Você está na página 1de 18

Introdução

O Presente relatório detalha as atividades desenvolvidas no Conselho Municipal de Maputo na


Direcção Municipal de Finanças teve inicio no Departamento de Execução Orçamental (DEO) e
teve o seu fim no Departamento dos recursos Humanos de Finanças (RARHF)
DIRECÇÃO MUNICIPAL DE FINANÇAS

Estrutura orgânica

Adireão de serviço municipal de Finanças estão organizada da seguinte maneira

a) Direcção
b) Colectivo de Direcção,
c) Departamentos,
d) Repartições

A Direcção de serviço Municipal de Finanças tem as seguintes estrutura orgânica:

1- Departamento de Programação e Orçamento (DPO)


2- Departamento de Receitas (DR)
3- Departamento de Execução Orçamental (DEO)
4- Departamento de Património (DP)
5- Departamento de Aquisição (DA)
6- Repartição de Contas Municipal (RCM)
7- Repartição do Tesouro (RT)
8- Repartição de Administração, Recursos Humanos e Finanças (RARHF)

A Direcção de serviço Municipal de Finanças


A Direcção de serviços Municipal de Finanças é dirigido por um Director coadjuvado
por Directores adjuntos.
A Direcção de serviços Municipal de Finança subordina-se ao Presidente do conselho
Municipal.

A direção de Finança Municipal é responsável por assegurar a boa gestão financeira estabilidade
e sustentabilidade Município de Maputo.

A direção municipal de Finança tem a função:

1.1 Elaborar as propostas de plano anuais e plurianuais do município,


1.2 Assinar o controlo contabilístico da execução do orçamento,
1.3 Controlar e administrar a cobrança de impostos e taxas Municipais, bem como a cobrança
coerciva,

1.4 A segurar o controlo dos livros obrigatórios dos diversos serviços intervenientes nas
operações de arrecadação de receitas,

1.5 Estabelecer as normas de execução e prestação de contas do orçamento de despesas


correntes de investimentos ,

1
2.1Elaborar o processo de contas para verificação pelo Ministério das Finanças e do Tribunal
Administrativo;
Gerir; inventariar e controlar o Património Municipal,
Propor periodicamente o abate de bens patrimoniais;
Manter actualizado o inventário dos bens patrimoniais do Município.

DEPARTAMENTO DE EXECUÇÃO ORÇAMENTAL (D.E.O) TEM AS SEGUINTES


ESTRUTURAS:

 Repartição de despesas correntes


 Repartição de despesas de investimento

Função de Repartição de Despesas correntes (DRC):


1- Conferir os processos de contas e sua respetiva liquidação;
2- Emitir guias de vencimento;
3- Emitir parecer sobre realização de despesas,
4- Escriturar os livros de disposição de fundos e de assentamentos do pessoal pago pelo
Orçamentos Municipal

Função da despesas de Investimentos (RDI)


1- Conferir os processos de contas e sua respectiva liquidação,
2- Verificar a constituição legal dos processo, liquidar e submeter à autorização para
pagamentos,
3- Garantir o registo de todos os processos de investimento de financiamento interno e
externo.

ATRIBUIÇÕES DO DEPARTAMENTO DE EXECUÃO ORÇAMENTAL


 Normas de execução e prestação de contas do orçamento de despesas correntes e
investimento;
 Procede ao registo dos documentos das despesas do Conselho Municipal;
 Faz o acompanhamento da prestação de contas financeiras referente aos programas e
projectos de parcerias públicas e privadas internacionais e órgãos do Governo;
 Controla o cumprimentos dos procedimentos e legalidade;
o Verfica sistematicamente a situação das dívidas do Município propondo as
providências e ajuntamentos que se julgar conveniente para a sua organização

2
 MODELO 17

Este modelo serve para liquidações das despesas,

É um documento composto pelos seguintes requisitos:

1.1. Ordem de pagamento;


1.2. Requisito interno;
1.3. Requisito externo;
1.4. Factura de pagamento;
1.5. Verficação de cabimentação;
1.6. Assinatura do liquidador;
1.7.Assinatura do chefe do departamento;

FUNDO MANEIO (salário e remuneração)-serve para pagar pequenas despesa aos


funcionários

MODELO - 4 serve para pagar despesas de uma pessoa, quando um trabalhador


exercer trabalhos dentro do país, quando a instituição não pagar alojamento ou refeições
tem o direito de 100% de ajuda de custo;
O funcionário deve apresentar:
1- Cópia de BI.
2- Relatório.

