Você está na página 1de 7

HISTÓRIA MUNDIAL

Revolução Chinesa
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

REVOLUÇÃO CHINESA

A REVOLUÇÃO CHINESA E SEUS DESDOBRAMENTOS

• Na Segunda Guerra Mundial, o Império do Japão e a China estiveram


em lados opostos. A Segunda Guerra Sino-Japonesa (1937-1945) encer-
rou-se com a rendição completa do Japão aos Aliados;
• Nacionalistas (Kuomintang) e Comunistas enfrentaram-se desde os anos
1920, mas acordaram o estabelecimento de uma frente unida contra o ini-
migo comum em 1923-1927, lutaram entre si por mais 10 anos e estabele-
ceram outra improvável coalizão em 1937;
• Domesticamente, comunistas enfrentavam os nacionalistas (de Chiang
Kai-shek). A URSS apoiou os comunistas, ainda que com dúvidas quanto
ao modelo revolucionário chinês assentado no campo, enquanto os EUA
apoiaram os nacionalistas;
• A estratégia de Mao Zedong era consolidar núcleos de guerrilha no inte-
rior rural, especialmente ao Norte, e, a partir deles, avançar por regiões
de controle do KMT. A “Longa Marcha” ocorreu quando as tropas comu-
nistas foram forçadas a momentaneamente recuar pelos nacionalistas;
• Em 1946, irrompe o processo revolucionário comunista na China. Em
1949, consolida-se a tomada de poder pelo Partido Comunista, de Mao,
fundado em 1921;
• A vitória dos comunistas sobre as bem treinadas e equipadas tropas de
Kai-shek resultou na fundação, em 1949, da República Popular da China.
Os nacionalistas migraram para Taiwan, onde controlaram a República
da China;
• Atualmente, prevalece a política de “Uma Só China” que estabelece que
os países devem optar em ter relações diplomáticas formais com Pequim
ou Taipei.

O Brasil mantém relações diplomáticas formais com Pequim e comerciais


com Taipei. O Paraguai optou por ter relações diplomáticas com Taipei e não
com Pequim.
ANOTAÇÕES

1
www.grancursosonline.com.br
HISTÓRIA MUNDIAL
Revolução Chinesa
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Último encontro de Mao e Kai-shek, em Chongqing, celebrando a derrota japonesa

O Desabrochar das Cem Flores e O Grande Salto Adiante

• Em 1956, Mao Zedong estimula, oficialmente, a ascensão de segmen-


tos críticos ao maoísmo, com o suposto intuito de oxigenar a vida política
chinesa:
• "The policy of letting a hundred flowers bloom and a hundred schools of
thought contend is designed to promote the flourishing of the arts and the
progress of science."
• Ao identificar os intelectuais antimaoístas, o PCC os perseguiu e enviou
para campos de trabalho forçado. O movimento antidireitista foi uma
vertente da opressão, ao expurgar críticos de Mao dentro do PCC –
como os que eram contra a coletivização forçada;
• Entre 1958 e 1962, Mao Zedong lançou amplo programa social e econô-
mico, o Grande Salto Adiante, destinado a transformar rapidamente a
China de uma sociedade rural em polo socialista industrial e coleti-
vista;
• Proibiram-se atividades capitalistas, como a produção agrícola pri-
vada, e toda a agricultura fora coletivizada. O resultado foi catastrófico:
não apenas o PIB chinês se contraiu, mas também a produção agrícola
despencou;
ANOTAÇÕES

2
www.grancursosonline.com.br
HISTÓRIA MUNDIAL
Revolução Chinesa
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

• Associada a intempéries naturais, como a seca, a contração agrícola


acarretou a Grande Fome Chinesa que, em três anos, gerou mais de 15
milhões de mortes. Ante o insucesso e as críticas, Mao buscaria retomar
o controle do aparato do PCC por meio da repressão.

A Revolução Cultural (1966-1976) e a Ascensão de Deng Xiaoping

• Mao Zedong liderou o Comitê Central do Partido Comunista de 1945


até 1976, ano de sua morte;
• Promoveu algumas alterações de rumo no poder central, como a Revo-
lução Cultural. A ideia da série de expurgos era recolocar o maoísmo no
centro do PCC – após malsucedido Grande Salto Adiante – e aprofundar
a perseguição a capitalistas e tradicionalistas ainda presentes na socie-
dade chinesa;
• Os expurgos afetaram reformistas como Deng Xiaoping, por exemplo,
e pavimentaram o caminho para intenso culto à personalidade de Mao;
• Após a morte de Mao, a Camarilha dos Quatro (oficiais responsáveis pela
implementação da Revolução Cultural) foi presa e condenada, abrindo
caminho para a assunção de poder dos reformistas, como Xiaoping,
que consolidaria, no PCC, entendimento de que a Revolução Cultural
havia sido negativa;
• Deng Xiaoping, um representante da segunda geração do PCC ocupa o
poder de 1978 a 1989. Xiaoping partia do marxismo-leninismo e do “pen-
samento” de Mao para criar sua “teoria”, que pressupunha abrir parcial-
mente a China ao exterior;
• Além disso, propôs a ideia de “One Country, Two Systems” que permitia
que Hong Kong e Macau portassem seus modelos econômicos e admi-
nistrativos, enquanto a China continental seria conduzida pelo “Socia-
lismo com características chinesas”.
ANOTAÇÕES

3
www.grancursosonline.com.br
HISTÓRIA MUNDIAL
Revolução Chinesa
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

