Você está na página 1de 6

g e i r o L u t e r a n o

Me ns
an
a
o s s a rev i s t a !

Leia e
compartilhe! 10 0a n o s
servindo a Igreja

www.editoraconcordia.com.br
assinaturas@editoraconcordia.com.br
(51) 3272.3456
COMPARTILHANDO

A PATERNIDADE
NA MATERNIDADE
O autor compartilha sua experiência na maternidade do hospital, ao
acompanhar a esposa no nascimento da sua filha, Sara. O casal já tinha os filhos
Nina e Benjamin. A mãe chama-se Diani, e o pai, Laerte

LAERTE TARDELLI VOSS


Pastor no Rio de Janeiro, RJ

QUINTA-FEIRA A filha vem ao mundo, e o máximo que você pode


fazer é segurar na mão da mãe na sala de parto. Tentar
sem sucesso alguma conexão com a recém-nascida e
tirar fotos sem flash.
A GENTE É QUASE UM Queremos fazer mais e não podemos. Estamos de
mãos atadas.
ZERO À ESQUERDA Podemos avisar os parentes. Cortar o cordão. Tro-
car a fralda e baixar a temperatura do ar condiciona-
FOTOS ÁLBUM FAMÍLIA VOSS

do. Não muito mais que isso. Fomos promovidos a pai,


mas nessa fase, não somos muito mais que um zero à
esquerda. Pelo menos é como me sinto.
A esposa se contorce de dor, por causa de uma ci-
rurgia excruciante, e com qual sacrifício posso eu con-
tribuir? Dormir algumas horas num sofá reclinável?
Fala sério!

BABY SHOWER
A esposa reiteradamente passa toda a vitalidade de
que o bebê precisa permitindo-lhe sugar literalmente
FOR o peito, alimentando-o e criando os primeiros vínculos
afetivos, e o que posso eu doar nesse processo? Sussur-

Jessica Sm rar alguns lullabies para um ouvido ainda em formação?


Chamar a enfermeira quando o bicho pegar? Dar o dedo
para a guachinha chupar? Ora, façam-me o favor.
FOUR O’CLOCK IN THE AFTERNOON
Quisera trocar de lugar, responsabilizar-me por
atribuições maiores, dividir em partes mais iguais as
25/10/18 tarefas, assumir na minha pele a dor, o cansaço, a frus-
tração, o medo.
Quisera que a lágrima que vejo na Diani escorres-
se no meu rosto.
Quisera dar a minha teta. Pronto, falei.
E não consigo. Está além das minhas condições.

MENSAGEIRO LUTERANO | Agosto 2018 17


Só posso segurar a mão. Não perca seu tempo. Não estou ar- co, em comparação. A consciência dessa
Sou um quase inútil. gumentando. Estou desabafando. É como realidade nos conserva mais humildes e
Quem sabe é por isso que os profissio- me sinto. valorizadores de um dom chamado graça
nais que toda hora entram no quarto para E se estou exagerando, pelo menos (se nunca ouviu falar ou não tem certeza
algum checkup não dão qualquer moral no paralelo espiritual, as coisas são exa- se sabe o que é, busque conhecer, busque
para o mero “acompanhante” aqui. Prati- tamente assim. Até o Espírito Santo nos se aprofundar). A minha confissão dessa
camente só se dirigem à genitora. presentear a fé em Cristo somos todos uns experiência na maternidade me conserva
Alguém, talvez, dirá que não é bem redondos e sem-serventia zeros à esquer- mais agradecido e mais devedor à mulher
assim. da. E mesmo depois, não passamos mui- que Deus me deu como companheira de
Alguém, talvez, sairá em minha defesa. to mais disso. Contribuímos muito pou- vida. A Sara vai crescer sabendo disso.

