Você está na página 1de 4

Lista de Exercícios de Física I: Vetores

Professor: Data:

Aluno:

1 – Suponha que seu cabelo cresça á taxa tem módulo de 140 cm e direção de um ân-
de 1/32 polegadas por dia. Encontre a taxa à gulo de 35,0° em relação ao eixo positivo.
qual ele cresce em nanômetros por segundo. Encontre o módulo e a direção do segundo
Como a distância entre os átomos de uma deslocamento.
molécula é da ordem de 0,1 nm, a resposta (R.: 196 cm; -14,7°)
sugere quão rapidamente as camadas de
átomos estão reunidas nessa síntese protei- 6 – Encontre as componentes horizontais e
ca. verticais do deslocamento de 100 m de um
(R.: 9,19 nm/s) super-herói que voa do topo de um edifício
seguindo o caminho mostrado na figura.
2 – Uma mosca pousa na parede de um
quarto. O canto inferior esquerdo da parede
é selecionado como origem de um sistema
de coordenadas cartesianas bidimensional.
Se a mosca estiver localizada no ponto com
coordenadas (2,00; 1,00) m,
a) a que distância ela está da origem?
b) Qual é a localização em coordenadas
polares?
(R.: a)2,24 m, b)2,24 m; 26,6º)

3 – Um carrinho de montanha-russa move- (R.: x = 86,6 m; y = -50,0 m)


se a 200 pés horizontalmente e sobe 135
pés em um ângulo de 30,0º acima da hori- 7 – Dados os vetores A = 2,00i + 6,00j e B =
zontal. Depois, viaja 135 pés em um ângulo 3,00i + 2,00j,
de 40,0º para baixo. Qual é o seu desloca- a) desenhe a soma vetorial C = A + B e
mento desde o ponto de partida? a diferença vetorial D = A – B.
(R.: 420 pés e =-3º) b) Calcule C e D nos termos de vetores
4 – O vetor B tem componentes x, y e z de unitários.
4,00, 6,00 e 3,00 unidades, respectivamente. c) Calcule C e D nos termos de coorde-
Calcule: nadas polares, com ângulos medidos
a) o módulo de B e; com relação ao eixo x positivo.
b) o ângulo que B forma com cada eixo (R.: a) 5,00i + 4,00j, b) -1,00i + 8,00j, c) C =
de coordenadas. 6,40 a 38,7°; D = 8,06 a 97,2°)
(R.: 7,81; 59,2º; 39,8º; 67,4º)
8 – O vetor A tem componentes x, y e z de
5 – Em um piso, um homem passa o esfre- 8,00, 12,0 e -4,00 unidades, respectivamen-
gão que, por causa do movimento, sofre dois te.
deslocamentos. O primeiro tem módulo de a) Escreva uma expressão de vetor para
150 cm e forma um ângulo de 120º com o A em notação de vetor unitário.
eixo x positivo. O deslocamento resultante
b) Obtenha uma expressão de vetor uni- (R.: 2i – 6j; 4i + 2j; 6,32; 4,47; A + B = 288°;
tário para um vetor B que tem um A - B = 26,6°)
quarto do comprimento de A e aponta
na mesma direção que A. 12 – Em uma operação de montagem ilus-
c) Obtenha uma expressão de vetor uni- trada na figura, um robô move, primeiro, um
tário para um vetor C que tem três ve- objeto em linha reta para cima e, depois,
zes o comprimento de A e aponta na também para o leste, em torno de um arco
direção oposta à de A. formando um quarto de um círculo de raio
(R.: a) A = 8,00i + 12,0j – 4,00k; b) B = 2,00i 4,80 cm, que se situa em um plano vertical
+ 3,00j – 1,00k; c) C = -24,0i -36,0j + 12,0k) leste-oeste. O robô então move o objeto pa-
ra cima e para o norte, através de um quarto
9 – Três vetores deslocamento de uma bola de círculo de raio 3,70 cm, que se situa no
de croquet são mostrados na figura, em que plano vertical norte-sul.
|A| = 20,0 unidades, |B| = 40,0 unidades e
|C| = 30,0 unidades.