MODELO- 5 serve para pagar duas ou mais pessoas, quando o funcionário, exerce
trabalhos fora do país tem o direto de remuneração de 100% de ajuda de custo.
Serve para pagar pequenas despesas
Quando funcionário exerce serviços fora do país tem o direito de ajuda de custo;
O funcionário deve apresentar:
1- Cópia de passaporte
2- Relatório

DEPARTAMENTO DE PATRIMÓNIO (DP.)

O Departamento de Património tem as seguintes estruturas:

a) Repartição coordenação de Gestão e Aprovisionamento,


b) Repartição de cadastro ,Registo e Fiscalização;

TEM A FUNÇÃO DO PATRIMÓNIO


 Gerir, inventário e controlar o património Municipal;
 Propor periodicamente; alista de bens patrimoniais abate;
 Determinar as normas se procedimento se realizar as leilões de bens apreendidos pelos
polícias Municipais e os bens do património abatidos.
 Lançar concursos para a gestão do Património Municipal,
 Assistir as outras Direções no lançamento dos concursos;
 Analisar os processos de abate e transferências dos bens patrimoniais entre órgãos

INVENTÁRIO DOS BENS PATRIMÓNIAIS

 Quantidade
 Ano de aquisição
 Valor de aquisição
 Estado de aquisição
 Farma de aquisição
 Nº de nuit de provedor dos bens
 Nº de nuit de responsável de inventario
 Nº do responsável da RARH

ORGANIZAÇÃO DO INVENTÁRIO

1.1 Compete a repartição de administração de finança (RAFS ) ou agente do património (AP),


procederem e manterem atualizado o inventário de bens e o seu cargo,

1.2 Para o controle compete as RAFS ou apartamento de património, a inscrição dos bens
existentes ou adquiridos por qualquer das formas mencionadas no nº2 do artigo 4 do presente
regulamento,

BENS INVENTARIÁVEIS

São todos bens patrimoniais cujo os valores de aquisição sejam iguais ou superiores a 350,00
mts; com vida útil superior a um ano.

Metodologia cada bem móvel deve ser inventariada, desde que constitua uma peça com
funcionalidade automóvel, ou conjunto de peças que concorre para uma funcionalidade.

ABATE
Abate – é um acto administrativo que consiste em retirar do inventário de um órgão ou
instituição do estado um determinado bem alienado.

2.1- transferência,

2.2- incapacidade,

2.3- ociosidade,

2.4- substituição,

2.5- furto e outros legalmente previsto,

Proposta de abate

Proposta de abate compete ao Departamento do património propor ao presidente do Conselho


Municipal fundamentalmente, o abate de bens do Conselho Municipal, devendo a proposta
indicar o motivo e o respetivo auto informando sobre, designação, numero do tombo, cadastro,
ou inventário, valor e ano de aquisição ou construção, estado de conservação e o valor líquido do
abater, bem como o seu valor comercial aproximando ou interesse histórico ou de curiosidade,

Motivos de incapacidade

3.1-não ser necessário ao serviço ou sector que está afecta,

3.2-por se terem alterado as formas ou o sistema de trabalho por evolução da técnica ou razão
semelhante,

3.3- avarias em serviço cuja reparação exceda 5% do valor líquido,

3.4- defeito de construção que não permita a sua utilização;

3.5- inutilização por acidente, uso intensivo ou outras razões.

ABATE DE MÓVEIS O E VEÍCULOS

O conselho Municipal de Maputo, tem autonomia administrativa, financeira e patrimonial sendo


assim compete ao respectivo titular, neste caso o Património do Conselho Municipal sob
proposta da comissão de verificação de incapacidade e parecer do Departamento de Património
para a autorizar o abate.

BENS OCIOSOS
Bens ociosos- são bens que não são utilizados durante um período de três meses consecutivos e
relativamente aos quais, não seja previstas a sua utilização nos três meses seguintes.

