Você está na página 1de 6

DERMATOZOONOSES.

1
Escabiose

Produzida por um ácaro, Sarcoptes scabiei. Transmitida por contato pessoal

Manifestações clínicas: A principal característica da escabiose é o prurido intenso que comumente


piora à noite. As escavações dos ácaros aparecem como linhas ondulosas ( túneis) de até 1,5 cm
de comprimento que, algumas vezes, apresenta uma pequena pápula em uma extremidade, local
onde localiza a fêmea do ácaro.
O prurido é mais intenso nas regiões:
- Região interdigital dos dedos das mãos
- Punhos
- Cotovelos
- Axilas

- Em torno dos mamilos


- Órgãos genitais dos homens (pênis e bolsa escrotal),
- Ao longo da linha da cintura.
Ou seja, é sempre nas dobras corporais.

Dig.: Clinico.
Tto.: - Permetrina creme 5%
- Enxofre 5% em vaselina (mais indicado para crianças)
- Tratamento sistemico: Tiabendazol. Ivermectina dose única repitir em 7 dias.
- Evitar alcool durante o tratamento.

Pediculose

São ectoparasitoses causada por pequenos insetos que parasitam couro cabeludo e corpo:
 Pediculus humanus capitis - cabeça
 Pediculus humanus corporis – corpo
 Pthirus – região pubiana
Diagnóstico se faz pelo achado do parasito

Phthirus pubis

Dermatozoones e SIDA – Dertmatologia – UFMS – Agueda Isabel López.


Tratamento:
2
- Xampu: Lindano 1% - deixar por 10 a 15 min e repetir em 7 dias
- Permetrina 1%
- Deltametrina 0,02%
- Remover as lêndeas com pente fino
- Tratar contactantes

Tungíase

Tunga penetrans, pulga que habita locais secos e arenosos, meio rurais, chiqueiros e
currais.
Afeta homens e suínos
São hematófagos, a fêmea penetra a pele para postura dos
ovos, há pápula amarelada com ponto escuro central
Eventualmente ocorre infecção secundaria. com
piodermite e celulite

Tratamento:
 Enucleação da pulga com agulha e desinfecção com tintura de iodo
 Infestações intensas – Tiabendazol 25mg/kg 2x/dia por 5dias

Miíases

- Primárias: A larva invade o tecido sadio e nele se desenvolve. Chamada de Miíase


furunculóide – berne: Dermatobia hominis.

A penetração da larva em geral passa desapercebida. Forma-


se nódulo furunculóide, menos inflamatório que um
furunculo, e que apresenta orifício central.

Tto: Espremedura da lesão puxando-se a larva com uma


pinça.Após a retirada da larva a lesão involui rapidamente.

- Secundárias:
Cutânea: Depósito de ovos de moscas em ulcerações da pele,
com o desenvolvimento de larvas.
Cavitária: Cavidade nasal – pacientes com leishmaniose

Dermatozoones e SIDA – Dertmatologia – UFMS – Agueda Isabel López.


Larva Migrans
3
Penetração de larvas do Ancylostoma braziliensis, parasito normal do
cão e gato. Encotra-se em terreno arenoso como praias e parquinhos.
O Prurido moderado a intenso

Tratamento: Albendazol . Ivermectina. Tiabendazol por 3 dias


Tópico: Tiabendazol 5%

SÍNDROME DA IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA

Achados que indicam AIDS:

I - Indivíduos com sorologia desconhecida ou inconclusiva e que não tem outras causas de
imunodeficiências, indicam AIDS:

 Candidose, não somente de orofaringe, mas também esôfago, brônquios e


pulmões.
 Criptococose com disseminação hematogênica
 Herpes simplex mucocutâneo ulcerado, com duração superior a 1 mês.
 Sarcome de Kaposi em < 60 anos.

Herpes Simples:

Há reativação de infecções latentes


Região genital, perineal, orofacial, digital.
Na evolução surgem ulceras perineais crônicas
Tto: Aciclovir VO, uso endovenoso nas formas disseminadas.

Dermatozoones e SIDA – Dertmatologia – UFMS – Agueda Isabel López.


Varicela zoster:
4
Pode ocorrer primoinfecção e neste caso ocorre forma grave de varicela e pneumonia,
hepatite, e encefalite com alta mortalidade.

A reativação com o herpes zoster é freqüente – 3 a 4 % dos pacientes.

Ocorrem lesões mais graves com bolhas hemorrágicas e necrose, que geralmente
ultrapassam o dermátomo correspondente. Existem formas ulceradas e verrucosas. São
bastante dolorosas.

Molusco Contagioso

10 a 20% dos indivíduos com AIDS. Em crianças


costumam ser frequente e geralmente desaparece
sem tratamento em alguns meses.
Podem ocorrer lesões gigantes, nódulos, ou grande
quantidade de lesões, principalmente na face.
DD: Nas formas multiplas – Criptococose
Tto: Crioterapia

HPV

Condiloma acuminado – 3 a 6% dos pacientes com HIV. Tem uma


grande tendência recidivante. Lembrar sua associaçao com
neoplasias.

Infecções Bacterianas

 Gram positivas e negativas:


Stafilococos aureus : Ocorre em mais de 80% dos doentes.
 Impetigo

Dermatozoones e SIDA – Dertmatologia – UFMS – Agueda Isabel López.


 Foliculites
5
 Furúnculos
 Antraz
 Celulite

 Gram - / Pseudomonas aeruginosa:


 Celulite
 Lesões ulcero-necrotizantes

Sífilis:
A infecção pelo HIV produz modificações no curso da doença. As manifestações clínicas
são mais intensas do que em imunocompetentes. Manifestação neurológica mais precoce
e sucessão de dos vários estágios da doença de forma mais rápida

Sempre pesquisar neurosífilis

Riquetsioses
Bartonella quintana. Conhecida como “doença da
arranhadura do gato”
Observada quase exclusivamente em aidéticos
Pápulas e nódulos vermelho-violáveos, de aspecto
angiomatoso, disseminadas.Podem ocorrer erosões e
descamação.
Pápulas e nódulos eritematosos em
paciente com angiomatose bacilar.
Histoplasmose

- Geralmente disseminada: Lesões pulmonares, linfadenopatias,


hepatoesplenomegalia, lesões cutâneas.

- Lesões cutâneas polimorfas: Máculas eritematosas, psoriasiformes,


acneiformes, foliculites, paniculites, ulceras, placas vegetantes.
Predominantemente face e cavidade oral

Tto: Anfotericina B. Fluconazol profilático

Dermatozoones e SIDA – Dertmatologia – UFMS – Agueda Isabel López.


Sarcoma de Kaposi
6
Predomínio no sexo masculino – possível ação hormonal
Manchas ovaladas eritemato-violáceas, em número variável, em face tronco e membros,
que tendem a evoluir para nódulos e placas eritemato-violáceos, com distribuição
variável.
Ocorre edema nas áreas com muitas lesões
As lesões podem ulcerar
Lesões em cavidade oral – palato

Dermatozoones e SIDA – Dertmatologia – UFMS – Agueda Isabel López.