Você está na página 1de 46
Dois Perdidos Numa Noite Si (Plinio Marcos) Primeiro Quadro Personagens Tonho Paco (Paco esté deitado em uma das camas tocando muito mal uma gaita. De vez em quanto, para de tocar, olha para seus pés, que estado calcados com um lindo par de sapatos, completamente em desacordo com sua roupa. Com a manga do paleté, limpa os sapatos. Paco esté tocando, entra Tonho, que ndo da bola para Paco, vai direto para ‘sua cama, senta-se nela ¢, com as méos a examina) TONHO - Ei! Para de tocar essa droga. (Paco finge que nao ouve) TONHO - (gritando) Nao escutou o que cu disse? Péra com essa zocira, (Paco continua tocando) TONHO - E surdo, desgragad (Tonko vai até Paco ¢ 0 sacode pelos ombros) TONHO — Vocé nfo escuta a gente falar? PACO — (calmo) Oi, vocé esti ai? TONHO — Estou aqui para dormir. PACO -E dai? Quer que eu toque uma cangao de ninar? TONHO — Quero que vocé nao faga barulho, PACO —Poxa! Por que? TONHO — Porque eu quero dormir. PACO ~ Ainda é cedo. Desvendando Teatro (www.desvendandoteatro.com) TONHO ~ Mas eu j quero dormir. PACO -E eu tocar. TONHO — Eu paguei para dormir. PACO — Mas nao vai consegui TONHO — Quem disse que no? PACO — As pulgas. Essa estrebaria esté assim de pulgas. TONHO — Disso eu sei. Agora eu quero que vocé nao me perturbe. PACO —Poxa! Mas 0 que vocé quer? TONHO - $6 quero dormir. PACO - Entio para de berrar e dorme. TONHO — Esta bem. Mas no se meta a fazer barulho. (Tonko volta para sua cama, Paco recomeca a tocar) TONHO — Para com essa musica estipida! Nao entendeu que eu quero siléncio? PACO —E dai? Vocé nao manda. TONHO — Quer encrenca? Vai ter! se soprar mais uma vez essa droga, vou quebrar essa porcaria, PACO — Estou morrendo de medo. TONHO — Se duvida, toca esse trogo. (Paco sopra a gaita. Tonko pula sobre Paco. Os dois lutam com violéncia, Tonho leva vantagem e tira a gaita de Paco) PACO -Filho da puta! TONHO — Avisei, nao escutou, se deu mal. PACO — Dé essa gaita pra cé. TONHO — Vem pegar. PACO —Porra! Deixa de onda e me dé essa merda. TONHO — Se tem coragem, vem pegar. PACO - Pra que fazer forga? Vocé vai ter que dormir mesmo. TONHO — Antes de dormir, jogo essa merda na privada e puxo a bomba. PACO - Se vocé fizer isso, eu te apago. TONHO - Experimenta PACO - Se duvida, joga. TONHO - Jogo. E dai? PACO - Entio joga. TONHO — Vocé sé tem boca-dura PACO —£ melhor vocé me dar essa merda. TONHO — Nio enche 0 saco. PACO — Anda logo. Me dé isso. TONHO — Nao vou dar. (Paco pula sobre Tonho. Esse mais uma vez leva vantagem. Joga Paco longe com um empurréo) TONHO - Ta vendo, palhago? Comigo vocé sé entra bem? PACO —Eu quero minha gaita. TONHO - Se vocé ficar bonzinho, amanh3 de manh eu devolvo. PACO — Quero a minha gaita ja. TONHO — Nao tem acordo. (Pausa. Tonho deita-se, e Paco fica onde esti, Olhando Tonho) TONHO — Vai fica ai me invocando? PACO — Ji estou invocado ha muito tempo, TONHO — Poxa! Vé se me esquece, Paco. PACO - Entio me dé a gaita, TONHO — Vocé nio toca? PACO — Nao vou tocar.