noite e por algum motivo, não estou cansada. Acho que estou no meu segundo
bocejo ou algo assim. Eu provavelmente vou estar acordada a noite toda e, em
seguida, adormecerei só pela amanhã.

- Você quer ir pra cama? - Diz Jett, esticando os braços. Ele tem essa mania.
Eu gosto porque sua camisa sobe e posso ver seu abdômen. Só gostaria de poder
ver mais de tudo isso.

Qualquer dia desses, vou conseguir ver por inteiro. Temos uma regra tácita
sobre camisas e shorts serem necessários para quando dormimos no mesmo
quarto. Se não fosse algo do tipo “dois pesos duas medidas”, teria dito a Jett que
deveria ficar sem camisa, mas depois ele diria que eu deveria ficar sem minhas
calças de pijama e não chegaríamos a lugar nenhum. Eu poderia brincar com
98
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
esse argumento na minha cabeça, sem fazê-lo em voz alta.

- Eu não estou tão cansada, mas podemos ir para a cama, se você quiser.

- Não, se você quiser ficar, tudo bem. Assistir a um filme ou algo assim? -
Esta é uma das nossas coisas favoritas a fazer quando estamos juntos. Parece
que temos os mesmos gostos em filmes.

- Eu poderia cair no sono. Que tal algo que já tenha assistido, então eu não
perco nada? - digo, enquanto nós vamos para o meu quarto para vestirmos
nossos pijamas. Eu parei de usar os feios. Ok, então eu saí e comprei alguns.
Shorts combinando com as camisetas. Fofos e lindos e com o logotipo do Batman
sobre eles, outros com palavras engraçadas estampadas e um que até mesmo
tem um par de porquinhos. Imaginei que Jett poderia gostar deles, então estarei
usando-os esta noite.

- Você escolhe. - Estamos negociando quem vai escolher o filme que


assistiremos. Eu escolhi na vez passada e o fiz assistir Crazy, Stupid, Love . A
razão é porque era muito engraçado e tinha Steve Carell, mas na verdade, eu
queria ver Ryan Gosling sem camisa. Se eu não posso ver Jett sem camisa, Ryan
é a segunda melhor opção. Para morrer.

- Uh, Garotas Malvadas.

- Espere, você está escolhendo Garotas Malvadas ? Você gostou tanto


assim?

Ele dá de ombros, pega o pijama e vai para o banheiro.

- O quê? Tina Fey é um gênio.

Sim, ele é o cara perfeito. Estou com ciúmes.

Uma hora mais tarde, eu estou no meu pijama de porquinhos e Jett está
vestindo uma camiseta sem mangas e short, estamos encolhidos no sofá. Ele
continua tentando fazer cócegas em meus pés e eu continuo ameaçando chutá-lo
no rosto. Quanta confusão para tentar ficar quieto. Pobre Hazel. Espero que
esteja embriagada o suficiente e que já tenha desmaiado.

- Sério, para com isso. - eu peço, quando tenta, de novo, fazer cócegas nos
99
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
meus pés.

- Seus seios sentem quando vai chover? - Ele pergunta, citando o filme,
enquanto eu mudo de posição de forma que ele não alcance meus pés.

Eu olho para as meus seios. Eles são bonitos, mas não são assim tão
impressionantes.

- No. Eu não acho que eu tenho ESPN.

- Trágico.

- Tenho essa cruz para carregar.

Suas mãos começar a brincar com o meu cabelo, enrolando-o em torno de


seus dedos. É uma sensação muito, muito boa, então me dou conta que esse é
um contato físico que faz muito tempo que não tenho com outra pessoa. Meus
pais nunca foram de abraços e era mais certo que meu irmão fosse me socar do
que me abraçar. Hazel é mais afetuosa, mas é diferente com Jett.

Eu fecho meus olhos e suas mãos começam massageando meu couro


cabeludo.

- Eu não vou ficar em apuros por isso, vou? - Ele pergunta calmamente.

- Só se você parar.

Foda-se as Regras nesse momento. Eu estou gostando disso.

Jett acaba me carregando para a cama de novo, eu adormeci com ele


fazendo cafuné em minha cabeça. Mas desta vez ele deita ao meu lado e me puxa
em para o peito. Nós dormimos de conchinha todas as noites agora, não adianta,
acabamos enrolados como um nó pela manhã de qualquer maneira. Todo.Único.
Momento.

Esta manhã (quase tarde, pra ser honesta) acordei com algo pressionando
meu estômago e quando percebo o que é, eu quase empurro Jett para longe.
Pobre homem. Não é culpa dele. Ele grudado em mim e sair dessa situação vai ser
pior do que desarmar uma bomba. A chave do problema é conseguir me mover
lentamente e com cuidado o suficiente para que não acordá-lo.
100
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Primeiro eu puxo meu braço de debaixo dele, e depois, lentamente, começo a
puxar as pernas. Se conseguir me virar de costas, então eu vai ficar tudo bem. Eu
acho.

O menor movimento que faço, é o suficiente, pra que seus olhos se abram de
repente e travem com os meus.

Olá, esse é o momento mais constragedor de todos os momentos.

- Bom dia. - eu digo, meus olhos vibrando como se eu tivesse acabado de


acordar. Estendo meus braços para cima e bocejo. O maxilar de Jett está fechado
e sei que ele está se perguntando se eu tenho conhecimento sobre seu
amiguinho.

- Bom dia, princesa. - disse cautelosamente. Eu apenas sorrio e espero que


ele aja naturalmente.

- Estou morrendo de fome. Quer tomar café da manhã? - Nunca acordo de


bom humor, mas espero que minha “alegria” desta manhã sirva pra que ele não
note meus sinais de alerta. Ao sair da cama , tenho o cuidado de não abaixar
muito as cobertas e então corro pra cozinha.

Não ouço nada vindo do quarto de Hazel. Ela provavelmente vai desmaiada
por mais algumas horas.

Preparo o café da manhã em alguns minutos antes de Jett se juntar a mim.


Evito olhar em sua direção, enquanto se dirige a cafeteira em busca de café.

- Eu odeio chegar em casa altas horas da noite, porque eu fico mal o restante
do dia. Levo pelo menos dois dias para me recuperar da saída. Juro, eu sou como
uma velhinha. Eu gostaria de não precisar dormir.

Balbucio enquanto preparo a massa para waffles.

Um dos meus presentes favoritos de Natal, que Hazel tinha me dado ano
passado, foi uma máquinas de waffles que tinha forma de pingüins, e a uso tanto
quanto é possível.

Eu não gosto de waffles puro, por isso estou fazendo waffles caramelados de
maçã. Jett ainda não os provou e meio que quero dar-lhe algo delicioso para
compensar o fato dele não poder dar atenção devida a seu pênis, esta manhã.

Eu tenho que parar de pensar nisso. Graças a Deus eu não tenho que lidar
com uma porcaria como essa. Sério, eu estaria andando o dia todo com uma
ereção. Uma pequena parte de mim, está se remoendo cada vez mais, querendo
saber dele se estava pensando em mim. Mas isso é estranho. E muito egocêntrico.
101
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Quero dizer, antigamente, se cobriam as perna das mesas porque achavam que
excitavam os homens ao relaciona-la com as pernas das mulheres. Que ridículo.

- Você precisa de ajuda? - Estou tão distraída com pensamentos em Jett e


pernas de mesa que eu meio que esqueci Jett ao meu lado.

- Você poderia pulverizar a máquina de waffle e ligá-la? - Eu bato a massa


na tigela para tirar os caroços e não mistura-los. Tem que ser tirado assim,
porque não desmancham.

Jett toma cuidado para não me tocar, tentando manter pelo menos uma
distância de um metro em torno de mim, que não violo. Muito diferente de ontem
à noite, quando estava tão dentro da minha bolha que não tinha como chegar
mais perto do que estava. Enquanto tudo estivesse . . . bem. .. na minha bolha.

Eu tenho que parar de pensar sobre isso.

Ele me serve de uma xícara de café, com canela e noz-moscada, que é algo
que só posso fazer em casa. Amo o fato dele saber como eu gosto do meu café.

- Obrigada. - digo pegando a xícara que oferece. Nossos dedos tocam e eu os


encolho.

- Algum problema? - Isso não pode continuar a ser ignorado.

- Não. Apenas cansada da noite passada. - Ele me dá um sorriso tenso que


parece doloroso e vai pegar sua xícara antes de se sentar à mesa.

- Sim, eu também. - As coisas estão um pouco tensas, então eu ligo uma


música, mas mantenho volume baixo para que não acorde Hazel. “Tudo Mudou"
de Taylor Swift e Ed Sheeran toca. Eu quase rio de como é irônico. Os olhos de
Jett não são verdes, como os da letras, mas praticamente todo o resto é certeiro.
Esquisito.

Eu cantarolo um pouco enquanto espero os primeiro waffles pingüins


ficarem prontos. Jett parece beber seu café perdido em pensamentos. Eu não
quero incomodá-lo, então eu apanho nossos pratos.

Os waffles estão prontos e eu os sirvos. Jett encharca o seu de calda, mas eu


sou um pouco mais conservadora do que ele é. Eu gosto de sentir o sabor dos
meus waffles. Comemos em silêncio, exceto pela música e eu quase não posso
suportar isso. Estou tentando pensar em algo para dizer, para iniciar uma
conversa neutra, mas não consigo pensar em nada. Jett termina o silêncio para
mim.

- Eu não sei se eu posso continuar com essa situação. - Ele está olhando
102
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
para o seu café e mexendo o restante da calda com o garfo.

- Você vai usar a palavra de segurança? - Meu coração se aperta em pânico.


Eu só estive nessa situação, tão assustadora, apenas algumas vezes na minha
vida.

Abre a boca e fecha, em seguida, pega a xícara e toma um gole. Sem saber o
que dizer, eu só fico sentada ali e espero aterrorizada. Isso não pode estar
acontecendo.

Pode o seu coração parar de bater? Eu acho que o meu sim, só por um
momento.

Jett está olhando para mim e eu não posso ajudar, só olhar de encontro aos
seus. Eles estão procurando, procurando, tentando encontrar alguma coisa em
mim. Acho que sei o que ele está procurando, mas eu quero desesperadamente
que ele encontre. Meu coração para de novo antes dele dizer: - Não. Esquece. - E
então, eu recebo um sorriso genuíno.

Meu coração começa a bater descontroladamente, como se estivesse


tentando compensar o tempo parou.

- Você quer um pouco mais de waffles? - Levanto-me e levo nossos pratos.


Não tinha colocado mais massa na máquina, caso não quiséssemos mais.

- Sim, mais pinguins, por favor. - Quero aliviar um pouco da tensão e então
caminho até a mesa imitando um pinguim e nos sirvo com mais waffles. Sou
recompensada com gargalhadas alegres de Jett e depois ouço um gemido vindo
do quarto de Hazel. Jett coloca a mão na boca para mantê-la fechada e eu paro de
agir como um pingüim.

- Merda. - eu sussurro, quando Hazel emerge de seu quarto.

O termo "Completo Desastre" cai como uma luva, para o estado em que ela
se encontra no momento. Manchas de rímel, cabelo desgrenhado, a mesma
roupa da noite anterior, que ela não se incomodou em trocar, massacrada,
marcas de travesseiro no rosto.

- Você. . . repugnante. .. - Ela diz e tropeça lentamente até a cozinha com os


braços para frente, como se estivesse pedindo algo. Rapidamente eu lhe sirvo
uma xícara de café. Ela fica diante da xícara, como o homem das cavernas deve
ter ficado quando viu o fogo pela primeira vez. Por um momento, ela só respira-lo
e então começa a bebe-lo.

- Melhor? - pergunto, indo para a máquina de waffle, colocando mais massa,


para outra remessa. Vou fazer mais alguns, caso Hazel queira mais tarde.
103
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Ela despenca na única cadeira vazia, então eu sou obrigada a encostar-me
no balcão. Ou seria porque Jett se levanta e faz sinal pra que sente em seu lugar.

- Eu tenho que tomar conta dos waffles. Está tudo bem. - Ele se senta
novamente e Hazel ainda está encantada com seu café. Ela vai precisar de mais
uma xícara de café para se sentir humana de novo. Provavelmente ela irá voltar
para a cama com intuito de dormir por mais algumas horas, até sua ressaca
acabar.

- Sabe, acho que precisamos comprar mais uma cadeira. - digo , enquanto
Jett afoga seu pinguim em mais calda.

- Você não tem que fazer isso. - ele diz, mas não vou deixa-lo ficar de pé toda
vez que vier.

Nós terminamos o restante dos waffles e Hazel volta para a cama. Desde que
eu estou dispensada de comprar mais comida para Jett, que lotam suas sacolas
sobre o pijama, vamos para a loja de segunda mão para conseguir uma cadeira
para Jett, apesar de seus protestos. Como um compromisso, ele dirige.

- Ok, então já que você é a pessoa que vai usa-la a maior parte do tempo,
acho que deveria começar a escolher. - Jett espera enquanto reuno as três
candidatas para o julgamento.

- Aqui, a informação que temos da cadeira número um: É uma linda. . .


cadeira de mogno com muitas. . .características de madeira. Além disso, tem
quatro pernas, para que você não caia. - apresento-lhe, fazendo uma mesura com
o braço.

- Bem, essa é uma perspectiva impressionante. - diz ele, batendo palmas.

- Informação que temos da cadeira número dois:. É do início. . .do período


psicodélico e é pré-enferrujada para o estilo moderno. - Ele aplaude a segunda.

- Outra opção sólida. Isto não vai ser fácil. - ele diz.

- Oh, mas espere. Há mais uma candidata. - Eu apresento a terceira cadeira.


- Esta pequena beleza vem de um local exótico, Topeka – Kansas, tem um belo
acabamento e foi custurada manualmente para dar aquele toque rústico. - Caso
ele não tenha notado, a terceira cadeira é minha favorita. Ela combina melhor
com as outras duas que já temos e é a menos desgastada das três.

- Bem, são todas as opções sólidas. - Jett caminha de um lado para o outro
na frente das cadeiras. - Você fez boas observações sobre todas elas. - Ele bate no
queixo, pensando.

104
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Mas eu acho que eu vou escolher cadeira número três. - Ele coloca as mãos
sobre ela e desta vez eu bato palmas.

- Bom. Era essa que eu estava esperando que você escolhesse.

- Sim, as suas sugestões foram muito sutis.

- Bem, o que você está dizendo? Experimente. Você realmente não pode
escolhe-la sem experimenta-la. - Ele concorda e se senta suspirando.

- Sim. Esta é a escolhida. - Decido que ele não pode experimentá-lo sem
mim, então me sento em seu colo.

- Perfeito. Eu gosto desta cadeira. - Eu me inclino e dou-lhe um beijo.

-Eu também. - Escuto uma mulher suspirar sobre o "amor juvenil" não
muito longe de nós. Sim, eu tenho certeza que somos repugnantes. Eu mesma
não seria capaz de me suportar.

Depois de escolhermos a cadeira, passeamos pela loja, elegendo os itens


mais estranhos e bizarros. Jett me obriga a experimentar a camisa mais horrível
que já existiu, feita em uma máquina de tricô. É verde exército, manchada com
bolas laranja sobre ela e estampada com o rosto horroroso de um gato gigante na
parte de trás. Eu o obriguei vestir uma camisa horrível no mesmo estilo e que
parece com a mesma que Bill Cosby poderia ter usado na época que andava
drogado. Tiramos fotos de nossos celulares, e terminamos comprando-as, para
festas de súeters feios, que as pessoas estão sempre fazendo.

Jett me convence a comprar uma xícara de cerâmica, que tem a forma de um


urso que está correndo. Não soa mal, mas está mal pintado e os olhos são tão
grandes e tortos, ele é vesgo.

- Você não se sente mal por ele? Ele está apenas sentado aqui, sem ninguém
que o compre. - diz Jett, pegando o urso e fazendo beicinho. Ele poderia fazer
qualquer coisa comigo usando aquele beicinho. Qualquer coisa.

Em represália, eu o faço comprar um guarda-chuva estampado com porcos


brincando em poças de lama.

- Todo mundo precisa de um guarda-chuva. Você conhece o ditado.

- Do que está falando?

- Que todo mundo precisa de um guarda-chuva. - Ele balança a cabeça


negativamente, mas acaba comprado de qualquer maneira. Antes que gastemos
mais dinheiro do que não temos em qualquer outra coisa que não precisamos,
105
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Jett paga as blusas e o guarda-chuva e eu pago pela cadeira e a caneca urso.

Colocar a cadeira em seu carro é algo interessante, mas finalmente


consegue. Jett está sorrindo à medida que fecha o porta-malas.

- O que é isso? - pergunto.

- Nada. Estou apenas. . . feliz.

- Eu também.

- Você me faz feliz.

- Te digo o mesmo.

Algo no meu estômago gela, estou com um pouco de medo. Mas eu não estou
tão assustada. Estou dizendo a verdade sobre a parte feliz. Eu não ria tanto ou fui
assim. . .tão livre que não me lembro desde quando. Isso provavelmente não é
uma boa coisa.

Eu tento ignorar enquanto Jett liga o rádio, à procura de uma boa estação.
Finalmente coloca em uma estação que toca de tudo e no momento está tocando
"Punk Rock Princess - Something Corporate” e saímos do estacionamento. Eu
adoro essa música, e parece que Jett também, já que ele está batendo no volante,
no ritmo da música.

Uma vez que voltamos para o meu apartamento, enquanto Jett traz a
cadeira e eu encontro um lugar para a caneca de urso. Eu não posso esperar para
ver a reação de Hazel. Ela provavelmente vai dizer para me livrar dela. Ela tem
esse medo estranho de objetos inanimados que são feitos para parecer como
coisas reais. Ela morre de medo de bonecas. Como se fossem vir a vida e matá-la
enquanto está dormindo ou algo assim. Sim, eu sei, mas todos nós temos nossas
peculiaridades.

Jett coloca a cadeira no chão e depois senta-se na mesma.

- Perfeito.

Pego algumas das centenas de canetas que temos e as coloco na caneca


urso. Espero que isso não assuste muito Hazel.

- Ugh, eu tenho dever de casa para fazer. - digo. Eu ainda tenho algo pra
estudar para o meu teste.

- Lição de casa é algo estúpido - ele diz, dando um tapinha em seu colo.
Então me sento ali e ele coloca seu braço ao meu redor. Eu costumava achar que
106
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
fosse quebrá-lo, sentando em cima dele, mas ele não parecia se importar.

- Eu concordo. Mas tem que ser feito. - Ele suspira e enterra a cabeça no
meu ombro.

- Eu deveria ir para casa e ver como Javier está. Me assegurar de que ele foi
para cama e não demaiou no capô de um carro na garagem. - Quase amuo
quando percebo que vamos estar separados, mas seguro minha onda.

- Então, eu vou te ver hoje à noite? - digo, fingindo que não é grande coisa
ficar sem ele por algumas horas. Realmente, não deve ser um grande negócio. Eu
posso ficar sem ele. Eu só. . . não quero.

Eu não sei mais quem eu sou.

- Vou vou te enviar uma mensagem antes de eu vir. Vou trazer pizza. - Ele
me dá um beijo rápido e eu quero mais, então me levanto e o deixo ir.

107
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo doze

Como Jett previu, recebo um 94 no meu teste da semana passada e depois


de estar na cozinha com a caneca de urso por uma hora, Hazel me faz guarda-la
em um armário e prometer-lhe nunca usa-la à noite. Ela está em um dia ruim,
percebo seu esgotamento quando ela retorna de um dia inteiro de aula.

- Quer um pouco de café? - Ela deixa cair sua bolsa ao lado da porta, se joga
em uma cadeira e deita sobre a mesa, com seu rosto pra baixo.

- Lembre-me por que eu queria ser uma advogada? - empurro uma xícara de
café fumegante em sua direção e ela levanta a cabeça.

- Porque você vai ficar fabulosa em uma saia lápis e você gosta de dizer às
pessoas o que fazer. - Ela me dá um olhar e bebe o café, suspirando de prazer.

