Você está na página 1de 22

$60(%

(Revisão da ASME B16.11-2001)

Conexões Forjadas,
p/Solda de Encaixe
e Roscadas

NORMA NACIONAL AMERICANA

Copyright ASME International


Fornecido por IHS sob licença da ASME
Proibida a reprodução ou divulgação sem licença da IHS
ASME B16.11-2005

Ë1',&(

1 ESCOPO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1
2 CLASSES DE PRESSÃO. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2
3 DIÂMETRO E TIPO. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2
4 MARCAÇÃO. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
5 MATERIAL. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
6 DIMENSÕES. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
7 TOLERÂNCIAS. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
8 TESTES . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
FIGURAS
1 Método de Designação de Saídas de Tês e Cruzetas de Redução. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
2 Folga para Soldagem e Dimensões Mínimas da Face Plana, em Conexões
para Solda de Topo. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9
TABELAS
1 Tipos de Conexões por Designação de Classe e Faixa Dimensional NPS. . . . . . . . . 1
2 Correlação das Classes de Conexões com o Número de 6FKHGXOH ou
Designação de Parede de Tubos, para Cálculo dos Limites Operacionais... . . . . . . . 2
3 Espessura Nominal de Parede de Tubos 6FKHGXOH160 e 'RXEOH([WUD6WURQJ ;;6 ... 2
4 Conexões para Solda de Encaixe. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4
5 Conexões Forjadas Roscadas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5
6 Conexões Forjadas Roscadas – Joelhos Macho-e-Fêmea. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6
7 Conexões Roscadas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
8 Bujões e Buchas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8
APÊNDICES OBRIGATÓRIOS
I Tabelas em Polegadas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10
II Normas de Referência. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16

APÊNDICE NÃO OBRIGATÓRIO


A Programa do Sistema da Qualidade. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17

   

&21(;® (6)25-$'$63$5$62/'$'((1&$,;((526&$'$6

 (6&232 conformidade e atendendo a esta Norma, em todos os


 *HUDO
outros aspectos, será considerada como em
conformidade com a Norma, mesmo que a referência da
Esta Norma abrange as classes, dimensões, tolerâncias, edição possa ser alterada em um adendo subseqüente a
marcação, e requisitos de material para conexões forjadas, ou uma revisão da Norma.
  &yGLJRV H 5HJXODPHQWRV Uma conexão
tanto para solda de encaixe como roscadas, ilustradas nas
Tabelas 4 a 8 e nas Tabelas I-1 a I-5, inclusive.
usada sob a jurisdição do $60( %RLOHU DQG 3UHVVXUH
 7LSRV&RQILJXUDomRGH&RQH[}HV: Os tipos de 9HVVHO&RGH, do $60(&RGHIRU3UHVVXUH3LSLQJ, ou de
conexões compreendidos nesta Norma são mostrados na um regulamento governamental, está sujeita a qualquer
Tabela 1, por classe e faixa de diâmetro. As conexões limitação daquele código ou regulamento. Isto inclui
mostradas nas Tabelas 4 a 8 e I-1 a I-5 poderão também qualquer limite máximo de temperatura, regra
ser fabricadas com combinação de extremidades para regulamentando o uso de um material a baixa
solda de encaixe e roscadas. temperatura, ou recursos para operação a uma pressão
 &RQH[}HV (VSHFLDLV: As conexões com superior aos limites estabelecidos nesta Norma.

&RQGLo}HVGH2SHUDomR
dimensões, roscas, ou rebaixos especiais, poderão ser
fabricadas mediante acordo entre o fabricante e o
comprador. Quando tais conexões atenderem a todas as Os critérios para seleção de tipos e materiais de
outras estipulações desta Norma, elas serão consideradas conexões adequados para serviço com fluído específico
em conformidade com a mesma, desde que sejam não estão abrangidos no escopo desta Norma.
devidamente marcadas (vide par. 4).
6ROGDJHP
  6LVWHPDV GD 4XDOLGDGH Os requisitos não-
obrigatórios relativos ao Programa do Sistema da Os requisitos para soldagem de instalação estão fora do
Qualidade do fornecedor, são descritos no Apêndice A. escopo desta Norma. A soldagem de instalação será feita

5HIHUrQFLDV
em conformidade com o Código ou regulamento de
tubulação aplicável correspondente ao sistema de
  1RUPDV GH 5HIHUrQFLD: As normas e tubulação no qual as conexões são montadas.

8QLGDGHV3DGUmR
especificações adotadas por referência nesta Norma são
listadas no Apêndice Obrigatório II, que é parte
integrante desta Norma. Não é considerado prático Os valores estabelecidos, seja em unidades métricas
identificar a edição específica de cada norma e ou americanas, devem ser considerados separadamente
especificação nas referências individuais. Ao invés disso, como padrão. Dentro do texto, as unidades no padrão
a referência da edição específica é identificada no americano são indicadas entre parêntesis. Os valores
Apêndice Obrigatório II. Uma conexão fabricada em estabelecidos em cada sistema não são equivalentes

7DEHOD±7LSRVGH&RQH[}HVSRU'HVLJQDomRGH&ODVVHH)DL[D'LPHQVLRQDO136
Solda de Encaixe Roscada
Designação de Classe Designação de Classe
Descrição 3000 6000 9000 2000 3000 6000
1 1 1 1 1 1
Joelhos 45° e 90°, /8–4 /8–2 /2–2 /8–4 /8–4 /8–4
1 1 1 1 1 1
tês, cruzetas, luvas, /8–4 /8–2 /2–2 /8–4 /8–4 /8–4
1 1 1 1 1
meia-luva, e tampão /8–4 /8–2 /2–2 ... /8–4 /8–4
1 1 1 1 1
/8–4 /8–2 /2–2 ... /8–4 /8–4
1 1
Joelhos macho-e-fêmea ... ... ... ... /8–2 /8–2
1
Bujão cab. quadrada, sext., redonda, . . . ... ... /8–4 [Nota (1)]
1
bucha sextavada e embutida ... ... ... /8–4 [Nota (1)]

NOTA:
(1) Bujões e buchas não são identificados por designação de classe. Eles podem ser usados para limites até a
designação Classe 6000.

