Você está na página 1de 24
Manual do Mesário Plebiscitos no Pará 2011 Mesário trabalhando para a democracia www.tse.jus.br
Manual do
Mesário
Plebiscitos no Pará
2011
Mesário trabalhando
para a democracia
www.tse.jus.br

Manual do

Mesário

2012

Prezado mesário,

Esperamos que este material seja útil no dia do plebiscito, para evitar dificuldades e sanar eventuais dúvidas.

Aqui você encontra a síntese do trabalho a ser realizado, com orientações seguras e dicas importantes.

Bom trabalho!

Justiça Eleitoral

Sumário

CÓDIGOS IMPORTANTES

5

INÍCIO DOS TRABALHOS

5

A partir das 7

5

Instalação da mesa receptora de votos

5

Emissão da zerésima

6

Orientações

6

Preferência para votar

6

8 horas

7

7

Fluxo de votação

7

Identificação do eleitor

7

Suspensão do voto

10

Justificativa eleitoral

11

Procedimentos

11

A partir das 17 horas

12

Encerramento da votação

12

FIM DOS TRABALHOS

13

Procedimentos

13

Destinação das vias obrigatórias do BU e do

14

Últimos procedimentos

14

Urna

14

Caderno

14

Ata

14

14

15

15

16

16

17

ENCARTE: FLUXO DE VOTAÇÃO DAS SEÇÕES COM BIOMETRIA

19

GUIA

21

Manual do

Mesário

2012

www.tse.jus.br

Plebiscitos no

Pará

CÓDIGOS IMPORTANTES

Terminal do mesário Terminal do eleitor Terminal do mesário 555555555555 111111111111 ZZZZSSSS9999
Terminal do mesário
Terminal do eleitor
Terminal do mesário
555555555555
111111111111
ZZZZSSSS9999

Você vai precisar dos seguintes códigos para desenvolver o seu trabalho:

PROCEDIMENTO ONDE É FEITO CÓDIGO
PROCEDIMENTO
ONDE É FEITO
CÓDIGO

Suspensão do voto Reinício da urna Encerramento da votação

Observação: Todos os códigos possuem 12 dígitos.

ZZZZ representa o número da zona e SSSS o número da seção, ambos com quatro dígitos e antecedidos de zero, quando for o caso.

Sinais (LEDs) do terminal do mesário

BATERIA LUZ VERMELHA PISCANDO: ALERTA! A urna está funcionando com bateria. INTERNA Avise imediatamente ao funcionário
BATERIA
LUZ VERMELHA PISCANDO: ALERTA!
A urna está funcionando com bateria.
INTERNA
Avise
imediatamente
ao
funcionário
do
cartório eleitoral!
AGUARDE
LUZ AMARELA: ELEITOR ESTÁ VOTANDO!
LUZ VERDE: URNA LIVRE
LIBERADO

INÍCIO DOS TRABALHOS

A partir das 7 horas

Instalação da mesa receptora de votos

  • D Conferir todo o material de votação, verificando se ele pertence à seção.

  • D Conectar o cabo da urna na tomada de energia elétrica.

  • D Ligar a urna, girando a chave e retirando-a em seguida.

ATENÇÃO! Manter a chave presa ao cabo do terminal do mesário.

  • D Verificar, na tela do terminal do eleitor, se estão corretos os dados referentes a MUNICÍPIO, ZONA, SEÇÃO, DATA e HORA, e se a urna está operando com energia elétrica.

Manual do

Mesário

2012

Manual do Mesário 2012 ATENÇÃO! Organizar os cabos da urna no chão, para evitar que o

ATENÇÃO! Organizar os cabos da urna no chão, para evitar que o eleitor tropece neles.

  • D Instalar a cabina de votação ao redor do terminal do eleitor.

  • D Afixar em local visível na seção:

    • D Lista contendo as perguntas sobre o plebiscito

    • D Cartaz de proibição de propaganda no interior da seção (conforme disposto no art. 39-A da Lei n° 9.504/97)

Emissão da zerésima

Apertar a tecla CONFIRMA no terminal do eleitor para emitir a zerésima. (Havendo algum fiscal das Frentes no local, deve-se convidá-lo para acompanhar o procedimento).

ATENÇÃO! Aguarde que a impressão se complete. Não puxe o papel.

A zerésima deve ser assinada pelo presidente, pelos mesários e fiscais presentes. Guardar a zerésima para envio à junta eleitoral após o término da votação.