- Ambas as coisas pode ser verdade, mas não são as únicas razões. Estou
tão cansada, que droga, não me lembro o que fazia para não chegar a esse ponto.
- Não a tenho tratado tão bem ultimamento, ela sempre esteve ao meu lado
quando não havia mais ninguém e nada pode mudar isso. Posso mundar meu
tratamento. Matando-a com bondade.

- Beba. Vou fazer o jantar e em seguida assistiremos um filme. Você escolhe.


Vou massagear seus pés, você pode me contar qualquer coisa que você queira e
eu não vou falar do cara com quem estou saindo ou qualquer coisa relacionada a
ele. Esta é uma noite sem pênis. - Hazel, finalmente, dá um sorriso e bebe o resto
do café.

- Obrigada, Shan. - Ela se levanta e me dá um abraço. - Você é a melhor.

- Então, eu sinto que estou cercada por idiotas. Sério, simplesmente não se
importam. Eu duvido que alguma vez passem do Bar. Provavelmente usam o
dinheiro do papai para matar o tempo, antes de começarem a trabalha nos
negócios da família. Ugh. Eu odeio essa gente. - Ela tira o pé direito das minhas
mãos e me dá seu pé esquerdo. Derramo um pouco mais de creme hidratante nas
mãos e começo a massagear. Algumas pessoas têm problemas com os pés, mas
eu não sou uma dessas pessoas.
108
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

- A maioria deles são horríveis.

- Sim, às vezes as pessoas boas podem ser horríveis. - eu disse, dando-lhe


um olhar.

- Às vezes podem.

Hazel termina a tigela de chili que fiz para ela e a coloca sobre a mesa de
café, O apresentaor fala ao fundo. Ela acende um cigarro, prometendo-me que é
"apenas para desestressar." É a sua noite, então deixei passar. Também não
perguntei se ela sabia alguma coisa sobre as meninas me questiorem sobre Jett.
Essa conversa nunca aconteceu.

- Eu realmente preciso fazer sexo. - diz ela, de repente. - Você tendo sexo o
tempo todo está me fazendo querer tê-lo o tempo todo. - Certo. Porque eu faço
sexo o tempo todo.

- Isso é uma dica para eu te comprar um vibrador? Porque não vou deixar
você usar o meu emprestado. Somos próximas, mas nem tão próximas assim. -
Isso é desagradável.

- Não, eu não estou pedindo seu vibrador emprestado. Plástico não é a


minha praia. Preciso de um homem suado e quente. Só um cara para me agarrar
e sair comigo. Algum tipo de sexo animal. Você sabe? - Sim, porque eu faço sexo
o tempo todo.

- Por que você não vai procurar alguém em um bar? - Se foi bom o suficiente
para mim, é bom o suficiente para ela.

- Eu já fiz isso. A maioria dos caras, ou estão muito bêbados para continuar
ou são ruins nessa categoria. Eu quero um homem que me satisfaça. Alguém que
conheça a arte de fazer amor e apertar os botões certos. Eu acho que Jett conhece
todos seus botões agora. - Ela meio que me olha quando ela diz a última parte.

- Sim, ele é bom. - me viro deixando um ar misterioso e sonhador, como se


eu não quisesse compartilhar todos os detalhes. - Mas eu não estarei falando
dele. Esta noite é livre de pênis.

- Não posso evitar. Preciso de um pouco de pênis em minha vida. Ainda que,
o que está acontecendo com você seja algo muito legal, sinto como se não te vejo
a muito tempo. Quem poderia imaginar que no dia em que tomei suas chaves e
disse-lhe para ficar com alguém, você encontraria um cara como Jett? Estou
muito feliz por você, Shan. Parece que ele é dos bons, só sinto muito pela forma
como o conheceu.

109
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Ele é um dos bons. - Não tem idéia. Deixo outro comentário.

- Eu quero encontrar alguém como ele. Com mais carne. - Oh, aqui vamos
nós, de novo, com a conversa sobre carne.

- Vou estar à procura.

- E quanto a colega de quarto de Jett? Javier. Gah, adoro dizer seu nome.
Parece tão sexy quando pronuncio. Javier. Javier. - Dou-lhe um olhar. Ela pode ir
em frente e arrumar quem quiser, mas gostaria de avisa-la pra ficar longe de
Javier, apesar de seu nome sexy. Meninos como ele não são nada mais do que
problemas. Eu não preciso ter nenhuma experiência de namoro para saber disso.
Caras como Javier entram em sua vida e a destrói e se vão tão rapidamente como
chegaram, tudo o que deixam pra trás são pedaços quebrados. Ou pelo menos é o
que suponho, baseada pelo que tenho visto de seu comportamento até agora.

Ele me lembra um pouco meu irmão e o que costumava fazer com suas
namoradas. Elas ficavam arrasadas depois. Não estou dizendo que Javier é um
cara mau. É apenas quem ele é. A bola de demolição humana.

- É uma possibilidade. - diz ela, suspirando. - Mas acho que eu vou ser mais
seletiva neste momento. Tenho me queimado muitas vezes no passado. - Isso não
é a verdade? No ano passado tinha havido um desfile de caras dentro e fora do
nosso apartamento. Uma noite, eu mesma vi um cara entrar e na parte da manhã
sair outro completamente diferente. Eu ainda estou tentando descobrir o que
aconteceu.

- Isso é provavelmente um bom plano. - Nós começamos falando sobre


outras coisas e logo Hazel estava dormindo. Consigo me desvencilhar dela, cubro
com um cobertor e vou lavar os pratos. Deus, eu espero que ela fique longe de
Javier.

- Sentiu minha falta? - pergunto como uma namorada pegajosa e


necessitada, quando estamos na cama naquela noite. Jett ri.

- Só um pouco. Javier não é tão bonito como você e seu cabelo não é tão
bom. Bem, isso é verdade em ambos os casos.

Conto-lhe sobre Hazel.

- Bem, ela não é a única pessoa que está interessada. Ele tem me
110
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
perguntando sobre ela também. O que acontece com Javi é que seu interesse
dura pouco. Dura o tempo de uma saída e depois ele estará procurando a
próxima.

- Isso é meio nojento. - eu digo, enquanto Jett acaricia meu cabelo.

Eu suspiro.

- Sei que não é a melhor maneira de viver, mas ele não é um cara mau,
realmente. Ele tem feito muito por mim e eu não sei onde eu estaria sem ele. Foi
o meu único amigo em um período que não tinha mais ninguém, sinto que devo a
ele por isso, então eu fico sempre ao seu lado. Seu lado terno fica muito bem
escondido. O personagem que ele montou é muito importante para ele. - Grande
surpresa.

- Você tem que trabalhar amanhã? - Jett começou um trabalho na cafeteria.


Pelo visto seu trabalho de website design não está pagando o suficiente para o
manter na na escola.

Nunca perguntei sobre sua família, a não ser na primeira vez quando ele me
mostrou a foto de sua irmã. Só posso supor que o fato de não querer falar sobre
seus pais, é que já estejam mortos. Provavelmente em algum acidente trágico.
Isso me deixa tão triste que eu não posso nem pensar, quero que ele compartilhe
comigo para poder abraçá-lo e cuidar dele. Mas não quero tocar no assunto e eu
não quero pressioná-lo. Não é da minha conta. Sou apenas a sua namorada de
mentira. Não sou real.

Mas eu quero perguntar-lhe algo pessoal, então eu escolho outra coisa.

- O que suas tatuagens significam? - Acaricio da cauda do dragão vermelho


em seu braço. Está me matando de curiosidade não saber o que significa, mas
não quero me intrometer.

- Elas querem dizer um monte de coisas, eu não tenho certeza se realmente


posso colocar em palavras o que significam, específicamente. Meu corpo é meu e
posso fazer o que quiser com ele. Então, escolhi cobri-lo com tinta e dragões e
todos os tipos de coisas. Será que isso faz sentido?

É. Sim, faz.

- Eu posso vê-los? - Não estou pedindo para vê-lo nu, mas quase parece. Jett
me olha por um longo momento, logo em seguida, ele senta para poder tirar sua
camiseta sobre a cabeça. Eu quase ouço o rufar de tambores na minha cabeça
antes que tire, definitivamente, sua camiseta então volta a deitar-se para que eu
possa ver bem de perto. Eu me inclino para trás de modo que possa obter o efeito
completo.
111
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Impressionante. De tirar o fôlego. A minha se foi e eu não sei como obtê-la de
volta.

O dragão vermelho cobre quase todo peito, enrolando em torno de si, com
todas as garras e escamas de fogo. O redemoinho começa atrás do dragão no lado
de seu ombro esquerdo, e em seguida, cobre o resto do braço. Meus olhos seguem
o resto das ondas, que finalmente chegam no pequeno barco que está flutuando
nesse mar agitado. Timidamente, eu contorno com um dedo sobre o caos, eu
entendo o que isso significa, mesmo sem ter que me dizer.

Ele está tenso, esperando meu veredicto, ou aprovação. Não sabe que já
tinha.

- É lindo. - Ele é lindo.

Continuo seguindo o redemoinho das ondas, ele vira, para que eu possa ver
as costas e o dragão azul. É menos intenso do que o dragão vermelho. Pacífico e
calmo. O fogo e a água. Yin e yang.

Eu poderia sentar e admira-lo o dia inteiro, mas eu me sinto mal de ficar ali
comendo-o com os olhos.

- Você pode colocar a sua camiseta, se quiser. - Parece uma coisa estranha
de dizer, então eu desvio o olhar para longe quando eu digo isso. Ele ainda está
me olhando por cima do ombro.

Depois de um momento de silêncio, ele veste a camiseta de novo e digo


adeus aos dragões e ondas em minha mente. Jett é muito modesto para um
homem ou talvez ele esteja apenas tentando manter os limites do Namoro de
Mentira. Ele é melhor nisso do que eu.

Os limites, mesmo os escritos, estão se tornando cada vez mais confusos em


minha mente. Quero dizer, nós temos passado por cima da regra sobre contato
físico acidental, porque nós dormimos juntos todas as noites. E gosto quando me
chama de princesa quando estamos sozinhos. Há um milhão de outras pequenas
violações de regras a cada dia e eu ignoro totalmente, porque eu não me importo
mais. Eu estou me divertindo muito ser uma namorada de mentira.

- Obrigada por compartilhar isso comigo. Sinto que deveria mostrar minhas
tatuagens, mas eu não tenho nenhuma. - Ele está de volta ao meu lado, mas de
bruços, apoiado em seus cotovelos.

- Então, me diga uma coisa. Algo que ninguém mais sabe. - Eu desvio meu
olhar para longe de seu rosto e fixo o teto. Bem, há uma coisa que eu poderia
dizer a ele, mas todos os meus amigos sabem sobre a minha virgindade, de modo
que, na verdade, não conta. Felizmente.
112
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Então, o que eu posso dizer a ele? Não pode ser algo vergonhoso. Algo que
vai fazê-lo pensar que eu sou adorável e querer tirar a camiseta de novo. O
primeiro é possível, mas o segundo provavelmente não é. Ah, entendi.

- Tudo bem, quando eu tinha sete anos, eu estava completamente


apaixonada por Batman. Eu costumava assistir os desenhos animados e filmes,
ainda mais que meu irmão. - Eu não acho que já mencionei meu irmão para Jett
ainda. Oh bem.

- Ok, então eu estava obcecada com Batman. Eu queria, mais do que


qualquer coisa, uma camisa do Batman para usar, com o sinal de morcego nele.
Meu irmão tinha uma, mas iria esconder isso de mim, se gabava me deixando
com mais inveja. Então, eu pedia a minha mãe para ter uma, mas ela dizia que
meninas não deveria usar camisetas do batman. Sim, eu sabia. Havia uma razão
para não falar com os meus pais. Então ela me comprou uma camiseta Disney
Princess, que estava bem, mas eu queria uma camiseta do Batman. Então eu
decidi que eu teria uma, não importava como. A próxima vez que a minha mãe me
levou para comprar roupas, me escondi em uma estante e esperei ela se distrair
para que eu pudesse correr para o departamento dos meninos, peguei uma
camiseta do batman, corri para o banheiro, rasguei as etiquetas com os dentes, a
vesti sob minha outra camiseta e sai como se nada tivesse acontecido. Eles não
tinham essas etiquetas com alarmes na época. Ou talvez eles simplesmente não o
tinham nesta loja. Só sei que passei a usar a camiseta sob as minhas outras
roupas durante todo o mês. Todos os dias. Ninguém percebeu, mas eu não
poderia colocá-la na máquina de lavar, por isso a escondi na parte de trás da
minha gaveta. E provavelmente está lá até hoje.

É uma história estúpida e não tão grande, mas é uma daquelas coisas que
me pego pensando, por vezes, e ninguém mais sabe.

- Então é isso. Agora que você sabe da minha história de cleptomaníaca com
a camiseta do Batman. - Jett sorri e pega meu rosto e me dá um beijo.

- Você é a cleptomaníaca mais doce que já conheci. E eu não vou contar a


ninguém. Seu segredo está seguro comigo, princesa.

- Jura por Deus? - Eu digo.

- Juro por Deus. - diz ele, fazendo o sinal em seu peito. Em cima do seu
dragão vermelho . Espero que seu dragão também guarde segredos.

113
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo treze

- Para marcar a metade do caminho. - diz Jett, enquanto almoçamos no dia


exato em que faz duas semanas. Eu pensei que eu era a única que estava
obsessivamente contando, então eu não queria fazer um grande negócio sobre
isso.

- Pelas duas semanas de sucesso do Relacionanto de Mentira. Como foi para


você? - pergunto, tilintando nossas taças de plástico.

- Eu acho que foi muito bem até agora. Javier tem me deixado em paz e seu
apartamento é muito mais agradável do que o meu. Além disso, você cozinha
melhor também.

- Não quando se trata de nachos.

- Isso é verdade. Eu sou realmente bom em nachos.

- E em artes. Você me humilha em artes. E dobrar papel. Você é o melhor


nisso também. E acho que você é um mentiroso melhor do que eu. - Ele é
definitivamente um mentiroso melhor do que eu. Isso foi provado e comprovado
várias vezes.

- Mas você é a melhor nos waffles. E comprando cadeiras. E roubando


camisetas do Batman. Falando nisso, eu tenho algo para você como uma espécie
de presente de aniversário. - Ele puxa algo de sua bolsa. É um presente
embrulhado no jornal da escola.

- Sinto muito sobre o embrulho. O único papel que eu tenho é papel de


origami e são pequenos, não iria adiantar. Eu ia amarra-lo, mas. . .Enfim. Era
isso ou papel higiênico. Eu acho que você não gostaria de papel higiênico.

- Você tem razão. - Eu pego o presente e o abro lentamente. Eu não quero


agir como uma criança e rasgá-lo desesperadamente. Algo preto e macio surge, e
eu percebo o que é com bastante rapidez.

- Você é um idiota. – digo e retiro uma camiseta do Batman. É exatamente o


meu tamanho. Deve ter procurado em minha gavetas ou olhado nas etiquetas de
minhas camisetas.

- Você está querendo me dizer que não vai me dar um presente para celebrar
o nosso aniversário? As meninas não amam essas coisas?

114
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Levanto o olhar da camiseta e olho pra ele e posso ver que está brincando. E
é melhor que esteja.

- Não sabia que estaríamos trocando presentes. Você deveria ter me


informado de antemão. Eu acho que nós precisamos adicionar as regras. Quando
presentes vão ser trocados, o outro deve ser informado para poder retribuir.

- Mas isso tira toda a espontaneidade de dar presentes. Além disso, eu não
quero nada. - Isso é bobagem. Todo mundo adora presentes. - E você me comprou
uma cadeira. Isso é tudo que eu preciso.

Isso é verdade. Eu tinha lhe dado uma cadeira. Talvez isso tinha se
convertido na camiseta.

- Você gostou? - ele perguntou.

- Eu amei loucamente. Nunca mais vou tirá-la.

- Então, você tem uma camiseta que tem o Batman e você vai usá-la embaixo
de todas as suas roupas? - Eu sei que ele está parafraseando uma citação de
Garotas Malvadas e eu adoro isso.

- Esta vez, Batman me deu um soco na cara. Foi incrível.

Nós dois rimos e eu abracei a camiseta contra meu peito. Irei vesti-la, logo
que voltar ao meu apartamento e irei dormir com ela esta mesma noite.

- Tocando um assunto menos divertido, eu acho que devemos começar


pensar sobre como vamos acabar com isso. Acho que deveria ser público, para
maior impacto e finalidade. Você não acha? - A mudança de assunto me deixa
como tonta.

Eu não quero falar sobre o término. Eu quero esperar até o último momento
possível, mas sei que, no fundo, temos que planejar isso. Não há nenhuma razão
em passar por esta farsa se não pudermos acabar com isso de forma convincente.

- Yeah. Isso soa muito bem. - Não. Parece terrível. Eu odeio confronto. Eu o
evito a todo custo, mesmo que isso signifique que eu me trate como lixo. Mas isso
não é real. É uma Briga de Mentira. Eu posso lidar com isso.

- Estava pensando que poderia dizer algo estúpido e você ficar chateada,
depois gritar e então você acabar com isso. Eu quero que você saia por cima. - No
meio da minha depressão repentina sobre o nosso Rompimento de Mentira, eu
tenho outro pequeno momento de desfalecimento. Como posso dizer adeus a ele?

- Você não tem que fazer isso. Eu poderia dizer algo horrível. Culpar a TPM e
115
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
então você poderia gritar comigo por isso,e depois eu rompo com você. Por causa
da TPM. - Isso realmente vai funcionar, essas coisa de ciclo.

- Não, acho que eu deveria ser o idiota. Eu quero te dar um monte de motivos
para acusar-me quando se reunir com suas amigas. Provavelmente deveria
começar a ser um idiota agora, para isso não vir do nada. Nós devemos ter pelo
menos uma ou duas brigas antes. Você sabe, tornar convincente. - Ele pensou
sobre isso. E muito. Tenho evitado tanto quanto posso. Eu sei que ele tem razão,
mas eu não quero que tenha razão. Eu quero estar falando sobre a camiseta do
Batman ou suas tatuagens ou qualquer outra coisa.

- Soa-soa bem. - eu digo, engolindo. Minha boca está seca. - Então, quando
você acha que deve ser a nossa primeira briga? - Devemos programá-la agora e
certificar-nos de todas nossas lutas em público. Devemos escrever um script, ou
apenas deixar fluir? Ou deveríamos dizer coisas comuns e apenas fazer parecer
que estamos brigando? Eu não tenho nenhuma ideia de como fazer isso. Sou
horrível com relacionamentos de mentira. Eu sou aquela garota que acolho um
cachorrimho e depois não consigo deixá-lo ir quando é hora de devolvê-lo à sua
família, para sempre.

Exceto que Jett é muito mais sexy do que um cachorrinho. Cachorros não
são sexy. Bem, eles não devem ser, se você é uma pessoa normal. Mas há,
provavelmente,um maluco por aí que ache

- Devemos ensaiar? - Jett pergunta, trazendo-me de volta para o que nós


deveríamos estar resolvendo.

- Como, agora? - Eu não quero fazer isso.

- Sim, agora mesmo. Por que você sempre tem que ser tão difícil? - Ele me dá
uma piscadela, mesmo sendo sua voz alta e o tom nada divertido. Engulo um nó
na garganta e atuo com ele.

- Por que você está sempre tentando controlar as coisas? - Minha voz ecoa
pelo local e algumas pessoas se viram pra olhar.

Sua voz sobe. Uau, - Eu não estou tentando controlar tudo, eu só acho que
devemos falar sobre isso de uma forma calma e racional. - Ele é bom. Se eu não
soubesse o que estava acontecendo, acho que nós estávamos realmente
brigando.

- Aqui vamos nós de novo, você sempre me trata como se eu fosse a louca. -
Eu pego minha bandeja e vou em direção das latas de lixo, me certifico se meus
talheres e copo estão separados em minha bandeja para que possam ser lavados.

Jett está bem atrás de mim.


116
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Não se afaste de mim! - Ele grita tão alto que quase todas as conversas
cessam. Ouvir a voz severa de Jett é um pouco assustador.