1

    
!!"$#!% '&)(+*,.-/- #0% $12$,43!5'*6% 55$#5+3!#7*,.8$#90:!#5 !!"$#!% 'c)(BdK5KT$#55KNK- B>e,K<4P 8$!%G3!#+R!- #$3!#73!#7.NK"0,05
; ,<=,?>@0<+#!-A,B3!#'CEDGF.HIKJ$L HM,.N4OE#5!P Q.8$$12$,B3!# CEDGF.HIJ$L H'fGghM#7ikjJ$lKL H)mKno p/q+CEo prj$sKtu vEvkCw
R!- #$3!#'3!#M.NK"0,05!S$T$!- '*
U0% ; NK% ,43!,054V!P <4P W #5
X T$#!- ; P ,.8$0P 5
Y!Zx[]G^_a` ] 160 XXS
NPS
mm pol. mm pol.
Tubo Usado como Base
Classe de Cálculo [Nota (1)] 3.15 0.124 4.83 0.190
da Tipo de
¼ 3.68 0.145 6.05 0.238
Conexão Conexão Y!Z\[G]G^_a` ] N° Parede 4.01 0.158 6.40 0.252
2000 Roscada 80 XS
3000 Roscada 160 ...
6000 Roscada ... XXS
3000 Solda de Encaixe 80 XS
 7XERV FRP (VSHVVXUD )RUD GR 3DGUmR: Como a
norma ASME B36.10M não inclui o 6FKHGXOH 160 nem a
6000 Solda de Encaixe 160 ...
9000 Solda de Encaixe ... XXS
espessura XXS para NPS ¼ e RVYDORUHVGD7DEHOD
NOTA: poderão ser usados como as espessuras nominais de
(1) Esta tabela não tem a finalidade de restringir o uso de tubos de parede do tubo, para fins de limite operacional.
 &RQH[}HV FRP ([WUHPLGDGHV &RPELQDGDV: A
parede mais fina ou mais grossa com conexões. O tubo efetivamente
usado poderá ter parede nominal mais fina ou mais grossa do que
aquela indicada na Tabela 2. Quando for usado tubo mais fino, a sua Classe para conexões fabricadas com combinações de
resistência poderá orientar a classificação. Quando for usado tubo
mais grosso (e.g., para resistência mecânica), a resistência da extremidades para solda de encaixe e roscadas será
conexão orientará a designação de classe. baseada na configuração da extremidade que tenha a
bbbbbbbbbbbbbbbb designação mais baixa da Tabela 2.
exatos; assim, cada sistema deverá ser usado
independentemente um do outro. A combinação de  &DSDFLGDGHGR7HVWHGH3UHVVmR
valores dos dois sistemas poderá resultar em não-
conformidade com a norma. Testes de pressão não são requeridos por esta Norma,
As Tabelas 4 a 8 mostram os requisitos porém as conexões deverão ser capazes de suportar uma
dimensionais das conexões em milímetros. As pressão de teste hidrostático exigida pelo código de tubula-
Tabelas I-1 a I-5 mostram os requisitos ção aplicável para tubo sem costura de material equivalente
ao do forjado da conexão, e do VFKHGXOH ou espessura de
dimensionais em polegadas.
parede correlatos com a Classe da conexão e com a
 &/$66(6'(35(66­2
conexão de extremidade da Tabela 2.

*HUDO  ',Æ0(752(7,32
 *HUDO
Estas conexões serão designadas como
Classe 2000, 3000 e 6000 para conexões com
extremidades roscadas, e Classe 3000, 6000 e
9000 para conexões com extremidades para solda NPS, seguido de um número adimensional, é a designa-
de encaixe. ção para o diâmetro nominal de uma conexão. NPS é rela-

 %DVH SDUD 'HVLJQDomR: O VFKHGXOH do


cionado com o diâmetro nominal de referência, DN, usado
em normas internacionais. A relação é tipicamente como
tubo correspondente a cada Classe de conexão, segue:
para fins de estabelecimento do limite operacional,
está listado na Tabela 2. A temperatura de projeto NPS DN
e outras condições operacionais serão limitadas
conforme estipulado pelo correspondente código 6
ou regulamento de tubulação para o material de ¼ 8
construção da conexão. Dentro destes limites, a 10
máxima pressão permissível de uma conexão será ½ 15
aquela calculada para tubo reto sem costura de ¾ 20
material equivalente (demonstrado por compa- 1 25
ração da composição e propriedades mecânicas 1¼ 32
nas respectivas especificações de material). A
1½ 40
espessura de parede usada em tal cálculo será
aquela listada em ASME B36.10M para o diâmetro 2 50
e VFKHGXOH aplicável do tubo, reduzido por uma 2½ 65
tolerância de fabricação de 12.5% e outras mar- 3 80
gens (e.g., tolerâncias roscadas). As conexões não 4 100
são adequadas para uso a pressões que forem

 'LkPHWURGH&RQH[}HVGH5HGXomR
calculadas para um tubo que exija espessuras
mínimas de parede maiores. Vide Nota (1), Tab. 2.
Qualquer margem para corrosão e qualquer
variação na tensão permissível devido à No caso de tês e cruzetas de redução, o diâmetro da
temperatura ou outro projeto serão aplicadas tanto maior abertura do fluxo será indicado primeiramente, seguido
ao tubo como à conexão. do diâmetro da abertura no lado oposto do fluxo.

2
dyf g7ffM&hh

2PLVVmRGH0DUFDo}HV. Quando o tamanho ou


formato das conexões não permitir todas as marcações
3/ 3/
4 4 requeridas, elas poderão ser omitidas na ordem inversa
apresentada acima.
11/4 11/4 1/2

 0$7(5,$/
11/2 11/2

11/2 X 3/4 X 11/4


0DWHULDLV3DGUmR
11/2 X 3/4 X 11/4 x 1/2
az {e|~} \€  ‚ O material das conexões consistirá de forjados, barras,
tubos sem costura, ou produtos tubulares que atendam
aos requisitos de processo de fusão, de composição
)LJ0pWRGRGH'HVLJQDomRGH6DtGDVGH química e de propriedades mecânicas, da forma de
7rVH&UX]HWDVGH5HGXomR YLGHSDU produto forjado listado na Tabela 1, ASME B16.34,
incluindo as notas aplicáveis da Tabela 2. Tês, joelhos e
cruzetas não deverão ser fabricados de barras.

 ',0(16®(6
Quando a conexão for um tê, o diâmetro da derivação é
indicado por último. Se a conexão for uma cruzeta, a saída
lateral maior é a terceira dimensão indicada, seguida da *HUDO
abertura oposta. Os croquis de linha, Fig. 1, ilustram
como devem ser indicadas as conexões de redução. Salvo indicado em contrário, as dimensões sem
tolerâncias para conexões de solda de encaixe listadas

 0$5&$d­2
nas Tabelas 4 e I-1, e as dimensões sem tolerâncias para
conexões roscadas listadas nas Tabelas 5 a 8 e I-2 a I-5,
*HUDO
são valores nominais e sujeitos às tolerâncias de
fabricação designadas.

&RQH[}HVSDUD6ROGDGH(QFDL[H
Cada conexão será devidamente identificada de forma
permanente, através de marcação por letras em relevo e/ou
sinetagem, eletrogravação ou ferramenta vibratória, na   (VSHVVXUD GD 3DUHGH GR &RUSR: A espessura
seção do colar, num ressalto, ou na seção saliente do deverá ser igual ou maior do que os valores, *, indicados
forjado. Conexões cilíndricas serão marcadas no O.D. ou nas Tabelas 4 e I-1.
na extremidade em uma locação tal que a marcação não
venha a ser eliminada como resultado da soldagem de  (VSHVVXUDGD3DUHGHGR(QFDL[H: A espessura
instalação. A marcação de buchas e bujões não é exigida média e a espessura mínima da parede do encaixe não
por esta Norma. deverão ser inferiores aos valores correspondentes, &,
0DUFDomR(VSHFtILFD: A marcação incluirá (porém
indicados nas Tabelas 4 e I-1.
não se limitando), o seguinte: 3RVLomRGR(QFDL[H: A posição fixa para a base
D Nome ou Marca Comercial do Fabricante do encaixe em relação à linha central da conexão será
E ,GHQWLILFDomRGR0DWHULDO: O material será identificado mantida conforme requerido pelas dimensões, $, dasTabelas
em conformidade com os requisitos de marcação das 4 e I-1. Para conexões de redução, vide par. 6.5.
3URIXQGLGDGH GR (QFDL[H: A profundidade não
aplicáveis Especificações de Conexões ASTM A 234,
A 403, A 420, A 815, ou B 366, ou Especificações de
será inferior aos valores mínimos, -, das Tabelas 4 e I-1.
Forjados ASTM A 105, A 182, A 350, B 160, B 164, B 462,
B 564, ou outras Especificações aplicáveis de forjados da )XURGR(QFDL[H: A superfície interna do furo do
Tabela 1, ASME B16.34 (vide par. 5.1). encaixe deverá apresentar um bom acabamento de
F &RQIRUPLGDGHGR3URGXWRAs conexões amparadas fabricação, e isenta de rebarbas.
 3HUSHQGLFXODULGDGH: As faces planas das
pelo par. 1.1.1 serão marcadas com a identificação de
material da Especificação ASTM (e.g., “WP______”) ou
extremidades das conexões para solda de encaixe
com o símbolo “B16” para indicar conformidade com esta
deverão estar em ângulos retos com o eixo do encaixe.
Norma. As conexões abrangidas no par. 1.1.2 serão
marcadas B16SPLD. /DUJXUD: O raio do forjado não deverá reduzir a
G 'HVLJQDomRGH&ODVVH: 2000, 3000, 6000, ou 9000, largura da superfície plana de soldagem a um valor
onde aplicável. Alternativamente, a designação 2M, 3M, inferior ao indicado na Fig. 2.