As Quatro Modernizações e o Massacre de Tiananmen

• Durante a Revolução Cultural, a ala reformista do PCC propôs as


“Quatro Modernizações”, que introduziria reformas market-friendly na
China. A busca de Mao de consolidar o maoísmo orientou o seu rechaço;
• Após a morte de Mao e a supressão da Revolução Cultural, Deng Xiao-
ping acolheu a busca das modernizações (que incluía o pagamento com
base em produtividade, por exemplo) nos setores industrial, de defesa,
de tecnologia e agrícola;
• Essas medidas, associadas à importação de bens de capital de nações
industrialmente mais avançadas, abriram o caminho para a dinamiza-
ção da economia (como o estabelecimento de Zonas Econômicas Espe-
ciais), acelerado crescimento econômico e a abertura ao comércio
internacional;
• Em 1989, estudantes organizaram protestos pró-democracia e liberdade
de expressão. A resposta do governo Xiaoping foi violenta repressão e o
aprofundamento da censura. EUA e UE realizaram embargos de expor-
tação de armas ao país após o incidente.
ANOTAÇÕES

4
www.grancursosonline.com.br
HISTÓRIA MUNDIAL
Revolução Chinesa
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Direto do concurso
56. (CACD/2015) O século XX é considerado o século das revoluções. A partir
de 1917, quando a autocracia czarista foi derrubada, as utopias engendra-
das pelo século XIX buscaram materializar-se. A rigor, as revoluções se uni-
versalizaram, indo da Europa à Ásia, da América à África. Relativamente às
revoluções do século XX, julgue (C ou E) o iten subsequente.
3) Em 1949, os comunistas chineses tomaram o poder em Pequim após uma
longa luta de guerrilhas, que se estendeu pela área rural e, posteriormente,
chegou às cidades.

49. (CACD/2013) Rússia e China protagonizaram as duas mais importantes re-


voluções socialistas que o século XX conheceu, cujos passos, na América
Latina do pós-Segunda Guerra Mundial, foram seguidos por Cuba. Relativa-
mente aos processos revolucionários que exerceram considerável impacto
na história do mundo contemporâneo, assinale a opção correta.
a. Tão logo se tornou vitoriosa, em 1959, a Revolução Cubana definiu-se
como marxista. A despeito do contexto de coexistência pacífica que vigora-
va então nas relações internacionais, a presença de um regime socialista
nas Américas repercutiu nos demais países do continente, cujos governos,
majoritariamente, apoiavam as iniciativas de Fidel Castro.
b. Dada a sua participação na Grande Guerra de 1914, a Rússia czarista
enfrentou efeitos devastadores, tais como sublevações nas províncias mu-
çulmanas da Ásia Central, revoltas camponesas e desintegração do pró-
prio exército. Esses e outros fatores foram essenciais para os dois movi-
mentos revoltosos que, em 1917, derrubaram a tricentenária dinastia dos
Romanov e instituíram a república socialista.
c. Reforma agrária e nacionalização de indústrias e bancos incluem-se nas
primeiras decisões tomadas pelo governo bolchevique de Lênin, as quais
foram mantidas, sem retrocesso, ao longo da experiência socialista da
União Soviética, aprofundadas sob Stálin e apenas amainadas com o ad-
vento da perestroika, já em meados dos anos 80.
ANOTAÇÕES

5
www.grancursosonline.com.br
HISTÓRIA MUNDIAL
Revolução Chinesa
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

d. Sob a liderança de Mao Zedong, o objetivo da Revolução Chinesa era im-


plantar as concepções marxistas em uma das mais antigas civilizações do
mundo, seguindo como modelo — praticamente sem alterações substan-
ciais — a experiência soviética, o que explica a permanente aliança entre
China e União Soviética, apenas desfeita quando o reformista Gorbatchev
assumiu o poder em Moscou.
e. Os bons resultados dos planos econômicos implantados por Mao Zedong
nos anos 50 do século passado criaram condições para que o “grande ti-
moneiro” flexibilizasse o regime político que comandava, abertura política
que se concretizou na Revolução Cultural e permitiu à China usufruir, a
partir de 1966 e durante uma década, de certos padrões de democracia.

Comentário
a. A Revolução Cubana definiu-se como marxista apenas em 1961. Em 1959,
a Revolução Cubana tinha o caráter nacionalista.
c. A perestroika amainou, mas na realidade a NEP não era comunista, mas
um passo atrás para dar dois a frente. Eram flexibilizações capitalistas com
propósito de acelerar o desenvolvimento do país para depois aprofundar o
socialismo.
d. Houve alterações substanciais. O modelo chinês é um modelo campesino,
centrado no revolucionarismo agrário, o que não ocorreu na União Soviética.
Além disso, a permanente aliança da China com a União Soviética não
existiu. Após a morte de Stalin, nos anos 50, a China criticou o processo de
desestalinização, que seria empreendido pelo Kruschev.
A ideia de Mao era alegar que a União Soviética após Stalin estava se afastando
do marxismo-leninismo e que, por essa razão, a China deveria criticá-la.
e. A Revolução Cultural é autoritária, repressiva.
ANOTAÇÕES

6
www.grancursosonline.com.br
HISTÓRIA MUNDIAL
Revolução Chinesa
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

GABARITO

56. C
49. b

�Este material foi elaborado pela equipe pedagógica do Gran Cursos Online, de acordo com a
aula preparada e ministrada pelo professor Igor Goulart.

ANOTAÇÕES

7
www.grancursosonline.com.br

Você também pode gostar