Dou a volta e decido se vai ou racha.

- Eu vou fazer o que eu quiser! Você não é meu dono! - Com isso, eu volto a
mesa, pego minha bolsa e saio correndo. Me sinto bem, mesmo não sendo real.
Eu nunca gritei com alguém em público antes. É uma espécie de habilitação. Eu
quero dar um salto ou algo parecido. Então, eu dou um salto.

- O que foi isso? - A voz de Jett diz atrás de mim.

- Meu salto de vitória sobre o meu namorado idiota que finalmente teve o que
mereceu. E em público, não menos. Isso foi um salto da vitória. Eu deveria ter
feito o golpe de punho como em Breakfast Club.

- Você deveria mesmo. Eu pareci um imbecil. Espero que você o derrube. -


Ele se inclina contra a frente do edifício.

Concordo com a cabeça seriamente.

- Eu pretendo. - E então nós dois sorrimos ao mesmo tempo e começamos a


rir.

- Acho que fizemos muito bem, não é? - digo.

- Nos dariam o Oscar. Meryl quem?

- Nunca ouvi falar dela. - digo. - Mas, na verdade, não devemos humilhar
Meryl. Ela é incrível.

Ele rapidamente concorda, mudando o tom. - Sinto como se pudesse nos


mandar para o inferno. Retiro o que disse Meryl - Ele clama aos céus. Isso me faz
rir de novo, e só paro quando Jett me beija. A maioria dos nossos beijos,
recentemente, tem sido doces, delicados e tímidos. Esse, no entanto, não é.

Jett assume o controle de minha boca, seus lábios e língua exigindo mais de
mim, tudo de mim. Oh, bem, isso é novo. E acaba assim que começa. Ele se
afasta como se estivesse surpreso do que tinha feito. Eu estou. . . Eu não sei
como estou neste momento.

- Devo ir para a aula. - disse, e então foi embora e eu fico com os lábios
ardentes, com o seu gosto na minha boca e um inferno de um monte de confusão.

Foi um beijo de reconciliação? Poderia ser algo parecido?

117
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Eu realmente preciso brigar com ele com mais vezes.

Estou a caminho do estacionamento para pegar meu carro quando alguém


segura meu braço. Meu primeiro pensamento é que deveria ter prestado atenção
durante a orientação quando falavam sobre spray de pimenta e assobios de
estupro.

E então uma voz diz: - Ei, loira. Vamos conversar um pouco. - então fico cara
a cara com Javier.

- Estou perdendo a circulação. - digo, porque eu tenho certeza que ele está
fazendo o meu braço mudar em uma nova forma, com suas garras. Ele olha para
sua mão e libera meu braço, mas acena com a cabeça para eu segui-lo. Eu reviro
os olhos, mas o sigo ao redor do prédio ao lado onde não há tantas pessoas.

- Posso te ajudar com alguma coisa? - pergunto assim que paro de caminhar
e o enfrento outra vez. Ele puxa um cigarroe e um isqueiro do bolso e o acende.
Eu não sabia que ele fumava. Eu nunca o vi fazer isso antes.

- Eu tentei parar, mas não consegui. Enfim, eu só queria falar com você
sobre Jett. - Cruzo meus braços. Eu realmente não sei aonde isso vai dar.

- O que tem ele? - Não é da conta dele, mas talvez seja coisa de melhor
amigo. Hazel provavelmente faria a mesma coisa. Na verdade, eu sei que ela faria.

- Eu só pensei que deveria ter uma conversa, já que vocês dois estão ficando
sério agora. Jett é. . .olha, ele tem sido meu melhor amigo há anos e estou sempre
olhando por ele. Ele não é meu irmão biológico, mas ele é meu irmão. Só queria
ter certeza de que você sabia disso.

- Isso é algum tipo de estranha ameaça?

- Não, não. Não é uma ameaça. Apenas deixando você saber que eu estou
olhando por ele e se algo acontecer, eu estou do lado dele. E só. . .tenha cuidado
com ele. Pois já passou por muita coisa e eu odiaria vê-lo se machucar.

Agora essa última parte soa um pouco como uma ameaça.

- Não é a minha intenção machucá-lo. - Oh, isso vai ser péssimo. Eu


definitivamente estou com medo de Javier. Ele poderia esmagar meu crânio com
118
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
dois de seus dedos musculosos. Por isso, provavelmente, que Jett quer levar a
culpa pelo rompimento. Eu não vou discutir com ele sobre isso.

- Eu posso ver que leva a sério. Honestamente, estou feliz por ele ter
encontrado alguém como você, Shannon. Você parece ser uma garota legal e ele
tem estado muito feliz ultimamente. - Ele apaga o cigarro na lata de lixo e pega
um chiclete do bolso.

- Só não estrague tudo. - Ele diz, mascando seu chiclete e me dando uns
tapinhas no ombro antes de ir embora.

Eu desabo contra a parede do prédio. Essa situação é uma porcaria de um


desastre.

Eu me estresso durante todo o horário de trabalho, naquela tarde, e não


tenho Amelia para desabafar.

Quando saio, alguém está me esperando, enconstado em seu carro. Ou o


que chama de carro. Acredito que o júri ainda está decidindo essa questão.

- O que você está fazendo aqui? - pergunto. Eu não o tenho visto desde que
"brigamos" e "do que fizemos" mais cedo. Também não disse a ele sobre a
conversa que tive com Javier. Não tenho certeza se deveria dizer. Pensei e
repensei sobre o assunto. Quero dizer, Javier não me disse para não contar a ele,
mas parecia ser algo que Jett não deveria saber.

Ugh. Dilema.

- Achei que iria levar minha namorada de mentira para um jantar real.
Vamos - ele abre a porta para mim. Parece tão sério que me assusta um pouco.

- Uau, Camiseta do Batman e me levando para jantar. O que eu fiz para


merecer isso?

Encolhe os ombros. - Eu me senti mal com a briga. Mesmo que tenha sido de
mentira. Não tive noção de quão real seria o impacto.

- Eu sei. Vai ser muito difícil quando tivermos que fazer e bem ou mal será
real. - Ou. . . seja lá o que for.

Jett liga o rádio e parece muito tranquilo.


119
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Algum problema? - pergunto, meu estômago embrulha. Entre a conversa
com Javier e Jett parece estranho, sinto que existe mais alguma coisa
acontecendo. Mas eu não tenho certeza se ele vai me contar sobre isso.

- Não, eu só queria te ver e eu estava com fome, achei que deveríamos sair.
Isso é tudo. - Não me convenceu.

- Sim, eu suponho que você esteja estranho porque Javier veio falar comigo
sobre você, hoje.

Jett se vira um pouco e eu posso dizer que ele não sabia sobre Javier. Huh.
Só havia uma maneira de descobrir se ele sabia ou não.

- O que ele disse?

- Apenas disse-me que se eu te machucar, iria me encontrar, tirar minhas


víceras e me obrigar a comer próprios órgãos. - digo a sério.

- Shannon, fala sério. O que ele disse? - Ótimo, eu estraguei tudo. Eu


deveria ter mantido minha boca fechada.

- Disse que esperava que eu não te magoasse e que você tinha passado por
alguns momentos difíceis e estava tomando conta de você.

- Mas não lhe disse nada, específicamente? - Ele está pirando. O tiro saiu
pela culatra.

- Não. Falou de forma geral. - Está claro que Jett tem uma coisa que não
quer que eu saiba. Ou talvez várias coisas, mas isso não faz diferença. Eu não
posso ficar chateada, caso não queira me contar, eu não sou sua namorada de
verdade. - Está tudo bem, Jett. Eu sei que você tem coisas que são pessoais, não
se preocupe comigo. Se você quiser me dizer, diga, se não quiser, não diga. Não
vou obriga-lo a dizer o que não quer e nem vou ficar chateada por isso. Não sou
esse tipo de garota.

Ele suspira e estaciona em frente a uma pizzaria.

- Sinto muito sobre tudo isso. - Não sei do que ele está se desculpando. Se
é por manter segredos de mim? Javier? A "briga" mais cedo? Ele vai ter que ser
mais específico.

Entramos, e logo conseguimos uma mesa e pedimos as bebidas, antes de


Jett começar a falar.

- Eu sei que você não se dá bem com seus pais. A maioria das pessoas
mencionam os pais ou falam deles em algum momento, mas você nunca diz
120
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
nada. - Espere, agora estamos falando de mim? Eu estou confusa, mas posso
lidar com a questão.

- Não. Não me dou bem com os meus pais. Quero dizer, eu os amo, isso é
fato, mas não tenho um bom relacionament com eles. Nós não temos quase nada
em comum. Eles gostam de beber cerveja e assistir a NASCAR, fofocar e criarem
brigas estúpidas com outras pessoas que têm idade suficiente para ter mais
razão que eles. Nenhum deles terminaram o ensino médio e costumavam tirar
sarro da minha cara por fazer minha lição de casa. Meu irmão é a mesma coisa, a
diferença é que se meteu com o cultivo da maconha e pra piorar o apoiam. Ele
vive no sótão, você pode acreditar nisso? Planta maconha em um monte de
panelas e assiste um monte de filmes do Will Ferrell. Nenhum deles tem idéia do
“porquê” você iria querer passar por mais escolas da obrigatória ou até mesmo
porque alguém iria ler. Eu não consigo viver dessa forma, como eles. Assim que
eu pude sair, eu o fiz, e eu só voltarei quando tiver que voltar.

Ok, eu não tive a intenção de dizer-lhe tudo isso, mas de certo modo saiu. A
garçonete voltou e nós não nos demos conta que nem pensamos no que pedir.
Jett diz a ela que precisamos de um minuto. Acho que ele vai começar a falar,
mas depois me pergunta o que eu quero. O suspense está me matando.

- Hum, eu não me importo. O que você quiser.

- Pizza grande com bacon soa bem?

- Sim, tudo bem. - Jett está distraído com o menu. Está evitando falar sobre
qualquer coisa que seja, isso deve significar que é algo ruim. Eu não sei o que os
meus problemas com meus pais têm a ver com isso, mas eu estou pronta para
descobrir.

A garçonete volta e ele pede a pizza e eu também peço uma salada. Pelo
menos deveria comer algo que seja remotamente saudável. Quando a garçonete
deixa a mesa, de novo, cruzo meus braços sobre a mesa e tomo um gole de meu
refrigerante.

Jett olha para a mesa, em seguida, fecha os olhos e olha para mim.

- Meus pais eram muito rigorosos durante meu crescimento. Muito rigorosos
mesmo. O oposto dos seus. Mesmo vivendo neste país, e eles adoram morar aqui,
praticamente acham que tudo que seja americano é ruim. Desde as roupas e tudo
em geral. Inclusive nossa educação, minha e de minha irmã, foi toda em casa,
para não correcemos o ricos de nos influenciarmos. Entendo que estavam
tentando nos ensinar valores tradicionais, porém fizeram de uma forma
completamente errada e controladora. Costumavam dizer que teria pesadelos se
assistisse algum filme americano e meu cérebro apodreceria, se tornaria líquido e
sairia pelos meus ouvidos. - Ele estremece e eu realmente não sei o que dizer. Isso
121
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
é completamente diferente do que eu pensava e agora eu tenho que processar
toda essa informação.

- Então foi assim que eu vivi a maior parte de minha vida, logo depois
completei dezesseis anos e tirei minha carteira de motorista. Ainda estava
estudando em casa, mas tinha permissão para diriger e fazer compras no
supermercado e outras tarefas. Todo o tempo, eles sabiam onde estava indo e
quanto tempo demoraria, então não havia nenhuma maneira de sair. Então,
comecei a pensar que eu não queria mais viver dessa maneira. Eles chamaram de
"rebeldia adolescente" e "desconexo" e "desonrar minha família", mas tudo o que
eu queria era ir ao cinema e fazer coisas que as outras pessoas faziam. Amo
minha cultura, mas não entendo por quê não poderia ser japonês e americano,
também. Um dia, estava sentado em minha janela, tempo depois de meus pais
me mandarem ir pra cama, e teve uma festa na rua. Os pais do garoto tinham
viajado e ele estava aproveitando a ocasião. Estava sentado lá, ouvindo a música
que eu não tinha permissão para ouvir, as pessoas estavam rindo e se divertindo,
e então eu sorrateiramente desci as escada e fui para a porta da frente. Essa foi a
noite em que conheci Javi. Era ele que estava dando a festa. "

Sim, posso acreditar nisso.

- Daí por diante aconteceu tudo muito rápido, mais rebeliões, mais músicas
proibidas, filmes proibidos e todas as outras coias da cultura proibida, tudo foi só
piorando. Estraguei tudo e muito. Nada ilegal ou pelo menos nunca puderam me
acusar, e ignorei a escola. Essa é uma das razões que colocaram na situação
onde estou. Javi sempre estava lá para me socorrer e quando meus pais
descobriram sobre tudo o que eu tinha feito, me expulsaram de casa. Disseram
que eu era uma má influência para a minha irmã e uma desgraça para o nome da
família. Então, fui morar com Javi.

Que Merda. Meus pais tinham dito coisas horríveis para mim, mas não a
esse ponto. Não consigo imaginar um pai dizendo isso pra seu filho. Muito meno
para Jett.

- Não demorou muito para conseguir minhas coisas, inclusive recebendo


minha GED e depois vir aqui e conhecer você. Deus, eles provavelmente teriam
um ataque cardíaco se soubesse de tudo que estou te contando, não vejo meus
pais ou minha irmã tem quatro anos. Nenhum telefonema, nem um cartão,
nenhum contato. Eles me disseram que eu nunca seria bem-vindo em casa de
novo e isso foi antes das tatuagens. Eu dirigi por lá algumas vezes, porque
quando entro de férias, fico com a família de Javi, mas eu não tenho coragem de
bater na porta da minha própria família. Eu só. . .Eu gostaria de poder ver a
minha irmã. Eu não quero que ela se sinta como se eu a tivesse abandonado.

E a garçonete escolhe esse exato momento para trazer a pizza e servi-la. Eu


fico olhando para ele como se fosse me dar as respostas que eu preciso. Talvez
122
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
não há uma coisa certa a dizer nesta situação. Jett espera.

- Não era o que imaginava, contudo. Eu não sei o que dizer. Pensei que
estava mal, mas pelo menos posso ir para casa e ver meus pais. Fugi de meus
pais, mas não dessa forma. Eu sinto muito por você e acho que você é assim, tão
corajoso para fazer o que fez. - Estico meus braços na mesa até chegar do outro
lado, evitando me queimar com a pizza , e seguro suas mão. Estou com raiva
dessa mesa estúpida entre nós.

- Eu não sou tão corajoso. Eu me rebelei contra meus pais. Nem todo mundo
acha que isso é um ato de coragem. - O que é um monte de porcaria. Saio do meu
lugar e vou me sentar a seu lado, coloco meu braço em volta dele e dou-lhe um
beijo em sua bochecha.

- Você é incrível, Jett Nguyen. Nunca duvide de si mesmo. - Ele me envolve


com seu braço e me puxa para mais perto que possa chegar e dá um beijo em
meu cabelo.

- Estou tão feliz que eu te conheci, Shannon Travers. Eles dizem que as
coisas acontecem por uma razão, mas eu sempre acreditei que fosse bobagem,
porque coisas terríveis acontecem o tempo todo e isso não faz sentido. Mas acho
que era para eu conhecê-la naquele café. - Eu sinto da mesma maneira.

- Obrigada por compartilhar sua história comigo. Você não precisava, mas
eu estou feliz que tenha feito e não precisa se preocupar, não vou contar a
ninguém. Seu segredo está seguro comigo.

- Isso nunca passou pela minha cabeça, que você contasse pra alguém. Eu
confio em você, princesa. - Ele finalmente sorri e meu coração fica todo mole
novamente.

Quanto mais conheço Jett, quanto mais tempo passo com ele, mais medo eu
tenho de pensar em como vai ser depois que tudo isso acabar.

- Podemos ser amigos? Depois? Quero dizer, depois que tiver passado um
tempo adequado, durante o qual eu vou chorar pela sua perda e amaldiçoar sua
existência? - Também é esperado que eu vá rasgar suas fotos e amaldiçoá-lo com
verrugas genitais. Pelo menos foi isso que aprendi nos filmes.

- Nós ainda temos algum tempo. Não vamos jogar a toalha ainda. - Ele puxa
meus cabelos dos meus ombros.

- Menos de duas semanas. Não é muito tempo. - agora ele parece relutar em
falar sobre o rompimento. E continua acariciando meus cabelos, mas a
proximidade que eu senti momentos atrás, quando estava me contando sobre
seus pais se foi. Posso estar fisicamente perto, mas emocionalmente, acabou.
123
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Agora é a minha vez de suspirar. Volto para meu lugar e começamos a comer em
silêncio.

Quando voltamos a falar foi para discutirmos o sobre o projeto de lei e o


deixei ganhar.

124
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo quartoze

- Você tem que usar isso pra Jett esta noite. - diz Hazel, quando chegamos
em casa. Nós tínhamos ido fazer compras com as meninas e acabei comprando
um conjunto de renda - top e short – verde-hortelã . Foi melhor do que a roupa de
couro bizarra que elas tentaram me empurrar, estremeço só de pensar.

- Talvez eu vá usar, talvez – digo, com uma piscadela.

- Você vai ter que me dizer se ele gostou. Quero detalhes. Você tem sido
muito mesquinha com detalhes sobre sua vida sexual. O que significa que está
acontencendo algo estranho que você não quer me dizer ou não é assim tão
grande. - Ou apenas gostaria de mantê-lo privado? Por que não há essa uma
opção?

- Não, nada disso. Talvez só não me sinta confortável em partilhar algo que
tão íntimo e é apenas entre duas pessoas.

Ela estreita os olhos para mim.

- Isso significa que é ruim. Ele é muito pequeno? Será que ele termina muito
rápido? O negócio dele é torto? - Não tenho conhecimento de qualquer uma
dessas coisas. Exceto talvez da primeira. De ter o seu, hum, membro,
pressionado em minha perna, em várias ocasiões, eu sei que não é pequeno. Não
tive muitas experiências com pênis, mas eu sei que não é pequeno. Na verdade,
ele parece ser do tipo assustadoramente grande. Estou feliz por não ter que se
encaixar dentro de mim. Deus abençoe a sortuda que recebê-lo.

Isso soa tão estranho. Eu também tenho certeza sobre a parte torta. Acho
que teria sentido bem.

- Não há nada de errado com o seu equipamento ou sua performance. Está


tudo bem. Estou bem. Nós estamos bem. Estou satisfeita. - Na verdade, desde
que comecei a passar muito tempo com Jett, ele me deixa. . . irritada, por falta de
um termo melhor, eu sou meio reprimida dentro dessa área.

Demoro o tempo que posso debaixo da ducha, meu pobre vibrador tem sido
muito negligenciado nos últimos tempos. O escondi debaixo da minha cama, bem
no fundo, de forma que se ele mergulhar debaixo da minha cama e pesquisar,
Jett não vai encontrá-lo. Isso seria uma bela e estranha conversa que eu
realmente não quero ter.

- Se você diz. – diz ela cantando. Tanto faz. Minha vida sexual não é assunto
125
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
seu.

- Então, o que tem a sua? Encontrou alguém para foder? - Cruzo meus
dedos para que ela não vá dizer “Javier".

Revirando os olhos, ela vai para a máquina de café e coloca um novo filtro de
papel.

- Agora que você já fez sexo, você pode entender o quanto é angustiante
quando não se tem. Eu juro, vou enlouquecer e matar o primeiro que passar
pela frente se eu não ficar com alguém em breve. - Ela coloca um novo filtro, e em
seguida, enche o recipiente de água.

- Bem querida, não posso ajudá-la. Eu não acho que os requisitos


companheira de quarto e amiga possam ir tão longe.

Ela me fuzila com o olhar.

- Eu nunca iria pedir-lhe para fazer isso. Não vou pra esse lado.

Nem eu.