&RQH[}HV5RVFDGDV
6M, ou 9M, conforme aplicável, poderá ser usada onde M
significar 1000.
H   'LkPHWUR: O diâmetro nominal do tubo relativo às   (VSHVVXUD GD 3DUHGH: A espessura da parede
conexões das extremidades. do corpo ou da extremidade de conexões roscadas deverá

3
ƒ…„
†‡
0Šˆ‰
Œ‹ˆˆ
ŽŽ
¤

«¬

¤
Ÿ  ¡
¢£

Ÿ  ¡

§¯

±
ª³ Ÿ ²
§¯
­®
ž
ž

§ ¥¦
¨Ÿ
©ª

ž
ž

°ª

°ª

ǻ
´µ
¶ž
7DEHOD±&RQH[}HVSDUD6ROGDGH(QFDL[H
Ø Passagem da Espessura da Parede do Encaixe, Parede do Corpo, Comprimentos

‘
Centro a Base do Encaixe, Espessura de Parede
Ø Furo™ do Encaixe,

“
š
Conexão, (1) (Nota 2) de


’
Tolerâncias, ±

Profundidade
Mín. Encaixe,
da Extremidade,
Ø Nominal

˜ •\— – ”
(Nota 1)
do Tubo

Designação de Classe Designação de Classe Designação de Classe Joelhos 90°, Tês, Cruzetas Joelhos 45° Assentamento
3000 6000 9000 3000 6000 9000 Designação de Classe ½ Designação de Classe
Luvas Luvas
3000 6000 9000 Média Mín. Média Mín. Média Mín. Mín. Mín. Mín. 3000 6000 9000 3000 6000 9000 3000 6000 9000

œ
›

œ
11.2 7.6 4.8 ... 3.18 3.18 3.96 3.43 ... ... 2.41 3.15 ... 9.5 11.0 11.0 ... 8.0 8.0 ... 6.5 16.0 1.0 1.5 1.0 4.8 6.4 ...
10.8 6.1 3.2 ...

¼ 14.6 10.0 7.1 ... 3.78 3.30 4.60 4.01 ... ... 3.02 3.68 ... 9.5 11.0 13.5 ... 8.0 8.0 ... 6.5 16.0 1.0 1.5 1.0 4.8 6.4 ...
14;2 8.5 5.6 ...

18 13.3 9.9 ... 4.01 3.50 5.03 4.37 ... ... 3.20 4.01 ... 9.5 13.5 15.5 ... 8.0 11.0 ... 6.5 17.5 1.5 3.0 1.5 4.8 6.4 ...
17.6 11.8 8.4 ...

½ 22.2 16.6 12.5 7.2 4.67 4.09 5.97 5.18 9.35 8.18 3.73 4.78 7.47 9.5 15.5 19.0 25.5 11.0 12.5 15.5 9.5 22.5 1.5 3.0 1.5 6.4 7.9 11.2
21.8 15.0 11.0 5.6

¾ 27.6 21.7 16.3 11.8 4.90 4.27 6.96 6.04 9.78 8.56 3.91 5.56 7.82 12.5 19.0 22.5 28.5 13.0 14.0 19.0 9.5 24.0 1.5 3.0 1.5 6.4 7.9 12.7
27.2 20.2 14.8 10.3

1 34.3 27.4 21.5 16.0 5.69 4.98 7.92 6.93 11.38 9.96 4.55 6.35 9.09 12.5 22.5 27.0 32.0 14.0 17.5 20.5 12.5 28.5 2.0 4.0 2.0 9.6 11.2 14.2
33.9 25.9 19.9 14.4

1¼ 43.1 35.8 30.2 23.5 6.07 5.28 7.92 6.93 12.14 10.62 4.85 6.35 9.70 12.5 27.0 32.0 35.0 17.5 20.5 22.5 12.5 30.0 2.0 4.0 2.0 9.6 11.2 14.2
42.7 34.3 28.7 22.0

1½ 49.2 41.6 34.7 28.7 6.35 5.54 8.92 7.80 12.70 11.12 5.08 7.14 10.15 12.5 32.0 38.0 38.0 20.5 25.5 25.5 12.5 32.0 2.0 4.0 2.0 11.2 12.7 15.7
48.8 40.1 33.2 27.2

2 61.7 53.3 43.6 38.9 6.93 6.04 10.92 9.50 13.84 12.12 5.54 8.74 11.07 16.0 38.0 41.0 54.0 25.5 28.5 28.5 19.0 41.0 2.0 4.0 2.0 12.7 15.7 19.0
61.2 51.7 42.1 37.4

2½ 74.4 64.2 ... ... 8.76 7.67 ... ... ... ... 7.01 ... ... 16.0 41.0 ... ... 28.5 ... ... 19.0 43.0 2.5 5.0 2.5 15.7 19.0 ...
73.9 61.2 ... ...

3 90.3 79.4 ... ... 9.52 8.30 ... ... ... ... 7.62 ... ... 16.0 57.0 ... ... 32.0 ... ... 19.0 44.5 2.5 5.0 2.5 19.0 22.4 ...
89.8 76.4 ... ...

4 115.7 103.8 ... ... 10.69 9.35 ... ... ... ... 8.56 ... ... 19.0 66.5 ... ... 41.0 ... ... 19.0 48.0 2.5 5.0 2.5 22.4 28.4 ...
115.2 100.7 ... ...

NOTA GERAL: Dimensões em milímetros.


NOTAS: (1) Os valores mais altos e mais baixos para cada diâmetro são as dimensões máxima e mínima respectivas.
(2) A média da espessura de parede do encaixe ao redor da periferia não deverá ser inferior aos valores listados. Os valores mínimos são permitidos em áreas localizadas.

4
ASME B16.11-2005

·$¸!¹0º »0¸B¼½G¾ ¿aÀ ÁkÂ~ÃÄa¹GÅAÆ ·$¸!¹0º »0¸'Ç$ÈG¾

7DEHOD±&RQH[}HV)RUMDGDV5RVFDGDV
Centro a Extremidade Centro a Extremidade Diâmetro Externo do Compr. Mín.
Joelhos, Tês, Cruzetas Joelhos 45°, Ressalto Espess. Mín. de Parede, da Rosca
Diâmetro É Ê Ë Ì
Nominal _[Nota (1)]
do Tubo 2000 3000 6000 2000 3000 6000 2000 3000 6000 2000 3000 6000 Í Î Ï
1
/8 21 21 25 17 17 19 22 22 25 3.18 3.18 6.35 6.4 6.7
1
/4 21 25 28 17 19 22 22 25 33 3.18 3.30 6.60 8.1 10.2
3
/8 25 28 33 19 22 25 25 33 38 3.18 3.51 6.98 9.1 10.4
1
/2 28 33 38 22 25 28 33 38 46 3.18 4.09 8.15 10.9 13.6

3
/4 33 38 44 25 28 33 38 46 56 3.18 4.32 8.53 12.7 13.9
1 38 44 51 28 33 35 46 56 62 3.68 4.98 9.93 14.7 17.3
11/4 44 51 60 33 35 43 56 62 75 3.89 5.28 10.59 17.0 18.0
11/2 51 60 64 35 43 44 62 75 84 4.01 5.56 11.07 17.8 18.4

2 60 64 83 43 44 52 75 84 102 4.27 7.14 12.09 19.0 19.2


21/2 76 83 95 52 52 64 92 102 121 5.61 7.65 15.29 23.6 28.9
3 86 95 106 64 64 79 109 121 146 5.99 8.84 16.64 25.9 30.5
4 106 114 114 79 79 79 146 152 152 6.55 11.18 18.67 27.7 33.0

NOTA GERAL: Dimensões em milímetros.


