Você está na página 1de 1

A GUARDA

16 Motores 25 de Janeiro de 2018

Coordenação:
Luis Celínio,
Pinto Moreira
e Nuno Antunes

Mais Duster que nunca


Um design exterior renovado, e um interior acima de tudo melhorado,
apostando em maior qualidade dos materiais, melhor insonorização, robustez e
segurança, assim como novos sistemas de ajuda à condução e até uma nova cor.
São estas as apostas do novo Dacia Duster, com chegada a Portugal adiada, culpa
das desadequadas regras de classificação dos veículos nas auto-estradas.

Claramente melhor na do, melhorando o conforto e permite comutar o sistema


sua segunda geração, sobre- a qualidade. O posto de con- de tração foram reposiciona- gaveta situada sob o banco ching para optimizar o estilo 4x2 e 4x4) associados a uma
tudo no que toca à escolha e dução tem melhor ergono- dos. O painel de bordo é mais do passageiro, com a capa- de condução. caixa de velocidades manu-
montagem dos materiais e mia e conta com diversos pon- suave ao toque e conta com cidade de 2,8 litros. Para reforçar a protec- al, e os dois motores a diesel:
insonorização, tanto ao nível tos de regulação, e o painel novos painéis das portas, pu- O volume de porta-baga- ção dos passageiros, a estru- o dCi 90 para a versão 4x2 e
do habitáculo como de mo- de bordo de grandes propor- xadores e apoio de braço, gens sob a prateleira trasei- tura foi reforçada, nomeada- o dCi 110 para as versões 4x2
tor, o novo Dacia Duster ain- ções, típico dos SUV, foi igual- novos estofos de malha 3D ra é de 478 litros na versão mente nas longarinas, novas e 4x4, com caixa de veloci-
da não tem data de chegada mente renovado. A consola em relevo, com pesponto, e 4x2 e 467 litros na versão estruturas de bancos, novos dades manual. O motor dCi
a Portugal. Visualmente, a 4x4. Com banco traseiro re- apoios de cabeça dianteiros 110 (para a versão 4x2) pode
dianteira foi redesenhada batido, pode atingir os 1623 com melhor protecção em estar associado à caixa de ve-
para reforçar o carácter e ro- litros. Para facilitar as mano- caso de colisão traseira, no- locidades automática EDC de
bustez, com nova assinatura bras em estrada ou fora dela, vos airbags tipo cortina, en- dupla embraiagem, que
luminosa e faróis diurnos com conta com direcção assistida tre outros. Entre os sistemas também já esteve disponível
LED repartidos em três seg- eléctrica e sistema de qua- de ajuda à condução estão o no final da anterior geração.
mentos, capot mais horizon- tro câmaras activado manu- alerta de ângulo morto cons- Está igualmente disponível
tal e de linhas salientes, cin- almente ou automaticamen- tituído por quatro sensores uma oferta GPL, com o mo-
tura de carroçaria mais alta, te em marcha atrás, para ultra-sónicos nos quatro can- tor SCe 115. A marca está a
pára-brisas mais inclinado, além de sistema de controlo tos do automóvel com avisa- fazer todos os possíveis para
novas barras de tejadilho em em descida e ajuda ao arran- dor led no retrovisor exteri- que o novo Dacia Duster se
alumínio e novas jantes de 17 que em subida, ecrã de in- or, sistema activo entre 30 mantenha Classe 1 nas por-
polegadas. As medidas são as formações 4x4 com bússola km/h e 140 km/h. O Duster tagens, motivo pelo qual
da geração anterior, com a central recebeu um ecrã alavanca de velocidades e inclinação do automóvel, oferece agora sensor de luz, ainda não é conhecida a
qual partilha a plataforma, MediaNav Evolution, instala- mais curta, com inserções em sistema de cartão mãos livres que permite a activação au- data de chegada a Portugal
com 4,34 m de comprimen- do em posição elevada, apre- cromado acetinado. O novo com destrancamento e tran- tomática das luzes. nem os preços. Não se es-
to, 1,80 m de largura e 210 sentando a distância entre os Duster dispõe ainda de 27,2 camento automático das O novo Dacia Duster pro- peram, no entanto, altera-
mm de distância ao solo. olhos e o ecrã entre as mais litros de espaços de arruma- portas, e MediaNav Evoluti- põe os mesmos dois motores ções significativas para esta
No interior, o habitáculo curtas do mercado. O travão ção distribuídos pelo habitá- on, que integra o Driving a gasolina: SCe 115 (versões nova e muito evoluída gera-
foi totalmente redesenha- de mão e o comando que culo, entre eles uma nova Eco2 e uma função eco-coa- 4x2 e 4x4) e TCe 125 (versões ção.