- Só cuida de você mesma. - Isso é o que eu tenho que fazer. Ou o que eu


costumava fazer antes antes de ter um namorado. . .

- Não é tão bom. Preciso de uma outra pessoa. Preciso de estimulação


visual.- Bem, ela sempre poderia assistir filme pornô, mas eu sei que virá com
outra desculpa.

- Então, por que você não sai e vai fazer algo respeito, se é um problema para
você? – Estou cansada de ouvi-la reclamar desta situação. Mas, ao mesmo
tempo, não quero ver um desfile de perdedores dentro e fora do apartamento.
Estou em uma espécie de um dilema.

- Talvez eu faça. - Isso soa como um desafio e uma ameaça. Grande. Ignoro
o comentário, porque realmente não quero continuar falando sobre isso, então eu
murmuro algo sobre a lição de casa. Na verdade, tenho algumas pra fazer, então
vou para o meu quarto, ligo meu som e começo a escrever em uma folha. Hazel
me traz um pouco de café com noz-moscada e canela, sou grata por isso.

O tempo demora a passar e não chega a hora de me encontrar com Jett, já


estou com meu trabalho feito com uma hora de antecedência. Eu poderia
começar a fazer outra coisa, mas eu realmente quero sair de casa.

Surge uma idéia, então eu pego minhas chaves e corro para o meu carro e
dirijo de volta ao shopping. Ao lado tem algumas lojas que atendem
126
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
exclusivamente a estudantes universitários, incluindo uma de
música-bar-cafeteria, que também oferece noites e tardes de microfone aberto.
Cara, adicione cerveja nessa mistura e vai atrair pretensiosos estudantes
modernos universitários mais rápido do que imagina. - eu gostava muito antes de
virar moda. - Tendo a evitá-lo, mas há algo que preciso, então eu enfrento a
multidão de pessoas que têm quinhentos dólares em um celular dando palestra
sobre a escassez de água nos países de terceiro mundo, mantenho minha cabeça
baixa até chegar a seção dos CD.

Não há nada de romântico em dar a alguém um cartão de iTunes de


presente, então dou voltas na parte CDs até encontrar o que eu quero. Saio de lá
mais rápido que posso e, em seguida, volto para a universidade. Demora uma
eternidade para encontrar uma vaga de estacionamento e então tento embrulhar
o presente com o que tenho no meu carro, que era um saco de Dunkin 'Donuts ou
uma conta de telefone celular. Escolhi o primeiro e depois vou para a cafeteria da
biblioteca, a fim de comprar dois cafés e alguns doces de confeitaria. Eles têm
cannolis. Compro seis deles, porque definitivamente vou querer pelo menos três e
se tiver três, parece justo dar três a Jett. Ou talvez eu coma quatro e darei dois a
Jett.

Ok, eu como um cannoli em dois segundos, depois de sair da cafeteria, por


isso há apenas cinco. Então tenho que comer mais um para termo dois pares.
Droga, já é hora de me encontrar com Jett.

- Você tem alguma coisa em seu rosto. - diz Jett, antes que possa fazer algo.
Droga, tenho cannoli por todo o rosto. Eu limpo e ele balança a cabeça em
negativa.

- Faltou aqui. - Ele dá um passo para perto de mim e levanta a mão para
tirar o creme do cannoli (eww, eu não posso deixar de acha-lo sexy) e, em seguida,
me lambe onde o doce estava. Não posso evitar, a exclamção escapa de minha
boca, enquanto sorri de minha surpresa, me dá um beijo rápido e, em seguida,
diz: - Espero que tenha sido glacê ou algo assim.

- Bem, você deveria ter perguntado antes de lamber meu rosto, idiota. - digo,
parecendo sem fôlego.

- Talvez eu devesse mesmo. Devemos acrescentar as regras? Não lamber o


rosto da namorada de mentira a menos que você pergunte a ela o que está em seu
rosto pela primeira vez?

- Eu acho que é um plano. Oi. - Eu fico na ponta dos pés e o beijo


novamente. Não pude resistir.

- Oi. - disse, segurando meu rosto e acariciando minhas bochechas com os


polegares. Rapaz, estou feliz em vê-lo. Parece que o sentimento é mútuo.
127
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Eu tenho uma coisa. - eu digo, farfalhando o saco Dunkin 'Donuts, com o
CD nele. Meu outro lado tem o saco com os cannoli sicilianos com limão e assim
por diante. Eu tive que colocar os copos de café sobre a mesa ao meu lado.

- Você não tem que fazer isso. - diz, soltando meu rosto e fazendo backup
para que eu possa dar-lhe o saco. Sento-me e pego mais um cannoli.

Ele pega o CD e o gira . É Leaving Thorough The Windows do Something


Corporate. Notei o quanto ele gostava deles quando tocavam na rádio e o
mencionou novamente quando me contou sobre sua família.

- Achei que você deveria ser capaz de ouvir livremente. Mesmo que por vezes
soe um pouco emo. - Ele olha para o CD e eu não consigo ler seu rosto. Uh oh.

- Obrigado. - disse calmamente. Eu começo a comer o meu cannoli,


esperando que demonstre alguma emoção.

- De nada. - Eu digo com a boca cheia, antes de pegar um guardanapo. - Não


é muito, mas eu apenas pensei que você deveria tê-lo, mesmo que você já tenhha.

- Isto é. . .realmente especial, Shannon. Amo. - Olha em meus olhos e me dá


um sorriso que faz meu coração tremer, quase não posso suportar isso.

- Você realmente gostou disso?

- Sim. Eu queria que meu carro tivesse um leitor de CD.

Isso mesmo. Eu esqueci que aquilo que ele chama de carro não tem um
leitor de CD. Ele nem sequer tem um toca-fitas, o que é incrível.

- Você realmente precisa comprar um carro novo e não apenas para tocar
esse CD. - Digo, terminando meu cannoli enquanto Jett guarda CD e começa a
beber o café.

- Não tenho condições. Quando meus pais romperam relações comigo, eles
realmente o fizeram. Se eu não conseguisse uma bolsa de estudo ou tivesse um
monte de ajuda de Javi e sua família, eu estaria vivendo em uma caixa de papelão
na rua. - Deus, não consigo nem imaginar. Ele é tão jovem para ter que lidar com
essas merdas. Sim, lidei com uma situação semelhante, mas pelo menos se eu
estivesse em uma crise real, meus pais iriam socorrer-me. Meu irmão me daria
um pouco de seu dinheiro e minha mãe iria me conseguir um emprego em
qualquer rede fast food ou restaurante que ela estiver atualmente trabalhando,
meu pai iria me dizer que é o que eu ganho por ir para a faculdade e não
conseguir um emprego certo fora da escola, antes de eu começar a esconder
notas de dólar na minha bolsa ou no bolso dos minhas calças jeans.

128
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Você não tem que viver em uma caixa de papelão na rua. Eu não iria
deixá-lo. Você poderia simplesmente morar comigo. - Assim que digo, percebo
que é verdade. Ele está vivendo comigo já, praticamente, por isso não seria um
grande negócio. Exceto que ele não tem nenhum lugar para as coisas dele. Isso
seria um problema.

- Bem, salvo qualquer desastre com Javi, não vamos ter que pensar sobre
isso. - Ele sorri, mas não parece um sorriso verdadeiro.

- Então, eu acho que devemos brigar hoje à noite. - disse depois de


entregar-lhe um cannoli. Ugh, eu estava com medo disso. Por alguma razão,
Javier havia surgido com esse plano de que todos nós devemos ir ao apartamento
dele e de Jett, para termos um adorável e grande jantar não-familiar.

Eu acho que isso é apenas uma desculpa para me interrogar na frente de


Jett. Ou talvez dar em cima de Hazel. Ou talvez arranjar alguém para fazer-lhe
uma refeição caseira, já que eu tenho "voluntariado" para cozinhar. Desde que
estamos dormindo algumas noites lá, me sinto na obrigação. Suspiro.

Só vai ser eu, Jett, Javier e Hazel, a convenci de que não é um encontro
duplo e Hazel concorda. Ela não tem encontros. Nunca. Sua teoria é de que o
namoro sério, serve para conhecer o seu futuro companheiro e ela não está nem
perto de fazer isso, então por agora ela quer apenas "ser jovem e se divertir." Eu
não julgo.

Decido fazer tortellini com alho, limão e frango, salada Caesar e um bolo de
éclair. Assim é melhor que Javier goste poque é o melhor que ele vai conseguir.
Jett também concordou em ajudar, mesmo dizendo que ele nunca havia
cozinhado tortellini em sua vida. Pelo menos ele está disposto a tentar.

- Isso provavelmente seria uma boa idéia. – digo, enquanto meu coração dá
pontadas em desespero. - Essa briga será transmitida para todas as minhas
amigas no momento em que terminarmos dizendo "Muito bem!" - Se há uma
coisa que você pode contar para Hazel, é pra espalhar o drama em relação a todas
as nossas outras amigas, para que possam discutir o assunto e decidirem o que
fazer sobre isso e como intervir e de alguma forma torná-lo melhor, tornando-se
pior também. Ela tem boas intenções. Eu acho.

- Então sobre o que devemos brigar? - perguntou.

Ok, Apesar de não querer brigar, eu realmente fiz uma lista de tópicos sobre
o que nós poderíamos brigar, eu tiro da minha bolsa. Sempre que tive um
tempo, trabalhei sobre a lista. Estou insanamente entediada em sala de aula.

- Você tem uma lista?

129
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Bem, nós fizemos uma lista quando começamos isso. Eu pensei que nós
devessemos acabar com uma lista. Ok, em primeiro lugar: Você não gosta do meu
cabelo. - Sim, eu sei que é fraco.

- Mas eu amo o seu cabelo.

- Dois: nós discordamos sobre o tema que as mulheres pertencem a cozinha.

Jett coloca as mãos para cima, como se eu tivesse uma arma apontada para
sua cabeça.

- Whoa. Eu não estou tocando nesse assunto. Não há nenhuma maneira que
eu possa dizer a coisa certa.

- Três. Você acha que eu sou gorda. - Isto faz com que ele comece a rir. Não
sei o que há de tão engraçado sobre isso. Eu olho para ele por cima da lista.

- O que é engraçado?

- Porque eu nunca, jamais, te chamaria de gorda, nem você ou qualque


outra mulher. Nem mesmo se fosse o caso. Essa é a primeira regra pra se lidar
com qualquer mulher. Além disso, é uma coisa idiota para fazer. Então, não, qual
é a próxima?

Eu pego mais cannoli.

- Quatro: Você não gosta quando eu falo enquanto durmo.

- Mas você não fala enquanto dorme.

- Eu sei disso, mas eu poderia falar. E você poderia ter um problema com
isso. E então eu posso surtar e então pode ser uma daquelas discussões que
começa pequena e explode em outra coisa e acabamos gritando coisas aleatórias
e boom. Briga.

Tem sido minha experiência com brigas, quase sempre, começa com algo
pequeno, de forma sintomática, mas nunca queremos falar a respeito, depois se
transforma em algo maior.

- Ok, eu acho que posso ir com essa. O que mais você tem? - Eu entrego a
lista e nós dois rimos sobre isso por um tempo enquanto terminamos o cannoli e
depois o resto das coisas que eu tinha comprado.

- Você tem tido muito tempo livre, Shan. - diz, entregando a lista de volta
para mim.

130
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Bem, nós não podemos gastar todo o nosso tempo livre na internet ou
fazendo obras em papel. - Eu lhe jogo uma bolinha de papel feita com
guardanapo.

- Oh, eu estava pensando sobre outra coisa também. Se brigarmos, isso


significa que você não vai ficar essa noite na minha casa. - Merda, eu não tinha
pensado sobre isso. Eu não posso dormir sozinha! Não é que que não tenha
passado quase vinte e um anos de minha vida dormindo sozinha, mas eu não
sabia o que estava faltando.

- Ou, talvez, eu possa esperar até que Javi esteja dormindo e ir para seu
apartamento e saio sorrateiramente na parte da manhã, antes que Hazel se
levante. - Oh, Deus o abençoe.

- Oh, você poderia vir e podemos fazer durante a noite. Você sabe o que
quero dizer. - Eu tenho certeza que sim.

- Sim. Isso funciona perfeitamente. Ok, feito. Olha, eu tenho que voltar ao
trabalho, a vejo em duas horas? Tem certeza que não precisa de algo?

- Não, não. Eu tenho tudo planejado. Hazel vai às compras comigo e então
nós duas vamos demorar. Teremos momentos de diversão. - digo com os
polegares levantados.

- Exatamente. - disse enquanto se levanta e me dá um beijo. – Obrigado pelo


canoli, princesa. - Quebro a regra e o beijo de volta e digo adeus.

Eu não sei se vou fazer direito, essa falsa briga, pelo menos Jett vem depois
para compensar . Essa é a única parte aceitável. Além disso, vai me parecer real.
Acho que não vou ser capaz de rastejar para a cama com Jett na mesma noite.

Sim, não vou pensar sobre isso.

131
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo quinze

- Estou fazendo isso certo? - Me afasto da panela fumegante de água de onde


estou a ponto de lançar os tortellini, Jett está ralando queijo para a salada e age
como se nunca tivesse visto um ralador antes. Pobre homem.

- Você é um amador. - diz Javier de onde está picando o alho como um


profissional. Estou comovida por ele ter aceitado picar o alho, eu odeio faze-lo.
Toda vez que tenho que pica-lo, minhas mãos cheiram a alho por dias.
Desagradável.

- Não, você não está fazendo a coisa certa. - digo, abandonando a água do
macarrão e indo para resgatar Jett.

- Martha Stewart teria te levado para um canto e feito picadinho de você com
uma mezzaluna. - Eu tomo o queijo dele e mostro-lhe a maneira correta de ralar.

- Que diabos é um Mezzaluna?

- É um tipo de faca curva que você pode usar para cortar as coisas. Tem a
forma de uma meia lua. Mezzaluna significa meia lua em italiano. - diz Javier
antes que eu possa dar uma explicação. Que droga?

- O quê? Às vezes eu assisto programas de culinária.- Isso é um choque


enorme, porque eu nunca o vi cozinhar.

- Javier é um homem de muitos talentos. - diz Jett, olhando para o ralador


como se fosse mordê-lo. Bem, não é chamado de detonador de imbecil por nada.

Balanço a cabeça e volto para a massa. Hazel saiu para comprar o queijo
parmesão, porque eu esqueci completamente dele.

Um estrondo na porta anuncia seu retorno. Ela vem erguendo o queijo como
Simba com Rafiki em The Lion King . Nós todos batemos palmas e nos curvamos
à sua grandeza.

- Obrigada, Hazel. - digo, pegando o recipiente de queijo, colocando-o no


balcão ao lado de todas as outras coisas.

- O que eu posso fazer? - Hazel vem e coloca o queixo no meu ombro dando
uma olhada para as panelas e frigideiras, etc. Eu tenho que ir até o fogão. Tenho
certeza de que a última vez que foi limpo foi na época da Segunda Guerra
Mundial. Sim, eu vou cuidar disso mais tarde. Ou alguém vai, porque Jett e eu
vamos brigar.
132
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Hum, você poderia fazer o frango? Basta jogar um pouco de azeite na
panela e tomar conta para que não queime. - Esta é uma tarefa para Hazel. Eu
costumava pensar que as pessoas que não podiam cozinhar eram apenas
preguiçosas e queria que outras pessoas fizessem isso por elas, mas então eu
conheci Hazel e cheguei a conclusão que cozinhar é uma habilidade como
qualquer outra coisa, algumas pessoas são boas para ela e outras pessoas não.

De alguma forma, e com a minha ajuda, Hazel consegue não queimar o


frango e a massa está perfeita e tem a quantidade certa de limão e alho, mas não
muito. Os meninos continuar trabalhando, e mais cedo do que eu esperava, o
jantar está pronto e nós estamos sentandos com pratos incompatíveis (incluindo
alguns que têm logotipos de cerveja sobre eles) e todo mundo está comendo.

No meio do jantar, Jett me cutuca por baixo da mesa, para me mostrar como
Javier e Hazel repugnantemente flertam.

- Você estava falando enquanto dormia na noite passada. - diz Jett


casualmente, como se fosse um comentário casual.

- Eu não tenho idéia do que você está falando. - digo, como combinamos.

- Você fala, fala e fala. Você nunca pensou em ver um médico por causa isso?
É um tipo de tortura. - Aos meus ouvidos, posso dizer que ele está mentindo.
Deus, espero que Javier não possa dizer também.

- Bem, é uma pena que o meu falatório durante o sono está te incomodando.
Talvez você não deva vir, se você não gosta disso. - tento jogar tanto veneno em
minhas palavras quanto posso e quase que me traio. Isso é uma merda.

- Olha, você não precisa pirar com isso, eu só estava comentando. - Hazel e
Javier estão em silêncio, observando o pingue e pongue verbal entre Jett e eu.
Não tenho certeza de quem está ganhando. Parece que ninguém o faz nesta
situação.

- Tanto faz. Estou tão cansada de você me criticar. Se não gosta do jeito que
eu durmo, então não durma COMIGO. - Levanto-me, jogo meu "guardanapo"(que
é na verdade uma toalha de papel) e pego minha bolsa.

- Sinto muito se não posso lidar com isso agora. - digo, minha voz
embargada, realmente não tenho que fingir. As lágrimas que estão crescentes nos
meus olhos também são muito reais. Eu não posso olhar para Jett quando pego
meu casaco e bato a porta. Ouço Hazel correndo atrás de mim, tentando me
alcançar. Eu chego ao meu carro e dou um suspiro trêmulo.

Meu Deus, isso foi mais difícil do que eu pensei que seria, isso foi o pior.
Brigar com meu nmorado de mentira foi horrível, deixe-me dizer. Mesmo quando
133
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
a briga é de mentira. Tudo isso parece muito real. Muito Real. Aspiro o ar, choro
como se fosse real.

- Que diabos, Shan? O que foi isso? Você é bipolar e eu nunca percebi? Ou
você tem o caso mais grave de TPMS na história do mundo?

Eu Desejaria.

- Eu simplesmente não consigo lidar com ele agora. Estava sendo um idiota
e eu não estava aguentando. - Eu abro a porta e atiro minha bolsa. Tomara que
as minhas habilidades de atuação realmente sirvam pra alguma coisa. Uma coisa
é a briga de mentira. Outra é fazer que sua melhor amiga e companheira de
quarto acredite, quando ela te conhece tão bem.

- Bem, eu vou ser direta com você e dizer-lhe sem rodeio que você está sendo
uma idiota com ele. Ele estava apenas fazendo uma brincadeira e você está
entendendo isso completamente errado. Por que ele não vem atrás de você? - Ela
olha para trás, para porta e as janelas do apartamento de Jett.

- Tanto faz. Você vem comigo ou não? Eu só quero ir para casa. - balanço
minhas chaves.

- Sim, claro. Podemos ir. Apenas, hum, eu só vou pegar um pouco das
sobras, se estiver bem. - Bem, não sou do tipo que deixa para trás massas e
saladas. E o bolo. Querido Deus, o bolo.

- Pegue o bolo. - digo. - Vou precisar dele.

Uma hora depois, Hazel e eu temos garfos mergulhados no bolo éclair.


Parece muito mais sofisticado do que é. Basicamente, é uma camada biscoitos
com pudim de baunilha e o topo entupido com cobertura de chocolate. É delicioso
e perfeito quando você está deprimido por causa de uma briga de mentira, com
seu namorado de mentira.

- Eu pensei que vocês estavam indo tão bem. Você parecia feliz. Eu só não
entendo. - Dou uma garfada no bolo e o levo em minha boca. Eu quero comer isso
e também quero que ela pare de falar. Eu não quero falar sobre isso, então digo a
ela.

134
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Tudo bem, tudo bem. Não quer falar sobre isso. - Ela abaixa o garfo e liga a
TV. Boa. Algo para distrair a minha atenção.

Ou talvez não. O primeiro canal está exibindo Meninas Malvadas. Quais são
as chances de trocar isso?