NOTA:
(1) A dimensão Ð é o comprimento mínimo de rosca perfeita. O comprimento de rosca útil (Ð mais roscas com raízes
totalmente
ÒÓÕÔaÖ × Ø\ÙaÚÕÛÜformadas
Ù Ý × ÞaÚGÙaß à0Ý ÙaeÚGá cristas
ÙaÖ áãâ ÞaÖ$planas) Ô Ù á è deverá ser inferior a Ñ 2 (comprimento efetivo da rosca externa) exigido pelo
ä!× åÔ7æ\çGÖnão
(ASME B1.20.1). Vide par. 6.3.

ser igual ou superior aos valores mínimos, *, indicados nas   (VFDUHDPHQWR RX &KDQIUR: Todas as roscas
Tabelas 5 a 7 ou nas Tabelas I-2 a I-4. internas serão escareadas em uma distância não inferior a
metade do passo da rosca a um ângulo aproximado de
5RVFDV,QWHUQDV: As roscas internas das conexões
45° com o eixo da rosca, e todas as roscas externas serão
deverão obedecer ao padrão americano $PHULFDQ1DWLRQDO
chanfradas a um ângulo de 30° a 45° do eixo, a fim de
6WDQGDUG 7DSHU 3LSH 7KUHDGV  (ASME B1.20.1). Variações
facilitar introdução ao se fazer uma junção, e para
na rosca serão limitadas a um giro largo ou a um giro
proteção da rosca. O escareamento e chanframento serão
pequeno a partir do entalhe de calibração quando se usar
concêntricos com as roscas. O comprimento das roscas
cálibres de fabricação. O ponto de referência para aferição é
especificado em todas as tabelas deverá ser medido
a extremidade inicial da conexão, desde que o chanfro não
incluindo o escareamento ou chanfro.
exceda o diâmetro maior da rosca interna. Quando um
chanfro da rosca interna exceder este limite, o ponto de &RODUHV
referência será a última estria da rosca no cone do chanfro.
Os colares das extremidades, tanto de conexões para
  5RVFDV ([WHUQDV: As roscas externas das solda de encaixe como roscadas, serão feitos de forma a
conexões deverão obedecer ao padrão americano sobrepor a área de bifurcação ilustrada nos desenhos das
$PHULFDQ 1DWLRQDO 6WDQGDUG 7DSHU 3LSH 7KUHDGV  (ASME Tabelas 4, 5, I-1 e I-2.
B1.20.1), e a variação na rosca será limitada a um giro largo
ou a um giro pequeno a partir da face de calibração do anel &RQH[}HVGH5HGXomR
quando se usar cálibres de fabricação. O ponto de As conexões de redução terão as mesmas dimensões
referência para aferição é o final da rosca. centro-extremidade, centro-base do encaixe, diâmetro do

5
ASME B16.11-2005

7DEHOD±&RQH[}HV)RUMDGDV5RVFDGDV±-RHOKRV0DFKRH)rPHD

Centro-Extremidade Centro-Extremidade Diâmetro Externo do Espessura Mínima de Espessura Mínima de Comprimento Mínimo Comprimento
Diâmetro Fêmea, [Nota (1)] Macho, Aro, [Nota (2)] Parede, Parede, [Nota (3)]

~íì

~îì
é

ë
da Rosca Interna Mínimo da
Nominal do [Nota (4)]
Tubo, NPS Designação de Classe Designação de Classe Designação de Classe Designação de Classe Designação de Classe Rosca Macho,

ñ
3000 6000 3000 6000 3000 6000 3000 6000 3000 6000

îð
19 22 25 32 19 25 3.18 5.08 2.74 4.22 6.4 6.7 10
¼ 22 25 32 38 25 32 3.30 5.66 3.22 5.28 8.1 10.2 11
25 28 38 41 32 38 3.51 6.98 3.50 5.59 9.1 10.4 13
½ 28 35 41 48 38 44 4.09 8.15 4.16 6.53 10.9 13.6 14
¾ 35 44 48 57 44 51 4.32 8.53 4.88 6.86 12.7 13.9 16
1 44 51 57 66 51 62 4.98 9.93 5.56 7.95 14.7 17.3 19
1¼ 51 54 66 71 62 70 5.28 10.59 5.56 8.48 17.0 18.0 21
1½ 54 64 71 84 70 84 5.56 11.07 6.25 8.89 17.8 18.4 21
2 64 83 84 105 84 102 7.14 12.09 7.64 9.70 19.0 19.2 22

NOTA GERAL: Dimensões em milímetros.


NOTAS:
(1) A dimensão da Tabela 5 para o diâmetro de conexão apropriado poderá também ser usada, a critério do fabricante.
ó ò

(2) A dimensão da Tabela 5 para o diâmetro de conexão apropriado poderá também ser usada, a critério do fabricante.
(3) Espessura de parede antes da confecção da rosca.
(4) A dimensão é o comprimento mínimo de rosca perfeita. O comprimento de rosca útil ( mais roscas com raízes totalmente formadas e cristas planas) não deverá ser inferior a
ô

 ù ô

õ
2
(comprimento efetivo da rosca externa) requerido pelo (ASME B1.20.1 Vide par. 6.3.
û þ

ÿø 
ý
ÿû þù

ûü 

øû 




òö
÷øû ùú
üû

÷
÷


6
ASME B16.11-2005

>?-@+A BDCFE A+GH>?-@+A IFJ4KML"N4O

7DEHOD±&RQH[}HV5RVFDGDV
Luvas Tampões Espess. Mínima Compr. Mínimo
Extremid.-Extremid. Extremid.-Extremid. Diâmetro Externo, Parede da Extremid. da Rosca
Diânetro  
Nominal [ N o t a (1)]
do Tubo 3000 e 6000 3000 6000 3000 6000 3000 6000  
1
/8 32 19 ... 16 22 4.8 ... 6.4 6.7
1
/4 35 25 27 19 25 4.8 6.4 8.1 10.2
3
/8 38 25 27 22 32 4.8 6.4 9.1 10.4
1
/2 48 32 33 28 38 6.4 7.9 10.9 13.6
3
/4 51 37 38 35 44 6.4 7.9 12.7 13.9
1 60 41 43 44 57 9.7 11.2 14.7 17.3
11/4 67 44 46 57 64 9.7 11.2 17.0 18.0
11/2 79 44 48 64 76 11.2 12.7 17.8 18.4
2 86 48 51 76 92 12.7 15.7 19.0 19.2
21/2 92 60 64 92 108 15.7 19.0 23.6 28.9
3 108 65 68 108 127 19.0 22.4 25.9 30.5
4 121 68 75 140 159 22.4 28.4 27.7 33.0

NOTAS GERAIS:
(a) Dimensões em milímetros.
(b) As luvas, meia-luvas e tampões da Classe 2000, e as NPS1/8 Classe 6000, não estão incluídas nesta norma.
(c) A espessura da parede distante das extremidades roscadas deverá atender aos requisitos de espessura mímina de parede
da Tabela 5 para a conexão de correspondente NPS e Designação de Classe.
NOTA:
(1) A dimensão  é o comprimento mínimo de rosca perfeita. O comprimento de rosca útil ( mais roscas com raízes
totalmente
  "! # $&%')(formadas
%+* # ,'-%.0/ * e%'-cristas
1"%"! 1)2 ,planas)
!43# 54769não
8-! "%"deverá
1: ser inferior a  2 (comprimento efetivo da rosca externa) requerido pelo
(ASME B1.20.1;=< Vide par. 6.3.

aro, e diâmetros externos, iguais aos da conexão de opostos deverão ser concêntricos numa tolerância de 1.5
tamanho uniforme correspondente à conexão de extre- mm (0.06”) para todos os diâmetros.