Sempre que ocorre a ociosidade de bens devem as unidades orgânicas comunicarem ao


Departamento de património, enviando para o efeito, a relação dos mesmos para que faça
circular por todas as UO do Conselho Municipal de Maputo, os quais poderão solicitar a sua
responsável de um sector deve-se lavrar termos de verificação dos bens Patrimoniais do
Conselho Municipal de Maputo, sob afetação.

Os bens ociosos constantes dessa relação, cuja afetação não tenha sido solicitada no prazo de seis
meses, podem ser abatidos e vendidos em hasta pública.

TERMO DE VERFICAÇÃO

Sempre que ocorra mudanças do pena do sucessor ser responsabilizado pelos bens em falta. Do
termo constarão a quantidade e valos dos bens devendo ser assinado pelos intervenientes na
presença de pelo menos duas testemunhas, uma das quais deve ser um técnico do Departamento
do Património designado, Agente de controle Interno da direção de serviço Municipal de
Finança.

LEILÃO

Feito por um bem alienado pelo Conselho Municipal aspirado por um prazo da sua legalização
aspirado ou por um bem do concelho municipal por um prazo de utilização excedido.

LEILÃO- tem um valor estipulado e um valor de licitação

DEPARTAMENTO DE PROGRAMAÇÃO E ORÇAMENTO (DPO)

O departamento de programação e orçamento Tem as seguinte estrutura:

a) Repartição de planificação (RP)


b) Repartição de orçamento (RO)
6

Departamento de receitas tem as seguintes estrutura:

 Repartição de Imposto (RI)


 Repartição de taxas (RT)
 Repartição de contencioso Fiscal (RCF)

DEPARTAMENTO DE PROGRAMAÇÃO E ORÇAMENTO:

Determinar com base nos objetivos estratégicos e nos objetivos de curto prazo, as acções
estratégicas e operacionais que estabelecem as prioridades nas afectação de recursos.
Estabelecer objetivos e metas da administração pública Municipal para a elaboração do
orçamento, tem em conta os recursos disponíveis e estabelecer as diretrizes normais e instruções
para a elaboração no plano e Orçamento Municipal,

Elaborar e rever o plano de atividades e de desenvolvimento anual e plurianual do município


com base na proposta das Unidades Orgânica interna do CMM,

Buscar fontes de recursos Financeiro e organismos internacionais, ou cooperação bilateral e


multilateral para cobertura dos défices do Orçamento,

Preparar e apresentar propostas do Orçamento anual do município e suas revisões, com base nas
propostas das Unidades Orgânica interna do município,

Acompanhar a execução do plano de Orçamento de todos os órgãos vinculadas à Administração


Pública Municipal;

Elaborar o balanço de execução do plano e atividades e orçamento do Município e adoptar de


medidas que se façam necessárias ao seu bom desenvolvimento,

Avaliar o desempenho e a eficácia da utilização dos recursos e propor medida correctivas se


necessário,

Propor a classificação das unidades Orçamentais internas segundo as suas complexidade e


capacidade de gestão e meios técnicos disponíveis, no quadro de SISTAFE,

Programar e acompanhar a execução de projectos de investimentos Municipais.

REPARTIÇÃO DE PLANIFICAÇÃ(RP)

Função de Repartição de planificação

Determina com base nos objetivos estratégicos e nos objetivo de curto prazo, as acções
estratégicos e operacionais que estabelecem as propriedades na afectação de recursos,

Estabelecem e rever o plano de actividades e desenvolvimento anual e plurianual do Município


com base nas propostas das unidades orgânicas internas do Conselho Município de Maputo
Buscar fontes de recursos financeiros de organismos internacionais ou de cooperação
internacional para cobertura de défices do,

Acompanhar a execução do plano de todos os órgãos vinculados à Administração pública do


Municipal elaborar o balanço de execução do plano de actividades do Município e adoptar
medidas necessária ao seu bom desenvolvimento;

Avaliar o desempenho e a eficácia de utilização os recursos e propor medidas corretivas se


necessário;

Programar e acompanhar a execução de projectos de investimentos Municipais,

Acompanhar a evolução dos principais indicadores econômicos que possam influir na execução
orçamental,

Repartição de orçamento (RO)