Orientações preliminares Preferência para votar

Têm prioridade para votar:

  • D Juízes e promotores eleitorais

  • D Funcionários a serviço da Justiça Eleitoral

www.tse.jus.br

Plebiscitos no

Pará

  • D Policiais militares em serviço

www.tse.jus.br Plebiscitos no Pará D Policiais militares em serviço D Fiscais das Frentes, se houver D
  • D Fiscais das Frentes, se houver

  • D Idosos, enfermos, eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida, grávidas e lactantes

8 horas

Início da votação

A partir desse horário, a urna está habilitada para votação, constando na tela:

www.tse.jus.br Plebiscitos no Pará D Policiais militares em serviço D Fiscais das Frentes, se houver D

No terminal do mesário aparece a seguinte mensagem:

www.tse.jus.br Plebiscitos no Pará D Policiais militares em serviço D Fiscais das Frentes, se houver D

Fluxo de votação

O secretário orienta os eleitores na fila, verifica se estão portando os documentos e controla a entrada e a movimentação das pessoas na seção.

Identificação do eleitor

ATENÇÃO! O eleitor deve assinar no caderno de votação ANTES de votar. Ao colher a assinatura, certifique-se de que o eleitor assinou no espaço correto.

O eleitor é identificado com a apresentação de documento oficial com foto. São aceitos os seguintes documentos:

  • D Carteira de identidade ou documento de valor legal equivalente

Manual do

Mesário

2012

  • D Carteira de Trabalho

  • D Carteira Nacional de Habilitação

O eleitor só pode votar se o seu nome constar no caderno de votação e no cadastro da urna.

Um dos mesários recebe do eleitor o documento de identificação, localiza o nome no caderno de votação, dita o número do título ao presidente e colhe a assinatura do eleitor.

O presidente digita o número do título no terminal do mesário e aperta CONFIRMA. Aparecem no visor o nome do eleitor e o número de seu título. Se os dados estiverem corretos, aperta novamente CONFIRMA, autorizando o eleitor a votar.

Caso o nome do eleitor não conste no caderno de votação, o presidente deve digitar o número do título para averiguar se o eleitor pertence àquela seção. Neste caso, ele pode votar.

ATENÇÃO! Cuidado para não digitar o número do título pertencente a outro eleitor.

Se o número do título corresponder àquela zona e seção e o eleitor NÃO constar no cadastro da urna, deve-se orientar o eleitor a procurar o cartório eleitoral.

No final do caderno de votação, há uma lista dos eleitores da seção impedidos de votar.

Nome consta no caderno de votação? Sim Pode votar. Não
Nome consta no
caderno de votação?
Sim
Pode votar.
Não
Digite o número do título no terminal. Não consta Reter o título e orientar o eleitor
Digite o número do
título no terminal.
Não consta
Reter o título e
orientar o eleitor a
procurar o cartório
eleitoral.

Consta no

 

cadastro

Pode votar.

ATENÇÃO! Ao ser digitado o número do título, o terminal do mesário apresenta o número sequencial do eleitor no caderno de votação.

O eleitor se dirige à cabina e vota.

www.tse.jus.br

Plebiscitos no

Pará

O eleitor encontrará:

www.tse.jus.br Plebiscitos no Pará O eleitor encontrará: Primeiramente a tela relativa à pergunta: Em seguida, a

Primeiramente a tela relativa à pergunta:

Em seguida, a tela relativa à pergunta:

O eleitor que terminar com sucesso verá a tela:

www.tse.jus.br Plebiscitos no Pará O eleitor encontrará: Primeiramente a tela relativa à pergunta: Em seguida, a

Ao terminar de votar, o eleitor recebe do mesário o seu documento de identificação, juntamente com o comprovante

Manual do

Mesário

2012

de votação.

O secretário, à saída do eleitor, verifica se ele recebeu de volta os documentos apresentados e o comprovante de votação.

O secretário anota as ocorrências para registro em ata.

ATENÇÃO! O primeiro eleitor a votar deve ser convidado a permanecer no local até que o segundo eleitor conclua o seu voto.

Suspensão do voto

Podem ocorrer as seguintes situações:

ELEITOR É AUTORIZADO A VOTAR, NÃO VOTA E SE RETIRA DA CABINA O presidente deve:

Aguardar que apareça no terminal do mesário a mensagem:

“O ELEITOR ESTÁ DEMORANDO. NÃO VOTOU”. Apertar CONFIRMA.