SEXTA-FEIRA As respostas obtidas na estação dos enfermeiros não repre-


NÃO SERIA O MÁXIMO sentam solução: “É assim mesmo, paizinho, não há nada que pos-
samos fazer”.
VIVER SÓ DE MANHÃS?
Muda a posição na poltrona. Muda a poltrona de lugar. Tro-
ca-se de lugar. De fralda. De medicina. De estratégia. De oração.
E a expressão de esgotamento e incapacidade no rosto da
esposa?
A noite parece ter o poder de revelar e alargar o sofrimento
humano. As noites são traiçoeiras, canta o Padre Marcelo Rossi.
No mundo real elas pouco tem a ver com a magia e a ternura da
“Música da Noite”, do clássico O Fantasma da Ópera.
FOTOS ÁLBUM FAMÍLIA VOSS

Até a Nina já percebeu isso, agora que está passando pela


fase dos pesadelos. Aliás, em inglês, a palavra pesadelo é com-
posta da palavra noite: é NIGHTmare que a gente tem naquele

BABY SHOWER
idioma. Perspicaz.
Também me lembro com nitidez dessa sensação incômoda
FOR
diante do noturno quando criança: as idas para o sítio dos avós

Jessica Sm ou para dormir na casa do primo Leonardo eram uma festa só,
até chegar o horário de jantar e ir para a cama, até olhar pela ja-
nela e perceber que a escuridão havia descido. Dali em diante, de
FOUR O’CLOCK IN THE AFTERNOON tudo o que era agonia passava na cabeça do guri, despertando-lhe
25/10/18 a ânsia de voltar para casa o mais rápido possível.
As noites podem ser fonte de inspiração e período de ativida-
de produtiva para poetas, artistas, enamorados e baladeiros de
plantão. Mas para quem sofre, sente-se sozinho ou tem um recém-
-nascido para tomar conta, elas não são normalmente tão gentis.
Ainda bem que elas não duram para sempre. Ainda bem que
toda lamúria vespertina tem prazo de validade. Ainda bem que
É impressionante o que uma manhã faz. há esperança. Ainda bem que o Criador, lá no Gênesis, fez o dia
O Antigo Testamento já anunciava que “a tristeza pode durar com tarde (que em hebraico incluía a noite) E MANHÃ (Gn1.5).
uma noite, mas a alegria vem ao amanhecer” (Sl 30.5) e que “as mi- Ainda bem que enquanto batalhamos com dores, ansiedades e
sericórdias do Senhor se renovam a cada manhã” (Lm 3.22). Como pensamentos de vampiros e eventualmente pegamos no sono
essas promessas podem ser conferidas numa maternidade lotada! para dormir algumas míseras horas, Deus continua trabalhan-
Que noite, senhoras e senhores, que noite! do nas madrugadas, preparando as dádivas que a alvorada vai
Conseguimos dormir só às 5h. nos descortinar.
Dores intensas do pós-parto, na mãe. Que o que a manhã de hoje trouxe para gente aqui no leito
Fome incessante e dificuldades para sugar, na filha. 20 – luz, vigor, alegria, restauração – Deus possa trazer à vida
Gemidos, numa. Protestos em berros, na outra. de vocês a cada nascer do sol. E que as nossas próximas noites
As horas passam devagar. não sejam tão pesadas como foi essa.