- Troca. - peço e ela me dá um olhar antes de mudar de canal. Depois de


pular todas as notícias e redes esportivas (eu não estava de bom humor), ela
chega a um canal de programas de antigos. Leave it to Beaver está passando.
Hazel deixa nesse canal sem precisar me perguntar. Podemos ser pessoas muito
diferentes, mas compartilhamos um fascínio estranho com programas como este.
As mães com o cabelo perfeito que usam saltos para aspirar a casa, os filhos
perfeitos, as refeições, a misoginia sutil. Ah, bons tempos.

- Eu acho que o cabelo dela é a prova do furacão. - diz Hazel, quando a Sra.
Cleaver serve outro jantar perfeito.

- Você sabe, eu sempre me pergunto se a Sra. Cleaver e Eddie Haskell foram


secretamente “se pegando”. Ele está sempre a elogiando e ela meio que flerta. Mas
ninguém teve relações sexuais nos anos 1950, de modo que nunca teria
acontecido.

- Isso teria deixado o programa muito melhor. Aposto que há um monte de


fanfiction com eles por ai.

- Concordo.

Devoramos metade do bolo enquanto o Beave tentam sair de uma situação.


O episódio termina e termina tudo bem. Grande surpresa. Há algo de
reconfortante sobre um programa como esse. Você sabe exatamente o que vai
acontecer e no final do dia, tudo acaba bem.

- Eu quero um avental. – digo, quando um outro episódio começa.

- Eu vou te dar um no seu aniversário. - Deixo o prato de bolo sobre a mesa.


Estou satisfeita, mas eu ainda me sinto uma merda. O bolo era para resolver
tudo.

- Você ainda não quer falar sobre isso? - pergnta Hazel.

- Não. - eu respondo. Ela encolhe os ombros e volta para assistir ao show.

135
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Hazel vai para a cama cedo, o que é ótimo para mim. Fico na sala assistindo
televisão aleatóriamente, à espera de Jett. Estive olhando para meu celular a
cada minuto, à espera de uma mensagem. Eu acho que eu poderia passar uma
mensagem pra ele primeiro, mas estou com medo.

Tenho medo de que ele use a palavra de segurança. De nenhuma forma essa
situação vale a pena para ele. Ele poderia muito bem acabar com isso aqui.

Finalmente por volta das onze horas eu recebo uma mensagem.

A barra está limpa?

Corro para o quarto de Hazel e coloco o ouvido na porta. Sua respiração


profunda e suave me saúda, mas eu ouço por mais alguns minutos só para ter
certeza. Sim, ela está fora do ar.

Pode vir.

Vou para a cozinha e faço duas xícaras de chá, uma deles coloco na caneca
de urso. Eu também troco de roupa e coloco o conjunto verde hortelã de renda,
mas coloco um roupão por cima , para não ficar de lingerie enquanto espero na
minha cozinha. Isso seria um pouco estranho. E frio.

Eu estou aqui.

Corro para a porta e a abro lentamente. Meu coração fica frenético quando
vejo Jett em sua camiseta e shorts curtos.

- Oi - eu sussurro, me encostando contra a porta.

- Oi - ele disse, com as mãos enfiadas no bolso do moletom. - Posso entrar?


Está meio frio aqui fora.

- Oh, sim. - Eu saio do caminho e o deixo entrar, depois fecho a porta tão
silenciosamente como posso atrás dele.

- Imagino que Hazel já está dormindo, mas que provavelmente devemos ir


para o meu quarto. - Pego as duas canecas de chá e ando na ponta dos pés para
o meu quarto. O quarto de Hazel fica próxima a sala e o meu ao lado da cozinha,
eles são longe o suficiente para que algum som chegue acorda-la. Graças a Deus.

Fecho a porta e Jett se senta na minha cama. Eu entrego-lhe a caneca do


urso e me sento a seu lado, cruzo minhas pernas no colchão e coloco a caneca de
chá no meio delas.
136
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Jett é o primeiro a falar. - Foi desgastante, Shan.

- Completamente. O que aconteceu depois que sai? - Ele bebe seu chá antes
de me responder.

- Javi queria que eu fosse atrás de você e tive que fingir que não queria.
Então, me chamou de idiota e depois saiu, não voltou para o apartamento. Então,
eu vim aqui. Estou muito, muito triste com o que eu disse. Eu sei que era de
mentira, mas ainda assim sinto muito. - Eu enconto meu ombro no seu.

- Está tudo bem. Eu sei que você não quis dizer aquilo e não sou tão
sensível. - Deus, eu sou uma mentirosa.

- Bom. Então, estamos bem agora? O urso realmente quer saber. - Ele
segura a caneca e eu rio.

- Sim, eu tenho certeza. Sim, nós estamos bem. – digo, enquanto me levanto
para colocar minha caneca sobre a cômoda e pego o urso dele.

- Bom. - diz Jett, e me puxa para sua frente e me dá um beijo suave. Ou, pelo
menos, começa suave. Mas, em seguida, minha boca se abre e de alguma forma
nossas línguas envolvem-se e antes que me de conta, o roupão está cáido abaixo
de meus ombros, meus lábios estão inchados e latejante, minha cabeça e minha
boca estão preenchidas com Jett.

Ele se afasta um pouco de mim dando espaço o suficiente para olhar o que
estou vestindo. Eu ainda estou de pé e ele está sentado na beira da minha cama,
comigo entre suas pernas.

- O que você está vestindo? - Até então, todos os pijamas que usei foram bem
modestos e comportados. O conjunto que estou usando esta noite, foi o que mais
deixou partes do meu corpo expostas, até hoje.

- Comprei hoje. Você. . .você gosta? - Suas mãos se movem para baixo dos
meus ombros, quase me tocando. Se Movem pelas minhas laterais, deslizando
apenas sobre a renda e, em seguida, passa pelo meu estômago.

- Sim. - ele disse, engolindo sem tirar os olhos de mim. - Sim, eu gosto. -
Suas mãos são grandes e quentes e me fazem latejar em todos os lugares. E, a
julgar por seus shorts, eu não sou a única afetada.

- Jett... - Eu começo a dizer, mas ele me interrompe.

Ele sussurra - Perspicaz.

137
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo dezesseis

Tira suas mãos das minhas costas e move-se ao meu redor, agarro seu braço
para detê-lo e ele me dá um olhar aflito que o deixo ir.

Com um último olhar, fecha a porta do quarto e em seguida ouço a porta da


frente se fechar , também.

Abraço a mim mesma e por sorte encontro a minha cama, antes que caísse
no chão.

Oh. Meu. Deus.

Em um momento pensei que nós estávamos indo para. . . e então ele. . .

Eu fecho os olhos e respiro fundo. O meu celular vibra, me assustando.

Me Desculpe.

Apenas duas palavras. Elas não explicam nada. Nada que tinha acontecido
entre nós ou por que ele tinha ido. Ou por que ele tinha usado a palavra de
segurança.

Então eu respondo seu texto com duas palavras.

Por quê?

Ponho meu celular na cama e espero por uma resposta.

Eu espero por vinte minutos. Até o chá está frio agora e a caneca urso está
olhando para mim, eu a viro para que ele pare de me julgar.

Espero mais meia hora e me dou conta de que ele não vai me responder.
Então eu desligo a luz e me deito.

Fria e sozinha.

138
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Acorde! - Algo suave bate em meu rosto, abro meus olhos.

- Você está acordada? - Hazel grita. Jesus Cristo.

- Estou agora. - me queixo. Passei a maior parte da noite rolando e


procurando algo, mas não encontrando. Não preciso ser um gênio para saber do
que se trata.

- Levante. O dia é um desperdício. - Que porcaria ela está falando? É


domingo. Não temos que fazer nada no domingo.

- Você está louca. - digo, tentando puxar os cobertores sobre minha cabeça,
mas Hazel o puxa pra longe de mim. Ela pula na minha cama e gruda seu rosto
no meu.

- Vamos fazer você esquecer os problemas com seu namorado e isso começa
agora. Vamos. - Escuto vozes fora da minha porta. Sério, o que diabos está
acontecendo com aqui?

- Ela já levantou? - Cass grita atras da porta.

- Quase," Hazel responde de volta. Isso é inacreditável.

- Vamos, levanta para brilhar. Ou pelo menos levante. Você não tem que
brilhar. Você pode ser não-brilhante como você queira, mas apenas levante. - Ela
me bate com o travesseiro e isso é tudo. Eu pego o travesseiro dela e o esmago em
seu rosto.

- Essa é minha garota. - diz ela, pegando meu braço e me puxando para
cima. Eu ainda estou usando o conjunto de renda. Olhando para mim mesma
faz-me lembrar a noite passada e eu não quero me lembrar de ontem à noite.
Hazel me entrega o roupão e eu o coloco, me certificando de que tudo está
coberto. Então ela me arrasta até a cozinha, onde o despertar rude continua. Me
entregam um copo de isopor de café de um lado, um donut na outra.

O grupo inteiro está aqui e todas elas são dolorosamente alegres, mas elas
estão com a preocupação estampada em seus rostos também. Deus, é como se
alguém tivesse morrido.

- Vamos , vamos. - diz Hazel, batendo as mãos próxima ao meu ouvido. Eu


vou matá-la. Em vez disso, dou um gole no meu café e uma mordida no meu
donut.

Ou elas todas decidiram ficar juntas para me animar ou Hazel chamou


todas elas e planejou tudo. Quando, eu não tenho idéia. Talvez ela tivesse
passado mensagens de texto de seu celular ontem à noite, quando eu pensei que
139
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
ela estava dormindo.

Eu termino meu café da manhã sob o olhar atento de minhas amigas. É


como estar em um Jardim zoológico. Eu só quero que elas se comportem
normalmente, mas suponho que isso é pedir demais.

- Ok, alguém tem que dizer alguma coisa ou então vou voltar para a cama. -
digo lançando minha xícara de café.

- Uma vez que esta é a sua primeira briga com o seu namorado, nós
pensamos que você iria precisar de um pouco de consolo. - diz Cass finalmente. O
resto delas concordam balançando as cabeças com cachorrinhos.

- Nós só tivemos uma briga, pessoal. - Ou pelo menos foi o que aconteceu
antes da palavra de segurança acontecer. Eu não tenho idéia do que vai
acontecer agora. Quero dizer, esse é o fim. O Fim?

Eu preciso falar com Jett. Eu não acho que mensagens de texto vão
funcionar. Eu tenho que fazer isso cara-a-cara. Eu acho que vou ter que esperar,
no entanto, até depois de todas as travessuras que essas cadelas tinham
planejada.

- Oh, querida. - diz Jordyn, seu sotaque ainda mais forte que o normal.
Parece que vem quando ela é mais relaxada com alguém. Ela envolve seus braços
em mim e me abraça. Tenho que admitir, ela é boa com abraços. Deve ser uma
coisa do sul, juntamente com a voz reconfortante.

Eu a abraço de volta, mas eu não estou a ponto de chorar. Não até que eu
saiba com certeza.

Aparentemente, a maneira de acabar com uma angústia é ir ao salão e


empreguinar-se de produtos químicos enquanto faz as unhas, seguido por um
filme com os caras mais lindo e sem camisa por minuto, seguido de um almoço
que engorda. Não é que eu não goste de nenhuma dessas coisas, mas quando me
impedem de ver Jett, eu me ressinto, um pouco.

Eu tento me divertir, mas sou miserável. Elas fazem o seu melhor, tentando
me fazer rir e à procura de novos “caras” para me ajudarem "esquecer Jett".

- A maneira mais rápida de esquecer alguém é arrumando outra pessoa.


140
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Especialmente porque era o seu primeiro. Você sabe. Se não dá certo. - diz Daisy.

- Nós só tivemos uma briga. - repito. Todas se olham com rostos tristes,
como se eu estivesse delirante.

- Bem, você não começou a namorar com ele sob as melhores


circunstâncias. - diz Cass. Sim e de quem é a culpa? Olho pra elas e todas têm o
bom senso de parecerem culpadas.

- Nós. - diz Hazel, apontando para o coletivo e, em seguida, suspirando. -


Nós temos conversado muito e nos sentimos como idiotas. Por tirar suas chaves
no bar e ter pressionado para sair com Jett. Não era certo e estamos muito
arrependidas. Todas nós. Você estava tão chateada quando você brigou com ele e
nos sentimos responsáveis. - Todos assentiram como se fosse uma só pessoa.

Eu cruzo meus braços. Isso deveria ter sido dito há um tempo atrás. É um
pouco tarde demais. Agora que elas estão pedindo desculpas, eu percebo o
quanto isso tem me incomodando ultimamente e tentando não bater de frente
com elas sobre isso. Isto é o que acontece quando você deixa as coisas mal
resolvidas por muito tempo.

E então perdi o controle.

- Oh, você está arrependido agora? Fodam-se por isso. Estou feliz por
estarem arrependidas agora, depois do fato. Nunca deveria ter acontecido em
primeiro lugar! Vocês deveriam ser minhas amigas e vocês, porra, me trataram
como merda. Pra mim chega. - A raiva que estava fervendo em banho-maria,
entornou esta noite e se eu não sair, vou dizer um monte de outras coisas.

Então saio intepestivamente, pegando as chaves e bolsa no caminho. Tinha


dado um jeito de me deixarem ir com meu carro, tinha a esperança de escapar
para ir ver Jett.

- Não brinque comigo agora. - digo para o meu carro quando viro a chave e
ele ruge para a vida.

- Sim, isso é o que imaginava. - saí do estacionamento e percebi que não


tinha para onde ir. Mais uma vez. Minhas malditas amigas estúpidas fizeram isso
de novo. Minhas mãos tremem no volante e lágrimas borram minha visão.
Encosto antes que mate alguém e depois pego minha bolsa e me certifico que o
pequeno presente que fiz para Jett está nela. Não é muito, realmente, mas eu
espero que isso vá significar algo para ele.

141
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Quando finalmente chego ao apartamento de Jett, bato na porta e Javier


atende, estreitando os olhos para mim.

- Bem, você está de volta. - Jesus, eu tenho medo dele me dar um soco. Deve
está vendo o horror no meu rosto porque ele abaixa a cabeça e eu juro que está
rindo.

Hum, o que? Essa é a última reação que esperava conseguir. Ele se indireita
novamente, mas continua rindo.

- Você realmente achou que eu iria acreditar no desempenho da noite


passada? Vamos, entre. - Ele segura a porta e eu tropeço por ele.

- O quê? Eu não sei o que você quer dizer? - Não parecia convincente em
absoluto.

Ele coloca seu braço em torno de mim.

- Sério, você pode deixar de atuar. Boa tentativa, mas conheço Jett e sei que
ele nunca falaria assim, especialmente em público. Então, boa tentativa, querida.

- Onde ele está? - pergunto, ignorando o que disse.

Finalmente ele registra que estou sendo séria, grosseira e arrogante. Eu


deveria ter pego uma caixa de lenços quando sai. Não pensei na hora.

- Eu só precisava de um lugar para ir. - Posso sentir as lágrimas tentando


rolar de novo, mas eu tento dete-las.

- É claro. - Ele dá um tapinha no meu ombro e me leva para a sala, me faz


sentar no sofá. Ainda bem que eu não tenho medo dele.

Nunca vi Javier tão sério. Pela primeira vez ele não tinha palavras. Huh,
quem diria que Javier ficaria mudo com choro de meninas?

- Eu sinto muito.Você não tem que fazer nada. Eu só vou sentar aqui, até
Jett estar de volta. Pode voltar a fazer suas coisas.

- Dane-se - diz Javier, enquanto vai até ao banheiro e volta com uma caixa
de lenços, antes de correr para a geladeira e trazer de volta uma garrafa de uísque
e um copo.

Serve uma dose e entrega a mim.

142
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Beba isso. - diz, olho para ele como se tivesse nascido outra cabeça.
Minhas mãos ainda estão um pouco trêmulas quando pego o copo de suas mãos.
Eu nunca tomei um trago de uísque puro, mas está em tempo de mudar isso,
então viro minha cabeça para trás e para baixo em três goles.

Claro que sufoca. Deus, é como beber gasolina. Eu engasgo e Javier me


entrega um lenço para limpar o rosto. Eu encho os pulmões e expiro com
vontade, fazendo minha franja ir para trás.

- A ardência é boa, não é? - Não realmente. Mas quando finalmente sou


capaz de respirar, me sinto um pouco melhor. Só um pouquinho. Então pego um
copo d’água e bebo de uma vez só.

- Você quer falar sobre isso? Porque sou péssimo conselheiro, mas posso
ouvir. - Bom, parece ser minha única opção. Poderia ter mandado uma
mensagem de texto pra Amelia, mas isso significaria explicar toda a situação com
Jett e Javier já sabe sobre tudo.

- Minhas amigas são idiotas. - eu digo, fungando meu nariz novamente. Isso
praticamente resume tudo. Javier serve mais uma dose, mas desta vez ele o bebe.
E toma tudo em um gole só e nem sequer tosse.

- Sim, Jett me pos a par do assunto. - Bem, Jett não SABE de tudo, mas eu
vou contar tudo agora.

- Estou cansada de ser tratada como amiga coitadinha, digna de pena.


Deveriam querer ser minhas amigas porque sou divertida pra sair, porque temos
algo em comum, porque nos preocupamos uma com as outras. Ser amigo de
alguém, porque você sente pena dele é a pior razão para ser amigos. A Pior.

Eu acho que estou começando a sentir a bebida subir. Meu rosto está
ficando mais quente e meu estômago está queimando um pouco. Estou querendo
outra dose, mas se eu fizer isso não vou ser capaz de dirigir de volta pra casa, isso
é certo. Se é que eu quero voltar.

- Então, por que você fica com amigas como essas? Largue essas cadelas. -
Conselho simples e difícil de seguir.

- Não é assim tão fácil. Elas são tudo o que tenho.

- E eu? E Jett? - Ele não menciona minha família, suponho que Jett
provavelmente deve ter contado sobre meus problemas familiares.

- Isso não é o suficiente. Hazel era minha melhor amiga, quando eu não
tinha ninguém. Nem mesmo a minha família. Ela estava lá por mim. E as outras
também, a mesma coisa. Elas estavam sempre lá.
143
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Então? Em algum momento, "estarem lá" não foi o suficiente. Qual é o
intuito de manter alguém em sua vida, se eles estão a tratando dessa maneira? -
sei que ele tem razão . Eu sei disso.

- Bem, gritei com elas e usei a palavra foda-se algumas vezes. - Javier ri e
serve outra dose. Eu bebo, engasgo e começo a tossir.

- É um começo, loira. Temos que trazer a sua vadia interior. Você precisa ser
mais firme. Não deixe que as pessoas andem em cima de você. - Ele me dá um
tapa nas costas e, em seguida, dá mais uma dose.

Para alguém que diz que é péssimo em conselhos, ele tinha feito um bom
trabalho.

- Você não é tão idiota como eu pensei que você fosse. – digo, enquanto me
encosto para trás no sofá. Eu realmente preciso ir lavar meu rosto.

- Não diga a ninguém. Vamos manter essa informação estritamente entre


nós. - Ele pisca e toma mais uma dose e leva a garrafa de uísque de volta para a
cozinha.

- Gaaahhhhh - digo, esfregando meu rosto. Ainda está pegajoso por causa de
minhas lágrimas.

- Oh, não está tão ruim quanto você pensa que está. Você pode encontrar
novos amigos. Eu conheço algumas moças muito agradáveis que poderia fazer
amizades.

- Hum, como aquela com aquele vestido que perdemos no bar naquela
época?

- Victoria? Não, definitivamente não. Ela não é muito agradável. - Isso soa
como um eufemismo. Não que eu realmente saiba alguma coisa sobre ela, além
do fato de que ela saiu com Javier e usava isso, hum, vestido.

- Jett deve estar de volta em poucos minutos. Você quer ficar?

- Eu acho que esse é o plano. Eu tenho bastante coisas aqui para fazer,
assim que eu puder. - Agora que acabamos de beber e eu terminei de chorar,
parece que Javier não sabe o que fazer comigo. Fui lavar meu rosto e quando
terminei, Jett tinha chegado. Ouço ele e Javier conversando em voz baixa e
continuo deixando a água correr para que eles não percebam que posso ouvi-los.