No terminal do mesário aparece a mensagem:

“O ELEITOR

ESTÁ VOTANDO?”

... Apertar CORRIGE, se o eleitor se recusar a votar.

Digitar o código de suspensão (555555555555) até completar todos os campos e depois apertar CONFIRMA para suspender o voto.

No terminal do mesário aparece a mensagem:

“O ELEITOR ...

NÃO VOTOU. NÃO ENTREGAR COMPROVANTE”

Apertar CONFIRMA e convidar o eleitor a se retirar da seção, informando-o de que poderá retornar até às 17 horas para votar, se desejar.

ELEITOR VOTA EM APENAS UMA DAS PERGUNTAS E RETIRA-SE DA CABINA Aguardar que apareça no terminal do mesário a mensagem:

“O ELEITOR ESTÁ DEMORANDO. VOTOU PARCIALMENTE”. Apertar CONFIRMA.

Aparece no terminal do mesário a mensagem:

“O ELEITOR

ESTÁ VOTANDO?”

... Caso esteja, apertar CONFIRMA. Caso ainda não esteja, orientar o eleitor para que conclua a votação. Havendo recusa do eleitor, apertar CORRIGE. Digitar o código de suspensão até completar todos os campos e depois apertar CONFIRMA para suspender o voto.

Aparece no terminal do mesário a mensagem:

“O ELEITOR

VOTOU. PODE ENTREGAR O COMPROVANTE”

... Apertar CONFIRMA para liberar a urna.

www.tse.jus.br

Plebiscitos no

Pará

“O ELEITOR ESTÁ VOTANDO?” Sim Aper te CONFIRMA. Não Digite o código de suspensão e aper
“O ELEITOR ESTÁ
VOTANDO?”
Sim
Aper te CONFIRMA.
Não
Digite o código
de suspensão e
aper te CONFIRMA.
Aper te CORRIGE.
ATENÇÃO! Nesse caso, o voto não registrado é
considerado nulo. O presidente informa que o eleitor
não pode votar novamente.

ATENÇÃO! Se o número do título estiver incorreto, o sistema não vai aceitar a justificativa. O eleitor deve entrar em contato com a Justiça Eleitoral, a fim de obter o número correto.

Justificativa eleitoral

O eleitor que se encontrar fora de seu domicílio eleitoral, no dia dos plebiscitos, mas estiver no Estado do Pará, pode justificar sua ausência em qualquer seção, devendo apresentar ao mesário o formulário Requerimento de Justificativa Eleitoral (RJE) corretamente preenchido, acompanhado do título de eleitor ou de outro documento de identificação. Caso não esteja com o título, é indispensável levar anotado o número de sua inscrição eleitoral.

O eleitor que se encontrar fora de seu domicílio eleitoral (fora do Estado do Pará) no dia dos plebiscitos poderá justificar sua falta perante o juízo eleitoral da sua inscrição até 9 de fevereiro de 2012.

Procedimentos

  • D O mesário recebe o RJE e dita o número do título ao presidente.

  • D O presidente digita o número no terminal do mesário e aperta CONFIRMA.

  • D No terminal do mesário, é informado que o eleitor não pertence àquela seção. O presidente aperta novamente CONFIRMA para efetivar a justificativa.

  • D O sistema aceita a justificativa e informa o código de autenticação.

  • D Antes de confirmar, o presidente dita ao mesário o código de autenticação, para anotar no RJE (no comprovante do eleitor e na parte que se destina ao cartório eleitoral).

  • D O mesário deve anotar no comprovante do eleitor: a unidade da Federação (UF), a zona eleitoral e a seção de entrega da justificativa.

  • D O presidente, então, aperta pela terceira vez CONFIRMA, liberando a urna para o próximo eleitor.

Manual do

Mesário

2012

A partir das 17 horas

Encerramento da votação

Caso haja eleitores na fila, o secretário entrega senhas aos presentes, do último para o primeiro e recolhe seus documentos.

Após o atendimento do último eleitor, o presidente inicia os procedimentos de encerramento da votação.

ATENÇÃO! Na hipótese de defeito na urna, faltando apenas o voto do último eleitor da seção, a votação é encerrada, o eleitor não vota e o comprovante de votação será entregue a ele. Este fato deve constar em ata.

ATENÇÃO! Devem ser observadas, rigorosamente, as intruções a seguir, de modo a evitar problemas no processo de encerramento.