  &RLQFLGrQFLD GRV (L[RV: A variação máxima


midade de maior diâmetro da conexão de redução.

 72/(5Æ1&,$6
permissível no alinhamento dos eixos do furo da conexão
e do furo do encaixe será de 1 mm em 200 mm (0.06” em
 7ROHUkQFLDV$GLFLRQDLV 1 pé). A variação máxima permissível no alinhamento das
roscas será de 1 mm em 200 mm (0.06” em 1 pé).
Tolerâncias aplicáveis em adição àquelas listadas nas
Tabelas 4 and I-1:  7(67(6
 7HVWHVGH3URYD
&RQFHQWULFLGDGHGRV)XURV: Os furos do encaixe e
da conexão deverão ser concêntricos numa tolerância de 0.8 O teste de prova para as conexões fabricadas conforme
mm (0.03”) para todos os diâmetros. Os furos do encaixe esta Norma não é exigido.

7
ASME B16.11-2005

rtsu v4wyxz7{}|~4z4-| r€s9u v-wlx4z){|+~-z""| r€s9u v+wlx4zD{|4~-z""| r€s++‚-|)x4z){|+~-z-"| r€s++‚-|)x4z


ƒ s4|4x „ |4x| …z-†+‡ |-ˆ4|4x| ‰z4xwŠFx| …z0†‡ |0ˆ"|"x-|)‹ Œ w"‡ |Ž 9 ‘ ’t“”~s‡g• „

7DEHOD±%XM}HVH%XFKDV
Bujões de Cabeça Quadrada Bujões de Cabeça Redonda Bujões e Buchas Sextavados
Altura Largura Diâmetro Largura Altura Mín. Sextavado
Diâmetro Comprimento. Mínima da Mínima da Nominal da Comprimento Nominal
Nominal Mínimo, Cabeça, Cabeça, Cabeça Mínimo, Arestas, Bucha, Bujão,
do Tubo P Q R S T U V W
1
/8 10 6 7 10 35 11 ... 6
1
/4 11 6 10 14 41 16 3 6
3
/8 13 8 11 18 41 18 4 8
1
/2 14 10 14 21 44 22 5 8

3
/4 16 11 16 27 44 27 6 10
1 19 13 21 33 51 36 6 10
11/4 21 14 24 43 51 46 7 14
11/2 21 16 28 48 51 50 8 16

2 22 18 32 60 64 65 9 18
21/2 27 19 36 73 70 75 10 19
3 28 21 41 89 70 90 10 21
4 32 25 65 114 76 115 13 25

NOTA GERAL: Dimensões em milímetros.


NOTA:
(1) XY Z[ \ ])^ZY ]-\ _ `baD]Dcd"egf-]hji"Zlk ]m+Zn9] oZ9p-\ ]+`b]"i"]+q As buchas de cabeça sextavada com redução de um diâmetro não deverão
ser usadas em serviço onde elas possam ser submetidas a cargas e esforços prejudiciais além das pressões internas.

8
ASME B16.11-2005

Folga recomendada de
aproximadamente 1.5 mm (0.06”)
antes da soldagem

Face plana mínima = 0.75 x espessura


mínima da parede do encaixe indicada
nas Tabelas 4 e I-1 (vide par. 6.2.7)

)LJ )ROJDSDUD6ROGDJHPH'LPHQV}HV0tQLPDVGD)DFH3ODQDHP&RQH[}HVSDUD6ROGDGH7RSR

9
ASME B16.11-2005

$3Ç1',&(2%5,*$7Ï5,2,
7$%(/$6(032/(*$'$6

Este Apêndice apresenta tabelas das dimensões padrão em polegadas para conexões.

10
ASME B16.11-2005

±²

ª
¥ ¦§
¨©

¥ ¦§

­µ

·
°¹ ¥ ¸
­µ
³´
£¤
¤

­ «¬
®¥
¯°

£¤
¤

¶°

¶°

±°
º»
¼¤
7DEHOD,±&RQH[}HVSDUD6ROGDGH(QFDL[H
Ø Passagem da Espessura da Parede do Encaixe, Parede do Corpo, Comprimentos

—
Centro a Base do Encaixe, Espessura de Parede
Ø FuroŸ do Encaixe,

™
 
Conexão, (1) (Nota 2)
–

de

˜
Tolerâncias, ±

Profundidade
Mín. Encaixe,
Ø Nominal

da Extremidade,

ž &›œš
(Nota 1)
do Tubo

Designação de Classe Designação de Classe Designação de Classe Joelhos 90°, Tês, Cruzetas Joelhos 45° Assentamento
3000 6000 9000 3000 6000 9000 Designação de Classe ½ Designação de Classe
Luvas Luvas
3000 6000 9000 Média Mín. Média Mín. Média Mín. Mín. Mín. Mín. 3000 6000 9000 3000 6000 9000 3000 6000 9000

¢
¡

¢
0.440 0.299 0.189 ... 0.125 0.125 0.156 0.135 ... ... 0.095 0.124 ... 0.38 0.44 0.44 ... 0.31 0.31 ... 0.25 0.62 0.03 0.06 0.03 0.19 0.25 ...
0.420 0.239 0.126 ...

¼ 0.575 0.394 0.280 ... 0.149 0.130 0.181 0.158 ... ... 0.119 0.145 ... 0.38 0.44 0.53 ... 0.31 0.31 ... 0.25 0.62 0.03 0.06 0.03 0.19 0.25 ...
0.555 0.334 0.220 ...

0.710 0.523 0.389 ... 0.158 0.138 0.198 0.172 ... ... 0.126 0.158 ... 0.38 0.53 0.62 ... 0.31 0.44 ... 0.25 0.69 0.06 0.12 0.06 0.19 0.25 ...
0.690 0.463 0.329 ...

½ 0.875 0.652 0.494 0.282 0.184 0.161 0.235 0.204 0.368 0.322 0.147 0.188 0.294 0.38 0.62 0.75 1.00 0.44 0.50 0.62 0.38 0.88 0.06 0.12 0.06 0.25 0.31 0.44
0.855 0.592 0.434 0.222

¾ 1.085 0.854 0.642 0.464 0.193 0.168 0.274 0.238 0.385 0.337 0.154 0.219 0.308 0.50 0.75 0.88 1.12 0.50 0.56 0.75 0.38 0.94 0.06 0.12 0.06 0.25 0.31 0.50
1.065 0.794 0.582 0.404

1 1.350 1.079 0.845 0.629 0.224 0.196 0.312 0.273 0.448 0.392 0.179 0.250 0.358 0.50 0.88 1.06 1.25 0.56 0.69 0.81 0.50 1.12 0.08 0.16 0.08 0.38 0.44 0.56
1.330 1.019 0.785 0.569

1¼ 1.695 1.410 1.190 0.926 0.239 0.208 0.312 0.273 0.478 0.418 0.191 0.250 0.382 0.50 1.06 1.25 1.38 0.69 0.81 0.88 0.50 1.19 0.08 0.16 0.08 0.38 0.44 0.56
1.675 1.350 1.130 0.866

1½ 1.935 1.640 1.368 1.130 0.250 0.218 0.351 0.307 0.500 0.438 0.200 0.281 0.400 0.50 1.25 1.50 1.50 0.81 1.00 1.00 0.50 1.25 0.08 0.16 0.08 0.44 0.50 0.62
1.915 1.580 1.308 1.070

2 2.426 2.097 1.717 1.533 0.273 0.238 0.430 0.374 0.545 0.477 0.218 0.344 0.436 0.62 1.50 1.62 2.12 1.00 1.12 1.12 0.75 1.62 0.08 0.16 0.08 0.50 0.62 0.75
2.406 2.037 1.657 1.473

2½ 2.931 2.529 ... ... 0.345 0.302 ... ... ... ... 0.276 ... ... 0.62 1.62 ... ... 1.12 ... ... 0.75 1.69 0.10 0.20 0.10 0.62 0.75 ...
2.906 2.409 ... ...