Há uma batida na porta do banheiro.

- Shan? Você está bem? - Fecho a torneira e abro a porta. O álcool fez efeito,
144
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
deixando tudo com uma qualidade quente e nebulosa. Nada parece tão ruim
assim e estou me perguntando por que estava tão chateda antes.

- Sim, eu estou bem agora. - Jett parece derrotado. Até mesmo seu moicano
não está estiloso. É mole e sem vida. Lembro que uma vez eu assisti um filme
sobrea baleias e as que tinham sido criadas em cativeiro, sua nadadeiras
superiores estava atrofiadas. Como se seu espírito estivesse quebrado. Eu me
lembro disso agora.

Ele abre os braços e o abraço. Ele me cheira e afasta.

- Você está bêbada?

- Ainda não. Mais algumas doses e eu estarei. Não é culpa de Javi. - acaricio
sua cabeça e volto para sala e me bato no sofá.

- Oh meu Deus! - Jett me agarra.

- Ow. - Este sofá me odeia, eu juro.

- Bem, creio que é minha deixa para dar o fora daqui e vou fazer isso agora.
Liguem-me se precisarem de alguma coisa. Vejo você mais tarde, Meryl.

Eu ignoro o fato dele me chamar de Meryl, porque estou muito focada em


Jett.

- Eu sinto muito ter vindo, mas minhas companheiras de quarto... - Eu


ainda estava tão brava com elas que não poderia mesmo terminar esta frase. - E
não poderia ter saído daquele jeito a noite passada. Por favor, fale comigo. - peço,
tirando o presente da minha bolsa. É uma gaivota que tinha feito de papel de
caderno. Eu mesma desenhei um pequeno logo do Batman nas asas. É idiota,
mas é tudo que eu consegui pensar.

Eu mantenho na palma de ambas as mãos e ele a olha. Seu rosto se


enternece e a toma de mim.

- Eu sinto muito, Shannon. Eu só. . .Eu tive um momento ruim na noite


passada e me apavorei. Eu venho tentando pensar em como procurá-la para
compensar isso, mas eu não sabia o que dizer. Estou tão, tão triste.

- Portanto, este não é o fim? - Ele ainda está olhando para a gaivota.

- Não, este não é o fim. Nós podemos continuar com isso na próxima semana
e meia. Quão difícil pode ser? - Ele ri um pouco. Certo. Quão difícil pode ser?

145
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo dezessete

Agora que Javier sabe nosso segredo, me sinto um pouco menos


pressionada. Eu também não me importo dele estar por perto quando estou com
Jett. Eu passei algum tempo com ele e agora é evidente, o que pensei que fosse
uma atuação, na verdade é sua personalidade. E agora ele está mais confortável
comigo, ainda mais aberto. Se isso é possível.

- Então, Javier não acreditou em nossa briga? - Jett e eu estavamos


sentados no sofá, a partilhar uma sobra de salada da noite passada. A tortellini já
tinha acabado.

- Sim, mas não me disse até que voltasse. . .Depois que eu usei a palavra
segura. Mas sim, ele sabia que era uma farsa. Então, hum, eu disse-lhe tudo.

- Disse-lhe! - Quero dizer, ele não tinha escolha, mas ainda assim. Não
gostei disso.

- Olha, eu não tinha escolha. O que eu deveria dizer a ele?

- Eu não estou brava com você contando a Javier. Só aborrecida por não
sermos mais convincente.

- Não é culpa sua. Não deveríamos ter brigado na frente dele. Ele me conhece
muito bem. Ele disse que nem cheguei perto. Como foi com Hazel?

- Bem, eu acho. Ela parecia ter fisgado a isca, linha e chumbo. As meninas
me levaram para um dia de spa para me ajudarem na recuperação. - Eu estendo
minhas unhas recém-feitas para mostrar a ele. Elas são pretas com pontos
amarelos. Espero que ele veja a homenagem ao Batman.

- Enquanto estávamos fora, elas finalmente conseguiram acabaram com


minha paciência. Então gritei com elas e vim pra cá.

- Legal. - Ele tem minhas mãos nas dele. Só um pequeno toque e


instantaneamente me faz sentir melhor. É como inalar ar fresco e isso me acalma
de imediato.

Jett não soltou minhas mãos e meu coração vibrou. Ah, estar com ele é tão
bom. Como está destinado a ser. Eu aperto suas mãos e ele aperta as minhas
também.

- Senti sua falta. - digo, olhando para nossas mãos unidas.


146
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Senti sua falta. Eu sei que foram apenas algumas horas atrás, mas me
senti horrível. Então, podemos simplesmente apagar essa palavra que eu disse e
fingir que não disse isso?

- E como é que você está pensando em apagar aquelas horas? - pergunto, e


assim que as palavras saem da minha boca, percebo o que ele deve estar
pensando. Eu não quis dizer isso do jeito que saiu.

Seus olhos brilham por um segundo.

- Não foi isso que eu quis dizer. .. - me retrato. - Você deve saber agora que
não consigo parar de dizer coisas estúpidas.

Ele sacode a cabeça como se quisesse clarear as ideias.

- Eu não iria tão longe. Mas acho que precisamos de um abraço. - Ele deixa
de lado as minhas mãos e abre os braços. Me lanço em em cima dele e caímos
contra o braço do sofá. Ele me abraça forte e eu o abraço de volta.

Eu levanto minha cabeça e ele está sorrindo.

- Senti sua falta. - eu digo.

- Senti sua falta. - Nós já tínhamos dito isso, mas valia a pena repetir. Ele
estala um beijo na minha testa e então nos separamos. Nós só temos mais uma
semana, e teremos que passar por ela.

- E agora? - pergunto.

- Vem cá princesa, você está tendo um dia difícil. - Ele me pega em seus
braços e me carrega para o quarto e me coloca em sua cama.

- Vamos ficar aqui para o resto da noite, ok?

- Claro. - digo, inclinando-me contra o travesseiro.

- Fique aí. – disse, ele corre até a sala e depois volta com seu bloco de
desenho.

Eu viro minha cabeça, mas ele faz um barulho e acena para que volte para
posição em que estava.

- Você vai me desenhar?

- Sim, eu vou. Agora fique quieta. - Ele se inclina contra a sua cômoda. tenta
obter o melhor ângulo antes de vir para a frente e ajeitar um pouco o meu cabelo,
147
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
depois meu braço e, em seguida, uma perna. Eu me sinto uma estátua de argila.
Quando ele está satisfeito com minha posição, apaga todas as luzes e acende
uma pequena lâmpada ao redor.

- Meu Deus, ainda não terminou?

- Só mais uma coisa. - Ele pega uma de suas gaivotas e coloca no meu
ombro, como se tivesse pousado ali.

- Agora não se mova.

- O que acontece se eu espirrar? Ou sinta vontade de fazer xixi?

- Muito ruim. Lute contra os impulsos.

- Sim, Sr. Calça de chefe. - O encaro e ele me aponta o dedo em sinal de


advertência.

- Quieta. - Dou-lhe língua, mas volto para a posição que estava. Jett suspira
e depois começa a trabalhar.

- Sabia que está parecendo com a cena de Titanic? Mas sem a nudez. E o
navio afundando com todos.

Ele olha para mim e volta para o papel.

- Na verdade, o naufrágio do navio aconteceu bem depois que a desenhou


nua. Portanto, estas duas coisas não são realmente relacionados.

- Você já viu Titanic ? - não coonheço nenhum cara que tenha assistido.

- Olha, eu não tinha permissão para assistir qualquer coisa enquanto estava
crescendo, então quando fiquei livre, eu assisti TUDO. Incluindo Titanic. -
Respiro de novo. E me pergunto o que mais ele viu. Estou prestes a perguntar,
mas ele me cala. As coisas parecem muito engraçada agora e é difícil me manter
séria e não rir. Uísque estúpido.

- Poderia ficar parada? - Jett finalmente diz, mas ele está rindo de mim. É
mais divertido irritá-lo do que ficar parada. Mas então relaxo para vê-lo
trabalhar. Eu poderia fazer isso o dia todo.

As coisas são calmas e tranqüilas até que a porta se abre com um golpe.

- A porcaria do seu celular está explodindo, não para de tocar, por causa de
suas malditas amigas. Whoa. Espero não estar interrompendo nada - ele disse
quando vê o que estamos fazendo. Bem, nós não estamos fazendo nada. Poderia
148
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
ter sido muito pior.

- Nós estávamos prestes a atacarmos. - eu digo, enquanto ele voltava para


sala. - Quer ver? - O uísque faz as palavras sairem da minha boca.

Javi coloca as mãos para cima.

- Nããão obrigado. - Jett pega o celular da mão de Javi e fecha a porta.

- Puta merda. Eu não sei como suas amigas tem o meu número, mas elas
ligaram e deixaram mensagens perguntando se eu sabia onde você estava. - Ele
me mostra o celular e eu rolo meus olhos.

- Eu deixei meu celular em casa quando sai.

- "Bem, o que você quer fazer a respeito?

Eu realmente não me importo.

- Apenas mande uma mensagem de volta dizendo que estou bem, mas não
diga a elas que você está comigo, porque elas vão vir aqui. - Eu não quero vê-las
ainda. Eu não quero lidar com elas ainda.

- Tudo bem. Se é isso que você quer. - Ele acha que tenho que enfrentar isso,
mas elas não são suas amigas. Ou ex-amigas. A menos que algo mude
drasticamente, eu ainda sou amiga delas.

- Isso é o que eu quero. Agora volte para me desenhar. - digo e retomo a


minha posição, enquanto ele envia a mensagen de seu celular.

Ele me dá uma olhada e desliga o celular, em seguida, o guarda.

- Tudo o que você disser , Mona Lisa.

Eu caio no sono enquanto Jett está desenhando e me acordo com ele


colocando os cobertores em cima de mim. Murmuro algo, mas ele me acalma e
me abraça.

Horas depois acordo com minha cabeça doendo um pouco. Estou sozinha na
cama de Jett. Onde diabos ele se meteu? Me levanto e procuro algumas roupas

149
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
minhas, mais confortáveis e me livro dos meus jeans. Visto uma uma camiseta
grande e um par de shorts furados e tropeço até a sala de estar. Jett está no sofá
de camiseta e boxer.

- Venha para a cama. - eu digo, cutucando-o. Ele abre os olhos e os pisca


para mim.

- Nós não precisamos fazer isso, agora que Javi já sabe.

- Eu não quero dormir sozinha e não quero discutir, então, basta ir para a
cama, idiota. - pego sua mão e lhe dou um puxão, ele se levanta e me segue de
volta para seu quarto. Eu o empurro para a cama e vou logo atrás dele.

Muito melhor.

Dentro de instantes estou dormindo novamente.

150
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo dezoito

- Deixe-me vê-lo! - Estou me sentindo muito melhor e a dor de cabeça se foi,


felizmente. Nós dois temos aulas, mas não existe possibilidade alguma de ir hoje.
Não vai acontecer. Eu nunca gazetei antes. Eu sempre pensei que as pessoas que
fizeram isso não davam a devida importância ou respeito a sua educação ou para
o quanto de dinheiro estava custando, mas eu preciso de uma pausa hoje.
Apenas um dia.

Jett concorda com meu plano, mais rápido do que eu imaginava, mas ele
não vai concordar em deixar-me ver o desenho que fez de mim a noite passada.

- Mostre-me. - eu reclamo, descansando minha cabeça em seu ombro.

- Não está pronto ainda. Quando estiver eu vou mostrar. - Ele esfrega a mão
no meu cabelo, bagunçando mais do que já está por causa da noite dormida.

- Idiota. Então, se não vai me mostrar, o que vamos fazer hoje?

- Eu tenho algumas idéias. Você tem alguma idéia?

- Devemos fazer algo divertido. Algo que normalmente não fariamos.


Devemos sair para algum lugar fora do Campus. Menos chance de encontrarmos
minhas amigas e de me rastrearem. Vou usar a minha camiseta nova do Batman.
- A tinha deixado aqui da última vez.

- Pode e deve vestir sua camiseta. - Ele sorri e faz uma pausa antes de
continuar. - Você tem certeza que não quer vê-las?

- Não, eu tenho.

- Eu entendo se você não quer perdoá-las. - Apesar de ter bagunçando meu


cabelo um segundo atrás, ele começa a alisá-lo novamente.

- Não é uma questão de perdão. Trata-se de se conscientizarem que não


podem me tratar desse jeito. Ninguém deveria sentir o que eu senti quando elas
me fizeram passar por essa situação, mas estou chateada comigo mesma, em
primeiro lugar, por permitir que isso acontecesse. Deveria ter colocado um fim
nisso há muito tempo. Mas foi gradual e elas eram minhas amigas. É insano, se
você para para pensar, o que permitimos que as pessoas nos façam quando nos
importamos com elas. - Ainda mais do que estar brava com elas, eu estou com
raiva de mim mesmo. Nunca pensei em mim como um capacho, mas que eu
estava fazendo isso há anos e justificando isso. Resumindo, elas me trataram
assim porque eu permiti.
151
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Mas essa merda pára agora.

- Eu acho que nós deveríamos fazer algo mau. Nada ilegal. Talvez um pouco
contra as regras. - digo.

- Ok, então. Vamos quebrar as regras. Vamos lá, vai para o chuveiro.

- Ora, estou fedendo? - Ele franze o nariz e assente. Eu tenho vontade de


enfiar seu rosto debaixo do meu braço, mas não faço.

Quando termino o banho e saio vestida no banheiro, posso definitivamente


sentir o cheiro de algo delicioso.

Abro a porta e Jett está sentado no sofá com dois sacos de fast food.

- Vamos levar o café da manhã. Prepare-se, princesa, está desperdiçando


tempo. - Não sei como ele teve tempo para se vestir, arrumar seu cabelo e
comprar café da manhã, enquanto eu estava no chuveiro, mas eu tenho a
sensação de que alguma coisa tinha haver com Javier. Falando dele, já havia
desaparecido.

- Vamos, vamos. - diz Jett, agarrando minha mão e os sacos de fast food, me
puxando para porta.

- Nós provavelmente deveríamos ir com seu carro, uma vez que sei que você
odeia o meu.

- Não, não. Estamos vivendo no limite hoje. Vamos com o seu.

- Vivendo no limite. Eu gosto disso. - Ele mantém a porta aberta para eu


entrar e assim que eu sento abro os sacos. Parece salsicha, ovos e queijo,
croissants, batatas fritas e dois copos de café no outro.

- Eu adicionei canela e a noz moscada. - diz com um sorriso.

- Obrigada, namorado de mentira. - Eu retiro um dos sanduíches e o


entrego. Ele o mete em sua boca enquanto tira o carro da garagem.

- Ok. - disse depois de comer um pedaço de seu sanduíche. Enquanto eu


mastigo o meu. É gorduroso e fabuloso e é apenas o que preciso. - Então, tenho
um monte de sugestão de filmes, para hoje. Assim, eles não são originais, mas
são incríveis.

Tiro os copos de café e os coloco no suporte para copos. Eles balançam e


entornam um pouco no chão. Tenho certeza que Jett não se importa. Ele pisa no
acelerador e ganha velocidade.
152
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Esta é a primeira regra que está quebrando. Acelerar! Oh merda, um
policial. - Ele bate o pé no freio e vai de volta para o limite de velocidade.

- Boa tentativa. - digo, mas mantenho um olho no retrovisor, em direção ao


policial. Ele não pode vê-lo, mas eu posso, então mantém exatamente o limite de
velocidade, mesmo quando saímos na estrada. Eu termino meu primeiro
sanduíche e começo o segundo. Eu também seguro o sanduíche de Jett para
comer, ele está ocupado dirigindo.

Nós terminamos nosso café quando pegamos uma saída da auto-estrada e,


em seguida, nós estamos dirigindo por uma pequena cidade. Apesar de ser tão
perto da faculdade, eu nunca estive ali. Ele continua olhando ao redor enquanto
dirige pela rua principal, o tempo todo resmungando para si mesmo.

- Aha! - exclama, puxando o carro para uma rua lateral e, em seguida, para
o estacionamento. Observo um prédio de tijolinhos ao lado do estacionamento.
Uma biblioteca. Ainda não consegui saber o que está pretendendo.

- Vamos. - Ele sai, espera por mim enquanto abro a porta. Assim que eu saio
ele pega minha mão, e então nós estamos correndo em direção à biblioteca,
subindo os degraus e entrando pela porta dupla.

- Devagar - tenho pernas curtas.

- Não é possível desacelerar. - Com isso ele começa a correr de novo,


deixando a senhora do balcão da recepção abismada.

- Desculpe! - grito, enquanto Jett me puxa para as escadas. Corremos


muito, e em seguinda, ele para no topo de uma varanda que tem vista para o
lobby. É uma bela biblioteca e me lembra um pouco de A Bela e a Fera . Muita
madeira e tapetes grossos e uma rede de lâmpadas.

- O que estamos fazendo aqui?

- Estamos quebrando as regras. - Ele sussurra. - Você sabe que não deveria
gritar em uma biblioteca?

- Sim. - eu sussurro de volta.

- Bem, nós estamos indo para quebrar as regras, em seguida, vamos fugir. -
Eu olho para baixo. É cedo, portanto, há apenas alguns clientes na biblioteca e
alguns nos computadores de um lado da sala. Tirando a senhora do balcão da
recepção, ninguém nos notou.

- Pronta? - pergunta, com os olhos brilhantes.

153
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- O que nós vamos gritar?

- Que tal as nossas palavras seguras?

Eu realmente não quero gritar isso em uma biblioteca. Inferno! Sou uma
pessoa tensa, eu sei disso. Talvez o que eu precise é relaxar um pouco.

- Um. - eu sussurro.

- Dois. - ele continua.

- Três. - dizemos juntos.

- Perspicaz.

- Necrofilia. - Assim que nós fazemos isso, eu tenho um ataque de risos e Jett
pega minha mão e me puxa para trás de uma pilha de livros.

- Eu não posso acreditar que fizemos isso. - sussurro. Ouço passos na


escada e tenho a sensação de que nós corremos o risco de sermos expulsos. Jett
coloca o dedo sobre os lábios e nos agachamos por trás dos livros, enquanto a
senhora da recepção começa a nos procurar. Nós serpenteamos em torno dela e
corremos para as escadas o mais rápido que podemos, e assim que descemos
fomos direto para a porta de saída. Algumas pessoas olharam para nós, como
efeito dominó, continuamos correndo até voltarmos ao carro de Jett, como se
tivéssemos roubado o lugar. Claro, é infantil, mas, por vezes, fazer algo infantil é
maravilhoso.

Estamos respirando com dificuldade enquanto Jett acelera fora do


estacionamento e de volta a estrada. E então nós dois temos um ataque de risos.

- Isso foi tão estúpido, Jett.

- Eu sei. Mas achei que deveríamos começar estupidamente até chegarmos a


algo grandioso.

- Bom plano. - Meu estômago dói de tanto rir, enquanto Jett começa a
acelerar novamente para nosso próximo destino.

- Sei que é o seu dia, mas eu posso fazer uma sugestão?

- Você não vai querer voltar para a biblioteca e dançar na varanda, não é?

- Não, Judd Nelson, esta não é a minha idéia. Minha idéia é irmos a uma loja
que vende móveis e pularmos em uma das camas e depois tirarmos um cochilo.
Vamos, seria hilário. - Seu olhar de ceticismo não é encorajador.
154
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Ok, vamos fazer isso, desde que tiremos fotos disso.

Acabamos tirando fotos de tudo. Dormimos nas camas da loja de móveis,


competimos com os carros, fizemos cambalhotas com chapeis idiota, fomos a
uma livraria e reorganizamos alguns dos títulos em lugares estranhos,
compramos entradas para um filme e entramos na sala de exibição de outro.
Além disso, levamos nosso almoço, que incluia vários sanduíches de frango,
batatas fritas e dois refrigerantes. Foi a maior diversão que já tive em tão pouco
tempo do que já tive ao longo de minha vida, que não gostaria de pensar.
Deixamos, também, gaivotas de papel em todos os lugares que fomos e tiramos
fotos também.