No terminal do mesário, o presidente digita o código de encerramento (ZZZZSSSS9999) e aperta CONFIRMA. Confirmar com as telas. Aparece a mensagem:

Manual do Mesário 2012 A partir das 17 horas Encerramento da votação Caso haja eleitores na

O presidente aperta novamente CONFIRMA. Segue a mensagem:

Manual do Mesário 2012 A partir das 17 horas Encerramento da votação Caso haja eleitores na

Os procedimentos seguintes são efetivados somente no terminal do eleitor, que indica:

Manual do Mesário 2012 A partir das 17 horas Encerramento da votação Caso haja eleitores na
Manual do Mesário 2012 A partir das 17 horas Encerramento da votação Caso haja eleitores na

www.tse.jus.br

Plebiscitos no

Pará

Após a impressão da primeira via do boletim de urna (BU), a tela traz a mensagem:

www.tse.jus.br Plebiscitos no Pará Após a impressão da primeira via do boletim de urna (BU), a

Apertar CONFIRMA para a emissão das quatro vias restantes do BU e a do boletim de justificativa (BJ).

As cinco vias obrigatórias do BU e a via do BJ devem ser rubricadas, obrigatoriamente, pelo presidente e pelos mesários, e pelos fiscais presentes que o desejarem.

Após a impressão das cinco vias obrigatórias do BU e da via do BJ, aguardar a seguinte mensagem:

ATENÇÃO! Somente retire a mídia de resultados após a apresentação da mensagem anterior.

FIM DOS TRABALHOS

Após a mensagem de finalização, desligue a urna com a chave e prepare-a para o transporte.

Procedimentos

  • D Romper o lacre e retirar a tampa do compartimento da mídia de resultados.

Manual do

Mesário

2012

  • D Recolocar a tampa no local de onde foi retirada e relacrar o compartimento.

  • D Guardar a mídia no envelope apropriado, para envio à junta eleitoral.

  • D Imprimir as vias adicionais do BU, se solicitado pelas Frentes, pela imprensa e pelo Ministério Público.

Destinação das vias obrigatórias do BU e do BJ

  • D Afixar uma via do BU na entrada da seção.

  • D Entregar uma via para o representante das Frentes.

  • D Encaminhar as três vias restantes do BU e a via do BJ para a junta eleitoral.

Últimos procedimentos

  • D Urna

Retirar a cabina de votação, desligar a urna com a chave (que deve ser mantida presa ao cabo do terminal do mesário), retirar o cabo da tomada e guardar a urna na caixa.

  • D Caderno

Registrar “NC” ou “Não compareceu” nos locais das assinaturas dos eleitores que não votaram (os comprovantes não devem ser destacados).

Escrever na capa do caderno de votação a quantidade de eleitores que compareceu à seção (este dado consta no BU). Se houver seção agregada, o BU apresenta o comparecimento total e de cada seção.

  • D Ata

O secretário preenche a ata da mesa receptora de votos, constante do caderno de votação. Deve registrar TODAS as ocorrências da seção e do andamento da votação.

Todos os componentes da mesa devem assinar a ata. Também podem assiná-la os fiscais que o desejarem. Ao final, deve-se destacar e guardar em envelope apropriado.

Outras providências

Recolher os cartazes da seção. Providenciar a devolução da urna, conforme instruções.

Encaminhar para a junta eleitoral: mídia de resultados, zerésima, ata da mesa receptora de votos, as três vias do BU, a via do BJ, os formulários de justificativa, os cadernos de votação e demais materiais, conforme orientação do Tribunal Regional Eleitoral do Pará.

www.tse.jus.br

Plebiscitos no

Pará

SITUAÇÕES ESPECIAIS

Urna SE ACONTECER ... O QUE FAZER ... 1 Zerésima ilegível ou não impressa. Desligar e
Urna
SE ACONTECER
...
O QUE FAZER
...
1 Zerésima ilegível ou não impressa.
Desligar e religar a urna com a chave.
• SE FUNCIONAR:
Aguardar a emissão da zerésima.
Registrar a ocorrência em ata.
• SE NÃO FUNCIONAR:
Desligar a urna e comunicar imediatamente ao cartório eleitoral.
Registrar a ocorrência em ata.
2 Falta de energia elétrica durante a
votação.
Comunicar imediatamente ao cartório eleitoral. Continuar a votação.
Verificar o horário exato do início e do fim do período da falta de energia.
Registrar a ocorrência em ata.
3 Urna operando com bateria interna.
Verificar se o cabo está conectado à tomada de forma correta. Comunicar
imediatamente ao cartório eleitoral. Continuar a votação. Registrar a
ocorrência em ata.
  • 4 Bateria interna em nível crítico. Não habilitar nenhum eleitor a partir desse momento. Se houver eleitor votando, aguardar que ele complete seu voto. Se a urna desligar durante a votação do eleitor, seu voto não vai ser registrado e ele poderá votar novamente. Desligar a urna com a chave. Caso a energia elétrica não retorne e a bateria externa não esteja disponível, comunicar imediatamente ao cartório eleitoral.