18 MENSAGEIRO LUTERANO | Agosto 2018


BABY SHOWER
FOR

Jessica Sm porque estarei rememorando algum lance


(recente ou longínquo) vivido com a Tâmi-
ca e nosso mano caçula.
Em segundo lugar, porque acredito pia-
FOUR O’CLOCK IN THE AFTERNOON
mente que a Bíblia tem razão quando diz que
25/10/18 “um irmão nasce para o tempo da aflição” (Pv
17.17 - NIV). Salomão parece nos indicar que
o plano de Deus para famílias, especialmen-
SEXTA-FEIRA te para os relacionamentos entre irmãos, é
justamente prover suporte quando o caos se
instaura. Ao dar-nos parceiros nascidos dos
mesmos pais, Deus está estruturando um sis-
tema de apoio ao nosso redor, que somado à
O MELHOR SISTEMA DE companhia dos anjos, da igreja, dos amigos e
APOIO QUE EXISTE demais familiares, farão toda a diferença no
enfrentamento dos desafios e provações que
E o relato das experiências na mater- Vi quando se debruçaram no bercinho com inevitavelmente nos assaltarão. O Corpo de
nidade conclui-se com essa cena. Com os olhinhos arregalados e ouvi quando dis- Cristo faz muito, amigos são top, primos, vi-
esse recém-formado trio. seram “Ahhh, que fofinha... podemos levar zinhos e colegas também são bênçãos, mas
Poderia ter escolhido falar de outras si- ela pra casa?”. Imaginei, como pai, o que o quem melhor que aqueles que são pratica-
tuações que também me marcaram como futuro reserva para aquela turminha e suspi- mente iguais na carne e no sangue para nos
pai, como o carinho e o profissionalismo que rei uma breve prece, lembrando a Deus que alentar, socorrer, abraçar ou simplesmente
nos foi brindado por todos os funcionários aqueles três pequenos são dele, antes de se- nos ouvir e nos recordar que Deus não foi
do Instituto Fernandes Figueira, no Flamen- rem meus, e de que eu e a mãe precisaremos embora, quando no dia da angústia.
go. Hospital público. SUS. Tudo muito sim- de toda a ajuda com que pudermos contar. Mas voltando à ocasião supracitada.
ples. Algumas limitações. Mas de um aten- Mas também voltei no tempo e revivi Nina e Benjamin não trouxeram ouro, in-
dimento e de uma humanidade impecáveis. a cena de um outro ângulo. Lembrei um censo e mirra, como os magos ao bebê Je-
Ou ainda refletir sobre o timing da nativida- outro hospital, quando os pais eram um sus, mas não vieram de mãos abanando
de. Achei o máximo a Sara ter nascido justa- outro casal e quando dentre a pequena co- tampouco. Regalaram à maninha dois de-
mente no dia 5. Entre o 4 de julho – feriado mitiva de dois irmãos visitantes estava eu. senhos recheados de corações, um kinder-
maior da pátria adotada pelos seus pais – e A Tâmazi era a outra, e éramos um pouco -ovo rosa e um pacote de bolacha recheada
o 6, aniversário coincidente tanto da querên- mais velhos que os meus filhos quando vi- e, cada um, um dos seus ursinhos favoritos,
cia da sua família (Piratini) como também sitamos o Tarles (nosso irmão). Estávamos para irem se acostumando a dividir. É bem
do bairro onde será seu lar (Copacabana). mais maduros no entendimento do aconte- verdade que haviam recebido um relevante
Foi também no completar das 40 semanas, cimento, mas recordo bem que a alegria e a incentivo instantes antes: um presentinho
lembrando um dos números preferidos de animação eram as mesmas. Quem vive um da vovó para cada um: kit Shopkins para a
Deus para agir na história e revelar sua mi- dia desses jamais se esquece! Nina, e um boneco do Menino-Gato para o
sericórdia, e exatamente no dia seguinte da Sempre quis ter muitos filhos. Pelo me- Benjamin. Foi suficiente para despertar-
chegada da avó materna. Parecia que, preo- nos três. Em primeiro lugar, porque essa di- -lhes a nobre atitude do desapego.
cupada com o cuidado dos irmãozinhos, es- nâmica trinitária foi (é) a experiência que Pelúcias ofertadas, beijinhos entregues, o
tava só esperando a matriarca chegar para tive com meus pares. Claro que sempre há encanto com a irmãzinha começou a passar.
tomar conta deles. a tentação de triangulações inter-relacio- O foco passou a ser outro. Voltaram-se para
Mas vou ficar com o ponto alto dos últi- nais intrincadas e patológicas. Mas esse as questões de ordem: os brinquedos, os bis-
mos dias. A mais memorável das experiên- não precisa ser o caso. Não foi lá em casa. coitos, a mamãe. Não tem problema. A mana
cias da maternidade: o momento em que Acho que nossos pais souberam como nos não ficou ofendida com a brevidade do ato
Nina e Benjamin conheceram a maninha educar, estimulando as individualidades receptivo-celebrativo. Ela parece saber que
em seu primeiro dia de vida. enquanto alimentavam a unidade. Não me a amizade está só começando, há muito tem-
Testemunhei esse encontro como pai. lembro de qualquer conflito maior ou bri- po pela frente para ser desfrutado, e os laços
Tentando guardar na memória cada gesto, ga não perdoada entre nós. Por isso, se vo- que foram inaugurados ficarão para sempre.
cada expressão, cada palavra. Vi quando che- cês me flagrarem pensando nos meus três Deus abençoe os irmãos. Os meus. Os
garam num misto de curiosidade e euforia. filhos e rindo sozinho, provavelmente é meus filhos. A todos.

