Você está na página 1de 2

29/05/2018 A importância do goleiro na construção/organização ofensiva - Universidade do Futebol

12/03/2018

A importância do goleiro na
construção/organização ofensiva
Frederico Alvarenga Bragaglia*
Antigamente o goleiro era visto somente como “ Guarda Redes” ou “Guardião do Gol”. Com a evolução da
posição, o goleiro “moderno” necessita entender mais sobre parte tática e evoluir sua leitura de jogo para
solucionar problemas que antigamente não eram destinados a ele.
“Um modelo de jogo é constituído, essencialmente, por princípios que se articulam entre si e que dão uma certa
forma de jogar, com determinados padrões de comportamento em diferentes momentos/organizações tanto
defensivas, ofensivas ou nas transições. São comportamentos que nós queremos que a nossa equipe tenha em
todas as ações.” (Oliveira, 2003).
Na organização ofensiva o goleiro é um dos responsáveis pela circulação da bola, com responsabilidade
também na construção ofensiva, efetuando passe entre linhas, lançamentos curtos, ou até mesmo ligações
diretas da defesa para o ataque.
Tem ainda como tarefa a criação de linha de passe para facilitar a circulação da bola, e auxiliar na sua retirada
da zona de pressão. Um dos fatores essenciais será o posicionamento corporal do atleta para o recebimento do
passe, com domínio direcionado ou passe de primeira, para auxiliar na velocidade que a bola circulará e não a
coloque em zona de risco.
É necessária a utilização da perna dominante e não dominante, seja para um passe longo ou curto. Essa
participação do goleiro estará ligada ao esquema escolhido pelo treinador da equipe. Com a progressão da bola
para o 2/3 ou 3/3 do campo é de suma importância estar compactado com a linha defensiva da sua equipe. A
comunicação pontual é essencial nas 4 fases do jogo.

Compreenda as linhas de passe do goleiro na construção ofensiva daequipe.

https://universidadedofutebol.com.br/importancia-goleiro-na-construcao-organizacao-ofensiva/ 1/2
29/05/2018 A importância do goleiro na construção/organização ofensiva - Universidade do Futebol

O futebol exige do jogador um controle visual intenso para apreciar as sucessivas alterações de posições de
colegas, dos adversários, e evidentemente também da bola (Jacque & Michel,1984).
Segundo o estudo de Ocaña (2008), observou que 53% das ações do goleiro numa partida foram com os pés.
Passe curto/médio rasteiro para o (4) caso seja feita essa virada o atleta terá que se movimentar e criar linha de
passe novamente do lado direito, entre a linha ofensiva para (8), ou caso o (11) faça pressão na bola o goleiro
pode passar de volta ao (5).
Passe Longo/Curto Alto, o goleiro com apenas dois toques pode fazer a virada de jogo para o (2), bola curta
longa para o (3) ou uma bola longa para o (10) que será utilizado como parede. Podemos ver que nos 3
quadrados conseguiremos jogar em superioridade numérica facilitando a manutenção da posse de bola, com
isso favorecemos a progressão para o campo ofensivo.

Referências Bibliográficas:
OLIVEIRA, G. Entrevista In: TAVARES J. “ Uma noção fundamental : a especificidade. O como investigar a
ordem das “coisas” do jogar, uma espécie de invariâncias de tipo fractal.” Dissertação de Licenciatura. FADEUP,
Porto, 2003.
OCAÑA, Francisco Garcia. El Portero de Fútbol . Editora Paidotribo, 4° ed. (2008).

*Bacharelado e licenciatura em Educação Física pela Universidade Salgado de Oliveira – Belo Horizonte.
Goleiro profissional de 2005 a 2012 no Brasil e em Portugal. Sócio-proprietário na escola LF Academia de
Goleiros – Belo Horizonte desde 2013. Atualmente é treinador de goleiros do Cruzeiro Academy na Tailândia.

https://universidadedofutebol.com.br/importancia-goleiro-na-construcao-organizacao-ofensiva/ 2/2