3 3.560 3.128 ... ... 0.375 0.327 ... ... ... ... 0.300 ... ... 0.62 2.25 ... ... 1.25 ... ... 0.75 1.75 0.10 0.20 0.10 0.75 0.88 ...
3.535 3.008 ... ...

4 4.570 4.086 ... ... 0.421 0.368 ... ... ... ... 0.337 ... ... 0.75 2.62 ... ... 1.62 ... ... 0.75 1.88 0.10 0.20 0.10 0.88 1.12 ...
4.545 3.966 ... ...

NOTA GERAL: Dimensões em polegadas.


NOTAS: (1) Os valores mais altos e mais baixos para cada diâmetro são as dimensões máxima e mínima respectivas.
(2) A média da espessura de parede do encaixe ao redor da periferia não deverá ser inferior aos valores listados. Os valores mínimos são permitidos em áreas localizadas.

11
ASME B16.11-2005

ÛFÜÝÞ ßFÜáà+â+ã äå æèçêé+ë"Ý-ì í ÛFÜÝÞ ßFÜ7îFï+ã

7DEHOD, &RQH[}HV)RUMDGDV5RVFDGDV
Centro a Extremidade Centro a Extremidade Diâmetro Externo do Compr. Mín.
Joelhos, Tês, Cruzetas Joelhos 45°, Ressalto Espess. Mín. de Parede, da Rosca
Diâmetro ½ ¾ ¿À"À-À-À"À-À-À ÁÂÂÂÂÂÂÂ"Â
[Nota (1)]___
Nominal
do Tubo 2000 3000 6000 2000 3000 6000 2000 3000 6000 2000 3000 6000 Ã Ä 2

1
/8 0.81 0.81 0.97 0.69 0.69 0.75 0.88 0.88 1.00 0.125 0.125 0.250 0.25 0.2639
1
/4 0.81 0.97 1.12 0.69 0.75 0.88 0.88 1.00 1.31 0.125 0.130 0.260 0.32 0.4018
3
/8 0.97 1.12 1.31 0.75 0.88 1.00 1.00 1.31 1.50 0.125 0.138 0.275 0.36 0.4078
1
/2 1.12 1.31 1.50 0.88 1.00 1.12 1.31 1.50 1.81 0.125 0.161 0.321 0.43 0.5337

3
/4 1.31 1.50 1.75 1.00 1.12 1.31 1.50 1.81 2.19 0.125 0.170 0.336 0.50 0.5457
1 1.50 1.75 2.00 1.12 1.31 1.38 1.81 2.19 2.44 0.145 0.196 0.391 0.58 0.6828
11/4 1.75 2.00 2.38 1.31 1.38 1.69 2.19 2.44 2.97 0.153 0.208 0.417 0.67 0.7068
11/2 2.00 2.38 2.50 1.38 1.69 1.72 2.44 2.97 3.31 0.158 0.219 0.436 0.70 0.7235

2 2.38 2.50 3.25 1.69 1.72 2.06 2.97 3.31 4.00 0.168 0.281 0.476 0.75 0.7565
21/2 3.00 3.25 3.75 2.06 2.06 2.50 3.62 4.00 4.75 0.221 0.301 0.602 0.93 1.1380
3 3.38 3.75 4.19 2.50 2.50 3.12 4.31 4.75 5.75 0.236 0.348 0.655 1.02 1.2000
4 4.19 4.50 4.50 3.12 3.12 3.12 5.75 6.00 6.00 0.258 0.440 0.735 1.09 1.3000

NOTA GERAL: Dimensões em polegadas.


NOTA:
(1) A dimensão Å é o comprimento mínimo de rosca perfeita. O comprimento de rosca útil (Å mais roscas com raízes
totalmente formadas e cristas planas) não deverá ser inferior a Æ 2 (comprimento efetivo da rosca externa) exigido pelo
Ç ÈDÉ0Ê Ë Ì&Í0ÎDÏÍÐ Ë Ñ0Î"Í0ÒÓFÐ Í0Î"ÔÍ0Ê ÔŽÕ Ñ0Ê4ÖË ×+ÉlØ&Ù"Ê ÉÍÔÚ
(ASME B1.20.1). Vide par. 6.3.

12
ASME B16.11-2005

7DEHOD,±&RQH[}HV)RUMDGDV5RVFDGDV±-RHOKRV0DFKRH)rPHD

Centro-Extremidade Centro-Extremidade Diâmetro Externo do Espessura Mínima de Espessura Mínima de Comprimento Mínimo Comprimento
Diâmetro Fêmea, [Nota (1)] Macho, Aro, [Nota (2)] Parede, Parede, [Nota (3)]

õôó

õöó
ð

ò
da Rosca Interna Mínimo da
Nominal do [Nota (4)]
Tubo, NPS Designação de Classe Designação de Classe Designação de Classe Designação de Classe Designação de Classe Rosca Macho,

ù
3000 6000 3000 6000 3000 6000 3000 6000 3000 6000

öø
0.75 0.88 1.00 1.25 0.75 1.00 0.125 0.200 0.108 0.166 0.25 0.2639 0.38
¼ 0.88 1.00 1.25 1.50 1.00 1.25 0.130 0.223 0.127 0.208 0.32 0.4018 0.44
1.00 1.12 1.50 1.62 1.25 1.50 0.138 0.275 0.138 0.220 0.36 0.4078 0.50
½ 1.12 1.38 1.62 1.88 1.50 1.75 0.161 0.321 0.164 0.257 0.43 0.5337 0.56
¾ 1.38 1.75 1.88 2.25 1.75 2.00 0.170 0.336 0.192 0.270 0.50 0.5457 0.62
1 1.75 2.00 2.25 2.62 2.00 2.44 0.196 0.391 0.219 0.313 0.58 0.6828 0.75
1¼ 2.00 2.12 2.62 2.81 2.44 2.75 0.208 0.417 0.219 0.334 0.67 0.7068 0.81
1½ 2.12 2.50 2.81 3.31 2.75 3.31 0.219 0.436 0.246 0.350 0.70 0.7235 0.81
2 2.50 3.25 3.31 4.13 3.31 4.00 0.281 0.476 0.301 0.382 0.75 0.7565 0.88

NOTA GERAL: Dimensões em polegadas.


NOTAS:
(1) A dimensão da Tabela I-2 para o diâmetro de conexão apropriado poderá também ser usada, a critério do fabricante.
û ú

(2) A dimensão da Tabela I-2 para o diâmetro de conexão apropriado poderá também ser usada, a critério do fabricante.
(3) Espessura de parede antes da confecção da rosca.
(4) A dimensão é o comprimento mínimo de rosca perfeita. O comprimento de rosca útil ( mais roscas com raízes totalmente formadas e cristas planas) não deverá ser inferior a
ü

 ü

ý
2
(comprimento efetivo da rosca externa) requerido pelo (ASME B1.20.1 Vide par. 6.3.