Encontre: Encontre
a) a resultante em notação de vetor uni- a) o módulo do deslocamento total do
tário e; objeto e
b) o módulo e a direção do deslocamen- b) o ângulo que o deslocamento total
to resultante. forma com a vertical.
(R.: a) R = 49,5i + 27,1j; b) |R| = 56,4;  = (R.: d = 10,4 cm;  = 35,5°)
28,7°)
13 – Expresse em notação de vetor unitário
10 – O vetor A tem as componentes x e y de os seguintes vetores, cada um com um mó-
-87,0 cm e 15,0 cm, respectivamente; o vetor dulo de 17,0 cm.
B tem componentes x e y de 13,2 cm e -6,60 a) O vetor E é direcionado 27,0° no sen-
cm, respectivamente. Se A – B + 3C = 0, tido anti-horário do eixo x positivo.
quais são as componentes de C? b) O vetor F é direcionado 27,0° no sen-
(R.: Cx = 7,30 cm e Cy = -7,20 cm) tido anti-horário do eixo y positivo.
11 – Considere os dois vetores A = 3i – 2j e c) O vetor F é direcionado 27,0° no sen-
B = -i – 4j. Calcule tido horário do eixo y negativo.
a) A + B (R.: E = (15,1i + 7,72j) cm; F = (-7,72i +
b) A – B 15,1j) cm; G = (-7,72i - 15,1j) cm)
c) |A + B|
d) |A – B| 14 – Uma pessoa que vai fazer uma cami-
e) as direções de A + B e A - B. nhada segue o trajeto mostrado na figura. A
viagem total é composta por quatro trajetó- cies planas ao longo das quais um cristal é
rias em linha reta. no final da caminhada, separado, ou clivado, quando se quebra.
qual é o deslocamento resultante da pessoa Suponha que um cristal se parta ao longo de
medido a partir do ponto de partida? uma face diagonal conforme mostrado na
figura b. Calcule o espaço d entre dois pla-
nos atômicos adjacentes que se separam
quando o cristal se parte.

(R.: 0,141 nm)

17 – Conforme pega seus passageiros, um


motorista de ônibus atravessa quatro deslo-
camentos sucessivos representados pela
(R.: 240 m; 237°) expressão

15 – Considere os três vetores de desloca-


mento A = (3i – 3j) m, B = (i – 4j) m e C = (2i
+ 5j) m. Use o método das componentes
para determinar Aqui, b representa um quarteirão da cidade,
a) o módulo e a direção do vetor D = A + uma unidade conveniente da distância de
B+Ce tamanho uniforme; i é leste e j é norte. Os
b) o módulo e a direção de E = - A - B + deslocamentos a 40° e 50° representam via-
C. gens em estradas na cidade que estão nes-
(R.: 6,32 m a  = 342°; b) 12,2 m a  = 99,5°) tas angulações em relação às ruas principais
leste-oeste e norte-sul.
16 – Um sólido cristalino consiste em átomos a) Desenhe um mapa dos deslocamen-
empilhados em uma estrutura de treliça re- tos sucessivos.
petitiva. Considere um cristal conforme mos- b) Qual a distância total percorrida.
trado na figura a. c) Calcule o módulo e a direção do des-
locamento total.
(R.: b) 18,3 b; c) 12,4 b a 233° no sentido
anti-horário a partir do leste)

18 – Uma topógrafa mede a largura de um


rio em linha reta
pelo método a
seguir. Come-
çando direta-
mente em frente
Os átomos residem nos cantos de cubos de
a uma árvore na
lado L = 0,200 nm. Uma evidência para o
margem oposta,
arranjo regular de átomos vem das superfí-
ela anda d = 100
m ao longo da margem para estabelecer
uma referência. Então, avista a árvore. O
ângulo de referência até a árvore é  =
35,0°. Qual a largura do rio?
(R.: 70,0 m)

19 – A vista a partir do helicóptero, na figura,


mostra duas pessoas puxando uma mula
a) Qual a distância separa a vaca A da
teimosa. A pessoa à direita puxa com uma
B?
força F1 de módulo 120 N e direção 1 = b) Considere a vista da vaca A. De acor-
60,0°. A pessoa à esquerda puxa com força do com esta vaca, qual é o ângulo en-
F2 de módulo 80,0 N e direção 2 = 75,0°. tre você e a B?
c) Considere a vista da vaca B. De acor-
do com esta vaca, qual é o ângulo en-
tre você e a A? Dica: O que a situa-
ção parece para um beija-flor pairan-
do acima do pasto?
d) Duas estrelas no céu parecem estar
afastadas por 20,0°. A estrela A está
a 15,0 anos-luz da Terra, e a estrela
B, que aparece à direita de A, está a
25,0 anos-luz da Terra. Para um habi-
tante de um planeta na órbita da es-
trela A, qual é o ângulo no céu entre a
estrela B e o nosso sol?
(R.: a) 12,1 m; b) 135°; c) 25,2°; d) 135°)

21 – Um paralelepípedo retangular tem di-


mensões a, b e c, como mostrado na figura.

Encontre
a) a força resultante que é equivalente
às duas forças mostradas e
b) a força que uma terceira pessoa teria
de exercer na mula para tornar a força
resultante igual à zero.
As forças são medidas em unidades de new-
tons (símbolo N).
(R.: a) 185 N; 77,8°; b) F3 = (- 39,3î - 181j)
N)
a) Obtenha uma expressão para o vetor
20 – Você está em um pasto plano e obser- da face diagonal R1.
va duas vacas. A vaca A está ao norte de b) Qual é o módulo desse vetor?
você e a 15,0 m de sua posição. A vaca B c) Observe que R1, ck e R2 formam um
está a 25,0 m de sua posição. De seu ponto triângulo retângulo. Obtenha uma ex-
de vista, o ângulo entre a vaca A e a vaca B pressão para o vetor diagonal do cor-
é de 20,0°, com a B aparecendo à direita de po R2.
A. (R.: a) R1 = ai + bj; b) ; c) R2 =
R1 + ck =ai + bj + ck)