  • 5 Defeito na urna.

Desligar e religar a urna com a chave. SE FUNCIONAR :

Digitar o código de reinício (111111111111) no terminal do eleitor. Registrar a ocorrência em ata. SE NÃO FUNCIONAR:

Comunicar imediatamente ao cartório eleitoral. Registrar a ocorrência em ata.

6 Boletim

impresso.

de urna

ilegível ou não

Desligar e religar a urna com a chave. SE FUNCIONAR:

Aguardar a emissão das vias do BU e da via do BJ. Registrar a ocorrência em ata. SE NÃO FUNCIONAR:

Desligar a urna. Não retirar a mídia de resultados. Guardar a urna na caixa. Comunicar imediatamente ao cartório eleitoral. Registrar a ocorrência em ata.

Manual do

Mesário

2012

Votação por cédula

SE ACONTECER ... O QUE FAZER ...
SE ACONTECER
...
O QUE FAZER
...
  • 7 Votação

por

cédulas

(quando

ocorrer

defeito

irrecuperável na urna).

Receber o material enviado pelo cartório eleitoral. Verificar os lacres RASGUE e NÃO RASGUE da urna de lona. Posicionar a urna de lona em local visível para mesários, fiscais e eleitores. Romper o lacre RASGUE.

Marcar as cédulas brancas e amarelas com dobras, numerá-las em série de 1 a 9 e rubricá-las.

Colocar caneta azul ou preta na cabina.

Entregar ao eleitor as cédulas abertas, vincadas, numeradas e rubricadas pelo presidente e pelos mesários.

Orientar o eleitor para que, ao depositar as cédulas na urna, faça-o de maneira a mostrar a parte rubricada ao presidente e aos fiscais.

No caso de justificativa eleitoral, orientar o eleitor a procurar a seção mais próxima que esteja operando com urna eletrônica. Não sendo possível, receber o requerimento, entregar o comprovante ao eleitor e encaminhar o formulário à junta eleitoral.

Após o encerramento da votação, o presidente, os mesários e os fiscais presentes rubricam o lacre MESA RECEPTORA. Em seguida, o presidente veda a fenda da urna.

As cédulas inutilizadas e as que sobrarem devem ser guardadas em envelope próprio. Os demais procedimentos seguem o modelo da votação com urna eletrônica. Em nenhuma hipótese é admitido voto de eleitor que não seja da seção.

Se ocorrer defeito irrecuperável na urna eletrônica antes que o segundo eleitor conclua seu voto, o primeiro eleitor deve votar novamente utilizando-se de cédulas, não sendo considerado o voto conferido eletronicamente.

Eleitor

SE ACONTECER ... O QUE FAZER ...
SE ACONTECER
...
O QUE FAZER
...
  • 8 Comparecimento de eleitor portador de necessidades especiais.

Verificar se é imprescindível, para o exercício do voto, que o eleitor conte com o auxílio de pessoa de sua confiança. Em caso afirmativo, permitir o ingresso de seu acompanhante, que poderá, inclusive, digitar os números no terminal do eleitor. A pessoa que ajudará o eleitor a votar não poderá estar a serviço da Justiça Eleitoral, de partido político ou coligação.

  • 9 Comparecimento de eleitor

portador de necessidades especiais de caráter visual.

Informar sobre o teclado em braille, a marca de identificação da tecla número 5 e o sistema de áudio (se houver). Permitir o uso de instrumentos mecânicos para assinatura e votação.

10 Comparecimento de eleitor analfabeto.

Permitir o uso de instrumentos (não fornecidos pela Justiça Eleitoral) que o auxiliem no voto.

