Você está na página 1de 4

UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO

ESCOLA POLITÉCNICA DE PERNAMBUCO


Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil
EA – Estatística Aplicada

DANIEL BRUNO PINTO DA SILVA


EDUARDO JOSÉ MELO LINS

AVALIAÇÃO 3:
TESTE NÃO PARAMÉTRICO W DE KENDALL

Atividade proposta na disciplina de Estatística


Aplicada (EA) – Mestrado Acadêmico em
Construção Civil – Período 2018.1, ministrada pelo
Prof. Dr. Willames Soares, como requisito parcial
de aprovação.

Recife, PE
2018
FLUXOGRAMA EXEMPLIFICADO – COEFICIENTE DE CONCORDÂNCIA W DE KENDALL
Tabela 1 - Simbologias do fluxograma

Atividade inicial e final do processo

Passos/atividades/ações dentro do processo

Pontos que se quer decisões

Direção que flui uma atividade

Relatório gerado a partir de uma atividade

Onde,
 k = número de conjunto de postos (número de informantes);
 n = número de variáveis analisadas (número de parâmetros);
 t = número de valores empatados em um grupo em relação a um determinado
posto;
 ∑ 𝑇 indica o somatório sobre todos os valores de T para todos os K conjuntos de
pontos;
 H0 = as k ordenações das variáveis de desempenho do setor cerâmico cedidas
pelos informantes são independentes e não existe concordância entre os
informantes;
 H1 = os conjuntos de ordenações são dependentes e existe então uma
concordância entre o conjunto de ordenações e os representantes das empresas.

ENUNCIADO DO PROBLEMA

Um estudo foi realizado na cidade de Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, por
Rocha e Palma (2012) a fim de esboçar um diagnóstico da inter-relação entre as
principais variáveis de desempenho no setor de cerâmica vermelha – produção de
blocos e telhas. A pesquisa foi realizada através da aplicação de questionário
diretamente aos representantes de 20 empresas do setor. O questionário compreendeu
questões intrínsecas às principais variáveis de desempenho do setor, a saber: mão de
obra especializada, disponibilidade de capital, tecnologia disponível, concorrência,
apoio do governo e inovação. As variáveis receberam os postos “0” (mais importante
entre as variáveis) até o posto “5” (menos importante), sendo o posto médio R = 2,5.
Deseja-se saber qual o grau de concordância W de Kendall entre os 20 informantes da
pesquisa e qual a relação entre as ordenações?
Tabela 2 – Postos atribuídos a seis variáveis de desempenho por 20 empresas do setor de
cerâmica vermelha
Representantes das empresas
Variáveis de
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
desempenho
Mão de obra
0 0 0 0 0 0 0 1 0 4 0 5 0 0 1 0 0 0 3 1
especializada
Disponibilidade
5 5 3 5 5 5 5 0 5 0 5 0 4 5 0 4 1 1 0 0
de capital
Tecnologia
3 1 5 4 4 4 1 5 4 5 1 1 5 4 5 5 5 5 5 5
disponível
Concorrência 2 3 2 2 2 2 4 4 2 2 4 3 2 1 4 2 4 4 2 4
Apoio do governo 1 2 1 1 1 1 2 2 1 1 2 2 1 2 2 1 2 2 1 2
Inovação 4 4 4 3 3 3 3 3 3 3 3 4 3 3 3 3 3 3 4 3
Fonte: Adaptado de Rocha e Palma (2012)

Tabela 3 - Valores críticos (Wc) para o coeficiente de concordância W de Kendall de acordo


com o nível de significância

n=4 n=5 n=6 n=7


k/α 0,05 0,01 0,05 0,01 0,05 0,01 0,05 0,01
3 - - 0,716 0,840 0,660 0,780 0,624 0,737
4 0,619 0,768 0,552 0,683 0,512 0,629 0,484 0,592
5 0,501 0,644 0,449 0,571 0,417 0,524 0,395 0,491
6 0,421 0,553 0,378 0,489 0,351 0,448 0,333 0,419
8 0,318 0,429 0,287 0,379 0,267 0,347 0,253 0,324
10 0,256 0,351 0,231 0,309 0,215 0,282 0,204 0,263
15 0,171 0,240 0,155 0,211 0,145 0,193 0,137 0,179
20 0,129 0,182 0,117 0,160 0,109 0,146 0,103 0,136
Fonte: Siegel (2006)

REFERÊNCIAS

SIEGEL, Jr. Castellan, Estatística não-paramétrica para ciências do comportamento, 2ª Ed., Artmed,
Porto Alegre, RS (2006) 448 p.

ROCHA, A. F.; PALMA, M. A. M. Gestão da inovação e capacidade competitiva: uma análise não
paramétrica no setor cerâmico de Campos dos Goytacazes, RJ (Innovation management and
competitive capacity: a non-parametric analysis in the red ceramic sector of Campos dos Goytacazes, RJ,
Brazil). Cerâmica, v. 58, p. 244-252, 2012.