Estabelecer metas da Administração publica Municipal para a elaboração do orçamento tendo


em conta os recursos disponíveis e elaborar as diretrizes normais e instruções para a elaboração
do plano orçamento Municipal;

Apresentar propostas de orçamento anual do Município e suas revisões ,com base nas propostas
de unidades internas do Conselho Municipal do Maputo,

Acompanhar a execução de todo os órgãos vinculados à Administração pública Municipal,


elaborar o balanço de execução do orçamento do Município e adoptar de medidas que façam
necessário ao seu bom desenvolvimento

Elaborar, acompanhar e controlar as redistribuição de verbas orçamentais,

Fixar instruções e cronograma para elaboração de proposta do orçamento 8

Estudar propor e coordenar a implementação de medidas destinadas à melhorar da sistemática


orçamental,

Analisar e opinar sobre propostas que impliquem aumento das despesas orçamentais;

DEPARTAMENTO DE RECEITAS

Função de departamento de receitas,

Acompanhar a evolução dos princípios indicadores económicos que possam influir nas receitas
despesas ,

Realizar estudos e propostas que favoreçam racionalidade da estrutura tributária;

Assegurar a expansão das fontes de receitas


Cobrar impostos e taxas Municipais

Administrar a cobrança dos impostos coercivas,

Providenciar pela observância dos prazos de lançamento e pagamento dos impostos,

Organizar o registo das lanças para verificação periódica das dividas em relaxe,

Desenvolver processos de fiscalização que evitem a evasão de receitas e fuga de fisco;

Realizar o recenseamento; mantendo actualização dos cadastros e a sua situação tributária e com
a construção de bancos de dados dos contribuintes autárquicos dos impostos e taxas Municipais

Controlar as cobranças de taxas, licenças e multas efectuadas por outras Direcções de


sensibilidades ,estabelecidos através da acções de arrecadação de receitas

REPARTIÇÃO IMPOSTO

Funções de repartições de imposto

Identificar os contribuintes ou substitutos tributários responsáveis pelo pagamento dos impostos


Municipais

Actualizar e controlar ao registos de contribuintes no respectivo cadastro

Eliminar e controlar sobre os lançamentos de impostos efectuados,

Controlar e informar sobre os lançamentos de impostos efectuados,

Administrar a cobrança dos imposto, e outros tributos, bem como as como cobranças coerciva;

Desenvolver processo de fiscalização que evitam a evasão de receitas e fugas ao fisco, 9

REPARTIÇÃO DE TAXAS

Função da repartição de taxas

Conferir e elaborar mapa de controlo da cobrança de taxas feitas pelas Direcções de Serviço
Municipais;

Auxiliar e orientar as Direcções Municipais nos processos de cadastro, lançamentos e cobrança


de taxas;

Lançar e controlar a arrecadação dos impostos, taxas, multas e outros tributos

REPARTIÇÃO DE CONTENCIOSO FISCAL

Função de Repartição de Contencioso Fiscal


Receber e responder as reclamações e impugnar feitas por contribuintes de tributos Municipais ,

Prestar esclarecimento aos contribuintes a legislação tributaria autárquica,

Registar e controlar a divida tributaria Municipal ,

Notificar os contribuintes devedores,

Monitorar a cobrança coerciva dos tributos Municipais,

Orientar a fiscalização dirigida á cobrança de dividas tributaria ,

Propor e elaborar normas de gestão tributaria Municipal,

Auxiliar na cobrança de procedimento de gestão tributária Municipal;

Coordenar com as outras Direcções Municipais para o envio dos contribuintes devedores ao
juízo de execuções fiscal,

REPARTIÇÃO DE COORDEÇÃO DE GESTÃO APROVISIONAMENTO

Função repartição e coordenação de gestão aprovisionamento:

Analisar os processos de alienação e cessão de exploração de imóveis pertença do Município,

Processar expediente referente a cauções de participantes em concurso de alienação de imóveis:

Controlar o pagamento de valores dos contratos de cessão de exploradores ;

Organizar todo expediente de alienação de viaturas controlar a existência da mesma ,

Analisar os processos de abate de bens do conselho Municipal e proceder à sua venda em hasta
pública, 10

