Você está na página 1de 1

ADRYELLE HUBER PUGA

Discente do sétimo período de Odontologia
UFF - Universidade Federal Fluminense

Orientador: Daniel Camacho Marquez
Coordenador Regional do Projeto Sorriso do Bem - Rio das Ostras

RELATO DE CASO
Nova Friburgo - RJ

Thiago Toledo da Silva, 16 anos, com o apelido de Ralph Opaleiro o que remete sua
imensa paixão por carros antigos, reside atualmente no bairro Catarcione na cidade de
Nova Friburgo. Nascido no município de Barra Alegre, Ralph foi adotado ainda bebê junto
com seu irmão mais velho por Dona Maria, após o falecimento de sua mãe.

“Eu tive que lutar pela vida dele! Ficou internado no hospital...”

(Conta Dona Maria Estela sobre ter resgatado Thiago, desnutrido, ainda bebê, após ficar
órfão de sua mãe biológica.)

Dona Maria Estela, doméstica, sobrevive e cuida dos dois filhos adotivos com o
benefício do governo (bolsa família) de apenas R$ 180,00, e conta com doações dos
vizinhos e igreja para se alimentar; o aluguel segundo Dona Maria, é pago por sua filha
mais velha. Diante das dificuldades que vivem, não sobram recursos que possam ser
empregados na manutenção da saúde bucal da família, favorecendo a instalação de
doenças bucais e agravando problemas já pré estabelecidos

Há 2 anos atrás, Thiago Toledo da Silva sofreu um acidente de bicicleta,
ocasionando a avulsão dos incisivos central e lateral (dentes 11 e 12).

“Não fui no hospital, curei em casa mesmo...”

Ainda sobre tratamento dentário, Thiago conta que só foi ao dentista
quando criança, no postinho em um bairro onde moravam; após mudar,
nunca mais teve acesso a tratamento algum.

No bairro onde residem não existe
Estratégia de Saúde da Família, o posto mais
próximo está localizado no bairro Cordoeira a
cerca de 3km de distância.

Dona Maria alega não poder receber
tratamento por não residir no bairro que
possui posto, ficando dessa forma com toda a
família desassistida no que cerne a saúde
bucal.

“As Unidades Básicas de Saúde – instaladas perto de onde as pessoas moram, trabalham, estudam e vivem – desempenham
um papel central na garantia à população de acesso a uma atenção à saúde de qualidade”
(Ministério da Saúde; PNAB Política Nacional de Atenção Básica; p. 09, 3, l.01-04; Brasília-DF, 2012)

Os princípios previstos na PNAB como: universalidade, acessibilidade, vínculo, continuidade do cuidado, integralidade da atenção,
responsabilização, humanização, equidade e participação social tornam-se mera utopia quando nos deparamos com realidades como
a de Thiago e sua família, restando àqueles de boa vontade, a missão de levar cuidado e atenção aos que mais necessitam.