Eu não me preocupo com minhas amigas ou com o que estão pensando em


mim, ou minhas aulas, ou a minha família, ou qualquer coisa assim. Somente eu
e Jett, nós somos jovens e estamos nos divertindo.

Quando percebo, nós dois estamos compartilhando nossas batatas fritas no


cinema.

Eu me preocupo com ele. Muito. Eu não tenho certeza se você poderia


chamá-lo de amor, mas é algo bem perto disso. Ou pelo menos é o mais próximo
do que já aprendi a amar.

Este é um daqueles momentos em que você precisa de um melhor amigo,


mas estou saindo com o meu agora, então eu guardo para mim mesma enquanto
voltamos para a casa de Jett. Nós vamos ficar em casa hoje e Javi vai se juntar a
nós para o jantar. Jett não mencionou minhas amigas durante todo o dia, mas eu
sei que preciso avisa-las, pelo menos onde eu estou. Como se elas não
soubessem.

Jett me ajuda a levar as compras para seu apartamento e Javier nos aplaude
à medida que entramos.

- Bem, bem, bem. Os dois voltaram triunfante. Como foi o dia? - Ele se
inclina sobre o encosto do sofá e mexe as sobrancelhas.

- Bem, nós roubamos um banco e em seguida, nós compramos algumas


drogas, então as vendemos, depois roubamos pirulitos de crianças, alguns carros
e os explodimos. Tivemos um dia cheio, não foi? - digo e Jett só me olha. Javi ri.

- Eu gosto de você. Você pode ficar por aqui depois que este pequeno teatro
termine. Por que você não é sincera com suas amigas? Ou o que elas são agora.
Quero dizer, qual é a razão de continuar com isso? É claro que vocês dois não
querem ser Namorados de Mentira. - O quê? O que ele está falando?

Olho para Jett, mas ele está olhando para Javi. Acho que estou perdendo
155
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
alguma coisa. Alguma coisa grande.

- E com isso, eu vou manter minha boca fechada. - diz Javi, pegando os
sacos de supermercado de Jett e indo para a cozinha. Então começa a cantarolar
alto e eu olho para Jett a procura de uma explicação.

- Você vai me explicar?

- Não. - Sua voz é nítida e raivosa. Ouvi esse tom apenas algumas vezes
anteriormente, mas estou me sentindo decidida a romper todas as regras hoje,
então não vou deixá-lo ir sem explicação.

- Do que ele está falando, Jett? Responda-me? - Eu toco seu braço, mas ele
se afasta de mim.

- Esquece isso, Shannon. Deixa pra lá. Eu não posso falar sobre isso com
você. - Ele diz irritado, mas depois está implorando. Assim quando eu perguntei
sobre sua família e ele implorara para não perguntar. Não estava pronto para me
dizer.

- Tudo bem. Me procure quando estiver pronto. - passo por ele a caminho da
cozinha. A parte divertida do dia acabou e meu humor é um pouco azedo agora,
mas isso não vai me impedir de fazer nachos, os mais épicos de todos os tempos,
em seguida, devora-los.

Então, isso é exatamente o que eu faço, com a ajuda de Javi. Jett me


observa, mas está quieto e retraído. Nada o distrai agora. Javi sente a tensão e
tenta chamar a atenção.

- Suas amigas estão enchendo o meu celular de novo. - Jett diz em voz baixa,
me mostrando os textos. As mensagens estão em letras garrafais e bem enfáticas.
Eu ainda não quero lidar com elas. Eu disse o que eu queria dizer e elas
precisavam sentar e pensar sobre isso por um tempo. Será que elas não têm nada
melhor para fazer do que se preocupar comigo?

Digo a Jett para ignorar as mensagens e é isso que ele faz, desligando seu
celular. Isso é o suficiente.

Os nachos que fazemos são de proporções astronômicas. Cachorro-quente,


hambúrguer, pepperoni, molho picante, pimenta, azeitonas, cebolas, tomates,
coentro fresco, frango, condimentos , feijão, cogumelos e dois tipos diferentes de
queijo.

- Esses são nachos malditamente loucos. - diz Javi, enquanto assistimos a


bolha de queijo enquanto estão no forno. Vai demorar uma eternidade para
cozinhar com toda essa baboseira sobre ele, mas somos paciente. Ou pelo menos
156
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
eu sou.

- Eu acho que eu vou. . .ir para o meu quarto por um tempo, então eu não
perturbarei o processo de cozimento. - diz Javi, com um olhar de mim para Jett.
Sutil.

Assim que a porta se fecha, ele liga o som tão alto que não conseguiria nos
escutar, mesmo que quisesse.

- O que há com você? Eu sei que você não quer que pergunte, mas vou
perguntar. Se você não quiser fazer isso, então não temos que fazer isso. Você
pode dizer a palavra de segurança agora e acabar com isso. Feito.

Jett lambe os lábios e eu seguro o balcão.

- Eu não quero que isso acabe.

- Bem, ainda temos mais uma semana mais ou menos.

- Não, eu não quero que isso acabe em uma semana. Eu não quero que isso
acabe. - O silêncio no final da sua frase me faz engolir em seco. Me fogem as
palavras quando penso no que ele acabou de dizer. Quase quero fazê-lo repetir
para ter certeza que ouvi direito.

- Por favor, diga alguma coisa. Eu não queria dizer, mas você me colocou
contra a parede, Shan.

- Espere, estou pensando. Isto é inesperado. Eu não planejei isso. Quero


dizer, eu sei que me apaixonei por você, mas eu não achava que você iria...- eu
paro. Opa. Não queria dizer isso a ele.

- Você se apaixonou por mim? - ele falou tão baixinho que eu quase não o
ouvi.

Em seguida, o estúpido temporizador dispara. Demos um salto, como se


tivessem disparado em nós. Roboticamente eu passo longe de Jett e chego ao
forno para desligá-lo e retiro os nachos. Ouço Jett se mover atrás de mim e seus
braços estão sobre os meus ombros e o sinto respirando no meu cabelo. . .

- Shannon?

Ouço uma batida frenética na porta.

157
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo dezenove

- Filho da puta. – digo, quando Javi rompe pela sala.

- Não se importem comigo, continuem. - Ele olha pelo olho mágico e depois
de volta para mim, seu rosto caindo.

- É Hazel. E o resto da comitiva. O que você quer que eu faça? - Jett se


mantém afastando de mim e eu não posso pensar com clareza devido a rapidez
dos acontecimentos.

- Nós podemos fazer isso mais tarde. - diz Jett, afastando-me ainda mais. Ele
está se fechando novamente, mesmo assim, se eu digo a elas para irem embora,
nós não iremos lidar com isso agora.

Hazel toca novamente.

- Vamos lá, Shan. Eu sei que você está aí. Eu só quero ter certeza que você
está bem. Estou preocupada com você e eu sinto sua falta, as meninas estão aqui
e elas se sentem muito mal e estamos aqui para pedir desculpas. Então diga a
Javi para nos deixar entrar. - Eu suspiro, mas aceno para Javi. Acho que a minha
idéia de deixá-las por muito tempo pensando sobre o que fizeram comigo, foi
estúpido.

Ele destranca a porta e abre-a lentamente.

- Vou deixar vocês entrarem poque ela me pediu. Se ela me disser que deseja
que vocês saiam, então vocês vão sair. Entendeu? - Ele flexiona um pouco seus
músculos, para que tenham um noção do que está dizendo.

- Ele é seu segurança agora? - Hazel pergunta, enquanto vem direto a mim..
Ela tenta me abraçar, mas eu dou um passo para trás. A "comitiva" para logo
atrás dele, com semblantes que pareciam que estavam indo para forca.

- Você esqueceu seu celular e me deixou muito preocupada. Eu sabia que


você estava aqui e que precisava de algum tempo, mas eu não agüentava mais.
Precisamos conversar sobre isso. Não agüento mais brigar. - Então ela começa a
chorar. Feio, soluçando dolorosamente. Era o suficiente para me derreter e
colocar meus braços em torno dela. Assim como da última vez. Eu não suporto
vê-la tão emocional.

- Eu sinto muito por tratá-la dessa forma. Você está certa. Eu tirei vantagem
de você e estava te pressionando, foi errado e sei disso agora. Vou fazer de tudo
para sermos as “Melhores Amigas” novamente. Você me faz uma pessoa melhor.
158
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Era uma cadela antes de te conhecer. - Isto me fez rir um pouco.

- Eu estava ciente do seu lado cadela, Hazel. E não é tudo culpa sua. Deveria
ter me imposto com firmeza. Deveria ter enfrentado vocês quando vocês me
mandaram encontrar um cara para sair. Eu deveria ter mandado todas vocês a
merda. - Javi bufa.

Hazel funga e uso meus dedos para limpar suas lágrimas.

- Sinto muito. - disse ela novamente.

- Eu sei. - Eu abraço de novo e ouço mais fungados. Elas estão todas


chorando agora. Javi começa a distribuir lenços, enquanto minhas amigas, uma
por uma, vêm e me abraçam e pedem desculpas. Isso era o que eu queria o tempo
todo. Que elas me tratassem como ser humano. Sua amiga. Não alguém que
precisa de uns conselhos terríveis. Ou intervenções em seu nome. Eu explico
tudo isso e elas parecem escutar. Realmente ouvirem.

- Você tem que parar de me tratar como uma criança. Eu não sou. Sou sua
amiga e sou uma adulta. Eu te amo, mas eu preciso viver a minha própria vida.

Todas concordam e há mais abraços. Javi me dá uma salva de palmas, todos


elas unem-se a ele e faço um pouco de reverência. Jett está assistindo tudo ao
fundo e posso dizer que ele está orgulhoso de mim, mas ainda temos assuntos
inacabados.

Este é um passo na direção certa.

- Agora que isso acabou, quem quer nacho? - Javi pergunta e todas nós
levantamos as mãos. Olho por cima do ombro, para Jett e ele me dá um sorriso e
uma piscada. Eu pisco para ele de volta.

Precisamos conversar. Mas, primeiro, nachos.

- Vou contar para eles. - Digo para Jett, enquanto minhas amigas devoram
os nachos e contam piadas sujas e Javi serve bebidas. - Podemos muito bem sair
do armário, proverbialmente.

Ele só dá de ombros.

159
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Isso é tudo que você tem a dizer?

- Eu não me importo se você lhes contar. - Às vezes eu quero estrangulá-lo.


Mas eu gosto muito dele.

- Então vem comigo. - Pego sua mão e o arrasto até a frente da TV gigante de
Javi.

- Nós temos um anúncio a fazer. - Eu olho para Jett, parece preferir abrir um
buraco no chão, ao invés de ficar ao meu lado agora. Péssimo.

- Jett e eu não estamos namorando. Nós nunca fomos namorado. Nós


fizemos um acordo e fingimos ter um relacionamento para que nossos amigos
parassem de nos importunar para sair e encontrar alguém. Agora vocês podem
ter a TV. Obrigada pela atenção. - Outra reverência e começo a arrastar Jett de
volta para a cozinha, mas Hazel bloqueia meu caminho.

- Você fingiu? A coisa toda? Por quê? - Minhas outras amigas estão chocada
demais para falar.

- Porque você não iria parar de me importunar para ir a um bar e eu não


tinha coragem para te dizer para me deixar em paz. Então ao invés de enfrenta-la,
envolvi este pobre rapaz em um esquema elaborado com regras e insanidades.
Não tenho idéia do porquê ele me deixou ir tão longe. - A verdade é que eu
realmente gostei de “fingir” sair com Jett.

Eu me viro para Jett e pela primeira vez, seu rosto está vermelho como uma
beterraba. Merda. Eu não deveria ter feito isso com ele. Não pediu por isso. Eu
tinha acabado de brigar com minhas amigas por me tratar como lixo e agora
estou fazendo o mesmo com Jett. Caminho em direção a Jett com a intenção de
perdir-lhe desculpa e ele murmura algo em voz baixa. Não consigo ouvir porque
minhas amigas estão cochichando umas com as outras.

- O que você disse? - ele faz um grunido.

- Porque eu gostava! E eu queria estar perto de você! E agora eu acho que te


amo. - Ele grita e a sala fica em silêncio de uma forma que dá pra ouvir o espirro
de um rato.

- Você acha que me ama? - Eu pergunto, tocando seu ombro.

Olha pra mim e assente - Sim, eu amo.

Oh. Uau. Eu não posso acreditar. Eu sei que me importo com ele, mas eu
nunca imaginei que ele se importava tanto comigo. Eu olho para o garoto com as
tatuagens de dragão, do cabelo moicano e das gaivotas de papel. Eu me preocupo
160
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
tanto com ele que eu não sei como aguento. Ele ocupa minha cabeça e meu
coração e eu sei que isso aqui é real.

- Bem, acho que também te amo. - Percebo que foi acontecendo lentamente,
dia a dia, momento a momento. Com cada gaivota de papel que me fez, eu tinha
me apaixonado um pouco mais. A cada noite, tinha me conquistado um pouco
mais.

E agora estou aqui. Verdadeiramente apaixonada pelo meu Namorado de


Mentira.

- Que porra você está esperando? Beije a garota! - Javi grita e eu olho dentro
dos olhos multicolorido de Jett, ele se inclina e me beija.

É suave e doce. Ele coloca seus sentimentos ali e o beijo é melhor do que
antes. Me levanto nas pontas dos pés e coloco meus braços em torno dele e seus
braços me envolvem e é tudo o que um beijo deve ser. Fogos de artifício e confetes
e aplausos. O último vem das minhas amigas e de Javi.

Finalmente nos desgrudamos.

- Então isso significa que você vai ser meu Namorado de Verdade, agora?

- Sim, acho que vou, Namorada de Verdade.

E nós nos beijamos novamente para selar o acordo.

161
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo vinte

- Então, há algo que eu tenho que te dizer, antes de contar a todos. - diz Jett
nesta noite, quando estamos nos preparando para a cama. Javi não vai dormir
em casa para para nos dar privacidade e eu estou enlouquecendo.

Esta é a primeira vez que vamos passar a noite juntos, sem Regras. Eu a
aboli depois que minhas amigas tinham ido embora. Elas me fizeram lê-la em voz
alta como todas as coisas bobas que eu e Jett fizemos para manter nosso
relacionamento de mentira. Agora estamos sós, sem nada entre nós. Exceto pelo
fato de que sou virgem. Acabamos de dizer aos outros que não se preocupem
conosco, nosso relacionamento é real e só tem algumas horas de nascido. Acho
que nós não precisamos entrar imediatamente nisso. Certo?

Além disso, parece que Jett tem algo a me dizer, então me sento em sua
cama e dou-lhe toda a minha atenção. Contanto que não estejamos falando sobre
a minha virgindade, estou bem.

- Tudo bem, vá em frente. - Ele abre sua boca, mas depois muda de idéia.

- Não, não é nada. Nada que tenhamos que falar neste momento. Hora de
irmos pra cama? - Concordo e ele se encosta em mim , porém me viro de frente
para ele.

- Então, isso significa que podemos nos beijar sempre que queremos, agora.
- digo e nós ficamos a uma polegada de nossos rostos.

- Fizemos isso todo o tempo. Nós falhamos em seguir as regras na maioria


das vezes. Você me deixou quebrar muitas delas. - Ele sorri e eu sorrio também.

É verdade. Eu o deixei quebrar com qualquer coisa que quisesse.

- Nós estragamos tudo de alguma forma. Como acha que nós vamos com um
Relacionamento de Verdade?

- Eu não sei, mas acho que devemos praticar.

- Eu acho que você está certo.

Eu movo minha cabeça um pouco para frente e nossos lábios se encontram


e, em seguida, os abrimos , nossas línguas estão dançando, dando e recebendo.
Estávamos sempre bem nessa parte. Ele sabe exatamente como eu gosto de ser
beijada e sempre tem um gosto bom. Nossos corpos se moldam, e em seguida,
162
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
estou deitadade de costas, com Jett sobre mim. O beijo está fica intenso e eu
quero mais.

Ele quer mais, também.

Eu passo as minhas mãos na parte de trás de sua cabeça, até a bainha de


sua camiseta e ele se move para que eu possa tirá-la dele. Entendi na primeira
tentativa! Nada mau para uma virgem. Talvez ele nem vai notar?

Assim que sua camiseta está fora do caminho, seus lábios estão de volta nos
meus e os intensifica em um frenesi e eu quero algo, quero tanto que acho que vai
me matar. E então o beijo para.

- Eu sou virgem. - Jett deixa escapar. - Nunca tive relações sexuais, porque
meus pais e eu nunca conversamos sobre isso, a não ser para me perguntarem se
já havia feito e que os desonraria se o fizesse. E então, eu poderia encontrar a
garota certa e eu não acho que ela fosse querer um virgem desajeitado. Então, eu
entendo se não fizermos. . . se não quiser nada. Eu entendo.

Se ele tivesse me dito que era um serial Killer eu estaria menos chocada.
Mas, uma vez que tenha feio essa revelação, muitas coisas começam a fazer
sentido. Então começo a rir. Provavelmente não é a melhor resposta, mas não
posso fazer nada a esse respeito.

Mesmo no escuro posso ver a dor e confusão em seu rosto. Balanço a cabeça
e tento abafar os risos.

- Então. . . eu também sou! - E tenho outro ataque de risos.

- Você é virgem?

- Sim. - E então ele começa a rir comigo. E não paramos por um longo tempo.
Até que estamos ofegantes e enxugando as lágrimas.

- Nós dois somos virgens. Quais são as chances disso? - Eu digo.

- Eu não sei, porra. - Jett tinha se deitado ao meu lado quando começamos
a rir, ele se vira e logo estamos frente a frente novamente.

- Então, o que dois virgens que começaram a namorar de verdade e estão


sozinhos em um apartamento fazem? - Eu sei o que eu quero fazer, mas eu não
quero pressioná-lo se ele não está pronto pra isso.

- Bem, eu sei o que eu gostaria de fazer. Eu gostaria de vê-la nua. Já pensei


e sonhei com isso e eu gostaria que acontecesse. Então, eu quero olhar para você
com as luzes acesas. Ver todas as curvas. E quero provar cada curva e quando
163
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
você estiver satisfeita, quero estar com você. Se você quiser ficar comigo. Quero
desenha-la com nada mais além de luz em você.

Bem, se ele queria fazer um discurso para saber se lhe daria minha
virgindade, acertou em cheio. É sua. Pode ficar com ela. Eu quero que a tenha.

- Você sabe que não vai ser assim, na primeira vez.

- Eu sei, mas talvez seja para nós. Nós quebramos as regras do namoro até
agora.

- Então você está dizendo que você quer tentar? Agora?

- Acho que agora é um momento tão bom quanto qualquer outro.

- Você tem camisinha?

- Javi sempre garante que eu esteja bem abastecido. - Ele vai até sua
cabeceira e a pega. A visão do pacote brilhante faz sentir mais real. O que eu
quero mais? Manter-me a mesma, manter a parede no meio? Ou deixá-lo ter cada
parte de mim?

- Vamos fazer isso.

- Tem certeza?

Concordo com a cabeça. Eu tenho certeza. Esta é a decisão mais precipitada


que já fiz, mas tenho certeza, já disse que o amava mais cedo, então eu não me
importo. Decisões precipitadas são incríveis.

- Então, eu posso acender as luzes?

Concordo com a cabeça novamente, ele passa sobre mim até o interrupitor e
acendo a luz do quarto. Meus olhos estavam acostumados com a escuridão,
então eu pisco algumas vezes. Ele está ao lado da cama e sua intenção é clara.
Muito, muito clara.

Eu posso saber muito sobre sexo na teoria, mas fazê-lo é outra coisa. Bem,
hora de começar o show.

Eu me levanto na frente de Jett e beijo-o. Ele me puxa para a frente e suas


mãos roçam minhas costas. Isso nós sabemos. Suas mãos levantam minha
camiseta e eu levanto os meus braços sobre minha cabeça para que eu possa
retirá-la. Eu ainda estou usando um sutiã e sua respiração se intensifica quando
ele olha para mim.