Manual do Mesário 2012 Votação por cédula SE ACONTECER ... O QUE FAZER ... 7 Votação

Justiça Eleitoral Este material só pode ser reproduzido com a autorização do Tribunal Superior Eleitoral.

www.tse.jus.br

Plebiscitos no

Pará

ANEXO I

Modelo de ata preenchida

www.tse.jus.br Plebiscitos no Pará ANEXO I Modelo de ata preenchida
www.tse.jus.br Plebiscitos no Pará ANEXO I Modelo de ata preenchida

Manual do

Mesário

2012

Modelo de ata preenchida (continuação)

Manual do Mesário 2012 Modelo de ata preenchida (continuação)

www.tse.jus.br

Plebiscitos no

Pará

ENCARTE: FLUXO DE VOTAÇÃO DAS SEÇÕES COM BIOMETRIA

ATENÇÃO! Ao ser digitado o número do título, o terminal do mesário apresenta o número sequencial
ATENÇÃO! Ao ser digitado o número do título, o terminal
do mesário apresenta o número sequencial do eleitor no
caderno de votação.
ATENÇÃO! O presidente deve se orientar pelas mensagens
do terminal do mesário, que indicarão a sequência correta
de dedos do eleitor.

O secretário orienta os eleitores na fila e controla a entrada e a movimentação das pessoas na seção. O mesário localiza o nome do eleitor no caderno de votação e dita o número do título ao presidente.

O presidente digita o número do título no terminal do mesário e aperta CONFIRMA. Aparecem no visor o nome do eleitor e o número de seu título. Se os dados estiverem corretos, aperta novamente CONFIRMA.

Em seguida o sistema indica um dos dedos a ser posicionado sobre o leitor biométrico.

Após o reconhecimento do dedo, o sistema emitirá uma mensagem de reconhecimento do eleitor. O presidente CONFIRMA para autorizar o eleitor a votar.

Fique atento:

No caso de não reconhecimento ou inatividade por 15 segundos, será habilitada uma nova leitura para o mesmo dedo, até o limite de três tentativas. Esgotadas as três tentativas, o sistema solicitará a leitura do próximo dedo.

Se ocorrer inatividade e for exibida a mensagem de não reconhecimento da digital, o presidente aperta CORRIGE para habilitar nova tentativa de leitura, até o limite de três.

Para habilitar a leitura do próximo dedo, mesmo sem terem se esgotado as três tentativas, o presidente tecla CONFIRMA e segue as orientações do terminal do mesário.

Caso o reconhecimento biométrico não tenha sido satisfatório, será solicitado ao presidente que digite no terminal do mesário o código 777777777777 (12 caracteres) para autorizar o eleitor a votar. Esse fato deve ser registrado em ata.

Quando o eleitor tiver sido autorizado a votar, ele se dirige à cabina e vota. O eleitor encontrará:

Primeiramente, a tela relativa à pergunta:

www.tse.jus.br Plebiscitos no Pará ENCARTE: FLUXO DE VOTAÇÃO DAS SEÇÕES COM BIOMETRIA ATENÇÃO! Ao ser digitado
www.tse.jus.br Plebiscitos no Pará ENCARTE: FLUXO DE VOTAÇÃO DAS SEÇÕES COM BIOMETRIA ATENÇÃO! Ao ser digitado
www.tse.jus.br Plebiscitos no Pará ENCARTE: FLUXO DE VOTAÇÃO DAS SEÇÕES COM BIOMETRIA ATENÇÃO! Ao ser digitado

Manual do

Mesário

2012

Em seguida, a tela relativa à pergunta:

Manual do Mesário 2012 Em seguida, a tela relativa à pergunta: O eleitor que terminar com
Manual do Mesário 2012 Em seguida, a tela relativa à pergunta: O eleitor que terminar com
Manual do Mesário 2012 Em seguida, a tela relativa à pergunta: O eleitor que terminar com

O eleitor que terminar com sucesso, verá a tela:

Manual do Mesário 2012 Em seguida, a tela relativa à pergunta: O eleitor que terminar com

Ao terminar de votar, o eleitor recebe do mesário o seu documento de identificação, juntamente com o comprovante de votação.

O secretário, à saída do eleitor, verifica se ele recebeu de volta os documentos apresentados e o comprovante de votação.

O secretário anota as ocorrências para registro em ata.