 

 





úþ
ÿ 


ÿ
ÿ



13
ASME B16.11-2005

  ! "#$&%'(

7DEHOD,±&RQH[}HV5RVFDGDV
Luvas Tampões Espessura Mínima Comprimento Mínimo
Extremid.-Extremid., Extremid.-Extremid., Diâmetro Externo, Parede da Extremid., da Rosca
Diâmetro ) * +-,.,.,/,., 02131.1313131
Nominal [ N o t a (1)]
do Tubo 3000 e 6000 3000 6000 3000 6000 3000 6000 4 576
1
/8 1.25 0.75 ... 0.62 0.88 0.19 ... 0.25 0.2639
1
/4 1.38 1.00 1.06 0.75 1.00 0.19 0.25 0.32 0.4018
3
/8 1.50 1.00 1.06 0.88 1.25 0.19 0.25 0.36 0.4078
1
/2 1.88 1.25 1.31 1.12 1.50 0.25 0.31 0.43 0.5337

3
/4 2.00 1.44 1.50 1.38 1.75 0.25 0.31 0.50 0.5457
1 2.38 1.62 1.69 1.75 2.25 0.38 0.44 0.58 0.6828
11/4 2.62 1.75 1.81 2.25 2.50 0.38 0.44 0.67 0.7068
11/2 3.12 1.75 1.88 2.50 3.00 0.44 0.50 0.70 0.7235

2 3.38 1.88 2.00 3.00 3.62 0.50 0.62 0.75 0.7565


21/2 3.62 2.38 2.50 3.62 4.25 0.62 0.75 0.93 1.1380
3 4.25 2.56 2.69 4.25 5.00 0.75 0.88 1.02 1.2000
4 4.75 2.69 2.94 5.50 6.25 0.88 1.12 1.09 1.3000

NOTAS GERAIS:
(a) Dimensões em polegadas.
(b) As luvas, meia-luvas e tampões da Classe 2000, e as NPS1/8 Classe 6000, não estão incluídas nesta norma.
(c) A espessura da parede distante das extremidades roscadas deverá atender aos requisitos de espessura mímina de
parede da Tabela I-2 para a conexão de correspondente NPS e Designação de Classe.
NOTA:
(1) A dimensão 8 é o comprimento mínimo de rosca perfeita. O comprimento de rosca útil (8 mais roscas com raízes totalmente formadas e
cristas planas) não deverá ser inferior a 9 2 (comprimento efetivo da rosca externa) requerido pelo :.;=<7> ? @BA7CD/AFE ? G7CFAIHKJE A7CFLIA7> L=M GI>N? O<
PKQ
> <IAILIR (ASME B1.20.1SUT Vide par. 6.3.

14
ASME B16.11-2005

k2lKm noqprts/uvrwFu k2lKm noxprts/uvrwFu k2lKm noqprts/uvrwFu k2lyzutprts2uvrwFu k2lyzutprq{c|qv#lF}~ €


 lup€ upu ‚crFƒF} uI„up#u …3rp#o†pu ‚crIƒF} uF„upuˆ‡ ‰.o} utŠŒ‹7 Ž

7DEHOD, %XM}HVH%XFKDV
Bujões Cabeça Quadrada Bujões Cabeça Redonda Bujões e Buchas Sextavados
Altura Largura Diâmetro Largura Altura Mín. Sextavado
Diâmetro Comprimento. Mínima da Mínima da Nominal da Comprimento Nominal
Nominal Mínimo, Cabeça, Cabeça, Cabeça Mínimo, Arestas, Bucha, Bujão,
do Tubo V W X Y Z [ \ ]
1
/8 0.38 0.25 0.28 0.41 1.38 0.44 ... 0.25
1
/4 0.44 0.25 0.38 0.53 1.62 0.62 0.12 0.25
3
/8 0.50 0.31 0.44 0.69 1.62 0.69 0.16 0.31
1
/2 0.56 0.38 0.56 0.84 1.75 0.88 0.19 0.31

3
/4 0.62 0.44 0.62 1.06 1.75 1.06 0.22 0.38
1 0.75 0.50 0.81 1.31 2.00 1.38 0.25 0.38
11/4 0.81 0.56 0.94 1.69 2.00 1.75 0.28 0.56
11/2 0.81 0.62 1.12 1.91 2.00 2.00 0.31 0.62

2 0.88 0.69 1.31 2.38 2.50 2.50 0.34 0.69


21/2 1.06 0.75 1.50 2.88 2.75 3.00 0.38 0.75
3 1.12 0.81 1.69 3.50 2.75 3.50 0.41 0.81
4 1.25 1.00 2.50 4.50 3.00 4.62 0.50 1.00

NOTA GERAL: Dimensões em polegadas.


NOTA:
Q
(1) :3H <7> E A=^.<7H AFE ? _`GaAa8cbI@ A7R-LI<edA7f<7ghAJ#<hiFE A_`AILIAj As buchas de cabeça sextavada com redução de um diâmetro não deverão
ser usadas em serviço onde elas possam ser submetidas a cargas e esforços prejudiciais além das pressões internas.

15
ASME B16.11-2005

$3Ç1',&(2%5,*$7Ï5,2,,
1250$6'(5()(5Ç1&,$

A listagem abaixo compreende as publicações ASTM B 366-01, 6SHFLILFDWLRQIRU)DFWRU\0DGH:URXJKW


referenciadas nesta Norma. 1LFNHODQG1LFNHO$OOR\:HOGLQJ)LWWLQJV
ASME B1.20.1-1983 (R2001), 3LSH7KUHDGV*HQHUDO3XU ASTM B 160-99, 6SHFLILFDWLRQIRU1LFNHO5RGDQG%DU
SRVH ,QFK ASTM B 164-03, 6SHFLILFDWLRQIRU1LFNHO&RSSHU$OOR\
ASME B16.34-1998a, 9DOYHV²)ODQJHG7KUHDGHGDQG 5RG%DUDQG:LUH
:HOGLQJ(QG ASTM B 462-04, 6SHFLILFDWLRQIRU)RUJHGRU5ROOHG816
ASME B36.10M-2004, :HOGHGDQG6HDPOHVV:URXJKW 111111
6WHHO3LSH 111111
Editora: 7KH $PHULFDQ 6RFLHW\ RI 0HFKDQLFDO (QJL 11111 5
QHHUV $60( 7KUHH3DUN$YHQXH1HZ<RUN1< $OOR\3LSH)ODQJH)RUJHG)LWWLQJVDQG9DOYHVDQG
2UGHU'HSDUWPHQW/DZ'ULYH32 3DUWVIRU&RUURVLYH+LJK7HPSHUDWXUH6HUYLFH
%R[)DLUILHOG1- ASTM B 564-04, 6SHFLILFDWLRQIRU1LFNHO$OOR\)RUJLQJV
ASTM A 105/A 105M-03, 6SHFLILFDWLRQIRU)RUJLQJV
Editora: $PHULFDQ 6RFLHW\ IRU 7HVWLQJ DQG 0DWHULDOV
&DUERQ6WHHOIRU3LSLQJ&RPSRQHQWV
$670 %DUU+DUERU'ULYH:HVW&RQVKRKRFNHQ
ASTM A 182/A 182M-04, 6SHFLILFDWLRQIRU)RUJHGRU
3$
5ROOHG$OOR\6WHHO 3LSH)ODQJHV)RUJHG )LWWLQJVDQG
9DOYHVDQG3DUWVIRU+LJK7HPSHUDWXUH6HUYLFH ISO 9000:2000, 4XDOLW\0DQDJHPHQW6\VWHPV²)XQGD
ASTM A 234/A 234M-03, 6SHFLILFDWLRQIRU3LSH)LWWLQJV
PHQWDOVDQG9RFDEXODU\
RI:URXJKW&DUERQ6WHHODQG$OOR\6WHHOIRU0RGHUDWH
ISO 9001:2000, 4XDOLW\0DQDJHPHQW6\VWHPV²
DQG(OHYDWHG7HPSHUDWXUHV
ASTM A 350/A 350M-04, 6SHFLILFDWLRQIRU)RUJLQJV 5HTXLUHPHQWV
&DUERQDQG/RZ$OOR\6WHHO5HTXLULQJ1RWFK7RXJK ISO 9004:2000, 4XDOLW\0DQDJHPHQW6\VWHPV²*XLGH
QHVV7HVWLQJIRU3LSLQJ&RPSRQHQWV OLQHVIRU3HUIRUPDQFH,PSURYHPHQWV
ASTM A 403/A 403M-03a, 6SHFLILFDWLRQIRU:URXJKW Editora: ,QWHUQDWLRQDO 2UJDQL]DWLRQ IRU 6WDQGDUGL]D
$XVWHQLWLF6WDLQOHVV6WHHO3LSH)LWWLQJV WLRQ ,62  UXH GH9DUHPEH &DVH3RVWDOH &+
ASTM A 420/A 420M-03, 6SHFLILFDWLRQ IRU 3LSLQJ )LW *HQHCYH6ZLW]HUODQG6XLVVH
WLQJVRI:URXJKW&DUERQ6WHHODQG$OOR\6WHHOIRU
/RZ7HPSHUDWXUH6HUYLFH As publicações listadas acima que foram aprovadas
ASTM A 815/A 815/M-04, 6SHFLILFDWLRQIRU:URXJKW como Normas Nacionais Americanas também poderão ser
)HUULWLF )HUULWLF$XVWHQLWLF DQG 0DUWHQVLWLF 6WDLQOHVV obtidas no $PHULFDQ 1DWLRQDO 6WDQGDUGV ,QVWLWXWH $16, 
6WHHO3LSLQJ)LWWLQJV :HVWUG6WUHHW1HZ<RUN1<