164
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Oh, meu Deus. Jett e eu teremos relações sexuais. Vou vê-lo nu, ele vai me
ver nua e vai colocar seu pênis dentro de mim. Penis. Galo. Dick. Pau. E tão
rápido como me decidi, quero voltar atrás. Decisões precipitadas não são pra
mim. Eu estava errada. Porque eu penso demais em TUDO.

- A luz vermelha. - Ele para o que está fazendo, como se eu tivesse lhe dado
um tapa. Levanta as mãos .

- O que há de errado?

- Eu estou pirando. Eu. . .Eu não acho que estou pronta para isso. E sei que
eu disse um segundo atrás, mas eu não acho que esteja. Podemos colocar o pé no
freio? - Ele segura meu rosto, suavemente, como se tivesse medo que eu fosse
fugir.

- Tudo o que você quiser fazer é o que vamos fazer, princesa. Sem pressão.
Foi o que nos trouxe até aqui, em primeiro lugar. - Ele se abaixa e pega minha
camiseta e entrega-a para mim e depois pega a sua.

- Quer apenas ir para a cama? - Diz assim que nós dois estamos vestido
novamente.

Só porque eu parei e decidi que eu não estou completamente pronta para


percorrer todo esse caminho, no entanto, não significa que eu não quero. Na
verdade, minhas partes de baixo estão gritando comigo. Não tenho certeza se tem
um rosto ou não, mas definitivamente vou descobrir. Dormir provavelmente não
vai acontecer e não sou eu que tenho uma eração.

- Você acha que vai passar? - Meus olhos estão fixos em sua boxer. Ele olha
para baixo também.

- Sim, é só um pequeno problema. - Eu não tenho bastante experiência


nesta área. Eu não sei até que ponto ele tem o controle da situação ou se vai
precisar cuidar disso.

Seu rosto parecia transtornado e então fecha seus olhos. Eu não digo nada.
É como se ele estivesse falando mentalmente com sua parte de baixo. Demora
alguns minutos, mas, como que por magia, volta ao normal. Ele respira fundo e
abre os olhos.

- Merda. É difícil olhar para você, porque me deixa aceso, mas acho que eu
posso lidar com isso. - Ele vai para a cama e deita de costas.

Eu me levanto para desligar as luzes e entro na cama timidamente depois


dele, também rolando e ficando de costas.

165
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Como você está por aí? - pergunto.

- Bom. Nós estamos bem. - Ele me dá um polegar para cima. Ergo minha
mão e ele me dá high five.

- Desculpe sobre essa coisa do sexo.

- Honestamente, eu estou feliz que você tenha pedido para parar. Você não
era a única que estava pirando aqui. Nós não devemos nos apressar para isso. Já
esperamos tanto tempo, certo?

Viro-me de lado para encará-lo.

- Certo. - Nós definitivamente tomamos a decisão certa. - Boa noite,


namorado de verdade. - digo e dou-lhe um beijo rápido.

- Boa noite, namorada de verdade.

Jett e eu não tivemos relações sexuais no dia seguinte. Ou no próximo. Nós


nos encontramos durante toda uma semana e depois outra. Nós falamos sobre o
tema sem tabus. Quase todas as noites. Não existe duas pessoas, como nós, que
fale tanto sobre sexo sem realmente fazê-lo. Concordamos que desejamos ir além
dos beijos e que vamos nos deixar levar, nosso limites são bastante claros.

Desta vez, no entanto, nós não escrevemos regras para seguir. Estamos
deixando as coisas fluírem.

Eu adoro estar com Jett. Estar com ele a cada segundo me faz querer
explodir de felicidade. As vezes não sei como lidar com esse sentimento. A cada
dia ele me dá uma gaivota. Tenho tantas, que meu quarto está cheio delas e agora
estão empoleiradas em todo o apartamento. Escrevo pequenas notas em suas
asas, tenho uma a cada citação.

Finalmente me mostra meu retrato, juntamente com os vários outros que eu


nem imaginava que tinha feito. Era óbvio que já me amava quando os desenhou,
e que provavelmente, foi por isso que não queria que eu os visse. Agora eles ficam
pendurados na parede ao lado de sua cama, de forma que possa ver meu desenho
sempre que acorda e a mim também de verdade. Me assusta um pouco ver minha
cara assim que acordo, mas Jett é tão talentoso que eu não me incomodo com
isso.

166
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
Também estou em vias de consertar meu relacionamento com minhas
amigas. Conversamos muito e estou muito mais feliz nesse departamento
também. Hazel e eu nos acertamos, ela realmente parou de fumar. Ou pelo
menos ela está tentando.

Já é quase final de semana, estou meio estressada por conta de minhas


aulas, mas pela primeira vez eu tenho alguém pra me acalmar e que vai ficar tudo
bem.

Jett foi tão surpreendente, que eu quero fazer algo por ele. Então, uma noite,
quando estávamos na cama e depois da nossa conversa sobre sexo, eu disse a ele.

- Então, eu estava pensando que poderíamos fazer uma viagem este fim de
semana.

- Onde? - respiro, porque realmente não sei como ele vai reagir.

- Eu estava pensando que poderíamos visitar sua casa e talvez ver sua irmã.
Se você estiver pronto.

Ele olha para mim e eu não consigo ler a expressão em seu rosto. Está com
raiva? Ou está apavorado?

- Vamos no meu carro e nos revezar na direção. Só assim você poderá vê-la.
Eu sei o quanto você a ama, se preocupa com ela e quer ter certeza que está bem.

Ele continua olhando para mim e depois se inclina para frente e me dá um


beijo.

- Eu te amo. - Ok, então ele não está com raiva. Bom.

- Eu também te amo. Então, vamos fazer isso?

- Sim. Nós vamos fazer isso.

167
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Capítulo vinte e um

- Você está surtando? Podemos voltar. - digo, e guio o carro para o caminho
que leva à casa de Jett. Sua família vive nessas ruas urbanizadas, onde todos os
gramados são verdes artificialmente e todas as casas parecem como de revista. O
oposto da que tinha crescido.

- Não, apenas vá. - Suas palavras são entrecortadas e sei que ele está
pirando porque não para de estalar os dedos.

Como sua motorista continuo dirigindo. Sua casa é o número dezenove.


Dirijo passando as primeiras casas e desacelero quando chegamos perto.

- Eles estão em casa. - diz, apontando para dois carros na garagem. Eu


mantenho uma respiração instável e dirijo tão devagar quanto posso e o mais
próximo da casa. Devem achar que somos assaltantes em potencial. É por isso
que sugeri em dirigir.

Estamos na frente da casa quando a porta se abre e alguém sai.

- Pare, pare o carro! - Jett diz, e assim que paro o carro ele abre a porta.
Assim que posso ver, descubro o que está acontecendo.

Ele abre os braços e a garota, que é uma versão mais velha da garota nas
fotos de sua parede, se joga em seus braços, rindo e chorando. River. Eles se
abraçam por um longo tempo e não param de falar enquanto matam a saudade.
Percebo que ela está vestindo uma saia até os tornozelos, seu cabelo é comprido,
brilhante e desce até as costas.

Finalmente ele a põe no chão e posso ver que ambos estão chorando. Ele
pressiona algo em sua mão e olha para trás, em direção à casa, quando a porta se
abre novamente. Sim, é hora de ir. Jett corre de volta para o meu carro.

- Vai, vai, vai! - acelero o carro e a menina nos dá adeus antes de sair
correndo de volta para a casa. Tenho um breve vislumbre da mãe de Jett do lado
de fora, mas então viro uma esquina e a casa não é mais visível. Não paro de
dirigir por mais alguns minutos. Jett fica em silêncio o tempo todo.

Dirijo por uma estrada arborizada e estaciono em um local onde não se ouve
mais barulho de movimentação alguma.

- Então, era sua irmã? - Dãã, Shannon.

168
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Sim. - Ele ainda parece estar um pouco sem fôlego.

- Ela está bem?

- Sim. Ela sente falta de mim e está tentando fugir para vir me ver. Dei a ela
o número do meu celular e o endereço do apartamento, para que possa vir me ver
quando quiser. Eu não posso acreditar o quanto ela está mudada agora.

Lágrimas escorriam pelo seu rosto e eu inclinei-me e coloquei meus braços


em torno dele. É difícil abraçar em um carro, mas eu estou fazendo isso de
qualquer maneira.

Eu choro, por um tempo, junto com ele. Ficamos sentados ali no meu carro,
por um longo tempo. Jett vira a cabeça e me beija, tem gosto de lágrimas. São
beijos ferozes, cheios de saudade, raiva, dor e esperança. Sem eu perceber, ele me
puxa para seu colo e minhas roupas começam a desaparecer.

- Agora? - Eu pergunto, com meus olhos queimando nos seus


multicoloridos.

- Agora.

Não tem maneira de fazermos isso no banco da frente, por isso passamo
para a parte de trás. Nós chegamos até lá e eu estou apenas no meu sutiã e ele em
sua cueca e começo a questionar se esta é a melhor idéia ou não. Estamos no
meio do dia e a estrada principal não é tão longe.

Mas não me importo. Estou bem com isso e sei que Jett também.

Bem, está tudo certo, até ele tentar soltar meu sutiã. Não quero me meter,
mas posso dizer que ele está se esforçando. Eu devia ter-lhe dado aulas. Ele faz
um som de frustração contra a minha boca, então eu viro os braços nas minhas
costas e faço isso por ele.

- Obrigado. - ele diz, beijando o caminho até meu pescoço.

- De nada.

Meu sutiã está fora e é a primeira vez que Jett me vê semi-nua desde a noite
que oficializamos nosso namoro.

- Sinto que deveria lhe dar uma salva de palmas. – diz, enquanto suas mãos
deslizam sobre minha pele. Jesus. Isso é muuuuito bom. Poderia viver com isso.

Hesitante, aperta meus seios e eu não posso evitar que um gemido sai da
minha boca.
169
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Você gosta disso?

- Poderia dizer que sim.

- Você gostaria eu os beijasse?

Que tipo de pergunta é essa?

- Siiiim. - digo, ele coloca a boca sobre um dos meus mamilos e suga-o.

Puta merda. Era disso que estava falando? A mão de Jett trabalha no outro
seio, rolando para trás e para a frente entre os dedos. Não sei onde ele aprendeu,
mas eu estou muito, muito feliz.

Ele passa muito tempo de qualidade nos meus seios e pelo tempo que fez
isso, se soprasse sobre eles, eu teria um orgasmo.

- Foi tudo bem? - Ele pergunta tão docemente que eu quero rir.

- Bom trabalho. - eu digo e lhe dou tapinha no ombro.

- Então, você quer que eu faça mais?

- Porra, sim. - Ele sorri e beija o caminho até a costura da minha calcinha. O
momento da verdade. Eu não sei se estou pronta para isso, para ter seu rosto ali
embaixo, quando ele levanta a cabeça e olha em meus olhos, enquanto suas
mãos puxam minha calcinha, seus olhos são escuros e eu posso ver que me
deseja. Bem, merda, eu desejo ele também.

Levanto meus quadris e ele temina de tirar minha calcinha , em seguida,


está fora. Uau. Aqui estou eu.

Luto contra o impulso de me cobrir enquanto ele inala lentamente e olha


para mim.

- Sim, definitivamente estou desenhando assim.

Eu posso sentir o rubor no meu rosto enquanto ele abaixa a cabeça e beija
logo abaixo do meu umbigo. Eu sei o que ele vai perguntar, então vou responder
antes que faça.

- Sim. Quero que faça. - Faço uma pequena oração para que não ache ruim.

E então sua boca está me tocando lá uma vez, duas, três vezes. E isso é o
suficiente para que eu liberte tudo dentro e estou gritando seu nome, meus
quadris empurrando em direção da sua boca. Ele parece um pouco surpreso,
170
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
mas tenho certeza que sabe sobre o orgasmo feminino. Logo sua boca está em
mim novamente, lambendo e chupando, ficando mais confiante, levando-me ao
limite outra vez. Eu nunca “cheguei” tão rapidamente, ou com tanta força ou
tantas vezes. Cristo.

Ele me olha.

- Você está bem?

- Estou fudidamente incrível. - não consigo parar de xingar. A situação


parece exigir. - Tenho um gosto ruim? - Eu não posso deixar de perguntar. Tenho
que saber.

- Não, você tem um gosto doce. Tive a sensação que seria. Mas, hum, estou
muito perto de perdê-lo, então eu acho que nós precisamos. . .

- Nos movermos juntos. - digo, terminando a frase. Bem, ele já fez um bom
trabalho até agora, mas esta parte seguinte, provavelmente, não vai ser tão
agradável para mim.

- Se eu te machucar, por favor, deixe-me saber e vou parar. - Eu odeio dizer


isso para ele, mas vai doer e vai ser horrível. Mas isso é assim e eu prefiro passar
por algo terrível com ele do que com qualquer outra pessoa.

- Eu estou pronta. - digo, então ele busca seu jeans e tira um preservativo.

- Javi continua colocando-os nos bolsos. - Javier é anormal.

Tiro de sua boxer e finalmente começo a ver Jett Nguyen completo. Ok, isso
parece muito maior do que eu pensei que seria. Talvez seja apenas a minha
perspectiva, mas eu não tenho nenhuma idéia de como essa coisa vai caber
dentro de mim e começo não sentir o pânico.

- Shannon. - ele diz rapidamente. - Nós não temos que fazer isso. - A menos
que algo trágico aconteça, o pênis não vai mudar e em algum momento ele vai
estar dentro de mim. Eu o quero.

- Eu te amo. - digo, passando minhas mãos pelo seu peito e alcançando seu
pau.

- Não me toque. Eu não vou durar se você me tocar. - deixo minhas mãos
longe e ele coloca o preservativo. Demora um pouco. Esses coisas são
complicadas. Posso ouvi-lo xingando baixinho enquanto desenrola.

E então ele está acima de mim e se acomoda para que eu possa estar na
posição correta.
171
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
- Pronta?

- Como nunca estive. Eu te amo. Muito.

- Eu também te amo. - Então ele está empurrando e eu posso senti-lo entrar


em mim. É apenas um pouco desconfortável no início. E então fica pior. E pior,
até que fica malditamente doloroso.

- Se você quer que eu pare, eu posso parar. - Sua voz é apertada, e eu posso
dizer que ele está tendo um momento difícil.

- Eu estou bem. - Não, eu não estou TÃO bem. Ele continua empurrando e
eu sinto que algo dentro de mim se rompe, e, em seguida, está todo caminho. Por
um segundo, é apenas um pouco doloroso e então é como se eu estivesse sendo
dilacerada. Eu não posso fazer nada quanto a isso, só gemer. Jett congela.

- Só me dê um segundo. - digo, tentando não chorar. Eu não posso chorar.


Isso vai ficar melhor.

Os braços de Jett estão tremendo e eu tento não me mover. A dor cegante se


dissapa por um instante , assim eu espero, posso sentir meu corpo tentando
acomodá-lo. Isto é uma necessidade biológica, acima de tudo. Meu corpo foi feito
para ter um pênis dentro dele.

- Tudo bem, eu estou bem. - digo, e ele puxa os quadris para trás.

- Oh meu Deus. Você é incrível e eu sinto muito te machucar, mas isso é tão
bom, princesa. - Bem, isso é lisonjeiro. Eu sorrio e nossos lábios se encontram
novamente, então ele puxa quase todo para fora e em seguida, mergulha
novamente em mim, dói como o inferno outra vez, mas não tanto quanto a
primeira. Eu continuo não podendo fazer nada a não ser estremecer, no entanto.

Ele empurra uma terceira vez e posso sentir alguma coisa acontecendo, ele
fica rídigo e chama meu nome e então desce sobre mim.

Espere, o quê? O que foi isso?

Ele está ofegante, com a cabeça no meu ombro. Eu não quero dizer nada,
mas eu não imaginava que seria assim. . . rápido.

- Eu sinto muito. Eu não pude aguentar mais. - disse e não voltou a olhar
para mim.

Cloquei meu dedo sob seu queixo e inclinei-o para ver o meu rosto.

- Está tudo bem. Nós apenas temos que tentar novamente. Nada é perfeito
172
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1
na primeira vez. Mas eu te amo e eu não me arrependo.

Ele me beija e puxa para fora. Eu realmente não quero olhar para baixo,
porque eu tenho quase certeza que estou sangrando. Ainda bem que o meu banco
traseiro é de couro e fácil de limpar.

- Eu te amo. Você é minha primeira e única.

- E última. - acrescento eu.

Ele puxa meus cabelos para trás e olha para mim como se eu fosse o seu
mundo inteiro.

- E a única.

173
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Epílogo

A segunda vez que fizemos sexo foi alucinante. A terceira? Melhor ainda. É
tão bom, que decidimos nunca mais sair do quarto e vamos passar o resto de
nossas vidas fazendo amor um com o outro. Eu ensino algumas coisas a Jett
sobre o corpo feminino e ele aprende como um profissional. Deixe-me dizer algo,
essas habilidades com origami podem se transformar em outras habilidades. Ele
também me ensina. Eu aprendi algumas coisas que eu nunca soube sobre o
pênis e eu sou uma excelente aluna.

Ele recebe o primeiro telefonema de sua irmã, uma semana depois de ir


vê-la, e mesmo que seja apenas por alguns minutos, é o suficiente pra fazê-lo
muito feliz. Outra pessoa que está muito feliz é Hazel. Ela está radiante pelo
passo que eu e Jett demos, ela chama de "mergulho" e está repleta de dicas de
sexo para nos dar. A maioria das quais, ignoro. Mas ainda assim seu coração está
no lugar certo.

Para comemorar o fim da fase final (e o final do ano letivo), todos nós vamos
para a pista de boliche de novo, mas desta vez Jett e eu estamos juntos e Jordyn
está solteira. Javi trás Marty e Skye e os dois passam toda a noite tentando entrar
em suas calças, mas acho que ela vai ficar um tempo sozinha, algo que apoio
totalmente.

Javi decidie não ficar se embebedando e em vez disso passa a maior parte da
noite tirando sarro de mim e de Jett e provocanto Hazel, que definitivamente não
se importa. Há algo acontecendo entre eles, qualquer um poderia ver. Javi está
relutante. Ele acha que Hazel é boa demais para ele. Interessante. Perguntei
sobre isso pra Jett, mas, aparentemente, os homens tem um código de honra
também e ele não me diz nada.

E finalmente chegou a minha vez e fiz meu primeiro Strike. Levanto as


minhas mãos em sinal de vitória e então vejo Jett, erguendo suas mão também, e
em seguida, me pegando em seus braços e nos fazendo girar. Como se eu tivesse
ganho os Jogos Olímpicos. Todo mundo bate palmas e e rio enquanto Jett
continua me fazendo girar até eu ficar tonta. Começo a gargalhar, até que não
consiga respirar, então ele me põe para baixo e me beija até meus joelhos ficarem
fracos e eu não poder me sustentar de pé, mesmo se eu quisesse.

Vamos passar o verão juntos, fazendo gaivostas de papel, fazendo amor e


fazendo nachos. Vai ser perfeito. E REAL.

Fim
174
For Real - Chelsea M. Cameron
Série Regras do Amor #1

Chelsea M. Cameron é uma YA/NA and


Adult New York Times/USA Today Best
Selling autora mais vendida do Maine.
Amante de coisas aleatórias e ridículas,
Fã de Jane Austen / Charlotte e Emily
Bronte, fanática por Red Velvet Cake,
bebedora obssessiva de chá,
vegetariana, ex-líder de torcida e pior
jogadora de vídeo game do mundo.
Quando não está escrevendo, gosta de
assistir infomerciais, cantar no carro e
twittar. Ela é formada em jornalismo
pela Universidade de Maine, Orono que
ela prontamente abandonou para
escrever sobre as pessoas de sua
própria cabeça. Mais frequentemente do
que não, essas pessoas acabam por ser
tão estranhos como ela é.

Find Chelsea online:

chelseamcameron.com

Twitter: @chel_c_cam

Facebook: Chelsea M. Cameron (Official Author Page)

175