Você está na página 1de 2

XXIV Seleção de Professor

Substituto/Temporário da FUNECE
I. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO:

Fundação Universidade Estadual do Ceará - FUNECE

Universidade Estadual do Ceará - UECE

Setor de Estudo: 75 - Linguística

Candidata: Ariane Silva da Costa Sampaio

Duração: 55 min

Data: 28/05/2017

Sociolinguística – o tratamento da variação

EXERCÍCIOS
1- Caracterize a área de estudos denominada Sociolinguística.
2- Explique a diferença entre variável dependente e variável independente.
3- Quais tipos básicos de variação podemos citar?
4- Diferencie tempo real e tempo aparente.
5- Marque a correta:
a) ( ) A variação linguística não constitui fenômeno universal.
b) ( ) Todas as línguas apresentam variantes mais prestigiadas do que outras.
c) ( ) O número de indivíduos da amostra não depende da homogeneidade da
população;
d) ( ) A sociolinguística trabalha com dados estatísticos, e por isso os número
são a finalidade da pesquisa variacionista.
XXIV Seleção de Professor
Substituto/Temporário da FUNECE

REPOSTAS
1- “A sociolinguística é uma das subáreas da linguística e estuda a língua em uso no
seio das comunidades de fala, voltando a atenção par um tipo de investigação que
correlaciona aspectos linguísticos e sociais. Esta ciência se faz presente num
espaço interdisciplinar, na fronteira entre língua e sociedade, focalizando
precipuamente os empregos linguísticos concretos, em especial os de caráter
heterogêneo.” (p. 9)
“A sociolinguística parte do princípio de que a variação e a mudança são inerentes
às línguas e que, por isso, devem sempre ser levadas em conta na análise
linguística. O sociolinguista se interessa por todas as manifestações verbais nas
diferentes variedades de uma língua. Um de seus objetivos é entender quis são os
principais fatores que motivam a variação linguística, e qual a importância de cada
um desses fatores na configuração do quadro que se apresenta variável. O estudo
procura verificar o grau de estabilidade de um fenômeno, se está em seu início ou
se completou uma trajetória que aponta para mudança.” (p. 141)
2- “Uma variável é concebida como dependente no sentido que o emprego das
variantes não é aleatório, mas influenciado por grupos de fatores (ou variáveis
independentes) de natureza social ou estrutural. Assim, as variáveis independentes
ou grupos de fatores podem ser de natureza interna ou externa à língua e podem
exercer pressão sobre os uso, aumentando ou diminuindo sua frequência de
ocorrência. Vale frisar que o termo “variável” pode significar fenômeno em
variação e grupo de fatores. Estes consistem nos parâmetros reguladores dos
fenômenos variáveis, condicionando positiva ou negativamente o emprego de
formas variantes.” (p. 11)

3- Diatópica - distribuídas no espaço geográfico


Diastrática - distribuídas no espaço social
Diafásica - distribuídas por contexto
Diamésicas - distribuídas por gênero textual

4- O tempo real é observado através da pesquisa de duas ou mais épocas, sendo ideal
o estudo de dois momentos que se distanciam no mínimo em 12 anos e no máximo
50 anos. [...] a técnica de estudo do tempo aparente: o linguista grava amostras de
informantes de diferentes faixas etárias para observar se uma dada forma ocorre
mais na fala de crianças e jovens do que na de adultos e idosos. Um uso muito
elevado de ocorrência da forma nova na fala de jovens pode indicar mudança de
curso.” (Cezário & Votre, 2016, p. 151)

5- B