16
ASME B16.11-2005

$3Ç1',&($1­22%5,*$7Ï5,2
352*5$0$'26,67(0$'$48$/,'$'(

Os produtos fabricados em conformidade com esta Norma serão produzidos sob um Programa de Sistema da
Qualidade seguindo os princípios de uma norma apropriada da série ISO 9000¹. A determinação da necessidade
de registro e/ou certificação do sistema da qualidade do fabricante por uma entidade independente será da
responsabilidade do fabricante. A documentação detalhada demonstrando a conformidade do programa deverá
ser disponibilizada ao comprador nas instalações do fabricante. Uma descrição resumida escrita do programa
utilizado pelo fabricante do produto deverá ser apresentada ao comprador mediante solicitação. O IDEULFDQWHGR
SURGXWR é definido como a entidade cujo nome ou marca comercial aparece no produto, em conformidade com a
marcação ou requisitos de identificação desta Norma.
_______________

¹ A série poderá também ser obtida no 2e‘F’ “ ”7•F–q—˜•™ “ šF–•F›œ3™ •F–•F’ FžtŸ –FžF™ “ ™  ™ ‘q¡ ˜—¢œcŸ £ e na 2e‘F’ “ ”7•F–¤œcš”K“ ‘™ ¥t¦ šF’.§¢ F•F› “ ™ ¥q¡ ¢œ.§c£ como
Normas Nacionais Americanas que são identificadas por um prefixo “Q” substituindo o prefixo “ISO”. Cada norma da série é listada no
Apêndice II.

17
%1250$6$0(5,&$1$63$5$78%8/$d­2)/$1*(6
3$5$78%26'(&21'8d­2&21(;®(6(9È/98/$6

Scheme for the Identification of Piping Systems. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . A13.1-1996 (R2002)


Pipe Threads, General Purpose (Inch) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B1.20.1-1983 (R2001)
Dryseal Pipe Threads (Inch) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B1.20.3-1976 (R2003)
Cast Iron Pipe Flanges and Flanged Fittings: Classes 25, 125, and 250 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.1-1998
Malleable Iron Threaded Fittings: Classes 150 and 300. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.3-1998
Gray Iron Threaded Fittings: Classes 125 and 250 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.4-1998
Pipe Flanges and Flanged Fittings NPS 1/2 Through NPS 24 Metric/Inch Standard . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.5-2003
Factory-Made Wrought Buttwelding Fittings . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.9-2003
Face-to-Face and End-to-End Dimensions of Valves . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .B16.10-2000 (R2003)
Forged Fittings, Socket-Welding and Threaded . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.11-2005
Cast Iron Threaded Drainage Fittings . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.12-1998
Ferrous Pipe Plugs, Bushings, and Locknuts with Pipe Threads . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.14-1991
Cast Bronze Threaded Fittings: Classes 125 and 250. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .B16.15-1985 (R2004)
Cast Copper Alloy Solder Joint Pressure Fittings . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.18-2001
Metallic Gaskets for Pipe Flanges: Ring-Joint, Spiral-Wound, and Jacketed . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .B16.20-1998 (R2004)
Nonmetallic Flat Gaskets for Pipe Flanges . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.21-2005
Wrought Copper and Copper Alloy Solder Joint Pressure Fittings. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.22-2001
Cast Copper Alloy Solder Joint Drainage Fittings: DWV . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.23-2002
Cast Copper Alloy Pipe Flanges and Flanged Fittings: Class 150, 300, 400, 600, 900, 1500, and 2500 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.24-2001
Buttwelding Ends. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.25-2003
Cast Copper Alloy Fittings for Flared Copper Tubes. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.26-1988
Wrought Steel Buttwelding Short Radius Elbows and Returns . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.28-1994
Wrought Copper and Wrought Copper Alloy Solder Joint Drainage Fittings — DWV. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.29-2001
Manually Operated Metallic Gas Valves for Use in Gas Piping Systems up to 125 PSI (Sizes NPS 1/2 Through NPS 2) . . . . . . . . . B16.33-2002
Valves — Flanged, Threaded, and Welding End. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.34-2004
Orifice Flanges . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.36-1996
Large Metallic Valves for Gas Distribution (Manually Operated, NPS 21/2 to 12, 125 psig Maximum) . . . . . . . . . . . . . . . .B16.38-1985 (R2005)
Malleable Iron Threaded Pipe Unions: Classes 150, 250, and 300 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.39-1998
Manually Operated Thermoplastic Gas Shutoffs and Valves in Gas Distribution Systems . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.40-2002
Functional Qualification Requirements for Power Operated Active Valve Assemblies for Nuclear Power Plants . . . . . . . . .B16.41-1983 (R1989)
Ductile Iron Pipe Flanges and Flanged Fittings: Classes 150 and 300 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.42-1998
Manually Operated Metallic Gas Valves for Use in Aboveground Piping Systems Up To 5 PSI . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.44-2002
Cast Iron Fittings for Sovent® Drainage Systems. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.45-1998
Large Diameter Steel Flanges (NPS 26 Through NPS 60) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.47-1996
Steel Line Blanks. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.48-1997
Factory-Made Wrought Steel Buttwelding Induction Bends for Transportation and Distribution Systems . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.49-2000
Wrought Copper and Copper Alloy Braze-Joint Pressure Fittings . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B16.50-2001
Power Piping . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B31.1-2001
Fuel Gas Piping . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B31.2-1968
Process Piping . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B31.3-2002
Pipeline Transportation Systems for Liquid Hydrocarbons and Other Liquids . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B31.4-2002
Refrigeration Piping and Heat Transfer Components . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B31.5-2001
Gas Transmission and Distribution Piping Systems . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B31.8-1999
Building Services Piping . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B31.9-1996
Slurry Transportation Piping Systems . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B31.11-2002
Manual for Determining the Remaining Strength of Corroded Pipelines . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B31G-1991 (R2004)
Welded and Seamless Wrought Steel Pipe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B36.10M-2000
Stainless Steel Pipe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B36.19M-1985 (R2002)
Self-Operated and Power-Operated Safety-Related Valves Functional Specification Standard . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .N278.1-1975 (R1992)