ATENÇÃO! O primeiro eleitor a votar deve ser convidado a permanecer no local até que o segundo eleitor conclua o seu voto.

www.tse.jus.br

Plebiscitos no

Pará

GUIA RÁPIDO

- O presidente digita o número do título no terminal do mesário e aperta a tecla
- O presidente digita o número do título no terminal
do mesário e aperta a tecla confirma. Aparecem no visor
o nome e o número do título do eleitor. Se os dados
estiverem corretos, o presidente aperta novamente a
tecla confirma, autorizando o eleitor a votar.
Importante: caso o eleitor não conste no caderno
de votação, o mesário deve observar se o votante não
está na lista de eleitores impedidos de votar da seção.
- Depois que o eleitor votar, o mesário devolve o
respectivo documento de identificação e entrega o
comprovante de votação.
SUSPENSÃO DO VOTO
- No caso de o eleitor demorar a votar, aparece no
terminal do mesário a seguinte mensagem “O ELEITOR
ESTÁ DEMORANDO. NÃO VOTOU”. O presidente aperta a
tecla confirma, após o que aparece no terminal do mesário
a pergunta “O ELEITOR ESTÁ VOTANDO?”. Caso o eleitor
se recuse a votar, o presidente aperta a tecla corrige.
O terminal do mesário pedirá o código de suspensão
(555555555555), a ser digitado pelo presidente, que
novamente aperta a tecla confirma para suspender o
voto. Aparece no terminal do mesário a mensagem “O
...
O presidente aperta a tecla confirma e convida o eleitor a
ELEITOR
NÃO VOTOU. NÃO ENTREGAR COMPROVANTE”.

se retirar da seção, informando-lhe que poderá retornar até as 17h para votar.

  • - No caso de o eleitor votar em apenas uma das perguntas, aparece no terminal do mesário a mensagem

PROCEDIMENTOS PRÉ-VOTAÇÃO – 7 HORAS

  • - Localizar a sala onde funciona sua seção.

  • - Conferir todo o material de votação e verificar se ele pertence à seção.

  • - Caso a urna eletrônica não esteja na seção, o presidente da mesa deve procurar um representante

da escola para lhe entregar a urna.

  • - De posse da urna, instalar a seção conforme as orientações repassadas na reunião.

    • - Posicionar a urna, colocar a cabina, ligar o plugue

na tomada e ligar a urna com a chave que se encontra

no terminal do mesário.

  • - Após ligar a urna com a chave, esperar até que

todos os dados sejam carregados e verificar na tela se as informações estão corretas (município, zona, seção, hora, data) e se a urna opera com energia elétrica.

Importante: caso o horário na urna esteja atrasado ou adiantado por mais de 15 minutos, o presidente da mesa deve avisar ao cartório eleitoral. Caso a urna esteja operando apenas com a bateria interna, o cartório eleitoral também deve ser avisado.

  • - Imprimir obrigatoriamente a zerésima no

máximo até 7h30, mesmo que não haja fiscais das

frentes presentes. Todos devem assinar a zerésima, e o presidente deve guardá-la para posterior envio à junta eleitoral.

Importante: a impressão pode demorar um pouco; portanto, aguarde até que ela se complete e não puxe o papel, pois a urna irá cortá-lo.

  • - Após realizar esses procedimentos, aguardar o início da votação.

INÍCIO DA VOTAÇÃO – 8 HORAS

“O ELEITOR ESTÁ DEMORANDO. VOTOU PARCIALMENTE”.

O presidente aperta a tecla confirma, após o que aparece no terminal do mesário a pergunta “O ELEITOR

...

ESTÁ VOTANDO?”. Caso o eleitor se recuse a concluir o

voto, o presidente aperta a tecla corrige, digita o código de suspensão (555555555555) e depois aperta a tecla confirma para suspender o voto. Após isso, aparece no

terminal do mesário a mensagem “O ELEITOR

...

VOTOU.

  • - O

secretário organiza a fila, verifica se o eleitor

porta documento oficial de identidade com foto e se pertence mesmo àquela seção, bem como controla a entrada das pessoas.

PODE ENTREGAR O COMPROVANTE”. O presidente

aperta a tecla confirma para liberar a urna.

JUSTIFICATIVA ELEITORAL

  • - O secretário encaminha o

eleitor até a mesa

receptora.

  • - O mesário solicita ao eleitor o documento com

foto, confere a identidade do votante e verifica se este consta no caderno de votação. Ao encontrá-lo, o mesário indica o local correto onde o eleitor deve assinar. Após a assinatura, o mesário dita o número do título para o presidente da mesa.