Carlos Sainz vence Dakar 2018


Carlos Sainz (Peugeot) pelo argentino Kevin Bena- ria dos portugueses. Antes a equipa decidiu abando-
foi o vencedor do Rally vides e o terceiro pelo aus- mesmo da partida, desisti- nar.
Dakar 2018, que decorreu traliano Toby Price (KTM), am, por razões de saúde, Entre os participantes
de 6 a 20 de Janeiro e foi vencedor da prova em Mário Patrão e Paulo Gon- portugueses nesta prova
considerado um dos mais 2016. Ainda nas motas, o çalves. estiveram também Filipe
duros de sempre. Trata-se português Fausto Mota al- No decurso da prova, Palmeiro, navegador de
da segunda vitória do es- cançou, nesta terceira Joaquim Rodrigues, em Boris Garafulic, num MINI
panhol, oito anos após a participação, a sua me- duas rodas, seria o primei- da equipa X-Raid; Paulo Fi-
primeira subida ao pódio. lhor classificação, conclu- ro piloto acidentado, logo úza na equipa do espanhol
Acompanhado do co-pilo- indo na 43ª posição. Se no na primeira etapa. Pedro Herrero Alberto, nos cami-
to Lucas Cruz, Sainz termi- final mostrava a satisfa- de Mello Breyner, em SSV, ões, que desistiu na 11ª eta-
nou a última etapa (14ª) ção por ter concluído uma com o navegador Pedro pa da prova; Armando Lou-
em nono lugar, concluindo das mais duras edições de Velosa (Yamaha YXZ 1000 reiro, mecânico do francês
o rali com 43.40 minutos sempre, por outro lado fa- R) até tinha sido o 4º mais Michel Boucou (DAF/cami-
de vantagem sobre Nasser lhou o seu objectivo do Top rápido na categoria, na ões), e Marco Moreiras,
Al-Attyah (Toyota), segun- 30. Este foi o único piloto primeira etapa, mas devi- mecânico na equipa de
do classificado, e 01:16.41 português a concluir a pro- do a um acidente com im- Matthias Behringer (MAN),
horas de De Villiers, tercei- va, se bem que a correr pacto físico foi aconselha- que terminou em 14º lugar.
ro. O francês Stephane Pe- com a bandeira espanhola. do a abandonar a prova. A partida e as três pri-
terhansel (Peugeot), que já Nos quads, o chileno Ig- André Villas-Boas foi a meiras etapas do Dakar fo-
venceu a prova 13 vezes nacio Casale conquistou o terceira vítima, após uma ram acompanhadas por
(sete nos carros e seis nas seu segundo Dakar, repe- queda nas dunas, navega- uma equipa do Clube Esca-
motas) ficou em 4º lugar. tindo o êxito de 2014, en- do por Ruben Faria. O ex- pe Livre e alguns sócios e
O austríaco Matthias quanto o brasileiro Reinal- periente Carlos Sousa, a amigos do clube, que qui-
Walkner (KTM) foi o ven- do Varela (Can Am) venceu conduzir um Duster era seram apoiar os pilotos
cedor na categoria das nos SXS. Eduardo Nikolaev uma das apostas entre os portugueses e viver de
motas, com chegada à venceu nos camiões. portugueses, mas na 7ª perto as emoções desta
meta em oitavo lugar na A dureza da prova míti- etapa – na qual a assistên- prova, tendo estado com
14ª etapa. Walker sucede ca, acentuada este ano, cia estava proibida - o car- os pilotos, no bivouac de
assim ao britânico Sam resultou em diversas desis- ro manifestou uma fuga de Pisco, nomeadamente
Sunderland. O segundo lu- tências e acidentes aos óleo no radiador, e para com Pedro de Mello Brey-
gar nas motas foi ocupado quais não escapou a maio- evitar problemas maiores, ner e com Carlos Sousa.