MENSAGEIRO LUTERANO | Agosto 2018 19


PÁGINA DA LSLB

PAI, MANTENEDOR E
ORIENTADOR NA PALAVRA
FOTOS ARQUIVO EDITORA CONCÓRDIA
EULALIA HERZOG
Curitiba, PR

P
ai! Ah, meu pai! Quanta
saudade! Quantos exem-
plos de conduta cristã.
Você teve pouca instrução
em escolas, mas soube aprender e ensinar
a melhor lição: levar seus filhos a Deus,
primeiro no batismo, depois aos cultos,
escola dominical, instrução de confir-
mandos. Quantas lembranças bonitas e
alegres, de quando nos reuníamos do-
mingos à noite para cantar os hinos do
Hinário Luterano.
Foi mantenedor de nossa família, com minho em que deve andar, e, ainda quan- rado aquele que teme ao Senhor e anda
o auxílio de sua esposa e também dos fi- do for velho, não desviará dele” (Pv 22.6). nos seus caminhos”. O temor ao Senhor
lhos, quando estes tinham idade e condi- Ensinar para que não se esqueçam envolve reverência e obediência.
ções de assumir trabalhos. dos feitos de Deus – o seu grande amor Qual é a sua lembrança com seu pai,
Trabalhador fiel no cumprimento de por nós. Amou-nos de tal maneira que ou, como é o seu relacionamento com o
seus deveres, leal aos patrões. Homem entregou o seu Filho para que tivéssemos seu pai? Com certeza seu coração arde de
íntegro. Falhas? Várias. Cometeu erros, Vida Eterna. saudades, não é? Obedecer ao pai nem
mas nenhum que fosse imperdoável. Que Esse ensinar se refere à vida espiri- sempre é fácil, mas junto ao Pai Celestial
fizesse amá-lo menos. Se estivesses vivo, tual, moral e profissional. Clamamos por temos o auxilio necessário para realizar
serias quase um centenário. cidadãos responsáveis, do bem. Pais de- a sua vontade, também amparar e res-
Quando Deus nos diz “Filhos, obede- vem educar os filhos num ambiente agra- peitar o pai idoso que talvez esteja “fora
cei a vossos pais no Senhor, pois isto é dável, ensinando-os com amor naquilo da casinha”, dando-lhe atenção e carinho.
justo” (Ef 6.1), está ensinando aos pais que é certo, corrigindo-os no que estive- A Bíblia traz princípios claros para a
e aos filhos. rem errados e incentivando-os em todas educação dos filhos nos caminhos do Se-
Aos pais, porque devem ser exemplo as situações. nhor, e, se seu pai lhe ensinou, hoje você
em seus relacionamentos com as pessoas Filhos devem obediência aos pais. É também pode andar com segurança nesse
e porque é da vontade de Deus. Desde o mandamento de Deus. “Honra teu pai e mesmo caminho, preparando-se para ser
momento em que ensinam aos filhos a se tua mãe, para que se prolonguem os teus um pai zeloso com o seu filho, lembrando-
relacionarem com as pessoas, a comparti- dias na terra que o Senhor, teu Deus, te -se sempre da promessa de Deus – PARA
lharem, a respeitarem os colegas, a faze- dá” (Êx 20.12). Honrar: ter consideração, QUE VIVAS BEM!
rem orações e devoções. E como os pais respeitar e obedecer. Depois, receber a No segundo domingo de agosto lem-
se relacionam como casal, como praticam promessa de Deus, pois obedecer aos pais bramos o Dia dos Pais! Que neste dia
o amor e o perdão. Os pais precisam mos- é ouvir ao Senhor e receber dele as bên- pais e filhos possam celebrar o respeito
trar aos seus filhos que Deus espera isso çãos que estão preparadas para cada pai e o amor, naquele que é A VERDADE E A
deles, quando diz “Ensina a criança no ca- e filho. Diz o Salmo 128.1: “Bem-aventu- VIDA – JESUS!