Organizar o Cadastro do Conselho Municipal de Maputo,

Proceder a despacho nas instancias aduaneiras de bens pertencente ao Município,

DEPARTAMENTO DE AQUISIÇÃO

Função de departamento de aquisição

Definir e implementar apolítica e procedimento de aquisições,

Coordenar e supervisionar o planeamento ,execução e controlo do plano de aquisição do


Município;
Realizar a gestão e controlo administrativo e legal dos contratos com fornecedores;

Divulgar e controlar a aplicação de regulamentos de compra e das regras de aquisições de acordo


com o sistema financeiro em vigor,

Manter a base de dados de serviços e respectivos fornecedor.

RETARTICAO DE CONTAS MUNICIPAL (RCM)

Função de Repartição de conta Municipal

Elaboração dos balancetes –relatório mensais

Elaboração de contas de gerência e dos respectivos processos de contabilidade geral relativos ao


Orçamento Municipal;

Elaboração de relatórios mensais, trimestrais, semestrais e anuais de execução do Orçamento.

REPARTIÇÃO DO TESOURO (RT)

Função de repartição do tesouro (RT)

Elaborar o plano financeiro de tesouraria como forma de administrar adequadamente os


disponibilidades financeiras do Município, e os compromissos de pagamentos,

Elaborar o fluxo de caixa para o curto, médio e longo prazo,

Zelar pela entrada e saída de fundos, débitos e créditos de valores e documentos por operações
de tesouraria,

Analisar e opinar sobre pedido de crédito adicionais,

Providenciando as medidas necessárias à sua implementação 11

Providenciar pela observância dos prazos de pagamentos de juros e amortização de empréstimos


em curso ;

Proceder ao fecho diário da caixa do Conselho Municipal e prestação de informação diária da


tesouraria, apresentando o mapa resumo da posição da tesouraria com o saldo no inicio e final do
dia,

Fortalecer o funcionamento de uma conta real única,

Efectuar o pagamento das despesas do Município depois devidamente verificadas, autorizadas e


liquidadas, de acordo com o prazo legais;

Emitir, registos e controlar o movimento de cheques;


Receber diariamente os valores das receitas fixadas e eventuais ;

Efectuar a reconciliação mensal das contas bancárias do Município

REPARTIÇÃO ADMINISTRAÇÃO, RECURSOS HUMANOS RARHF) E FINANÇAS


(RARHF)

Função de Repartição de Administração, Recursos Humanos e Finanças (RARHF)

Organizar os processos e expedientes relativos ao provimento, promoção, transferência,


exoneração, aposentação, licença e tarefa a fins,

Organizar o cadastro dos funcionários e certificar a respectiva efetividade para efeito legal,

Elaborar a proposta do orçamento,

Proceder ao inventário dos bens moveis existentes, mantendo devidamente escritura dos
respectivos,

Assegurar o uso racional dos bens patrimoniais;

12

CONCLUSÃO

Durante o estágio tive bom acompanhamento dos trabalhadores dos Departamentos das Finanças,
os colegas procederam-se tão bem e deram bom contributo durante os aprendizagem .
Tendo feito o estágio conclui que obviamente o estagio é bom porque obtem a experiência dos
trabalhos empresarial e como se lidar com os trabalhos e colegas e os chefes de cada
departamento onde que esteja

13

Dedicatória

Em primeiro lugar dedico-me a Doctora Paulina chefe de Departamento das finanças (RARHF)
dedico-me, Doctora Domingas chefe do Departamento de Execução Orçamental (DEO) dedico-
me ao doctor Loforte por dedicação dos ensinamentos, doctora Mariza Cossa também
acompanhava aos ensino sempre constante ao meu lado esforçando nos ensinos, doctora
Albertina pelo esforço de ensinamento que fizeram, Doctora Samira e todos que deram a sua
contribuição dos que não mencione e peço minhas sinceras desculpas a todo eles se comete
qualquer erro por parte dele, reconheço tanto contributo e esforço que fizeram durante o tempo
de estágio e que Deus abençoe todos ele pelo seu esforço e contributo agradeço a todos.
14
INDICE

Direccao municipal

Estrutura orgânica

Adireccao de serviço municipal de finanças

Departamento de exucucao