  • - O eleitor que se encontrar fora de seu domicílio

eleitoral no dia da eleição pode justificar sua ausência

em qualquer seção, devendo apresentar ao mesário o

formulário Requerimento de Justificativa Eleitoral (RJE) corretamente preenchido. O mesário recebe o formulário e dita o número do título ao presidente, que por sua vez digita o número no terminal do mesário e aperta a tecla confirma. No terminal do mesário, o presidente é informado de que o eleitor não pertence àquela seção.

Manual do

Mesário

2012

O presidente novamente aperta a tecla confirma para efetivar a justificativa. O sistema aceita a justificativa e informa o código de autenticação. Antes de confirmar, o presidente dita ao mesário o código de autenticação para ser anotado no comprovante do eleitor e na parte que se destina ao cartório eleitoral. O presidente, então, aperta pela terceira vez a tecla confirma, liberando a urna para o próximo eleitor.

ENCERRAMENTO DA VOTAÇÃO – 17 HORAS

  • - O secretário verifica se há eleitores na fila e lhes entrega senhas, do último para o primeiro, recolhendo

os documentos de identificação dos votantes.

  • - Após o atendimento do último eleitor, o presidente

inicia os procedimentos de encerramento da votação.

  • - No terminal do mesário, o presidente digita o

código de encerramento (ZZZZSSSS9999) e aperta a tecla confirma, após o que aparece a mensagem “ENCERRAMENTO DE VOTAÇÃO. HORA 17:01:00. CONFIRMA?”. O presidente novamente aperta a tecla confirma, ao que segue a mensagem “PROCEDIMENTOS DE ENCERRAMENTO. SIGA AS INSTRUÇÕES DA TELA DO ELEITOR”.

Importante: caso o número da zona ou da seção não tenha quatro dígitos, deve-se acrescentar zeros antes dos seus algarismos para completar os quatro dígitos necessários.

  • - Devem ser impressas cinco vias obrigatórias

do Boletim de Urna (BU) e uma via do Boletim de Justificativa (BJ), que também precisam ser rubricadas pelo presidente, pelos mesários e pelos fiscais presentes que o desejarem.

  • - Após a impressão das cinco vias obrigatórias do BU

e da via do BJ, aguarde a mensagem “RETIRE A MÍDIA

DE RESULTADO E FAÇA A ENTREGA CONFORME AS INSTRUÇÕES”.

Importante: não retire a mídia de resultado antes dessa mensagem.

  • - Para retirar a mídia de resultado, deve ser rompido o

lacre do compartimento da mídia. Depois disso, deve-se retirá-la com cuidado para que ela não caia no chão. Após, deve-se recolocar a tampa no local de onde foi retirada e relacrar o compartimento da mídia com o lacre reserva, que se encontra dentro do envelope plástico sobre a urna eletrônica.

  • - A mídia de resultado deve ser colocada no Kit

Transmissão (envelope pequeno) com a 1ª via do BU e a via do BJ.

  • - Kit Transmissão (envelope pequeno):

  • - a mídia de resultado;

  • - 1ª via do boletim de urna;

  • - 1ª via do boletim de justificativa.

  • - Kit Apuração (envelope grande):

  • - zerésima;

  • - 2ª e 3ª vias do boletim de urna;

  • - ata da mesa receptora;

  • - cadernos de votação;

  • - requerimentos de justificativa eleitoral utilizados.

  • - A 4ª via do boletim de urna deve ser afixada na

entrada da seção, e a 5ª via deve ser entregue para os

fiscais.

  • - Guarde a urna eletrônica do mesmo jeito que

inicialmente se encontrava na caixa.

  • - Os kits devem ser entregues ao representante da Justiça Eleitoral, mediante recibo.

    • - Toda sobra de material (canetas, requerimentos de

justificativa não utilizados, fita, etc.) deve ser colocada

na pasta do presidente da mesa e ser entregue, com a urna eletrônica e a cabina, no mesmo lugar em que

foi recebida a urna eletrônica. Qualquer eventualidade deve ser comunicada ao supervisor do local de votação ou diretamente ao cartório eleitoral.

2011 www.tse.jus.br Praça dos Tribunais Superiores – Bloco C Setor de Autarquias Sul, Brasília/DF CEP: 70096-900
2011
www.tse.jus.br
Praça dos Tribunais Superiores – Bloco C
Setor de Autarquias Sul, Brasília/DF
CEP: 70096-900 – Brasil