MENSAGEIRO LUTERANO | Agosto 2018 33


IELB NOTÍCIAS
RECEITAS DE AMOR EM VÍDEO

FOTOS ARQUIVO EDITORA CONCÓRDIA


Receitas de amor é um
devocionário que traz
histórias diferentes e
interativas para cada dia
do ano. Com exemplos
e acontecimentos do
dia a dia das crianças,
o devocionário ainda
apresenta receitas
culinárias para pais e
filhos fazerem em casa.
Disponível em dois
Catherine Kruger Schuquel tem 8 anos volumes na Editora
e um projeto que faz brilhar seus olhinhos Concórdia.
e os dos pais Simone e Cezar Schuquel.
Desinibida e alegre, Catherine tem um
canal no youtube, em que lê as meditações
do devocionário Receitas de Amor, da
Editora Concórdia, todos os dias. “Sempre
gostei de português e gosto muito de ler”, Catherine com os
afirma a pequena. pais, apoiadores
Simone conta que a filha passa o dia da leitura diária do
com algum livro na mão ou brincando devocionário
de dar aula. “Eu dava aula e sempre lia
o Receitas de Amor para os meus alunos utilizar o livro Receitas de Amor, todos os já falava, e também aprendi isso de novo
(ursos, bonecas e até o pai entram na dias, para as meditações antes do início no Receitas de Amor, de que vamos para
brincadeira). Aí um dia me lembrei do das aulas. Os pais começaram a enviar o céu, porque a Bíblia diz isso”.
que a Hora Luterana faz, de divulgar mensagens e postar em redes sociais os A rotina de gravações envolve o pai,
mensagens, e tive vontade de gravar”, vídeos da menina. Como a repercussão foi a mãe ou até o irmão, Christian, que se-
lembra Catherine. muito positiva, decidiram criar um canal guram a câmera para a desenvoltura de
O pai e também pastor Cezar distribui no youtube para divulgar o conteúdo. Catherine. Vaidosa, ela conta com a ajuda
as mensagens da Hora Luterana para uma Catherine lembra de como é impor- da mãe para mudar o cabelo ou trocar a
vasta lista de contatos. Segundo os pais, tante fazer devoções diárias. Ela, que já roupa para que as gravações fiquem cada
que acharam que as gravações seriam leu e releu muitas vezes as mesmas men- vez melhores. E os elogios e incentivos
apenas uma “febre”, Catherine se inspirou sagens, fala que “cada devoção tem um para que ela continue são constantes, tan-
em sua professora da Escola Luterana da exemplo. Aprendi a orar, que devemos pe- to nas redes sociais como pessoalmente.
Paz, do bairro Sarandi, em Porto Alegre, dir perdão a Deus e amar o próximo, que Inscreva-se no canal de Catherine e acesse
RS. No Colégio, os professores costumam existe apenas um Deus. Meu pai sempre os vídeos: https://goo.gl/vFzYyC.

6 MENSAGEIRO LUTERANO | Agosto 2018

Interesses relacionados